segunda-feira, 13 de julho de 2009

O dia em que Ronaldo Fenômeno, o “Ronalducho”, ficou apenas de aluno

Família Obama visita antigo centro de tráfico de escravos

O presidente dos Estados Unidos, Barack Hussein Obama, e sua família, visitaram no sábado o antigo centro de tráfico de escravos de Cape Coast, em Gana, em sua primeira visita no cargo a um país da África subsaariana. Acompanhado da mulher, Michelle, descendente de escravos, e das filhas, Malia e Sasha, Barack Hussein Obama, que é filho de um muçulmano queniano, fez uma visita guiada ao castelo de Cape Coast,

Exibir mapa ampliado
antigamente um dos principais pontos de partida dos escravos para a América, Europa e Caribe. O antigo centro de tráfico de escravos, que fica 160 quilômetros ao oeste da capital Acra, foi construído no século 17 e no início era um centro de negociação de madeira e ouro. Barack Hussein definiu a visita como "uma experiência emocionante, um momento emocionante". "Por um lado, este é um lugar de profunda tristeza e, por outro, é onde o percurso de grande parte da experiência afroamericana começou", disse ele. "Simbolicamente, poder voltar aqui com minha família e ver este forte no qual começou a diáspora, mas também poder voltar para celebrar com as pessoas de Gana o progresso extraordinário que fizemos ao abolir a escravidão e finalmente conquistar os direitos civis para todos, acredito que é fonte de esperança", completou Barack Hussein Obama.

Repórteres Sem Fronteiras denuncia prisão de 41 jornalistas no Irã

A organização não-governamental RSF (Repórteres Sem Fronteiras) denunciou neste domingo a prisão de mais cinco jornalistas na república fascista-islâmica do Irã, o que eleva a 41 o número de profissionais da imprensa e ciberdissidentes detidos no país, um mês depois das fraudadas eleições presidenciais. Em um comunicado, a RSF condena a "crescente repressão" que os jornalistas sofrem no Irã e considera a situação "muito preocupante". A RSF anunciou a prisão de Tohid Bighi, fotógrafo e colaborador do site Mashroteh, que apoiava o candidato de oposição Mehdi Karubi. Outro fotógrafo, Majid Saidi, que já trabalhou para várias agências nacionais e internacionais, foi detido em casa por agentes do ministério da Inteligência, segundo a RSF. A jornalista e diretora do blog Paineveste, Henghameh Shahudu, foi detida em 29 de junho do mesmo jeito, assim como Somaieh Nosrati, repórter dos jornais Teheran Emoroz e Hayat No. Os quatro foram levados para um local desconhecido e as famílias não têm informações sobre o destino. Um quinto jornalista, Said Matinpur, que trabalha para a revista Yarpagh do Azerbaijão, foi preso em 11 de julho, depois de comparecer ao Tribunal Revolucionário de Teerã. Um mês antes, havia sido condenado a oito meses de prisão por "relações com estrangeiros" e "publicidade contra o regime". Esse é o modelo de democracia tão exaltado pelo PT e por Lula.