segunda-feira, 13 de abril de 2009

CPI dos Grampos deve ouvir Paulo Lacerda e Daniel Dantas nesta semana

A CPI das Escutas Clandestinas da Câmara marcou para quinta-feira o depoimento do banqueiro Daniel Dantas, do Grupo Opportunity, investigado na Operação Satiagraha. Na quarta-feira, a CPI deve ouvir o depoimento do ex-diretor geral da Abin (Agência Brasileira de Inteligência), delegado federal aposentado Paulo Lacerda, para esclarecer a participação de agentes da agência na Operação Satiagraha. Ele pediu para não ser ouvido. A CPI não acatou pedido de Lacerda para cancelar o seu depoimento. Em carta encaminhada à comissão, o ex-diretor da Abin também pediu que, se a CPI não concordasse com o cancelamento, poderia realizar o depoimento por meio de "carta rogatória" --documento encaminhado pela CPI ao ex-diretor, sem a necessidade de sua presença na comissão. O presidente da CPI, deputado Marcelo Itagiba (PMDB-RJ), negou os pedidos encaminhados por Lacerda. "Não existem os direitos elencados pelo doutor Lacerda de que poderia ser ouvido por carta rogatória. Deve comparecer a este Congresso e oferecer as informações devidas e necessárias", afirmou ele.

MST invade engenho da Votorantim em Pernambuco

A organização terrorista MST informou que cerca de 300 integrantes das suas fileiras invadiram nesta segunda-feira um engenho pertencente a Votorantim, localizado na Zona da Mata norte de Pernambuco. Em nota, o MST reivindica a desapropriação de três dos sete engenhos que integrariam o complexo da usina Tiúma. Um deles foi desapropriado em 2004 para reforma agrária. O MST reivindica a desapropriação de outros engenhos para poder assentar um número maior de famílias. O movimento critica também o cultivo de cana-de-açúcar e a produção de álcool.

Gilmar Mendes defende Congresso Nacional e diz que parlamento é essencial para a democracia

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, saiu em defesa nesta segunda-feira da abertura do Congresso Nacional. O ministro afirmou que a Câmara e o Senado são essenciais para a manutenção do regime democrático. A declaração foi feita para uma platéia repleta de autoridades dos Três Poderes, que assinaram o segundo Pacto Republicano, que pretende coibir o abuso de autoridade e aperfeiçoar legislações de combate à violência e criminalidade. Gilmar Mendes destacou que, sem um Congresso atuante, não é possível aperfeiçoar o sistema com leis mais ágeis e eficientes. O presidente do Supremo afirmou que é preciso que os Três Poderes trabalhem de forma conjunta. "Não é possível cumprir as metas arrojadas deste segundo pacto sem um Congresso Nacional aberto, altivo e ativo. A atuação conjunta é o diferencial. O processo é de dentro para fora", afirmou o ministro. Durante a cerimônia, Gilmar Mendes cobrou ainda uma revisão das normas sobre o uso de autoridade e afirmou que o Judiciário tem se esforçado para tornar a Justiça mais acessível, ágil e efetiva para os cidadãos.

Argentina analisa fazer comércio com América Latina em moeda local

A Argentina analisa medidas para avançar na eliminação do dólar como moeda de intercâmbio comercial com países da América Latina, a exemplo do esquema adotado com o Brasil, disse nesta segunda-feira Arnaldo Bocco, diretor do Banco Central da República Argentina. Bocco disse que a decisão de eliminar a moeda norte-americana para as transações comerciais na região "é parte de uma série de medidas que vinham sendo tomadas para dar tanto liquidez como previsibilidade aos mercados cambial e financeiro”.

Carlos Minc anuncia mudanças em projetos de termelétricas

O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, e o presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Roberto Messias, anunciaram nesta segunda-feira uma instrução normativa que obrigará os responsáveis pelos novos projetos de termelétricas a óleo combustível e a carvão a adotar medidas que visem à mitigação das emissões de dióxido de carbono. A partir de agora, no procedimento de licenciamento ambiental de qualquer empreendimento desse tipo de termelétrica, seus responsáveis terão que apresentar um programa de mitigação das emissões de dióxido de carbono, como de recuperação florestal, investimentos em geração de energia renovável ou medidas que promovam a eficiência energética. O objetivo é compensar o meio ambiente das emissões de gases desse tipo de planta energética, somando-se a outras iniciativas do governo federal para combater o aquecimento global.

Vale do Rio Doce estuda criar linha de crédito especial para fornecedores

O diretor financeiro e de relações com investidores da Vale do Rio Doce, Fábio Barbosa, disse nesta segunda-feira que a mineradora estuda com bancos a implementação de uma linha de financiamento especial para seus fornecedores. Barbosa negou que esteja definido que o Bradesco será a instituição responsável por disponibilizar o crédito para as empresas que trabalham junto à Vale. "Estamos discutindo alternativas para lidar com a situação de alguns fornecedores. Estamos discutindo os aspectos, nada está fechado. A instituição não está definida", afirmou o executivo, depois de participar do seminário "Cenários da Economia Brasileira e Mundial", promovido pela FGV (Fundação Getúlio Vargas), no Rio de Janeiro.

Justiça do Trabalho mantém demissões na Embraer

O presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministro Milton de Moura França, aceitou o pedido feito pela Embraer para manter as demissões de 4.200 trabalhadores, anunciadas no fim de fevereiro. Com isso, a empresa poderá manter a dispensa dos empregados até o julgamento final pelo TST. O ministro Moura França entendeu que a decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, contrária às demissões, feria a legislação trabalhista. Para o presidente do TST, a Embraer nada mais fez do que exercitar seu direito. "Revela-se a decisão do TRT da 15ª Região estranha à sua destinação constitucional impor, ao arrepio dessa mesma normatização vigente, obrigações outras, sob pena de criar insegurança e instabilidade jurídica àqueles que praticam atos e realizam negócios numa sociedade legitimamente organizada", asseverou ele. De fato, o Tribunal Federal Regional da 15ª Região estava inventando determinações que não existem na lei.

Lula chora no velório do deputado federal Carlos Wilson

O presidente Lula desembarcou no início da tarde deste domingo em Recife (PE) para acompanhar o velório do deputado federal Carlos Wilson (PT-PE). Ele chegou por volta das 14h40 no Palácio do Campo das Princesas, sede do governo de Pernambuco, para acompanhar a cerimônia. Lula foi discreto e cumprimentou apenas os familiares de Carlos Wilson. Estava bastante emocionado e chorou ao lado do caixão do deputado federal petista. Lula divulgou notas de pesar pela morte dos deputados federais João Herrmann (PDT-SP) e Carlos Wilson (PT-PE). Ele destacou que a despedida dos dois parlamentares representa uma perda para a política brasileira. Ele chamava Herrmann de companheiro e amigo: “Companheiro e aliado nas lutas contra o regime autoritário, solidário nas horas difíceis e leal, ele sempre se alinhou ao lado da justiça social. É uma grande perda para a política brasileira. Meu lamento profundo e condolências à família e aos amigos". O presidente da Câmara dos Deputados, deputado federal Michel Temer (PMDB-SP), vai decretar nesta segunda-feira luto oficial pela morte dos deputados federais Carlos Wilson (PT-PE) e João Herrmann Neto (PDT-SP). Carlos Wilson foi vitimado por um câncer, enquanto Herrmann morreu ao mergulhar de madrugada na piscina de sua casa e bater com a cabeça no fundo da mesma.

Morre o escultor Xico Stockinger

Morreu neste domingo, aos 89 anos, em sua casa na zona sul de Porto Alegre, o escultor Xico Stockinger. Austríaco naturalizado brasileiro, ele dormia quando familiares perceberam, por volta das 21h30min, que ele falecera. O velório deverá ser realizado nesta segunda-feira no Museu de Artes do Rio Grande do Sul (Margs), na manhã desta segunda. Nascido em Traun, na Áustria, em 1919, Francisco Alexandre Stockinger criou-se em São Paulo e iniciou-se na escultura no Rio de Janeiro. Conviveu ali com personagens fundamentais na fixação da arte moderna no Brasil: Di Cavalcanti, Milton Dacosta, Maria Leontina, Iberê Camargo. Transferiu-se para Porto Alegre nos anos 1950. Estava entre os fundadores do Atelier Livre da prefeitura da capital gaúcha e foi um dos primeiros diretores do Margs. Depois de ter construído obra importante em xilogravura, ganhou projeção nacional com seus guerreiros em ferro e madeira, que costumam ser associados com a resistência à ditadura militar. Xico foi aviador, meteorologista e diagramador de grandes veículos da imprensa nacional. Também colecionava cáctus (é responsável pela identificação de pelo menos duas novas espécies).

Indio cocaleiro trotskista Evo Morales diz que se algo acontece em sua greve de fome, é culpa dos Estados Unidos

O presidente da Bolívia, o indio cocaleiro trotskista Evo Morales, que mantém uma greve de fome desde a última quinta-feira, disse neste domingo que, caso algo aconteça a ele, ou ao vice-presidente do país, Álvaro García Linera, será culpa da embaixada dos Estados Unidos e da "direita fascista" de seu país. “Possivelmente tenho os dias contados. Que o povo boliviano saiba que se algo acontecer com Evo, com Álvaro, com os ministros, será obra da direita fascista que está se organizando com apoio da embaixada dos Estados Unidos”, disse o patético presidente boliviano. O sujeito resolve fazer uma greve de fome, porque deseja arrancar uma decisão do Senado boliviano (onde tem minoria), para que este aprove a data do referendo que vai decidir sobre sua reeleição, e ele resolve atribuir a outros sua possível morte. É verdade que muita gente deseja que ele continue até o fim com a greve de fome, mas ninguém o forçou a entrar nela. Ao contrário, ele é que decidiu pressionar o Congresso boliviano dessa forma. O índio cocaleiro trotskista disse que, primeiro, a oposição tentou "desgastar" sua administração, depois quis derrubá-lo com um golpe de Estado civil e agora, segundo ele, pretende acabar com sua vida. Esse é joguinho dele, jogar a responsabilidade pelo que poderia advir de sua greve de fome à oposição. Os opositores devem dizer: você decidiu, agora agüente.

Receita Videversus – A chef de cuisine Simone Nejar tem uma receita típica da Páscoa

A palavra Páscoa tem origem no hebraico “Pesach”, que significa “transição”. A Páscoa Cristã adaptou algumas celebrações judaicas, em que se celebra a libertação do povo hebreu e a passagem, através do Mar Vermelho, para a Terra Prometida, sob a liderança de Moisés. Os primeiros cristãos, sendo principalmente judeus que abraçaram a nova religião, continuaram a celebrar a libertação do povo hebreu, mas atribuíram-lhe um novo significado, utilizando como fato um outro tipo de passagem, a da morte para a vida, com a ressurreição de Jesus. Porém, mais do que cultuar uma religião, cuida-se de transmitir valores, parar um pouco a correria em que vivemos e confraternizar junto aos semelhantes um momento de renovação. E isso significa, inclusive, conhecer as tradições de outros povos e culturas. Hoje trago um pouco da tradição portuguesa da celebração da Páscoa, que varia, de região a região, mas ainda assim conserva uma identidade única, generalizada em todo o país. Existe um hábito de presentear os vizinhos e parentes com amêndoas glaceadas na quinta-feira, e comer o folar no domingo. Folar é um termo mais ou menos genérico e designa um presente comestível de Páscoa, geralmente uma massa de pão com recheio de embutidos variados ou de amêndoas e ovos. Há em Portugal diferentes espécies de folares, consoante a região. O mais comum e divulgado é uma massa doce feita com farinha, ovos, leite, açúcar, fermento e canela, e com um ovo cozido dentro, comum em todo o Sul, Algarve, Alentejo, Estremadura, Beiras e na zona do Porto. No Sul, os folares costumam ser redondos, espessos e maciços, e são consumidos no Domingo de Páscoa. Nos arredores de Lisboa têm forma ovalada; em Aveiro, de coração, podendo ainda tomar formas de animais. Em Valpaços, no Nordeste, existe inclusive a Feira Nacional do Folar. Naquela região, o costume é preparar uma bola redonda feita com farinha, ovos, leite, manteiga e azeite, recheada de pedaços de chouriço, lingüiça e outras carnes, cozidas dentro da massa. Inicialmente chamado de "folore", a massa de pão veio, com o tempo, a ficar conhecida como folar, tornando-se um sinônimo de amizade e reconciliação. Existe até uma lenda para o folar que atribui sua criação a Santa Catarina, que o presenteou a uma jovem devota no Domingo de Páscoa .Durante as festividades cristãs, o afilhado costuma levar um ramo de violetas à madrinha, e esta oferece-lhe em retribuição um folar. Portanto, para desejar a todos os leitores de Videversus uma Páscoa recheada de coisas boas, medsmo que com atraso (porque Videversus não circula nos feriados), trago a receita do folar de canela. Se você tiver uma máquina panificadora, regule para apenas amassar. Mas, fazer à mão, tal e qual nas quintas (fazendas) portuguesas, pode ser muito mais divertido. Os ingredientes são para fazer três folares de tamanho médio. Vamos precisar de 4 ovos, 125 ml de leite, uma colher de sopa de fermento granulado para pão, 500 g de farinha de trigo, 90 g de açúcar, 40 g de manteiga à temperatura ambiente e 2 colheres de sopa de canela em pó. Para rechear, três ovos cozidos e com a casca. Para cobrir, um pouco de geléia de maçã ou pêssego. Cozinhe os ovos, não tire a casca e reserve. Numa bacia, misture todos os ingredientes da massa e sove até formar bolhas (ou coloque na panificadora com a regulagem para “amassar”) Tape a bacia com um plástico e deixe crescer por uns 45 minutos, ou até a massa triplicar de volume. Preaqueça o forno por dez minutos. Divida a massa em três partes. Pegue cada uma, forme um cordão grosso, dê uma torcida e faça um círculo, colocando-o numa assadeira untada. No meio de cada círculo, coloque um ovo cozido e aperte, fixando-o (não vá quebrar a casca!). Leve ao forno baixo, 190º, por quarenta minutos. Retire do forno, pincele geléia e sirva, morninho, acompanhando um café. A receita de hoje a Dona Adelaide Ancede, que mora em Portugal, e tem acompanhado diariamente as nossas receitas. Fiquei sabendo que ela é uma excelente cozinheira, e eu não duvido disso! Espero que a Páscoa tenha sido maravilhosa para todos os leitores de Videversus. Até amanhã.

Dica Videversus de lanche rápido

Prepare um bolo de chocolate. A dica hoje é de decoração festiva. O recheio eu fiz derretendo no microondas duas barras de chocolate meio-amargo de 170g por um minuto e pouco. Depois, misturei com meia lata de creme de leite e duas colheres de sopa de licor, para fazer uma ganache. Coloquei na geladeira para tomar consistência. Recheei com a ganache e salpiquei com praliné de avelãs (receita abaixo). Cobri o bolo com ganache. Comprei fios de ovos e alguns ovinhos de chocolate. Com os fios, formei um ninho e dispus sobre o bolo, colocando os ovinhos em cima. Se você preferir, faça ovos de gelatina colorida, usando metade da dose de água e cascas de ovos furadas embaixo como forma. As crianças vão adorar! Para fazer o bolo: Derreta numa panelinha 125g de manteiga sem sal com uma xícara de leite e 4 colheres de sopa de cacau em pó. Mexa bem e deixe esfriar. Bata por 5 minutos na batedeira 6 ovos inteiros com 2 xícaras de açúcar. Acrescente a mistura do chocolate à mistura dos ovos. Bata mais. Adicione 2 xícaras de farinha de trigo e bata. Acrescente 1 colher de sopa cheia de fermento, misture bem e leve ao forno preaquecido em forma untada por uns 35 – 40 minutos. Deixe esfriar um pouco para desenformar. Corte ao meio depois de frio e recheie. Para fazer o praliné de avelãs: Aqueça uma frigideira com 2 colheres de sopa de manteiga e refogue aí 100 g de avelãs inteiras. Adicione 4 colheres de sopa rasas de açúcar e mexa para caramelizar. Retire do fogo e deixe esfriar sobre uma superfície untada com manteiga. Quebre os pedaços já frios e bata no processador. Utilize sobre a ganache de chocolate no recheio.