sexta-feira, 6 de junho de 2008

Clênia Maranhão deve cair; Pedro Simon é cobrado para dar explicações sobre propina para o PMDB

Agora ficou iminente a hora da queda da secretária de Governo da Prefeitura de Porto Alegre, Clênia Maranhão, mulher de Cezar Busato, chefe da Casa Civil governo gaúcho. Busato é o mesmo que chamava José Fernandes, o dono da consultoria Pensant, cérebro da fraude do Detran, de "meu bruxo". Com a gravação feita pelo vice-governador Paulo Afonso Feijó fica particularmente complicada a situação do senador Pedro Simon, presidente do PMDB do Rio Grande do Sul. Na fita, Busato admitiria com todas as letras que o Banrisul financia as atividades do PMDB no caixa 2, nos últimos cinco anos de gestão de Fernando Guerreiro de Lemos, apadrinhado de Pedro Simon.

Feijó gravou Busatto oferecendo propina para acabar com a crise


O presidente da CPI do Detran, na Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul, deputado estadual Fabiano Pereira, convocou uma coletiva de imprensa para as 16h30 desta sexta-feira. Objetivo: vai rodar para a imprensa e para os 54 deputados estaduais uma gravação feita pelo vice-governador Paulo Afonso Feijó (DEM)de uma conversa mantida em seu gabinete com o chefe da Casa Civil, Cezar Busato (ex-chefe de Governo, da prefeitura de Porto Alegre, e ex-secretário da Fazenda no governo Antonio Britto). A especulação é de que, na conversa gravada, Busato tenha oferecido "propina" para Feijó parar com suas brigas com a governadora Yeda Crusius. A outra é de que Busato tenha reconhecido, na fita, a ocorrência de ilegalidades na gestão do Banrisul. Este é mais um fato para o PT promover a sua escalada na tentativa de alcançar o impeachment da governadora Yeda Crusius (PSDB).(Busato, ao centro na foto, ao lado da ex-miss Brasil Deisi Nunes Ferst)