domingo, 5 de outubro de 2008

Amazonino Mendes e Serafim Corrêa vão disputar segundo turno em Manaus

Com 99% das urnas apuradas em Manaus (AM), Amazonino Mendes (PTB) e Serafim Corrêa (PSB) vão disputar o segundo turno das eleições municipais. Mendes tem 46,2% dos votos válidos, enquanto Corrêa reuniu 23%. A cidade teve eleições com a presença de soldados do Exército Nacional, enviados pelo Tribunal Superior Eleitoral, por causa do clima de animosidade criado. Ficou de fora do disputa no segundo turno o candidato Omar Aziz (PMN), que alcançou 17,5% dos votos.

Carlito e Darci disputam segundo turno em Joinville

Os candidatos Carlito (PT), com 37% dos votos válidos, e Darci de Matos (DEM), que obteve 23%, farão o segundo turno das eleições municipais em Joinville (SC), cidade com 340.483 eleitores. Concorriam ainda Kennedy Nunes (PP), que conseguiu 18% dos votos válidos; Mauro Mariani (PMDB), com 12%; Rodrigo Bornholdt (PDT), com 5%; Rogerio Novaes (PV), com 2%; e Castro (PSTU), que não atingiu 1%. Joinville é o principal colégio eleitoral de Santa Catarina, muito mais importante do que a capital, Florianópolis.

João Henrique e Walter Pinheiro disputam segundo turno em Salvador e liquidam a dinastia ACM

Os candidatos João Henrique (PMDB) e Walter Pinheiro (PT) vão disputar o segundo turno das eleições municipais em Salvador (BA). Com 98,12% dos votos apurados, João Henrique (PMDB) aparece com 30,92% (394.560 votos); Pinheiro (PT) tem 383.701 votos, o equivalente a 30,97%. ACM Neto (DEM) aparece em terceiro, com 26% dos votos (340.716). A sua derrota significa, na prática, o enterro muito póstumo do velho senador ACM e de sua dinastia (carlismo) que imperou na política baiana durante décadas, quase 40 anos. Disputaram ainda a prefeitura de Salvador os candidatos Antonio José Imbassahy da Silva (PSDB), que teve 8% dos votos (106.753); e Hilton Coelho (PSOL), com 3,94% (50.247).

A democrata Dárcy Vera vence no primeiro turno em Ribeirão Preto

A candidata Dárcy Vera (DEM) venceu a disputa pela prefeitura de Ribeirão Preto, com 52% dos votos. Vera, que é deputada estadual, superou o candidato à reeleição, Welson Gasparini, do PSDB, que ficou com 33% dos votos. A prefeitura de Ribeirão Preto estava há 16 anos em um ciclo que alternava no poder PT e PSDB. Vera é aliada do governador José Serra (PSDB). Sabino (PT), Rafael Silva (PDT), Rubens Chioratto (PSOL), Mauro Inacio (PSTU) e Daneil Lobo (PTB) também estavam no pleito e foram amplamente derrotados.

Lula é contestado pelo povo nas eleições em sua cidade, São Bernardo do Campo

O presidente Lula empenhou-se de fato nas eleições em uma cidade no Brasil, a sua, São Bernardo do Campo. Em um de suas destemperadas intervenções nesta campanha, ele chegou a dizer que era um ponto de honra o PT vencer na cidade. Pois bem, o eleitorado de São Bernardo do Campo, de um total de 539.584 votos, com 59% das seções apuradas, deu a Luiz Marinho (ex-ministro da Previdência, ex-presidente também da CUT) o percentual de 48%, correspondente a 115.363 votos válidos. Já o opositor que Lula tanto quer derrotar, Orlando Morando, do PSDB, registrou 37% das preferências, alcançando até esse momento 90.731 votos válidos. O candidato do PPS, Alex Manente, alcançou 12º, ou 28.829 votos válidos. Com isso, a eleição vai para o segundo turno no berço político-sindical de Lula, e com possibilidades sombrias.

Blumenau rejeita o ex-prefeito petista Décio Lima e consagra o democrata João Paulo Kleinubing

O democrata João Paulo Kleinubing, filho do ex-governador Vilson Kleinubing, ganhou a eleição em Blumenau (SC) com total facilidade, dando uma surra de votos no petista Décio Lima, atual deputado federal. Décio Lima já foi prefeito da cidade e saiu do cargo abaixo de denúncias de todo tipo. Não adiantou nada o fato de ele ter abrigado a filha de Lula, Lurian, na cidade, durante suas administrações, e de ser padrinho do neto de Lula. Os blumenauenses deram 63% dos votos da cidade para o democrata João Paulo Kleinubing. O petista contestado Décio Lima ficou com apenas 27% dos votos válidos da cidade.

Governo alemão e bancos emprestam US$ 69 bilhões para banco Hypo Real Estate não quebrar nesta segunda-feira

O governo alemão e bancos privados fecharam neste domingo um novo pacote de ajuda ao banco hipotecário alemão Hypo Real Estate (HRE) no valor de 50 bilhões de euros (cerca de US$ 69 bilhões, ou R$ 141,3 bilhões). Segundo o Ministério de Finanças alemão, os bancos se comprometeram a conceder um crédito adicional de 15 bilhões de euros, que se soma aos 35 bilhões de euros acordados por Estado e bancos há uma semana. Com a medida, espera-se devolver ao banco a liquidez necessária e recuperar a estabilidade dos mercados financeiros, informaram as fontes. O acordo contempla que em até um montante total de 14 bilhões de euros, o Estado assuma 40% e os bancos, 60%, dos riscos que seriam derivados se o HRE tivesse que usar os créditos. A instituição financeira alemã comemorou o acordo e, em uma primeira reação, em sua sede em Munique, um porta-voz disse que o banco analisará agora os detalhes do acordo. A chanceler alemã, Angela Merkel, e o ministro das Finanças, Peer Steinbrück, tinham rejeitado antes uma nacionalização do banco, como tinham algumas instituições haviam reivindicado.

Paulistanos já se decidiram, o segundo turno será entre Marta Suplicy e Gilberto Kassab

A ex-prefeita Marta Suplicy (PT) e o candidato à reeleição Gilberto Kassab (DEM) devem se enfrentar no segundo turno da disputa pela prefeitura de São Paulo. É o que mostram as últimas pesquisas feitas pelo Datafolha e pelo Ibope na capital paulista. Nas duas pesquisas, a petista e o democrata aparecem, respectivamente, em primeiro e segundo lugar; Geraldo Alckmin (PSDB) é o terceiro nas intenções de votos. De acordo com a pesquisa Datafolha, a ricaça petista Marta Suplicy tem 36% dos votos válidos, contra 30% do democrata Gilberto Kassab. Geraldo Alckmin aparece em terceiro lugar, com 21%. Paulo Maluf (PP) tem 7%, e empata com Soninha (PPS), que aparece com 5%. O Datafolha ouviu 5.153 eleitores entre a sexta-feira e sábado. Na pesquisa feita pelo Ibope, a ricaça petista lidera com 35% das intenções de voto; o democrata Gilberto Kassab tem 27%, com 10 pontos à frente de Alckmin, com 17%. Maluf tem 6%, Soninha tem 5% e Valente, 1%.

Fogaça lidera com folga em Porto Alegre na última pesquisa do Ibope

A última pesquisa do Ibope neste primeiro turno das eleições em Porto Alegre mostra a liderança folgada e consolidada do atual prefeito, José Fogaça, do PMDB, que registrou 38% no encerramento da campanha nesta etapa. A deputada federal petista Maria do Rosário alcançou 20%. Na pesquisa anterior do Ibope ela tinha 16%. A também deputada federal comunista Manuela D' Ávila (PCdoB) registrou igualmente 20%. Na anterior ela havia registrado 19%. A pesquisa foi aplicada nos dias 2 e 3. Esta pesquisa foi publicada pelo jornal Zero Hora neste sábado. O jornal Correio do Povo circulou igualmente neste sábado com uma pesquisa feita pelo Instituto Methodus, aplicada somente na sexta-feira, apontando José Fogaça com 36,7% (na anterior ele tinha 33,8%); a petista Maria do Rosário com 19,7% (na anterior tinha 17,4%); e a comunista Manuela D’Ávila com 14,8% (na anterior tinha 17%). Já a pesquisa Datafolha mostra mais uma vez José Fogaça isolado na liderança da corrida eleitoral na capital gaúcha, com 41% dos votos válidos. E apresenta Maria do Rosário (PT) com 21% e Manuela (PCdoB) com 17%, ambas empatadas, pela margem de erro da pesquisa. A também deputada federal Luciana Genro (PSOL) tem 9%, o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM) aparece com 7%, Nelson Marchezan Junior (PSDB) com 2% e Vera Guasso (PSTU), 1%. Nas simulações de segundo turno, José Fogaça vence qualquer uma das duas oponentes.

Governo argentino promete plano para atender exigências do campo

O governo argentino afirmou neste sábado que, "em breve", lançará um plano agropecuário no qual trabalha "há pouco tempo", em meio ao segundo dia de locaute promovido pelos produtores rurais. A declaração foi feita pelo secretário de Agricultura, Pecuária, Pesca e Alimentação, Carlos Cheppi, que disse ainda que "não há muito apoio" à medida de força, que durará seis dias e é a quinta realizada pelos produtores rurais neste ano. Por sua vez, Eduardo Buzzi, presidente da Federação Agrária, uma das entidades que organizaram o protesto, afirmou que o locaute "não vai afetar a sociedade" e garantiu que "não vai além" da próxima quarta-feira. Desde sexta-feira, os produtores rurais não enviam gado bovino aos mercados nem grãos às indústrias ou aos portos de exportação, em uma tentativa de pressionar o governo através de uma das principais fontes de arrecadação tributária: a venda de matérias-primas ao Exterior. A greve representa o retorno aos protestos agropecuários após uma trégua obtida em julho, depois que o Parlamento rejeitou o esquema de impostos móveis às exportações de grãos que originou a briga com o Executivo em março. Apesar de, desde então, os impostos terem voltado a ser aplicados sob uma taxa fixa, os produtores alegam que sua situação é pior que em março, devido ao aumento de custos, à redução dos preços internacionais dos grãos e a uma seca que muitos consideram a mais grave do último século.

Juíza determina "toque de recolher" em cinco cidades da Paraíba

Uma juíza eleitoral da Paraíba determinou que moradores de cinco cidades do Estado não saiam de suas casas após as 22 deste sábado. Caso não cumpram a determinação, poderão ser levados à delegacia e autuados com base no Código Eleitoral. Na determinação judicial, assinada pela juíza Hygina Bezerra e pelo promotor eleitoral Eduardo Mayer, o motivo do "toque de recolher" está relacionado à "prática de crimes com violência em razão das eleições". Além disso, como forma de evitar a compra de votos na região. Os habitantes de Monteiro, Camalaú, Zabelê, São João do Tigre e São Sebastião do Umbuzeiro devem, após as 22 horas.

Vice-presidente argentino diz que ministro precisa esclarecer "caso da mala"

O vice-presidente argentino, Julio Cobos, afirmou que o ministro do Planejamento do país, Julio de Vido, precisa dar esclarecimentos sobre o envolvimento do governo da Argentina no "caso da mala". Em declarações feitas nos Estados Unidos e reproduzidas por vários jornais de Buenos Aires, Julio Cobos também destacou que Claudio Uberti, que foi afastado de seu cargo como diretor do Organismo de Controle de Concessões Viários (OCCOVI) da Argentina, após aparecer envolvido no escândalo, "deve dar mais explicações, esclarecer". "É preciso brigar para que a Justiça esclareça isto, para que os responsáveis apareçam, que os culpados sejam punidos, e sejam estabelecidas relações normais entre Argentina e Estados Unidos", ressaltou o vice-presidente, que mantém fortes divergências com a presidente argentina, Cristina Fernández de Kirchner. Cobos discursou na sexta-feira na 12ª Conferência das Américas, realizada em Miami, onde ocorre um julgamento relacionado à apreensão de US$ 800 mil com os quais o empresário venezuelano-americano Guido Antonini Wilson tentou entrar na Argentina em agosto de 2007, quando levava dinheiro de Hugo Chávez para a campanha de Cristina Kirchner. Uberti era encarregado de um organismo dependente do Ministério do Planejamento e viajou no mesmo vôo privado que levou Antonini Wilson, junto a funcionários argentinos e venezuelanos, de Caracas a Buenos Aires. Antonini é a principal testemunha da promotoria no julgamento realizado nos Estados Unidos contra um grupo de venezuelanos acusados de agir como agentes disfarçados da Venezuela para pressioná-lo a não revelar a origem e destino dos US$ 800 mil.

AIG vende ativos de filiais para pagar dívida com Fed

A AIG, gigante norte-americana de seguros, anunciou planos de venda de ativos de suas filiais para aumentar seu capital e devolver um empréstimo de US$ 61 bilhões do Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano). O Fed concordou no mês passado em emprestar mais de US$ 85 bilhões para salvar a AIG do colapso e ajudar a limitar o contágio do mercado financeiro. "A AIG pretende manter suas filiais americanas, sinistros e negócios gerais de seguros estrangeiros, e manter um contínuo investimento em suas operações estrangeiras de seguro de vida", afirmou a empresa em nota. As filiais mundiais da AIG e negócios relativos a sinistro renderam aproximadamente US$ 40 bilhões em 2007.

Polícia Federal acusa filho de José Sarney de tráfico de influência em estatal

A Polícia Federal do Maranhão acusa o empresário Fernando Sarney, filho do ex-presidente José Sarney, de tráfico de influência no Ministério de Minas e Energia, na Eletrobrás, na Eletronorte, na Valec (estatal do Ministério dos Transportes responsável pela construção da Ferrovia Norte-Sul) e na Caixa Econômica Federal, para favorecer negócios privados. Fernando Sarney diz ser um homem do setor privado e atribui as acusações a "interesses políticos". O inquérito policial começou em 2006 para investigar a utilização de recursos de Caixa 2 na campanha de Roseana Sarney ao governo do Estado, quando disputou e perdeu a eleição para Jackson Lago (PDT). A operação foi batizada de Boi Barrica, grupo folclórico maranhense. A investigação migrou do financiamento da campanha para a influência de Fernando Sarney e de dois empresários ligados a ele, Gianfranco Vitorio Artur Perasso e Flávio Barbosa Lima, na intermediação de negócios privados com estatais. Os dois empresários foram sócios de Fernando Sarney e se formaram engenheiros na mesma turma da USP. O empresário Fernando Sarney atribui o vazamento do inquérito da Policia Federal a interesses políticos, mas não nega que solicita audiências para empresários que o procuram a executivos de estatais com os quais tenha laços de amizade.

Marinha brasileira treinou operação no Golfo Pérsico contra o Irã



O jornalista Claudio Humberto diz em seu site www.claudiohumberto.com.br que a presença da IV Frota da Marinha norte-americana no hemisfério sul preocupa o governo Lula apenas para o venezuelano Hugo Chávez ver. Segundo ele, a fragata brasileira Greenhalgh treinou por um mês com forças dos Estados Unidos, Inglaterra, França e Alemanha em “war games” no Golfo Pérsico. Entre julho e agosto a fragata escoltou o porta-helicópteros norte-americano “Iwo Jima”. A manobra conjunta teve um inimigo comum nada virtual: o Irã. Um ponto alto do “war game” foi o lançamento real, pelo Greenhalgh, de um foguete de despistamento para ajudar a defesa anti-míssil. A Marinha do Brasil treinou duas técnicas importantes: operações de defesa de plataformas de petróleo e guerra anti-submarinos.

Sessim, cassado, renova truque e substitui sua candidatura pela de sua mulher em Tramandaí

O PRB de Tramandaí, no Rio Grande do Sul, decidiu na sexta-feira substituir o candidato Elói Braz Sessim pela sua mulher, Aline Sessim, de 32 anos, na disputa pela prefeitura do município. Ele teve a candidatura indeferida pelo Tribunal Superior Eleitoral e decidiu não recorrer. O Tribunal Superior Eleitoral não aceitou o registro do ex-prefeito de Tramandaí devido a condenações por improbidade administrativa. Mas, na urna eletrônica deverá permanecer o nome e a foto de Elói Braz Sessim como candidato do PRB. O prestígio de Sessim no litoral norte gaúcho já foi tão grande que sua ex-mulher Custódia Sessim se elegeu prefeita de Cidreira, quando ele não pôde concorrer.

Governadora Yeda Crusius ressalta que empréstimo do BID já deu ganho de R$ 170 milhões ao Estado pela alta do dólar

A governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB), ao comentar a crise financeira mundial, que tem elevado a cotação do dólar, garantiu que não haverá perdas para o Rio Grande do Sul (RS) em razão da operação de crédito de US$ 1,1 bilhão do Banco Mundial (Bird), assinada em 1º de setembro. Conforme a governadora do Rio Grande do Sul, ocorre justamente o contrário: “Fortuitamente, o Estado já obteve um enorme ganho, de R$ 170 milhões, como resultado da diferença do câmbio no período compreendido entre a ultimação do contrato, com o dólar a R$ 1,60, e a assinatura e recebimento da primeira parcela, com a cotação a R$ 1,82”. Conforme a governadora, outro ganho para o Estado por conta deste cenário está na redução da dívida com a União. Com o recurso, o governo adiantou uma parcela que só seria paga em 2010: “Ou seja, a nossa dívida já diminuiu”. O financiamento do Bird destina-se à reestruturação da dívida pública do Estado. Com o crédito, o governo quita e abate contratos com a União pagando juros menores, o que possibilita uma vantagem financeira de cerca de R$ 600 milhões pelos próximos 30 anos. O contrato firmado pelo Rio Grande do Sul com o Bird é reconhecido pelo governo federal como modelo para todos os Estados brasileiros, por conter uma cláusula de seguro contra a instabilidade econômica mundial. “Se o mundo não for bem, nós trocamos dólar por real e nossa dívida com o banco passa a ser em real, e não baseada em um dólar flutuante, com seu valor comprometido pela instabilidade”, esclareceu Yeda Crusius. “O Rio Grande do Sul teve cautela e responsabilidade, e não temos o perigo de sermos atingidos por qualquer crise que venha a ser gerada em razão do dólar, porque fizemos um contrato em duas moedas”, completou ela. A governadora afirmou também que, apesar de a crise ser grave e exigir medidas rígidas por parte dos Estados Unidos, com regras que se baseiem em uma economia de mercado, seus efeitos no Brasil deverão ser menores: “Temos reservas e seguros suficientes para que seja mínima a repercussão no País. Ela haverá, não há dúvida, mas será menor em relação a quando não estávamos preparados. Temos a inflação sob controle e um sistema financeiro regulado, que impõe restrições à circulação do dinheiro”. Para Yeda Cruzius, economista pós-graduada pelas universidades de São Paulo (USP) e do Colorado (EUA), e mestre pela Universidade de Vanderbilt (EUA), trata-se de mais um momento passageiro de crise: “Hoje, vivemos um pânico pela crise, mas em breve ela vai se acalmar e o dólar irá para seu preço, que ninguém ainda sabe qual é, o que será fruto de uma acomodação mundial nas relações comerciais entre países. No pânico atual, o dólar subiu de cerca de R$ 1,60 para cerca de R$ 2,00 enquanto em 1999, quando eu presidia a Comissão de Finanças da Câmara Federal, o dólar chegou a aumentar de R$ 1,00 para R$ 4,00”.