sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Filha de ministro do TSE morto vira réu na Justiça do Distrito Federal

O juiz-presidente do Tribunal de Júri de Brasília, Sandoval Gomes de Oliveira, aceitou nesta sexta-feira denúncia do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MP-DFT) contra a arquiteta Adriana Villela, apontada como mandante do assassinato de seus pais, o ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral, José Guilherme Villela e Maria Carvalho Villela, e da empregada da família, Francisca Nascimento da Silva. Os três foram mortos com 73 facadas no dia 28 de agosto do ano passado, no apartamento onde moravam. O juiz justifica sua decisão, mesmo sem haver a identificação dos executores do crime, lembrando que nesta fase da ação "não se exige prova cabal da autoria, pois o ordenamento jurídico contenta-se com a existência de meros indícios para justificar a denúncia". Adriana terá dez dias para apresentar a defesa. Na sua decisão, Sandoval de Oliveira repete parte da peça acusatória de que o crime foi cometido de forma premedita pela filha do casal, "tendo como motivação conflitos de família por assuntos financeiros". "Ademais, na mesma oportunidade subtraiu em proveito próprio diversas joias pertencentes à mãe, a exemplo de US$ 70 mil dólares de propriedade do casal", observa.

Ibope confirma que Rosalba deve vencer no primeiro turno no Rio Grande do Norte

O pleito no Rio Grande do Norte poderá ser encerrado no primeiro turno. Pesquisa Ibope divulgada nesta sexta-feira aponta a liderança da senadora Rosalba Ciarlini (DEM). Ela aparece com 49% das intenções de voto, o que representa oito pontos porcentuais à frente da soma dos demais candidatos. O segundo colocado é o governador Iberê Ferreira (PSB) que está com 30%. O ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo (PDT), aparece com 9%.

Marido de Marina Silva está envolvido em megaescândalo do governo Roseana que segue sem punições

Processo do ‘caso Usimar’ está na Justiça Federal há mais de um ano e meio; Roseana Sarney, Jorge Murad e mais 38 pessoas são réus no processo, que resultou das investigações da PF e do MPF sobre o desvio de R$ 44,2 milhões da Sudam para uma indústria de autopeças que nunca foi construída. Agora, o governo Roseana Sarney quer vender o terreno da ‘fábrica fantasma’, mesmo com o ‘caso Usimar’ estando ainda sub judice; um diretor da empresa Aço Maranhão confirmou que a empresa está em negociações com a secretaria de Indústria e Comércio. No próximo dia 9, vai fazer exatos um ano e oito meses que o processo sobre o "caso Usimar" - um megaescândalo do segundo mandato de Roseana Sarney Murad (1999-2002) deu entrada na 6ª Vara da Justiça Federal do Maranhão. O processo, que tem Roseana e seu marido Jorge Francisco Murad Júnior como dois dos 40 réus, é resultado de investigações da Polícia Federal (PF) e do Ministério Público Federal (MPF) sobre o desvio de R$ 44,2 milhões da extinta Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) para a construção, em São Luís, de uma fábrica de autopeças que nunca saiu do papel. As investigações começaram em 2001 e duraram 2 anos. Além do "caso Usimar", do Maranhão, foram apuradas fraudes em projetos da Sudam em outros cinco estados - Tocantins, Mato Grosso, Pará, Amazonas e Amapá. O calhamaço resultante dos trabalhos investigativos sobre o "caso Usimar" tem 3.097 páginas, totalizando 11 volumes e 19 apensos (anexos processuais). O processo, de número 200137000080856, estava no Supremo Tribunal Federal (STF) desde 13 de abril de 2004, mas foi devolvido à sua origem - a Justiça Federal do Maranhão - por decisão da ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha, do Supremo, em 23 de junho de 2008. A juíza acatou parecer do então procurador-geral da República, José Paulo Sepúlveda Pertence, de que o STF não teria competência para julgar o processo, o qual chegou às mãos do juiz titular da 6ª Vara Federal, Nelson Loureiro dos Santos, em 9 de setembro de 2008. Procurado pelo Jornal Pequeno na quarta-feira, o juiz Nelson Loureiro preferiu não conceder entrevista para falar sobre o caso, que está sob segredo de Justiça, mas fez chegar à reportagem sua justificativa para a demora na decisão. Segundo o magistrado, o processo não parou, como pode parecer. Apenas não prossegue com a agilidade que seria esperada, explicou o juiz, porque são muitos os requeridos (réus) - quarenta -, grande parte deles residente em outros estados. Isso, de acordo com Nelson Loureiro, torna mais lento o encaminhamento de petições e recursos dos advogados, bastante dificultado, nesses casos, pois tem de ser feito por meio de cartas precatórias. A Usimar - Usina Siderúrgica do Maranhão Componentes Automotivos Ltda. - foi um projeto faraônico com custo de 1 bilhão, 380 milhões, 54 mil e 840 reais, conforme informava a placa instalada no canteiro da obra. Foi idealizado no final dos anos 1990 pelo governo Roseana Sarney, com a finalidade teórica de produzir autopeças numa fábrica que deveria ser instalada no Distrito Industrial, em São Luís. A liberação de R$ 690 milhões para os investimentos iniciais do projeto (outros R$ 690 milhões viriam de um sócio privado, o paranaense Teodoro Hübner Filho, dono da fábrica de autopeças New Hübner, em Curitiba) foi aprovada numa reunião do Condel (Conselho Deliberativo) da Sudam, em São Luís, em 14 de dezembro de 1999, presidida por Roseana Sarney (então no PFL, hoje no PMDB). A reunião aconteceu a toque de caixa, pois vinte dias antes, Roseana havia pedido ao então ministro da Integração Nacional, o potiguar Fernando Luiz Gonçalves Bezerra, que incluísse o projeto na pauta da reunião do conselho. O marido da governadora, Jorge Murad, na época supergerente de Planejamento do governo estadual, defendeu com veemência a liberação das verbas. Murad chegou a tentar convencer o único representante do conselho que era contrário ao projeto Usimar - José Barroso Tostes Neto, superintendente da Receita Federal no Pará e representante do Ministério da Fazenda no Condel - a mudar seu voto. Mas Tostes Neto manteve sua posição, argumentando que o processo da Usimar estava cheio de irregularidades, como a falta de comprovação de investimentos e da capacidade financeira dos donos de implantar uma indústria de R$ 1,38 bilhão em dois anos. Foi voto vencido. O projeto foi aprovado por dezenove votos a favor e um contra, o de Tostes Neto. A Sudam teria liberado, meses depois, R$ 44,2 milhões, em duas parcelas de R$ 22,1. Técnicos da Sudam não conseguiram comprovar a contrapartida da Usimar. Segundo o MPF, menos de R$ 5 milhões foram efetivamente gastos no projeto. Roseana Sarney sempre negou seu envolvimento na liberação e nas fraudes que resultaram no desvio das dezenas de milhões da Sudam. Em entrevistas à imprensa, ela disse que apenas referendou uma decisão do Condel e que toda a responsabilidade cabia aos técnicos da Sudam.  Para o Ministério Público Federal, no entanto, o projeto Usimar foi criado exclusivamente para fraudar a Sudam, e a fraude teve participação ativa de Roseana Sarney e Jorge Murad. A investigação sobre o "caso Usimar" evitou que o restante dos R$ 690 milhões liberados pelo Conselho Deliberativo da Sudam fosse parar nos bolsos dos "cabeças" do esquema criminoso. O "chefão" em nível nacional do "esquema Sudam", segundo o MPF, seria o ex-senador e atual deputado federal Jader Fontenelle Barbalho (PMDB-PA), que dominava politicamente a entidade. Ele teria recebido 20% de "propina" de todos os valores liberados. Somente no projeto Usimar, Jader teria ganho R$ 8,8 milhões dos recursos que saíram da Sudam (R$ 44,2 milhões). Em 2001, após denúncias sobre desvios na Sudam, Jader Barbalho renunciou à presidência do Senado e, mais tarde, ao seu mandato, para evitar ser cassado. Em 2002, voltou à vida pública como o candidato mais votado à Câmara Federal em seu estado. Em fevereiro do mesmo ano em que foi eleito havia sido preso pela Polícia Federal em Belém, a pedido da Justiça Federal de Tocantins. O ex-superintendente da Sudam, José Arthur Guedes Tourinho, também foi preso na mesma operação. Usimar e Lunus - No bojo das investigações do "caso Usimar", a Polícia Federal cumpriu, em 1º de março de 2002, um mandato judicial de busca e apreensão na empresa Lunus, de Roseana Sarney e Jorge Murad, localizada no bairro Renascença, em São Luís. Além de R$ 1,34 milhão em dinheiro vivo, cuja origem suspeita jamais foi devidamente explicada pelo casal, a PF encontrou na Lunus documentos que ligavam Murad ao projeto Usimar, embora ele sempre tenha rejeitado a acusação de ter pressionado conselheiros da extinta Sudam a liberar recursos para o projeto. Na sede da Lunus, a polícia achou uma carta endereçada a Murad com tópicos como "Reunião do Condel", "Usimar - Pendências" e "Resumo do Projeto". A PF encontrou também um documento enviado pela Sudam, via fax, a Jorge Murad: o ofício DAI 695/99, de setembro de 1999, assinado pelo então superintendente da Sudam, José Arthur Guedes Tourinho, e por um funcionário do órgão, Honorato Luís Lima Cosenza Nogueira. O ofício foi endereçado à Usimar quando a empresa tinha apenas um mês de vida. Durante as investigações, o Ministério Público e a PF descobriram que as comissões cobradas por Jader Barbalho foram trocadas por dólares, na casa de câmbio Cruzeiro, de propriedade do doleiro José Samuel Benzecry, localizada em Belém. As fraudes nos projetos da Sudam - que sangraram perto de R$ 1,5 bilhão dos cofres públicos - levaram à extinção do órgão, em março de 2001 (depois de quase 35 anos de existência), sendo criada em seu lugar a Agência de Desenvolvimento da Amazônia (ADA). O terreno onde deveria ter sido construída a Usimar Componentes Automotivos - projeto que sangrou R$ 44,2 milhões em recursos públicos federais - deve ser vendido nos próximos dias pelo governo Roseana Sarney. A governadora é ré no processo que resultou das investigações sobre fraudes no projeto. O Jornal Pequeno apurou que o negócio estaria prestes a ser fechado entre a Secretaria Estadual de Indústria e Comércio e a empresa Aço Maranhão Ltda. O gerente de Vendas da Aço Maranhão, Josevaldo Paixão Vieira, confirmou a negociação. Ele disse que a empresa - uma das maiores distribuidoras de aços laminados planos e não planos do estado - necessita de mais um local para depósito de seus produtos e que o terreno em que deveria ser instalada a Usimar será usado para esta finalidade, caso o negócio se concretize. Vieira não quis falar sobre as cifras envolvidas na negociação. A reportagem do JP tentou contato, na sexta-feira (30), com o secretário estadual de Indústria e Comércio, José Maurício de Macedo Santos, mas uma funcionária de seu gabinete, de nome Laura, informou que Santos tinha várias reuniões agendadas e, quando fosse possível, retornaria a ligação, o que não aconteceu até a manhã de ontem. De acordo com um advogado consultado pelo JP, a venda do terreno da Usimar pelo governo estadual pode ser contestada judicialmente, uma vez que o caso ainda está sub judice. O terreno onde deveria ser instalado o faraônico projeto Usimar fica na BR-135, nas proximidades da Vila Maranhão. O local se assemelha, hoje, a um cemitério. E não é força de expressão. As duas dezenas de pilastras de concreto que restaram do projeto - que não avançou além do canteiro de obras - têm formato de cruzes, cravadas na mata densa. Parecem lembrar os R$ 44,2 milhões que foram enterrados ali. Além das pilastras, só restaram do canteiro inicial meia dúzia de barracões de madeira abandonados, já carcomidos pelo tempo, que serviram de alojamento para os operários da obra inacabada. Quem toma conta do "cemitério da Usimar" é o vigia José Carlos Silva, que mora num dos barracões abandonados. Ele deu início a uma pequena plantação de mandioca, melancia e mamão - e só com essa iniciativa já superou a "produção zero" da "fábrica fantasma" de R$ 1,38 bilhão do governo Roseana.
Os réus do Caso Usimar são os seguintes:
1. Roseana Sarney Murad (governadora do Maranhão na época do escândalo Usimar, presidiu o Conselho Deliberativo (Condel) da Sudam que liberou recursos para o projeto)
2. Jorge Francisco Murad Júnior (marido de Roseana, então gerente de Planejamento, pressionou membros do Condel para que liberassem os recursos à Usimar)
3. José Arthur Guedes Tourinho (superintendente da Sudam de 1996 a outubro de 1999, indicação de Jader Barbalho; está envolvido em quase todas as fraudes da Sudam)
4. Maurício Benedito Barreira Vasconcelos (também ligado a Jader Barbalho, assumiu a superintendência da Sudam com a saída de Tourinho, em outubro de 1999; comandava o órgão quando saíram os recursos para o projeto Usimar; foi ministro interino de Integração Nacional, de 17.07.2000 a 4.12.2000, gestão FHC)
5. Aldenor Cunha Rebouças (dono da AC Rebouças, empresa de consultoria que prestou serviços à Usimar, sendo responsável pelo projeto técnico da empresa)
6. Fábio Vaz de Lima (técnico agrícola, marido de Marina Silva, hoje pré-candidata à Presidência da República; não se sabe seu papel no "caso Usimar")
7. Dante Martins de Oliveira (falecido, ex-governador do Mato Grosso, tinha assento no Conselho Deliberativo da Sudam)
8. Alexandre Firmino de Melo Filho (publicitário, marido da ex-secretária da Receita Federal Lina Vieira, era ministro interino da Integração Nacional na época em que os recursos para a Usimar foram liberados - ocupou o cargo de 20.8.1999 a 17.7.2000, gestão FHC)
9. Honorato Luís Lima Cosenza Nogueira (exercia função burocrática na Sudam; segundo o MPF, contribuiu para as fraudes no "caso Usimar")
10. Alexandre Rizzotto Falcão (secretário estadual de Indústria e Comércio na época da liberação do dinheiro para a Usimar; segundo o MPF, participou do esquema de desvio dos recursos)
11. Valmor Felipetto (diretor da Hübner, empresa que era a sócia privada do projeto Usimar; segundo o MPF, participou do desvio dos recursos)
12. Carlos Fernandes Xavier (preside há mais de 20 anos a Federação de Agricultura e Pecuária do Pará - Faepa; não se sabe seu papel no "caso Usimar")
13. Madson Antônio Brandão da Costa (exercia função burocrática na Sudam; segundo o MPF, contribuiu para as fraudes no "caso Usimar")
14. Admilson Fernando de Oliveira Monteiro (exercia função burocrática na Sudam; segundo o MPF, contribuiu para as fraudes no "caso Usimar")
15. Maria José Corrêa Alves (exercia função burocrática na Sudam; segundo o MPF, contribuiu para as fraudes no "caso Usimar")
16. Antonio Alves de Oliveira Filho (exercia função burocrática na Sudam; segundo o MPF, contribuiu para as fraudes no "caso Usimar")
17. Mário Jorge de Macedo Bringel (exercia função burocrática na Sudam; segundo o MPF, contribuiu para as fraudes no "caso Usimar")
18. Márcia Pastor da Silva Pinheiro (exercia função burocrática na Sudam; segundo o MPF, contribuiu para as fraudes no "caso Usimar")
19. Antonio dos Santos Ferreira Neto (exercia função burocrática na Sudam; segundo o MPF, contribuiu para as fraudes no "caso Usimar")
20. Raimundo Rogério Dias Magalhães (exercia função burocrática na Sudam; segundo o MPF, contribuiu para as fraudes no "caso Usimar")
21. Isper Abrahim Lima (amazonense, ligado ao ex-governador Eduardo Braga (PMDB), que deixou o cargo em abril para disputar o Senado; atualmente, é secretário da Fazenda do Amazonas; em 2004, foi denunciado por envolvimento em um esquema de corrupção e fraudes e licitações públicas no Amazonas; não se sabe seu papel no "caso Usimar")
22. Francisco Sérgio Belich de Souza Leão (paraense, ligado aos ex-governadores Almir José de Oliveira Gabriel (duas gestões, 1995 a 2002) e Simão Robison Oliveira Jatene (2003-2006), ambos do PSDB; foi secretário de Produção no governo de Jatene; em 2003, foi denunciado, junto a Jatene, ao STJ por corrupção passiva; teria participado de um esquema de pagamento de "propinas" da Cervejaria Paraense S/A (Cerpasa) ao governo tucano em troca de benefícios fiscais; não se sabe seu papel no "caso Usimar")
23. Íris Pedro de Oliveira (foi presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai) de setembro de 1988 a março de 1990; não se sabe seu papel no "caso Usimar")
24. Flora Valladares Coelho (ex-presidente do Banco da Amazônia e ex-secretária de Gestão Administrativa do governo do Acre na 2ª gestão de Jorge Viana - 2003-2006; não se sabe seu papel no "caso Usimar")
OUTROS ACUSADOS
25. Marivaldo Nazareno da Silva
26. Carlos Nayro de Azevedo Coelho
27. Artur Nunes de Oliveira Filho
28. Cristovam Wandeley Picanço Diniz
29. Rui da Justa Feijão
30. Luís Hiroshi Sakamoto
31. Antonio Felipe Sanches da Costa ou Antonio Felipe Sanchez Costa
32. Nadin Ferreira da Costa
33. Fernando José Marroni de Abreu
34. Janete Oliveira Bordalo
35. Maria Aldanisa Canto dos Santos
36. Ana Cristina Costa de Souza
37. Raimundo Marques Neto
38. Francisco Doriney Baptista de Souza
39. Evaldo Guilherme Martins César
40. Paulo Ivan Alberti
41. Clineu César Coelho Filho
Devido ao fato de o processo sobre o "caso Usimar" correr em segredo de Justiça, não há muitas informações a respeito do papel específico desempenhado na fraude por cada um dos 40 réus citados no processo. O número de acusados quando o processo foi aberto era de 41, mas um deles - Dante Martins de Oliveira (que foi ministro da Reforma Agrária do governo José Sarney, além de governador do Mato Grosso, deputado federal e prefeito de Cuiabá, sempre pelo PMDB) - morreu em 6 de julho de 2006, aos 54 anos. A morte foi causada por complicações em consequência de diabetes. A acusação contra ele foi automaticamente extinta. Então governador do Mato Grosso, Dante de Oliveira foi um dos 19 membros do Conselho Deliberativo (Condel) da Sudam que votou a favor do projeto Usimar, numa "reunião relâmpago", em dezembro de 1999. Famoso por ter relatado a emenda constitucional que propunha eleições "Diretas, Já" para presidente, apresentada ao Congresso em 1983 e rejeitada, Dante era amigo íntimo de integrantes do clã Sarney desde quando foi indicado ministro pelo patriarca da família, em 1986. Seu irmão Armando de Oliveira - conhecido como "Armandinho Nova República", de acordo com relato de Palmério Dória em seu livro "Honoráveis Bandidos - Um Retrato do Brasil na era Sarney" - igualmente tinha laços de amizade com a família Sarney, chegando a ser sócio do primogênito Fernando numa empresa. Já o paraense José Arthur Guedes Tourinho é um nome que aparece com destaque tanto no "caso Usimar" como em quase todas as outras fraudes detectadas pelos órgãos de investigação em projetos da Sudam. Tourinho - amigo de adolescência de Jader Barbalho, que foi apontado pelo Ministério Público Federal e pela Polícia Federal como o "chefão" do "esquema Sudam" - foi superintendente do órgão de 1996 a outubro de 1999, por indicação de Jader. Depois de deixar a Sudam, Tourinho virou "cartola" do futebol paraense. Presidiu o Paysandu Sport Club de 2000 a 2007. Hoje é presidente da Junta Comercial do Estado do Pará (Jucepa). Além de Dante de Oliveira, Roseana Sarney, Jorge Murad e Guedes Tourinho, outros dois nomes chamam atenção entre os 41 requeridos do "caso Usimar" relacionados pela Justiça: o do técnico agrícola acreano Fábio Vaz de Lima e o do publicitário potiguar Alexandre Firmino de Melo Filho. Fábio é nada menos que o marido da candidata à Presidência da República pelo PV, Maria Osmarina Marina Silva de Lima, mais conhecida como Marina Silva. Os dois são casados há mais de 20 anos.
Atualmente Fábio Vaz de Lima é secretário de Governo do Acre (gestão do petista Arnóbio Marques de Almeida, o "Binho Marques"). Não se sabe sua real participação no "caso Usimar". A reportagem do Jornal Pequeno telefonou para o gabinete de Fábio no governo acreano, mas sua secretária, de nome Patrícia, informou que ele havia viajado a São Paulo e que entraria em contato com o JP assim que chegasse à capital do Acre, Rio Branco. Até o fechamento dessa matéria ele não havia retornado a ligação. Alexandre Firmino também tem cônjuge célebre - Lina Maria Vieira, ex-secretária da Receita Federal. Lina ganhou notoriedade nacional quando, em agosto de 2009, num depoimento na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, declarou que foi chamada ao gabinete da então ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, que teria pedido a Lina para "agilizar" as investigações que estavam sendo feitas pelo "Leão" em empresas da família Sarney. Lina classificou o pedido de "descabido" e de "intromissão indevida". Dilma negou a reunião, que, no entanto, teve data e horário registrados na agenda de Lina: 9 de outubro de 2008, às 11h. Firmino - que fez incursões como "marqueteiro" de vários políticos - era secretário executivo do Ministério da Integração Nacional do governo Fernando Henrique Cardoso (duas gestões, 1995-2002). Ele ocupava o cargo de ministro, interinamente, no lugar de Fernando Bezerra, quando o projeto Usimar foi aprovado e a verba de R$ 44,2 milhões liberada: final de 1999 e início de 2000, respectivamente. O nome do empresário pernambucano Aldenor Cunha Rebouças também foi relacionado entre os réus do "caso Usimar". Sua empresa, a AC Rebouças & Consultores (já extinta), prestou serviços à "fábrica fantasma", sendo responsável pelo projeto técnico da empresa. Aldenor, segundo a PF e o MPF, era especialista em criar empresas em paraísos fiscais e registrá-las em nome de "laranjas". Chegou a ser condenado a 4 anos de reclusão por fraude fiscal, em 2005. Safou-se por conta de recursos jurídicos. Hoje em relativa inatividade, Rebouças integra a diretoria de uma entidade de nome pomposo - a Associação Brasileira de Empreendimentos de Comércio Justo e Solidário (Ecojus). Todos os acusados do "caso Usimar" respondem por improbidade administrativa.

Exportações de milho e açúcar têm recordes em setembro

As exportações de milho do Brasil somaram 1,93 milhão de toneladas em setembro, um novo recorde mensal, de acordo com dados da Secretaria de Comércio Exterior do Brasil (Secex) divulgados nesta sexta-feira, que apontaram também elevados embarques de açúcar. A melhor marca mensal para as vendas externas de milho havia sido registrada em outubro de 2007, quando o Brasil exportou 1,8 milhão de toneladas. Com base na movimentação dos navios durante o mês, as exportações de setembro atingiram um recorde, com as tradings tirando proveito de um programa do governo que subvenciona o frete até os portos e também por uma boa demanda pelo produto nacional. Em agosto, as exportações de milho já tinham registrado um volume relativamente elevado, de 1,19 milhão de toneladas. Em setembro de 2009, os embarques somaram 716 mil toneladas. No acumulado do ano, as exportações de milho somam 5,43 milhões de toneladas, contra 4,6 milhões de toneladas no mesmo período de 2009. Os embarques de milho cresceram num mês em que os de soja tiveram queda, para 2 milhões de toneladas, já que os maiores volumes da oleaginosa já foram embarcados seguindo o ritmo da colheita. No momento, as tradings aproveitam a relativa folga na logística de exportação de grãos para trabalhar com o milho, já que a logística limitada no Brasil dificultaria exportações de grandes volumes dos dois grãos ao mesmo tempo. Em agosto, as exportações de soja somaram 2,96 milhões de toneladas. Apesar do recorde de exportação de milho do Brasil, um país que consome a maior parte de sua produção internamente, com sua forte indústria de carnes, a receita gerada com os embarques do cereal é pequena comparada com a de outras commodities. Os embarques de 1,93 milhão de toneladas geraram divisas de 365,3 milhões de dólares, contra 519 milhões de dólares das exportações de frango, com embarques de 312 mil toneladas. A "indústria" de frango é a principal consumidora de milho do Brasil. Mas o destaque em termos de receita das commodities agrícolas em setembro ficou para o açúcar, cujas exportações do produto bruto e refinado somaram 1,45 bilhão de dólares, ante 900 milhões de dólares no mesmo mês do ano passado, superando ligeiramente o complexo soja (grão, farelo e óleo), com 1,43 bilhão de dólares. As exportações de açúcar (bruto e refinado) também atingiram um recorde no mês passado, somando 3,3 milhões de toneladas, contra 3,2 milhões de toneladas do recorde anterior registrado em agosto. Em setembro, as exportações de açúcar tiveram o seu terceiro recorde mensal seguido, com a demanda internacional fortemente concentrada no Brasil, o maior produtor e exportador mundial. As exportações de açúcar bruto somaram 2,37 milhões de toneladas em setembro, contra 2,2 milhões de toneladas em agosto e ante 1,88 milhão de toneladas em setembro do ano passado. Já as exportações de açúcar refinado somaram 969,7 mil toneladas, ante 665,5 mil toneladas no mesmo mês de 2009. E pela fila de navios nos portos brasileiros, que se mantém acima de 100 embarcações, os embarques em outubro devem continuar elevados, como ocorreu nos últimos meses. Os congestionamentos nos portos brasileiros causados pela grande demanda pelo produto nacional geraram preocupações sobre atrasos nas entregas do produto, elevando os preços internacionais nos últimos meses. Isso é o que o governo petista de Lula conseguiu, fazer o Brasil regredir e se tornar, novamente, apenas um exportador de commodities primárias. E ao mesmo tempo importar tudo quanto é badulaque industrializado.

Yeda Crusius já pagou este ano precatórios em valor 50 vezes superior ao de qualquer ano anterior

Ao pagar R$ 600 milhões de precatórios neste ano, o governo de Yeda Crusius (PSDB), no Rio Grande do Sul, terá pago R$ 1 bilhão em quatro anos. Este ano, Yeda Crusius pagou 50 vezes mais precatórios do que em qualquer outro ano anterior. Em nenhum governo anterior foi pago sequer 10% desse valor, e  95% de todo o valor de precatórios vão para os bolsos do funcionalismo. Por que isso? Porque a maior parte do contencioso em precatórios foi gerado no governo petista de Olívio Dutra. Nessa época, o marido da deputada federal petista Maria do Rosário, Eliezer Pacheco, não podia sair nas ruas para não ser preso. Todos os dias tinha ordem judicial de prisão contra ele, pela não pagamento de verbas devidas a aposentadas e pensionistas do IPE. Nenhum governo gerou tanta dívida precatória como o governo petista de Olívio Dutra.

Marina diz que Serra desconstruiu própria imagem e vai "perder perdendo"

Em seu mais duro ataque ao presidenciável José Serra (PSDB), a candidata Marina Silva (PV, braço direito do PT) disse, na madrugada desta sexta-feira que o tucano desconstruiu a própria imagem na campanha e vai "perder perdendo". Ela afirmou que Serra não preparou um programa de governo, subestimou Dilma Rousseff (PT) e se comportou "como se ele fosse falar e o mundo fosse estremecer". "Ele vai perder perdendo, o Serra. Ele tinha toda essa imagem de uma pessoa que prima pela gestão pública, pela eficiência, e descambou para o caminho do vale-tudo eleitoral", disse Marina Silva, enquanto esperava o carro para deixar os estúdios da TV Globo em Jacarepaguá, no Rio. Para a senadora, Serra começou mal a campanha e, quando começou a cair nas pesquisas, apelou ao "promessômetro". "Ele não tem programa, subestimou a Dilma, se preparou para ficar fazendo só o embate como se ele fosse falar e o mundo fosse estremecer. Quando não deu certo, começou a fazer um festival de promessas", afirmou. Marina Silva é uma satélite do PT que entrou na campanha para dar uma ajuda a seus antigos parceiros. Ela se porta como uma "santarrona da floresta", mas tem alma petista.

Após chamar Dilma de "terrorista", candidata do PSOL é tirada da disputa em Sergipe

O PSOL de Sergipe cassou nesta sexta-feira a candidatura da professora Avilete Cruz ao governo estadual. A decisão foi tomada por unanimidade pelo diretório estadual do partido, após a candidata afirmar, em debate na Rede Globo, na última terça-feira, que a presidenciável do PT, Dilma Rousseff, era "terrorista, assaltante e assassina". A declaração de Avilete, feita durante pergunta ao governador e candidato à reeleição Marcelo Déda (PT), foi considerada "a gota d'água" na conturbada relação entre a candidata e o partido. "Foi uma ofensa típica da direita", diz o vice-presidente do PSOL Sergipe, Odair Ambrósio. Essa atitude demonstra que, efetivamente, o PSOL nada mais é do que um satélite do PT. Outra coisa: comprova que há assuntos que são considerados "tabu" na esquerda, e não podem ser tornados públicos, estejam seus membros no partido que for. Um dos "tabus" refere-se à participação de Dilma Rousseff em organização terrorista na luta armada contra a ditadura militar. O PSOL, um partido da ultra-esquerda, comunista e totalitário (advoga a implantação da ditadura do proletariado no seu caminho para o socialismo), já havia emitido nota, na quarta-feira, em que repudiava a declaração feita no debate, afirmando que "tal postura soma-se à direita mais conservadora de nosso País" e que "todos os que lutaram contra a ditadura militar merecem o respeito do povo brasileiro". Videversus repudia, naturalmente, esta versão histórica criminosa do PSOL. Terroristas não merecem o respeito de ninguém, nem mesmo por terem lutado contra a ditadura militar. Havia outras maneiras de luta contra a ditadura, e milhões de brasileiros perseguiram este caminho e obtiveram sucesso ao final. O que os terroristas da esquerda pretendiam no Brasil era implantar, pela violência, a sua própria ditadura, aquela chamada ditadura do proletariado. Hoje os esquerdopatas chamam de "democracia do proletariado". É a mesma coisa, um regime do partido único, portanto, ditadura. Os imbecilóides esquerdopatas continuam lendo o ainda mais imbecil e primitivo manual de marxismo da comunista chilena Marta Harnecker. O pedido de retirada da candidatura, protocolado na manhã desta sexta-feira no Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe, ainda precisa ser analisado pelo tribunal. Caso aceito, os votos dados a Avilete no próximo domingo serão considerados nulos. Segundo o comunista Ambrósio, a declaração de Avilete foi apenas um dos vários problemas ocorridos entre ela e a direção do partido nesta campanha. A candidata teria se distanciado do diretório e chegou a protocolar no TRE um programa de governo diferente do que havia sido aprovado pelo PSOL. Além disso, havia declarado em seu programa eleitoral que é contra o aborto, posicionamento contrário ao defendido pelo comunista primitivo PSOL.

Supremo pede que procurador-geral investigue tentativa de contratar genro de Ayres Britto

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Cezar Peluso, enviou ao procurador-geral da República, Roberto Gurgel, um requerimento pedindo que investigue a tentativa do ex-candidato Joaquim Roriz (PSC) de contratar o genro do ministro Carlos Ayres Britto com o intuito de deixá-lo impedido de julgar seu caso. O requerimento foi enviado na manhã desta sexta-feira, a pedido do próprio ministro Ayres Britto. O jornal Folha de S. Paulo divulgou vídeo gravado por Roriz que o mostra negociando a contratação de Adriano Borges para atuar em seu recurso no Supremo contra a Lei do Ficha Limpa. Na gravação, eles discutem valores e Adriano revela ter consciência de que sua participação deixaria o ministro impedido. Eles não entram em acordo, porém, pois Adriano Borges queria trabalhar na causa com uma equipe, sendo o advogado principal da causa, enquanto Roriz só queria participação formal e isolada do advogado para gerar o impedimento de Carlos Ayres Britto. Roriz chega a oferecer R$ 1 milhão para que Borges "não faça nada", mas o advogado diz que "quer trabalhar" e não ser mero "coadjuvante". Esse caso é muito estranho e permite muitas interpretações, e algumas muito perigosas. De qualquer forma, o Supremo Tribunal Federal nunca esteve tão desmoralizado como atualmente, quando se dedica a ouvir a "voz rouca das ruas" e a "temperar" leis aprovadas pelo Congresso Nacional, e a decidir coisa muito diversa em um processo de declaração de inconstitucionalidade de uma lei, justamente quando acrescenta suas colheiradas de "tempero". Como tem uma cadeira vazia, Videversus recomenda para seu preenchimento o nome do baiano João Santana, marqueteiro do PT de apurado senso jurídico.

Porsche planeja retorno à F-1

Afastada da F-1 desde a temporada de 1991, a Porsche planeja seu retorno à categoria como fornecedora de motores. O novo presidente da montadora alemã, Matthias Müller, afirmou nesta sexta-feira, em entrevista à revista "Autocar", que tem a pretensão de ampliar a participação da empresa no automobilismo. Atualmente, a Porsche atua na Le Mans Series, em parceria com a Audi. "Com Le Mans Series, há duas classes e duas marcas, Audi e Porsche. Não desejamos ambas na Le Mans Series, pois não é divertido. Então, precisamos discutir o que faz mais sentido para as marcas, com uma na Le Mans Series e outra na F-1. Então teremos uma longa rodada de discussão sobre os prós e contras", disse Müller. A Porsche teve três passagens pela F-1. Na primeira, como equipe, chegou a vencer uma corrida, na França, em 1962, mas disputou apenas 32 GPs. Na segunda, e mais vitoriosa, forneceu motores para a McLaren entre 1983 e 1987, ganhou 25 provas e três títulos mundiais de pilotos. Na última e desastrosa passagem, foi fornecedora da Footwork, em 1991 e nem pontuou.

Atacante argentino é multado por fazer saudação fascista

O atacante argentino Mauro Zárate, da Lazio, foi punido nesta sexta-feira por fazer uma saudação fascista nas arquibancadas do estádio Olímpico, em Roma, antes da partida entre a sua equipe e o Bari, no último dia 14 de março, pelo Campeonato Italiano. De acordo com a sanção estabelecida pela Comissão Disciplinar da Federação Italiana de Futebol, o jogador terá de pagar uma multa de 10 mil euros pelo ato. O jogador não pôde participar daquela partida por estar suspenso, e assistiu ao jogo perto da governadora do Lácio (região central da Itália), Renata Polverini. As imagens de Zárate foram amplamente divulgadas na imprensa italiana na época e geraram inúmeras críticas no país europeu. No entanto, não é a primeira vez que um jogador do atual time do brasileiro Hernanes se envolve em polêmica deste tipo. Em dezembro de 2005, Paolo Di Canio foi suspenso e multado após comemorar o gol do empate por 1 a 1 entre Lazio e Juventus com o braço erguido, saudação idêntica ao do atleta argentino. Os próprios torcedores da Lazio são acusados de terem origens fascistas.

Ex-assessor da Casa Civil se recusa a prestar informações à Polícia Federal sobre caso Erenice

A dois dias da eleição, Stevam Knezevic, ex-assessor da Casa Civil da Presidência da República, recusou-se a prestar depoimento nesta sexta-feira à Polícia Federal sobre a acusação de tráfico de influência envolvendo familiares da ex-ministra petista Erenice Guerra. Stevam é servidor concursado da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), onde conheceu o filho de Erenice, Israel. Segundo o consultor Rubinei Quícoli, da empresa EDRB, Stevam seria o responsável por viabilizar financiamentos no BNDES, mediante o pagamento de "taxa de sucesso" para a empresa de assessoria de Israel Guerra. Segundo o advogado de Sevam, Emiliano Aguiar, a defesa preferiu exercer o direito de ficar em silêncio durante esta fase das investigações.

Nasa vai demitir 1.200 funcionários

A Nasa vai demitir cerca de 1.200 funcionários, em sua maioria vinculados ao programa de naves, que termina dentro de pouco meses. Na quarta-feira, o Congresso aprovou para a agência um orçamento de US$ 19 bilhões para o novo exercício fiscal, que começou nesta sexta-feira, e marca o novo rumo que a Nasa tomará após pôr fim à era das naves, que começou em 1981 e termina em 2011. A vice-administradora da Nasa, Lori Garver, disse que não acredita que a aprovação legislativa do novo orçamento tenha muito efeito sobre as demissões programadas. Quinta-feira foi o último dia em que os empregados demitidos deviam se apresentar a seus postos. O novo orçamento recebeu amplo apoio em ambas as câmaras do Congresso e espera-se que o presidente Barack Obama o promulgue em breve. Calcula-se que o fim do programa das naves levará à eliminação de cerca de 9.000 postos de trabalho na Nasa.

Edital do lixo de Canoas já aponta antecipadamente as empresas vencedoras da concorrência milionária

O edital da Concorrência Pública nº 040/10, promovida pela prefeitura de Canoas (RS), aponta antecipadamente as empresas vencedoras da licitação pública. São a SIL e a Revita Isso por si só já é motivo para a sua anulação. É fácil de ver. A Concorrência Pública nº 040/10 aglutina diversos serviços de limpeza urbana em um único instrumento, o qual é dividido em dois lotes. O Lote 1 envolve dois serviços, que tratam da “contratação de empresa para realização de serviços de transporte de resíduos para aterro sanitário externo e serviço de destino final licenciado em aterro sanitário externo”. O Lote 2 tem uma relação de nove serviços que tratam da “contratação de empresa para execução de serviços de coleta e transporte dos resíduos sólidos domiciliares até o Aterro Guajuviras e Unidade de Transbordo, coleta e transporte dos resíduos sólidos dos serviços de saúde, operação e monitoramento de Unidade de Tratamento de Resíduos Sólidos dos Serviços de Saúde, tratamento e destinação final dos resíduos sólidos dos serviços de saúde, varrição manual de vias e logradouros públicos, pintura de meios-fios, fornecimento de equipes para execução de serviços diversos, execução de coleta conteinerizada e transporte de resíduos sólidos, manutenção e operação de Unidade de Transbordo no Aterro Guajuviras, no Município de Canoas”. Em outras palavras, a prefeitura de Canoas está licitando 11 (onze) serviços de limpeza urbana em apenas uma concorrência milionária, o que impede um universo significativo de empresas brasileiras de participação nessa concorrência. Isso se constitui em uma flagrante ilegalidade, que fere a Lei Federal nº 8.666, conhecida por “Lei das Licitações”, especialmente na parte referente à concorrência. Porém, vejamos mais um pouco. Consta na página 5 do Edital da Concorrência Pública nº 040/10 a QUALIFICAÇÃO TÉCNICA - LOTE 01. Nessa página está o item 3.2.13, o qual diz que a Comprovação de Capacidade Técnica Profissional se dará “através de atestado de capacidade técnica, expedido por pessoa jurídica de direito público ou privado, devidamente registrado pelo CREA e acompanhado da CAT (Certidão de Acervo Técnico) emitida por CREA, que comprove ter o Responsável Técnico executado serviços compatíveis em características, quantidades e prazos com o objeto da licitação, a saber: operação, manutenção e monitoramento de aterro sanitário de resíduos sólidos domiciliares, com sistema de drenagem de águas, impermeabilização, proteção do lençol freático, monitoramento dos maciços, sistema de captação e tratamento do chorume e sistema de captação e tratamento de gases”. Mas é mesmo fantástico, fenomenal. O Edital da Concorrência Pública nº 040/10 da prefeitura de Canoas (conduzida pelo prefeito petista Jairo Jorge, que foi chefe de gabinete do Ministério da Educação na gestão do peremptório Tarso Genro, e depois Pró-Reitor da Ulbra), conforme consta no título QUALIFICAÇÃO TÉCNICA - LOTE 01, simplesmente não exige da licitante o Atestado de Capacidade Técnica para o TRANSPORTE DE RESÍDUOS. E dessa omissão do Edital da Concorrência Pública nº 040/10 sai beneficiada a empresa SIL Soluções Ambientais Ltda, a qual não precisa comprovar a sua qualificação em transporte de resíduos. Em uma pesquisa no site da empresa SIL (http://www.sil-residuos.com.br/) obtém-se a informação de que a mesma atua com a destinação de resíduos sólidos domiciliares. A SIL Soluções Ambientais Ltda opera no município de Minas do Leão (RS), situado a 80 quilômetros de Porto Alegre e a menos de 100 quilômetros de Canoas, possuindo a licença operacional concedida pela FEPAM-RS, órgão estadual licenciador de aterros sanitários no Rio Grande do Sul (LICENÇA DE OPERAÇÃO nº 982 / 2010-DL – Processo 1246-05.67 / 08-3). Empresas privadas, naturalmente, vivem em função do lucro. A prefeitura de Porto Alegre promoveu uma concorrência milionária (65 milhões de reais) para o TRANSPORTE DE RESÍDUOS da capital gaúcha, e a empresa SIL Soluções Ambientais Ltda não participou desse certame. A empresa SIL recebe todo o lixo de Porto Alegre e não o transporta para Minas do Leão. Esse serviço foi licitado pelo DMLU (Departamento Municipal de Limpeza Pública), que acabou contratando a empresa Julio Simões para realizar o transporte de resíduos domiciliares da capital gaúcha. O mesmo Edital da Concorrência Pública nº 040/10 de Canoas beneficia ainda a empresa SIL Soluções Ambientais Ltda, quando faz constar na página 47, no item 5.2, que na “execução do Contrato, sem prejuízo de suas responsabilidades contratuais e legais, a CONTRATADA poderá subcontratar partes dos serviços”. É fantástico. Já que a empresa SIL não realiza o TRANSPORTE DE RESÍDUOS, pode a mesma subcontratar uma transportadora de resíduos. Inacreditável que o instrumento público dessa concorrência de Canoas trate como sem qualquer relevância o TRANSPORTE DE RESÍDUOS, e não considere os detalhes de uma operação de logística desse porte, nem coloque quaisquer exigências, nem peça atestados técnicos, nesse caso. Mas tem mais ainda contido no Lote 1 do Edital da Concorrência Pública nº 040/10 de Canoas. No ANEXO II - PLANILHAS DISCRIMINATIVAS DOS CUSTOS ESTIMADOS do LOTE 01, do Edital da Concorrência Pública nº 040/10 de Canoas, consta mais um forte indício de direcionamento desse certame. A prefeitura de Canoas reconhece que existe apenas um aterro sanitário no Rio Grande do Sul e que esse possui uma licença ambiental de operação (fornecida pela FEPAM-RS) para receber os resíduos da cidade canoense.  Tal afirmação fica explícita quando a prefeitura de Canoas faz incluir na planilha descritiva de custos estimados para o TRANSPORTE DE RESÍDUOS o valor a ser pago pela tonelada transportada para o aterro sanitário externo, direcionando o resultado do certame ao fazer incluir o “Dimensionamento para até 100 quilômetros” para o TRANSPORTE DE RESÍDUOS, bem como o “Tempo de carga e descarga igual a 1,50 horas” e o “Tempo ida e volta c/carga e descarga igual a 4,83 horas”. Isto direciona a “licitação” para a empresa SIL Soluções Ambientais Ltda, que opera no município de Minas do Leão (RS), a 80 quilômetros de Porto Alegre e a menos de 100 quilômetros de Canoas. Ora, porque a Prefeitura de Canoas não fez o cálculo do DIMENSIONAMENTO para 332 quilômetros (distância entre Canoas e Santa Maria). Para chegar até lá, só ida, demanda 4h45. Se considerada ida e volta, serão 9h30 para percorrer o trajeto do lixo. Inexplicável ainda é que na PLANILHA DISCRIMINATIVA DOS CUSTOS ESTIMADOS do LOTE 01, do Edital da Concorrência Pública no.040/10 de Canoas, a prefeitura canoense não previu os custos com pedágios, o que certamente vai elevar em muito os custos com TRANSPORTE DE RESÍDUOS. Somente nesse item PEDÁGIOS cabe perguntar à prefeitura de Canoas quantos deles existem na rodovia em que vão trafegar as carretas com lixo até a cidade de Minas do Leão, onde fica o aterro sanitário da SIL Soluções Ambientais Ltda? E quantos PEDÁGIOS existem na estrada que liga Canoas a Santa Maria? Tal omissão da falta de inclusão do item PEDÁGIO (ida e volta) na PLANILHA DISCRIMINATIVA DOS CUSTOS ESTIMADOS do LOTE 01, do Edital da Concorrência Pública nº 040/10 de Canoas comprova que esse instrumento público em questão não informa todos os custos com o serviço de TRANSPORTE DE RESÍDUOS. Trata o serviço sem a devida importância da logística que as 7.600 toneladas de lixo produzidos no município de Canoas necessitam. A relevância desse serviço se faz necessário que se promova uma concorrência somente para a contratação de uma empresa especializada no TRANSPORTE DE RESÍDUOS, bem diferente do praticado no edital em questão. Inexplicável é a “participação” no Lote 1 da licitante REVITA Engenharia S/A, no mesmo lote da concorrência em que participa a SIL Soluções Ambientais Ltda. A empresa REVITA Engenharia S/A indica como destino final para os resíduos de Canoas um aterro sanitário sem a licença ambiental de operação, e ao mesmo tempo indica um segundo aterro sanitário, esse localizado no município de Santa Maria, e “que não atende as exigências requeridas pelo Edital, por restringir-se aos Municípios da Macro Região de Santa Maria, não podendo receber de outra região; além disso, em segundo lugar, por já ter a capacidade comprometida com os resíduos do próprio município de Santa Maria, sem condições de receber as trezentas toneladas dia requeridas. Ou seja, se sua licença operacional é para 300 toneladas dia, e já atende Santa Maria, não poderá receber as 300 toneladas integrais de Canoas; em terceiro lugar, o referido aterro é licenciado para uma população de 500 mil habitantes. Como já atende  Santa Maria, com 263 mil habitantes, somando-se Canoas, com 332.000 mil habitantes, teremos um total de 595.000  mil habitantes” (declarações de representante da SIL que se fez presente na Abertura da Concorrência Pública nº 040/10 de Canoas, conforme consta na ATA de 17/09/2010). Em outras palavras, a empresa REVITA Engenharia Ambiental S/A participou da concorrência do Lote 1 desse certame, pretendendo “concorrer” contra a SIL Soluções Ambientais Ltda, apenas de “mentirinha”, sabendo previamente que seria desclassificada por não atender a exigências do edital. Portanto, entrou na licitação no Lote 1 apenas para “fazer parede” para a SIL. Ou seja, sua participação era no sentido de validar a licitação em termos de participantes. Do contrário, a SIL se apresentaria sozinha, e não haveria concorrência. Resumindo, isso configura uma burla total ao processo licitatório à Lei das Licitações. Evidentemente, é um caso típico para a atuação do Ministério Público. Mas, é costume que os Ministérios Públicos não vejam as ilegalidades que passam embaixo de seus narizes no caso do lixo.  

Ator Tony Curtis morre de infarto aos 85 anos

O ator norte-americano Tony Curtis morreu na madrugada desta quinta-feira, em sua casa em Henderson, Nevada (Estados Unidos), aos 85 anos. Ele sofreu um infarto enquanto dormia, após várias internações desde 2006 por problemas respiratórios e uma pneumonia que chegou a deixá-lo em coma. Tony Curtiss teve uma única indicação ao Oscar, pelo filme "Acorrentados" (1958), de Stanley Kramer, mas nunca recebeu a estatueta. No filme, ele vivia um racista que fugia algemado a um negro (Sidney Poitier). Em 1959, fez com o diretor Billy Wilder a parceria que o consagraria: "Quanto Mais Quente Melhor", em que atuava travestido de mulher com Jack Lemmon e Marilyn Monroe. O filme foi considerado o mais engraçado de todos os tempos pelo American Film Institute, em 2000. Mas ele teve papéis importantes em longas, como "Spartacus" (1960), de Stanley Kubrick, e "O Bebê de Rosemary" (1968), de Roman Polanski. Com o declínio de convites para atuar, se afundou em drogas e álcool. Nos anos 1980, se recuperou com o telefilme "The Scarlett O'Hara War", em que recebeu indicação ao Emmy ao retratar o produtor David O. Selznick. Nascido Bernard Schwartz em 1925, era filho de judeus húngaros que emigraram aos EUA após a Primeira Guerra. Uma agência de caça-talentos o descobriu em 1945 e, aos 23 anos, ele já havia assinado um contrato de sete anos com a Universal. Ganhava US$ 100,00 por semana. Foi o estúdio que lhe deu seu nome artístico, misturando o título de um romance com o nome de um tio. Mais tarde, resolveu migrar para a pintura, que ele considerava como uma válvula de escape para seus vícios e para a dor da morte do filho mais velho, por overdose. Deixou as telas em 2005 com uma participação na série investigativa "CSI". Mulherengo inveterado, ele se casou seis vezes, a primeira delas com Janet Leigh ("Psicose"). Com ela, teve a filha Jamie Lee Curtis (atriz), que reclamava dele como pai. Fizeram as pazes após o sucesso dela como atriz. "Meu pai deixa um legado de grandes interpretações. Também deixa filhos e famílias que o amavam", disse a atriz de "Halloween".

Plano de banda larga começará em dezembro, afirma Telebrás

A Telebrás informou nesta quinta-feira que a conexão das primeiras cem cidades do Plano Nacional de Banda Larga será em dezembro. Segundo a estatal, todos os equipamentos e serviços necessários para dar início ao plano do governo serão contratados até o fim do ano. O edital de infraestrutura sai até a próxima semana. Nesta quinta-feira foram divulgadas as especificações técnicas dos equipamentos, softwares e serviços que formarão a rede IP. A licitação desses itens deverá acontecer na primeira quinzena de novembro. De acordo com a estatal, os editais vão permitir inspeções de segurança nos códigos-fonte, o que evitaria sabotagens, exigência comum nos Estados Unidos e Índia.

Equador decreta estado de exceção após protestos de policiais

O governo do Equador decretou nesta quinta-feira estado de exceção por uma semana em todo o território nacional e delegou o policiamento e a segurança interna e externa do país às Forças Armadas como reação ao amplo protesto de policiais e de parte dos militares contra o governo. As manifestações foram motivadas por uma lei do governo aprovada do fascista bolivariano Rafael Correa que reduz benefícios salariais da polícia. O estado de exceção pode ser decretado pelo presidente do país em situações de emergência. A medida extrema inclui a suspensão temporária das garantias constitucionais, a possibilidade de decretar o toque de recolher e dá às Forças Armadas amplos direitos, como o de voz de prisão, para garantir a segurança nacional. O presidente Rafael Correa, que precisou usar máscara de gás para deixar um quartel, foi duro em suas declarações aos policiais e disse que os manifestantes "são um grupo de bandidos ingratos". Correa, que está hospitalizado e cercado por policiais em protesto, acusou ainda a oposição de tentar um golpe. Na verdade é ele que está se aproveitando do baguncismo de policiais sem controle para instaurar regime ditadorial, objetivando fechar o Congresso Nacional. Esse tipo de golpe é conhecido, foi tentado em 1961, no Brasil, pelo populista Jânio Quadros. Centenas de agentes das forças de segurança do Equador saíram às ruas da capital Quito e ao menos outras duas cidades em um protesto em massa contra a lei do governo nesta quinta-feira. O aeroporto de Quito foi fechado e suas operações canceladas após uma pista ser tomada por cerca de 120 militares que apóiam os protestos. Policiais tomaram a sede do Congresso. Um grupo de membros da Força Aérea aderiu às manifestações e tomou o aeroporto internacional de Quito. Os agentes também protestam em outros quartéis de Guayaquil (sudoeste) e Cuenca (sul). O ministro coordenador de Segurança Interna e Externa equatoriano, Miguel Carvajal, afirmou que a situação é "delicada" e que os protestos constituem um processo de "desestabilização do governo e da democracia". Ora, há muito que o Equador não passa de um republiqueta bananera. Correa advertiu aos policiais que não cederá ante os protestos da polícia: "Não darei nenhum passo atrás. Se quiserem, tomem os quartéis, se quiserem deixar a cidadania indefesa e se quiserem trair sua missão de policiais. Se quiserem matar o presidente, aqui estou, matem-no se tiverem vontade, matem-no se tiverem poder, matem-no se tiverem coragem ao invés de fiar covardemente escondido na multidão. Se quiserem destruir a pátria, aí está! Mas o presidente não dará nem um passo atrás". É, nitidamente, fala de um filhote de Mussolini. O chanceler equatoriano, Ricardo Patiño, conseguiu no fim da tarde, entrar no hospital policial onde está internado o presidente Rafael Correa. Civis partidários ao fascistóide Correa que tentavam se aproximar do hospital eram rechaçados pelos policiais amotinados. Ao tentar dialogar, mais cedo, Correa foi agredido, sendo atingido por bombas de gases lacrimogêneos. Logo depois, ele foi levado ao hospital, onde seus contatos foram feitos apenas por telefone. O governo do Equador ordenou que todos os canais de televisão e rádio do país interrompam sua programação e exibam apenas o sinal dos meios estatais. A medida faz parte da estratégia de Quito, que decretou estado de exceção no país, para controlar os protestos de centenas de policiais contra o governo por ume medida que reduz os benefícios salariais dos policiais e militares. Pouco após o decreto de exceção, a Secretaria Nacional de Comunicação da Presidência enviou um e-mail aos diretores dos canais de televisão e rádio no qual exigiu que eles se conectem à Ecuador TV e à Radio Pública, respectivamente.

Yeda Crusius vai aumentar os salários da Brigada Militar

Antes do final deste ano, a governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB), vai mandar proposta para a Assembléia Legislativa do Estado com o objetivo de melhorar os salários dos brigadianos. A proposta de aumento já está pronta na Secretaria da Segurança e visa colocar o Estado entre os 10 no Brasil que melhor remuneram os policiais militares. Antes de deixar o governo, Yeda Crusius deveria terminar de uma vez por todas com os problemas eternos que são sempre levantados pelo sindicato petisgta da educação, aplicando o salário básico nacional para o magistério público gaúcho, e aumentando a remuneração inicial em no mínimo 100% do básico atual.

TCU condena Marcos Ronchetti

O Tribunal de Contas da União publicou, na tarde desta quinta-feira, a condenação do ex-prefeito de Canoas, Marcos Antônio Ronchetti, do ex-secretário municipal de Educação, Marcos Giacomazzi Zandonai, e a empresa SP Alimentação, a pagar R$ 4 milhões ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Segundo relatório do órgão, houve restrição ao caráter competitivo da licitação para o fornecimento de refeições a alunos da rede municipal de ensino, além de direcionamento do processo, sobrepreço, pagamentos indevidos e disponibilização de alimentos em quantidade e qualidade inferiores ao que estava previsto no contrato. O documento mostrou ainda manipulação dos dados utilizados para cálculo de números de refeições e inclusão, na composição de preço, de custos indevidos. O ex-prefeito e o ex-secretário de Educação foram inabilitados para exercer qualquer função de confiança na administração pública por oito anos e a empresa SP Alimentação, impossibilitada de participar de licitação da administração pública federal por cinco anos.

Dado Dolabella preso com posse de droga

O ator Dado Dolabella foi detido nesta quinta-feira com 3,5 gramas de maconha em seu carro, na Lagoa Rodrigo de Freitas, zona sul do Rio de Janeiro. Dado e outros dois homens foram parados em uma blitz da Polícia Militar, por volta das 16h30, quando ele dirigia seu carro. Segundo a tenente Júlia Liers, a droga foi encontrada em um tubo de vitamina C dentro da tampa do tanque de combustível do veículo. O ator disse que não sabia da existência da droga e, como costuma estacionar o carro em lugares públicos, levantou a hipótese de que alguém a teria colocado lá. Então tá.....

CGU livra a cara da petista Erenice Guerra

A Controladoria-Geral da União finalizou nesta quinta-feira quatro das nove auditorias sobre os contratos citados nos casos de tráfico de influência que envolveram familiares da ex-ministra da Casa Civil, Erenice Guerra. Segundo a auditoria do governo, a atuação do irmão de Erenice na Universidade de Brasília tem indícios de irregularidade em contratos de R$ 2 milhões. José Euricélio era coordenador-executivo de projetos na editora da UnB que, segundo o próprio governo e a UnB, não houve comprovação de que o serviço foi feito. A análise dos contratos que passaram por José Euricélio, contudo, ainda não foi concluída. A auditoria diz ainda que Euricélio trabalhava, "em períodos próximos e seguidos", tanto no Ministério das Cidades como na editora da UnB. Outro ponto analisado pela CGU foi relacionado aos pedidos de financiamento da empresa de energia solar EDRB junto ao BNDES. Segundo a CGU, o financiamento do BNDES foi rejeitado por questões técnicas. "Após analisar a documentação disponibilizada, a CGU concluiu que o pleito de financiamento teve o tratamento técnico previsto nas normas internas do BNDES e que o mesmo não foi aprovado por não atender aos requisitos exigidos pelos normativos internos", diz o texto. O governo federal analisou ainda o processo de compra do remédio Tamiflu, usado para combater a gripe suína. Segundo a CGU, também não foram encontradas irregularidades na contratação de escritório de advocacia ligado ao irmão de Erenice e na aplicação de multas de uma empresa de mineração do marido da ex-ministra. E alguém ainda esperava que auditoria ou sindicância da CGU descobrisse algo? Erenice está blindada.

Greve dos bancários fecha 4.895 agências no País

O sindicato petista dos bancários informou nesta quinta-feira que a greve da categoria, iniciada na quarta-feira, fechou 4.895 agências no País nesta quinta-feira, cerca de 25% das 19.800 existentes. Os bancos não se manifestaram sobre as adesões. A Contraf-CUT (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Finaneiro, braço petista) informou que dados foram enviados até as 18h pelos 26 Estados e Distrito Federal. Ontem, a entidade registrou fechamento de 3.864 agências, além de centros administrativos. Considerando apenas São Paulo, Osasco e região, de acordo com o sindicato, houve adesão de mais de 28 mil bancários ao movimento, espalhados por 645 agências e 14 centros administrativos. Há 130 mil bancários em São Paulo. Bancos, hoje em dia, para o petismo, são um setor ruim. Com a automatização, com os caixas eletrônicos e os serviços disponibilizados por eles, com os cartões eletrônicos, ninguém precisa mais de bancários.

CMN amplia prazos de financiamento para produção de maçã e arroz

Os bancos poderão renegociar o prazo de pagamento de financiamentos para custeio da produção de maçã. A medida, autorizada nesta quinta-feira pelo Conselho Monetário Nacional, beneficia os produtores que pegaram recursos subsidiados da poupança rural e do Pronamp (Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural). O valor poderá ser quitado em até três parcelas, com vencimento em outubro, novembro e dezembro de 2010. A medida atende a demandas dos produtores de Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, que respondem por 99% da produção nacional de maçã.

Bolsa da Venezuela vive agonia e gera apenas 13 negócios por dia

Estudo feito pela consultoria Economática apontou que a Bolsa de Valores da Venezuela vive um momento crítico. A analise considerou o movimento financeiro e de negócios da Bolsa venezuelana desde o ano de 1998 até o terceiro trimestre de 2010. O volume financeiro médio diário no trimestre atinge o segundo pior valor com US$ 169 mil por dia. No primeiro trimestre de 1998 o mercado venezuelano movimentava US$ 10,753 milhões, em média, por dia. De acordo com a Economática, no terceiro trimestre deste ano aconteceram dois fatos históricos no mercado venezuelano: nos 24 de agosto e 10 de setembro a Bolsa de Caracas não registrou nenhum negócio. A análise da Economática apontou que no terceiro trimestre deste ano registrou movimento de 13 negócios diários, em média. No primeiro trimestre de 1998, a quantidade média de negócios por dia era de 822.

Boeing adia primeira entrega de seu maior jato comercial

A Boeing anunciou nesta quinta-feira o adiamento da primeira entrega do 747-8 Freighter, seu maior jato comercial, mas as ações da companhia subiram uma vez que a empresa assegurou que o atraso não iria afetar seus resultados financeiros de 2010. A entrega dos aviões foi adiada do quarto trimestre de 2010 para meados de 2011 e é o terceiro atraso anunciado pela Boeing, segunda maior fabricante de aviões comerciais depois da Airbus, unidade da EADS. O atraso já era esperado após o anúncio de agosto de que a Boeing iria novamente adiar o lançamento do 787 Dreamliner para o primeiro trimestre de 2011.

OGX anuncia descoberta em poço na bacia de Santos

A petroleira OGX, do empresário Eike Batista, informou nesta quinta-feira que foi identificada presença de hidrocarbonetos, com indicativo de óleo leve e gás, na seção santoniana do poço 1-OGX-19A-RJS, no bloco BM-S-58, águas rasas da bacia de Santos. "Esta nova descoberta confirma a presença de um importante play de idade santoniana em nossos blocos de Santos, revelando a presença de hidrocarbonetos leves em reservatórios arenosos de boa porosidade", afirmou o diretor geral da empresa, Paulo Mendonça, em comunicado. Cuidem o valor das ações da OGX nesta sexta-feira.....

BNDES aprova financiamento de R$ 574 milhões à CPFL

O BNDES aprovou financiamento de R$ 574 milhões à CPFL para a construção de sete parques de geração de energia eólica no município de Parazinho (RN). Juntos, os empreendimentos terão capacidade instalada de 188 MW. O empréstimo cobre ainda investimentos no sistema de transmissão associado ao projeto, segundo o banco estatal. O BNDES financiará 71,6% do valor total do investimento, no valor R$ 801,8 milhões. Segundo o BNDES, os parques eólicos vão gerar energia de modo complementar às hidrelétricas, contribuindo para poupar água nos reservatórios em períodos secos.

Helicóptero usado por Jackson Lago explode e mata piloto

O helicóptero que estava a serviço do ex-governador Jackson Lago (PDT) pegou fogo na manhã desta quinta-feira, na cidade de Imperatriz (MA), matando o piloto, Luís Flávio Quinta, 50. O piloto estava só no helicóptero. O acidente aconteceu pouco depois que a aeronave decolou do aeroporto de Imperatriz, para buscar o prefeito de Porto Franco, Deoclides Macedo, para um encontro político com Lago, que faz campanha na região. Ele é candidato a governador, pela coligação "O povo é maior", junto com o PSDB e PTC. O candidato usou o helicóptero ontem para visitar as cidades de Açailândia, Itinga, Amarante e Estreito, onde houve um comício. O PDT informou que, até o momento, são desconhecidas as causas do acidente e que o partido pediria à Polícia Federal para investigar o caso.

Agência estabelece prazos máximos de atendimento a clientes de planos de saúde

A Agência Nacional de Saúde Suplementar estabeleceu prazos máximos de atendimento aos clientes de planos de saúde. Os prazos, a serem cumpridos pelas operadoras de planos de saúde, variam de três a 21 dias, dependendo da especialidade. As operadoras terão, por exemplo, sete dias para dar atendimento odontológico e básico (pediatria, clínica médica, cirurgia geral, ginecologia, cardiologia, ortopedia e traumatologia). No caso de consultas a fonoaudiólogo, nutricionista e psicólogo, sessões de fisioterapia e terapia ocupacional e exames de diagnóstico por imagem, o serviço deverá ser prestado em até dez dias. Para procedimentos de alta complexidade e internações eletivas (que não são de emergência), o tempo máximo é de 21 dias.

Azul fecha parceria com Magazine Luiza e quer 20% do mercado até 2013

A Azul Linhas Aéreas anunciou nesta quinta-feira o início do projeto piloto para venda de passagens em parceria com o Magazine Luiza. As primeiras cidades que contarão com o serviço, o Luiza Viagens, serão Campinas, Sorocaba e Limeira, em São Paulo. O presidente da Azul, Pedro Janot, afirmou após evento da Câmara Britânica, no Rio de Janeiro, que as duas empresas têm em comum o foco voltado para clientes e serviços. É engraçado que a dona do Magazine Luisa, a dona Luisa, que mora em Capão da Canoa, no litoral norte gaúcho, onde tem grandes interesses mobiliários, não tenha levado esse projeto para a loja local da sua rede.

Supremo decide que eleitor só precisa de um documento oficial com foto para votar

O Supremo Tribunal Federal decidiu nesta quinta-feira, por 8 votos a 2, que o eleitor só precisa levar um documento oficial com foto na hora da votação. A maioria dos ministros acatou ação do PT contrária à obrigatoriedade de dois documentos. A preocupação do partido era com um grande número de abstenção na hora da votação, levando-se em conta que muitas pessoas não encontrassem o título eleitoral no dia das eleições. A relatora do caso, ministra Ellen Gracie, encontrou uma solução para não declarar a norma inconstitucional, mas permitir que o eleitor vote apenas com um documento com foto, como identidade, carteira de motorista ou passaporte, por exemplo. Ela firmou que os dois documentos são obrigatórios, mas o eleitor só pode ser proibido de votar se não tiver consigo um documento com foto. O Supremo, decididamente, já teve melhores momentos. Só falta agora ser nomeado para a décima primeira vaga o eminente jurista João Santana.

Garoto norte-americano suicida-se após vídeo vazar na internet

Um garoto norte-americano suicidou-se pulando de uma ponte na semana passada, após uma gravação dele fazendo sexo com outro rapaz ter ido para a internet. Tyler Clementi era calouro da Universidade Rutgers, no Estado de Nova Jersey. Seu colega de quarto, Dhraun Ravi, e uma colega de faculdade, Molly Wei, ambos com 18 anos, foram acusados de invadir a privacidade de Clementi. Eles usaram uma webcam para transmitir ao vivo, em segredo, um vídeo de Clementi fazendo sexo, em 19 de setembro. Além disso, tentaram uma segunda transmissão em 22 do mesmo mês, um dia antes de Clementi se suicidar. A emissora ABC News e o jornal da cidade de Newark, The Star-Ledger, afirmaram que Clementi postou a nota "Jumping off the gw bridge sorry" ("Pulando da ponte gw desculpa") em seu Facebook, no dia 22 de setembro. Um advogado da família de Clementi confirmou na quarta-feira que o garoto havia pulado da ponte George Washington. O caso ganhou repercussão nacional e grupos de direitos gays alertam que casos de homossexuais que se suicidam por se sentirem pressionados são frequentes. Que tragédia.... um garoto liquidar a sua vida por causa de uma invasão tão perversa da sua privacidade...

Família Tuma declara segundo voto a Netinho para Senado em São Paulo

O vereador e cantor Netinho de Paula (PCdoB), candidato ao Senado por São Paulo, conhecido como agressor de mulheres, e companheiro de chapa do PT e da feminista petista ricação Marta Suplicy, recebeu nesta quinta-feira declaração de apoio da família do senador Romeu Tuma (PTB). Romeu Tuma Júnior ligou para Netinho para dizer que o senador disse estar indignado com a "campanha promovida contra Netinho", referindo-se às denúncias envolvendo o candidato. Segundo Netinho, as matérias na imprensa e as ofensas que recebeu pela internet são uma espécie de "bullying" no cenário político. Tuma está internado desde o dia 2 de setembro no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo instaurou um inquérito para apurar se Netinho omitiu de sua declaração de bens à Justiça Eleitoral o imóvel em que mora, em Alphaville, no município de Barueri. A investigação é um pedido da Promotoria Eleitoral da cidade. Netinho mora em uma casa avaliada em cerca de R$ 2 milhões. O cantor, no entanto, não declarou o imóvel à Justiça Eleitoral. Ele disse ao partido que o bem foi doado aos filhos e está apreendido pela Justiça por conta de processos trabalhistas aos quais responde. Em 2005, Netinho, que divide a liderança na disputa pelo Senado, foi acusado de espancar a ex-companheira Sandra Mendes. O candidato comunista já tinha sido condenado por agredir e ofender uma funcionária da Vasp, em julho de 2001. O vereador foi processado pelo Ministério Público sob a acusação de ter dado uma "chave de braço" em Nilda Pisetta, supervisora da extinta companhia aérea. O senador Romeu Tuma chefiou o DOPS (Departamento de Ordem Política e Social) de São Paulo durante a ditadura militar. No DOPS proliferou a tortura e os assassinatos. Lá reinou o famigerado delegado Luis Sérgio Paranhos Fleury, que era subordinado de Romeu Tuma. Fleury, notório chefe de esquadrão da morte, foi cedido por empréstimo para o DOI-CODI, centro de tortura do Exército, que funcionou nas dependências da delegacia de polícia da Rua Tutóia, no bairro de Vila Mariana, em São Paulo.

Petrobras desembolsa R$ 6,9 bilhões para completar pagamento em capitalização

A Petrobras transferiu R$ 6,99 bilhões em dinheiro para a União para completar o pagamento das reservas de petróleo repassadas à companhia, a chamada cessão onerosa, já que os R$ 67,8 bilhões em títulos públicos recebidos na capitalização foram insuficientes para atingir o valor acordado com o governo de R$ 74,8 bilhões pelas áreas. Do total de R$ 115 bilhões captados na oferta primária pública de ações da Petrobras, cuja liquidação ocorreu na quarta-feira, R$ 67,8 bilhões foram recebidos em forma de LFTs (Letras Financeiras do Tesouro). O total arrecadado não inclui o lote suplementar, de cerca de R$ 5 bilhões, que poderá ou não ser exercido, podendo elevar a operação para R$ 120 bilhões. O Conselho de Administração da companhia se reuniu na quarta-feira para homologar o valor das LFTs disponibilizadas pelos acionistas controlador e  minoritários. O Conselho também aprovou o pagamento do valor adicional em dinheiro.

Cliente Visa poderá comprar em sites dos Estados Unidos e receber produtos no Brasil

A Visa, maior rede de processamento de cartões de crédito e débito do mundo, anunciou nesta quinta-feira que fechou parceria com a SkyBOX, fornecedora de soluções para comércio eletrônico internacional, para facilitar as compras online de consumidores brasileiros. Clientes da processadora de pagamentos poderão fazer compras online em lojas dos Estados Unidos e ter o seu pedido enviado para uma caixa postal do País, a partir da qual as encomendas serão enviadas às suas residências. A SkyBOX cobra uma anuidade de US$ 48,00. No primeiro ano, os clientes Visa ficam isentos. Na primeira compra os consumidores ganham um bônus de US$ 10,00. Todas as compras devem ser feitas à vista. No momento da compra, o sistema calcula os impostos e o frete. Não é mesmo uma maravilha? Os botocudos nacionais vão comprar espelhinho que é uma beleza. Macunaíma é fogo....

Caixa aprova R$ 877 milhões do FGTS para revitalização do Porto do Rio de Janeiro

A presidente da Caixa Econômica Federal, Maria Fernanda Ramos Coelho, e o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), assinaram nesta quinta-feira contrato que permite o uso de R$ 877 milhões do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) nas obras de revitalização do porto do Rio de Janeiro. "O FGTS quando não é sacado pelos trabalhadores tem a vocação de financiar obras de saneamento, infraestrutura, transporte e moradias. Mas devem ser rentáveis para o fundo", disse a presidente da Caixa Econômica Federal. Os recursos serão transferidos para um fundo imobiliário, administrado pela Caixa Econômica Federal, que venderá títulos, os Cepacs (Certificados de Potencial Adicional Construtivo), regulados pela CVM e negociados no mercado por meio de leilões da Caixa. Todo o recurso obtido com a venda dos Cepacs serão usados na revitalização da zona portuária do Rio de Janeiro, cujo projeto de reurbanização prevê museu, aquário, esgotamento sanitário e melhorias no transporte, no calçamento e na estrutura urbana.

Marina Silva estuda visita a Alagoas para apoiar Heloísa Helena

A presidenciável Marina Silva (PV) estuda viajar a Alagoas entre esta sexta-feira e sábado para manifestar apoio a Heloísa Helena, que disputa vaga no Senado pelo PSOL. Marina disse que a amiga está sendo "massacrada" no Estado. Ela aparece em terceiro lugar nas pesquisas, atrás de Renan Calheiros (PMDB) e Benedito de Lira (PP), apoiado pelo senador Fernando Collor (PTB-AL). Heloísa Helena corre risco de não se eleger. "Estou vendo como é que eu faço para dar um abraço na Helô", disse a presidenciável: "Aquela mulher lida quase sozinha contra as forças do atraso na política do Nordeste". Marina fez um apelo para que a imprensa nacional cubra a candidatura de Heloísa, que sofreria boicote dos veículos alagoanos, muitos controlados por políticos adversários: "Ela está sendo massacrada lá em Alagoas. É uma mulher corajosa e valente, colocada na clandestinidade pelos meios de comunicação daquele Estado".

Marina Silva diz que Serra não é competitivo e seria derrotado no segundo turno

A candidata do PV à Presidência, Marina Silva, afirmou nesta quinta-feira que o adversário José Serra (PSDB) não é competitivo "em hipótese alguma" e seria derrotado em um eventual segundo turno contra Dilma Rousseff (PT). Ela disse ser a única opção de "segundo turno viável" contra a petista, que lidera as pesquisas de intenção de voto e pode ser eleita já no domingo. "Tenho certeza de que sou o segundo turno viável, aquele que é capaz de concorrer efetivamente com a candidatura que está em primeiro lugar. A candidatura do PSDB, até pelos erros que cometeu, com certeza não tem essa viabilidade", disse Marina Silva, uma livre atiradora na campanha presidencial, porque não tem compromisso com nada.

Terrorista do grupo Baader-Meinhof começa a ser julgada na Alemanha

O último grande julgamento de uma terrorista da Fração do Exército Vermelho, Verena Becker, de 58 anos, começou nesta quinta-feira na cidade de Stuttgart, no sudoeste da Alemanha, 33 anos depois que os terroristas assassinaram um promotor federal. Verena Becker, uma líder do grupo terrorista esquerdista também conhecido como o grupo Baader-Meinhof, foi indiciada por participar do assassinato a tiros, em 1977, do promotor federal Siegfried Buback,  um dos ataques mais surpreendentes da época. Buback, uma das vítimas mais importantes do grupo, foi abordado por duas pessoas em uma moto quando seu carro parou em um semáforo em Karlsruhe, no dia 7 de abril de 1977. Os assassinos fugiram em um veículo dirigido por um terceiro terrorista. Três membros do grupo foram condenados a longas penas na prisão pelos assassinatos, mas as autoridades nunca conseguiram encontrar aqueles que deram os tiros, pois os integrantes se recusam a falar. Promotores disseram que não há provas sugerindo que Verena Becker teria atirado contra Buback, mas disseram que seu DNA foi encontrado em envelopes de cartas enviadas por terroristas às autoridades, assumindo responsabilidade pelos assassinatos. Posteriormente, uma busca realizada em seu apartamento encontrou novas provas ligando-a ao crime. Verena Becker foi detida depois de um tiroteio com a polícia, dois meses após o assassinato.

Encontrados versos perdidos de Jorge Luis Borges

O argentino Jorge Luis Borges (1899-1986), considerado um dos maiores escritores do século XX em todo o mundo, é protagonista de uma descoberta feita na Biblioteca Nacional da Argentina, onde foi diretor por 18 anos. Estão ali, ainda agora, cerca de 1.000 livros marcados a mão pelo escritor, além de um poema desconhecido que, na opinião de um dos descobridores, é uma peça do “primeiro Borges, o mais íntimo, quase erótico”. “A esperança/como um corpo de menina…”, diz o texto, incluído no livro "Borges, Livros e Leituras", uma obra de 400 páginas editada pela própria Biblioteca Nacional, e ainda sem previsão de lançamento no Brasil. Os versos e as anotações que compõe o livro foram garimpados por mais de cinco anos na coleção de 2.000 títulos que Borges doou à instituição, depois de deixar sua direção e seguir para o exílio. Opositor do governo do ditador populista Juan Perón, que julgava um demagogo, o escritor passou quase 20 anos fora da Argentina, entre 1955 e 1973. Outros títulos da biblioteca também foram objeto de análise dos pesquisadores.

Pastor Silas Malafaia ataca novamente: "Marina: desce do muro. Toma vergonha".

Silas Malafaia divulgou mais um manifesto justificando a retirada de apoio da campanha de Marina Silva. Mais uma vez, o pastor critica posições públicas da candidata. Depois do aborto, chegou a vez de reclamar da posição de Marina diante de um projeto de lei que torna obrigatória a inclusão de uma Bíblia em cada biblioteca do País. Escreve Malafaia: "Em 2008, foi aprovado na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 2865/2008, de autoria do nosso irmão em Cristo deputado federal Filipe Pereira, que versa sobre a inclusão de uma Bíblia em cada biblioteca pública do Brasil. Após aprovação na Câmara, o projeto foi encaminhado para o Senado, no dia 16 de março de 2009, recebendo o número PLC 16, a fim de ser discutido nesta Casa Legislativa, como é de praxe. No dia 18 de março de 2009, chegou às mãos da senadora Marina Silva, para que fosse relatora do mesmo no Senado. Pasmem, meus irmãos! Ela engavetou o projeto até hoje, não emitindo seu parecer para encaminhamento à votação. Sabe por quê? Porque ela não concorda. Marina alegou ao deputado federal Filipe e a outros membros do PSC que pediram a ela um parecer favorável que outras religiões também teriam o direito de colocar seus livros. Desafio Marina a vir a público colocar a mão em cima da Bíblia e dizer que isso é mentira. Desce do muro, minha irmã! Você não merece o voto do povo de Deus". No manifesto de Malafaia, sobra até para Dilma Rousseff: "Não voto em Dilma Rousseff porque, nos últimos quatro anos no Congresso Nacional, o PT votou a favor da lei que beneficia a união homossexual e legaliza o aborto. O PV manifestou a mesma posição. Estive em várias audiências públicas da Câmara Federal, convidado para falar, e pude assistir a tudo isto. E agora o PT e o PV querem o nosso voto?"

Roseana Sarney deve vencer no primeiro turno no Maranhão

Pesquisa divulgada nesta quinta-feira pelo Ibope aponta que a eleição para o governo do Maranhão deverá ser decidida ainda no primeiro turno. Pelo levantamento, a governadora e candidata à reeleição, Roseana Sarney (PMDB), lidera a disputa com 47% das intenções de voto. Em seguida vem o deputado Flávio Dino, do PCdoB, com 23%. O ex-governador cassado Jackson Lago, do PDT, está em terceiro lugar, com 18%. Segundo o Ibope, Roseana teria 53% dos votos válidos, enquanto Dino contaria com 25% e Lago, com 20%.

Cid Gomes tem 36 pontos à frente do segundo colocado no Ceará conforme o Ibope

Pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira mostra que o governador Cid Gomes (PSB) estaria reeleito com 55% dos votos. Ele mantém uma dianteira de 36 pontos porcentuais sobre o principal concorrente, Lúcio Alcântara (PR), que aparece com 19%. O candidato do PSDB, Marcos Cals, está em terceiro, com 11%. Contando apenas os votos válidos Cid Gomes sobe para 63%. Lúcio Alcântara fica com 22%, e Marcos Cals, com 13%. O Ibope simulou um possível segundo turno entre Cid e Lúcio. O governador ganharia com 62% contra 27% de Lúcio

Gol anuncia emissão de R$ 600 milhões em debêntures pela Varig

A companhia aérea Gol anunciou nesta quinta-feira a emissão de 600 milhões de reais em debêntures por sua controlada Varig. O objetivo da operação é pagar o saldo remanescente de 378 milhões de reais de emissão anterior de títulos de dívida da Varig e financiar capital de giro e pagamento de fornecedores, segundo a Gol. As ações terão esforço restrito de colocação, de acordo com a Gol. As debêntures terão prazo de cinco anos e serão remuneradas a uma taxa de juros de 118 por cento do CDI. O coordenador-líder é banco de atacado do Banco do Brasil.

Seca faz nível do rio Solimões cair para 71 centímetros

O rio Solimões voltou a descer, depois de uma semana subindo, e chegou nesta quinta-feira a 71 centímetros. Há dois dias o rio estava a 1,17 metro. Neste ano, o nível mais baixo foi registrado em 7 de setembro, quando o rio apresentou a cota recorde de 36 centímetros negativos, na régua do Serviço Geológico do Brasil (CPRM) em Tabatinga, a 1.105 quilômetros de Manaus. A segunda maior vazante já registrada no Solimões pelo CPRM foi em 2005, quando foi registrada a marca de dois centímetros. O rio Negro continua descendo e nesta quinta-feira está a 17 metros. A seca recorde nesse rio foi em 1963, quando o Negro chegou a 13,64 metros.

Movimentos sociais criticam arcebispo de João Pessoa

Movimentos ligados à Igreja Católica da Paraíba divulgaram uma carta aberta à população, endereçada à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB, de orientação petista), repudiando arbitrariedades que estariam sendo praticadas pelo arcebispo de João Pessoa, Dom Aldo Pagotto. Na carta aberta, pedem que a CNBB repreenda o arcebispo. A carta é datada de 31 de agosto e foi elaborada por um grupo de pessoas ligadas à Comissão Pastoral da Terra (CPT, instituição filoterrorista), Comunidades Eclesiais de Base (Cebs), Central Única dos Trabalhadores (CUT, braço direito do PT), pastorais católicas e sindicatos. A carta foi motivada pelo fato de o arcebispo ter se posicionado contra o "Grito dos Excluídos", manifestação pública que acontece todos os anos na Semana da Pátria. Este ano, além de repudiar o "Grito dos Excluídos", Dom Aldo também se manifestou contra a proposta de plebiscito sobre o limite da propriedade rural no Brasil.

Velório cancela agenda de Eduardo Campos em Pernambuco

A morte na madrugada desta quinta-feira do ex-governador Cid Sampaio, aos 99 anos, por insuficiência pulmonar, alterou o encerramento da campanha de rua do governador Eduardo Campos (PSB), candidato à reeleição. Ele cancelou as duas passeatas que faria em Caruaru, no agreste, pela manhã, e no centro do Recife, no final da tarde. O ato da tarde deveria culminar com um grande comício com a presença de lideranças nacionais do PSB. O governador, que decretou luto oficial por três dias no Estado, justificou o cancelamento da sua agenda eleitoral como uma reverência a um homem público que esteve presente na história política pernambucana por mais de 50 anos. "No final dos anos 50, Cid comandou uma ampla frente política que marcou a industrialização do Estado", disse Campos, durante o velório no cemitério Morada da Paz, no município metropolitano de Paulista.

TRE proíbe divulgação de nova pesquisa no Paraná

O juiz auxiliar Luciano Carrasco, do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, acatou requerimento da coligação Novo Paraná, do ex-prefeito de Curitiba, Beto Richa (PSDB), candidato ao governo do Estado, e proibiu a divulgação da pesquisa do Ibope, prevista para este sábado, véspera das eleições. Esta é a sexta pesquisa com divulgação impugnada no Estado. Registrada sob número 22.938/2010 no TRE, a previsão é ouvir 2002 pessoas entre os dias 29 de setembro e 2 de outubro. O argumento é de "inconsistência do plano amostral", uma das exigências da Resolução 23.190/2009, do Tribunal Superior Eleitoral. Na nova representação, Carrasco acatou a argumentação, destacando particularmente os porcentuais acerca do nível econômico, visto que teriam sido usados índices de estudos anteriores, feitos pelo próprio Ibope, que ele já havia rejeitado. "Não se sabe de onde foram colhidos os percentuais que deram ensejo aos índices anteriores", registrou Carrasco no processo. A pesquisa anterior, também impugnada, estava registrada sob número 22.376 no TRE e deveria ter sido divulgada no dia 23 de setembro. De acordo com o juiz, outro problema refere-se à fonte dos índices de ponderação. No pedido de registro, o Ibope citou que utilizaria os dados da Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílios (Pnad) de 2008. "Já existe o do ano de 2009, cuja diferença relevante foi trazida pelo jornal Gazeta do Povo na matéria do dia 29/09/2010, o que revela distorção que não pode ser levada para a amostragem", afirmou Carrasco.