sexta-feira, 29 de maio de 2009

Tarifa do gás vai cair até 30% em São Paulo

As tarifas de gás cobradas pela Companhia de Gás de São Paulo (Comgás) ficarão um pouco mais baratas a partir de domingo. Segundo a Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp), o processo de revisão tarifária, concluído nesta sexta-feira, deverá representar até 30% de redução no preço de algumas classes de consumo. É o caso dos pequenos industriais que consomem até 50 mil metros cúbicos do combustível por mês, diz o diretor da área de gás da agência, Zevi Kann. Segundo ele, para o industrial que consome acima desse nível, o corte poderá ficar em torno de 17%. Na classe residencial, o recuo será um pouco menor, entre 7% e 8%. A expectativa para o Gás Natural Veicular (GNV) é de queda de 15% para os postos de combustíveis. A revisão tarifária é um processo que acontece a cada cinco anos para fazer o reposicionamento dos valores das tarifas das distribuidoras. O objetivo é repassar para o consumidor os ganhos ou perdas de produtividade.

Fernando Henrique Cardoso defende descriminalização das drogas

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso defendeu, em entrevista ao jornal britânico The Guardian, a descriminalização das drogas como forma de reverter o fracasso da guerra contra entorpecentes em todo o mundo. Ele esteve em Londres na última quinta-feira para participar de um evento da Comissão Latino-Americana para Drogas e Democracia, co-presidida por ele e por outros líderes latino-americanos, como ex-presidente da Colômbia, César Gaviria Trujillo. A comissão foi criada em 1998 para levar uma visão latino-americana às discussões da ONU sobre a luta contra as drogas. O ex-presidente afirmou que é chegada a hora para uma "mudança de paradigma" no debate sobre as drogas. "A guerra contra as drogas é baseada na corrupção. Como as pessoas podem acreditar na democracia se a regra da lei não funciona? Os usuários deveriam ter acesso a tratamento e não à prisão", disse Fernando Henrique. Ainda segundo o ex-presidente, o ponto de partida para a mudança na abordagem do problema das drogas está nos Estados Unidos. "Agora temos uma nova administração, que é muito mais aberta do que antes. E o clima está mudando pela primeira vez em muitos anos. Até nos Estados Unidos se reconhece que há um impasse. Obama já deixou claro que a idéia da guerra contra drogas não funciona", disse Fernando Henrique Cardoso. Na opinião dele, a guerra contra drogas "fracassou" apesar dos enormes esforços em alguns lugares, como a Colômbia. "As áreas de plantio de coca não estão diminuindo", disse ele. O ex-presidente ainda destacou o sucesso do Brasil em reduzir os casos de HIV/Aids, obtido, entre outros fatores, graças à promoção do uso do preservativos. "Isto é um exemplo de como o comportamento das pessoas pode ser alterado pela educação em vez de repressão", afirmou. Fernando Henrique Cardoso é um intelectual e homem público brilhante, algumas políticas públicas implantadas em seus dois governos são modelos hoje para todo mundo, mas às vezes erra rotundamente. Compactuar com as drogas, descriminalizar as drogas, significa enfraquecer a democracia ao último limite. A Colômbia é um exemplo.

Presidente da Embraer diz que fundo do poço chegou e deve ficar até 2011


O cenário negativo para os negócios da Embraer, com demanda em queda e cancelamento de pedidos, pode já ter atingido o "fundo do poço", porém a situação deve se manter neste nível até 2011. A avaliação é do presidente da companhia, Frederico Curado, segundo o qual a estrutura da Embraer já está adequada para um mercado "ruim" esperado para os próximos dois anos. "Talvez a coisa tenha parado de piorar. A situação se estabilizou um pouco. Pararam os cancelamentos em massa. Mas, as vendas seguem muito fracas", disse o executivo nesta sexta-feira, após almoço promovido pela Câmara de Comércio França-Brasil. A expectativa de mercado fraco nos próximos anos afasta a possibilidade de recontratação de parte dos cerca de 4.050 funcionários demitidos em abril, sendo 4 mil no Brasil. Segundo Curado, falar em recontratação seria "criar falsas expectativas". O presidente da Embraer salientou que as céticas expectativas para 2010 já contemplam uma definição favorável em relação à venda de jatos para a Argentina e para China, hoje pendentes de aprovação das autoridades daqueles países. O caso da China é mais complicado, já que o governo chinês decidiu cancelar, em novembro do ano passado, a compra de 45 modelos Embraer 190. Ele elogiou ainda, apesar de certa desconfiança, a intenção do governo de criar um banco voltado exclusivamente ao financiamento do comércio exterior brasileiro, nos moldes do Eximbank norte-americano.

Vargas Llosa, Jorge Castañeda e Enrique Krauze aceitam debater com Hugo Chávez


Os intelectuais Enrique Krauze, Mario Vargas Llosa e Jorge Castañeda, em encontro com a imprensa, em Caracas, durante o Encontro Internacional Liberdade e Democracia, organizado pelo Centro de Divulgação do Conhecimento Econômico para a Liberdade, aceitaram o convite para debate com Hugo Chavez. Só querem que esse debate seja com o próprio ditador, e não com intelectuais subordinados que ele quer nomear. O ex-chanceler mexicano Jorge Castañeda respondeu ao repto que foi lançado na quinta-feira pelo ditador Chávez, no seu programa “Alô, Presidente”. Ele disse que o debate seria uma importante oportunidade para debater muitos assuntos de interesse em seu maratônico programa de rádio. Enrique Krause acrescentou: “Seria muito interessante que os venezuelanos vejam o presidente escutando conselhos, e não somente expondo seus idéias”.

Governadora Yeda Crusius inaugura acesso e anuncia pavimentação do trecho Itaqui-Maçambará

A governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB), inaugurou nesta sexta-feira, em Itaqui, a pavimentação do acesso Sul ao município, com extensão de 4,2 quilômetros e investimento de R$ 4,8 milhões. Também anunciou a retomada da pavimentação do trecho Itaqui-Maçambará da RS-529, que tem 25,71 quilômetros de terraplenagem concluída, 7,42 quilômetros de base e 6,73 quilômetros de pavimento executados. Serão 38,9 quilômetros asfaltados, com investimento total de R$ 34,7 milhões. "Estou em Itaqui para entregar o resultado dos impostos arrecadados, transformados naquilo que a sociedade escolheu. Estamos fazendo um Rio Grande com obras seguras e de qualidade para todos, sem olhar partidos", afirmou Yeda Crusius. Ao apresentar o mapa das rodovias que estão recebendo melhorias no Rio Grande do Sul, Yeda Crusius disse que às sextas-feiras estará entregando e iniciando obras nos municípios. Disse ela: “O governo é receptor de sonhos da população. Recebemos e buscamos transformá-los em algo concreto”.

Governadora Yeda Crusius libera ao tráfego obra rodoviária em Santiago

A governadora Yeda Crusius (PSDB) liberou ao tráfego, nesta sexta-feira, o Contorno de Santiago, acesso Sul a São Francisco de Assis, uma via de 14,30 quilômetros, localizada na Região Central do Rio Grande do Sul. "O governo do Estado tem políticas públicas que trabalham para reduzir as diferenças entre as regiões. Graças a essas políticas, como os programas do Emancipar RS, estamos levando a maior parte dos recursos para regiões que estão se desenvolvendo e ampliando os frutos do trabalho e do agronegócio", disse Yeda Crusius. A obra do acesso Sul, iniciada em outubro de 2002, está avaliada em R$ 27,9 milhões e tem conclusão prevista para o final de junho. A liberação ao tráfego vai evitar que veículos de carga passem pela zona urbana da cidade de Santiago, disciplinando o trânsito e aumentando a segurança urbana. Yeda Crusius destacou os investimentos iniciados na região em 22 trechos asfálticos, em municípios como Capão do Cipó, no trecho de ligação à RS-377, e Itacorumbi, na RS- 168. A governadora percorreu o Contorno até o trevo em obras no entroncamento com a BR-287 e fez a vistoria dos serviços. De acordo com Yeda Crusius, este é o resultado de uma decisão de governo: "Antes de se iniciar uma nova obra, é preciso terminar a inacabada". Com o término do trevo, ficam concluídas a implantação e a pavimentação da RSC-377, ligando a Região das Missões à Fronteira Oeste e ao Sul do Estado.

Deputados retiram assinaturas e PEC do terceiro mandato será devolvida ao autor

A proposta de emenda à Constituição (PEC 367), que possibilitaria o terceiro mandato para o presidente Lula, governadores e prefeitos, será devolvida ao autor, deputado federal Jackson Barreto (PMDB-SE), por falta do número mínimo de assinaturas necessárias para que ela tramite na Câmara dos Deputados. Na tarde hoje, o parlamentar protocolou a proposta na Casa com 183 assinaturas válidas, mas até as 23h40, 13 deputados federais haviam retirado as suas assinaturas. A PEC ficou com 170 assinaturas, número abaixo das 171 necessárias para a tramitação da proposta. Os dois últimos parlamentares do Democratas a retirarem os nomes da proposta foram Clóvis Secury (MA) e Félix Mendonça (BA). O deputado Jackson Barreto poderá ainda buscar novas assinaturas e reapresentar a proposta. Mais cedo, seis parlamentares do DEM já haviam retirados seus nomes da PEC: Fernando de Fabinho (BA), Francisco Rodrigues (RR), Jorge Khoury (BA), José Carlos Vieira (SC), José Maia Filho (PI) e Walter Ihoshi (SP).

Organização terrorista Hamas acusa grupo de Abbas na morte de comandante

A organização terrorista palestina Hamas acusou, nessa quinta-feira, forças leais ao presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, de envolvimento na morte de um de seus comandantes, Abdul Majid Dudeen, perto da cidade de Hebron, na Cisjordânia. As acusações foram feitas no mesmo dia em que Abbas se encontrou com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, na Casa Branca, em Washington. Segundo a organização terrorista Hamas, forças do Fatah, que é liderado por Abbas, mantiveram a casa do líder do braço militar do movimento sob vigilância durante a noite, antes que tropas israelenses atacassem o local nesta quinta-feira, matando Dudeen. Hassan Abu Libdah, uma autoridade do Fatah que já exerceu diversos cargos no governo palestino, negou as acusações. Dudeen era procurado por forças israelenses há alguns anos e apontado como envolvido em pelo menos dois ataques a bomba contra ônibus israelenses.

Dilma Rousseff discute andamento do PAC com Fernando Collor de Melo

A ministra chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, recebeu por mais de uma hora o senador e ex-presidente Fernando Collor (PTB-AL). No encontro, Dilma Rousseff acertou com Collor sua presença na Comissão de Infraestrutura do Senado, presidida pelo parlamentar, para discutir as obras do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC). O senador, antigo desafeto do PT, adiantou à ministra que fará uma análise "construtiva" das ações do PAC, principal programa de infraestrutura do governo e apontado como carro-chefe da eventual campanha presidencial de Dilma Rousseff. Dilma e Collor juntos, isso é uma cena inacreditável..... Só falta trazer a Zélia Cardoso de Melo de volta.

Governo Lula autoriza pagamento de crédito estudantil com trabalho

O Ministro da Educação, Fernando Haddad, disse nesta quinta-feira que vai pedir ao Conselho Monetário Nacional a revisão dos contratos antigos do Fundo de Financiamento do Ensino Superior (Fies). Desde 2007, os juros do programa foram reduzidos de 9% para 6,5%, mas o repasse não foi feito aos contratos anteriores à mudança. O programa do governo federal é destinado a estudantes da graduação no ensino superior que não têm condições de arcar integralmente com os custos de sua formação. “A redução não foi retroativa aos antigos contratos, então nós vamos levar esse pedido ao Conselho Monetário Nacional. Nós entendíamos que aquela medida precisa ter esse caráter retroativo, mas isso não foi feito e só foi identificado depois que os estudantes trouxeram a demanda para a gente”, disse ele. Segundo Haddad, o ministério estuda ainda pedir uma nova redução na taxa de juros do Fies. Hoje a taxa é de 3,5% ao ano para os cursos de licenciatura, pedagogia, normal superior e tecnológicos e de 6,5% ao ano para as demais graduações.