terça-feira, 5 de abril de 2011

Mais de 30 mil produtores rurais ocupam Esplanada dos Ministérios em Brasília por mudanças no Código Florestal

A Esplanada dos Ministérios, em Brasília, foi tomada nesta terça-feira por mais de 30 mil agricultores vindos de todo o País que fizeram um dia de manifestação. Eles pediram aos deputados e senadores mudanças no Código Florestal, conforme a proposta elaborada pelo deputado Aldo Rebelo. Pela manhã, os berrantes marcaram o início do protesto. Durante o Hino Nacional, a imagem de um trabalhador do campo crucificado chamou a atenção. Ele saiu de Ponte Nova, em Minas Gerais, e viajou 14 horas de ônibus para participar da manifestação. "O Congresso está fazendo com que o País pare de produzir. Se nós pararmos de produzir, o mundo passa fome", disse o trabalhador rural André Luiz dos Santos. Nem a chuva que ia e vinha atrapalhou. Até uma missa foi realizada em plena Esplanada dos Ministérios. "Os pequenos agricultores não podem ter a reserva legal, porque isso pode comprometer o sustento da sua família", afirmou a senadora Kátia Abreu, presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Os produtores rurais do Rio Grande do Sul se encarregaram do almoço. Eles levaram na bagagem 1,3 mil quilos de arroz e mais de 2 mil quilos de carne. O abraço simbólico ao Congresso Nacional foi o ponto máximo do dia de manifestação. "Isso é um ato extremamente expressivo, porque nos últimos 20 anos não tínhamos nenhuma mobilização do setor agrícola brasileiro. Desta vez, o setor veio a Brasília, mostrou que existe, que é importante, que tem problema e que precisa ser atendido e ouvido", afirmou o deputado federal Reinhold Stephanes. Em grupo, os produtores visitaram os deputados nos gabinetes. O presidente da Câmara, o petista gaúcho Marco Maia, disse que a matéria será submetida ao Plenário ainda em abril. Ele defendeu a prorrogação do decreto que prevê multas aos produtores que não estiverem em dia com a legislação ambiental.

Justiça determina bloqueio de mais de R$ 3 milhões do ex-reitor da Ulbra e de mantenedora

O juiz Murilo Brião da Silva, da Vara Federal Cível e Criminal de Canoas, determinou o bloqueio de R$ 3,3 milhões da Comunidade Evangélica Luterana São Paulo (Celsp), mantenedora da Ulbra, e do ex-reitor Ruben Becker. O valor atualizado é referente a um repasse do Fundo Nacional de Saúde para compra de equipamentos do Hospital Luterano, em 1992. A execução tem como origem uma decisão do Tribunal de Contas da União, que considerou irregular a prestação de contas deste convênio. A União já cobra uma dívida que supera dois bilhões de reais da Ulbra, de dirigentes e ex-dirigentes da instituição e da mantenedora da universidade pelo não pagamento de tributos.

Promotora pede prisão preventiva de acusados de execução em cemitério

A promotora Mariana Apparício de Freitas, do Ministério Público de Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo, requereu nesta terça-feira à Justiça a prisão preventiva dos policiais suspeitos pela execução do ex-preso Dileone Lacerda de Aquino, em 12 de março deste ano, dentro de um cemitério em Ferraz de Vasconcelos. Uma visitante do cemitério viu a ação dos policiais e os denunciou ao Centro de Operações da Polícia Militar de São Paulo, por meio do telefone 190. O comandante do 29º Batalhão da Polícia Militar do Itaim Paulista, na Zona Leste de São Paulo, acionou a Corregedoria da PM, que prendeu os dois policiais. Eles se encontram presos desde o dia do crime no Presídio Romão Gomes, na Zona Norte da capital. No último dia 21, os dois policiais militares foram denunciados pela Promotoria de Justiça do 4º Tribunal do Júri da Capital por homicídio duplamente qualificado (por motivo torpe e com recurso que dificultou a defesa da vítima). Nesta terça-feira, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, disse que os policiais envolvidos na execução de Dileone serão punidos. “Os dois policiais já estão presos. Nós não passamos a mão na cabeça de bandido. Eles serão expulsos da polícia e responderão a processo criminal”, avisou.

ONG quer desculpa de Delfim por comparar domésticas a animais

A ONG Doméstica Legal notificou extrajudicialmente nesta terça-feira o economista Delfim Netto, ex-ministro da Fazenda, por causa de comentário considerado ofensivo às empregadas domésticas. No domingo, durante o programa "Canal Livre", da TV Bandeirantes, Delfim foi convidado para um debate sobre a situação econômica do País. Segundo o economista, a mudança da estrutura salarial do setor de serviços está tornando mais difícil encontrar domésticas disponíveis no mercado. "Há uma ascensão social incrível. A empregada doméstica, infelizmente, não existe mais. Quem teve este animal, teve. Quem não teve, nunca mais vai ter", afirmou o ex-ministro. A ONG quer que Delfim se manifeste publicamente com um pedido de desculpa. A notificação foi feita em um cartório no Rio de Janeiro. "Tal manifestação possui evidente teor ofensivo tanto para com esta enorme massa de trabalhadores, assim como para com seus familiares", afirma o presidente da entidade, Mario Avelino. Em nota, o ministro afirma que o comentário foi feito dentro do contexto sobre a mudança da economia brasileira. "É evidente que não se trata de designar a empregada doméstica, nem nenhuma outra categoria, como um 'animal' num sentido pejorativo ou de menosprezo. Os economistas usam corriqueiramente a expressão 'fazer renascer o espírito animal dos empresários', como forma de despertá-los para as oportunidades de investimento e não há notícia de empresário que tenha se declarado ofendido ou humilhado", respondeu Delfim Netto. De fato, esta País já está totalmente dominado pela boçalidade.

Dilma diz que Brasil "corrigiu seus caminhos" em um discurso para generais

Discursando para uma platéia de 70 oficiais-generais das três Forças Armadas, a presidente Dilma Rousseff, presa e torturada durante a ditadura militar (1964-1985), afirmou que o país "corrigiu seus próprios caminhos", numa "evolução democrática da sociedade brasileira". "Um país que conta, como o Brasil, com Forças Armadas caracterizadas por um estrito apego a suas obrigações constitucionais é um país que corrigiu seus próprios caminhos e alcançou um elevado nível de maturidade institucional", disse a presidente, que também é comandante-em-chefe das Forças Armadas, em cerimônia de apresentação de novos oficiais-generais. Foi o primeiro evento desde a sua posse no qual Dilma discursou diretamente para os militares. No discurso, a presidente não fez maiores menções ao período ditatorial no País. Também não citou um dos pontos de polêmica na sua relação com Exército, Marinha e Aeronáutica: o projeto de lei, apoiado pelo governo, que cria a comissão da verdade, para apurar responsabilidades por torturas praticadas por agentes do Estado durante o regime militar. O projeto está em tramitação na Câmara dos Deputados. Dilma afirmou a importância de Forças Armadas bem equipadas e treinadas. Chegou a citar o pré-sal como um dos novos desafios para os militares. "O Brasil precisará de Forças Armadas equipadas, treinadas e modernas", discursou a presidente: "A Defesa não pode ser considerada elemento menor da agenda nacional". No entanto, os movimentos do governo Dilma nestes três primeiros meses de governo não sinalizam nessa direção. O Ministério da Defesa foi um dos mais atingidos pelo corte determinado pela equipe econômica no Orçamento deste ano. A tesoura na pasta de Jobim pode chegar a R$ 4,38 bilhões. Em seu discurso aos oficiais-generais, Dilma ainda falou na necessidade de uma "força de dissuasão convincente". Contudo, um dos efeitos do corte foi justamente o adiamento, para 2012, da definição acerca da compra de 36 novos caças para renovar a frota da Força Aérea Brasileira.

Petrobras prefere não captar em dólares em 2011

A Petrobras quer diversificar suas captações e pretende utilizar outras moedas que não o dólar se decidir voltar ao mercado de capitais em 2011, informou o diretor financeiro, Almir Barbassa, nesta terça-feira. Ele afirmou que a empresa vai precisar captar entre USS 12 e US$ 18 bilhões por ano nos próximos anos para fazer frente ao seu plano de negócios de US$ 224 bilhões até 2014, além de gastos com amortizações de dívidas. O valor de investimentos deverá crescer no plano 2011-2015 que está sendo elaborado pela companhia e será divulgado em maio. "Se a gente for voltar este ano ao mercado internacional não vai ser com dólar, vai ser com outras moedas", disse Barbassa. A captação em outras moedas é normal entre as empresas, que buscam assim equilibrar a sua exposição. Nesse momento, moedas como euro e iene têm apresentado juros mais baixos do que a moeda americana. Barbassa disse ainda que espera nos próximos anos recuperar o nível de lucratividade que a companhia tinha em 2006. Segundo ele, projetos onde foram investidos US$ 75 bilhões ainda não estão operacionais: "À medida que esses projetos entrarem em atividade vão dar retorno".

Magnata quer explorar o fundo dos mares com um mini-submarino

O magnata britânico Richard Branson apresentou nesta terça-feira, na Califórnia, um projeto no qual conduzirá um mini-submarino, com o qual deseja chegar às profundezas do oceano. O Virgen Oceanic tentará atingir os pontos mais profundos dos cinco oceanos do mundo, o que significa uma aventura sem precedentes, disse Branson no porto de Newport Beach, 80 quilômetros a sudoeste de Los Angeles. Ele começará pelo mais profundo de todos os oceanos, o Pacífico Ocidental, no final deste ano. "Considerando que há muito tempo o homem chegou ao espaço, e que os voos espaciais comerciais estão tentadoramente próximos, o último grande desafio para os seres humanos é alcançar e explorar as profundezas dos oceanos de nosso planeta", afirmou ele. "Há áreas enormes dos oceanos que não foram exploradas. Há mais homens que estiveram na Lua do que aqueles que desceram a mais de 20 mil pés (6.100 metros)", disse o empresário. Branson compartilhará com o explorador americano Chris Welsh a façanha de submergir em um prazo de dois anos em cinco pontos do fundo do mar. A primeira descida será realizada por Welsh no final deste ano, na Fossa das Marianas, no Pacífico, onde o fundo pode ser tocado a 11.033 metros.

Área de Belo Monte é declarada de utilidade pública pela Aneel

A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu nesta terça-feira declarar 3,5 mil hectares como área de utilidade pública para viabilizar as desapropriações necessárias à construção da Usina Hidrelétrica Belo Monte, no Rio Xingu (PA). A área está localizada no município de Vitória do Xingu e compreende duas propriedades particulares de 2,1 mil hectares e 1,4 mil hectares, respectivamente. Conforme André Pepitone, diretor da Aneel, a Norte Energia informou ter feito pesquisa de mercado na região e apresentou registros fotográficos e cálculo dos valores para os imóveis, incluindo as respectivas benfeitorias. O corpo técnico da Aneel analisou as informações cartográficas encaminhadas pela empresa e concluiu que há coerência nos valores das áreas solicitadas.

STJ anula provas de escutas da operação Castelo de Areia

Todas as provas obtidas pela Polícia Federal na operação Castelo de Areia foram anuladas pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). A PF apurou as informações a partir da quebra de sigilo telefônico dos suspeitos, na operação que investiga um esquema de evasão de divisas, lavagem de dinheiro, crimes financeiros e repasses ilícitos para políticos, envolvendo três executivos da Construtora Camargo Corrêa. Os ministros entenderam que a denúncia anônima foi o único fundamento para autorização judicial das interceptações, o que não é admitido por jurisprudência consolidada do Superior Tribunal de Justiça e do Supremo Tribunal Federal. Dois habeas-corpus que questionavam a legalidade da operação foram parcialmente concedidos. A operação recebeu o nome de Castelo de Areia por investigar supostos crimes cometidos dentro da Camargo Corrêa, uma grande construtora nacional. A "quadrilha", segundo a Polícia Federal, movimentava dinheiro "sem origem lícita aparente" por meio de empresas de fachada e operações com doleiros.

Agência dos Estados Unidos ordena inspeção de aeronaves Boeing 737

A agência americana de aviação ordenou nesta terça-feira que as companhias aéreas inspecionem seus aviões 737, da Boeing, com muito tempo de vôo, por causa das rachaduras na fuselagem. Companhias que usam as aeronaves 737-300, 400 e 500, com mais de 35 mil "ciclos" (decolagens e pousos), devem realizar as checagens eletromagnéticas dentro de cinco dias. A ordem surgiu em decorrência do pouso forçado no Arizona feito por uma aeronave da Southwest Airlines com um buraco na fuselagem, na semana passada. A agência também solicita que companhias aéreas examinem seus 737 antes que eles atinjam a marca de 30 mil ciclos. As inspeções mais urgentes, envolvendo cerca de 80 aeronaves, em sua maioria da Southwest, deve ser repetida a cada 500 ciclos. A Southwest concluiu uma rodada de testes voluntariamente nesta terca-feira.

Argentina autoriza venda do Banco Patagonia ao Banco do Brasil

A Argentina autorizou nesta terça-feira a venda do Banco Patagonia ao Banco do Brasil. O Banco Patagonia vendeu em abril de 2010 uma participação de 51% ao Banco do Brasil por aproximadamente US$ 480 milhões. A "operação com o Banco do Brasil foi autorizada por autoridades de defesa da concorrência na Argentina", disse o Banco Patagonia em nota. "Com esta autorização, foi cumprida a última das condições suspensivas previstas para o fechamento do contrato para concretizar a operação", acrescentou. A transferência acionária do banco argentino será efetivada em 12 de abril, segundo o informe. O Banco Patagonia reportou lucro de 481,4 milhões de pesos em 2010, 7,3% mais que em 2009, principalmente devido ao impulso na concessão de empréstimos ao setor privado. O banco argentino atende principalmente famílias e empresas de pequeno e médio portes.

Aneel aprova reajuste médio de 7,23% em tarifas da CPFL Paulista

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira o reajuste médio de 7,23% nas tarifas da Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL Paulista), que atende 3,6 milhões de unidades consumidoras em 234 cidades do Estado de São Paulo. De acordo com a Aneel, os consumidores residenciais terão suas contas reajustadas em 6,95%. Já as contas de consumidores industriais terão reajuste de 7,72%. Para os reajustes foram considerados a inflação do período segundo o Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M), encargos setoriais e os ganhos em produtividade das distribuidoras.

Senado aprova acordo Brasil-França para produzir submarinos

O Plenário do Senado aprovou nesta terça-feira um acordo entre Brasil e França, firmado em dezembro de 2008, para cooperação na produção de submarinos. O acordo estabelece a cooperação bilateral no desenvolvimento e na construção de submarinos convencionais do tipo Scorpène (SBR), assim como de um submarino com armamento convencional destinado a receber um reator nuclear a ser desenvolvido pela parte brasileira (SNBR). O texto estabelece a compra pelo Brasil de quatro submarinos e a transferência de tecnologia, além da assistência francesa para a construção de um estaleiro de submarinos e de uma base naval. Segundo o senador João Pedro (PT-AM), dois aspectos tornaram atraente para o governo brasileiro a proposta francesa: a necessidade de submarinos de propulsão nuclear para a vigilância mais adequada das águas profundas da plataforma continental brasileira, onde se encontra a camada pré-sal; e a decisão da França de fazer a transferência de tecnologia. Segundo ele, a Marinha considera que tais submarinos podem permanecer submersos por períodos mais longos, sendo mais adequados para a vigilância em águas profundas. O Projeto de Decreto Legislativo (PDS) 79/11 segue agora para publicação oficial.

Detido vazamento de água radioativa da usina nuclear de Fukushima que escoava no mar

O vazamento de água altamente radioativa procedente do reator 2 da central nuclear danificada de Fukushima (nordeste do Japão) que desaguava no oceano, foi detido, anunciou nesta a agência de imprensa Jiji, citando a operadora da central, Tokyo Electric Power (Tepco). Os funcionários da Tepco descobriram na semana passada uma rachadura de 20 centímetros na parede de um fosso técnico localizada perto da beira-mar e ligado ao reator 2. Um volume importante de água contaminada vazava dia e noite desse fosso, mas os técnicos não tinham conseguido tampar a rachadura, apesar de várias tentativas utilizando cimento e depois mediante uma mistura de polímeros, papel de jornal e pó de serra. Nesta terça-feira, decidiram fazer perfurações mais acima para seguir os fluxos de água e injetar cristal solúvel (silicato de sódio) no solo. Essa solução permitiu deter o vazamento de água contaminada jorrada no oceano Pacífico.

Descoberta inédita abre caminho para elucidação do acidente do Airbus da AirFrance

Quase dois anos após o desastre com o vôo AF 447, o qual era realizado por um Airbus A300 da AirFrance, e que matou 228 pessoas na costa do Brasil, robôs submarinos detectaram corpos dentro de partes inteiras do avião que caiu no Atlântico em 12 de junho de 2009. Em um achado inédito na história da aviação, que pode revolucionar as investigações a cargo do Escritório de Investigação e Análises francês (BEA), dois trens de aterrissagem, dois motores e uma das asas do avião estão quase intactos, a 3.900 metros de profundidade. As caixas-pretas, no entanto, chave para elucidar o acidente, ainda não foram encontradas. As autoridades francesas não revelaram detalhes sobre o estado dos corpos, conservados graças às baixas temperaturas. Também está sob sigilo o lugar exato do avião, próximo do Arquipélago de São Pedro e São Paulo, ainda em águas brasileiras. O trabalho de resgate, que requer submarinos automáticos com câmeras de alta definição, deve levar três semanas para começar.

Pérsio Arida aponta riscos na política de tolerância com a inflação

Será um grave equívoco permitir que a inflação alcance ou supere o teto da banda de tolerância do regime de metas. Teria um efeito deletério sobre investimentos, complicaria o controle da inflação à frente e prejudicaria o crescimento, alerta o economista Pérsio Arida, um dos pais do Plano Real. Ex-presidente do Banco Central e do BNDES e sócio-fundador do BTG, ele diz que respeitar o limite da meta, particularmente o superior, é crítico para o desenvolvimento econômico. Pérsio Arida considera que, se o mix de políticas adotado pelo governo para manter a inflação sob controle não funcionar, a solução terá de ser um "overkill" (superdose) monetário. Mas ele entende que essa é uma solução extrema e vale a pena tentar evitá-la. Pérsio Arida acha natural a apreciação do real, mas sugere reflexão sobre um experimento imaginário em que o real seja plenamente conversível e o Banco Central deixe a moeda flutuar. O resultado seria um enorme choque deflacionário e o juro poderia ser reduzido sem o risco de afetar a inflação.

Governo não vai assinar plano de banda larga em abril

A meta do governo federal de iniciar o PNBL (Plano Nacional de Banda Larga) no mês de abril não será cumprida. Dessa vez a burocracia no próprio governo tem atravancado a largada da Telebrás na comercialização de internet no atacado para pequenos, médios e grandes provedores. A estatal praticamente encerrou o expediente de assinatura de contratos para infraestrutura, que trata da licitação de equipamentos. Na sexta-feira, foi assinado o contrato com a Eletrobras para aluguel da rede de fibra óptica. Ainda não foi assinado o contrato com a Petrobras. Como não tem rede própria, a Telebrás depende do acordo com as estatais para usar a estrutura de 21 mil quilômetros de fibra óptica que elas têm. Os acordos deveriam ter sido assinados em janeiro.

Petróleo cai em Nova York, mas alcança novo teto em Londres

Os preços do petróleo caíram levemente nesta terça-feira em Nova York, afetados por abundantes reservas nos Estados Unidos, enquanto o Brent alcançou um novo teto em Londres devido à continuação da violência no mundo árabe. Na Nymex (Bolsa de Valores de Nova York), o barril do tipo Texas ("light sweet crude") para entrega em maio fechou em 108,34 dólares, em queda de US$ 0,13 em relação a segunda-feira. Na segunda-feira, tinha alcançado US$ 108,78, seu nível mais alto desde setembro de 2008. Mas, em Londres, o barril de Brent subiu novamente, atingindo US$ 122,89, teto que não alcançava desde agosto de 2008, fechando em US$ 122,22, em alta de US$ 1,16. "A influência de fatores externos poderia ter se traduzido em uma alta dos preços da energia no mercado nova-iorquino. Os mesmos fatores continuam presentes: a tensão no Oriente Médio, a situação geopolítica, mas o Brent alcançou novos níveis", comentou Rich Ilczyszyn, da Lind Waldock.

Cortes financeiros determinados por Dilma não valeram para cartões corporativos da presidência

O ajuste fiscal determinado pela presidente Dilma Rousseff não chegou aos gastos secretos da Presidência em cartões corporativos. Dados consolidados até o final de março no Portal da Transparência mostram que a média mensal de despesas nesse tipo de rubrica, mantida em segredo por supostas razões de segurança, subiu 8,2% em relação à registrada em 2010. De janeiro a março, o gasto da Presidência com cartões corporativos foi de R$ 3.673.298,67. Desse total, R$ 1.664.806,67 foi registrado em gastos sigilosos da Presidência. Em 2010, o total gasto em cartões pela Presidência foi de R$ 17.472.707,01, dos quais R$ 6.150.534,81 na rubrica de despesas sigilosas.

Medidas do Banco Central deixam estagnado créditos para veículos

O saldo das carteiras de financiamento para a compra de veículos por consumidores ficou estável em R$ 188,6 bilhões em fevereiro na comparação com dezembro, de acordo com levantamento divulgado pela Anef (Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras). A elevação no saldo do CDC (Crédito Direto ao Consumidor), de R$ 140,3 bilhões para R$146,8 bilhões, foi compensada pela redução no leasing, que caiu de R$ 48,3 bilhões para R$ 41,8 bilhões.

Empresário delator diz que 57 cidades participaram da "máfia da merenda"

Pelo menos 57 cidades e dois governos estaduais receberam pagamentos de propinas e doações ilegais para campanhas eleitorais. A afirmação foi do empresário Genivaldo Marques dos Santos, pivô na chamada “máfia da merenda” ao Ministério Público Estadual. Entre elas estão quatro capitais, além de municípios administrados por diversos partidos. O empresário fornece informações a promotores desde 2006 em troca da redução da pena.

Rio de Janeiro proíbe uso de celulares no bancos devido a assaltos

O uso de celulares, radiotransmissores, palmtops e equipamentos similares dentro de agências bancárias agora é proibido no Estado do Rio de Janeiro. A medida faz parte da lei 5.939/11, publicada no Diário Oficial do Legislativo desta terça-feira. De acordo com o autor do projeto, deputado estadual Domingos Brazão (PMDB), as pessoas poderão entrar com os aparelhos nas agências. A lei proíbe apenas o uso, evitando assim que assaltantes possam trocar informações para praticar crimes, como a "saidinha" de banco. Brazão afirmou que proposta semelhante na Argentina conseguiu reduzir em 20% esse tipo de crime.

PAC tem apenas 4% das obras de saneamento concluídas

Segundo relatório divulgado hoje pelo Instituto Trata Brasil, apenas 4% das obras de saneamento previstas no PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) foram concluídas até dezembro de 2010. A pesquisa acompanha 101 empreendimentos em municípios com mais de 500 mil habitantes, que totalizam R$ 2,8 bilhões em investimentos. Segundo o levantamento, 40,9% desses recursos já foram liberados. A previsão do PAC era que 60% das obras de água e esgoto estivessem concluídas em dezembro de 2010. A pesquisa aponta, no entanto, que 22 obras estão atrasadas e 11 ainda não começaram.

Oposição gaúcha vai recolher assinaturas populares para exigir CPI para o Daer

O PMDB do Rio Grande do Sul começou a consultar os partidos da oposição para aderir à decisão que já tomou de abrir canais de adesão para assinaturas populares em favor da convocação da CPI do Daer. O manifesto preparado para o lançamento é intitulado "CPI para o governo Tarso, já!". A partir desta quarta-feira o PMDB irá para as ruas de todo o Estado, visando recolher assinaturas. O governo do PT instruiu sua base aliada na Assembléia Legislativa para que não assine o requerimento, que já tem 15 assinaturas. Outras três estão garantidas para os próximos dias: Paulo Oddone e Luciano Azevedo, do PPS, além de Gilberto Sossela, do PDT. Faltará apenas uma assinatura, mas esta poderá vir do PP, que se nega a dar apoio, já que neste caso prefere ficar ao lado do PT. Como se recorda, nas CPIs do Detran e do PT, o PT tentou assassinar a reputação de 13 altos dirigentes do PP, inclusive dois dos seus principais líderes, os deputados (federal) José Otávio Germano e (estadual) Frederico Antunes. O PP gaúcho sofre da Síndrome de Estocolmo, se "apaixonou" pelo seu torturador. O PMDB gaúcho, depois do enorme conjunto de besteiras que fez nas últimas eleições, busca agora recompor sua ligação com o eleitorado. Para isso, na próxima segunda-feira, irá para a Esquina Democrática, em Porto Alegre, com o objetivo de apresentar aos eleitores aquilo que os líderes da oposição já estão chamando de "Os 100 dias que atrasaram o Rio Grande".

Assembléia repele "convite" do peremptório Tarso Genro para integrar força-tarefa de investigação do Daer

Em reunião ocorrida na manhã desta terça-feira, a mesa diretora da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul definiu que não integrará a força-tarefa do governo petista do peremptório governador Tarso Genro, que pretende fazer uma varredura na corrupção do Daer. Segundo o presidente da Assembléia, o também petista Adão Villaverde, o Poder Legislativo acompanhará os desdobramentos da força-tarefa apenas como observador, através de suas comissões relacionadas ao tema (Constituição e Justiça, Planejamento, Fiscalização e Controle, Assuntos Municipais e Serviços Públicos). Ela deveria fazer muito mais do que isso, deveria montar uma CPI para investigar as sistemáticas denúncias de corrupção no Daer (Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem). Há corrupção de todo jeito, para todos os gostos, desde o oferecimento de helicóptero de empreiteiros para que autoridades desfrutem de seus finais de semana em casa na praia ou em sítios. Também vergonhosamente são contratadas consultorias privadas, ligadas aos empreiteiros, para o trabalho de fiscalização na construção ou reparo de estradas. É como entregar o galinheiro para ser cuidado pelas raposas. Obras são licitadas sem projeto, e por aí segue. A decisão tomada pela Assembléia Legislativa revela-se em uma derrota política relevante para o governo do peremptório Tarso Genro, que tentou envolver a Assembléia e retirar suas condições de investigação própria através da CPI do Daer. Aliás, foi um movimento realizado pelo peremptório para subordinar a Assembléia a seu projeto político. A decisão da Assembléia Legislativa terá que forçosamente ser seguida pelo Tribunal de Contas do Estado, órgão subordinado ao Poder Legislativo.

Economista Mendonça de Barros diz que a inflação é mais feia do que parece

Encerrado o primeiro trimestre, já é possível prever com boa margem de segurança que o PIB brasileiro deste ano crescerá 4% e a inflação baterá em 6%. O economista José Mendonça de Barros analisou os dois números. O problema é que 4% é pouco demais e 6% é alto demais para um só ano, mas poderia e poderá ser pior. O que ocorre é que historicamente a economia brasileira registra descontrole inflacionário quando o PIB avança além dos 6%, como ocorreu no ano passado.  O resultado é que as autoridades são obrigadas a botar um freio no crescimento acelerado, como fazem agora e fizeram antes, em 2004 e 2008, para citar apenas dois anos mais recentes. Assim sendo, o que mais assombra o governo, os empresários e os mais competentes estudiosos da ciência econômica, é o descontrole inflacionário. Os preços sobem muito, com ênfase para a área de serviços. José Mendonça de Barros fala em 7% de aumentos para os produtos de alimentação, higiene e limpeza, mas itens mais decisivos na cadeia produtiva, como aço (10%), querosone para aviação (16%) e nafta (15%) sobem muito mais. Na área de serviços é muito pior. Nesta terça-feira, escritórios de Porto Alegre surpreenderam-se com a enxurrada de pedidos de revisão de serviços de motoboys e de transporte de carga ligeira terceirizadas, todos na casa dos 20%. A história recente brasileira demonstra que toda vez que a inflação anual aproxima-se dos 6%, a indexação é inevitável, produzindo inflação inercial.

Itamaraty chama pedidos da OEA por Belo Monte de "injustificáveis"

O Ministério das Relações Exteriores classificou de "precipitadas e injustificáveis" as solicitações da OEA (Organização dos Estados Americanos) sobre a usina hidrelétrica de Belo Monte, que será construída no rio Xingu (PA). Na sexta-feira passada, a CIDH (Comissão Interamericana de Direitos Humanos) da organização aprovou medidas cautelares em favor das comunidades indígenas que habitam área próxima ao rio. A CIDH solicitou que o País "suspenda imediatamente o processo de licenciamento" do projeto de Belo Monte, e que "impeça a realização de qualquer obra material de execução" até sejam realizados processos de consulta às comunidades sobre o impacto das obras; o acesso dessas comunidades ao estudo de impacto ambiental, além da adoção de medidas para "proteger a vida e a integridade pessoal dos membros dos povos indígenas em isolamento voluntário" no Xingu. A OEA também solicitou ao Brasil que, previamente às consultas, as comunidades indígenas tenham acesso ao Estudo de Impacto Social e Ambiental do projeto, "em um formato acessível, incluindo a tradução aos idiomas indígenas respectivos". Também fazem a ressalva que a consulta aos povos indígenas deve ser de "boa fé" e "culturamente adequada". Em nota oficial, o Itamaraty afirma que o governo tomou conhecimento "com perplexidade" das medidas solicitadas pela Comissão da OEA. "O governo brasileiro está ciente dos desafios socioambientais que projetos como o da Usina Hidrelétrica de Belo Monte podem acarretar. Por essa razão, estão sendo observadas, com rigor absoluto, as normas cabíveis para que a construção leve em conta todos os aspectos sociais e ambientais envolvidos", diz o Ministério, acrescentando que "o governo brasileiro tem atuado de forma efetiva e diligente para responder às demandas existentes". Vale uma pergunta: se índios são incapazes legais, quem impetrou a medida para eles para Comissão Interamericana de Direitos Humanos, já que eles são representados pelo governo, por meio da Funai?

Polícia Federal faz operação contra suspeitos de desviar dinheiro do Pronasci

Duas Oscips (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) de Curitiba foram alvo nesta terça-feira de uma operação conjunta da Polícia Federal, Receita Federal e Controladoria Geral da União. Elas são suspeitas de participar de um esquema que teria desviado R$ 11 milhões de recursos públicos do Pronasci (Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania), do Ministério da Justiça. A operação cumpriu 16 mandados de prisão e 33 de busca e apreensão. Ela teve a participação de 150 policiais federais, 30 analistas da Controladoria Geral da União e 20 servidores da Receita Federal. Entre os presos estão os dirigentes das duas Oscips investigadas, Adesobras e Ibidec. Além de Curitiba e de outros municípios paranaenses, a operação se estendeu aos Estados de Santa Catarina, Acre, Mato Grosso e Distrito Federal.

Ativistas fazem protesto contra Petrobras na Nova Zelândia

Uma frota de cerca de 20 barcos de ativistas vem protestando há mais de uma semana na costa da Nova Zelândia contra os trabalhos de perfuração de poços de teste pela empresa brasileira Petrobras. A Petrobras recebeu no ano passado do governo neozelandês a concessão para verificar a existência de gás natural e petróleo na bacia de Raukumara, na costa nordeste do país. A frota enfrentou na segunda-feira o navio Orient Explorer, da Petrobrás, que iniciou na semana passada os primeiros testes de perfuração na região. Os ativistas reclamam dos potenciais perigos de contaminação ambiental em caso de vazamentos como o que ocorreu no ano passado em um poço da britânica BP no golfo do México. Entre os grupos que participam do protesto estão aborígenes da região norte da Nova Zelândia, que temem a destruição dos recursos naturais dos quais dependem para sua subsistência. "Não temos confiança nessa companhia ou no governo quando dizem que nenhum dano ocorrerá ao que nos é caro. Não queremos nenhuma exploração de petróleo ou perfurações nas nossas águas", afirmou Dayle Takitimu, da comunidade maori Te Whanau-a-Apanui. Segundo Steve Abel, porta-voz da ONG ambientalista Greenpeace, um barco do grupo enfrentou o Orient Explorer e enviou uma mensagem exigindo a paralisação imediata dos testes na costa neozelandesa. O capitão do navio da Petrobras manteve os testes. "É totalmente temerário que o governo tenha convidado esta indústria para nossas águas, arriscando um desastre que poderia devastar nossa costa e nossa economia", afirmou Steve Abel, porta-voz do Greenpeace.

Azul pede autorização à Anac para ampliar rotas no Norte

A companhia aérea Azul pediu autorização à Anac (Agencia Nacional de Aviação Civil) para ligar Fortaleza e Belém e Manaus e Belém, oferecendo a primeira rota da empresa entre cidades da região Norte. Atualmente, as saídas para a região são feitas partindo dos aeroportos de Viracopos (SP) e de Confins (MG). A solicitação à agência reguladora inclui ainda novas frequências para reforçar a ligação entre Rio de Janeiro e Salvador, Salvador e Recife e Recife e Fortaleza, ampliando os horários disponíveis para ida e volta. Se forem aprovados pela Anac, os vôos terão início em 10 de julho.

BNDES espera reduzir em R$ 30 bilhões o volume de empréstimos em 2011

O BNDES espera que as novas normas de financiamento privado de longo prazo ajudem o banco a reduzir em R$ 30 bilhões o volume de empréstimos neste ano. "O volume de projetos aprovados, que somam perto de R$ 190 bilhões, significaria chegar ao final do ano a algo em torno de R$ 165 bilhões. Não é o nosso objetivo", afirmou nesta terça-feira o presidente do BNDES, Luciano Coutinho. Ele reafirmou que o sucesso do BNDES neste ano será a a moderação, e não a ampliação do volume emprestado. Ele prevê uma alta de 8% a 10% nos investimentos do país neste ano. "Temos um desafio de financiamento privado de R$ 200 bilhões. Mas isso não acontece da noite para o dia. Num horizonte próximo, acho esse número de R$ 30 bilhões realista", disse o economista Armando Castelar. No primeiro trimestre do ano, segundo Coutinho, o banco já observou uma queda nos financiamentos em relação ao ano passado, apesar de uma demanda adicional relacionada ao fim do PSI (Programa de Sustentação do Investimento). A expectativa é de uma redução maior no segundo trimestre.

Aneel aprova reajuste de até 18,57% para Enersul, do Mato Grosso do Sul

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) aprovou nesta terça-feira o reajuste médio de 17,49% nas tarifas da distribuidora Enersul, que atende 815 mil unidades consumidoras em 72 cidades do Mato Grosso do Sul. Para consumidores residenciais, o reajuste sentido será ainda maior, de 18,57%. Para consumidores industriais, será de 14,82%. O novo valor passa a valer a partir de 8 de abril. Segundo a agência, o cálculo leva em conta a inflação do período segundo o IGP-M, os ganhos em produtividade das distribuidoras, encargos setoriais, compra de energia, entre outros componentes. A Aneel também aprovou reajuste médio de 7,34% nas tarifas da distribuidora Cemig, que atende 774 cidades de Minas Gerais. Para consumidores residenciais, o reajuste será de 6,61%; para consumidores industriais, de 9,02%.

Comissão do Senado aprova convite para Mantega comentar Vale

A oposição conseguiu aprovar nesta terça-feira convite para o ministro da Fazenda, Guido Mantega, prestar depoimento na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado sobre a troca de comando na Vale. O ministro já havia sido convidado para falar sobre a política econômica do governo, mas a comissão aprovou um adendo para que o ministro fale sobre a interferência do governo federal na Vale. Por se tratar de convite, e não convocação, Mantega pode rejeitar o chamado da comissão do Senado.

Juros da dívida portuguesa rompem barreira dos 10%

A dívida portuguesa com vencimento em cinco anos voltou a bater novo recorde nesta terça-feira ao atingir juros superiores a 10%, apenas quatro dias após superar os 9% pela primeira vez desde a entrada em vigor do euro, em 1999. Esses juros são os de negociação dos títulos da dívida no mercado secundário. A pressão dos mercados sobre Portugal se intensificou novamente após a decisão da agência de classificação de risco Moody's de rebaixar a nota do país, tal como fizeram nas últimas semanas as agências Fitch e Standard & Poor's. A Moody's era a única das grandes agências de classificação de risco que não havia rebaixado ainda a nota de Portugal desde a renúncia do primeiro-ministro José Sócrates no dia 23 de março. O primeiro-ministro português pediu demissão ao ser derrotado na votação do pacote de ajuste fiscal contra a crise no Parlamento. As novas eleições foram convocadas para 5 de junho. A escalada registrada nos juros da dívida portuguesa a cinco anos subiu cada vez mais até bater quatro recordes históricos em apenas um mês e meio. Em 15 de fevereiro, os juros desses mesmos títulos ultrapassaram os 7% pela primeira vez desde a criação do euro. A barreira de 8% foi superada em 11 de março, e a de 9% ficou para trás na quarta-feira passada, 30 de março.

Aneel aprova reajuste de 7,34% para Cemig

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) aprovou nesta terça-feira o reajuste médio de 7,34% nas tarifas da distribuidora Cemig, que atende 7 milhões de unidades consumidoras em 774 cidades de Minas Gerais. Para consumidores residenciais, o reajuste será de 6,61%; para consumidores industriais, de 9,02%. O novo valor passa a valer a partir de 8 de abril. Segundo a agência, o cálculo leva em conta a inflação do período segundo o IGP-M, os ganhos em produtividade das distribuidoras, encargos setoriais, entre outros componentes.

Estados Unidos cogitam investigar Google por buscas na internet

A Comissão Federal de Comércio (FTC) dos Estados Unidos vai estudar uma possível investigação antitruste quanto ao domínio do Google sobre o setor de buscas na internet. Antes de decidir se lançará ou não a investigação, a FTC está esperando que o Departamento de Justiça defina se contestará ou não a aquisição da ITA Software, uma empresa de emissão de passagens aéreas que o Google comprou por 700 milhões de dólares. A FTC e o Departamento da Justiça dividem a responsabilidade pela investigação de casos antitruste, e podem negociar sobre qual deles lideraria uma investigação quanto ao Google. O Departamento da Justiça deve anunciar em breve sua decisão sobre a aquisição da ITA pelo Google. O domínio do Google sobre as buscas na internet vem atraindo interesse renovado das autoridades regulatórias em todo o mundo. O mais popular serviço de buscas na Web do planeta está sendo investigado pela Comissão Européia desde novembro.

Lucro de empresas de capital aberto cresce quase 40% em 2010

O lucro somado das empresas de capital aberto no Brasil aumentou quase 40% entre os anos de 2010 e 2009, aponta um levantamento da consultoria Economática, realizado a partir de uma amostra de 305 companhias. Segundo a Economática, o lucro somado dessas empresas atingiu R$ 190 bilhões, ante R$ 135,9 bilhões no exercício de 2009, com o forte crescimento dos resultados no setor bancário. O lucro agregado das instituições financeiras atingiu R$ 45,4 bilhões em 2010, em um avanço de 39,3% sobre os ganhos acumulados em 2009. Dentre os 24 setores econômicos representados por na amostra da consultoria, somente três apresentaram queda na lucratividade: energia elétrica, onde os lucros encolheram 20,2%; transportes e serviços (recuo de 7,9%) e agricultura e pesca (retração de 39,4%), com apenas três empresas incluídas no levantamento.

Só 18% de operários na construção tiveram formação profissional

Pesquisa feita pelo Centro de Políticas Sociais (CPS) da Fundação Getúlio Vargas no Rio de Janeiro e o Instituto Votorantim mostra que somente 17,8% dos trabalhadores ocupados na construção civil freqüentaram curso de educação profissional. De 16 setores analisados na pesquisa, os com maior proporção de pessoas formadas em cursos de educação profissional são: automobilístico (45,71%), finanças (38,17%), petróleo e gás (37,34%). Já os com menor proporção são agronegócio (7%), outros (13,54%) e construção civil (17,8%). Os dados constam da pesquisa "Trabalho, Educação e Juventude na Construção Civil", apresentada nesta terça-feira, e traça um panorama dos desafios da construção civil, do perfil dos trabalhadores do setor e das alternativas para a inserção qualificada no mercado de trabalho. Ao se levar em conta os níveis de formação (qualificação profissional, curso técnico e graduação tecnológica), a construção civil aparece em 14º lugar no ranking relativo à qualificação profissional e também na 14ª posição no referente a cursos técnicos. E aparece em 13º lugar se considerado o nível de graduação tecnológica. Um dos principais temas de reflexão é que, apesar do aumento da escolaridade e dos salários no setor, há maior escassez de mão de obra na construção civil. Por não empregar mulheres e jovens, os segmentos mais escolarizados da população, a tendência é de acirramento do apagão de mão de obra qualificada, segundo o estudo. Dos 29 milhões de jovens ocupados, apenas 2 milhões trabalham no setor da construção civil.

Procurador estuda nova ação no Mensalão do PT

A Procuradoria-Geral da República analisa se deve ou não oferecer nova denúncia do Mensalão do PT com base no relatório da Polícia Federal que apurou, em inquérito separado, a origem do dinheiro público que abasteceu o esquema corruptor petista. A assessoria de imprensa do órgão disse que o procurador-geral, Roberto Gurgel, ainda não leu o relatório da Polícia Federal que chegou em suas mãos no último dia 23. Afirmou, contudo, que, se o procurador avaliar que existem elementos suficientes, pode apresentar denúncia contra os novos nomes apontados pela Polícia Federal como beneficiários e financiadores do Mensalão do PT. A Polícia Federal apontou indícios de participação de pelo menos 17 pessoas que não foram denunciadas na ação principal. Entre elas estão o ex-tesoureiro de campanha do atual ministro petista, Fernando Pimentel (Desenvolvimento, Indústria e Comércio), e do irmão do líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR). O relatório faz parte de investigação desmembrada da ação penal do Mensalão do PT que tramita no Supremo Tribunal Federal. Trata-se de um inquérito instaurado em 2007 que indica que o Fundo Visanet, do Banco do Brasil, e a Brasil Telecom, foram duas das fontes que abasteceram o esquema.

Presidente do BNDES diz que enxurrada de dólares já existe

O presidente do BNDES, Luciano Coutinho, afirmou nesta terça-feira que já existe uma enxurrada de dólares no País. Segundo ele, o governo tem instrumentos para mitigar isso. A declaração foi dada após Coutinho parabenizar o aumento da nota de classificação de risco do País, pela agência Fitch, de BBB- para BBB. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, admitiu que a nova classificação pode atrair ainda mais dólares para o País, o que inevitavelmente continuará ocorrendo, porque além de ter a maior taxa de juros do mundo, estava taxa ainda consegue ser três vezes mais alta do que a do país colocado em segundo lugar. O excesso de dólares no Brasil é uma das principais preocupações do governo. Medidas como aumento de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) para captações no Exterior e a limitação da especulação de bancos com moeda estrangeira já foram anunciados como formas para conter o fluxo, mas não resolvem nada. Este excesso de dólares especulativos no Brasil contribui para valorizar o real e prejudica o setor produtivo, que perde competitividade dentro e fora do País.

Diretor do BNDES vai comandar a Secretaria de Aviação Civil

A presidente Dilma Rousseff escolheu o diretor do BNDES Wagner Bittencourt de Oliveira para comandar a Secretaria de Aviação Civil. O órgão, criado há duas semanas por meio de medida provisória, terá poderes para transferir à iniciativa privada o direito de explorar os aeroportos. Carioca, Oliveira é diretor das áreas de Infraestrutura, Insumos Básicos e Estruturação de Projetos no banco estatal, do qual é funcionário desde 1975.

China eleva taxas de juro para combater inflação

O Banco Central da China elevou as taxas de juros do país pela quarta vez desde outubro de 2010, como parte de seus esforços para conter as pressões de preços. A taxa de depósito de um ano será aumentada a partir de 6 de abril em 0,25 ponto percentual, para 3,25%, enquanto a taxa de empréstimos subirá em 0,25 ponto, para 6,31%. "Isto reflete as preocupações das autoridades chinesas sobre o superaquecimento em alguns setores da economia", disse James Shugg, economista da Westpac, em Londres. "Alguns dos setores estão crescendo a dois dígitos. A subida também reflete o tema da moeda desvalorizada. Nós esperamos que a taxa de empréstimos suba até 6,56% até junho", disse. A inflação de preços ao consumidos chinês subiu para 4,9% em fevereiro, empurrada por um aumento de 11% nos preços dos alimentos. Até agora, as queixas sobre o aumento dos preços são pequenas, mas a inflação já provocou graves distúrbios sociais na China no passado. O Banco Central aumentou as reservas bancárias em 0,5 ponto percentual para 20% em 18 de março, para bloquear o dinheiro que os bancos poderiam emprestar e, potencialmente, alimentar a inflação.

Vice-presidente é alvo de inquérito no STF por suspeita de corrupção em porto

O vice-presidente Michel Temer é investigado em inquérito no Supremo Tribunal Federal sob a suspeita de participar de um esquema de cobrança de propina de empresas detentoras de contratos no porto de Santos. O caso chegou ao Supremo em 28 de fevereiro e na semana passada seguiu para a apreciação da Procuradoria-Geral da República, que poderá determinar a realização de novas diligências. Os documentos do caso informam que os crimes sob investigação são corrupção ativa e corrupção passiva. A Procuradoria da República em Santos pediu que o caso fosse remetido ao tribunal em 15 de setembro, durante a campanha eleitoral. Presidente nacional do PMDB, Temer já havia sido escolhido para formar chapa com Dilma Rousseff (PT). No texto enviado ao Supremo, a procuradora Juliana Mendes Daun diz que “Temer figura efetivamente como investigado neste apuratório”. O vice-presidente nega ter recebido suborno e critica o trabalho da polícia e da procuradora. Em 2002, o então procurador-geral da República Geraldo Brindeiro determinou o arquivamento de um processo administrativo preliminar sobre o caso. Mesmo assim, a Polícia Federal instaurou um inquérito em 2006, já com citação ao nome de Temer como eventual beneficiário de pagamento de propinas. A Justiça ordenou a quebra de sigilo fiscal de suspeitos e autorizou a investigação a instalar escutas telefônicas. A polícia reuniu indícios de que empresas distribuíram propinas para vencer concorrências para exploração de áreas do porto de Santos, administrado pela Codesp (Companhia de Docas do Estado de São Paulo). O órgão, hoje comandado pelo PSB, era área de influência política do PMDB e de Temer, então deputado federal. Foi o partido que indicou o presidente da Codesp entre 1995 e 1998, Marcelo de Azeredo, o primeiro alvo das investigações da polícia. Em 2000, a ex-mulher de Azeredo, Érika Santos, entrou com processo de dissolução de união estável na Vara da Família em Santos. Nesse processo, ela juntou planilhas e documentos que indicavam, segundo o inquérito, o repasse de propinas que teriam sido pagas por duas empresas, Libra Terminais S/A e Rodrimar S/A.

Senadora Kátia Abreu se bandeia da oposição para a base aliada do petismo

A senadora Kátia Abreu (TO) entregou nesta terça-feira sua carta de desfiliação do DEM, onde era uma das principais lideranças nacionais, para aderir ao projeto do PSD, lançado pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, partido que fará parte da base aliada do petismo. A migração para a nova legenda será oficializada nesta quarta-feira, em discurso no plenário do Senado. A filiação ocorre em meio ao descrédito provocado pelo anúncio de fusão com o PSB, idéia que não vingou, e a leitura de que a nova sigla será linha auxiliar do governo. Ela garante que a fusão com o PSB jamais existiu como proposta séria e que o PSD será de oposição, mas afirma: “Oposição não é empresa de demolição: não precisa de adjetivos, mas de caráter”. Acredite quem quiser... Ela tenta explicar porque está deixando o DEM: "Em busca de uma tribuna mais eficaz para defender meu ideário. O DEM cumpriu missão histórica admirável, viabilizando a transição democrática com Tancredo Neves e José Sarney, e garantindo a estabilidade dos três governos seguintes. Mas vive turbulência interna. Deixo o partido, mas não mudo, as idéias e objetivos são os mesmos".

Vale indica executivo Murilo Ferreira para comandar empresa

Os acionistas controladores da Valepar S.A., empresa que controla a Vale, indicaram Murilo Ferreira para o cargo de presidente-executivo da mineradora em substituição a Roger Agnelli. A decisão foi tomada durante reunião na noite desta segunda-feira. A indicação de Ferreira ainda precisa ser aprovada pelo Conselho de Administração da Vale. Se aprovado, Ferreira assume o cargo a partir de 22 de maio, quando termina o mandato de Agnelli. Murilo Ferreira, de 58 anos, é graduado em administração pela FGV-SP, pós-graduado em administração e finanças pela FGV-RJ e tem especialização pela IMD Business School, de Lausanne (Suíça). De acordo com nota divulgado pela Valepar, Murilo Ferreira tem mais de 30 anos de experiência no setor de mineração e ingressou na Vale em 1998 como diretor da Vale do Rio Doce Alumínio. Passou diversos cargos executivos até sua saída em 2008, quando era presidente da Vale Inco (atual Vale Canadá) e diretor-executivo de Níquel e Comercialização de Metais Base da Vale.

KLM confirma compra de cinco jatos da Embraer

A companhia aérea holandesa KLM assinou com a Embraer um contrato para a aquisição de cinco jatos modelo 190, confirmando opções de compra contratadas em agosto de 2007. O negócio é estimado em US$ 214 milhões, tomando por base o preço de lista praticado em janeiro. O início da entrega das aeronaves, que vão integrar a frota da subsidiária KLM Cityhopper, está previsto para o primeiro semestre do ano que vem. Atualmente, a KLM Cityhopper opera 17 jatos Embraer 190 em suas rotas regionais na Europa. Com esta encomenda, a frota atingirá 22 aviões deste modelo.