quinta-feira, 14 de abril de 2011

A herança maldita que Dilma deixou para os brasileiros nos aeroportos

Dos 13 aeroportos brasileiros que receberão investimentos para modernização e aumento de capacidade, com vistas à Copa do Mundo de 2014, nove não ficarão prontos a tempo e um será finalizado no mês em que se inicia o campeonato - “se tudo der certo”. A conclusão é do estudo “Aeroportos no Brasil - investimentos recentes, perspectivas e preocupações”, divulgado nesta quinta-feira pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Com base no tempo médio de uma obra de infraestrutura de transporte de grande porte no Brasil, e no estágio atual dos trabalhos em cada aeroporto, o Ipea concluiu que os aeroportos de Manaus, Fortaleza, Brasília, Guarulhos (SP), Salvador, Campinas (SP), Cuiabá, Confins (MG) e Porto Alegre não ficarão prontos para a Copa de 2014. As obras do aeroporto de Curitiba podem ficar prontas até junho de 2014, “se tudo der certo”, diz o estudo. Essa previsão é otimista, porque não leva em conta problemas como um questionamento do Tribunal de Contas da União, por exemplo. Para o Ipea, o aeroporto do Galeão (RJ) já está em obras e tem uma situação operacional adequada. As obras do novo aeroporto de Natal não têm previsão de conclusão, conforme dados da Infraero, e o atual aeroporto receberá investimentos para ampliar o terminal de passageiros, mas a capacidade não foi divulgada. De qualquer forma, segundo o Ipea, um novo aeroporto em Natal não ficaria pronto antes da Copa de 2014. E as obras no aeroporto de Recife se referem apenas à construção de uma torre de controle. Mesmo se todas as obras forem concluídas até 2014, isso não quer dizer que a aviação civil brasileira voará em céu de brigadeiro. Levando em conta o crescimento da economia brasileira, o Ipea estima que o movimento de passageiros vai crescer em média 10% ao ano, chegando a 151,8 milhões de pessoas nos 13 aeroportos da Copa, durante o ano de 2014. Com as reformas, a capacidade dessas unidades será de 148,7 milhões. Dez aeroportos estariam em situação crítica, com taxa de ocupação acima de 100%. “A análise do plano de investimentos para os 13 aeroportos da Copa sugere que as obras foram planejadas com subdimensionamento da demanda futura. O setor continua sendo planejado com o olho no espelho retrovisor, em vez de se preparar para 40 anos à frente”, diz o documento elaborado pelo Ipea. O instituto lembra que o governo federal assegurou à Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) R$ 5,6 bilhões para investir nesses 13 aeroportos, para um aumento de 57,4% na capacidade. Como solução para o possível atraso, o Ipea sugere que o poder público poderia estabelecer procedimentos diferenciados em relação às obras de infraestrutura nos aeroportos, a fim de diminuir a demora na execução das diferentes etapas desse tipo de investimento. O instituto também menciona a participação da iniciativa privada: “A iniciativa privada investe recursos nos demais modais de transporte (rodoviário, ferroviário e aquaviário). Apenas para o setor aeroportuário não há investimentos privados”. O estudo do Ipea também traça um panorama dos 20 principais aeroportos brasileiros (não somente aqueles que serão usados na Copa). A pesquisa ressalta que, com o forte crescimento da demanda nos últimos anos, sem o respectivo aumento da capacidade operacional dos aeroportos, 14 desses aeroportos já funcionaram acima do limite em 2010. Dos 20 maiores aeroportos do País, apenas três estavam em situação adequada no ano passado, ou seja, com taxa de ocupação inferior a 80%: Galeão (RJ), Salvador e Recife. Outros três estavam em situação preocupante, com taxa de ocupação entre 80% e 100%: Curitiba, Belém e Santos Dumont (RJ). A taxa é obtida a partir da divisão do número de passageiros movimentados pela capacidade do aeroporto. Em 14 aeroportos a situação é crítica, com taxa de ocupação média de 187,15% no ano passado. A pior situação é do aeroporto de Vitória (taxa de ocupação de 472%), seguido por Goiânia (391%) e Florianópolis (243%). A lista dos aeroportos em situação crítica continua com Fortaleza (169%). Porto Alegre (166%), Confins-MG (145%), Viracopos-Campinas (143%), Brasília (141%), Cuiabá (133%), Guarulhos (130%), Congonhas (129%), Natal (127%), Maceió (119%) e Manaus (108%). Em 2003, o número de passageiros nos 67 aeroportos brasileiros foi de 71,2 milhões. Em 2010, esse movimento saltou para 154,3 milhões de passageiros, um crescimento de 116,7%. Nesse período, o governo investiu R$ 8,79 bilhões em aeroportos e no controle do tráfego aéreo. Porém, o Ipea ressalta que a média de execução do programa de investimentos da Infraero foi de apenas 44% (ao se comparar os recursos autorizados com os realizados). “Isso aponta para a necessidade de inadiável aprimoramento na gestão empresarial da Infraero”, diz o estudo do instituto.

Governo de Minas Gerais demite o deputado do castelo

O governo de Minas Gerais informou nesta quinta-feira que o ex-deputado federal Edmar Moreira (PR-MG) deixou a vice-presidência que ocupava em uma estatal do Estado. Moreira ficou conhecido por um castelo em estilo medieval avaliado em R$ 25 milhões pertencente a seus familiares. A assessoria do governador Antonio Anastasia (PSDB) afirmou não ter informações sobre a razão da saída nem se o ex-deputado pediu para sair ou foi demitido. Com salário de R$ 11 mil, Moreira ocupava o cargo desde o último dia 4 de abril na MGI (Minas Gerais Participações), empresa de direito privado que tem o governo mineiro como acionista majoritário. Entre outras funções, a estatal participa de empresas consideradas promissoras para o desenvolvimento estadual e apóia a “política de privatização” mineira. Moreira trabalhava na Cidade Administrativa, complexo onde despacha o governador Anastasia. Segundo o governo, o ex-deputado foi para o cargo por indicação política do PR, partido que integra a base de apoio do tucano. O nome dele foi aprovado por unanimidade no fim de março pelo Conselho Administrativo da MGI, colegiado presidido pelo secretário da Fazenda de Minas, Leonardo Colombini. A saída do ex-deputado também deve ser submetida ao conselho, disse o governo. Sem conseguir ser reeleito no ano passado, Moreira ficou como oitavo suplente. Após Anastasia nomear eleitos como secretários, o deputado do castelo subiu para a quarta suplência. Em 2009, após assumir a corregedoria da Câmara, Moreira justificou gastos da verba indenizatória com notas de suas próprias empresas. Em meio à polêmica, que incluiu a revelação da posse do castelo em Minas, ele renunciou ao mandato cargo. No ano passado, foi absolvido pelo Tribunal de Contas da União da acusação de mau uso de verba.

OGX confirma nova descoberta na Bacia de Campos

À véspera de apresentar o novo relatório com a previsão de suas reservas atualizadas, a OGX, empresa de petróleo e gás do empresário Eike Batista, confirmou nesta quinta-feira nova descoberta importante no bloco BM-C-41, na Bacia de Campos. Apesar de não divulgar os volumes estimados para esta nova reserva, a descoberta é relevante por estar localizada em áreas já desenvolvidas por outras companhias, o que deve facilitar o início de produção. A perfuração na área, que vem sendo chamada de Chimborazo, atingiu uma profundidade final de 3.755 metros, e está localizada a 84 quilômetros da costa do Rio de Janeiro. No próprio bloco BM-C-41, a OGX já possui os projetos de Waimea, que entra em produção no segundo semestre, e Pipeline. A área está localizada também ao lado de Peregrino, campo da Statoil, que iniciou as operações esta semana, e de Maromba, campo da Petrobras, previsto para começar a produzir em 2012.

Ex-árbitro Carlos Simon vira coordenador do Comitê gaúcho da Copa-2014

O petista Carlos Eugênio Simon, ex-árbitro de futebol, que se aposentou no fim do ano passado, assumirá o cargo de Coordenador Geral do Comitê Executivo do Rio Grande do Sul para a Copa do Mundo de 2014. Ele se encontrou com o governador do Estado, o peremptório Tarso Genro, nesta quinta-feira. "O convite me deixa muita feliz. Eu tenho uma militância antiga no futebol. Tive possibilidade de participar de várias competições e agora vou poder contribuir com o meu Estado e com Porto Alegre para realizar este evento que é o de maior importância do futebol mundial", disse o petista Carlos Simon. Como árbitro, Simon foi escolhido para apitar em três Copas do Mundo, em 2002, 2006 e em 2010. Sua carreira foi contestável, mas ele sempre cultivou relações dentro do petismo.

Navios são retirados do Cais Navegantes em Porto Alegre para implementação de terminal turístico

A Superintendência de Portos e Hidrovias do Estado do Rio Grande do Sul comemorou a retirada de mais dois navios inoperantes que estavam atracados junto ao Cais Navegantes há mais de 20 anos. A ação aconteceu na manhã desta quinta-feira, por volta das 9 horas. Os petroleiros Laranjal e Porteiras foram rebocados para uma das docas do Cais Marcílio Dias onde ficarão atracados junto a área ocupada pela Polícia Ambiental, da Brigada Militar. O espaço foi definido em comum acordo entre a Superintendência de Portos e Hidrovias e a empresa Petrosul. O primeiro navio retirado foi o Pernambuco, também da empresa canoense, durante uma operação que aconteceu no dia 2 de abril, quando a embarcação foi levada para um estaleiro no Rio dos Sinos, em Canoas. O diretor superintendente, Vanderlan Vasconselos, explicou que a retirada dos navios se deve ao projeto de implantação de um terminal turístico de passageiros, que deverá ter navios transatlânticos internacionais atracando em Porto Alegre. O projeto prevê a utilização do terminal já na Copa de 2014, integrando os modais rodoviário e ferroviários. Estes transatlânticos servirão de hotel para os turistas que vierem à capital gaúcha, em face da diminuta hotelaria local. "Esta é uma etapa muito importante para que os projetos comecem a ser realizados. Vamos continuar com este trabalho de retirada de navios, em busca da desocupação completa para implementação deste, que vai ser um projeto turístico grandioso e que incrementará a economia gaúcha", afirmou Vanderlan Vasconselos. A operação, que contou com a participação dos rebocadores Taura e F. Andreis IX, teve duração de mais de três horas.

Nelson Barbosa ganha vaga na diretoria da Vale

O secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, terá um assento no conselho de diretores da Vale, mas não será o presidente (chairman), afirmou nesta quinta-feira o ministro da Fazenda, Guido Mantega. "Barbosa não será o chairman do conselho. O chairman continuará sendo Ricardo Flores, que é presidente do Previ", afirmou o ministro. Segundo Mantega, o Previ (fundo de pensão do Banco do Brasil e maior gerente de ativos do País) detém 49% das ações com direito a voto na Vale. As mudanças no conselho de diretores da mineradora devem ser decididas numa reunião de acionistas agendada para 19 de abril. Mantega disse também que o Ministério da Fazenda já possuía um assento no conselho financeiro da Vale e que seria natural participar do conselho de diretores. "O Ministério da Fazenda controla o BNDES, que é um acionista da Vale. Então temos o direito de ter representação", afirmou o ministro: "Nossos funcionários são experientes e podem garantir uma supervisão correta". Os acionistas da Vale recentemente decidiram substituir o executivo-chefe da companhia, Roger Agnelli, na mineradora há 10 anos, por Murilo Ferreira, que assumirá o cargo em 22 de maio. Isso ocorreu por imposição do governo da petista Dilma Rousseff, que quer mandar nos destinos da Vale.

Ex-ditador argentino Reynaldo Bignone é condenado à prisão perpétua

Um tribunal da Argentina condenou nesta quinta-feira à prisão perpétua o ex-ditador Reynaldo Bignone por crimes cometidos nos últimos anos do regime militar no país (1976-1983). A pena foi imposta pelo Tribunal Oral Federal 1 da cidade de San Martín, na província de Buenos Aires, que em 2010 já havia sentenciado Bignone a 25 anos de prisão por delitos de repressão cometidos na base militar de Campo de Mayo, que abrigava quatro centros de tortura e uma maternidade clandestina. Além de enfrentar o processo concluído nesta quinta-feira, Bignone é um dos oito acusados em um processo que começou a ser julgado em fevereiro por 35 casos de roubos de bebês durante a ditadura argentina. Também foram condenados à prisão perpétua os ex-militares Santiago Omar Riveros e Martín Rodríguez e o ex-subdelegado e ex-torturador Luis Abelardo Patti, por sequestros e torturas de diversos civis. Ele queimou Gaston Gonçalves vivo após torturá-lo. Juan Fernando Meneghini, ex-comissário, foi condenado a seis anos de prisão.

Brasil retira candidatura de Vannuchi para cargo na OEA

Cotado para ser o candidato do Brasil ao cargo de representante brasileiro na Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), vinculada da Organização dos Estados Americanos (OEA), o ex-ministro Paulo Vannuchi teve a indicação retirada no último dia 7. A mudança ocorreu depois que a comissão emitiu uma recomendação para o governo brasileiro suspender as obras da Usina Hidrelétrica Belo Monte, no Pará. A CIDH é uma das duas entidades que integram o Sistema Interamericano de Proteção dos Direitos Humanos na Comissão Interamericana de Direitos Humanos. O órgão é formado por sete juristas eleitos por mérito que representam os 35 membros da OEA. A comissão tem função apenas consultiva. Para exercer um cargo na entidade, a indicação é do Itamaraty. No dia 5, o Ministério das Relações Exteriores divulgou nota informando estar perplexo e surpreso com as recomendações da OEA. Também disse que as avaliações sobre Belo Monte eram "precipitadas e injustificáveis". Belo Monte será a maior hidrelétrica totalmente brasileira e a terceira maior do mundo. Terá capacidade instalada de 11,2 mil megawatts de potência e reservatório com área de 516 quilômetros quadrados. Até o momento, o empreendimento tem apenas uma licença parcial do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para iniciar o canteiro de obras.

Banco do Brasil terá agência na China

O Banco do Brasil vai expandir sua presença na Ásia. Segundo o presidente do banco, Aldemir Bendine, uma corretora será instalada em Cingapura e o escritório de Xangai será transformado em agência bancária. Bendine integra a comitiva da presidente Dilma Rousseff, que está em visita à China para estreitar relações e incrementar negócios com o país. Atualmente, a presença do Banco do Brasil no continente asiático compreende sete agências no Japão e escritórios de negócios em Seul, na Coréia do Sul, e nas cidades chinesas de Hong Kong e Xangai.

Indio cocaleiro Evo Morales obrigado a abandonar desfile cívico por causa de protesto na Bolívia

O presidente boliviano, índio cocaleiro Evo Morales, foi obrigado a abandonar um ato cívico no sul do país por causa das bombas de gás lacrimogêneo disparadas por policiais contra manifestantes que pediam aumento salarial próximo de onde estava. O índio cocaleiro Morales foi retirado da Praça de Armas da cidade de Yacuiba, no Departamento de Tarija, por sua guarda, depois que o gás das bombas disparadas a poucos metros do local alcançou a cerimônia onde o presidente cocaleiro cantava o hino do país, informou a rádio Fides. Um grupo de professores e trabalhadores de setor de saúde protestava na Praça de Armas de Yacuiba, cidade localiza a 1.195 quilômetros ao sul de La Paz, por um aumento superior aos 10% oferecidos pelo governo. Esta não foi a primeira vez que o cocaleiro Evo Morales foi obrigado a fugir de tumultos. Em fevereiro, um protesto de organizações civis na cidade de Oruro obrigou o mandatário a deixar uma cerimônia cívica.

Polícia Federal apreende carros importados de ex-prefeito no Amazonas

A Polícia Federal do Amazonas apreendeu documentos, dois carros importados e uma motocicleta em Manaus, na casa do ex-prefeito de Tefé, Sidônio Trindade Gonçalves (PHS). A ação faz parte da Operação Imperador, que tenta obter provas de um suposto desvio de recursos de convênios do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação). A estimativa é que tenham sido desviados R$ 11 milhões. Por conta da operação, a Policia Federal cumpriu nesta quinta-feira dez mandados de busca e apreensão na prefeitura de Tefé e na sua representação em Manaus. Uma empresa foi apontada como responsável pela emissão de notas fiscais falsas, falsificação de assinaturas e outros crimes. Os convênios com o Fundeb foram assinados com a prefeitura de Tefé em 2008 e 2009. Neste período, o prefeito era Sidônio Trindade Gonçalves, que foi afastado do cargo pela Justiça Eleitoral, em 2010. Gonçalves exerceu dois mandatos de prefeito de Alvarães (AM), entre 1997 e 2004, quando transferiu seu domicílio eleitoral a tempo de concorrer ao cargo de prefeito de Tefé, para o qual foi eleito em 2004. Em 2008, Gonçalves concorreu à reeleição. Dois anos depois, a Justiça Eleitoral aplicou a inelegibilidade prevista na Constituição Federal.

Ministério da Justiça aprova envio da Força Nacional para cidades do entorno de Brasília

O Ministério da Justiça aprovou nesta quinta-feira o envio de agentes da Força Nacional para 20 cidades do entorno do Distrito Federal. O pedido de auxílio da Força Nacional foi feito pelo governador de Goiás, Marconi Perillo. Os homens da corporação ficarão por tempo indeterminado nesses municípios, segundo o ministério. A região do entorno do Distrito Federal reúne algumas das cidades mais violentas do País. Segundo as polícias Civil e Militar de Goiás, a média nacional de assassinatos é de 24 casos para cada 100 mil habitantes. Nas cidades do entorno do Distrito Federal, esse índice é de 75 para cada grupo de 100 mil. As cidades que vão receber o reforço na segurança ainda serão definidas pelo governo de Goiás, mas o município que mais necessita auxílio, segundo o ministério, é Água Lindas de Goiás, localizada a cerca de 40 quilômetros de Brasília. Nos três primeiros meses deste ano, foi registrado um aumento de 43% nos homicídios na cidade. Lá, a Força Nacional passa a atuar a partir da próxima segunda-feira. Agentes da Polícia Rodoviária Federal também vão atuar na segurança das cidades, no patrulhamento das rodovias, segundo o ministério.

Petrobras negocia crédito com Banco de Desenvolvimento da China

O Banco de Desenvolvimento da China informou nesta quinta-feira que está negociando com Petrobras a ampliação de um empréstimo para a empresa brasileira, após a concessão em 2009 de um crédito de US$ 10 bilhões. "As duas partes manifestaram a intenção e interesse em ampliar a cooperação e estamos negociando o passo seguinte", declarou Chen Yuan, presidente do Banco de Desenvolvimento da China. "Mas, neste estágio, não discutimos o valor nem a forma de crédito", afirmou Chen durante a reunião das potências emergentes reunidas nos BRICS na ilha de Hainan, sul da China. Os presidentes da Rússia, Dmitri Medvedev, Hu Jintao, da China, Dilma Rousseff, do Brasil, Jacob Zuma, da África do Sul e o primeiro-ministro indiano, Manmohan Singh, se reuniram nesta quinta-feira para definir a agenda do grupo. A reunião dos bancos de desenvolvimento nacionais dos BRICS, incluindo o Banco de Desenvolvimento da China, terminou com um acordo para abertura de linhas de crédito em suas moedas nacionais, para reduzir a dependência do dólar. A Petrobras assinou um acordo com o banco chinês para um crédito em maio de 2009 com o objetivo de ajudar a financiar novos investimentos. A empresa brasileira também assinou um acordo de longo prazo com uma subsidiária da gigante chinesa de refinação Sinopec para exportar petróleo. O empréstimo não estava sujeito a qualquer acordo para o fornecimento de petróleo ou uma cooperação entre Petrobras e as refinarias chinesas. Durante a crise financeira, a Petrobras contou com o BNDES como principal fonte de crédito. O banco de desenvolvimento brasileiro emprestou R$ 27,24 bilhões à estatal em 2009. No ano passado, a empresa voltou a buscar recursos com o BNDES para as suas operações. A instituição liberou R$ 3,8 bilhões até outubro de 2010, valor superior aos empréstimos concedidos em 2007 e 2008, e passou a representar 36% do endividamento total da estatal até setembro do ano passado. O Banco de Desenvolvimento da China destacou que aumentou o volume de créditos em US$ 141 bilhões, a maior parte para outros países em uma tentativa de Pequim de criar laços mais sólidos com os países em desenvolvimento à medida que reduz sua dependência dos mercados ocidentais. Alguns empréstimos foram concedidos em iuanes, já que a China tenta aumentar o uso de sua divisa no mundo.

Líder do PT diz que governo já tem posição sobre Código Florestal

O líder do PT na Câmara dos Deputados, o deputado federal Paulo Teixeira (SP), contradisse nesta quinta-feira o ministro das Relações Institucionais, Luis Sérgio, e afirmou que o governo fechou posição em relação à redação do novo Código florestal em reunião realizada no início da tarde desta quinta-feira, no gabinete da Vice-Presidência, no Palácio do Planalto. Mais cedo, escalado para falar com a imprensa a respeito da reunião, Luiz Sérgio disse que embates sobre pontos polêmicos do código persistiam, mas que o governo estava "progredindo" na discussão. O ministro chegou a dizer que o governo esperava colocar o código em votação "neste semestre". Antes, declarações de governistas indicavam uma votação ainda em abril. "Eu diria que praticamente nós estamos construindo uma proposta que é consensual no governo", disse o ministro, após a reunião, da qual também participaram o vice-presidente, Michel Temer, e os ministros Antonio Palocci (Casa Civil), Izabella Teixeira (Meio Ambiente) e Wagner Rossi (Agricultura). Duas horas depois, contudo, Paulo Teixeira chamou a imprensa no Palácio do Planalto para afirmar que o governo havia chegado a uma posição final acerca do novo Código Florestal a partir da reunião de horas antes, da qual ele não participou. Mais que isso, disse que o governo enviará já na próxima semana ao Congresso "sugestões" de alterações no texto do deputado federal Aldo Rebelo, relator do projeto do novo Código Florestal na comissão especial criada para discutir o assunto.

Governador Alckmin diz que Fernando Henrique Cardoso é o grande responsável pela inclusão social no Brasil

Na segunda agenda pública desta quinta-feira, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), minimizou o teor das declarações do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso à revista "Interesse Nacional", em que defende uma revisão profunda da estratégia do PSDB para voltar ao poder e propõe que desistam do "povão" para investir na nova classe média. Segundo Alckmin, Fernando Henrique Cardoso é o responsável pela criação da rede de proteção social que viabilizou a melhoria de vida da população carente: "Acho que a declaração do ex-presidente foi tirada do contexto e houve uma avaliação equivocada. Ele é o grande responsável pela inclusão social no Brasil". Geraldo Alckmin citou como exemplos a consolidação do real, o controle da inflação e ampliação de auxílios como o Bolsa Escola e o Vale Gás, implantados durante a gestão de Fernando Henrique Cardoso.

Justiça condena empresário por trabalho análogo à escravidão

Um empresário de Barreiras (BA) foi condenado pela Justiça Federal a quatro anos de prisão por submeter 30 trabalhadores à condição análoga a de escravo. No grupo de trabalhadores havia adultos, crianças e adolescentes, segundo a denúncia do Ministério Público Federal. A pena de reclusão foi substituída por prestação de serviços à comunidade durante quatro anos e pelo pagamento de multa de R$ 20 mil. A justificativa para substituição da pena, segundo o Ministério Público, foi o fato de o crime ter sido praticado sem violência ou grave ameaça e pela não reincidência em crime doloso e circunstâncias judiciais favoráveis ao réu. A Justiça federal condenou o empresário após constatar condições desumanas para o serviço de cata de milho não alcançada pelas colheitadeiras na fazenda de sua propriedade, no oeste da Bahia. Em julho de 2006, uma vistoria realizada pelo Ministério Público do Trabalho, pela Delegacia Regional do Trabalho e pela Subdelegacia do Trabalho de Barreiras, encontrou na fazenda do empresário os 30 trabalhadores escondidos em barracos de plástico situados à beira da mata virgem. Conforme a vistoria do Ministério Público do Trabalho, os trabalhadores eram obrigados a viver sem instalações sanitárias e água potável para consumo. Além disso, eram submetidos a condições deprimentes e indignas para o trabalho, sendo-lhes suprimidos direitos e obrigados a contraírem dívidas a fim de não deixarem a propriedade. Além das condições precárias de sobrevivência, os alimentos e itens básicos para subsistência eram vendidos para os trabalhadores em um supermercado da cidade, avalizado pelo réu, o que desencadeou a existência de dívidas forçadas e no não pagamento dos salários, situação que impedia o retorno a seus lares.

Bahrein tenta dissolver principal grupo de oposição

O Bahrein anunciou nesta quinta-feira que vai buscar aprovação judicial para dissolver o principal partido de oposição xiita, o Wefaq, na ação mais contundente já tomada contra um grupo moderado. "O Ministério da Justiça e dos Assuntos Islâmicos anunciou que está iniciando ação legal para dissolver o partido de Ação Islâmica e o grupo Wefaq", disse um comunicado divulgado pela agência Bahrain News: "Isso se deve a importantes violações da Constituição e das leis do reino, à realização de atividades que prejudicaram a paz social e unidade nacional, e à incitação ao desrespeito pelas instituições constitucionais". No mês passado os governantes sunitas do Bahrein esmagaram semanas de protestos liderados principalmente por xiitas, posicionando forças de segurança por toda a capital e convocando tropas dos vizinhos Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos, ambos também governados por sunitas.

Ministro garante que portos ficarão prontos para Copa no fim de 2013

O ministro dos Portos, Leônidas Cristino, afirmou nesta quinta-feira que a ampliação de sete portos do País para a Copa de 2014 será concluída até o final de 2013. Os mais críticos, como os portos de Santos e Rio de Janeiro, que tinham previsão de terminar só em abril de 2014, terão seu cronograma ajustado por meio de mudanças nos editais, acrescentou. Os portos que receberão obras para o Mundial, com a construção ou ampliação do número de terminais para passageiros, são os de Fortaleza, Natal, Recife, Salvador, Rio de Janeiro, Santos e Manaus. Para acelerar as obras, os portos de Santos e Rio de Janeiro terão três turnos de trabalho, 24 horas por dia. Serão investidos R$ 900 milhões na ampliação desses sete portos, em cidades que sediarão a Copa. A idéia do governo é fazer dos navios uma opção para ampliar o número de leitos para os turistas durante dos jogos. O primeiro a ficar pronto será o de Recife. Depois das obras, os portos de Santos, Rio de Janeiro e Salvador poderão comportar até seis navios cada (um navio de grande porte tem aproximadamente 3,5 mil leitos). Os de Natal, Recife, Fortaleza e Manaus terão ancoradouros para dois navios, disse o ministro, durante sua primeira entrevista coletiva à imprensa desde que assumiu a Secretaria Especial de Portos. No total, a ampliação dos portos dará lugar a navios que comportam 70 mil leitos, pelos cálculos da pasta. De acordo com o ministro, a primeira concessão de portos públicos para a iniciativa privada acontecerá ainda este ano, em Manaus. Será construído um novo porto, muito próximo ao pólo industrial de Manaus.

Governo negocia reduzir ritmo de obras em Jirau e demissões em massa

Na tentativa de amenizar o clima de tensão nas áreas de construção das hidrelétricas de Jirau e Santo Antônio, governo, empresários e sindicalistas negociam a redução do ritmo das obras e a possibilidade de demissão de trabalhadores. Com isso, deve ser fechado um terceiro cronograma para a entrega dos empreendimentos. Pela previsão original, as obras deveriam ser entregues em janeiro de 2013, mas houve a antecipação para março de 2012, o que levou a empresa a contratar mais trabalhadores. Para o governo, a ampliação no número de trabalhadores pode ter resultado na tensão no local, com a paralisação dos trabalhadores e os conflitos. Resumindo: o governo petista de Dilma Rousseff quer demitir milhares de trabalhadores com medo de revoltas. O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, disse que o novo cronograma deve ser elaborado por empresários e sindicalistas. "Muitas das obras, em Jirau e Santo Antonio, vão diminuir o ritmo até por solicitação dos sindicatos e do próprio governo. É um contingente muito exagerado de trabalhador que fica sem controle. Os empresários querem antecipar a obra, mas queremos que seja cumprido o cronograma estabelecido", disse ele. Lupi disse que ainda não é possível avaliar o número de demissões e que uma radiografia exata das obras está sendo levantada. São 16 mil trabalhadores em Santo Antonio e cerca de 20 mil em Jirau. Segundo o ministro do Trabalho, o governo também deve anunciar em dois meses um marco regulatório para as obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), que envolveria ainda, por exemplo, Pecém (CE) e Suape (PE), que também enfrentaram paralisações por melhores condições de trabalho. Carlos Lupi reconheceu que há desrespeito aos direitos trabalhistas e que, em alguns casos, há violação dos direitos humanos. Segundo o representante da Confederação Nacional dos Sindicatos da Construção e Madeira da CUT, Luiz Carlos de José Queiroz, existe uma preocupação com demissões em massa: "Esperamos um ritmo mais adequado e com boas condições de trabalho para todos. Mas há preocupação com demissão em grande escala. A região está explosiva".

Itaú compra 49% de banco do Carrefour no Brasil por R$ 725 milhões

O grupo Itaú-Unibanco anunciou nesta quinta-feira que deve comprar, por R$ 725 milhões, 49% do capital do banco CSF, o braço bancário da cadeia francesa de supermercados Carrefour no Brasil. O Banco Carrefour responde pela oferta e distribuição dos produtos financeiros nas unidades da Carrefour Brasil, com 7,7 milhões de contas e carteira de crédito de R$ 2,25 bilhões (dezembro de 2010). A operação ainda precisa passar pelo crivo do Banco Central. O Itaú Unibanco obteve, no ano passado, lucro de R$ 13,3 bilhões. A cifra representou o melhor resultado na história bancária do País, de acordo com a consultoria Economática. O banco é o maior privado do País e terminou 2010 com uma carteira de crédito de R$ 335,5 bilhões e ativos em R$ 755,112 bilhões. "O Itaú Unibanco espera, com a conclusão desta operação com o Carrefour Brasil, fortalecer sua atuação no segmento de crédito ao consumo, considerando as bem-sucedidas experiências dos dois grupos em seus respectivos segmentos no Brasil", afirma a empresa em comunicado.

BNDES assina acordo para ampliar atuação em parceria com Brics

O BNDES firmou nesta quinta-feira um Acordo para Cooperações Financeiras com os bancos de desenvolvimento dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). O acordo terá prazo de vigência de cinco anos e prevê o fortalecimento da cooperação financeira entre as instituições e o desenvolvimento do relacionamento econômico e comercial entre os países. Em 2012, o grupo pretende propor duas medidas: criar instrumentos que efetivem a atuação conjunta das instituições e fomente as relações comerciais entre os países, criar mecanismos financeiros e operacionais que facilitem o apoio a projetos de interesse comum. O documento foi assinado na cidade de Sanya, na China, onde foi realizada a 3ª Cúpula dos Chefes de Estado e de Governo dos Brics, da qual participa a presidente Dilma Rousseff. Na ocasião, também foi firmado um protocolo de acesso que formalizará a adesão do banco de desenvolvimento da África do Sul ao grupo. Para criar a atuação parceira entre os bancos será formado um grupo de estudos integrado por representantes das cinco instituições: BNDES, CDB (China Development Bank), Vnesheconombank (Bank for Development and Foreign Economic Affairs, na Rússia), Eximabank (Export-Import Bank of India) e DBSA (Development Bank of Southern Africa). Em 2010, o BNDES desembolsou US$ 96,3 bilhões em projetos de desenvolvimento, cifra superior ao de outras instituições internacionais de fomento, como o Bird (Banco Mundial), com US$ 18,6 bilhões, e o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), US$ 11,4 bilhões.

Sinal da TV digital alcança 45% da população brasileira

O Brasil possui em operação 102 emissoras com tecnologia digital, que atendem 87,7 milhões de pessoas em 480 municípios. Isso equivale a 45,98% da população brasileira, segundo informou a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) nesta quinta-feira. "A expectativa é que a cobertura da televisão digital terrestre no Brasil seja igual ou superior à cobertura analógica atual antes mesmo de 2016, ano em que está previsto o fim das transmissões analógicas", diz a Anatel, em comunicado. A agência diz ainda que dados sobre TV digital poderão ser consultados no portal da Anatel na internet com o objetivo de mostrar a evolução da digitalização no País.

Inflação sobe na China, mas reservas monetárias atingem US$ 3 trilhões

A inflação aumentou na China em relação a fevereiro. O crescimento dos preços aumenta a pressão sobre o governo para tomar medidas para controlar os preços, como uma possível alta de juros. Segundo meios comunicação de Hong Kong, a inflação chinesa se acelerou para 5,4% nos 12 meses encerrados em março. Em fevereiro, a inflação em 12 meses foi de 4,9%. O resultado de março, se confirmado pelos órgãos oficiais, terá sido maior que a expectativa dos analistas, de 5,2%. As reservas internacionais da China atingiram a marca de US$ 3 trilhões, como resultado das ações para manter a cotação do yuan desvalorizado. As reservas chinesas, as mais altas do mundo, cresceram 24,4% nos 12 meses até março, informou nesta quinta-feira o Banco Central chinês. O acúmulo de reservas são o resultado das compras de dólares e outras moedas estrangeiras feitas pelo governo chinês no mercado cambial para garantir que a moeda local se mantenha desvalorizada. A desvalorização do yuan aumenta a competitividade das exportações chinesas no mundo, uma vez que os produtos ficam mais baratos em dólares. Por causa dessa ação para segurar a cotação da moeda, a China sofre pressão dos Estados Unidos e das economias avançadas para que abandone o controle cambial. O aumento da reserva internacional da China também é um fator de pressão nas relações entre a China e os Estados Unidos porque o gigante asiático aplica o dinheiro em títulos do Tesouro americano, se tornando o maior financiador do deficit público dos Estados Unidos.

FAB e Embraer assinam contrato para modernização de caças

A Embraer Defesa e Segurança e a FAB (Força Aérea Brasileira) assinaram contrato para a modernização de 11 caças F-5 adicionais e o fornecimento de mais um simulador de vôo dessa aeronave. O início das entregas deste segundo grupo de caças modernizados está previsto para 2013. Os valores da prestação de serviço não foram divulgados. Os caças F-5 foram fabricados pela norte-americana Northrop na década de 1970. Segundo a Embraer, o modelo é usado tradicionalmente por diversas forças aéreas no mundo. A modernização da esquadrilha é necessária para estender a vida útil por mais 15 anos. Estes 11 aviões adicionais, recentemente adquiridos pela FAB, terão a mesma configuração dos 46 iniciais em processo final de atualização. Os caças F-5E (monoposto) e F-5F (biposto) foram incorporados pela FAB a partir da década de 1970. O programa de modernização tem como foco fornecer à aeronave sistema de guerra eletrônica de última geração, novos aviônicos (todos os instrumentos que estão na cabine e instrumentos de vôo), sistema de reabastecimento e maior capacidade operacional. A Embraer Defesa e Segurança, empresa constituída em dezembro de 2010, informa que já está em andamento, também com a FAB, a revisão e modernização dos 43 caças AMX, fabricados pela empresa nacional no fim da década de 1980.

Gafisa tem queda de 4% em vendas contratadas no primeiro trimestre

As vendas contratadas da construtora e incorporadora Gafisa caíram 4% no primeiro trimestre em relação ao mesmo período do ano passado, para R$ 822 milhões, informou a companhia nesta quinta-feira. Segundo a companhia, das vendas contratadas, o segmento Gafisa passou no período de R$ 376 milhões para R$ 424 milhões. Alphaville evoluiu de R$ 117 milhões para R$ 171 milhões. Já o segmento voltado à baixa renda Tenda, apresentou retração de R$ 365 milhões para R$ 228 milhões. Os lançamentos atingiram R$ 513 milhões no trimestre passado, recuo de 27% em comparação com os três primeiros meses de 2010. A maior queda de lançamentos ocorreu na Tenda, que passou de R$ 297 milhões no primeiro trimestre de 2010 para R$ 102 milhões de janeiro a março deste ano. A área Alphaville ampliou os lançamentos de R$ 97 milhões para R$ 182 milhões e o segmento Gafisa apresentou baixa de R$ 309 milhões para R$ 228 milhões no período. O segmento Gafisa foi responsável por 45% dos lançamentos, enquanto Tenda e AlphaVille representaram 20% e 35%, respectivamente. As ações da companhia caíam 1,16% nos primeiros negócios na BM&FBovespa, enquanto o Ibovespa operava com oscilação positiva de 0,1%. Na quarta-feira, a Rossi anunciou alta de 20% na vendas contratadas no primeiro trimestre, para R$ 1,01 bilhão. No início da semana, a incorporadora PDG Realty divulgou alta anual de 26%, para R$ 1,7 bilhão, enquanto a Brookfield Incorporações registrou crescimento de 14%, a R$ 638 milhões.

Petrobras e Tereos anunciam produção de etanol em São Paulo

A Petrobras Biocombustível e o grupo francês Tereos, controladores da Guarani, anunciaram investimentos de R$ 29,6 milhões na construção de uma fábrica de etanol em uma usina de Colina (cidade localizada a 406 quilômetros de São Paulo) que só produzia açúcar. O anúncio vai na contramão da maioria dos investimentos na safra, voltados para o açúcar. Na semana passada, o ministro de Minas e Energia, Edson Lobão, convocou a estatal para produzir mais etanol devido à alta histórica do etanol nos postos de combustíveis. Por causa disso, o governo federal ameaça taxar a exportação de açúcar. A nova fábrica deve começar a operar em 1º de junho com estimativa de fabricar até 107 milhões de litros de etanol por safra. Em 2010, a Guarani produziu 692 milhões de litros do combustível. Já a Petrobras ofertou 920 milhões de litros. A Petrobras Biocombustível prevê destinar ao menos US$ 1,9 bilhão para investimentos no setor até 2015. O objetivo, segundo o presidente da Petrobras Biocombustível, Miguel Rossetto, é consolidar a Petrobras no mercado de etanol. A nova fábrica de etanol integra o plano de expansão da Guarani para os próximos quatro anos. Orçado em R$ 767,4 milhões, o projeto é financiado pelo BNDES. A previsão é aumentar a capacidade de moagem de cana em 3,5 milhões de toneladas, atingindo 24,5 milhões por safra. Já com relação aos recursos da Petrobras, Rossetto disse que os valores estão sendo revistos e que um novo número, "seguramente maior", será divulgado em maio.

Homem de 102 anos se mata para não abandonar casa em Fukushima

Um homem de 102 anos cometeu suicídio em um vilarejo perto da central nuclear de Fukushima Daiichi, nordeste do Japão, porque não aceitava a idéia de abandonar a casa. O idoso, que era o decano do vilarejo de Iitate, a 40 quilômetros de Fukushima, e se matou depois de falar sobre a saída com a família. Um morador de Iitate confirmou a morte do idoso, mas declarou que não podia confirmar se foi suicídio. Iitate é uma das cinco localidades que o governo japonês incluiu esta semana na zona de retirada ao redor da central nuclear, em consequência dos riscos de radioatividade. Milhares de pessoas já foram obrigadas a abandonar a região de Fukushima por causa das radiações emitidas pelos reatores danificados pelo terremoto e tsunami de 11 de março.

Lula critica ensaio de Fernando Henrique Cardoso e diz que "povão" é a razão de ser do Brasil

O ex-presidente Lula criticou nesta quinta-feira, em Londres, o ensaio produzido pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, no qual ele recomenda às oposições que procurem se aproximar das classes médias. "Eu sinceramente não sei o que ele quis dizer. Nós já tivemos políticos que preferiam cheiro de cavalo que o povo. Agora tem um presidente que diz que precisa não ficar atrás do povão, esquecer o povão. Eu sinceramente não sei como é que alguém estuda tanto e depois quer esquecer do povão", disse Lula, após participar de um seminário da Telefônica para empresários e investidores em Londres. Naturalmente, Lula não deve ter lido o artigo de Fernando Henrique Cardoso e está falando no seu modo natural, de "orelhada", ou seja, a partir do que lhe falaram. E emendou do alto de sua sabedoria inculta e iletrada: "O povão é a razão de ser do Brasil, e dele fazem parte a classe média, a classe rica, os mais pobres. Todos são brasileiros. O povo brasileiro não aceita mais uma oposição vingativa, com ódio, negativista. O que o povo brasileiro quer é gente que pense com otimismo no Brasil, afinal de contas conquistamos um estágio de autoestima que já não podemos voltar atrás". Em seu discurso, Lula "vendeu o Brasil", segundo ele, enfatizando a estabilidade fiscal, econômica e democrática no País. Disse ainda, após a palestra, garantir que a inflação não vai voltar: "Quando estabelecemos as metas de 4,5%, nós colocamos as bandas de 2,5% para mais ou para menos, portanto estamos dentro da meta. Quando nós baixamos da meta e fomos para 3,1%, em 2006, ninguém escreveu um artigo me elogiando". Lula foi o palestrante principal do seminário que a Telefônica fez em Londres nesta quinta-feira. Em seu discurso, restrito a empresários selecionados pela empresa, enalteceu a democracia no Brasil e garantiu estabilidade fiscal aos possíveis investidores. Após o evento, visitou uma churrascaria e abraçou e conversou com os funcionários, todos brasileiros. "Quis tentar convencer as pessoas de que o Brasil é o País da vez. Eu faço isso na Inglaterra, na Guinea Bissau, onde seja. Quando eu era presidente, nunca tive vergonha de fazer propaganda do Brasil. Sinto muito orgulho quando chego aqui e me deparo com uma bandeira brasileira, uma churrascaria e gente maravilhosa, feliz da vida, ganhando seu dinheiro". Ainda nesta quinta-feira, Lula seguiu para a Espanha, onde terá encontro com o presidente José Luis Rodríguez Zapatero, receberá prêmio da Prefeitura de Cádiz, no sul do país, e assistirá ao jogo de futebol entre o Real Madrid e o Barcelona, no sábado. Nesse mesmo dia, volta ao Brasil.

VAR-Palmares planejou execução de militares

Documento da Aeronáutica que foi tornado público nesta quarta-feira pelo Arquivo Nacional, após ter sido mantido em segredo durante três décadas, revela que a organização terrorista VAR-Palmares, que contou em suas fileiras com a hoje presidente Dilma Rousseff, determinou o "justiçamento", isto é, o assassinato de oficiais do Exército e de agentes de outras forças considerados reacionários nos anos da ditadura militar. Com cinco páginas, o relatório "A Campanha de Propaganda Militar", redigido por líderes do grupo, avalia que a eliminação de agentes da repressão seria uma forma de sair do isolamento. O texto foi apreendido em um esconderijo da organização ("aparelho"), e encaminhado em caráter confidencial ao então Ministério da Aeronáutica. O arquivo inédito, revelado pelo jornal O Estado de S. Paulo, faz parte do acervo do Centro de Segurança e Informação da Aeronáutica (CISA). No Arquivo Nacional, em Brasília, novo endereço do acervo que estava em poder do serviço de inteligência da Aeronáutica, há um conjunto de documentos que tratam da VAR-Palmares. Mostram, entre outras coisas, a participação de militares da ativa e a queda de líderes do grupo em Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo e São Paulo. Os nomes dos integrantes do grupo receberam uma tarja preta, o que impede estabelecer relações diretas entre eles e as ações relatadas. É possível saber, por exemplo, que militantes de Belo Horizonte receberam em certa ocasião dez revólveres calibre 38 e munição, mas não os nomes desses militantes. Na primeira página, o relatório de cinco páginas destaca que o grupo não tem "nenhuma possibilidade" de enfrentar os soldados nas cidades. Sobre o justiçamento de militares observa: "Deve ser feito em função de escolha cuidadosa (trecho incompreensível) elementos mais reacionários do Exército". Na época da redação do texto, entre 1969 e 1970, a ditadura tinha recrudescido o combate aos adversários do regime. Falava-se em setores das forças de completo extermínio dos subversivos. Em dezembro de 1968, o regime havia instituído o AI-5, que suprimia direitos civis e coincidia com o início de uma política de Estado para eliminar grupos de esquerda. A VAR-Palmares surgiu em 1969 com a fusão do grupo Colina (Comando de Libertação Nacional), em que Dilma militava, com a Vanguarda Popular Revolucionária (VPR), do capitão Carlos Lamarca. Dilma, à época com 22 anos, foi presa em janeiro de 1970, em São Paulo. Ela só foi libertada em 1972, após passar por uma série de sessões de tortura. Sempre que fala sobre seu envolvimento com a resistência ao regime militar, Dilma costuma ressaltar que sua visão atual da vida não tem "similaridade" com o que pensava durante o tempo de guerrilha. O documento tornado público classifica as ordens como contraofensiva. Seria uma resposta aos "crimes" do regime militar contra a esquerda: "O justiçamento punitivo visa especialmente paralisar o inimigo, eliminando sistematicamente os cdf da repressão, os fascistas ideologicamente motivados que pressionam os outros". O texto também dá orientações sobre como definir e vigiar possíveis alvos. A idéia era uma fazer uma lista dos oficiais "reacionários" e de pessoas ligadas à CIA, a agência central de inteligência dos Estados Unidos. A VAR-Palmares tinha definido como alvos prioritários o delegado Sérgio Paranhos Fleury, do DOPS, e seu subordinado Raul Careca, acusados de comandarem a máquina da tortura nos porões de São Paulo: "Careca, Fleury são assassinos diretos de companheiros também. Trata-se de represália clara. Já outros investigados serão eliminados sob condição, conforme vimos acima". O relatório confidencial produzido pelo Centro de Segurança e Informação da Aeronáutica (Cisa) em 9 de março de 1972 indica que o presidente Emílio Garrastazu Médici sofreria um atentado a bomba em encontro que teria no Rio de Janeiro com os presidentes da Argentina e do Uruguai. Outro documento do Cisa mostra que o ministro da Justiça do governo Costa e Silva, Gama e Silva, também seria alvo de atentado. Os detalhes sobre o atentado contra Médici foram passados à Aeronáutica por um informante, tratado no documento como "fonte de alta credibilidade". O atentado seria organizado por integrantes do Movimento Internacional Revolucionário (MIR), sediado no Chile. De acordo com as informações passadas à Aeronáutica, "estariam envolvidos nessa trama subversivos brasileiros banidos" inicialmente para a Argélia e depois para o Chile. O plano, conforme o relato, era explodir uma bomba plástica quando Médici estivesse reunido com o presidente do Uruguai ou, no dia seguinte, com o presidente da Argentina. "Numa dessas ocasiões deverá ocorrer um atentado contra a vida do presidente do Brasil", relata o informe. Outro relatório do Cisa, de 29 de fevereiro de 1972, revela que um "artefato explosivo" foi encontrado em um vaso de plantas durante o embarque de Médici. "Artefato foi colocado após a chegada de autoridades por pessoa desconhecida, mas autorizada a penetrar no recinto", informa o documento. As informações foram passadas ao Cisa no dia 21 de fevereiro de 1972.

Samsung anuncia interesse em implantar planta naval no Rio Grande do Sul

O vice-presidente de Novos Negócios da Samsung, Benjamin Sicsú, disse na quarta-feira em Porto Alegre que a empresa está buscando lugares no Brasil para novos investimentos na indústria naval. Reunido com o governador Tarso Genro, o executivo mostrou entusiasmo com a possibilidade de investir no Rio Grande do Sul —embora tenha ressalvado que não há nenhuma proposta concreta em negociação. A reunião, segundo Sicsú, serviu para fortalecer um movimento de aproximação, iniciado em 2009, entre a empresa e o Estado. O contato será estreitado entre maio e junho próximos, quando Tarso fará um roteiro de uma semana pela Coreia do Sul, sede da multinacional. —Já temos um bom investimento naval em Pernambuco, mas a demanda do Brasil indica que podemos ter mais de um polo de fabricação. É uma área onde temos crescido muito no país —disse o executivo. Sicsú saiu confiante da reunião. Segundo o vice-presidente, a empresa espera aproveitar o bom momento da economia brasileira expandindo ainda mais sua atuação. Em 2003, a Samsung tinha 300 funcionários no Brasil e um faturamento de US$ 300 milhões. No ano passado, saltou para US$ 5 bilhões e 8 mil empregados.

Justiça nega novamente progressão de regime a Suzane Richthofen

A juíza Sueli Zeraik de Oliveira Armani, da 1ª Vara das Execuções Criminais de Taubaté (SP), negou novamente nesta quarta-feira o pedido de progressão de regime prisional de Suzane Louise von Richthofen, condenada em 2006 pelo assassinato dos pais, Manfred e Marísia von Richthofen. De acordo com a magistrada, o pedido de progressão já foi analisado e que está em fase de recurso, não podendo, por isso, ser julgado novamente em primeira instância. "Deverá a interessada aguardar o julgamento de seu recurso, como de rigor e necessário", escreveu a juíza ao indeferir o pedido. Em fevereiro, a mesma juíza negou transferência de Suzane para um Centro de Ressocialização. No pedido, a defesa alegava que o estado de saúde da presa estava " significativamente agravado". A magistrada, no entanto, disse que um relatório médico apontou a perfeita saúde física e mental de Suzane. Também no início do ano, ela perdeu o direito de receber a herança dos pais.

Fiat Doblò 2012 tem novas versões

Concessionárias da Fiat Automóveis já comercializam a linha 2012 da multivan Doblò. Seguindo a nova nomenclatura de identificação dos automóveis, a versão de entrada da multivan passou a ser chamada de Attractive 1.4 ao invés de ELX, enquanto a configuração HLX passou a ser identificada como Essence 1.8. A opção Adventure 1.8 permanece, assim como as duas opções Cargo 1.8 de 130 cv a 132 cv. O modelo é oferecido em três versões de passageiros (Attractive, Essence e Adventure), que acomodam até sete pessoas. Alguns itens, como os vidros elétricos dianteiros e a porta lateral corrediça estão disponíveis para todas as versões. O sexto banco suplementar, que pode ser rebatido caso se necessite de mais espaço para bagagens, e o ar-condicionado, são itens de série para as versões Essence 1.8 e Adventure 1.8. A Doblò Adventure tem preço sugerido de R$ 64.300,00. Desde a versão de entrada (Attractive 1.4), traz direção hidráulica, vidros dianteiros elétricos, travas elétricas, portas laterais corrediças, computador de bordo, My Car Fiat, Follow Me Home, protetor de cárter, console central com porta-copos, porta-objetos sob o teto e bolsas porta-objetos nas portas dianteiras. A Essence 1.8 inclui ainda ar-condicionado, sexto banco suplementar, chave com telecomando, computador de bordo B, calotas exclusivas e tecidos de revestimento mais sofisticados. As duas novas versões têm os seguintes preços sugeridos: Attractive 1.4 (R$ 53 mil), com o motor 1.4 Flex, de 85 cv (cavalos) com gasolina a 86 cv com etanol, que está presente também na versão Cargo 1.4, e a versão Essence 1.8 (R$ 59.290,00), com o mesmo motor 1.8 E-torQ das versões Adventure 1.8 e Cargo 1.8. E a linha tem ainda versões Cargo e Ambulância, que custam de R$ 41.500,00 a R$ 57.340,00.

Estados Unidos desativam rede de hackers que roubaram milhões de dólares

Autoridades americanas anunciaram nesta quarta-feira terem neutralizado uma vasta rede de computadores zumbis infectados pelo vírus Coreflood e utilizada para roubar milhões de dólares na internet. Treze pessoas foram acusadas no processo que corre no Tribunal Federal de Connecticut, ao que parece nenhuma com nacionalidade americana. Segundo documentos da Justiça publicados nesta quarta-feira, cerca de 2,34 milhões de computadores em todo o mundo foram infectados pelo vírus Coreflood em fevereiro de 2010, incluindo 1,85 milhão só nos Estados Unidos. Cinco servidores e 29 domínios da internet foram fechados nesta operação, descrita pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos como "a mais completa jamais conduzida pelas autoridades americanas para neutralizar um botnet internacional". "O fechamento dos servidores e dos domínios deve impedir que os criminosos utilizem o Coreflood ou computadores infectados pelo Coreflood para seus objetivos nefastos", declarou o promotor David Fein. "Os computadores infectados no botnet Coreflood memorizavam automaticamente as teclas tocadas pelos usuários e suas comunicações na Internet, incluindo senhas de acesso bancário". A quadrilha usava as informações para fazer transferências on-line das contas bancárias das vítimas. Apenas um empresa imobiliária de Michigan perdeu mais de US$ 115 mil para os hackers, e uma companhia de defesa do Tennessee foi roubada em mais de US$ 241 mil. "Estes delinquentes provavelmente roubaram dezenas de milhões de dólares", disse Dave Marcus, executivo da McAfee Labs: "Não é impossível que tenham levado mais de US$ 100 milhões".

IPO da franquia do McDonald's na América Latina bate previsão

A Arcos Dorados Holdings, franquia da rede de lanchonetes McDonald's na América Latina, vendeu mais ações do que o inicialmente planejado em sua oferta pública inicial (IPO) e o papel saiu a um preço acima do estimado, disse uma fonte nesta quarta-feira. A companhia e seus acionistas venderam 73,5 milhões de ações por US$ 17,00 cada, com giro financeiro de US$ 1,25 bilhão, afirmou a fonte. O prospecto da operação indicava colocação de 62,5 milhões de ações ao preço de US$ 13,00 a US$ 15,00 cada. A fonte também disse que a demanda superou a oferta em 10 vezes, com forte procura das ações por investidores institucionais e no varejo de todo o mundo. Embora perto de 75% dos investidores estejam baseados nos Estados Unidos, o IPO teve apelo especialmente junto a grandes fundos com foco na América Latina e em crescimento global. A Arcos Dorados, com sede na Argentina, é a maior franquia do McDonald's em termos de vendas e número de restaurantes, representando mais de 5% das vendas globais da rede de fast-food em 2010. Um fundo da Gávea Investimentos, de Armínio Fraga, ex-presidente do Banco Central do Brasil, está entre os acionistas da Arcos Dorados. Talvez pelas fortes perspectivas de crescimento na América Latina, a Arcos Dorados teve uma avaliação bem superior à da matriz norte-americana do McDonald's. Com base no lucro em 2010 e o preço de US$ 17,00 por ação, a relação entre lucro e preço da ação da Arcos é de 38,6 vezes, mais que o dobro da matriz. As ações da Arcos Dorados começarão a ser negociadas na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE) nesta quinta-feira sob o símbolo "ARCO".

Senado aprova MP do financiamento do trem-bala

O Senado Federal aprovou a Medida Provisória 511 que permite o financiamento e cria a estatal que vai gerenciar o trem-bala entre Campinas-SP-RJ. A medida foi aprovada por 44 a favor e 17 contrários. A medida perderia a validade no fim desta semana caso não fosse aprovada. Parte da base do governo votou contra o projeto, principalmente senadores do PMDB. A oposição criticou duramente a MP alegando falta de urgência para votá-lo e que poderá entrar com uma ação de inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal. "Já não se sabe mais distinguir o que é importante do que não é importante. Há uma visível inversão de prioridades", afirmou o senador Álvaro Dias (PSDB-PR), líder do PSDB, em relação aos custos do do trem-bala, chamado de projeto megalomaníaco. "Os estudos feitos apontam que esta linha poderá ser até 20 vezes mais rentável dos que as linhas mais rentáveis do mundo", disse o senador Lindberg Faria (PT-RJ), vice-líder do partido, afirmando que a modelagem do projeto é adequada e ele é necessário para o desenvolvimento do País. Com o projeto aprovado, o governo está autorizado a emprestar até R$ 20 bilhões (em valores de 2008) para o projeto através do BNDES. Além disso, também foi aprovado um subsídio de R$ 5 bilhões no pagamento dos juros do projeto em caso de haver frustração do número de passageiros previstos pelo vencedor do leilão. Já a estatal que vai ser sócia do projeto (que aportará até R$ 3,4 bilhões) terá sub-sedes em Campinas (SP) e no Rio de Janeiro. O leilão do trem-bala já foi adiado duas vezes, em novembro de 2010 e abril de 2011. Agora está previsto para julho de 2011. O governo prevê que o custo desta obra será de R$ 33,1 bilhões (em dezembro de 2008).

STJ indica conselheiros para CNJ e CNMP

O Superior Tribunal de Justiça indicou nesta quarta-feira o desembargador federal Fernando da Costa Tourinho Neto, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (Brasília), e o juiz federal Sílvio Rocha, de São Paulo, para compor o Conselho Nacional de Justiça. Na mesma sessão, o tribunal escolheu o desembargador federal Lázaro Guimarães, do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (Recife), para compor o Conselho Nacional do Ministério Público. Antes de serem empossados, os três indicados precisam ser aprovados pelo Senado e nomeados pela presidente Dilma Rouseff para as vagas destinadas ao Superior Tribunal de Justiça. Dos 15 membros do Conselho Nacional de Justiça, nove são do Judiciário. O presidente do Supremo Tribunal Federal preside o conselho. Outros dois ministros do Supremo são indicados. Ao Superior Tribunal de Justiça cabe ainda indicar um ministro para a Corregedoria Nacional de Justiça e dois magistrados da Justiça Federal. O Tribunal Superior do Trabalho também indica um ministro, além de dois juízes do Trabalho. Os outros seis integrantes são escolhidos pela OAB, pelo Ministério Público, pela Câmara dos Deputados e pelo Senado. Já o Conselho Nacional do Ministério Público é composto por 14 membros, incluindo-se o procurador-geral da República, que o preside, quatro membros do Ministério Público da União, três membros do Ministério Público dos Estados, dois juízes indicados (um pelo Supremo e outro pelo Superior Tribunal de Justiça), dois advogados e dois indicados pelo Congresso (um da Câmara e outro do Senado). Muito bonito, agora resta saber quando será criado o Conselho Nacional dos Tribunais de Contas, porque a corrupção grassa em grande escala nessas cortes. Hoje já são mais de 22 conselheiros que respondem a processos crime.