quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Israel abre para visitação muro de 3,7 mil anos um dia após anunciar achado

Um muro de 3,7 mil anos em Jerusalém Oriental foi aberto ao público nesta quinta-feira. A estrutura data da época em que Jerusalém era um enclave controlado pelos cananeus, antes de serem conquistados pelos israelitas. A descoberta foi anunciada nesta quarta-feira pela Autoridade de Antiguidades de Israel. A estrutura, uma das primeiras fortificações a serem erguidas na região, tem 8 metros de altura e foi construída para proteger a única fonte de água da cidade na época.
O sítio arqueológico fica em um bairro palestino localizado na entrada da Cidade Velha de Jerusalém. As escavações são parcialmente financiadas pela Elad, uma organização de colonos judeus.

Senado aprova MP 462 com emendas, e projeto volta à Câmara

O plenário do Senado Federal aprovou nesta quinta-feira a Medida Provisória 462, que libera R$ 1 bilhão para as prefeituras que sofreram com a queda nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) a fim de compensar as perdas de arrecadação decorrentes da crise financeira internacional. Os senadores também aprovaram na MP 462 um total de 23 emendas, chamadas "jabutis", que tratam de assuntos alheios ao texto principal. A matéria volta para análise da Câmara dos Deputados. Uma das emendas vai possibilitar aos empresários um incentivo para o pagamento de débitos referentes ao crédito-prêmio do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Por unanimidade, o Supremo decidiu que o crédito-prêmio para imposto, criado em 1969 para estimular as exportações, foi extinto em 1990. Com isso, as empresas terão de devolver os recursos compensados após à data aos cofres públicos. Cálculos apontam que a dívida varia de R$ 62 bilhões a R$ 200 bilhões. De última hora, o senador Paulo Paim (PT-RS) conseguiu incluir uma outra emenda que permitiria aos empresários que não requisitaram o crédito-prêmio entre 1983 e 1990 pedi-lo agora para descontar em impostos. O vice-líder do PSDB, senador Álvaro Dias (PR), tentou impedir a votação, alegando que a Constituição proíbe a aprovação de matérias que contenham emendas sobre assuntos diversos. "Essa MP parece mais a Feira do Paraguai, tanto é o contrabando de emendas nela", ironizou o senador Valter Pereira (PMDB-MS).

Estados Unidos eliminam restrições a viagens familiares a Cuba

Cidadãos norte-americanos com "parentes próximos" em Cuba poderão visitá-los na ilha com a frequência que desejarem, anunciou a secretaria do Tesouro nesta quinta-feira. A medida, que entra em vigor imediatamente, faz parte do relaxamento às restrições contra Havana anunciada pelo presidente Barack Obama em abril. A administração Obama autorizou também aos bancos norte-americanos transferir dinheiro para instituições cubanas, e deu sinal verde para que as empresas de telecomunicação façam negócios com Cuba. O Tesouro, porém, destacou que os cidadãos norte-americanos poderão gastar no máximo US$ 179,00 a cada dia de visita a seus familiares em Cuba, incluindo tios e primos, de primeiro e segundo grau. As novas normas flexibilizam o embargo de Washington contra Havana, que já dura 47 anos.

No secretário de Educação do Rio Grande do Sul diz que prossegue discussão sobre planos de carreira

O novo secretário da Educação do Rio Grande do Sul, Ervino Deon, prometeu dar continuidade às mudanças iniciadas por sua antecessora, Mariza Abreu (PSDB). Ervino Deon (PSDB) disse que pretende "aprimorar aspectos essenciais para avançar na questão da educação de qualidade". Segundo ele, a proposta de mudanças no plano de carreira dos professores será mantida. “A questão da proposta do plano de carreira, da mudança na legislação educacional e da gestão não está ligada a um secretário especificamente. Ela é uma posição de governo”. Tomara fosse assim. Mas, a realidade é bem outra. A própria ascensão de Ervino Deon ao cargo é uma prova cabal da capitulação da classe política gaúcha ao terrorismo do sindicato petista Cpers, que destrói sistematicamente a educação pública há 30 anos. Desde que Getúlio Vargas levou quase toda a intelectualidade gaúcha para compor o seu governo a partir da Revolução de 30, nunca o Estado esteve na mão de uma geração de políticos tão covarde como a atual, e tão sem falta de sentido de história. Até ontem, ninguém sabia no Rio Grande do Sul quem era Ervino Deon? Como, agora, seria possível depositar esperança na atuação dele?

Ministério Público pede ao governo do Acre pintar helicóptero petista do Estado

O Ministério Público Federal recomendou ao governo do Acre que pinte o helicóptero, comprado recentemente pelo Estado, para cobrir a estrela vermelha que foi fixada na fuselagem da aeronave. Para Ricardo Gralha Massia, procurador da República, que assina a recomendação, a estrela pintada no helicóptero não tem caráter educativo, informativo ou de orientação social, como determina a Constituição Federal. O objetivo, segundo ele, é favorecer o PT, partido do governador Binho Marques (PT). Segundo o procurador, apesar de a bandeira do Acre conter uma estrela vermelha, a imagem pintada no helicóptero está em tamanho desproporcional e confunde com a "marca registrada" do PT. Na recomendação, o procurador dá prazo de 15 dias para o governo do Estado atender ao pedido ou cinco dias para se manifestar.

Justiça condena ex-dirigentes do PMDB a ressarcir verba do fundo partidário

A Justiça Federal condenou três ex-dirigentes do PMDB do Acre a devolver R$ 39,2 mil do fundo partidário que, segundo a decisão, foi usado irregularmente. O valor deverá ser corrigido monetariamente até a data do pagamento. Foram condenados os ex-dirigentes Nabor Teles da Rocha Júnior e João Correia Lima Sobrinho, além de Armando Dantas do Nascimento, atual tesoureiro do partido. O fundo partidário é constituído por verbas públicas e destinado a subsidiar atividades partidárias. Na decisão, a Justiça entendeu que não houve comprovação da aplicação correta das verbas e que a prestação de contas indicava diversas despesas, como a contratação de serviços de terceiros, pagamentos diversos e distribuição a diretórios municipais, entre outras. É muito comum dirigentes partidários tratarem as verbas do fundo partidário como se fossem suas, e então abrem contas em Buenos Aires, por exemplo, em nome próprio, e encaminham os valores para lá.

Fundo de pensão pode ficar de fora de capitalização da Petrobras

O diretor de Participações da Previ, Joilson Ferreira, disse que ainda é cedo para afirmar se o fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil, o maior do País, participará da capitalização da Petrobras, por não possuir ainda dados suficientes para uma avaliação. Maior acionista minoritário da estatal, com cerca de 2% do capital, a Previ tem hoje uma superexposição em renda variável e poderia reduzir esse volume não participando da operação, afirmou ele. Segundo as regras da Secretaria de Previdência Complementar, nenhum fundo de pensão no Brasil pode ter mais de 50% de seus investimentos em renda variável. A Previ tem cerca de 60% atualmente e precisa reduzir esse montante até 2012 para se adequar à legislação.

Italiano é preso por beijar na boca a filha de oito anos, em Fortaleza

Um italiano de 40 anos foi preso em flagrante, na Praia do Futuro, em Fortaleza, após ser acusado por um casal de turistas de beijar a filha, de 8 anos, na boca, e fazer carinhos supostamente em partes íntimas. O italiano é acusado do crime de "estupro vulnerável", com pena prevista de oito anos de reclusão, conforme o Artigo 217-A da nova lei que trata dos crimes sexuais, que entrou em vigor no último mês. Ao ser detido, após um casal de brasileiros ter acionado a Polícia Civil do Ceará, o estrangeiro, casado com uma brasileira, alegou ter dado apenas um "selinho" na boca da filha, prática que seria comum em seu país de origem, segundo ele, e feito carinhos normais de pai ao brincar com a garota na piscina da barraca Crocobeach. O italiano está preso no 2º Distrito Policial, no bairro Aldeota. O inquérito está sob a responsabilidade da Delegacia de Combate à Exploração de Crianças e do Adolescente (Dececa). A delegada Ivana Timbó ouviu a menina nesta manhã e convocará depoimento de outras testemunhas nos próximos dias.

Tesouro Nacional vende 96% da oferta de títulos públicos em leilão

O Tesouro Nacional vendeu 3.587.400 papéis (96%) do lote de 3,75 milhões de títulos públicos que se dispôs a vender em leilão nesta quinta-feira. A operação foi equivalente a R$ 3,384 bilhões e a liquidação acontece nesta sexta-feira. No caso das LTN, foram vendidos todos os 300 mil papéis com vencimento em outubro de 2010, à taxa máxima de 9,3760% e média de 9,3745%, e o lote integral de 2 milhões com resgate em julho de 2011, com taxa máxima de 10,6980% e média de 10,6859%. Na oferta de NTN-F, o mercado absorveu 912.700 papéis do lote de 1 milhão de títulos para janeiro de 2013, com taxas máxima de 11,9829% e média de 11,9680%, e todos os 300 mil ofertados para janeiro de 2017, à taxa máxima de 12,9570% e média de 12,9364%. O Tesouro realizará uma segunda volta, com oferta de 20% do volume dos dois vencimentos de LTN e das NTN-F para 2017, uma vez que esses lotes foram colocados integralmente. O mercado também absorveu 71 mil LFT com prazo setembro de 2013, ao par, e 3.700 papéis para setembro de 2015, ao par. A oferta inicial era de até 150 mil papéis distribuídos entre os dois vencimentos.

Tarso Genro nega extradição do sequestrador chileno de Washington Olivetto

O ministro da Justiça, Tarso Genro, negou peremptoriamente nesta quinta-feira que o governo Lula tenha aceitado extraditar o sequestrador chileno Hernandez Norambuena ao seu país. O terrorista faz parte da Frente Patriótico Manuel Rodríguez, organização bandida chilena que integra o Foro de São Paulo, organização fundada por Lula e por seu clone de chanceler, o incomparável Marco Aurélio “Top Top” Garcia. O governo Lula teria imposto apenas uma condição ao Chile para dar a extradição do terrorista, de que Norambuena cumprisse a pena determinada no Brasil, de 30 anos de prisão. Isso é absolutamente uma mentira, porque nenhum preso no Brasil cumpre mais de um sexto da pena a que é condenado. O bandido chileno ficou conhecido por ter chefiado o sequestro do publicitário Washington Olivetto, em 2001. "O governo brasileiro recebeu o pedido de extradição, mas o caso ainda está em processo de análise e não há prazo para a conclusão do mesmo", afirma o peremptório Tarso Genro. Em 2004, o Supremo Tribunal Federal já havia autorizado a extradição, mas com a mesma condição. Na época, o governo havia negado o pedido. No Chile, Norambuena foi condenada duas vezes à prisão perpétua, por assassinato e seqüestro. Fugiu da prisão e veio para o Brasil, para fazer seqüestros sem nenhuma motivação política. No Chile, o bandido terroristas foi responsável pelo assassinato do senador Jaime Guzmán e pelo sequestro do empresário Cristián Edwards, filho do dono do jornal El Mercúrio.

Após pressão do PSDB, mulher de Agaciel Maia desiste de trabalhar com senador tucano Papaléo Paes

Depois do PSDB enquadrar o senador Papaléo Paes (PSDB-AP), a servidora Sânzia Maia, mulher do ex-diretor-geral do Senado, o inefável Agaciel Maia, desistiu de ser transferida para o gabinete do parlamentar. Sânzia ligou para Papaléo e informou que percebeu o desgaste que gerou ao parlamentar e disse que não tinha interesse em prejudicá-lo. Sânzia deve continuar trabalhando na gráfica do Senado, berço político do ex-diretor. A requisição para ela trabalhar com o senador tucano ainda não tinha sido publicada no Boletim Administrativo de Pessoal do Senado. A notícia de que ela desembarcaria no escritório de Papaléo gerou mal-estar na cúpula tucana. O presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), telefonou nesta quinta-feira para o correligionário e pediu que ele voltasse atrás.

Comando do PSDB quer que senador tucano Papaléo Paes desista de contratar mulher de Agaciel Maia

O PSDB quer enquadrar o senador Papaléo Paes (PSDB-AP) e convencê-lo a desistir de lotar no seu gabinete a servidora Sânzia Maia, mulher do ex-diretor-geral do Senado Federal, o inefável Agaciel Maia. O presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), telefonou nesta quinta-feira para Papaléo e pediu que ele voltasse atrás, uma vez que a movimentação da servidora ainda não foi publicada no Boletim Administrativo de Pessoal do Senado. A cúpula do PSDB avaliou que a contratação da servidora para o gabinete do tucano pode representar um desgaste para o partido que subiu o tom do discurso contra Agaciel Maia, apontado nas denúncias como o principal articulador das irregularidades administrativas descobertas na Casa, e o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), que chegou a ser denunciado pela legenda ao Conselho de Ética por ter indicado e defendido a permanência do ex-diretor no cargo nos últimos 14 anos.

Lula mostra sua preferência por avião francês Rafale para renovar esquadrilhas da FAB

O presidente Lula expressou nesta quinta-feira a preferência de seu governo pelo avião francês Rafale para renovar a frota de caças da FAB em função da disposição da França de compartilhar tecnologia. O Rafale, da empresa francesa Dassault, compete com o avião Gripen, da sueca Saab, e o F/A18 Super Hornet, da norte-americana Boeing, por um contrato de aquisição de 36 aparelhos no valor de US$ 4 bilhões. Disse Lula: "Um país do tamanho do Brasil não pode comprar um produto de outro país se esse país não passar a tecnologia", afirmou Lula. "Eu, sinceramente, até por decoro presidencial, não posso dizer qual é o meu favorito. Nós sabemos que a França é o único país importante que está disposto a discutir conosco a transferência de tecnologia. A França se mostrou como o país mais flexível na questão da transferência de tecnologia, e obviamente essa é uma vantagem comparativa excepcional". Em dezembro passado, durante uma visita oficial ao Brasil do presidente francês, os dois países assinaram um protocolo de acordo dentro de uma associação estratégia de defesa. O protocolo estipulava a compra de 50 helicópteros de transporte franceses e a construção de quatro submarinos convencionais de ataque Scorpene com cooperação francesa, assim como outro de propulsão nuclear, cujo motor será construído pelo Brasil. Os helicópteros também serão construídos no Brasil. Estes acordos serão formalizados durante a visita de Sarkozy a Brasília na próxima segunda-feira.

Michel Temer diz que agora só resta administrar urgência do pré-sal na Câmara

O presidente da Câmara dos Deputados, o deputado Michel Temer (PMDB-SP), foi informado nesta quinta-feira pelo presidente Lula de que fica mantido o regime de urgência para os quatro projetos que tratam do pré-sal, enviados ao Congresso. Na noite de quarta-feira Temer se reuniu com Lula para pedir a retirada da urgência. Michel Temer disse que agora cabe a ele mesmo "administrar esse problema na Câmara", já que a oposição avisou que iria obstruir as votações em plenário e nas comissões da Câmara, caso o governo não retirasse a urgência. Segundo ele, de qualquer forma os projetos teriam prioridade na tramitação: "É intrinsecamente uma matéria urgente, em qualquer hipótese tramitaria com urgência. Mantido o regime de urgência é preciso verificar, é uma questão política, o governo tomou uma posição, a oposição outra, a mim cabe administrar esse problema na Câmara”. Temer evitou falar se seria um erro de estratégia do governo manter a urgência constitucional.

Lula diz que não faria o que Chávez fez nos meios de comunicação

O presidente Lula afirmou nesta quinta-feira que não faria o que seu colega venezuelano, o clown boliviariano Hugo Chávez, fez com os meios de comunicação, mas também criticou a imprensa da Venezuela. "Eu não faria o que o Chávez fez nos meios de comunicação. Mas eu acho que os meios de comunicação não deveriam fazer com o Chávez o que fizeram por muito tempo. Os meios de comunicação foram duros com o Chávez”, disse Lula. Ué, o que ele esperava? Cordialidade e submissão dos meios de comunicação? Esse não é o papel da imprensa. Lula explicou que ele mesmo surgiu no cenário político brigando com os meios de comunicação. Isso é outra grande inverdade, ele nasceu e cresceu sob os gigantescos beneplácitos de uma imprensa que só faltava babar, literalmente, sobre as suas barbas. Até hoje as redações de imprensa do Brasil são compostas por mais de 90 por cento de petistas. Continuou ele: "Eu aprendi a conviver com isso porque nasci na política brigando com as informações da imprensa (sic....) Mas o Chávez não vem desse mundo político, o Chávez vem das Forças Armadas, a cabeça dele não é a minha cabeça", disse Lula. Ele defendeu o “colega” tiranete caribenho e afirmou que "há muitos anos a Venezuela não tinha um presidente que se preocupava pelo povo e pelos pobres como Chávez". Lula sonha em se tornar um “clown bolivariano”.

Governo Lula conta com governadores e prefeitos para aprovar nova CPMF

O governo Lula espera que parta de governadores e prefeitos "o clamor" pela aprovação da CSS (Contribuição Social para a Saúde). O presidente Lula não quer que seja iniciativa do governo a pressão para a aprovação do novo tributo, por conta das derrotas na renovação da CPMF. O líder do PT na Câmara dos Deputados, o inefável deputado federal Henrique Fontana (RS), disse que a questão não pode ser tratada como uma guerra entre o governo e a oposição e que irá procurar líderes como o governador de São Paulo, José Serra, e de Minas Gerais, Aécio Neves, para discutir o assunto. "Defendo a CSS porque acho que a saúde precisa de mais recursos. Estamos vivendo uma situação em que o desafio de enfrentar a epidemia de gripe suína é enorme para todo mundo", afirmou Fontana. Só trouxa para acreditar nisso. A CPMF existia e seu dinheiro era desviado, não seguia para a saúde. Servia para o governo Lula fazer o superávit primário para garantir o pagamento da dívida aos bancos.

PSDB-SP lamenta saída de Andrea Matarazzo do governo Kassab

O PSDB de São Paulo lamentou nesta quinta-feira a saída do tucano Andrea Matarazzo da Secretaria de Subprefeituras da administração de Gilberto Kassab (DEM). "A saída de Andrea Matarazzo não é uma boa notícia para a população de São Paulo. O Secretário vinha fazendo uma excelente gestão e revelando-se um administrador sério, competente e de grande sensibilidade para compreender e resolver as graves demandas dessa população. O PSDB lamenta a sua saída da Secretaria Municipal das Subprefeituras", diz a nota do partido, assinada por José Henrique Reis Lobo, presidente do diretório municipal do PSDB-SP. O ex-secretário, muito ligado ao governador José Serra (PSDB), foi homem forte da prefeitura durante a gestão do tucano (2005-2006) e continuou com muito poder quando Kassab assumiu, em abril de 2006. Suas relações com o prefeito, no entanto, sofreram longo processo de desgaste desde a campanha eleitoral de 2008. Aliados de Kassab consideram que Matarazzo, embora tendo permanecido na prefeitura, trabalhou durante boa parte do tempo em favor de Geraldo Alckmin (PSDB). A pedido de Serra, Matarazzo continuou na equipe, mas suas funções foram progressivamente esvaziadas. Andrea Matarazzo escreveu nesta quinta-feira em seu Twitter sobre sua saída da prefeitura. "Agora vou ter mais tempo para o Twitter. E agora posso falar e reclamar mais livremente”, disse ele. Matarazzo afirma também ter aprendido muito neste período: "Aprendi quais são as prioridades dos cidadãos. Conheço a cidade super bem. Todas os seus problemas e pessoas”.

Senador do PSDB contrata mulher de Agaciel Maia para trabalhar em seu gabinete

O senador Papaléo Paes (PSDB-AP) é um político corajoso, que não se importa para os rumores sobre personagens envolvidos em escândalos. Tanto que resolveu contratar para trabalhar em seu gabinete a servidora Sânzia Maia, mulher do ex-diretor-geral do Senado Federal, o inefável Agaciel Maia. O ex-diretor é apontado nas denúncias como o principal articulador das irregularidades administrativas descobertas na Casa. Papaléo Paes chama a contratação de Sânzia Maia de um "gesto de humanidade". O senador revela uma fonte humorística desconhecida. Agaciel Maia corre o risco de ser demitido do Senado Federal a bem do serviço público. O senado Papaléo Paes é aliado regional de Sarney, nega que tenha sido convocado a contrata Sânzia Maia, e diz que não há fato algum que "desabone" o trabalho dela. Engraçadinho..... o Senado tem dez mil funcionários, e ele vai escolher logo Sânzia. "Não tem politicagem alguma nessa história. Não recebi nenhum pedido. É um gesto de humanidade. Eu estava passando pelo corredor outro dia e um funcionário comentou comigo que Sânzia estava procurando um lugar em um dos gabinetes. Mandei me procurar. Eu me imagino no lugar dela. Penso que, se fosse minha família, alguém faria o mesmo. Não é justo que por um erro meu, minha esposa, meus filhos não consigam mais uma boa colocação", disse o humanitário senador. O Editor de Videversus está pensando seriamente em ir até Brasília para dizer que está precisando de auxílio. Atualmente, a mulher do inefável Agaciel Maia está trabalhando na gráfica, berço político do ex-diretor. Recebe o equivalente a uma FC 7, no valor de R$ 3.302,42. Sânzia permaneceu de 1999 até 2008 em uma situação considerada irregular na Casa. Foi nomeada pelo próprio marido para comandar a Secretaria de Estágios, mesmo com a Lei 8.112/90, que trata do Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da União, proibindo que se mantenha sob sua chefia imediata, em cargo ou função de confiança, cônjuge, companheiro ou parente até o segundo grau civil. Ela acabou exonerada da função em 2008 quando o Supremo Tribunal Federal proibiu o nepotismo nos três Poderes. O Senado estuda a demissão do inefável Agaciel Maia. Foi criada uma comissão para analisar a responsabilidade dele na edição dos atos secretos. O prazo para que a comissão decida sobre o futuro deles terminaria no dia 6 de setembro, mas deve ser prorrogado por pelo menos mais 30 dias. O inefável Agaciel Maia está afastado do Senado até o dia 25 de setembro. Na véspera da primeira secretaria do Senado determinar abertura de investigação, ele pediu uma licença remunerada de 90 dias para a instituição. Alegou que tem sido vítima de acusações "absurdas e descabidas". O ex-diretor também é investigado pela Polícia Legislativa, que espera autorização da Justiça para prorrogar o inquérito que apura a nomeação sigilosa de uma servidora no gabinete do senador Demóstenes Torres (DEM-GO) ocorrida pelas mãos do inefável Agaciel Maia.

Ferrari confirma Giancarlo Fisichella como novo substituto de Felipe Massa

A Ferrari confirmou nesta quinta-feira que o piloto Giancarlo Fisichella, de 36 anos, será o novo substituto de Felipe Massa. O piloto italiano foi liberado pelo dono da Force India, Vijay Mallya, equipe com a qual tinha contrato. Após duas corridas decepcionantes de Luca Badoer, que terminou na última colocação entre os pilotos que completaram as etapas de Valência e Bélgica, a Ferrari buscava um novo piloto para ser o companheiro de Kimi Raikkonen. Luca Badoer chegou inclusive a ganhar um apelido fazendo trocadilho com seu nome: “Luca, how bad you are” (“Luca, como você é ruim”). "Escolhemos Fisichella porque podemos esperar dele uma valorosa contribuição na parte final desta temporada. Giancarlo mostrou durante sua longa carreira que é rápido e competitivo", justificou o chefe da Ferrari, Stefano Domenicali. Fisichella, que saiu na pole position e foi o segundo colocado no GP da Bélgica, deverá estrear na Ferrari na etapa italiana, que será disputada no circuito de Monza, no dia 13 de setembro. Felipe Massa sofreu um grave acidente no treino classificatório para o GP da Hungria de F-1, no dia 25 de julho. Atingido por uma mola, ele teve duas fraturas no crânio. Após passar por exames nos Estados Unidos, ele será submetido a uma cirurgia plástica para reparar a caixa craniana no local onde foi atingido e só deve voltar à categoria no próximo ano.

Dilma Rousseff diz estar curada do câncer linfático

A ministra chefe da Casa Civil, a candidata lulista Dilma Rousseff, afirmou nesta quinta-feira que está curada do linfoma, um câncer nos gânglios linfáticos. "Concluí o tratamento de radioterapia. Semana que vem faço os exames e acho até vou dar um anúncio, que vou antecipar aqui. Do ponto de vista dos médicos, estou curada", disse ela. Em 25 de abril, Dilma Rousseff anunciou a retirada de um nódulo de 2,5 centímetros da axila esquerda. Em meados de maio, ela foi internada no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, com fortes dores nas pernas, e foi diagnosticada com miopatia, uma inflamação muscular provocada pelo tratamento contra o câncer.

OCDE afirma que a recessão global está acabando

A recessão global está chegando ao fim mais rápido que o previsto e pode já ter acabado, afirmou a OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico), nesta quinta-feira. A recuperação pode, inclusive, ser mais forte que o antecipado, disse o economista-chefe da OCDE, Jorgen Elmeskov, ao elaborar previsões para várias economias. "Comparado com as expectativas de uns meses atrás, nós agora temos uma recuperação que pode estar ocorrendo um pouco antes e que pode ser levemente mais forte, porque as condições financeiras melhoraram mais rapidamente do que pensávamos alguns meses atrás", disse ele. As previsões da OCDE apontam que a economia voltaria a crescer no terceiro trimestre nos Estados Unidos e na zona do euro. A estimativa é de alta anualizada de 1,6% nos Estados Unidos. Para a zona do euro o prognóstico é de 0,3% de expansão e para o Japão é de 1,1%o. A OCDE ainda estima contração do PIB em 2009 no G7, por causa do desempenho ruim do primeiro semestre, mas altas anualizadas no terceiro e quarto trimestres, de respectivamente 1,2% e 1,4%.

Senado agora pode liberar internet em 2010

Os senadores recuaram parcialmente da decisão de impor restrições à internet durante períodos eleitorais. A idéia era equiparar a web ao rádio e à TV, cujos conteúdos são rigidamente monitorados e não têm liberdade para veicular análises, comentários e peças humorísticas sobre os candidatos. As restrições estão contidas no projeto de lei eleitoral já aprovado na Câmara dos Deputados. Os relatores do texto eram favoráveis à imposição do uso da internet na eleição do próximo ano. Marco Maciel (DEM-PE) e Eduardo Azeredo (PSDB-MG) acabaram bombardeados por vários colegas. No final do dia, a votação do projeto foi adiada para a próxima semana. Os líderes do PSDB, senador Arthur Virgílio (AM), e do PT, senador Aloizio Mercadante (SP), estudam fórmulas de retirar as restrições à internet. O petista disse que proporá "eliminar a equiparação da internet ao rádio e à TV", mas que manterá um dispositivo que garanta direito de defesa a quem se sentir ofendido. Nesta quarta-feira também surgiu mais um argumento jurídico em defesa do conteúdo livre na internet. O ministro Carlos Ayres Britto, do Supremo Tribunal Federal, enviou para publicação o acórdão do julgamento da Lei de Imprensa, realizado em abril, quando essa legislação foi considerada inconstitucional. No texto, ele deixa claro o caráter livre da web: "Silenciando a Constituição quanto ao regime jurídico da internet, não há como se lhe recusar a qualificação de território virtual livremente veiculador de idéias, debate, notícia e tudo o mais que se contenha no conceito essencial da plenitude de informação jornalística". Apesar de tudo caminhar para uma solução de liberação total do conteúdo na rede, há senadores reticentes. O senador mineiro Eduardo Azeredo, inaugurador de Mensalão no Brasil, operado pelo publicitário Marcos Valério, continua com sua decidida campanha para aprisionar a Internet. Ele pretende fazer alguma emenda ao texto que libere só textos na internet, mas proíba o livre uso de áudio e vídeo. Eduardo Azeredo tem uma grande vocação fascistóide.

Comércio registra em agosto maior taxa de crescimento do ano

A atividade do comércio teve uma expansão de 6,3% em agosto, no comparativo com o mesmo mês de 2008, registrando a maior taxa de crescimento do ano, segundo os dados divulgados nesta quinta-feira pela Serasa Experian. O segmento de móveis, eletroeletrônicos e informática, impactados favoravelmente pela retomada do crédito ao consumidor e pelas isenções tributárias, avançou 13,7%, sendo o principal destaque em agosto. Tecidos, vestuário, calçados e acessórios, beneficiado pelas temperaturas médias mais baixas do inverno deste ano e pela maior preferência dos consumidores por esses itens no Dia dos Pais deste ano, teve acréscimo de 11,7%. Do outro lado, o destaque na queda continua sendo o segmento de material de construção, com recuo de 15,4%, seguido pelo setor de combustíveis e lubrificantes, com retração de 3,2% na comparação anual.

Fundamentalista Protógenes Queiroz, Aldo Rebelo e Netinho planejam disputar Senado pelo PCdoB-SP

Assim como o delegado Protógenes Queiroz, que acabou de entrar no PCdoB, outros dois nomes do partido em São Paulo planejam disputar vaga no Senado: o deputado federal Aldo Rebelo e o vereador Netinho de Paula. Um chefete do partido comunista menosprezou a dificuldade: "Pesquisa existe para isso". Protógenes Queiroz confirmou na quarta-feira sua filiação ao PCdoB em função de um "clamor popular" e avisou que agora "tocará seu atabaque mais forte".

Justiça suspende multa recorde à AmBev

A AmBev conseguiu suspender na Justiça a multa recorde de R$ 352,7 milhões aplicada pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) à empresa no dia 22 de julho deste ano. A liminar, concedida pela 16ª Vara Federal de Brasília, também suspendeu o processo que tramitou no órgão de defesa da concorrência. A companhia de bebidas (que tem mais de 70% do mercado de cerveja e produz, entre outras marcas, Skol, Brahma e Antarctica) havia sido condenada por exigir exclusividade de seus produtos em pontos de venda, prejudicando outras marcas e o conjunto dos consumidores, no entendimento do órgão. A punição foi determinada por unanimidade entre os conselheiros. O despacho do juiz Francisco Neves da Cunha, no entanto, determinou a "nulidade do acórdão que multou a AmBev e do processo administrativo que o precedeu". O processo foi aberto após denúncia da concorrente Schincariol contra programas de fidelização de bares e restaurantes, batizados de "Tô Contigo" e "Festeja", que ofereciam vantagens aos comerciantes que atingissem maiores resultados com os produtos do grupo. De acordo com relatório da SDE (Secretaria de Direito Econômico) do Ministério da Justiça, a companhia chegava a fiscalizar os freezers dos locais de venda para garantir que marcas concorrentes não fossem comercializadas.

Polícia Civil gaúcha descobre novas ações de grupos neonazistas em Caxias do Sul

A 1ª Delegacia de Polícia de Porto Alegre descobriu novas ações de grupos neonazistas na serra gaúcha. O plano seria matar um jovem na região de Caxias do Sul. Os executores do assassinato são integrantes de um novo grupo, chamado Neuland, criado há cerca de um ano, e que em maio deste ano teve materiais apreendidos em cinco cidades do Estado, como facas, bombas e livros sobre nazismo. A pessoa a ser assassinada pertence a um grupo neonazista rival da cidade de Caxias do Sul. O delegado Paulo César Jardim destaca como seria a execução, com base em depoimento de um dos líderes do grupo: “Ele confessa que havia um plano de matar um dos líderes do movimento neonazista aqui do Rio Grande do Sul, esse líder da região de Caxias. Esta morte seria na casa dele. Eles fariam um churrasco, convidariam esta pessoa para fazer parte do churrasco e lá ela seria executada”. Conforme a investigação, o mandante do crime seria o economista paulista Ricardo Barollo (na foto) suspeito de
ser mandante de duplo homicídio ocorrido neste ano, no Paraná. Ele teria ordenado a execução de matar o casal nazista Bernardo Dayrell, 24 anos, e Renata Waeschter Ferreira, 21 anos, que era contrário aos ideais do novo grupo (leia mais sobre o caso clicando aqui). Outro suspeito, um gaúcho, também preso pelo duplo homicídio, é apontado na inquérito como o integrante do Neuland que seria responsável de executar o plano para matar o dissidente gaúcho. O delegado Paulo César Jardim garante que o inquérito continua, já que o objetivo da Polícia gaúcha é evitar novas ações e crimes de neonazistas. A polícia também descobriu o local onde seria a execução: o chamado Quartel General (QG) deste novo grupo, que fica no distrito de Galópolis, em Caxias. Nesta residência, chegaram a ocorrer este ano pelo menos seis festas neonazistas, inclusive uma em abril para comemorar o aniversário de Adolf Hitler. De acordo com a polícia, o grande objetivo dos integrantes gaúchos neste ano era participar de ataques a sinagogas em São Paulo e produzir muitas mortes de judeus. Um militar do Exército está sendo investigado. Ele seria o responsável pelo treinamento dos cerca de 50 integrantes no Estado do Rio Grande do Sul, e pela fabricação de bombas. Algumas das armas do grupo nazista Neuland, provenientes da Argentina, eram adquiridas por intermédio deste militar.
Cronologia

Relembre os principais pontos da prisão de Ricardo Barollo:
20 de abril – Bernardo Dayrell Pedroso, 24 anos, e Renata Waechter Ferreira, 21, são mortos em Campina Grande do Sul, na região metropolitana de Curitiba, quando saíam de uma festa em homenagem ao ditador alemão Adolf Hitler.
2 de maio – Depois da publicação de uma matéria da Gazeta do Povo revelando que o casal foi morto em uma disputa de poder dentro do movimento neonazista, a polícia apresenta seis pessoas acusadas de terem planejado e executado o crime contra o casal.
6 de maio – A Polícia Civil promove a reconstituição do crime.
12 de maio – O Ministério Público do Paraná indicia os seis acusados por homicídio e apologia ao nazismo.
2 de julho – O Tribunal de Justiça acata o pedido de habeas-corpus impetrado pela defesa de Ricardo Barollo, acusado de ser mandante do crime.
3 de julho – Barollo é liberado para responder ao processo em liberdade.

Candidato de Lula para o Supremo rodou duas vezes em concurso para juiz

Com a morte de Menezes Direito, ministro do Supremo Tribunal Federal, cabe ao presidente Lula indicar seu substituto. E o seu preferido é o atual advogado geral da União, José Antônio Dias Toffoli, de 42 anos. Toffoli parece não reunir as condições para exercer o cargo. Ele foi reprovado duas vezes em concursos públicos para juiz de primeiro grau em São Paulo. Toffoli já esteve antes no governo, a primeira vez servindo ao deputado federal petista cassado (por corrupção) José Dirceu, na Casa Civil. Entre aquela experiência e a Advocacia Geral da União, ele voltou à advocacia privada. José Antonio Dias Toffoli foi reprovado nos 165º e 166º concursos para juiz de primeiro grau em São Paulo, nos anos de 1994 e 1995, respectivamente. Nas duas vezes, tomou pau na primeira fase do concurso, a de Conhecimentos Gerais e noções básicas de direito. Ele se formou em 1990. O que se exige de um ministro do Supremo é notório saber jurídico. Rigorosamente, qualquer um poderia ser ministro. Nem precisaria de diploma. Só o notório saber jurídico. Mas.... Toffoli rodou duas vezes em concurso, e nas provas de Conhecimentos Gerais. Em 1995, Toffoli, com 28 anos, em vez de estudar Direito para perseguir a carreira jurídica, optou por ser assessor parlamentar da liderança do PT na Câmara Federal, onde ficou até 2000. Ou seja, desistiu de ser juiz. Só voltou a pensar no assunto quando começaram a surgir vagas no Supremo. A OAB, por exemplo, exclui de sua lista de indicações para a formação do quinto constitucional profissionais que tenham sido reprovados nesses concursos, assumindo que a reprovação é evidência de falta do “notório saber jurídico”. Mas, tem mais coisa comprometendo a história de Toffoli na sua pretensão de se tornar ministro do Supremo Tribunal Federal. Vocês se lembram daquela história das cartilhas impressas pela Secom, quando Luiz Gushiken era o titular da área, que o Tribunal de Contas da União jamais conseguiu encontrar? A íntegra da história está aqui (clique para ler em Veja) Mas, veja um trechinho: “Por quase um ano os desdobramentos do escândalo do mensalão ofuscaram um mistério envolvendo as contas de publicidade da Presidência da República. No calor da CPI dos Correios, em outubro de 2005, uma auditoria do Tribunal de Contas da União notou que faltava a comprovação de 11 milhões de reais dos gastos da Secretaria de Comunicação (Secom), subordinada diretamente à Presidência. O tribunal apontou superfaturamento na aquisição de materiais gráficos e não encontrou provas da manufatura e distribuição de quase 2 milhões de exemplares de um total de 5 milhões de revistas e encartes que a Secom mandou produzir. Os folhetos continham propaganda do governo e críticas à administração anterior. A Secom não reconheceu o diagnóstico de superfaturamento e pediu mais prazo para fornecer os comprovantes dos encartes ‘desaparecidos’, alegando que eles não haviam sido guardados pelas agências de publicidade encarregadas de encomendar a execução dos serviços gráficos”. A Secom perdeu o prazo para dar suas explicações, e levou até o Tribunal de Contas da União uma justificativa estranha. Disse que, em vez de entregar as cartilhas à secretaria, as duas agências de publicidade as teriam repassado diretamente ao PT. Quais eram as agências que cuidavam do assunto? A primeira delas, a Duda Mendonça & Associados, do marqueteiro baiano especialista em rinhas de galo, caixa dois e contas não declaradas no Exterior. A segunda é a Matisse, originalmente de Campinas, onde atuava como empresa de médio porte até conquistar, para surpresa geral, a conta da Presidência da República. A Matisse pertence a Paulo de Tarso Santos, publicitário amigo do presidente Lula e marqueteiro das duas primeiras campanhas fracassadas de Lula ao Planalto, em 1989 e 1994. Pois José Antonio Dias Toffoli foi o advogado da Matisse nesse caso e defendeu a tese de que não haveria nada de errado em material impresso com dinheiro público ser distribuído por um partido se ficasse provado que ele era mais eficiente nessa distribuição do que o próprio governo. Não é mesmo fantástico. Então você, caro leitor, chega na porta do Ministério da Educação e diz assim: “Me dêem aí um milhão de livros que eu distribuo para vocês, melhor do que vocês fariam”. Você acha normal? E Toffoli quer ir para o Supremo com essa imaginação jurídica. Toffoli começou a trabalhar para o PT em 1995, ano da sua segunda reprovação no concurso para juiz de primeira instância. Depois, foi advogado de Lula nas campanhas eleitorais de 1998, 2002 e 2006.

Acaba o processo de recuperação judicial da Varig

A Varig não está mais em recuperação judicial. Na terça-feira, o juiz Luiz Roberto Ayoub, da 1ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, decretou o encerramento do processo de recuperação da empresa, junto com as outras companhias aéreas do grupo, a Rio Sul Linhas Aéreas e a Nordeste Linhas Aéreas. Para ele, o plano foi cumprido durante os dois anos de prazo previsto na Nova Lei de Falências, a Lei Federal nº 11.101/05. O juiz determinou que, em 15 dias, seja apresentado pelo administrador judicial o relatório circunstanciado referente à execução do plano de recuperação e, em 30 dias, a prestação de contas. O saldo remanescente das dívidas deverá ser pago neste prazo, se houver capacidade financeira. Na decisão, Ayoub também exonerou o administrador judicial da função a partir da publicação da sentença. A empresa terá dez dias para fazer a transição da gestão, que caberá agora aos antigos responsáveis. A Varig, a Rio Sul e a Nordeste entraram com pedido de recuperação judicial em 17 de junho de 2005. O pedido envolvia reorganização com a preservação de empregos diretos e indiretos, além dos direitos dos vários credores e usuários de seus serviços. O lucro operacional do grupo no primeiro trimestre daquele ano tinha sido de R$ 157 milhões. O processo começou com a relação nominal dos credores de Varig, Rio Sul e Nordeste, dos empregados das empresas e dos bens particulares dos administradores das empresas e da sua acionista controladora. Para o período de dois anos de recuperação foram nomeados um administrador judicial e a empresa Exato Assessoria Contábil para conduzir os negócios. Uma assembléia de credores feita em 24 de setembro de 2005 recebeu o plano de recuperação apresentado pela empresa. Dois meses depois, o administrador judicial foi substituído pela Deloitte Touche Tohmatsu Consultores. Em 15 de dezembro de 2005, outra decisão afastou o acionista controlador da gerência administrativa das empresas em recuperação. O plano de recuperação foi aprovado no dia 19 e, em 28 de dezembro, foi concedida a recuperação judicial. Com o encerramento da recuperação, o acionista controlador retoma a companhia, cabendo ao juízo da 1ª Vara Empresarial monitorar a execução do plano de recuperação aprovado por todos os credores.

IBGE constata que cesarianas são quase metade dos partos feitos no País

O número de cirurgias cesarianas no Brasil representa 43 % dos partos no País, índice considerado alto e distante do ideal recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que aponta o parto normal como opção mais saudável para a mãe e o bebê. De acordo com a OMS, as cesarianas deveriam se limitar a situações de risco. O dado foi apresentado nesta quarta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e consta da publicação Indicadores Sociodemográficos e de Saúde no Brasil. Segundo o documento, nas regiões Sul e Sudeste foram realizados, percentualmente, o maior número de cesarianas, em 2006. Na Região Norte, foi registrado o menor percentual. Embora mais arriscado para a saúde da mulher e da criança, segundo os médicos, os partos cesáreos são mais comuns entre as mulheres mais instruídas, alcançando 70% entre as mães com mais de 12 anos de estudo e 80% dos partos feitos pelos planos de saúde. No sistema público de saúde, as cesáreas são 26% dos partos, ainda acima da recomendação da Organização Mundial de Saúde, que defende o percentual de 15% para este procedimento entre o total de partos. Segundo a Federação Brasileira de Associações de Ginecologia e Obstetrícia, os dois tipos de parto apresentam vantagens e desvantagens e a opção por um determinado procedimento deve ser da gestante.

Policia Federal recebe jato de subsidiária da Embraer

A ECC Leasing Company, uma subsidiária da Embraer responsável por administrar as aeronaves usadas da empresa, entregou nesta quarta-feira um modelo ERJ 145 à Polícia Federal do Brasil. O avião tem capacidade para 50 passageiros. De acordo com a Embraer, além da cessão da aeronave, o contrato com a Polícia Federal envolve a prestação de serviços para manutenção deste avião e de um outro modelo, também adquirido junto à ECC.

Secretário de Administração de Volta Redonda é preso por não cumprir ordem judicial

O secretário de Administração, Carlos Macedo, e o chefe de Gabinete, Carlos Franco, foram presos por ordem do juiz da 3ª Vara Cível de Volta Redonda, Luiz Eduardo Cavalcante Canabarro. Eles foram detidos por não cumprimento de ordem judicial para que a prefeitura efetuasse o pagamento de uma diferença salarial de uma servidora. Na sexta-feira passada, Carlos Macedo e Franco foram levados para o Fórum pelo mesmo motivo: não cumprirem a ordem judicial que previa o pagamento da servidora. Mas, foram soltos sob a condição de que cumpririam a ordem até a manhã desta quarta-feira.

China compra US$ 50 bilhões em bônus do FMI

O Banco Popular da China assinou um acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI) para a compra de US$ 50 bilhões em bônus do organismo. O acordo foi assinado nesta quarta-feira pelo presidente do Banco Popular, Yi Gang, e o diretor-executivo do organismo financeiro multilateral, Dominique Strauss-Kahn. O convênio é o primeiro da história do Fundo e foi confirmado após a aprovação da diretoria executiva, adotada no último dia 1º de julho, a emitir esse tipo de documentos ao setor oficial. O comunicado do FMI indicou que o acordo, que oferece à China um instrumento seguro de investimento, também reforçará a capacidade do organismo de ajudar a seus membros, especialmente países em desenvolvimento e emergentes a encarar a crise financeira global e facilitar a pronta recuperação da economia.

Governadora Yeda Crusius faz mudanças na Casa Civil, Educação, Relações Institucionais e Secretaria-Geral

A governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB), anunciou nesta quarta-feira uma série de mudanças no primeiro escalão de seu governo, envolvendo a Casa Civil, Secretaria da Educação e Secretaria-Geral de governo. José Alberto Wenzel (PSDB) foi anunciado como novo secretário de Relações Institucionais, no lugar de Celso Bernardi, que vai transferido para uma diretoria do BRDE. Na chefia da Casa Civil, de onde sai Wenzel, entra o ex-presidente da Assembléia Legislativa e do IPE (Instituto de Previdência do Estado), diretor do BRDE, Otomar Vivian (PP). A diretora-presidente da Fepam, Ana Pellini, assume a Secretaria-Geral de governo no lugar de Erik Camarano. Por último, Ervino Deon (PSDB), ex-secretário de Educação de Cachoeirinha, substitui Mariza Abreu (PSDB) na secretaria de Educação. Ficou evidente nesta alteração que a governadora Yeda Crusius privilegiou o PP na nova composição, já que o PMDB, declaradamente, sairá do governo para ter um candidato próprio no próximo ano. O novo chefe da Casa Civil, ex-deputado estadual Otomar Vivian, é um amigo próximo de Antonio Dorneu Maciel, réu na ação penal da Operação Rodin, e considerado um dos líderes do esquema de desvio de recursos do Detran gaúcho. Eles costumavam manter reuniões de trabalho no prédio do Centro de Saúde Mãe de Deus na Avenida Carlos Gomes, em Porto Alegre. A maior perda na troca de secretariado é a de Marisa Abreu, da Educação. A saída dela do cargo deixa a melancólica constatação de que mais um governo se findou, em 31 anos de história recente do Rio Grande do Sul, e ninguém conseguiu mexer no famigerado Plano de Carreira do Magistério gaúcho, editado por um coronel da ditadura militar, defendido com unhas e dentes pelo sindicato petista Cpers, e que se constitui no mausoléu da educação pública gaúcha. O prejuízo mínimo que ele causou se constitui na perda de dois anos letivos por conta de greves políticas irresponsáveis. Marisa Abreu pediu as contas porque não encontrou respaldo para fazer uma reforma que é absolutamente necessária e inadiável, mas que não acontece nunca por conta da covardia abissal da classe política gaúcha, e da falta de senso histórico dos políticos do Estado. Ervino Deon, seu substituto, é um nome apenas para preencher o tempo que falta até o fim do governo. Falta-lhe história para ocupar um cargo tão importante. Já a passagem de Celso Bernardi para o BRDE tem dois objetivos: 1) contempla o velho chefe do PP com uma gorda remuneração (ele também é amigo de Antonio Dorneu Maciel) e permite que o PSDB tenha o controle de um espaço político que age diretamente com os prefeitos. A escolha de Ana Pelini (agente fiscal aposentada da Secretaria da Fazenda) para a Secretaria Geral de Governo, retirando-a da presidência da Fundação Estadual do Meio Ambiente, premia um personagem que é intimamente ligada a duas figuras que trouxeram grandes desgastes políticos para o governo de Yeda Crusius: 1) Cesar Busatto; 2) o deputado federal José Otávio Germano (PP), agora denunciado na ação civil de improbidade administrativa do Ministério Público Federal no âmbito da Operação Rodin. Ana Pelini está ligada a Cesar Busato por ter sido sua chefe de gabinete quando o mesmo foi secretário da Fazenda no governo Antonio Britto (PMDB). Cesar Busatto é aquele que disse ao vice-governador Paulo Afonso Feijó (DEM) que os partidos se financiavam com os botins em órgãos públicos, e por caiu da chefia da Casa Civil (hoje é secretário do governo de Cesar Schirmer em Santa Maria). Ana Pelini também está ligada a José Otávio Germano por ter sido diretora geral da Secretaria da Segurança no governo de Germano Rigotto (PMDB), quando o deputado federal do PP era secretário. Nesse período, Ana Pelini foi incapaz de perceber o esquemão de roubalheira que estava instalado no Detran, subordinado diretamente a José Otávio Germano e a ela própria. Na presidência da Fepam, Ana Pelini deixou marcada a sua gestão por negar a entrega de documentos para jornalista, para que o mesmo pudesse investigar as liberações duvidosas de licenciamentos para aterros industriais no Estado do Rio Grande do Sul. Por essa razão ela está denunciada junto ao Ministério Público Especial do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul.

Senado aprova empréstimo bilionário para compra de submarinos e helicópteros

O Senado Federal aprovou na noite desta quarta-feira a contração de um empréstimo externo no valor de 6,080 bilhões de euros (R$ 16,2 bilhões) para a construção, em cooperação com a França, de cinco submarinos, incluindo um nuclear, e a compra de 50 helicópteros militares. O plenário do Senado deu sinal verde para a obtenção de um crédito de 4,32 bilhões de euros (R$ 11,5 bilhões) para os submarinos e outro de 1,76 bilhão de euros (R$ 4,7 bilhões) para os helicópteros. Os recursos serão emprestados por um consórcio de bancos liderado pelo francês BNP Paribas e a primeira verba será destinada ao Prosub (Programa de Desenvolvimento de Submarinos), da Marinha. O programa prevê a construção em série de quatro submarinos convencionais e de um de propulsão nuclear, assim como de um estaleiro onde serão feitos os navios, e de uma base de apoio a essas embarcações. Segundo a Marinha, o Prosub permitirá que o País aumente as atividades de vigilância, proteção e defesa nas áreas onde estão as instalações marítimas que produzem petróleo e gás. Há anos o Brasil sonha com o desenvolvimento de um submarino nuclear, uma possibilidade que começou a concretizar nos últimos meses mediante um acordo estratégico de defesa negociado com a França e que deve ser formalizado na próxima segunda-feira durante a visita do presidente francês, Nicolas Sarkozy. A segunda verba será investida na compra de 50 helicópteros de meio porte para as três forças, que serão fornecidos entre 2010 e 2016 por um consórcio formado pela brasileira Helibras e pela Eurocopter, filial do grupo europeu EADS.

Superior Tribunal de Justiça proíbe plano de saúde de limitar sessões de quimioterapia

A Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça negou nesta quarta-feira um recurso especial em que o plano de saúde Centro Trasmontano de São Paulo desejava restringir a dez sessões a cobertura de tratamentos radioterápico e quimioterápico. O relator do caso, ministro Sidnei Beneti, julgou que houve abuso na exigência do plano e reforçou que não é possível que empresas limitem estes tipos de terapias e o tempo de internação do paciente. Segundo o tribunal, os limites causam prejuízo à qualidade da terapia. De acordo com informações do Superior Tribunal de Justiça, o recurso interposto pelo Centro Trasmontano foi contra uma resolução do Tribunal de Justiça de São Paulo. No processo na Corte Superior, a empresa apresentou como explicação que não está unida ao segurado por uma relação de consumo, mas por uma ligação regida por estatuto próprio, alegando que o Código de Defesa do Consumidor não poderia ser empregado neste caso. Para o relator da ação, porém, o Tribunal de Justiça de São Paulo deliberou segundo a jurisprudência (interpretação reiterada) do Superior Tribunal de Justiça, ao declarar a instituição como prestadora de serviço e impor o Código de Defesa do Consumidor. Esses capitalistas da saúde são capazes de qualquer argumentação para lucrar em cima da doença.

Receita Videversus – aprenda a fazer rocambole de batata ao pesto com a chef de cuisine Simone Nejar

Hoje trago uma sugestão vegetariana que, nutricionalmente, é um prato completo. Vamos fazer um rocambole salgado de batatas e recheá-lo com uma mistura de ricota e molho pesto. Para fazer o rocambole precisamos de 250 g de batata inglesa cozida, espremida e quente, uma colherada de manteiga, duas gemas (e as duas claras batidas em neve), duas colheres de sopa de queijo ralado, uma colher de sopa de açúcar, sal, noz-moscada ralada, duas colheres de sopa de farinha de trigo, meia xícara de leite e uma colherinha de fermento em pó. Para o rocambole, misturamos numa tigela todos os ingredientes, sendo as claras em neve por último. Levamos ao forno numa assadeira média untada e forrada com papel manteiga untado também, por vinte minutos, a uma temperatura de 180º. Enquanto assa, vamos preparar o recheio, batendo no processador 200 g de ricota fresca, meia lata de creme de leite, 50 g de castanhas de caju, meia xícara de azeite, uma pitada de sal e uma xícara de folhas frescas de manjericão. Viramos o pão-de-ló sobre um pano úmido, tiramos cuidadosamente o papel manteiga, espalhamos o recheio e enrolamos. Você pode escolher a espessura que vai fazer o pão-de-ló: quanto maior a assadeira, mais fino ele fica. Outras sugestões de recheio são nozes e gorgonzola, abobrinha frita com bacon, camarão com catupiri, frango desfiado, calabresa, ou o que a sua imaginação permitir, pois a batata é um ingrediente muito versátil. Experimente também substituir a batata inglesa por batata doce, fica ótimo.

Aprovado projeto de incentivos à fábrica da General Motors no Rio Grande do Sul

Por 35 votos a favor e 5 contra, foi aprovado na noite desta quarta-feira, pela Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul, o projeto de lei 150/2009, do governo Yeda Crusius (PSDB), que concede benefícios fiscais para a General Motors visando contemplar o projeto de ampliação da unidade industrial da empresa em Gravataí. Por requerimento do líder do governo, Pedro Westphalen (PP), aprovado pelo plenário, o projeto teve preferência na votação e as cinco emendas apresentadas pelo deputado petista Elvino Bohn Gass não entraram em votação. Assim foi aprovado o projeto original do Poder Executivo. Os petistas, que já expulsaram do Rio Grande do Sul a fábrica da Ford, queriam colocar obstáculos ao empreendimento. Isso já é muito comum de ver, parlamentares gaúchos do PT atuando contra os interesses do Estado. Com a aprovação da matéria foi modifica a Lei nº 10.895, de 26 de dezembro de 1996, que instituiu o Fundo de Fomento Automotivo do Estado (Fomentar/RS). A ampliação será implementada até 2012 e deve resultar na produção de um novo veículo a ser lançado no mercado pela montadora. Ficou estabelecido que a empresa terá carência de até 10 anos, prazo de amortização máximo de 12 anos e o financiamento concedido pelo Estado não poderá reduzir em mais do que 75% o saldo devedor de ICMS.

Justiça libera acesso de documentos da Operação Rodin a deputados gaúchos

A Justiça Federal em Santa Maria autorizou nesta quarta-feira a CPI petista instalada na Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul a ter acesso aos documentos que integram as ações resultantes da Operação Rodin, da Polícia Federal, que investigou desvio de R$ 44 milhões no Detran do Rio Grande do Sul, por decisão da juíza Simone Barbisan Fortes, da 3ª Vara da Justiça Federal de Santa Maria. Nos documentos estão provas contra os 40 réus das ações penal e civil pública instauradas pela Justiça Federal com base na Operação Rodin.

Caixa Econômica Federal diz já ter investido R$ 25,6 bilhões em crédito habitacional no ano

A Caixa Econômica Federal investiu R$ 25,6 bilhões em financiamento habitacional, até a última sexta-feira, segundo a presidente da instituição, Maria Fernanda Ramos Coelho. De acordo com Maria Fernanda, houve crescimento de 84% nos recursos alocados até agora para crédito habitacional, na comparação com os R$ 13,9 bilhões aplicados em igual período do ano passado. O volume já ultrapassa em 11,3% os R$ 23 bilhões gastos em todo o ano de 2008. Ela disse que os recursos beneficiaram mais de 506 mil famílias neste ano. Os financiamentos com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) somam R$ 11 bilhões, o que corresponde a 183.562 contratos, e os 298.648 financiamentos com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) alcançaram R$ 13,4 bilhões. Tais investimentos geraram mais de 2,3 milhões de empregos e beneficiaram mais de 2 milhões de pessoas em todo País, acrescentou. Esses números parecem completamente fantasiosos, ou apenas cartoriais. Se fossem verdadeiros, o Brasil estaria transformado em um grande canteiro de obras, a produção industrial estaria acelerada, a mão de obra estaria faltando, e os preços de insumos para construção teriam disparado.

Suspeito de integrar as Farc é preso em Sergipe

A Polícia Civil de Sergipe prendeu nesta quarta-feira, na cidade de Nossa Senhora do Socorro, um amazonense suspeito de ter integrado as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, organização terrorista e traficante de cocaína). Joan Pinheiro, de 29 anos, foi preso por ordem judicial, acusado de tráfico de drogas. Segundo a Secretaria da Segurança Pública do Estado, ele já teve condenação por tráfico de drogas na Colômbia, onde ficou preso por cinco anos. Em 2001, de acordo com a polícia, ele atuou em "garimpos das Farc" e foi preso. A polícia diz que o amazonense é responsável por montar uma base de tráfico de drogas no Estado. Além dele, foram presas outras seis pessoas suspeitas de participação no esquema de venda de cocaína colombiana em Sergipe. Na casa de Pinheiro, a polícia apreendeu uma pistola do Exército. Com os integrantes do grupo foram apreendidos também um revólver, uma farda da Polícia Militar e uma balança de precisão, além de cerca de 300 gramas de cocaína. A polícia afirma que, em depoimento, o amazonense confirmou ter feito parte das Farc.