segunda-feira, 9 de março de 2009

Empresário mantém presidente da Corsan refém em seu gabinete

Duas pessoas homens mantêm como reféns o presidente da Corsan (Companhia de Saneamento do Rio Grande do Sul), Mário Freitas, em seu gabinete, na sede da empresa, no 18º andar do edifício sede do Banrisul (Banco do Estado do Rio Grande do Sul), na rua Caldas Junior, no centro de Porto Alegre. As pessoas que rendem Mário Freitas e um funcionário da Corsan, chamando Admilson, do setor de Auditoria, são o dono da empresa Trans Construsserra e sua mulher. Ambos estão armados. O motivo do ataque seria porque esta empresa não recebe pagamento da Corsan há mais de um ano, devido a investigações que alcançaram desvios de recursos em contratos da companhia estatal gaúcha.