segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Senador Jarbas Vasconcelos dá entrevista-bomba e diz que PMDB é corrupto


O senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) deu uma entrevista-bomba para a revista Veja, na edição que está nas bancas, nas Páginas Amarelas, não qual não mede palavras. Ele disse com todas as letras que a maioria dos integrantes do seu partido só pensa em corrupção e que a eleição de José Sarney à presidência do Congresso é um retrocesso. Durante todo o final de semana o partido inteiro ficou quieto, absolutamente quieto, como se admitisse que são absolutamente verdadeiras as afirmações do senador Jarbas Vasconcelos. Ele diz que o ambiente político brasileiro está anestesiado, e que o povo é incapaz de se revoltar com os políticos que usam o mandato preferencialmente para levar vantagens. Aos 66 anos, com 43 anos dedicados à política e ao PMDB, o senador Jarbas Vasconcelos se diz decepcionado e afirma que o Senado Federal “virou um teatro de mediocridades” e que seus colegas de partido só pensam em ocupar cargos no governo para fazer negócios e ganhar comissões. Ele começa pela eleição do senador José Sarney para a presidência do Senado Federal. Diz ele: “É um completo retrocesso. A eleição de Sarney foi um processo tortuoso e constrangedor. Havia um candidato, Tião Viana, que, embora petista, estava comprometido em recuperar a imagem do Senado. De repente, Sarney apareceu como candidato, sem nenhum compromisso ético, sem nenhuma preocupação com o Senado, e se elegeu. A moralização e a renovação são incompatíveis com a figura do senador”. O fato de José Sarney ter sido eleito pela maioria dos senadores, conforme Jarbas Vasconcelos, apenas reflete “o que pensa a maioria dos colegas de Parlamento”. Jarbas Vasconcelos se diz muito decepcionado com o Senado Federal: “Às vezes eu me pergunto o que vim fazer aqui. Cheguei em 2007 pensando em dar uma contribuição modesta, mas positiva, e imediatamente me frustrei. Logo no início do mandato, já estourou o escândalo do Renan Calheiros. Eu me coloquei na linha de frente pelo seu afastamento porque não concordava com a maneira como ele utilizava o cargo de presidente para se defender das acusações. Desde então, não posso fazer nada, porque sou um dissidente no meu partido. O nível dos debates aqui é inversamente proporcional à preocupação com benesses. É frustrante”. Jarbas Vasconcelos não hesita em desancar o novo líder do PMDB no Senado Federal, justamente Renan Calheiros: “Ele não tem nenhuma condição moral ou política para ser senador, quanto mais para liderar qualquer partido. Renan é o maior beneficiário desse quadro político de mediocridade em que os escândalos não incomodam mais e acabam se incorporando à paisagem”. E não vacila também em desancar seu próprio partido: “Eu entrei no MDB para combater a ditadura, o partido era o conduto de todo o inconformismo nacional. Quando surgiu o pluripartidarismo, o MDB foi perdendo sua grandeza. Hoje, o PMDB é um partido sem bandeiras, sem propostas, sem um norte. É uma confederação de líderes regionais, cada um com seu interesse, sendo que mais de 90% deles praticam o clientelismo, de olho principalmente nos cargos. E querem os cargos para fazer negócios, ganhar comissões. A maioria dos peemedebistas se especializou nessas coisas pelas quais os governos são denunciados, manipulação de licitações, contratações dirigidas, corrupção em geral. A corrupção está impregnada em todos os partidos. Boa parte do PMDB quer mesmo é corrupção”. Jarbas Vasconcelos é mortal em sua crítica ao PMDB: “De 1994 para cá, o partido resolveu adotar a estratégia pragmática de usufruir dos governos sem vencer eleição. Daqui a dois anos o PMDB será ocupante do Palácio do Planalto, com José Serra ou com Dilma Rousseff. Não terá aquele gabinete presidencial pomposo no 3º andar, mas terá vários gabinetes ao lado”. Entretanto, ele diz que não sairá do PMDB porque não teria para onde ir: “Se eu sair daqui irei para onde? É melhor ficar como dissidente, lutando por uma reforma política para fazer um partido novo, ao lado das poucas pessoas sérias que ainda existem hoje na política”. E prognostica: “O PMDB vai se dividir. A parte majoritária ficará com o governo, já que está mamando e não é possível agora uma traição total. E uma parte minoritária, mas significativa, irá para a candidatura de Serra. O partido se tornará livre para ser governo ao lado do candidato vencedor”. Ele diz que José Serra porque viu quem é Lula: “Quando Lula foi eleito em 2002, eu vim a Brasília para defender que o PMDB apoiasse o governo, mas sem cargos nem benesses. Era essencial o apoio a Lula, pois ele havia se comprometido com a sociedade a promover reformas e governar com ética. Com o desenrolar do primeiro mandato, diante dos sucessivos escândalos, percebi que Lula não tinha nenhum compromisso com reformas ou com ética. Também não fez reforma tributária, não completou a reforma da Previdência nem a reforma trabalhista. Então eu acho que já foram seis anos perdidos. O mundo passou por uma fase áurea, de bonança, de desenvolvimento, e Lula não conseguiu tirar proveito disso”. E é candente na crítica aos governos lulistas: “O grande mérito de Lula foi não ter mexido na economia. Mas foi só. O País não tem infraestrutura, as estradas são ruins, os aeroportos acanhados, os portos estão estrangulados, o setor elétrico vem se arrastando. A política externa do governo é outra piada de mau gosto. Um governo que deixou a ética de lado, que não fez as reformas nem fez nada pela infraestrutura, agora tem como bandeira o PAC, que é um amontoado de projetos velhos reunidos em um pacote eleitoreiro. É um governo medíocre. E o mais grave é que essa mediocridade contamina vários setores do país. Não é à toa que o Senado e a Câmara estão piores. Lula não é o único responsável, mas é óbvio que a mediocridade do governo dele leva a isso”. Jarbas Vasconcelos critica o assistencialismo do governo Lula e diz, com todas as letras: “O Bolsa Família é o maior programa oficial de compra de votos do mundo. Há um benefício imediato e uma consequência futura nefasta, pois o programa não tem compromisso com a educação, com a qualificação, com a formação de quadros para o trabalho. Em algumas regiões de Pernambuco, como a Zona da Mata e o agreste, já há uma grande carência de mão-de-obra. Famílias com dois ou três beneficiados pelo programa deixam o trabalho de lado, preferem viver de assistencialismo. Há um restaurante que eu frequento há mais de 30 anos no bairro de Brasília Teimosa, no Recife. Na semana passada cheguei lá e não encontrei o garçom que sempre me atendeu. Perguntei ao gerente e descobri que ele conseguiu uma bolsa para ele e outra para o filho e desistiu de trabalhar. Esse é um retrato do Bolsa Família”. Jarbas Vasconcelos vai mais longe: “Há uma mediocrização geral de toda a classe política. A classe política hoje é totalmente medíocre. E não é só em Brasília. Prefeitos, vereadores, deputados estaduais também fazem o mais fácil, apelam para o clientelismo. Na política brasileira de hoje, em vez de se construir uma estrada, apela-se para o atalho. É mais fácil”.

Está instaurada a ditadura por eleição na Venezuela, ditador Hugo Chávez vence

O presidente Hugo Chávez obteve uma grande vitória política neste domingo com a aprovação do referendo que estabelece a reeleição ilimitada para alguns cargos públicos, entre eles o de presidente. Com isso, Chávez poderá se candidatar às eleições de 2012 no país para um possível terceiro mandato e ficar indefinidamente no poder. A chefe do Conselho Nacional Eleitoral, Tibisay Lucena, afirmou que 94% dos votos foram contabilizados e que 54% é a favor do referendo. A oposição conseguiu 45,63%. Em dezembro de 2007, um referendo que também colocou a mesma questão para os venezuelanos foi rejeitado no país. No entanto, além da reeleição ilimitada, o referendo de 2007 colocava uma série de outras mudanças constitucionais. A consulta popular realizada neste domingo era apenas um sim ou não para a questão específica da reeleição.

Propaganda golpista do Cpers agride governadora Yeda Crusius

A sociedade gaúcha foi acordada na última quinta-feira com uma campanha publicitária criminosa lançada pelo sindicato dos professores públicos, o Cepers, uma máquina eleitoral petista. A diretoria do Cepers, secundada por um sindicato de uma categoria que não existe mais (o SindiCaixa, que supostamente reúne ex-funcionários da extinta Caixa Econômica Estadual), mandou instalar outdoors com a fotografia da governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB), associando-a com a “corrupção”, inclusive, explicitamente, com a palavra “corrupção”. "Não é um ataque pessoal. Há muito tempo os servidores denunciam políticas equivocadas de diversos governos. Não é a primeira vez que usamos outdoors", diz angelicalmente a petista Rejane de Oliveira, presidente do Cpers, sindicato filiado à CUT. Este sindicato inferniza a vida de todos os governadores do Rio Grande do Sul desde 1978 e é o responsável pelo grande desmantelamento da educação pública no Estado. Principalmente por causa de sua encarniçada defesa do Plano de Carreira, criado por um coronel do Exército e outogardo por governo da ditadura militar. O ataque a Yeda Crusius não é gratuito. Além de seu governo ter começado a mostrar os resultados positivos do enorme sucesso que é sua política de ajuste financeiro das contas públicas, o que a credencia para buscar uma reeleição, Yeda Crusius deve anunciar um pacote de mudanças nas carreiras do funcionalismo, como a instituição de pagamentos por produtividade. Isso significa o seguinte: professores não poderão mais faltar às aulas tantos dias como faltam hoje, escandalosamente; não poderão deixar que seus alunos parem de freqüentar as aulas (evasão escolar), sem que as famílias saibam, como acontece hoje (o nível de evasão é absolutamente escandaloso, e mais escandaloso ainda é o grau de descomprometimento dos professores com este fato); as avaliações são ridículas; é absolutamente comum um estudante chegar ao último ano do segundo grau como um perfeito analfabeto funcional. E, o mais grave: muitos professores tirariam nota zero se fossem submetidos a provas das matérias que ministram. Partidos políticos aliados da governadora Yeda Crusius divulgaram na noite de sexta-feira uma nota em que afirmam que a campanha publicitária de sindicatos de servidores contra a governadora tem caráter "eleitoral". "O povo gaúcho não está acostumado com campanhas publicitárias despropositadas, agressivas e com cunho político eleitoral patrocinadas por direções de categorias sindicais", diz a nota assinada pelos presidentes dos partidos governistas (PSDB, PP, PMDB, PPS, PTB e DEM). Até parece que esses políticos não vivem no Rio Grande do Sul e nunca viram nenhuma manifestação do Cpers nos últimos 28 anos. Senhores deputados, os senhores não viram, durante o governo Collares, as professoras do Cpers, acampadas na Praça da Matriz, ao lado da Assembléia, em frente ao Palácio Piratini, gritando dia e noite, durante mais de 40 dias o refrão indigno de que se diz educador: “Neusa Canabarro, de cama em cama chegaste a primeira dama”. Neusa Canabarro, para os que esqueceram, é esposa do ex-governador Alceu Collares. Professora, com doutorado na Espanha, ela era a secretária estadual da Educação. Já perderam a memória, senhores políticos gaúchos? Para completar o quadro de absurdos que acontecem no Rio Grande do Sul, o Mistério Público gaúcho recomendou aos sindicatos responsáveis pela colocação dos outdoors com a imagem da governadora Yeda Crusius que retirasse a figura dela das peças, mandando que os outdoors fossem cobertos. É inacreditável. É claro que a propagando do Cpers é lastimável, mas talvez ainda mais lastimável tenha sido a conduta do Mistério Público, alcançado-se a juiz.

GM pode pedir mais dinheiro ao governo para evitar declarar falência

A General Motors, ao se aproximar o prazo fixado pelo governo dos Estados Unidos para que apresente um plano de reestruturação, estuda pedir mais dinheiro à Casa Branca ou declarar falência, afirmou neste final de semana o jornal "The Wall Street Journal". Foram citadas como fontes "pessoas familiarizadas com os planejamentos da GM". No final de 2008, o governo emprestou à General Motors um total de US$ 13,4 bilhões, e outros US$ 5 bilhões à Chrysler, para impedir que os problemas financeiros das empresas as levassem à falência, e deu prazo até 16 de fevereiro para que apresentem idéias sobre sua viabilidade econômica. "As opções, que realçam a rápida deterioração das operações da GM, apresentam um dilema para o Congresso e para o governo do presidente Barack Obama", indicou o jornal. "Se recusam uma ajuda adicional à GM, correm o risco de que um ícone da indústria americana peça falência", segundo a reportagem.

Após aprovação de pacote, Obama muda foco para déficit orçamentário

Após a aprovação do pacote de estímulo econômico de US$ 787 bilhões pelo Congresso, na sexta-feira, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, deve mudar rapidamente o foco para o rombo no debilitado orçamento do país, que pode chegar a US$ 2 trilhões neste ano. Obama já marcou uma cúpula para discutir responsabilidade fiscal para o próximo dia 23 e deve divulgar um rascunho do orçamento três dias depois para pressionar os políticos a debater publicamente a crise orçamentária do país. "É importante para nós pensarmos em médio-prazo e longo-prazo. E nós teremos que ter disciplina fiscal. Nós não conseguiremos financiar perpetuamente os níveis de déficit que o governo federal está carregando atualmente", disse Obama, em reunião com empresários na sexta-feira, na Casa Branca.

Equador recorre a moratória técnica para evitar pagamento de dívida externa

A ministra das Finanças do Equador, María Elsa Viteri, anunciou que o País recorreu no sábado a uma moratória técnica para evitar o pagamento imediato de US$ 135 milhões de juros dos bônus Global com vencimento em 2030 da dívida externa, que deveriam ser pagos neste domingo. "O Equador decidiu recorrer à mora técnica", declarou a ministra em uma entrevista coletiva em Guayaquil. Maria Elsa Viteri acrescentou que a moratória técnica está contemplada "dentro dos contratos" para evitar sanções dos credores ao adiar automaticamente o pagamento durante 30 dias. Quito tinha prazo até domingo para desembolsar os US$ 135 milhões dos juros dos Global 2030.

Israel condiciona acordo de paz com Hamas à libertação de soldado

O governo israelense não concluirá nenhum acordo de trégua com a organização terrorista islamista Hamas na faixa de Gaza sem a libertação do soldado Gilad Shalit, anunciou no sábado o primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert. O cabo Shalit foi sequestrado em junho de 2006 por terroristas palestinos do Hamas, em uma ação na fronteira da faixa de Gaza. Desde então, Jerusalém sofre grande pressão da opinião pública pela libertação do soldado.

Evo Morales quer trocar Estados Unidos por Rússia no combate ao narcotráfico

O presidente boliviano, Evo Morales, anunciou na sexta-feira que substituirá a participação dos Estados Unidos em seus programas contra o narcotráfico pela a colaboração da Rússia. O anúncio foi feito após Evo Morales acusar a divisão antidrogas da embaixada norte-americana de praticar uma "chantagem permanente" contra a Bolívia ao descumprir seu compromisso econômico para a erradicação dos cultivos de coca. O índio cocaleiro trotskista Evo Morales visitará Moscou nesta segunda-feira em busca de apoio para as operações.

Lula bate recorde de contratação de servidores temporários

O governo Lula bateu recorde de contratações temporárias em 2008, segundo dados do Ministério do Planejamento. Até 31 de outubro, 17.530 pessoas haviam sido contratadas por tempo determinado para trabalhar no serviço público federal, mais do que o total de servidores concursados admitidos no período. Desde o início do governo Lula, em 2003, as contratações temporárias já somam mais de 82 mil.

Juízes são acusados de desviar R$ 1 milhão do Tribunal de Justiça do Mato Grosso

Juízes são acusados de desviar R$ 1 milhão do Tribunal de Justiça do Mato Grosso
O Ministério Público de Mato Grosso protocolou ação de improbidade administrativa contra dois desembargadores e um juiz acusados de envolvimento em esquema que desviou R$ 1.098.347,97 em verbas do Tribunal de Justiça do Estado, entre dezembro de 2004 e fevereiro de 2005. Segundo a Promotoria, José Ferreira Leite e José Tadeu Cury, então o presidente e o vice do Tribunal de Justiça, além do juiz auxiliar da presidência, Marcelo Souza de Barros, comandaram operação de pagamentos irregulares em benefício próprio e de outros magistrados. Além de "enriquecimento ilícito", a Promotoria diz haver "provas categóricas" de que parte das verbas foi usada para cobrir um rombo causado pela quebra de uma cooperativa de crédito conveniada à maçonaria. "Restou evidenciada a atuação desses dois magistrados em uma operação de socorro financeiro à pessoa jurídica de direito privado Grande Oriente" (maçonaria), diz a ação. Presidente do Tribunal de Justiça entre 2003 a 2005, Leite acumulava desde aquela época a função de grão-mestre da entidade. Sob sua orientação, 160 maçons depositaram suas economias na Cooperativa de Crédito Rural do Pantanal, que foi fechada pelo Banco Central em 2004 por indícios de irregularidades e falta de liquidez.

Marolinha - Férias coletivas da Vulcabras/Azaleia atingirá 1,4 mil funcionários em Parobé

A Vulcabras/Azaléia vai colocar em férias coletivas os 2,3 mil funcionários de suas fábricas localizadas na Bahia e Rio Grande do Sul. As duas fábricas empregam cerca de 18 mil trabalhadores, 1,4 mil deles em Parobé. Na área industrial de Itapetinga (BA), as férias coletivas serão de 19 de fevereiro a 8 de março de 2009; em Parobé (RS), de 20 de fevereiro a 11 de março de 2009. "Os acúmulos das importações ao longo de 2008 e no início de 2009 e dos níveis de estoques influenciaram na decisão da maior empresa calçadista do País. Estes períodos de férias seguem-se às férias coletivas já concedidas a todos os empregados em dezembro de 2008 e janeiro de 2009.

Polícia Rodoviária Federal desmonta um das maiores quadrilhas de roubo de caminhões no Brasil

A Polícia Rodoviária Federal informou na sexta-feira ter desmontado uma das maiores quadrilhas de roubo de caminhões do País. Com base em investigações feitas junto com o Ministério Público de Goiás, cerca de 300 agentes da Polícia Rodoviária Federal cumpriram, durante 36 mandados de prisão e 61 de busca e apreensão em seis Estados (Minas Gerais, São Paulo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Rondônia). Entre os presos estavam despachantes, motoristas profissionais, empresários e assaltantes. O grupo, segundo as investigações, atuava havia pelo menos dez anos e os crimes movimentavam mais de R$ 2,5 milhões ao mês. Os policiais estimam que dez caminhões eram roubados a cada semana e que, todos os meses, ao menos oito carretas seguiam para a Bolívia. O esquema, segundo a PRF, consistia na adulteração de documentos dos veículos roubados, que funcionava a partir de Uberaba e Uberlândia, em Minas Gerais, e de Itumbiara, em Goiás.

Supremo arquiva investigação contra Antonio Palocci por contratação irregular

O Supremo Tribunal Federal arquivou na sexta-feira uma investigação que tramitava na Corte contra o deputado federal Antonio Palocci (PT-SP) por contratação irregular de uma empresa de publicidade na época em que era prefeito de Ribeirão Preto (SP). A decisão é do ministro Celso de Mello, que acatou parecer do Ministério Público Federal, autor do pedido de investigação contra Palocci. A Procuradoria alegou "ausência de provas contra o parlamentar". "Além das provas testemunhais afastarem a hipótese de envolvimento do deputado federal Antonio Palocci Filho nos fatos investigados, os documentos juntados não apresentam quaisquer indícios de autoria por parte do mesmo", afirma o procurador-geral da República, Antonio Fernando Souza, em seu parecer. Ao acatar o entendimento de Souza, Mello ressalta que, "inexistindo, nos autos deste procedimento, elementos que justifiquem o oferecimento de denúncia contra o deputado Antônio Palocci Filho, como expressamente o reconhece o eminente procurador-geral da República que acentua não haver prova contra o parlamentar em questão], não pode, o Supremo Tribunal Federal, presente tal contexto, recusar o pedido de arquivamento". Perguntinha: se não havia qualquer prova, qualquer indício, porque então foi pedida autorização para abertura de uma investigação oficial? Não está na hora de se começar a examinar os procedimentos da Procuradoria Geral da República, por ineficácia de suas iniciativas?

Justiça determina que Promotoria apure improbidade em prova de professores em São Paulo

A Justiça de São Paulo determinou que o Ministério Público apure a eventual improbidade administrativa (mau uso de bens, serviços ou dinheiro público) da Secretaria de Estado da Educação por manter em seus quadros professores que tiraram zero na prova classificatória para professores temporários, chamada de provinha. A determinação é da juíza Maria Gabriella Pavlópoulos Spaolonzi, a mesma que concedeu uma liminar (decisão provisória) em favor da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Estado de São Paulo), que impediu a secretaria de usar as notas para a distribuição de classes. De acordo com o despacho da juíza, determinando a apuração, o pedido de anulação da prova feito pela Apeoesp apontava que o processo teve irregularidades. "Quando da concessão da liminar, este juízo apenas limitou a possibilidade de as notas serem consideradas para classificação dos docentes no processo de atribuição de aulas. Não vetou a sua validade para qualquer outro fim e, mais ainda, não deu guarida à mantença de profissionais desqualificados para regência de salas de aula", afirmou a juíza no despacho. Para a juíza Maria Gabriela Pavlópoulos Spaolonzi, esses fatos levam a questionar a omissão dos agentes responsáveis pela fiscalização da produtividade e da qualidade do serviço desses professores.

PSDB diz que Lula faz "espuma" com dinheiro público para promover Dilma Rousseff

O presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PMDB-PE), reagiu na sexta-feira às críticas do presidente Lula à decisão dos partidos de oposição de ingressar na Justiça Eleitoral com ação contra o petista e a ministra chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, por propaganda eleitoral antecipada. Guerra disse que o governo tem feito "espuma" com o dinheiro público ao criar eventos para lançar Dilma Rousseff como pré-candidata. "Se estivessem cuidando de obras reais que precisassem ser concluídas, tudo bem, mas o que está sendo feito é espuma com o dinheiro público. O País precisa de obras reais e não de pedras fundamentais", disse Sérgio Guerra.

Evo Morales acusa divisão antidrogas dos Estados Unidos de chantagem

O presidente boliviano, Evo Morales, acusou na sexta-feira a divisão antidrogas da embaixada dos Estados Unidos de praticar uma "chantagem permanente" contra a Bolívia ao descumprir seu compromisso econômico para a erradicação dos cultivos de coca. O índio cocaleiro trotskista Evo Morales denunciou que a NAS não está cumprindo os acordos econômicos contraídos com a Bolívia com um propósito político para poder dizer que o governo não reduz os cultivos de coca e não luta contra o narcotráfico.

Rivais, Hamas e Fatah anunciam avanço em acordo para reconciliação palestina

Dirigentes do Hamas e do Fatah, as duas principais facções palestinas, reuniram-se na sexta-feira, no primeiro encontro entre eles desde que a organização terrorista Hamas tomou o controle da faixa de Gaza, em junho de 2007. Os dois grupos concordaram que precisam superar as rivalidades e preparam uma reunião de reconciliação, previsto o dia 22 de fevereiro no Egito. O compromisso foi anunciado após uma reunião de altos representantes das duas facções no Cairo. O Egito, que é o principal mediador na região entre os palestinos e Israel, se esforça para que os dois grupos palestinos se reaproximem.

Petrobras encontra petróleo e avalia produzir no Irã

A Petrobras encontrou indícios de petróleo no Irã e vai negociar com o governo local o modelo de exploração que seria adotado, caso a produção tenha viabilidade comercial. O diretor da área Internacional da companhia, Jorge Luiz Zelada, disse que os indícios são bastante preliminares e não são “tão promissores”. A Petrobras encontrou os indícios de hidrocarbonetos depois de duas perfurações no bloco Tusan, no Golfo Pérsico.

Morre produtor artístico Abelardo Figueiredo em São Paulo

O diretor artístico Abelardo Figueiredo morreu na sexta-feira, aos 77 anos, no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. O corpo do diretor artístico, que teve uma falência múltipla dos órgãos ocasionada por uma isquemia cerebral, foi cremado no crematório da Vila Alpina, zona leste de São Paulo. Figueiredo nasceu em Niterói, no Rio de Janeiro, e pensou em ser diplomata, antes de se dedicar ao teatro. Ao se mudar para São Paulo, fundou o Teatro de Alumínio com a atriz Nicete Bruno. Na cidade, produziu vários espetáculos teatrais como "Skindô". Nos anos 60, Figueiredo foi um dos responsáveis pela profissionalização do showbiz brasileiro, à frente de casas noturnas como Palladium e Beco. O Beco, localizado na rua Bela Cintra, foi palco de apresentações de vários nomes importantes da música brasileira, como Ronaldo Bôscoli, Elis Regina e Maysa.

Lula diz que alguns setores da economia exageram nas demissões

O presidente Lula afirmou na sexta-feira que houve "exagero" de alguns setores da economia nas demissões feitas nos últimos meses. "Acho que exageraram nas demissões e disse isso na reunião com os empresários e para a indústria automobilística. Quase todas as empresas brasileiras estão muito capitalizadas, todos ganharam muito dinheiro em 2008. Então, não era possível que no primeiro mês depois da quebra dos bancos norte-americanos mandassem trabalhadores embora", afirmou após visitar uma criação de peixes em Recife (PE).

Ministro do Supremo manda arquivar ação contra a Abin na Operação Satiagraha

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, mandou arquivar a ação que pedia para a Abin (Agência Brasileira de Inteligência) devolver aos cofres públicos o dinheiro que gastou na Operação Satiagraha, da Polícia Federal. O ex-presidente da Asbin (Associação de Servidores da Agência Brasileira de Inteligência), Nery Kluwe, disse em depoimento à CPI das Escutas Clandestinas da Câmara que a agência gastou cerca de R$ 800 mil na Operação Satiagraha. Em depoimento sigiloso à CPI das Escutas Clandestinas da Câmara, o agente da Abin José Ribamar Reis Guimarães afirmou que coordenou os trabalhos de 75 homens da agência na Operação Satiagraha.

JP Morgan e Citi suspendem execuções de hipotecas à espera de plano do governo

Os bancos norte-americanos JP Morgan Chase e Citigroup anunciaram na sexta-feira que suspenderão os pedidos de execução de hipotecas em situação de inadimplência até que o governo prepare um plano para o setor imobiliário, que deve incluir bilhões de dólares para ajudar os mutuários a manterem suas casas. "Não vamos acrescentar aos processos de despejo nenhum financiamento de imóvel ocupado pelo proprietário", disse o executivo-chefe do JP Morgan, Jamie Dimon. A suspensão das execuções de hipotecas está programada para durar até 6 de março.

Justiça aceita denúncia contra oito por fraude em franquias dos Correios

A Justiça Federal aceitou denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal em Sorocaba e abriu processo contra oito envolvidos na Operação Déjà Vu, deflagrada em outubro passado pela Polícia Federal. A operação investigou um esquema de fraudes em agências franqueadas dos Correios. Pelo esquema, havia compra e transferência de agências franqueadas dos Correios mediante extorsão. Os acusados vão responder ao processo em liberdade por crimes como extorsão, quadrilha, corrupção ativa, falsidade ideológica, uso de documento falso e violação de sigilo funcional.

Ministro Guido Mantega pede ousadia a empresários para manter crescimento em 2009

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, fez na sexta-feira um discurso de otimismo durante encontro com empresários em São Paulo. Segundo o ministro, o País vai crescer neste ano desde que governo e empresários mantenham atitudes ousadas. "Não teremos PIB negativo em 2009. Posso até fazer uma aposta aqui, de que teremos crescimento positivo, mas é difícil dizer de quanto. Acredito que as projeções do FMI são razoáveis, a menos que tenhamos uma catástrofe", disse Mantega. Para 2009, o FMI prevê que a expansão do PIB dos países emergentes será de 3,3%. Para a economia global, a entidade estima crescimento de 0,5% e para os países avançados, retração de 2%. Segundo o ministro, a crise ainda não acabou, mas o pior já passou. Mantega voltou a destacar a condição favorecida do Brasil para enfrentar a crise e manteve a meta de crescimento de 4% para o PIB brasileiro. Construir cenários fantasiosos e apresentá-los como uma grande realização é coisa que os petistas não vacilam em fazer. É claro, fazem isso porque não enfrentam oposição.

Lula diz que ação da oposição por propaganda antecipada é "absurda e pequena"

O presidente Lula classificou na sexta-feira como "absurda e pequena" a ação da oposição na Justiça, que o acusa e a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) de propaganda eleitoral antecipada. A oposição ficou irritada com a propaganda antecipada feita por Lula da campanha de Dilma. Na terça-feira, durante encontro nacional de prefeitos, havia até um estande vendendo fotomontagens dos prefeitos ao lado de Lula e Dilma por R$ 30,00. "Eu, sinceramente, acho uma coisa tão absurda, uma coisa tão pequena. Uma pessoa só pode ser candidata depois que tiver a convenção do partido político, que será no ano que vem. Eu não quero crer que os candidatos deles irão ficar dentro de uma redoma de vidro agora, até quando houver a convenção do partido", disse Lula.

José Dirceu diz que oposição é hipócrita e faz chantagem ao governo Lula e ao PT

O ex-ministro José Dirceu (Casa Civil) afirmou em mensagem postada em seu blog nesta sexta-feira que os partidos de oposição PSDB, DEM e PPS estão chantageando o governo federal ao propor ação por propaganda eleitoral antecipada contra o presidente Lula e a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil). "A oposição, PSDB-DEM-PPS, quer de novo pressionar e chantagear o governo Lula e o PT. O DEM anunciou que vai à justiça eleitoral acusar o governo de uso da máquina para fins eleitorais e antecipação de campanha. Mas ela pode, nos Estados que governa, fazer o que acusa indevidamente o presidente Lula, e Dilma Rousseff, a ministra-chefe da Casa Civil da Presidência da República!", afirmou José Dirceu em seu blog.

Henrique Meirelles diz que mudança no compulsório já injetou R$ 99,8 bilhões na economia

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles informou na sexta-feira que a liberação de empréstimos compulsórios para minimizar os efeitos da crise financeira chegaram a R$ 99,8 bilhões até o dia 11 de fevereiro. O compulsório é o dinheiro dos clientes que os bancos são obrigados a deixar depositados no Banco Central. Parte desse dinheiro foi liberado para que os bancos tivessem mais recursos para emprestar aos seus clientes. Antes da liberação, os compulsórios somavam R$ 272 bilhões. Segundo ele, o Banco Central também já fez injeção líquida de US$ 27,4 bilhões no mercado cambial para aumentar a liquidez da moeda norte-americana no mercado brasileiro. Isso quer dizer que o governo Lula expandiu a base monetária como nunca.

Paulo Renato Souza diz que Lula mentiu sobre analfabetismo em São Paulo

O deputado federal Paulo Renato Souza (PSDB-SP) criticou na sexta-feira a declaração do presidente Lula sobre os números do analfabetismo no Estado de São Paulo. Segundo Paulo Renato, ministro da Educação nos dois governos de Fernando Henrique Cardoso, o presidente praticou um "ato covarde" e mentiu ao dizer que existem mais de 10% de analfabetos no Estado. "Um presidente usar dados falsos, com claras intenções eleitoreiras, em qualquer parte do mundo é inadmissível. Foi um ato covarde, dito num ato de campanha eleitoral, sem dar o direito de qualquer pessoa responder para esclarecer que é mentira", afirmou Paulo Renato durante discurso no plenário da Câmara dos Deputados.

Parlamentares italianos virão ao Brasil para pedir a Tarso Genro a extradição de Battisti

Uma delegação italiana da Associação Parlamentar de Amizade Itália-Brasil virá a Brasília nesta terça-feira para pedir a concessão da extradição para a Itália do terrorista Cesare Battisti. A delegação apresentará um documento a instituições brasileiras e ao ministro da Justiça, Tarso Genro, pedindo para "pôr fim à clandestinidade do conhecido terrorista que há um longo tempo se subtrai sem justificativas à execução das legítimas sentenças da Justiça italiana, criando um caso de relevo internacional".

Inteligência dos Estados Unidos diz achar que Chávez "continuará ligado às Farc"

O novo diretor dos serviços de Inteligência dos Estados Unidos, Dennis Blair, disse na sexta-feira que o presidente da Venezuela, o tiranete caribenho Hugo Chávez, "continuará mantendo vínculos" com a organização terroristas e traficante de cocaína Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia). Perante a Comissão de Inteligência do Senado, Blair afirmou que Chávez mantém uma "coincidência ideológica" com as Farc. "Acreditamos que Chávez vai seguir mantendo seus vínculos com as Farc dando refúgio, como resultado de sua afinidade ideológica e seu interesse em influir na política colombiana", disse ele. Dennis Blair também acusou Chávez de criar condições para a atividade de grupos terroristas islâmicos, como a organização terrorista xiita libanesa Hizbollah. Segundo ele, as cada vez mais estreitas relações de Venezuela e Irã geraram um aumento da cooperação militar e econômica entre ambos os países. Dennis Blair ainda afirmou que a Venezuela se tornou o segundo ponto de embarque de cocaína para os Estados Unidos.

Nossa Caixa estende linha de R$ 4 bilhões para financiar carros novos também aos usados

O presidente da Nossa Caixa, Milton Santos, afirmou na sexta-feira que a linha de R$ 4 bilhões liberada em novembro do ano passado para financiar carros novos será estendida para veículos usados. Segundo ele, o acordo foi fechado com a Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) e já está em vigor. Até agora, por falta de demanda, apenas R$ 270 milhões dos R$ 4 bilhões foram liberados, segundo Santos. "Ampliamos o escopo. Para vender carro novo é preciso fazer girar o mercado de usados", disse ele. De acordo com ele, o fato de o mercado de carros usados ter se retraído muito, a troca do antigo pelo novo também foi prejudicada. A linha, apesar de ser liberada pela instituição de São Paulo, vale para os bancos e financeiras ligadas às montadoras de veículos em todo o País.

Michel Temer pede proteção da Polícia Federal para deputados federais petistas ameaçados

O presidente da Câmara dos Deputados, o deputado federal Michel Temer (PMDB-SP), pediu ao Ministério da Justiça proteção da Polícia Federal para os deputados federais petistas Luiz Couto (PT-PB) e Fernando Ferro (PT-PE). Temer encaminhou ofício ao ministro da Justiça, o peremptório Tarso Genro, por solicitação do PT, para que a polícia reassuma a segurança dos parlamentares, interrompida em junho do ano passado. Couto vem sendo ameaçado desde que presidiu a Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, quando investigou grupos ligados ao narcotráfico e extermínio. Ele disse que as ameaças aumentaram depois do assassinato do vice-presidente do PT em Pernambuco, o advogado Manoel Mattos, morto no dia 25 de janeiro na casa de praia no litoral paraibano. Segundo o deputado, a mãe do advogado morto soube que Couto estaria na "lista" para ser eliminado.

Opep reduz previsão da demanda mundial de petróleo para 2009

A Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) reduziu na sexta-feira sua previsão sobre a demanda de petróleo para 2009, estimando que o mundo consumirá neste ano 85,1 milhões de barris diários, 600 mil a menos do que em 2008, devido à crise econômica mundial. No relatório mensal da organização a previsão ficou, assim, 40 mil barris por dia mais baixa que a estimativa divulgada há um mês.

Toyota lança programa de demissão voluntária para 25 mil funcionários

A Toyota Motor anunciou que irá oferecer um programa de demissões voluntárias a todos os seus 25 mil funcionários na América do Norte. Além disso, vai cortar o pagamento de bônus para cerca de 3.000 executivos e funcionários e fazer um corte de salários. O pacote de demissão voluntária vai incluir dois meses e meio de salário, duas semanas de salário para cada ano de trabalho e um pagamento extra de US$ 20 mil. A empresa informou que a queda nas vendas e as crescentes perdas econômicas levarão a cortar ainda mais sua produção na América do Norte. A empresa disse que aumentará os dias sem produção em abril, uma medida que variará em cada unidade que tem na América do Norte. No último dia 6, a Toyota anunciou que prevê um prejuízo para seus resultados de 2008, o primeiro em mais de 70 anos de história.

Emprego na Indústria paulista cai 1,34%

O nível de emprego da indústria de transformação do Estado de São Paulo fechou janeiro com recuo de 1,34% na comparação com dezembro do ano passado, nos dados sem ajuste sazonal, segundo levantamento da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) divulgado na última quinta-feira. Com isso, o setor, que registra a quarta queda consecutiva, fechou 32,5 mil vagas ao longo do último mês. Janeiro de 2009 foi o pior janeiro da série histórica.

Dilma Rousseff janta na casa da ricaça Marta Suplicy para buscar apoio dos petistas paulistas

A ministra chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, jantou na última sexta-feira na mansão da ricaça petista Marta Suplicy, em busca do apoio de petistas de São Paulo à sua candidatura à presidência da República. "A intenção é criar uma empatia entre a Dilma e membros do partido em São Paulo", afirmou o deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP), um dos convidados da ricaça petista Marta Suplicy para o jantar em sua mansão. O ágape também reuniu as bancadas do PT na Câmara dos Deputados e a bancada do partido na Assembléia de São Paulo, além de prefeitos e líderes do partido no Estado. A idéia do PT é aumentar nos próximos meses a exposição da ministra pelo País.

Justiça quebra sigilo fiscal de ex-presidente do Tribunal de Contas paulista

O Superior Tribunal de Justiça decretou a quebra do sigilo fiscal do ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, conselheiro Eduardo Bittencourt Carvalho, que é investigado por suposto envio ilegal de milhões de dólares para fora do Brasil. A ordem partiu da ministra Laurita Vaz, que preside o inquérito criminal movido contra o conselheiro desde janeiro de 2008. A ministra quer ter acesso às declarações de Imposto de Renda apresentadas por Bittencourt e por familiares dele nos últimos cinco anos. As informações serão confrontadas com os documentos bancários enviados pelos Estados Unidos em novembro. O departamento de Justiça norte-americano registrou uma movimentação de cerca de US$ 2 milhões naquele país. Os recursos passaram pelo Lloyds TSB Bank, em Miami, e pelo Citibank, em Nova York. Responsável pela fiscalização de contas públicas, Bittencourt manteve sociedade com uma empresa "offshore" sediada em um paraíso fiscal do Caribe. O conselheiro é investigado por enriquecimento ilícito e uso da máquina pública.

Ex-executivo do Lehman Brothers é nomeado diretor da Bolsa de Londres

O London Stock Exchange (a Bolsa de Londres) anunciou na sexta-feira a designação do francês Xavier Rolet, um ex-executivo do banco falido norteamericano Lehman Brothers, como novo diretor-geral em substituição de Clara Furse. Rolet assumirá o cargo no dia 20 de maio, enquanto Furse permanecerá como administradora até a próxima assembléia-geral da London Stock em julho.

Pequim quer criar lista negra de jornalistas chineses

O governo chinês planeja criar uma lista negra de jornalistas do país que não cumpram as regras de reportagem, afirmou a mídia estatal chinesa nesta sexta-feira, acrescentando que uma série de controles serão usados para restringir o trabalho da mídia nacional. Segundo um comunicado da agência chinesa que controla a mídia nacional, a lista servirá para "estabelecer um banco de dados de profissionais da mídia com registro ruim". A agência afirmou ainda que os repórteres que violarem as regras ou leis terão suas credenciais de imprensa retirados. "Seus nomes entrarão na lista e eles serão restringidos de trabalhar como repórteres ou editores", disse Li Dongdong, vice-diretora da Administração Geral de Imprensa e Publicações. Democracia Socialista é assim mesmo.

Ministro Celso de Mello pensa "seriamente" em se aposentar

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, começou a pensar "seriamente" em se aposentar, como confidenciou a amigos, informa a coluna de Mônica Bergamo, publicada na sexta-feira pelo jornal Folha de S. Paulo. Segundo a coluna, a decisão, se levada adiante, terá o efeito de uma bomba entre os ministros: decano do tribunal, ele é hoje a voz mais respeitada por seus colegas e paira acima das disputas renhidas que vicejam entre os magistrados. O ministro tem 39 anos de serviço público e completará em agosto 20 anos de Supremo. Aos 63 anos, poderia ficar no tribunal por mais sete se desistisse de se aposentar.

Air France-KLM vai demitir ao menos 1.000 funcionários

A companhia aérea franco-holandesa Air France-KLM demitirá entre 1.000 e 1.200 funcionários em 2009, congelando o processo de contratações e sem substituir os trabalhadores que se aposentarem. Em 2008 o número de demitidos da empresa chegou a 2.000. O grupo registrou perdas no terceiro trimestre do ano fiscal 2008-2009 (período de outubro a dezembro do ano passado), com um prejuízo operacional de 194 milhões de euros (US$ 250 milhões).