sexta-feira, 8 de abril de 2011

Helicóptero UH-15 é transferido para Setor Operativo da Marinha

Helicóptero Super Cougar UH-15
A Marinha irá transferir o primeiro helicóptero UH-15 Super Cougar para seu Setor Operativo, na segunda-feira, em cerimônia realizada na Base Naval do Rio de Janeiro. O evento será conduzido pelo Comandante de Operações Navais, Almirante-de-Esquadra João Afonso Prado Maia de Faria, e contará ainda com a presença de outras autoridades militares e também civis. Os UH-15/15A serão capazes de detectar, localizar e acompanhar alvos de superfície, por meio de sensores como radar de última geração e FLIR, o que permitirá a identificação precisa de alvos. Terá ainda a capacidade de lançamento de mísseis ar-superfície, tornando-se um vetor de armas de grande valor.

Estados Unidos criticam abuso policial e combate à corrupção no Brasil

Em um relatório divulgado nesta sexta-feira, o Departamento de Estado americano criticou o Brasil por abusos de direitos humanos cometidos pelas polícias estaduais e por falhas no combate à corrupção. Segundo o relatório anual sobre direitos humanos do Departamento, com dados relativos a 2010, "execuções extrajudiciais cometidas pelas polícias estaduais (Militar e Civil) foram frequentes, particularmente nos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro". As críticas são as mesmas já feitas nos relatórios dos anos anteriores. Alguns trechos do capítulo dedicado ao Brasil são exatamente iguais aos do documento divulgado no ano passado. Segundo o Departamento de Estado, "em muitos casos, policiais empregaram força letal indiscriminadamente durante apreensões". "Relatos confiáveis indicam o contínuo envolvimento de oficiais de polícia estaduais em mortes por vingança e na intimidação e morte de testemunhas envolvidas em processos contra policiais", diz o texto. O relatório cita relatos da organização não-governamental Anistia Internacional ao afirmar que a implantação de UPPs (Unidades de Polícia Pacificadoras) em favelas no Rio "reduziu significativamente a violência em dezenas de comunidades". Apesar disso, ainda segundo a Anistia Internacional, "o policiamento no Rio de Janeiro continua a depender de métodos repressivos". Entre os problemas relacionados aos direitos humanos no Brasil identificados no relatório estão ainda as más condições das prisões no país, apesar de esforços em alguns Estados para melhorar a situação dos centros penais. O documento cita problemas como abusos por parte de guardas, falta de atendimento médico e superlotação. Outros temas do Brasil citados no relatório são violência e discriminação contra mulheres, incluindo abuso sexual; tráfico de pessoas; casos de discriminação contra povos indígenas e minorias; problemas de implementação de leis trabalhistas e casos de trabalho forçado e de trabalho infantil no setor informal. Assim como no documento divulgado no ano passado, o relatório mais recente critica o Brasil pela "relutância e ineficiência em processar funcionários do governo por corrupção". Segundo o relatório, apesar de a lei brasileira prever punição criminal para oficiais corruptos, "o governo nem sempre implementou a lei de maneira eficaz, e oficiais frequentemente praticaram corrupção impunemente".

Dólar fecha a R$ 1,57 e acumula queda de 2,3% na semana

O mercado de câmbio brasileiro continua a "testar" a que níveis a cotação da moeda americana pode atingir. Dessa forma, a taxa desvalorizou desde as primeiras operações desta sexta-feira, com alguns poucos "repiques" pelo meio do caminho, principalmente quando o Banco Central voltou a atuar. A autoridade monetária comprou dólares no mercado à vista e futuro, com operações a termo, em que troca de moeda foi marcada para maio. Mais uma vez, essas intervenções não foram suficientes para evitar o enfraquecimento do dólar. E nas últimas operações do dia, a moeda americana foi negociada por R$ 1,574 na venda, o que representa um declínio de 0,56% sobre o fechamento de quinta-feira. Trata-se da menor cotação desde 5 de agosto de 2008. A taxa cambial já desvalorizou 2,36% na semana e 5,52% neste ano. Economistas salientam a "luta inglória" para evitar o derretimento do dólar: o diferencial entre os juros domésticos e externos, e a estabilidade da economia, o que estimula a entrada de capital estrangeiro; e os preços elevados das commodities exportadas pelo País, o que ajuda a trazer ainda mais dólares para cá.

Departamento nacional de mineração troca sua diretoria

As negociações sobre a dívida da Vale em royalties da mineração, estimada em R$ 5 bilhões pelo governo, terá novos atores. Além da substituição do presidente da mineradora, o DNPM (Departamento Nacional de Produção Mineral) troca seu comando. O atual diretor, Miguel Nery, pediu sua exoneração nesta sexta-feira. Vai assumir posto no Ministério do Desenvolvimento, a convite do ministro Fernando Pimentel. Entra no lugar o peemedebista Sérgio Dâmaso, superintentende da diretoria em Minas Gerais. O ministro da Casa Civil, Antonio Palocci, já aprovou a escolha de Dâmaso, nomeação reivindicada pelo PMDB. O DNPM, que é responsável pela fiscalização da cobrança de royalties, cobra da Vale uma dívida de R$ 900 milhões pela exploração de minério no Pará e cerca de R$ 3 bilhões pela mineração em Minas Gerais. A mineradora não concorda com o valor e tenta negociar com o Departamento. Em março, o ministro Edison Lobão (Minas e Energia) chegou a dizer que Vale aceita pagar quase R$ 5 bilhões em royalties da mineração, à vista, caso o governo a convença de que deve essa quantia. O departamento, que está subordinado ao Ministério de Minas e Energia, é responsável pela gestão dos bens minerais no País.

Guido Mantega diz que governo tomará mais medidas no câmbio e inflação

O governo continuará tomando medidas para evitar a alta da inflação e atenuar a valorização do real, mas algumas dessas ações não têm efeito imediato, disse nesta sexta-feira o ministro da Fazenda, Guido Mantega, justificando a queda abrupta do dólar mesmo após as últimas decisões do governo. O ministro afirmou ainda: "O governo tem uma estratégia bem definida de política econômica. Não tem nenhum improviso. Nós vamos continuar tomando medidas porque essa é a filosofia do governo". O governo anunciou na quinta-feira o aumento de 1,5% ao ano do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) sobre as operações de crédito para pessoa física. Segundo Mantega, o objetivo do governo é moderar o crescimento da demanda das famílias, um dos principais motores da expansão da economia mas que também tem acelerado as pressões inflacionárias. Um dia antes, o ministro anunciou a extensão da alíquota de 6% do IOF para os empréstimos no Exterior com prazo de até dois anos, dessa vez com a intenção de frear a valorização do real. Mesmo após a medida, contudo, o dólar continuou a cair e alcançou o patamar de R$ 1,57 nesta sexta-feira, o menor desde agosto de 2008 e já próximo de níveis que não são vistos desde 1999, pouco após a adoção do câmbio flutuante.

Justiça gaúcha manda soltar atropelador de ciclistas

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul decidiu libertar Ricardo Neis, de 47 anos, funcionário do Banco Central, que atropelou um grupo de ciclistas que participavam de uma pedalada coletiva em Porto Alegre, no dia 25 de fevereiro. Na quinta-feira à noite, a 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça decidiu conceder habeas corpus, que foi requerido pela defesa de Neis. Ele foi libertado na tarde desta sexta-feira. Em março, a Promotoria denunciou Neis sob acusação de 17 tentativas de homicídio triplamente qualificadas (motivo fútil, sem chance de defesa às vítimas e expor terceiros ao perigo). O caso gerou comoção na capital gaúcha porque as vítimas participavam de uma pedalada organizada pelo grupo Massa Crítica, que defende o uso de bicicletas no trânsito. Os ciclistas foram atropelados pelas costas. Na sua defesa, Neis alega que acelerou o carro contra o grupo de ciclistas para fugir de um suposto linchamento. Segundo sua versão, ele e o filho, que também estava no carro, foram ameaçados por ciclistas com quem haviam discutido minutos antes.

STJ nega pedido de Marta Suplicy para receber indenização de revista

O Superior Tribunal de Justiça negou recurso da senadora Marta Suplicy (PT-SP) para que a Corte avaliasse pedido de indenização por ter sido chamada de "perua" em reportagem de uma revista da Editora Abril. Os advogados recorreram ao Superior Tribunal de Justiça depois que o Tribunal de Justiça de São Paulo rejeitou a indenização requerida pela petista. Segundo o desembargador convocado Vasco Della Giustina, a solicitação não era cabível porque a defesa queria remexer nos fatos e nas provas dos autos, o que não é autorizado ao Superior Tribunal de Justiça em recurso especial. Ao negar o pedido da senadora, o Tribunal de Justiça de São Paulo entendeu que não houve dano moral indenizável ou grave ofensa à honra da política. De acordo com o tribunal, a revista teria usado a expressão apenas para ressaltar o estilo pessoal de Marta, "notadamente sua maneira de se vestir". Na decisão, o Tribunal de Justiça também destacou que a expressão já tinha sido usada por outra revista, sem que a atual senadora tenha acionado a publicação.

Governo cancela benefício do Bolsa Família para 40 mil famílias

O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome cancelou o benefício do programa Bolsa Família para 40.383 famílias no País. O motivo do cancelamento foi a baixa frequência escolar e o não cumprimento da agenda de saúde. Deste total, 24.764 famílias perderam o total de recursos recebidos e 15.619, apenas a parcela referente aos adolescentes de 16 e 17 anos. Foram suspensos também o pagamento de 120.548 benefícios por 60 dias. Outros 106.968 mil foram bloqueados em março, mas, neste caso, as famílias voltam a receber os valores retroativos em abril. De acordo com dados do ministério, 36.000 famílias tiveram os recursos do programa suspensos pela segunda vez e estão correndo risco de cancelamento em maio, após o próximo período de monitoramento da educação, que termina no dia 29 de abril. Esses beneficiários precisam ser incluídos no processo de acompanhamento familiar pelas áreas de assistência social, educação, saúde e gestão municipal do Bolsa Família para evitar a perda do benefício. Para receber o benefício, as famílias precisam cumprir contrapartidas do programa, como frequência mínima de 85% das aulas para crianças e adolescentes de 6 a 15 anos e de 75%, para jovens de 16 e 17 anos; e manter em dia as vacinas dos filhos (o que inclui registro do peso e da altura de crianças de até 7 anos e a realização do pré-natal pelas beneficiárias gestantes. Os efeitos nos benefícios financeiros das famílias que não cumpriram as condicionalidades são gradativos.

Vale oferece US$ 1,12 bilhão por produtora de cobre e cobalto

A mineradora Vale anunciou nesta sexta-feira que fez uma oferta de US$ 1,125 bilhão pela produtora africana de cobre e cobalto Metorex. A Metorex tem minas em operação na Zâmbia e no Congo, e em 2010, registrou uma produção de 51.569 toneladas de cobre e 3.622 toneladas de cobalto, apurando uma receita bruta de US$ 432 milhões. A produtora carrega ainda uma dívida líquida de US$ 63 milhões (dezembro de 2010). A oferta da mineradora brasileira ainda deve ser aprovada pelos acionistas da Metorex, e passar pelo crivo das autoridades competentes na África do Sul, Zâmbia e da República Democrática do Congo. A Vale informou que já recebeu o aval de um quarto dos acionistas da produtora africana, e que precisa de pelo menos 75% para fechar o acordo. "A aquisição proposta é consistente com nossa estratégia de nos tornarmos um dos maiores produtores de cobre do mundo. Além disto, a maior parte dos ativos da Metorex estão localizados perto de dois de nossos projetos de cobre na África Central", justifica a diretoria da empresa, citando Konkola North, na Zâmbia, e Kalumines, no Congo.

SIP critica Lula e elogia Dilma no trato com a mídia

As tensões entre governo e mídia que marcaram os anos Lula foram atenuadas com a nova administração Dilma, graças às diferenças de estilo dos dois ao lidar com os meios de comunicação. Essa é avaliação de um informe da Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP), apresentado na quinta-feira em reunião em San Diego (EUA). "Ao contrário do ex-presidente Lula, que com frequência fazia comentários que revelavam sua irritação com a atuação de meios de comunicação independentes, a atual governante não é dada a pronunciamentos polêmicos", diz o informe sobre o Brasil. "E, desde seu primeiro discurso como presidente eleita, fez questão de afirmar seu compromisso com o respeito à liberdade de imprensa". O texto foi lido pelo vice-presidente da SIP no Brasil, Paulo de Tarso Nogueira, também representante do Comitê de Liberdade de Expressão da Associação Nacional dos Jornais e consultor de "O Estado de S. Paulo". Ele pediu cautela, já que Dilma tomou posse em janeiro. Também lembrou a censura que sua publicação enfrenta desde 2009, imposta pela Justiça, sobre gravações de irregularidades praticadas pelo empresário Fernando Sarney. O relatório também elogia a saída de Franklin Martins da Secretaria de Comunicação Social, dizendo que ele "politizava a comunicação oficial".

TAM investe US$ 300 milhões para ampliar vôos internacionais do Rio de Janeiro

A TAM informou nesta sexta-feira que investiu cerca de US$ 300 milhões para aumentar as opções de vôos internacionais a partir do Rio de Janeiro. Os recursos foram utilizados na compra de duas aeronaves Airbus A330, sendo que uma será entregue em abril e a outra em maio. A companhia, que atualmente tem uma frota de 152 aeronaves, prevê chegar ao fim do ano com 156 aviões. A partir do próximo mês, a empresa terá novas frequências saindo do Rio de Janeiro. O vôo para Frankfurt será diário e as saídas semanais para Nova York irão aumentar de quatro para seis. A primeira dessas duas saídas adicionais para Nova York começa a operar já em maio. A outra está em processo de aprovação na Anac (Agência Nacional de Aviação Civil). A expectativa é de que comece em agosto. A companhia aguarda, ainda, a autorização da agência para o aumento dos vôos para Londres de três para seis partidas semanais, para operar a partir de 1º de agosto deste ano. "O aeroporto do Rio de Janeiro já é o nosso segundo centro de conexões internacionais. A partir dele já temos vôos diretos para Nova York, Miami, Buenos Aires, Paris, Frankfurt e Londres", diz Líbano Barroso, presidente da TAM Linhas Aéreas.

Inadimplência do consumidor sobe 21,4% no primeiro trimestre

Puxado pelo aumento na devolução de cheques sem fundos, o indicador de inadimplência da Serasa Experian cresceu 21,4% no primeiro trimestre deste ano, na comparação com o mesmo período de 2010. Segundo a área de análise econômica da Serasa, o aumento do nível de endividamento dos consumidores ao longo dos últimos dois anos, combinado com o recrudescimento da inflação, começou a gerar dificuldades para o pagamento pontual das dívidas. Os economistas da Serasa também ressaltaram que o crescimento de 21,4% ocorreu sobre uma base deprimida de comparação. Por outro lado, houve uma redução de 2,8% nos atrasos das dívidas não-bancárias (cartão de crédito, contas de luz e de água, dívidas com financeiras etc). No caso das dívidas bancárias, houve um aumento de 3,4% na taxa de inadimplência.

Brasileiros lideram ranking dos que mais gastam na Argentina

Os brasileiros lideram o ranking dos turistas estrangeiros que desembarcam em Buenos Aires e são os que mais gastam, por dia, na capital argentina, segundo levantamento do Observatório Turístico do governo da cidade. Buenos Aires recebeu 2,6 milhões de turistas estrangeiros em 2010, dos quais 35% (cerca de 800 mil) eram do Brasil. "O Brasil aumentou a sua presença em 11% em relação a 2009", afirma o estudo. No mesmo levantamento, destaca-se que os turistas brasileiros também encabeçam a lista dos principais consumidores na terra vizinha: "Em dezembro, os turistas estrangeiros gastaram, em média, US$ 95,50. Mas os turistas brasileiros foram os que mais gastaram, com uma média de US$ 164,50 diários". Naquele mês, a presença de turistas brasileiros registrou "aumento notável" de 41% frente ao mesmo mês de 2009. Os dados surgem quando o País registra forte aumento no desembarque de visitantes de países de diferentes continentes. As compras e os restaurantes estão entre as preferências dos visitantes do Brasil na capital argentina, ainda de acordo com o estudo. Os resultados são visíveis nas ruas, shoppings, calçadões de compras, cabelereiros, bares e restaurantes da cidade. Os turistas brasileiros não se limitam mais aos pontos tradicionais de compras, como o calçadão da Calle Florida, no centro da cidade, ou a Avenida Alvear, no bairro nobre da Recoleta. Eles estão presentes também na região dos outlets, no bairro de Villa Crespo, ao lado do conhecido bairro de Palermo, a cerca de 20 minutos de táxi do centro da cidade.

Ouro passa dos US$ 1.470,00 e bate novo recorde

O ouro superou pela primeira vez nesta sexta-feira a marca dos US$ 1.470,00 a onça, ajudado por um dólar fraco e pelas persistentes preocupações com a inflação e a crise da dívida européia. A cotação da onça chegou a US$ 1.471,06 no London Bullion Market, estabelecendo o quarto recorde consecutivo em poucos dias. No acumulado da semana, o ouro ganhou US$ 44,00 ou 3% de seu valor.

Lobão assegura que Petrobras deverá ter mais atuação com etanol

Dentro do intuito do governo de aumentar a regulação sobre o etanol e evitar desabastecimento e alta nos preços, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, afirmou nesta sexta-feira que a Petrobras deverá ter mais participação na produção do combustível no País. "Determinei à Petrobras que ingresse com mais força na produção de etanol", disse o ministro. Lobão confirmou também que o governo estuda direcionar menos empréstimos de bancos oficiais, como BNDES, para destilarias de cana que priorizem o açúcar em detrimento do etanol. "Ocorre que o preço internacional de açúcar está muito elevado, e as destilarias privilegiam neste momento a produção de açúcar em prejuízo do etanol, enquanto o objetivo fundamental do financiamento público é o etanol. Temos que garantir o abastecimento", disse ele.

IBGE aponta que emprego industrial cresce pelo 13º mês seguido

O emprego industrial registrou variação positiva pela 13ª vez seguida na comparação com igual mês do ano anterior. Em fevereiro, a alta foi de 2,9%, segundo a pesquisa divulgada nesta sexta-feira pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Já no confronto com janeiro, o emprego industrial avançou 0,5% na série livre de influências sazonais, após ficar praticamente estável nos últimos seis meses. No acumulado nos últimos 12 meses, houve crescimento de 3,9%, o resultado mais elevado desde o início da série histórica do IBGE. No confronto entre os meses de fevereiro, o contingente de trabalhadores avançou em 13 das 14 áreas investigadas. Os destaques ficaram com São Paulo (2,0%), Minas Gerais (4,6%), região Norte e Centro-Oeste (4,8%), região Nordeste (3,1%), Rio Grande do Sul (3,6%) e Santa Catarina (3,1%). Em termos setoriais, houve expansão em 13 dos 18 ramos investigados. As pressões positivas mais importantes vieram das atividades de meios de transporte (8,7%), máquinas e equipamentos (6,7%), produtos de metal (7,5%), alimentos e bebidas (2,3%) e máquinas e aparelhos eletroeletrônicos e de comunicações (6,4%). O número de horas pagas aos trabalhadores da indústria cresceu 1,1% frente ao mês anterior, na série livre dos efeitos sazonais, após ficar estável em janeiro último e crescer 0,3% em dezembro e novembro de 2010.

Familiares pressionam por busca de corpos de vítimas do Airbus A330 da AirFrance

Os familiares das vítimas do vôo 447 da Air France, no qual 228 pessoas morreram em 2009, na queda do Airbus A330, pressionam para que a prioridade das buscas seja encontrar os corpos no mar e para que a companhia e a Airbus participem das operações. Atualmente, o governo francês é o responsável pelas buscas e pela investigação sobre o acidente com o vôo 447 e prioriza o encontro de destroços e das caixas-pretas para tentar elucidar o acidente.

Governo quer cortar dinheiro para usinas

O governo quer restringir o financiamento de bancos oficiais como BNDES e Banco do Brasil para destilarias de cana que estejam produzindo mais açúcar que etanol e criando problemas na oferta do combustível. A medida faz parte de pacote fechado pelas pastas da Fazenda e de Minas e Energia para segurar os preços do álcool, que pode ser anunciado por Dilma Rousseff na volta de sua viagem à China. Outra determinação é para que a Petrobras eleve sua produção de etanol para funcionar como uma reguladora do mercado no País.

Rio Tinto oferece US$ 4 bilhões e adquire controle da Riversdale

A mineradora Rio Tinto conquistou o controle da Riversdale Mining nesta sexta-feira com uma oferta de US$ 4 bilhões, tornando possível que a companhia possa se dedicar ao desenvolvimento das valorizadas minas de carvão de Moçambique. A Rio Tinto finalmente ultrapassou a marca de 50% após ter falhado nos últimos três meses em convencer os dois principais acionistas da Riversdale, a indiana Tata Steel e a brasileira CSN para que vendessem a parcela combinada de 47% de participação. Os principais ativos da Riversdale são os projetos de Benga e Zambeze, que podem suprir até 10% do mercado global de carvão de coque, um ingrediente fundamental para a fabricação de aço. A Rio Tinto disse que iria acelerar o começo dos trabalhos com a equipe da Riversdale para desenvolver os projetos rapidamente, sendo que o projeto Benga inicia a exploração de carvão ainda neste ano. O projeto Zambeze é o principal ativo, com nove bilhões de toneladas de recursos, mas requer infraestrutura para levar o carvão ao porto.

Novo estudo prevê fim das geleiras de verão no Ártico em 2016

Cientistas que haviam previsto o derretimento das geleiras durante os verões no Ártico em 2013 passaram a projetar essa ocorrência para daqui a mais alguns anos, ainda nesta década, provavelmente em 2016, com margem de erro de três anos para mais ou para menos. O cientista Wieslaw Maslowski e equipe trabalharam com um novo modelo de computador que identificou a data "estimada" como sendo 2016. A previsão original, feita em 2007, gerou uma onda de críticas quando se anunciou 2013 como o ano do derretimento. O novo modelo, apresentado no encontro anual da EGU (União Européia de Geociências) é projetado para reproduzir interações do mundo real, cruzando informações sobre o oceano Ártico, a atmosfera, o gelo e os rios que deságuam no mar. "Desenvolvemos um modelo regional do clima do Ártico que é muito parecido com os modelos de mudança climática do IPCC (Painel Intergovernamental para Mudanças Climáticas)", disse Maslowski, que trabalha na Escola de Pós-Graduação Naval, em Monterey, na Califórnia. "No passado, projetávamos o futuro presumindo que as tendências poderiam persistir, como foi observado em tempos recentes", explica o cientista: "Agora podemos fazer um modelo completo de cruzamentos para o passado e o presente, e ver uma previsão para o futuro quanto ao gelo do mar e o clima ártico. Não estou tentando ser alarmista nem dizer que 'prevemos o futuro porque temos uma bola de cristal'. Estamos tentando fazer com que os políticos e as pessoas percebam que o gelo de verão do Ártico pode sumir até o fim da década". Um dos ingredientes mais importantes do novo modelo é a informação relativa à espessura do gelo que flutua no mar. Satélites são cada vez mais capazes de detectar essa espessura, geralmente a partir da medição de quão acima da superfície marítima está a geleira, e indicar a profundidade do gelo. A inclusão dessa estimativa no modelo de Maslowski foi um dos fatores que o forçou a rever a projeção de 2013, que levantou suspeitas e críticas quando anunciada em uma reunião quatro anos antes. Desde um derretimento particularmente expressivo ocorrido em 2007, uma grande proporção do Ártico tem sido coberta por uma camada de gelo fino, que é formada durante uma única estação e é mais vulnerável a mudanças sutis de temperatura do que o gelo grosso.

Nelson Jobim diz que Brasil deve fazer investimento militar para ter voz

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, afirmou que a modernização das Forças Armadas, afetada pelos cortes orçamentários deste ano, preencherá uma "lacuna" na ação diplomática e permitirá ao Brasil passar de "potência regional a grande potência" em 20 anos. Sem isso, acrescentou, só existiriam "delírios de grandeza desacoplados de condições objetivas". Ele disse que discute a apresentação de uma lei para garantir a "perenidade" do investimento militar: "Poderíamos ter atuação mais intensa não só no entorno sul-americano, mas na África ocidental e em pontos selecionados do globo em que interesses vitais brasileiros estivessem em jogo". Hoje, o Brasil lidera a força de paz da ONU no Haiti e integra o comando naval da missão no Líbano. O ministro reafirmou, no entanto, que o País não participará de operações de imposição da paz, como a executada pela Otan (aliança militar ocidental) contra o regime da Líbia. Previu que a ofensiva terminará mal: "Quero ver como vão sair de lá". Jobim participou de seminário sobre "oportunidades, escolhas e ambições" do Brasil promovido pela Chatham House britânica e o Cebri (Centro Brasileiro de Relações Internacionais). Antes de sua palestra, o diretor da Chatham House, Robin Niblett, fez uma provocação. Disse que "se abster não é escolher", referindo-se à posição brasileira na votação do Conselho de Segurança que aprovou os ataques na Líbia. O indiano Rathin Roy, do Pnud (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento), afirmou que Brasil, Índia e África do Sul ainda não demonstraram por que querem um cadeira permanente no Conselho de Segurança e continuam atuando "nas margens" das propostas das potências tradicionais.

Atirador na chacina do Rio de Janeiro fez mais de 60 disparos e recarregou nove vezes

O atirador Wellington Menezes de Oliveira, de 23 anos, que matou 12 alunos de uma escola municipal em Realengo, zona oeste do Rio de Janeiro, na manhã de quinta-feira, e depois se suicidou, fez mais de 60 disparos com um revólver calibre 38, arma que recarregou nove vezes durante o ataque. Ele tinha ainda um revólver calibre 32 preso à cintura, com o qual efetuou poucos disparos, segundo a polícia. O delegado titular da Delegacia de Homicídios, Felipe Ettore, disse nesta sexta-feira que foram encontrados 62 cartuchos de calibre 38 na escola, todos da mesma arma. Segundo o delegado, Oliveira tinha seis "speedloaders", um instrumento usado para recarregar a arma com rapidez. O revólver 32 que ficou preso à cintura foi usado poucas vezes, disse o delegado. O revólver de calibre 32 havia sido roubado há mais de 15 anos, segundo a polícia do Rio de Janeiro. Já o 38 tinha numeração raspada. Foram enterrados na manhã desta sexta-feira os corpos de seis das 12 vítimas do massacre. Os enterros reuniram centenas de pessoas em dois cemitérios e deixaram familiares e amigos emocionados algumas pessoas chegaram a passar mal. Rafael Pereira da Silva, de 14 anos, foi a quarta vítima sepultada no cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap (zona oeste). Um grupo com mais de 30 mototaxistas levou ao cemitério faixas em homenagem às crianças. No mesmo cemitério, Igor Moraes, de 13 anos, foi enterrado à tarde. No cemitério do Murundu, em Padre Miguel, ocorreram os enterros de Mariana Rocha de Souza, de 12 anos; Laryssa Silva Martins, de 13 anos.Também foram enterradas no Murundu as meninas Milena Santos Nascimento, de 14 anos, e Bianca Rocha, de 13 anos. A adolescente Géssica Guedes Pereira, de 15 anos, foi velada no local, mas enterrada no cemitério Ricardo de Albuquerque. Ainda nesta sexta-feira foram enterradas também Samira Pires, de 13 anos, no cemitério de Santa Cruz, e Ana Carolina Pacheco da Silva, de 13 anos, no Memorial do Carmo. Os policiais informaram ainda que, pelas análises preliminares, há indicações de que Oliveira treinou para executar o crime.

Preso em Brasília assessor do governo do peremptório Tarso Genro

Nomeado pelo governador Tarso Genro para ser o braço direito de Ronaldo Teixeira na representação gaúcha em Brasília, Francisco Narbal Alves Rodrigues foi um dos presos pela operação "Déjà Vu II", da Polícia Federal, que investigou desvios em contratos do Pronasci, do Ministério da Justiça. Deflagrada na última terça-feira, em ação conjunta com a Controladoria-Geral da União e a Receita Federal, a operação cumpriu 16 ordens judiciais para prisões no Paraná, Santa Catarina, Acre, Mato Grosso e Distrito Federal. Segundo a investigação, o desvio se dava por simulações de serviços em contratos entre Oscips e prefeituras, superfaturamentos e notas frias. Notificado da prisão de Rodrigues, o peremptório governador Tarso Genro anulou a sua nomeação na representação gaúcha.

Ministra é denunciada por não evitar bloqueio ao jornal "Clarín"

A ministra da Segurança da Argentina, Nilda Garré, foi denunciada à Justiça Federal pelo delito de "desobediência" por não ter cumprido uma ordem judicial que obrigava o governo a garantir a circulação dos jornais. Durante o bloqueio que barrou a distribuição do "Clarín" e "Olé", há 11 dias, a Polícia Federal (subordinada a Garré) esteve no local do protesto, mas nada fez para impedi-lo. A denúncia também pede que o governo Cristina Kirchner apresente um plano prevendo a atuação da polícia caso haja um novo bloqueio. "A ministra deveria ter tomado as medidas necessárias para a intervenção direta e imediata", diz o texto. O magistrado acrescentou que, por mais que exista um "conflito sindical", cabe ao governo respeitar a Justiça, não podendo aceitar um cerco à "liberdade de expressão e de imprensa".

Presidente da Câmara leva seu filho e Romário a viagem oficial

O presidente da Câmara, deputado federal Marco Maia (PT-RS), vai aproveitar uma viagem oficial à Espanha para assistir ao clássico espanhol entre Barcelona e Real Madri. Ele levará na viagem seu filho de 13 anos e o ex-jogador e deputado federal Romário (PSB-RJ). A viagem acontecerá entre 14 e 17 deste mês. O jogo será no dia 16. Segundo o petista Marco Maia, outros compromissos já estavam agendados. Ele afirma que vai arcar com todas as despesas de seu filho e diz que esse é o jeito que tem para ficar com ele. Diz também que pagará os ingressos para o jogo e as diárias do final de semana. Romário, que atuou no Barcelona, se convidou para integrar a comitiva. Questionado sobre sua ida, já que temas prioritários ao ex-jogador, como esporte e inclusão de pessoas com deficiência, não são pauta da viagem, Maia disse: "Ele é um deputado como outro qualquer". Romário está aprendendo rápido....

Polícia Federal pede a Ministério Público varredura em conta do PT

A Polícia Federal pediu à Procuradoria-Geral da República que vasculhe a conta bancária do PT e identifique pessoas que receberam parte do dinheiro do Mensalão do PT. O relatório final do inquérito sobre a origem dos recursos do esquema afirma que continuam desconhecidos os beneficiários de 59 pagamentos, em um total de R$ 2,3 milhões (valores da época). As retiradas foram feitas entre fevereiro e julho de 2003 da conta que o PT nacional tem na agência do Banco do Brasil, na avenida São João, em São Paulo. A maior delas foi de R$ 500 mil por meio de um cheque compensado. Houve outras quatro compensações de cheques acima de R$ 100 mil. "Deve a Procuradoria-Geral da República apreciar a necessidade e pertinência da realização das diligências, vez que alguns favorecidos não foram devidamente qualificados pelo Banco do Brasil", diz o relatório da Polícia Federal, concluído em fevereiro. O documento traz a planilha das contas-correntes dos beneficiados pelos repasses e sugere ao Ministério Público que acesse o sistema do Banco Central para identificar seus titulares. A polícia lembra que o órgão não precisa de autorização da Justiça para realizar essa varredura, "por se tratar de dados cadastrais e não de movimentação financeira". Os R$ 2,3 milhões têm como origem dois empréstimos contraídos pelo PT nos bancos Rural e BMG, canais usados para esquentar e movimentar o dinheiro do Mensalão do PT, de acordo com o relatório da CPI dos Correios. Um desses empréstimos, de R$ 3 milhões, foi firmado com o Banco Rural em maio de 2003. Teve como garantia um contrato assinado pela DNA Propaganda com o Banco do Brasil em 2000. A DNA tem como proprietário Marcos Valério, acusado de ser o principal operador do Mensalão do PT, junto com o ex-tesoureiro do PT, Delúbio Soares. São justamente eles os avalistas do empréstimo de R$ 3 milhões. O outro empréstimo, de R$ 2,3 milhões, foi tomado do BMG em fevereiro de 2003. Também teve como avalistas Marcos Valério e Delúbio Soares, segundo a CPI dos Correios. Esta é a segunda vez que a Polícia Federal aciona a Procuradoria-Geral da República para tentar vasculhar a conta do PT. Em 2006, os investigadores propuseram uma "perícia contábil-financeira" nas contas e declarações fiscais da Executiva Nacional do partido. A Procuradoria-Geral negou o pedido alegando que era "genérico".

Novo relatório do Mensalão do PT propõe investigação no Banco do Brasil

O relatório final da Polícia Federal sobre a origem do dinheiro do Mensalão do PT aponta total descontrole nos gastos do Banco do Brasil com publicidade e propõe que um inquérito apure o "incrível poder discricionário" dos diretores do banco para indicar empresas que são "agraciadas com recursos públicos". O relatório confirma que recursos repassados pelo Banco do Brasil foram uma das principais fontes do Mensalão do PT, um esquema montado para compra de apoio político no Congresso ao governo de Lula. Assinado pelo delegado Luís Zampronha, o relatório afirma que o desvio de recursos do Banco do Brasil para o esquema "somente seria possível com a participação ativa de membros da instituição financeira". Segundo a polícia, entre 2001 e 2005, o Banco do Brasil retirou R$ 151,9 milhões de sua cota no Fundo Visanet, criado por vários bancos para promover a bandeira de cartões Visa. Desse total, R$ 91,9 milhões foram repassados à DNA Propaganda, uma das agências de publicidade do empresário Marcos Valério, acusado de ser o principal operador do Mensalão do PT. A polícia concluiu que parte do dinheiro jamais chegou aos destinatários finais indicados nos documentos apresentados pela agência e foi desviada por Marcos Valério, seus sócios e funcionários. Outra parte foi destinada a negócios fictícios ou empresas que não comprovaram a realização dos serviços para os quais foram contratadas. Entre as 15 empresas que mais receberam recursos do Visanet em 2003, há empresas que não existiam formalmente na época dos repasses, como a Carre Airports, que ficou com R$ 1 milhão. Há casos em que a DNA, por meio de manobras contábeis e bancárias, se "apropriou" diretamente de recursos destinados a ações de marketing do Banco do Brasil. Em 2003, a DNA retirou, como "bônus", R$ 579 mil de um contrato de R$ 2,5 milhões assinado com uma casa de shows. A Polícia Federal também encontrou empresas, como a Editora Guia, que aparecem nas planilhas com mais recursos do que elas dizem ter recebido. Há, por fim, empresas que, segundo a Polícia Federal, não apresentaram documentos que "comprovem a efetiva veiculação de publicidade". O relatório menciona entre elas a TV Globo, que recebeu R$ 2,8 milhões em 2003 para "publicidade futura". O fundo Visanet, criado em 2001 e extinto em novembro de 2005, foi formado por 26 bancos, mas os gastos realizados pela DNA e examinados pela Polícia Federal estavam sob responsabilidade do Banco do Brasil. O então diretor de marketing do Banco do Brasil, Henrique Pizzolato, filiado ao PT, havia trabalhado na campanha que elegeu o presidente Lula em 2002. Segundo a Polícia Federal, ele tinha total autonomia para escolher os beneficiários dos recursos que administrava. Segundo a polícia, os valores desviados dos contratos com o Banco do Brasil eram usados por Marcos Valério para abater parcelas de dois empréstimos que ele tomou nos bancos Rural e BMG para repassar ao PT.

CPFL Energia compra parques eólicos por R$ 1,56 bilhão

A CPFL Energia anunciou nesta quinta-feira a compra de um conjunto de parques eólicos no Brasil por R$ 1,56 bilhão, incluindo dívidas. "A aquisição consolida nossa estratégia de crescimento em geração, principalmente por meio de fontes renováveis de energia", afirmou o presidente da CPFL Energia, Wilson Ferreira Jr. A CPFL fechou contrato para comprar 100% da Jantus, que controla indiretamente quatro parques eólicos em operação no Ceará com capacidade instalada de 210 megawatts (MW) e um portfólio de empreendimentos totalizando 732 MW no Ceará e Piauí. O valor de aquisição da Jantus é de R$ 950 milhões e a CPFL vai assumir dívida líquida de R$ 544,2 milhões da companhia. Um projeto no Rio de Janeiro de 135 MW será cindido e sua compra por R$ 70 milhões depende de algumas condições precedentes. A operação, que será feita por meio da CPFL Comercialização Brasil, subsidiária da CPFL Energia, também depende do aval de reguladores. Os quatro parques eólicos em operação no Ceará têm contratos de venda de energia de longo prazo com a Eletrobras, bem como a usina eólica no Rio de Janeiro. A Jantus tem entre os sócios a Liberty Mutual Insurance Company, a Citi Participações e Investimentos, um fundo de investimentos do Black River Asset Management e a Carbon Capital Markets Limited.

TJ mineiro autoriza julgamento separado para primo do goleiro Bruno

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais autorizou nesta quinta-feira o julgamento em separado de Sergio Rosa Sales, o Camelo, primo do goleiro Bruno de Souza. O desembargador Doorgal Andrada, da 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, aprovou o desmembramento do processo sobre o sequestro e morte de Eliza Samudio, ex-amante de Bruno, desaparecida desde o ano passado. O pedido foi feito por Marco Antônio Siqueira, advogado do primo de Bruno. Com o desmembramento do processo, Sergio deverá ir a júri popular em datas diferentes do goleiro e de Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão. Marco acredita que irá conseguir provar a inocência do cliente. "Ele é apenas uma testemunha nesse caso", afirmou. Segundo o advogado, os defensores do atleta e de Macarrão "estariam atrasando o andamento do processo porque estão demorando" para apresentar os documentos relativos às defesas dos dois. Bruno, Macarrão e Sergio foram acusados formalmente pela juíza Marixa Fabiane Lopes, do Tribunal do Júri de Belo Horizonte, pelos crimes de sequestro, cárcere privado, homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Eliza Samudio desapareceu no dia 4 de junho de 2010, quando teria ido do Rio de Janeiro para Minas Gerais a convite de Bruno. Em 2009, a estudante paranaense já havia procurado a polícia para dizer que estava grávida do goleiro e que ele a agrediu para que ela tomasse remédios abortivos. Após o nascimento da criança, Eliza acionou a Justiça para pedir o reconhecimento da paternidade de Bruno. No dia 24 de junho, a polícia recebeu denúncias anônimas dizendo que Eliza havia sido espancada por Bruno e dois amigos dele até a morte no sítio de propriedade do jogador, localizado em Esmeraldas, na Grande Belo Horizonte. Na noite do dia 25 de junho, a polícia foi ao local e recebeu a informação de que o bebê apontado como filho do atleta, de 4 meses, estava lá. A ex-mulher do ex-goleiro, Dayanne Rodrigues do Carmo Souza, negou a presença da criança na propriedade. No entanto, durante depoimento, um dos amigos de Bruno afirmou que havia entregado o menino na casa de uma adolescente no bairro Liberdade, em Ribeirão das Neves, onde foi encontrado. Enquanto a polícia fazia buscas ao corpo de Eliza seguindo denúncias anônimas, em entrevista a uma rádio no dia 6 de julho, um motorista de ônibus disse que seu sobrinho participou do crime e contou em detalhes como Eliza teria sido assassinada. O menor citado pelo motorista foi apreendido na casa de Bruno no Rio. Ele é primo do jogador e, em dois depoimentos, admitiu participação no crime. Segundo a polícia, o jovem de 17 anos relatou que a ex-amante de Bruno foi levada do Rio para Minas, mantida em cativeiro e executada pelo ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos, conhecido como Bola ou Neném, que a estrangulou e esquartejou seu corpo. Ainda segundo o relato, o ex-policial jogou os restos mortais para seus cães. No dia seguinte, a mulher de Bruno foi presa. Após serem considerados foragidos, o atleta e seu amigo Luiz Henrique Romão, o Macarrão, acusado de participar do crime, se entregaram à polícia. Pouco depois, Flávio Caetano de Araújo, Wemerson Marques de Souza, o Coxinha, Elenilson Vitor da Silva e Sérgio Rosa Sales, outro primo de Bruno, também foram presos por envolvimento no crime. No dia 30 de julho, a polícia de Minas Gerais indiciou todos pelo sequestro e morte de Eliza, sendo que Bruno responderá como mandante e executor do crime. Além dos oito que foram presos inicialmente, a investigação apontou a participação da atual amante do goleiro, Fernanda Gomes Castro, que também foi indiciada e presa.

Expulso em 2005, Delúbio Soares volta ao PT no dia 29

Ex-tesoureiro do Mensalão, maior escândalo de corrupção da história brasileira, Delúbio Soares vai assinar novamente sua ficha de filiação ao Partido dos Trabalhadores, do qual foi expulso em 2005. O ato está previsto para o próximo dia 29, na reunião do diretório nacional do PT, em Brasília. A presidenta Dilma e o ex-presidente Lula foram convidados, mas as respectivas assessorias ainda não sabem se vão comparecer. A “expulsão” de Delúbio do PT foi meramente formal: ele manteve sua influência no partido e nos negócios do governo federal. Delúbio Soares planeja candidatar-se pelo PT à prefeitura de Buriti Alegre (GO), onde diz ser “muito querido”. Na reunião do dia 29, o PT poderá definir o substituto de José Eduardo Dutra, que renovou ontem sua licença médica. Ele sofre de depressão. O futuro presidente do PT deverá sair da facção “Campo Majoritário”, liderada na prática pelo ex-ministro José Dirceu e o ex-presidente Lula.

GE anuncia a construção da maior usina fotovoltaica dos Estados Unidos

O grupo americano General Electric (GE) anunciou nesta quinta-feira planos para a construção da maior usina de painéis solares nos Estados Unidos, com o objetivo de se impor como principal ator no campo das energias renováveis. "Será a maior usina deste tipo nos Estados Unidos", informou o grupo através de um comunicado. "Fará parte dos investimentos da GE de 600 milhões de dólares em energia solar, complementada pela recente aquisição da empresa de conversão de energia elétrica Converteam", acrescenta a nota. Os painéis, envoltos numa película de telureto de cádmio, foram desenvolvidos por PrimeStar Solar, com sede no Colorado (oeste dos Estados Unidos) da qual a GE adquiriu a maior parte, em 2008. Estes painéis são menos efetivos que os fotovoltaicos tradicionais, mas seu custo é menor. A usina chegará a uma produção de 400 megawatts por ano, empregando 400 pessoas, além de alimentar com eletricidade 80 mil lares, a partir de 2013.

OSX começará obras do maior estaleiro da América Latina em maio

A OSX, empresa do grupo EBX, do empresário Eike Batista, dedicada à construção de plataformas de petróleo, receberá em abril a licença de instalação para começar a construir o que será o maior estaleiro da América Latina. O empreendimento é considerado vital para garantir a campanha de exploração e produção da OGX, braço de petróleo de Batista. De acordo com o diretor financeiro e de Relações com os Investidores, Roberto Monteiro, o projeto de 3 bilhões de reais ficará totalmente pronto no final de 2013. A partir do segundo semestre de 2012, no entanto, já poderá prestar alguns serviços. O executivo informou que, no final de abril, começam a chegar as propostas dos onze pacotes de licitações lançados pela empresa entre o final de 2010 e março deste ano. Segundo o Monteiro, entre 4 e 8 empresas participam de cada licitação e as primeiras propostas a serem abertas referem-se à preparação do terreno e construção do cais e do dique seco. O estaleiro da OSX terá capacidade para construir até seis plataformas e seis jaquetas por ano numa primeira fase e possibilidade de ampliação para nove unidades na segunda fase. A capacidade do projeto é para corte de 180.000 toneladas de aço por ano, que podem subir para 220.000 toneladas e numa terceira etapa para 500.00 toneladas, dependendo da demanda. "Em equipamentos temos cerca de 600 milhões de reais e o restante é obra civil", informou. Enquanto o estaleiro não fica pronto, a empresa começa a gerar receita este ano com o afretamento da plataforma OSX-1 para a OGX. "Este ano começamos a gerar receita, algo em torno dos 30, 40 milhões de dólares a partir do segundo semestre", explicou Monteiro. Uma receita que vai ser incrementada ao longo dos próximos anos com encomendas da OGX e terceiros, o que inclui possíveis trabalhos para empresas que atendem a Petrobras. No momento, Monteiro costura com a OGX mais um contrato de pedidos firmes, depois de já ter garantidas as quatro primeiras plataformas da co-irmã, duas flutuantes (FPSO) e duas fixas. "Esse novo lote que estamos trabalhado junto com a OGX vai fazer crescer o nosso order book sensivelmente, vai crescer entre 60 e 80%", antecipou o executivo. A OGX divulgará na próxima semana um novo relatório de reservas petrolíferas elaborado pela DeGolyer & MacNaughton. O anúncio do acordo deve ocorrer após essa divulgação. Para atender as futuras encomendas, Monteiro já adquiriu dois cascos na Indonésia, que poderão servir de base para as plataformas OSX-3 e OSX-4. Entre o final de abril e começo de maio, Monteiro volta ao mercado de dívida para a construção da OSX-2, unidade de 775 milhões de dólares e que deve ter 80% financiado pelos bancos. A primeira plataforma negociada com a OGX (OSX-1) será entregue no segundo semestre deste ano e a OSX-2 e as duas fixas ficam prontas em 2013, informou. Para garantir tranquilidade ao andamento da obra, a OSX será a primeira moradora da cidade idealizada por Eike Batista e que está sendo projetada pelo arquiteto Jaime Lerner, a Cidade X, em São João da Barra, onde está sendo construído o Complexo do Açu (estaleiro, porto, siderúrgicas, usina térmica). A Cidade X será um empreendimento do Real Estate X, braço imobiliário da EBX e será projetada para 250.000 habitantes. Cerca de 2.000 casas e um hotel serão construídos até o final de 2012 para abrigar os funcionários e executivos envolvidos na construção do estaleiro, adiantou Monteiro. A OSX vai construir também um Instituto Tecnológico Nacional no Complexo do Açu, que vai treinar os cerca de 10.000 trabalhadores previstos para o estaleiro e mais 1.000 nas plataformas que serão afretadas pela companhia. Chamado para o time da OSX pela sua experiência de 32 anos na Petrobras, Carlos Bellot, diretor de Operações da OSX desde julho do ano passado, informou que a entidade será um centro de treinamento tanto para a operação das plataformas como para o desenvolvimento de tecnologia.

Governo cancela 40 mil benefícios do Bolsa Família

O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) cancelou, até o mês passado, 40.383 benefícios do Programa Bolsa Família por causa da baixa frequência escolar e pelo não cumprimento da agenda de saúde. Além disso, o ministério suspendeu o pagamento de 120.548 benefícios por 60 dias. Para participar do programa, dependentes de 6 a 15 anos devem atingir, no mínimo, 85% de frequência escolar. Para adolescentes de 16 e 17 anos, é cobrada frequência mínima de 75%. Na área da saúde, para crianças com até 7 anos de idade, é exigida a caderneta de vacinação em dia. As gestantes, por sua vez, devem fazer o exame pré-natal de acordo com as exigências médicas. Para participar do programa, a renda mensal familiar não pode ultrapassar R$ 140,00 por pessoa. Em caso de descumprimento das regras, o programa prevê quatro etapas até o cancelamento do benefício: advertência, bloqueio do pagamento, suspensão do benefício e, por fim, o cancelamento definitivo da bolsa. No total, o Bolsa Família atende a 12,9 milhões de famílias.

Banco do Brasil fará oferta pública por 38,4% do argentino Patagonia

O argentino Banco Patagonia anunciou nesta quinta-feira que seu controlador, o Banco do Brasil, fará uma oferta pública de aquisição de 38,4% do capital da instituição financeira. O banco brasileiro comunicou ao Patagonia que o preço por ação será de 1,314 dólar. Acionistas argentinos do Patagonia com 10,58% do capital social do banco não poderão participar da oferta, segundo comunicado enviado à bolsa de Buenos Aires. Esta semana o governo argentino autorizou a venda do banco local ao brasileiro Banco do Brasil, uma operação que havia sido acertada há um ano e que precisou do aval de órgãos reguladores argentinos. O Banco Patagonia vendeu no ano passado uma participação de 51% ao Banco do Brasil por 480 milhões de dólares. O banco argentino, que oferece serviços principalmente a famílias e empresas pequenas e médias, reportou lucro de 481,4 milhões de pesos em 2010, valor 7,3% maior que o de 2009.

Entidade islâmica diz que atirador de escola não era islâmico

A informação de que o homem que matou 13 crianças em uma escola do Rio de Janeiro seguia a religião islâmica, passada pela própria irmã dele, provocou reação rápida da União Nacional das Entidades Islâmicas do Brasil. Seu presidente, Jamel El Bacha, divulgou nota informando que Wellington Menezes de Oliveira não era "muçulmano e não tem qualquer vínculo com as mesquitas e sociedades beneficentes mantidas pela comunidade", comentou, referindo-se ao bairro do Realengo, onde fica a Escola Municipal Tasso da Silveira. Bacha condenou veementemente o ato "insano e inexplicável" do rapaz e informou que os princípios do Islã "pregam a conduta pacífica de seus adeptos e exigem de seus seguidores uma postura absolutamente diversa a que algumas pessoas querem, de forma precipitada, atribuir à religião e seus adeptos". O Alcorão, diz o líder islâmico, apregoa que "quem tirar a vida de uma pessoa inocente é como se tivesse assassinado toda a humanidade".