sexta-feira, 1 de agosto de 2008

Justiça interdita contêineres que abrigavam 150 presos na Bahia

Comprados no começo deste ano de 2008 pelo governo petista Jaques Wagner (PT-BA). para abrigar detentos durante o Carnaval baiano, cerca de 20 contêineres que estavam no Complexo Penitenciário da Mata Escura, em Salvador, foram interditados pela Justiça do Estado. A juíza Andremara dos Santos atendeu pedido do Ministério Público e determinou a interdição. Justificou que os equipamentos estavam em "condições insalubres". Ao todo, 150 detentos ocupavam as unidades móveis, que custaram R$ 64,5 mil cada uma. O secretário da Segurança Pública, César Nunes, disse que laudos técnicos e periciais feitos por médicos e engenheiros constataram as boas condições das unidades. Segundo a Promotoria, os contêineres não têm ventilação adequada e permitem a entrada de ratos e baratas.

Venezuela ordena detenção de Guido Antonini por 'Caso da Mala'

A Promotoria da Venezuela ordenou nesta sexta-feira a detenção do empresário Guido Antonini pelo caso em que tentou introduzir ilegalmente uma mala na Argentina com aproximadamente US$ 800 mil, em 4 de agosto de 2007. O comunicado da Promotoria revelou que a ordem de detenção partiu do Tribunal 18 de Controle da Área Metropolitana de Caracas, aos órgãos de segurança do Estado e à Interpol (Polícia Internacional), a fim de que capturem Antonini e o transfiram ao país. Antonini tentou ingressar ilegalmente na Argentina com uma valise contendo US$ 790.550, mas foi descoberto pelos funcionários da Alfândega argentina. O empresário chegou a Buenos Aires em um vôo privado procedente de Caracas, acompanhando executivos das estatais petrolíferas Enarsa, da Argentina, e Petróleos de Venezuela S.A. (PDVSA), da Venezuela. A forte suspeita é de que ele era o portador de dinheiro do governo da Venezuela, do ditador Hugo Chavez, para a então candidata Cristina Kirchner, na sua campanha à presidência da Argentina. Guido Antonini está vivendo em Miami, onde fez delação premiada e contou todos os detalhes da operação para a justiça dos Estados Unidos.

Ação da Vale do Rio Doce despenca e faz Ibovespa abrir agosto em queda de 3,15%

O Ibovespa despencou 3,15% nesta sexta-feira, por causa principalmente das ações da Vale do Rio Doce. Petrobras e siderúrgicas também tiveram forte baixa. O Ibovespa terminou o primeiro pregão de agosto chegando aos 57.630,4 pontos. Oscilou entre a mínima de 57.492 pontos (-3,38%) e a máxima de 59.505 pontos (estabilidade). Em 2008, acumula perdas de 9,79%. O volume financeiro foi fraco e totalizou apenas R$ 4,186 bilhões. A princípio, a Bovespa acompanhou o desempenho das bolsas norte-americanas, que caíram com o dado de desemprego e com o péssimo balanço da GM. O indicador mais aguardado do dia era o relatório do mercado de trabalho, mas ele foi melhor do que o previsto embora tenha sido ruim: houve corte de 51 mil vagas, enquanto as previsões eram ainda piores, de fechamento de 65 mil vagas. Um dos setores que têm ajudado a engrossar estas estatísticas do mercado de trabalho é o automotivo, e a GM mostrou que as coisas por lá estão ruins. A empresa teve um prejuízo de US$ 27,33 por ação, dez vezes maior que o esperado por analistas (US$ 2,62). O índice de atividade industrial ISM, no entanto, não mostrou contração como era previsto e ajudou a conter as perdas das bolsas, embora o petróleo tenha atuado na outra ponta ao fechar em alta.

Coronel Mendes garante que Brigada Militar pode assumir presídios e manter o policiamento

Assim que ficou sabendo da continuidade da greve dos agentes penitenciários, o comandante-geral da Brigada Militar gaúcha, coronel Paulo Mendes, começou a colocar em prática o chamado Plano B, para que não ocorram problemas nos presídios durante o final de semana. Paulo Mendes informou que iria conversar com o Estado Maior da Brigada Militar e com todos os batalhões, e formar um contingente de até 3 mil homens para atuação nas penitenciárias. O comandante-geral assegurou ainda que a Brigada Militar tem contingente para manter o policiamento nas ruas: “A Brigada Militar está em condições, a qualquer momento, assumir tantas penitenciárias quanto forem necessárias. A Brigada Militar vai continuar fazendo o trabalho dela. Nós temos alternativas, em cima de horas extras, que o Estado Maior já está pensando. Ninguém vai ser prejudicado. A Brigada Militar está com o planejamento pronto. O que nós não vamos permitir é que a população fique refém de nenhuma situação adversa”.

Governadora Yeda Crusius anuncia quatro novos secretários no governo gaúcho

A governadora Yeda Crusius (PSDB) anunciou, na tarde nesta sexta-feira, no Palácio Piratini, um remanejo entre integrantes do governo para recompor o seu secretariado. O petista Mateus Bandeira deve assumir a Secretaria do Planejamento. A procuradora Mercedes Rodrigues deixa a Secretaria-Geral de governo para assumir a nova (a ser criada) Secretaria de Controle e Transparência. O economista Erik Camarano, que atuava como secretário executivo das câmaras setoriais, será o novo secretário-geral de Governo. A funcionária Ana Severo, que respondia pela Secretaria do Planejamento desde a saída de Ariosto Culau, vai para a Casa Civil, como adjunta de José Alberto Wenzel. A definição do substituto de Paulo Maciel na Secretaria de Ciência e Tecnologia e do diretor do BRDE (na vaga aberta desde a saída de Francisco Turra) deve ficar para segunda-feira.

PT entra para o governo de Yeda Crusius

A governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB), que tem tido o seu governo constantemente fustigado e esquartejado pelo PT (expôs e conseguiu degolar o ex-secretário Delson Martini, grande amigo particular da governadora), anunciou nesta sexta-feira que está nomeando para a Secretaria do Planejamento a figura do petista notório Mateus Afonso Bandeira, atual diretor do Departamento da Despesa da Secretaria da Fazenda. Assim, o PT entra para o governo de Yeda Crusius de maneira formal. Mateus Bandeira não é um petista qualquer. É um petista ao qual são atribuídas grandes funções. Antes de ser escolhido Aod Cunha de Moraes Junior (que tem uma proximidade e admiração pelo petismo e pelos petistas desde sua vida acadêmica na Faculdade de Economia da UFRGS), Mateus Bandeira, um auditor de carreira da Secretaria da Fazenda, assessorou o senador petista Aloisio Mercadante, em 2006, e foi um dos coordenadores-gerais da Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda, de julho de 2004 a maio de 2006, trabalhando com o super-petista Antonio Palocci. Os gaúchos devem se lembrar: Antonio Palocci era o ministro da Fazenda de Lula, que determinou que o presidente da Caixa Econômica Federal, o neo-trotskista gaúcho Jorge Matoso, estuprasse a conta bancária do caseiro Francenildo dos Santos Costa. O caseiro tinha desmoralizado Palocci, ao depor na CPI dos Bingos, no dia 16 de março de 2006, e comprovar que Palocci havia mentido aos senadores, porque era freqüentador na Mansão da Turma de Ribeirão Preto, no Lago Sul, em Brasília. Nesta mansão os amigos de Palocci faziam suas reuniões de lobismo e festinhas de embalo com prostitutas fornecidas pela cafetina Mary Jeanny Corner. Descoberta estra trama, o trotskista gaúcho Jorge Matoso foi demitido da presidência da Caixa Econômica Federal, e Antonio Palocci acabou demitido do Ministério da Fazenda. É com esta gente que Mateus Bandeira trabalhava. indicado por um grupo de empresários. No ministério então comandado por Antonio Palocci, o petista Mateus Bandeira cuidava da agenda de reformas microeconômicas. Mas, não é tudo. Quando foi trabalhar com Aloizio Mercadante Oliva, Mateus Bandeira passou a conviver com “aloprados” abrigados pelo senador petista de São Paulo na sua assessoria. Um exemplo desses era o chefe de gabinete do senador petista. Trata-se de Hamilton Lacerda, um dos chefes da campanha de Mercadante ao governo de São Paulo, e que foi até o Hotel Ibis (localizado ao lado do aeroporto de Congonhas, em São Paulo), onde foi flagrado pelas câmeras de segurança levando uma mala de dinheiro para os “aloprados” Gedimar Pereira Passos e Valdebran Padilha (os dois deveriam pagar por um dossiê fajuto, elabora pelo empresário sanguessuga Luiz Antonio Vedoin, para ser usado contra os candidatos do PSDB, José Serra e Geraldo Alckmin). Essa era a gente no entorno de Mateus Bandeira. O seu chefe Aloizio Mercadante é filho de um general golpista, Oswaldo Muniz Oliva, que chegou a chefia a Escola Superior de Guerra durante a ditadura militar. O petista Mateus Bandeira também ostenta em seu currículo terá assessora a ministra chefe da Casa Civil, a neo-petista Dilma Rousseff, de 1999 a 2002, quando ela comandava a Secretaria de Minas e Energia do Rio Grande do Sul, no governo petista de Olívio Dutra (o exterminador de empregos). Os que votaram em Yeda Crusius ficam muito atônitos. Há 31 anos, nos fins de 1977, o genial cineasta sueco Ingmar Bergman, falecido no último dia 30 de julho, apresentou seu filme “O Ovo da Serpente”. A ação se passa em Berlim, em novembro de 1923, que vivia a euforia do fim da guerra. Nesse ambiente de liberdade, um médico com as suas experiências pseudo-científicas destrói seres humanos. Faltava ainda muito para surgir o nazismo, mas já se entreviam os traços do monstro em gestação. Como através da membrana transparente do ovo da cobra. Na Berlim de 1923, como hoje no Brasil, proclamam-se os direitos humanos, defende-se a liberdade e a democracia, mas ao mesmo tempo de tolera a gestação de um monstro totalitário. Os que se opõem, no Rio Grande do Sul, ao projeto totalitário do PT, estão hoje sentindo-se imensamente frustrados e desmoralizados.

Transportadores roubam gasolina até da polícia em São Paulo

Transportadores de combustível foram flagrados nesta quinta-feira em um esquema de fraude na Grande São Paulo (SP). Eles roubavam até a gasolina que iria abastecer os carros da polícia. Quem chegou nesta quinta-feira para carregar na maior distribuidora de combustíveis do Brasil, em Guarulhos, encontrou a polícia na porta, com um equipamento que revela o esquema de fraude dentro do tanque. A fraude funciona assim: parte do combustível é armazenado entre paredes falsas, conhecidas como gaiolas. O que vai para as gaiolas, o caminhoneiro não entrega ao comprador, e vende para terceiros. A investigação mostrou que até 10% da gasolina que deveria ser entregue aos postos nem saía dos tanques. A fraude ocorria na hora do descarregamento, os compartimentos secretos eram fechados por chaves escondidas nas carrocerias dos caminhões. Cento e vinte caminhões foram vistoriados nesta quinta-feira no pátio da Petrobras Distribuidora. Doze tinham gaiolas no tanque.

Sindicância que apurou demora do TCE-RS no caso Detran é concluída

O Ministério Público Especial junto ao Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul pediu que uma sindicância fosse aberta para apurar os motivos da demora do Tribunal de Contas para fazer uma inspeção extraordinária no Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Um primeiro pedido de inspeção já havia sido feito em agosto de 2007 para averiguar suspeitas de irregularidades na autarquia, antes da Operação Rodin, da Polícia Federal, que descobriu um desvio de R$ 44 milhões. A inspeção foi aprovada somente em maio deste ano. O Ministério Público Especial pediu, então, que os motivos para a demora fossem investigados. O corregedor do Tribunal de Contas do Estado, Helio Mileski (originário da carreira dos auditores), não quis adiantar o resultado da investigação interna. Ele aguarda manifestação da presidência. O processo está sendo analisado pela assessoria jurídica do Tribunal de Contas. Em seguida, o presidente do órgão, João Luis Vargas, decidirá o que será feito. João Luiz Vargas é suspeito de envolvimento com a fraude do Detran, na qual o seu filho Eduardo Vargas é um dos réus na ação criminal na tramita na 3ª Vara Federal de Santa Maria. Se Hélio Mileski investigou com a sua vontade característica, pode-se adiantar que foi pura perda de tempo. Ele também não encontrou nada de anormal no suspeitíssimo concurso para contratação de pessoal de nível médio, promovido pelo próprio Tribunal de Contas, e que está suspenso até agora.

Juíza paulista condena MST a pagar indenização a fazendeiro do Pontal do Paranapanema

Pela primeira vez a Justiça adota uma medida inédita contra os terroristas do MST que invadem fazendas no Pontal do Paranapanema, oeste paulista. Eles terão de pagar uma multa de R$ 150 mil, a título de indenização, ao fazendeiro Luiz Egydio Constantini Junior, dono da Fazenda Boa Esperança, de 500 hectares, localizada em Martinópolis. Ele entrou com ação e, para garantir o pagamento, a Justiça determinou o bloqueio de dinheiro de contas bancárias do MST e do Mast. A juíza Marcela Papa, da 1ª Vara do Fórum de Martinópolis, condenou o MST e o Movimento dos Agricultores Sem-Terra (Mast), além de seus militantes, a pagarem a multa. Segundo a juíza, os sem-terra descumpriram a ordem judicial de reintegração de posse. Além disso, eles não permaneceram a uma distância de 10 quilômetros da fazenda. A área foi invadida três vezes de 2007 até agora. "Requeremos a penhora online das contas bancárias dos movimentos e de seus integrantes. Serão arrestados os valores depositados para o respectivo bloqueio no valor de R$ 150 mil atualizado com juros e correção", afirmou a advogada Márcia Ribeiro Costa d`Arce, do Escritório Ribeiro d'Arce Advogados de Presidente Prudente, responsável pela ação. O MST, que não apresentou defesa (nem poderia, porque é uma organização clandestina, ilegal, sem constituição jurídica formal), informou que não tem conta bancária. "O MST não tem, eu também não tenho", disse José Rainha Júnior, chefete dos grupos terroristas no Pontal.

Procurador-geral acusa ministro boliviano de genocídio

O procurador-geral da Bolívia, Mario Uribe, acusou nesta quinta-feira de genocídio o ministro de Governo, Alfredo Rada, e vários ex-chefes policiais, pelas três mortes e as centenas de feridos em uma revolta em Sucre (sul) em novembro de 2007. A Promotoria apresentou à Corte Suprema de Justiça, com sede em Sucre, o requerimento acusatório contra o ministro e seus assessores mais diretos por genocídio em forma de "massacre sangrento", segundo um boletim dessa entidade. A lei boliviana pune com penas de prisão de 10 a 20 anos os crimes de genocídio, que contempla em duas modalidades, uma delas "massacre sangrento", que é o que o procurador acredita que aconteceu em 24 de novembro em Sucre. Naquele dia, habitantes de Sucre enfrentaram à polícia em protesto contra a Assembléia Constituinte impulsionado pelo governo neotroskista do cocaleiro Evo Morales e que tinha retirado da agenda a questão da capital do país e o retorno dos poderes do Estado a essa cidade. O protesto terminou com três mortos e cerca de 300 feridos, dos quais agora o procurador-geral Rada e o ex-comandante geral da polícia Miguel Vásquez; o coordenador-geral da força, Jorge Espinoza; e o ex-comandante da Polícia Departamental de Chuquisaca José Galván.

Lula indica substituto para ministro Delgado no Superior Tribunal de Justiça

O presidente Lula indicou nesta quinta-feira o nome do desembargador federal Benedito Gonçalves para assumir a vaga do ministro José Delgado no Superior Tribunal de Justiça, aberta com sua aposentadoria. Delgado foi relator do processo que pediu a cassação do governador de Santa Catarina, Luiz Henrique da Silveira (PMDB), por uso indevido dos meios de comunicação do Estado, entre outros processos. Para ser nomeado ministro do Superior Tribunal de Justiça, o indicado deve ser aprovado em sabatina na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado Federal e, posteriormente, pelo Plenário da Casa. Com a indicação, Gonçalves aguarda a convocação do Senado. Formado em Direito pela UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), Gonçalves é especializado em Direito Processual Civil e mestre pela Universidade Estácio de Sá. Carioca, é juiz de carreira e chegou à magistratura em 1988, alcançando o cargo de juiz do Tribunal Regional Federal da 2ª Região em 1998.

Autoridades do Paraguai detêm traficante brasileiro

As autoridades antidrogas do Paraguai detiveram nesta quinta-feira um traficante brasileiro procurado pela Justiça do Brasil na cidade de Pedro Juan Caballero, 550 quilômetros ao nordeste de Assunção e limite com Ponta Porã (MS). A Secretaria Nacional Antidrogas (Senad) informou a detenção de Elias Neri Bispo, de 53 anos, "foragido da justiça brasileira, que conta com antecedentes de tráfico de drogas na cidade de Ponta Porã em 1993 e 2004, e na cidade de Itajaí em 1998. O documento informa que Bispo foi detido durante uma operação realizada em Pedro Juan Caballero, na residência de um parente do brasileiro Jarvis Chimenes, o Pavão, um dos traficantes mais procurados da zona fronteiriça. O procedimento foi liderado pelo juiz José Valiente, que decretou a transferência do detido à base de operações da Senad na região enquanto são realizados os trâmites para que o bandido seja entregue à Justiça brasileira.

Jorge Rachid pode ter caído da Receita Federal por causa da Gradiente

A demissão de Jorge Rachid da Receita Federal, anunciada nesta quinta-feira, pode ter sido provocada pela sua recusa em participar da operação de perdão ou de redução substancial da dívida tributária da indústria eletrônica Gradiente, atualmente em estado falimentar, conforme uma alta fonte do governo Lula. A operação teria sido ordenada pelo presidente Lula, velho amigo de Eugênio Staub, dono da Gradiente e antigo financiador do PT. A Gradiente deve cerca de R$ 284 milhões para pelo menos 23 credores. O BNDES cogita uma operação de socorro, no valor de R$ 300 milhões. Um dos planos de socorro à Gradiente prevê uma injeção na empresa de R$ 120 milhões dos fundos de pensão de estatais do governo federal.

Delegado Mallmann aceita convite para trabalhar com Tarso Genro

O ex-secretário de Segurança Pública do Rio Grande do Sul, no governo Yeda Crusius (PSDB), não ficou muito tempo sem emprego. José Francisco Mallmann, ex-superintendente da Polícia Federal no Estado, foi convidado para trabalhar no Ministério da Justiça, bem próximo de seu chefe e amigo Tarso Genro, o peremptório ministro da Justiça. Mallmann atuaria no Departamento Penitenciário Nacional, ou na Secretaria Nacional de Segurança Pública.

Lucro da Embraer tem alta de 73% no primeiro semestre

A Embraer informou nesta quinta-feira que seu lucro líquido registrou aumento de 73% no primeiro semestre do ano na comparação com o mesmo período de 2007, para R$ 239,7 milhões. Apenas no segundo trimestre, o resultado registrou alta de 121% em relação ao mesmo intervalo do ano passado, para R$ 176,3 milhões. A empresa é líder na fabricação de jatos comerciais com até 120 assentos. A empresa apresentou no primeiro semestre receita líquida de R$ 5,009 bilhões, contra R$ 3,943 bilhões do mesmo período do ano passado. Considerando apenas o segundo trimestre deste ano, a companhia registrou receita líquida de R$ 2,695 bilhões, ante R$ 2,190 bilhões do mesmo período de 2007, um crescimento de 23,1%, principalmente em função do maior volume de entregas. No segundo trimestre a Embraer informou que conquistou novos clientes, como a ETA Star Group, de Dubai e a brasileira Trip Linhas Aéreas, aumentando assim o número de empresas brasileiras a operar jatos Embraer. A carteira de pedidos firmes da Embraer em 30 de junho de 2008 alcançou a marca recorde de US$ 20,7 bilhões, incluindo vendas para o mercado de aviação executiva, que possui um backlog atual de cerca de US$ 6 bilhões. A carteira de pedidos firmes da família Embraer 170/190 acumula um total de 847 ordens firmes e 827 opções. Adicionalmente, a Embraer entregou 52 jatos para os segmentos de aviação comercial e aviação executiva, representando um incremento de 44,4% na comparação com o segundo trimestre de 2007, quando o total de entregas foi de 36 aeronaves, terminando o semestre com um recorde de 97 jatos entregues. Este resultado representa um aumento de 59% em relação às 61 aeronaves entregues durante o primeiro semestre de 2007. A Embraer reafirmou sua estimativa de entregar entre 195 e 200 jatos em 2008, além de dez a 15 jatos Phenom 100.

Petrobras inicia produção de petróleo no mar da Nigéria

A Petrobras informou nesta quinta-feira que começou a produzir petróleo no campo de Agbami, na Nigéria, onde tem participação de 13%. As outras parceiras no negócio são a norueguesa StatoilHydro e a americana Chevron, que é a operadora. As companhias nigerianas Nigerian National Petroleum Corporation e Famfa Oil Limited também são parceiras, como concessionárias. De acordo com a Petrobras, o navio tipo FPSO (plataforma flutuante de produção, estocagem e escoamento) é a maior embarcação para esta finalidade já instalada no mundo. Segundo a empresa, ela tem capacidade de produzir 250 mil barris de petróleo por dia (bpd). Segundo expectativa da estatal, o pico de produção no local, que tem profundidade média de água de 1.400 metros, deve acontecer no segundo semestre de 2009. A participação da Petrobras na produção de petróleo leve, com densidade entre 45 e 48 graus API (American Petroleum Institute), será de cerca de 33 mil barris/dia. Essa produção representará cerca de 13% do volume produzido pela Petrobras no Exterior.

Oposição quer derrubar MP que transforma Secretaria da Pesca em ministério e cria cargos

A oposição vai tentar derrubar no Congresso a medida provisória, editada pelo presidente Lula nesta quarta-feira, que transforma a Secretaria de Agricultura e Pesca em ministério. Parlamentares da oposição criticam, em especial, a criação de 297 novos cargos pela Medida Provisória sem concurso público, a maioria destinados para o Ministério da Pesca. Levantamento realizado pela liderança do PSDB na Câmara estima que a criação dos cargos vai trazer impactos de R$ 14 milhões anuais aos cofres públicos, uma vez que as funções variam de acordo com os DAS de cada servidor contratado. Esse valor pode ser muito maior, pois um funcionário não custa somente o salário dele. Se for somar gasto com telefone, energia, viagens, a despesa, com certeza, dobra", disse o líder do PSDB na Câmara, deputado federal José Aníbal (SP). Ele disse que, com os recursos destinados pelo governo aos novos cargos, a administração federal poderia comprar 162 ônibus para transporte escolar por ano, ou mesmo efetuar mais de 85 mil novos atendimentos no SUS (Sistema Único de Saúde). "São cerca de 287 cargos sem concurso criados às vésperas das eleições municipais. No mínimo muita cara-de-pau. Típico de um governo licencioso, gastador e que funda os seus apoios no toma-lá-dá-cá, esse jogo ultrapassado que a sociedade repudia", disse José Aníbal. O deputado federal Antonio Carlos Pannunzio (PSDB-SP) afirmou que os gastos do governo com pessoal são um "flagrante de falta de responsabilidade para com o uso do dinheiro público e fator de peso no crescimento da inflação".

Anatel mantém proibição de cobrança de ponto extra de TV

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) decidiu nesta quinta-feira manter a proibição da cobrança do ponto extra de TV por assinatura. De acordo com o conselheiro Pedro Jayme Ziller, só poderá ser cobrado o valor do aparelho decodificador e o custo da instalação. Porém, a agência decidiu suspender por mais 60 dias os artigos do regulamento que tratam da cobrança do ponto extra. Na prática, isso significa que, nos próximos dois meses, as empresas poderão continuar cobrando ou, pelo menos, até a regra ser aprovada em definitivo. O impedimento da cobrança, quando estiver oficializado, valerá tanto para os novos clientes quanto para os que já utilizam dos serviços de TV por assinatura. A partir da data da aprovação da nova regra, as empresas terão que especificar na fatura o custo do aparelho e da instalação, tanto do ponto principal como os dos pontos extras, e o valor da programação.

Chávez vai nacionalizar banco do grupo espanhol Santander

O presidente venezuelano, o tiranete Hugo Chávez, anunciou nesta quinta-feira que irá nacionalizar "em breve" o Banco da Venezuela, um dos maiores do país, que pertence ao grupo espanhol Santander. "Vamos nacionalizar o Banco de Venezuela. Chamei o grupo Santander para que comecemos e negociar", disse o populista Chávez em um discurso transmitido pelo rádio e pela TV. O Banco da Venezuela é um dos principais do sistema financeiro do país, com US$ 700 millhões (cerca de R$ 1,1 bilhão) investidos em operações no país. "Eles queriam vender o banco a um banqueiro venezuelano, mas eu, como chefe de Estado, disse não. Que o vendam ao governo, ao Estado. Vamos recuperar o Banco da Venezuela, nos faz muita falta um banco dessa magnitude", disse o presidente venezuelano em anúncio na TV.

Karadzic denuncia "irregularidades" em sua transferência ao TPII

O ex-líder sérvio-bósnio Radovan Karadzic denunciou nesta quinta-feira "irregularidades" em sua transferência de Belgrado ao Tribunal Penal Internacional para a Antiga Iugoslávia (TPII). Disse ele: “Em Belgrado, fui retido de modo irregular, fui seqüestrado por civis que não conheço, não leram meus direitos, nem me foi dado acesso ao telefone para que meus amigos não tivessem que me buscar em hospitais", disse Karadzic. Diante das reservas do juiz Alphons Orie de que colocasse estas questões durante a primeira audiência oral e seu pedido de que o acusado faça isso por escrito, e com provas nas instâncias pertinentes, Karadzic respondeu: "É importante a rapidez diante das ameaças que sofro". O ex-chefe político dos sérvios-bósnios pediu nesta quinta-feira o prazo de 30 dias para se declarar culpado ou inocente ante o TPII. Karadzic afirmou que o juiz Alphons Orie "compreende perfeitamente" sua posição ao se negar a se declarar culpado ou inocente hoje, durante a primeira audiência. O juiz fixou, então, uma nova data, em 29 de agosto. Karadzic se apresentou usando terno e gravata, depois de passar a primeira noite em uma cela do centro de detenção do TPII, em Haia. Ao todo, ele enfrenta 11 acusações, entre elas de ter cometido crimes de guerra e crimes contra a humanidade. O genocida Karadzic, que liderou a República da Sérvia durante a Guerra da Bósnia (1992-1995), enfrenta acusações de genocídio pelo cerco a Sarajevo, que durou 43 dias, e pelo massacre de 8.000 muçulmanos em Srebrenica, em 1995, a pior atrocidade acontecida na Europa desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Sonda confirma existência de água em Marte

A sonda Phoenix, que explora o solo de Marte desde maio, confirmou nesta quinta-feira a existência de água no planeta. A descoberta ocorreu depois que a Phoenix colocou amostras do solo em um instrumento que identifica os gases produzidos por substâncias. Para os técnicos, é a primeira vez que a existência de água é provada quimicamente. "Nós temos água", afirma William Boynton, da Universidade do Arizona, cientista responsável pelo instrumento chamado Tega (Analisador de Gás Térmico e Expandido). "Nós tínhamos evidências de gelo antes, em observações da sonda Mars Odyssey e por pedaços que desapareceram do solo de Marte no mês passado, mas essa é a primeira vez que a água em Marte é tocada e provada". A função do Tega é esquentar amostras coletadas pelo braço robótico, transformando os materiais em gases. Com isso, é possível identificar os compostos químicos e analisar sua composição. Nos últimos dias, os técnicos da missão vinham encontrando problemas para colocar as amostras de gelo no Tega. Ao ser raspado do solo, o material ficava "grudado" à pá do braço robótico. Por isso, a equipe decidiu coletar amostras da superfície de Marte que continham um pouco de gelo, para fazer as amostras. Quando o material foi colocado no Tega e aquecido a uma certa temperatura, o gelo sublimou e o instrumento detectou a presença de moléculas de água. A Phoenix está em Marte desde o dia 25 de maio com a missão de investigar as características da água e outros materiais existentes no pólo norte do planeta, procurando por condições propícias para a vida no planeta, como compostos orgânicos, ou respostas para questões como a mudança climática. Com o resultado, a Nasa (agência espacial norte-americana) decidiu estender a missão da sonda até 30 de setembro.

Fundo Amazônia terá potencial para captar mais de US$ 21 bilhões até 2021

O Fundo Amazônia, que captará recursos para ações de combate ao desmatamento e de preservação da floresta, tem potencial para receber mais de US$ 21 bilhões até 2021, segundo estimativa do BNDES. O banco será o gestor do fundo, que será criado nesta sexta-feira, por meio de decreto do presidente Lula. Para o primeiro ano de operação, o fundo terá um limite de captação de US$ 1 bilhão. "Esses US$ 21 bilhões estão calculados baseados no limite potencial, e não na expectativa de doações que o órgão poderá ter", disse o chefe do departamento de meio ambiente do BNDES, Eduardo Bandeira de Mello. O primeiro aporte está previsto para setembro, e deverá vir do governo da Noruega. O executivo do BNDES não confirmou o valor, mas fala-se em algo em torno de US$ 100 milhões. Existe uma limitação de recursos que o fundo poderá agregar, a partir de uma média do desmatamento dos últimos dez anos e as emissões de carbono geradas a partir da devastação. Essa média será atestada pelo CTFA (Comitê Técnico do Fundo Amazônia). À medida em que o desmatamento cair, o fundo poderá ampliar esse teto de captação. O fundo apoiará projetos voltados para atividades alternativas de combate ao desmatamento, à proteção de unidades de conservação, projetos de desenvolvimento científico e tecnológico para proteção da floresta, e projetos de desenvolvimento institucional ligados à floresta. A aprovação dos projetos ficará a cargo do BNDES, apoiado na orientação de um comitê formado por membros do governo federal (Ministério do Meio Ambiente e Secretaria de Assuntos Estratégicos), governos estaduais que têm áreas da floresta e órgãos da sociedade civil, como ONGs e confederações. Lula assinará o decreto na sede do BNDES, no Rio de Janeiro.

Quadro de Caravaggio é furtado de museu na Ucrânia

O quadro “A Paixão de Cristo”, de Caravaggio, foi furtado na quarta-feira à noite do Museu de Arte Ocidental e Oriental de Odessa, informou a policia ucraniana nesta quinta-feira. O furto aconteceu entre o fechamento do museu, às 18 horas de quarta-feira, e às 10 horas desta quinta-feira, quando a galeria voltava a abrir as portas ao público. "Os ladrões entraram no museu à noite, após quebrar uma janela no segundo andar do edifício, onde se encontrava o quadro", disse uma porta-voz da polícia. A obra, feita sobre óleo, de 134 por 172,5 centímetros, foi pintada pelo mestre italiano entre 1573 e 1602, embora algumas fontes datem o biênio 1598-1599. A pintura, que narra a captura de Cristo após a noite de oração no Jardim das Oliveiras, representa as figuras de Jesus e Judas, unidos pelo beijo da traição, e cercados de discípulos e soldados romanos. No século 19, o quadro foi comprado em Paris pelo embaixador russo na França, A. Bazilevski, que, em 1870, o presenteou ao príncipe Vladimir Alexandrovich. No início do século 20, a obra foi cedida à Escola de Arte de Odessa e, na década de 1920, após a revolução bolchevique, à Galeria de Arte Antiga, que, mais tarde, recebeu o nome de Museu de Arte Ocidental e Oriental.