sábado, 24 de julho de 2010

Vice de José Serra avisa, se petista Dilma ganhar, José Dirceu volta ao poder

O deputado federal Indio da Costa (DEM-RJ) retomou seus ataques à chapa presidencial do PT. Na madrugada deste sábado, pelo Twitter, Indio da Costa afirmou que a vitória da petista Dilma Rousseff significará o retorno de José Dirceu ao Palácio do Planalto. Como Dilma, o ex-braço direito de Lula foi ex-ministro da Casa Civil. Ele caiu do cargo em 2005, quando seu mandato de deputado federal foi cassado por corrupção, na esteira dos escândalos do Mensalão de PT. "Dirceu, chefe do Mensalão, entra em cena para defender Dilma. Se Dilma vencer, Zé Dirceu volta ao poder", escreveu Índio da Costa. Indio se referia a artigo de José Dirceu, um dos braços fortes do PT durante o primeiro mandato de Lula. Em artigo publicado no "Blog do Noblat", o petista condenou os paralelos feitos por Indio da Costa entre PT e a guerrilha colombiana. Indio da Costa criou polêmica ao associar, na semana passada, o PT com as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, organização terrorista e traficante de cocaína). Dias depois, insinuou que o partido de Lula e Dilma teria ligação, por tabela, com o Comando Vermelho, maior facção criminosa do Rio de Janeiro. Indio da Costa explicou: "Há vários indícios de ligação do Comando Vermelho com as Farc".

TSE suspede direito de resposta do PT no site do PSDB

O ministro Henrique Neves, do Tribunal Superior Eleitoral, na tarde deste sábado,concedeu efeito suspensivo ao recurso do PSDB contra o direito de resposta do PT às recentes declarações do candidato a vice na chapa de José Serra, deputado federal Índio da Costa (DEM-RJ). Em entrevista ao portal “Mobiliza PSDB”, o democrata associou o PT ao narcotráfico e às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc, organização terrorista e traficante de cocaína). Isso significa que o portal tucano não está obrigado a veicular o vídeo com a resposta do PT enquanto o plenário do Tribunal Superior Eleitoral não julgar o recurso, o que só vai acontecer em agosto. Na decisão, o relator ressaltou que o efeito suspensivo “é limitado à veiculação da resposta”, reafirmando a proibição de divulgar a entrevista no sítio tucano. Henrique Neves não viu prejuízo no adiamento da divulgação da resposta petista, “tendo em vista que o conteúdo da resposta tem sido livremente informado e comentado”. Trechos do documento circulam na mídia desde ontem, depois que o PT divulgou o conteúdo da resposta à imprensa.

Pesquisa Datafolha aponta liderança folgada de Sérgio Cabral

A pesquisa Datafolha divulgada neste final de semana aponta a liderança folgada de Sérgio Cabral (PMDB) sobre seu adversário mais forte, o deputado federal Fernando Gabeira. Cabral tém 53% das intenções de voto, enquanto Gabeiro está com 18%. Gabeira destacou que Cabral, no comando do Estado, vem tendo visibilidade há tempos, enquanto sua campanha está na fase inicial. Ele disse que prefere evitar comentar os resultados de pesquisa, mas lembrou que na eleição para a prefeitura do Rio de Janeiro tinha apenas 3% no início da campanha. Ele foi derrotado no segundo turno, mas perdeu por apenas 50 mil votos para o atual prefeito, Eduardo Paes (PMDB). "A campanha está apenas começando", disse Gabeira.

Beto Richa diz que hesitação de Osmar Dias atrapalhou largada de sua campanha

O ex-prefeito de Curibia, Beto Richa (PSDB), afirmou que a sua atual vantagem sobre o senador Osmar Dias (PDT), na disputa pelo governo do Paraná, poderia ser ainda maior do que a aferida pela pesquisa Datafolha. Disse Beto Richa: "Osmar Dias foi uma pedra no caminho. Ele atrapalhou minha campanha com essa hesitação, com a sinalização de que iria ficar conosco". Segundo recente pesquisa Datafolha, de 20 a 23 de julho, Beto Richa tem 43% das intenções de voto, contra 38% do pedetista. A candidatura de Osmar Dias, que concorre na condição de aliado de Dilma Rousseff, desatou crise no PSDB no final de junho. Pouco antes de se coligar com o PT, o pedetista sinalizava disposição de concorrer ao Senado na chapa tucana. Sua aproximação com os petistas implodiu a indicação do irmão e senador Álvaro Dias (PSDB-PR) como vice de Serra. "Não fomos nós que procuramos o Osmar, foi ele que me procurou. Estive com ele duas vezes em São Paulo na casa do Serra", disse Beto Richa: "Cancelei quatro semanas de visitas às bases eleitorais no Paraná porque ele ficou de apoiar minha candidatura". Richa afirma que a oscilação do concorrente fez o PSDB "voltar ao plano A", que é intensificar a campanha no Estado paranaense. O foco, agora, será o interior do Estado, onde Osmar Dias lidera por 45% a 35%. Já Richa leva vantagem em Curitiba e na região metropolitana: 65% contra 22%. O PSDB no Paraná e também José Serra aprenderam pelo caminho mais difícil que o PDT é um partido comedor de lentilha.

Empresa israelense desenvolve "Stealth Paint" para Aeronaves

A Nanoflight, empresa baseada em Israel, acaba de concluir um estudo sobre uma tinta especial que pode tornar um veículo aéreo quase indetectável por radares. "Não vai fazer com que seja impossível, mas certamente vai tornar a tarefa infinitamente mais difícil, devido à qualidade da pintura”, disseram os responsáveis pela nova criação. A bem sucedida execução de teste da tecnologia foi concluída esta semana, com uma fina camada de tinta sobre mísseis. Os radares demoraram muito tempo para encontrá-los, e não conseguiram identificá-los como mísseis. A tecnologia é útil para aplicações civis também. O material poderá ser usado no futuro para evitar a poluição, através de sua absorção e transformação de imóveis, disse o CEO da Nanoflight, Ricardo Burstein. Os Corredores ao longo das principais ruas de Ramat Gan estão sendo pintados com o material, em um experimento para ver se ele vai ajudar a eliminar a poluição do ar, gerado pela passagem de veículos. Outra aplicação da tecnologia poderia ser a de evitar a radiação emitida pelos transformadores elétricos em casas e escolas.

Senador Álvaro Dias denuncia auditor da Receita Federal para violações de sigilos

O senador Álvaro Dias (PSDB-PR) acusou na quinta-feira o auditor da Receita Federal Washington Afonso Rodrigues de ser suspeito de violar o sigilo de Eduardo Jorge. Para o parlamentar, Rodrigues tem precedentes por ter espionado, em 2006, dados de 13 mil pessoas entre físicas e jurídicas. A motivação, disse Dias, seria abastecer a central de informações responsável pela elaboração dos dossiês. - Colocar isso é meu dever depois que o nome dessa mulher, que está sendo investigada, foi divulgado. Ela está sendo usada para acobertar um responsável maior - disse Dias. Rodrigues estava cedido ao Ministério Público Federal até maio deste ano. Segundo a assessoria de imprensa do Fisco, ele trabalhava diretamente com o procurador-chefe, Lauro Cardoso, atual secretário-geral do órgão no Distrito Federal. Rodrigues voltou para a Divisão de Fiscalização da Receita, mas não foi encontrado.

Serra critica governo Lula e diz que PT loteou o governo e agências reguladoras

O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, criticou na sexta-feira o loteamento dos órgãos públicos pelo governo federal, principalmente no caso das agências reguladoras. Ele citou também como exemplo a Funasa (Fundação Nacional da Saúde), o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) e os Correios. Para o candidato, as indicações políticas causam "ineficiência" e "corrupção". Serra disse em discurso a empresários catarinenses que as indicações são feitas de forma política e não técnicas pelo atual governo. "Neste governo, todas as agências reguladoras foram loteadas. É uma agência de Estado, não pode ser de governo", disse ele. Serra disse que quando foi ministro da Saúde criou a ANS (Agência Nacional da Saúde) e a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), que atualmente também estão loteadas politicamente. "O patrimonialismo, que é usar o governo para finalidade própria, atingiu o ponto mais alto da história com o PT, que era o arauto da ética e da moralidade", disse Serra em discurso: "Isso causa ineficiência descomunal e corrupção". Serra participou na manhã de sexta-feira pela manhã de um encontro com empresários catarinenses na sede da Fiesc (Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina), em Florianópolis. Cerca de 400 pessoas participaram do encontro. O presidenciável estava acompanhado pelo ex-governador Luiz Henrique da Silveira (PMDB), candidato ao Senado, pelo senador Raimundo Colombo (DEM), candidato ao governo e do ex-senador catarinense Jorge Bornhausen, ex-presidente nacional do DEM.

Ibope aponta que 87% dos internautas brasileiros estão em redes sociais

O Brasil é um dos dez países que mais acessam redes sociais, de acordo com pesquisa realizada pelo Ibope Inteligência em parceria com a Worldwide Independent Network of Market Research (WIN). Os resultados mostram que 87% dos internautas brasileiros acessam redes sociais, com tendência de crescimento, já que 20% da população pretende entrar no mundo das redes sociais em um futuro próximo. Os dados atuais colocam o País em décimo lugar entre os usuários de sites como Orkut, You Tube, MSN, Twitter, Facebook ou Linked In. A Índia lidera este ranking dos que mais acessam (100% dos internautas indianos visitam redes sociais), seguida por Sérvia, Coréia do Sul, Rússia, Espanha, China, Turquia, Romênia e Itália. Os internautas brasileiros acessam redes sociais principalmente por razões pessoais (83%), mas há também parcela significativa, de 33% dos usuários de internet, que acessa estas redes para uso profissional. Em ambos os casos os índices brasileiros estão acima da média mundial: 75% de acesso por razões pessoais e 25% por razões profissionais.

Gerente de empresa de Daniel Dantas sofre atentado no Pará

O gerente da Agropecuária Santa Bárbara Xinguara, ligada ao grupo Opportunity, do banqueiro Daniel Dantas, sofreu um atentado a bala na quinta-feira, em Sapucaia (PA). Segundo a empresa, que há dois anos está em conflito com sem-terra do sudeste do Pará, a camionete que levava o gerente Oscar Boller Filho foi alvejada diversas vezes. Sua mulher, que também estava no veículo, saiu ilesa. Em nota, a Santa Bárbara disse que Boller ia para um dos conjuntos de fazendas da empresa, pela rodovia PA-150, quando "um carro branco, não identificado, aproximou-se por trás" e começou a pressionar a camionete. Ao receber o sinal para ultrapassar, um dos passageiros do carro abriu fogo. Boller só escapou, diz a nota, depois de jogar o próprio veículo contra o do agressor, acelerar e fugir. De acordo com a assessoria, Boller é "um dos que mais sofrem com o cenário de pânico" criado pelo conflito com os movimentos sociais da região e já recebeu diversas ameaças de morte. O gerente prestou depoimento na Polícia Civil de Xinguara (PA), que abriu inquérito sobre o atentado. Fruto de um investimento de R$ 1,5 bilhão, a Agropecuária Santa Bárbara Xinguara chegou ao sudeste do Pará em setembro de 2005. Desde de então, se tornou a maior proprietária de terras e de gado da região.

Morre na Argentina ex-militar acusado de crimes na ditadura

O ex-general Acdel Edgardo Vilas, acusado de crimes contra a humanidade cometidos na Argentina durante a ditadura militar (1976-1983), morreu em Buenos Aires. Vilas esteve envolvido em atos de repressão ilegal em vários pontos do país durante o regime, chegou a ser detido e a declarar à Justiça sua responsabilidade nos casos. Em 1988, ele foi perdoado pela Suprema Corte e, um ano depois, foi um dos beneficiados pelos indultos concedidos a militares pelo então presidente da Argentina, Carlos Menem. "Foi um repressor muito temível", disse o promotor Hugo Cañón ao jornal "Tiempo Argentino". Ele atuou como promotor em causas por crimes contra a humanidade na cidade de Bahía Blanca. Entre outros crimes, Vilas foi acusado de ser o responsável por montar um centro clandestino de detenção na província de Tucumán, no norte da Argentina, além de vários casos de sequestros e torturas. Também foi acusado de comandar a repressão ilegal do Exército no sul da província de Buenos Aires e em Río Negro. Após a anulação das chamadas leis do perdão na Argentina, Vilas não pôde ser levado novamente aos tribunais devido à deterioração de sua saúde por um derrame cerebral e, por isso, o ex-militar morreu sem ser condenado. Já o ex-ministro da Economia argentino José Alfredo Martínez de Hoz, indiciado pelo sequestro de dois empresários durante a ditadura no país (1976-1983), foi transferido na sexta-feira para sua casa depois que a Justiça permitiu sua prisão domiciliar. Ministro entre 1976 e 1981, Martínez de Hoz cumpria uma ordem de prisão preventiva desde maio, mas depois que foi internado em uma clínica de Buenos Aires, seus advogados de defesa solicitaram à Justiça o cumprimento de sua detenção em casa. O ex-ministro foi indiciado pelo sequestro com fins de extorsão dos empresários Federico e Miguel Gutheim, pai e filho. A Justiça investiga se os Gutheim foram sequestrados entre novembro de 1976 e março de 1977 para serem obrigados a assinar uma operação comercial com Hong Kong que favorecia o regime ditatorial argentino.

Bancos americanos pagaram US$ 1,6 bi em bonificações durante a crise

O governo dos Estados Unidos criticou na sexta-feira que 17 grandes bancos que receberam ajuda pública bilionária para sair da crise econômica concederam "imprudentes" bonificações a seus altos executivos, que somaram US$ 1,6 bilhão entre o final de 2008 e início de 2009. "Há 17 empresas que fizeram durante esse período de cinco meses pagamentos imprudentes", explicou Kenneth Feinberg, responsável pelos pagamentos do resgate orquestrado pelo governo, que também conduz as indenizações aos afetados pelo vazamento de petróleo no Golfo do México. Feinberg ressaltou que os citados pagamentos não são ilegais, nem violaram nenhum estatuto ou regra, mas refletem mal o critério. Ele pediu que os bancos adotem práticas voluntárias para que pagamentos desse tipo não voltem a acontecer em momentos de crise. Conhecido como "czar da indenização", Feinberg divulgou os resultados de uma investigação sobre as práticas de 419 bancos que receberam dinheiro do governo americano durante a recente crise financeira. A investigação abrange o período prévio à entrada em vigor de restrições sobre o pagamento de bônus em fevereiro de 2009. O relatório conclui que os citados bancos concederam bônus a seus executivos no valor de US$ 1,7 bilhão entre o final de 2008 e fevereiro de 2009. Desse total, US$ 1,6 bilhão foram concedidos por 17 grandes bancos do país, entre eles Citigroup, Bank of America e Goldman Sachs.

Datafolha aponta queda de Tarso Genro e melhora de Yeda Crusius

Na primeira pesquisa Datafolha realizada depois da oficialização das candidaturas, o candidato do PT no Rio Grande do Sul, o peremptório Tarso Genro, aparece à frente, com 35% das intenções de voto no Rio Grande do Sul, seguido por José Fogaça, com 27%, e Yeda Crusius, 15%. O levantamento realizado entre os dias 20 e 23 de julho de 2010, com 1.215 eleitores gaúchos em 46 municípios, tem margem de erro de três pontos percentuais, para mais ou para menos. Assim,com essa margem, o peremptório Tarso Genro pode estar com 32% das intenções de voto, e osé Fogaça, do PMDB, com 30%. Então a diferença entre os dois ficaria em apenas 2%, o que praticamente decretaria uma situação de empate técnico. O peremptório petista Tarso Genro é o preferido entre os eleitores masculinos, com 38% das intenções nesse segmento e, entre as mulheres, 33% afirmaram votar no candidato do PT. Em relação à idade, Tarso Genro obtém 36% entre os jovens de 16 a 24 anos. O percentual vai a 44% entre os adultos de 35 a 44 anos. Na consulta espontânea (quando não são apresentados os candidatos), 68% dos eleitores ainda não sabem em quem votar. Os mais citados são Tarso Genro (12%), Yeda Crusius (7%) e Fogaça (6%). Entre os eleitores de Porto Alegre, Tarso Genro aparece com 43% das intenções de voto, seguido do candidato do PMDB, com 30%. Yeda Crusius tem 9% da preferência. Na Região Metropolitana, 39% dos eleitores votariam no candidato do PT, 27% em Fogaça e 11% em Yeda Crusius. A candidata do PSDB alcança o seu melhor índice no Interior, com 17% das intenções de voto. Yeda Crusius está com um índice de rejeição de 42% dos entrevistados. Mas, esse índice vem caindo acentuadamente a cada pesquisa. Tarso Genro recebe 13% de rejeição, seguido por Fogaça, com 12%. A rejeição da governadora se concentra entre os moradores da Capital (53%), entre os mais jovens (52%) e entre aqueles com Ensino Médio (52%). Naturalmente, pois foi onde mais se expressou a intensa campanha de deposição dela movida pelo PT e adotada pelos veículos de comunicação da RBS.

TV do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC entra no ar em agosto

A TVT (TV dos Trabalhadores) vai entrar no ar em agosto. O presidente Lula deverá participar da estréia da emissora, a primeira que é outorgada a um sindicato de trabalhadores. A informação foi confirmada há pouco pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC (CUT), que há 23 anos pede a concessão da TVT, em parceria com a Fundação Sociedade, Comunicação, Cultura e Trabalho, criada há 10 anos. A data em que a emissora entrará no ar, os detalhes de programação e de sua retransmissão serão divulgados na próxima quinta-feira. "Os trabalhadores têm direito legítimo a um canal de TV, assim como segmentos como igrejas e universidades já tem", diz Sérgio Nobre, presidente do sindicato, que representa mais de 100 mil trabalhadores na região do ABC. A TVT irá ao ar pelo canal 46 UHF-Mogi das Cruzes, além de canais comunitários em todo o Estado de São Paulo. No início, a TVT terá uma hora e meia diária de produção própria, com um telejornal e dois programas de debates. Para o restante da grade de programação, foram firmadas parcerias com a TV Brasil e as TVs Câmara e Senado para retransmissão de reportagens especiais e documentários. A outorga da emissora foi feita em outubro de 2009 por meio de decreto assinado pelo presidente Lula e pelo então ministro das Comunicações, Hélio Costa. Em outubro de 2007, assembléia extraordinária dos trabalhadores aprovou investimentos da ordem de R$ 15 milhões na área de comunicação para os próximos anos. A concessão é de um canal educativo e foi feita à Fundação Sociedade de Comunicação, Cultura e Trabalho, entidade criada e mantida pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.

Sylvester Stallone pede desculpas por piada de mau gosto sobre o Brasil

O ator Sylvester Stallone pediu desculpas, em nota oficial enviada à imprensa na tarde de sexta-feira, por uma piada feita durante a Comic-Con, conferência realizada em San Diego, nos Estados Unidos, na última quinta-feira. "Eu sinceramente gostaria de me desculpar às pessoas no Brasil e à produção do filme. Todas as minhas experiências no Brasil foram fantásticas e eu falei para todos os meus amigos filmarem lá", diz a nota. "Ontem, eu estava tentando dizer algo engraçado, mas saiu de uma maneira pobre. Eu só tenho respeito por este grande país. Novamente, gostaria de pedir desculpas", afirmou ele. O ator participou de um debate em que falou sobre o filme "Os Mercenários", que foi filmado no Brasil e teve a participação da atriz Gisele Itié. Segundo ele, gravar o filme no país foi melhor porque deu maior liberdade aos produtores em sequências agressivas em que era necessário usar armas e destruir propriedades: "Você pode explodir o país inteiro e eles ainda dizem: Obrigada! Aqui está um macaco para você levar de volta para sua casa", disse o ator. A reação foi instantânea, especialmente pelo Twitter, onde surgiu na liderança a "trending" "Cala a boca Sylvester Stallone".

ONGs protestam contra instalação de estaleiro de Eike Batista em Florianópolis

Uma audiência pública para o licenciamento do estaleiro OSX, do grupo ESX, de Eike Batista, foi marcada por tumulto na noite desta sexta-feira. Manifestantes contrários ao empreendimento interromperam por diversas vezes a exposição dos responsáveis pelo projeto, no evento que reuniu cerca de 750 pessoas, em Florianópolis. Eles usavam nariz de palhaço e empunhavam placas de protesto com dizeres como "As comunidades não foram ouvidas ainda" e "Moeda X não vai impor sua vontade", em alusão ao fato de todas as empresas do grupo de Eike Batista terem essa letra no nome. Os participantes fizeram uma série de 99 questionamentos ao empreendedor durante a audiência. Como a duração do evento era de no máximo cinco horas, a maioria não foi respondida. Segundo a Fatma (Fundação de Meio Ambiente de Santa Catarina), as respostas serão dadas pela OSX e publicadas no site do órgão. Se construído, o estaleiro ocupará uma área de 160 hectares em Biguaçu (cidade localizada a 20 quilômetros de Florianópolis) e seu canal adentrará a baía de Florianópolis. A obra tem previsão de investimento de R$ 3,5 bilhões. Um dos argumentos do protesto das ONGs da região é o fato do empreendimento estar em uma área cercada por três unidades de conservação. Segundo dois pareceres do ICMBio (Instituto Chico Mendes), órgão nacional responsável pela gestão dos parques, a construção do canal do estaleiro poluiria a baía com o revolvimento de arsênio. Com o aumento da profundidade da área, ele também afastaria a população de golfinhos da região. Os pareceres do ICMBio, contrários à obra, têm o poder de barrá-la. Como os três parques são nacionais, ONGs da região afirmam que o licenciamento deveria ser conduzido pelo Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), e não pela Fatma (Fundação de Meio Ambiente de Santa Catarina), como ocorre atualmente. O Ministério Público chegou a fazer uma recomendação para que os órgãos federais participassem do processo. Para solucionar o impasse, segundo o diretor de licenciamento ambiental da Fatma, Luís Antônio Garcia, está sendo criado um grupo técnico que reúne membros da Fatma, do Ibama e do ICMBio. A ESX informou que está recorrendo do parecer dado pelo ICMBio. Por conta dos problemas em Biguaçu, a empresa entrou com o pedido de licenciamento ambiental para um estaleiro no Rio de Janeiro.

Promotoria representa contra adolescente por sequestro e homicídio de Eliza

Leonardo Barreto Moreira Alves, promotor de Justiça, pediu nesta sexta-feira ao Juizado da Infância e da Juventude de Contagem (MG) a internação do adolescente de 17 anos por envolvimento no sequestro e na morte de Eliza Samudio. O adolescente é primo do goleiro Bruno Fernandes. Segundo o Ministério Público, a acusação foi baseada na confissão do adolescente e nas provas testemunhais colhidas ao longo do processo. O juiz da Vara da Infância e da Juventude, Elias Charbil Abdou Obed, poderá determinar a internação em centros de internação, se acatar a representação. A internação poderá ser determinada pelo período de até três anos, quando o adolescente completará 20 anos, conforme prevê o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente). O mínimo é seis meses. Havendo a aplicação do tempo máximo para internação, a cada seis meses a pena é revista. O promotor deixou de fora da representação a acusação por ocultação de cadáver por entender não haver "provas cabais e inequívocas da participação do adolescente" nesse crime. Alves justificou o pedido da aplicação da medida socioeducativa pelo envolvimento do adolescente no homicídio como sendo dolo eventual.

Serra diz que PT se "aproveitou" de melhoras anteriores a Lula

Em encontro político com apoiadores em Blumenau (SC), o candidato do PSDB à Presidência, José Serra, afirmou que a melhora do Brasil ocorre desde 1985, com o fim da ditadura militar (1964-1985). "O Brasil avançou muito nos últimos 25 anos, desde a redemocratização", disse Serra. "O Brasil vem sendo construído. Quem mais se aproveitou disso do ponto de vista eleitoral foi o PT, que ganhou a eleição, com base nas condições que foram criadas anteriormente", disse ele. Serra disse que os petistas "não votaram no Tancredo Neves (presidente eleito em janeiro de 1985 em votação indireta pelo Congresso, que marcou o fim da ditadura militar), não homologaram a Constituição (em 1988), foram contra o Plano Real, contra a Lei de Responsabilidade Fiscal, contra o Fundef (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental), contra o Proer (Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento do Sistema Financeiro Nacional), afirmou. De acordo com o tucano, após chegar ao governo, o PT fez uso desses "instrumentos". "Ou seja, tem uma continuidade, o Brasil não parou", concluiu. Em seu discurso, Serra acusou o governo Lula de "lotear" o Estado. O tucano defendeu a alternância de partidos no poder, que, segundo ele, é necessária para "revitalizar a ação do poder público, criar as bases que sustentem o crescimento e o desenvolvimento, para eliminar esse loteamento na máquina pública".

Lula diz que elite política tentou dar golpe em seu governo e se compara a Getúlio, Jango e Jesus Cristo

Ao discursar em ato de campanha de Dilma Rousseff em Garanhuns, nesta sexta-feira, o presidente Lula disse que a elite política do País tentou dar o golpe em seu governo depois do escândalo do Mensalão do PT, em 2005. Segundo Lula, como a tentativa foi frustrada, os golpistas derrubaram Severino Cavalcanti da presidência da Câmara dos Deputados. "Tem gente que tem vergonha de se aproximar de você. Mas nessa campanha a gente não quer só ganhar eleição, mas amadurecer politicamente", disse Lula, olhando para Cavalcanti na platéia. "Meu querido companheiro Severino, a elite da Câmara elegeu você presidente para você fazer o jogo sujo que ela queria, mas não tinha coragem de fazer, que era pedir meu impeachment em 2005", disse. Lula chamou a elite política de "perversa" e disse que é com ela que é preciso acabar nas eleições. O presidente não citou o nome dos adversários, mas se referiu aos "senadores de oposição de Pernambuco". "Meu corpo estaria mais arrebentado que o corpo de Jesus Cristo depois de tantas chibatadas", afirmou, pelas críticas que sofreu da oposição durante seu governo. Referindo-se a 2005, Lula disse: "O que tentaram fazer comigo, fizeram com Getúlio e ele deu um tiro no peito. O que tentaram fazer comigo fizeram com Jango que teve que sair do Brasil. O que não sabiam, é que Lula era milhões de Lulas espalhados por esse País", afirmou. No discurso, Lula chamou Dilma de "galega" e comentou a pesquisa Vox Populi que aponta a ex-ministra com 8 pontos na frente do tucano José Serra. "Ela já tem quase 8 pontos na frente. No Nordeste, é proibido ouvir Serra. Queremos ouvir agora é a Dilma", disse. Ele esqueceu de citar a pesquisa Datafolha, que dá José Serra na frente de Dilma. E se comparar a Getúlio e Jango é absolutamente demasiado. O que será que serviram a bordo do Aerolula?

Lula diz que Dilma foi presa durante a ditadura por ousar

O presidente Lula lembrou a prisão e as torturas sofridas durante a ditadura militar pela candidata do PT à sucessão, Dilma Rousseff, em ato de campanha nesta sexta-feira, em Garanhuns. Disse que ela não foi presa por "roubar ou matar", mas porque ousou lutar por liberdade. "Essa mulher foi barbaramente torturada. Não existe nada mais grave que um ser humano possa fazer com outro do que torturar, como Jesus Cristo foi torturado", disse Lula, em segunda referência a Jesus no mesmo discurso. Minutos antes de falar em Dilma, disse que recebeu chibatadas dos senadores da oposição em Pernambuco. Ou seja, Lula se comparou a Deus. Lula afirmou que Dilma é a pessoa melhor preparada no País para assumir seu lugar e disse que para ela daria "um cheque em branco". "A grandeza dessa mulher é não querer vingança, não ter ódio. Não existe ninguém mais preparado que ela para governar o País", disse ele.

Venezuela admite abrigar membros de Farc

O embaixador venezuelano na OEA, Roy Chaderton, confirmou nesta sexta-feira a existência de narcoterroristas das Farc no país. Mas, disse que os vídeos e fotografias de terroristas narcotraficantes apresentados pela Colômbia não provam que eles receberam apoio do governo do ditador Hugo Chávez. Também nesta sexta-feira, 23, o ministro da Defesa venezuelano, Carlos Mata, disse que as Forças Armadas estão prontas para responder a um ataque. O ex-presidente argentino Néstor Kirchner, secretário-geral da União das Nações Sul-americanas, assumiu o poder de mediador e vai conversar com os governos da Venezuela, dia 5 de agosto, e da Colômbia, no dia seguinte, para tentar encontrar uma solução. A União Européia e a Rússia também pediram aos dois países que retomem o diálogo. Os Estados Unidos defendem a criação de uma comissão internacional para investigar a presença das Farc em território venezuelano. Chávez diz que a Venezuela tem direito à presunção da inocência e não precisa provar que não tem laços com a guerrilha. A Colômbia ameaça levar o caso à Corte Penal Internacional.

MP do Mato Grosso já levantou meio bilhão de reais com golpes na Assembléia Legislativa

O esquema de desvio de recuros na Assembléia Legislativa do Mato Grosso causou um rombo de R$ 209 milhões aos cofres públicos entre 1999 e 2002, segundo fontes do Ministério Público. Em valores atualizados, isso representa um prejuízo de mais de meio bilhão de reais. Desde 2003, a Promotoria já moveu 91 ações de improbidade contra o presidente da Assemblé Legislativa, deputado estadual José Geraldo Riva (PP), o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Humberto Bosaipo, e outras pessoas acusadas de envolvimento com o esquema. No último dia 29 de junho, o Superior Tribunal de Justiça determinou o bloqueio dos bens de ambos. A descoberta das fraudes teve origem na operação Arca de Noé, da Polícia Federal, que em 2002 desbaratou um esquema de corrupção e lavagem de dinheiro no Mato Grosso liderado por João Arcanjo Ribeiro, o “comendador”. Arcanjo ganhou esse apelido por ter recebido uma comenda da Assembléia Legislativa, que na época já era comandada pelo muito probo deputado estadual José Geraldo Riva. Condenado por uma série de crimes, Arcanjo está preso na Penitenciária Federal de Campo Grande. Durante a operação, a Polícia Federal encontrou centenas de cheques da Assembléia Legislativa na factoring Confiança, braço financeiro do grupo de Arcanjo. Esses cheques foram compensados por empresas que teriam prestado serviços para a Casa.
Segundo a investigação do Ministério Público estadual, tratavam-se, na verdade, de empresas fantasmas abertas para lavar o dinheiro desviado da Assembléia. Ao todo, o esquema teria usado 91 empresas de fachada (o que resultou nas 91 ações), que recebiam cheques periodicamente por serviços não prestados. Em outros casos, ainda de acordo com o Ministério Público, também houve saque dos cheques diretamente no caixa de uma agência do Banco do Brasil por funcionários da Assembléia Legislativa. Alguns cheques foram endossados por Riva e Bosaipo. Dos processos movidos pelo Ministério Público, quatro já resultaram na condenação de Riva, Bosaipo e outros envolvidos. No momento, o deputado está afastado das funções administrativas da Casa Legislativa, mas mantém o mandato. Ele recorre na segunda instância de uma sentença que determinou a perda de seus direitos políticos. O muito probo José Geraldo Riva aguarda o julgamento de recursos no Tribunal de Justiça do Mato Grosso e também responde a 17 ações penais no Superior Tribunal de Justiça, além de processos na Justiça Eleitoral. A peça, com todo esse currículo, é candidato favorito à reeleição.