quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Arthur Virgílio, uma figura patética se defendendo no Conselho de Ética

O senador Arthur Virgílio (AM), líder do PSDB, fez nesta quarta-feira sua defesa no Conselho de Ética. Ele foi alvo de uma representação movida pelo PMDB, acusado de três irregularidades: pedir dinheiro emprestado a um ex-diretor do Senado Federal (o inefável Agaciel Maia) para pagar despesas pessoais, manter um funcionário fantasma no gabinete e estourar o limite do plano de saúde da Casa com tratamento de saúde de sua mãe (falecida em 2006). O líder do PSDB afirmou não ter laço familiar com o funcionário lotado em seu gabinete, que passou meses fazendo um curso na Espanha sem que o pagamento de seu salário tivesse sido interrompido. “Os integrantes dessa família não têm qualquer grau de ligação comigo, o que afasta qualquer denúncia de nepotismo contra mim. Todos os servidores fizeram parte da estrutura administrativa do meu gabinete no Senado Federal”, disse o arrogante senador, que está devolvendo ao Senado, em prestações, o valor pago ao servidor durante o período em que esteve fora do País. E daí que o ex-funcionário não seja da sua família? Como ele pôde aprovar uma viagem dessas, e pagamento do funcionário no Exterior, quando não estava trabalhando em seu gabinete? Esses caras não têm noção de realidade. Em relação ao empréstimo que fez com o ex-diretor-geral do Senado Agaciel Maia para pagar despesas da ordem de R$ 10 mil durante viagem a Paris, na qual teve problemas com o cartão de crédito, Arthur Virgílio disse que a ajuda financeira foi pedida por um assessor seu, e por isso não sabia que Agaciel Maia estava envolvido no caso. Ah..... sim..... como são engraçadinhos esses senadores. Eles acham que dinheiro nasce em árvore. Por que não ligou para o seu gerente no banco, para lhe mandar dinheiro? Por que foi ligar para um funcionário do Senado? Por acaso ele acha que o Senado é banco para socorrê-lo em seus apertos em viagens de turismo? Por fim, Arthur Virgílio disse que todas as despesas médicas pagas pelo Senado com tratamento de saúde de sua mãe foram autorizadas pelos ex-presidentes da Casa, entre eles pelos senadores Renan Calheiros (PMDB-AL) e José Sarney (PMDB-AP). Grande porcaria..... acaso, só por que essas probas figuras aprovaram, o processo passa a ser legal? Arthur Virgilio merecia ser cassado. De qualquer forma, a partir de agora, transforma-se em um zumbi político.

Senador petista Flávio Arns diz que PT rasgou “as bandeiras da ética e da justiça”

O senador Flávio Arns (PT-PR) anunciou no final da tarde desta quarta-feira que pedirá à Justiça Eleitoral para sair do PT. O senador vai esperar que a justiça decida se o mandato pertence a ele ou ao partido. “Quero que a justiça diga que o PT foi infiel ao ideário do partido”, disse ele. O senador disse que ficou envergonhado com a decisão da bancada petista em votar pelo arquivamento das ações que foram movidas contra o presidente do Senado Federal, senador José Sarney (PMDB-AP). “Fiquei envergonhado com o que aconteceu. Estamos dando as costas para a sociedade brasileira. Hoje as bandeiras da ética e da justiça foram rasgadas”, disse ele. Arns avaliou que o PT decidiu apoiar José Sarney na presidência do Senado unicamente porque está interessado no apoio do PMDB à candidatura da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, nas eleições para sucessão do presidente Lula. “Aspectos eleitorais estão se sobrepondo a assuntos como democracia, ética e respeito à sociedade. A ordem dos valores está invertida”, disse ele. Arns é ligado à Igreja Católica e sua retórica é só para ficar bonito com o eleitorado. Os padres da Teologia da Libertação farão ele permanecer no PT. É a aposta de Videversus.

Mesmo com racha na bancada, Mercadante decide continuar como líder do PT

Com o apoio da maioria dos senadores da bancada do PT, o senador Aloizio Mercadante (PT-SP) decidiu nesta quarta-feira permanecer no cargo de líder do partido na Casa. Apesar do "racha" no partido provocado pela decisão da direção nacional do PT de defender o arquivamento dos processos contra o senador José Sarney (PMDB-AP), Aloizio Mercadante disse que não vai "abandonar" o partido em meio à crise que atinge a Casa e a bancada. Mas, ele colocou o cargo à disposição dos senadores do PT e disse estar disposto a deixar a liderança caso outro petista se candidate para a função. Dos 11 senadores que integram a bancada, que nesta quarta-feira se reduziu a 10, com a saída da senadora Marina Silva, seis manifestaram apoio a Mercadante. Os senadores Ideli Salvatti (PT-SC) e Delcídio Amaral (PT-SC) não compareceram à reunião que referendou Mercadante no cargo. Os dois foram indicados pelo líder para ocuparem as duas vagas do PT abertas no Conselho de Ética,mesmo depois de manifestarem publicamente que não estavam dispostos a assumir o desgaste político de votar pró-Sarney. No fim, os dois votaram como o partido determinou, bom bons soldadinhos do comissário Berzoini. Aloizio Mercadante, a cada dia que passa, fica uma figura mais patética.

Ex-deputado federal gaúcho Marcos Rolim está saindo do PT

Agora deve se consumar o que já era uma expectativa há bom tempo. O ex-deputado federal petista gaúcho Marcos Rolim levou uma rasteira de seu ex-chefe de gabinete, Paulo Pimenta, muito mais pragmático, em vez de sonhador com teorias, o qual lhe tomou “as bases”, e se elegeu deputado federal, especializando-se a partir daí em mergulhar dentro do carro do publicitário mineiro Marcos Valério no silêncio da madrugada dentro da garagem subterrânea do Senado Federal. Sem vez, Marcos Rolim caiu no ostracismo, amargou um período como assessor do Poder Judiciário gaúcho, e agora anuncia-se a sua saída do PT para “refundar” o PV, junto com a senadora Marina Silva. “Refundar” parece ser uma especialidade de todos estes membros da “República de Santa Maria”. Marcos Rolim é de lá. Paulo Pimenta é de lá. E o inefável e peremptório Tarso Genro também é de lá. Paulo Pimenta, um sujeito atrevido, baixou a crista desde o dia da “invasão” do carro de Marcos Valério. Pilhado pelo falecido deputado federal Julio Redecker (PSDB), Pimenta se humilhou o que pôde, ao celular, pedindo para que Redecker não fizesse uma representação contra ele no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados. O deputado federal Julio Redecker já morreu e não pode mais testemunhar. Ocorre que, ao receber a ligação de Paulo Pimenta, ele estava no hall do aeroporto de Brasília, e havia colocado seu celular no viva-voz. As pessoas que estavam com Julio Redecker ouviram os humilhantes pedidos de Paulo Pimenta. Essa é a petulante figura que tirou o lugar de Marcos Rolim. Este, vem se vê, não tem outro jeito senão tomar o rumo do PV.

Presidente do PT descarta reivindicar o mandato de Marina Silva

O presidente nacional do PT, deputado federal Ricardo Berzoini (SP), disse nesta quarta-feira que não recorrerá à Justiça Eleitoral para que o partido fique com o mandato da senadora Marina Silva (sem partido-AC). Ela deixou o partido com a justificativa de que o PT não ofereceu "condições políticas" para avanços na questão ambiental. Berzoini lembrou que o PT defende a fidelidade partidária, como está previsto na resolução do Tribunal Superior Eleitoral. Porém, no caso de Marina Silva, houve interlocução "positiva e respeitosa" entre o partido e a senadora. "Houve uma interlocução positiva e respeitosa com a Marina, fazendo um debate sobre as razões da desfiliação. Não seria correto depois de tanto diálogo pedir o mandato dela", afirmou. Mentira, mentira e mentira. O que os petista não querem é discutir os motivos da saída de Marina Silva, não querem admitir que se tornaram camaleões, que mudam de cor conforme o terreno em que pisam. E não querem admitir que, de defensores do meio ambiente, passaram a defensores da agressão ao meio ambiente.

Ministro Carlos Lupi se diz contra desoneração da folha de pagamento

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, afirmou nesta quarta-feira que é contra a proposta de desoneração da folha de pagamento, iniciativa já prometida pelo Ministério da Fazenda e amplamente defendida por empresários brasileiros. Carlos Lupi disse opor-se a qualquer projeto que mexa nos direitos do trabalhador. O Ministério da Fazenda chegou a prometer apresentar uma proposta ainda este ano, sem antecipar o modelo da redução de impostos. "Eu não defendo a desoneração da folha de pagamento. Defendo uma reforma tributária que não signifique perda de direito para o trabalhador", argumentou o ministro. "Vamos discutir ICMS, vamos discutir Imposto de Renda, vamos discutir isenções para setores estratégicos de concorrência internacional. Por que você tem que discutir o que tirar do trabalhador?" – perguntou ele. Segundo Carlos Lupi, os tributos atuais são fundamentais para garantir benefícios, como aposentadoria, pensão e seguro-desemprego. "Como vamos desonerar fundo de garantia, por exemplo?", questionou o ministro. Carlos Lupi fez previsões sobre a economia. Disse que a taxa de desemprego no Brasil ficará entre 7,6% e 7,7% este ano, patamar próximo do período pré-crise, que estava em torno de 7,5%, de acordo com ele.

Temporão discute com PMDB votação de contribuição para substituir a CPMF

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, discutiu nesta quarta-feira com a bancada do PMDB, na Câmara dos Deputados, uma estratégia para retomar a votação da CSS (Contribuição Social para a Saúde), um imposto voltado para a saúde e que substituiria a extinta CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira). Temporão pediu empenho da bancada, que é a maior da Câmara, na análise da proposta. A matéria também deve contar com o aval dos petistas. No mês passado, o presidente Lula reclamou e disse que a única mágoa que vai levar de seu governo é a queda da CPMF. Aí os queridinhos resolvem que, para o presidentezinho petistazinho não ficar tristinho, eles devem recriar um impostinho para ferrar os brasileirinhos. O ministro disse aos peemedebistas que a criação da CSS seria a forma de o governo liberar recursos para custear a Emenda 29, que garante a aplicação de 10% das receitas do PIB para a saúde de forma escalonada até 2011, e define em 12% e 15% da arrecadação, respectivamente, o investimento no setor de Estados e municípios. É tudo mentira. Recria-se o imposto, e uma medida vagabunda qualquer, como a DRU (Desvinculação de receitas da União), desvia toda a arrecadação para o caixa único do Tesouro. A oposição impediu no final do ano passado a conclusão da votação da proposta que regulamenta a Emenda 29. Em junho do ano passado, o texto principal da proposta foi aprovado, mas a conclusão da análise da proposta pela Câmara ainda depende da votação de um destaque, de autoria do DEM, que pretende excluir do texto a base de cálculo da nova contribuição. Na prática, isso inviabilizaria a cobrança da CSS. Os partidos de oposição afirmam que são favoráveis à regulamentação da emenda 29, mas sem a criação do novo tributo. Porém, os governistas informam que apenas por meio da CSS será possível assegurar cerca de R$ 12 bilhões para a saúde.

Equador pede renegociação de contrato para novo aeroporto

O Equador quer renegociar o contrato assinado com um consórcio internacional para a construção de um novo aeroporto de Quito, devido a supostas falhas no acordo, disse nesta quarta-feira o novo prefeito da capital equatoriana, Augusto Barrera. O consórcio Quiport SA, integrado por empresas do Canadá, dos Estados Unidos e do Brasil, obteve em 2001 a concessão para a construção de um terminal em uma área de cerca de 1.500 hectares nas cercanias de Quito, em um investimento de cerca de 590 milhões de dólares. Mas o prefeito da capital equatoriana, Augusto Barrera, encontrou supostas falhas no contrato e pediu uma renegociação para alterar alguns temas relacionados à segurança e o financiamento da obra. "Peço uma renegociação que tenha um começo e um fim. Peço três âmbitos globais de renegociação", disse Barrera. "Podemos ter um acordo mais favorável para a cidade ou mais barato, sem alterar a dimensão do projeto", acrescentou Barrera, aliado do presidente esquerdista fascistóide Rafael Correa. A proposta de renegociação foi proposta ao consórcio estrangeiro, que recorreu a empréstimos junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento e ao Export-Import Bank, dos Estados Unidos, entre outros, para financiar o projeto.

Pedro Simon ironiza apoio do PT a Sarney e saída de Marina Silva do partido

Irritado com a decisão do PT de apoiar o arquivamento de todas as denúncias e representações contra o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), o senador Pedro Simon (PMDB-RS) classificou esta quarta-feira como o "dia em que o PT decidiu abraçar o Sarney e o Collor", mas perdeu a senadora Marina Silva (sem partido-AC). Como o senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL) se tornou um dos aliados mais fiéis de Sarney, e Marina Silva anunciou nesta quarta-feira a sua saída do PT, Simon lamentou a escolha dos petistas. "Hoje é um dia, me perdoe o PT, o dia que o PT abraça o Sarney e o Collor e a Marina sai do PT. Com toda sinceridade, eu não sei quem representa o PT lá na origem hoje. Se é o Lula do Sarney, ou se é a Marina. Triste dia esse para o senador Sarney. Para a biografia do presidente Sarney, hoje é o pior dia", disse Simon. O peemedebista acusou o presidente Lula de interferir diretamente para convencer os três senadores petistas que integram o Conselho de Ética a arquivarem as denúncias e representações contra o presidente do Senado. "Eu vivo a hora mais triste da minha vida política. Já assisti essa Casa ser fechada, senadores serem afastados por cassações, já vi a Casa receber senadores biônicos. Mas, todas essas violências foram de fora para dentro. Agora eu estou assistindo a uma violência aqui de dentro", disse Simon. Isso soa como uma autocomiseração de Pedro Simon, porque os gaúchos sabem que ele passou no mínimo os últimos 25 anos a fazer o elogio do PT. E deu no que deu. O cineasta sueco Ingmar Bergman, diretor do magistral filme “O Ovo da Serpente”, que narra os horrores do nascimento do nazismo, já havia antevisto, há muito tempo, sobre os riscos de chocar ovos de serpente. Isso é o PT. Políticos supostamente importantes, experientes, não têm o direito de se enganar como se enganou Pedro Simon, porque eles enganam multidões. E Pedro Simon se deixou enganar porque quis, porque não lhe faltaram avisos sobre o verdadeiro caráter do PT e do petismo.

BNDES afirma que Brasil pode crescer entre 3% e 4% no quarto trimestre

O crescimento da economia brasileira no quarto trimestre deste ano deve ficar entre 3% e 4%, disse nesta quarta-feira o presidente do BNDES, Luciano Coutinho. Segundo ele, os desembolsos da instituição devem atingir entre R$ 130 bilhões e R$ 135 bilhões neste ano, valor bastante superior aos R$ 92 bilhões que o BNDES emprestou em 2008. Para Coutinho, o setor privado terá reforço na oferta de crédito no segundo semestre, porque deve ocorrer um expressivo movimento de captação no mercado de capitais por meio de IPO (Oferta Pública Inicial). O ministro da Fazenda, Guido Mantega, já afirmou que o Brasil deverá crescer mais de 3% neste ano e, para 2010, a expectativa é de que o País cresça mais de 5%. O governo Lula projeta crescimento de 1% para a economia neste ano. Já o mercado, conforme pesquisa semanal do Banco Central, espera queda de 0,34% do PIB para este ano.

Banco do Brasil quer dobrar participação de seguros nas suas receitas em cinco anos

O presidente do Banco do Brasil, Aldemir Bendine, disse nesta quarta-feira que o banco pretende dobrar a participação do setor de seguros nas suas receitas em uma prazo de cinco anos. Hoje, essa área responde por 12% do resultado do Banco do Brasil, que reassumiu na semana passada a posição de maior banco do País. "A participação no resultado do banco da área de seguridade hoje gira em torno de 12%. A gente tem uma ambição de ampliar essa participação na composição do resultado. Vamos chegar a uns 25%. Talvez em cinco anos a gente chegue lá", disse Bendine. O executivo afirmou que estuda ampliar a participação do banco no capital das empresas em que ele já é sócio. Além disso, haverá uma reestruturação nessas participações com a incorporação da Nossa Caixa. Hoje, a seguradora Mapfre possui um contrato de 25 anos de exclusividade com o banco paulista, que foi adquirido pelo Banco do Brasil no final do ano passado. "O que a gente está rediscutindo é essa exclusividade no balcão único que passa a ser agora com a aquisição da Nossa Caixa. A gente de repente talvez tenha de optar por um sócio em detrimento de outro em determinado ramo", afirmou.

Banco Central acelera compra de dólares e intervenções já superam US$ 1 bilhão no mês

O Banco Central já realizou atuações no mercado de dólar à vista no valor de US$ 1,3 bilhão no mês de agosto, segundo dados atualizados até a última sexta-feira pela instituição. Desde a última semana de julho, o Banco Central vem aumentando as intervenções no câmbio. Em julho, por exemplo, as compras somavam US$ 900 milhões até o dia 24, mas terminaram o mês em US$ 2,16 bilhões devido ao aumento da atuação da autoridade monetária. O Banco Central retomou a política de compra de dólares no mercado à vista em maio deste ano, quando a cotação da moeda voltou a cair devido ao retorno dos fluxos de dólares para o País. Desde então, foram comprados US$ 9,46 bilhões. Entre outubro do ano passado e fevereiro deste ano, quando o dólar estava em alta, o Banco Central chegou a vender US$ 14,5 bilhões no mercado à vista. As compras no mercado à vista são aquelas que afetam o nível das reservas internacionais, que estão hoje no nível recorde de US$ 213 bilhões, acima do patamar em que se encontravam antes da piora na crise financeira internacional (US$ 207,5 bilhões). Além das compras no mercado à vista, o Banco Central também registrou o retorno para as reservas de empréstimos em dólares que venceram nesse período. Em agosto, foram apenas US$ 100 milhões.

Entrada de dólares no Brasil fica positiva em US$ 2 bilhões até dia 14

O fluxo de dólares entre o Brasil e o Exterior está positivo em US$ 2,022 bilhões em agosto, segundo dados do Banco Central atualizados até a última sexta-feira. Isso significa que, nesse período, houve mais dólares entrando do que saindo do País. Esse movimento é um dos fatores que vem empurrando a cotação da moeda norte-americana para baixo nos últimos meses. O número apurado pelo Banco Central representa a diferença entre as operações nas áreas comercial e financeira. Na área comercial, o fluxo ficou positivo em US$ 696 milhões. O Banco Central considera também nessa conta os dólares que entram por meio de operações financeiras, como aplicações, investimentos, gastos e remessas. Nesse caso, o fluxo ficou positivo em US$ 1,326 bilhão. Segundo o Banco Central, algumas empresas estão trazendo de volta ao País os recursos de exportações que estavam no Exterior para contratar operações de importação. Isso provoca uma piora na conta comercial e uma melhora no saldo financeiro, por onde entraram esses dólares. No acumulado do ano, o fluxo cambial está positivo em US$ 5,957 bilhões.

Governador do Tocantins recorre ao Supremo contra cassação de mandato

O governador do Tocantins, Marcelo Miranda (PMDB), recorreu ao Supremo Tribunal Federal para tentar reverter a decisão do Tribunal Superior Eleitoral, que cassou seu mandato por abuso de poder político em junho deste ano. De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral, Marcelo Miranda deve permanecer no cargo até o julgamento de todos os recursos contra a decisão. A denúncia foi apresentada pelo segundo colocado nas eleições, José Wilson Siqueira Campos (PSDB). Marcelo Miranda e o vice, Paulo Sidnei Antunes (PPS), foram acusados de prometer vantagens a eleitores e distribuir bens e serviços custeados pelo poder público. Eles teriam ainda utilizado indevidamente os meios de comunicação e distribuído gratuitamente casas, óculos e cestas básicas, além de realizar consultas médicas. No Supremo, Marcelo Miranda ingressou com uma ação cautelar pedindo para que o tribunal suspenda a tramitação dos recursos contra sua cassação até que a Corte analise uma Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental. A ADPF discute a competência do Tribunal Superior Eleitoral para julgar, originariamente, pedidos de cassação de mandatos eletivos federais e estaduais. De acordo com a defesa do governador, a competência para julgar processos que tiverem o objetivo de cassar mandatos referentes a eleições estaduais ou federais seria originariamente dos Tribunais Regionais Eleitorais. Ao TSE caberia apenas a análise de eventuais recursos contra as decisões. A defesa argumenta que, ao serem julgadas diretamente no TSE, as ações de impugnação não permitiriam interposição de recurso, o que desrespeitaria a Constituição.

Lula e índio cocaleiro Evo Morales discutirão gás e dívida da Petrobras em encontro na Bolívia

O presidente da Bolívia, o índio cocaleiro trotskista Evo Morales, anunciou nesta quarta-feira que discutirá com o presidente Lula, no sábado, os preços e os volumes do gás exportado ao mercado brasileiro e a dívida assumida pela Petrobras com a compra do produto. Os dois presidentes discutirão esses temas dentro da visita que Lula fará à região cocaleira do Chapare (centro), onde Evo Morales tem as sua mílicas de plantadores de coca. Durante o encontro, Lula e Morales assinarão um acordo para que o Brasil financie, com US$ 332 milhões, a construção de uma estrada na região central da Bolívia. Ou seja, uma estrada para o escoamento da produção da coca. Que tal, não é mesmo uma maravilha? Sobre o gás que exporta e a dívida da Petrobras, cujo montante não foi especificado, Morales disse já ter conversado com Lula em encontros regionais que ambos tiveram há pouco tempo em Assunção (Paraguai) e em Quito (Equador). Neste ano, a demanda do Brasil pelo gás boliviano, que varia de 24 milhões a 30 milhões de metros cúbicos diários, teve muitos altos e baixos, o que afeta o PIB da Bolívia, admitiu o governo boliviano. Após esse encontro, Lula e Morales seguirão para um estádio em Villa Tunari (Cochabamba), onde, duas horas depois, assinarão o acordo para o financiamento da estrada que vai ser construída entre a localidade e a cidade de Santo Inácio de Moxos (Beni). Lula vai confraternizar com os produtores do produto básico para a feitura da cocaína. Que tal, não é mesmo uma maravilha?!!!

Arábia Saudita, berço de Bin Laden, prende 44 terroristas

O Ministério de Interior da Arábia Saudita anunciou nesta quarta-feira a prisão de 44 pessoas acusadas de envolvimento com um grupo ligado à rede terrorista Al Qaeda e a apreensão de um importante arsenal de armas. A agência oficial de notícias do governo diz que as prisões ocorreram entre os últimos dias 9 de julho e 2 de agosto, e 43 dos 44 suspeitos têm cidadania saudita. Conforme o governo, os suspeitos receberam treinamento para usar armas leves e pesadas, e diversos possuem diplomas universitários. Com o grupo foram apreendidos 17 rifles Kalashnikov, 50 metralhadoras, 96 equipamentos para detonar bombas a distância, 22 caixas de munição e cerca de 16 mil projéteis. Eles também são acusados de recrutar jovens para ações terroristas e de usar atividades de caridade como fachada para arrecadar dinheiro. O governo saudita realiza agressivas operações de combate aos militantes desde maio de 2003, quando eles iniciaram uma campanha para desestabilizar a monarquia saudita, aliada dos Estados Unidos. O país é o berço do líder máximo da Al Qaeda, Osama bin Laden, e de 15 dos 19 homens que sequestraram os aviões para os ataques de 11 de Setembro.

Temer consultará Mesa da Câmara para pedir informações a Dilma Rousseff

O presidente da Câmara dos Deputados, o deputado federal Michel Temer (PMDB-SP), disse que vai consultar a Mesa para encaminhar à ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, o pedido formal para que ela apresente cópia das gravações do circuito interno de TV do andar onde trabalha no Palácio do Planalto. O requerimento foi apresentado, na semana passada, à Mesa da Câmara pelo líder do DEM, deputado federal Ronaldo Caiado (GO), que pretende esclarecer se houve ou não o encontro entre a ministra e a ex-secretária da Receita Federal, Lina Maria Vieira. O requerimento já passou pelo primeiro vice-presidente da Câmara dos Deputados, o inefável deputado federal petista gaúcho Marco Maia, a quem cabe dar um parecer sobre os pedidos de informação. A ministra tem o prazo constitucional de 30 dias para responder ao pedido de informação. O não-atendimento do pedido pode resultar em processo contra a ministra por crime de responsabilidade. O requerimento encaminhado à ministra pelo presidente da Câmara pede também cópia da planilha de controle de veículos que trafegaram pelo estacionamento do local, da agenda oficial da ministra e, ainda, que Dilma Rousseff responda sobre a existência ou não de uma agenda reservada de reuniões. Dessa agenda constam compromissos que não são divulgados. O pedido abrange os meses de novembro e dezembro do ano passado, época em que Lina Vieira disse ter sido realizada a reunião com a ministra. Dilma Rousseff nega o encontro e afirma não ter feito pedido algum à ex-secretária. Na Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal, Lina Vieira disse não ser "fantasma" e afirmou que deve haver algum registro de sua passagem pelos corredores do Palácio do Planalto. Michel Temer disse que ainda estuda o que fazer com o requerimento apresentado por Caiado pedindo a convocação de Dilma Rousseff para comparecer a uma comissão geral no plenário no dia 26 de agosto para prestar esclarecimentos sobre ingerência em assuntos da Receita Federal. O requerimento deve ser votado pelo plenário.

Marina Silva diz que falta de visão estratégica motivou sua saída do PT

Em carta que encaminhou ao presidente do PT, deputado federal Ricardo Berzoini (SP), a senadora Marina Silva anunciou sua desfiliação do partido e disse que, apesar dos avanços conquistados durante os seis anos em que foi ministra do Meio Ambiente do governo Lula, "faltaram condições políticas para avançar no campo da visão estratégica, ou seja, de fazer a questão ambiental alojar-se no coração do governo e do conjunto das políticas públicas". Marina Silva anunciou que está em processo de negociação para se filiar ao PV, mas não quis falar na possível candidatura à Presidência da República. Marina Silva explicou para Berzoini que não deseja mais continuar sua luta ambiental dentro do partido, e sim procurar um grupo que assuma "inteira e claramente um novo padrão de desenvolvimento para o Brasil". "É o momento não mais de continuar fazendo o embate para convencer o partido político do qual fiz parte por quase 30 anos, mas sim o do encontro com os diferentes setores da sociedade dispostos a se assumir, inteira e claramente, como agentes da luta por um Brasil justo e sustentável, a fazer prosperar a mudança de valores e paradigmas que sinalizará um novo padrão de desenvolvimento para o País", afirmou ela em um trecho de sua carta fundamentalista. De acordo com Marina Silva, a desfiliação não foi um processo fácil: "Ao contrário, foi intenso, profundamente marcado pela emoção e pela vinda à tona de cada momento significativo de uma trajetória de quase 30 anos, na qual ajudei a construir o sonho de um Brasil democrático, com justiça e inclusão social, com indubitáveis avanços materializados na eleição do presidente Lula, em 2002". Isto é figura de retórica, porque Marina Silva já tem experiência de “troca de religião e de igreja”. Ela trocou a igreja Católica pela adventista. Portanto, não há mistério em sair do PT, que se constitui em outra igreja.

Fernando Henrique Cardoso acha que candidatura de Marina Silva é positiva

O ex-presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, disse nesta quarta-feira que acha positiva uma eventual candidatura da ex-ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, à Presidência, no próximo ano. Fernando Henrique Cardoso afirmou que Marina Silva é uma pessoa de caráter e que, embora seja difícil ela ter votação suficiente para ganhar as eleições, os temas abordados por ela, como ecologia e uma nova forma de desenvolvimento, vão contribuir de forma eficiente para o País.

Jogadores da seleção cubana de basquete pedirão asilo político na Espanha

Os quatro jogadores da seleção de basquete de Cuba que resolveram ficar na Espanha após um amistoso com a equipe local, em Gran Canaria, pedirão asilo político. Georvis Elias Sayus, Grismay Paumier, Taylor García e Geofry Silvestre foram nesta quarta-feira até as autoridades para dar início aos trâmites para permanecer em território espanhol. Os jogadores, cujos vistos vencem no início de setembro, não são mais considerados como desaparecidos e terão agora 30 dias para receber assessoria jurídica e dar andamento ao processo. A decisão será do Ministério de Assuntos Exteriores da Espanha. Em Cuba todos já foram considerados desertores, correndo risco de pena de até sete anos de prisão se voltarem ao país. Esta ditadura infame, controlada há 50 anos pela dinastia sanguinária dos irmãos Castro (Fidel e Raul), em breve não poderá mais mandar qualquer delegação esportiva ao Exterior, porque metade dos times desertam. Viver em Cuba, atualmente, é uma das maiores pragas a que um ser humano pode ser condenado. Essa é a glória do socialismo, que o clown bolivariano Hugo Chávez quer reviver na Venezuela.

Morre o jornalista Don Hewitt, criador do programa 60 Minutes

O jornalista norte-americano Don Hewitt, "cérebro" do famoso programa 60 Minutes, morreu nesta quarta-feira, aos 86 anos, depois de lutar contra um câncer de pâncreas. Hewitt, que foi diagnosticado com a doença em março, morreu em sua casa, em Bridgehampton, Nova York. Hewitt já era um destacado jornalista da CBS quando criou, em 1968, o 60 Minutes, atualmente o programa mais longo em horário de maior audiência da televisão norte-americana. Sua carreira jornalística teve mais de seis décadas, quase todas nessa emissora. Foi Hewitt quem dirigiu talentos da televisão norte-americana como Edward R. Murrow e Walter Cronkite e teve papel fundamental na cobertura de grandes eventos nacionais e mundiais da década de 1940 à de 1960, como o primeiro debate presidencial televisivo, em 1960. Naquele ano, Hewitt produziu e dirigiu a cobertura das três cadeias televisivas do debate entre Richard Nixon e John Kennedy, o que, segundo observadores, transferiu imediatamente à tela todo o peso político da imprensa escrita nos Estados Unidos. Hewitt foi responsável por diversas inovações na televisão, já que, em 1963, foi o primeiro a produzir noticiários de meia hora e a recorrer ao posicionamento de câmeras em pontos-chave durante convenções políticas, entre outros métodos. Mas foi, sem dúvida, o programa 60 Minutes que o coroou no jornalismo televisivo. A idéia e o eventual sucesso de 60 Minutes, segundo o próprio Hewitt, era produzir o programa em uma espécie de "revista eletrônica", ao estilo da revista Life, mas em três segmentos.

Senador camaleônica Romero Jucá faz jogadinha para tentar livrar Dilma de ser convocada pela oposição

O líder do governo Lula no Senado Federal, o camaleônico senador Romero Jucá (PMDB-RR), encaminhou nesta quarta-feira à Mesa da Comissão de Constituição e Justiça dois requerimentos: um de convite e um de convocação da ministra-chefe da Casa Civil, a “doutora” Dilma Rousseff, para que preste depoimento sobre as polêmicas envolvendo a Secretaria da Receita Federal e a Petrobras e também sobre a crise em torno do presidente da Casa, senador José Sarney (PMDB-AP). Romero Jucá esclareceu que o objetivo da base capachista (de capacho) era o de votar os dois pedidos e rejeitá-los, para impedir que outras propostas de convite ou convocação da ministra pudessem ser novamente apresentadas pelos oposicionistas. “Não vamos ficar aqui nessa história de gato e rato”, informou o camaleão Romero Jucá. O presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal, senador Demóstenes Torres (DEM) percebeu a manobra do camaleão roraimense e suspendeu a sessão, deixando a base capacha com o pirulito na boca.

Sessão plenária foi suspensa para que TV Senado pudesse transmitir reunião do Conselho de Ética

O primeiro vice-presidente do Senado Federal, senador Marconi Perillo (PSDB - GO), suspendeu no início da tarde desta quarta-feira a sessão plenária para que a TV Senado pudesse transmitir a reunião do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar. A decisão foi respaldada pelos senadores que estavam no Plenário. Mais cedo, o senador Demóstenes Torres (DEM-GO) havia afirmado que, em telefonema, o presidente da Casa, senador José Sarney, tinha dito que não poderia alterar o horário da reunião do colegiado ou do plenário. Para o público brasileiro foi uma excelente oportunidade para constatar in loco e ao vivo o tamanho da canalhice que se desenvolve no Senado Federal, e quão cafajestes são aqueles moralistas que há 30 anos se apresentam como os donos exclusivos da ética no País. Nesta quarta-feira, com a TV Senado, viu-se perfeitamente qual é a ética deles.

Previdência tem déficit de R$ 24,6 bilhões no ano

O Ministério da Previdência informou nesta quarta-feira que o déficit nas contas da Previdência, em julho, atingiu R$ 3,09 bilhões. Esse saldo é resultado de uma arrecadação de R$ 14,29 bilhões e de despesas de R$ 17,38 bilhões. No acumulado do ano, de janeiro a julho, a Previdência registra um déficit ainda maior, de R$ 24,69 bilhões, que decorre de uma arrecadação de R$ 97,35 bilhões e de despesas de R$ 122,04 bilhões no período.

ONU pede melhor atendimento aos índios brasileiros

Relatório das Nações Unidas para os Direitos Humanos e as Liberdades Fundamentais dos Povos Indígenas, divulgado nesta quarta-feira, apresenta críticas severas a assistência nas áreas da saúde, educação e justiça disponível aos índios brasileiros. O documento, de autoria do relator especial da ONU, James Anaya, pede que o governo brasileiro garanta às comunidades tradicionais acesso às decisões sobre projetos de desenvolvimento em áreas demarcadas. Para ele, os direitos dos povos indígenas sobre os recursos naturais muitas vezes não são respeitados. Anaya vai detalhar as conclusões e sugestões de políticas para os povos indígenas do Brasil durante a 12ª sessão do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, que será realizado entre 14 de setembro e 2 de outubro deste ano. Só faltava esse gênio entreguista dizer que os índios têm direitos naturais, e que devem formar uma nação própria.

Polícia Federal indicia assessora pessoal da governadora Yeda Crusius

A Polícia Federal (KGB petista comandada pelo peremptório comissário Tarso Genro) indiciou a assessora pessoal da governadora do Rio Grande do Sul, Walna Vilarins Meneses, nesta terça-feira, sob acusação de envolvimento em fraudes em licitações. Ela foi indiciada por corrupção passiva e formação de quadrilha. A Polícia Federal, comandada pelo comissário peremptório Tarso Genro, afirma que a assessora recebeu propina de empresas ou pessoas beneficiadas por agentes públicos nas licitações. Walna Vilares Meneses esteve na sede da Polícia Federal por cerca de meia hora e ficou em silêncio. Portanto, foi cumprido um rito sem necessidade. Ela é investigada em um dos 14 inquéritos instaurados a partir das apurações da Operação Solidária. Walna Vilarins Menezes teve conversas flagradas enquanto a Polícia Federal verificava suspeitas de que agentes públicos receberiam propina para direcionar licitações de obras públicas, especialmente em Canoas. Nos diálogos analisados, Walna falava com outros suspeitos, como Francisco Fraga, ex-secretário de Governo de Canoas, e Neide Viana Bernardes, que representa os interesses da empresa Magna Engenharia. A Magna é acusada de ser uma das beneficiadas no esquema criminoso. Um sócio da Magna, Edgar Cândia, e outro funcionário da empreiteira também já foram indiciados no mesmo inquérito.

Deputado Luiz Fernando Zachia critica procuradores

Um dos alvos do Ministério Público Federal na ação civil pública de improbidade administrativa, o deputado estadual Luiz Fernando Záchia (PMDB) usou a tribuna da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul, nesta terça-feira, para se defender e atacar os procuradores da República. Ele questiona a interpretação dada pelos procuradores a escutas telefônicas em que ele conversa com Antônio Dorneu Maciel, ex-secretário-geral do PP, réu na ação penal da Operação Rodin. Segundo Záchia, o diálogo entre os dois se refere a negociações políticas da época em que ele chefiava a Casa Civil do governo Yeda Crusius: “Das mais de 20 mil horas de gravações, eu apareço em três minutos e 13 segundos. São diálogos que mostram as negociações com o principal interlocutor entre o PP e o governo do Estado”. Zachia criticou a postura do Ministério Público Federal, que concedeu entrevista sobre a ação em 5 de agosto. O resultado, diz ele, é uma “condenação pública”. Záchia também refutou reportagem publicada no domingo por Zero Hora que relatou o conteúdo das escutas contra os nove réus da ação: “Fiz o contraditório aqui em 15 minutos. Demoraram um ano e meio para fazer a investigação. Daqui a pouco, minha vida vai para o saco e não terei como recuperá-la”. No caso de Záchia, uma coisa intriga. O partido dele é presidido pelo senador Pedro Simon. Quando era líder do governo Itamar Franco, Pedro Simon pedia o instantâneo afastamento de qualquer autoridade, em qualquer nível, enquanto se desenvolviam as investigações. Agora, Simon mantém o maior silêncio a respeito da situação de Záchia, que não é um deputado qualquer. Ele é líder da bancada do PMDB, e será um dos investigados na CPI do PT. Além disso, é presidente do PMDB em Porto Alegre. Pedro Simon se tornou transigente? Aliás, a bancada do PMDB na Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul terá em breve três de seus nove deputados investigados pela CPI do PT: entrarão no rol os deputados Alceu Moreira e Marco Alba, investigados na Operação Solidária, do Ministério Público Federal e da Polícia Federal. Talvez por isso o PMDB acabou indicando para compor a CPI do PT os deputados Sandro Boka e Gilberto Capoani. Boka é um suplente. Quando Marco Alba for denunciado, terá de deixar o secretariado no governo Yeda Crusius, e reassumirá sua cadeira na Assembléia Legislativa. Então Sandro Boka precisará sair da CPI. Além disso, o PMDB anunciou que colocou na suplência da CPI do PT os deputados Alberto Oliveira e Alceu Moreira. Ora, se Alceu Moreira está envolvido na Operação Solidária, como poderá fazer parte da CPI que o investigará? Quanto ao deputado estadual Luiz Fernando Zachia ainda há uma outra poderosa denúncia. O lobista Lair Ferst, réu na ação penal da Operação Rodin, que apurou fraude de mais de 44 milhões de reais no Detran gaúcho (onde Zachia havia colocado seu braço direito Hermínio Bittencourt como diretor financeiro, durante o governo Germano Rigotto, e diretor administrativo no governo Yeda Crusius), afirmou que Zachia recebia um mesadão de 100 mil reais da empresa Engebras, que cuida de pardais no Rio Grande do Sul. Na mesma denúncia, o lobista Lair Ferst ainda envolveu outro deputado estadual do PMDB, Alexandre Posta, que, segundo ele, receberia mesadão de 150 mil da mesma empresa Engebras. Postal foi secretário de Transportes no governo Rigotto. De “guri” muito pobre, quando chegou a Porto Alegre, junto com seu irmão gêmeo, Postal conseguiu se tornar uma pessoa de vida bastante folgada, e que sabe apreciar um bom fim de semana em mansão na praia. Assim, quase metade da bancada do PMDB está em vias de enfrentar grandes dificuldades na CPI do PT. E o senador Pedro Simon, presidente do partido no Estado, nada diz a respeito. Simon preside o mesmo partido ao qual pertenceu o ex-deputado estadual Cesar Busatto, o qual precisou sair do governo Yeda porque foi revelada gravação de conversa dele com o vice-governador Paulo Feijó (DEM), na qual dizia que os partidos se financiavam com órgãos públicos. Atualmente, Cesar Busatto (que era do PPS), voltou ao gosto dos peemedebistas, tanto que é secretário municipal na prefeitura de Santa Maria, comandada por Cesar Schirmer, ex-presidente do PMDB no Rio Grande do Sul.

Yeda Crusius quer que MPF prove o que denunciou em Santa Maria

Do site do jornalista Políbio Braga - Aliados e adversários começam a estranhar a insistência da governadora Yeda Crusius de ir decididamente para o contraditório dentro da própria ação por improbidade ajuizada em Santa Maria pelo Ministério Público Federal. Yeda Crusius não está satisfeita com a decisão da juiza Simone Barbisan Fortes, que liminarmente repeliu o pedido para afastá-la do cargo. A juiza não tinha outra alternativa, porque não é da sua competência afastar qualquer agente público estadual ou federal com mandato. É que a governadora utilizará os dispositivos da própria lei de improbidade, que exige plausibilidade para o processamento da ação - provas materiais indiscutíveis. Yeda Crusius vai exigir que o Procurador Geral da República levante o sigilo de qualquer investigação ou denúncia que esteja no âmbito do Ministério Público Federal contra ela. A governadora quer lancetar o caso e provar que existe uma orquestração do mal contra ela.

Governo Yeda Crusius lança o inédito Portal da Transparência

A governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB), lançou nesta terça-feira o Portal da Transparência, o que é absolutamente inédito no Estado. O PT, por exemplo, governou Porto Alegre durante 16 anos na maior obscuridade, nunca revelou coisíssima nenhuma. Foi aprovada uma lei na Câmara Municipal de Porto Alegre, que obrigaria a prefeitura petista a tornar públicos os dados de receita e despesa, online, e nunca foi observada esta lei. No governo do Estado, PP, PMDB, PDT e PT, que estiveram no poder desde a redemocratização do País, nunca tiveram esta ousadia de revelar os dados das contas públicas. O Portal da Transparência ainda não está completo porque não contém os dados da Administração Indireta. Mas, o Portal da Transparência reúne informações detalhadas das receitas e despesas do Poder Executivo (administração direta), da Assembléia Legislativa, do Tribunal de Justiça, do Ministério Público e Tribunal de Contas. A mídia gaúcha, em geral, em uma fase de extremada simpatia petista, registrou o lançamento do Portal da Transparência com reservas, dizendo que a governadora Yeda Crusius levou muito tempo para lançá-lo. Ora, essa mesma mídia, e a totalidade dos jornalistas gaúchos, passaram os últimos 25 anos sem exigir nada disso de governantes anteriores. Especialmente não cobraram dos governos da dinastia petista que administrou Porto Alegre durante 16 anos, escondendo todos os números das contas públicas com o maior zelo. E a mídia e jornalista foram extremamente condescendentes com os petistas, especialmente com a última gestão petista, a do peremptório ministro da Justiça, Tarso Genro, e do seu vice João Verle, que destruíram a credibilidade financeira de Porto Alegre. Há, no entanto, uma profunda falha nesse portal: a não revelação dos dados dos funcionários públicos, com seus nomes. É preciso publicar os salários dos funcionários. Não há qualquer impedimento legal para isso. O Supremo Tribunal Federal, bem recentemente, deu uma decisão favorável à prefeitura de São Paulo nesse sentido, entendendo que o interesse público se sobrepõe ao interesse privado nessa questão. Quando forem conhecidos os salários, os gaúchos se espantarão com a quantidade de gente que ganha muito bem, mas vive fazendo reivindicações as mais espalhafatosas possíveis. Com a revelação dos salários dos funcionários também ficarão expostos os interesses corporativos, essa praga que assola a sociedade, porque muitos funcionários se apropriam do Estado, privatizam o Estado em benefício próprio. Neste momento, uma carreira, a dos fiscais da Secretaria da Fazenda, está fazendo propaganda em espaços pagos da imprensa para promover mais uma mudança em lei para benefício de seus membros.

TSE rejeita cassação de três deputados albergueiros gaúchos

Mais três parlamentares que eram acusados de usar albergues para obter benefícios eleitorais foram absolvidos nesta terça-feira pelo Tribunal Superior Eleitoral. Foram inocentados os deputados estaduais Giovani Cherini e Adroaldo Loureiro, ambos do PDT, e Aloísio Classmann (PTB). O deputado federal Pompeo de Mattos (PDT), que já havia sido absolvido por processo semelhante no último dia 6 de agosto, também obteve decisão favorável ao responder a outra representação do Ministério Público. Mas, de maneira completamente paradoxal, os ministros do Tribunal Superior Eleitoral decidiram pela cassação dos direitos políticos dos quatro parlamentares por três anos, a contar da data da última eleição. Além de paradoxal, foi também uma decisão inócua, porque os parlamentares estarão em condições de concorrer à reeleição no próximo ano. O paradoxo: como é possível que deputados que estão com os direitos políticos cassados estejam exercendo mandatos exatamente políticos? Ainda falta ser julgado o deputado estadual Iradir Pietroski (PTB), cuja análise foi interrompida por um pedido de vista do ministro Félix Fischer. Em julgamentos anteriores, já haviam sido absolvidos o deputado federal Vilson Covatti (PP) e a sua mulher, a deputada estadual Silvana Covatti (PP); o deputado federal Osvaldo Biolchi (PMDB) e seu filho, o deputado estadual licenciado Márcio Biolchi, ambos do PMDB.

Ciro Gomes diz que não deseja concorrer ao governo de São Paulo

O deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE) afirmou nesta terça-feira, no Rio de Janeiro, que não deseja concorrer ao governo de São Paulo. "É uma honra muito grande para mim essa menção, mas eu não planejo isso, não desejo isso. Não sei se estou à altura disso. Acho que São Paulo é um Estado muito complexo de gente muito importante, gente boa, e nunca me preparei para isso. Mas aí fizeram um apelo que eu não descartasse e eu concordo de não descartar. Examino, dito que eu não desejo", disse ele. Ciro Gomes disse ainda que tem um projeto para o País: "Tenho vontade de servir ao País, tenho um projeto, um conjunto de idéias. São 12 anos de treinamento". Ciro Gomes negou também a informação de que o presidente Lula teria interesse de que ele se candidatasse à Presidência para equilibrar a disputa e impedir a vitória do governador de São Paulo, José Serra (PSDB) no primeiro turno. Ciro Gomes confirmou que há uma conversa entre o PT e o PSB para encontrar uma saída para que ele pudesse ser candidato a governador. "Essa conversa há. A última rodada dessa conversa aconteceu em Brasília, o presidente Lula nos recebeu para jantar semana passada. Nós chegamos as nove da noite e saímos quase duas da manhã e examinamos todas as nuances do projeto nacional", disse ele. Segundo Ciro Gomes, os partidos não chegaram a um acordo. "A última convergência é que o presidente Lula considera que a melhor tática para enfrentar 2010 é um plebiscito. Nós consideramos que essa é uma tática ruim, achamos que a melhor fórmula é o enfrentamento com duas candidaturas, em uma delas o PSB me indica para eventualmente ser o intérprete dela", informou Ciro Gomes. Ele avalia também que a candidatura da senadora Marina Silva (PT-AC) à Presidência seria benéfica para a disputa eleitoral. "A possibilidade de candidatura da Marina revela a fragilidade da estratégia bipolar, porque acrescenta uma variável que não está no controle deste pacto de uma confrontação radicalizada PT, PSDB, que na minha opinião tem feito muito mal ao Brasil", acrescentou ele.

Brasil concede crédito de U$ 1 bilhão para metrô no Panamá

O Brasil concederá uma linha de crédito de mais de US$ 1 bilhão ao Panamá para financiar a construção de um metrô na capital panamenha, informaram nesta terça-feira o presidente panamenho Ricardo Martinelli e o ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior brasileiro, Miguel Jorge. A linha de crédito, que será concedida por meio do BNDES, financiará as obras e os equipamentos para o projeto do trem subterrâneo que visa à melhoria da rede de transporte urbano panamenha, uma das promessas de campanha de Martinelli. O presidente e o ministro também anunciaram o aumento para 36 dos vôos semanais da companhia aérea panamenha Copa Airlines para o Brasil. O ministro brasileiro, que lidera uma delegação oficial e empresarial em visita ao Panamá, disse que várias empresas do Brasil querem investir neste país nas áreas de infraestrutura, transportes, alimentos e serviços, entre outras. O Brasil também comunicou que a Embrapa, empresa brasileira de pesquisas agropecuárias, instalará um escritório no Panamá para troca de tecnologia nesse setor.

Romero Jucá defende substituição de petistas no Conselho de Ética do Senado

O líder do governo Lula no Senado Federal, o camaleônico senador Romero Jucá (PMDB-RR), defendeu nesta terça-feira a substituição dos petistas no Conselho de Ética, que querem evitar o desgaste de beneficiar o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). Segundo Romero Jucá, o colegiado “não pode ser partidarizado e as decisões devem ser individuais”. "O Conselho de Ética não é partidário. É um júri individual. Não se pode puxar para o PT a decisão. O conselho deveria ter gente de vários partidos", disse o camaleão de Roraima. Romero Jucá afirmou que está disposto a ocupar uma das vagas do PT no colegiado. O Conselho de Ética se reúne nesta quarta-feira para avaliar os recursos contra o arquivamento de 11 acusações que pesam sobre Sarney. "Não estou me oferecendo, mas estou a disposição do governo para qualquer missão", afirmou o camaleão de Roraima. O líder do governo Lula afirmou ainda que espera que o líder do PT, senador Aloizio Mercadante (SP), permaneça no cargo. Mercadante disse a interlocutores nesta terça-feira que está disposto a deixar o comando da bancada petista porque não fará trocas. Faz, sim..... já fez antes e fará mais uma vez. Duas das três cadeiras de titulares do bloco do governo, que inclui o PT estão vagas no Conselho de Ética. Os senadores Ideli Salvatti (PT-SC) e Delcídio Amaral (PT-MS), que são suplentes, resistem em assumir as cadeiras como titulares. Os dois não estão dispostos a votar como titulares e assumir a posição pró-Sarney, sofrendo desgaste junto à opinião pública. O PT é o "fiel da balança" no julgamento das ações contra Sarney. Se os três petistas votarem com a oposição, os processos contra o presidente do Senado podem ser instalados. Do contrário, o PT livra a cara do probo senador José Sarney.

Romero Jucá defende substituição de petistas no Conselho de Ética do Senado

O líder do governo Lula no Senado Federal, o camaleônico senador Romero Jucá (PMDB-RR), defendeu nesta terça-feira a substituição dos petistas no Conselho de Ética, que querem evitar o desgaste de beneficiar o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). Segundo Romero Jucá, o colegiado “não pode ser partidarizado e as decisões devem ser individuais”. "O Conselho de Ética não é partidário. É um júri individual. Não se pode puxar para o PT a decisão. O conselho deveria ter gente de vários partidos", disse o camaleão de Roraima. Romero Jucá afirmou que está disposto a ocupar uma das vagas do PT no colegiado. O Conselho de Ética se reúne nesta quarta-feira para avaliar os recursos contra o arquivamento de 11 acusações que pesam sobre Sarney. "Não estou me oferecendo, mas estou a disposição do governo para qualquer missão", afirmou o camaleão de Roraima. O líder do governo Lula afirmou ainda que espera que o líder do PT, senador Aloizio Mercadante (SP), permaneça no cargo. Mercadante disse a interlocutores nesta terça-feira que está disposto a deixar o comando da bancada petista porque não fará trocas. Faz, sim..... já fez antes e fará mais uma vez. Duas das três cadeiras de titulares do bloco do governo, que inclui o PT estão vagas no Conselho de Ética. Os senadores Ideli Salvatti (PT-SC) e Delcídio Amaral (PT-MS), que são suplentes, resistem em assumir as cadeiras como titulares. Os dois não estão dispostos a votar como titulares e assumir a posição pró-Sarney, sofrendo desgaste junto à opinião pública. O PT é o "fiel da balança" no julgamento das ações contra Sarney. Se os três petistas votarem com a oposição, os processos contra o presidente do Senado podem ser instalados. Do contrário, o PT livra a cara do probo senador José Sarney.

Receita Videversus – aprenda a preparar uma garoupa com a chef de cuisine Simone Nejar

A receita de hoje é uma deliciosa homenagem à imprensa livre, e ela chega como uma excelente pedida para preparar no próximo fim de semana. Ao direito que tem a população de ser informada sobre tudo o que acontece no cenário político, econômico, social e cultural do País, corresponde o dever que tem a imprensa de informar. Mais do que dever, a informação é uma forma saudável de exercer a democracia e a liberdade. Afinal, se liberdade de expressão é um princípio constitucional, por que limitar a informação? Por que manter sob pressão permanente os meios de comunicação, para que veiculem apenas o que interessa aos poderosos? No Brasil estamos vivendo tempos difíceis. A ditadura do Judiciário, que não se submete a nenhum tipo de controle (sendo o Conselho Nacional de Justiça sua mão auxiliar) anda fazendo suas vítimas. Processos julgados em tempo recorde quando interessa a uns poucos (como a minha demissão do Tribunal de Justiça, em 58 dias), enquanto outros processos jazem atirados dentro de gavetas por anos a fio (por exemplo, dos parentes que eu denunciei). Se a imprensa não noticiar, o povo permanecerá na ignorância e continuará achando que a justiça funciona neste País. Resta aos leitores considerarem que a contrapartida deve ser o protesto unido e vociferante contra os desmandos constatados. A apatia e a omissão são as maiores ameaças. A informação está por aí, na Internet. Vamos degustá-la. A minha idéia é preparar uma bela posta de garoupa que se assemelhe a um livro aberto. Precisamos de uma posta de mais ou menos um quilo, sal, um limão, 2 colheres de sopa de estragão seco, pimenta-do-reino moída, uma lata de filetes de anchovas (40g), 100 g de manteiga sem sal, um quilo de mandioquinha, uma xícara de leite e uma colherada cheia de manteiga. Temperamos o peixe com suco de limão, sal, estragão e pimenta. Untamos uma assadeira com óleo e levamos a posta ao forno médio-alto por 30 minutos. Enquanto isso, descascamos as mandioquinhas e vamos cozinhá-las em água e sal, em pedaços, até ficarem macias. Passamos as mandioquinhas no espremedor e acrescentamos uma colher de manteiga, uma xícara de leite e revisamos o sal. Agora vamos preparar a manteiga de anchovas, que vai dar o toque especial. Misturamos as 100g de manteiga (meio pacote) com os filetes de anchovas (pode ser no processador). Não use sal. A seguir, passamos a manteiga numa peneira, a fim de reter as espinhas das anchovas. Para a montagem do prato, colocamos no meio da travessa a posta de garoupa e por cima colocamos a manteiga de anchovas. O purê de mandioquinha, que tem um sabor bem diferenciado, vai em volta, formando um círculo. Para acompanhar, um bom Merlot, e a Vinícola Chateau Lacave tem um de excelente qualidade. (a chef de cuisine Simone Nejar está tirando uns dias de férias, e assim republicamos receitas entre as mais de 100 que já foram editadas)

Diretor do Foro Central de Porto Alegre confirma Videversus, ascensorista morreu mesmo de gripe suína

No dia 24 de julho deste ano, uma sexta-feira, Videversus publicou uma nota com o seguinte título: “Funcionários do Foro Central de Porto Alegre em pânico por causa da gripe suína”. Foi um sufoco. O editor de Videversus, jornalista Vitor Vieira, foi chamado ao prédio do Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul, para receber uma nota oficial do Poder Judiciário sobre o assunto. Pois nesta terça-feira, 19 de agosto de 2009, o diretor do Foro Central da capital gaúcha, juiz Carlos Eduardo Richinitti, confirmou em nota oficial, distribuída para funcionários e juízes, a morte por gripe suína da ascensorista Maria Rosa Couto. Veja-se bem: a morte por gripe suínda de uma servidora que atendia ao público, conduzindo para cima e para baixo elevadores cheios de gente, e que trabalhou, mesmo muito doente, até a véspera da morte, só foi confirmada 26 dias depois da notícia divulgada. E, pelo Foro Central de Porto Alegre, passam dezenas de milhares de pessoas por dia. A integral da nota distribuída pelo juiz Carlos Eduardo Richinitti é a seguinte: “Comunicação da Direção do Foro a respeito da gripe A - Colega Magistrado e Sr. Servidor: Como é natural em situações similares, circularam, nos últimos dias, no Foro Central, uma série de informações desencontradas, dando conta de várias mortes em face da gripe A, algumas referindo, inclusive, isolamento de andares inteiros, tudo agravado pelo lamentável falecimento, no último dia 22 de julho, da ascensorista Maria Rosa Couto. Diante desse quadro, entendo importante repassar aos colegas e servidores algumas informações e medidas que estão sendo tomadas por esta Administração referente ao assunto em questão. Em primeiro lugar, ao contrário de algumas notícias que circularam, houve um único óbito de pessoa que trabalhava nas dependências do Foro Central e se trata da já nominada ascensorista, sendo que apenas hoje a Secretaria de Saúde do Município confirmou que efetivamente foi em decorrência do vírus H1N1. Nesse período, alguns servidores se afastaram do trabalho, com sinais de gripe, como ocorre todo o ano, mas sem confirmação oficial de qual tipo se tratava. Não há, portanto, nenhum motivo para pânico. Conforme várias outras instituições onde há grande circulação de pessoas, estamos adotando todas as medidas de prevenção indicadas pelos órgãos de saúde e pelo Departamento Médico Judiciário, destacando-se a intensificação e priorização de procedimentos de higienização dos ambientes públicos e de trabalho. Nesse sentido, importante ressaltar que foram disponibilizados em todos os banheiros públicos sabão líquido e determinado à empresa terceirizada de limpeza que faça com frequência, nos Foros Central e Regionais, a higienização, com álcool líquido, de mesas, balcões, guichês, elevadores e terminais de autoatendimento. A Presidência do Tribunal de Justiça determinou a aquisição, em caráter de urgência, portanto sem licitação, de grande quantidade de álcool gel e dispensadores para serem distribuídas nas dependências dos foros. Informo, outrossim, que estão a disposição, no cartório da Direção do Foro, máscaras cirúrgicas para atendimentos de risco ou para realização de audiências na área de menores, criminais ou aquelas que os magistrados ou servidores entenderem necessária e adequada a utilização. A partir de segunda-feira (17/8), as ascensoristas deverão utilizar, permanentemente, máscaras cirúrgicas e os elevadores voltarão a atender com a capacidade normal, considerando orientação da Secretária de Saúde a qual refere que a medida não evita contaminação, pois impossível preservar um espaço mínimo entre os ocupantes equivalente a 1 metro, distância necessária para impedir a transmissão entre pessoas. O Departamento Médico do Foro Central está a disposição para atender a todos, prestando orientações necessárias e fica a recomendação às chefias de imediata liberação daqueles que apresentarem sinais de gripe. Recomenda-se, ainda, que os cartórios permaneçam com as portas abertas, priorizando-se e valorizando-se adequada ventilação dos ambientes. Por fim, importante salientar que todos nós estamos vivendo um momento diferente com o acompanhamento de uma pandemia que, segundo as autoridades sanitárias e médicas, não se mostra com gravidade superior ao quadro usual da gripe normal e, assim, não há motivos para pânico, o que não afasta a necessidade de tomarmos todas as medidas profiláticas e de precaução, tanto na nossa vida particular como no trabalho. Anexo seguem recomendações da Secretaria de Saúde do Estado a respeito do assunto, sendo que a Direção do Foro está a disposição para qualquer informação. Atenciosamente. Carlos Eduardo Richinitti, Juiz de Direito Diretor do Foro”.

Oposição cochila e governistas quase liquidam CPI da Petrobras

Os “oposicionistas” (de mentirinha), como os senadores José Agripino e Tasso Jereissati (ambos do PSDB), foram para casa mais cedo, nesta terça-feira. Assim, com o plenário vazio de oposicionistas, com a exceção do senador ACM Júnior (DEM-BA), a maioria governista na CPI da Petrobras no Senado Federal sepultou, na noite desta terça-feira, mais de 60 requerimentos pedindo investigações, diligências, depoimentos, etc. A manobra conduzida pela base capacha do governo Lula foi conduzida pelo relator da CPI, senador camaleônico Romero Juca (PMDB-RR), depois de ter sido estimulado pelo líder do PTB, senador Gim Argello (DF), a colocar em votação “tudo que for possível”. O teor dos requerimentos ficou escondido na numeração de cada um deles, citada pelo relator, à medida em que eram colocados em votação. Requerimentos que faziam tremer não só a diretoria da Petrobras como também o alto escalão do governo Lula, pelo alto teor explosivo, simplesmente foram arquivados. Não é mesmo uma maravilha?!!!! E os brasileiros devem continuar a manter essa porcaria chamada Senado Federal por qual razão? No próximo ano, mande um dos seus senadores para casa, faça um bem pelo Brasil. Os gaúchos não precisam nem escolher. Como o senador Sérgio Zambiasi não concorrerá mais, o que deverá ser mandado embora é o petista Paulo Paim.

Irmão de ministro pede para CPI da Petrobras fazer "devassa" em sua vida

O diretor da ANP (Agência Nacional de Petróleo), Victor Martins, negou nesta terça-feira na CPI da Petrobras que seja investigado em um esquema de desvio de recursos na distribuição de royalties para prefeituras. Victor Martins pediu que a CPI faça uma "devassa em sua vida" e afirmou que não vão encontrar nenhuma irregularidade. Segundo Martins, que é responsável pela superintendência de Participações Governamentais da Agência, o esquema é "inexistente" e o relatório que teria sido divulgado com acusações contra ele não foi elaborado pela Polícia Federal.

Produção da Petrobras aumenta 2,7% em julho

A produção média de petróleo e gás natural da Petrobras no Brasil em julho alcançou 2,25 milhões de barris de óleo equivalente por dia, refletindo um aumento de 2,7% sobre o volume produzido em julho do ano passado, que foi de 2,19 milhões de barris por dia. A produção exclusiva de petróleo dos campos nacionais, de 1,93 milhão de barris/dia, superou em 3,8% a do mesmo mês do ano passado. De acordo com a Petrobras, o aumento em 11 mil barris no volume médio diário em julho foi devido ao "retorno de paradas programadas e do aumento da produção de poços interligados às plataformas P-35, no campo de Marlim, e P-53, no campo de Marlim Leste, ambos na Bacia de Campos". Considerados os campos do Brasil e do Exterior, a produção total da Petrobrás, em petróleo e gás natural, alcançou média diária de 2,49 milhões de barris de óleo equivalente diários. Esse resultado foi 3,2% maior que a produção dos campos da empresa no Brasil e no exterior em julho de 2008. Comentário: a produção inteira da Petrobras ainda é insuficiente para prover a necessidade de consumo do Brasil.

República Dominicana paga dívida à Venezuela com feijão preto

A República Dominicana vai pagar uma dívida de US$ 12 milhões referente ao petróleo comprado da Venezuela usando feijões pretos, informou nesta terça-feira o ministério da Fazenda dominicano. Os feijões vão começar a ser exportados em 2010, segundo o acordo firmado entre a Bariyen (a filial da estatal de petróleo venezuelana, PDVSA) e o governo dominicano. Segundo o ministério, os últimos detalhes devem ser acertados "nos próximos dias". Além da oferta dos feijões, a República Dominicana teria proposto ainda oferecer serviços de turismo aos venezuelanos para pagar a dívida contraída com a compra do petróleo. A negociação se enquadra no acordo Petrocaribe, iniciativa do presidente venezuelano, o clown bolivariano Hugo Chávez, de 2005, que permite aos 18 países signatários o financiamento de 40% do petróleo que compram em até 25 anos com apenas 1% de juros. Os 60% restantes devem ser pagos no ato da compra. Isso é típico do “bolivarianismo”, a introdução do escambo como moeda nas relações comerciais entre seus membros. A América Latina do bolivarianismo caminha para o Jardim do Éden das primícias do comunismo primitivo. Tudo sob os auspícios da Teologia da Liberdade. O acordo Petrocaribe é assinado por Antígua e Barbuda, Bahamas, Belize, Cuba, Dominica, Granada, Guatemala, Guiana, Haiti, Honduras, Jamaica, Nicarágua, República Dominicana, São Cristóvão e Neves, São Vicente e Granadinas, Santa Lucia, Suriname, Costa Rica e Venezuela. Não é uma maravilha?!!! O clown bolivariano tem todos esses votos na ONU e na OEA. Isso é que é grandeza.....

Senadora Marina Silva diz que ainda avalia se deixará o PT

A senadora Marina Silva (PT-AC), ex-ministra fundamentalista do Meio Ambiente, disse nesta terça-feira que ainda não decidiu se deixará o PT para se filiar ao PV e disputar a Presidência da República na eleição de 2010. "Estou agora em um momento de profunda reflexão pessoal para decidir se devo ou não sair do PT. Estou no PT e não seria nem ético fazer essa discussão com outros partidos antes de ter feito todas as discussões internas com nosso pessoal", disse. Deve ser difícil ouvir as árvores na sua reflexão pessoal.

CPI da Petrobras rejeita requerimentos e deixa de fora investigação da Fundação Sarney

A base governista respondeu nesta terça-feira à manobra da oposição que permitiu o depoimento da ex-secretaria da Receita Federal, Lina Vieira, no Senado Federal, e rejeitou na CPI da Petrobras requerimentos apresentados pelos oposicionistas. Assim, a CPI da Petrobras, controlada pela capachada do governo Lula, não investigará as contas da Fundação José Sarney e também de uma nova convocação da ex-secretária da Receita. O senador Romero Jucá, esse portento de homem probo, que consegue a proeza de ser o líder do governo Lula e de ter sido o líder do governo Fernando Henrique Cardoso, prometeu arquivar todos os requerimentos da CPI da Petrobras. Mas, os muito probos membros da oposição também não se fizeram presente na reunião da CPI da Petrobras. Ou seja, eles também não querem que nada seja investigado, é tudo apenas um joguinho de cena. Eleitor, no próximo ano, mande essa gentalha para casa.

Presidente do PSDB defende investigação de Sarney, mas descarta cassações

O presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), adotou um tom conciliador no discurso que fez nesta terça-feira na tribuna do Senado. Para ele, todos os senadores têm obrigação de esclarecer publicamente qualquer denúncia que os envolva diretamente, mas descartou cassações sumárias, sem investigações ou direito à defesa. "O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP) ou o senador Sérgio Guerra ou o senador Arthur Virgílio (PSDB-AM) são homens públicos. Tudo o que acontecer comigo, com o Arthur, com o José Sarney, com o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) é questão pública e nós temos de esclarecê-la. Se vamos cassar alguém? É claro que não. Se vamos discutir esses fatos? É claro que sim. Se os fatos são fracos, eles vão ceder; se não se sustentam, e não têm conteúdo, eles não aguentam. Se eles têm realidade, verdade, eles vão surgir e vão se consolidar. Essa é a lição da democracia, dos Parlamentos. Não há outra", disse Guerra. É o tipo do discurso ordinário, discurso de quem foi pego com o pirulito roubado na boca, já que usou dinheiro do Senado para levar a filha em viagem a Nova York. O Senado Federal se tornou o exemplo de um grande prostíbulo. O total desprezo das elites políticas e outras, pela ética, faz soar o som dos clarins no horizonte. Já não são poucas as pessoas no País clamando por uma nova intervenção dos militares, por uma nova ditadura. E o Brasil parece, mesmo, caminhar para uma ditadura, dos militares ou dos esquerdóides do PT e do Foro de São Paulo. Uma coisa é certa: a indecência chegou a um ponto insuportável. Agora, nas repartições públicas, atuam quadrilhas que montam exploração sexual de grupos de garotas e garotos menores de idade, a pedofilia ganhou ares de oficialidade. Vagabundos de terceira classe, bancários insignificantes, operadores de grandes chefes políticos, desfilam com malas de dinheiros, malões, que guardam em suas novas mansões, e circulam pelos shoppings modernos e novos, da última safra, dando banho de loja na manteudinha de 16 anos.

Balanço do Ministério da Saúde indica diminuição de casos graves de gripe suína

Balanço divulgado nesta terça-feira pelo Ministério da Saúde aponta uma diminuição no número de casos graves da gripe suína entre os dias 9 e 15 de agosto no País. Entre 25 de abril e 15 de agosto, 5.767 pessoas foram diagnosticadas com o vírus e, do total, 3.087 evoluíram para casos graves. Segundo o governo, entretanto, análise da distribuição destes casos por semana epidemiológica revela a diminuição da ocorrências graves de gripe suína, o que poderia indicar um recuo da doença no País. Desde 25 de abril, foram registradas 368 mortes no País, segundo balanço do Ministério da Saúde.