terça-feira, 16 de setembro de 2008

Conselho Federal de Medicina desagrava o presidente do Cremers

ConselhO Conselho Federal de Medicina desagravou o presidente do Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul, médico Marco Antonio Becker, em razão de acusações que sofreu durante o recente período eleitoral ocorrido na entidade. Uma nota veiculada nos jornais nacionais de grande circulação, diz o Conselho Federal de Medicina: “Vem a publico para desagravar o dr. Marco Antonio Becker, considerando que ele jamais foi condenado na Justiça Federal ou Estadual, e que as acusações carecem de fundamento, uma vez que todas as prestações de contas do Cremers foram aprovadas pelo Conselho Federal de Medicina e julgadas regulares pelo TCU. Portanto, o dr. Marco Antonio Becker é merecedor do mais elevado apreço e consideração pela sua ilibada conduta e pelos relevantes serviços prestados à classe médica e à sociedades gaúcha e brasileira”.

Pedido de deputados gaúchos ao Supremo sobre Alceu Moreira é negado

O pedido assinado pelo vice-presidente da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul, deputado estadual Cassiá Carpes (PTB), entregue ao Supremo Tribunal Federal, para que os parlamentares gaúchos possam obter esclarecimentos sobre as suspeitas envolvendo o presidente da Casa, deputado estadual Alceu Moreira, na Operação Solidária, não deu certo. Em um despacho assinado em 6 de setembro, o ministro Marco Aurélio Mello considerou "prejudicada" a solicitação formalizada por Cassiá, já que, em 5 de setembro, ele determinou o desmembramento do inquérito. Com isso, cópia dos autos, relacionados aos citados que não contam com a prerrogativa de serem julgados pelo Supremo, foi remetida à Justiça Federal no Rio Grande do Sul. O pedido feito pelos deputados estaduais na verdade não passa de um jogo de cena. Na verdade, verdadeiramente, o que eles já deveriam ter feito é exigir o afastamento de Alceu Moreira da presidência da Casa desde o momento em que se tornou público que o mesmo está sendo investigado pelo Ministério Público Federal. Aliás, esses deputados deveriam ouvir as gravações telefônicas de Alceu Moreira que estão disponíveis no arquivo da CPI dos Combustíveis. Deputados gaúchos, não se façam de sonsos.

Eliseu Padilha pede para se afastar da direção do PMDB gaúcho, mas partido recusa

A executiva estadual do PMDB do Rio Grande do Sul recebeu nesta segunda-feira os pedidos de licença do secretário-geral do partido, deputado federal Eliseu Padilha, e do 2º vice-presidente, o prefeito de Sapucaia do Sul, Marcelo Machado. Ambos estão sendo investigados pelo Ministério Público Federal, no âmbito da Operação Solidária, com autorização do Supremo Tribunal Federal. Mas, os integrantes da direção do PMDB no Rio Grande do Sul preferiram “aguardar a evolução dos acontecimentos para, no momento próprio, avaliar os pedidos dos dois peemedebistas”. Ou seja, os membros da direção do PMDB gaúcho não aprenderam nada com o senador Pedro Simon, presidente do partido no Estado, que, durante o governo Itamar Franco, sempre exijia o afastamento imediato do cargo de qualquer autoridade que fosse apontada como investigada. Aliás, ele manteve esse comportamento até bem recentemente. Só não vale para o seu partido no Sul. Tampouco vale para o seu partidário deputado estadual Alceu Moreira, que ocupa a presidência da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul, e é investigado na mesma operação. E menos ainda para o deputado estadual peemedebista Marco Alba, secretário estadual de Habitação, também investigado na Operação Solidária, e que comanda cerca de um bilhão de reais de investimentos do PAC no Sul. Simon dá todas as armas aos seus adversários no Senado Federal para ser desmoralizado por eles.

Forró dos grossos na área de cultura gaúcha

Uma grande confusão está montada na área de cultura gaúcha. Uma grossa falcatrua praticada com a liberação de créditos do ICMS como incentivo para a cultura envolve três secretários de Estado da Cultura: Roque Jacoby (DEM) e do músico Vitor Hugo Alves Silva(PMDB, assessor da bancada do partido na Assembléia Legislativa), além da atual, Monica Leal (PP). Entram no bolo também a presidente do Conselho Estadual de Cultura, a produtora cultural Mariângela Grando, e o coordenador do sistema da Lei de Incentivo à Cultura, Fábio Rosenfield. Este gravou conversa sua com Mariângela Grando, que foi parar nas mãos do repórter Giovani Grizotti, da Rádio Gaúcha, autor inicial das denúncias. Ou seja, a gravação indica que ninguém confia em ninguém na Secretaria da Cultura. Mas, o que poderia acontecer, em uma secretaria chefiada por uma secretária, Monica Leal, cuja atenção em toda sua vida pública esteve voltada apenas para a área de segurança pública? Tanto que, em algumas rodas, ela não é chamada de secretária, mas de “delegada da cultura”. Na conversa telefônica gravada, Mariângela Grando sugere que a “delegada” Monica Leal poderá sair do episódio em “cinzas”. Ou seja, insinua claramente que tem fortes denúncias acumuladas contra a secretária. A própria Mariângela Grando não poderia ter sido escolhida presidente do Conselho, que aprova os projetos de incentivo, pelo fato simples de que ele é uma produtora, que se utilizou desses incentivos. Aliás, pelas provas apresentadas até agora, aproveitou-se mal desses incentivos, quando trabalhava junto com seu ex-marido, o cineasta e produtor Henrique Freitas Lima (ele é filho de um procurador de Justiça do Estado). Nesse bolo é de se registrar também a imensa incompetência dos fiscais da Secretaria da Fazenda em controlar os incentivos que eram dados pela lei, pelo Conselho Estadual de Cultura e pela Secretaria de Cultura. Mariângela Grando, nas suas prestações de contas, mostrou para onde ia o dinheiro dos contribuintes gaúchos: em perfume francês e peras importadas, entre outras coisas. No mercado cultural gaúcho, fala-se muito que esses incentivos culturas com base no ICMS já renderam a compra de apartamento em Barcelona. Também tem bagunça em relações envolvidas na história, no caso a separação entre Mariângela Grando e Henrique de Freitas Lima. Ela cobra dinheiro dele, e não é pouco. Fica-se sabendo que a profissão de produtora cultural no Rio Grande do Sul pode ser muito rentável. Agora são esperados novos e emocionantes lances nesta guerrilha policial-cultural provinciana, com o envolvimento de grandes grupos empresariais e de uma famosa produtora cultural, tradicional tomadora de incentivos culturais. Não vão faltar emoções e suspense. A governadora Yeda Crusius (PSDB) mandou investigar essa falcatrua herdada por seu governo.

Lula aceita vir ao Rio Grande do Sul para lançar a plataforma P-53 ao mar

O presidente Lula estará em Rio Grande (RS) na quinta-feira para dar sinal verde à partida da plataforma P-53, que deverá deixar o Rio Grande do Sul esta semana. O presidente e sua comitiva devem chegar ao Sul na noite de quarta-feira. O grupo deve pernoitar na Charqueada Santa Rita, uma pousada em estilo colonial de Pelotas, e seguir na quinta-feira de manhã para Rio Grande. Passados quase 12 meses desde o início da montagem, a transformação da plataforma é assombrosa. O casco do navio Setebello chegou a Rio Grande em 20 de setembro de 2007 com 130 mil toneladas, puxado por rebocadores e sem tripulantes. Agora, já transformado em plataforma petrolífera, ele partirá em direção ao Rio de Janeiro levando 260 pessoas e pesando 15 mil toneladas a mais. Serão de sete a 10 dias de viagem. Para permitir que a plataforma P-53 saia rebocada pelo canal de acesso do porto de Rio Grande, uma equipe da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE) começou nesta segunda-feira a retirar os cabos aéreos da linha de transmissão de energia para a cidade vizinha de São José do Norte, que ficam sobre o canal de acesso ao porto. Três grupos de geradores foram instalados para abastecer o município.

Bolsas de São Paulo e Nova York têm maior queda desde o 11 de setembro

O temor de um risco sistêmico com o pedido de concordata do Lehman Brothers e a venda do Merrill Lynch para o Bank of America, além dos problemas enfrentados pela segurada AIG, promoveram uma fuga do risco nos mercados globais. As bolsas desabaram pelo mundo. Para a Bovespa foi o maior tombo porcentual em mais de sete anos. Apenas uma ação do Ibovespa fechou em alta, e as vendas decorreram, além da fuga dos estrangeiros, do tombo das commodities com os investidores à procura de Treasuries e ativos menos arriscados. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) caiu 7,59%, a maior queda desde 11 de setembro de 2001, quando recuou 9,17% após o atentado às Torres Gêmeas, em Nova York. Em pontos, a Bovespa retornou aos 48 mil pontos, para 48.416,33 pontos. Em Nova York, o índice Dow Jones fechou abaixo dos 11 mil pontos, em 10.917,51 pontos, a maior queda em pontos (504,48 pontos) também desde os ataques terroristas de 11 de setembro e a maior queda porcentual (4,42%) desde julho de 2002. "A crise financeira se tornou 'sistêmica'", disse Richard Bernstein, estrategista-chefe de investimentos do Merrill Lynch. "Para a economia, significa que ficou mais difícil tomar empréstimos. É o aperto no crédito. O que se achava que seria crédito bom não é, portanto, o custo dos empréstimos subiu dramaticamente", acrescentou ele.

Ação da Petrobras despenca 10% no after-market da Bovespa

A ação preferencial da Petrobras registrou queda acumulada de 10,18%, cotada a R$ 29,63, durante a negociação do after-market na Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo). O after-market, realizado normalmente das 17h30 às 19 horas, permite a negociação de ações no período noturno, após o horário regular, de forma eletrônica. A ação preferencial da Vale do Rio Doce, outro papel muito influente na Bolsa, caiu 9,51%, sendo negociada a R$ 33,75, nesta segunda-feira. Em seu horário regular, a Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) fechou em baixa de 7,59%, a maior queda registrada desde o histórico 11 de setembro de 2001.

Ibope aponta a ignorância dos brasileiros quanto à educação nacional

Pesquisa do Ibope divulgada nesta segunda-feira mostra que 70% dos brasileiros estão satisfeitos com a qualidade do ensino no País. Para Claudia Costin, ex-secretária de Cultura do Estado de São Paulo, essa satisfação é fruto do desconhecimento da população em relação aos principais problemas da educação. Apesar disso, 63% da população não faz nada pela educação, ou seja, não chama para si a responsabilidade pela qualidade do ensino no País e tampouco participa da sua melhoria ou se sente motivado a contribuir. O estudo indica ainda que, para 68% dos entrevistados, a educação é de total responsabilidade dos governantes. Segundo o levantamento, 70% dos brasileiros não fazem idéia do que seu prefeito está fazendo pela educação do município. E embora 69% apontem o tema como um dos principais setores nos quais o governo deveria investir, só 1% considera as propostas de educação dos políticos na hora de votar. Os brasileiros também estão satisfeitos com a escola dos seus filhos e dão nota 7 para os estabelecimentos de ensino, em média, avaliando-se a escola pública e a privada. Isso mostra porque o País é como é.

José Fogaça reage e ataca PT e PCdoB nos seus próprios horários na TV, com ordem judicial

O prefeito de Porto Alegre, José Fogaça, da coligação "Cidade Melhor, Futuro Melhor" (PMDB-PSDC-PTB-PDT), ocupou nesta segunda-feira parte dos programas das deputadas federais Manuela D''Ávila (PCdoB) e Maria do Rosário (PT), na propaganda eleitoral da televisão, para contestar informações apresentadas por suas duas concorrentes na semana passada. Nas duas inserções, Fogaça reiterou que havia recebido da Justiça o direito de defesa para restabelecer a verdade. No programa da comunista Manuela D’Ávila (que esconde a foice e o martelo em suas propagandas), da aliança "Porto Alegre é Mais" (PCdoB-PPS-PR-PTdoB-PMN-PSB-PTN), a propaganda do prefeito destacou que não é verdade que há 41 câmeras de vídeo desativadas no sistema de monitoramento de Porto Alegre. No direito de resposta usado no programa da estridente petista Maria do Rosário (ex-comunista, que iniciou sua carreira no PCdoB), Fogaça contestou um dado apresentado pela coligação da candidata na semana passada, de que a educação da capital gaúcha piorou por estar em 2.072º lugar no ranking nacional de educação. Disse ele: "Que fique claro: antes, nas administrações petistas, a prefeitura não participava dos exames nacionais de avaliação de educação". É isso aí, o governo do ex-prefeito petista Tarso Genro (depois ministro da Educação) proibiu a aplicação dos exames de avaliação do Ministério da Educação nas escolas de Porto Alegre. Ou seja, ele não quis que a educação das administrações petistas fosse avaliada. E não queria isso porque sua administração não examinava os alunos, que passava de um ano para outro sem qualquer avaliação. A comunista Manuela D’Ávila fala muito de saúde em seus programas. Será que ela continuaria a fazer que pode fazer mais, se fosse mostrada a Sala Verde do Hospital Conceição, do Grupo Hospitalar Conceição, dirigido por sua companheira Jussara Cony? O Grupo Hospitalar Conceição é dirigido pelo PCdoB em consórcio com o PT. Na verdade, o grande dirigente do Grupo Hospitalar Conceição é o seu diretor Administrativo (Barrichelo), já que a presidente Jussara Cony adora viajar. Enquanto isso, todas as semanas, cerca de 80 pacientes jazem em cima de macas, na Sala Verde, ao lado da Emergência, esperando por um leito para serem internados. Essa espera pode durar muitos dias. A administração da comunista Manuela D’Ávila não cria mais leitos no Grupo Hospitalar Conceição, mas mantém uma extensa fileira de CCs remunerados com salários entre 10 e 18 mil reais. Enquanto isso, dedicados médicos, com até 30 anos de serviços, têm salários de 3.000 reais, que chegam aos 5.000 quando consideradas vantagens temporais. Esse é o “pode mais” do partido de Manuela D’Ávila.

Comissão ouvirá ministro e diretores da Abin e Polícia Federal sobre grampo

A Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência do Senado ouvirá nesta quarta-feira o ministro chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, general Jorge Armando Félix, o ex-diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), delegado federal Paulo Lacerda, e o diretor-geral do Departamento de Polícia Federal, Luiz Fernando Corrêa. Ainda sobre a denúncia dos grampos no Supremo Tribunal Federal, a CPI do Grampos ouvirá também nesta quarta o ministro da Defesa, Nelson Jobim. A comissão também ouvirá o ex-agente aposentado do extinto Serviço Nacional de Informações, Francisco Ambrósio do Nascimento. Ambrósio é apontado como suspeito nas escutas ilegais no Supremo.

Cúpula da Unasul termina com acordo unânime de apoio à democracia na Bolívia

A cúpula da Unasul (União de Nações Sul-Americanas) ocorrida no Chile para discutir uma solução ao conflito político na Bolívia, terminou após seis horas de reunião com um acordo unânime de apoio à democracia na Bolívia. O texto aprovado pela Unasul rejeita qualquer tentativa de divisão territorial da Bolívia. A Declaração do Palácio de La Moneda, prevê a criação de uma comissão aberta a todos os países da Unasul, coordenada pela presidência chilena, para acompanhar o processso de negociação atualmente em curso em La Paz. Os presidentes manifestaram "seu mais pleno e decidido apoio ao governo constitucional do presidente Evo Morales, cujo mandato foi ratificado por ampla maioria". O documento destaca que os respectivos governos rejeitam energicamente e não reconhecerão qualquer situação que tente um golpe civil, a ruptura da ordem institucional ou comprometa a unidade territorial da República da Bolívia".

Caçador de nazistas pede extradição de suspeitos aos Estados Unidos, Áustria e Hungria

O maior caçador de nazistas do mundo exortou a Sérvia nesta segunda-feira a pedir a extradição de três homens suspeitos de terem cometido crimes de guerra e condenou a Áustria e a Hungria por não terem julgado dois desses acusados. Efraim Zuroff, chefe da filial israelense do Simon Wiesenthal Center, afirmou que estava ajudando a fornecer provas para a Sérvia contra Peter Egner, que hoje vive nos Estados Unidos; Milivoj Asner, residente da Áustria, e Sandor Kepiro, da Hungria. Egner é acusado de ter servido em uma unidade militar nazista que matou 17 mil civis na Sérvia, durante a Segunda Guerra Mundial. Asner é procurado por ordenar massacres contra sérvios, judeus e ciganos na Croácia. Segundo o Simon Wiesenthal Center, Kepiro, de 94 anos, foi condenado pela Justiça da Hungria em 1944 e 1946, mas nunca cumpriu pena por seu envolvimento como chefe das tropas húngaras nas mortes de 800 judeus e 400 sérvios, durante a ocupação nazista na Iugoslávia. Asner virou notícia há alguns meses, depois de ter sido flagrado pela imprensa assistindo a um jogo de futebol, na cidade de Klagenfurt, na Áustria. Críticos condenaram a Áustria por fornecer abrigo ao ex-nazista.

Ex-paramilitar colombiano condenado a 40 anos de prisão nos Estados Unidos

Salvatore Mancuso, ex-chefe paramilitar colombiano, extraditado para os Estados Unidos há quatro meses, foi condenado a 40 anos de prisão pelo assassinato de 12 pessoas, 11 delas de uma mesma família, informaram nesta segunda-feira fontes judiciais de Bogotá. O antigo comandante máximo das Autodefesas Unidas da Colômbia (AUC) deverá também pagar uma multa ao Estado e indenizar os herdeiros de cada uma das vítimas, que morreram em três casos separados, em 1994 e 1997. Mancuso foi extraditado para os EUA em 13 de maio junto com outros 13 ex-comandantes das AUC, organização que se dissolveu em meados de 2006 após mais de 31 mil paramilitares se desarmarem. Os 14 enfrentam processos na Justiça americana por narcotráfico, lavagem de dinheiro e financiamento ao terrorismo.

Marta Suplicy diz que candidatura à Presidência é delírio

A candidata petista à prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy, descartou nesta segunda-feira qualquer possibilidade de concorrer à Presidência da República em 2010. Em evento no Sindicato das Costureiras, no Bom Retiro (região central de São Paulo), o vice-presidente da Força Sindical, Antônio de Sousa Ramalho, falou que os eleitores podiam esperar uma candidatura da petista no próximo pleito de 2010. Marta Suplicy classificou a fala de Ramalho como "delírio". "Achei que ele está fora do tom", afirmou. A petista já havia declarado que apóia o nome da ministra Dilma Rousseff, da Casa Civil, em uma campanha presidencial.

Ibope aponta ACM Neto liderando em Salvador com preferência de 26% do eleitorado

Pesquisa Ibope divulgada nesta segunda-feira mostra o deputado federal Antonio Carlos Magalhães Neto (DEM) na liderança da corrida pela Prefeitura de Salvador, com 26% das intenções de voto, contra 18% do ex-prefeito Antonio Imbassahy (PSDB). Em seguida aparecem Walter Pinheiro (PT), com 16%, o prefeito João Henrique Carneiro (PMDB), com 14%, e o servidor público Hilton Coelho, do PSOL, com 3%. A pesquisa revelou que 13% dos eleitores disseram que vão votar em branco e 10% não souberam ou não quiseram falar em quem pretendem votar. Em relação à pesquisa anterior, ACM Neto oscilou negativamente um ponto. Imbassahy manteve o mesmo índice. A pesquisa também simulou um eventual segundo turno. Entre ACM Neto e Imbassahy, o democrata teria 34% das intenções, ante 33% do tucano. Contra João Henrique, ACM Neto venceria por 41% a 28% e contra Pinheiro, o democrata ficaria com 41% das intenções, contra 32% do petista.

Ministério da Defesa nega participação da Marinha e da Aeronáutica na Operação Satiagraha

O Ministério da Defesa negou, por meio de nota divulgada nesta segunda-feira, que a Marinha e a Aeronáutica tenham participado da Operação Satiagraha, da Polícia Federal. No sábado, o ministério também negou a participação do Exército na investigação. A Marinha também negou que a Polícia Federal tenha solicitado informações sobre suas embarcações. A força também informou que iniciou um levantamento para verificar se algum pedido foi feito aos órgãos regionais. Na nota, a Marinha esclarece que eventuais pedidos de informações cadastrais por parte de autoridades não tem relação com processos investigatórios da força. A Aeronáutica também negou que autoridades tenham pedido de informações sobre suas aeronaves. Apesar de ter negado o envolvimento na operação da Polícia Federal, a Aeronáutica informou que instaurou procedimento administrativo para investigar eventual participação, à revelia, de seus militares na Operação Satiagraha. Segundo reportagem da revista "Época", o delegado Protógenes Queiroz, que comandou a Operação Satiagraha, decidiu apurar uma suspeita que apareceu nas investigações e ficou registrada em grampos telefônicos: a contratação de um oficial do Exército que foi trabalhar no grupo Opportunity, do banqueiro Daniel Dantas.

Supremo recebe três ações contra descumprimento de súmula que limita uso de algemas

O Supremo Tribunal Federal recebeu na semana passada três ações que contra o descumprimento da súmula vinculante que limitou o uso de algemas a casos excepcionais. As reclamações contestam decisões de juízes de Brasília e da cidade satélite de Ceilândia. Eles mantiveram o uso das algemas nas audiências de instrução, quando réus e testemunhas são ouvidos. No mês passado, o Supremo aprovou a súmula vinculante que limita o uso de algemas a casos excepcionais: quando o preso oferecer resistência à prisão ou colocar em perigo o policial ou outras pessoas.

Aeronáutica responsabiliza controlador por incidente envolvendo aviões no Acre

O Decea (Departamento de Controle de Espaço Aéreo), da Aeronáutica, concluiu que o responsável pelo incidente envolvendo um Boeing da Gol e um avião da FAB (Força Aérea Brasileira) no dia 18 de junho deste ano foi um controlador de vôo. Em nota, o departamento afirma que avaliou os procedimentos e descobriu "deficiências de procedimento na coordenação da descida das aeronaves". O incidente aconteceu nas proximidades do aeroporto de Rio Branco, no Acre. A Rede Globo mostrou uma gravação da comunicação entre os pilotos das aeronaves e a torre de controle no momento do incidente. As duas aeronaves estavam sob responsabilidade do mesmo controlador de vôo que teria ordenado a aproximação ao aeroporto aos dois aviões numa distância de tempo de apenas 1 minuto e meio. Os pilotos foram surpreendidos quando passaram a uma distância de 60 metros um do outro. De acordo com o chefe do Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos), brigadeiro Jorge Kersul Filho, um relatório com as causas do incidente deverá ser divulgado até o final do ano.

Petrobras pode construir mais refinarias no Brasil além do previsto

A Petrobras vai priorizar a construção de mais cinco refinarias já planejadas no Brasil e, embora não descarte aquisições no Exterior, deixou no momento de pensar na compra de unidades deste tipo em outros países. O diretor de Abastecimento e Refino, Paulo Roberto Costa, não descartou, nesta terça-feira, aumentar o planejamento de novas refinarias, além das cinco previstas. Ele ressaltou, no entanto, que não há nada de concreto sobre a construção de outras unidades. "Para pensarmos em novas refinarias, primeiro temos que ter petróleo. Avaliamos constantemente o mercado, e caso aumente-se a produção, estaremos sempre atentos", afirmou, durante participação na feira Rio Oil & Gas, na capital fluminense. A estatal planeja construir duas refinarias no Nordeste, com capacidade de 300 mil barris/dia e 600 mil barris/dia e já iniciou as obras referentes à refinaria Abreu e Lima (PE) e do Comperj (Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro). Além destas unidades, prevê ampliar uma unidade de tratamento de combustíveis no Rio Grande do Norte e transformá-la em refinaria. O executivo acrescentou que a Petrobras não negocia mais a aquisição da refinaria de Aruba junto à Valero Energy.

Presidente do Banco Central diz que Brasil se preparou para enfrentar crise econômica

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, afirmou nesta segunda-feira que o Brasil está preparado para enfrentar a crise financeira nos Estados Unidos. Segundo ele, o País vai enfrentar o colapso nos mercados internacionais com serenidade e seriedade. A quebra do banco norte-americano Lehman Brothers surpreendeu analistas e investidores e arrastou as Bolsas de Valores pelo mundo. Segundo Meirelles, o País se preparou para "enfrentar uma situação externa não benigna", nos últimos anos, com a política do governo de elevar as reservas internacionais, se tornar credor externo e diminuir sua dívida: "Está se provando que a política de aumentos das resistências a choques externos com aumento de reservas e diminuição de passivos mostra a sua importância”. Henrique Meirelles disse que o Brasil sofrerá com a crise financeira, pois não existe descolamento completo em nenhuma economia, mas está preparado: "A crise é ruim para todos os países, mas o Brasil tem condições de passar com serenidade”.

Petróleo fecha ao menor preço desde fevereiro deste ano

O preço do barril de petróleo recuou para US$ 95,71 nesta segunda-feira em Nova York, entre indícios de que o furacão Ike causou menos danos do que se temia às refinarias e a outras instalações no Golfo do México. Ao fim do pregão regular na Nymex (Bolsa Mercantil de Nova York), os contratos de petróleo cru para entrega em outubro recuaram 5,4% em relação ao valor de sexta-feira e fecharam no menor nível desde 15 de fevereiro. Os valores da gasolina e do gasóleo também mostraram uma forte tendência de baixa e se depreciaram 7,2% e 4,8%, respectivamente. O forte retrocesso no preço do petróleo e dos combustíveis ocorreu apesar de a produção da commodity e de gás natural no golfo estar paralisada quase totalmente após a passagem dos furacões Gustav e Ike.

Nelson Jobim confirma que prestará depoimento à CPI dos Grampos nesta semana

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, confirmou nesta segunda-feira que vai comparecer à CPI das Escutas Clandestinas da Câmara ainda nesta semana para explicar detalhes da compra de maletas pelo Exército, em conjunto com a Abin (Agência Brasileira de Inteligência), com capacidade de realizar grampos telefônicos. A audiência com Jobim está marcada para quarta-feira e a expectativa é que o depoimento do ministro ocorra em sessão reservada, a pedido próprio Jobim.

Seguradora AIG tem permissão para acesso a socorro de US$ 20 bilhões

O governador do Estado de Nova York, David Paterson, anunciou nesta segunda-feira que deu uma autorização especial à seguradora AIG (American International Group) para que possa ter acesso a US$ 20 bilhões de capital nas mãos de suas filiais e, desse modo, aumentar sua liquidez. A autorização vai permitir que a companhia obtenha um empréstimo ponte a si mesmo e "utilizar estes ativos como garantia para pedir emprestado dinheiro para financiar suas operações diárias", explicou Paterson. "Não se trata de um resgate financeiro por parte do governo" do Estado, acrescentou o governador de Nova York. Para ele, a AIG tem "um problema de liquidez", mas "continua sendo extraordinariamente solvente". As ações da empresas caíram quase à metade nesta segunda-feira. A maior seguradora do mundo, que já obteve neste ano uma injeção de capital de US$ 20 bilhões, busca uma adicional de US$ 40 bilhões para evitar rebaixamento de sua classificação de crédito por parte das principais agências. O presidente e executivo-chefe da AIG, Robert Willumstad, pediu no domingo à noite um empréstimo ponte de US$ 40 bilhões ao Fed como medida temporária até que consiga vender alguns ativos. A seguradora rejeitou neste fim de semana uma oferta de injeção de capital de várias firmas privadas de investimento lideradas por J.C. Flowers. Por outro lado, as empresas privadas de investimento Kohlberg Kravis Roberts e TPG se mostraram dispostas a injetar capital na AIG se o Federal Reserve conceder à seguradora um empréstimo ponte até que seu plano de reestruturação se complete. A "The Insurance Insider", publicação do setor, afirma que o investidor multimilionário Warren Buffett, presidente do Berkshire Hathaway, conversa sobre o assunto com a AIG. Além disso, a AIG tenta vender vários ativos, entre os quais poderia estar o negócio de aluguel, com opção para compra (leasing), de aviões International Lease Finance (ILFC).

Agências cortam rating e AIG fica perto do colapso

As três principais agências de classificação de risco do mundo rebaixaram os ratings de crédito da American International Group (AIG), frustrando as esperanças de se salvar uma das maiores seguradoras do mundo em meio à escalada da crise financeira. A Standard & Poor''s (S&P) rebaixou seu rating de contraparte de longo prazo, de AA- para A-, e seu rating de crédito de contraparte de curto prazo sobre a AIG de A1+ para A2, segundo um comunicado da agência. A Moody´s rebaixou a AIG de AA3 para A2, e a Fitch reduziu sua nota de AA para A. O grupo AIG tinha conseguido um alívio nesta segunda-feira, quando as autoridades disseram que a companhia poderia tomar emprestado cerca de US$ 20 bilhões das suas subsidiárias. A medida não conseguiu impressionar os investidores, já que as ações da AIG afundaram cerca de 61% e perderam cerca de US$ 20 bilhões em valor de mercado. Em apenas um ano, o grupo perdeu 93% de seu valor e agora vale cerca de US$ 12,8 bilhões.

Unibanco AIG diz que garantias estão no País

O Unibanco informou no início da noite desta segunda-feira que a Unibanco AIG Seguros & Previdência é uma empresa independente e que está sob supervisão dos órgãos reguladores do Brasil. Acrescentou ainda que a seguradora não possui aplicações no Exterior. "As reservas técnicas, tanto de seguros como de previdência, estão aplicadas em títulos negociados no mercado nacional", diz a nota. As explicações sobre a solvência da companhia brasileira ocorrem após o anúncio de que a American International Group (AIG), principal companhia de seguros dos Estados Unidos, irá buscar um empréstimo de US$ 40 bilhões do Federal Reserve. A AIG tem uma participação de 50% na Unibanco AIG Seguros & Previdência.

Bresser Pereira diz que bancos brasileiros não sofrem qualquer ameaça

A crise nos bancos americanos não irá contaminar as instituições bancárias brasileiras, afirmou o ex-ministro da Fazenda, Luiz Carlos Bresser Pereira. Nesta segunda-feira, o sistema financeiro mundial foi abalado com o pedido de concordata do banco de investimentos Lehman Brothers, a venda do Merrill Lynch ao Bank of America e o pedido de empréstimo de US$ 40 bilhões feito pela seguradora AIG ao Federal Reserve. "O Sistema Financeiro Nacional está sólido e não entrou na especulação imobiliária norte-americana. Nenhum banco brasileiro está sofrendo qualquer de ameaça", afirmou Bresser Pereira, que descarta qualquer crise no país causada pelo sistema financeiro. A opinião de Bresser é compartilhada pelo atual ministro da Fazenda, Guido Mantega, que também não acredita na migração da crise bancária norte-americana para o Brasil.

OAB arquiva representação da Associação de Procuradores contra advogado de Daniel Dantas

A OAB arquivou nesta segunda-feira a representação disciplinar apresentada Associação Nacional dos Procuradores da República contra o advogado Nélio Machado, que defende o banqueiro Daniel Dantas, do Opportunity. A decisão é do presidente da Ordem, Cezar Britto, com base no voto do relator, Alberto Zacharias Toron, presidente da Comissão de Defesa das Prerrogativas da Advocacia. Toron classificou o pedido da associação de "esdrúxulo". O presidente da associação, Antonio Carlos Bigonha, disse que achou surpreendente o arquivamento "sumário" da representação. Na representação, a associação questionava uma declaração de Machado sobre o procurador da República Rodrigo De Grandis. Machado disse que De Grandis agiu de má-fé na condução do processo sobre o bloqueio de um fundo de investimento de Daniel Dantas.

Prima de Fernando Collor assume vaga do senador em plenário vazio

A senadora Ada Mello (PTB-AL) tomou posse nesta segunda-feira como suplente do senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL), em um plenário vazio. O parlamentar se afastou do Senado até outubro para dedicar-se à campanha do filho Fernando James (PTB), candidato a prefeito de Rio Largo (cidade vizinha a Maceió). Segunda suplente de Collor, Ada Mello é prima do parlamentar e conhecida como "braço direito" do senador. Em 1992, ela foi indiciada ao lado da ex-primeira-dama Rosane Collor por desvios na LBA (Legião Brasileira de Assistência) com a acusação de superfaturamento em licitações para a compra de leite em pó. Ada Mello assumiu a cadeira porque o primeiro suplente de Collor, Euclydes Mello, também está envolvido em campanhas municipais no Estado. Ada Mello foi empossada no plenário esvaziado pelas eleições de outubro, com a presença de apenas três dos 81 senadores.

Petrobras diz que exploração no pré-sal exigirá esforço financeiro gigantesco

O presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, afirmou nesta segunda-feira que a exploração na camada pré-sal vai exigir um esforço financeiro "gigantesco" nos próximos dez anos. Ele destacou que, além do desafio financeiro com o pré-sal, será necessário o desenvolvimento de novos sistemas de produção para que a produção se torne possível nos próximos anos. "São desembolsos enormes, porque temos que construir infra-estrutura, os sistemas produtivos, perfurar os poços, montar infra-estrutura de navios de apoio. Tudo isso vai exigir um volume de recursos gigantesco", declarou, durante a abertura da feira Rio Oil & Gas, no Rio de Janeiro. Gabrielli, disse ainda que a descoberta de reservas de 3 bilhões a 4 bilhões de barris de petróleo e gás no poço de Iara foi uma "surpresa positiva" para a companhia. A área, situada no bloco BM-S-11, na camada pré-sal da bacia de Santos, é vizinha a Tupi, e tem óleo de boa qualidade.

Balança comercial tem superávit de US$ 1,257 bilhão na segunda semana de setembro

A balança comercial brasileira registrou um superávit de US$ 1,257 bilhão na segunda semana de setembro. O resultado é a diferença entre exportações de US$ 5,073 bilhões (média diária de US$ 1,014 bilhão) e importações de US$ 3,816 bilhões (média diária de US$ 763,2 milhões). No mês de setembro, as exportações brasileiras tiveram alta de 29,1% em relação à média diária de setembro do ano passado. Em relação ao mês de agosto deste ano, houve expansão de 2,4%.

Tribunal de Contas do Município de São Paulo paga supersalários a 66 servidores

O Tribunal de Contas do Município de São Paulo paga a 66 servidores salários superiores ao do prefeito, descumprindo o limite fixado pela Constituição Federal. O prefeito Gilberto Kassab (DEM) recebe R$ 12.384,06 mensais, brutos. Oito servidores do Tribunal de Contas do Município recebem, cada um, acima de R$ 20 mil. O maior salário bruto é o de um agente fiscal com 30 anos de casa: R$ 27.998,65. A lista dos supersalários do tribunal, requisitada pelo Ministério Público Estadual, contrasta com o quadro publicado no Diário Oficial da Cidade de São Paulo, na edição de 29 de dezembro de 2007, que registra apenas 17 servidores com remuneração acima de R$ 9.000,00. Esses valores escondem as "vantagens de caráter pessoal auferidas ao longo da carreira", como as gratificações mantidas pela Justiça. Criado em 1968 pelo então prefeito Faria Lima para fiscalizar receitas e gastos da administração municipal, evitando desperdícios, o TCM administra um orçamento de R$ 163,2 milhões em 2008. Os salários representam 75% dos gastos. O Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul também esconde uma lista grande de marajás, com salários sendo engordados por um festival de gratificações e incorporações ilegais.

Banco Central Europeu injeta US$ 42 bilhões após quebra do Lehman Brothers

O Banco Central Europeu injetou nesta segunda-feira 30 bilhões de euros (US$ 42,6 bilhões) no mercado a uma taxa de juros mínima, chamada de marginal, de 4,30% e com um vencimento de um dia, após a quebra do banco norte-americano de investimentos Lehman Brothers, que pediu proteção sob o "Chapter 11", o capítulo da legislação dos Estados Unidos que regulamenta as falências e concordatas. Segundo o Banco Central Europeu, o leilão teve a participação de 51 bancos comerciais da zona do euro, que pediram 90,27 bilhões de euros (US$ 128,183 bilhões) e deverão devolver o montante nesta terça-feira. O Banco Central Europeu informou antes que "observa muito de perto as condições no mercado de divisas" e está preparado para contribuir para seu funcionamento ordenado. Na operação extraordinária de refinanciamento, os institutos de crédito da zona do euro ofereceram obter o efetivo a uma taxa de juros mínima de 4,25% e uma máxima de 4,7%. A taxa de juros média pela qual o BCE entregou a liquidez aos bancos foi de 4,39%. Devido às turbulências nos mercados financeiros, desde agosto de 2007, o BCE injetou liquidez adicional em euros e em dólares para evitar uma escassez de liquidez (oferta de dinheiro). A situação do Lehman, além da venda do Merrill Lynch ao Bank of America e o pedido da seguradora AIG ao Federal Reserve de um empréstimo de US$ 40 bilhões, afetaram os negócios desta segunda-feira na Europa.

Ministério da Educação petista quer o fim do vestibular

Se depender do Ministério da Educação petista, nos próximos anos o vestibular não existirá mais nas universidades federais. O ministério está reunindo especialistas que farão discussões com representantes das instituições nos Estados com o objetivo de acabar com o vestibular e criar uma nova forma de ingresso no ensino superior público. De acordo com a secretária de Educação Básica do MEC, Maria do Pilar, o fim do vestibular ajudaria a melhorar a qualidade do ensino médio no País. "Hoje, as escolas passam três anos preparando o aluno para uma prova, e não para a vida. O currículo tende a se ajustar a essa prova, que é seletiva e excludente. Ele é treinado para decorar fórmulas e datas e obrigado a se aprofundar em conteúdos de várias disciplinas", afirma a secretária. Essa afirmação, por si só, mostra o quanto a secretária é alienada da realidade escolar do País. Escolas públicas não ensinam absolutamente nada. Os alunos que passam em vestibulares são obrigados a aprender em cursinhos. O uso da nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como único critério de seleção é uma das formas mais cotadas pela especialista do MEC. Essa medida já está sendo cogitada pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) para a conquista de 550 vagas, que serão disponibilizadas, no início do ano que vem, nos campi de Alegre e São Mateus. Pilar diz que em outros países não existe a obrigatoriedade de estudo de tantas disciplinas, como no Brasil. "Geralmente, os estudantes têm um conteúdo amplo de Língua, Literatura, Matemática e História. O restante do currículo é feito com base no que querem fazer adiante. Aqui eles são obrigados a estudar tantas disciplinas, que, muitas vezes, não farão sentido algum para o curso que ele escolheu", ressalta. É engraçado esse PT. Passou todo o governo de Fernando Henrique Cardoso torpedeando os exames de avaliação que ele estava implantando. A UNE, dominado pelo PCdoB, cansou de comandar protestos contra os exames de avaliação. Agora, o PT quer justamente transformar os exames de avaliação em notas necessárias para o ingresso na universidade.

Escolas públicas brasileiras receberão sete mil laboratórios de informática

Escolas públicas de todo o País poderão contar em breve com sete mil novos laboratórios de informática. Durante um pregão eletrônico realizado na última terça-feira, a Itautec ofereceu um orçamento de R$ 23,9 milhões e venceu com o menor valor. O resultado é preliminar. Antes de ser realmente proclamada vencedora do leilão, a empresa deverá passar por duas etapas no Ministério da Educação, que envolvem um teste de aderência, no qual são verificadas as condições técnicas do produto e a avaliação de habilitação, que irá conferir a documentação da empresa. Se a companhia passar pelas avaliações deverá, além de fornecer os laboratórios, dar suporte técnico por 36 meses e fazer a instalação dos equipamentos. Cada laboratório é composto por um microcomputador com impressora e cinco terminais de acesso. As cidades mais beneficiadas serão Brasília e Santarém, que receberão respectivamente 187 e 118 laboratórios.

Nobel de Economia diz que crise financeira será menos grave que a de 1929

Joseph Stiglitz, Prêmio Nobel de Economia, afirmou nesta segunda-feira que a atual crise financeira será menos grave que a de 1929 porque o mundo dispõe agora de 'ferramentas' de política monetária e fiscal para evitar outra Grande Depressão, mas alertou contra um "excesso de confiança" no sistema. "O ponto de vista geral é que hoje em dia dispomos de ferramentas que nos fazem saber como prevenir outra Grande Depressão", declarou Stiglitz. No entanto, segundo ele, "o conhecimento nem sempre se traduz nos fatos": “O FMI sabia, em 1998, como evitar que a Indonésia entrasse em depressão, quando, na realidade, tomou medidas que levaram à depressão".