segunda-feira, 12 de julho de 2010

Músico Paulo Moura morre aos 77 anos no Rio de Janeiro

O clarinetista Paulo Moura, de 77 anos, morreu de câncer, no fim da noite desta segunda-feira, na Clínica São Vicente, na Gávea, Zona Sul do Rio de Janeiro. Paulo Moura estava internado desde o dia 4 de julho. Paulista de São José do Rio Preto, Paulo Moura nasceu no dia 15 de julho de 1932, em um família de instrumentistas. Aos 9 anos, ele pediu para estudar música e começou a tocar clarineta. Aos 14, ele entrou para o conjunto do pai. Genial, Paulo Moura gravou o primeiro dos seus 40 discos em 1956.
Ele chegou a integrar a orquestra do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Ele tocou com grandes nomes da MPB, como Elis Regina e Milton Nascimento. Paulo Moura também tocava saxofone e era um dos grandes músicos no Brasil na execução desse instrumento ao lado do genial mineiro Nivaldo Ornellas. Um dos saxofonistas e clarinetistas mais requisitados no Brasil e no Exterior, Paulo Moura foi reconhecido no ano 2000 com o Grammy, o maior prêmio da música mundial, com seu trabalho "Pixinguinha: Paulo Moura e os Batutas”. Em 2009, ele se apresentou na Tunísia e no Equador., e lançou o CD AfroBossaNova.

Estados Unidos proíbem perfuração de petróleo em águas profundas até 30 de novembro

O Departamento do Interior dos Estados Unidos emitiu nesta segunda-feira uma nova proibição sobre a perfuração de petróleo em alto-mar, que será válida até 30 de novembro e não se baseará na profundidade das águas, e sim em "configurações de perfuração e tecnologias". A decisão foi anunciada após a anulação judicial da primeira moratória, em 22 de junho, a pedido de 32 petroleiras. "Depois de mais de 80 dias de vazamento de óleo da BP, é essencial e apropriada uma pausa nas perfurações em águas profundas para proteger a comunidade, as costas e a vida selvagem dos riscos que implicam", disse o secretário do Interior, Ken Salazar.

Justiça do Rio de Janeiro autoriza transferência a Minas Gerais de adolescente envolvido no sumiço de Eliza

A 2ª Vara de Infância e Juventude do Rio de Janeiro autorizou nesta segunda-feira a transferência para Minas Gerais do adolescente de 17 anos envolvido no desaparecimento de Eliza Samudio, ex-amante do goleiro Bruno Fernandes, que é primo do adolescente. De acordo com o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, o garoto será levado a Minas Gerais pelo Degase (Departamento Geral de Ações Socio Educativas) nos próximos dias. Desde seu depoimento, o adolescente está no Centro de Recursos Integrados de Atendimento ao Adolescente, na Ilha do Governador. Apesar de ter sofrido ameaças, o tio do adolescente de 17 anos que confessou envolvimento no desaparecimento de Eliza diz não se arrepender por ter revelado a trama. "Eu não me arrependo porque tirei o meu sobrinho da morte. O que iria acontecer com ele? Seria mais, porque sabia demais. Não sei se fiz o correto, mas eu queria livrar a minha vida e a do garoto", disse ele. O tio disse ainda que o sobrinho pode cometer suicídio por se sentir abandonado após denunciar o caso. Ele lembra que, quando chegaram em frente à casa onde aconteceu o homicídio, o adolescente começou a ter uma crise gritando "eu vou me matar, eu vou me matar". A cena se repetiu dentro do carro de volta ao Rio de Janeiro. Os depoimentos do garoto e de Sérgio Rosa Sales, outro primo de Bruno, revelam divergências sobre a participação dos acusados no crime. O adolescente disse ter sido convidado por Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, para levar Eliza ao sítio do jogador em Esmeraldas (MG). Afirma que Bruno chegou ao local no dia seguinte, e permaneceu apenas duas horas. Já Sérgio Rosa Sales, outro primo do jogador, disse à polícia mineira que foi convidado por Bruno para ir ao sítio no dia 8 de junho. Ele afirma que houve um churrasco com futebol e que o goleiro, Macarrão e o menor já estavam lá quando ele chegou.

Ditadura cubana prepara embarque de 20 presos políticos para a Espanha

Vinte dissidentes cubanos que fazem parte de um grupo de 52 a serem soltos pelo governo chegarão à Espanha a partir desta terça-feira na condição de refugiados políticos. O regime comunista cubano anunciou na semana passada, como parte de um histórico acordo com a Igreja Católica, que irá soltar a maioria dos 75 dissidentes condenados em 2003 a penas de 6 a 28 anos de prisão. Os Estados Unidos e a União Européia elogiaram a iniciativa. A vagabunda da diplomacia luliana ficou quieta. Nem poderia ser diferente. Afinal, Lula chamou de vagabundo o dissidente cubano Guilhermo Fariñas, que conseguiu estas libertações por meio de uma greve de fome. Agora, a vagabunda da diplomacia bolivariana de Lula nem se mexeu para oferecer refúgio aos presos políticos que irão para a Espanha. Nem poderiam, porque a especialidade dos petistas, como Tarso Genro, é entregar boxeador cubano que pede refúgio para a sanha assassina dos irmãos genocidas Fidel e Raul Castro. “O primeiro grupo de libertados chegará ao longo desta terça-feira à Espanha”, disse nesta segunda-feira um porta-voz do ministério espanhol de Relações Exteriores. Desde sábado, a ditadura cubana começou a concentrar em uma instituição militar de Havana parentes dos presos políticos que viajarão com eles à Espanha. Os presos propriamente ditos foram agrupados na clínica da prisão Combinado Leste, também na capital, onde passaram por exames médicos e receberam documentos para viajar. “Todos já temos documentação para viajar. Um oficial da segurança do Estado me disse por telefone que não saísse de casa, que vinham me apanhar a qualquer momento”, afirmou por telefone Irene Vieira, mulher do preso político Julio César Gálvez. A Arquidiocese de Havana informou inicialmente que 17 presos viajariam para a Espanha com suas famílias. Posteriormente, elevou a cifra a 20. As Damas de Branco, grupo de mães e esposas de presos políticos, disse que não deixará de realizar suas manifestações pacíficas até que todos sejam libertados. “Enquanto houver um só preso, continuaremos caminhando”, disse no domingo Laura Pollán, líder das Damas de Branco, antes de iniciar sua passeata semanal segurando flores brancas.

Oposição pede que Justiça investigue Néstor Kirchner por lavagem de dinheiro

A opositora Coalizão Cívica pediu nesta segunda-feira à Justiça da Argentina que investigue o ex-presidente Néstor Kirchner (2003-2007) por lavagem de dinheiro, informaram fontes judiciais. A denúncia foi apresentada ao juiz Julián Ercolini pelos deputados Juan Carlos Morán, Carlos Comi e Horacio Piemonte. Eles pedem em carta ao magistrado que avalie vínculos entre este crime e o crescimento do patrimônio do ex-presidente nos últimos anos. "Achamos que o crescimento patrimonial não só poderia configurar o crime de enriquecimento ilícito, mas também que é a prova do crime de lavagem de ativos", assinala a denúncia. Os deputados também pediram que a Justiça investigue a compra de US$ 2 milhões (R$ 3,5 milhões) que Kirchner fez em outubro de 2008, em plena crise financeira internacional, causa que foi arquivada por outro juiz em junho. Nesse sentido, também envolveram a presidente argentina, Cristina Fernández Kirchner, esposa do ex-governante. "Consideramos que neste caso o crime é evidente, já que ao Néstor Kirchner conseguir um benefício econômico com esta operação, quem definitivamente enriquece é a presidente Cristina por a vantagem lucrativa ser obtida de um bem adquirido pelo casal no casamento", precisa o texto. "Portanto, o crime teria sido consumado pela própria presidente através de Néstor Kirchner e com seu consentimento, desde o momento em que ele mesmo e conforme à informação privilegiada que Cristina lhe brindava foi quem realizou a compra de US$ 2 milhões", aponta. O aumento patrimonial dos Kirchner foi motivo de denúncias penais apresentadas por forças da oposição política ano passado, quando o casal apresentou uma declaração jurada segundo a qual seu capital tinha aumentado em 2008 em 158%, até US$ 12,1 milhões (R$ 21,2 milhões).

CNJ determina concurso público para 5,5 mil cartórios

Uma decisão da Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça determinou a saída dos titulares não concursados de 5.561 cartórios extrajudiciais, de um total de 14.694 cartórios. As vagas de tabeliães e registradores, por exemplo, serão preenchidas nos próximos seis meses por meio de concursos de provas e títulos. Até lá, os titulares não concursados permanecerão no comando dos cartórios para evitar a suspensão dos serviços. Esse número pode aumentar nos próximos meses, quando o Conselho Nacional de Justiça obtiver detalhes de 153 cartórios considerados fantasmas, sobre os quais as corregedorias dos tribunais de Justiça não tinham qualquer informação, e de outros 1.105, cujos processos ainda estão sendo analisados. A situação de outros 470 cartórios está dependendo de julgamento de processos no Supremo Tribunal Federal. Somente em Minas Gerais, serão substituídos os titulares de 1.353 cartórios extrajudiciais. Na Bahia, 696 cartórios serão atingidos. "Nós estamos dando cumprimento à Constituição. Essas vagas só podem ser providas por concurso público", afirmou o ministro Gilson Dipp, corregedor nacional de Justiça.

Gerdau decide não participar de consórcio de Belo Monte

A Gerdau anunciou nesta segunda-feira que não integrará o consórcio que irá construir e operar a usina hidrelétrica de Belo Monte como autoprodutora de energia. Em comunicado, a siderúrgica informou que, após estudos sobre a viabilidade de participar do consórcio Norte Energia, decidiu não integrar o empreendimento por entender "que, neste momento de retomada da demanda por aço, nos diferentes mercados de atuação da companhia, deve focar seus investimentos na sua atividade-fim, que é a produção de aço". Em 1º de junho, o diretor de Meio-ambiente e Energia da Gerdau, Érico Sommer, havia afirmado que até o final do mês passado a decisão seria tomada, e que a siderúrgica também estudava a viabilidade de participar de outros leilões de geração de energia ainda em 2010. O diretor-geral da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), Nelson Hubner, afirmou nesta manhã que entre segunda e terça-feira representantes do consórcio Norte Energia entregarão os documentos para a criação da SPE (Sociedade de Propósito Específico) que irá construir e operar a usina de Belo Monte.

BP instala novo sino para conter vazamento no Golfo do México

A petrolífera britânica British petroleum (BP) conseguiu instalar um novo sino de contenção para tentar interromper o vazamento de petróleo em seu poço de exploração no Golfo do México. A empresa ainda não divulgou os resultados da operação, mas divulgou as imagens do tubo nesta segunda-feira. Segundo a companhia, o novo duto poderá controlar totalmente o vazamento. Até o início da tarde, a BP afirmava que a instalação, realizada através de robôs submarinos, "corria como planejado". O vazamento ocorreu no dia 20 de abril, após a explosão da plataforma "Deepwater Horizon", que resultou em onze mortes e é considerado um dos piores desastre ambientais da história dos Estados Unidos. O duto antierior foi retirado no último sábado e, desde então, o óleo se espalhava livremente pelo mar. O novo aparato se ajustou melhor à tubulação de onde emanava o eptróleo. A BP espera canalizar todo o material e levá-lo até seus barcos na superfície. A companhia realizará na terça-feira um teste durante a manhã, quando fechará algumas das válvulas do novo duto para medir a pressão do poço, segundoe explicou em um comunicado o almirante Thad Allen, comandante da Guarda Costeira americana.

OAB entra com reclamação contra juízes por escuta em penitenciárias

A OAB entrou nesta segunda-feira com reclamação no Conselho Nacional de Justiça contra três juízes que autorizaram escutas em penitenciárias e parlatórios (salas reservadas para a conversa entre advogados e presos). A reclamação disciplinar é contra o juiz federal Odilon de Oliveira, do Mato Grosso do Sul, e os juízes Sérgio Fernando Moro e Leoberto Simão Júnior, do Paraná. Oliveira autorizou escutas no presídio federal de Campo Grande (MS) que monitoraram os advogados dos traficantes Juan Abadia e Fernandinho Beira-Mar. Em 2008, investigação revelou que eles planejavam sequestrar autoridades e parentes. Moro e Simão Júnior autorizaram escutas no presídio federal de Catanduvas (PR), que, segundo a OAB, acontecem desde 2007. Prorrogadas por decisões dos juízes, as escutas foram liberadas por mais 180 dias em fevereiro deste ano. No texto em que faz as reclamações, a OAB afirma que a escuta fere o caráter pessoal e reservado da conversa, previsto em lei. "É absurda e teratológica a determinação judicial que impõe a gravação de todas as conversas", afirmou o presidente nacional da OAB, Ophir Cavalcante, em comunicado sobre a reclamação ao Conselho Nacional de Justiça. Ora, se o preso está em uma penitenciária de alta segurança, e sua única relação com o mundo exterior é o advogado, então como emite suas ordens para o mundo do crime, se não for através de seus advogado?

Acusado de matar Eliza fica calado após quase 50 perguntas da polícia

O advogado Zanone Manoel de Oliveira Júnior, que defende o ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos, acusado de matar Eliza Samudio e lançar partes do corpo a cães, informou na tarde desta segunda-feira que seu cliente recorreu ao direito de ficar calado em todas as perguntas, quase 50, feitas pela polícia mineira. Santos foi levado para depor no Departamento de Investigação de Belo Horizonte, mas foi orientado a não dizer nada. De acordo com o advogado, Santos "nunca foi chamado de Neném". O adolescente de 17 anos, primo do goleiro Bruno Fernandes e peça principal na investigação do sumiço de Eliza, havia dito em depoimento que a ex-namorada de Bruno foi entregue a um homem chamado Neném. Segundo a polícia, Santos também é conhecido como Bola, Paulista ou Neném. O advogado afirmou que o ex-policial civil é inocente e não vai falar com a polícia até que a defesa tenha acesso ao inquérito que apura o sumiço de Eliza.

Reserva na bacia de Santos poderá produzir 50 mil barris de óleo por dia

Testes realizados pela ANP (Agência Nacional do Petróleo) indicam que a reserva de Franco, na área da União não licitada do pré-sal da bacia de Santos, tem um potencial de produção de 50 mil barris/dia de óleo. A agência informou que concluiu o primeiro teste no primeiro poço perfurado pela Petrobras. Segundo a ANP, foi comprovado "o potencial exploratório da área através da produção de óleo leve, com cerca de 30º API". De acordo com ANP, os dados são ainda preliminares e correspondem apenas a um poço. Um segundo poço na mesma descoberta está em fase de perfuração. As perfurações da ANP, com apoio técnico da Petrobras, estão sendo realizadas em áreas da União para determinar o tamanho das reservas do pré-sal que servirão para capitalizar a companhia estatal.

Exército israelense reconhece erros no ataque à flotilha que afrontava bloqueio marítimo

O exército israelense admitiu, nesta segunda-feira, "erros em um nível relativamente superior", no planejamento e execução do ataque contra a frota humanitária para Gaza, que causou, no final de maio, nove mortos, segundo conclusões de sua própria investigação interna. No entanto, a investigação do exército não mostrou negligências que pudessem justificar processos judiciais. "Foram cometidos erros no processo de decisão, inclusive em um nível relativamente superior, que contribuíram para um resultado que não havíamos desejado", explicou a jornalistas o general de reserva, Giora Eiland. "Durante essa investigação, descobrimos que havia erros profissionais que dizem respeito à coleta de informações e ao processo de decisão", afirmou o general. Eiland foi encarregado no mês passado de investigar o desenvolvimento da operação armada israelense, em 31 de maio passado, contra uma flotilha montada pelo governo turno, e por uma ong de apoio a organizações islâmicas terroristas, que tentava romper o bloqueio da Faixa de Gaza. A comissão foi composta pelo general Eiland, outros dois generais de reserva, um coronel de reserva da marinha e uma alta personalidade do ministério da Defesa. Somente um país democrático como Israel para conduzir uma comissão de investigação sobre uma operação militar de seus soldados. Este tipo de investigação de acontecer em qualquer um dos países islâmicos, todos eles sem vivência democrática e dominados por governos totalitários, alguns nitidamente fascistas, como o Irã.

Justiça suiça rejeita pedido de extradição do cineasta Roman Polanski

O cineasta franco-polonês Roman Polanski já deixou o chalé que possui na estação de esqui de Gstaad, onde cumpria prisão domiciliar. A Confederação Helvética anunciou nesta segunda-feira a rejeição ao pedido de extradição para os Estados Unidos, onde é acusado de ter mantido relações sexuais com uma menor há 33 anos, por falta de provas conclusivas sobre o processo judicial que começou em 1977. Polanski foi preso no dia 26 de setembro em Zurique, onde tinha ido para ser homenageado, e libertado sob fiança no dia 4 de dezembro, sendo detido confinado em prisão domiciliar. Após sete meses recluso, ele deixou seu chalé nesta segunda-feira. A ministra de Justiça suíça, Eveline Widmer-Schlumpf, informou em entrevista coletiva da decisão de rejeitar a extradição. Segundo ela, as autoridades suíças pediram informações complementares sobre o processo a que Polanski foi submetido em Los Angeles quando aconteceram os fatos, pedido rejeitado por Washington que alegou a confidencialidade dos documentos. No dia 3 de março as autoridades suíças pediram às americanas um documento judicial no qual o juiz encarregado do caso assegurava às partes que com a pena de 42 dias de prisão na divisão psiquiátrica de uma prisão californiana imposta a Polanski, a condenação ficava encerrada. "Nestas condições não podemos excluir com total certeza que Roman Polanski já tenha purgado sua pena e que, portanto, a reivindicação de extradição sofre de um vício grave", ressaltou Widmer Schlumpf. O diretor, de 76 anos, é acusado de ter mantido relações sexuais com uma menor de 13 anos em 1977, quando ele tinha 43. Anos depois Polanski chegou a um acordo com a jovem e sua família, que retirou todas as acusações e se pronunciou publicamente pelo fechamento definitivo do caso, mas os juízes americanos consideraram que o crime não prescreveu e que o diretor deve ser julgado. Nascido em 1933 de pais judeus poloneses, sua vida foi marcada por uma fuga do gueto de Cracóvia e pelo assassinato de sua esposa grávida, a atriz Sharon Tate, em 1969, por seguidores de Charles Manson, líder de uma seita. Polanski é conhecido sobretudo por filmes clássicos como "Chinatown", que recebeu 11 indicações ao Oscar, e "O Bebê de Rosemary".

Gol emitirá até US$ 400 milhões em bônus no Exterior

A companhia aérea Gol anunciou nesta segunda-feira que está realizando uma oferta de bônus no Exterior com vencimento em dez anos, por meio de sua subsidiária Gol Finance. O dinheiro será destinado, principalmente, ao pagamento de dívidas que vencerão nos próximos três anos. A Gol não informou o valor da operação. Mas, segundo a agência de classificação de risco Fitch, a emissão deverá totalizar entre US$ 200 milhões e US$ 400 milhões, "dependendo das condições do mercado". A Fitch atribuiu rating "BB-" à emissão de bônus proposta pela Gol. Os bancos coordenadores são Bank of America Merrill Lynch, Citigroup e Itaú.

Justiça dos Estados Unidos abre processo contra tesoureira da Igreja Universal

A Promotoria de Justiça de Nova York acusou a tesoureira da Igreja Universal do Reino de Deus nos Estados Unidos, Regina da Silva, de fraudes e falsificações para obter empréstimos hipotecários de mais de US$ 22 milhões (pouco menos de R$ 40 milhões). Regina da Silva, de 41 anos, foi levada algemada até o tribunal na última quinta-feira e declarou-se inocente. Seu advogado, Andrew Lankler, disse na audiência que ela cumpriu com a maior parte das exigências legais para assegurar as hipotecas. Lankler argumentou que Regina da Silva não foi a beneficiária das transações, mas sim a própria Universal, segundo relato do "New York Post". Para os promotores, ela enganou o governo e o Signature Bank ao fraudar solicitações de empréstimos em nome da igreja. A brasileira é acusada por quatro crimes: apropriação indébita, falsificação de documentos, declaração falsa e esquema fraudulento, cujas penas variam entre 4 e 25 anos de prisão. "Fraude é sempre errada, mas é especialmente escandalosa quando os criminosos fazem uso de organizações religiosas, tribunais e agências estatais em seus esquemas", afirmou o promotor de Nova York, Cyrus Vance. Para a acusação, a tesoureira declarou falsamente ter feito reuniões em duas unidades da Universal de Nova York para que os fiéis aprovassem os empréstimos.

Rio Grande do Sul vê uma disputa apertada ao Senado Federal

Pesquisa Ibope para o Senado mostra os candidatos Germano Rigotto (PMDB) e Paulo Paim (PT) empatados, com 46% das intenções de voto cada um. Em terceiro, aparece a candidata Ana Amélia Lemos (PP), com 40%. O levantamento sobre a preferência dos gaúchos para a escolha de dois candidatos para as vagas ao Senado Federal foi encomendado pelo Grupo RBS e a margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.

Organização terrorista Hizbollah diz ter lista de alvos em Israel para guerra futura

Um alto representante da organização terrorista Hizbollah disse neste domingo que tem uma lista de alvos militares dentro de Israel para atingir em uma guerra futura. O comandante do Hizbollah no sul do Líbano, xeque Nabil Kaouk, fez os comentários em resposta a divulgação pelo Exército israelense, na quarta-feira, de mapas e fotos aéreas do que descreveu como uma rede de depósitos de armas e centros de comando do Hizbollah no sul do Líbano. O material israelense incluiu mapas detalhados e simulações em 3D mostrando prédios que, segundo os militares, são depósitos de foguetes, alguns perto de escolas e hospitais. O comandante da organização terrorista Hizbollah disse que os líderes israelenses estavam tentando restabelecer sua confiança ao mostrar uma lista de alvos no sul do Líbano "após a opinião pública israelense ter perdido a confiança no Exército". Kaouk notou que o anúncio de Israel veio no aniversário de sua "derrota" na guerra de 2006, na qual o Hizbollah entrou em choque com Israel num impasse, matando 1.200 libaneses e 160 israelenses. Apesar de a fronteira entre os dois países estar calma nos últimos quatro anos, Israel e o Hizbollah trocaram ameaças nos últimos meses. O Hizbollah é mantido e armado pela Síria e pelo Irã, nações fascistas que querem o extermínio de Israel e dos judeus.

Quanto menos candidatos, melhor para os donos dos partidos, seus parlamentares

O advogado gaúcho Carlos Dirnei Fogaça Maidana, especialista em sistema eleitoral e partidos políticos no Rio Grande do Sul, fez um levantamento sobre o número de partidos e candidatos registrados no Estado para as eleições de outubro e chegou a uma conclusão: o sistema faliu, ninguém mais quer concorrer, porque os partidos políticos e os detentores de mandatos sufocam toda e qualquer nova pretensão de liderança política. Ele concluiu que, para os donos dos partidos e dos mandatos, atualmente, o melhor mesmo é uma situação com um mínimo de candidatos. Conforme seus números, levando os números da última eleição, seria possível inscrever para concorrer a deputado estadual, sem coligação, um total de 2.158 candidatos, mas somente 500 candidatos (portanto, apenas 23% das vagas existentes possíveis) foram registrados. E mais, dos 7.750.583 eleitores aptos no Rio Grande do Sul, 1.644.478 eleitores (21,21%) não votaram em qualquer candidato na última eleição. Conforme Carlos Dirnei Fogaça Maidana, esses números representam a certidão de óbito dos partidos políticos no Rio Grande do Sul.

Irã anuncia urânio a 20% e desafia comunidade internacional

O Irã anunciou neste domingo que produziu 20 quilos de urânio enriquecido a 20%, desafiando, assim, a comunidade internacional, que exige o fim do programa nuclear do país. "Produzimos 20 quilos de urânio enriquecido a 20% e estamos trabalhando para produzir placas de combustível", afirmou o chefe da Organização Iraniana de Energia Atômica (OIEA), Ali Akbar Salehi. O urânio enriquecido pode ser usado como combustível para alimentar reatores nucleares e para fazer bomba atômica. As grandes potências mundiais, capitaneadas pelos Estados Unidos, pedem ao Irã que suspenda as atividades de enriquecimento de urânio, já que acreditam que a finalidade do regime com o programa é uma bomba atômica.

Diretor afastado na TV Cultura define seu futuro nesta segunda-feira

Afastado na quinta-feira do cargo de diretor de jornalismo da TV Cultura, o jornalista Gabriel Priolli disse que deve definir nesta segunda-feira seu futuro na emissora. Priolli havia sido nomeado havia uma semana para a função, mas foi demitido subitamente pelo presidente de conteúdo da TV, Fernando Vieira de Mello, que o chamou à sua sala às 19 horas de quinta-feira. A demissão de Priolli fez eclodir uma suspeita de que o fato tivesse motivação política, que está sendo amplamente explorada pelos petistas na Internet. O jornalista tinha pautado uma matéria (encomendado a uma equipe a realização de uma reportagem) sobre os pedágios nas rodovias paulistas. Curioso é que, tão logo tenha assumido o cargo, ele houvesse pautada tal tema, e não, por exemplo, a sucessiva troca de programas da candidata petista Dilma Rousseff. A TV Cultura é mantida com verbas do governo paulista, mas tem um corpo de jornalistas petistas, como em quase todas as redações dos grandes veículos de imprensa nacional. Gabriel Priolli disse que não quer falar por enquanto.

Reservas internacionais da China somam US$ 2,45 trilhões

As reservas da China em moeda estrangeira, as maiores do mundo, subiram somente US$ 7,1 bilhões no segundo trimestre deste ano, para US$ 2,45 trilhões até o fim do mês passado. As reservas tinham registrado crescimento de US$ 47,9 bilhões no primeiro trimestre de 2010 e de US$ 453,1 bilhões em todo o ano passado. Segundo o Banco do Povo da China (PBOC, o banco central chinês), a queda do euro é a principal razão para a desaceleração do crescimento das reservas chinesas. A taxa de câmbio entre o euro e o dólar recuou mais de 20% entre o fim de 2009 e maio deste ano. As reservas da China são acompanhadas de perto nos Estados Unidos, onde o governo chinês mantém seus superávits comerciais por meio da compra de títulos e outras dívidas do governo norte-americano. O país é o maior credor estrangeiro dos EUA, mas reduziu os títulos do Tesouro norte-americano que possuía em bilhões de dólares nos últimos meses.

Yeda Crusius consegue ampliar aprovação para seu governo e avança nas eleições

A grande surpresa da pesquisa Ibope divulgada pela RBS no sábado, para as eleições no Rio Grande do Sul, foi a melhora acentuada da percepção do desempenho administrativo da goveradora do Estado, Yeda Crusius (PSDB). Ela saltou de 11% para 15% (18% ou 12%, pela margem de erro da pesquisa, que foi apresentada como sendo de 3 pontos) e conseguiu aprovação para o seu governo, já que obteve nota 5. Yeda Crusius está se beneficiando da maior visibilidade das suas ações de governo e do sucesso das alianças eleitorais que acertou, como também buscou votos em cima do eleitorado de Fogaça e do trabalhista Luís Lara, que renunciou à candidatura, desde que o senador Sérgio Zambiasi resolveu enterrar as pretensões do PTB gaúcho. Conforme Videversus havia alertado, a pesquisa Ibope encomendada pelo grupo de comunicação RBS ouviu um universo de eleitores extremamente pobre, apenas 812 pessoas. Com esse universo restrito, sua margem de erro deveria ser maior, por volta de 5%. Considerando-se essa hipótese, ela já estaria se aproximando de José Fogaça (PMDB). Tarso Genro lidera folgadamente e cresceu muito depois que Beto Albuquerque transferiu-lhe quase todos os seus votos, mas o candidato do PT parece ter extrapolado do seu teto. O caso mais problemático é o de José Fogaça, que recuou em relação aos pontos que já tinha capturado. O candidato do PMDB, contudo, possui baixíssimo índice de rejeição, o que quer dizer que poderá avançar sobre o eleitorado sem receio de ser repelido, até pelo contrário. A pesquisa apontou os seguintes resultados para a eleição no Rio Grande do Sul: Tarso Genro, 39%; José Fogaça, 29%; Yeda Crusius, 15%. Se esses valores se mantiverem, o peremptório petista Tarso Genro já pode se dar por derrotado na eleição de outubro. Já para a Presidência da República o resultado apurado é o seguinte: José Serra (PSDB), 47%; Dilma Rousseff (PT), 37%; Marina Silva (PV), 6%. Examinando a hipótese de uma margem de erro mais alta, no caso da eleição para o Rio Grande do Sul, José Fogaça também poderia estar bem mais próximo de Tarso Genro, quase em um empate técnico. Há outro aspecto dessa pesquisa que precisa ser examinado com todo cuidado e que tem a ver com o local, bairros e horários, onde os questionários foram aplicados. Se isso ocorreu majoritariamente em cidades comandadas por administrações petistas, a pesquisa teria sido distorcida. O Grupo RBS, nos últimos três anos, tem sido amplamente hostil à governadora Yeda Crusius e amplamente e notóriamente favorável ao candidato petista, o
peremptório Tarso Genro.

Petista Dilma vai ter outro programa, de novo

O programa de governo da petista Dilma Rousseff protocolado no Tribunal Superior Eleitoral será trocado novamente. A nova versão deverá expurgar propostas marcadas pelo radicalismo, como os ataques aos meios de comunicação, que sobreviveram na segunda edição do plano. A decisão foi tomada para conter o ciclo de repercussão negativa aberto pela divulgação da primeira versão do programa, marcada por propostas radicais como o combate ao "monopólio da mídia" e taxação das grandes fortunas. Apresentada na segunda-feira, essa versão provocou tanta polêmica que, no mesmo dia, o comitê de Dilma teve de apresentar uma outra, mais amena, porém ainda com pontos radicais. A terceira proposta contará com as sugestões de PMDB, PSB, PDT, PCdoB, PSC e outros partidos da aliança e terá mais cara de programa de governo, de acordo com um dos coordenadores da campanha de Dilma. Por isso, evitará entrar em assuntos como o controle social da mídia, que emergiu das resoluções aprovadas pelo 4.º Congresso do PT. Um dos coordenadores da campanha de Dilma, o deputado estadual Rui Falcão (PT), disse que não há nenhum problema em fazer mais uma substituição do programa na Justiça Eleitoral. O primeiro programa registrado pelo PT no TSE tinha 19 páginas com resoluções do 4º Congresso do partido, realizado em fevereiro. Todas as páginas foram rubricadas por Dilma e pelo presidente do PT, José Eduardo Dutra. O PMDB destacou o ex-deputado Moreira Franco para representar o partido na coordenação da campanha petista. Ele vai trabalhar diretamente com o vice-presidente do PT, o trotskista Marco Aurélio "Top Top" Garcia, encarregado de negociar a proposta de governo com os aliados e da nova versão a ser entregue ao Tribunal Superior Eleitoral. Teses como o controle da mídia não são prioridade para o PMDB. Moreira vai pedir demissão da vice-presidência de Loterias da Caixa, para a qual foi nomeado no segundo mandato do presidente Lula. Antes de participar do governo petista, Moreira integrava, com o ex-ministro Geddel Vieira Lima, o time dos peemedebistas que faziam oposição a Lula. Agraciados com cargos, eles mudaram de lado. O PMDB pretende apresentar várias emendas ao programa de Dilma. Quer incluir a criação de uma poupança destinada aos filhos dos beneficiados com o Bolsa-Família. Seria uma forma de apresentar a porta de saída para os filhos das famílias de baixa renda que recebem a ajuda federal. O PMDB nunca aceitou o Bolsa-Família como foi planejado, alegando que falta alternativa para que as famílias possam ingressar no mercado de trabalho.

Ataque do Exército colombiano mata pelo menos 12 terroristas das Farc

Pelo menos 12 terroristas morreram na madrugada do domingo na Colômbia em um ataque surpresa das Forças Armadas contra um grupo de segurança de Alfonso Cano, o líder máximo da organização terrorista e traficante de cocaína Farc, informou o Exército. A ofensiva, uma das mais contundentes na campanha de perseguição a Cano, ocorreu à 1 hora local em uma zona montanhosa do departamento de Tolima, no sul do país, poucas horas depois de pelo menos quatro pessoas terem morrido após um ataque das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc - organização terrorista e traficante de cocaína) em outra região do país. Segundo um porta-voz da Polícia Nacional, dois membros da instituição e dois civis morreram na véspera na localidade de Suárez, no departamento de Cauca, no sudoeste do país, por um ataque dos terroristas das Farc. O presidente Alvaro Uribe destacou que no ataque contra os grupos que rodeiam Cano, que ocorreu a uns 2.500 metros acima do nível do mar, morreu a terrorista "Mayeri", que foi responsável pela morte de 70 soldados e policiais nos últimos oito anos. "Essa coluna fazia parte do anel de segurança do narcoterrorista Alfonso Cano", afirmou Uribe em uma declaração.

Navio com ajuda líbia se recusa a mudar rumo e vai para Gaza

O navio fretado por uma ONG líbia com suposta ajuda humanitária para a Faixa de Gaza vai para o território palestino e não mudará o rumo, como exigiu o governo israelense, assegurou neste domingo um porta-voz dos organizadores da missão que também procura afrontar o bloqueio marítimo israelense decretado contra o terrorismo islâmico do Hamas que domina a Faixa de Gaza. "O navio zarpou ontem da Grécia e se dirige para Gaza e não para nenhum outro lugar", declarou o deputado árabe Ahmad Tibi, membro do Knesset (parlamento israelense) pela Lista Árabe Unida. Tibi garante que está em contato a cada duas ou três horas com o navio "Al Amal" ("A esperança"), que transporta "duas mil toneladas de alimentos e remédios, e não carrega armas de nenhum tipo", segundo o deputado. O capitão do cargueiro também declarou ontem à noite a jornalistas que se dirige ao território palestino. A expedição, que deve alcançar as águas territoriais da Faixa de Gaza nesta segunda0feira, foi organizada por uma ONG líbia presidida pelo "grande humanista" Saif al Islam Kadafi, filho do líder líbio Muammar Gadafi. O ministro da Defesa israelense, Ehud Barak, declarou no sábado à noite, em comunicado enviado à imprensa, que o navio é "uma provocação desnecessária" já que a carga pode chegar à faixa pelo porto israelense de Ashdod ou o egípcio de Arish "após a comprovação de que não há armas". Israel está amplamente amparado pela lei internacional para interceptar, abordar e impedir que o navio líbio afronte o bloqueio marítimo de Gaza, conforme o artigo 67 do Manual Internacional de San Remo Aplicável a Conflitos no Mar, que diz: "It is permissible under rule 67(a) to attack neutral vessels on the high seas when the vessels are believed on reasonable grounds to be carrying contraband or breaching a blockade, and after prior warning they intentionally and clearly refuse to stop, or intentionally and clearly resist visit, search or capture'. ( É permissível, sob o artigo 67 do manual (a) atacar embarcações neutras em alto mar quando as embarcações, considerando-se uma suspeita com base razoável, carregam contrabando ou rompem um bloqueio, e depois de uma aviso preliminar, elas intencional e claramente recusam-se a parar, ou intencional e claramente resistem à inspeção, busca ou captura).

Organização terrorista do Hamas aceitaria mediação dos Estados Unidos para troca de prisioneiros com Israel

A organização terrorista islâmica Hamas aceitaria a mediação dos Estados Unidos para uma troca de prisioneiros com Israel, afirmou neste domingo um de seus porta-vozes depois da notícia de que o governo israelense teria pedido ajuda nas negociações ao ex-presidente americano Bill Clinton. "Damos as boas-vindas a qualquer mediação para chegar a um acordo, seja alemã ou americana", disse em Gaza Salah al Bardawil, porta-voz do Hamas, a jornalistas. Bardawil reiterou que o movimento deseja que as centenas de presos palestinos que sairiam das prisões israelenses em troca da libertação do soldado israelense Gilad Shalit, capturado há quatro anos por três milícias palestinas nos arredores de Gaza, sejam soltos "sem nenhum tipo de restrições ou vetos". Israel negociou com o Hamas a troca de prisioneiros com mediação egípcia e, posteriormente, alemã, mas as conversas não prosperaram. Os terroristas islamcos exigem a libertação de quase mil presos, dos mais de sete mil palestinos que estão nas prisões israelenses. Alguns dos incluídos na lista apresentada pelo Hamas cumprem sentença por envolvimento em atentados com mortes e Israel se nega a deixá-los em liberdade na Cisjordânia, exigindo que sejam enviados à Faixa de Gaza ou deportados para outros países. Na quinta-feira passada, uma grande passeata de israelenses chegou a Jerusalém após 12 dias caminhando desde a Galiléia, no norte de Israel, para exigir que Netanyahu aceite fazer uma troca e devolva o soldado Shalit a sua família. No entanto, o primeiro-ministro deixou claro que não está disposto a pagar "qualquer preço" pela libertação do jovem militar.

BP vê progresso em novo sistema de contenção de petróleo

A British Petroleum está progredindo numa delicada operação submarina para instalar um novo sistema de contenção no seu poço Macondo, que está vazando depois de uma explosão na plataforma. A companhia planejava ativar o novo sistema de sucção de petróleo neste domingo, disse um executivo da empresa. A BP retirou no sábado um outro sistema de contenção do poço como parte de um plano de colocar um novo sistema que é capaz de capturar até 80 mil barris por dia, em vez de apenas 25 mil por dia, como no sistema antigo. Quando estiver funcionando, o novo sistema deve capturar praticamente todo o petróleo que está vazando do poço, disse o almirante aposentado da guarda costeira americana Thad Allen, a autoridade responsável por supervisionar o controle do vazamento. Enquanto isso, até a BP instalar o novo sistema, o petróleo continua a vazar completamente sem controle. "Estamos satisfeitos com o avanço," disse o diretor da BP Kent Wells a repórteres numa teleconferência, reiterando que levará de quatro a sete dias para os robôs submarinos completarem a instalação do novo sistema. Eles estão operando a uma profundidade de mais de 1.700 metros. A BP também está fazendo as checagens finais de segurança no novo navio que acompanhará o sistema de contenção, o Helix Producer, que será capaz de retirar até 25 mil barris por dia do poço, disse Wells. A BP espera que a embarcação comece a processar o petróleo já no domingo, ele disse. O plano da BP de aumentar a coleta do petróleo que está vazando deve levar de duas a três semanas. Peritos do governo calcularam que o volume de petróleo vazando pode ser de até 60 mil barris por dia. O passo final para controlar o vazamento do poço são dois poços de alívio de pressão, que devem ser completados em meados de agosto. O assessor de Barack Obama David Axelrod disse que o presidente já recebeu todas as informações sobre o andamento dos trabalhos e está confiante que o plano da BP vai funcionar. "Há um passo atrás aqui de curto prazo mas apenas para chegarmos a uma situação muito mais segura," ele disse à ABC no programa de entrevistas "This Week." "Temos todas as razões para acreditar que vai funcionar," ele acrescentou.

Indústria química quer 4% de todo o petróleo nacional

A indústria química brasileira, dona de 3% do PIB e de um faturamento anual de US$ 120 bilhões, reivindica parcela de 4% de todo o petróleo nacional. Pelo atual nível de reservas (o que inclui pré-sal e pós-sal), o setor teria hoje entre 1,2 bilhão e 1,4 bilhão de barris de petróleo para usar nos próximos anos. Como a indústria fala em percentuais, e não em barris, o total assegurado pode subir, dadas as pesquisas ainda em andamento no pré-sal e que resultarão -é a previsão- em mais reservas. O pedido de garantia de matéria-prima faz parte do pacto nacional da indústria química, entregue ao governo e que prevê investimento de US$ 167 bilhões até 2020. "Com essa nova oferta, é importante que haja um incentivo do governo para que de 3% a 4% da produção nacional de petróleo vá para a indústria, para ser utilizada como matéria-prima", disse o presidente da Braskem e da Abiquim (Associação Brasileira da Indústria Química), Bernardo Gradin. O restante seria destinado à produção de combustíveis.

Alencar corria risco de infarto, diz médico

A obstrução em uma das artérias do vice-presidente José Alencar era grave e poderia ter levado a um infarto, afirmou neste domingo o médico Roberto Kalil Filho, um dos coordenadores da equipe médica do hospital Sírio-Libanês, onde José Alencar está internado. "Não dá para saber se era iminente, mas qualquer pessoa que tenha uma obstrução em uma artéria corre o risco de um infarto", afirmou. O político está internado desde quarta-feira e foi submetido a um cateterismo na manhã deste domingo. A princípio, José Alencar passaria apenas por uma sessão de quimioterapia, mas foi detectada hipertensão e ele ficou no hospital para avaliações. No sábado, foi diagnosticada uma isquemia (deficiência na irrigação sanguínea) cardíaca, o que estava provocando uma irrigação insuficiente em uma das paredes laterais de seu coração. José Alencar passou, então, por um cateterismo (exame para verificar as condições de vasos sanguíneos), para descobrir a causa do problema. "Foi feito o cateterismo e se viu uma obstrução grave em uma artéria importante do coração, chamada descendente anterior. Por rotina, foi feita a coloação do stent (dispositivo para dilatar vasos sanguíneos), e ficou muito bom", afirmou Kalil Filho. O procedimento todo durou cerca de 40 minutos. O estado de saúde do vice-presidente é bom, e ele está internado na Unidade de Terapia Semi-Intensiva, onde deve permanecer por 48 horas. A previsão é que José Alencar deixe o hospital dentro de quatro dias.

Emboscada para matar Eliza foi tramada desde abril, aponta investigação

Na noite de 9 de junho, após permanecer cinco dias sofrendo agressões em um quarto no sítio do ex-goleiro do Flamengo, Bruno Souza, em Esmeraldas, Minas Gerais, Eliza Samudio, 25 anos, foi colocada em um carro. Segundo os depoimentos colhidos pela polícia, no veículo, o jogador explicou que, depois de todo sofrimento, a jovem iria para um apartamento em Belo Horizonte, onde poderia viver com o filho Bruninho, de 5 meses, que receberia o sobrenome do jogador. A investigação indica que esse foi o último lance da emboscada, armada desde abril, para atrair Eliza para a morte: o caminho para o novo lar, na verdade, foi em direção à casa do ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Neném, onde a jovem foi estrangulada e esquartejada. Na tentativa de reconquistar a confiança da moça, Bruno ofereceu até um berço para o bebê. "O primeiro contato mais suave foi em meados de abril. Ele ligou dizendo que estava querendo ficar numa boa, e que só queria o endereço de onde ela estava para mandar um berço para a criança", afirma T., amiga que recebeu Eliza para um período em Santos, no litoral paulista: "Falei que ela não ia aceitar nada e que o berço eu já tinha dado". Segundo outros relatos das amigas mais próximas, inclusive de V. e de sua mãe, a enfermeira X., que abrigaram Eliza em sua casa, em São Paulo, durante os últimos meses da gravidez, Bruno usou várias táticas em sua armadilha. Se antes ele ligava xingando Eliza, com o passar do tempo foi mudando o jeito de tratá-la. Eliza começou a cair na arapuca quando Bruno passou a mandar uma "pensão" extraoficial: R$ 1 mil foram depositados no fim de abril. No mês seguinte, ele convenceu Eliza a passar temporada no Rio de Janeiro. Ela desembarcou no Aeroporto Santos Dumont com o neném a tiracolo no dia 9 de maio. Passou os primeiros dias na casa da tia de uma amiga e, enfim, aceitou a oferta de Bruno: ir para o Hotel Transamerica. O passo seguinte do plano, segundo as investigações, foi abrir uma conta bancária na mesma agência do goleiro, em que ele depositou mais R$ 1 mil. Numa tarde, depois de um treino, ele foi pessoalmente ao quarto dela para ver a criança. "Ela me ligou toda feliz dizendo que Bruno tinha ido lá e ficado meia hora brincando com o Bruninho direto", afirma M., uma amiga que dividiu uma casa com Eliza no Rio de Janeiro. "Tudo isso fazia parte do plano de vingança dele. Não foi apenas porque ele não queria assumir a paternidade", afirma o delegado Edson Moreira, diretor do Departamento de Investigacoes de Homicídios de Minas Gerais. Enquanto vivia uma relação sólida com a nova namorada, a dentista Ingrid Calheiros, a quem presenteou com carros, joias e até anéis de compromisso, o goleiro seguia firme seu plano. Para isso, precisou de uma nova parceira, uma outra amante identificada pela polícia como Fernanda. Luiz Henrique Romão, o Macarrão, passou a visitar Eliza, até o bote final, na noite do dia 4, quando ela foi sequestrada no hotel. Dali foi levada, talvez já ferida por coronhadas, para uma casa no Recreio dos Bandeirantes, onde Fernanda estava. Bruno, teoricamente, estava por fora. Afinal, estava concentrado para enfrentar o Goiás no dia seguinte, no Macaranã. Por conta do jogo a viagem do grupo, com Eliza rendida, só aconteceu duas noites depois. Curiosamente, em dois carros, entre eles BMW pega emprestada por Bruno em concessionária só para viajar para Minas Gerais. A justificativa do goleiro era fazer um test-drive. Na verdade, ele já havia tentado em outra agência um Ford Fusion blindado, mas acabou não conseguindo. Dia 7, Macarrão voltou ao Rio dee Janeiro na BMW para devolvê-la. O carro levou três multas por excesso de velocidade. E Eliza já estava sob tortura no Sítio Esmeraldas. Eliza está desaparecida desde o dia 4 de junho, quando teria saído do Rio de Janeiro para Minas Gerais a convite de Bruno. No ano passado, a estudante paranaense já havia procurado a polícia para dizer que estava grávida do goleiro e que ele a teria agredido para que ela tomasse remédios abortivos para interromper a gravidez. Após o nascimento da criança, Eliza acionou a Justiça para provar a suposta paternidade de Bruno. No dia 24 de junho, a polícia recebeu denúncias anônimas dizendo que Eliza teria sido espancada por Bruno e dois amigos dele até a morte no sítio de propriedade do jogador, localizado em Esmeraldas, na Grande Belo Horizonte. Durante a investigação, testemunhas confirmaram à polícia que viram Eliza, o filho e Bruno na propriedade. Na noite do dia 25 de junho, a polícia foi ao local e recebeu a informação de que o bebê apontado como filho do atleta, de 4 meses, estaria lá. A atual mulher do goleiro, Dayanne Rodrigues do Carmo Souza, negou a presença da criança na propriedade. No entanto, durante o depoimento dos funcionários do sítio, um dos amigos de Bruno afirmou que ela havia entregado o menino na casa de uma adolescente no bairro Liberdade, em Ribeirão das Neves, onde foi encontrado. Por ter mentido à polícia, Dayanne Souza foi presa, mas logo conseguiu a liberdade. Na manhã do dia 7 de julho, ela foi detida dentro de casa, em Belo Horizonte, Minas Gerais.

Após sete meses, Fidel Castro aparece em público em Havana

O ditador cubano aposentado Fidel Castro reapareceu em público na última quarta-feira, em um centro científico de Havana, em sua primeira saída conhecida desde dezembro passado, segundo fotos divulgadas no sábado em sites ligados ao governo cubano. Com o tradicional agasalho esportivo, Fidel, de 83 anos, afastado do poder desde julho de 2006 por problemas de saúde, aparece em bloguerosrevolucion.ning.com em fotos ao lado de trabalhadores do Centro Nacional de Pesquisas Científicas (CNIC), que ele mesmo fundou, em 1965. "Hoje tivemos a honra de receber Fidel em uma visita surpresa ao centro (...) Está magro, mas bem, e segundo nosso diretor continua muito lúcido", revela no "Blogueros e correspondentes da revolução" a pessoa que tirou as fotos.

Polícia retira índios que ocupavam Esplanada dos Ministérios há seis meses

As polícias Federal, Militar e Civil retiraram no sábado um grupo de 40 índios de várias etnias que ocupava a Esplanada dos Ministérios, em Brasília, há seis meses. Cerca de 400 policiais participaram da operação, que incluiu o fechamento do Eixo Monumental, a via que dá acesso à Praça dos Três Poderes, em Brasília. A operação começou às seis da manhã. A Esplanada dos Ministérios foi fechada nos dois sentidos. O trânsito só foi liberado depois das 10 horas. Todas as barracas e objetos pessoais dos índios foram colocados em caminhões e levados para depósitos. A retirada foi pedida pelo governo do Distrito Federal. Os índios faziam parte de um grupo maior que havia ocupado a Esplanada em janeiro, em protesto contra a redução da estrutura da Fundação Nacional do Índio (Funai). Eles também pediam a demissão do presidente do órgão, Marcio Meira. Depois de um acordo com o governo federal, no dia 14 de junho, 186 índios deixaram o local. Conforme a polícia, dois índios, um civil e um estrangeiro foram detidos por desobediência. "Eles usaram de violência contra os policiais e os agentes do Estado. Teve um francês que foi encaminhado à Polícia Federal”, afirmou o delegado Laércio Rosso. Em nota, a Funai diz que a 6ª Vara Federal da Seção Judiciária do Distrito Federal decidiu pela retirada dos indígenas depois de esgotadas as negociações para a saída voluntária do grupo.

Com menos de um mês de inverno, lojas fazem liquidação em São Paulo

O inverno começou há menos de vinte dias e já tem loja em São Paulo fazendo promoção para conseguir vender o estoque da estação. Os descontos chegam a 80%. “Nosso inverno é muito curto, todos sabem, todo comércio está entrando em promoção”, contou Paloma Gulhermina, gerente de loja. Remarcação, off. Cada um dá o nome que quer e como funciona. Quem resiste a 70%, 80% de desconto? E quanto mais você compra, menor o preço. “Isso cria mais uma expectativa. O que será que tem lá dentro?”, questiona a gerente Suelen Almeida.

Acusado de matar Eliza emprestou sítio para a polícia

Material encontrado no sítio do homem acusado de ter executado Eliza Samudio mostra que a ligação dele com a polícia de Minas Gerais pode ser bem maior do que se imaginava. Ao lado do terreno alugado por Marcos Aparecido dos Santos há carros depenados abandonados em meio a ossadas de animais e, escondido entre paredões de terra, há uma espécie de centro de treinamento de tiro. Em toda a área há equipamentos que aparentemente são da policia. Um contêiner usado em carceragens provisórias tem o nome da Secretaria de Segurança Púlica e o brasão da Policia Civil de Minas Gerais. Pelo terreno, munições, carros perfurados, caixas com cápsulas de munição de diversos calibres. Há também bonecos usados como alvo. De acordo com a Corregedoria da Polícia, a área foi usada pelo Grupo de Resposta Especial da Policia Civil, o GRE, mas de uma forma pouco convencional: o terreno teria sido "emprestado" para a polícia por Marcos. O GRE foi criado em 2004, com 59 policiais, para ser a tropa de elite da Polícia Civil de Minas Gerais. Agora a própria polícia suspeita que o local era usado por grupos de extermínio. Entre os vizinhos da propriedade quase ninguém quer falar, mas todos relatam que a movimentação era maior nos finais de semana. “Eles ficavam o dia inteiro, escutava tiro. O pessoal falava que era treinamento de policia, a gente ficava despreocupado”, conta um morador.

Carga tributária volta a subir e deve registrar recorde de 34,7% do PIB

A carga tributária brasileira voltou a subir e deverá bater o recorde de 2008, depois de ter recuado no ano passado. Em 2010, a soma de todos impostos, taxas e contribuições pagos pelas empresas e cidadãos aos três níveis de governo (federal, estadual e municipal) deverá representar 34,7% do Produto Interno Bruto (PIB), com alta de um ponto porcentual em relação a 2009 (33,7%). Em 2008, a carga foi de 34,4%.