terça-feira, 13 de abril de 2010

Fernando Henrique Cardoso diz que "ditadores que vêm de baixo" distorcem a democracia

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso chamou de "capitalismo burocrático" a ingerência de partidos e sindicatos nas decisões econômicas do governo e afirmou que "ditadores que vêm de baixo" distorcem a democracia. A declaração foi feita na noite desta terça-feira, durante palestra dada em Porto Alegre, no Forum da Liberdade. No evento, ele não citou nenhum nome. Mas reclamou da falta de um "verdadeiro espírito de liberdade" no País. "Não nos deixemos enganar sobre ser possível existir formas de democracia que sejam consequência da manipulação pelos poderosos. Poderosos podem ter vindo até de baixo. Em geral os que mais manipulam vêm de baixo. Os ditadores, em geral, não são os que vêm de cima, vêm de baixo", disse Fernando Henrique Cardoso. No mesmo debate, ex-presidente boliviano Jorge Quiroga (2001-2002) classificou o "socialismo do século 21" do ditador venezuelano Hugo Chávez como ameaça às instituições democráticas na América Latina. Fernando Henrique criticou a influência de "um partido ligado a um sindicato" em decisões do governo. Ele culpou o amálgama entre "partido, sindicato, Estado, empresas e fundos de recursos vultosos" por restringir a concorrência. "Imagina-se que isso pode ser capitalismo, um tipo de capitalismo burocrático, que faz com que a competição diminua e haja quem resolva politicamente, esse pode, esse não pode, esse ganha e esse perde", disse o ex-presidente. Fernando Henrique Cardoso foi interrompido por palmas em vários momentos do debate.

Banco do Brasil vai operar nos Estados Unidos

O Banco do Brasil obteve autorização do Fed (banco central norte-americano) para operar com residentes nos Estados Unidos. Na prática, o banco poderá abrir agências, atuar no mercado de capitais e até comprar instituições financeiras norte-americanas. Há mais de um ano que o Banco do Brasil esperava esse tipo de autorização, chamada de "financial holding companies". A instituição espera entrar em um mercado potencial de 1,5 milhão de brasileiros residentes nos Estados Unidos. O diretor da área externa do Banco do Brasil, Admilson Monteiro, disse que o próximo passo dever ser a compra de alguma instituição norte-americana. O banco tem interesse em atuar nos Estados de Nova York, Nova Jersey, Flórida e Massachusetts. O Banco do Brasil já tem duas agências nos Estados Unidos, uma em Nova York e outra em Miami, mas para realizar apenas operações com não-residentes (brasileiros em viagem ou empresas com negócios nos Estados Unidos). Há ainda um escritório em Washington.

Planalto manda investigar dossiê contra senador Marcone Perillo

O governo Lula abriu investigação oficial para apurar movimentações bancárias do senador tucano Marconi Perillo (GO) no Exterior. Formalmente, a investigação teve início no último dia 12 de março, quando começou a tramitar no Departamento de Recuperação de Ativos (DRCI) do Ministério da Justiça um processo destinado a mapear a existência das contas, que de acordo com os papéis em poder do governo seriam mantidas em bancos da Suíça e Estados Unidos e em paraísos fiscais do Caribe. Perillo é inimigo político declarado do presidente Lula. Antes de chegar ao Ministério da Justiça, os documentos que dão base à investigação passaram pelo Palácio do Planalto, mais precisamente pelas mãos de Gilberto Carvalho, chefe de gabinete de Lula. Perillo tornou-se desafeto preferencial do Planalto após o escândalo do Mensalão do PT, quando afirmou ter alertado pessoalmente o presidente sobre os pagamentos a parlamentares da base aliada no Congresso em troca de apoio ao governo petista. Na segunda-feira, em meio a rumores sobre a existência de um dossiê com informações sobre contas bancárias abertas em seu nome em paraísos fiscais, o senador foi ao Ministério da Justiça pedir investigação sobre a origem dos papéis, que diz serem "falsos". Não sabia ele que, um mês antes, os documentos já haviam chegado ao ministério e dado origem a um procedimento formal. O procedimento instaurado no DRCI sob o número 08099.001131/2010-54 teve origem em um relatório apócrifo, produzido originalmente em inglês, com tarja de "top secret". Gerar investigações e inquéritos com base em documentos apócrifos, anônimos, é uma grande especialidade do governo petista de Lula, e especialmente da sua KGB, sua polícia política, a Polícia Federal. Junto com esse dossiê apócrifo há extratos das supostas contas, registradas em nome da Aztec Group, offshore sediada nas Ilhas Virgens Britânicas. Os documentos apontam Perillo como um dos dirigentes da empresa. Um dos papéis anexados ao relatório, com timbre do banco suíço UBS e datado de 2003, diz que o Aztec Group tinha na instituição uma aplicação de 200 milhões de Euros, o equivalente, à época, a R$ 667,5 milhões. O relatório "top secret" com o detalhamento das supostas transações inclui o contrato social do Aztec Group, cujo presidente, de acordo com o documento, seria Paulo S. Jusus, que os investigadores identificam no processo instaurado no DRCI como Paulo Silva de Jesus, primeiro suplente de Marconi Perillo no Senado. Também foram anexadas ao relatório o que seria a cópia do passaporte do senador e uma procuração registrada nas Ilhas Virgens Britânicas em que Jusus dá poderes a Marconi Perillo, apontado como diretor da Aztec Group para Projetos Especiais, para assinar contratos e fazer acordos em nome da empresa. Há, ainda, cópias de faxes que Perillo teria usado para ordenar transferências da conta da Aztec. Um desses papéis, que leva uma assinatura semelhante à de Perillo, autoriza a transferência de US$ 3,5 milhões de uma agência do banco Wachovia para uma agência do Citibank no paraíso fiscal de Nassau, no Caribe. Com aval do Planalto, o DRCI deu início aos procedimentos para tentar confirmar a existência das contas. O primeiro passo foi contatar as autoridades financeiras da Suíça.

Governo gaúcho reverte decisão que impedia nomeação de presidente do Banrisul ao Tribunal Militar

O Presidente do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul aceitou nesta terça-feira o pedido da Procuradoria Geral do Estado. O desembargador Leo Lima considerou que um juiz de primeiro grau não tem competência para deliberar sobre atos da governadora. No fim de semana, a Associação dos Juízes havia obtido decisão liminar suspendendo a nomeação do Presidente do Banrisul, Fernando Guerreiro de Lemos, para o Tribunal Militar, com a tese de que a vaga, aberta com a aposentadoria do juiz João Carlos Bona Garcia, deveria ser ocupada por um juiz de carreira e não por um advogado. Fica uma pergunta: como uma associação de juízes, que representa todos os juízes do Rio Grande do Sul, e mais um juiz de primeiro grau, que deu decisão provisória no processo, não sabiam que não cabia o ingresso de ação contra ato da governadora em juizado de primeiro grau? Ou isso foi uma grande brincadeira, ou os gaúchos devem ficar apavorados. Com o caminho aberto, o Palácio Piratini prepara a nomeação de Lemos para os próximos dias. E a Associação dos Juízeds promete recorrer da decisão.

Elevação do valor pago por energia vendida pelo Paraguai deve ser votado em regime de urgência

A proposta que aumenta os valores pagos pelo Brasil para receber energia elétrica excedente do Paraguai deverá ser votada pela Comissão de Representação ao Parlamento do Mercosul (Parlasul), até o fim deste mês. Para que o aumento do preço entre em vigor, serão necessárias alterações no Tratado de Itaipu, que regula o assunto. Analisada pela comissão, a proposta já recebeu parecer favorável do relator, deputado federal Dr. Rosinha (PT-PR). O assunto foi discutido na tarde desta terça-feira, durante reunião entre parlamentares brasileiros e paraguaios que representam os respectivos países no Parlasul. Segundo o deputado petista Dr. Rosinha, a proposta deixará a comissão já como um decreto legislativo, pronto para ser votado em regime de urgência.

Serra estuda palanque com Jarbas Vasconcelos em Pernambuco

O pré-candidato do PSDB à presidência da República, José Serra, afirmou nesta terça-feira, à Radio Jornal, de Recife, que terá uma conversa com o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) na próxima semana. A expectativa é que Jarbas se defina pela candidatura ao governo de Pernambuco, o que só será revelado oficialmente no dia 30. Serra afirmou que irá aceitar o que Jarbas decidir. Inserções do PMDB veiculadas nesta semana pelas emissoras de televisão locais e que irão ao ar novamente amanhã indicam que Jarbas será candidato. Nelas, ele é apresentado como "orgulho do PMDB de Pernambuco e orgulho dos pernambucanos".

OAB critica uso da AGU na defesa de multas aplicadas a Lula por campanha antecipada

O presidente nacional da OAB, Ophir Cavalcante, criticou a Advocacia Geral da União por defender o presidente Lula no caso da multa aplicada pelo Tribunal Superior Eleitoral por propaganda eleitoral antecipada a favor da pré-candidata Dilma Rousseff (PT). Em nota divulgada nesta terça-feira, a OAB afirma que a Advocacia Geral da União deveria desempenhar uma advocacia de Estado e não advogar a favor do governante. Para Cavalcante, em caso de punições como essa, a defesa deve ser particular e contratada pelo partido. "Ali não é um ato de gestão pública, mas, sim, um ato de interesse político, de interesse eleitoral", afirmou.

Ministro do Planejamento diz que campanha de Serra não tem programas

O ministro do Planejamento, o petista Paulo Bernardo, criticou a falta de programas da campanha do candidato José Serra (PSDB) a presidência. Para Bernardo, Dilma Rousseff (PT) é a candidata mais forte na disputa. "A oposição aparentemente vai trabalhar com programas clandestinos", afirmou ele, em Brasília. Para ele, ainda não há como apontar falhas nas propostas da área econômica da campanha de Serra porque nada foi apresentado. Paulo Bernardo entende de "falta de programa", uma vez que seu chefe, o bravateiro Lula, confessou que fez uma campanha presidencial absolutamente sem programa. E mais, menosprezou programas de campanha.

Aneel aprova redução na tarifa de energia elétrica no Rio Grande do Sul

A partir da próxima segunda-feira, os 1,1 milhão de consumidores gaúchos atendidos pela distribuidora AES Sul pagarão menos pela energia elétrica. A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) aprovou nesta terça-feira uma redução de 1,76% para consumidores residenciais. Para as indústrias, o desconto será de 2,59%. A AES Sul atende a 118 municípios das regiões metropolitana e centro-oeste do Rio Grande do Sul. Segundo a Aneel, os percentuais aprovados refletem fatores como a variação do IGP-M (Índice Geral de Preços Médio), a redução do custo da distribuidora com a compra de energia da usina hidrelétrica de Itaipu em razão da queda do dólar e o aumento do custo de encargos do setor, como a CCC (Conta de Consumo de Combustíveis). Outra redução tarifária aprovada pela Aneel foi de 1,22% para consumidores residenciais atendidos pela Usina Hidrelétrica Nova Palma, também no Rio Grande do Sul. Para as indústrias, a redução será de 5,91%. A Nova Palma atende a 14 mil unidades consumidoras nos municípios gaúchos de Faxinal do Soturno, Nova Palma, Dona Francisca, Ivorá, Silveira Martins, São João do Polêsine e Restinga Seca e parte dos municípios de Santa Maria e Júlio de Castilhos.

Armínio Fraga diz que País precisa de US$ 100 bilhões em investimentos para crescer 5%

O ex-presidente do Banco Central, Arminio Fraga, disse nesta terça-feira que o Brasil precisará de investimentos de pelo menos US$ 100 bilhões por ano para crescer entre 5% e 6% em 12 meses. Segundo ele, a taxa de investimento média dos últimos anos, em torno de 17% a 18% do PIB, é baixa diante das pretensões traçadas pelo governo. "Se nós quisermos consolidar um crescimento em torno de 5%, vamos ter que investir mais de 20% do PIB. Perto de 25% seria para crescer até mais rápido. Gostaria de ver uma taxa mais para 25% do que para 20%", afirmou ele, após participar de congresso, no Rio de Janeiro. Fraga ressaltou que o investimento no País "está carente", e que é preciso ter organização para que os recursos sejam aplicados corretamente. Acrescentou que o PAC não é medida suficiente para isso, e que é preciso bem mais. Questionado sobre a necessidade de um possível PAC 3, Fraga adotou tom ainda mais crítico: "Não sei se é PAC, não estou falando de marketing. É questão de aumentar os investimentos e gerar realmente ganhos de produtividade".

STJ determina que FGTS pode ser penhorado para pagar pensão

O Superior Tribunal de Justiça determinou que o FGTS pode ser penhorado para quitar parcelas atrasadas de pensões alimentícias. A decisão ocorreu após a análise de um caso sobre a questão. A determinação foi publicada no Diário da Justiça Eletrônico da última quarta-feira. Após uma ação de investigação de paternidade, a mãe de um menor entrou com ação para receber as pensões entre a data da investigação e o início dos pagamentos. A Justiça determinou a penhora dos bens do pai, mas o valor era insuficiente para quitar a dívida. A mãe, então, pediu a penhora do valor restante da conta do FGTS do pai. O pedido foi negado em primeira instância pelo Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, que alegou que não havia previsão na lei de uso do FGTS para pagamento de pensão alimentícia. A mãe recorreu ao Superior Tribunal de Justiça ressaltando a importância do pagamento da pensão e afirmando que a lei seria exemplificativa e não taxativa. No seu voto, o relator, ministro Massami Uyeda, considerou que o objetivo do FGTS é proteger o trabalhador de demissão sem justa causa e na aposentadoria, mas também prevê a proteção dos dependentes do trabalhador. Para o ministro, seria claro que as situações elencadas na lei do FGTS têm caráter exemplificativo e não esgotariam as hipóteses para o levantamento do Fundo, pois não seria possível para a lei prever todas as necessidades e urgências do trabalhador. O ministro também considerou que o pagamento da pensão alimentar estaria de acordo com o princípio da dignidade da pessoa humana. "A prestação dos alimentos, por envolver a própria subsistência dos dependentes do trabalhador, deve ser necessariamente atendida, mesmo que, para tanto, penhore-se o FGTS", assegurou o ministro.

Relator da capitalização do pré-sal diz que mudará projeto

O senador Antônio Carlos Júnior (DEM-BA), relator na Comissão de Constituição e Justiça do projeto que capitaliza a Petrobras, afirmou nesta terça-feira que não recomendará a rejeição do relatório do governo, mas que fará alterações a seu conteúdo. Da oposição, ele afirma que ainda vai estudar as alternativas, mas vê com preocupação ao menos dois pontos centrais no marco regulatório do pré-sal: ser a Petrobras operadora única das reservas e o regime da capitalização por meio de cessão onerosa. A oposição ensaia uma queda de braço com o governo pela retirada do regime de urgência constitucional com que tramitam os quatro projetos do modelo. Segundo o senador, os partidos adversários ao Planalto estão dispostos a negociar um calendário, "talvez de 90 dias", para concluir a votação em plenário. Se não houver acordo, "vamos obstruir tudo, até medida provisória", ameaçou.

Apagão deixa 38 cidades do Maranhão sem energia por quatro horas

A população de 38 municípios do Maranhão ficou mais de quatro horas sem energia elétrica entre a noite de segunda e a madrugada desta terça-feira. Em nota, a Eletronorte disse que a falta de luz foi provocada "em decorrência de um problema ocorrido em um dos transformadores da subestação de Imperatriz, de 500 kV". O problema afetou a distribuição de energia no Estado, de responsabilidade da Cemar (Companhia Energética do Maranhão), das 21h13 à 1h29. Em Imperatriz (a 616 quilômetros de São Luís), onde caía um temporal, o trânsito foi prejudicado e escolas tiveram que suspender as aulas. As cidades afetadas foram: Arame, Balsas, Buritirana, Campestre do Maranhão, Carolina, Cidelândia, Estreito, Davinópolis, Feira Nova do Maranhão, Formosa da Serra Negra, Fortaleza dos Nogueiras, Governador Edison Lobão, Grajaú, Imperatriz, João Lisboa, Lajeado Novo, Loreto, Montes Altos, Nova Colinas, Porto Franco, Riachão, Ribamar Fiquene, Sambaiba, São Felix de Balsas, São João do Paraíso, São Pedro da Água Branca, São Pedro dos Crentes, São Raimundo das Mangabeiras, Senador La Roque, Sítio Novo, Tasso Fragoso, Vila Nova dos Martírios e parcialmente Açailândia, Buriticupu, Jenipapo dos Vieiras, Paulo Ramos, Santa Luzia, São Francisco do Brejão e Alto Parnaíba.

Oposição define estratégia para evitar que ataques a Serra fiquem sem respostas

Presidentes e líderes dos partidos de oposição definiram nesta terça-feira as estratégias de comunicação da pré-campanha de José Serra (PSDB) ao Palácio do Planalto com o objetivo de não deixar ataques ao tucano sem respostas. A oposição prometeu unir os três partidos aliados (DEM, PSDB e PPS) para que fissuras que atingiram as legendas antes de definição do nome de Serra fiquem no passado. Ao responder aos ataques dos governistas, a idéia é descolar a imagem da pré-candidata Dilma Rousseff (PT) do presidente Lula. "A campanha vai cada vez mais demonstrar a separação entre os dois. Você não pode ter um candidato que seja mamulengo, marionete", disse o presidente do PPS, Roberto Freire. Os três partidos de oposição se reuniram com o marqueteiro Luiz González, responsável pela campanha de Serra. Entre as estratégias, está a escolha de temas semanais a serem abordados conjuntamente pelos líderes que tenham impacto eleitoral na campanha tucana.

Ministério Público denuncia Joaquim Roriz por improbidade administrativa

O núcleo de combate às organizações criminosas do Ministério Público do Distrio Federal apresentou nesta terça-feira uma ação contra o ex-governador Joaquim Roriz (PSC), que lidera as pesquisas para a eleição deste ano. Roriz é acusado de improbidade administrativa e o valor da causa é de R$ 223 mil. Além de Roriz, responde à ação o empresário Nenê Constantino, dono da empresa aérea Gol. Na semana passada, Roriz se antecipou e abriu escritório político com vistas a eleição de outubro. A ação da Promotoria é a primeira denúncia formal contra Roriz após a deflagração da operação Aquarela, que investigou um esquema de desvio de dinheiro do Banco Regional de Brasília. A Polícia Civil do Distrito Federal flagrou uma conversa na qual Roriz e o ex-presidente do banco tratavam da divisão de R$ 2,2 milhões. Na conversa, Roriz cita um depósito de R$ 200 mil. Ele afirma que o dinheiro é resultado de uma negociação com o empresário Nenê Constantino "para a compra de uma bezerra". O escândalo aconteceu em 2007, seis meses após o ex-governador do Distrito Federal assumir vaga no Senado. Com as denúncias, Roriz renunciou ao mandato.

Petrobras adquire 50% de bloco na Austrália por US$ 39 milhões

A Petrobras anunciou nesta terça-feira a aquisição de 50% de um bloco exploratório na Austrália por US$ 39 milhões. A participação no bloco WA-360-P, localizado na bacia de North Caranarvon, foi adquirido da empresa australiana MEO Australia. "O bloco cobre uma área de 1.200 quilômetros quadrados, com profundidade de água máxima de 500 metros, localizado próximo a região de grandes descobertas de gás", disse a empresa em comunicado à Comissão de Valores Mobiliários. "Em caso de sucesso na perfuração, a Petrobras se compromete a pagar um bônus adicional a MEO no valor de US$ 31,5 milhões e financiar a participação da MEO (20%) na perfuração de dois poços adicionais no valor de até US$ 62 milhões por poço", acrescenta a nota. Segundo a estatal, a empresa australiana seguirá como operadora do poço. Os 30% de participação restantes estão igualmente divididos entre as empresas Cue Exploration e Moby Oil & Gas, ambas australianas.

Operação da Polícia Federal prende presidente da Vila Isabel e mais 17 no Rio de Janeiro

A operação Alvará da Polícia Federal contra a máfia dos caça-níqueis prendeu 18 pessoas nesta terça-feira, no Rio de Janeiro. Entre os presos está o presidente da escola de samba Vila Isabel, Wilson Vieira Alves, conhecido como Moisés. Também foram presos um assessor da presidência da escola de samba Vila Isabel e dois diretores, além de seis policiais militares e um civil. Para a operação, a Justiça expediu 51 mandados, sendo 29 de prisão, durante a operação deflagrada em Niterói, São Gonçalo, Copacabana (zona sul do Rio de Janeiro) e Nova Iguaçu (Baixada Fluminense). A polícia apreendeu R$ 386 mil durante as buscas. Desse montante, R$ 42 mil foram localizados na casa do presidente da Vila Isabel, apontado como chefe da máfia das máquinas caça-níqueis nas cidades de São Gonçalo e Niterói.

Governo do Rio de Janeiro começa a demolir 1.200 casas em área de risco no complexo do Alemão

O governo do Estado do Rio de Janeiro iniciou nesta terça-feira a demolição de 1.200 casas no complexo do Alemão. Os imóveis estão nas localidades de Pedra do Sapo, Jaqueira e Vale da Esperança. A demolição, que não tem prazo para terminar, começou por 150 casas na região do Canitá. O vice-governador, Luiz Fernando Pezão, disse que os moradores receberão o quanto antes o aluguel social, no valor de R$ 400,00 e poderão ocupar parte dos 700 a 800 apartamentos do PAC que serão inaugurados em junho no Complexo do Alemão. Segundo Pezão, por causa das chuvas, mais moradias precisarão ser construídas.

Alianças do PT seguem indefinidas em São Paulo e Alckmin avança

Enquanto a disputa pelo maior colégio eleitoral do País engatinha para o PT, o nome do PSDB ao Palácio dos Bandeirantes, Geraldo Alckmin, marcou o lançamento de sua candidatura para 29 de abril com alianças já acertadas. São Paulo tem uma vitrine de 29 milhões de eleitores, o maior colégio do Brasil. É nas regiões Sul e Sudeste que o pré-candidato tucano à Presidência, José Serra, tem seu melhor desempenho em relação à petista Dilma Rousseff. Pré-candidato petista ao governo local, o senador Aloizio Mercadante anuncia oficialmente suas pretensões de disputar a vaga de governador em 24 de abril, cinco dias antes de seu principal adversário. Acontece que as articulações petistas estão encaminhadas, mas não fechadas. O PT tenta convencer partidos como o PSB a constituir sua chapa, mas a legenda está disposta a lançar o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, cortejado à vaga de vice ao lado do senador. O PCdoB, tradicional parceiro, ainda não sacramentou a união, nem o PDT. Alckmin, por outro lado, fechou coligação com o DEM, que terá o vice (ex-secretário Guilherme Afif Domingues); com o PMDB de Orestes Quércia, e tem chances de trazer o PTB e o PPS.

Brasil financiará exportações de alimentos para o Irã

O governo do presidente Lula financiará a exportação de alimentos produzidos no Brasil para o Irã, informou nesta terça-feira o ministro da Fazenda, Guido Mantega. Segundo ele, o acordo foi fechado durante a visita a Teerã do ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Miguel Jorge. Ele lidera uma missão empresarial ao país persa, dominado por um governo fascista islâmico. O anúncio é feito em meio ao aumento da pressão feita por países do Ocidente liderados pelos Estados Unidos por causa do programa nuclear desenvolvido pela República Islâmica.

Israel pede que cidadãos deixem Sinai diante de ameaça de sequestro

O governo de Israel emitiu nesta terça-feira um alerta urgente para que os cidadãos israelenses deixem imediatamente a Península do Sinai, no Egito, sob risco de serem sequestrados. Oficiais de segurança do Egito dizem que cerca de 35 mil israelenses estão atualmente em sua península e outros milhares devem chegar neste mês. O alerta diz que há "evidência concreta" de planos terroristas de sequestrar israelenses na região. "Nós pedimos aos israelenses que estão agora na Península do Sinai que deixem o local imediatamente e retornem à Israel", diz o alerta, assinado pelo Escritório de Contraterrorismo. O governo pede ainda, em um comunicado de gravidade incomum, que os familiares de israelenses que visitam a região como turistas entrem em contato e os alertem dos riscos. O Escritório de Contraterrorismo já havia emitido um alerta de viagem antes do feriado da Páscoa, há duas semanas, para que cidadãos israelenses evitassem viajar à Sinai e outras regiões. Em 2004, homens-bomba atacaram o Hotel Taba Hilton, no Egito, do outro lado da fronteira de Israel, e vários locais onde israelenses costumam visitar em férias na região.

Novo diretor do Banco Central é aprovado em sabatina no Senado

O novo diretor de Assuntos Internacionais do Banco Central, Luiz Awazu Pereira da Silva, foi aprovado, por unanimidade, em sabatina pela Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal nesta terça-feira. A maioria dos 18 senadores inscritos votou antes mesmo do início da sabatina. Pela lei, os parlamentares não precisam interpelar o candidato a diretor antes de votar, mas o resultado só pode ser divulgado após a audiência.

Lula responde ao Supremo que foi avisado por Roberto Jeferson sobre Mensalão do PT

O presidente Lula entregou na quinta-feira passada seu depoimento sobre o caso do Mensalão do PT. Na resposta ao questionário feito pelo Ministério Público Federal, Lula reconhece pela primeira vez que ouviu em março de 2005, do presidente do PTB, Roberto Jefferson, o alerta sobre a existência do esquema de compra de congressistas da base aliada. O documento foi entregue no mesmo dia que o plenário do Supremo rejeitou pedido da defesa de Roberto Jefferson para incluir Lula entre os réus do processo. Lula respondeu que não conhece pessoalmente o publicitário Marcos Valério Fernandes de Souza, acusado de ser operador do principal escândalo de corrupção do governo petista. Lula repete a versão que já deu em conversas reservadas sobre Marcos Valério. Diz que o publicitário nunca esteve na Granja do Torto. O Mensalão do PT foi revelado em uma entrevista de Roberto Jefferson, então deputado pelo PTB-RJ, para o jornal Folha de S. Paulo, em junho de 2005. Roberto Jefferson falou do Mensalão do PT a Lula em reunião no Palácio do Planalto na qual estavam Aldo Rebelo e Walfrido dos Mares Guia, à época ministros das Relações Institucionais e do Turismo, respectivamente; Arlindo Chinaglia, então líder do governo na Câmara, e José Múcio, na época líder do PTB. Na primeira entrevista à Folha, Jefferson afirmou que Lula chorou quando ele o alertou sobre o Mensalão do PT e que disse "não ser possível". No documento do Ministério Público, enviado para Lula em novembro, o presidente é questionado se soube do Mensalão do PT por outra pessoa. É uma alusão a uma conversa entre o presidente e o então governador de Goiás, o tucano Marconi Perillo, em maio de 2004. O presidente diz que só soube de detalhes do esquema de compra de apoio parlamentar após as revelações de Roberto Jefferson à Folha. Desde a revelação do Mensalão do PT, há rumores de que Delúbio Soares, então tesoureiro do PT, levou Marcos Valério à Granja do Torto para se encontrar com Lula, que nega essa versão.

Cuba permite privatização de barbearias e salões de cabeleireiros; assista

A ditadura cubana decidiu permitir que funcionários de barbearias e salões de cabeleireiros do país possam a partir de agora administrar seus próprios negócios. Todos os barbeiros e cabeleireiros trabalhando em salões com três cadeiras ou menos poderão alugar o espaço e pagar impostos, ao invés de receber um salário mensal. "É um experimento", disse o cabeleireiro Juan Robin Corso Suarez. "Não posso dizer se é bom ou não. Nunca trabalhei assim, estamos apenas começando". O setor comercial de Cuba é famoso por conta do serviço ruim e do desvio de dinheiro levantado com serviços ou vendas. O ex-ditador do país, o facínora assassino Fidel Castro, nacionalizou todas as pequenas empresas em 1968. Pode ser levado a sério um país que mantém barbearias e salões de cabeleireiras estatizados?

Líderes do PSDB desqualificam pesquisa que aponta empate entre Dilma e Serra

O PSDB desqualificou nesta terça-feira a pesquisa Sensus, encomendada pelo Sintrapav (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Construção Pesada de São Paulo), que apontou empate técnico na corrida presidencial entre o tucano José Serra (32,7%) e a petista Dilma Roussef (32,4%). Líderes tucanos afirmaram que a pesquisa, por ser encomendada por um sindicato favorável a Dilma, tem o objetivo de impactar negativamente a campanha de Serra. "Os institutos de pesquisa deveriam ter um certo regulamento. Eu acho meio surreal um sindicato encomendar pesquisa", disse o líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM). Para o senador Álvaro Dias (PR), a pesquisa "não captou a realidade" uma vez que os fatos políticos foram favoráveis a Serra nos últimos dias, especialmente após o evento que lançou a sua pré-candidatura no sábado.

Por aclamação, PSDB escolhe Alckmin pré-candidato ao governo de São Paulo

O PSDB referendou na noite de segunda-feira a pré-candidatura de Geraldo Alckmin ao governo do Estado de São Paulo. Em reunião da executiva estadual, o partido aprovou por aclamação o nome do ex-governador, que será submetido à convenção de junho. O outro pré-candidato tucano ao Palácio dos Bandeirantes, Aloysio Nunes Ferreira, desistiu formalmente da disputa e agora postula uma vaga ao Senado. "Havia consenso interno e foi um mero referendo. Agora, queremos marcar rapidamente o evento de lançamento da candidatura", disse o presidente estadual da legenda, Antonio Carlos Mendes Thame. A campanha de Alckmin, que já administrou o Estado entre 2001 e 2006, será coordenada pelo deputado estadual Sidney Beraldo, recém-desligado da Secretaria Estadual de Gestão Pública. No comando da equipe de marketing estará o jornalista Luiz Gonzales. A festa de lançamento da candidatura será realizada na última semana deste mês e terá como protagonistas o ex-governador e pré-candidato à presidência, José Serra, e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Site venezuelano satiriza Lula, Chávez e outros líderes da América Latina

Um site da Venezuela, que faz piadas com o ditador Hugo Chávez há dois anos e tornou-se um grande sucesso na internet, lançou o segundo episódio de uma animação satirizando líderes latino-americanos, entre eles o presidente bolivariano Lula. Juan Andres Ravell, de 28 anos, e Oswaldo Graziani, de 30 anos, afirmam que criaram o blog "El Chiguire Bipolar" (A Capivara Bipolar) para fazerem as pessoas rir e deixar o ambiente político mais leve. A animação tornou-se um sucesso na América Latina e conquistou seguidores nas redes sociais Twitter e Facebook. O primeiro episódio foi visto mais de 1 milhão de vezes desde fevereiro. A última criação dos ex-roteiristas de TV chama-se "Isla Presidencial" (Ilha Presidencial), uma animação inspirada na série americana "Lost" que mostra líderes latino-americanos que naufragaram numa ilha deserta junto com Chávez. No episódio dois, Chávez faz um longo discurso enquanto os demais líderes pescam em um tronco de árvore. Lula cochila e cai no mar. Chávez e o boliviano Evo Morales, principais críticos dos Estados Unidos, se banqueteiam com uma águia careca, enquanto o rei da Espanha assa a chilena Michelle Bachelete em um espeto. Lula convida a todos os líderes para um passeio de barco. O brasileiro serve bebida a todos e ainda bebe direto da garrafa. Nem o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, escapou da sátira. Ele aparece no fim do segundo episódio atirando um dardo com tranquilizante em Chávez, do alto de um coqueiro. Os autores escolheram a internet para evitar censura do governo. Eles acreditam que nenhuma emissora se arriscaria a veicular a animação. A primeira tentativa na TV a cabo, em 2007, sofreu tantos cortes que perdeu a graça. Sedr humorista, desenhista, chargista, é isso aí, e não essa coisa pelega em que se transformaram os humoristas, desenhistas e chargistas brasileiros, todos eles petistas. Não é por acaso que grassa um vazio na área. A tal ponto de o jornal Folha de S. Paulo abrir um concurso para ver se atrai novos desenhistas. Na década de 80, dava-se um chute em um poste e caía uma chuva de humoristas, chargistas, desenhistas, todos eles contra o governo. Hoje, são todos dependentes do governo bolivariano petista.

Governo rejeita aumento acima de 7% para aposentados

O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, rejeitou qualquer aumento acima de 7% para os aposentados que ganham acima de um salário mínimo. Padilha disse que o presidente Lula já precisou vetar reajuste para a categoria outras vezes e que o governo está tranquilo quanto ao assunto. O ministro se reuniu nesta terça-feira com os principais líderes partidários da Câmara dos Deputados. "Não nos responsabilizamos com qualquer outra proposta, além daquilo que o governo suporta. Quem tudo quer nada tem", disse ele: "O governo não está sendo intransigente. Já está dando um aumento real para os aposentados". O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, foi além: "Eu acho que o presidente vai vetar aumento acima de 6,14%, mas eu não posso dizer pelo presidente. O nosso compromisso foi feito. Não achamos razoável simplesmente porque tem eleição aí todo mundo queira fazer grandes bondades". Bernardo reiterou a intenção do governo petista de Lula de só garantir 6,14% de reajuste aos aposentados.

Suplente deixa a prisão e se prepara para assumir vaga de deputado no Distrito Federal

Um dia após deixar a prisão, o suplente de deputado distrital Geraldo Naves (sem partido) entregou nesta terça-feira à Câmara Legislativa do Distrito Federal a documentação necessária para assumir o mandato. A expectativa é que ele tome posse até esta quinta-feira e já participe da eleição indireta que vai escolher o novo governador e vice, marcada para sábado. Naves foi preso juntamente com o ex-governador José Roberto Arruda (sem partido) e mais quatro aliados após a tentativa de suborno do jornalista Edson dos Santos, o Sombra, uma das principais testemunhas do mensalão de Brasília. Presos há dois meses, todos foram liberados ontem após o STJ (Superior Tribunal de Justiça) entender que Arruda não oferece mais risco para atrapalhar as investigações do esquema de corrupção.

Serra diz que fortalecerá Bolsa Família

O ex-governador de São Paulo e pré-candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, reafirmou nesta terça-feira, em entrevista por telefone a uma emissora de rádio de Recife (PE), que, se eleito, manterá o programa Bolsa Família e buscará meios de aperfeiçoá-lo. "Não só será mantido o programa, como nós vamos buscar maneiras de fortalecê-lo", afirmou Serra à Rádio Jornal do Commercio. O Bolsa Família é o principal programa social do governo federal e beneficia principalmente a região Nordeste, onde o tucano tem os piores índices de popularidade. Em Recife, cerca de 130 mil pessoas são atendidas. Serra citou o Bilhete Único, criado pela ex-prefeita de São Paulo, a ricaça petista Marta Suplicy (PT), como exemplo do que pretende fazer, se eleito: "Estendi o Bilhete Único para o metrô. Ele ficou mais forte. Nós aperfeiçoamos e ampliamos. Com o Bolsa Família vou fazer a mesma coisa".

CPI da Bancoop adia novamente depoimento do tesoureiro do PT na Assembléia de São Paulo

A votação do requerimento que pede a convocação do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, foi adiada novamente nesta terça-feira pela CPI da Bancoop (Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo) na Assembléia de São Paulo. Os deputados estaduais Bruno Covas (PSDB), relator, e Vanderlei Siraque (PT) pediram vista conjunta de 14 requerimentos, entre eles o que pede a convocação de Vaccari. As lideranças do PT e do PSDB na Assembléia se acusam de atrasarem o andamento das investigações. "Sentirmos que o PT vai insistir nessa estratégia de postergar os trabalhos, convocaremos quantas reuniões extraordinárias forem necessárias para agilizarmos o andamento da CPI e buscarmos uma solução para os cooperados", afirma o presidente da CPI, deputado esadual Samuel Moreira (PSDB).

Presidente da Aneel prevê deságio no leilão de Belo Monte

O presidente da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), Nelson Hubner, afirmou nesta terça-feira acreditar que haverá algum deságio para a tarifa-teto de R$ 83,00 por megawatt-hora no leilão da usina hidrelétrica de Belo Monte, previsto para 20 de abril. "Acredito em deságio, embora o preço-teto dessa usina já esteja bem restrito. Aconteceram até desistências de grupos em função disso", disse Hubner, referindo-se à saída da Camargo Corrêa e da Odebrecht da disputa. Ele lembrou que nos leilões das usinas de Santo Antônio e Jirau, ambas no Rio Madeira (RO), realizados em 2007 e 2008, respectivamente, os deságio foram expressivos. No caso da Usina Santo Antônio, o consórcio vencedor, encabeçado por Odebrecht e Furnas, da Eletrobras ofereceu um deságio de 35% em relação ao preço-teto de R$ 122,00 o MWh. No caso de Jirau, o grupo comandado pela Suez ofereceu deságio de 21,6% sobre o preço de R$ 91,00 o MWh. O presidente da Aneel afirmou também que adiamento do prazo para o depósito das garantias, da última quarta-feira para a próxima sexta-feira, ocorreu por conta de "uma série de solicitações" das próprias empresas. O governo acredita que até três consórcios podem participar da disputa pela terceira maior usina hidrelétrica do mundo, cujo custo de construção foi calculada em R$ 19 bilhões.

CPI das ONGs adia depoimento de Vaccari no Senado

A confirmação da presença do doleiro Lúcio Bolonha Funaro na CPI das ONGs do Senado no próximo dia 28 adiou nesta terça-feira o depoimento do tesoureiro do PT e ex-presidente da Bancoop (Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo), João Vaccari Neto, na comissão. O petista foi convocado para falar sobre as acusações de milionários desvios de recursos da cooperativa para campanhas petistas, inclusive as de Lula, e irregularidades na aplicação de dinheiro de fundos de pensão estatais. O depoimento de Funaro é considerado fundamental pelos integrantes da CPI para fornecer mais detalhes das denúncias que fez contra o petista. Segundo reportagem da revista "Veja", o doleiro afirmmou a procuradores, após acordo de delação premiada, que o tesoureiro cobrava 12% de comissão de interessados em fazer negócios com fundos de pensão no mercado financeiro. O destino dos recursos era o caixa do PT. A nova data para o depoimento do petista João Vacari Neto foi marcada para o dia 4 de maio.

Pesquisa Sensus mostra aprovação do governo Lula de 72,8%

Pesquisa Sensus divulgada nesta terça-feira mostra que o governo Lula foi avaliado positivamente por 72,8% dos pesquisados, enquanto 20,2% considera o governo regular e 5,9% negativo. O levantamento, que foi divulgado pela Força Sindical, revela também que os programas sociais do governo tiveram nota 6,5 em uma escala de 0 a 10. Em seguida vem a educação (6,1), habitação (5,8), geração de empregos (5,6), obras públicas (5,4), saúde (5,2), estradas (5,1) e segurança (4,6). Encomendada oficialmente pelo Sintrapav (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Construção Pesada de São Paulo), a pesquisa aponta empate técnico na corrida presidencial entre o tucano José Serra (32,7%) e a petista Dilma Rousseff (32,4%).

Mensaleiro José Dirceu diz que oposição deturpou declaração de Dilma Rousseff sobre exilados

O ex-ministro José Dirceu (deputado federal petista cassado por corrupção e réu no processo penal do Mensalão do PT) afirmou, em seu blog, que a oposição e a imprensa deturparam a declaração da candidata petista Dilma Rousseff sobre exilados políticos. O objetivo da polêmica, segundo ele, é tirar o foco da falta de propostas da candidatura tucana para as eleições. "A oposição se esmera em criar cortinas de fumaça para encobrir a verdadeira pauta deste 2010: a continuidade do projeto de desenvolvimento nacional do governo Lula", disse ele. Segundo o mensaleiro José Dirceu, a polêmica sobre a insinuação de Dilma Rousseff, de que os exilados fugiram ao invés de lutar contra a repressão, foi "a última invenção da oposição". Ele também acusou o candidato José Serra (PSDB), exilado no Chile na época da ditadura, de fingir-se de desentendido em entrevista concedida na segunda-feira à rádio Jovem Pan, quando ele afirmou que o comentário de Dilma Rousseff "seria um desrespeito a toda essa gente (os exilados)".

Declaração de cardeal do Vaticano gera indignação na Itália

As declarações do número dois do Vaticano, cardeal Tarcisio Bertone, que ligam a pedofilia à homossexualidade, foram criticadas com veemência nesta terça-feira na Itália por partidos políticos de todas as correntes e por associações de defesa dos homossexuais. A deputada Anna Paola Concia, da maior formação de centro-esquerda, o Partido Democrático, manifestou "indignação", pedindo que Bertone, secretário de Estado do Vaticano, retire suas declarações por serem "violentas, desumanas e graves". Na segunda-feira, o cardeal Bertone afirmou durante a sua visita ao Chile, que a pedofilia entre os sacerdotes está mais relacionada com a homossexualidade do que com o celibato. "Muitos psicólogos, muitos psiquiatras, mostraram que não há relação entre celibato e pedofilia, mas muitos outros mostraram, e me disseram, recentemente, que há relação entre homossexualidade e pedofilia. Isto é verdade, este é o problema", assegurou o cardeal. "É muito desagradável que altos hierarcas da Igreja Católica façam análises tão simplórias, baseadas em teses falsas, desmentidas pela Organização Mundial de Saúde e que, além disso, não são compartilhadas pela maioria dos católicos", afirmou Concia. Enrico Oliari, presidente do movimento italiano de centro-direita de defesa dos homossexuais, Gaylib, considerou "preocupante" que um alto membro da Igreja "empregue argumentos tão fora de moda, inclusive no Terceiro Mundo". O ex-líder da maior associação de esquerda de defesa dos Direitos dos homossexuais, Arcigay, Aurelio Mancuso, pediu que o cardeal Bertone siga seus próprios princípios e "expulse todos os homossexuais do clero e da Cúria Romana".
"A verdade é que querem desviar as atenções para a homossexualidade frente aos escândalos de pedofilia", assegurou. Uma onda de denúncias contra padres pedófilos causou consternação entre os católicos da Europa e dos Estados Unidos e até a mais alta hierarquia da Igreja Católica foi acusada de tê-las encoberto durante décadas. "Não se pode vincular a orientação sexual à pedofilia, negando uma realidade tão grave. Isso pode ser perigoso para a própria proteção das crianças", comentou a deputada de direita Alessandra Mussolini, presidente da comissão do Parlamento italiano para a Infância e a Adolescência. É fato que a Igreja Católica está minado por pedófilos há muito tempo, e que a hierarquia da Igreja Católica, de alto a baixo, faz questão de desconhecer esta realidade. Mas, também é fato que grupos esquerdopatas de todo mundo aproveitam esse fato para promover uma campanha de desmoralização da Igreja Católica. Os esquerdopatas sempre foram contrários ao conjunto de valores éticos pregados pelo cristianismo. E esse combate empreendido por eles faz parte do projeto estratégico de derrubada do capitalismo.

Brigada Militar apresenta novos soldados que atuarão em Porto Alegre

Em solenidade na manhã desta terça-feira, junto ao Monumento do Expedicionário, em Porto Alegre, a Brigada Militar realizou a apresentação de parte do efetivo de 3.552 novos soldados, cujas formaturas acontecem de 16 a 24 de abril deste mês. Composto por cerca de 700 soldados, de um total de 962 que trabalharão na capital gaúcha e se formarão na próxima terça-feira, o efetivo apresentado já está sendo empregado em Porto Alegre e atua, a partir desta terça-feira, nas ações de combate ao crime na Operação Centauro Alunos. Deflagrada simultaneamente em todo Estado, e com participação dos restante da tropa de novos soldados, a operação segue até o próximo final de semana. A incorporação dos 3.552 novos servidores promovida pelo governo de Yeda Crusius (PSDB) é maior em dois séculos na Brigada Militar, representando um acréscimo de 17% no atual efetivo. De 26 a 24 de abril deste mês o governo do Estado realiza a formatura dos 3.552 novos soldados, em 36 solenidades por diferentes locais do Rio Grande do Sul.

Chávez lança "guerrilha da comunicação" para combater as mentiras da imprensa

De colete e bonés verde-oliva, 75 jovens venezuelanos juraram nesta segunda-feira, diante dos ministros de Comunicação e Educação, integrar os Comandos da Guerrilha Comunicacional para contrapor "a mentira e a desinformação" difundidas pelos meios de comunicação privados do país. Os adolescentes formados nesta segunda-feira fazem parte de um programa piloto de um colégio público de Caracas e serão distribuídos em grupos de 25 combatentes. De acordo com o governo do ditador Hugo Chávez, eles foram treinados desde janeiro para produzir vídeos, spots de rádio e material impresso. A partir de setembro, a formação será atividade extracurricular voluntária para alunos da rede pública entre 13 e 17 anos, equivalente a quatro horas acadêmicas. Para os opositores, o programa usa uma "linguagem de ódio" e "confrontação" ao adotar o termo "guerrilha". A guerrilha já está na internet. No Facebook, a comunidade do programa contava com 33 fãs na noite de segunda-feira. Há também um conta no twitter e um blog guerrillacomunicacional.blogspot.com, no qual se ensina passo a passo como preparar matrizes de estêncil para reproduzir imagens sobre a revolução bolivariana e a "construção do socialismo" . Há até uma versão jovem do herói da independência venezuelana e latino-americana, Simon Bolívar, "pai da rebeldia americana". Um dos responsáveis pelo blog, Juan Miguel Hernández, de 23 anos, explica que o projeto não abarca só estudantes. Ele é um dos agentes do Ministério das Comunas (organizações de base ligadas ao governo) para a formação de multiplicadores do programa. Ele rejeita a ideia de que a "guerrilha" sirva apenas como "reação à conjuntura dos meios de comunicação". "Trata-se de dar instrumentos e ferramentas de expressão às pessoas", diz ele, que garante que temas delicados para o governo, como a crise energética, também podem ser abordados, desde que "partam da comunidade". O presidente Hugo Chávez, que há alguma semanas criticou a internet e o twitter por espalhar "boatos" e "mentiras" sobre seu governo, anunciou que criaria um blog e instou seus apoiadores a ocupar espaços também na rede. O lançamento das "guerrilhas" ocorre na semana do aniversário da tentativa de golpe contra Hugo Chávez, em 2002. Bem.... não pode haver nada mais explicitamente nazista do que essa campanha do ditador Chavez.

Mantega e Meirelles devem comparecer a CPI da Dívida nesta quarta-feira

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, e o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, devem comparecer à CPI da Dívida Pública da Câmara, nesta quarta-feira, em audiência pública. Os dois devem prestar esclarecimentos sobre o processo de endividamento interno e externo nos últimos anos. De acordo com a assessoria do deputado Ivan Valente (Psol-SP), autor do requerimento para o comparecimento das autoridades, eles devem ser questionados sobre temas como juros flutuantes nos contratos da dívida externa com bancos internacionais na década de 70; acordos da dívida externa com bancos privados na década de 80 e antecipação de recompras de títulos da dívida externa, a partir de 2004.

Ministro nega queixa-crime contra a deputada federal Luciana Genro

O ministro Joaquim Barbosa, do Supremo Tribunal Federal, negou seguimento a uma queixa-crime (Inq 2802) apresentada na Corte por Humberto César Busnello contra a deputada federal licenciada Luciana Krebs Genro (PSOL-RS), o vereador Pedro Ruas, de Porto Alegre, e o presidente do PSOL do Rio Grande do Sul, Carlos Roberto Robaina. Humberto Busnello, vice-presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul, sentiu sua honra ofendida por declarações prestadas em entrevista coletiva pela deputada licenciada, o vereador e o presidente regional do PSOL. Segundo os autos, eles acusaram Busnello da prática do crime de corrupção ativa. Após notificação os três apresentaram defesa escrita, sustentando a inépcia da denúncia, a incidência da imunidade parlamentar em relação à Luciana Genro e falta de justa causa para a queixa-crime, pois eles “teriam se limitado a reproduzir fatos investigados pela Polícia Federal. Alegaram ainda falta de intenção de caluniar ou difamar. Ao analisar a queixa-crime, o ministro Joaquim Barbosa afirmou que Luciana Genro, por ter cargo eletivo de deputada federal detém foro por prerrogativa funcional, tendo direito à imunidade parlamentar prevista no artigo 53 da Constituição Federal. Tal dispositivo assegura a ela a “inviolabilidade civil e criminal por quaisquer de suas opiniões e palavras desde que relacionadas ao exercício do mandato”.

Oi pode ficar com a banda larga do governo

Depois de quatro meses batendo na tecla de criar uma superestatal para massificar a internet rápida no País, o governo Lula decidiu que o Plano Nacional de Banda Larga será implantado em parceria com as empresas de telefonia. A confirmação surge apenas três dias depois de a Oi ter apresentado à ministra da Casa Civil, Erenice Guerra, uma proposta de assumir a dianteira do projeto. Para reforçar sua sugestão com o governo Lula, o presidente da Oi, Luiz Eduardo Falco, se reúne nesta terça-feira, às 14 horas, com o ministro das Comunicações, José Artur Filardi. Segundo uma alta fonte do governo, nessa nova configuração, a Telebrás fará apenas a operação no atacado, oferecendo capacidade de transmissão de dados a empresas privadas, que podem ser desde pequenos provedores a operadoras de telefonia celular, por exemplo. Um técnico do setor afirmou que a Oi se propõe a cobrar R$ 35,00 pelos serviços de internet rápida, daqueles clientes que já têm uma linha telefônica da empresa. Mas nos locais onde as ligações ainda tiverem de ser feitas, o preço ao consumidor final subiria para R$ 45,00. Esses valores, correspondentes a uma velocidade acima de 600 quilobits por segundo (kbps), seriam possíveis com contrapartidas do governo, na forma de liberação de recursos dos fundos setoriais das telecomunicações e eventual desoneração tributária. A iniciativa da Oi abriu caminho para que o Palácio do Planalto voltasse a pensar numa parceria com as teles. Até porque, segundo um técnico que participa das discussões, o governo já vinha tendo dificuldades de fechar as contas para o lançamento do plano, diante das sinalizações da área econômica de que não seria possível mexer no orçamento deste ano para alavancar recursos para o programa.

Fazendeiro Bida, mandante da morte de Dorothy Stang, é condenado no Pará

O fazendeiro Vitalmiro Bastos de Moura, o Bida, foi condenado no final da noite desta segunda-feira, em Belém (PA), a 30 anos de reclusão, por ter mandado matar a missionária norte-americana naturalizada brasileira Dorothy Stang, há cinco anos. Após mais de 14 horas de julgamento, Bida foi considerado pela maioria dos sete jurados autor de homicídio duplamente qualificado (por ter havido promessa de recompensa e recurso que impossibilitou a defesa) com o agravante da vítima ser idosa. Dorothy Stang foi morta com seis tiros em uma estrada de terra de Anapu. O juiz Raimundo Moisés Flexa disse na sentença que a personalidade de Bida é "perversa e covarde" e a religiosa, por sua vez, era "uma anciã indefesa". Os atos do fazendeiro "negam a própria racionalidade humana", afirmou o magistrado. Bida continua sendo o único mandante de crime agrário a estar preso no Pará, Estado com o histórico fundiário mais violento do País. No final do mês, Regivaldo Pereira Galvão, o Taradão, o outro acusado de ser o mandante da morte de Stang, em associação com Bida, deve ir ao júri pela primeira vez. Já o julgamento de ontem do fazendeiro foi seu terceiro. No primeiro, em 2007, também foi condenado. Teve uma pena idêntica. Beneficiando-se de uma brecha na lei da época, que permitia a quem fosse sentenciado a mais de 20 anos ter um novo júri, ele voltou ao banco dos réus há cerca de dois anos, quando foi absolvido. Em menos de cinco anos ele estará solto.

Morre ex-estudante que matou colega na USP

Fábio Le Senechal Nanni, ex-estudante de Jornalismo na USP, condenado a 18 anos de prisão pelo assassinato do colega de faculdade Rafael Fortes Alves, morreu nesta segunda-feira, ao se jogar do sexto andar do prédio onde seus pais moram, no Cambuci, região central de São Paulo. O pai do ex-estudante informou que o filho sofria de Transtorno Obsessivo Compulsivo e depressão. Segundo ele, Nanni estava com a mãe no apartamento no momento do ocorrido. O ex-estudante assassinou o colega de faculdade com uma facada no peito, na manhã de 14 de outubro de 2005 dentro da Rádio USP. Pegou 18 anos de prisão por um crime cometido em 2005 e já estava livre. Essa é a Justiça no Brasil, com leis muito brandas. Como é que um sujeito que pega 18 anos de cadeia, fica livre menos de cinco anos depois de cometido o crime?

Justiça decide manter aeroporto de Congonhas operando até 23 horas

A Justiça Federal determinou nesta segunda-feira que o aeroporto de Congonhas, na zona sul de São paulo, continue a operar entre as 6 horas e as 23 horas. A decisão vale até a prefeitura enviar à juíza Rosane Ferri Vidor as suas considerações sobre o caso, o que deve ocorrer nos próximos dias. A prefeitura quer que a Infraero reduza em duas horas, uma pela manhã e outra à noite, as operações de pouso e decolagem em Congonhas. Essa foi uma das exigências para a prefeitura conceder o licenciamento ambiental do aeroporto. O primeiro prazo para a medida ser cumprida venceu em 3 de março. A prefeitura estabeleceu então novo prazo, expirado em 2 de abril.

Empresa de coleta de lixo é condenada após morte de funcionário no Rio

A Cavo (Companhia Auxiliar de Viação e Obras) foi condenada a pagar R$ 63 mil de indenização por danos morais à família do coletor de lixo Carlos Dias de Barros, de 32 anos, segundo decisão da 12ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, divulgada nesta segunda-feira. Barros morreu em novembro de 2001, depois de cair da parte externa de um dos caminhões da empresa e sofrer traumatismo craniano. De acordo com o processo, o acidente ocorreu na rua Mena Barreto, em Botafogo, zona sul do Rio de Janeiro. Barros foi levado para o hospital municipal Miguel Couto, na Gávea, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. A empresa, que pertence ao grupo Camargo Corrêa, argumentou que a culpa pela tragédia teria sido da própria vítima e das más condições da pista, porém a defesa não convenceu os magistrados.

Arruda recebe apoiadores em casa e faz oração coletiva após deixar prisão

Após deixar a Superintendência da Policia Federal, o ex-governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (sem partido) seguiu para sua casa, localizada no setor de mansões Park Way, área nobre de Brasília. Ele estava preso desde o dia 11 de fevereiro e foi solto após decisão do Superior Tribunal de Justiça. Ele abriu as portas de sua casa para cerca de 30 pessoas que o esperavam na porta. Dentro de casa, Arruda deu as mãos aos apoiadores e fez com eles uma oração. Um dos apoiadores disse que o objetivo da oração era agradecer a Deus pela liberdade de Arruda.

Vereador se diz arrependido e confessa envolvimento na máfia das sanguessugas

O vereador de Belo Horizonte, Júlio César Gomes dos Santos, o Cabo Júlio (PMDB), confessou em seu blog que estava envolvido no escândalo da máfia das sanguessugas. "A máfia das ambulâncias foi um dos piores momentos da minha vida política; um momento de muita crueldade com a minha família. Não culpo ninguém, a culpa foi exclusivamente minha", afirma o também ex-deputado em texto publicado semana passada. Cabo Júlio resolveu confessar a participação depois de ser internado por conta de dores na barriga. "Quando a gente passa por momentos como este, vê que a vida vale tão pouco. Nos fazem refletir sobre tanta coisa, sobre tantos erros e acertos." Em agosto passado, a Justiça Federal condenou em primeira instância o vereador a devolver R$ 143 mil desviados dos cofres públicos e pagar multa corresponde a três vezes este valor, segundo informações do Ministério Público Federal. O juiz da 7ª Vara da Justiça Federal em Belo Horizonte também suspendeu por dez anos os direitos políticos. "Eu errei, eu permiti que a corrupção e o erro invadissem minha alma", afirma o ex-deputado. No final da mensagem, ele pede aos assessores que deixem o texto publicado como está. A ação de improbidade contra Cabo Júlio foi ajuizada em outubro de 2006. Na medida, o Ministério Público Federal afirma que o deputado teria apresentado 20 emendas orçamentárias contemplando municípios mineiros que, segundo acordo prévio com o deputado, deveriam direcionar as licitações para favorecer determinadas empresas. A Procuradoria relata que, no total, segundo relatório produzido pela Controladoria-Geral da União, 18 municípios mineiros foram beneficiados por emendas propostas pelo deputado. Em contrapartida, segundo a investigação, ele era favorecido com o pagamento de porcentagens sobre o valor arrecadado pelos empresários. A função do Cabo Júlio na organização era de, como deputado federal, apresentar emendas para aquisição de bens destinados à área da saúde, o que fazia em troca de recursos financeiros.

Serra escolhe Estado de Aécio Neves para iniciar pré-campanha à Presidência

O PSDB vai dar a largada na pré-campanha do ex-governador José Serra à Presidência da República em Minas Gerais, apostando no prestígio do ex-governador Aécio Neves (PSDB) para alavancar o nome do tucano no Estado. O partido marcou para o dia 19 um evento político que pretende reunir mais de 300 prefeitos, deputados e senadores tucanos na capital mineira. A agenda em Minas Gerais tem o efeito simbólico de mostrar unidade do partido depois que Aécio Neves abriu mão de disputar o Palácio do Planalto. Os tucanos e aliados de Serra adotam o mesmo discurso de que o partido vive um momento de "unidade" depois do impasse em torno do nome que disputará a Presidência pelo partido.

Leilão de fazenda de dono da Vasp termina sem lances

Ninguém se interessou em dar um lance para comprar a Fazenda Piratininga, do empresário Wagner Canhedo, dono da falida Vasp. O leilão judicial da fazenda, avaliada em R$ 615 milhões, foi realizado nesta segunda-feira por decisão do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo. O objetivo da venda era pagar as dívidas trabalhistas da companhia, que parou de voar em 2005 e teve a falência decretada em setembro de 2008. A cerimônia do leilão judicial, no auditório do Fórum Ruy Barbosa, durou poucos minutos. Foi exibido um vídeo de cinco minutos sobre a propriedade e, como ninguém se dispôs a oferecer o lance mínimo, de R$ 370 milhões, o leilão foi encerrado. A Fazenda Piratininga fica localizada no norte de Goiás. Ocupa uma área de 215 mil hectares e abriga 4 quilômetros de estradas asfaltadas.

Governo Lula demite araponga da Abin acusado de vazar grampos da Satiagraha

O oficial de inteligência da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) Nery Kluwe, ex-presidente da Asbin (Associação dos Servidores da Abin), foi demitido nesta segunda-feira "por atuar como procurador ou intermediário junto a repartições públicas". Kluwe foi apontado em uma reunião da corporação pelo general Jorge Armando Felix, ministro de Segurança Institucional, como responsável pelo vazamento de informação de grampo ilegal de conversa entre o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, e o senador Demóstenes Torres (DEM-GO). Em sindicância do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), Kluwe afirmou que o diretor-geral afastado da Abin, Paulo Lacerda, fazia relatórios "técnicos-policiais" de interceptações telefônicas e de e-mails na Operação Satiagraha. A assessoria da Abin afirmou que ele foi demitido após conclusão de um processo disciplinar aberto em 2007, fruto de denúncia de fora da corporação. O resultado das investigações apontaram, segundo a Abin, que Kluwe atuava em favor de "pessoas jurídicas" dentro de órgão público, o que é vetado pela lei 8.112/1990, que dispõe sobre o regime dos servidores públicos da União. Kluwe afirmou que sua demissão "é uma resposta do general Felix pelo fato de ter se posicionado contra a participação da Abin na Satiagraha". Em depoimento à CPI das Escutas Clandestinas da Câmara, no ano passado, Kluwe disse que a agência gastou cerca de R$ 800 mil na operação da Polícia Federal. Felix e Lacerda confirmaram, em depoimentos no Congresso, participação de agentes da Abin na operação.Kluwe pode recorrer da decisão do GSI junto ao Superior Tribunal de Justiça, já que sua demissão foi assinada por um ministro de Estado.

TCU recomenda ampliação na fiscalização de obras federais

O Tribunal de Contas da União recomendou que o Ministério do Planejamento utilize o SisPAC (sistema de monitoramento do programa de aceleramento do governo) para ampliar o acompanhamento de obras feitas com recursos federais. A recomendação vem depois de o tribunal ter tentado embargar no mês passado obras do governo federal, inclusive do PAC, por uso irregular da verba federal. Na época, o presidente Lula desautorizou o tribunal, repassando mais dinheiro a obras apontadas como irregulares.

Chuva interdita Cristo Redentor e gera prejuízo de R$ 2 milhões

Após as fortes chuvas que atingiram a cidade do Rio de Janeiro nos últimos dias, o monumento do Cristo Redentor permanece interditado para visitações há uma semana por causa de pelo menos dez pontos de deslizamentos de terra no morro do Corcovado. Apenas na estrada de ferro, que leva o antigo trem do Corcovado ao Cristo Redentor, foram registrados sete deslizamentos de terra, árvores e pedras, que obstruíram a via. O ponto turístico não recebe visitas há uma semana, desde a última terça-feira, quando uma forte chuva atingiu a cidade. Já está estimado um prejuízo de cerca de R$ 2 milhões contando com o que o ponto turístico vai deixar de faturar e com o que vai ser gasto com a desobstrução da linha férrea. As obras de desobstrução da estrada de ferro do Corcovado devem ficar prontas somente daqui a dez dias.

GM aceita reduzir jornada sem diminuir salários

Os metalúrgicos da fábrica da General Motors (GM) em Gravataí (RS) obtiveram nesta segunda-feira um acordo no qual passarão a ter uma jornada de trabalho menor sem redução de trabalho. Pelo acerto, os trabalhadores terão a partir de agosto a jornada alterada de 44 horas para 42 horas por semana, sem diminuição do salário, informou o presidente do Sindicatos dos Metalúrgicos de Gravataí, Valcir Ascari (conhecido como "Quebromolas"). Na sexta-feira, a categoria ameaçou entrar em greve. O acordo também inclui outros pleitos. Os cerca de 3 mil funcionários da unidade receberão um abono de R$ 1,5 mil, que será pago dia 23 deste mês. Terão ainda R$ 5,4 mil de participação nos resultados, com parcelas em julho e em janeiro de 2011. O aumento salarial foi fixado em 7,2%, com ganho real de 2%, disse Valcir Ascari, que comemorou principalmente a redução da jornada, apesar de a reivindicação original ser de 40 horas semanais. "Quebramolas" é mais importante e mais bem sucedida liderança sindical do Rio Grande do Sul.

Juiz suspende nomeação de Fernando Lemos para Tribunal Militar

A pedido da Associação dos Juízes (Ajuris), a 9ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre concedeu liminar que suspende a nomeação de Fernando Lemos para uma vaga de juiz no Tribunal de Justiça Militar do Rio Grande do Sul. Fernando Guerreiro de Lemos, que é presidente do Banrisul desde o governo Germano Rigotto (2003-2006), foi indicado pela governadora Yeda Crusius para ocupar a vaga de João Carlos Bona Garcia (ex-secretário geral do PMDB, ex-diretor do Banrisul e militante de organização terrorista na ditadura militar, quando participou de ações militares de expropriação contra bancos), o qual se aposentou. Na liminar, o juiz Ângelo Furlanetto Ponzoni determina a suspensão da nomeação por considerar que a cadeira tem de ser destinada a um juiz de carreira. Segundo a Lei de Organização do Judiciário, o Tribunal de Justiça Militar é composto por quatro coronéis da Brigada Militar e três civis. As vagas dos civis são compostas por um juiz de carreira, um representante da OAB e outro do Ministério Público. A Ajuris quer que a cadeira de Bona Garcia, indicado na cota dos advogados, seja preenchida por um magistrado. O presidente da Ajuris, João Ricardo Costa, argumenta que, em respeito à legislação, uma vaga deve ser alternada entre Ministério Público e OAB e as duas restantes, ocupadas por magistrados. Para a entidade, como o Ministério Público já tem representante na Corte, a cadeira de Bona Garcia deveria ser de um juiz. "A ação não é direcionada a uma pessoa. Buscamos a valorização dos juízes de carreira", disse Costa. Embora não digam, circula entre os juízes uma restrição forte a Fernando Guerreiro de Lemos, por ser um advogado do qual não é conhecida uma petição sequer, conforme juízes. Como há uma aspiração do Poder Judiciário gaúcho de extinguir o Tribunal de Justiça Militar, o qual seria absorvido pelo Tribunal de Justiça, se Fernando Guerreiro de Lemos fosse nomeado juiz, acabaria se tornando desembargador, sem ser conhecido por sua atuação na Justiça. O presidente da OAB gaúcha, Claudio Lamachia, defende ainda a indicação de advogados para o Tribunal de Justiça Militar. Diz ele: " Apesar de Lemos ser advogado, não foi escolhido pelo conselho seccional da OAB. Foi uma indicação da governadora".

Serra busca associar petista Dilma Rousseff a Sarney e Collor

Ao reagir à tática do PT de vinculá-lo ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), o candidato tucano à Presidência, José Serra, adotou nova postura. Ele busca agora colar a imagem dos ex-presidentes José Sarney e Fernando Collor em sua rival Dilma Rousseff (PT). "Esta eleição tem a ver com o futuro. Porque Lula não é candidato, nem Fernando Henrique é candidato, nem Collor e Sarney, que apóiam a Dilma, são candidatos", disse Serra. E complementou: "Às vezes, eu fico intrigado por que ex-presidentes que são aliados da Dilma são bem tratados, não tem problema nenhum. Mas quando não são aliados, são muito criticados pelo PT".

Marina Silva critica Dilma: "Quem saiu, defendeu a própria vida e não é fujão"

A pré-candidata do PV à Presidência, Marina Silva, afirmou nesta segunda-feira que os brasileiros que se exilaram no Exterior durante a ditadura militar agiram em defesa das próprias vidas e não podem ser chamados de fujões. "Os que saíram do Brasil não fugiram. Eles fizeram um ato de legítima defesa de sua vida. É assim que a pessoa faz quando se sente ameaçada, age em legítima defesa", disse ela, em São Paulo. A senadora renovou a promessa de não partir para o confronto com os adversários na corrida presidencial, mas repetiu as palavras da petista Dilma Rousseff ao rebater suas declarações sobre o assunto: "Não sei o contexto em que a Dilma falou, mas os exilados políticos não são fujões. São pessoas que continuaram a luta fora do Brasil". No sábado, Dilma disse que não abandonou o barco e que não tem medo da luta. A frase foi interpretada como recado ao tucano José Serra, que foi obrigado a se exilar em 1964. Em tom de ironia, Marina Silva disse "se inspirar" na pré-candidata do PT e relembrou seu embate com o líder do DEM no Senado, José Agripino Maia (RN), em maio de 2008. Na ocasião, o senador disse duvidar das palavras de Dilma porque ela havia mentido sob tortura. "Tenho uma posição inspirada na Dilma. Quando o senador Agripino insinuou que ela era mentirosa, ela fez uma fala que foi comovente para todos nós", afirmou. A senadora ainda citou como exemplos os colegas de partido Alfredo Sirkis e Fernando Gabeira, pré-candidato a governador do Rio de Janeiro. Os dois participaram da luta armada, foram presos e se exilaram no Exterior.
Marina Silva também ironizou Dilma ao comentar sua declaração de que nenhum pré-candidato ao Planalto teria carisma à altura do presidente Lula: "Ainda bem que o presidente Lula não é candidato. Aí dá uma chance para nós, os carrancudos".

Instituto Opinião pesquisa eleitorado paulista e dá grande vantagem a Serra

Pesquisa desta segunda-feira, do Instituto Opinião, feita apenas no Estado de São Paulo, que tem 30 milhões de habitantes e 22 milhões de votantes, aponta que o candidato José Serra, do PSDB, teria 48,46% da preferência dos paulistas, enquanto a candidata neopetista Dilma Rousseff ficaria com 21,23%, menos da metade. Ou seja, em São Paulo, José Serra obteria uma vantagem de 6 milhões de votos sobre a petista. Para governo do Estado, a pesquisa do Instituto Opinião apurou que o governador Geraldo Alckmin teria 61,12%; o petista Aloizio Mercadante ficaria com apenas 12,49%. Alckmin faria uma maioria de mais de 10 milhões de votos sobre o senador petista Aloizio Mercadante.

Ex-dono da Encol é preso em Goiânia por crimes financeiros

O ex-dono da construtora Encol, Pedro Paulo de Souza, foi preso no último final de semana em Goiânia, por crime contra o sistema financeiro nacional. Souza foi condenado a quatro anos e dois meses de prisão, em regime semi-aberto, em 2000, mas apenas agora o processo foi concluído, e o empresário não pode mais recorrer. O Ministério Público Federal apurou que, na época, Souza prestou declaração falsa à Caixa Econômica Federal referente à venda de 137 apartamentos do edifício Address West Side, localizado em Goiânia. A sentença condenatória foi proferida pela 5ª Vara da Justiça Federal em Goiânia. Souza foi condenado ainda a 266 dias-multa (um dia-multa corresponde à renda média do autor do crime em um dia, considerando sua situação econômica e patrimonial). Na mesma sentença também foi condenada Maria Neusa Gonçalves da Costa à pena privativa de liberdade de dois anos e oito meses de reclusão e 13 dias-multa, que no entanto foi substituída por duas penas restritivas de direito. A crise financeira da Encol teve seu auge em 1997, quando o caso tornou-se um escândalo e virou questão de polícia, com acusações de desvio de dinheiro, sonegação de impostos e remessa ilegal de divisas ao Exterior por parte do acionista majoritário, Souza, e ex-diretores. Um relatório da auditoria Deloitte Touche Tohmatsu sobre as contas da Encol veio a público e apontou a evidência de sonegação de impostos, desvio de dinheiro, uso de caixa dois e prejuízo de R$ 380 milhões. Investigações realizadas pela Polícia Federal indicavam que as irregularidades na empresa eram praticadas desde 1993. Em novembro de 1997, a Encol entrou com um pedido de concordata preventiva na Vara de Falências e Concordatas de Goiânia. A Encol entrou com pedido de concordata em 1998, quando deixou mais de 600 prédios inacabados.

José Roberto Arruda deixa prisão após decisão do Superior Tribunal de Justiça

O ex-governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (sem partido), deixou na tarde desta segunda-feira a Superintendência da Policia Federal, onde estava preso desde o dia 11 de fevereiro, pela tentativa de suborno do jornalista Edson Sombra, testemunha do processo que investiga o esquema de corrupção no Distrito Federal. Nesta segunda-feira, por oito votos contra cinco, o Superior Tribunal de Justiça mandou soltar Arruda e mais cinco aliado. A maioria dos ministros seguiu o voto do relator do caso, ministro Fernando Gonçalves, que entendeu que com o fim da primeira fase da Operação Caixa de Pandora, que investiga o sistema de distribuição de propina, o ex-governador não oferece mais risco de influenciar o inquérito. Arruda saiu da Polícia Federal acompanhado da mulher, Flávia. Já em sua casa, Arruda recebeu a visita do ex-chefe da Casa Civil, José Geraldo Maciel, acusado de ser o operador do Mensalão. O irmão da mulher de Arruda, Fábio Peres, pediu aos jornalistas para que saissem da frente da casa do ex-governador. Durante o julgamento desta segunda-feira, o ministro João Octávio Noronha destacou que Arruda não poderia ficar preso por causa da pressão da imprensa: "Vão transformar o próprio indiciado em prisioneiro da mídia. Até o clamor justifica o relaxamento".

PPS critica comentário de Dilma Rousseff sobre exilados da ditadura

O presidente nacional do PPS, Roberto Freire, divulgou nota de repúdio na manhã desta segunda-feira à afirmação da pré-candidata à Presidência Dilma Rousseff (PT) sobre exilados políticos durante a ditadura. No sábado, Dilma Rousseff disse que não tinha medo da luta e não fugia. A declaração foi encarada como uma crítica ao pré-candidato José Serra (PSDB), exilado político na época. "Eu não fujo quando a situação fica difícil. Eu não tenho medo da luta", disse ela, em referência à ditadura, quando foi para a clandestinidade e partiu para ações terroristas lideradas por sua organização. Na nota, Roberto Freire compara a declaração de Dilma Rousseff a do general Leônidas Pires Gonçalves, que chefiou o DOI-Codi durante a ditadura. Em entrevista ao programa "Globo News Dossiê", da GloboNews, o general afirmou que os exilados da ditadura eram "fugitivos". "Essa distorção infame do general contra os brasileiros que lutavam contra o regime ditatorial de 1964 e que tiveram que se exilar jamais poderia servir de mote para a insensatez de Dilma Roussef", afirma o partido. O PPS ainda prestou solidariedade aos exilados, que, segundo a nota, "viveram dias amargos longe da pátria, sem poder voltar": "Não bastou a declaração do Presidente Lula ao comparar o preso político Orlando Zapata Tamoyo, que morreu numa greve de fome em Cuba, com bandidos das nossas cadeias. Logo vem outra sandice, desta vez para macular a luta dos brasileiros exilados". "É uma frase aloprada de quem nunca disputou eleição", disse o o pré-candidato à Presidência Plínio de Arruda Sampaio (PSOL), exilado à época no Chile. Até mesmo integrantes da base aliada repudiaram a frase. A deputada Jô Moraes (PCdoB-MG), disse que o comentário "foi um equívoco". Dilma Rousseff amanheceu o dia dando explicações, o que fez por meio do Twitter. Disse ela: "O exílio significou a diferença entre a vida e a morte para alguns exilados brasileiros. Querer dizer que eu os critiquei só pode ser má fé". Depois, a assessoria de imprensa de Dilma Rousseff negou, em nota, que ela tenha feito referência, no discurso de sábado, em São Bernardo do Campo (SP), a brasileiros que se exilaram no Exterior durante a ditadura militar.

Decisão judicial impede Fernando Lemos de assumir vaga no Tribunal de Justiça Militar

A Justiça do Rio Grande do Sul suspendeu temporariamente a nomeação do presidente do Banrisul, Fernando Guerreiro de Lemos, para vaga de juiz no Tribunal de Justiça Militar. A ação havia sido proposta pela Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul, que defende que seja nomeado um juiz de carreira. A governadora Yeda Crusius confirmou que Fernando Lemos havia sido nomeado para a vaga de João Carlos Bona Garcia, que se aposentou. A publicação no Diário Oficial estava prevista para esta semana.

Fundos de pensão vão participar de licitação da usina de Belo Monte

O governo Lula confirmou nesta segunda-feira a participação dos fundos de pensão na licitação para a construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu, no Pará, prevista para o próximo dia 20. Os fundos entrarão no leilão para equilibrar a disputa entre os consórcios. Na última sexta-feira, o ministro de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, afirmou que pelo menos dois consórcios estarão na disputa. Um é formado pela construtora Andrade Gutierrez e pelas empresas Vale, Votorantim e Neoenergia, e outro, por empresas que se habilitaram de forma avulsa. A possibilidade de participação dos fundos de pensão ganhou força após a desistência das empresas Odebrecht e Camargo Corrêa, que formavam um consórcio.

Brasil adverte empresários sobre possíveis sanções dos EUA a negócios com o Irã

O governo brasileiro advertiu seus empresários sobre possíveis sanções administrativas por parte dos Estados Unidos, caso realizem negócios com o Irã. O alerta foi feito no dia em que uma missão de 90 empresários do País, chefiada pelo ministro do Desenvolvimento, Miguel Jorge, desembarca em Teerã, capital iraniana. "Os Estados Unidos têm uma lei bastante complexa para o comércio externo e, no caso do Irã, há uma série de restrições", afirmou Welber Barral, secretário de Comércio Exterior do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio. "Empresas brasileiras, por exemplo, com filial nos Estados Unidos, podem não obter permissão do governo norte-americano para abrir outras lojas no país se mantiverem negócios com Teerã", precisou. A missão comercial brasileira visita, também, Egito e Líbano, para fomentar o comércio e investimentos brasileiros na região islâmica.

Licitação para obras do trem de alta velocidade deve ter início em maio

O governo Lula espera que o Tribunal de Contas da União conclua até o final do mês a análise das especificações técnicas necessárias para que seja iniciada a licitação destinada à construção do trem de alta velocidade (TAV), que vai ligar os Estados de São Paulo e Rio de Janeiro. O processo está em tramitação no Tribunal de Contas da União desde dezembro do ano passado. A expectativa do governo é que a licitação seja aberta no início de maio. O governo Lula está estudando a possibilidade de estender o prazo para os interessados em participar da licitação apresentarem as propostas. Inicialmente, esse limite é 60 dias. Devido à complexidade da obra, os consórcios querem um prazo maior para elaboração das propostas. Orçado em R$ 34,6 bilhões, o trem de alta velocidade terá 511 quillômetros de trilhos e vai interligar as cidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Campinas, fazendo a conexão entre os aeroportos do Galeão (RJ), de Guarulhos e Viracopos (SP).

Senadores cotam Hillary Clinton para vaga na Suprema Corte dos Estados Unidos

Após o anúncio da aposentadoria de John Paul Stevens, de 89 anos, da mais alta corte dos Estados Unidos, na metade deste ano, senadores norte-americanos apareceram em programas de TV alimentando especulações em torno do nome da atual secretária de Estado, Hillary Clinton, como possível candidata à vaga. O que até agora eram apenas comentários divulgados em blogs e parte de conversas entre políticos de Washington passou agora para a cena pública em declarações de dois senadores à rede de televisão NBC. O senador republicano pelo estado Utah, Orrin Hatch, que compareceu junto ao presidente do Comitê Judicial do Senado, o democrata Patrick Leahy, no programa "Today", apontou Hillary como "possível" candidata à Suprema Corte. Hatch disse ter "escutado" o nome da secretária de Estado em conversas sobre o assunto e destacou que "seria uma pessoa interessante" a ser levada em conta, mas não disse se votaria a seu favor para o posto. No entanto reconheceu que gosta de Hillary e destacou que a secretária de Estado está fazendo um bom trabalho para os democratas. Imediatamente, Leahy disse que a chefe da diplomacia norte-americana está fazendo "um bom trabalho para o país, não só para os democratas". A indicação do novo membro da mais alta corte dos Estados Unidos representará um desafio para o presidente norte-americano, Barack Obama. Ainda mal recuperado da dura batalha para aprovar no Congresso a reforma da saúde, ele pode ter de enfrentar outra briga para conseguir nomear um substituto a John Paul Stevens.

José Serra elogia Fernando Henrique Cardoso em entrevista no rádio

Em entrevista na manhã desta segunda-feira, para a rádio Jovem Pan, José Serra (PSDB) disse que não esconde o ex-presidente tucano Fernando Henrique em sua campanha, mas que "é meio sem cabimento lembrar oito anos antes". Segundo ele, o principal a ser discutido nas eleições deste ano é o futuro: "Nem Lula nem Fernando Henrique Cardoso são candidatos", disse ele, ao ser questionado sobre eventuais comparações com as duas gestões durante o processo eleitoral. Serra também alfinetou a pré-candidata Dilma Rousseff (PT) e o presidente Lula, multados na semana passada pelo Tribunal Superior Eleitoral por campanha antecipada, ao afirmar que resistiu a pressões de aliados enquanto ainda era governador de São Paulo para começar a campanha: "Não utilizei a máquina governamental, mas é óbvio que a gente fala o que fez".

MST amplia ocupações e chega a 13 o número de propriedades invadidas

Subiu para 13 o número de propriedades rurais invadidas pela organização terrorista clandestina MST, em Pernambuco e na Paraíba, na onda de protestos conhecida como "abril vermelho", iniciada no domingo. Segundo a organização terrorista, foram invadidas, em Pernambuco, oito áreas no domingo e quatro nesta segunda-feira. Isso é o que se chama de legítima atuação militar terrorista. Os terroristas do MST avisam que os atos da mílicia terrorista clandestina se espalharão pelo País e culminarão com manifestações urbanas no dia 17, data do conflito ocorrido em 1996 envolvendo terroristas e policiais, que resultou na morte de 19 milicianos do terror em Eldorado dos Carajás (PA).

Vaticano perdoa Beatles por mensagens "satânicas"

O Vaticano elogiou os Beatles por ocasião dos 40 anos da dissolução da banda britânica, lembrados neste ano. Em um artigo intitulado "Sete Anos que Abalaram a Música", o jornal do Vaticano "L'Osservatore Romano" chamou o grupo de "jóia preciosa". O texto lembra que, segundo alguns comentaristas, os Beatles divulgavam mensagens misteriosas, tidas por alguns até como "satânicas". "É verdade que eles tomaram drogas, viveram uma vida de excessos por causa do seu sucesso, e até disseram que eram mais famosos do que Jesus. No entanto, ao ouvir suas canções, tudo isso parece distante e insignificante. Eles podem não ser o melhor exemplo da juventude da época, mas não eram, de maneira nenhuma, o pior. Suas belas melodias mudaram a música e continuam a dar prazer", diz o artigo.

CBF fecha acordo de patrocínio com a Seara até o fim de 2014

A CBF anunciou nesta segunda-feira que firmou um acordo de patrocínio com a empresa Seara, parte do grupo Marfrig, até 31 de dezembro de 2014, período que inclui a Copa do Mundo no Brasil. A Seara, também parceira do Santos, patrocinará as equipes masculinas e femininas, tanto das categorias principais quanto das de base. A seleção brasileira conta com outros sete patrocinadores: Gillette, Extra, TAM, Vivo, Itaú, Volkswagen e AmBev.

Balança comercial tem saldo positivo de US$ 790 milhões em abril

A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 790 milhões nas duas primeiras semanas do mês, levando o superávit acumulado no ano a US$ 1,682 bilhão, mostraram dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior nesta segunda-feira. Entre os dias 1º e 11 de abril, período em que houve seis dias úteis, as exportações somaram US$ 4,711 bilhões, e as importações, US$ 3,921 bilhões. Considerando a média por dia útil, as exportações somaram US$ 785 milhões e as importações, US$ 653 milhões. As projeções de instituições financeiras, segundo o relatório Focus do Banco Central, indicam superávit de US$ 10 bilhões para o ano.

Exportação de carne suína no País cai em volume

As exportações de carne suína do Brasil recuaram para 125.466 toneladas entre janeiro e março deste ano, contra 134.800 toneladas no primeiro trimestre de 2009, informou nesta segunda-feira a Abipecs (Associação Brasileira da Indústria Produtora e Exportadora de Carne Suína). Em relação à receita, entretanto, o valor é 8% superior, atingindo US$ 293,77 milhões nos três primeiros meses deste ano. "Permanece certo otimismo com o desempenho de 2010; o volume exportado até agora está próximo ao do mesmo período de 2009. A receita, porém, é significativamente superior", disse Pedro de Camargo Neto, presidente da Abipecs, em comunicado. O preço médio da carne exportada pelo País subiu mais de 15% ante o primeiro trimestre de 2009, para US$ 2.341 por tonelada. Em março, as exportações de carne suína totalizaram 50.110 toneladas, contra 51.007 toneladas exportadas no mesmo mês de 2009.

OGX, de Eike Batista, identifica hidrocarbonetos na bacia de Campos

A OGX, empresa de petróleo do empresário Eike Batista, anunciou nesta segunda-feira ter encontrado hidrocarbonetos em uma seção do poço 3-OGX-9DB-RJS, localizado no bloco BM-C-41, em águas rasas da parte sul da Bacia de Campos. "Este é o primeiro poço delimitatório da acumulação de Vesúvio, descoberta pelo poço OGX-1, e também teve como objetivo reservatórios arenosos, também de idade eocênica, mas não atingidos pelo poço anterior", afirmou a empresa. Segundo a OGX, a descoberta permitiu uma melhor compreensão dos sistemas de acumulação dos reservatórios eocênicos do sul da bacia de Campos. "Foi identificado net pay de aproximadamente 60 metros em reservatórios arenosos da seção eocênica. Através da perfuração deste poço, localizado a aproximadamente 2,1 km de distância do OGX-1, foi possível confirmar areias já identificadas no poço OGX-1, assim como novos corpos, sinalizando a existência de novas acumulações." Anteriormente, no OGX-1, a companhia havia anunciado descoberta estimada entre 500 milhões e 1,5 bilhão de boe (barris recuperáveis de óleo equivalente). Para Paulo Mendonça, diretor-geral da OGX, o novo poço confirma o "grande potencial desta bacia em diversas idades geológicas, abrindo, portanto, uma expressiva frente de novas possibilidades para estes reservatórios". O poço OGX-9DB se situa a 87 quilômetros da costa do Estado do Rio de Janeiro, onde a lâmina d'água é de aproximadamente 140 metros. A sonda Ocean Ambassador, fornecida pela Diamond Offshore, iniciou as atividades de perfuração no dia 16 de fevereiro de 2010.

Adesão da China a sanções contra Irã pode isolar Brasil

A posição brasileira de rejeitar novas sanções contra o Irã poderá ser posta em xeque caso a China decida apoiar as medidas, dizem analistas internacionais. "Se a China concordar com novas sanções, isso vai mostrar que as grandes potências mundiais estão preocupadas com a questão nuclear do Irã", diz Mauricio Cárdenas, diretor da Iniciativa para a América Latina do Instituto Brookings, de Washington. "E ignorar esse fato não é a direção correta a ser tomada por um país que deseja ser uma potência global", afirma. A questão nuclear iraniana estará no centro dos debates a partir desta segunda-feira, quando representantes de 47 países, entre eles o presidente Lula, participam da Cúpula sobre Segurança Nuclear organizada pelo governo norte-americano em Washington. Até o momento, Brasil e China têm adotado discursos semelhantes sobre o assunto, com manifestações contrárias à imposição de uma quarta rodada de sanções da ONU contra o Irã e com a defesa do diálogo como melhor caminho. Nas últimas semanas, porém, Pequim vem dando sinais de que poderia mudar sua posição. O governo chinês já aceitou "discutir" a questão das sanções e, na última quinta-feira, enviou um representante a uma reunião entre os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU e a Alemanha para debater o tema.

Israel relembra o Holocausto com dois minutos de silêncio em todo o país

Os israelenses interromperam as atividades nesta segunda-feira às 10 horas (4 horas em Brasília) e as sirenes tocaram por dois minutos por ocasião do Dia do Holocausto, que lembra o extermínio de seis milhões de judeus pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial. O primeiro-ministro israelense, Binyamin Netanyahu, denunciou, no início da recordação, domingo à noite, a atitude de indiferença da comunidade internacional ante as ameaças do Irã contra o país. "Não escutamos as condenações que poderiam ser esperadas. O mundo segue sua vida como se nada acontecesse, apesar do Irã intensificar seus esforços para obter armas nucleares e ameaçar apagar Israel do mapa", afirmou. Netanyahu fez a declaração no memorial Yad Vashem de Jerusalém, consagrado ao estúdio e recordação da Shoah (Holocausto). Uma cerimônia acendeu seis círios em memória da seis milhões de vítimas do genocídio. Nas rádios israelenses, testemunhos do horror nos campos de concentração alemães foram incluídos na programação durante todo o dia. Cerca de 207 mil sobreviventes dos campos moram em Israel, muitos já na faixa dos 80 anos. Um relatório sobre direitos humanos publicado no mês passado pelo Departamento de Estado dos Estados Unidos indicou que, em 2009, as "formas tradicionais e novas de antissemitismo permaneciam sendo incrementadas" no mundo.

Serasa diz que fim de IPI reduzido leva demanda por crédito a patamar recorde

A demanda do consumidor por crédito cresceu 18,3% em março em relação a fevereiro, de acordo com os dados da Serasa Experian divulgado nesta segunda-feira, levando o indicador a atingir o patamar recorde, considerando a série iniciada em janeiro de 2007, superando o valor máximo anteriormente registrado, em maio de 2008. Segundo os economistas da Serasa, além da quantidade maior de dias úteis em março contra fevereiro (23 ante 18), os consumidores aproveitaram o último mês de vigência do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) reduzido em determinados produtos (automóveis, móveis e linha branca) para ir às compras usando as facilidades de financiamento. Além disso, a redução da inadimplência e a evolução da massa real de rendimentos foram alavancas importantes para o crescimento do crédito, observado já há alguns meses. No confronto com março do ano passado, a demanda do consumidor por crédito avançou 32,5%, registrando recorde histórico da taxa anual de crescimento.

Companhias aéreas estrangeiras ganham espaço no Brasil

Com a economia brasileira no centro das atenções, o número de companhias estrangeiras que querem voar para o Brasil não para de crescer. Existem hoje 42 estrangeiras voando regularmente para o Brasil, ante 31 há sete anos, quando a velha Varig ainda era relevante nesse mercado. E elas não param de chegar. A colombiana Aero República acaba de receber autorização. Outras duas empresas latinas e mais a Qatar Airways já manifestaram interesse em voar para o Brasil ainda neste ano. Com o avanço das estrangeiras, o Brasil está hoje mais conectado ao resto do mundo do que nos tempos da velha Varig, que chegou a ter vôos regulares até para o Japão e Hong Kong. Em 2003, os vôos regulares ligavam o Brasil a 26 países. Hoje, a 30.

Ciro Gomes pode terminar sem mandato

Sob uma pressão “violentíssima” para retirar sua pré-candidatura à Presidência da República, conforme definição dele mesmo, o deputado federal Ciro Gomes (PSB-SP) tende a não concorrer a nenhum cargo eletivo caso seja afastado da disputa pela sucessão do presidente Lula. De acordo com informação de políticos ligados a Ciro Gomes, ele poderá se recolher ao Ceará para cuidar apenas da campanha à reeleição do irmão, o governador Cid Gomes (PSB). Além de estar decepcionado com o Legislativo, ele teria avaliado que uma candidatura a deputado federal, por São Paulo, para onde transferiu o voto no ano passado, obteria uma votação pequena, pois teria pouco espaço de atuação. Ciro Gomes transferiu o título para São Paulo a pedido de Lula, que imaginava fazer dele uma arma para disputar o governo paulista. Mas a estratégia não deu certo e a Ciro Gomes quase não sobrou opção, visto que Lula e o PSB o pressionam a desistir da candidatura ao Planalto. Para piorar a situação, o PT cearense ameaça abandonar a aliança de apoio a Cid Gomes e trabalha para impor o nome do ex-ministro José Pimentel na chapa para o Senado, ao lado de Eunício Oliveira, do PMDB. Acontece que Ciro defende outra dobradinha, com Eunício e o atual senador tucano Tasso Jereissati. Nesse cenário, a convivência de Ciro Gomes com o PT do Ceará é cada dia mais complicada. No fim de semana, ele afirmou que “alguns setores do PT nacional e o PT local chegam à beira do criminoso”, tal a pressão que fazem sobre ele para que saia da disputa presidencial e para que apóie José Pimentel e não Jereissati. “Estou sentindo uma pressão violentíssima. Especialmente aos cearenses, eu devo confessar que vou resistir”, disse Ciro Gomes. É o caso típico de um neocoronel cearense metido a querer bancar o esperto com a maior quadrilha que já se instalou no Brasil.

Chico Xavier, o verdadeiro "Filho do Brasil"

Do site do jornalista Reinaldo Azevedo: "No fim de semana retrasado, informa Lauro Jardim, meu colega de site, o filme “Lula, o Filho do Brasil” não levou um mísero espectador ao cinema. Nenhum! Nadica! Melhor para as salas que ainda o exibem, né? É mais caro ligar o projetor para duas ou três pessoas do que mantê-lo desligado. No fim de semana passado, ontem e sábado, houve um avanço extraordinário: 11 pessoas no Brasil inteiro se mobilizaram para ver a fita. O filme que deveria arrebatar multidões, que Elio Gaspari anteviu que faria correr rios de lágrimas, provocando o o ódio das oposições, foi visto por pouco mais de 800 mil pessoas. E com a propaganda que teve!!! Nem mesmo o eleitorado que sempre vota no PT compareceu. Como se nota, a maioria dos brasileiros pode até aprovar o fato de Lula se comportar de modo razoável no poder, mas não o quer como santo, guia, líder, demiurgo, Cristo folgazão de uma nova religião. Como muito menos apelo publicitário e menos dinheiro — e apenas 10 dias em cartaz — o filme Chico Xavier, de Daniel Filho, já levou 1,3 milhão de pessoas ao cinema. Sim, para os padrões brasileiros, é filme de gente grande também: custou R$ 12 milhões (mas o Lula de Fábio Barreto custo R$ 17 milhões) e estreou em 377 salas — o filme de Lula, em mais de 500. Não vi nem um nem outro. Não sei se os verei. O que sei é que, no que diz respeito ao público que vai ou que se dispõe a ir a cinemas, o político transformado em herói foi rejeitado por amplas maiorias. Podem até gostar de Lula. Mas sabem que ele é só um político. Chico Xavier, tenha-se ou não simpatia por suas práticas e crenças, sempre esteve associado a ações que buscaram o bem comum, sem qualquer sombra de arrogância. Procurou manter, por exemplo, uma relação harmoniosa com um país majoritariamente cristão, evitando confrontos. A história de um líder que recebia mensagens dos mortos — não sendo Elio Gaspari… — é sempre atraente. Se isso é narrado com profissionalismo, competência, o que costuma ser o caso de Daniel Filho, a chance de sucesso é grande. Mas Lula também reunia, aparentemente ao menos, os ingredientes para um sucesso estrondoso. É um presidente popular, exercitou o mito do operário sofrido e triunfante a mais não poder, e a produção, consta, é profissional. Então, o que deu errado? Talvez seja a suspeita de que Lula começou a exigir dos brasileiros mais do que estes lhe acham devido: o respeito ao político, não a um mensageiro do além — no seu caso, o “além” da história. Os únicos a acreditar nisso são os submarxistas do complexo PUCUSP — e podem botar nesse grupo alguns vermelhos e rosados adiposos que agora ocupam a FGV aqui em São Paulo. O povo não é ignorante o bastante para dar trela a essa baboseira. Essa é uma ignorância típica de subintelectuais".

China aceita cooperar com os Estados Unidos nas sanções contra o Irã

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e o da China, Hu Jintao, concordaram nesta segunda-feira em cooperar sobre a resolução das Nações Unidas que determinará novas sanções contra o programa nuclear iraniano, informou um alto funcionário americano. Em declarações à imprensa que acompanha Obama durante a Cúpula sobre Segurança Nuclear, o alto funcionário assegurou que os dois líderes, que conversaram nesta segunda-feira durante uma hora antes do início da reunião, acordaram intensificar a pressão sobre o regime iraniano.

José Serra garante, "ajudei a erguer a mesa, não vou derrubá-la"

O pré-candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, afirmou nesta segunda-feira que, se eleito, promoverá um ajuste fiscal nas contas do País a partir do corte de gastos do governo federal. Crítico das taxas de juros praticadas no Brasil, José Serra disse que qualquer mudança na política econômica será feita com "muita responsabilidade". "Eu ajudei a erguer a mesa. Não vou derrubá-la", disse ele, referindo-se à sua participação na área econômica do governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Serra disse acompanhar com atenção os gastos federais: "Tenho certeza que, chegando lá, vamos fazer um diagnóstico e arrumar a questão fiscal, arrumar a casa do ponto de vista das contas. Os juros são muito altos, o câmbio não é bom. As mudanças aí têm de ser responsáveis, bem-feitas, pontuais, pensando sempre na questão fiscal, do déficit do governo. Quanto maior é o déficit, mais ele ajuda os juros a serem altos". José Serra disse ter experiência em reorganizar finanças públicas, pois fez isso como secretário da gestão de Franco Montoro, em São Paulo, e como prefeito da capital paulista. Para José Serra, "uma das coisas boas" da gestão de Lula foi ter mantido a política econômica do governo de Fernando Henrique Cardoso. "Quem fez câmbio flutuante, responsabilidade fiscal e metas de inflação foi o governo passado. O governo Lula herdou do governo Fernando Henrique. Herdou e manteve", disse José Serra. "Nos primeiros anos, a política econômico-financeira do governo Lula foi a do governo anterior. Fez bem", acrescentou Serra. Ele disse não planejar a privatização de empresas estatais em seu governo e cutucou Lula: "Quem era contra a privatização teve oito anos para mudar tudo. Ninguém mudou nada". Para Serra, "o que tinha de ser privatizado, já foi", como siderurgia, petroquímica e telecomunicações. Ele afirmou ainda que não pretende privatizar o Banco do Brasil, a Caixa ou o BNDES, mas fortalecê-los, para usá-los como "instrumentos de política econômica". José Serra afirmou:"É impossível fazer política de crédito agrícola sem o Banco do Brasil, ou política habitacional sem a Caixa Ecômica Federal". José Serra criticou a estrutura aeroportuária e colocou a questão como um gargalo para o desenvolvimento do País. Ele citou como situação crítica dos aeroportos de Viracopos (SP), Cumbica (SP) e Confins (MG) e classificou a Infraero como "não eficiente". Mas, ele garantiu que, eleito, não privatizará a empresa, mas apostará em concessões de aeroportos.

STJ liberta outros cinco aliados de Arruda

Os cinco envolvidos no episódio de suborno de testemunha do Mensalão de Brasília, que estão presos na Penitenciária da Papuda, também ganharão liberdade. A decisão do Superior Tribunal de Justiça, anunciada na tarde desta segunda-feira, favorável à libertação do ex-governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (ex-DEM), beneficia todos os envolvidos que foram presos também em fevereiro. O primeiro deles, o ex-conselheiro do Metrô de Brasília, Antônio Bento, foi preso em flagrante em 5 de fevereiro durante tentativa de suborno do jornalista Edmilson Edson dos Santos, o Edson Sombra. Os outros quatro, o ex-diretor da Companhia Energética de Brasília (CEB) Haroaldo de Carvalho; o ex-secretário de Comunicação do Distrito Federal, Wellington Moraes; o suplente de deputado Geraldo Naves; e o assessor do ex-governador Rodrigo Arantes, tiveram a prisão decretada no mesmo dia que Arruda e agora também ganharão liberdade.

STJ liberta outros cinco aliados de Arruda

Os cinco envolvidos no episódio de suborno de testemunha do Mensalão de Brasília, que estão presos na Penitenciária da Papuda, também ganharão liberdade. A decisão do Superior Tribunal de Justiça, anunciada na tarde desta segunda-feira, favorável à libertação do ex-governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (ex-DEM), beneficia todos os envolvidos que foram presos também em fevereiro. O primeiro deles, o ex-conselheiro do Metrô de Brasília, Antônio Bento, foi preso em flagrante em 5 de fevereiro durante tentativa de suborno do jornalista Edmilson Edson dos Santos, o Edson Sombra. Os outros quatro, o ex-diretor da Companhia Energética de Brasília (CEB) Haroaldo de Carvalho; o ex-secretário de Comunicação do Distrito Federal, Wellington Moraes; o suplente de deputado Geraldo Naves; e o assessor do ex-governador Rodrigo Arantes, tiveram a prisão decretada no mesmo dia que Arruda e agora também ganharão liberdade.

DEM gaúcho aprova aliança com o PTB para a sucessão estadual

Em uma reunião do diretório estadual na tarde desta segunda-feira, em Porto Alegre, o DEM aprovou a coligação com o PTB para a sucessão eleitoral no Rio Grande do Sul. A decisão foi tomada por 38 votos a favor e 17 contra. Desta forma, o DEM se compromete a apoiar o trabalhista Luís Augusto Lara, que deve ser o cabeça de chapa. Na aliança caberá ao DEM indicar o candidato a vice-governador. O principal entusiasta da aliança era o presidente do partido no Estado, Onyx Lorenzoni. Já o vice-governador, Paulo Afonso Feijó, defendia a candidatura própria, na qual o seu próprio nome era oferecido para concorrer ao governo do Estado. O DEM, depois dos episódios que foram produzidos pelo vice-governador Paulo Afonso Feijó, tornou-se o "leproso" da política gaúcha, ninguém queria chegar perto dele. Acabou fazendo uma aliança inexplicável do ponto de vista ideológico, mas compreensível do ponto do vista político, já que o grande objetivo estratégico do dono do DEM gaúcho, o deputado federal Onyx Lorenzoni, é conseguir a sua própria reeleição.

PIB avança veloz e ameaça produzir inflação de demanda.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, teve muita dificuldade para aplacar os temores dos empresários gaúchos com os quais se reuniu e que se assustam com os sinais de que a inflação recrudesceu. Os economistas que se dedicam a desagregar os conjuntos de indicadores do IPCA já perceberam que há inflação de demanda. O IPCA do trimestre foi de 2,06%, quase a metade do total da meta para este ano, que é de 4,5%. Começou a ocorrer um sério descompasso entre a oferta e a procura por produtos, característica da inflação de demanda. O mais importante é saber se a produção industrial pode mesmo ocupar toda a sua capacidade ociosa e transmitir sinais de que fará isto e algo mais.