domingo, 9 de maio de 2010

José Serra critíca inexperiência da neopetista Dilma Rousseff

No lançamento da pré-candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB) ao governo de São Paulo, no sábado, na capital paulista, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso fez um dos discursos mais fortes e contundentes do dia. Ele conclamou os presentes a ganhar as eleições porque, na sua avaliação, os tucanos podem fazer mais, melhor e com mais decência pelo País. "O futuro depende de eleger Serra no Brasil e Alckmin em São Paulo, se não, sabe Deus o caminho que vamos ter, com a inexperiência e falta de civilidade. Queremos o Brasil em mãos limpas," pregou Fernando Henrique Cardoso. José Serra disse que "o governo não é curso de graduação, de madureza, em que se entra para aprender", em uma crítica indireta à concorrente do PT, Dilma Rousseff, que foi taxada de inexperiente pelos correligionários do PSDB presentes ao evento. Serra ainda disse que é importante "a prática da verdade, a não engambelação através de talentos oratórios".

Jornal O Estado de S. Paulo' está sob censura há 284 dias

Desde o dia 29 de janeiro, o jornal O Estado de S. Paulo (Estadão) aguarda uma definição judicial sobre o processo que o impede de divulgar informações a respeito da Operação Boi Barrica, pela qual a Polícia Federal investigou a atuação do empresário Fernando Sarney. A pedido do empresário, que é filho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), o jornal foi proibido pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal, em 31 de julho do ano passado, de noticiar fatos relativos à operação da Polícia Federal. No dia 18 de dezembro, Fernando Sarney entrou com pedido de desistência da ação contra o Estado. Mas o jornal não aceitou o arquivamento do caso. No dia 29 de janeiro, o advogado Manuel Alceu Affonso Ferreira apresentou ao Tribunal de Justiça do Distrito Federal manifestação em que sustenta a preferência do jornal pelo prosseguimento da ação, para que o mérito seja julgado.

Zeca do PT volta à cena em Mato Grosso do Sul

Prometendo não repetir os erros cometidos durante os oito anos consecutivos em que governou o Mato Grosso do Sul, José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT, está de volta ao cenário político-partidário do Estado. "Foi uma ótima parada esses quatro anos, sem disputar cargos públicos. Nesse período, concluí meu curso de Direito na Universidade Católica Dom Bosco e fiquei fazendo a defesa de acusações, entre elas mais de uma dúzia de processos armados pelos meus inimigos. Agora eu quero ser governador novamente". A maioria dos processos contra o ex-governador Zeca do PT que chegaram ao Poder Judiciário é sobre o uso indevido de aproximadamente R$ 180 milhões, destinados à publicidade oficial do governo do Estado. O Ministério Público Estadual arrolou nas provas faturas, notas fiscais, registros fictícios de credores e empresas fantasmas e, além disso, mais R$ 30 milhões distribuídos para 33 pessoas, entre elas políticos e empresários, que poderiam prejudicar seu governo.

Collor concorrerá ao governo de Alagoas

O fato novo da campanha em Alagoas é a pré-candidatura do senador e ex-presidente Fernando Collor de Mello ao governo do Estado. Embora ainda não seja oficial, a pré-candidatura de Collor já é divulgada e dada como certa por seus assessores diretos. Segundo a suplente de Collor no Senado, Ada Mello, o ex-presidente é "candidatíssimo" ao governo de Alagoas. Ada declarou à imprensa que Collor ligou de Brasília e pediu que a notícia da pré-candidatura dele fosse divulgada entre as lideranças políticas locais. Para Ada, a decisão do ex-presidente de disputar de novo o governo alagoano é irreversível.

Ditador Chávez ameaça suspender comércio com a Colômbia

O ditador da Venezuela, o clown bolivariano Hugo Chávez, afirmou na sexta-feira que interromperia totalmente o comércio com a Colômbia se o candidato do presidente Alvaro Uribe, Juan Manuel Santos, a quem chamou de "mafioso" e "ameaça" para a região, vencer as eleições presidenciais. "Este senhor é um mafioso. Se o senhor Santos, infelizmente, for eleito presidente da Colômbia, bom, isto se torna uma ameaça não apenas para a Venezuela, e sim para meio continente", declarou o ditador Chávez em um ato do Partido Socialista Unido (PSUV).

Presidente da OAB defende afastamento de Tuma Jr. durante investigação

O presidente nacional da OAB, Ophir Cavalcante, defendeu no sábado o afastamento do cargo do secretário nacional de Justiça, Romeu Tuma Júnior, e afirmou que as acusações contra ele são gravíssimas e precisam ser esclarecidas. "Em respeito à sociedade brasileira e para resguardar o Poder Executivo de acusações quanto à possível interferência nas investigações levadas a efeito pela Polícia Federal, o recomendável seria o seu afastamento até que o inquérito seja encaminhado ao Ministério Público", disse Cavalcante. Gravações telefônicas e e-mails ligam o secretário a um dos chefes da máfia chinesa em São Paulo, Li Kwok Kwen, também conhecido como Paulo Li. O chinês foi preso em 2009 com mais outras 13 pessoas sob a acusação de comandar um esquema de contrabando de telefones celulares falsificados que girava R$ 1,2 milhão por mês. Ele também está envolvido em uma ação ilegal de emissão de vistos permanentes para chineses no Brasil. Li foi denunciado pelo Ministério Público Federal por formação de quadrilha e descaminho.

Lula diz que Europa "demorou demais" para ajudar a Grécia

O presidente Lula disse o sábado que a Europa "demorou demais" em discutir o apoio financeiro à Grécia, que na sua opinião estava "em tratamento intensivo há muito tempo e precisava de um médico". Segundo Lula, "já em 2008 a Grécia estava com problemas sérios" e, mesmo assim, não foram adotadas medidas de ajuda como as que se debatem agora, uma vez que "a crise explodiu". Lula disse que "é necessário" que o mundo entenda que "cuidar do sistema financeiro" é impedir que "a especulação tome conta de tudo". O Brasil fornecerá US$ 286 milhões ao Fundo Monetário Internacional (FMI) para colaborar com os esforços financeiros para conter a crise da Grécia. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, antecipou que o dinheiro "sairá das reservas internacionais do País", que atualmente são de US$ 200 bilhões.

Base da Polícia Militar é atacada a tiros em Osasco

Uma base da Polícia Militar localizada na rua Santa Erotildes, no bairro dos Remédios, em Osaco (Grande SP), foi atingida com tiros de revólver na madrugada de sábado. De acordo com informações da Polícia Militar, o ataque aconteceu por volta das 4 horas, mas ninguém ficou ferido. Ainda segundo informações da polícia, os criminosos fugiram em um Monza, cuja placa não pôde ser anotada. Todo ano de eleição em São Paulo tem atuação criminosa dos "companheiros" do PCC.

Cinzas de vulcão na Islândia cancelam 226 vôos em Barcelona

A cinza do vulcão islandês Eyjafjallajokull voltou a complicar o tráfego aéreo na Europa no sábado, com o fechamento de muitos aeroportos no sul do continente e grandes atrasos em vôos transatlânticos. O norte da Espanha e de Portugal foram as regiões mais afetadas pela nuvem de cinzas vulcânicas, que provocou o fechamento de mais de 20 aeroportos e o cancelamento de muitos vôos. A nuvem, situada principalmente sobre o Atlântico entre a Islândia e a península Ibérica, dificultou ao longo do dia as conexões entre a América e a Europa, provocando "atrasos substanciais" e cancelamentos.

PDT paulista indica dois nomes para vice do petista Mercadante

O PDT de São Paulo apresentou no sábado ao senador Aloizio Mercadante (PT) dois nomes para a vaga de vice na chapa petista que disputará o governo paulista, a sindicalista Eunice Cabral, ligada aos trabalhadores do setor têxtil, e o ex-prefeito de Rio Preto, Manoel Antunes. "Como a gente não fechou a definição sobre um nome, decidimos indicar dois", afirmou o deputado federal Paulinho da Força, presidente do PDT paulista. Em uma convenção com cerca de 1.300 militantes em Limeira (SP), o partido selou a aliança com Mercadante. Manoel Antunes, que é o mais cotado, ainda não decidiu se irá ser candidato a vice porque tem uma eleição praticamente garantida para a Câmara dos Deputados.

Bolha de metano causou explosão de plataforma de petróleo no Golfo do México

A explosão da plataforma petrolífera Deepwater Horizon, no golfo do México, foi provocada por uma bolha de gás metano que escapou do poço, foi lançada pela coluna de perfuração e se expandiu rapidamente, porque rompeu várias barreiras e lacres de cimento antes de explodir. As informações sobre a origem da explosão foram obtidas a partir de entrevistas com operadores do equipamento durante investigação interna da empresa BP.

Fracassa a tentativa de tapar poço de petróleo no Golfo do México

A primeira tentativa de colocar uma câmara de aço e cimento sobre o poço submarino de petróleo para cessar o vazamento de óleo no Golfo do México não funcionou, devido à formação de cristais de gelo que taparam a cúpula da estrutura, informou a British Petroleum (BP). "Não podemos dizer que fracassamos com a caixa, mas posso dizer que as tentativas que desenvolvemos até agora não funcionaram', disse, em entrevista coletiva, o diretor de operações da BP, Doug Suttles. A plataforma, que pertence à empresa suíça Transocean e estava sendo operada pela BP, explodiu no dia 20 de abril e afundou na quinta-feira seguinte, depois de ficar dois dias em chamas. A explosão matou 11 trabalhadores da plataforma, e provocou o derramamento de até 3 milhões de galões de petróleo bruto no golfo. O vazamento de petróleo ameaça a costa dos Estados Unidos.

Onze são presos em investigação sobre funcionários fantasmas na Assembléia do Paraná

Equipes de policiais civis e militares e do Ministério Público Estadual concluíram na tarde do sábado no Paraná a operação Ectoplasma II, com a prisão temporária de 11 pessoas acusadas de integrar esquema de nomeação de funcionários fantasmas na Assembléia Legislativa do Estado. O chefe do Gaeco (Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado, vinculado ao Ministério Público do Estado), procurador Leonir Batisti, disse que o número de prisões poderia ter sido maior se a operação não tivesse sido vazada para parte da imprensa na tarde de sexta-feira. O vazamento, disse ele, será investigado. O objetivo da operação era aprofundar as investigações sobre o esquema que, segundo o Ministério Público, já apontou desvio de R$ 13 milhões dos cofres da Assembléia por meio de nomeações fraudulentas de funcionários que não cumpriam expediente. Pela primeira vez na história do Estado, a sede da Assembleia foi alvo de uma operação com cumprimento de mandado judicial. Os promotores foram à gráfica da Assembléia onde são rodados os diários contendo os atos administrativos da Casa. A suspeita é que as nomeações eram feitas em diários de periodicidade irregular e de acesso a poucos funcionários do setor administrativo. O procurador Batisti disse ter encontrado indícios de que a gráfica imprimia diários que não eram postos em circulação no mesmo dia ou no dia seguinte. Um exemplo citado pelo procurador ao verificar um equipamento da gráfica foi o caso de um diário impresso em 13 de julho de 2009, mas cuja edição era de 24 de junho do ano passado.

Assembléia do Paraná acusa promotoria de "invasão"

A direção da Assembléia Legislativa do Paraná criticou no final da tarde de sábado a operação de policiais e promotores do Ministério Público dentro da Casa. Sob autorização judicial, o Ministério Público entrou na Assembléia para buscar documentos sobre a investigação que apura a existência de um esquema de nomeação de funcionários fantasmas para desviar dinheiro dos cofres da Casa. Onze pessoas foram presas na operação, batizada de Ectoplasma II. No comunicado oficial, a direção do legislativo paranaense disse que "a Assembléia Legislativa do Estado do Paraná lamenta a invasão das suas dependências por parte do Ministério Público". A nota fala em "estado de exceção" e compara a operação comandada pela promotoria à ditadura militar que governou o País (1964-1985).

Ditador Chávez contrata 200 funcionários para ajudá-lo com Twitter

O ditador venezuelano Hugo Chávez pode ter descoberto recentemente a alegria de "tuitar", mas agora ele está descobrindo também que o Twitter pode ter "efeitos negativos" para os presidentes. O ditador lançou-se no site de microblog na semana passada, contra adversários que o tem usando cada vez mais para criticar seu governo. Sua conta, cujo endereço é http://www.twitter.com/chavezcandanga, atraiu cerca de 250 mil seguidores. Agora ele tem sido inundado com respostas e contratou 200 pessoas para ajudá-lo a responder as mais de 50 mil mensagens que diz ter recebido em apenas nove dias. "Isso é mais trabalho para mim porque eu não consigo parar de responder", disse ele durante um longo discurso televisionado na noite de sexta-feira.

Papa aceita saída de bispo alemão envolvido em escândalo sexual

O papa Bento 16 aceitou no sábado a renúncia de um bispo alemão acusado de abusar sexualmente de menores, o mais recente em uma série de prelados católicos forçados a renunciarem por um escândalo de abuso. Um comunicado do Vaticano disse que o papa concordou com a demissão do bispo Walter Mixa, de Augsburg, na Baviera. Ele se tornou o primeiro bispo da Alemanha natal do pontífice a se retirar devido ao escândalo de abuso infantil que abalou a Igreja Católica em vários países europeus e nos Estados Unidos. Nas últimas semanas, um bispo belga renunciou após admitir ter abusado sexualmente de um menino e três bispos irlandeses envolvidos em casos de abuso sexual. Promotores alemães e oficiais da igreja, disseram na sexta-feira que as autoridades estavam investigando as acusações de abuso sexual por Mixa, que já tinha deixado sua posição em aberto após ser acusado de bater nas crianças.

Polícia Rodoviária apreende na Via Dutra 6.500 balas de uso das Forças Armadas

A Policia Rodoviária Federal no Rio apreendeu na manhã de sábado cerca de 6.500 munições calibre 9mm na rodovia Presidente Dutra, na altura do km 207, em Seropédica, na Baixada Fluminense. A apreensão ocorreu durante uma operação de rotina na rodovia, por volta das 11h30. Os policiais interceptaram uma carreta, com nota emitida por uma empresa de arco e flecha. A nota fiscal descrevia as munições como chumbo para arma de ar comprimido. Os policiais desconfiaram e averiguaram o material, constatando que se tratava de balas de calibre 9mm, usadas em pistolas e metralhadoras. As munições são, na verdade, de uso exclusivo das Forças Armadas e é necessário a autorização do exército para este tipo de transporte.

México extradita ex-governador para os Estados Unidos

O governo do México extraditou Mario Villanueva, ex-governador do estado de Quintana Roo, no sábado, para os Estados Unidos, sob acusações de narcotráfico e crime organizado. "O acordo de extradição foi firme e executável ao se esgotarem os recursos legais aos que o reclamado tinha direito", informou a Procuradoria Geral da República. A nota assinala que Mario Ernesto Villanueva Madrid, conhecido como El Chueco, "é procurado para ser processado por delitos contra a saúde (narcotráfico) e associação delituosa perante a Corte Federal para o Distrito Sul de Nova York". Villanueva estava preso na capital mexicana, de onde um comboio o levou para o aeroporto de Toluca para sua ida aos Estados Unidos. Fica cada vez mais evidente que o Brasil precisa fazer um acordo com os Estados Unidos para processar lá os seus criminosos.

Governo Lula faz propaganda enganosa

Propaganda oficial do governo Lula, conduzida pela Secom (Secretaria de Comunicação da Presidência da República), do "companheiro" petista Franklin Martins, veiculada em jornais de todos os Estados e com conteúdo regional, infla números, expropria obras alheias e ainda violenta a geografia! Escolas técnicas inauguradas em governos anteriores (uma delas é do governo de Juscelino Kubistcheck), aparecem como obras do governo Lula. A cidade de Campinas, a segunda maior de São Paulo (só perde para a capital), foi parar no Norte do Estado, a uns 400 quilômetros de sua real localização. Tudo feito como muito "profissionalismo". A pressa para divulgar ações em ano eleitoral levou o governo a inflar estatísticas e tropeçar na geografia, em campanha publicitária de R$ 60 milhões paga pela Secom (Secretaria de Comunicação Social) da Presidência da República. A propaganda oficial atribui ao governo Lula a inauguração de escolas técnicas federais criadas muito antes da posse do presidente, em 2003. Os erros estão espalhados em anúncios de meia página publicados na quinta-feira nos principais jornais do País. As peças foram regionalizadas para divulgar obras em cada um dos 26 Estados e no Distrito Federal. O material apresenta como novas escolas técnicas abertas em governos anteriores ou que ainda estão em construção. O anúncio publicado nos jornais de Brasília, por exemplo, traz um mapa com cinco unidades assinaladas. Quatro não existem e uma foi inaugurada em 1958, pelo então presidente Juscelino Kubitschek.