domingo, 2 de agosto de 2009

Receita Videversus – Aprenda a fazer a Bolo Chocolatria com a chef de cuisine Simone Nejar


Meu nome é Simone. Eu sou uma chocólatra não-anônima. Admito que preciso do chocolate para manter meu equilíbrio emocional. Admito que peço ajuda aos outros viciados, vendo qual deles vai me fornecer uma barrinha quando eu não a trago comigo. Não tenho nenhuma perspectiva de cura deste vício que me acompanha há mais de três décadas. Das coisas que eu não posso mudar, este vício é uma delas, e eu peço serenidade a Deus para quando me faltar o chocolate no lanche da tarde, porque, aí sim, vou enlouquecer de vez! Chegamos ao mês de agosto, conhecido como o mês do chocolate. Estamos todos liberados para consumir sem moderação esta delícia. O chocolate foi o primeiro sabor americano que conquistou a Europa, onde foi civilizado, digamos assim, e devolvido sob a forma de presentes e ovos de Páscoa. O chocolate sempre gozou de um caráter sagrado entre as tribos indígenas do México, onde foi descoberto pelos espanhóis comandados por Hernán Cortés (1485 – 1547). Os espanhóis destruíram os templos e ídolos dos povos nativos, mas acabaram escravizados justamente pelo deus chocolate. Quente ou fria, a bebida tornou-se o fortificante ideal para os povos europeus, e logo o mel da receita original foi substituído pelo açúcar. Em menos de cem anos, toda a Europa rendera-se à bebida do Novo Mundo. Diferentes receitas surgiram e o chocolate logo passou a fazer parte do cotidiano de todas as famílias. Junto com as receitas, chegaram as apontadas virtudes do alimento: Giacomo Casanova e o Marquês de Sade não o dispensavam por nada. Na Itália, a velha receita espanhola é abandonada e uma nova fórmula, com ingredientes mais delicados, é criada com a adição de baunilha, jasmim ou canela. Coube à Revolução Industrial alterar o mapa europeu do chocolate, permitindo o consumo em massa. O século XX promoveu o reencontro do chocolate com o seu berço americano. Hoje, os Estados Unidos lideram o consumo. No Brasil, cada brasileiro consome, em média, dois quilos de chocolate por ano, contra os onze quilos do alemão, bem menos que os consumidos pela Simone, a viciada do início do texto de hoje. Pelo menos, ninguém passa por ela sem receber um sorriso. Então, sorria e prepare o bolo favorito da chef chocólatra: vamos precisar de meio tablete de manteiga sem sal, uma colherinha de essência de baunilha, meia xícara de cacau em pó, duas xícaras de açúcar, três ovos, uma xícara de leite, duas xícaras de farinha e uma colher de sopa de fermento para bolo. Preaquecemos o forno. Misturamos num refratário a xícara de leite, a manteiga e o cacau. Levamos ao microondas por um minuto ou um pouco mais, mexendo de vez em quando, para que a manteiga derreta e se agregue ao cacau e ao leite. Deixamos esfriar. Batemos os ovos com o açúcar e a baunilha, juntamos a mistura morna de cacau, continuamos batendo, juntamos a farinha e o fermento. Levamos ao forno médio por meia hora em assadeira untada. Se desejar, faça uma cobertura no microondas misturando duas colheres de sopa de manteiga, duas colheres de sopa de cacau em pó, quatro colheres de sopa de leite e duas colheres de sopa de açúcar. Vire sobre o bolo quente e decore como preferir. E aproveite o mês de agosto!

Líderes da Renascer chegam ao Brasil após cumprir pena nos Estados Unidos

Os fundadores da igreja Renascer em Cristo, o apóstolo Estevam Hernandes e a bispa Sônia Hernandes, retornaram neste sábado pela manhã ao Brasil, após cumprirem pena nos Estados Unidos pelos crimes de contrabando de dinheiro e conspiração para contrabando de dinheiro. Eles foram detidos em janeiro de 2007 quando entravam no país com US$ 56,4 mil escondidos em uma bolsa, na capa de uma Bíblia, em um porta-CDs e em uma mala. Pela lei, eles deveriam ter informado, na alfândega, que portavam mais de US$ 10 mil. De acordo com a assessoria da Renascer, o retorno ao país foi antecipado em 15 dias "por problemas de saúde na família", com autorização da Justiça norte-americana. Além dos 140 dias de reclusão cumpridos em penitenciárias dos Estados Unidos, Estevam e Sônia foram condenados a cinco meses de prisão domiciliar, dois anos de liberdade condicional e multa de US$ 30 mil para cada um. Antes da condenação, em agosto de 2007, o casal ficou em liberdade condicional e vigiada: sua circulação estava restrita ao condomínio de luxo em Miami, no qual possui residência, e a alguns lugares da cidade, como consultórios médicos. À época, todos os seus deslocamentos eram monitorados por um aparelho eletrônico preso ao tornozelo de cada um.

Frigorífico Extremo Sul vai reabrir no dia 17 de agosto

As direções do Grupo Marfrig e do Frigorífico Extremo Sul confirmaram na sexta-feira o arrendamento da planta localizada em Capão do Leão, na Zona Sul do Rio Grande do Sul, pelo prazo de 36 meses. O frigorífico funcionará a partir de 17 de agosto, depois da solenidade que contará com a presença da governadora Yeda Crusius (PSDB). Serão gerados 350 empregos diretos e ofaturamento mensal irá a R$ 9 milhões.

Governo interino suspende toque de recolher na maior parte de Honduras

O governo de Honduras suspendeu na sexta-feira na maior parte do país o toque de recolher de várias horas por dia que vigorava praticamente sem interrupção desde a deposição do golpista Manuel Zelaya, em 28 de junho. "Decidiu-se estabelecer o toque de recolher em todos o limites do departamento de El Paraíso" e em outros cinco pontos da fronteira com a Nicarágua, informou o Executivo em comunicado emitido em rede nacional. "Para o resto do território nacional, fica suspenso o toque de recolher", acrescentou. O toque de recolher foi estabelecido no dia em que o golpista Zelaya foi detido e expulso do país e o até então presidente do Congresso, Roberto Micheletti, foi nomeado presidente interino. A medida tinha sido suspensa em 12 de julho em todo o país, mas restabelecida quatro dias depois, quando grupelhos liderados pelo tirante caribenho, Hugo Chávez, anunciaram que iriam ocupar "pontos estratégicos" para exigir seu retorno a Honduras.

Lula defende investigação de Sarney e diz que não se pode cassar por "asfixia"

O presidente Lula defendeu na sexta-feira uma investigação correta do presidente do Senado Federal, senador José Sarney (PMDB-AP), e disse que não se pode cassar o mandato de políticos por "asfixia". "Em vez de ficar querendo cassar as pessoas por asfixiamento, se investigue corretamente e depois pune. Porque quem puniu vai ficar satisfeito porque agiu corretamente e quem foi punido não vai ficar com raiva porque teve uma investigação correta", afirmou Lula em Belo Horizonte. O presidente disse ainda que é o seu "senso de Justiça" que o faz defender um julgamento após uma investigação correta. "Eu não quero pra mim, eu não para o presidente Sarney eu não quero pra você e para nenhum brasileiro o julgamento precipitado sem que haja as investigações corretas", disse ele. Lula pensa assim desde sempre, mas especialmente desde o Mensalão. Esse é Lula....

Lula diz que só imbecis e ignorantes criticam o Bolsa Família

O presidente Lula chamou na sexta-feira de imbecis e ignorantes aqueles que classificam o Bolsa Família como um programa eleitoreiro ou assistencialista. Ou seja, ele também estabeleceu que pode ser chamado da mesma coisa pelos que pensam o contrário. O governo federal reajustou em 9,68% o valor do benefício. Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social, o aumento terá um impacto de R$ 406 milhões no Orçamento de 2009. "Alguns dizem assim, o Bolsa Família é uma esmola, é assistencialismo, é demagogia e vai por aí afora. Tem gente tão imbecil, tão ignorante, que ainda fala 'o Bolsa Família é para deixar as pessoas preguiçosas porque quem recebe não quer mais trabalhar'", disse Lula na cerimônia de formatura de turmas do Plano Setorial de Qualificação e Inserção Profissional para o Bolsa Família, em Belo Horizonte.

Supremo nega liminar contra cotas raciais da UnB

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, negou na sexta-feira o pedido de liminar ajuizado pelo partido Democratas (DEM) para suspender a adoção pela UnB (Universidade de Brasília) de cotas para admissão de vestibulandos negros. "Embora a importância dos temas em debate mereça a apreciação célere desta Suprema Corte, neste momento não há urgência a justificar a concessão da medida liminar", afirmou Gilmar Mendes. O caso ainda será julgado no mérito pelo plenário da Corte, mas até lá os procedimentos de matrícula na universidade poderão seguir normalmente. "A interposição da presente arguição ocorreu após a divulgação do resultado final do vestibular 2/2009, quando já encerrados os trabalhos da comissão avaliadora do sistema de cotas. Assim, por ora, não vislumbro qualquer razão para a medida cautelar de suspensão do registro (matrícula) dos alunos que foram aprovados no último vestibular da UnB ou para qualquer interferência no andamento dos trabalhos na universidade”, escreveu ele. Na ação ajuizada no último dia 21, os advogados do DEM alegavam que o sistema de cotas raciais da UnB viola diversos preceitos fundamentais fixados pela Constituição de 1988, como a dignidade da pessoa humana, o preconceito de cor e a discriminação, afetando o próprio combate ao racismo.

Receita Federal vai investigar 1.500 suspeitos de sonegar na Bovespa

A Receita Federal lançará nesta segunda-feira uma investigação sobre 1.481 pessoas físicas suspeitas de sonegação em operações na Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo). De acordo com o órgão, esses contribuintes movimentaram R$ 81 milhões. Para chegar aos suspeitos, a Receita monitorou 10.950 contribuintes, que movimentaram R$ 34 bilhões nos últimos cinco anos. Com base em dados enviados pelas corretoras de valores, cruzou as informações e descobriu indícios de omissões. De acordo com a Receita, a ação ocorrerá em todo o País.

Paraguai quer discutir com Brasil críticas ao acordo de Itaipu

Autoridades do Paraguai conversarão com representantes do governo brasileiro após críticas ao acordo assinado entre os dois países sobre a energia da hidrelétrica binacional de Itaipu, classificado por Assunção como histórico e favorável. O chanceler paraguaio, Héctor Lacognata, disse na sexta-feira que conversará com o embaixador brasileiro em Assunção sobre as declarações do deputado federal José Carlos Aleluia (DEM-BA) a respeito do governo do Paraguai. Parlamentares da oposição brasileira questionaram duramente o acordo sobre a administração da hidrelétrica de Itaipu, que prevê um aumento anual de US$ 240 milhões para o Paraguai, em receitas pelo pagamento da cessão de energia. "Vamos conversar hoje com o embaixador brasileiro em nosso país, o embaixador Eduardo dos Santos, sobre este tema", disse Lacognata a jornalistas, após ser consultado sobre o assunto. "No entanto isto não reflete em maneira nenhuma nas boas relações e o bom momento que estão passando as relações bilaterais com o governo e o povo do Brasil", acrescentou.

Sarney prepara reforma administrativa para desfazer imagem negativa do Senado

O presidente do Senado Federal, senador José Sarney (PMDB-AP), vai reassumir os trabalhos no Congresso nos próximos dias cercado por pareceres técnicos elaborados para desfazer a imagem negativa da instituição perante a opinião pública. Sarney quer mostrar força no retorno com o anúncio de medidas administrativas que devem ser implementadas na Casa nos próximos meses. A idéia é mostrar que a crise é estrutural e não pode ser personificada em Sarney. "A licença de Sarney da presidência não resolve o problema de ninguém, nem do governo nem do próprio Sarney nem do PMDB nem do Senado. É uma questão estrutural e essas mudanças estão sendo realizadas", disse o líder do PMDB, senador Renan Calheiros (AL). Uma das primeiras medidas será fechar a reforma administrativa da Casa elaborada em conjunto com a FGV (Fundação Getúlio Vargas). A consultoria da fundação avalia que seria necessário um corte de até 40% no número de funcionários terceirizados e comissionados e a redução no número de diretorias da Casa para sete.

Polícia Federal faz ação contra tráfico de mulheres e diz que grupo levava 200 por ano para o Exterior

A Polícia Federal prendeu 12 pessoas na Operação Harém para desarticular uma quadrilha que atua no tráfico de mulheres brasileiras para o Exterior. Entre os presos estão três norte-americanos. A polícia informou na sexta-feira que o grupo levava anualmente 200 mulheres, em média, para o Exterior. De acordo com as investigações, as mulheres eram levadas para os Estados Unidos, França e República Dominicana. A Polícia Federal ainda não sabe há quanto tempo o grupo agia, mas estima que cada mulher gerasse US$ 40 mil por mês. De acordo com a Polícia Federal, parte das mulheres sabia que trabalharia com prostituição. Outras eram atraídas com falsas promessas de emprego. Elas eram aliciadas no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Bahia. A Polícia Federal informou que foram bloqueadas dez contas bancárias e computadores foram apreendidos para investigação.

Estados Unidos acrescentam US$ 2 bilhões em pacote para troca de carros usados

A Câmara dos Estados Unidos votou e aprovou a inclusão de US$ 2 bilhões adicionais no programa de troca de carros usados. A emenda foi aprovada com 316 votos a favor e 109 contrários. Os deputados agiram algumas horas após saberem do secretário de transportes, Ray LaHood, que o programa estava ficando sem recursos. O programa foi desenvolvido para auxiliar a economia e o meio ambiente, estimulando a venda de carros novos. Os proprietários podem receber subsídios federais no valor de até US$ 4.500,00 para trocar seus carros usados por novos, que são significativamente mais eficientes no uso de combustível.

Saída de Bernard Appy do ministério enterra a reforma tributária

A saída do economista Bernard Appy do Ministério da Fazenda, anunciada nesta semana, é mais um sinal da inviabilidade da aprovação da reforma tributária até o fim do mandato do presidente Lula. Ele terá passado oito anos só enganando a Nação, dizendo que pretendia realizar a reforma, e não a fazendo apenas porque não quer, porque nunca lhe faltou maioria no Congresso Nacional. Encaminhada pelo governo ao Congresso no início do ano passado, a reforma propõe simplificações ao complexo regime tributário brasileiro e é, segundo o governo, importante medida para baratear o investimento produtivo no País. No cargo de secretário Extraordinário de Reformas Econômico-Fiscais, Bernard Appy tinha como principal função atuar pela aprovação da reforma, que enfrenta resistências de diversos segmentos e não chegou a obter sequer o apoio da base aliada do governo.

Gripe suína faz universidade adiar jornada de literatura no Rio Grande do Sul

O Conselho Universitário da Universidade de Passo Fundo informou que decidiu adiar a 13º edição da Jornada Nacional de Literatura de Passo Fundo devido à situação da gripe suína, no município. A nova data do evento, que estava previsto para 24 a 28 de agosto, ficou para o período de 26 a 30 de outubro.

Dólar recua para R$ 1,86 e tem menor cotação em 10 meses

O dólar comercial fechou na sexta-feira com mais uma queda, fazendo com que a moeda norte-americana encerrasse o mês de julho com redução de mais de 5% e tenha a menor cotação desde setembro do ano passado. É o menor valor desde 26 de setembro do ano passado, quando ficou em R$ 1,851. No mês, a cotação recuou 5,05%, e no ano a perda acumulada já é de 20,09%.

Estados Unidos fecham acordo com UBS para encerrar disputa sobre sigilo bancário

O governo dos Estados Unidos e o banco suíço UBS fecharam um acordo para encerrar a disputa sobre sigilo bancário de clientes e evasão de divisas, evitando assim uma escalada de pedidos de quebra de sigilo que poderiam abalar as relações entre os Estados Unidos e a Suíça. O anúncio do acordo acaba, a princípio, com o litígio gerado pelo pedido do governo norte americano para que o mais conhecido banco suíço revelasse os nomes de milhares de clientes norte-americanos suspeitos de utilizar o UBS para evadir divisas e evitar impostos. O governo suíço resistiu fortemente ao pedido, que classificou como uma afronta à soberania de suas leis sobre sigilo bancário. O promotor do departamento de Justiça dos Estados Unidos, Stuart Gibson, afirmou que a versão final do acordo deve sair dentro de uma semana. A notícia deve evitar o julgamento contra o UBS, cujo início havia sido programado para o dia 10 de agosto. As autoridades americanas forçavam o UBS a revelar a identidade de 52 mil clientes norte-americanos do banco, suspeitos de utilizar o banco suíço para evitar o pagamento de impostos.

Balanço do Ministério da Saúde mostra 1.958 casos de gripe suína e 56 mortes

Balanço do Ministério da Saúde divulgado na sexta-feira mostra que o Brasil tem, desde abril, 1.958 casos de gripe suína. De acordo com os dados, até as 8 horas de quarta-feira, 56 pessoas morreram no País. O balanço, no entanto, é parcial. O governo do Rio de Janeiro confirmou, na sexta-feira, mais novas mortes, o que eleva o número. Balanço anterior, divulgado pelo ministério dia 23, mostrava 1.566 casos da doença e 29 mortes no País. Entre 25 de abril e 25 de julho foram informados pelas Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde a existência de 10.623 casos suspeitos de algum tipo de gripe.

Governistas tentam convencer Sarney a optar por renúncia em vez de afastamento

Governistas trabalham nos bastidores para convencer o presidente do Senado Federal, senador José Sarney (PMDB-AP), a renunciar ao cargo caso o peemedebista decida realmente se afastar do comando da Casa Legislativa. A base aliada do governo Lula no Senado Federal quer evitar que, em uma eventual licença temporária de Sarney, a oposição fique com a presidência da Casa por até 120 dias. O regimento interno do Senado prevê que, se Sarney se licenciar temporariamente da presidência, o cargo será ocupado pelo primeiro vice-presidente, senador Marconi Perillo (PSDB-GO). A renúncia, ao contrário da licença, obriga a realização de uma nova eleição na Casa no prazo máximo de cinco dias, o que permite a escolha de um nome ligado ao Palácio do Planalto para o cargo máximo do Legislativo. A preocupação dos governistas é evitar que o PSDB, principal rival do PT nas eleições de 2010, prejudique a aprovação de projetos importantes para o presidente Lula, se ficar no comando do Legislativo. Aliados de Lula já deram início às conversas para eleger um nome de confiança do presidente com a eventual renúncia de Sarney.

Conselho Federal pune psicóloga que oferecia terapia para "curar" gay

O Conselho Federal de Psicologia decidiu na sexta-feira aplicar uma censura pública à psicóloga carioca Rozângela Alves Justino, que oferecia terapia para que gays e lésbicas deixassem a homossexualidade. Ela infringiu resolução do conselho, de 22 de março de 1999, na qual a entidade afirma que a homossexualidade "não constitui doença, nem distúrbio e nem perversão". O Conselho Federal de Psicologia manteve a punição que tinha sido aplicada à psicóloga pelo Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro. O presidente do conselho, Humberto Verona, afirmou que a entidade não poderia agravar a punição, aplicando uma suspensão ou cassação do registro profissional, pelo fato de a própria psicóloga ter recorrido ao conselho. Que tal, hein?!!!! Em que faculdade ela fez o curso?!!!!!

Presidente do INSS nega ter recebido convite para assumir Receita Federal

O presidente do INSS, Valdir Moysés Simão, divulgou nota na sexta-feira para negar que tenha sido convidado oficialmente a ocupar o cargo de secretário da Receita Federal. Assessores do Ministério da Previdência próximos ao presidente do INSS afirmam que o Ministério da Fazenda ainda não fez um convite formal a Simão. A divulgação da nota, avaliam, pode ter sido uma estratégia para pressionar o ministro da Fazenda, Guido Mantega, a oficializar a proposta. Além disso, a nota poderia sinalizar aos superintendentes da Receita que resistem à indicação, de que o presidente do INSS, não encara a possível mudança de cargo como uma forma de ascender politicamente. Estaria aceitando o posto por se tratar de um pedido da Fazenda para resolver tecnicamente a sucessão na secretaria.

Banco do Brasil prorroga crédito para linha branca beneficiada por IPI menor

O Banco do Brasil prorrogou até o dia 31 de outubro as condições da linha BB Crediário para o financiamento dos itens da linha branca (geladeira, fogão, máquina de lavar e tanquinho) que receberam o incentivo da redução de IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) do governo federal. A contratação do crédito pode ser feita diretamente nos estabelecimentos comerciais conveniados ao banco. Para financiar a compra, o correntista do Banco do Brasil deve utilizar o cartão Visa na função débito e pedir ao lojista o financiamento na opção CDC. O lojista recebe o valor à vista e o cliente financia o bem pelo Banco do Brasil. O financiamento pode chegar a 100% do valor do bem, no limite de R$ 20 mil. O empréstimo está disponível para correntista pessoa física com limite de crédito e que tenha o cartão Ourocard com a bandeira Visa ou cartão Visa Electron.

Lula diz que vai importar computador para escolas se preço não baixar

O presidente Lula cobrou, na sexta-feira, que os fabricantes nacionais de computadores tenham preços "mais acessíveis" para a implementação da internet nas escolas públicas do País. Lula disse que se for preciso vai importar alguns equipamentos. "Queremos combinar preço e qualidade. Se a indústria nacional não fizer um preço acessível, vamos ter que importar alguns computadores", afirmou Lula, que participou da solenidade de entrega de 6.000 computadores a alunos da rede de ensino de Piraí, no interior do Rio de Janeiro. Lula reclamou da burocracia para licitar a compra de computadores para as escolas. O plano do governo é colocar até o fim de 2010 computadores com internet banda larga em 55 mil escolas. Faça sua aposta: você acredita que ele colocará esse número de computadores?

Paraguai vai regularizar situação dos brasiguaios

O governo do Paraguai vai sancionar o acordo que regulariza a situação de aproximadamente 350 mil brasiguaios, informou na sexta-feira o embaixador do Brasil no país vizinho, Eduardo Santos em telefonema ao deputado federal Raul Jungmann (PPS-PE), titular da Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados. O documento foi aprovado pelos países integrantes do Mercosul em 2004 e pelos parlamentos do Brasil, Argentina e Uruguai. No governo Nicanor Duarte, o parlamento paraguaio aprovou o acordo, mas o governo não o sancionou. "Os brasiguaios passam a existir civilmente, ter direito à terra da qual depende a grande maioria, à saúde e educação", explicou o deputado. Na última visita do presidente Fernando “Pai Nosso” Lugo ao Brasil, Raul Jungmann enviou-lhe uma carta aberta para sensibilizá-lo para as condições de vida dos emigrados e advertiu para o equívoco de se associar a solução dos problemas dos brasiguaios às negociações em torno da hidrelétrica de Itaipu. Jungmann lembra que os brasiguaios saíram do Brasil no governo militar do ditador Garrastazu Médici, que em vez de fazer a reforma agrária exportou os brasileiros que dependiam da terra para viver. "Eles foram recebidos pelo ditador Alfredo Stroessner, mas nunca tiveram direito a uma existência civil; viveram na maior insegurança jurídica que se pode imaginar, sem direito a nada", afirmou o parlamentar.

Recuo de Lula sobre Sarney ocorre após pesquisa que indica desgaste com blindagem

A mudança de discurso do presidente Lula da Silva em relação ao presidente do Senado Federal, senador José Sarney (PMDB-AP), começou a ser ensaiada na semana passada, quando o Palácio do Planalto recebeu uma pesquisa mostrando os efeitos da crise política sobre o governo. A consulta revelou que a blindagem de Sarney não era bem assimilada pela opinião pública e, pior, estava "pegando mal" tanto para Lula como para a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, pré-candidata do PT à Presidência, em 2010. Convencido de que a situação do aliado está cada vez mais difícil, Lula pretende ter uma conversa com ele na segunda-feira, apesar de negar publicamente o encontro. Sarney está deprimido com a avalanche de denúncias que também atingem sua família e disse ao presidente, por telefone, que a saída política para pôr fim à guerra no Senado pode ser a renúncia. "Eu estou vivendo um calvário, um inferno astral", admitiu Sarney a dois interlocutores que estiveram com ele nos últimos dias, um do PT e outro do PSDB.