quarta-feira, 2 de março de 2011

Banco Central eleva taxa básica de juros para 11,75% ao ano

O Banco Central anunciou nesta quarta-feira a segunda das quatro altas esperadas para este ano na taxa básica de juros (Selic), que passou de 11,25% para 11,75% ao ano. A decisão foi tomada por unanimidade. É a maior taxa desde março de 2009, quando a Selic caiu de 12,75% para 11,25%. O aumento nos juros dessa magnitude já era esperado pela maior parte do mercado financeiro. Alguns analistas defendiam uma alta até maior para ajudar a esfriar a economia e segurar a inflação. A alta da Selic é parte do trabalho iniciado em 2010 para evitar um superaquecimento da economia, apesar da desaceleração verificada na virada do ano, que deve ser confirmada com a divulgação dos números do PIB pelo IBGE nesta quinta-feira. Essa foi a segunda reunião do Copom (Comitê de Política Monetária), responsável pela definição dos juros, no governo Dilma Rousseff. A nova taxa foi definida por unanimidade pelos membros do Copom. A aposta do mercado financeiro é que a taxa voltará a subir nos dois próximos encontros, nos dias 20 de abril e 8 de junho, para encerrar o ano em 12,50%. A taxa básica determina o custo do dinheiro para os bancos e serve de base para os juros dos empréstimos bancários a empresas e consumidores, cuja taxa média está hoje em 37% ao ano. A Selic é também um dos principais instrumentos que o Banco Central tem para tentar controlar o ritmo de crescimento da economia e dos preços. Antes de aumentar a taxa básica, o Banco Central já havia adotado outras medidas para esfriar a economia, como restrições a financiamentos com prazo superior a 24 meses. Também retirou da economia, em dezembro, a última parte do dinheiro injetado na crise de 2008. Essas medidas já se refletiram em juros mais altos e queda nos empréstimos, mas ainda não tiveram impacto significativo sobre o consumo. No início da semana, o governo também anunciou um corte de R$ 50 bilhões no Orçamento para reduzir os gastos públicos. Sem o corte, o aumento dos juros será maior, o que contribui, por exemplo, para atrair mais dólares para o País e derrubar a cotação da moeda norte-americana. A inflação acumulada em 12 meses está hoje em 6%, maior patamar em seis anos, acima da meta de 4,5% fixada pelo governo.

Câmara aprova projeto que estende aos avós o direito de visita

O plenário da Câmara aprovou na noite desta quarta-feira um projeto de lei que estende aos avós o direito de visita dos netos. Segundo o texto, o direito de visita deverá ser fixado a critério do juiz. "Em casos de separação, não raras vezes, o diálogo desaparece da vida dos pais do menor. Entre disputas mesquinhas, a criança acaba por ter vínculo familiar apenas com a família daquele que detém a sua guarda", argumentou no seu parecer a relatora do projeto, a ex-deputada Edna Macedo (PTB-SP). Apesar de ser anterior à disputa internacional pela guarda do menino Sean Goldman, o projeto é visto como uma medida que poderia amenizar a situação dos avós brasileiros do garoto, hoje impedidos de se encontrarem com o menino.

Justiça decreta prisão do empresário Nenê Constantino pela segunda vez

O juiz Fabio Esteves, do Tribunal do Júri de Brasília, decretou nesta quarta-feira a prisão do empresário Nenê Constantino, fundador da Gol, por suspeita de mandar matar uma testemunha. É a segunda ordem de prisão contra o empresário em dois dias. Constantino responde a dois processos por homicídio e tentativa de homicídio de desafetos. Além da prisão desta quarta-feira, no processo sobre a tentativa de homicídio de um genro, a Justiça de Brasília decretou na terça-feira a prisão domiciliar de Constantino no processo sobre o assassinato de um ex-líder comunitário. Em comum, as duas prisões têm a testemunha João Marques dos Santos, que foi baleado num crime que a polícia investiga como "encomendado". Foi por esse motivo que Nenê foi preso nos dois casos.

Senado aprova projeto que cria 1.124 cargos no INSS

Depois de o governo anunciar cortes no Orçamento de 2011, o Senado aprovou nesta quarta-feira projeto que cria 1.124 cargos no INSS. Pelo texto, 624 cargos são comissionados (que podem ser ocupados sem concurso público) e outros 500 são cargos efetivos para peritos médicos da instituição. Como tem caráter terminativo, sem a necessidade de passar pelo plenário, o projeto aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado segue para a sanção da presidente Dilma Rousseff. O impacto orçamentário do projeto pode passar dos R$ 70 milhões anuais. A oposição tentou derrubar a aprovação, mas acabou convencida por senadores governistas de que os novos servidores vão ocupar agências do INSS. "Os cargos estão sendo criados para que 720 agências possam funcionar. Vão ser cargos de provimento de servidores concursados", disse o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR). O senador Álvaro Dias (PR), líder do PSDB, criticou a criação dos cargos poucos dias depois do governo anunciar cortes incluem a Previdência Social: "Na contramão desse projeto vem o anúncio dos cortes pelo governo. Sobrou até para as filas do INSS".

BNDES aprova financiamento de nove parques eólicos

A diretoria do BNDES aprovou financiamento de R$ 790,3 milhões para nove parques eólicos no País. O Ceará receberá oito deles, com capacidade instalada total de 211,5 MW (megawatts). O último ficará em Tramandaí, no Rio Grande do Sul, com 70 MW de potência instalada. Atualmente, os 51 parques eólicos em operação no Brasil possuem capacidade instalada de 937 MW. Segundo o BNDES, outros 18 projetos estão em construção, com mais 500,8 MW para entrar em operação ao longo de 2011, incluindo o parque eólico de Tramandaí. As autorizações para investimentos em energia eólica cuja construção ainda não foi iniciada já atingem 3.600 MW, distribuídos por 134 projetos. No BNDES, já foram assinados ou estão em processo de assinatura 51 contratos de financiamento diretos e indiretos, no valor total de R$ 4,1 bilhões, para a implantação de 1.369 MW. Além desses, outras 44 operações estão em análise, demandando financiamentos da ordem de R$ 3,3 bilhões.

Preço do petróleo volta a disparar com agravamento da crise na Líbia

Os preços do petróleo voltaram a disparar novamente nesta quarta-feira, ante a persistência dos confrontos entre opositores e forças governamentais na Líbia, que fazem temer pela produção do país. Na Nymex (Bolsa de Valores de Nova York), o barril do tipo Texas ("light sweet crude") para entrega em abril fechou em US$ 102,23, em alta de US$ 2,60 em relação à terça-feira. O WTI se aproximou assim dos tetos alcançados na semana passada, acima dos US$ 103,00 preço não registrado desde 2008. Em duas sessões ganhou US$ 5,23. No IntercontinentalExchange de Londres, o barril de Brent do Mar do Norte também para entrega em abril ganhou US$ 0,93, chegando a US$ 116,35. "O mercado está extremamente nervoso e os preços continuam subindo", constatou Tom Bentz, da BNP Paribas. A Agência Internacional de Energia revisou em alta nesta quarta-feira suas estimativas sobre as perdas de produção na Líbia. Entre 850 mil e 1 milhão de barris diários de petróleo deixaram se ser produzidos por dia, do total de 1,6 milhão de barris diários de antes da revolta. O próprio Kadahfi reconheceu que a produção de petróleo líbia está "em seu nível mais baixo" devido à saída dos especialistas das companhias estrangeiras.

Senadores de Santa Catarina são condenados a devolver quase R$ 900 mil

A Justiça de Santa Catarina condenou o ex-governador e atual senador Luiz Henrique da Silveira (PMDB) e dois secretários do seu antigo governo a devolver R$ 892.745,97 com juros e correção monetária, para os cofres públicos. Os valores são relativos a gastos de uma campanha publicitária veiculada em 2007 e que foi considerada irregular pela Justiça. Um dos secretários condenados é Paulo Bauer, que foi eleito senador pelo PSDB no ano passado, e ocupava a pasta de Educação no governo de Luiz Henrique (2007-2010). O outro é Derly Massaud de Anunciação, que era responsável pela Secretaria de Comunicação. Eles foram condenados solidariamente, ou seja, se um dos réus não tiver condições de pagar, outro terá que arcar com a multa. Segundo o juiz Luiz Antônio Zanini Fornerolli, da Vara da Fazenda Pública de Florianópolis, a campanha "Volta às Aulas", exibida entre fevereiro e março de 2007, caracterizava promoção pessoal da figura do ex-governador. A campanha, que foi veiculada em peça publicitárias na televisão e em outras mídias, mencionava que as aulas iriam começar em poucos dias e falava da importância da educação para a "construção de um futuro melhor", além de aconselhar os catarinenses a se preparar para mudanças como o aumento do fluxo de veículos em regiões próximas a escolas. Na decisão, o juiz afirmou que "gastar R$ 892.745,97 para anunciar à população evento que anualmente se repete é extravagante, irrazoável, levando-se em consideração as carências apresentadas por diversos setores sociais, principalmente educação e saúde públicas".

Marta Suplicy promete agilizar votação da lei que torna crime homofobia

Escolhida nesta quarta-feira para relatar no Senado o projeto que criminaliza a homofobia, a senadora Marta Suplicy (PT-SP) prometeu dar celeridade à votação da matéria. O projeto tramita na Comissão de Direitos Humanos do Senado e ainda precisa passar pela análise da Comissão de Constituição e Justiça antes de seguir para o plenário da Casa. Marta Suplicy foi designada relatora pelo senador pelegão  Paulo Paim (PT-RS), que assumiu a presidência da Comissão de Direitos Humanos do Senado nesta quarta-feira. A senadora disse que, diante das situações extremas de agressões registradas contra homossexuais nos últimos meses, o Congresso deve ter pressa para analisar a matéria. "Não podemos mais admitir situações de homicídio, que temos presenciado, de humilhação, xingamentos e espancamentos de homossexuais", afirmou Marta Suplicy. A proposta prevê punição para uma série de discriminações e preconceitos, entre eles pela orientação sexual. O projeto chegou a ser arquivado no final da última legislatura, mas Marta Suplicy reuniu as 27 assinaturas necessárias para permitir que voltasse a tramitar no Senado. A principal barreira para a aprovação do texto está na bancada evangélica, que vê a possibilidade de censura às pregações dos pastores.

Biólogos decretam fim do puma no noroste dos Estados Unidos

Biólogos federais anunciaram o fim dos pumas no noroeste dos Estados Unidos, espécie que durante muito tempo constou na lista de animais ameaçados de extinção. A Fish and Wildlife Service, agência do governo americano responsável pela proteção da fauna silvestre, disse que não há mais nenhuma exemplar nessa região em específico. Com a declaração, o puma do oriente será removido da lista de animais ameaçados. Embora ainda sejam vistos pumas em Maine e na Carolina do Sul, o serviço americano sustenta que esses felinos se enquadram em outras categorias. Esses animais vieram de outras áreas dos Estados Unidos, como do sul e do oeste, ou escaparam ou foram soltos de cativeiros.

Livro do papa diz que judeus não têm culpa pela morte de Cristo

O novo livro do papa Bento 16, intitulado "Semana Santa: Da entrada a Jerusalém até a Ressurreição", teve alguns trechos divulgados nesta quarta-feira pela Livraria Editora Vaticana, a oito dias da data do lançamento. Nesses trechos o pontífice exime pessoalmente os judeus das acusações de que foram responsáveis pela morte de Jesus Cristo, repudiando o conceito de culpa coletiva que tem assombrado há séculos as relações entre cristãos e judeus. O papa faz a complexa avaliação teológica e bíblica numa seção do segundo volume do livro "Jesus de Nazaré", que será publicado na próxima semana. A Igreja Católica Romana oficialmente repudiou a idéia da culpa coletiva judaica pela morte de Cristo em um importante documento produzido pelo Segundo Concílio do Vaticano em 1965. É a primeira vez que um papa faz uma análise tão detalhada e uma comparação entre os vários relatos do Novo Testamento sobre a condenação de Jesus à morte pelo governador romano Pôncio Pilatos. "Agora precisamos perguntar: quais foram exatamente os acusadores de Jesus?", questiona o papa, acrescentando que o Evangelho de São João diz apenas que foram "os judeus". "Mas o uso dessa expressão por João não indica de forma alguma - como o leitor moderno poderá supor - o povo de Israel em geral, menos ainda tem um caráter racista", escreve ele. "Afinal, o próprio João era etnicamente judeu, assim como Jesus e todos os seus seguidores. A comunidade cristã antiga inteira era formada por judeus", escreve ele. Bento 16 diz que a referência era à "aristocracia do Templo", que queria Jesus condenado à morte porque ele havia se declarado rei dos judeus e violara a lei religiosa judaica. Ele conclui que o "grupo real de acusadores" foram as autoridades do Templo e não todos os judeus da época.

TPI anuncia abertura de investigação contra regime de Kadahfi

Promotores do Tribunal Penal Internacional anunciaram nesta quarta-feira que investigará o regime do ditador da Líbia, Muamar Kadahfi, por  crimes de guerra. Nomes de pessoas consideradas suspeitas serão divulgados já nesta quinta-feira. A ação foi anunciada um dia depois de a Assembléia Geral da ONU ter suspendido o país do Conselho de Direitos Humanos da entidade. De acordo com um comunicado enviado pela Promotoria do TPI, dirigida pelo argentino Luis Moreno Ocampo, nesta quinta-feira serão "apresentados os crimes de guerra supostamente cometidos na Líbia desde 15 de fevereiro de 2011, assim como entidades e pessoas que podem ser perseguidas com o objetivo de evitar futuros crimes". A grande incógnita é se a lista de Ocampo também incluirá Gaddafi ou algum membro de sua família.

Estilista John Galliano pede perdão por sua conduta e nega antissemitismo

O estilista britânico John Galliano negou nesta quarta-feira as acusações de antissemitismo e racismo, mas pediu perdão por sua conduta, em um comunicado publicado por seus advogados em Londres. "Nego totalmente as acusações contra mim e cooperarei plenamente com a investigação da polícia", declarou o estilista, acrescentando: "Antissemitismo e racismo não têm lugar em nossa sociedade. Eu peço desculpas pelo meu comportamento se causei alguma ofensa".

Petrobras começa a trocar frota de navios neste ano

A Petrobras começa a trocar neste ano parte da frota de navios utilizada pela empresa. Atualmente, são usados, por ano, cerca de 150 navios cativos, a maior parte alugados no Exterior. Está prevista a troca de 39 deles somente dentro do programa EBN (Empresas Brasileiras de Navegação), que consiste no aluguel das embarcações por 15 anos, desde que construídas no Brasil. Outras 49 estão sendo construídas e serão operadas pela Transpetro, subsidiária da petrolífera nas áreas de logística e transporte. No ano passado, a estatal gastou US$ 1,7 bilhão com o aluguel de navios. Neste ano, esse dispêndio deve permanecer no mesmo patamar, disse o gerente executivo de logística de abastecimento da Petrobras, Eduardo Autran. A troca dos navios por embarcações construídas e operadas por empresas brasileiras não terá grande efeito na redução de custos, mas garantirá mais disponibilidade e confiabilidade para as operações de apoio à produção de petróleo e transporte de derivados. A previsão é que as primeiras embarcações sejam entregues ainda neste ano. Os 39 navios estarão à disposição da Petrobras até 2017. Deverão custar, por ano, de US$ 300 milhões a US$ 400 milhões.

Anac dá sinal positivo para união de TAM e LAN

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) deu parecer positivo para a fusão entre as companhias aéreas TAM e a chilena LAN, mas ainda não está claro se o órgão regulador brasileiro aprovou o negócio sem ressalvas. A diretoria da Anac analisou o assunto em reunião na terça-feira. "Tomamos conhecimento do resultado positivo da reunião, porém até o presente momento, a companhia TAM não foi formalmente notificada sobre o teor da decisão, o que deverá ocorrer em breve", informou a empresa brasileira em fato relevante nesta quarta-feira. A assessoria de imprensa da Anac confirmou que a diretoria da agência reguladora deu anuência prévia à união de TAM e LAN, mas ainda não tinha detalhes do relatório completo com a decisão. No final de janeiro, o tribunal de proteção à concorrência do Chile paralisou o processo de união entre as duas companhias aéreas para conduzir uma investigação sobre os efeitos do negócio sobre os consumidores. TAM e LAN anunciaram em agosto passado acordo de troca de ações para criação da Latam Airlines, maior companhia aérea da América Latina. Pelos termos do acordo firmado em 2010, a família Amaro (controladora da TAM) terá cerca de 13,5% da Latam, mas seguirá com 80% das ações com direito a voto na TAM Linhas Aéreas, que será uma subsidiária de capital fechado da holding. A família Cueto, atual acionista majoritária da LAN, ficará com cerca de 24% da Latam. Está previsto um acordo de acionistas no bloco de controle determinando igual poder de voto para as duas partes.

Entradas de dólares superam saídas por US$ 6,33 bilhões até dia 25

Operações financeiras reforçaram o fluxo cambial (a diferença entre saída e entrada de dólares no País) em fevereiro. Até o dia 25, o saldo está positivo em US$ 6,33 bilhões. No mesmo período em 2010 (em 19 dias úteis do mês), esse saldo estava negativo em US$ 399 milhões. Em 2011, o fluxo cambial acumulado é de US$ 21,843 bilhões, muito superior aos US$ 676 milhões contabilizados no primeiro bimestre do ano passado. Neste mês, as operações financeiras tiveram um saldo positivo de US$ 7,21 bilhões, enquanto nas operações comerciais (exportações e importações) as saídas de dólares superaram as entradas por US$ 886 milhões. Para fazer frente à enxurrada de dólares, o Banco Central comprou US$ 7,166 bilhões junto aos agentes financeiros em fevereiro, quase o mesmo montante contabilizado em janeiro (US$ 7,99 bilhões), no mercado à vista.

STF mantém afastamento de desembargador do Tribunal de Justiça baiano

Os ministros do Supremo Tribunal Federal negaram o pedido do desembargador Rubem Dário Peregrino Cunha para ele retornar às suas funções no Tribunal de Justiça da Bahia. O magistrado é acusado de violar os direitos funcionais ao exigir vantagem em troca de decisões judiciais e foi afastado por decisão do Conselho Nacional de Justiça. Gravação telefônica revelou que ele cobraria R$ 400 mil por uma decisão a favor de pessoas com processos sob sua relatoria. No pedido ao Supremo, o desembargador alegou cerceamento de defesa, uma vez que foi impossibilitado de apresentar sustentação oral na sessão de julgamento do Conselho Nacional de Justiça que determinou seu afastamento. Além disso, afirmou que o pedido de sua defesa para adiar o julgamento foi rejeitado pelo conselho, que teria se baseado apenas em depoimentos de pessoas de "duvidosa honorabilidade" ao analisar o processo disciplinar instaurado contra ele. A liminar já havia sido negada pelo relator, ministro Ricardo Lewandowski, que destacou a "gravidade das infrações funcionais supostamente praticadas pelo desembargador". O desembargador também contestou a suspensão de suas vantagens por parte do Conselho Nacional de Justiça. O ministro Lewandowski, no entanto, destacou que a suspensão de vantagens determinadas pelo conselho foram em relação ao uso de carro oficial, do gabinete, de motorista e nomeação de servidores, o que não tem a ver com os subsídios do magistrado, que continuarão sendo pagos até o julgamento definitivo.

Emir Sader não será nomeado para Fundação Casa de Rui Barbosa

Emir Sader não será nomeado para a presidência da Fundação Casa de Rui Barbosa, informou a assessoria de imprensa do Ministério da Cultura. O sociólogo estava prestes a ser nomeado para o órgão do Ministério da Cultura, sediado no Rio de Janeiro. "O nome do novo dirigente será anunciado em breve", diz a nota oficial. O jornalista Reinaldo Azevedo, em seu blog, iniciou a desmoralização da nomeação de Emir Sader, mostrando os absurdos cometidos pelo petista em sua entrevista para o jornal Folha de S. Paulo, na qual ele se referiu à ministra Ana de Hollanda como "um pouco autista". Sader falou ainda sobre o delicado tema dos cortes orçamentários, sem que a Folha tivesse feito perguntas a respeito. Emir Sader não pediu "off", recurso utilizado por jornalistas e fontes jornalísticas para passar informações importantes sem que seu nome seja identificado. O sociólogo rebateu a reportagem em seu blog: "As referências, antes de tudo à Ministra da Cultura, mas também ao Gil e ao Caetano, apareceram de forma totalmente deturpada". O tema dos cortes foi introduzido durante a exposição de seus planos para os seminários da Casa Rui: "Vamos ver com que ritmo a gente consegue organizar, né? Até porque vai ter corte de recursos...", disse Sader, para retomar, mais adiante: "Tem corte, o orçamento é menor, tem corte e tem dívidas. Desde março não se repassou nada aos Pontos de Cultura. Teve uma manifestação em Brasília. Está estourando na mão da Ana porque ela fica quieta, é meio autista".  Na mesma passagem, Emir Sader qualifica o formato de convênio dos Pontos de Cultura, programa que é a menina dos olhos dos ministros Gilberto Gil e Juca Ferreira, como "um desastre", e se refere aos conveniados do Pontos, espalhados pelo Brasil, como "merdinhas". Os Pontos de Cultura em princípio não fazem parte do escopo de atuação da Casa de Rui Barbosa e também foram espontaneamente introduzidos na entrevista por Emir Sader. A seu ver, o sistema de prestação de contas seria a causa da ausência de repasses que motivou as manifestações em Brasília: "O formato convênio foi um desastre. Porque convênio tem que ter prestação de contas. Uma empreiteira vai construir uma ponte. Agora um 'merdinha' que recebe R$ 15 mil não sei aonde, o cara não consegue prestar contas".

Cade autoriza BB, Bradesco e Santander a compartilharem caixas

O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) aprovou nesta quarta-feira o pedido de compartilhamento de caixas eletrônicos entre Bradesco, Banco do Brasil e Santander. O plenário acompanhou o voto do relator Fernando Furlan que votou pela aprovação dos testes iniciais que abrangerão 700 terminais de auto-atendimento. O compartilhamento definitivo das redes, que será realizado em um segundo momento, terá que ser avaliado novamente pelo conselho. De acordo com o relatório, a rede conjunta poderá chegar a 11 mil caixas eletrônicos e atingirá apenas os caixas externos, fora dos bancos. Segundo o Cade, os bancos informaram que ainda não há um consenso sobre como será viabilizada a operação.

Foi Dilma quem não chamou PDT para reunião, diz Vaccarezza

O ministro Luiz Sérgio (Relações Institucionais) e o líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), deixaram claro que partiu da presidente Dilma Rousseff a decisão de deixar o PDT, rebelde na votação do salário mínimo, de fora do primeiro encontro entre ela e os líderes de partidos da base do governo. Ao todo, 15 líderes de partidos participaram da reunião. "Foi uma reunião em que a presidenta convidou os líderes que estão 100% afinados com o governo", afirmou Luiz Sérgio. Depois, perguntado se foi, efetivamente, Dilma quem determinou que o PDT não participasse da reunião de hoje, o ministro foi evasivo. "O importante é que vai ser restabelecido o conselho político e, no conselho, o PDT, enquanto partido da base, terá assento", disse. Já Vaccarezza afirmou que, num regime presidencialista, a decisão é sempre do presidente. "Essa, quem decidiu não convidar o PDT, é uma pergunta, me desculpe a franqueza, desnecessária. Você acha que eu posso tomar uma decisão? Só com anuência", disse o líder. Em seguida, ao sair do Palácio do Planalto, o líder do governo disse assumir "inteira responsabilidade pelos convites". Mas logo em seguinda, emendou: "E eu só faço o que a presidente manda". A ausência do partido, que se rebelou na votação do salário mínimo, a mais importante até agora no governo Dilma, foi minimizada por Luiz Sérgio e por Vaccarezza, que também negaram que tenha havido retaliação. "Não é uma discussão de exclusão. Nessa primeira reunião, a idéia do governo era reunir os líderes que estavam 100% afinados com esse discurso de unificação da base. Mas não é nenhuma retaliação, não tem nenhum julgamento prévio", afirmou. O líder do PDT, Giovanni Queiroz (PA), disse ter ficado "muito confortável" com o fato de não ter sido convidado para a reunião com Dilma. "Se fosse convidado, eu não iria mesmo. E seria indelicado recusar um convite da presidente", afirmou o deputado, citando a pressão exercida pelo Planalto para que o partido fechasse voto a favor do salário mínimo de R$ 545,00 que acabou aprovado apesar da posição contrária do PDT. Queiroz disse ter ficado sabendo da reunião de líderes pela imprensa, e disse não saber quem montou a lista. Apesar da situação, o deputado afirmou que a ausência do PDT no encontro no Planalto não significa que o partido está fora da base aliada do governo. "Nós somos aliados, não subordinados", afirmou ele.

Endividamento, juros e inflação reduzem consumo do paulistano

O aumento do endividamento das famílias, a inflação e a elevação dos juros, fizeram o consumidor paulistano diminuir o volume de compras no mês de fevereiro. Segundo o Índice de Consumo das Famílias, da Fecomercio, o consumo das famílias caiu 3,8% em fevereiro na comparação com janeiro e atingiu os 136,2 pontos. Na avaliação da federação, a elevação dos preços dos alimentos teve forte influência na queda do índice. Esta é a segunda queda consecutiva do ICF, mas a Fecomercio ressalta que o indicador ainda está no patamar de satisfação das condições financeiras das famílias. O índice varia de 0 a 200 pontos, sendo abaixo de 100 pontos considerado patamar de insatisfação e acima desta pontuação, patamar de satisfação. O endividamento, aliado à inflação e aumento de juros, "impactaram de forma expressiva a propensão em consumir das famílias paulistanas", aponta a entidade. O ítem nível de consumo atual sofreu decréscimo de 15,2% e chegou aos 98,9 pontos, o que significa insatisfação. O resultado de fevereiro demonstra que as ações do governo para frear o consumo das famílias e controlar a inflação estão fazendo efeito.

Mensaleiro João Paulo Cunha diz que processo do Mensalão do PT ainda o atormenta

Com 54 votos favoráveis e 2 brancos, o deputado federal mensaleiro João Paulo Cunha (PT-SP) foi eleito presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, a mais importante da Casa. Em seu discurso de posse, o petista, réu no processo do Mensalão do PT, disse que o caso o atormentava, mas que isso não vai deixar afetar o seu trabalho. O mensaleiro João Paulo Cunha disse ainda que o processo, classificado por ele como "espécie de uma guerra", mudou a sua vida: "Todos podem ficar com a consciência tranquila, que minha tranquilidade seja incorporada por vocês. Assim como em toda a guerra esse processo atingiu a vida dos outros de uma maneira que não temos como medir as consequências. Não poderia tomar posse sem fazer referência a isso". O deputado lembrou ainda que foi o candidato mais votado em São Paulo pelo seu partido. João Paulo Cunha foi indicado pelo PT para comandar a comissão mais importante da Câmara após travar uma disputa interna com o ex-presidente da legenda, Ricardo Berzoini (SP).

China permite aluguel de 30 de suas ilhas desabitadas

A China anunciou que está colocando no mercado de aluguel 30 ilhas desabitadas de sua costa. Mais ilhas vão ser postas para locação, mas estas primeiras seriam as mais próximas da costa e apropriadas para acomodar pessoas. Estrangeiros também poderão usar os serviços. Após assinarem os contratos de aluguel, os locatários terão de obter aprovação das autoridades locais. Estes vão examinar se a ocupação será danosa ou não para o ambiente. "Algumas podem ser usadas para turismo, restaurantes ou entretenimento. Pessoas ricas podem até decidir que desejam uma ilha particular e construir uma casa", afirma o especialista chinês em oceanos Wang Shicheng. Apenas a província costeira de Zhejiang tem quase 3.000 ilhas, a maioria com área de 500 a mil metros quadrados e muitas com perímetro menor. Um dos problemas que os futuros locatários terão de resolver será o suprimento de água e luz. Os preços das ilhas ainda não foram revelados, mas a imprensa sugere que o aluguel anual deve variar de US$ 15 mil a US$ 150 mil.

Henrique Meirelles vai assumir comando da Autoridade Pública Olímpica

Henrique Meirelles informou oficialmente ao governo que irá assumir o comando da APO (Autoridade Pública Olímpica), órgão que tocará ações da Olimpíada de 2016. O contato foi feito na noite de terça-feira, depois de o Senado aprovar a criação da APO. A presidente Dilma Rousseff havia convidado há mais de um mês o ex-presidente do Banco Central. Como a autarquia teve alguns de seus poderes desidratados por pressão do governador do Rio de Janeiro, o neo-populista Sérgio Cabral, e do prefeito da cidade, Eduardo Paes, Meirelles havia mandado um recado de que não estaria mais tão certo da decisão. Ele ainda terá de ser sabatinado no Senado para ser formalmente levado ao cargo. A lei aprovada no Congresso dá a ele estabilidade no posto, de onde só sai na hipótese de renúncia ou de decisões definitivas da Justiça por eventuais desvios éticos.

Dilma lê sobre bancos da China antes de viagem

Às vésperas de visitar a China pela primeira vez, Dilma Rousseff escolheu a versão em inglês de "Capitalismo Vermelho" como seu "livro de cabeceira", que a presidente está lendo em seu iPad. Escrito por Carl E. Walter e Fraser J. T. Howie, a obra joga dúvidas sobre a sustentabilidade do sistema financeiro da segunda maior potência econômica do planeta, e classifica bancos locais como entidades passivas, submetidas à vontade estatal e em constante condição de risco. Entusiasta do modelo de desenvolvimento chinês, mas crítica do controle cambial daquele país, Dilma chegará ao palácio de Hu Jintao em abril para a reunião de cúpula do Bric, grupo que reúne os emergentes Brasil, Rússia, Índia e China. Entre os temas estão estratégias para assegurar crescimento econômico em cenário de pressão inflacionária. Esse será o mais importante palco internacional visitado por Dilma desde a posse.

Atraso em pagamentos a Pontos de Cultura é de cerca de R$ 60 milhões

O Ministério da Cultura acumula cerca de R$ 60 milhões de pagamentos em atraso para Pontos de Cultura no País. Na cifra estão incluídos atrasos no pagamento de prêmios e editais, todos relacionados ao projeto. Os pontos são locais selecionados pelo Ministério da Cultura para articular e impulsionar ações que já acontecem nas comunidades. A estimativa foi informada pelo secretário executivo do MinC, Vitor Ortiz. Ele adiantou também que a programação de como será o pagamento dos valores em atraso será definida até meados de março. O levantamento sobre os pagamentos atrasados do governo Lula ainda não foi concluído. "Os Pontos de Cultura são uma prioridade da gestão da ministra Ana de Hollanda", disse Ortiz. Do total, ao menos R$ 12 milhões se referem a São Paulo. O MinC atrasou o pagamento de 200 Pontos no Estado. Cada um deles deveria ter recebido, em dezembro, R$ 60 mil. Esses locais fazem parte de um convênio que reúne 300 Pontos de Cultura.

Aviões estacionados em Congonhas são removidos

Os nove aviões da Vasp estacionados no aeroporto de Congonhas e que pertencem à massa falida da empresa começarão a ser desmontados e removidos no próximo dia 30. Suas peças serão leiloadas. As aeronaves ocupam hoje 10% do terminal paulista. Estão guardados de forma tão precária que dentro deles já foi encontrado até o mosquito da dengue. O espaço livre será disponibilizado para o embarque e desembarque de passageiros. O desmonte, que englobará no total 119 aviões da Vasp, Transbrasil e outras estacionados como ferro velho em diversos aeroportos do País, foi negociado pelo Conselho Nacional de Justiça com juízes de primeira instância, a Infraero e o Ministério Público.

Dois navios de guerra dos Estados Unidos passam pelo canal de Suez rumo à Líbia

Dois navios de assalto dos Estados Unidos, o USS Kearsarge e o USS Ponce, entraram nesta quarta-feira no canal de Suez, no Egito, a caminho da costa da Líbia, disse um funcionário da administração do canal. O Kearsarge pode transportar até 2.000 fuzileiros navais. Os Estados Unidos anunciaram na segunda-feira a mobilização de navios e aviões para mais perto do território da Líbia, onde o ditador Muamar Kadahfi reprime com violência uma rebelião popular e militar. Tal mobilização militar, no entanto, é amplamente vista como uma demonstração simbólica de força, uma vez que nem os Estados Unidos nem seus aliados da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) se mostram dispostos a uma intervenção militar direta. Na segunda-feira, o destróier USS Barry já havia passado por Suez, e agora está no sudoeste do Mediterrâneo.

Cientistas criam o microscópio mais potente do mundo

Cientistas britânicos fizeram com que um microscópio óptico conseguisse visualizar objetos de cerca de 50 nanômetros (bilionésimos de metro), oferecendo um olhar inédito sobre o mundo "nanoscópico". A técnica, que alcança a maior resolução de que se tem notícia, poderia ser utilizada para observar vírus, diz a equipe de pesquisadores. Com a ajuda de minúsculas contas de vidro, o procedimento usa as chamadas ondas infinitesimais, emitidas muito próximas de um objeto e que normalmente se perdem. Os cientistas capacitaram essas contas de vidro para que recuperassem a luz e refizessem o foco, canalizando-a para um microscópio comum. O método permitiu aos pesquisadores ver com os próprios olhos níveis de detalhes normalmente só identificados por observação indireta, como a microscopia através da força atômica e varreduras com emissão de elétrons. Os detalhes foram publicados na revista acadêmica "Nature Communications". Utilizar a luz visível (o tipo de luz captada pelo olho humano) para observar objetos dessa escala é, de certa maneira, romper as regras da teoria da luz. Normalmente, os menores objetos visíveis são definidos por um parâmetro conhecido como limite da difração. Ondas leves natural e inevitavelmente se dispersam de tal maneira a limitar ao alcance do seu foco ou o tamanho do objeto que pode ser capturado. As ondas infinitesimais que são produzidas na superfície dos objetos tendem a se enfraquecer com a distância, mas elas não estão sujeitas ao limite da difração. Se capturadas, as ondas infinitesimais oferecem uma resolução muito mais alta que a obtida por métodos padrões de captação de imagens, explica o pesquisador do Centro de Pesquisa de Processamento a Laser da Universidade de Manchester, Lin Li. Para observar os objetos, a equipe colocou contas de vidro entre dois e nove milionésimos de metro na superfície das amostras. As contas coletam a luz transmitida através das amostras, captando as ondas infinitesimais e focando-as de maneira a serem observadas por um microscópio comum. A equipe conseguiu observar objetos minúsculos como marcas em escala nanométrica em discos de Blu-Ray. Mas o professor Li acredita que a técnica possa ser utilizada em estudos biológicos mais ambiciosos, nos quais ações em nanoescala são difíceis de serem observadas diretamente. "A área onde acreditamos haver interesse é a observação de células, bactérias e até vírus", afirma Li.

Israel atenua bloqueio a Gaza e autoriza exportação de tomates

Israel atenuou seu bloqueio econômico à faixa de Gaza, autorizando nesta quarta-feira que um caminhão cruzasse a fronteira com uma carga de tomates-cereja com destino à Europa. Raed Fattouh, coordenador de ligação com Israel, disse que o caminhão deixou o território palestino governado pelo grupo terrorista islâmico Hamas, cruzando a principal passagem na fronteira Gaza-Israel. O Ministério israelense da Defesa havia anunciado no domingo que a exportação da carga de tomates tinha sido autorizada, em coordenação com o governo holandês. Israel começou em novembro a atenuar as restrições a Gaza do embargo econômico imposto ao território desde que o Hamas tomou a força o poder, em 2007.

CBF confirma jogo de despedida de Ronaldo da seleção brasileira

A CBF divulgou nesta quarta-feira que Ronaldo terá um jogo de despedida com a camisa da seleção brasileira. Ele vai participar do amistoso contra a Romênia, marcado para 7 de junho, no Pacaembu. "Houve algumas conversas telefônicas entre o Ricardo Teixeira e o Ronaldo para a definição dessa partida. No entanto, ainda não está definido como o Ronaldo será aproveitado. Amanhã, o Mano deve dar mais explicações", disse o diretor de comunicação da CBF, Rodrigo Paiva, referindo-se à entrevista coletiva que o treinador concederá após anunciar os jogadores convocados para o amistoso contra a Escócia, marcado para 27 de março. Através do Twitter, Ronaldo também confirmou o jogo de despedida. "E ai, vc já tem algum compromisso para o dia 07/06? Passa lá no Pacembu para fazermos uma festa juntos", escreveu o Fenômeno em seu microblog. Eleito três vezes o melhor jogador do mundo, Ronaldo anunciou a aposentadoria do futebol em 14 de fevereiro. Na oportunidade, o agora ex-jogador comentou a possibilidade de fazer uma despedida no meio do ano. Três dias antes do amistoso contra a Romênia, a seleção brasileira enfrentará a Holanda no estádio Serra Dourada, em Goiânia. A partida é uma reedição das quartas de final da Copa do Mundo-2010, quando o Brasil foi derrotado pelos holandeses por 2 a 1.

Idéia de acabar com figura do suplente de senador ganha força

Ganha força no Congresso a idéia de acabar com a figura do suplente de senador na reforma política. No caso de renúncia, assumiria o segundo mais votado, e não mais o companheiro de chapa, em geral um desconhecido sem densidade eleitoral. Se a proposta vingar, em caso de impedimento de um dos senadores paulistas, por exemplo, Netinho de Paula (PCdoB) assumiria o cargo, e não Antonio Carlos Rodrigues, suplente de Marta Suplicy (PT), nem Airton Sandoval, suplente de Aloysio Nunes Ferreira (PSDB).

Gerdau investirá R$ 2,5 bilhões no Rio de Janeiro

A Gerdau anunciou nesta quarta-feira investimento de R$ 2,5 bilhões no Estado do Rio de Janeiro, onde a companhia tem uma usina siderúrgica produtora de aços longos. A companhia detalhou o investimento, que ocorre depois que o governo reduziu o total de recursos previstos para este ano para o programa habitacional "Minha Casa, Minha Vida" em cerca de R$ 5 bilhões.

IBGE aponta crescimento da produção industrial em 0,2% no mês de janeiro

A produção industrial brasileira registrou variação positiva de 0,2% em janeiro na comparação com dezembro, já descontadas as influências sazonais, após recuar 0,8% no mês anterior e 0,1% em novembro, de acordo com os dados divulgados nesta quarta-feira pelo IBGE. No confronto com igual mês do ano anterior, houve expansão de 2,5%, repetindo o resultado observado em dezembro. Com isso, o índice acumulado nos últimos 12 meses (9,4%) aponta redução no ritmo de crescimento, tendo apresentado alta de 10,4% em dezembro, 11,7% em novembro e 11,8% em outubro. O aumento da produção entre dezembro e janeiro foi sustentado pela expansão em 15 dos 27 ramos pesquisados e atingiu três das quatro categorias de uso. Entre os setores que cresceram, os desempenhos mais importantes para o resultado global vieram de material eletrônico e equipamentos de comunicações (35,5%), metalurgia básica (5,3%) e farmacêutica (5,4%). Já no confronto com o mesmo mês do ano anterior, quando houve a 15ª taxa positiva consecutiva, o levantamento constatou acréscimo em 19 das 27 atividades pesquisadas, com o maior impacto vindo do ramo de veículos automotores (8,2%), seguido por máquinas e equipamentos (7,0%), indústrias extrativas (5,5%), outros equipamentos de transporte (11,8%), máquinas para escritório e equipamentos de informática (14,8%) e farmacêutica (7,4%).

Gastos da União com viagens sobem 32%

Gastos da União com viagens sobem 32%
Aumentaram nos primeiros dois meses de 2011 as despesas com viagens (passagens e diárias) no governo federal, primeiro alvo do ajuste fiscal anunciado pela equipe econômica. No caso das passagens, os pagamentos em janeiro e fevereiro foram 32% maiores do que no mesmo período de 2010: já saíram dos cofres públicos R$ 80,4 milhões. Na segunda-feira, ao fornecer detalhes da “consolidação fiscal”, a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, insistiu que os gastos com diárias e passagens seriam reduzidos à metade em 2011. Nas áreas de fiscalização, o corte seria menor, de 25%. Para tornar mais efetivo o controle, as autorizações de viagens de servidores serão transferidas ao alto escalão dos ministérios ou, de preferência, aos próprios ministros. As viagens de servidores foram apontadas como um dos focos de desperdício de dinheiro público. O primeiro anúncio de restrição nas diárias e passagens foi feito em 9 de fevereiro, embora ainda se aguarde a publicação de decreto da presidente Dilma Rousseff para tornar a medida oficial. Não há data para edição desse decreto, assim como do que detalhará o limite de gastos dos ministérios. A análise do comportamento das contas públicas no bimestre dá a dimensão da dificuldade em fazer com que o anúncio seja mais do que um discurso. Os números foram pesquisados pela ONG Contas Abertas com base em dados lançados pelo Tesouro Nacional até 28 de fevereiro no Siafi. O estouro maior ocorre na compra de passagens e demais despesas com locomoção dos servidores. No primeiro bimestre de 2011, o governo gastou 32% a mais que o mesmo período de 2010. Além dos R$ 80,4 milhões já pagos, há uma conta pendente deixada pelo governo Lula que supera o dobro desse valor: R$ 163,3 milhões. E mais R$ 130 milhões já comprometidos pelo governo Dilma até 28 de fevereiro e ainda não pagos. Nos pagamentos de diárias, o aumento das despesas foi de pouco mais de 4%, abaixo da inflação, mas bem aquém da meta lançada pelo governo, de corte pela metade. Nos dois primeiros meses de 2010, diárias de servidores civis e militares consumiram R$ 75,2 milhões. Neste ano, alcançaram R$ 78,2 milhões.

Câmara aprova punição a servidor que quebrar sigilo

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira uma Medida Provisória que estabelece sanções para casos de violação de sigilo fiscal. Segundo o texto, que ainda será analisado pelo Senado, o servidor público poderá ser punido com demissão, destituição de cargo em comissão ou cassação de aposentadoria em caso de infração. O texto prevê essas punições para casos de permissão ou facilitação, mediante fornecimento, empréstimo de senha ou qualquer outra forma para acesso de pessoas não autorizadas a informações protegidas pelo sigilo fiscal. O servidor público que utilizar indevidamente o acesso às informações sigilosas também poderá ser punido, assim como aquele que acessar as informações sem motivação funcional. Neste caso, pode ser suspenso por até 180 dias, desde que não seja configurada a utilização indevida dos dados. Em caso de demissão, destituição do cargo ou cassação de aposentadoria, o ex-servidor não poderá assumir cargo em órgão ou entidade pública federal por cinco anos. As punições também podem ser aplicadas ao superior hierárquico do servidor público ou a qualquer autoridade que determinar ou participar da infração, "por ação ou omissão". É pura lorota, não vai mudar nada.

Motorista de Tarso Genro tenta atropelar dois azuizinhos ao fugir de blitz em São Leopoldo

Do site do jornalista Políbio Braga: "O motorista do governador do Rio Grande do Sul, o peremptório petista Tarso Genro, tentou atropelar dois guardas municipais de trânsito em São Leopoldo, na esteira de uma tresloucada fuga que tentou empreender ao ser flagrado em uma blitz. Ele vinha conduzindo o carro de Tarso Genro há dois meses, embora estivesse com carteira vencida desde 2009. O sargento André Maia  foi flagrado no dia 21 quando tentava fugir de uma blitz em São Leopoldo, na Grande Porto Alegre, mas o governo só comunicou a ocorrência nesta terça-feira. Segundo a Polícia Civil de São Leopoldo, o motorista de Tarso Genro tentou atropelar dois guardas municipais de trânsito.  O  motorista é sargento da Brigada Militar. Ele foi abordado por agentes da Guarda Municipal da cidade por volta das 16h30, e teria tentado fugir de uma blitz na Avenida Independência, segundo a polícia. A Polícia Civil não abriu inquérito, não ouviu o motorista e as vítimas, como também não pediu a prisão preventiva do sargento André. O Ministério Público Estado fez cara de paisagem e também não pediu a prisão preventiva do motorista de Tarso Genro. A RBS gravou o incidente, mas até agora não tornou a gravação disponível para os gaúchos. Leia a íntegra da nota da Casa Militar do Palácio Piratini sobre o caso: "A Casa Militar do Palácio Piratini informa que tomou conhecimento do fato no dia 28 de fevereiro, realizando imediata averiguação onde constatou irregularidades no procedimento do Sargento André Maia. Em consequência, a Casa Militar realizou, no dia de hoje, a exoneração do referido servidor das funções que realizava junto à subchefia de operações.Quanto ao ocorrido na cidade de São Leopoldo, a Casa Militar informa que a Brigada Militar lavrou termo circunstanciado e que o acompanhamento do referido episódio compete, a partir de agora, às autoridades policiais e judiciais.O Comando da Brigada Militar será prontamente informado sobre as medidas adotadas por esta Casa Militar. Coronel Leandro Ribeiro Fonseca - Chefe da Casa Militar".

Justiça decreta prisão preventiva do empresário Nenê Constantino, dono da Gol

O juiz João Marcos Guimarães Silva, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, decretou na terça-feira a prisão preventiva do empresário Nenê Constantino, dono da empresa aérea Gol. Na decisão, o juiz determinou que a prisão seja cumprida em Brasília, em regime domiciliar. O empresário responde a dois processos que apuram a tentativa de assassinato do ex-genro, Eduardo de Queiroz, em 2008, e a morte do líder comunitário Márcio Leonardo, em 2001. O advogado Alberto Toron afirmou que seu cliente se apresentará à Justiça em Brasília para cumprir a decisão, mas que irá recorrer. Conforme o defensor, Constantino estaria em São Paulo, em tratamento de saúde. O pedido de prisão foi feito pelo Ministério Público do Distrito Federal após a tentativa de homicídio de João Marques dos Santos, que acusou Constantino de ser o mandante dos dois crimes. O magistrado concordou com a argumentação do promotor que acusou o empresário de interferir a atrapalhar o andamento do processo.

Decretada a prisão preventiva do motorista que atropelou ciclistas em Porto Alegre

A Justiça do Rio Grande do Sul acatou na noite desta terça-feira o pedido da Polícia Civil e decretou a prisão preventiva de Ricardo Neis, de 47 anos, que atropelou um grupo de ciclistas na noite da última sexta-feira, em Porto Alegre. Na tarde desta terça-feira, Neis foi internado em uma clínica psiquiátrica na Região Metropolitana de Porto Alegre. Na segunda-feira, 28 de fevereiro, ele se apresentou à Polícia Civil e alegou legítima defesa dele e do seu filho de 15 anos.

Intelectuais esquerdopatas argentinos criticam escolha de Vargas Llosa para abrir feira do livro em Buenos Aires

Intelectuais esquerdotas ligados à presidente argentina, a peronista populista Cristina Kirchner, chefe de um governo muito incompetente, criticaram a escolha do escritor peruano Mario Vargas Llosa, prêmio Nobel de Literatura em 2010, para inaugurar a Feira Internacional do Livro de Buenos Aires. "Gostaria que ele não estivesse presente na abertura da Feira do Livro. Seu liberalismo é expressado de maneira taxativa e diria que, se me permite o paradoxo, autoritária também", disse o diretor da Biblioteca Nacional, o burocrata Horacio González. O secretário de Cultura, Jorge Coscia, disse que não concorda com a tentativa de proibição, mas criticou Vargas Llosa. Coscia chamou o peruano de "reacionário, inimigo das indústrias culturais e útil a um sistema de dependência cultural na América Latina". "Parece-me válido que os intelectuais tomem partido. No que não estou de acordo é na proibição", declarou o esquerdopata Coscia. Aurelio Narvaja, da editora Colihue, também pediu a retirada do convite a Vargas Llosa para a abertura da Feira em 20 de abril, apesar de considerar o peruano merecedor do Nobel. "Cristina Fernández é um desastre total. A Argentina está conhecendo a pior forma de peronismo, populismo e anarquia. Temo que seja um país incurável", afirmou Vargas Llosa recentemente ao jornal italiano "Corriere della Sera". Ao jornal espanhol "El País", o autor de "Panteleão e as Visitadores" afirmou que Cristina Kirchner e o falecido marido, o ex-presidente Néstor Kirchner, são "capitalistas exemplares que conseguiram multiplicar sete vezes seu capital".

Senado aprova MP de compra de ações da Petrobras pelo BNDES

O Senado aprovou nesta terça-feira medida provisória que libera R$ 30 bilhões ao BNDES para que o banco pague pelas ações que adquiriu no processo de capitalização da Petrobras. A Medida Provisória autoriza o Tesouro Nacional a conceder o empréstimo ao BNDES, em títulos públicos. O dinheiro vai ser usado para investimentos, pela Petrobras, relativos à exploração da área do pré-sal. O texto foi aprovado por 33 votos favoráveis, oito contrários e uma abstenção. Na votação, a oposição questionou o que chama de "artifício contábil" do governo para garantir o repasse do dinheiro à Petrobras. PSDB, DEM e PPS argumentam que os recursos previstos na Medida Provisória serão utilizados pelo governo para cobrir excessos de gastos e metas de superávit primário, e não para capitalizar a estatal. A Medida Provisória estabelece que o BNDES poderá pagar o empréstimo com bens e direitos de sua propriedade. O custo financeiro da operação, segundo o texto, vai ter como base a TJLP (Taxa de Juros de Longo Prazo).

Votorantim obtém lucro líquido de R$ 4,9 bilhões em 2010

O Grupo Votorantim obteve no ano passado um lucro líquido de R$ 4,9 bilhões, divulgou nesta terça-feira o conglomerado em nota. Com o balanço de 2009 ajustado à normativa de contabilidade internacional, o número deste ano foi inferior em 22,2%. O grupo indicou que o bom desempenho da companhia está relacionado à conjugação de aquisições e ao amadurecimento de investimentos que estavam em curso, aliados ao bom momento da economia brasileira e à recuperação dos preços das matérias-primas. O faturamento no ano passado atingiu R$ 29,5 bilhões, que significam um número 1,02% superior ao de 2009. Os investimentos em 2010 atingiram R$ 5,8 bilhões, distribuídos nas áreas de cimento, papel, metais, energia, siderurgia e suco de laranja. Um dos principais movimentos foi o da aquisição do controle da mineradora peruana Milpo, produtora de zinco e cobre, além de 21% do capital da empresa portuguesa de cimentos Cimpor, que atua em 12 países. No ano passado, o grupo também se associou ao Citrovita e Citrosuco para criar a maior companhia mundial de suco de laranja. Para 2011, o grupo pretende concluir investimentos de R$ 5 bilhões, com ênfase nas áreas de cimento, metais, papel e celulose e siderurgia. A capacidade de produção de cimento, que atualmente é de 23 milhões de toneladas anuais e representam sua principal atividade econômica, pretende ser ampliada em 50% nos próximos três anos, indicou o grupo. No segmento financeiro, depois da associação com o Banco do Brasil, o Banco Votorantim consolidou em 2010 ativos superiores em 27% aos de 2009. O Instituto Votorantim, braço social do grupo, apoiou no ano passado 153 projetos, no valor de R$ 44,9 milhões.