quinta-feira, 17 de junho de 2010

Lula defende gratificação para moradores atuarem como "guardas" em reservas

O presidente Lula defendeu nesta quinta-feira que o governo federal pague salário às pessoas que moram dentro das reservas ambientais do país. Em troca, disse Lula, esses moradores atuariam como "guardas", protegendo a floresta. "Ao criar uma reserva, ao invés de a gente tentar tirar as pessoas que moram lá, é pagar um salário para essas pessoas tomarem conta da reserva e serem o guarda da floresta. Alguma coisa desse tipo nós temos que fazer para fazer evoluir", disse Lula durante o anúncio do Plano Safra da Agricultura Familiar 2010/2011, em Brasília. Lula afirmou: "Sou o presidente da República que mais fiz reserva no mundo". Mas, disse que apenas demarcá-las não é o suficiente. Para o presidente, ocupar estas áreas por meio de políticas de desenvolvimento sustentável pode evitar que elas sofram desmatamento ilegal. "Eu também acho que nós não podemos apenas ficar fazendo a reserva. É preciso que a gente faça a reserva e a gente comece a discutir o que fazer dessa reserva para que as pessoas possam tirar proveito dessa reserva. De vez em quando a gente faz uma reserva e a gente é pego de surpresa com desmatamento e venda de madeira daquela reserva", afirmou ele.

Projeto que acaba com perdas no FGTS é retirado da pauta do Senado

O projeto de lei do Senado nº 193/2008, que altera a forma de correção das contas do FGTS, foi retirado da pauta de votações da Casa após nove sessões consecutivas sem ser votado. O relator do projeto é o senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN). De autoria do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), a proposta foi alterada por Garibaldi Alves. Tasso Jereissati quer que as contas sejam corrigidas pelo IPCA mais juros de 3% ao ano (hoje, são corrigidas pela TR mais 3%). Garibaldi Alves propõe trocar o indexador para o INPC mais juros escalonados com base na Selic. Segundo Garibaldi Alves, o projeto foi retirado da pauta de votações na quarta-feira porque está havendo uma tentativa de acordo em torno da forma de melhor remunerar as contas dos trabalhadores.

Operação da Polícia Federal comprova ligação entre PCC e Comando Vermelho

A Polícia Federal afirmou, na manhã desta quinta-feira, que a prisão de 13 pessoas, entre quarta e esta quinta-feira, por tráfico internacional de drogas e armas durante a operação Patente, comprova a ligação entre as duas principais facções criminosas dos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro: o PCC (Primeiro Comando da Capital) e o Comando Vermelho. Entre os presos está Benedito Ramos, conhecido como Tinho, integrante do PCC e, segundo a polícia, o responsável pela logística de transporte das armas e drogas que vinham do Paraguai. Tinho foi preso, na tarde de quarta-feira, no aeroporto internacional Tom Jobim (Galeão), no Rio de Janeiro, quando chegava de São Paulo para uma reunião da quadrilha em um restaurante luxuoso na rua Barata Ribeiro, em Copacabana. No restaurante foram presas outras quatro pessoas. Entre elas, o líder da quadrilha, Lenildo da Silva Rocha, que estava solto há dez dias e comandava o tráfico em uma favela de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Antes de ser solto, ele comandava o grupo do complexo penitenciário de Gericinó, em Bangu (zona oeste do Rio de Janeiro). A advogada de Lenildo da Silva Rocha, Eunice Fábio dos Santos, também foi presa no restaurante. De acordo com a Polícia Federal, ela era responsável pelas movimentações financeiras da quadrilha e recolhia a renda das vendas das armas nas comunidades da Baixada Fluminense. Para os policiais, a advogada alegou que ia até a região buscar seu salário. Segundo a Polícia Federal, as armas que vinham do Paraguai, além de serem revendidas em favelas da baixada, iam para Petrópolis (região serrana do Rio de Janeiro), onde uma pessoa também foi presa, e eram usadas pela própria quadrilha. O transporte de drogas e armas era feito por uma empresa de transporte de cargas, localizada no Rio de Janeiro, de propriedade de Luciano de Azevedo Ananias, que também foi preso pela Polícia Federal. O delegado Enrico Zambrotti, da Polícia Federal, afirmou que a investigação (iniciada em janeiro) apontou que a quadrilha faturava cerca de R$ 1 milhão por mês com a negociação de pelo menos 15 fuzis. "A coordenação das atividades ilícitas era feita por presidiários ligados a facção criminosa Comando Vermelho que tinha um elo direto com PCC, em São Paulo", afirmou.

Ex-delegado diz que sofreu ameaça de morte após revelar dossiê sobre Serra

O delegado Onézimo das Graças Sousa, aposentado da Polícia Federal, afirmou nesta quinta-feira que recebeu ameaça de morte após revelar que havia sido procurado por emissários da campanha de Dilma Rousseff (PT) para investigar o candidato tucano à Presidência, José Serra, e produzir dossiês sobre ele. "Recebi um e-mail dizendo que eu ia me transformar em nome de parque. Na hora, não entendi. Depois me lembrei do prefeito Celso Daniel. Era uma ameaça de morte", disse ele. O ex-prefeito de Santo André, Celso Daniel (PT), foi sequestrado e assassinado em 2002. Hoje, é nome de parque na cidade que administrou. Onézimo disse, porém, que não ficou com medo da ameaça: "Tratei como uma chacota". O delegado aposentado reafirmou, em depoimento à Comissão de Controle das Atividades de Inteligência do Congresso, que foi procurado para "levantar tudo sobre" o candidato tucano. Questionado se a investigação envolvia monitoramento telefônico, respondeu: "Eu não sou onipresente. Para um bom entendedor, um pingo é letra. Como posso saber tudo sobre um pessoa?".

Ditador sírio alerta para risco de guerra no Oriente Médio

O ditador da Síria, Bashar al Assad, disse que a abordagem de Israel à frota que pretendia afrontar o bloqueio maritimo israelense à Faixa de Gaza aumentou as chances de uma guerra no Oriente Médio. O ditador Assad disse que a Síria estava se esforçando para evitar uma guerra regional. Ele acrescentou, no entanto, que não há chances de um acordo de paz com a atual administração de Israel, que ele classificou de "governo piromaníaco". Esse ditador facínora da Síria vem promovendo a guerra há bastante tempo, armando os terroristas do Hizbollah no sul do Líbano, com armamentos fornecidos pelo Irã. Questionado se a operação israelense aumentou as chances de guerra no Oriente Médio, Assad disse: "Com certeza, com certeza. Se você não tem paz, você deve esperar uma guerra todo dia, e isto é muito perigoso. A operação destruiu qualquer chance de paz em um futuro próximo. Principalmente porque provou que seu governo é um governo piromaníaco, e você não pode obter paz com um governo desses".

ONU pede que Venezuela suspenda prisão de presidente da Globovisión

O relator da ONU sobre liberdade de imprensa, expressão e opinião, Frank La Rue, pediu nesta quinta-feira às autoridades venezuelanas que levantem a ordem de prisão contra o presidente da Globovisión, Guillermo Zuloaga, e seu filho. "Nenhum governo no mundo tem o direito de silenciar as críticas ou a voz dos opositores através de procedimentos penais", assinalou La Rue através de uma declaração pública emitida em Genebra. Sustentou que "este último ato de assédio contra Zuloaga é sintomático da continua deterioração da liberdade de imprensa no país". O analista independente, que vigia a promoção e proteção das liberdades de expressão e opinião por mandato do Conselho de Direitos Humanos da ONU, expressou igualmente suas dúvidas sobre as "motivações políticas" da ordem de detenção contra Zuloaga e seu filho. O relator da ONU apontou que, desde 2001, funcionários da rede de televisão foram vítimas de atos de assédio e intimidação, que já em 2008 deram lugar a uma medida cautelar em seu favor por parte da Corte Interamericana de Direitos Humanos. A já grave situação da liberdade de imprensa na Venezuela deverá piorar ainda mais com a proximidade das eleições legislativas de setembro próximo, segundo testemunhas presentes em audiência na quarta-feira sobre o tema na Câmara dos Representantes dos Estados Unidos. Catalina Botero, relatora da Comissão Interamericana de Direitos Humanos, que fez uma apresentação aos deputados americanos, afirmou que há três preocupações fortes em relação ao país: "Há problemas sérios de independência judiciária na Venezuela; há um marco jurídico inadequado; e há uma enorme intolerância à crítica". A Comissão Interamericana de Direitos Humanos é parte da Organização dos Estados Americanos, essa inutilidade que apoiou o cerco a Honduras quando a Suprema Corte ordenou a deposição do golpista Manuel Zelaya, que programava um golpe apoiado pelo ditador venezuelano Hugo Chavez.

Ministro Guido Mantega reclama de classificação dada por agências de risco ao Brasil

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, criticou nesta quinta-feira a classificação de risco dada pelas agências de rating a alguns países que ainda não se desvencilharam da crise e mantém alto endividamento. "Temos que criar uma alternativa às agências, talvez com uma classificação elaborada também pelo FMI, com uma avaliação dos próprios países e não apenas de empresas privadas", afirmou Mantega. Segundo ele, justamente essas avaliações equivocadas abriram o caminho que levou à crise financeira internacional detonada no fim de 2008. O ministro também se queixou da nota que o Brasil sustenta atualmente, apesar de o País ser considerado grau de investimento pelas principais agências. "As notas não são condizentes com os países. O Brasil tem triplo B, mas deveria ter mais. Não vou dizer o nome do País, mas tem um desses países com alto endividamento que tem triplo A e a meu ver não merecia um duplo B", completou Mantega. Naturalmente, o ministro petista estava se referindo aos Estados Unidos.

Henrique Meirelles diz que Brasil precisa mais competição no setor de cartões

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, afirmou nesta quinta-feira que é necessário criar um ambiente de maior competição no setor de cartões de pagamento e que o País tem oportunidades para definir o marco regulatório do setor. Henrique Meirelles participou por meio de um vídeo gravado do Seminário Internacional sobre Cartões de Pagamento, no Rio de Janeiro. Segundo o presidente do Banco Central, o sistema de pagamento de varejo ganhou mais atenção dos bancos centrais nos últimos anos em razão do impacto dos avanços tecnológicos dos meios de pagamento e da entrada de empresas não financeiras no setor. Ele destacou que estas mudanças permitiram o acesso da população normalmente desassistida pelos meios tradicionais de pagamento. De acordo com o presidente do Banco Central, nos últimos anos a taxa de crescimento das operações com cartão atingiu três dígitos. De 2002 a 2007, a expansão foi da ordem de 183%.

Ministro afirma que Brasil tem recorde de vacinação e está livre de epidemia de gripe

O Brasil não terá uma epidemia de gripe A (H1N1), a gripe suína, em 2010, disse nesta quinta-feira o ministro da Saúde, José Gomes Temporão. Neste ano, 74 pessoas morreram vítimas da doença até o último dia 5 de junho, de acordo com o ministério. Em 2009, do início de maio, quando começou a epidemia, até o final do ano, foram 2.051 óbitos. A melhora do quadro se deve principalmente à vacina. De acordo com o Ministério da Saúde, o País atingiu a meta de imunizar 80% do público-alvo esperado, o que corresponde a 81 milhões de pessoas. Com isso, o Brasil torna-se o País com maior parte da população imunizada (42%), de acordo com o governo. Ainda assim, três grupos não atingiram ainda as metas estipuladas. As grávidas estão com 73% de cobertura, mas o ministério diz que isso já era esperado, pois a meta de 80% é até o final do ano. A pior cobertura é das crianças de 2 a 5 anos (40%). O governo justifica que elas podem ter sido imunizadas em outras etapas da campanha de vacinação. Os adultos de 30 a 39 anos também não cumpriram ainda a meta, já que só 70% se vacinaram.

ONG européia de apoio ao terrorismo islâmico anuncia nova flotilha contra Israel

Um grupo de apoio a organizações terroristas palestinas baseado na Europa anunciou nesta quinta-feira que planeja enviar uma nova flotilha para tentar romper o bloqueio que Israel estabeleceu às suas águas territoriais ao longo da Faixa de Gaza. Rory Byrne, um porta-voz da organização "Campanha Européia para o Fim do Bloqueio a Gaza", disse que seu grupo e outras entidades têm seis navios e muitos ativistas dispostos a tentar furar o bloqueio naval de Israel. De acordo com Byrne os navios estarão prontos para a partida dentro de algumas semanas. A ONG não forneceu detalhes sobre o itinerário ou a data de partida. Byrne disse que organizações européias devem manter a pressão até que todas as fronteiras do território palestino sejam completamente abertas. Israel anunciou nesta quinta-feira que deve diminuir as restrições sobre Gaza. As mudanças, no entanto, devem ser limitadas e o controle naval, assim como a limitação de viagens para fora da faixa, devem ser mantidas.

Delegado diz no depoimento que jornalista petista afirmou ter "dois tiros fatais" contra Serra

O delegado aposentado Onézimo das Graças Souza, da Polícia Federal, disse nesta quinta-feira, em depoimento no Congresso Nacional, que o jornalista petista Amaury Ribeiro Jr. afirmou ter "dois tiros fatais" contra o candidato tucano à Presidência, José Serra. Conforme ele, a afirmação foi feita durante reunião em abril, em um restaurante em Brasília, durante a qual foi sondado para investigar José Serra. Leia-se, "grampear" o candidato do OSDB. Amaury e a campanha de Dilma negam que ele seja integrante do comitê petista. Segundo Onézimo das Graças Souza, o convite para a reunião lhe foi feito em nome do petista Fernando Pimentel (PT-MG, ex-prefeito de Belo Horizonte, e um dos coordenadores da campanha de Dilma Rousseff). Ele afirmou, no entanto, que foi recebido por três emissários do petista: Amaury, Luiz Lanzetta (encarregado pelas contratações para o setor de comunicações da campanha de Dilma Rousseff) e Benedito de Oliveira Neto. "Se usaram o nome de Pimentel indevidamente, não é de minha responsabilidade. Um deles, o jornalista Amaury, me falou que tinha conseguido dois tiros fatais contra Serra, mas não me interessei no assunto. Não quis saber detalhes". O ex-delegado sugeriu que um dos "tiros fatais" envolvia informações sobre a filha do candidato tucano, Verônica. Ele disse que, inicialmente, lhe foi proposto R$ 1,6 milhão para prestar serviços de consultoria de segurança da casa do comitê petista por dez meses: "Usaram a expressão 'fogo amigo', dizendo que estavam tendo muitos problemas com vazamento de informações da casa por parte dos próprios integrantes do comitê". O ex-delegado afirmou que ouviu dos interlocutores que o "fogo amigo" estaria partindo de Valdemir Garreta e Rui Falcão, ex-secretários da ricação petista Marta Suplicy (PT-SP). Ele disse que, no decorrer da reunião sobre o serviço de segurança, recebeu a segunda proposta, "que considerei indecente, que seria fazer um dossiê sobre o candidato concorrente, o sr. José Serra": "Reagi com indignação e disse: 'Vocês querem editar o aloprado dois?' Plagiando a expressão usada pelo presidente Lula no episódio de 2006. Eu não aceitei e não voltei mais a falar com essas pessoas". O delegado Onézimo das Graças Souza deu indicações de que gravou o encontro com os integrantes do comitê petista.

Finalmente governo Lula demite diretor dos Correios, que já está destruído

O diretor de Operações dos Correios, Marco Antônio Marques de Oliveira, foi exonerado do cargo, conforme publicação no Diário Oficial da União desta quinta-feira. Ele estava no cargo desde 2008, quando deixou a diretoria de Administração da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). Os Correios vivem uma situação dramática, com monumentais atrasos constantes em seus serviços de entregas de encomendas e correspondências. A Diretoria de Operações é responsável por coordenar os serviços de transporte e entrega de encomendas e cartas, operações internacionais, operações de logística integrada e encaminhamento e administração da frota, além da supervisão das diretorias regionais. Na semana passada, o presidente da empresa, Carlos Henrique Almeida Custódio, rebateu as acusações de má gestão, alegando que o faturamento cresceu este ano. Este precisava ser o primeiro demitido de todos, mas tem forte proteção política do PMDB. É óbvio que o Brasil precisa evoluir, imediatamente, para privatização dos serviços de correios.

Blogueira do Mato Grosso é intimada para audiência de processo em que deputado pede sua prisão

A blogueira Adriana Vandoni foi intimada, no começo da tarde desta quinta-feira, a comparecer à audiência conciliatória da ação em que o deputado José Riva (PP-MT) pede sua prisão por citá-lo na sua página Prosa e Política. Na ação, o parlamentar ainda requer a prisão do criador do blog Página E, Enock Cavalcanti, e do jornalista Fábio Pannunzio. Os dois também foram intimados para a audiência, com data marcada para o dia 30 de julho, às 17 horas, em Cuiabá (MT), que determinará a abertura ou não de processo criminal. Desde o dia 13 de novembro de 2009, Adriana Vandoni e Enock Cavalcanti estão proibidos de fazer menção às ações civis públicas movidas pelo Ministério Público do Mato Grosso contra o deputado José Riva. Para driblar a medida censória, os dois blogueiros permutaram matérias com o jornalista Fábio Pannunzio, que as publicou em sua página pessoal. Por conta do acordo, o deputado José Riva moveu queixa-crime em que pede que Adriana Vandoni seja condenada à pena de oito anos de prisão; sugere 11 anos de detenção a Enock; e outros 15 anos a Pannunzio. Que tal o deputado, hein? Adriana Vandoni, Enock Cavalcanti e um blogueiro do município de Joará (MT), cidade-natal do deputado, respondem a uma segunda queixa-crime movida pelo deputado José Riva, cuja audiência de conciliação também está marcada para o dia 30 de julho. No entanto, nenhum dos três citados na ação foi intimado. No final de abril deste ano, a Quinta Câmara do Tribunal de Justiça de Mato Grosso julgou pedido de agravo impetrado pela advogada de Adriana Vandoni, Samira Martins, e decidiu que o veto à publicação de informações sobre José Riva deveria ser mantido. Como o Judiciário do Mato Grosso está em greve, Adriana Vandoni, não conseguiu ter acesso à decisão judicial e recorrer da decisão da Quinta Câmara. É qualquer coisa de muito lamentável que a Justiça brasileira continue dando abrigo a decisões dessa ordem, proibindo jornalistas de informar sobre fatos, como os processos que são movidos contra o deputado José Riva, de Mato Grosso.

Banco Central dobra previsão para reajuste da tarifa de energia em 2010

O Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) aumentou a previsão para o reajuste das tarifas de energia neste ano de 0,7% para 1,5%. A avaliação faz parte da ata, divulgada nesta quinta-feira, da última reunião do Copom, quando os juros subiram de 9,50% para 10,25% ao ano. O Banco Central manteve a previsão de reajuste zero no preço da gasolina e do gás de botijão. A expectativa de aumento das tarifas de telefonia fixa ficou em 1,6%. A projeção de reajuste para o conjunto de preços administrados por contrato e monitorados para o acumulado de 2010 foi mantida em 3,6%. Esses preços representam quase 30% do indicador oficial de inflação (IPCA). Para 2011, essa mesma previsão foi mantida em 4,4%.

PMDB decreta intervenção no diretório do partido em Santa Catarina

A Comissão Executiva Nacional do PMDB decretou intervenção nesta quinta-feira no diretório do partido em Santa Catarina. A decisão foi tomada após a desistência de Eduardo Pinho Moreira de concorrer ao governo do Estado e declarar apoio ao candidato do DEM, o senador Raimundo Colombo. Pinho Moreira é o presidente do PMDB em Santa Catarina. Em nota à imprensa o comando do PMDB em Brasília esclarece que assumiu compromissos na aliança federal com o PT e justifica o rigor da medida: "A Executiva Nacional se vê obrigada a assegurar que no processo político palavras e compromissos assumidos sejam cumpridos integralmente". A nota também esclarece que a medida foi tomada para o caso específico de Santa Catarina e que não deve ser aplicada nos outros Estados em que os palanques ainda não foram fechados: "É necessário frisar que a situação em Santa Catarina é, por completo, diferente de outros diretórios, como Mato Grosso do Sul, Pernambuco e São Paulo".

Palocci informa que Dilma Rousseff gastará até R$ 160 milhões na sua campanha

O teto dos gastos oficiais da campanha da petista Dilma Rousseff ao Planalto deve ser fixado em até R$ 160 milhões, quase o dobro do que Marina Silva (PV) estabeleceu para tentar se eleger à Presidência, R$ 90 milhões. "Ainda estamos fazendo os cálculos, mas deve ser algo por aí", disse Antonio Palocci, coordenador da campanha. O orçamento de José Serra (PSDB) ainda não é conhecido. Geraldo Alckmin (PSDB-SP) ao governo de São Paulo está orçando os gastos em aproximadamente R$ 50 milhões. E coordenadores da candidatura de Aloizio Mercadante (PT-SP) ao governo paulista já falam em gastos de cerca de R$ 40 milhões.

Plenário do TSE confirma multa a Lula por propaganda eleitoral ilegal

Em uma decisão unânime, os ministros do Tribunal Superior Eleitoral mantiveram a multa de R$ 10 mil ao presidente Lula, pela prática ilegal de propaganda eleitoral antecipada em favor da então pré-candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, durante a inauguração da sede do Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados de São Paulo, no último dia 22 de janeiro. O relator do recurso, ministro Aldir Passarinho Junior, afirmou que a decisão da Corte não precisa ser reformada, uma vez que fixou a punição com base em sua jurisprudência. Segundo Passarinho, o presidente Lula fez propaganda subliminar ilegal para Dilma Rousseff. No evento, após o discurso da ex-ministra, Lula afirmou que estava impedido de dizer quem seria seu sucessor "por questões legais". "Espero que vocês adivinhem", disse, arrancando risos da platéia.

Petista suspende greve de fome na Câmara dos Deputados

O petista Manoel da Conceição, de 75 anos, suspendeu nesta quarta-feira, por 24 horas, a greve de fome que vem fazendo desde sexta-feira passada no plenário da Câmara dos Deputados, em Brasília. O anúncio foi feito da tribuna da Casa pelo deputado federal Domingos Dutra (PT-MA), que também está em greve de fome desde a última sexta-feira. Domingos Dutra informou que ele e a petista Terezinha Fernandes, ex-deputada federal, que aderiu à greve na última segunda-feira, vão continuar com o protesto na esperança de uma solução para a questão da intervenção no diretório do PT no Maranhão. A greve de fome dos petistas é por causa da decisão do diretório nacional que interveio no diretório local para que o PT maranhense apóie a candidatura da governadora Roseana Sarney (PMDB) à reeleição. O diretório havia decidido ficar com a candidatura do deputado federal comunista Flávio Dino (PCdoB), mas na última sexta-feira, o diretório nacional determinou que o apoio deve ser dado a Roseana Sarney. Nesta quarta-feira, Manoel Fernandes passou oito horas no posto médico da Câmara recebendo soro. Ele havia passado mal no plenário. Os médicos sugeriram que ele fosse internado em uma unidade hospitalar, mas após ser alimentado para tomar soro, Manoel da Conceição melhorou e foi liberado para retomar a greve de fome.

Petrobras adia prazo de propostas para sondas

A Petrobras adiou pela quarta vez a entrega das propostas comerciais da licitação para a construção de 28 sondas de perfuração que serão fabricadas no Brasil para atuar no pré-sal. O adiamento protela a data para 27 de junho, mas não está descartado um novo adiamento mais longo. A decisão foi tomada a pedido das indústrias que estariam enfrentando dificuldades para compor exatamente os consórcios para a disputa. Além deste adiamento, a licitação poderá sofrer contestação administrativa e até mesmo judicial, afirmaram fontes ligadas aos estaleiros concorrentes no processo. Eles têm até amanhã para apresentar sua contestação à decisão da estatal de manter na disputa pelo menos três participantes, que pretendem utilizar um projeto de design desenvolvido pela empresa Gusto, ligada à SBM. Dos nove concorrentes, utilizam o projeto da Gusto o consórcio formado por Alusa e Galvão Engenharia; a construtora Andrade Gutierrez e o estaleiro Eisa Alagoas. O Keppel Fels utilizou o projeto como base, mas fez as alterações necessárias para minimizar os problemas apresentados. O projeto da Gusto, com sede em Mônaco, foi apresentado pela Petrobras como uma das alternativas de design possíveis para as sondas. Outros dois projetos também poderiam ser utilizados alternativamente: o da norueguesa LMG Marin e o da coreana Samsung. A licitação da Petrobras está dividida em lotes de sete sondas dos quais cada vencedor poderá levar apenas um.

Germano Rigotto escolhe grande amiga de Dilma para sua suplente

Em telefonema para a socióloga Lícia Peres, na manhã desta quarta-feira, o ex-governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigotto (PMDB), perguntou se ela aceitaria ser sua suplente na eleição para o Senado. Lícia Peres disse que ficou “muito honrada” e que, se for indicada pelo PDT, aceitará o convite. É inacreditável como os peemedebistas gaúchos aplicam o máximo de sedução em direção ao PDT. É óbvio que os pedetistas gaúchos, após a morte de Leonel Brizola, seu fundador, deu uma guinada total em direção ao petismo. A lealdade pedetista foi assegurada pelo petismo, nos últimos anos, por meio do muito convincente instrumento dos carguinhos. Até o ex-governador pedetista Alceu Collares sucumbiu ao hábito de comer pratos de lentilha. No caso dele, lentilha da marca Itaipu. Os peemedebistas pensam que conseguirão conquistar os pedetistas na última hora com esse joguinho de sedução. Não chegarão a lugar nenhum. Licia Peres só tem olhos para a candidatura de sua amiga Dilma Rousseff.

CBF e Fifa tiram São Paulo da Copa de 2014

O estádio do Morumbi, o maior estádio privado nacional, está oficialmente fora de toda a Copa do Mundo de 2014. Inicialmente, o estádio do São Paulo seria, entre outros, o local da primeira partida do próximo Mundial. O comunicado da exclusão do Morumbi foi feito nesta quarta-feira pelo Comitê Organizador Local (COL). No plano original, o estádio do São Paulo seria o único a sediar a Copa na capital paulista. "A Fifa e o COL estão à disposição da cidade de São Paulo para futuras discussões", diz o site da CBF. Como o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, é o mais recente petista da praça, idolatrador de Lula, ele trabalhou intensamente para retirar São Paulo da Copa do Mundo de 2014. Assim ele imagina estar favorecendo a campanha da petista Dilma Rousseff. As outras opções já existentes em São Paulo seriam o Estádio do Pacaembu, inauguerado em 1940, ou a arena Palestra Itália, que começa a ser construída agora na área do atual estádio do Parque Antártica, que está sendo demolido. No último dia 9, o comitê paulista para a Copa de 2014 havia desistido de tocar o projeto de reforma do Morumbi aprovado pela Fifa para receber as semifinais e que credenciaria tecnicamente o estádio a ser forte concorrente ao jogo de abertura do Mundial. Em seguida, enviou para a Fifa um projeto mais modesto (e sem as soluções previstas na versão aprovada), no qual as obras no estádio deverão custar entre R$ 250 milhões e R$ 280 milhões. O projeto anterior, aprovado pela Fifa, previa gastos de R$ 630 milhões. Fifa e comitês locais da Copa tornaram-se gigantescas imobiliárias, interessadas apenas em gigantescas obras e suas ainda mais gigantescas comissões. Apesar da exclusão oficial do Morumbi como uma das 12 sedes da Copa do Mundo de 2014, o presidente da CBF e do Comitê Organizador do evento (COL), Ricardo Teixeira, disse ser "inimaginável" que a competição aconteceça sem partidas na capital paulista. "Não só não imagino e não acredito, como não é admíssivel uma Copa no Brasil sem a presença de São Paulo. Tenho certeza absoluta que a cidade e suas autoridades vão necessariamente colocar São Paulo dentro do contexto", afirmou o empresário imobiliária Ricardo Teixeira.

FPF diz que não tem dinheiro para construir estádio para a Copa-2014

O presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), Marco Polo del Nero, já deu mostras que será difícil construir outro estádio na cidade de São Paulo. Ele afirmou que a entidade não dispõe de recursos para iniciar uma obra depois da exclusão oficial do Morumbi como uma das sedes da Copa-2014. "Muito bom se a federação tivesse dinheiro, R$ 1 bilhão para construir um estádio, mas não é o caso. Não existe projeto da federação. O projeto é apoiar o Morumbi, como sede de São Paulo. Essa é a nossa expectativa", apontou Del Nero, em entrevista à rádio Bandeirantes. O cartola do futebol paulista também negou a possibilidade de uma abertura em um estádio construído pelo Corinthians. "Andrés Sanchez pretende construir um estádio, tem trabalhado muito para buscar condições, mas para uma arena menor, de 40, 45 mil lugares. A proposta não é construir um estádio para a Copa", completou. Andrés Sanchez é o presidente do Corintians, um petista declarado.

Prefeito Kassab diz que não vai usar dinheiro público para construir estádio em São Paulo

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM-SP) diz que aguardará uma comunicação oficial da Fifa sobre o estádio do Morumbi para "ver se ela é ou não irreversível": "A nossa prioridade sempre foi e continua sendo o Morumbi". Caso a posição da Fifa, que descarta a arena para sediar jogos do Mundial em 2014 seja definitiva, ele diz que Estado e Prefeitura vão tentar se entender com a entidade para "fazer o que está ao nosso alcance para que a cidade tenha partidas da Copa". Com uma condição: "Não vamos colocar dinheiro público na construção de estádios". Isso significa que o projeto do Piritubão, na zona norte, onde a administração municipal quer construir um centro de convenções, complexo hoteleiro, shopping center e arena multiuso, não será ampliado para abrigar um estádio de futebol. "Quem não queria que o Morumbi sediasse as partidas do Mundial tentou usar o Piritubão para matar o estádio do São Paulo. Mas nós vamos manter o projeto original do complexo, que já estava sendo feito antes mesmo de o Brasil ser escolhido para sediar a Copa de 2014", diz Kassab.

Fim da contribuição previdenciária para aposentados pode ser votado antes do recesso

A proposta de emenda à Constituição (PEC) que acaba com a contribuição previdenciária para aposentados e pensionistas do serviço público deverá ser votada na comissão especial que analisa o mérito da proposta antes de começar o recesso parlamentar, no dia 18 de julho. A previsão é do presidente da comissão, deputado federal Júlio Delgado (PSB-MG). "O nosso compromisso é votar na comissão para começar outra luta no plenário da Câmara. Quem impede isso é o governo petista de Lula.

Tribunal de Contas gaúcho determina corte dos próprios supersalários

O Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul determinou a aplicação do teto de R$ 26,723,13 aos Conselheiros, ao Procurador do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas, aos Auditores Substitutos de Conselheiro, aos Adjuntos de Procurador e aos servidores ativos, inativos e pensionistas da instituição. O presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro João Osório Ferreira Martins, assinou no início da tarde desta quarta-feira o ato administrativo. A constituição determina que nenhum servidor público, seja federal, estadual ou municipal, pode receber remuneração superior ao subsídio mensal dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), hoje de R$ 26,7 mil. Um levantamento recente realizado pelo Tribunal de Contas apontou 98 funcionários públicos do Estado com salário superior ao teto. Deste total, há 66 servidores do Tribunal de Contas do Estado (24 ativos e 42 aposentados). Desde o início de sua gestão, o conselheiro João Osório, assessorado pelo petista e jornalista Marcos Rolim, vem fazendo deste assunto um cavalo de batalha, em busca de aprovação popular para uma corte desmoralizada. A economia que produz com esta medida espalhafatosa é uma merreca diante dos rios caudalosos de centenas de milhões de reais que os auditores externos da Corte, aliados de João Osório em sua cruzada marqueteira, deixam passar por meio dos dedos diariamente. Videversus aponta: 1) os contratos de lixo, os mais caros de todas as administrações municipais, são miseravelmente fraudados, e centenas de milhões de reais de recursos públicos, dinheiro dos contribuintes gaúchos, são roubados diariamente. Mas os auditores externos do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul, aliados do conselheiro João Osório, nunca vêem nada disto acontecendo. Prefeitura petista, como a de Canoas, comandada pelo jornalista petista Jairo Jorge, companheiro do assessor de João Osório, Marcos Rolim, mantém contrato emergencial ilegal com a Vega Engenharia para os serviços de coleta de lixo e destinação final do mesmo. Isso acontece há quase dois anos, e João Osório, presidente do Tribunal de Contas, não determina que seus companheirinhos e apoiadores auditores externos tomem uma iniciativa para impedir este crime continuado, que á a realização de contratos emergenciais, sem licitação. Há anos que Canoas só faz contratos emergenciais. O Pleno do Tribunal de Contas do Estado, presidido pelo probo conselheirto João Osório, rejeita miseravelmente os pedidos para instalação de auditorias extraordinárias em denúncia embasadas, cheias de provas e indícios, como no setor de licenciamento ambiental de aterros industriais no Estado do Rio Grande do Sul. E aí João Osório convoca a mídia amiga gaúcha para fazer um carnavalito sobre meia dúzia de merrecas. Me engana que eu gosto... dizia a garotada alguns anos atrás. Até parece que o Rio Grande do Sul inteiro é composto só de otários.

Comissão da Câmara aprova plebiscito sobre reforma política

A Comissão de Finanças e Tributação da Câmara aprovou nesta quarta-feira um projeto que determina a realização de um plebiscito sobre a reforma política. De autoria do deputado federal Raul Jungmann (PPS-PE), o projeto de decreto legislativo propõe que a consulta popular seja feita junto com as eleições de outubro. Pelo texto, o eleitor deverá responder à pergunta: o Congresso Nacional deve aprovar uma reforma política na nova legislatura? O entendimento é de que o plebiscito não traria custos adicionais, porque seria feito junto com as eleições. A matéria será analisada agora pela Comissão de Constituição e Justiça, antes de ser votada em plenário. Videversus é radicalmente contrário a essa proposta.

Petista Dilma Rousseff receberá o título de Cidadã de Porto Alegre

A candidata à Presidência da República, a petista Dilma Rousseff, receberá o título de Cidadã de Porto Alegre. A concessão foi aprovada na tarde desta quarta-feira no Plenário da Câmara Municipal de Vereadores da Capital. A proposta, apresentada pelo líder da bancada do PT, vereador Carlos Comassetto, teve 27 votos favoráveis. A entrega do título ainda não tem data definida para acontecer. O eleitorado de Porto Alegre tem um azar desgraçado, elege uma maioria de vereadores para fazer oposição aos petistas, e vê essa maioria trabalhar a favor do PT. Resta perguntar: qual foi o benefício que Dilma Rousseff prestou para Porto Alegre? Quando foi secretária da Fazenda da cidade, só conseguia fazer os pagamentos devido ao dinheiro que pedia emprestado ao então secretário da Fazenda estadual, no governo Pedro Simon, o fiscal fazendário José Ernesto Azzolin Pasquotto. Mas, como o PMDB gaúcho, finalmente, comeu o prato de lentilha do petismo, seus vereadores deram apoio ao título para Dilma Rousseff.

Quadrilha que fraudava concursos é desarticulada pela Polícia Federal

Uma quadrilha que fraudava concursos foi desarticulada nesta quarta-feira pela Operação Tormenta, da Polícia Federal. As investigações comprovaram que seis candidatos que já estavam na Academia da Polícia Federal se beneficiaram do esquema da quadrilha. Essas pessoas foram desligadas da academia e indiciadas por receptação e estelionato. Os candidatos iriam se formar sexta-feira, na Academia de Polícia Federal, e depois seriam efetivadas como agentes da Polícia Federal. Além do concurso para agente da Polícia Federal, foram comprovadas fraudes nos últimos concursos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e de auditor fiscal da Receita Federal. Segundo o diretor de Inteligência da Polícia Federal, Marcos Davi Salem, durante a aplicação da prova do concurso da OAB um dos fiscais verificou que havia anotações no caderno de provas de um dos candidatos, o que é proibido pelas regras do concurso, e recolheu o material. O fiscal verificou que as anotações eram respostas das questões da prova. Sobre o concurso da Receita Federal de 1994, Salem explicou que na época foram divulgadas informações de fraude no concurso. Por meio de uma ação judicial, 41 pessoas foram autorizadas a fazer o curso de formação, no qual seria aplicada uma prova final. Como não conseguiram acompanhar o curso, elas pediram à quadrilha as respostas da prova. Foi nesse novo contato que a Polícia Federal verificou a fraude. Por decisão da Justiça, essas pessoas teriam direito a uma indenização no valor de R$ 123 milhões por salários atrasados. A quadrilha receberia parte desse valor. Os criminosos cobravam entre R$ 50 mil e US$ 150 mil para que os candidatos tivessem acesso aos cadernos de questões. Além disso, cobravam R$ 30 mil para fornecer diplomas aos candidatos. Entre os líderes da quadrilha estão um policial rodoviário federal e um dono de universidade de São Paulo. Os últimos concursos realizados pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) estão sendo investigados pela Polícia Federal por suspeita de fraude.

Governo brasileiro vai revisar acordo de compra de ativos da BP em águas profundas

O governo brasileiro decidiu revisar o acordo de compra de ativos petrolíferos pela British Petroleum (BP) em águas profundas do grupo Devon Energy, anunciado no último dia 11 de março. Fontes da Agência Nacional do Petróleo (ANP), que supervisiona a segurança na indústria petrolífera no Brasil, disseram ao jornal britânico "The Times" que a transação ainda está sendo analisada, e a aprovação ainda não foi definida. A diretora Magda Chambriard, da ANP, e o responsável de temas de segurança, Raphael Moura, viajarão para Houston (Estados Unidos) na próxima semana para realizar conversas com representantes da BP a respeito do acidente da plataforma Deepwater Horizon. Em março, a BP assinou com o grupo americano Devon a compra de uma série de ativos em águas profundas no Golfo do México, Azerbaijão e nas bacias de Campos e Camamu-Almada no Brasil, que estão em profundidades de até 2.780 metros, assim como duas formas para a exploração em terra na bacia do Parnaíba.

Morre o ex-deputado estadual gaúcho Bernardo de Souza

Faleceu na tarde desta quarta-feira, em Porto Alegre, o ex-deputado estadual e ex-prefeito de Pelotas, Bernardo de Souza, aos 68 anos. Ele estava internado no hospital Moinhos de Vento com infecção pulmonar e renal e também desenvolveu uma hepatite medicamentosa. O velório está sendo realizado na Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul. O advogado Bernardo de Souza foi prefeito de Pelotas por duas ocasiões (1982 e 2004) , secretário de Estado da Justiça e da Educação e deputado estadual também por duas vezes (de 1995-1998 e 1999-2002), e retirou-se da vida pública no dia 10 de novembro de 2005, após a confirmação do diagnóstico de doença neurológica progressiva da família da síndrome Parkinson-plus, incurável.

Deputado federal Osmar Terra diz que bancadas do Sul não aceitarão intervenção do PMDB nacional em Santa Catarina

O deputado federal Osmar Terra, do PMDB do Rio Grande do Sul, disse nesta quarta-feira que irá reunir as bancadas gaúcha, catarinense e paranaense do partido, para unificar posições em torno da ameaça do presidente nacional, deputado Michel Temer, de intervir no diretório de Santa Catarina, que decidiu secoligar com o DEM e o PSDB para o governo local e apoiar José Serra. O deputado federal gaúcho lembrou que nas eleições de 2002, quando o PMDB indicou a deputada federal Rita Camata para vice de Serra, 10 diretórios do Partido, quase todos localizados no Nordeste, ficaram ao lado de Lula e nem por isto foram punidos.

Yeda Crusius vai ter o apoio do PPS na sua campanha pela reeleição ao governo gaúcho

PSDB e PP anunciarão a qualquer momento o retorno do PPS a coligacao em torno da candidatura da governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius, pela reeleição. O nome do PPS será tirado de uma lista curta, integrada pelos deputados Berfran Rosado (estadual) e Nelson Proença (federal). O mais provável é que seja Berfran, porque isto resolveria o problema do PPS, que tem no deputado seu único nome forte para a disputa. Nas rodadas anteriores pró-coligação, o PPS se amedrontou quando o PP exigiu aliança geral também na proporcional, porque o partido temeu ficar de fora da lista dos eleitos. O anúncio também contemplaria as duas vagas para o Senado, porque as negociações concluiriam por manter um só candidato, a jornalista Ana Amélia, do PP, tendo como suplentes o atual pré-candidato tucano, Vicente Bogo, e o filho de Francisco Turra (pró-petista, defensor de terroristas do MST), Márcio Turra, do PP.

Fundador do PT em greve de fome é atendido pelo serviço médico da Câmara

Um dos fundadores do PT nacional, Manoel da Conceição, que faz greve de fome junto com o deputado federal Domingos Dutra (PT-MA), passou mal na noite de terça-feira e foi atendido no Departamento Médico da Câmara. Ele tem sido acompanhado pela equipe médica da Câmara e por assessores, que monitoram sua saúde. Há cinco dias, Manoel da Conceição iniciou a greve de fome em protesto contra a intervenção do diretório nacional do partido no Maranhão. O PT nacional decidiu apoiar a candidatura de Roseana Sarney (PMDB) ao governo do Estado e anular a decisão do diretório estadual em favor da candidatura do deputado federal comunista Flávio Dino (PCdoB). Flávio Dino pediu a Manoel da Conceição que acabe com a greve de fome: "Ele tem 75 anos, é um herói da luta contra a ditadura, fundador do PT. Está doente, pode morrer a qualquer momento". Manoel da Conceição foi preso, torturado e exilado durante a ditadura militar. Teve uma perna amputada porque foi alvo de tiros da polícia na época. "Só saio daqui para o cemitério, ou se o PT suspender a decisão que tomou. Enfrentei 20 anos de ditadura, não vou enfrentar isso?" - interrogou Manoel da Conceição.

Policiais enchem petista Vaccarezza de desaforo na Câmara dos Deputados na votação da PEC 300

O líder do governo na Câmara, o deputado federal petista Cândido Vaccarezza (PT-SP), foi cercado na tarde desta quarta-feira por um grupo de manifestantes policiais que pressionavam os deputados pela votação da PEC 300, a emenda constitucional que fixa, na Constituição Federal, um piso nacional provisório para policiais civis, policiais militares e bombeiros, de R$ 3,5 mil para soldados e R$ 7 mil para oficiais. Exaltados, os manifestantes agrediram verbalmente o líder petista Vaccarezza, que foi retirado do local por seguranças da Câmara em meio a um empurra-empurra no apertado corredor que leva até a liderança. Vaccarezza estava se dirigindo para liderança do governo na Câmara e os manifestantes o cercaram, cobrando dele a promessa de votação da PEC no dia 15 de junho. O petista tentou conversar e explicar que a decisão de incluir ou não um projeto na pauta é do presidente da Câmara, e que Michel Temer (PMDB-SP) estava viajando. Os manifestantes, então, se exaltaram e começaram a gritar, a colocar o dedo no rosto de Vaccarezza e a xingar o líder. "Sem palavra!!!! Tu não tem palavra, palhaço!!! Canalha!!!!", gritavam os manifestantes. Um dos manifestantes mostrou uma gravação em que Vaccarezza afirma que tentaria votar, no dia 15, a PEC 300, dentro do acordo de não manter o valor nominal do piso na Constituição. Além de fixar o piso, a proposta de emenda constitucional diz que a União bancará as despesas quando os Estados não puderem arcar. As negociações feitas por Vaccarezza caminharam no sentido de retirar o valor nominal do piso da Constituição Federal, com a fixação do valor em lei complementar a ser enviada pelo governo. Mas parte dos representantes da categoria resiste à ideia de retirar o valor nominal do piso da Constituição Federal. Há semanas, policiais vêm ocupando as galerias do plenário para pressionar pela votação, iniciada em plenário em março deste ano. Restam a votação de destaques e da emenda em segundo turno, antes de seguir ao Senado.

Subsidiária da Andrade Gutierrez assume dívida de R$ 2 bilhões com o BNDES

A AGC Energia, subsidiária do grupo Andrade Gutierrez, assumiu uma dívida de R$ 2,115 bilhões da Southern Electric do Brasil Participações com o BNDES. A decisão foi tomada em acordo celebrado na Justiça Federal do Rio de Janeiro. Em nota, o BNDES afirma que a homologação do acordo encerra um litígio judicial iniciado há seis anos e permite ao banco realizar uma importante recuperação de crédito. A dívida da SEB é resultado de um financiamento concedido em 1997 pelo BNDES para a empresa. O objetivo era a aquisição de títulos de dívida que podiam ser convertidos em 32,96% das ações com direito a voto da Cemig, distribuidora de energia de Minas Gerais. Diante da falta de pagamento, o banco obteve na Justiça a penhora das ações e de seus dividendos. Desde maio de 2004, isto resultou em um montante de R$ 815 milhões para o BNDES. O fator que possibilitou o fechamento do acordo foi a compra pela AGC Energia da participação da SEB na Cemig. O acordo homologado nesta quarta-feira prevê o pagamento da dívida em etapas. A primeira parcela será efetuada à vista no valor de R$ 500 milhões. O restante será pago por meio da emissão de títulos de dívida da AGC Energia. As ações que estão em poder do banco serão mantidas como garantia do pagamento da dívida assumida pela AGC Energia.

Estados Unidos esperam que Brasil e Turquia cumpram sanções da ONU ao Irã

Os Estados Unidos disseram nesta quarta-feira que esperam do Brasil e da Turquia a aplicação das sanções ao Irã contempladas na última resolução da ONU, apesar de os dois países terem votado contra no Conselho de Segurança. "Temos todas as razões para crer que tanto a Turquia como o Brasil cumprirão a resolução integralmente apesar de seu voto", disse, em entrevista coletiva, Stuart Levey, o encarregado das sanções no departamento do Tesouro dos Estados Unidos. Os dois países rejeitaram a resolução durante a votação, em que o Líbano se absteve, alegando que os esforços diplomáticos deveriam continuar antes da adoção da punição. Brasil e Estados Unidos poderão sofrer fortes represálias comerciais, financeiras e outras se não observarem as decisões do Conselho de Segurança da ONU contra o Irã.

Após apoio a Mercadante, vereador Apolinário é destituído da liderança do DEM na Câmara de São Paulo

A cúpula do DEM paulista decidiu cobrar do vereador Carlos Apolinário (DEM-SP), da Câmara Municipal de São Paulo, a fatura por ele ter declarado apoio ao candidato do PT ao governo do Estado, senador Aloizio Mercadante. Nesta quarta-feira, Apolinário perdeu a liderança do DEM na Casa. Por quatro votos a três, a bancada na Câmara decidiu destituir Apolinário. O novo líder é Marco Aurélio Cunha, vereador próximo ao prefeito Gilberto Kassab, presidente do DEM em São Paulo. Apolinário declarou apoio a Mercadante na última segunda-feira.

Dois homens mais ricos dos Estados Unidos propõem a magnatas doar 50% de suas fortunas

Os dois homens mais ricos dos Estados Unidos, Bill Gates e Warren Buffett, anunciaram nesta quarta-feira que querem convencer os outros magnatas do mundo a doar parte de suas fortunas para obras de caridade, no que seria o maior movimento para levantar fundos de toda a história. Em uma matéria publicada na revista "Fortune", Gates e Buffett revelam que a idéia nasceu em um jantar organizado em Nova York, em maio de 2009, e que prosperou em outras reuniões similares entre milionários entusiasmados. Se a idéia for concretizada, pode mudar o rosto da filantropia no mundo. Gates e sua mulher, Melinda, propõem "um piso" inicial de 50% da fortuna a ser doado em vida ou após a morte. Buffett, investidor e industrial de 79 anos, cuja fortuna é calculada em US$ 47 bilhões, fez, de sua parte, a seguinte promessa: "Mais de 99% de minha riqueza irá para a filantropia durante minha vida ou quando eu morrer". A "Fortune" revela que outros casais bilionários já se comprometeram a doar 50% de sua fortuna, incluindo Eli e Edy Broad, John e Ann Doerr, H.F. e Marguerite Lenfest, e John e Tashia Morgridge.

PCdoB, traído pelo PT, tenta uma aliança com o PDT no Maranhão, contra Roseana Sarney

Em resposta ao PT nacional, que decidiu intervir e apoiar a candidatura de Roseana Sarney (PMDB) no Maranhão, o PCdoB começou a discutir com o PDT a formação de uma ampla aliança contra a peemedebista. As negociações envolvem a retirada das candidaturas do deputado federal Flávio Dino (PCdoB) ou do ex-governador Jackson Lago (PDT). Os partidos, no entanto, devem arrastar um desfecho para o caso até o dia 26, quando o PCdoB realiza a convenção para formalizar o candidato ou anunciar apoio para alguma coligação. Jackson Lago é governador cassado por corrupção em sua campanha eleitoral. Diante das atuais opções no Maranhão, até dá vontade de votar em Roseana Sarney, a coisa mais moderna que aparece no cenário política regional.

Homem condenado à pena de morte será fuzilado nos Estados Unidos

Um assassino condenado será executado por um pelotão de fuzilamento nesta sexta-feira. Ronnie Lee Gardner, de 49 anos, se tornará o primeiro preso dos Estados Unidos a ser executado por um pelotão de fuzilamento desde 1996, depois de ter preferido morrer com uma rajada de balas em uma audiência celebrada em Utah, em abril passado. A execução por fuzilamento foi declarada ilegal neste estado em 2004, mas a proibição não era retroativa, razão pela qual Gardner teve que escolher por qual método preferia morrer e decidiu por esta opção no lugar da injeção letal. Gardner, que foi condenado à morte há 25 anos por matar a tiros um advogado, enquanto tentava fugir de uma audiência na corte, perdeu na terça-feira uma apelação apresentada na Suprema Corte de Utah. A menos que a Suprema Corte dos Estados Unidos dê lugar a uma apelação de Gardner na última hora, o condenado levará uma rajada de balas no coração em uma câmara de execuções na Prisão Estatal de Utah, nesta sexta-feira, às 12h05 locais (15hh05 de Brasília). A execução mais famosa de Utah e dos Estados Unidos, por pelotão de fuzilamento, foi a do prisioneiro Gary Gilmore, no dia 17 de janeiro de 1977. Sua morte rendeu um magistral livro reportagem, do escritor Norman Mailer, chamado "A canção do carrasco".

Investidores de paraísos fiscais pagarão IR sobre renda fixa e ações

Os investidores dos 14 países recentemente incluídos na relação de paraísos fiscais pela Receita Federal pagarão mais Imposto de Renda sobre aplicações financeiras no Brasil. Instrução normativa publicada nesta quarta-feira no Diário Oficial da União estabelece que as novas alíquotas valem desde o dia 7, quando a lista dos países classificados como de tributação favorecida foi ampliada. As pessoas físicas e empresas dos países listados passarão a pagar Imposto de Renda em aplicações de renda fixa (títulos públicos) e de renda variável (cujo principal exemplo são as ações) da mesma forma que os investidores residentes no Brasil. As alíquotas serão de 15% para as ações em Bolsa e em fundos de investimentos em participação, em empresas emergentes e em ações. Para os títulos públicos e as demais aplicações, a alíquota ficará entre 15% e 22,5%. Anteriormente, esses investidores estrangeiros eram isentos de IR nas aplicações em Bolsa, em títulos públicos e nos fundos de investimentos em participação e em empresas emergentes.

Nova proposta da FGV reduz de 180 para oito os cargos de chefia do Senado

A nova proposta de reforma administrativa do Senado reduz a oito os atuais cerca de 180 cargos de chefia da Casa. O projeto foi apresentado nesta quarta-feira pela FGV à subcomissão responsável pela reformulação da estrutura do Legislativo. Segundo o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), relator da subcomissão, o estudo da fundação ainda precisa ser quantificado, mas a reforma terá como pontos principais a modernização da estrutura da Casa, o enxugamento de cargos comissionados e terceirizados e a diminuição do número de diretorias. É tudo bobagem, não vai acontecer nada, só estão gastando dinheiro inútil com consultorias.

Lula nega caráter eleitoreiro e diz que consumo de aposentados compensará reajuste

O presidente Lula negou nesta quarta-feira, em Manaus, que o reajuste de 7,7% para aposentados e pensionistas do INSS, sancionado na terça-feira, foi para ajudar a candidatura à Presidência da República da ex-ministra Dilma Rousseff (PT). "Eu não sei por que isso ajudaria Dilma, por que isso pode ajudar o José Serra (PSDB), pode ajudar a Marina Silva (PV), mas, certamente, tem uma pessoa que eu sei que vai ser ajudada: são 8 milhões de aposentados que ganham mais de um salário mínimo, esses serão ajudados", afirmou Lula em entrevista coletiva, acompanhado do presidente do Peru, Alan García.

Estados Unidos anunciam mais sanções contra o Irã

Os Estados Unidos anunciaram nesta quarta-feira a ampliação de medidas punitivas contra companhias e pessoas vinculadas ao programa nuclear do Irã ou que o ajudam a evadir as sanções internacionais. "Hoje, os Estados Unidos estão dando os primeiros passos para aplicar e completar a resolução" do Conselho de Segurança das Nações Unidas contra o Irã, aprovada na semana passada, disse o secretário do Tesouro americano, Timothy Geithner. O governo americano impôs sanções ao Post Bank, um banco estatal que o regime iraniano usa para realizar secretamente transações que antes fazia pelo Bank Sepah, que faz parte da "lista negra" das Nações Unidas. Os Estados Unidos também adotaram novas medidas contra quatro entidades e duas pessoas ligadas à Guarda Revolucionária, que tem um papel "central" no programa de mísseis do Irã e em seu apoio ao terrorismo. Além disso, os Estados Unidos impuseram sanções contra quatro empresas e mais de 90 navios usados pela companhia nacional de transporte marítimo do Irã, a IRISL, para evitar as punições às quais está submetida desde 2008. O governo americano também aplicou medidas punitivas contra 22 companhias de petróleo, energia e seguros, com sede dentro e fora do Irã, particulares ou controladas pelo governo iraniano. Geithner explicou que o objetivo das sanções é dissuadir outros governos e instituições financeiras estrangeiras que realizam negócios com essas entidades e, dessa forma, evitar que apoiem "atividades ilícitas do Irã".

Presidente do DEM diz que partido não cogita ceder vaga de vice de Serra

O presidente nacional do DEM, deputado federal Rodrigo Maia (RJ), afirmou nesta quarta-feira que o partido espera indicar o candidato a vice na chapa do tucano José Serra à Presidência da República. Após reunião com o presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), Rodrigo Maia disse que a definição do nome, contudo, só sairá no final deste mês. Os democratas realizam sua convenção no dia 30. Para líderes do DEM, a demora de Serra na definição do candidato a vice pode ser uma forma de atrair o PP, que flerta com a presidenciável do PT, Dilma Rousseff.

Governo sanciona monitoramento eletrônico de presos

O presidente Lula sancionou nesta quarta-feira mudanças no Código Penal que permitem a implantação do monitoramente eletrônico de presos, através de pulseiras ou tornozeleiras. A partir da regulamentação da lei, a cargo do Ministério da Justiça, os juízes poderão determinar o uso da "algema eletrônica" para presos do regime semiaberto, durante a saída temporária, como em dias das Mães e dos Pais, Páscoa e Natal, e para os detidos em prisão domiciliar. A legislação também cria obrigações para os presos e prevê a perda de benefícios, como a progressão de regime e a suspensão da prisão domiciliar, caso o equipamento seja removido ou violado. Lula levou oito anos para introduzir uma mudancinha dessas contra a criminalidade....

Agência Moody's eleva nota da dívida soberana chilena

A agência de classificação de risco Moody's subiu nesta quarta-feira a classificação do Chile de A1 para Aa3, o que o governo considerou "apoio explícito" a sua política de reconstrução, depois do terremoto que atingiu o país em fevereiro. O ministro da Fazenda, Felipe Larraín, qualificou de "boa notícia" a alta da nota, e assegurou em um comunicado que se trata de "um reconhecimento e um apoio explícito" ao financiamento da reconstrução por parte do governo do presidente Piñera. A agência americana avaliou a capacidade de recuperação econômica e financeira do país depois da crise e do terremoto, assim como sua sólida posição fiscal e seu perfil favorável de dívida.

Dono de TV opositora a Chávez deixa Venezuela após ordem de prisão

O sócio majoritário da TV de oposição ao governo na Venezuela deixou o país para evitar ser preso, após mandado de prisão contra ele ter sido emitido na sexta-feira. Sócios de Guillermo Zuloaga confirmaram nesta terça-feira que ele foi obrigado a deixar o país. Com esse caso, são dois os proprietários da empresa Globovisión fora da Venezuela. Um sócio minoritário, Nelson Mezerhane, está na Flórida, onde estava quando a ditadura de Hugo Chavez anunciou, na segunda-feira, que estava assumindo o controle de seu banco por supostos problemas financeiros.

Apreensões da Receita em Foz do Iguaçu crescem 52% e somam US$ 41 milhões

As apreensões da Receita Federal em Foz do Iguaçu em maio deste ano somaram US$ 8,760 milhões, aumento de 38% em relação a maio de 2009. No ano, de janeiro a maio, as apreensões somam US$ 41,524 milhões em mercadorias e veículos. Comparado ao mesmo período do ano passado, o valor das apreensões registrou aumento de 52% em 2010. Segundo a Receita, entre as apreensões de maio, foram 386 veículos, totalizando US$ 3,399 milhões. O valor em apreensões de eletrônicos também registra crescimento US$ 1,473 milhão no mês. O item com o maior aumento percentual no número de apreensões é mídia ótica gravada. Comparado a maio de 2009 e ao acumulado deste ano, a Receita registrou um aumento de respectivamente 235% e 253%. Em maio somam US$ 122 mil e, no ano, US$ 597 mil. Além das mercadorias e veículos, foram apreendidas drogas que somaram (no mês): 426 frascos de lança-perfume; 1.096 quilos de maconha; 5 quilos de cocaína; e 1 quilo de haxixe.

Plenário do TCU confirma anistia a fantasmas do Senado

Os ministros do Tribunal de Contas da União confirmaram em plenário a decisão de não punir servidores do Senado que prestavam serviços a senadores. O relator do processo, ministro Raimundo Carreiro, avaliou que os servidores não tinham que prestar serviços dentro do Senado pelo cargo que ocupavam e que as defesas deles demonstraram que estavam dentro do que determinava o regulamento do órgão. Mas seu relatório foi desprezado pelo Plenário. Os servidores inocentados foram Luciana Cardoso, filha do ex-presidente Fernando Henrique, que trabalhava para o senador Heráclito Fortes (DEM-PI); Amaury de Jesus Machado, que trabalhava como mordomo para a ex-senadora Roseana Sarney (PMDB-MA); e Solange Amorelli, que trabalhava para a senadora petista Serys Slhessarenko (PT-MT).

Lula sanciona aumento de salários dos servidores da Câmara

O presidente Lula sancionou o aumento do salário dos servidores da Câmara dos Deputados. A lei autorizando o aumento foi publicada no Diário Oficial desta quarta-feira, no mesmo dia que foi publicado o reajuste de 7,7% para os aposentados que ganham mais de um salário mínimo. O reajuste dos funcionários, que custará R$ 603,5 milhões, foi aprovado pelo Congresso no final de maio. Neste ano, o impacto será de R$ 301,7 milhões porque o aumento só começa a valer a partir de julho. Com o reajuste, a folha de pagamento da Câmara neste ano somará R$ 2,9 bilhões. O orçamento total da Casa é de R$ 3,2 bilhões. O aumento foi de 15% para funcionários concursados e 33% para os comissionados.

Rebeldes sudaneses testemunham no Tribunal Penal Internacional

Dois líderes rebeldes sudaneses, acusados de crimes de guerra, vão comparecer nesta quinta-feira frente ao Tribunal Penal Internacional (TPI), em Haia, para enfrentar interrogatória sobre a morte de 12 soldados da União Africana em Darfur, em 2007. Abdallah Banda Abakaer Nourain e Saleh Mohammed Jerbo Jamus são acusados de cometer assassinato, dirigir ataques e pilhagens em um ataque realizado em setembro de 2007, em Haskanita. O caso faz parte da tentativa do tribunal de julgar os responsáveis pelo conflito em Darfur. As Nações Unidas estimam que a luta entre o governo muçulmando e rebeldes cristãos e animistas já gerou 300 mil mortes desde 2003, entre estas últimos, mas o governo genocida de Cartum diz que apenas dez mil morreram. É este governo facínora que a administração bolivariana de Lula apóia.

Guarda Revolucionária do Irã se posiciona na fronteira com Iraque

A Guarda Revolucionária do Irã começou a se instalar na fronteira com o Iraque "perante a presença dos Estados Unidos e de Israel", declarou nesta quarta-feira um de seus comandantes. Mehdi Moini, general militar e comandante da Guarda no Azerbaijão Ocidental. "A presença de forças americanas e israelenses na fronteira é a razão para os movimentos militares do Irã na Província", explicou Moini. "Estas forças buscam a desestabilização em nossa província tentando magnificar as diferenças étnicas e religiosas", acrescentou o militar. A tensão cresceu nas últimas semanas no noroeste do Irã, e em particular no Curdistão iraniano, impulsionada pela decisão do regime nazista islâmico do Irã de matar por enforcamento em maio cinco supostos rebeldes curdos. No dia 10 de junho, um jornal governamental informou a morte de um oficial iraniano e dois policiais no momento em que explodiu uma bomba, 900 quilômetros a oeste de Teerã. As autoridades iranianas responsabilizaram a ação ao PJAK, grupo que consideram terrorista. O Irã dos aiatolás islâmicos já promoveu uma guerra genocida contra o Iraque de Sadam Hussein. Agora quer a vingança.

BP concorda em criar fundo de US$ 20 bilhões para indenizações

A petrolífera BP e o governo americano chegaram a um acordo segundo o qual a empresa reservará US$ 20 bilhões para o pagamento de indenizações referentes ao vazamento de óleo no golfo do México, informou o "Wall Street Journal". O fundo será gerido por Kenneth Feinberg, que já havia gerido o fundo de compensação das vítimas do atentado de 11 de Setembro. O acordo ainda não está em sua forma definitiva. A BP teria alguns anos para depositar a quantidade total, o que permitiria à empresa manter seu fluxo de caixa e impedir a debandada de investidores. Uma das dificuldades de se chegar a um acordo é que o custo total do desastre ainda não é conhecido. Até o momento, a BP já gastou cerca de US$ 1,6 bilhão com o pagamento de indenizações e na limpeza do óleo do golfo. As negociações com o governo, em andamento desde a semana passada, foram mantidas em segredo devido a sensibilidade do mercado. A petrolífera britânica BP anunciou que não irá pagar dividendos trimestrais a seus acionistas neste ano. A decisão faz parte das medidas tomadas pela empresa para mostrar seu comprometimento com o processo de indenização das vítimas do vazamento de óleo no golfo do México. O presidente da empresa, Carl-Henric Svanberg, e o executivo-chefe, Tony Hayward, estiveram reunidos durante quatro horas com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. O grupo petrolífero britânico BP anunciou nesta quarta-feira que prevê reduzir seus gastos com investimentos e vender ativos por cerca de US$ 12 bilhões em 12 meses, como parte de uma gestão "prudente" após a mancha de óleo causada pela explosão de uma plataforma na costa sul dos Estados Unidos. "Este dinheiro constitui garantia importante de que as demandas de reparação por parte de pessoas e empresas serão honradas. É importante, também, insistir no fato de que essa verba não é um teto", afirmou Obama após a reunião.

Marina Silva diz que Lula não precisa de um "continuador", mas de um "sucessor"

A canditada à Presidência Marina Silva (PV) citou Caetano Veloso, em sabatina promovida pela Folha e pelo UOL, para explicar o motivo pelo qual, no entender dela, o presidente Lula não precisa de um "continuador", e sim de um "sucessor". "O presidente Lula aprendeu a dor e a delícia de ser o que é, com dificuldades que entendo que precisam ser superadas. E é por ele não ter sido capaz de enfrentar todas as dificuldades, que ele precisa de um sucessor, não de um continuador", afirmou. Ela seguiu no tema da continuidade para criticar o tipo de política que, segundo ela, move as demais candidaturas: "A gente olha para os palanques e vê 500 anos de política velha no Brasil". Essa Marina é uma gracinha, ela acha, assim como os petistas, que a história do País começa com ela.

Presidente em exercício da Câmara, petista Marco Maia apóia agressão a jornalista do CQC

O presidente em exercício da Câmara, deputado federal petista Marco Maia (PT-RS), afirmou nesta quarta-feira que pedirá à assessoria de imprensa um estudo sobre o trabalho dos jornalistas na Casa. Ele manifestou solidariedade ao deputado federal Nelson Trad (PMDB-MS), que agrediu uma equipe do programa "CQC" (Band). Ou seja, o petista Marco Maia acha que jornalista que incomoda parlamentar com suas perguntas, sobre as boçalidades que esses deputados cometem, deve levar mesmo é porrada. Na semana passada, ao ser abordado pela equipe, o lord Trad se exaltou após saber que assinara um abaixo-assinado para apresentação de PEC (projeto de emenda constitucional) para incluir um litro de cachaça no Bolsa Família. Uma garota recolheu assinaturas dos congressistas para ver se eles sabem o que assinam. Um cinegrafista teve parte do equipamento danificado. A repórter Monica Iozzi também chegou a ser agredida. As imagens foram ao ar na última segunda-feira. Nelas se vê o lord Trad enchendo os jornalistas de desaforo, com linguajar do mais rastaquera vileiro. E agora recebe o apoio do petista gaúcho Marco Maia. "Ao não querer falar, o deputado é constrangido pelos veículos de comunicação. Há excesso por parte de alguns jornalistas. Temos de tomar algumas medidas institucionais", disse esse genial lord petista gaúcho Marco Maia, sem especificar as ações que pretende tomar. No Plenário, o lord Trad recebeu o apoio do rei dos mensaleiros, o deputado federal petista José Genoíno. Eles se merecem. O mensaleiro disse: "Eu também tenho passado por essas situações. Conto até 10 para não falar. E passo reto. A coisa está chegando a um ataque individual". Em qualquer país sério do mundo, um tipo como Genoíno não estaria no Parlamento. Se fosse no Japão, teria rasgado a barriga de lado a lado, praticando haraquiri. Se fosse no Interior dos Estado Unidos, enfiaria o cano de um revólver 45 na boca e estouraria os miolos de vergonha.

Estatuto da Igualdade Racial é aprovado na Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal

Sem políticas de cotas para negros na educação ou no mercado de trabalho, o Estatuto da Igualdade Racial foi aprovado por unanimidade nesta quarta-feira pela Comissão de Constituição de Justiça do Senado Federal, depois de dez anos de tramitação no Congresso. "O acesso à universidade e ao programa de pós-graduação, por expressa determinação constitucional, deve se fazer de acordo com o princípio do mérito e do acesso aos níveis mais elevados do ensino, da pesquisa e da criação artística segundo a capacidade de cada um", argumentou o relator do projeto, senador Demóstenes Torres (DEM-GO), em seu parecer. Ele defendeu a agilidade na apreciação do projeto sobre cotas na educação que já tramita no Senado. Afirmou, porém, que as cotas devem ser sociais, e não raciais. Caíram também os incentivos fiscais a empresas com mais de 20 empregados que mantenham uma cota mínima de 20% de trabalhadores negros, porque seriam uma discriminação reversa contra os brancos pobres, segundo entendimento dos senadores. A exclusão das cotas provocou reação da platéia, formada principalmente por integrantes de organizações petistas, que gritaram: "Os traidores serão lembrados, senadores". Representantes de movimentos negros que acompanharam a votação se disseram frustrados com o esvaziamento do projeto, mas afirmaram que a aprovação é uma vitória para a população negra. "Identificamos que a não aprovação do estatuto constituiria um entrave à efetiva emancipação e desenvolvimento dos negros deste País", afirmou Nuno Coelho, coordenador nacional do Movimento dos Agentes de Pastoral Negros do Brasil, naturalmente, o braço petista da Igreja Católica para a questão racial.

Exército turco invade o norte do Iraque e mata quatro guerrilheiros

Soldados turcos cruzaram a fronteira com o Iraque e invadiram o pais nesta quarta-feira em "perseguição" a um grupo de rebeldes curdos que os haviam atacado, matando quatro militantes, anunciou o Exército da Turquia em um comunicado. A operação de perseguição e invasão do território iraquiano foi consecutiva a um ataque de rebeldes curdos do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) contra uma patrulha de guardas de fronteira na província de Sirnak (sudeste), onde morreu um soldado turco, informou o Estado-Maior turco. Quer dizer que a Turquia pode invadir território alheio, em operação militar agressiva, e Israel não pode interceptar navio inimigo, conduzindo terroristas, em águas internacionais, inteiramente apoiado pelo direito internacional (Tratado de San Remo)? Essa midia internacional esquerdopata é completamente esquizofrênica, utilizadora de dois pesos e duas medidas. Nisso ela se iguala inteiramente aos métodos totalitários de Hitler e Stalin. "Perseguição", é? Pois que solicitasse medidas do governo iraquiano.

Ministros israelenses adiam decisão sobre bloqueio a Gaza para esta quinta-feira

Após se reunirem nesta quarta-feira para discutirem maneiras de aliviar o bloqueio à faixa de Gaza, os ministros que integram o gabinete israelense adiaram para esta quinta-feira a decisão sobre o tema. Israel pode ampliar uma lista, atualmente com cerca de cem itens, da qual constam os produtos autorizados a entrarem por terra no território palestino que está sob restrições de Israel por ser governado pelo grupo terrorista islâmico Hamas. Falando na terça-feira ao Parlamento, o chefe da segurança interna de Israel, Yuval Diskin, manifestou oposição à ideia de aliviar o bloqueio.

Militares argentinos vão a julgamento por crimes da ditadura

Vinte e um militares argentinos irão a julgamento por crimes de lesa humanidade contra 528 vítimas na prisão da ESMA durante a ditadura (1976/83). As autoridades fixarão agora uma data para o julgamento. Os 21 ex-membros da Marinha foram acusados pelo juiz federal Sergio Torres, responsável pelo chamado megaprocesso da ESMA (Escola de Mecânica da Armada). Uma primeira parte destes processos já está na etapa de julgamento nos tribunais de Buenos Aires. O juiz informa que cada uma das pessoas pelas quais os militares deverão responder em juízo foi privada "ilegitimamente de sua liberdade, conduzida à ESMA, onde permaneceu clandestinamente detida sob condições sub-humanas de vida" e grande parte delas permanece desaparecida. Entre as centenas de casos existentes figura o da família Tarnopolsky, quase desaparecida por completo, já que sobrou apenas um sobrevivente, que nunca foi detido e pôde se exilar. O tribunal federal deverá dar uma data para o novo processo, que será realizado quando terminar o julgamento contra o ex-capitão Alfredo Astiz e outros militares da ESMA acusados de sequestro e tortura das freiras francesas Alice Domon (desaparecida) e Léonie Duquet (assassinada), e do escritor e jornalista Rodolfo Walsh, entre outras 85 vítimas. O processo que investiga os crimes na ESMA, por onde passaram cerca de 5 mil opositores, foi reaberto em 2003, após a anulação das leis de anistia.

Funcionários temem pelo futuro da Globovisión na Venezuela

Foi um momento raro no telejornalismo: um âncora preocupado, inquirindo um dos patrões sobre como ficam os salários dos 400 funcionários da Globovisión depois das recentes medidas do governo venezuelano contra a emissora. A Globovisión atrai a ira do ditador Hugo Chávez porque é o último reduto de oposição editorial à "revolução socialista" em curso no país. Na sexta-feira, autoridades decretaram a prisão do empresário Guillermo Zuloaga, principal acionista do canal, sob acusação de crimes financeiros. O governo nacionalizou na segunda-feira um banco pertencente a outro sócio da emissora, citando problemas de liquidez e risco de fraude. Esse banco é responsável pela folha de pagamentos da Globovisión, o que deixou muitos empregados preocupados com seus salários. O ditador Chavez está mergulhando a Venezuela em uma ditadura pior do que a de Cuba, e jogando todos os venezuelanos na mais absoluta miséria, apesar das imensas riquezas do petróleo.Na Globovisión, o clima na redação é sombrio, apesar do breve alívio oferecido pela Copa do Mundo. "Estou muito afetada, pessoalmente muito preocupada. Esta é a minha única renda, e o meu marido também trabalha aqui", disse a jornalista econômica Adriana Salazar, 35 anos.

Mantega nega aumento da tarifa de importação do aço

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, negou que a elevação da tarifa de importação do aço esteja na pauta desta quinta-feira da Câmara de Comércio Exterior (Camex). Mas, ele admitiu que se reuniu nesta quarta-feira com representantes do setor siderúrgico, "numa reunião de rotina", para avaliação do comportamento do setor. Mantega também rechaçou informações de que teria tratado de estímulos fiscais ao desenvolvimento de veículo movido a energia elétrica. No mês passado, Mantega e seu colega do Desenvolvimento, Miguel Jorge, chegaram a convocar entrevista para anúncio de medidas nesse sentido, que foi abortada a mando do presidente Lula, que pediu para pensar mais sobre o tema. Sobre a extensão de medidas anticrise, como a prorrogação de incentivos fiscais para partes do setor automotivo (caminhões, tratores, reboques e carros leves), o ministro da Fazenda justificou que as vendas desses setores demoraram a reagir após a crise mundial de 2008/2009. Ele explicou que já foram eliminados todos os incentivos fiscais para bens de consumo.

Indústria do aço pede a ministros manutenção de alíquota de importação

Para tentar evitar que a Camex (Câmara de Comércio Exterior) reduza nesta quinta-feira a alíquota de importação do aço, fabricantes nacionais do produto apresentaram argumentos nesta quarta-feira aos ministros Guido Mantega (Fazenda) e Miguel Jorge (Desenvolvimento). Segundo o presidente do IABR (Instituto Aço Brasil), Marco Polo de Mello Lopes, uma eventual redução das atuais alíquotas de importação, que variam de 12% a 14%, é desnecessária porque não há desabastecimento. "Quando você reduz a tarifa, a leva para a lista de exceção do Mercosul, ou seja, considera que há uma excepcionalidade. Mas não há anormalidade no mercado", afirmou Lopes. Empresários dos setores automotivos e de eletrodomésticos têm pedido ao governo a redução da tarifa de importação devido à perspectiva de aumento do preço do aço nacional. Para Lopes, o pedido é injustificado: "O aço pesa muito pouco no preço final desses produtos. Corresponde a apenas 6% do valor de um carro e 9% no preço de uma geladeira, por exemplo". O representante do setor também reclamou para os ministros dos custos com energia elétrica e do gás natural. Além disso, segundo ele, o preço do minério de ferro aumentou 90% entre janeiro e maio deste ano.