quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Ajuris elege presidente juiz de primeiro grau

Com 65,9% dos votos, o juiz João Ricardo dos Santos Costa foi eleito para comandar a Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul (Ajuris) no biênio 2010/2011. João Ricardo, que trabalha na 16ª Vara Cível em Porto Alegre, obteve 690 votos contra 357 do candidato da situação, Vanderlei Deolindo. É a segunda vez na história de 65 anos da entidade que a oposição vence a eleição. O fato não ocorria desde 1985. Magistrado desde 1990, João Ricardo, 49 anos, tomará posse no dia 1º de fevereiro, em substituição ao desembargador Carlos Cini Marchionatti. Há um incômocodo de juízes de primeiro grau da Justiça gaúcha diante dos desembargadores.

Teste comprova reserva de óleo leve do poço de Iara

A Petrobras comunicou na noite desta terça-feira a conclusão dos testes de formação no poço de Iara (1-BRSA-618-RJS), no bloco BM-S-11. Os testes comprovaram o potencial exploratório da área na produção de óleo leve. Com isso, foi mantida a estimativa anunciada após a perfuração concluída em setembro do ano passado, de volume recuperável de 3 a 4 bilhões de barris de petróleo leve e gás natural. O poço testado fica a cerca de 230 km da costa do Estado do Rio de Janeiro. Segundo a Petrobras, devido à necessidade de realocação da sonda, os testes não puderam ser totalmente concluídos. Está programada a perfuração de outro poço na área no próximo ano. Segundo o comunicado, o consórcio, formado pela Petrobras (65%, que é operadora), BG Group (25%) e Galp (10%), continuará as atividades de exploração realizando os investimentos necessários para a avaliação da jazida de acordo com o plano de avaliação aprovado pela Agência Nacional do Petróleo (ANP).

Conselho do Cpers quer paralisação a partir do dia 15 de dezembro

O conselho geral do Cpers/Sindicato decidiu nesta terça-feira que irá encaminhar na assembleia que a greve da categoria seja iniciada na próxima terça-feira, dia 15 de dezembro. Os professores devem votar a proposta na tarde desta quarta-feira, no ginásio Gigantinho, em Porto Alegre. De acordo com presidente do sindicato, Rejane de Oliveira, a recusa do governo estadual em retirar da pauta da Assembleia Legilativa os projetos do pacote de medidas que prevê reajuste salarial e mudanças no plano de carreira da categoria determinou a decisão. Em primeiro lugar, não houve decisão alguma, a direção do sindicato não pode se assumir a própria categoria. Em segundo lugar, as assembléias do Cpers são cada vez mais vazias. Em terceiro lugar, os professores praticamente já decretaram greve branca, tanto que não trabalham. Quem quiser tirar a dúvida, vá à tarde na Escola Estadual Duque de Caixas, na rua General Caldwell, em Porto Alegre. Apesar do mês parado no meio do ano, devido à greve suína, as crianças são mandadas para casa quase todos os dias. E nenhuma delas sabe se o ano já terminou ou se ainda terão mais aulas. É uma esculhambação total. O Cpers destruiu a educação pública gaúcho ao longo dos últimos 25 anos. É inacreditável que professores, dos quais se esperava no mínimo lucidez, não percebem que o Cpers destrói a vida e a carreira profissional de seus associados, e que prosseguir aceitando essas diretorias ideologicamente crimonosas é praticar o genocídio da educação.

Mensaleiro José Dirceu diz que eleitor saberá diferenciar o mensalão do PT e o esquema do DF

Réu do processo penal do Supremo Tribunal Federal do Mensalão do PT, o ex-ministro José Dirceu (Casa Civil) afirmou nesta terça-feira que o eleitor saberá diferenciar o esquema de pagamento de aliados do governo no Congresso das denúncias de pagamento de propina envolvendo o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM), a seus aliados na Câmara Legislativa. Para José Dirceu, deputado federal petista cassado por corrupção, os petistas cometeram um "erro", enquanto no governo do DEM há um esquema de corrupção. Segundo José Dirceu, a diferença é clara porque nenhum petista enriqueceu. "O eleitorado sabe distinguir o que é um erro do partido, o que é caixa dois, e o que é corrupção. O eleitorado sabe que nenhum petista enriqueceu. O PT não desviou recurso público. O eleitorado sabe que não houve mensalão. O eleitorado não julga um partido por causa de um erro, mas por toda contribuição", disse ele. José Dirceu sinalizou que tem certeza de sua absolvição no caso. O ex-ministro disse que sua situação já estaria resolvida se o caso estivesse na primeira instância e que até hoje não entendeu porque teve foro privilegiado.

Quadro de Rembrandt é vendido por recorde de R$ 57 milhões

O quadro "Retrato de um Homem", de Rembrandt, foi arrematado por US$ 33 milhões (cerca de R$ 57 milhões) em um leilão realizado nesta terça-feira em Londres, o que constitui um recorde para uma obra do pintor holandês do século XVII. "Retrato de um Homem" foi levado por exatamente 20.2 milhões de libras por um comprador que preferiu não se identificar. Esta era a obra mais cobiçada no leilão da Christie's. Piintado em 1658 por Rembrandt, o quadro passou quase 40 anos sem ser visto. Na última vez em que foi leiloada, em 1930, a tela alcançou 18,5 mil libras em leilão (aproximadamente R$ 52 mil, em valores atuais). O recorde precedente para uma obra de Rembrandt (1606-1669) pertencia a "Retrato de uma Mulher de 62 anos", vendido por 19,8 milhões de libras em dezembro de 2000 (cerca de R$ 55 milhões).

Maluf pede para Conselho do Ministério Público investigar procuradores do caso Perus

O deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) pediu nesta terça-feira que os procuradores que entraram com uma ação civil pública contra ele e mais quatro pessoas por ocultação de cadáveres de desaparecidos políticos da ditadura nos cemitérios de Perus e Vila Formosa, em São Paulo sejam investigados pelo Conselho Nacional do Ministério Público. Trata-se dos procuradores Eugênia Augusta Gonzaga Fávero, Marlon Alberto Weichert, Jefferson Aparecido Dias e Adriana da Silva Fernandes. Para o deputado, eles agiram por motivação político-ideológica e por vaidade. "Evidentemente movidos por motivação de natureza político-ideológica e pela vaidade, em busca dos seus quinze segundos de glória, convocaram a imprensa para anunciar que eu teria pessoalmente colaborado, nos idos de 1969 a 1971, período em que exerci pela primeira vez o cargo de prefeito de São Paulo, para a prática reiterada de ocultação de cadáveres", diz Maluf na carta a Gurgel. No mês passado, os procuradores protocolaram duas ações na Justiça Federal pedindo a responsabilização de Maluf, do senador Romeu Tuma (PTB-SP), do ex-prefeito de São Paulo, Miguel Colasuonno (1973-1975), do ex-chefe do necrotério do IML (Instituto Médico Legal), Harry Shibata, e do ex-diretor do serviço funerário municipal, Fabio Barreto (1970-1974). Maluf foi prefeito de São Paulo de 1969 a 1971, no auge da ditadura militar. Já o atual senador Romeu Tuma foi chefe do Dops (Departamento Estadual de Ordem Política e Social) entre 1966 e 1983, praticamente durante toda a ditadura militar. O DOPS foi um poderoso centro de tortura de presos políticos. No DOPS serviu o famigerado policial repressor Sérgio Paranhos Fleury, subalterno de Romeu Tuma. Na ação, a Procuradoria pede que os cinco sejam punidos com a perda das funções públicas ou das aposentadorias. Pede ainda que eles sejam condenados a pagar uma indenização de 10% do patrimônio pessoal para reparação de danos morais coletivos. De acordo com o Ministério Público, desaparecidos políticos foram sepultados nos cemitérios de Perus e Vila Formosa de forma totalmente ilegal e clandestina, com a participação do IML, do Dops e da prefeitura. Na carta a Gurgel, Maluf ressalta que as obras do cemitério de Perus foram licitadas pelo por seu antecessor, Brigadeiro Faria Lima. "É impossível que durante minha administração tenha sido feito sequer um único enterro, porque a obra apenas foi entregue na gestão do meu ilustre sucessor, José Carlos de Figueiredo Ferraz", diz ele. Na semana passada, a juíza Tânia Lika Takeuchi, da 4ª Vara Federal Cível de São Paulo, aceitou a denúncia e instaurou o processo.

Relator do projeto de partilha do pré-sal aceita mudanças no texto

O relator do projeto de lei que define a divisão dos royalties do pré-sal, deputado federal Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), aceitou mudar o texto após a apresentação do seu parecer às emendas de Plenário para o projeto. Ele aceitou uma emenda assinada por vários líderes que muda as regras de divisão dos royalties e da participação especial incidentes sobre os contratos de concessão do petróleo do pré-sal já licitados. Os Estados produtores ficarão com 26,25% dos royalties e os municípios produtores com 18%. Os municípios afetados por operações de embarque e desembarque receberão 5%. A União ficará com 20%, os municípios não produtores com 8,75% e os Estados não produtores com 22%. Apesar da discordância da equipe econômica do governo federal, Henrique Eduardo Alves retirou do texto a parte da participação especial devida à União e distribuiu a Estados e municípios não produtores. Com isso, a participação do governo federal recua de 50% para 35%. Os Estados não produtores ficarão com 10% e os municípios não produtores com 5%.

Zelaya rejeita convite para integrar governo de unidade em Honduras

O governo de Honduras convidou nesta terça-feira, sem sucesso, o presidente deposto, o golpista Manuel Zelaya, para participar de um gabinete de unidade nacional, na tentativa de retomar o acordo firmado em outubro sob a mediação dos EsUA e da OEA (Organização dos Estados Americanos), mas que Zelaya considerou "morto". O governo liderado por Roberto Micheletti, e o presidente eleito, Porfirio Lobo, estão tentando obter reconhecimento para o futuro governo, que toma posse em janeiro, e recuperar a vital ajuda internacional ao país, cortada devido à deposição do golpista Zelaya, em 28 de junho, considerada constitucional pela Suprema Corte e pelo Congresso. O Ministério da Presidência disse que o chamado governo de unidade estaria aberto a líderes partidários e a uma coalizão de organizações civis favoráveis ao governo interino, propondo dez pessoas cada uma para participar do gabinete. Mas o principal assessor de Zelaya, Rasel Tomé, disse que o acordo já não faz sentido.

Novo presidente do PT, Dutra prevê reforma do Estado

Um eventual governo da ministra petista Dilma Rousseff (Casa Civil) manteria os fundamentos macroeconômicos alcançados pela administração atual, mas é necessário avançar no aprimoramento do Estado brasileiro, disse o presidente eleito do PT, José Eduardo Dutra. Na sua avaliação, o objetivo do partido é desenhar o "terceiro mandato do projeto petista" avançando na reforma do Estado que, segundo o dirigente, "ficou aquém do desejado" no governo do presidente Lula. "Política monetária, na verdade, não tem muito para onde correr", afirmou Dutra. "A tarefa é convencer o conjunto da sociedade de que é necessário a modernização para tornar o Estado mais eficiente". Ele defendeu quatro reformas: administrativa, trabalhista, sindical e previdenciária: "Para que o Estado seja eficiente, nem máximo nem mínimo". As três primeiras reformas passaram intocadas nos sete anos de governo Lula. A última foi aprovada no início do primeiro mandato, mas considerada insuficiente para reverter a escalada do déficit no sistema.

Assembleia gaúcha aprova indicação de Marco Peixoto ao Tribunal de Contas

Depois de muita discussão, a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul aprovou, por 34 votos favoráveis e cinco contrários, na sessão plenária desta terça-feira, a indicação do nome do deputado estadual Marco Peixoto (PP) para ocupar a vaga de Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado. O parlamentar indicado vai ocupar a vaga de João Luiz Vargas, que pediu aposentadoria. O requerimento indicando o parlamentar foi subscrito por 38 deputados e aprovado por nove votos a dois pela Comissão de Finanças, Planejamento, Fiscalização e Controle.

STF reconhece a existência do Instituto da Repercussão Geral em Recurso Extraordinário contra o Exame de Ordem

O Supremo Tribunal Federal acabou de reconhecer a existência do Instituto da Repercussão Geral no Recurso Extraordinário que propugna o reconhecimento da inconstitucionalidade do artigo 8º, § 1º, da Lei nº 8.906/94 e dos Provimentos nº 81/96 e 109/05 do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil. É a velha tese defendido pelo Movimento Nacional dos Bacharéis em Direito que sustenta a inconstitucionalidade do Exame da Ordem. É a primeira vez, desde que o Exame foi instituído, que o Supremo vai analisar a constitucionalidade do Exame, criado pela OAB, pelo controle difuso.

Conab avalia que safra gaúcha deve superar 22 milhões de toneladas

O terceiro levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) mantém a expectativa de crescimento para a safra de grãos gaúcha 2009/2010. A pesquisa aponta uma colheita de 22,89 milhões de toneladas, número 1,4% superior ao da safra 2008/2009, quando a produção foi de 22,57 milhões de toneladas. A área a ser cultivada, porém, não mantém o ritmo positivo. Segundo os dados divulgados pela Conab, a área deve diminuir 0,5%, passando de 7,57 milhões de hectares na safra passada, para 7,53 milhões de hectares em 2009/2010. O ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, afirmou que a safra de grãos 2009/2010 poderá ser recorde em todo o Brasil caso o clima se comporte bem nos próximos meses. De acordo com levantamento Conab, a safra será de 140,6 milhões de toneladas de grãos.

Bento 16 diz que imprensa amplifica o mal e insensibiliza as pessoas

O papa Bento 16 criticou nesta terça-feira o que chamou de uma dieta constante de notícias sobre o mal no mundo, dizendo que isso endurece os corações, afirmando que a forma como a imprensa retrata e amplifica os males faz as pessoas se "acostumarem com as coisas mais horríveis" e "se tornarem mais insensíveis". O papa acrescentou que os meios de comunicação tendem a fazer "o cidadão se sentir sempre como um espectador, como se o mal só dissesse respeito aos demais e certas coisas jamais pudessem acontecer" com ele. Bento 16 fez as declarações diante do monumento à Imaculada Conceição, cujo dia foi celebrado nesta terça-feira. Ao depositar um cesto de rosas flores diante da estátua coroada pela imagem de Nossa Senhora, Bento 16 disse que Maria ainda repete aos homens de nosso tempo: "Não tenham medo, já que Jesus venceu o mal".

PT de Minas suspende apuração de votos por suspeita de fraude

O PT de Minas Gerais suspendeu temporariamente nesta terça-feira a apuração dos votos do segundo turno do PED (Processo de Eleição Direta) para escolher o presidente do partido no Estado. Em Minas Gerais, a disputa está entre o secretário nacional de comunicação do PT, Gleber Naime, e o deputado federal Reginaldo Lopes, atual presidente do diretório mineiro. Lopes é apoiado pelo grupo do ex-prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel. Já Naime é ligado ao grupo do ministro Patrus Ananias (Desenvolvimento Social), que defende a candidatura própria ao governo de Minas Gerais. O motivo da suspensão da apuração foram os recursos apresentados por Naime e por Lopes contestando a votação e a apuração dos votos do segundo turno do PED, realizado no último domingo. Lopes disse que solicitou a suspensão da apuração "em nome da lisura" do processo eleitoral e para que não fiquem dúvidas sobre o resultado.

Cuba reduz ajuda à população para atenuar crise em 2009

O governo do ditador general Raúl Castro reduziu em 2009 a distribuição de alimentos aos cubanos, diminuiu o consumo de energia e freou o pagamento de dívidas, enquanto optou por dar seguimento à política de direitos da população. "As despesas na esfera social devem estar em consonância com as possibilidades reais, e isso significa abrir mão daquelas em que se é possível abrir mão", disse Raúl já em agosto passado, após o agravamento da recessão em Cuba. Segundo dados oficiais, o comércio exterior de bens caiu 36% nos primeiros nove meses do ano, houve uma queda dos preços dos principais produtos de exportação, como o níquel, e a renda gerada pelo turismo diminuiu 12%. O ano começou mal para os cubanos em razão das sequelas de três furacões que arrasaram a ilha em 2008 e deixaram prejuízo de US$ 10 bilhões. A maioria dos analistas e diplomatas culpa o governo cubano pela baixa produtividade e eficiência no país, outro fator determinante para a crise interna. A falta de liquidez levou o ditador Raúl Castro a restringir a partir de maio passado o consumo de energia elétrica, até mesmo fechando empresas estatais que não cumpriram a ordem de economizar, e a reduzir o fornecimento de mantimentos da cartilha de racionamento, que normalmente não chega a cobrir um terço das necessidades da população. O presidente declarou assunto de "segurança nacional" a produção de alimentos na ilha, que chegou a importar mais de 80% do consumido por seus 11,2 milhões de habitantes, enquanto mantinha a metade de suas terras cultiváveis sem produzir.

Corregedor investiga promotores por participação na Castelo de Areia

O corregedor nacional do Ministério Público, Sandro Neis, determinou nesta terça-feira a abertura de procedimento para investigar a atuação de promotores ou procuradores no desvio verba de obras públicas realizadas em São Paulo pela construtora Camargo Corrêa, investigada pela Polícia Federal, na Operação Castelo de Areia. Neis disse que determinou a abertura do procedimento depois que soube, na segunda-feira, pela imprensa, que o Ministério Público Federal em São Paulo encaminhou 18 representações pedindo a abertura de investigações de 14 obras da Camargo Corrêa em diferentes localidades do País. Segundo nota divulgada na segunda-feira pelo Ministério Público Federal, integrantes do Ministério Público de São Paulo, além de autoridades estaduais e municipais, estariam envolvidos em irregularidades cometidas em oito empreendimentos realizados no Estado pela Camargo Corrêa.

Michel Temer diz que continua firme na presidência da Câmara e critica divulgação de fita com seu nome

O presidente da Câmara, deputado federal Michel Temer (PMDB-SP), reagiu nesta terça-feira às acusações de seu envolvimento no mensalão no DEM no Distrito Federal e de que teria recebido recursos não-declarados à Justiça Eleitoral da construtora Camargo Corrêa. Temer disse que se mantém firme no cargo de presidente da Câmara para cumprir o seu dever no comando da Casa uma vez que as acusações são mentirosas e levianas. "Quero dizer em alto e bom som e, se quiserem, escrever letras garrafais, que, no dia em que eu não tiver condições morais íntimas --não é condição moral decretada por vilões ou por pessoas sem qualificação - eu jamais deslustrarei o Poder Legislativo brasileiro. Eu continuo nesta cadeira, firme, tranquilo e absolutamente sereno, com a convicção de que cumpro o meu dever", disse ao ser aplaudido pelo plenário da Casa. Temer afirmou que "não ficou só nas palavras" e já ingressou na Justiça contra os responsáveis por divulgar o seu nome e de outros deputados do PMDB em um conversa, na qual afirmam que a cúpula peemedebista estaria envolvida no mensalão do DEM.

Telefônica planeja investir mais de R$ 2 bilhões no Brasil e critica Vivendi

A Telefônica pretende investir mais de R$ 2 bilhões de reais no Brasil em 2010 e vai focar em seu negócio de banda larga, afirmou nesta terça-feira o presidente da unidade brasileira da companhia, Antônio Carlos Valente. "O foco total é banda larga e tudo que for relacionado a ela", afirmou Valente. Ainda ressentido pela perda da GVT para a Vivendi, Valente afirmou que fazer gol de mão não vale, referindo-se a possíveis irregularidades no negócio envolvendo os franceses. O grupo espanhol Telefónica esteve envolvido em uma batalha com a Vivendi pela aquisição da GVT porque via como melhor alternativa para ampliar sua atuação, hoje concentrada no Estado de São Paulo, para todo o Brasil. "A perda da GVT foi uma tristeza para a companhia", disse Valente. A Vivendi anunciou em 13 de novembro ter assegurado uma participação majoritária no capital da GVT, por meio de acordo com os controladores e contratos irrevogáveis de opção de compra de ações da empresa-alvo. O grupo francês se dispôs a pagar, em sua oferta vencedora, R$ 56,00 por ação da GVT, acima dos R$ 50,50 apresentados pela Telesp, subsidiária da Telefónica no País. Para enfrentar o aumento da competição esperado com a chegada da Vivendi por meio da GVT ao mercado brasileiro, a Telefônica prepara proposta comercial mais "agressiva" em termos de preço para clientes de internet rápida. A previsão da empresa era de realizar investimentos de R$ 2,4 bilhões de reais neste ano, mas a suspensão das vendas do serviço de banda larga Speedy durante alguns meses e a valorização do real contra o dólar, que torna equipamentos importados mais baratos, farão com que o valor gasto até o final do ano seja menor.

Câmara Legislativa do Distrito Federal deve começar a analisar pedidos de impeachment contra Arruda

O presidente interino da Câmara Legislativa do Distrito Federal, Cabo Patrício (PT), disse nesta terça-feira que a Casa deve retomar os trabalhos nesta quarta-feira com a eleição do novo corregedor que será responsável pela análise dos processos por quebra de decoro parlamentar contra oito deputados distritais envolvidos no esquema de corrupção no GDF (Governo do Distrito Federal). A Casa também deve instalar nesta quarta-feira uma comissão especial para analisar os três pedidos de impeachment protocolados contra o governador José Roberto Arruda (DEM) por crime de responsabilidade. A eleição do corregedor deveria ter ocorrido na tarde desta terça-feira, mas a sessão foi cancelada porque houve um tumulto entre manifestantes que defendem a permanência de Arruda no cargo e os estudantes que ocuparam o plenário da Casa desde quarta-feira passada pedindo a renúncia do democrata.

Fiesp propõe restituição de tributos à exportação para compensar câmbio

Preocupada com os efeitos do câmbio sobre as exportações, a indústria paulista vai propor ao governo uma alteração na legislação tributária para permitir que as empresas exportadoras tenham seus impostos restituídos. A Fiesp (Federação das Indústrias de São Paulo) divulgou nesta terça-feira a proposta a ser encaminhada. De acordo com o texto, a exportação no País não consegue ficar isenta dos tributos como previsto da Constituição brasileira. A entidade afirma que as empresas brasileiras exportam tributos, o que reduz a competitividade dos produtos do País no Exterior. "Em nenhum País do mundo se exporta impostos. Aqui nós exportamos e ainda temos uma moeda sobrevalorizada", criticou o presidente da Fiesp, Paulo Skaf. Segundo os dados, a indústria brasileira paga em média 22,9% de impostos indiretos sobre o faturamento líquido. Desses, 5,8% não são recuperáveis. Os outros 17,1% deveriam ser compensados, mas, de acordo com a Fiesp, isso não ocorre. A dificuldade para recuperar esses créditos, continua a Fiesp, gera um estoque acumulado estimado em R$ 20 bilhões em âmbito federal e de mais R$ 40 bilhões com os Estados.

Presidente do PPS entra com ação contra empresária por acusações de propina

O presidente nacional do PPS, Roberto Freire, protocolou uma ação na 10ª Vara Cível de Brasília contra a diretora comercial da Uni Repro Serviços Tecnológicos, Nerci Soares Bussamra. Na ação, Freire pede que Bussamra prove sua participação e a do PPS no esquema de pagamento de propina a aliados do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM). Segundo reportagem do jornal "Estado de S. Paulo", Nerci acusa o PPS de praticar chantagem e pedir propina para manter um contrato de R$ 19 milhões com a Secretaria de Saúde, comandada pelo deputado Augusto Carvalho, filiado ao partido. Parte do dinheiro teria sido destinada a Freire. Segundo a investigação da Polícia Federal, a Uni Repro é suspeita de financiar o suposto esquema de pagamento de propina no Distrito Federal. Após ser citada pela Justiça, Bussamra terá 15 dias para responder, em juízo, se tem provas das afirmações que fez, se elas são verdadeiras ou falsas, e, no último caso, deverá se retratar diante do juiz. "Quero que ela confirme o que ela disse", afirmou Freire, ao negar participação no suposto esquema. "Se eu tivesse alguma participação eu iria para juízo pedir que ela se explicasse? Se isso fosse verdade, eu estaria renunciando a minha vida pública", disse ele. Freire explicou que o pedido de retratação é uma ação preparatória para um futuro pedido de indenização por danos morais. "Ela vai ter que se retratar. Se ela se retratar, vou analisar para ver se entro ou não com uma ação por danos morais", afirmou.

Exportação brasileira de suco de laranja tem pior desempenho desde 2002

As exportações brasileiras de suco de laranja deverão somar até 1,25 milhão de toneladas (equivalente congelado e concentrado) em 2009, contra 1,29 milhão de toneladas em 2008, informou nesta terça-feira a Citrus BR, associação que reúne os exportadores do produto. O volume previsto coloca os embarques do País em 2009 nos menores níveis desde 2002, quando o maior exportador mundial da commodity vendeu no exterior cerca de 1,2 milhão de toneladas. As exportações brasileiras já chegaram a atingir em seu melhor momento 1,4 milhão de toneladas, em 2007. Em 2009, segundo a entidade, o desempenho do setor foi afetado pela crise internacional e também por uma menor demanda pelo produto, que vem sofrendo a concorrência de outras bebidas mais baratas. O problema, apontou, deve se repetir em 2010. "As exportações em 2010 não vão crescer muito, mais por causa da demanda do que pela oferta da matéria-prima no Brasil", disse o presidente-executivo da Citrus BR, Christian Lohbauer. Ele se referia à demanda fraca nos dois principais consumidores globais, os Estados Unidos e União Européia, onde o consumo de suco de laranja deve continuar baixo, sendo abatido pelo avanço dos energéticos, isotônicos, águas aromatizadas, refrescos, sucos de néctares e refrigerantes, que têm conquistado a preferência popular.

Gilmar Mendes diz que impunidade motiva ações ilegais na política

O presidente do SUpremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, disse nesta terça-feira que a impunidade motiva ações ilegais na política e no futebol. Gilmar Mendes se referiu ao caso do mensalão do DEM, que envolve o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM) e seus aliados, e as agressões na última rodada do Campeonato Brasileiro, em Curitiba. "Sem dúvida nenhuma, a impunidade é um dos fatores que motiva ações ilegais. No quadro político tem havido punição, abertura de processos, reação e mudanças no sistema. Nós estamos em um processo democrático que recomeçou há 21 anos, com a Constituição de 1988. Mas sem dúvida nenhuma nós temos que discutir isso e apertar os critérios contra a impunidade. A Justiça deve ser severa", afirmou Gilmar Mendes, no Rio de Janeiro.

PMDB admite que deputados envolvidos em suposto mensalão do DEM não serão punidos agora

O PMDB só vai discutir punições para os deputados do partido flagrados recebendo dinheiro do esquema conhecido como mensalão do DEM no Distrito Federal depois da conclusão das investigações judiciais sobre o caso. Apesar de três deputados distritais peemedebistas terem sido citados no inquérito da Polícia Federal como possíveis recebedores de propina, a presidente interina do PMDB, Iris de Araújo (GO), disse nesta terça-feira que o partido não pode "antecipar julgamentos" sobre os seus filiados. "Os parlamentares do PMDB citados em vídeos e denúncias apresentaram as suas defesas. Agora, não podemos antecipar julgamento, muito menos cometer injustiças. É preciso, sim, esperar a devida apuração dos fatos para, a partir daí, tomar resoluções definitivas no que diz respeito aos filiados do partido que possam ter tido participação no caso", afirmou. A presidente do PMDB reiterou que o partido vai entregar todos os seus cargos no governo do Distrito Federal, como decidido pela Executiva Regional da legenda."Como presidente do PMDB, quero reafirmar a decisão tomada no sentido de que todos os integrantes do partido deixem imediatamente os cargos que ocupam no governo. A sequência sem fim de acontecimentos que brotam, um após o outro, tal qual uma erva daninha, cria um explosivo ambiente que desafia as extraordinárias conquistas alcançadas na luta pela consolidação do processo democrático brasileiro", afirmou Iris Araújo. Nesta quarta-feira a Executiva Nacional do partido se reúne para discutir o caso Arruda.

Arruda justifica ganho patrimonial às vésperas do DEM decidir seu futuro

Dias antes de o DEM decidir sobre a expulsão do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM), dos quadros do partido, o governo do Distrito Federal divulgou nesta terça-feira explicações sobre o patrimônio do democrata. Arruda é suspeito de participar de esquema de corrupção e foi flagrado em vídeo recebendo dinheiro. Segundo reportagem publicada pelo jornal "O Estado de S. Paulo* no fim de semana, Arruda tem hoje um patrimônio que, em sete anos, cresceu 1.060%. A matéria informa que, nas declarações apresentadas à Justiça Eleitoral, em 2002 e 2006, a soma dos bens do governador não passava de R$ 600 mil. Agora, o patrimônio da família Arruda, só em imóveis, em Brasília, acumulou um valor de mais de R$ 7 milhões. Em nota, a assessoria do governador nega a reportagem. "O patrimônio total somava R$ 682.574,18 em 31 de dezembro de 2007. Em 31 de dezembro de 2008 elevou-se a R$ 1.000.832,92. O crescimento patrimonial, portanto, foi de R$ 318.258,74, ou seja, de 46%", diz a nota. E acrescenta que o aumento ocorreu com a venda de um apartamento de sua propriedade em Itajubá (MG), por R$ 300 mil. "Os recursos obtidos com a venda desse imóvel foram investidos na compra de um conjunto de salas no edifício Prime Business Convenience, em Brasília, em 22 de dezembro de 2008. Naquela data, pagou R$ 300 mil de entrada (em cheque) e parcelou o restante da dívida em 96 mensalidades, das quais pagou até agora R$ 119.835,68". A nota diz ainda que o governador tem apenas uma conta bancária e nunca teve qualquer propriedade rural.

Manifestantes deixam Câmara Legislativa do Distrito Federal após negociação

Após intensa negociação, o grupo de 60 manifestantes deixou a Câmara Legislativa do Distrito Federal na tarde desta terça-feira. Eles ocupavam o prédio há cinco dias em protesto contra a permanência de José Roberto Arruda (DEM) no governo do Distrito Federal. Ele é suspeito de participar de um suposto esquema de corrupção. Os estudantes saíram em fila, alguns carregados pelos policiais. A desocupação foi negociada por uma comissão criada pela PM e deputados distritais. A Justiça concedeu reintegração de posse para a Câmara na sexta-feira passada. Mas só nesta terã-feira a decisão foi cumprida, após a Justiça ameaçar processar o secretário de Segurança Pública por descumprimento de ordem judicial.

Argentina defende medidas econômicas da OEA contra Honduras

A presidente da Argentina, a peronista populista Cristina Fernández de Kirchner, que assumiu nesta terça-feira a Presidência temporária do Mercosul, afirmou na cúpula semestral do bloco que a OEA (Organização dos Estados Americanos) "deveria tomar medidas econômicas" contra o governo de Honduras, eleito em 29 de novembro passado. "Além da declaração clara e contundente feita pelos presidentes do Mercosul, certamente haverá medidas econômicas e acho que a OEA também deveria tomá-las", afirmou Cristina na entrevista com a qual encerrou a cúpula do Mercosul realizada em Montevidéu. Os presidentes do Mercosul, ao lado do ditador venezuelano Hugo Chávez, país associado que busca se tornar membro pleno do bloco, ratificaram a "mais enérgica condenação" ao golpe de Estado de Honduras e anunciaram seu "total e pleno desconhecimento" do novo governo, de Porfirio Lobo. Essa condenação ao próximo presidente hondurenho foi expressa em "comunicado especial" emitido durante a cúpula do Mercosul. O documento foi assinado pelo presidente Lula (Brasil), Cristina Fernández de Kirchner (Argentina), Fernando Lugo (Paraguai), Tabaré Vázquez (Uruguai) e Hugo Chávez (Venezuela), como líder de país associado.

Camargo Corrêa critica pedido da Procuradoria e falta de acesso a dados da Castelo de Areia

Em nota, a construtora Camargo Corrêa criticou nesta terça-feira as representações do Ministério Público Federal pedindo a abertura de investigações sobre 14 obras da empresa em diferentes localidades do País. Entre as obras estão as da linha 4 do Metrô de São Paulo e o Rodoanel. "Mais uma vez, nos vemos alvo de acusações públicas sem que tenhamos tido acesso às informações que lhes deram origem e que são parte de processo judicial que corre em segredo de Justiça", disse a nota. A Procuradoria pediu ainda que fosse investigada a planilha encontrada pela Polícia Federal durante a Operação Castelo de Areia, que apura supostos crimes cometidos por diretores da Camargo Corrêa e doações feitas a partidos. A planilha, encontrada na casa de Pietro Francesco Giavina Bianchi, diretor da Camargo Corrêa, revelaria pagamentos feitos pela construtora a mais de 200 políticos.

Banco Mundial alerta para novos episódios como a crise da dívida de Dubai

O presidente do Banco Mundial, Robert Zoellick, disse nesta terça-feira, no Japão, que a turbulência criada no mercado financeiro com a incerteza sobre a dívida da Dubai World (o braço de investimentos do emirado de Dubai - Emirados Árabes Unidos) será solucionada, mas alertou para "diferentes ondas" que a crise econômica pode vir a gerar. Zoellick fez as declarações após encontro com o primeiro-ministro do Japão, Yukio Hatoyama. No fim de semana, durante encontro com o primeiro-ministro indiano, Manmohan Singh, Zoellick já havia dito que os problemas de Dubai eram "gerenciáveis" e não afetariam o mercado local. "Eu, pessoalmente, acho que os problemas financeiros da Dubai podem ser contidos e gerenciados", disse Zoellick na ocasião. "Eu não acho que isso trará algum efeito aos mercados indianos". Nesta terça-feira, um grupo de bancos internacionais e regionais se reuniu com a Dubai World para iniciar a discussão sobre os esforços da companhia para reestruturar a dívida de US$ 26 bilhões, segundo o diário econômico "Financial Times".

DEM mobiliza Executiva para evitar esvaziamento na reunião que decidirá futuro de Arruda

A cúpula do DEM mobiliza os integrantes da Executiva Nacional para que permaneçam em Brasília na sexta-feira, quando deve ser decidida a expulsão do governador José Roberto Arruda (DEM) do partido. Normalmente os parlamentares voltam para seus Estados na quinta-feira à noite. Para evitar que a defesa de Arruda invalide a decisão se a reunião da Executiva ocorrer na quinta-feira, como havia sido marcado inicialmente, a cúpula do DEM tenta convencer os democratas a adiarem seu retorno aos Estados para que a definição ocorra na sexta-feira. "Estamos telefonando, pedindo que fiquem em Brasília, que estejam na reunião da Executiva. Houve falha na leitura da data do processo, quando fizeram o cálculo, viram que termina no final da quinta-feira. Por isso a reunião deve ocorrer na sexta", disse o líder do DEM na Câmara, deputado federal Ronaldo Caiado (GO). Advogados de Arruda prometem contestar a expulsão se ela for efetivada na tarde de quinta-feira, como havia sido marcado pelo partido.

Petrobras quer antecipar produção de Tupi

A Petrobras quer antecipar o início da produção do projeto piloto de Tupi, no pré-sal da bacia de Santos. O diretor de Exploração e Produção, Guilherme Estrella, informou nesta terça-feira que a estatal vem trabalhando para colocar o navio-plataforma, com capacidade para produzir 120 mil barris/dia, em operação já em outubro de 2010. O prazo previsto é em dezembro. "Estamos fazendo força, pressionando o estaleiro para que a plataforma esteja à disposição antes do previsto", afirmou ele. No momento, está em operação o TLD (Teste de Longa Duração) no campo de Tupi, cuja produção gira em torno de 15 mil a 20 mil barris/dia. Ainda em relação à área onde são estimadas reservas recuperáveis de 5 bilhões a 8 bilhões de barris de petróleo e gás, Estrella comentou que ainda são necessárias novas perfurações no bloco BM-S-11 para se finalizar a avaliação de todo o campo. O prazo final para a Petrobras entregar todo o plano à ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) se esgota no final do ano que vem. Estrella disse ainda que TLD da área de Guará, no bloco BM-S-11, será iniciado no primeiro semestre do próximo ano. Será instalada no local um navio-plataforma com capacidade para processar até 30 mil barris/dia. A Petrobras estima reservas recuperáveis de 1 bilhão a 2 bilhões de barris de petróleo e gás em Guará.

Cai volume de importação de gás boliviano pelo Brasil

Os envios de gás natural da Bolívia ao Brasil diminuíram nos últimos dias, passando de 25,7 milhões de metros cúbicos diários no dia 1º de dezembro para 20,13 milhões há dois dias, segundo a imprensa boliviana. O presidente da estatal YPFB (Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos), Carlos Villegas, confirmou a queda dos envios de gás ao Brasil e disse que a tendência de baixa vai se manter até o fim do ano. Segundo ele, a diminuição será de "aproximadamente cinco milhões de metros cúbicos por dia", o que representa uma baixa de 150 milhões no mês. O presidente da estatal petrolífera boliviana disse que a redução se deve "à baixa da demanda do gás" por parte do Brasil. O atual contrato de compra e venda entre os países estabelece um volume mínimo de envio de 24 milhões e máximo de 31 milhões de metros cúbicos diários de gás boliviano.

Câmara do Distrito Federal aceita três dos 11 pedidos de impeachment contra Arruda

A Câmara Legislativa do Distrito Federal vai analisar três dos 11 pedidos de impeachment protocolados na Casa contra o governador José Roberto Arruda (DEM) por crime de responsabilidade. Foram aceitos os processos apresentados pelo presidente do PT no Distrito Federal, Chico Vigilante, pelo advogado Evilásio dos Santos e pela presidente da OAB, Estefânia Viveiros. A Procuradoria ainda não deu parecer sobre o pedido de impeachment protocolado pela representante da OAB contra o vice-governador Paulo Octavio (DEM). Os procuradores da Câmara utilizaram a lei 1.079 de 1950 para rejeitar oito pedidos de afastamento contra Arruda. O argumento é que não há previsão legal para que partidos e entidades apresentem pedidos de cassação. Arruda é suspeito de participar de um esquema de pagamento de propina a parlamentares da base aliada na Câmara Legislativa do Distrito Federal.

PT realiza festa para homenagear ex-presidentes do partido e réus do mensalão

O PT realizou nesta terça-feira, em Brasília, uma festa de fim de ano para homenagear todos os ex-presidentes do partido, inclusive os que são réus da ação do mensalão que tramita no Supremo Tribunal Federal: o ex-ministro José Dirceu (Casa Civil) e o deputado federal José Genoino (PT-SP). Também foram homenageados o ex-governador do Rio Grande do Sul, Olívio Dutra (conhecido como "Exterminador de Empregos" no Rio Grande do Sul, por ter escorraçado a Ford do Estado em seu governo) e o deputado estadual Rui Falcão (PT-SP). O assessor especial da Presidência, o clone de chanceler Marco Aurélio "Top Top" Garcia, que também presidiu o PT, não participou da festa porque acompanha o presidente Lula em viagem ao Exterior.

De volta ao comando no PT, José Dirceu diz que não teme Aécio Neves

O ex-ministro e deputado federal cassado (por corrupção), por conta do escândalo do mensalão do PT, José Dirceu, disse nesta terça-feira, pouco antes de entrar na comemoração dos 30 anos do partido, em Brasília, que não teme que o governador Aécio Neves (PSDB) seja escolhido para enfrentar a ministra chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, nas eleições presidenciais do ano que vem. Segundo ele, a eleição será polarizada, mas o PT vencerá porque os brasileiros não querem voltar a ter um “governo tucano”: “É indiferente. Não sou daqueles que teme o Aécio. O Aécio pode ser candidato que nós vamos ganhar dele. Quem vai ganhar não é só a ministra Dilma, é um projeto de oito anos, eu não vejo o país querendo mudar de rumo, não vejo os brasileiros querendo ser governados pelos tucanos de novo, pelo Fernando Henrique de novo”. José Dirceu voltou ao comando partidário depois das eleições internas do PT e faz parte do diretório nacional da legenda. Ele frisou que não pretende ter um papel central na campanha de Dilma Rousseff. Questionado sobre sua participação na campanha da ministra, ele disse: “O papel que tenho no partido, de militante. Eu tenho um histórico e liderança, não vou dizer que não tenho. Eu ajudo o presidente do PT e a direção do PT nesse sentido. Mas, eu não tenho papel nem na direção da campanha, nem na direção do PT, posso ser membro do diretório nacional. Eu já dei minha contribuição para o PT durante mais de 22 anos, fui presidente sete anos”, argumentou.

Presidente do PT admite que mensalão do DEM pode vir à tona na campanha

O presidente eleito do PT, José Eduardo Dutra, admitiu nesta terça-feira, pouco antes de entrar na festa de comemoração dos 30 anos de fundação do partido, que dependendo da postura da oposição nas eleições, o mensalão do DEM pode vir à tona na campanha. Para a ministra chefe da Casa Civil, Dilma Roussef, que é candidata do PT à sucessão do presidente Lula, o escândalo no Distrito Federal terá conseqüências eleitorais para o Democratas. Questionado se o mensalão do DEM poderia ser tema da campanha do PT no próximo ano, Dutra usou uma analogia para indicar a possibilidade. “Olha, nós queremos debater projeto, prática política, e apresentar ao povo brasileiro o futuro que ele vai escolher. Mas, naturalmente na campanha eleitoral, muitas vezes, os partidos dançam conforme a música que é tocada, e se for tocada valsa a gente dança valsa, mas se for tocar heavy metal também dançamos”, disse ele. A petista Dilma Rousseff tomou cuidado ao tratar do mensalão do DEM, mas disse que as imagens do escândalo prejudicarão o partido de oposição nas eleições do próximo ano: “Eu olho essa questão com muita cautela, mas acredito que compromete o DEM. Não tenho como dizer que não compromete o DEM”. Questionada se a oposição como um todo saia desgastada, ela disse que não comentaria: “Não tenho como dizer isso”. Dutra disse ainda que o PT defende que o Congresso aprove a realização de um plebiscito para convocar uma assembléia constituinte para votar especificamente um projeto de reforma política. Segundo ele, fica mais fácil mudar as regras com parlamentares que não estejam comprometidos com sua própria eleição. “A nossa posição tirada em congresso é uma constituinte exclusiva para tratar da questão da reforma política, porque se você estabelece que vai eleger deputados constituintes para votar especificamente a reforma política, e que não vão ter mandato de quatro anos, é mais fácil de debater esse tema”, disse ele.

Brasil adia licitação de hidroelétrica Belo Monte para 2010

A licitação para a construção da hidrelétrica de Belo Monte (PA) só vai acontecer no começo do próximo ano, embora estivesse prevista para este mês. O adiamento se deve ao fato de o Ibama ter feito algumas exigências antes de liberar a licença ambiental provisória, disse o presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tolmasquin. "Não temos uma previsão exata de quando será o leilão, mas certamente será no primeiro trimestre" de 2010, destacou Tolmasquin. A hidrelétrica de Belo Monte, que será construída no rio Xingu, no município de Altamira, terá capacidade instalada de 11.233 megawatts e será a segunda maior do País, depois da de Itaipu. A usina foi rejeitada por alguns povos indígenas que vivem nas margens do Xingu, os quais ameaçaram promover um "banho de sangue" caso o Governo não suspenda o projeto. Tolmasquin disse que estas ameaças são de grupos indígenas "radicais", que estão distantes do local em que a hidrelétrica será construída. Já "as comunidades mais próximas", destacou o funcionário, "são favoráveis" à usina por conta dos benefícios que ela levará à região. Entre as vantagens associadas ao projeto, Tolmasquin citou melhorias em estradas, a geração de 18.700 empregos diretos, a dinamização da economia local, o assentamento em lugares mais seguros de aproximadamente 4.300 famílias que vivem em casas de palafita sem infraestruturas básicas e compensações financeiras.

Camargo Corrêa Cimentos quer reduzir capital em R$ 1,5 bilhão

A Camargo Corrêa Cimentos convocará seus acionistas para aprovar uma redução de capital no valor de R$ 1,58 bilhão. O montante é referente às ações que a empresa detém na Itaúsa e na Usiminas. Em comunicado ao mercado, a empresa explica que vai " devolver " essas participações à sua controladora, a Camargo Corrêa S.A. A empresa explica que essas participações foram obtidas por meio do aumento de capital feito em 2004, o qual foi subscrito integralmente por sua acionista controladora. A transferência desses ativos visava somar recursos ao caixa da Camargo Correa Cimentos para que ela pudesse levar à frente seu plano plurianual de cinco anos. Agora, a companhia aponta que não precisa mais do fluxo de dividendos dessas participações. "A transferência desses ativos não afetará negativamente as operações da companhia, pois a expansão das atividades de produção de cimento e concreto no Brasil, e a consolidação de suas atividades cimenteiras no Exterior, deram-lhe acesso a um fluxo de caixa suficiente para sustentar seu plano de investimentos" , explicou a CCC no comunicado.

Oposição continua mantendo obstrução na Câmara dos Deputados

A oposição na Câmara dos Deputados continuou em obstrução nesta terça-feira. Segundo o líder do DEM na Casa, deputado federal Ronaldo Caiado (GO), a medida será mantida enquanto o governo não inserir na pauta de votações do Plenário o projeto de lei 1/07, que concede a todos os aposentados e pensionistas pelo INSS os mesmos direitos de reajuste do salário mínimo. Para Caiado, “o governo virou as costas para os aposentados mais uma vez”.

Agência de classificação de risco mantém grau de investimento do Brasil

A agência de classificação de risco Standard & Poor's manteve nesta terça-feira o grau de investimento para o Brasil, mas fez uma advertência em relação à situação fiscal do País. Apesar de as perspectivas de evolução da dívida brasileira terem ficado estáveis, a agência alertou para o risco de que os gastos públicos continuem a aumentar no próximo ano. De acordo com a agência, o governo brasileiro tem o desafio de retirar os estímulos à economia, como reduções de impostos, em pleno ano eleitoral, quando as pressões para o relaxamento da política fiscal e a alta nos gastos são maiores. "Uma postura fiscal relaxada por muito tempo prejudicará a dinâmica da dívida governamental, complicará a política monetária e elevará a dependência do País de recursos externos", afirmou a Standard & Poor's em comunicado. Embora tenha manifestado preocupação com o quadro fiscal no médio prazo, a Standard & Poor's destacou que a recuperação econômica representa uma oportunidade de melhoria da gestão das contas públicas em 2010. Isso porque a arrecadação aumentará e os juros, que foram reduzidos para estimular a economia durante a crise financeira, permanecerão baixos por algum tempo, ajudando a reduzir a dívida.

Petrobras começa a testar térmica a etanol ainda este ano, anuncia diretora

A diretora de Gás e Energia da Petrobras, Maria das Graças Foster, anunciou nesta terça-feira que no próximo dia 21 a estatal dará início aos testes da primeira geração de energia elétrica no mundo a partir do etanol. Pioneiro, o processo terá início a partir da térmica de Juiz de Fora (MG) e o projeto foi desenvolvido em parceria com a multinacional General Electric (GE). “Vamos rodar três meses com etanol medindo as emissões. Estamos com uma expectativa bastante grande em relação ao desempenho e às emissões dentro dos níveis padrão. Do ponto de vista ambiental, é algo extremamente relevante”, disse a diretora. Segundo Maria das Graças, se os resultados forem positivos, surgirá a oportunidade de negócios para uso também em outros países, como o Japão, que têm turbinas semelhantes. "O Brasil será o primeiro país do mundo a produzir energia a partir de etanol", observou a diretora, explicando que a turbina a ser utilizada terá capacidade para gerar 45 megawatts e foi adaptada pela GE para operar tanto com gás como com etanol. "Temos as melhores expectativas para mostrar a viabilidade técnica e econômica da produção de eletricidade com uma fonte menos poluente", afirmou Maria das Graças.

Guarda-roupa da atriz Audrey Hepburn é leiloado por 300 mil euros

Uma parte do guarda-roupa da atriz Audrey Hepburn, ícone da moda e modelo preferida de Givenchy, foi adquirida nesta terça-feira por cerca de 300.000 euros, durante um leilão em Londres. Trinta e seis vestidos dos anos 1950 e 1960 que pertenceram à atriz britânica foram postos à venda em Londres pelas Casas Sotheby's e Kerry Taylor Auctions. Chapéus, cintos e muitas bolsas Chanel faziam parte dos lotes oferecidos, ao lado de cartas onde ela falava, principalmente, da filmagem de "Férias em Roma" com Gregory Peck. O mais procurado foi um vestido coquetel de renda chantilly usado no filme "Como roubar um milhão de dólares" (1966 com Peter O'Toole) vendido por 60.000 libras (66.000 euros). Audrey Hepburn, morta em 1993 e que media 1,70m, gostava particularmente de cores pastel, do preto e do marfim. A metade dos lucros com a venda serão revertidos à associação The Audrey Hepburn Children's Fund.