terça-feira, 20 de abril de 2010

Último ditador argentino é condenado a 25 anos de prisão

Um tribunal de Buenos Aires condenou, nesta terça-feira, a 25 anos de prisão, o ex-ditador argentino Reynaldo Bignone, um general de fancaria, por detenção ilegal e tortura de 56 presos políticos, entre outros crimes de lesa humanidade, cometidos no Campo de Mayo, maior centro clandestino de detenção do último governo ditatorial (1976-1983). Reynaldo Bignone, de 82 anos, foi o último ditador da Argentina, de 1982 a 1983. Outros cinco ex-comandantes da ditadura militar, cúmplices de Bignone nos crimes cometidos, receberam penas de 17 a 25 anos de prisão. Os ex-generais Santiago Omar Riveros, ex-comandante do Instituto Militar, e Fernando Verplaetsen, ex-chefe da Inteligência do Campo de Mayo, foram condenados a 25 anos. O ex-militar Carlos Tepedino, a 20 anos. Já os antigos militares Jorge García e Eugenio Guañabens Perelló foram sentenciados a 18 e 17 anos de prisão, respectivamente. O ex-policial Germán Montenegro foi absolvido. "É preferível a condenação que o repúdio de meus superiores e subalternos, que junto comigo combateram os horrores dessa guerra contra o terrorismo", afirmou Bignone aos juízes em sua extensa declaração antes da sentença. Reynaldo Bignone foi designado presidente em 1º de julho de 1982 em substituição ao general de fancaria Leopoldo Galtieri, depois da derrota argentina na guerra com o Reino Unido pela soberania das ilhas Malvinas. Ele declarou a guerra, invadiu e ocupou as ilhas Falklands, enquanto toda a esquerdopatia argentina também declarava apoio a esta aventura que buscava dar uma sobrevida à ditadura militar. Em uma resolução aplaudida por familiares das vítimas, o tribunal ordenou a revogação da prisão domiciliar que até hoje cumpriam Bignone, Tepedino e Guañabens Perelló, que deverão ser levados a uma penitenciária comum junto aos demais condenados. "Como os nazistas, vai acontecer o mesmo, para onde forem, iremos buscar", cantaram em coro dezenas de familiares e ativistas de direitos humanos, no fim da audiência. Os presentes romperam o silêncio que dominou a leitura da sentença, para aplaudir as condenações ditadas contra Bignone e outro grupo de ex-comandantes, em um tribunal da periferia oeste de Buenos Aires, onde foram levantadas fotografias das 56 vítimas. Os crimes ocorreram entre 1976 e 1978, quando Bignone chefiava a guarnição do Campo de Mayo, cujas masmorras chegaram a manter 4.000 opositores ao regime, incluindo muitos desaparecidos. O Campo de Mayo também abrigou uma maternidade clandestina que permitiu o roubo de bebês e a mudança de suas identidades para que as crianças fossem entregues a outras famílias. Bignone assumiu o poder em 1982, após a derrota militar contra o Reino Unido nas Ilhas Malvinas, e entregou o governo em dezembro de 1983, a Raúl Alfonsín, primeiro presidente eleito após o retorno à democracia, morto há um ano. Em sua curta gestão, o ditador negociou a transição para a democracia, ordenou a destruição de todas as provas da repressão ilegal e ditou uma lei de pacificação nacional para beneficiar os membros das Forças Armadas, norma posteriormente cancelada pelo governo constitucional ao considerá-la uma "auto-anistia". Durante o julgamento, que começou em novembro passado, cem testemunhas foram ouvidas, entre elas Héctor Ratto, sobrevivente do centro de torturas e ex-trabalhador da montadora alemã Mercedes-Benz, que acusou a empresa de ser cúmplice do regime. Diante dos juízes, Bignone voltou a admitir que o regime fez milhares de pessoas desaparecerem, mas disse que foram apenas 30 os casos dos bebês roubados e entregues a outras famílias, apesar de a Justiça calcular esse número em 500, dos quais 101 já recuperaram sua identidade.

Líder do PSDB chama de autoritária patrulha do PT sobre jingle da Globo

O líder do PSDB na Câmara dos Deputados, deputado federal João Almeida (BA), classificou de autoritária a patrulha petista sobre o vídeo de comemoração dos 45 anos da Rede Globo, que a petralhada considerou uma alusão ao candidato José Serra. A Rede Globo, intimidada pela patrulha petista, retirou o video do ar. "É o viés autoritário que conduz ao raciocínio absurdo em relação à suspensão daquela propaganda. No fundo, o que está no pensamento deles, o que eles têm em conta está no Programa Nacional de Direitos Humanos", afirmou o deputado. Para ele, é hilária a relação entre os 45 anos de Globo e o número 45 do PSDB. "O Roberto Marinho fundou sua Organização Globo, há 45 anos, já sabendo que agora, 45 anos depois, haveria um partido político com o número 45, prestes a ganhar a eleição", diss4 João Almeida. Nesta terça-feira, o rei da patrulha, o petista gaúcho Marcelo Branco, coordenador da campanha na internet da candidata petista, especialista em disseminar terror petralha na rede, disse no Twitter que suas críticas contra o jingle supostamente pró-Serra da TV Globo são "uma forma legítima de manifestação da liberdade de expressão". Que tal, petralha defendendo a liberdade de expressão?!!!! Essa é de morrer de rir.

Espaço aéreo europeu volta a operar, mas normalização pode levar semanas

O aeroporto mais movimentado da Europa reabriu nesta terça-feira, em Londres, e 75% do espaço aéreo na Europa já operava sem restrições, segundo a Agência Européia para a Segurança da Navegação Aérea (Eurocontrol). Porém, o "engarrafamento" causado pela fumaça do vulcão na Islândia está longe do fim. Autoridades reconhecem que pode levar semanas até que todos os passageiros presos consigam voltar para casa. Com mais de 95 mil vôos cancelados só na última semana, as companhias aéreas enfrentam a difícil tarefa de superar o "engarrafamento" e levar os passageiros aonde eles querem ir, um desafio que pode levar dias ou até semanas. Passageiros com passagens atuais recebiam prioridade. Aqueles que ficaram presos por dia eram aconselhados a comprar outra passagem ou tentar a sorte usando a passagem antiga, uma espera que poderia levar dias ou semanas até o próximo lugar disponível. "Uma vez que seu voo é cancelado, você vai para o final da fila", disse Laurie Price, diretor de estratégia de aviação da consultoria Mott Macdonald, que ficou preso em Halifax, no Canadá. O governo britânico anunciou nesta terça-feira que reabriria todos os aeroportos gradativamente a partir das 22 horas locais (18 horas em Brasília). Um vôo procedente de Vancouver foi o primeiro a pousar no aeroporto de Heathrow, em Londres, o mais movimentado do continente, fechado desde quinta-feira passada e reaberto na noite desta terça-feira. Chris James, que chegou em Heathrow procedente das Ilhas Maurício, disse que os passageiros de seu vôo não sabiam que iriam pousar em Londres até 45 minutos antes de o avião tocar o solo. A British Airways informou que espera trazer 25 aviões dos Estados Unidos, África e Ásia até o começo desta quarta-feira. Segundo a Associação Internacional do Transporte Aéreo (Iata), os prejuízos das companhias aéreas já somam US$ 250 milhões (cerca de R$ 440 milhões) por dia. Dezenas de milhares de britânicos buscavam um jeito de chegar em casa. O chanceler britânico pediu aos britânicos presos no Exterior que poderia ser uma "questão de semanas até que todos possam ser repatriados". O governo aconselhou os cidadãos a manter contato com as companhias aéreas. Quem estava na Europa, foi aconselhado a ir até o porto francês de Calais, outros portos em canais ou um porto no norte da Europa. Milhares rumavam na costa vindos da Europa de carro, trem e ônibus, em cenas semelhantes às do esvaziamento do Exército britânico da França ocupada por nazistas pelo porto de Dunkirk, em 1940. A agência européia de controle do tráfego aéreo, a Eurocontrol, disse esperar que pouco menos de metade dos 27.500 vôos sobre a Europa operassem nesta terça-feira.

Ciro Gomes diz que mantém a luta e alega ter recebido 3.000 manifestações de apoio na internet

O deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE) disse nesta terça-feira no Twitter que recebeu mais de 3.000 manifestações de apoio em sua página pessoal na internet. Os apoios teriam sido dados ao artigo publicado semana passada no site, que defende sua pré-candidatura à Presidência. No Twitter, Ciro Gomes escreveu que continua lutando pela sua pré-candidatura. "Muito obrigado pela força! Mais de três mil manifestações de apoio postadas no cirogomes.com. Sigo lutando!", escreveu ele. No artigo, intitulado "A história acabou?", o neocoronel cearense Ciro Gomes cobra uma definição de seu partido sobre sua pré-candidatura. "Jamais imaginei, após trinta anos de vida pública, viver uma situação política como a em que me encontro. A pouco mais de 60 dias do prazo final para as convenções partidárias que formalizam as candidaturas às eleições gerais de 2010, não consigo entender o que quer de mim o meu partido, o Partido Socialista Brasileiro". Ciro Gomes vem dizendo desde o fim de 2009 que pretende sair candidato à Presidência. Naquela época, setores do PT tentaram convencer Ciro Gomes a desistir da disputa presidencial e sair candidato ao governo de São Paulo. O PSB faz parte da base de apoio do presidente Lula, ou seja, é um partido subordinado, que defende uma candidatura única entre os aliados.

Empresa norueguesa fornecerá equipamentos para exploração do pré-sal

A Aker Solutions, empresa norueguesa que produz equipamentos para a indústria do petróleo, disse nesta terça-feira ter fechado acordo de US$ 300 milhões com a Petrobras para o fornecimento de "árvores de natal" para os campos de Guará e Iara, no pré-sal da bacia de Santos. De acordo com comunicado distribuído pela Aker, o acordo engloba a construção e entrega de 40 "árvores de natal" molhadas para os dois campos, além de outros equipamentos para a produção de petróleo na região. As "árvores de natal" são conjuntos de válvulas e tubos instalados nos poços para controlar a produção. A norueguesa Aker, que tem fábrica em Curitiba (PR), também forneceu esse tipo de equipamento para as operações no campo de Tupi, o principal até o momento no pré-sal da bacia de Santos.

Sindicatos petista organizam conferência nacional ilegal pró-Dilma em junho

Centrais sindicais trabalham para patrocinar novo evento ilegal para a candidata petista Dilma Rousseff (PT) no dia 1º de junho. CUT, Força Sindical, CTB, CGTB e Nova Central pretendem reunir 30 mil pessoas no estádio do Pacaembu, em São Paulo, entre as quais representantes de sindicatos de oposição ao candidato José Serra, do PSDB. O conjunto de sindicatos quer convidar também o presidente Lula para participar. No último dia 10, um evento em São Bernardo do Campo (SP) organizado por entidades sindicais contou com a presença da candidata petista. Esse evento foi contestado pelo PSDB na Justiça Eleitoral por uso eleitoral ilegal da estrutura sindical.

Construção da Arena do Grêmio terá audiência pública

Na quinta-feira, às 19 horas, na Escola Técnica Santo Inácio (avenida Pe. Leopoldo Brentano, nº 700, bairro Humaitá), será realizada audiência pública para apresentação à comunidade da Zona Norte do projeto da Arena do Grêmio e Empreendimentos Associados. A pedido da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam), a empresa Novo Humaitá Empreendimentos Imobiliários S/A irá divulgar aspectos relativos ao empreendimento e ao Estudo de Impacto Ambiental/Relatório de Impacto sobre o Meio Ambiente (EIA/Rima). O Rima se encontra à disposição para consulta na biblioteca da Smam, na avenida Carlos Gomes, nº 2120. A arena do Grêmio será construída junto ao entroncamento viário entre a BR-290 e a BR-448. Com capacidade prevista para 52 mil pessoas. Será uma arena multiuso, atendendo às atividades esportivas e também outros eventos. O empreendimento terá centro de convenções, centro comercial, edifícios residenciais e hotel. Os empreendedores reafirmaram os prazos de início (julho/2010) e conclusão das obras (dezembro/2012).

Governadora Yeda Crusius comanda nesta quarta-feira formatura de mais 1.198 policiais militares

A governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB), participa, às 9h30min desta quarta-feira, da formatura de novos policiais militares. A solenidade será realizada na Academia de Polícia Militar, em Porto Alegre. Ao todo, formam-se neste dia 1.198 novos policiais na Capital, em Novo Hamburgo e em Uruguaiana. Em Porto Alegre, 962 soldados concluíram o curso básico de formação policial. Em Novo Hamburgo, formam-se 196 novos praças e em Uruguaiana, 40. Os atos de formatura dos 3.552 novos PMs tiveram início no dia 16 de abril em Esteio, Passo Fundo, Canela, Caxias do Sul e Frederico Westphalen. Na sequência, os atos aconteceram em Osório, Taquara, Alvorada, Carazinho e Cruz Alta. A incorporação é a maior da história da Brigada Militar de uma única vez, representando acréscimo de 17% no efetivo da corporação e melhora a prestação do serviço público. A ação integra o projeto de Recomposição dos Efetivos, do Programa Estruturante Cidadão Seguro.

Instituto de pesquisa Sensus é denunciado pelo PSDB

As coisas estão se complicando para o Instituto Sensus. Seu questionário da última pesquisa era talhado para induzir o eleitor a votar na “candidata de Lula”. O contratante inicialmente apontado pelo instituto não era o informado, mas outro, o que só foi admitido depois de reportagem do jornal Folha de S. Paulo. Mas, as impropriedades não param por aí. O acesso aos dados técnicos da pesquisa pelo PSDB, que só conseguiu isso mediante ordem judicial, revelou um erro na codificação de cidades, só para começar, e isso é um erro grave, capaz de distorcer a pesquisa. A cidade mineira de Uberlândia foi parar no Estado de São Paulo. Segundo os dados fornecidos pelo próprio Instituto Sensus, fizeram-se, então, 15 entrevistas na capital paulista, e 120 na cidade mineira. Porém há mais desvios técnicos. Há mais desvios técnicos. Na amostra entregue ao Tribunal Superior Eleitoral, o Instituto Sensus prometeu entrevistar 6% de pessoas que ganham até um salário mínimo. Ocorre que entrevistou 17,7% de pessoas nesta faixa de renda. Na faixa de 5 a 10 salários mínimos, informou ao tribunal que seriam 23,1%. Ocorre que entrevistou só 15,3%; e entre os que ganham de 10 a 20 salários mínimos, disse que seriam 8,9%, mas entrevistou 5,2%; acima de 20 salários mínimos, seriam 2,6%, mas ficou em 1,2%. Ou seja, tudo distorcido, tudo ilegal, tudo fora dos parâmetros estatísticos, enganando totalmente a Justiça Eleitoral. Como se não bastasse, contrariando um procedimento padrão, as respostas dos entrevistados não estavam no próprio questionário, mas em uma outra folha, em código. O PSDB não pode saber o nome de quem responde a pesquisa porque esse é um sigilo garantido por lei, mas a informação do local em que ela foi realizada não é sigilosa. E o Instituto Sensus, é óbvio, se negou a fornecê-la. Também foi preciso negociar muito para saber o horário das entrevistas. Constatou-se que, contrariando o procedimento técnico mais comezinho, muitos questionários não traziam esse dado. Ricardo Guedes, um dos sócios do Sensus, também se recusou a informar os nomes dos entrevistadores. Disse ele que só revelaria mediante uma nova ordem judicial. Ora, é evidente que essa pesquisa é uma fraude, e que o PSDB buscará outra medida judicial, e completará a denúncia da pesquisa fraudulenta que colocou a candidata petista Dilma Rousseff em empate técnico com o candidato José Serra, do PSDB.

Governo muda regra para publicidade oficial

O presidente Lula deve sancionar sem vetos o novo projeto de lei que regulamenta a publicidade oficial no País. De autoria do deputado José Eduardo Cardozo (PT-SP), namorada da deputada federal comunista gaúcha Manuela D'Ávila, o PL 197/2009 foi aprovado no Senado no mês passado e a expectativa é que seja sancionado até segunda-feira. Elaboradas após a revelação do escândalo do Mensalão do PT, em 2005, as novas regras prometem moralizar os contratos firmados entre agências de propaganda e a administração pública. Naquele ano, a Folha revelou que as agências publicitárias de Marcos Valério serviam de fachada para repassar dinheiro para parlamentares e para superfaturar contratos. A administração pública é o maior anunciante do País. Em um encontro fechado com agências de publicidade no Rio de Janeiro há duas semanas, o secretário-executivo da Secom (Secretaria de Comunicação Social da Presidência), Ottoni Fernandes Jr., declarou que o total de gastos das esferas federal, estadual e municipal foi de R$ 2,5 bilhões no ano passado. As estatais gastaram, segundo Fernandes Jr., R$ 1,2 bilhão. Os números oficiais dos gastos públicos com publicidade em 2009 devem ser divulgados nesta semana pela Secom. Uma vez sancionado o projeto, as regras deverão ser adotadas inclusive em licitações em andamento e contratos vigentes. Se a lei já estivesse em vigor poderia ter evitado fraudes em recente licitação da Petrobras. O concurso foi anulado quando o resultado dos vencedores vazou para a internet antes que o nome das agências, mantido sob sigilo, fosse revelado à comissão julgadora. O projeto de lei estabelece que as licitações de contratos de publicidade devem obrigatoriamente respeitar a Lei de Licitações (8.666/93), adotando-se os critérios "melhor técnica" ou "técnica e preço". O projeto proíbe ainda a inclusão, nos contratos de publicidade, de serviços adicionais, como a realização de eventos, assessoria de imprensa e relações públicas. "O projeto consagra a questão de que a propaganda tem uma especificidade e a escolha tem que ser feita com base em melhor técnica ou melhor técnica e preço", diz o presidente da Associação Brasileira das Agências de Publicidade, Luiz Lara. A lei é uma inutilidade e não vai mudar nada.

Telefónica planeja unificar operações no Brasil

A espanhola Telefónica está buscando unir suas operações de telefonia fixa e móvel no Brasil para recuperar participação de mercado no País, informou o jornal britânico "Financial Times" nesta terça-feira, sem citar fontes. Segundo o jornal, a Telefónica iniciará negociações nas próximas semanas com a Portugal Telecom, sua parceira na Vivo, com o objetivo de integrar a joint-venture (parceria) ao seu braço de telefonia fixa, a Telesp, que atua no Estado de São Paulo. Caso as conversas com a Portugal Telecom não tenham sucesso, outra opção para a Telefónica melhorar seu posicionamento no Brasil seria incorporar a Telecom Italia, que controla a TIM Participações no País.

Serasa afirma que procura de empresas por crédito bateu recorde em março

A procura das empresas por crédito cresceu 17,9% em março no confronto com o mês anterior, segundo os dados da Serasa Experian divulgados nesta terça-feira, batendo recorde histórico. O indicador subiu para 110,8, o maior patamar de toda a série, iniciada em janeiro de 2007.
No comparativo com igual intervalo em 2009, a demanda registrou expansão de 24,1%. Já no acumulado do primeiro trimestre, houve alta de 12,7%. Segundo os economistas da Serasa, o ritmo acelerado de crescimento da atividade econômica, percebido no início deste ano, e as boas perspectivas para o restante de 2010, incrementaram a procura por crédito das empresas para capital de giro e para investimentos, tendência que deverá prevalecer ao longo dos próximos meses. As micro e pequenas empresas se destacaram em março, com alta de 19,0% ante fevereiro, ante expansão de apenas 0,9% das médias e redução de 1,9% das grandes.

Juízes defendem multa para advogado que retardar processo

A AMB (Associação dos Magistrados do Brasil) lançou uma ofensiva contra os instrumentos usados por advogados para retardar o fim das ações. Com isso quer dar mais celeridade ao Judiciário. A proposta, que foi entregue nesta terã-feira ao ministro Luiz Fux, do Superior Tribunal de Justiça, prega a autonomia de juízes para, nessas situações, multar advogados. A multa seria paga por quem eles representam. A proposta visa transferir para outros a incompetência do Poder Judiciário. Advogados fazem nos processos estritamente o que é permitido pelas leis na defesa de seus clientes.

Justiça quebra sigilo de fundo da Bancoop

A Justiça Federal decretou a quebra dos sigilos bancário e fiscal da Bancoop (Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo) e do fundo de investimento criado pela entidade. As medidas foram requeridas pela Polícia Federal em um inquérito no qual são investigados atos de gestão fraudulenta da carteira, que tinha como cotistas grandes fundos de pensão de estatais. Em agosto passado, a Bancoop e os cotistas da carteira fizeram um acordo para liquidar o fundo de investimento, que à época oferecia sérios riscos de perdas aos investidores. A quebra foi decretada pelo juiz Fausto Martin De Sanctis, titular da 6ª Vara Criminal Federal de São Paulo, no último dia 9. O acesso à documentação bancária e fiscal da cooperativa e do fundo de investimento já havia sido autorizada pela Justiça estadual de São Paulo ao Ministério Público. A Promotoria investiga desvios de recursos da cooperativa para ex-dirigentes da entidade e campanhas políticas do PT, inclusive e a de Lula para a Presidência da República, o que lesou milhares de cooperados que aguardam a construção de imóveis lançados pela Bancoop. O inquérito da Polícia Federal, conduzido pelo delegado Pedro Henrique Maia, tem um objeto mais específico, o FIDC (Fundo de Investimento em Direitos Creditórios) Bancoop I, criado pela cooperativa em 2004. A investigação começou em 2008 e tem como um dos focos a compra de cotas do FIDC Bancoop em 2004 e 2005 pelos fundos de pensão de estatais. A Funcef (Fundação dos Economiários Federais), entidade de previdência dos empregados da Caixa Econômica Federal, fez um aporte de R$ 11,2 milhões no fundo de investimento. A Petros (Fundação Petrobras de Seguridade Social) e a Previ (Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil) aplicaram, respectivamente, R$ 10 milhões e R$ 5 milhões no FIDC. Em seus primeiros meses de operação, o FIDC Bancoop era avaliado como de baixo risco de crédito pela agência especializada em mercado financeiro Standard & Poor’s. Porém, em abril de 2008, a agência rebaixou a classificação do FIDC, que passou a ser considerado de alto risco. Em uma assembléia de cotistas em agosto de 2009, os fundos de pensão e os outros investidores aceitaram encerrar suas participações no FIDC ao receberem da Bancoop os valores correspondentes à metade da rentabilidade-alvo da carteira, que era de 12,5% ao ano mais a variação do IGPM (Índice Geral de Preços ao Consumidor).

Dilma responde a Serra, dizendo que não é Celso Pitta e que Lula não é Paulo Maluf

"Nem o presidente é o Paulo Maluf nem eu sou o Celso Pitta", afirmou nesta terça-feira a candidata petista Dilma Rousseff, em entrevista à Rádio Jornal, de Pernambuco. A afirmação foi uma resposta à declaração de Serra, na semana passada, de que o sucessor nem sempre repete o antecessor em aprovação de governo, tomando como exemplo os ex-prefeitos de São Paulo: "Ficar discutindo quem não é candidato não faz sentido do ponto de vista do que já foi feito. Lembra o que ocorreu em São Paulo com Paulo Maluf e Celso Pitta. O Maluf estava bem avaliado e bancou o Pitta. O Pitta foi diferente do Maluf ou não foi? Foi outra coisa. Não necessariamente o sucessor replica o antecessor mesmo tendo sido apoiado por ele". Dilma Rousseff, com aquela sua meiguice característica, disse: "Somos pessoas diferentes. É uma constatação, vamos dizer assim, óbvia". Durante a entrevista, a petista Dilma disse que a comparação não faz sentido porque ela e o presidente Lula têm uma relação de "extrema lealdade" que não seria rompida: "Se você perguntar por que o presidente me escolheu, eu te digo: porque o presidente confia em mim. Eu estive ao lado do presidente não só nas épocas boas. Eu cheguei ao governo na hora mais difícil". Faltou ela dizer qual foi a hora mais difícil. E essa é fácil de responder: foi a hora do mega-escândalo do Mensalão do PT, o mais esquema de corrupção já montado na história republicana brasileira e que está sendo objeto da ação penal n 470 no Supremo Tribunal Federal.

Globo tira jingle do ar após críticas do PT à suposta mensagem pró-Serra

A TV Globo tirou do ar o jingle da comemoração dos 45 anos da emissora, que estava sendo veiculado desde a noite de domingo. Em nota, a emissora afirma que o filme foi criado em novembro de 2009, quando "não existiam nem candidaturas muito menos slogans". "Qualquer profissional de comunicação sabe que uma campanha como esta demanda tempo para ser elaborada", diz nota da Central Globo de Comunicação: "Mas a Rede Globo não pretende dar pretexto para ser acusada de ser tendenciosa e está suspendendo a veiculação do filme". A página da emissora que mostrava a propaganda também saiu do ar. A medida foi tomada logo depois de integrantes da campanha da petista Dilma Rousseff criticarem a propaganda. Na avaliação do petista gaúcho Marcelo Branco, um dos responsáveis pela campanha de Dilma Rousseff na internet, o jingle embute, de forma disfarçada, propaganda favorável ao tucano José Serra. "Eu e toda a rede vimos essa alusão", escreveu Branco no Twitter em resposta ao comentário de que estaria enxergando na peça mensagem subliminar de apoio ao tucano. De acordo com Branco, que corrobora tese difundida em sites de apoio ao PT, a mensagem estaria embutida no "45", o número do PSDB, e em frases do jingle como "todos queremos mais", o que seria, de acordo com os petistas, referência ao slogan "o Brasil pode mais" dito por Serra no lançamento de sua pré-candidatura. Em seu blog, o secretário de Comunicação do PT, André Vargas, escreveu: "Denúncia: Lema de Serra "inspira" jingle da Rede Globo No jingle aparecem atores, jornalistas e apresentadores da emissora comemorando os 45 anos da TV, que serão completados na próxima segunda feira. Em determinado trecho da peça, os atores falam: "Todos queremos mais. Educação, saúde e, claro, amor e paz. Brasil? Muito mais". A Rede Globo, lastimavelmente, sucumbiu a esta expressa iniciativa de patrulhamento político e ideológico explícito desenvolvida por petistas. Depois disto, o que mais a Rede Globo não deixará de exibir, com medo de ferir as sensibilidades petistas? Este é o primeiro passo para a Rede Globo perder o controle sobre o seu próprio patrimônio. É a chavização do País em marcha acelerada. Quando esse petista chamado Marcelo Branco fala em "rede" (referindo-se à Internet), está falando apenas da camarilha petista que infesta a Internet. O PT é hoje incapaz de mobilizar três mil pessoas, como já ficou claro nas assembléias arruaceiras montadas por petistas para o sindicato petralha dos professores públicos de São Paulo. Então os petista agora falam de "multidões virtuais", invisíveis, que se expressam pela "rede". É tudo fantasia, mas já se vê que o patrulhamento ideológico que exercem produz efeito. É preciso que a sociedade brasileira devolva a estes assassinos da democracia o que eles merecem.

PP fecha com Yeda Crusius, mas impõe condições

O PP deu prazo até a próxima quinta-feira para que o PSDB diga se aceita ou não coligação em todos os níveis. Caso os tucanos rejeitem a proposta, o PP decidirá, no dia seguinte, que ficará com José Fogaça (PMDB), Beto Albuquerque (PSB) ou Luís Lara (PTB), pela ordem. As três instâncias que o PP reuniu nesta segunda-feira, em Porto Alegre (deputados e candidatos, coordenadorias regionais e diretório), durante o dia todo, confluíram para a mesma decisão: o PP apóia a coligação com Yeda Crusius e vai se aliar ao PSDB e PPS. Na sexta-feira, em pré-convenção, a decisão será homologada. A condição para o acordo é de que a coligação ocorra em todos os níveis, inclusive na proporcional.

Governo avança nas ações para redução do déficit no sistema prisional gaúcho com o Novo Paradigma

Nesta segunda-feira, o governo do Rio Grande do Sul, na administração da governadora Yeda Crusius, deu mais um passo importante para a redução do déficit de 10 mil vagas no sistema prisional gaúcho. A governadora Yeda Crusius entrega 450 novas vagas ao regime semiaberto distribuídas entre três albergues emergenciais. Uma das obras foi construída junto à Penitenciária Estadual do Jacuí, em Charqueadas (150 vagas), a outra no Instituto Penal de Viamão (150 vagas para mulheres) e a terceira, no Instituto Psiquiátrico Forense (150 vagas), em Porto Alegre. O investimento somou R$ 1,8 milhão. As vagas entregues nesta segunda-feira também permitirão a saída de 370 presos, com progressão de pena decretada, do regime fechado para o semiaberto. Na próxima segunda-feira, o déficit de vagas será novamente diminuído. Mais 600 novas vagas ao regime semiaberto serão entregues: dois albergues emergenciais com capacidade para 150 vagas cada um, em Novo Hamburgo (300 vagas), e outros dois albergues emergenciais, com a mesma capacidade (300 vagas), em Osório. Ao todo, entre esta e a próxima segunda, o governo Yeda Crusius entregará 1.050 novas vagas. "Após a conclusão dos 30 projetos de construção de presídios, incluindo a Parceria Público-Privada (PPP) em Canoas, totalizará 14.820 novas vagas, das quais 11,4 mil no regime fechado e 3.420 do regime semiaberto", informou a governadora Yeda Crusius.

Yeda inaugura albergue feminino com 150 vagas em Porto Alegre

A governadora Yeda Crusius visitou, na tarde desta segunda-feira, o albergue para detentas construído junto ao Instituto Psiquiátrico Forense, em Porto Alegre. A nova unidade tem capacidade para abrigar 150 mulheres e possui estrutura modular. O local já dispõe de camas beliches, mesas para o refeitório, banheiros e chuveiros individuais. "O Novo Paradigma, em cada casa, vai aos poucos sendo compreendido. A ação reafirma o compromisso assumido pelo Governo para recuperar o Sistema Prisional e está dentro dos esforços somados pelo Executivo estadual para zerar o déficit de vagas do regime semiaberto no Rio Grande do Sul", afirmou a governadora Yeda Crusius. O albergue receberá detentas do Presídio Feminino Madre Pelletier, que já tiveram progessão de pena, e possui o mesmo padrão das unidades prisionais de Charqueadas e de Viamão.

Porto de Rio Grande ultrapassa 5 milhões de toneladas no trimestre

Levantamento da movimentação de cargas do Porto de Rio Grande, referente aos três primeiros meses de 2010, indica crescimento de 27,5%, em comparação com o ano passado. No primeiro trimestre foram movimentados 5.074.136 toneladas. Os embarques somaram 3.052.765 toneladas, com incremento de 13,8%, e os desembarques atingiram 2.021.371 toneladas, com alta de 55,8%. De acordo com o superintendente do Porto do Rio Grande, Jayme Ramis, a movimentação deve crescer nos próximos meses, com o escoamento da safra de grão do Rio Grande do Sul pelo porto gaúcho, que se iniciou em abril e segue em maio. "Com supersafra e crescimento em diversos setores, projetamos fechar o ano com um dos melhores movimentos de nossa história", salientou Ramis.

Censura ao Estadão será analisada pelo STF e STJ

O desembargador Nívio Geraldo Gonçalves, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios, acolheu o pedido do jornal O Estado de S.Paulo para que os recursos especial e extraordinário sejam encaminhados ao Superior Tribunal de Justiça e ao Supremo Tribunal Federal. O direito à livre expressão e à proibição da censura, previstos pela Constituição Federal, são citados pelo recurso extraordinário. A censura já dura 262 dias e foi instalada a pedido do empresário Fernando Sarney.

Norte-americanos perderam a confiança no governo Obama

"Yes, we can", diziam os norte-americanos quando elegeram Barack Obama presidente. Pois bem, agora cerca de 80% dos norte-americanos mudaram o slogan: "No, we can't". Eles perderam a confiança no governo e poucos acreditam que possa resolver os problemas do país. Esse é o nível mais baixo de confiança popular em meio século, segundo uma pesquisa divulgada neste domingo pelo Centro de Pesquisa Pew. Apenas 22% disseram que confiam no governo "quase sempre ou na maioria das vezes", enquanto só 19% se manifestaram "basicamente contente" com o governo federal, muito menos que há uma década. A pesquisa descobriu que nos Estados Unidos existe um conjunto de fatores associados à falta de confiança no governo: economia debilitada, grande descontentamento popular, disputas partidárias ácidas e um "descontentamento épico" com o Congresso e com os líderes políticos. "Em vez de um governo ativista que se encarregue dos problemas principais da nação, o público agora quer um governo reformado, e um crescente número de pessoas quer que seu poder seja reduzido", explicou o centro, em uma análise de 140 páginas. Segundo os pesquisadores, a hostilidade da opinião pública em relação ao governo "parece que será um assunto eleitoral importante que favorece os republicanos" para o pleito legislativo do próximo 2 de novembro.

Banco Goldman Sachs não informou clientes que estava sob investigação

A pressão cresce sobre o banco Goldman Sachs diante da revelação de que o banco de investimentos não informou seus clientes de que já estava sob ameaça de investigação desde julho de 2009. O que chama a atenção de investidores é que as autoridades financeiras sequer tentaram fechar um acordo para evitar um processo, o que tem sido o costume dos reguladores por anos. Para muitos, isso revelaria uma nova postura da Security Exchange Comission (SEC, órgão regulador do mercado norte-americano). Há nove meses, o banco foi informado pela SEC nos Estados Unidos de que um processo poderia ser aberto. Para analistas, o fato de que o Goldman foi "informado", sem dar espaço para uma negociação, mostraria que as autoridades estavam determinadas a adotar uma posição dura contra o banco.

Marina Silva visita Roraima, mas evita encontro com Lula

A senadora Marina Silva (AC), candidata do PV à Presidência, foi homenageada nesta segunda-feira por representantes das tribos da terra indígena Raposa/Serra do Sol. Ela participou na cidade de Uiramutã (RR) da comemoração de um ano da demarcação da Raposa/Serra do Sol. O presidente Lula, de quem Marina foi ministra do Meio Ambiente por mais de seis anos, também visitou a reserva. No entanto, Lula saiu do evento 20 minutos antes da chegada da candidata verde.

Estados Unidos convocam diplomata sírio sobre transferência de armas ao Hezbollah

O Departamento de Estado norte-americano convocou alto diplomata sírio em Washington nesta segunda-feira para acusar seu governo de "comportamento provocativo" ao fornecer armas ao grupo militante Hezbollah, no Líbano. Um comunicado divulgado pelo departamento não deixou claro os detalhes sobre os acordos armamentícios na Síria, mas citou a transferência de mísseis balísticos Scud, sem dizer, no entanto, que a Síria estava por trás dessa transação. O presidente de Israel, Shimon Peres, acusou diretamente Damasco, na semana passada, de fornecer mísseis capazes de carregar ogivas de até uma tonelada, muito maiores e certeiros que os foguetes do arsenal do Hezbollah. O Departamento de Estado dos EUA disse que vice-chefe da missão Zouheir Jabbour foi convocado para "revisar o comportamento provocativo da Síria com relação à potencial transferência de armas ao Hezbollah".

MST promove bloqueios e protestos pelo País

Milicianos da organização terrorista clandestina MST Sem-terra promoveram nesta segunda-feira ações em ao menos 11 Estados (Alagoas, Bahia, Ceará, Minas Gerais, Ceará, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Sul, Santa Catarina), além de Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília. As invasões ilegais e criminosas manifestações do MST fazem parte do chamado "abril vermelho", promovido para lembrar o massacre de Eldorado do Carajás, no Pará, em 1996.

Campanha de Dilma quer mapear situação da candidatura nos Estados

Na tentativa de acelerar uma solução para os impasses na montagem de palanques regionais, a coordenação da campanha de Dilma Rousseff (PT) à sucessão presidencial pediu nesta segunda-feira aos integrantes do conselho político que apresentem no dia 3 de maio um levantamento com a situação nos Estados. O comando da candidatura de Dilma anunciou ainda que decidiu recorrer ao marqueteiro João Santana para ensinar os aliados a pedirem votos para a petista. Essa foi a primeira reunião do conselho que é formado por representantes dos partidos que já declararam apoio a Dilma, como PT, PMDB, PDT, PR, PC do B e PRB.

Na Raposa/Serra do Sol, Lula ouve reivindicações de índios

O presidente Lula ouviu nesta segunda-feira uma série de reivindicações de líderes indígenas da Amazônia, durante evento alusivo ao Dia do Índios, na terra indígena Raposa/Serra do Sol, em Roraima. Lula viajou ao local um ano depois da homologação contínua do território. Dez líderes indígenas que participaram do encontro reservado reivindicaram a retirada de garimpeiros de terras de ianomâmis, melhorias para a Raposa/Serra do Sol e até a não construção da hidrelétrica de Belo Monte, no rio Xingu (PA). "A gente começa a descobrir que os índios estão muito mais sabidos do que a gente pensa. Eles me entregaram com uma mão um documento agradecendo e, com a outra mão, mais de 20 documentos reivindicando. Isso demonstra que quem tem a pele branca e mora em Brasília e pensa que é esperto vai cair do cavalo cada vez que for negociar com os nossos companheiros", disse Lula em discurso após o encontro.

Empresa de logística levanta R$ 494 milhões em oferta pública de ações

A ação da empresa de logística Julio Simões saiu a R$ 8,00 no IPO (oferta pública inicial de ações), segundo a Comissão de Valores Mobiliários. O valor ficou abaixo da faixa indicativa de R$ 8,50 a R$ 9,50 por ação, que já havia sido revisada para baixo. Foram vendidas 61,8 milhões de ações, num montante financeiro de R$ 494,5 milhões. O anúncio do preço deveria ter acontecido na quinta-feira. Na sexta-feira pela manhã, os bancos coordenadores anunciaram a alteração da faixa indicativa, que inicialmente ia de R$ 10,75 a R$ 13,75. A oferta da companhia previa um lote inicial de 55.813.953 ações ordinárias e poderia incluir um lotes suplementar de 8.372.092 ações, e outro adicional, de 11.162.790 papéis.

Presidente de comissão de notáveis pressiona Brasil por mais inspeções nucleares

O ex-chanceler australiano Gareth Evans esteve nesta segunda-feira em Brasília para tentar convencer o governo de que, mesmo que as medidas de desarme das potências atômicas sejam até agora insuficientes, o Brasil deve assinar o Protocolo Adicional do TNP (Tratado de Não Proliferação Nuclear). O objetivo é reforçar pelo "efeito demonstração" o sistema multilateral contra a disseminação da bomba e criar o ambiente para novos passos na redução dos arsenais de Estados Unidos e Rússia, que detêm 95% das 23 mil ogivas atômicas existentes. Evans é copresidente da Comissão Internacional sobre Não Proliferação e Desarmamento, que reúne 15 notáveis de vários países.

Polícia indicia cirurgião plástico após morte de paciente em Porto Alegre

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul indiciou nesta segunda-feira um cirurgião plástico por homicídio culposo (sem intenção de matar) no caso da morte de uma paciente após cirurgia de implante de silicone nos seios e lipoaspiração. Lívia Ulguin Marcello, de 29 anos, morreu no dia 24 de março após passar pro procedimento na clínica do cirurgião plástico Nelson Heller, uma das mais famosas de Porto Alegre. A pena para este tipo de crime é de um a três anos de prisão. O caso foi investigado pelo delegado Arthur Teixeira Raldi, da Delegacia de Investigação de Homicídios e Desaparecidos. Segundo o delegado, o laudo de necropsia apontou como causa da morte choque hemorrágico motivado por lesões no fígado. Lívia teve de quatro a cinco perfurações no órgão, por incisões de cânulas de lipoaspiração. O inquérito policial, composto por 162 páginas, foi remetido à Justiça na tarde desta segunda-feira.

Em prévia, senadora do PT-MT perde vaga para disputar reeleição

O Diretório do PT de Mato Grosso escolheu na noite desta segunda-feira o deputado Carlos Abicalil como candidato do partido ao Senado. Com 51,82% dos 8763 votos, o deputado bateu a senadora Serys Slhessanrenko na prévia feita entre filiados do partido. Nesta segunda-feira, Slhessarenko afirmou que não disputará a eleição deste ano. Ela também disse que irá apoiar o empresário Mauro Mendes (PSB), que será candidato em uma aliança com a presença do PPS, PV, PDT e PRTB. O PT no Estado ainda não decidiu se irá lançar candidatura próxima ao governo ou em quem irá apoiar. "Não vou disputar as eleições como afirmei todo o tempo por questão de coerência, mas sigo na vida partidária para combater duramente esse tipo de política de grupo dentro do PT", afirmou a senadora.

Aliados de Serra se preparam para questionar site de Dilma na Justiça

Aliados do presidenciável José Serra (PSDB) vão analisar o conteúdo do site lançado nesta segunda-feira pela petista Dilma Rousseff para acionar judicialmente a ex-ministra por campanha eleitoral antecipada. A ordem na campanha de Serra é questionar as ações do PT na Justiça sempre que houver sinais de desrespeito à Lei Eleitoral. "Vamos examinar o site. Se houver razão para questionamento judicial, nós o faremos. Essa postura denota um quadro de alguém que não consegue crescer e está incomodada com o crescimento do Serra. Ela faz esforço para mudar essa tendência", disse o coordenador da campanha tucana, senador Sérgio Guerra (PSDB-PE).

Senadores franceses vêm ao Brasil fazer lobby pelos caças Rafale

Com a iminência do anúncio da decisão do governo Lula do vencedor da disputa pela venda de 36 caças para a FAB, o presidente do Senado da França, Gérard Larcher, e mais 18 senadores fazem nesta terça-feira uma visita de cortesia ao Congresso Nacional. A aeronave Rafale, da francesa Dassault, é franca favorita na disputa, segundo declarações públicas do ministro Nelson Jobim (Defesa) e do próprio presidente Lula, que chegou a anunciar a vitória do caça francês no ano passado, mas depois voltou atrás. O ministro desconsiderou o ranking da Aeronáutica em que o caça sueco Gripen NG ficou em primeiro lugar para renovar a frota da FAB e mandou de volta aos militares um relatório sucinto desqualificando as possibilidades de transferência de tecnologia tanto do caça sueco quanto do norte-americano F-18, afunilando a escolha para o francês Rafale.

CNA cria gabinete para monitorar invasões do MST

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil instalou nesta segunda-feira um gabinete para monitorar as invasões de terra da organização terrorista clandestina MST. Segundo a entidade, técnicos e advogados irão monitorar as invasões de terras. A intenção da confederação é calcular os prejuízos para os donos das terras com as invasões. Na terça-feira passada, a entidade lançou a campanha "Vamos tirar o Brasil do vermelho - invasão é crime". A confederação afirma que fará um boletim diário com informações sobre as invasões. "São 25 anos do MST e 13 anos de 'abril vermelho'. O crime organizado está se instalando no campo sob o manto de um movimento social. Já alcançou a maioridade. Agora pode e deve responder na Justiça por seus atos", afirmou em nota a senadora Kátia Abreu (DEM-PI), presidente do CNA.

Dilma Rousseff compara José Serra a "biruta de aeroporto"

O candidato do PSDB à Presidência da República parece uma "biruta de aeroporto" por manifestar opiniões conflitantes sobre os mesmos assuntos no decorrer do tempo, afirmou nesta segunda-feira a candidata petista Dilma Rousseff. A expressão foi dita por Dilma quando perguntada por jornalistas se Serra agia como "lobo em pele de cordeiro" por dizer que o PAC é apenas uma lista de obras. "Mais para biruta de aeroporto, porque cada dia é de um jeito", disse. Dilma, que era responsável pela gestão do programa quando estava no governo federal, disse que o PAC foi responsável pela retomada de investimentos e financiamentos de longo prazo no Brasil. "Lamento que ele fale isso quando voltamos a financiar Estados e municípios de forma exemplar, voltamos a investir o Orçamento Geral da União em municípios e Estados da federação", afirmou ela, referindo-se a Serra, ex-governador e prefeito de São Paulo.

Prejuízos causados por interdição do Cristo Redentor já superam R$ 8 milhões

Após as fortes chuvas que atingiram a cidade do Rio de Janeiro no início do mês de abril, a estátua do Cristo Redentor permanece interditada para visitações há duas semanas por causa de ao menos 22 pontos de deslizamentos de terra no morro do Corcovado, segundo a direção do principal ponto turístico do Brasil. O presidente do Trem do Corcovado, Sávio Neves, afirmou que até esta segunda-feira foram registrados prejuízos que ultrapassam R$ 8 milhões. "A reação da prefeitura é muito lenta, e o prejuízo é enorme. Já estimamos R$ 8 milhões em prejuízos por conta do fechamento da ferrovia e pela falta de funcionamento do ponto turístico, além das despesas de recuperação da via permanente, trilhos, pedras e contratação de empresas terceirizadas para cuidar do restauro da ferrovia", afirmou Neves. O presidente do Trem do Corcovado disse ainda que a previsão de reabertura da ferrovia do Corcovado é de no mínimo 60 dias a partir do início das obras previstas para começar apenas na próxima quarta-feira.

Leilão de usina de Belo Monte volta a ser suspenso

A Justiça Federal em Altamira (PA) voltou a suspender, na tarde desta segunda-feira, o leilão da hidrelétrica de Belo Monte, a ser construída no rio Xingu, no Pará. A decisão do juiz Antonio Carlos Almeida Campelo é liminar, ou seja, emergencial, e atendeu pedido do Ministério Público Federal. Ele também mandou cancelar a licença prévia da obra. A Advocacia Geral da União afirmou que entraria com recurso imediatamente. Na semana passada, o mesmo Campelo já havia dado uma decisão idêntica. Aquela liminar analisava questões estritamente jurídicas, e acabou cassada rapidamente em decisão do presidente do Tribunal Regional Federal, Jirair Meguerian. A desta segunda-feira é mais extensa do que a anterior, e está recheada de decisões e leis de outros países, como Estados Unidos e Austrália.

Antigo Banco Econômico terá imóveis leiloados no dia 27

O Banco Econômico, liquidado extrajudicialmente em 1996, terá imóveis leiloados no próximo dia 27. A instituição chegou a ser a quinta maior em atuação no País. Segundo a Superbid, empresa especializada na avaliação e venda de ativos por meio de leilão, são 63 lotes em diversos Estados. O leilão é composto por fazendas, casas, apartamentos, lojas, ex-agências e prédios comerciais. As unidades estão localizadas em cidades como Salvador (BA), Três Corações (MG), Natal (RN), São José dos Campos (SP) e São Paulo. Os imóveis poderão ser financiados em até 60 meses.

Companhias aéreas cancelaram 22 vôos entre Brasil e Europa nesta segunda-feira

O caos aéreo na Europa, causado pela nuvem vulcânica oriunda da Islândia, causou o cancelamento de ao menos 63 mil vôos desde a última quinta-feira, segundo a Agência Europeia para a Segurança na Navegação Aérea (Eurocontrol). Os distúrbios geram transtornos aos brasileiros, entre eles passageiros que aguardam nos aeroportos internacionais e viajantes que perderam dias de viagem em pacotes turísticos comprados com antecedência. Nesta segunda-feira as companhias aéreas divulgaram um total de 22 vôos cancelados, somando chegadas e partidas, entre o Brasil e a Europa.

Site de Dilma traz críticas ao apagão da gestão Fernando Henrique Cardoso

A candidata petista Dilma Rousseff lançou nesta segunda-feira seu site pessoal (www.dilmanaweb.com.br) e, apesar de negar que o site seja o início de sua campanha na internet, ela aproveitou o espaço para atacar a oposição, utilizando uma das críticas mais recorrentes contra o governo Fernando Henrique Cardoso. No currículo da candidata uma das informações em destaque é que Dilma Rousseff informou o "o governo federal sobre o risco de o País sofrer um racionamento, mas não foi ouvida". O comentário aparece na biografia, lembrando que Dilma Rousseff foi secretária de Minas e Energia do Rio Grande do Sul. "Dilma aumenta em 46% a capacidade do sistema energético gaúcho e faz do Rio Grande do Sul um dos poucos estados brasileiros a não sofrer o racionamento de energia imposto pelo governo Fernando Henrique Cardoso, entre junho de 2001 e fevereiro de 2002". Os organizadores do site negam que o blog tenha caráter eleitoreiro para evitar que a página tenha caráter eleitoral e seja considerada propaganda antecipada. A biografia da ex-ministra ainda trata de outra polêmica como a atuação dela durante a ditadura militar. O site afirma que "em 1967, Dilma inicia o curso de Ciências Econômicas na UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e adere ao Colina (Comando de Libertação Nacional), organização que defende a luta armada". O colina se fundiu com a Vanguarda Popular Revolucionária, dando origem à VAR-Palmares (Vanguarda Armada Revolucionária Palmares). Dilma foi presa pela primeira vez em 1970. A ministra nega que tenha participado diretamente das ações. Ao abordar o currículo da ministra, o site informa que a ex-ministra fez Ciências Econômicas na UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e em 1998 iniciou o curso de doutorado em ciências sociais na Unicamp, em Campinas, mas não concluiu porque estava "envolvida na sucessão estadual gaúcha". No ano passado, Dilma foi criticada pela oposição porque o site da Casa Civil apontava que Dilma era doutoranda em economia monetária e financeira pela mesma universidade, sendo que a universidade registrava que a ministra da Casa Civil fez mestrado na Unicamp em 1978-1979 e iniciou um doutorado em Ciências Sociais em 1997, também na Universidade de Campinas.

DEM solicita expediente de Lula para propor ações por propaganda antecipada

Na guerra judicial deflagrada pelos partidos de oposição contra o presidente Lula por sua participação na campanha da petista Dilma Rousseff ao Palácio do Planalto, o DEM encaminhou ofício à ministra Erenice Guerra (Casa Civil) para conhecer os horários de expediente do presidente. Como a Lei Eleitoral estabelece que Lula só pode fazer campanha fora de seu horário de trabalho no Palácio do Planalto, a oposição quer detalhes sobre a jornada cumprida por Lula no governo, com o objetivo de ingressar com futuras ações contra o chefe de Estado ao longo da campanha. Além de questionar sobre os horários de Lula, a oposição pede à ministra informações sobre a frequência com que o presidente cumpre agenda oficial nos finais de semana. O líder do DEM na Câmara, deputado Paulo Bornhausen (SC), argumenta que a Justiça Eleitoral precisa de um "parâmetro" para identificar se Lula faz campanha eleitoral em favor da pré-candidata durante seu horário de trabalho. "Lula diz que só vai fazer campanha fora do horário de expediente. Mas, qual é mesmo o horário de expediente do presidente da República? Quando ele não está no seu horário de expediente, o País para? Se isso não for esclarecido, fica muito fácil para ele", afirmou o líder. A Casa Civil tem o prazo de pelo menos 30 dias para responder ao ofício da oposição, que também protocolou requerimento na Câmara com um pedido de informações a Erenice Guerra.

"Aloprado" petista Valdebran Padilha deixa prisão após conseguir liminar

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região concedeu, na segunda-feira, liminar favorável em pedido de habeas corpus da defesa do "aloprado" petista Valdebran Padilha e ao seu irmão, o empreiteiro Waldemir Padilha. Acusados de envolvimento com uma quadrilha que teria desviado ao menos R$ 51 milhões dos cofres da Funasa e dos ministérios da Saúde e das Cidades, eles foram liberados ainda na noite de segunda-feira, após dez dias de prisão. Alguém já viu um petista ficar preso nos últimos oito anos? Segundo o advogado Roger Fernandes, que defende os irmãos "aloprados" petistas Padilha, a Justiça considerou que não havia "motivos concretos" para a manutenção das prisões. Então tá.....

BNDES aprova crédito de R$ 103 milhões para a montadora MAN

O BNDES informou nesta segunda-feira que aprovou financiamento de R$ 103,4 milhões para a montadora MAN. De acordo com o banco, os recursos serão destinados a investimentos na fábrica de Resende (RJ) para adequar os motores das linhas de ônibus e caminhões às exigências do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores. O financiamento do BNDES equivale a 79% do projeto, de R$ 130,7 milhões. Segundo banco, o crédito "possibilitou tanto um elevado índice de nacionalização dos novos motores quanto o desenvolvimento dessa tecnologia por engenheiros brasileiros. As mudanças nos equipamentos atenderão aos novos requisitos ambientais, com impactos positivos na redução de emissões de poluentes". A conclusão do projeto está prevista para fevereiro de 2012. A fabricante vai utilizar uma nova tecnologia, conhecida por SCR (Selective Catalytic Reduction), que reduz as emissões de gases, tolera maiores concentrações de enxofre no combustível e proporciona menor consumo. O grupo alemão MAN, um dos maiores da Europa no setor de transportes, foi pioneiro na fabricação de motores a diesel.

Monsenhor investigado por pedofilia é preso em Arapiraca

O monsenhor Luiz Marques Barbosa, de 82 anos, investigado pela polícia por abuso sexual de adolescentes, foi preso no domingo, em Arapiraca (a 122 quilômetros de Maceió) por determinação da Justiça. A delegada Maria Angelita Sousa, que conduz a investigação contra Luiz Marques Barbosa e outros dois sacerdotes, disse que o inquérito apurou a possibilidade de fuga dele. A Polícia Federal constatou que o religioso tirou passaporte no início deste ano. O Ministério Público do Estado pediu então a prisão preventiva do monsenhor, que foi acatada pela Justiça no final de semana. Ele foi preso em casa e levado para o quartel da Polícia Militar em Arapiraca, onde ficará detido. No final de semana, Barbosa e os outros sacerdotes Luiz Marques Raimundo Gomes do Nascimento e Edilson Duarte foram ouvidos na CPI da Pedofilia, que esteve em Arapiraca.