segunda-feira, 26 de abril de 2010

Vice-presidente José Alencar é vítima do golpe do falso sequestro

O vice-presidente da República, José Alencar, foi vítima, na noite de domingo, em seu apartamento no Rio de Janeiro, do golpe do falso sequestro. Sem empregados em casa, em Ipanema, ele mesmo atendeu ao toque do telefone, aceitando a chamada a cobrar e ouvindo, do outro lado da linha, o choro forte de uma jovem, que ele julgou fosse uma de suas filhas. Ela apelava, desesperada: "Meu pai, meu pai, me pegaram, meu pai, estou amarrada, paga logo eles para eles me soltarem, meu pai!". Ato contínuo, um suposto sequestrador assumiu o telefone, anunciando que a moça estava em seu poder e exigindo R$ 50 mil de resgate. Muito tenso, Alencar tentou argumentar, alegando não ter, àquela hora, tal soma: "Não sou do Rio, não tenho tudo isso aqui!". O criminoso, irredutível, também pediu jóias. José Alencar explicou que sua mulher, muito religiosa, fizera promessa e não as tinha. Depois de negociar sob pressão emocional, ouvindo o choro da "filha" ao fundo, José Alencar conseguiu baixar para R$ 20 mil e, em seguida, sem desligar, acionou o empresário Walter Moraes: "Preciso pegar R$ 20 mil com urgência no Banco do Brasil". O amigo se prontificou, ouvindo: "Então manda providenciar para mim, é uma emergência, é uma emergência". Enquanto aguardava pelo dinheiro, ainda ao telefone, o interlocutor fez a pergunta: "Você trabalha com o quê?". E ele: "Eu sou vice-presidente da República do Brasil". E o bandido: "Qual é seu nome?". "José Alencar Gomes da Silva". Ato contínuo, o bandido desligou. A segurança da Vice-Presidência apura a origem do telefonema que, tudo leva a crer, foi mais um a partir de presídios. Segundo a polícia, normalmente, as ligações dos bandidos partem de dentro dos presídios.

Serra propõe criação de Ministério da Segurança Pública

O candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, assegurou nesta segunda-feira que, se for eleito, irá criar o Ministério da Segurança Pública. Em entrevista ao programa "Brasil Urgente", apresentado por José Luiz Datena, José Serra cobrou do governo federal um envolvimento maior na área de segurança pública, com destaque ao combate ao crime organizado. Disse ele: "Drogas e armas são a base do crime organizado". Em outras palavras, a polícia política do PT, a Polícia Federal, vai ter que trabalhar. José Serra acrescentou: "O Ministério da Justiça não foi feito diretamente para combater o crime. O ministro da Justiça tem outras funções. Coisas que são da Justiça devem ficar com a Justiça". E concluiu: "Repressão e enfrentamento do crime têm de ser feitos por um ministério especializado. O governo federal necessita de um órgão que reorganize todo o sistema de segurança do País".

Maluf é condenado por compra superfaturada de frangos

O deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) foi condenado pela 7ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de São Paulo na ação de improbidade administrativa em que era acusado de superfaturar a compra de frangos para a prefeitura de São Paulo, em 1996. A decisão é uma reviravolta no processo. Movida pelo Ministério Público Estadual, a ação havia sido julgada improcedente em 2002 pelo juiz Fernão Borba Franco, da 2ª Vara da Fazenda Pública. A decisão do Tribunal de Justiça foi tomada por maioria de votos. A promotoria havia recorrido da absolvição do deputado. Na época, a 2ª Vara da Fazenda Pública havia entendido que inexistia o superfaturamento, a imoralidade e a improbidade alegados pelo então promotor Alexandre de Moraes, atual secretário municipal de Transporte e de Serviços, da gestão de Gilberto Kassab (DEM). Ele afirmava que Maluf havia favorecido a empresa de sua mulher, Sylvia Lutfalla Maluf. A compra de 1,4 tonelada de frango custou R$ 1,39 milhão ao município. Além de Maluf, o promotor pedia condenação de Francisco Nieto (ex-secretário de Abastecimento), Marcelo Daura (ex-presidente da Comissão de Preços) e das empresas Obelisco Agropecuária Empreendimentos (de Sylvia e de uma filha de Maluf) e Ad’Oro Alimentícia e Comercial, que pertencia a Fuad Lutfalla (cunhado de Maluf). A prefeitura contratou a Ad’Oro para fornecer o frango, comprado da Obelisco. Em perícia durante o processo o superfaturamento foi quantificado, segundo o juiz da 2ª Vara da Fazenda Pública, em "meros R$ 21,7 mil", o que para ele impossibilitava o reconhecimento da existência do superfaturamento.

Estados Unidos extraditam ex-presidente panamenho Manuel Noriega para a França

O ex-ditador panamenho Manuel Noriega foi extraditado nesta segunda-feira dos Estados Unidos para a França, onde foi condenado por lavagem de dinheiro. O ex-general do Exército e ex-informante da Agência Central de Inteligência (CIA), agora com 76 anos, embarcou na tarde desta segunda-feira em um vôo da Air France, em Miami, nos Estados Unidos, com destino a Paris, na França. "Ninguém dos departamentos de Estado e Justiça teve a cortesia de nos ligar e nos comunicar", disse Frank Rubino, principal advogado de Noriega nos Estados Unidos. Ele disse ter tomado conhecimento da extradição por repórteres. "Eles simplesmente nos ignoraram", disse Rubino. A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, assinou a ordem de extradição mais cedo nesta segunda-feira, disse o porta-voz do Departamento de Estado, Andy Laine.

Atentado no Paraguai deixa senador em estado grave e dois mortos

Dois guarda-costas morreram e o senador paraguaio governista Robert Acevedo ficou gravemente ferido em um atentado perpetrado nesta segunda-feira na cidade de Pedro Juan Caballero, zona declarada em estado de exceção desde sábado. O senador dirigia uma caminhonete quando foi baleado por motociclistas, que dispararam mais de 40 tiros, informaram policiais às rádios de Assunção. No ataque morreram Richard Martínez e Feliciano Alonso, que eram guarda-costas do senador. Derlis Arce, secretário do congressista, informou à rádio Ñandutí, de Assunção, que Acevedo recebeu dois tiros, um de raspão, e se encontra em estado estável na clínica San Lucas de Pedro Juan Caballero, cidade localizada a 550 quilômetros a nordeste de Assunção, na zona de fronteira com o Brasil, onde é gêmea com a brasileira Ponta Porã. Pedro Juan Caballero é capital de Amambay, um dos departamentos onde vigora desde sábado o estado de exceção para se combater a organização terrorista e traficante de drogas Exército do Povo Paraguaio, grupo autor de sequestros e assassinatos.

Gabeira retoma idéia de aliança eleitoral com Cesar Maia

Após três semanas de impasse, PV, PSDB, DEM e PPS devem anunciar a retomada da coligação em torno da candidatura de Fernando Gabeira (PV) ao governo do Rio de Janeiro, em oposição ao governador Sérgio Cabral (PMDB). Contornados os desentendimentos entre verdes e democratas, foi descartada a possibilidade de saída do DEM da chapa de Fernando Gabeira. "A proposta é fazer a aliança dos quatro partidos para governador", afirmou Gabeira nesta segunda-feira. Até agora o deputado dizia que seus eleitores resistiam à presença do ex-prefeito Cesar Maia, candidato ao Senado pelo DEM. Segundo ele, prevaleceu a idéia de que é mais importante uma coligação competitiva para enfrentar o poderio do PMDB no Estado. O acordo resolve o problema do pré-candidato do PSDB à Presidência, José Serra, que corria o risco de ter palanque frágil no terceiro colégio eleitoral do País.

TCE gaúcho rejeita contas de 2008 do ex-prefeito de Nonoai

O Tribunal de Contas do Rio Grande do Sul rejeitou nesta segunda-feira as contas do ano de 2008, do ex-prefeito de Nonoai, no norte do Estado, Ademar Dall'Asta. Ele foi condenado a devolver aos cofres do município mais de R$ 200 mil, além de pagar multa de R$ 1,5 mil. Entre os problemas encontrados, estão pagamentos irregulares de horas extras, de serviços não prestados e de contribuições previdenciárias. O ex-prefeito ainda pode recorrer da decisão. Este tribunal de contas gaúcho é uma gracinha, só serve para condenar prefeitinho de cidades minúsculas. Os grandes roubos ele deixa passar, e jamais rejeita contas de uma prefeitura das grandes. Por exemplo, deixou passar por uma década (de 1990 a 2001) as contas da dinastia petista que governou Porto Alegre por 16 anos. Nessa década, conforme auditoria realizada pelo jornalista Vitor Vieira, editor de Videversus, e pelo administrador de empresas Enio Noronha Raffin, consubstanciada em uma denúncia apresentada ao Ministério Pública Especial do Tribunal de Contas, foram desviados mais de 50 milhões de reais do DMLU (Departamento Municipal de Limpeza Urbana), que comanda a área do lixo da capital gaúcha. A quantia foi levantada até nos centavos, e exposta em planilhas Excel. O Ministério Público Especial apoiou o pedido de realização de uma auditoria extraordinária nas contas do DMLU, administrado pelo petista Darci Barnech Campani (ele foi o diretor em 13 dos 16 anos da gestão petista). Mas, os auditores externos do Tribunal de Contas insubordinaram-se e recusaram-se a realizar a auditoria extraordinária determinada pelo Pleno do Tribunal de Contas. O pedido tinha sido de uma auditoria extraordinárias nas contas de 1990, 1991, 1992, 1993, 1994, 1995, 1996, 1997, 1998, 1999, 2000 e 2001. Os insubordinados auditores externos (estes que agora ganharam monumentais aumentos, e mantêm suas gratificações incorporadas de marajás) limitaram-se a examinar as contas de 2000 e 2001. Então, assim como havia apontado a denúncia apresentada pelo jornalista Vitor Vieira, editor de Videversus, encontraram desvios, pelos quais o petista Darci Barnech Campani foi condenado (a devolver 400 mil reais para a prefeitura de Porto Alegre). Os outros 50 milhões de reais foram pelo ralo porque os auditores não quiseram trabalhar, se insubordinaram, e ficou por isso mesmo. As administrações petistas roubaram muito mais do que um Detran na prefeitura de Porto Alegre. Nem assim o Pleno do Tribunal de Contas determinou a rejeição das contas da administração petista do peremptório Tarso Genro e seu vice, João Verle (um auditor de carreira do Tribunal de Contas, marajá dessa corte, o que talvez ajude a explicar porque seus colegas auditores externos do TCE se recusaram a auditar a década da administração petista no lixo).

Serra evita polemizar com Ciro Gomes e diz que responder a Mercadante é atraso de vida

O pré-candidato do PSDB à Presidência, José Serra, evitou polemizar com o deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE), seu desafeto político. Ciro Gomes disse diversas vezes na semana passada que Serra era mais preparado que a candidata petista Dilma Rousseff. As declarações de Ciro Gomes ocorrem às vésperas de seu partido anunciar que deverá apoiar a pré-candidatura de Dilma Rousseff em vez de lançar candidato próprio ao Planalto. "Eu não bati nessa tecla. Não sou eu que vou julgar se tenho mais experiência que ela", disse Serra em entrevista ao programa "Brasil Urgente", da TV Bandeirantes: "Eu não estou diminuindo ninguém. Cada um tem as suas virtudes, as suas experiências". Ele também evitou comentar a saída de Ciro Gomes da disputa presidencial: "Sapo de fora não chia. Isso aconteceu dentro da aliança deles. Claro que eu prefiro que o Ciro fale bem de mim do que o contrário. Mas eu preferi não opinar nisso, porque eu não sei os desdobramentos". Ele não quis comentar as criticas do pré-candidato petista ao governo Aloizio Mercadante às enchentes em São Paulo. De acordo com Serra, as enchentes foram uma calamidade natural: "Responder ao Mercadante é um atraso de vida. Eu não sou candidato a governador, e ele é. Ele vai ficar falando, falando".

Dois ex-ditadores argentinos serão julgados por roubo de bebês

Os ex-ditadores argentinos Jorge Videla e Reynaldo Bignone serão julgados a partir do dia 20 de setembro pelo roubo de 33 crianças durante a ditadura militar (1976-1983). Além de Videla e Bignone, serão julgados ainda o ex-chefe do Exército, Cristino Nicolaides, e os militares Santiago Omar Riveros, Jorge "El Tigre" Acosta, Antonio Vañek, Rubén Franco e Juan Antonio Azic. Eles são acusados de "subtração, retenção, ocultação e substituição de identidade de menores de 10 anos", como "responsáveis remotos" dessas ações. O julgamento deve contar com cerca de 300 testemunhas e durar aproximadamente seis meses. A causa foi instruída pelo juiz federal Norberto Oyaribe, que no ano passado ordenou que Videla, o primeiro dos quatro presidentes da ditadura, cumprisse prisão preventiva na penitenciária de Campo de Maio, próximo a Buenos Aires. O último ditador do regime militar da Argentina (1982-1983), Reynaldo Bignone foi condenado a 25 anos de prisão na semana passada por crimes contra a humanidade cometidos durante os chamados "anos de chumbo". Outros cinco ex-comandantes da ditadura militar, cúmplices de Bignone nos crimes cometidos, receberam penas de 17 a 25 anos de prisão. Os ex-generais Santiago Omar Riveros, ex-comandante do Instituto Militar, e Fernando Verplaetsen, ex-chefe da Inteligência de Campo de Mayo, foram condenados a 25 anos. O ex-militar Carlos Tepedino, a 20 anos. Já os antigos militares Jorge García e Eugenio Guañabens Perelló foram sentenciados a 18 e 17 anos de prisão, respectivamente. Durante o julgamento, que começou em novembro passado, cem testemunhas foram ouvidas, entre elas Héctor Ratto, sobrevivente do centro de torturas e ex-trabalhador da montadora alemã Mercedes-Benz, que acusou a empresa de ser cúmplice do regime. Os crimes dos raptos dos nenês ocorreram entre 1976 e 1978, quando Bignone chefiava a guarnição do Campo de Mayo, cujas masmorras chegaram a manter 4.000 opositores ao regime, incluindo muitos desaparecidos. O Campo de Mayo também abrigou uma maternidade clandestina que permitiu o roubo de bebês e a mudança de suas identidades para que as crianças fossem entregues a outras famílias.

Sérgio Cabral anuncia que próxima UPP será no morro do Borel

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), anunciou durante a inauguração da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) do morro da Providência, no centro do Rio de Janeiro, nesta segunda-feira, que a próxima unidade será instalada no morro do Borel, na Tijuca, zona norte da cidade. "Levaremos a paz à Tijuca, levaremos a paz ao Borel. Aquela região sofreu muito com os traficantes. A ocupação já começa na próxima nesta quarta-feira", disse o governador durante o evento. Segundo o capitão da UPP do morro da Providência, Glauco Schorcht, 200 homens da polícia militar divididos em quatro turnos vão fazer a segurança da favela, totalizando mil policiais em todas as unidades do Rio de Janeiro. A unidade inaugurada nesta segunda-feira é a sétima implantada no Rio de Janeiro. Até o final do ano serão 15 UPPs na cidade. Este programa é a coisa mais acertada que já foi aplicada em termos de segurança urbana no País. É escolhida uma favela e aí, em um determinado dia, entra em ação o BOPE (Batalhão de Operações Especiais). Ele invade a favela e enfrenta os traficantes com toda sua força. No segundo momento é feita uma varredura completa da favela. Os bailes funks são acabados. As motos ficam proibidas de circular nas vielas da favela, porque costumam ser usadas pelos traficantes para seus deslocamentos e para as entregas de drogas às classes médias e alta burguesia. Também são fechados negócios controlados pelos traficantes nas favelas e morros, como a distribuição de gás e a TV a cabo pirata. O local estratégico da favela onde ficavam os comandantes do crime é tomado. Então entram os policiais que ficarão dando serviço permanente dentro da favela ou do morro. Em poucos dias está restabelecida a paz no morro ou na favela, livre de traficantes e de seus armamentos. A ocupação é permanente. A governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB), deveria examinar com urgência este modelo e aplicá-lo nos morros de Porto Alegre. Depois poderia expandir a experiência para favelas da Grande Porto Alegre. Os resultados apareceriam imediatamente.

Copergs avalia relocalização da AES Uruguaiana.

O Comitê de Operação e Planejamento do Sistema Elétrico do Rio Grande do Sul (Copergs), integrado por representantes das empresas de energia que operam no Estado, vai avaliar, em sua próxima reunião, as alternativas para a retomada da térmica da AES Uruguaiana. A usina foi construída com investimentos de US$ 360 milhões. Em decorrência da suspensão do fornecimento de gás natural argentino da YPF, ela deixou de gerar energia em maio de 2008. Os governos peronistas populistas e muito incompetentes de Nestor e Cristina Kirchner não respeitam contratos, e tampouco aplicam políticas que permitam o desenvolvimento nacional nas áreas de infraestrutura.

Líder do governo diz que PT não pode se comprometer com pedidos de PSB

O líder do governo bolivariano do PT na Câmara dos Deputados, o deputado federal Cândido Vaccarezza (PT-SP), disse nesta segunda-feira que o PT não pode se comprometer com os pedidos feitos pelo PSB nos Estados. Nesta terça-feira o partido do deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE) deve anunciar que ele não será mais candidato à Presidência da República e que a legenda vai apoiar a candidata Dilma Rousseff (PT). Ao desistir da possibilidade de ter candidatura própria, o PSB cobrou contrapartidas. Uma delas é em São Paulo, onde o partido quer que o PT libere o PCdoB e o PR para apoiar Paulo Skaf para o governo do Estado. "Isso é meio esquisito. O PT não tem o comando sobre todas as legendas. Se tivéssemos, os cenários em muitos Estados poderiam ser diferentes. Não podemos discutir com um partido que ele apéie outra candidatura. Não conheço na história política partidária esse tipo de relação", disse o ingênuo Vaccarezza. Como se o PT não tivesse manobrado a candidatura de Ciro Gomes e a sua retirada. Questionado se o PSB poderia compor em São Paulo com o senador Aloizio Mercadante (PT) na cabeça de chapa, Vaccarezza respondeu: "Que eu saiba o PSB tem candidato, e nós temos um amplo leque de alianças, com o Mercadante para o governo e a Marta para o Senado", disse. Além de São Paulo, o PSB quer que a neopetista Dilma Rousseff e o presidente Lula também apóiem a candidatura do senador Renato Casagrande no Espírito Santo. O problema é que lá PT já fechou com Ricardo Ferraço (PMDB).

Com indefinição do PT, Hélio Costa começa a negociar com PDT e PR

O pré-candidato ao governo de Minas Gerais, Hélio Costa (PMDB-MG), iniciou conversas com o PDT e PR para uma aliança formal, diante da indefinição do PT no Estado. Na manhã desta segunda-feira, o presidente do PMDB de Minas Gerais, Antônio Andrade, afirmou que Costa e ele tiveram encontros com representantes do PR e do PDT. Segundo ele, o PR colocou como condição a vaga ao Senado e a composição para a eleição de deputados. Já com o PDT, as conversas estão amadurecendo, segundo o partido. Os peemedebistas sinalizam que podem dar a vaga de vice ao PDT. O partido também é cortejado pelo pré-candidato do PSDB, governador Antonio Anastasia. No próximo domingo, o PT de Minas Gerais irá fazer a prévia ao governo do Estado, que tem como pré-candidatos o ex-prefeito Fernando Pimentel e o ex-ministro Patrus Ananias. O PT nacional quer um candidato único na base governista em Minas Gerais, que teria um petista na disputa ao Senado. O diretório mineiro pode sofrer intervenção. Todo mundo pode ter uma certeza: as diferenças irreconciliáveis dos petistas mineiros não são por motivos político-ideológicos. Imagine pelo que são....

Lula diz que Brasil não era levado a sério na era FHC e promete se manter na política

O presidente bolivariano Lula voltou a criticar nesta segunda-feira a política externa do governo Fernando Henrique Cardoso. Ao discursar no encerramento da 1ª Cúpula Brasil-Comunidade do Caribe (Caricom), Lula afirmou que o Brasil não era levado a sério por outros países. "O Brasil não era um país respeitado no mundo. Muitas vezes se falava do Brasil e as pessoas lembravam de Carnaval e futebol. O Brasil não era levado a sério na questão política. O que mudou nesses últimos períodos é que nós nos descobrimos", disse ele a chefes de Estado e de governo de dez dos 14 países do Caribe que participaram da reunião em Brasília. Lula disse que governos anteriores, de forma genérica e sem citar o antecessor, preferiam se relacionar comercialmente com países europeus e com os Estados Unidos: "O Brasil olhava para os países da Caricom como se fossem países pequenos, economicamente sem importância, e que era importante ter uma relação com as grandes nações". Em um momento de imodéstia, o presidente brasileiro afirmou que está tão importante que o que não falta é "g" para participar, citando reuniões do G-20 (grupo das 20 maiores economias do mundo), G-8, G-13, Ibas (grupo formado por Índia, Brasil e África do Sul) e Bric (Brasil, Rússia, Índia e China). "Eu agora estou importante porque faço parte do G8, do G13, do G20, do G77, do Ibas, do Bric, da Unasul. O que não falta é G para eu participar dele", afirmou. Antes de encerrar o discurso, Lula afirmou aos chefes de Estado que quando deixar o governo não irá deixar de fazer política: "Mesmo eu não estando mais na presidência, fique tranquilo que eu vou continuar fazendo política. Pode ficar tranquilo porque eu nasci político e vou morrer político". Engraçado..... todo mundo pensava que ele havia nascido analfabeto, como sua mãe. É inacreditável que um chefe de Estado se manifeste assim em uma reunião com outros chefes de Estado. Em primeiro lugar, revela uma grossura fantástica, ao falar mal de um antecessor na frente de estrangeiros. Em segundo lugar, sua obsessão pelo tema do "G", ao qual ele se refere de forma maliciosa, apenas expõe o seu tipo macunaímico, aquele que foi definido por Mario de Andrade.

Calamidade na saúde, Ministério diz que hipertensão avança e atinge 24,4% dos brasileiros

Dados divulgados nesta segunda-feira pelo Ministério da Saúde revelam que a hipertensão tem avançado no Brasil, passando de 21,5% da população, em 2006, para 24,4%, no ano passado. De acordo com a Sociedade Brasileira de Hipertensão, no entanto, os números já chegam a 30% em todo o País. A pesquisa divulgada pelo ministério foi feita com 54 mil adultos e mostra que a prevalência da doença, entre 2006 e 2009, aumentou em todas as faixas etárias, sobretudo entre os idosos. Hoje, 63,2% das pessoas com 65 anos ou mais sofrem do problema. O índice, em 2006, era de 57,8%. Entre a população até 34 anos, os números não passam de 14%. Já dos 35 aos 44 anos, a taxa é de 20,9%. Dos 45 aos 54 anos, chega a 34,5% e dos 55 aos 64 anos, totaliza 50,4%. O estudo mostra ainda que a proporção de hipertensos é maior entre as mulheres (27,2% contra 21,2% entre os homens). Além disso, quanto menor a escolaridade, mais casos são diagnosticados. A pessoa é considerada hipertensa quando a pressão arterial é igual ou superior a 14 por 9. A doença é causada pelo aumento na contração das paredes das artérias para fazer o sangue circular pelo corpo. O movimento acaba sobrecarregando órgãos como o coração, os rins e o cérebro. Se não for tratada, a hipertensão pode provocar complicações como o entupimento de artérias, acidentes vasculares cerebrais (AVC) e infartos.

Ocean Air troca de nome e passa a se chamar Avianca

A Ocean Air anunciou que desde esta segunda-feira passou a operar com o nome de Avianca, marca utilizada pela companhia Synergy para suas empresas de aviação nos países latino-americanos. Com a troca, a companhia unifica as operações no Brasil e na América Latina. A Avianca tem sede na Colômbia e opera desde 1919. A Ocean Air informou ainda que coloca em operação esta semana o seu primeiro Airbus A319, com 132 lugares, para vôos nacionais. O avião fará a rota São Paulo-Porto Alegre. Os 14 MK28 da frota seguem em funcionamento. A companhia receberá outros três Airbus em maio, junho e dezembro. Quando a segunda aeronave for entregue, a primeira será destinada apenas para a ponte aérea Rio de Janeiro-São Paulo. Para a América Latina, a Avianca encomendou 72 Airbus A319, A320 e A321 e 12 Boeings 787, que serão distribuídos pelas rotas atendidas pela companhia. As mudanças integram os planos da áerea de se tornar a maior companhia regional da América Latina.

Saldo da balança comercial brasileira no ano recua 70% em relação a 2009

A balança comercial brasileira registra superávit de US$ 1,667 bilhão neste ano, até o dia 25 deste mês, com média diária (US$ 21,9 milhões) 69,5% menor do que a contabilizada no mesmo período de 2009, segundo os números divulgados nesta segunda-feira pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. O resultado é decorrente de exportações de US$ 50,254 bilhões e importações de US$ 48,587 bilhões nesse intervalo. A média diária de exportações (US$ 661,2 milhões) é 25,2% maior do que a registrada no mesmo período do ano passado. Já as importações (US$ 639,3 milhões) apresentam alta de 40,1%.

Brasil vai participar do Banco de Desenvolvimento do Caribe

O presidente Lula anunciou nesta segunda-feira que o Brasil passará a ser membro pleno do Banco de Desenvolvimento do Caribe, em discurso na abertura da 1a. Cúpula Brasil-Comunidade do Caribe (Caricom). As reuniões desta manhã foram relacionadas a trocas comerciais entre Brasil e os 14 países que integram a Caricom, reforma do sistema econômico mundial, mudanças climáticas e ajuda do governo brasileiro no combate à Aids no Caribe. Lula exaltou a formação da cúpula que, segundo ele, faz parte de um movimento "que está reescrevendo a história da América Latina e do Caribe sem tutelas externas".

CCJ da Câmara pode analisar projeto da ficha limpa nesta quarta-feira

A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados pode votar nesta quarta-feira as emendas de plenário feitas ao projeto conhecido como ficha limpa. O deputado federal José Eduardo Cardozo (PT-SP, o namorado da deputado comunista gaúcha Manuela D'Ávila) foi nomeado relator das emendas. O projeto é considerado polêmico porque estabelece a inelegibilidade para políticos condenados em primeira instância, desde que a decisão tenha sido tomada por um colegiado de juízes.

Índia quer aviões da Embraer para ampliar frota comercial

O governo indiano diz ver uma janela de oportunidade para a Embraer nos planos da Índia de alcançar a marca de 2.000 aeronaves em sua frota comercial até 2020. Atualmente, o país conta com 400 aviões que fazem vôos domésticos e internacionais. A avaliação é do secretário indiano de Aviação Civil Prashant Sukul. Ele afirma que os novos aviões serão usados para conectar o interior da Índia e que isso gera uma demanda por aviões de médio porte, que abrigam entre 25 a 50 assentos. "Hoje em dia, as rotas nacionais são operadas por aviões muito grandes, feitos pela Airbus e Boeing, que não são os mais apropriados. As chances de fabricantes de aviões de médio porte são maiores, e este é um diferencial da Embraer", diz Sukul. De acordo com dados do Ministério de Aviação Civil, cerca de 90 milhões de passageiros viajam pela Índia todos os anos. O número parece grande, mas não passa de 1,5% da população indiana. Deste volume, entre 10 mil e 12 mil passageiros têm destino internacional. O governo indiano estima que a atuação da Embraer no mercado local de produção de aeronaves civis não vai encontrar resistência da indústria nacional. Outro segmento que está em expansão no setor aéreo indiano é o de jatos executivos, área em que a Embraer também se diferencia. O mercado cresceu 150% nos últimos cinco anos e alcançou a marca de 200 aeronaves.

Governo dos Estados Unidos vai vender até 1,5 bilhão de ações do Citigroup

O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos anunciou nesta segunda-feira que venderá até 1,5 bilhão de ações do Citigroup, em um primeiro grande passo do governo para se desfazer dos 27% que adquiriu do banco quando o salvou da crise financeira. Em comunicado, o Departamento indicou que a empresa Morgan Stanley terá autoridade discricionária para vender essa quantia de ações e que espera vender mais títulos no futuro. A operação se enquadra em um programa anunciado no mês passado para a venda das 7,7 bilhões de ações que o governo norte-americano recebeu como componente da participação do Citigroup no salvamento financeiro, por US$ 700 bilhões, aprovado pelo Congresso em outubro de 2008.

Ministro do TSE nega pedido do PT contra Serra por propaganda antecipada em Rodoanel

O ministro Henrique Neves, do Tribunal Superior Eleitoral, negou nesta segunda-feira pedido feito pelo PT de São Bernardo do Campo contra o candidato do PSDB à Presidência, José Serra, por propaganda antecipada. Na sexta-feira, o diretório petista entrou com duas representações contra Serra. As ações pedem a aplicação de uma multa de R$ 25 mil. A segunda ação está sob a relatoria do ministro Joelson Dias, que não se manifestou sobre o assunto. O PT afirmava que Serra fez a propaganda ao lado do deputado Orlando Morando Júnior (PSDB). De acordo com o partido, Serra passou a mensagem, em outdoors, de que a construção do Rodoanel só aconteceu por sua conta. Segundo Henrique Neves, o pedido do PT só poderia ser feito pelo Diretório Nacional já que se trata de uma questão envolvendo a eleição presidencial. O ministro afirma também que faltou prova da autoria ou do prévio conhecimento de Serra sobre os outdoors. Na representação que está com o ministro Joelson Dias, o partido argumenta que, durante a inauguração, militantes foram proibidos de chegar ao local da cerimônia. O PT reclama ainda do uso de caminhão de som no evento.

Henrique Meirelles diz que próximo presidente não deve manipular câmbio

O próximo presidente do Brasil deve evitar manipular o câmbio para manter a inflação sob controle, disse o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, nesta segunda-feira. Falando a investidores em Nova York, após uma pesquisa ter mostrado mais uma alta nas expectativas de inflação, Henrique Meirelles disse que ninguém duvida de que o Brasil é capaz e de que está comprometido em conter a alta dos preços. Ele afirmou que "flutuações de curto prazo" nas expectativas do mercado são normais, mais que os investidores ainda prevêem que a inflação caia nos próximos anos. "Evidentemente é importante que o próximo governo mantenha a inflação na meta", disse Meirelles em evento organizado pela Câmara do Comércio Brasil-Estados Unidos: "Se você tentar manipular o câmbio, tentar reduzir artificialmente, evidentemente a inflação vai subir e você terá uma surpresa inflacionária". O mercado elevou pela 14ª semana seguida sua previsão para a inflação neste ano, para 5,41%, segundo o relatório Focus. A taxa é superior ao centro da meta, de 4,5%.

Brasil paga dez vezes mais por banda larga do que países desenvolvidos

O Brasil paga dez vezes mais caro por acesso à conexão banda larga do que países desenvolvidos, segundo um estudo divulgado nesta segunda-feira pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), em Brasília. Enquanto na renda mensal dos brasileiros o gasto médio com banda larga no Brasil custa, proporcionalmente, 4,58% da renda mensal per capita, nos países desenvolvidos a mesma relação gravita em torno de 0,5%, quase dez vezes menor. O estudo vem em meio às intensas discussões sobre a adoção do Plano Nacional de Banda Larga, cujo objetivo é massificar o acesso à internet no País a preços menores que os praticados atualmente pelo mercado. A proposta do governo é oferecer a banda larga a preço em torno de R$ 30,00. Segundo os dados projetados pelo Ipea, a conexão banda larga chega a apenas 3,1% dos domicílios brasileiros, percentual que totaliza 266 mil residências de um total de 8,6 milhões. A disparidade entre a percentagem de acessos de banda larga em domicílios nas regiões rurais e urbanas é grande. No Centro-Oeste, regiões urbana e rural detém, respectivamente, 28,1% e 5,2%. Já no Nordeste a região urbana tem 14,3%, enquanto a região rural tem 1,1%. A região Norte tem 10,9% dos acessos na região urbana, e a região rural possui 1,9%. No Sudeste, a região urbana tem 27,8% de domicílios com acesso à banda larga, enquanto o meio rural detém 5,5%. O Sul vem com 29,6% dos acessos em áreas urbanas; na região rural, o número cai para 5,2%. Segundo os dados, o Brasil tem uma média de conexão de 1 Mbps (megabit por segundo), enquanto países como Japão e Coreia têm conexões de 100 Mbps.

Consumo de energia aumenta 9,3% em março puxado pela indústria

O consumo de energia em março aumentou 9,3% em relação ao mesmo mês do ano passado, informou a Empresa de Pesquisa Energética, estatal responsável pelo planejamento do setor. No mês passado foram consumidos 35,3 mil GWh (gigawatts hora). No primeiro trimestre, o aumento do consumo ficou em 9,6% e, no acumulado dos últimos 12 meses, em 2%. De acordo com a estatal, o aumento do consumo de energia em março foi puxado pela indústria, que consumiu 12% a mais do que em março de 2009. Nas residências, o aumento foi de 7,8% e, no setor de comércio e serviços, de 8%. Na avaliação da EPE, os números do mês passado confirmam a tendência de recuperação "expressiva" do nível de atividade na indústria e de "robustez na expansão do consumo das famílias e do setor terciário".

Arquiteto Oscar Niemeyer é internado no Rio de Janeiro

O arquiteto Oscar Niemeyer, de 102 anos, foi internado nesta segunda-feira no hospital Samaritano, do Rio de Janeiro. Segundo sua mulher, Vera Lúcia, ele teve uma infecção urinária. "Não é nada muito grave, mas o médico achou por bem interná-lo e fazer uma série de exames", diz ela. Niemeyer deve ficar pelo menos 48 horas em observação no hospital. O lançamento da edição especial da revista "Nosso Caminho", dirigida por ele e pela mulher, sobre os 50 anos de Brasília, que estava marcado para esta terça-feira à noite, foi adiado. Niemeyer foi internado em setembro do ano passado com dores abdominais e submetido a duas cirurgias para retirada da vesícula e de um tumor do cólon do intestino.

Governo Lula quer colocar 80 mil presos soltos nas ruas

Depois de longos debates no 12º Congresso das Nações Unidas sobre Prevenção ao Crime e Justiça Criminal, em Salvador, o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) decidiu elaborar um projeto de monitoramento eletrônico que pode resultar na soltura de cerca de 80 mil presos, quase um quinto da população carcerária brasileira. O monitoramento poderá ser feito pela tornozeleira eletrônica, que permite saber a localização de quem a usa. Imagine a quantidade de sistemas eletrônicos de controle que seriam necessários para monitorar todos esses bandidos condenados e soltos. O governo entende que o controle de criminosos de baixa periculosidade fora das cadeias é uma das poucas alternativas para desafogar os presídios no País. Ou seja, o negócio é entregar o País para a criminalidade. Essa é a solução petista para a questão da criminalidade. O número de detentos aumenta a uma taxa de 7,3% ao ano e, para o Depen, não há investimento em ampliação da estrutura prisional que dê conta da demanda. A cada ano, o déficit carcerário aumenta em quatro mil vagas, e a tendência é a deterioração do quadro, já crítico, mesmo com o crescente aporte de recursos federais. Pela proposta em estudo, o monitoramento eletrônico poderia beneficiar presos provisórios (imagine, sem condenação) que não tenham posto em risco a vida ou a integridade física das vítimas.

Ciro Gomes dá outra entrevista bombástica, agora para a Rede TV

O presidenciável Ciro Gomes (PSB), candidato até esta terça-feira, deu mais uma bombástica entrevista, desta vez para a Rede TV, dizendo coisas naquele seu tom muito gentil. Veja a seguir:
1) Montenegro, do Ibope, vende até a mãe.
2) Hoje quem manda no PMDB não tem escrúpulo, nem ética. Michel Temer é o chefe dessa turma.
3) PMDB é um ajuntamento de assaltantes.
4) Não abandono a candidatura presidencial. Mas respeitarei a vontade do meu partido. Lamentarei se não for. Ficarei triste.
5) Daqui a 15 anos terei a idade que o Serra tem hoje. Por isso náo posso dizer que não serei candidato a presidente outra vez.
6) Vou parar um pouco. Escrever, pensar, ganhar algum dinheiro, se não for candidato a presidente.
7) O que afirma um partido é a disputa nacional. Se pesquisa valesse para tirar candidatos do páreo, Lula não teria sido candidato. Nem Fernando Henrique Cardoso.
8) Montenegro, do Ibope, vende resultado de pesquisa. Ele vende até a mãe.
9) Sabe quantas vezes saí na Rede Globo sendo o deputado proporcionalmente mais votado do País? Uma vez, no Jornal Nacional.
10) O Ibope e o Sensus fazem qualquer negócio. O Datafolha é o único instituto que não se aluga a partidos e empresas.
11) Só quem não chora nesse País é Serra que tem olho de cobra.
12) Acho que Lula está completamente errado. O Brasil tem uma diversidade de opiniões. Confinar em um bi-partidarismo? Está errado.
13) Essa polarização PT e PSDB faz muito mal ao País.
14) O PT fez uma campanha golpista contra Fernando Henrique Cardoso com aquela história de Fora, FHC.
15) Aí Lula vem para o poder, bem avaliado, o que faz o PSDB? Uma escalada golpista com a história do Mensalão.
16) Fernando Henrique Cardoso se juntou com uma turma inescrupulosa, bandida e suja para governar. E vem Lula e se junta com essa mesma gente?