sábado, 28 de maio de 2011

Palocci usou servidor público para cuidar de sua empresa de consultoria

O ministro Antonio Palocci usou, quando deputado federal, o seu chefe de gabinete na Câmara para, segundo a Casa Civil, "compatibilizar" sua agenda de consultor pela Projeto e a de parlamentar. Branislav Kontic, hoje o principal assessor de Palocci na Casa Civil, assinou como testemunha, junto de um motorista da empresa, a última alteração contratual da Projeto, em dezembro, quando ainda era funcionário comissionado do Legislativo. O ministro entregou na sexta-feira à Procuradoria-Geral da República sua defesa sobre a multiplicação do seu patrimônio nos últimos anos. O patrimônio de Palocci cresceu 20 vezes desde 2006, depois que ele fundou a consultoria Projeto. No período, o ministro comprou um apartamento de R$ 6,6 milhões e um escritório de R$ 882 mil. No ano de 2010, quando o atual ministro era deputado e atuava na coordenação da campanha de Dilma, a Projeto, empresa de Palocci, faturou R$ 20 milhões. Nos dois últimos meses do ano passado, a empresa levou mais da metade desse valor. O deputado federal Anthony Garotinho havia avisado que existia mais bombas contra Palocci, e elas continuam aparecendo.

Presidente da Vale defende investir em Belo Monte e siderurgia

O novo presidente da Vale, Murilo Ferreira, disse na sexta-feira que o seu principal diferencial à frente da mineradora será implementar uma gestão "mais descentralizada". As diretrizes principais, porém, serão mantidas. O executivo afirmou que, apesar dos menores desembolsos no começo deste ano, os planos de investimento estão mantidos. Ressaltou ainda o fato de praticamente não ter sido alterada a composição da diretoria-executiva. Apenas a executiva Carla Grasso foi trocada por Vânia Somavila, há dez anos na Vale. "Vamos recuperar e acelerar investimentos. Não penso paralisar ou postergar nenhum projeto no curto prazo", disse ele. Ferreira, que assumiu há uma semana, está em uma ofensiva para melhorar a imagem da companhia. Dentro dessa estratégia, ele se reuniu em café da manhã com analistas na manhã de sexta-feira. O executivo foi muito indagado sobre a maior ingerência política na mineradora e os planos de investimento. Ferreira negou que o governo interfira na empresa, mas afirmou que gosta de manter "um diálogo aberto e franco a fim de resolver todos os itens". O executivo defendeu a ampliação dos investimentos em siderurgia (ponto de discórdia entre o governo e o ex-presidente da Vale Roger Agnelli) e na usina de Belo Monte. Após negociação com o governo, a Vale entrou no consórcio da usina e assumiu uma participação de 10% no projeto. Para Ferreira, o investimento em energia é vital para a Vale, especialmente para fazer frente aos grandes projetos da mineradora na região Norte, como a expansão da produção de Carajás e novas minas de cobre.

Empresa aérea Passaredo põe piloto a fazer tarefa do mecânico

Por economia, a Passaredo Linhas Aéreas dispensou mecânicos e pôs os pilotos para supervisionar e acompanhar o abastecimento das aeronaves. A mudança foi implantada em março em três dos aeroportos onde a empresa opera, Vitória da Conquista e Barreiras, ambas na Bahia, e Araguaína, em Tocantins. Sétima em participação no mercado, a Passaredo opera nessas rotas com aeronaves Embraer ERJ-145, jatos para cerca de 50 passageiros. O normal é o abastecimento ser feito por um funcionário terceirizado e acompanhado pelo mecânico. Aos pilotos cabe verificar os equipamentos de cabine e fazer uma ronda externa no avião antes do vôo. Agora, um deles fica na cabine enquanto o outro abre e fecha o bocal de combustível e acompanha o processo. A decisão, afirma a empresa, se deve à necessidade de "otimização operacional". Um dos pilotos da Passaredo denunciou o caso ao Sindicato Nacional dos Aeronautas e à Anac (Agência Nacional de Aviação Civil). Na denúncia, ele disse temer a medida, pois não teve treinamento adequado. Segundo o autor de denúncia, sair para inspecionar o abastecimento prejudica a checagem pré-vôo e, consequentemente, põe em risco a segurança. Um bocal mal fechado, por exemplo, pode resultar em acidente durante o vôo, diz o comandante Carlos Camacho, diretor de segurança do sindicato.

Cartórios de registros civis dizem que casamento gay já é possível

O casamento civil entre gays foi defendido pela Arpen-Brasil (Associação dos Registradores Civis das Pessoas Naturais do Brasil). Segundo a entidade, o casamento entre pessoas do mesmo sexo se tornou possível após a decisão do Supremo Tribunal Federal, que reconhece a união homoafetiva como família. A associação pede que casais gays tenham "seu vínculo reconhecido definitivamente, transformando-o de precário em vínculo civil". A entidade se reuniu em Brasília com os presidentes das Arpens estaduais para debater a possibilidade de gays que vivem como se fossem casados, na chamada união estável, converterem essa relação em casamento no cartório. Em 20 de maio, foi registrado na cidade de São Paulo o primeiro pedido no Estado de conversão de união estável gay para casamento, em um cartório de registro civil em Cerqueira César, zona oeste. A nota da Arpen-Brasil pede ainda apoio de todos para "reconhecer a ausência de impedimentos jurídicos ao casamento civil de pessoas do mesmo sexo".

Odebrecht fez orçamento de R$ 1,5 bilhão para Itaquerão

Os envolvidos na organização Copa-2014 em São Paulo ficaram assustados com o orçamento de R$ 1.064.551.029,00 dado pela Odebrecht para construir o Itaquerão. Mas, a empreiteira chegou, antes de estimar essa quantia, a realizar uma cotação de R$ 1.551.299.008,00 para erguer o estádio corintiano. Para construir o estádio, o Corinthians conta até agora com R$ 400 milhões do empréstimo do BNDES e R$ 240 milhões dos Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento, da Prefeitura de São Paulo. Para tentar reduzir o preço do Itaquerão, o presidente corintiano Andres Sanchez pediu a ajuda do ex-presidente Lula para pressionar a Odebrecht.

Papa Bento 16 fecha convento em que freira apresentou dança polêmica

O papa Bento 16 mandou fechar um famoso convento em Roma após uma série de polêmicas no local, de acordo com informações de jornais italianos. O jornal "La Stampa" informou que o monastério da Basílica di Santa Croce in Gerusalemme (Basílica da Santa Cruz de Jerusalém) está sendo fechado devido a "irregularidades" litúrgicas, financeiras e morais. Em um dos episódios mais polêmicos protagonizados no mosteiro, a freira Anna Nobili, uma ex-dançarina erótica que há alguns anos lidera um grupo de dança litúrgica, se apresentou no convento com outras freiras durante uma cerimônia religiosa. Segundo os jornais, alguns monges cistercianos da igreja foram transferidos para outras congregações na Itália. O abade Simone Fioraso, um extravagante ex-estilista de Milão, já tinha sido transferido do mosteiro há dois anos. O jornal "Il Messaggero" informou que Fioraso tinha restaurado o convento, que estava muito danificado, e aberto um hotel no local, em que realizava concertos. Ele também realizou uma maratona de leitura da Bíblia que foi transmitida pela televisão e constantemente atraía celebridades para visitar o mosteiro, em que promovia uma abordagem menos convencional da religião. O Vaticano teria expressado sua insatisfação com os boatos a respeito do mosteiro.

Pedidos de patente por microempresas crescem 45% em cinco anos

A quantidade de pedidos de patente por microempresas cresceu, em média, 45% nos últimos cinco anos, segundo levantamento feito pelo Inpi (Instituto Nacional da Propriedade Industrial). Em 2010, foram realizados 30 mil depósitos de patentes, e a expectativa para este ano é que esse montante passe para 33 mil. Para Júlio César Moreira, diretor substituto de patente do Inpi, o resultado é bom e deve ser ainda melhor até o segundo semestre de 2012. O motivo, na opinião do especialista, é a implementação do depósito eletrônico, sistema de registro de patentes pela internet. Além disso, o Inpi prevê descontos de até 60% nas tarifas para micro e pequenas empresas. Patente é um título de propriedade temporária sobre uma invenção ou um modelo de utilidade outorgado pelo Estado aos inventores, autores, pessoas físicas ou jurídicas detentoras de direitos sobre a criação. Em contrapartida, o inventor é obrigado a revelar detalhadamente todo o conteúdo técnico da matéria protegida pela patente. Ou seja, não basta ter uma boa idéia, é preciso protegê-la e registrá-la para garantir o retorno de todo o investimento. A definição é detalhada no site do Inpi. O pedido de registro de patente custa R$ 80,00 para micro e pequenas empresas.

Odebrecht abre mão de exclusividade para erguer arena corintiana

Estádio do Corinthians
A Odebrecht fechou um acordo com o Corinthians para que ele consultasse no mercado as condições oferecidas por outras construtoras para erguer seu estádio. A empresa diz que abriu mão da exclusividade para acabar com o "desconforto que gerava na negociação". No ano passado, às vésperas do centenário do clube, em 31 de agosto, foi assinado um protocolo para a construção de um estádio com capacidade para 48 mil pessoas. Posteriormente, com a possibilidade de abrigar a partida de abertura da Copa, foi encaminhada ao clube uma lista de modificações. "O protocolo de intenções de 31 de agosto de 2010 dava exclusividade de construção à Odebrecht, o que se mostrou contraproducente, neste momento, pelo desconforto que gerava nas negociações", argumentou a empresa. "Diante disso, a Odebrecht e o Corinthians fecharam um acordo para que o clube consultasse outras construtoras, de modo a dar maior transparência ao processo", explica. A Odebrecht, porém, ressalta que, da sua parte, tudo prossegue dentro da normalidade e lembra que inclusive foi fechado um primeiro contrato entre clube e construtora para permitir o início imediato das obras.

Exército israelense nomeia a primeira general de sua história

Orna Barbivay, general
O Exército israelense outorgou pela primeira vez em sua história a categoria de general a uma mulher, Orna Barbivay, de 49 anos, que assumirá o cargo nas próximas semanas, conforme foi divulgado nesta sexta-feira. A militar, que dirigirá o departamento de Recursos Humanos das Forças Armadas, desempenhava até agora a função de gerente desse departamento no Estado-Maior. Casada e mãe de três filhos, Orna se alistou em 1981 no Exército israelense, no Corpo de Recursos Humanos, onde serviu em diferentes categorias até se tornar a gerente do Comando de Corpos de Infantaria. A categoria de general é a segunda mais importante na hierarquia militar israelense e a mais elevada a que pode aspirar um soldado antes de ser designado chefe do Estado-Maior ou do Exército. A promoção de Orna, decidida na quinta-feira pelo chefe do Exército, Benny Gantz, e o ministro da Defesa de Israel, Ehud Barak, foi recebida com entusiasmo por políticas e deputadas israelenses. Tzipi Livni, líder do principal partido da oposição, o Kadima, comemorou a decisão, que qualificou de "mensagem correta à sociedade em Israel, tanto para homens quanto para mulheres".