sábado, 2 de julho de 2011

Ex-presidente Fernando Henrique Cardoso diz que deve muito a Itamar Franco

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso também lamentou a morte de Itamar Franco, presidente da República de 1992 a 1994. "A morte de Itamar Franco privou-nos de tê-lo no Senado, num momento no qual o País necessita de homens exemplares. Incorruptível, com espírito público comprovado, comprometido com seu Estado e com o povo brasileiro, Itamar deixa um legado extraordinário", disse o ex-presidente em nota. "Como seu colega no Senado, seu ministro em duas pastas e como um dos alicerces de minha candidatura à Presidência, devo muito a Itamar. Mas todos devemos a ele a marca de um homem a quem o poder não abalou a simplicidade no modo de viver, nem muito menos as exigências de conduta que aplicava a si e a quem estava a seu lado. Deixam saudades também seu estilo imprevisível, mas sempre movido pelo interesse público, e as maneiras educadas com que tratava a todos", acrescentou Fernando Henrique Cardoso em sua nota. Fernando Henrique Cardoso foi ministro das Relações Exteriores e posteriormente ministro da Fazenda de Itamar Franco. No posto, coordenou a criação do Plano Real, um dos principais fatores para a sua eleição para presidente. "Morreu um grande brasileiro, um homem das Minas Gerais, como ele dizia, mas cujo coração batia no diapasão das pessoas mais simples e mais necessitadas do Brasil, pelas quais sempre zelou", completou a nota de Fernando Henrique Cardoso.

Senador Cristovam Buarque diz que Itamar Franco recuperou a autoestima do Brasil

Itamar Franco, presidente da República de 1992 a 1994, conseguiu recuperar a autoestima do brasileiro, que estava muito angustiado. "Essa é uma marca que ficará dele para sempre", disse o senador Cristovam Buarque (PDT-DF) em entrevista à Rádio Senado. Políticos lamentaram a morte do senador neste sábado e comentaram sua a trajetória no cenário nacional. Para Aécio Neves (PSDB-MG), Itamar tinha absoluta fidelidade às suas convicções. "Ele foi um homem público completo", disse. Fernando Collor (PTB-AL) declarou que Itamar soube honrar as melhores tradições republicanas: "Sob seu governo nós vimos a inflação ser debelada e o País pôde reencontrar o seu caminho do desenvolvimento". Na avaliação de Eduardo Suplicy (PT-SP), como Presidente da República Itamar teve desempenho notável e foi o responsável pela estabilização da moeda brasileira: "Sempre esteve preocupado com a forma de termos o progresso acompanhado da realização da justiça social".

Dilma manda afastar cúpula do Ministério dos Transportes

A presidente Dilma Rousseff determinou neste sábado que o ministro Alfredo Nascimento (Transportes) afaste imediatamente todos os envolvidos no supostos esquemas de propina na pasta. Segundo reportagem da revista "Veja", representantes do PR, partido que comanda os Transportes, funcionários do ministério e de órgãos vinculados à pasta montaram um esquema de superfaturamento de obras e recebimento de propina por empreiteiras. Entre os citados estão o próprio chefe de gabinete do ministro, Mauro Barbosa, o assessor do ministério, Luiz Tito, o diretor-geral do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), Luiz Antonio Pagot, e o presidente da estatal Valec, José Francisco, o Juquinha. Dilma conversou com o ministro Alfredo Nascimento por telefone dando a ordem.

Presidente do Cruzeiro vai assumir vaga de Itamar no Senado

A vaga do ex-presidente Itamar Franco no Senado será ocupada, nos próximos sete anos e sete meses, pelo empresário e presidente do Cruzeiro Esporte Clube, Zezé Perrella (PDT). Perrella já ocupou anteriormente os cargos de deputado estadual e federal por Minas Gerais. Ele se tornou conhecido no Estado graças ao futebol. Assumiu a presidência do Cruzeiro pela primeira vez em 1995 e ficou até 2002. Depois de entregar o cargo ao irmão, Alvimar de Oliveira Costa, voltou à comandar o clube em 2008. Em nota, Perrella lamentou a morte de Itamar e disse estar unido aos mineiros nas homenagens ao senador. "Os compromissos do ex-presidente para com Minas Gerais e o Brasil são conhecidos por várias gerações de mineiros, e deles todos nós nos orgulhamos", disse. A bancada mineira no Senado tem ainda Aécio Neves (PSDB) e Clésio Andrade (PR). Perrela é investigado pelo Ministério Público sob suspeita de ocultar patrimônio. À Justiça Eleitoral, declarou menos de R$ 500 mil. No entanto, a imprensa mineira tem afirmado que Perrella é dono de uma fazenda que vale, ao menos, R$ 60 milhões.

Dilma decreta luto oficial de sete dias por morte de Itamar

A presidente Dilma Rousseff decretou luto oficial de sete dias por causa da morte de Itamar Franco, presidente da República de 1992 a 1994. "Foi com tristeza que recebi a notícia do falecimento do senador e ex-presidente Itamar Franco. Dirigente do país em um momento crucial da nossa história recente, o presidente Itamar nos deixa uma trajetória exemplar de honradez pública. O Brasil e Minas Gerais sentirão a sua falta. Neste momento de dor, quero transmitir meus sentimentos a seus familiares e amigos", afirmou Dilma. O corpo do ex-presidente Itamar Franco será transferido neste domingo para Juiz de Fora (MG) para ser velado. Na segunda-feira, irá para Belo Horizonte, cidade na qual, por desejo do ex-presidente, o corpo será cremado, após receber homenagens no Palácio da Liberdade. Mais cedo, Dilma telefonou para o ex-ministro Henrique Hargreaves para lamentar a morte. No telefonema a Hargreaves, amigo de Itamar, Dilma pôs um avião da FAB à disposição de amigos e parentes do presidente e disponibilizou o Palácio do Planalto para o velório.

Grécia impede frota de apoio ao terrorismo de zarpar para Gaza

A guarda costeira grega impediu neste sábado, pelo segundo dia consecutivo, que os barcos da frota de apoio ao terrorismo do Hamas zarpassem dos portos do país para Gaza. As discussões prevalecem entre os passageiros da flotilha de apoio ao terrorismo, que pretende afrontar Israel e romper o bloqueio marítimo que este país impôs à Faixa de Gaza, comandada pela organização palestina terrorista islâmica Hamas. Na sexta-feira, um barco americano foi detido pela guarda costeira depois de ter levantado a âncora sem aviso e tentado zarpar.A organização "Ship to Gaza" de apoio ao terrorismo afirmou que o primeiro-ministro grego, Giorgos Papandreou, vendeu "a alma da Grécia" ao permitir que as "águas territoriais israelenses" cheguem às costas. O ministério grego de Proteção Civil confirmou neste sábado que a proibição de zarpar "sob bandeira grega ou estrangeira dos portos gregos com destino à zona marítima de Gaza prossegue em vigor até nova ordem".

Itamar Franco não quis que seu velório fosse no Palácio do Planalto

Ao comentar a morte do presidente Itamar Franco, o presidente do Senado José Sarney (PMDB-AP), disse que essa é "uma semana difícil". Segundo Sarney, apesar da oferta da presidente Dilma Rousseff, para realização do velório no Palácio do Planalto, Itamar Franco tinha comunicado a parentes e amigos o desejo de ser velado em Juiz de Fora, sendo depois transferido para o Palácio da Liberdade, sede histórica do governo de Minas Gerais. "Pessoalmente considero uma grande perda para o Brasil. Itamar marcou a vida política do País com sua personalidade inconfundível e extraordinário trabalho que desenvolveu a favor do povo, com honestidade e honradez. E, sobretudo, porque foi no seu governo que o povo encontrou a estabilidade econômica com o Plano Real", lamentou Sarney. "Para mim, pessoalmente, é uma perda muito grande. Itamar era um amigo, com quem tinha ligação desde 1974. Por isso, foi com comoção que recebi essa notícia", acrescentou.

PPS diz que Itamar Franco mudou os rumos do Brasil

O PPS lamentou a morte de Itamar Franco, presidente da República de 1992 a 1994. Segundo o presidente do partido, deputado federal Roberto Freire, Itamar Franco mudou os rumos do Brasil. Itamar era vice-presidente do PPS e foi eleito senador pelo partido em Minas Gerais no ano passado. Para Roberto Freire, o Brasil perde um dos políticos mais honrados de sua história: "Itamar sempre primou pela ética na política e sua história é um exemplo para todos os brasileiros. Com sua firmeza e inteligência, assumiu a Presidência da República em um dos momentos mais conturbados pós-ditadura e deu início a uma verdadeira virada nos rumos do País. Foi com Itamar e o Plano Real, lançado em seu governo, que o País se livrou da inflação galopante, começou a se desenvolver e ganhar respeito internacional. O Brasil deve muito a esse grande homem". O líder do PPS na Câmara, deputado Rubens Bueno, disse que o País perde um grande republicano: "Temos que vê-lo como um homem público da maior relevância para o País. Na política, sempre deixou sua marca republicana, atento a tudo. Sempre chamando a responsabilidade do homem, do brasileiro, para o futuro. O PPS perde uma grande liderança e o Brasil um grande político".

Presidente Itamar Franco morre aos 81 anos

Itamar Franco
Itamar Augusto Cautiero Franco, presidente da República de 1992 a 1994, morreu aos 81 anos neste sábado, no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, onde estava internado desde o dia 21 de maio, quando foi diagnosticado com leucemia. Segundo o hospital, Itamar morreu às 10h15 após acidente vascular cerebral. Itamar deixou o desejo de ser velado em Juiz de Fora (MG), e cremado em Belo Horizonte. Eleito senador pelo PPS de Minas Gerais no ano passado, Itamar estava licenciado do cargo desde que foi internado, em maio deste ano. No dia 27 de junho, boletim médico mostrou que o senador havia contraído uma pneumonia grave e tinhado sido transferido para a UTI do hospital. A leucemia havia sido detectada após o presidente realizar exames devido a uma forte gripe. Itamar, que completou 81 anos no último dia 28 de junho, assumiu a Presidência após a renúncia de Fernando Collor de Mello. Ele também governou o Estado de Minas Gerais entre 1999 e 2003 e foi eleito senador no ano passado, com 5.125.455 votos. O engenheiro Itamar Augusto Cautiero Franco nasceu em 28 de junho de 1930 a bordo de um navio, a caminho da Bahia para o Rio de Janeiro. Daí a origem de seu nome, escolhido por sua mãe. Ele foi registrado em Salvador (BA). Sua carreira política teve início no MDB (Movimento Democrático Brasileiro), legenda pela qual foi eleito prefeito de Juiz de Fora em duas gestões, entre 1967 e 1971, e entre 1973 e 1974. Também representando o MDB, Itamar chegou a Brasília para seu primeiro mandato como senador em 1974. Ele se reelegeu em 1982, já como militante do PMDB. Quatro anos depois, Itamar migrou para o PL, após divergências com o diretório mineiro do PMDB. Chegou a concorrer ao governo de Minas Gerais, mas perdeu a disputa para a antiga legenda. Em 1989, durante as primeiras eleições diretas para presidente depois da ditadura militar, Itamar foi eleito vice-presidente do Brasil pelo PRN, na chapa de Fernando Collor de Melo. Collor recebeu 20 milhões de votos no primeiro turno e 35 milhões no segundo turno, contra o petista Lula. Itamar Franco assumiu a Presidência da República em 2 de outubro de 1992, depois da renúncia de Collor e do processo que levou ao seu impeachment. O político nascido na Bahia permaneceu no cargo de comandante em chefe da nação durante dois anos, três meses e 29 dias. Seu governo foi marcado por uma coalizão de partidos, cujo objetivo era garantir a governabilidade e a estabilidade democrática após o processo de impeachment que mobilizou a sociedade, além da administração dos crescentes problemas econômicos, como a escalada da inflação. Entre os feitos de Itamar Franco como presidente está a aprovação do IPMF (Imposto Provisório sobre Movimentação Financeira) que, em 1996, passou a se chamar CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira). Em 1993, o governo realizou um plebiscito previsto na Constituição de 1988 para escolher a forma e o sistema de governo brasileiros. O resultado confirmou o regime republicano e o sistema presidencialista. Ainda durante a gestão de Itamar, em 1993, Fernando Henrique Cardoso foi nomeado ministro da Fazenda, e incumbido com a tarefa de combater a inflação. No mesmo ano, o Brasil adotou o Cruzeiro Real, e foi lançado o Plano de Estabilização Econômica, que preparava o País para a introdução de uma nova moeda. Em julho de 1994, o real começou a circular. A estabilidade econômica do Plano Real garantiu a FHC a vitória na disputa presidencial daquele ano.

Base aliada de Dilma vai apresentar projeto de lei contra hackers

O PT e partidos aliados vão apresentar ao Congresso um novo projeto de lei definindo como crimes as ações de hackers e outros atos ilegais praticados por meio da internet. A proposta legislativa que deve ser apresentada nos próximos dias detalha os delitos de invasão de redes informatizadas para obter vantagens ilícitas e de difusão de programas de computador que possam provocar danos a sistemas e usuários. A medida diminui as chances de entrada em vigor do projeto de Lei 84/99,que trata do tema e está há 12 anos em tramitação no Congresso. O texto já passou pela Câmara dos Deputados, pelo Senado e voltou para a Câmara para aprovação final. O PL 84/99 está na Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática, e o texto de seu relator, deputado federal Eduardo Azeredo (PSDB-MG, ex-governador mineiro, responsável pelo mensalão de Minas Gerais, com o mesmo publicitário Marcos Valério) aguarda votação. Eduardo Azeredo fez um projeto que é repudiado por todas as pessoas ligadas à Internet. Segundo o deputado Paulo Teixeira (PT-SP), um dos autores do novo projeto de lei, o PL 84/99 é muito abrangente em suas definições legais de crimes e poderá, se aprovado, alcançar pessoas que, por exemplo, baixam músicas pela internet.

Mudanças no Código de Processo Penal podem colocar em liberdade sete mil presos no Rio Grande do Sul

Ao entrar em vigor nesta segunda-feira, a Lei nº 12.403 poderá colocar em liberdade 7 mil presos provisórios no Rio Grande do Sul. Ocorre que, a partir desta segunda-feira, só poderá ser mantido em penitenciárias quem tiver praticado crime com pena prevista de mais de quatros anos ou se for reincidente. A mudança no Código Processual Penal tenta reduzir a superlotação prisional no País, tornando mais difícil prender e manter presos suspeitos de crimes como furto, lesão corporal, receptação e porte ilegal de armas. Atualmente, a população carcerária do Rio Grande do Sul é de 30 mil presos. Mais de 7 mil estão recolhidos de forma provisória. O juiz Carlos Francisco Gross, que atua na 9ª Vara Criminal de Porto Alegre, diz que, com a mudança, todos os processos terão que ser revistos a partir de segunda-feira. No País, o número de presos é de quase 500 mil, sendo que 220 mil são provisórios.

Prefeitura de São Paulo vai aplicar mudanças na limpeza e fará licitação bilionária

As empresas que serão contratadas para fazer a limpeza das ruas da cidade de São Paulo terão de cumprir metas de aprovação da população. Se houver muita reclamação dos moradores pela sujeira, terão desconto no valor recebido. Se o número de queixas aumentar, o contrato poderá ser rescindido. Essa regra, que hoje não existe em nenhum contrato da prefeitura de São Paulo, será incluída no edital da licitação do novo modelo de limpeza urbana, anunciado na sexta-feira pelo prefeito Gilberto Kassab (PSD). Entre as exigências estará a instalação de 150 mil novas lixeiras na cidade (hoje são 35 mil), equipadas com chips para leitura ótica. O contrato ainda vai prever que as mesmas empresas que varrem a rua cuidarão também das bocas de lobo. A limpeza é de responsabilidade das subprefeituras. Nas próximas semanas, Kassab vai transferir a atividade para a Secretaria de Serviços, responsável pelos contratos de limpeza. Como o novo contrato será bilionário (R$ 2,1 bilhões para três anos), com muitos serviços concentrados, só empresas de grande porte poderão participar da licitação. Essa é uma decisão para privilegiar o cartel do lixo, formado por menos de uma dúzia de grandes empreiteiras que atual na área do lixo.

Exército do México mata 15 traficantes do cartel "Los Zetas"

Um tiroteio entre militares e membros do cartel das drogas Los Zetas provocou nesta sexta-feira a morte de 15 traficantes no povoado de San José de Lourdes, no estado de Zacatecas, no norte do México, informou a Marinha mexicana. O confronto, que teve início pela manhã, se prolongou por horas e "terminou com 15 bandidos mortos e outros 17 detidos, todos supostos membros do cartel 'Los Zetas'", revelou a Marinha. Seis oficiais da Marinha ficaram feridos, apesar de suas lesões não serem graves. O órgão informou que o tiroteio ocorreu quando elementos da Marinha, no momento de "realizar atividades de patrulha urbana, foram agredidos com armas de fogo por pessoas desconhecidas, supostamente integrantes dos Zetas". A região onde o confronto ocorreu, no centro de Zacatecas, tem uma forte presença de membros do cartel dos Zetas, de acordo com relatórios da procuradoria estatal. O México vive uma crescente onda de violência ligada ao tráfico de drogas que deixou mais de 37 mil mortos, a maioria deles nos estados do norte do país, desde dezembro de 2006, quando o presidente Felipe Claderón iniciou uma ofensiva contra o narcotráfico com a mobilização de 50 mil militares.

Reservas internacionais fecham junho em US$ 335,775 bilhões

As reservas internacionais brasileiras encerraram junho em US$ 335,775 bilhões segundo o conceito liquidez internacional, novo recorde para um fechamento de mês, mostraram dados do Banco Central nesta sexta-feira. O número representa um crescimento de US$ 2,758 bilhões ante os US$ 333,017 bilhões do final de maio. Foi o menor aumento desde novembro, quando as reservas tiveram alta de US$ 531 milhões. Parte desse desempenho pode ser explicado pelo menor volume de moeda adquirido pelo Banco Central em seus tradicionais leilões de compra no mercado à vista.

Porto Alegre inicia integração de ônibus, com a segunda passagem sendo de graça

Usuários dos cartões TRI e SIM (utilizados para o transporte coletivo) passaram a receber, a partir desta sexta-feira, o desconto de 100% no valor da passagem da segunda viagem nos ônibus de Porto Alegre. O benefício valerá durante toda a semana e em qualquer horário. Para realizar a integração e ganhar o desconto, o usuário terá 30 minutos, após seu desembarque do primeiro ônibus, para embarcar em um segundo veículo. O cálculo do tempo para integração é feito com base no tempo de trajeto de cada linha, o que garante ao passageiro, independentemente de onde ele desembarcar, ao menos 30 minutos para pegar o segundo ônibus. O desconto não tem limite de uso por dia, ou seja, ocorrerá toda vez que o passageiro utilizar dois ônibus para se deslocar (dentro do tempo da integração).

Grécia intercepta ativistas americanos rumo à Faixa de Gaza

A Grécia impediu nesta sexta-feira que um barco com ativistas dos Estados Unidos zarpasse para se juntar a uma flotilha que planeja furar o bloqueio marítimo israelense à Faixa de Gaza. O pequeno grupo de embarcações com ativistas dos Estados Unidos, França e Canadá deveria ter partido há uma semana, mas houve repetidos adiamentos motivados por suspeitas de sabotagem. No último empecilho, a Guarda Costeira grega interceptou um barco que havia acabado de zarpar de Perama, localidade próxima a Pireus, em direção ao mar aberto. "Estamos logo aqui, a duas milhas de Pireus", disse a ativista norte-americana Ann Wright, a bordo da embarcação. "Fomos parados pela Guarda Costeira. O barco deles manobrou na nossa frente, e eles estão agora conversando com o capitão. Querem que a gente volte", disse ela. Horas depois, a embarcação começou a regressar em direção à costa, segundo um agente da Guarda Costeira que pediu anonimato. Wright disse que o primeiro destino do barco seria a ilha grega de Creta. As autoridades gregas haviam anunciado horas antes que barcos com destino a Gaza, o que envolve o trânsito por águas internacionais, estavam proibidos de deixar os portos gregos.

Promotoria arquiva processo sobre livro polêmico do MEC

O Ministério Público Federal arquivou o inquérito civil instaurado contra o MEC (Ministério da Educação) para apurar irregularidades na distribuição para turmas de jovens e adultos do livro didático "Por uma Vida Melhor". O livro causou polêmica porque tem frases com erro de concordância em uma lição que apresenta a diferença da norma culta e a falada. No texto, a autora da obra defende que os alunos podem falar de "jeito errado", mas devem atentar para o uso da norma culta, cujas regras precisam ser dominadas. "Você pode estar se perguntando: 'Mas eu posso falar os livro?'. Claro que pode. Mas fique atento porque, dependendo da situação, você corre o risco de ser vítima de preconceito linguístico", diz um trecho da obra. Os defensores da obra dizem que não há certo e errado em linguística, mas sim adequado ou não adequado ao contexto. Já os críticos defendem que a escola ensine apenas a norma culta, essencial para o aluno ascender socialmente. De acordo com o procurador da República no Distrito Federal, Peterson de Paula Pereira, "não há elementos plausíveis indicativos de que o livro "Por uma Vida Melhor" esteja a propagar o ensino errado da língua portuguesa".

Rio Grande do Sul confirma sétima morte por gripe A em 2011

Rio Grande do Sul confirma sétima morte por gripe A em 2011
Uma morte e mais outros dez casos de gripe A (H1N1) foram confirmados no Rio Grande do Sul nesta sexta-feira pelo governo do Estado. Com isso, já são 37 os pacientes que contraíram a doença em 2011, e sete morreram. A sétima morte foi de uma mulher de 55 anos, que não havia sido vacinada e estava internada em Bagé (próximo à fronteira com o Uruguai). Mais 134 suspeitas estão sendo investigadas. Nesta semana, foram confirmados os primeiros casos em Porto Alegre.

Dilma escolhe o próximo procurador-geral da República até dia 22

A presidente Dilma Rousseff recebeu na tarde desta sexta-feira a lista tríplice dos indicados para a Procuradoria-Geral da República e terá que definir até o próximo dia 22 quem será o procurador-geral nos próximos dois anos. O atual procurador-geral da República, Roberto Gurgel Santos, foi o mais votado na consulta organizada pela ANPR (Associação Nacional dos Procuradores da República). A lista foi repassada pelo presidente entidade, Alexandre Camanho, em audiência que contou com a presença da ministra Gleisi Hoffmann. Os subprocuradores Rodrigo Janot Monteiro de Barros e Ela Wiecko Volkmer de Castilo foram os dois outros indicados. A presidente pode escolher qualquer nome da instituição. A votação mostra que a tendência é a recondução de Gurgel, hoje conhecido como o "engavetador geral da era petista".

Dólar fecha a R$ 1,558 e chega ao menor nível em 12 anos

O dólar comercial terminou a sexta-feira na menor cotação desde janeiro de 1999. O bom humor dos investidores no mercado de ações doméstico e no Exterior levou a moeda norte-americana ao quinto dia consecutivo de queda. O dólar fechou a R$ 1,558, após oscilar entre R$ 1,565 e R$ 1,555, em um decréscimo de 0,25% sobre o fechamento de quinta-feira.

Petrobras compra 50% de planta de biodiesel no Rio Grande do Sul

A Petrobras informou nesta sexta-feira ter adquirido 50% do capital da produtora de biodiesel BSBios Indústria e Comércio de Biodiesel Sul Brasil, por R$ 200 milhões. Segundo a Petrobras, a BSBios, localizada em Passo Fundo (RS), opera uma planta industrial integrada com unidade de extração de óleos vegetais, com produção de 160 milhões de litros de biodiesel por ano. "Possui privilegiada posição logística tanto na questão de suprimento de grãos quanto de comercialização de biodiesel, encontrando-se ao lado de uma base de distribuição de combustíveis e de um terminal ferroviário para recepção de grãos e expedição de produtos", informou a estatal. A Petrobras informou que o negócio representa uma ampliação da parceria já existente entre as empresas na Usina de Biodiesel de Marialva (PR), "que associada à parceria ora firmada na Usina de Biodiesel de Passo Fundo resulta em uma nova sociedade robusta e competitiva na região Sul do País, apropriando-se de importantes sinergias comerciais e operacionais". A aquisição foi feita por meio da subsidiária integral Petrobras Biocombustível e o valor final do negócio ainda está sujeito à conclusão da "due diligence", acrescentou a estatal petroleira.

Em carta, PSDB diz que governo de Dilma é incompetente

O ex-governador de São Paulo e presidente do Conselho Político do PSDB, José Serra, divulgou nesta sexta-feira em seu site documento apresentado na reunião do grupo realizada na última quarta-feira, em Brasília. A carta diz que "incompetência e o autoritarismo são as marcas" do governo da presidente Dilma Roussef. Entre outras coisas, o documento também diz que o ex-presidente Lula deixou uma "herança maldita" para o País como "carga tributária mais alta do mundo em desenvolvimento", a "maior taxa de juros reais de  todo o planeta" e a "taxa de câmbio megavalorizada". Há também críticas ao atraso das obras para a Copa do Mundo de 2014 e diretrizes para atuação da oposição. A carta diz que é preciso evitar o "esmaecimento dos compromissos políticos e ideológicos dos militantes". Leia a íntegra da carta aprovada pelo Conselho Político do PSDB:
"A NOSSA MISSÃO
Conselho Político do PSDB
Esta foi a primeira reunião do Conselho Político do PSDB, poucos dias depois do aniversário de 80 anos do seu presidente de honra, Fernando Henrique Cardoso. Ainda que lentamente, vem-se recobrando a razão no debate público. É mais freqüente hoje do que ontem o reconhecimento de que os oito anos do governo do PSDB, comandados por Fernando Henrique, tiraram o Brasil de algumas situações de atraso crônico; deram cabo da super-inflação; criaram a Rede de Proteção Social; marcaram um formidável avanço nas políticas sociais universais, como na Educação, comandada pelo grande ministro Paulo Renato, que nos deixou, mas deixou uma obra inapagável; ou na Saúde, quando o SUS afirmou-se como instituição fundamental da nossa sociedade; marcaram o compromisso do país com a responsabilidade fiscal e, junto com tantas conquistas, fortaleceram a democracia. À medida que o tempo passa, não temos dúvida de que a obra de Fernando Henrique e do PSDB se agigantam. Justamente porque temos este passado, cresce a nossa responsabilidade com o presente e com o futuro. Porque, de fato, aquele passado é um fato bem vivido: nós criamos alguns marcos do Brasil moderno que, é bem verdade, foram em parte absorvidos ou reciclados por nossos adversários, embora submetidos, muitas vezes, a um administrativismo sem ousadia e sem imaginação, quando não improvisado, ineficiente e patrimonialista. Não conseguiram herdar do PSDB a capacidade de planejar e de preparar o país para desafios futuros, como fizemos. Hoje, mais do que ontem, já se reconhece que boa parte das conquistas do país se deve à nossa régua e ao nosso compasso. Então, temos claro que é preciso avançar. Muita coisa está parada no país; outras tantas funcionam precariamente. Porque faltam ao governo clareza, convicção, propósito e, é forçoso dizer, competência. Feliz o partido que pode homenagear, então, um Fernando Henrique Cardoso e um Paulo Renato. Um partido vale não apenas pelos quadros que dispõe, mas também por aqueles que homenageia. Isso nos diz que se trata de um partido com passado e com futuro. Para o bem do Brasil.
Desenvolvimento e emprego
A maior necessidade no Brasil nas próximas décadas é criar muitos empregos de boa qualidade, que proporcionem melhor padrão de vida para as famílias, mais acesso a bens materiais e culturais, mais saúde, mais futuro. Até 2030, mais de 145 milhões de pessoas de pessoas precisarão de postos de trabalho. Para enfrentar esses desafios, é preciso que a economia cresça de forma rápida e sustentada. Durante o mandato de Lula, graças ao seu talento de animador e à publicidade massiva, criou-se a impressão de que a era do crescimento dinâmico havia voltado para ficar. Impressão, infelizmente, sem fundamento.
A herança maldita
O mais preocupante, em todo caso, não é esse desempenho modesto, mas as travas que o governo Lula legou ao crescimento futuro do país:
1. O perverso tripé macroeconômico: temos a carga tributária mais alta do mundo em desenvolvimento; a maior taxa de juros reais de todo o planeta, ainda em ascensão, e a taxa de câmbio megavalorizada. A isso se soma uma das menores taxas de investimentos governamentais do mundo.
2. O gargalo na infraestrutura: energia, transportes urbanos, portos, aeroportos, estradas, ferrovias, hidrovias e navegação de cabotagem. Um gargalo que impõe custos pesados à atividade econômica e freia as pretensões de um desenvolvimento mais acelerado nos próximos anos.
3. As imensas carências em Saneamento, Saúde e Educação, que seguram a expansão do nosso capital humano.
4. A falta de planejamento e de capacidade executiva no aparato governamental, dominado pelo loteamento político, pela impunidade, quando não premiação, dos que atentam contra a ética, e por duas predominâncias: do interesse político-partidário sobre o interesse público, e das ações publicitário-eleitorais sobre a gestão efetiva das atividades de governo.
Nem convicção nem rapidez
Sem poder reclamar publicamente da herança recebida, o novo governo promete que vai enfrentar os desafios, mas mostra falta de convicção e de rapidez, além de desorientação em matéria de prioridades, cujo símbolo maior é o trem-bala SP/RJ, sem dúvida o projeto de investimento mais alucinado de nossa história, não só pela precariedade técnica e pela inviabilidade econômico-financeira, como também pelo volume de recursos que exigiria. A falta de convicção apareceu na crise do sistema aeroportuário, onde, depois de anos demonizando as privatizações, o PT e a presidente Dilma concluíram que melhor mesmo é privatizar. Depois de oito anos e meio, não têm, é claro, projeto algum nessa área, e só a modelagem necessária à licitação das concessões demorará até meados do ano que vem, enquanto o colapso dos aeroportos continuará a martirizar os passageiros. A falta de rapidez fica visível em face dos quatro anos de atraso das providências para a Copa do Mundo. Assunto no qual, em vez de resolver os problemas, o atual governo optou pelo atropelo, tentando promover mudanças na legislação que transformarão as obras públicas em puros negócios privados, como se os donos do poder fossem os donos do patrimônio e do dinheiro dos contribuintes. Vêm aí superfaturamentos, atrasos e outros desperdícios de dinheiro público numa escala inusitada em nossa história. Como regra, o governo vai atrás, bem atrás, dos acontecimentos e nem assim toma iniciativas efetivas. No ano passado, alegavam que nossas fronteiras - das mais escancaradas do mundo ao contrabando de armas e drogas - eram as mais guarnecidas do planeta. Isso foi recentemente desmentido por grandes reportagens, e só por essa razão, depois de cortar recursos da vigilância do setor, o governo anunciou um grande plano, de corte puramente publicitário. Como o plano contra o crack, que nunca saiu do papel, e nem é essa a intenção dos responsáveis pela área, que negam a gravidade do problema. Ou, então o novo "plano" contra a miséria, um mero requentado publicitário do Fome Zero, uma iniciativa que deu certo na propaganda, mas que nunca existiu na realidade. No meio ambiente, o governo tampouco tem personalidade definida, no seu já clássico zigue-zague. Procura parecer ortodoxamente ambientalista no debate do Código Florestal e é ortodoxamente anti-ambientalista no atropelo para fazer andar a hidrelétrica de Belo Monte. Radicalizou desnecessariamente nos dois casos, pois havia terreno para entendimento no Congresso Nacional e na sociedade sobre o novo código, e há também como encaminhar a utilização do potencial hidrelétrico de uma maneira ambientalmente e socialmente responsável.
Desindustrialização
No começo do mandato da atual presidente, divulgou-se a chegada de uma novíssima política econômica, em que o crescimento não mais ficaria constrangido pela luta anti-inflacionária. A inflação seria combatida com crescimento. O resultado foi a deterioração das expectativas, o pânico diante das ameaças de reindexação e um recuo desorganizado - uma rota de fuga para uma ortodoxia, diga-se, de má qualidade. O PIB contratado para este ano é medíocre, acompanhado de inflação perigosamente alta. O governo promete fazê-la convergir para a meta no ano que vem, mas já sinalizou que vai fazer isso prolongando o aperto monetário e o pé no breque do crescimento. Em resumo: depois das indecisões e vacilações na largada, vão acabar comprometendo pelo menos dois anos - metade do mandato. E, como a âncora exclusiva do ajuste é a cambial, isso causará um estrago ainda maior na indústria brasileira. O crescimento medíocre produz resultados pobres, principalmente no emprego. Fica escondido o fato de que a maioria das vagas criadas nos últimos anos paga salários menores. Na faixa dos melhores empregos, os mais qualificados, o que se vê é estagnação ou o retrocesso. O desemprego entre os jovens está cada vez mais grave. Emprego de qualidade depende também de indústria forte. E o binômio perverso juros-câmbio impõe o arrocho e a incerteza à indústria brasileira, que enfrenta dificuldades crescentes para competir no exterior e observa impotente a invasão de produtos estrangeiros a preços que sufocam a produção nacional. Estamos vivendo, sim, um processo de desindustrialização, como se o modelo agro-minerador pudesse proporcionar, por si só, os 145 milhões de bons empregos de que necessitaremos daqui a menos de 20 anos. O que existe de atividade mais dinâmica resulta dos investimentos do petróleo ( mesmo atrasados, superfaturados e desorganizados), da agricultura e do dinheiro que vem de fora para especular. Na agricultura, porém, o governo ainda insiste em cevar o clima que criminaliza os produtores. Já o dinheiro externo vem para dançar a ciranda financeira e garantir os maiores rendimentos do mundo. Uma vez anabolizado, vai embora feliz da vida. Hoje, a fraqueza das nossas exportações nos torna dependentes do capital que faz uma escala e pode cair fora. Enquanto isso, nossa taxa de investimentos continua cronicamente baixa. E o déficit em conta corrente do balanço de pagamentos, neste ano, da ordem de 65 bilhões de dólares, será o terceiro ou quarto maior de mundo.
Política Externa: quase más de lo mismo
Algo parecido acontece nos direitos humanos. Depois de tentar empurrar o Brasil para uma aliança estratégica com o Irã, cujo governo ditatorial prega um segundo Holocausto contra os judeus, o PT sentiu a rejeição da opinião pública, ensaiou um recuo, passou a dizer que os direitos humanos iriam adquirir centralidade na política externa brasileira. Mas a coisa ficou só no plano das declarações. Na prática, o governo do PT apoia o regime da Síria no massacre contra os movimentos a favor da democracia naquele país. Neste capítulo, um momento triste foi quando a presidente deu as costas à Prêmio Nobel da Paz iraniana Shirin Ebadi, para não melindrar o aliado Mahmoud Ahmadinejad. Parece que a atração do governo petista pelas tiranias segue inabalável. É a verdade revelada na sua face mais cruel. O governo do PT é a favor de promover os direitos humanos em países governados por adversários do PT. Quando se trata de governos amigos do petismo, prefere-se o silêncio diante das violações, dos abusos, dos massacres. Para os amigos, as conquistas da civilização; para os nem tanto, a lei da selva. Não foi por menos, aliás, que o momento da vergonha veio quando o governo do PT decidiu afrontar a democrática Itália e dar proteção a um assassino comum, Cesare Battisti, só por ele ter amigos no PT.
O papel da oposição
Como oposição, temos o dever de acompanhar, estudar todas as principais questões nacionais a fundo, ver como vivem e sentir o que pensam as pessoas de todo o país, criticar, fiscalizar, cobrar promessas e apontar caminhos. Sem, no entanto, pretender virar governo no exílio, como reza a tradição tucana, de onde não vencemos a eleição. A incompetência e o autoritarismo são as marcas deste governo, e o PSDB não renunciará à denúncia desses atos e buscará mobilizar a sociedade brasileira para superar este período difícil. Outros momentos da história do Brasil mostraram que governos com maiorias acachapantes no Congresso podem ser enfrentados por meio da mobilização social e política da sociedade pela democracia e pelo desenvolvimento. Essa é a nossa missão e a ela não renunciaremos.
Combatividade e unidade
O texto anterior procura sistematizar a análise da conjuntura política brasileira, que deveria passar a ser rotineiramente (a cada dois meses) debatida em todos os diretórios locais do partido, em todo o Brasil. Do mesmo modo, cada diretório deve produzir sua carta de conjuntura local, para ser debatida pelos seus militantes e conhecida pelos órgãos superiores do partido. Temos um mundo de ações a fazer, pelo bem do nosso povo e do nosso país. Temos adversários políticos e um só possível inimigo: a desunião interna. Para mantê-la afastada, temos de insistir em duas condições. Em primeiro lugar, a combatividade das nossas direções, em todos os níveis, evitando o esmaecimento dos compromissos políticos e ideológicos dos militantes. Em segundo lugar, não antecipar as decisões sobre alianças e candidaturas em 2014; neste momento, as nossas tarefas essenciais são de reflexão, combate e reorganização do partido, em todo o Brasil."

STF nega liminar para Jader Barbalho tomar posse no Senado

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, negou liminar para Jader Barbalho (PMDB-PA) que pedia que a Corte autorizasse o registro da candidatura ao Senado antes que o plenário julgue seu caso. Barbalho teve seu registro cassado com base na Lei da Ficha Limpa. A decisão foi mantida pelo Supremo no julgamento de um recurso realizado em 27 de outubro de 2010. Os advogados de Barbalho afirmam que o peemedebista está sofrendo danos irreparáveis com a demora do julgamento. "Inegavelmente, o requerente está a sofrer dano irreparável, com o comprometimento de considerável período de seu mandato, tendo aqui dele permanecido afastado por quase cinco meses, com grave prejuízo para a preservação da vontade democrática e do sufrágio popular", afirma o texto do recurso. Em sua decisão, o ministro Lewandowski afirmou que, "diante do contexto fático e da natureza satisfativa da pretensão, não se afigura razoável, a meu sentir, que, em juízo monocrático, seja deferida a antecipação dos efeitos da tutela requerida para reverter entendimento firmado pelo Plenário desta Corte, uma vez que, em face da relevância da questão constitucional, somente a ele compete revê-lo". O caso chegou ao ministro Lewandowski em virtude de o relator original da ação cautelar, ministro Joaquim Barbosa, estar afastado por licença médica.

Novo líder do governo no Congresso é contra propostas da base

Em sua primeira entrevista após ser convidado para assumir a liderança do governo no Congresso, o deputado federal Mendes Ribeiro (PMDB-RS) se disse contrário a parte da pauta de votações defendida pela base aliada na Câmara e disse que vai trabalhar pelo diálogo. Mendes Ribeiro Filho disse que pessoalmente não apóia a emenda 29, que regulamenta o dinheiro a ser investido na saúde, e a PEC 300, que cria um piso nacional para os policiais. O Palácio do Planalto também ainda resiste à votação dessas matérias. Segundo Mendes Ribeiro Filho, a presidente Dilma Rousseff não deu nenhuma recomendação sobre votações. O novo líder justificou que em seu entendimento a emenda 29 não resolve o problema de financiamento da saúde: "Nós não podemos colocar em votação alguma coisa para derrotar. A pior coisa é dizer, 'aprovado tal assunto' e não acontece na ponta. Precisamos fazer valer as leis. Colocar em votação para aprovar. E isso é a PEC 300 e a Emenda 29".

Vale deve distribuir US$ 10 bilhões em dividendos

O anúncio de recompra de ações da Vale feito na quinta-feira fez com que os investidores aumentassem as expectativas de pagamento de dividendos pela mineradora. Segundo o Barclays Capital, os investidores estão precificando entre US$ 8 bilhões e US$ 10 bilhões o retorno em proventos este ano, ante uma expectativa anterior de US$ 5 bilhões. Em relatório, o analista Leonardo Correa avaliou que o programa de recompra de ações ordinárias (ON), preferenciais classe A (PNA) e de ADRs (American Depositary Receipts) no valor de até US$ 3 bilhões enviou um sinal positivo para o mercado.

Itamar Franco respira com ajuda de aparelhos e quadro é grave

O senador Itamar Franco (PPS-MG) permanece internado nesta sexta-feira na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, para tratar uma pneumonia. Segundo boletim divulgado pelo hospital, o quadro de saúde do político ainda é grave. O boletim diz ainda que "o senador encontra-se sob ventilação mecânica com necessidade de baixo fluxo de oxigênio". Itamar Franco está internado desde 21 de maio, quando um exame confirmou que o ex-presidente e senador sofre de leucemia. De acordo com o boletim, o exame de medula óssea utilizado para avaliação da resposta ao tratamento de leucemia mostrou "remissão completa".

Governo deve rever meta de exportação para 2011

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior deve rever a meta de exportações brasileiras para 2011. A previsão para as vendas ao Exterior neste ano é de US$ 245 bilhões. Segundo o secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Alessandro Teixeira, isso vai depender do aumento das exportações brasileiras. "É possível que haja revisão da meta. Dependendo do desempenho do comércio exterior, a tendência é que seja revista", afirmou Teixeira. No primeiro semestre deste ano, as vendas externas somaram US$ 118,306 bilhões, um crescimento de 31,6% em relação ao mesmo período de 2010. Esse valor foi impulsionado pela alta dos preços dos produtos básicos no mercado internacional, principalmente minério de ferro, petróleo, soja e café. Ao todo, as commodities representaram 47,5% de toda a pauta de exportações brasileiras. Segundo Teixeira, o bom desempenho das exportações brasileiras não se deve somente pela venda de produtos básicos. Os produtos manufaturados e semimanufaturados também tiveram crescimento nos seis primeiros meses do ano. Ao todo, esses dois segmentos representaram 50,3% das exportações.

Entidades se mobilizam contra sigilo eterno de documentos

A polêmica em torno do sigilo eterno de documentos oficiais ganhou mobilização nas redes sociais. Um movimento coletivo de apoio à aprovação do projeto de lei que estabelece procedimentos para acesso a documentos do poder público organizou um abaixo-assinado divulgado em blog, Twitter, Orkut e Facebook. Até a tarde desta sexta-feira, mais de 1.800 pessoas já haviam assinado o documento. O site "Abaixo o Sigilo Eterno" traz a íntegra da PLC 41/2010, já aprovado pela Câmara e em trâmite no Senado, que, entre outras coisas, estabelece que nenhum documento deve ficar mais de 50 anos sem acesso público, e links para compartilhamento na internet. O movimento foi criado em fevereiro deste ano após um encontro entre pesquisadores e ONGs como a Transparência Brasil, Transparência Hacker e Fórum de Direito de Acesso a Informações Públicas. "Nosso objetivo é fazer uma campanha de mobilização para informar sobre a lei de acesso à informação pública e fazer a provar o PLC 41/2010 como está. O texto já foi exaustivamente discutida com a sociedade. Tentamos algumas ações antes, mas percebemos que seria importante colocar o pé no acelerador na última semana já que o assunto está sendo discutido com mais intensidade", afirmou Fabiano Angélico, pesquisador da FGV (Fundação Getulio Vargas) e um dos organizadores do movimento.

Fusão Pão de Açúcar/Carrefour pode ser um "horror", diz Firjan

A fusão entre Pão de Açúcar e Carrefour poder ser um 'horror', disse nesta sexta-feira o presidente da Firjan (Federação das Indústrias do Rio de Janeiro), Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira. Para ele, o negócio, se concluído, pode gerar desemprego, por "estrangular" o canal de distribuição e pelo poder que a empresa terá junto aos produtores. Gouvêa Vieira disse que já expôs ao ministro do Trabalho, Carlos Lupi, e ao presidente do BNDES, Luciano Coutinho, pesquisa que mostra que a maior parte do empresariado é contrária à fusão. "Espero que o governo repense. É impossível se concordar. O interesse da sociedade, do consumidor, do produtor, de todos, é inverso. Inclusive essa questão de internacionalização, não vi nada. Por quê uma empresa que não exporta hoje vai exportar depois? A troco de quê?", questionou. Segundo o executivo, o presidente do BNDES sinalizou que só daria apoio caso a oferta não fosse hostil, e se todos os acionistas estiverem de acordo. O presidente da Firjan lembrou ainda que a tese de se criar uma companhia nacional forte não se sustenta: "A nova companhia será também de capital majoritariamente francês, hoje e amanhã".

Entrada da Vale em consórcio de Belo Monte é oficializada

A Norte Energia, responsável pela implantação e operação da usina de Belo Monte, no Rio Xingu (PA), anunciou nesta sexta-feira a entrada oficial da Vale na composição acionária da empresa. Com isso, a mineradora passa a ter participação de 9% no capital. A Vale entra no lugar da Gaia Energia, subsidiária da Bertin, que informou a saída do projeto em fevereiro deste ano. A mudança foi aprovada em Assembleia Geral Extraordinária da Norte Energia. A mineradora havia participado do leilão de usina hidrelétrica em conjunto com Furnas e Eletrosul, porém o consórcio não ganhou a licitação.

Deflação do IPC-S em junho é sazonal, alerta FGV

A deflação de 0,18% do IPC-S (Índice de Preços ao Consumidor Semanal) em junho foi causada por efeitos temporários e não se sustentará nos próximos meses, afirma o economista André Braz, da FGV (Fundação Getulio Vargas): "Não dá para imaginar que esse 0,18% negativo seja persistente. O IPC-S continua bem pressionado com serviços". Segundo Braz, o que orientou a queda do indicador em junho foram fatores sazonais, como o comportamento dos alimentos in natura e dos combustíveis, embora o álcool já não mostre retração tão vigorosa como nas últimas semanas. A deflação de 0,89% no item alimentação foi puxada por variação negativa de 3,99% em hortaliças e legumes, e recuo de 7,02% em frutas. A deflação de 1,09% no grupo transportes, por sua vez, foi puxada por queda de 7,39% no álcool combustível e igual movimento de 3,42% na gasolina. Por outro lado, os serviços continuam sendo uma ameaça à inflação no segundo semestre, diz Braz. O economista nota que itens como alimentação fora de casa, consultas médicas, empregada doméstica e salão de beleza tiveram aumento de preços acima da inflação em 12 meses, de 9,5%, 10,7%, 7,11% e 9,9%, respectivamente.

Banco Postal será correspondente do Banco do Brasil a partir de janeiro

O Banco do Brasil e os Correios fecharam nesta sexta-feira um contrato de parceria para a prestação de serviços de correspondente bancário a partir de 2 de janeiro de 2012. O procedimento, de acordo com os parceiros, conclui a fase de formalização do negócio. "A partir de agora, as duas instituições dão início à etapa de estruturação da integração logística e tecnológica, bem como os demais procedimentos necessários visando cumprir o prazo para início das operações, em janeiro do próximo ano", informaram. O Banco do Brasil informou que a licitação do Banco Postal possibilita antecipar a estratégia de estender seus pontos de atendimento para todo o País: "O banco quer ampliar sua rede bancária para 95% dos municípios brasileiros por meio da parceria com os Correios". A meta do Banco do Brasil era estar presente em 100% dos municípios brasileiros até 2015. Com o acordo, o Banco do Brasil antecipa essa etapa em três anos, para 2012, para quando espera também antecipar as receitas provenientes dessa atuação.

Dilma oficializa Mendes Ribeiro como novo líder do governo

A presidente Dilma Rousseff oficializou nesta sexta-feira convite para o deputado federal Mendes Ribeiro (PMDB-RS) assumir a liderança do governo no Congresso. O cargo estava vago havia seis meses. Dilma e Mendes almoçaram no Palácio da Alvorada. Logo após o encontro, o líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), divulgou nota agradecendo a presidente e a ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais). "O convite ao deputado federal Mendes Ribeiro, nosso 1º vice-líder da bancada, para exercer a honrosa liderança do nosso governo no Congresso, revela e reforça uma aliança partidária que veio para vencer. E para avançar! Consolidando, de forma ética e respeitosa, nossas relações institucionais e políticas. O diálogo, a verdade e o respeito venceram! A democracia é assim. Para o bem do Brasil", disse. Alves também agradece pela prorrogação do prazo das emendas parlamentares do orçamento de 2009.

TAM e Gol cancelam vôos internacionais devido a cinzas de vulcão

As companhias aéreas TAM e Gol cancelaram nesta sexta-feira seus vôos do Brasil para cidades da América do Sul devido a um novo avanço da nuvem de cinzas do vulcão chileno Puyehue. A Argentina também teve viagens canceladas. A Gol cancelou as viagens com origem e destino a Buenos Aires (Argentina), Assunção (Paraguai) e Montevidéu (Uruguai). Já a TAM cancelou apenas as viagens para Buenos Aires (nos aeroportos Ezeiza e Aeroparque). As empresas afirmam que a medida tem como justificativa a segurança. Ambas as companhias disseram que seus passageiros serão reacomodados sem cobrança das taxas previstas. No caso da Gol, caso o passageiro queira cancelar a viagem, receberá reembolso integral do bilhete.

Eike Batista diz que não foi ilegal o uso de seu jatinho por Sérgio Cabral

O empresário Eike Batista disse nesta sexta-feira não ver nenhuma ilegalidade ao emprestar seu jatinho ao governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB). Segundo Eike Batista, sua empresa, a EBX, é "diferenciada" por colocar seus aviões à disposição de funcionários e "amigos", quando há necessidade. "Se fosse ilegal, jamais faria. Não é", afirmou ele, após assinatura de acordo entre a EBX e o Senai para a capacitação de 3.100 pessoas para atuarem no complexo do Porto do Açu, megaempreendimento que está sendo erguido na cidade de São João da Barra, no Norte Fluminense. Eike Batista declarou ser favorável à criação de um código de conduta para os governantes, conforme Sérgio Cabral propôs essa semana.

Telebrás deve ser parceira de Eletrobras para banda larga

A Telebrás deverá ser parceira do sistema Eletrobras e da Petrobras na exploração das fibras óticas dessas empresas para oferta de banda larga, disse nessa sexta-feira o secretário-executivo do Ministério das Comunicações, Cezar Alvarez. Apesar de afirmar que a capitalização da Telebrás por meio de uma outra estatal não estar em discussão, Cezar Alvarez disse que nenhuma hipótese está descartada. "Não chegamos a discutir nesse patamar. Eu diria que em princípio nada está descartado se trouxer economicidade e atender ao interesse público", disse. A Telebrás foi recriada pelo governo para oferecer internet no atacado no âmbito do PNBL (Plano Nacional de Banda Larga). Para isso, vai utilizar redes de cabos pertencentes à Eletrobras e, em menor escala, à Petrobras. "É em cima da estrutura dessas empresas públicas que a Telebrás existe. Ele aluga. Então, naturalmente, ser parceiro dessas empresas é o óbvio", disse Alvarez.

Petista diz que oposição deveria ter denunciado hacker

O senador Walter Pinheiro (PT-BA) afirmou nesta sexta-feira que as pessoas que foram procuradas pelo hacker que violou mensagens da presidente Dilma Rousseff deveriam ter denunciado o fato. O jornal Folha de S. Paulo revelou na última quinta-feira que o rapaz, que disse se chamar "Douglas" e não quis dar o sobrenome, invadiu o endereço eletrônico de Dilma na campanha de 2010. O rapaz tentou vender os arquivos a políticos de dois partidos de oposição, o DEM e o PSDB, mas disse que não teve sucesso. O diretório nacional do PSDB disse que o partido foi procurado na campanha de 2010 e "rechaçou imediatamente esse tipo de prática". "Eu diria que alguém prevaricou", disse o senador petista nesta sexta-feira, durante pronunciamento no Senado. Ao defender a apuração do caso, Walter Pinheiro questionou por que as pessoas que receberam a oferta do hacker "ficaram em silêncio". "Será que recusaram e ficaram em silêncio após vasculhar e analisar as informações e concluir que não haveria dividendos eleitorais?" - perguntou ele. O ex-deputado federal Alberto Fraga, presidente do diretório do DEM no Distrito Federal, também foi procurado e disse que não aceitou a proposta para comprar o material. Fraga gravou suas conversas com "Douglas".

Novos dados do Censo aprofundam situação de municípios

Novos dados do Censo 2010, divulgados nesta sexta-feira pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), permitem investigar a situação de alguns municípios por bairros ou setor censitário, o menor nível de informação possível pelo levantamento. A análise por bairros, no entanto, só pode ser feita nas cidades em que há essa divisão por lei. A cidade de São Paulo, por exemplo, fica de fora deste levantamento porque trabalha com a divisão legal apenas por distrito, e não por bairros. No caso da cidade do Rio de Janeiro, é possível identificar que o bairro com a maior prorporção de idosos é Copacabana, na zona sul, com 23% de moradores com mais de 65 anos. Em Porto Alegre, o bairro com maior percentual de idosos é o Moinhos de Vento, com 27%, que fica em uma das regiões mais nobres da cidade. Em Belo Horizonte, o bairro mais envelhecido é Cidade Jardim, bairro também de alta renda na cidade. O fato de populações mais envelhecidas estarem quase sempre em áreas nobres da cidade reflete a maior expectativa de vida e as menores taxas de fecundidade da população mais rica.

Promotoria denuncia Usiminas por relatório irregular sobre CSA

O Ministério Público do Rio de Janeiro denunciou a Usiminas por apresentar auditoria ambiental considerado falsa e omissa sobre a operação parcial da CSA (Companhia Siderúrgica do Atlântico). O relatório seria usado no processo de licenciamento da siderúrgica, instalada na zona oeste do Rio de Janeiro. Também foram denunciadas quatro pessoas que assinaram o documento: Bruno Menezes de Melo, Ricardo Salgado e Silva, Marta Russo Blazek e Monica Silveira e Consta Chang. A Usiminas foi escolhida para fazer auditoria ambiental na CSA após a siderúrgica ser denunciada por crimes ambientais pelo derramamento de ferro-gusa em poços ao ar livre, o que provoca, segundo o Ministério Público, danos à saúde da população vizinha. Mas, de acordo com a Promotoria, a empresa forneceu na auditoria uma informação falsa e foi omissa em dois pontos. O Ministério Público informou que os denunciados afirmaram no relatório de auditoria ambiental que não foi possível, durante a inspeção, analisar a cambagem de ferro-gusa no poço de emergência. A Promotoria diz que documentos fornecidos pela própria CSA apresentam a informação referentes ao dia da visita dos técnicos da Usiminas à siderúrgica. O órgão apontou ainda que os técnicos não mencionaram no relatório que a CSA excedeu o limite de emissão de SO2 (dióxido de enxofre) em 27 de janeiro e 10 de fevereiro. A segunda omissão foi a falta de uma análise comparativa entre a tecnologia de controle de poluentes usada na siderúrgica do Rio de Janeiro e as utilizadas em todo o mundo.

Fibria vê investimento de R$ 15 bilhões para dobrar produção até 2025

A Fibria, maior produtora mundial de celulose de fibra curta, estima investimentos de cerca de R$ 15 bilhões para praticamente dobrar sua capacidade de produção até 2025. Atualmente, a empresa tem capacidade de produção de 5,25 milhões de toneladas de celulose de eucalipto por ano, e a meta é alcançar 10 milhões de toneladas, afirmou nesta sexta-feira o novo presidente da Fibria, Marcelo Castelli. De acordo com o executivo, os investimentos seriam feitos em uma nova linha de produção em Três Lagoas (MS), com previsão de entrada de operação em 2014 e, mais adiante, em outras duas, uma no sul da Bahia e outra na cidade de Aracruz (ES).

Usuários do Twitter enviam 200 milhões de mensagens por dia

Os usuários do Twitter enviam em média 200 milhões de mensagens por dia, número que era de 65 milhões um ano atrás, informou o serviço de microblog na última quinta-feira. "Em janeiro de 2009, os usuários enviavam 2 milhões de tweets por dia", disse o Twitter. A empresa sediada em San Francisco foi fundada em 2006. Conta com mais de 200 milhões de usuários. De acordo com um recente estudo da Pew Research Center, 13% dos adultos americanos que acessam a internet usam Twitter. E novembro de 2010, esse volume estava em 8%.

Ação da Telebrás dispara com Plano Nacional de Banda Larga

No dia seguinte ao anúncio dos contratos da Telebrás para operação do PNBL (Plano Nacional de Banda Larga), as ações da companhia operaram com forte valorização, chegando a avançar mais de 50% nesta sexta-feira. Às 12h19, as ações preferenciais da estatal reativada pelo governo eram negociadas a R$ 8,20, salto de 40,6%, com forte volume de negócios. "O mercado gostou do acordo com as operadoras para ampliar o uso da banda larga no País", disse Rosângela Ribeiro, analista da corretora SLW. Outro analista do setor, que preferiu não se identificar, concordou que a assinatura dos planos pode ter impacto positivo sobre os papéis, mas acrescentou que as ações da Telebrás ainda são "muito especulativas", já que empresa "está começando as atividades agora".

Corte de Nova York liberta Strauss-Kahn após reviravolta no caso

O Tribunal Penal de Nova York libertou nesta sexta-feira o ex-diretor-gerente do FMI (Fundo Monetário Internacional) Dominique Strauss-Kahn, que estava há um mês e meio em prisão domiciliar em um caso de crimes sexuais contra uma camareira de um hotel na cidade. Strauss-Kahn foi libertado sem fiança, o que indica que as acusações são menos graves do que as inicialmente apresentadas. Ele continua sem o passaporte e deve voltar para novas audiências. As acusações não foram derrubadas e ele continua sendo processado. O caso de Strausss-Kahn sofreu uma reviravolta na noite de quinta-feira quando o jornal "The New York Times" revelou, com fontes ligadas ao caso, que havia fortes suspeitas sobre a credibilidade da vítima. Estas suspeitas foram apresentadas na audiência desta sexta-feira, o que teria resultado na libertação do francês. Strauss-Kahn, de 62 anos, foi preso em 14 maio sob suspeita de abuso sexual, tentativa de estupro, ato sexual criminoso, aprisionamento ilegal e toque violento contra uma camareira de 32 anos do luxuoso Hotel Sofitel, em Nova York. O escândalo o levou a renunciar ao cargo no FMI e acabou com suas chances de concorrer à Presidência francesa em 2012, à qual era um dos favoritos.

Mau tempo faz Dilma cancelar viagem ao Paraná

A presidente Dilma Rousseff cancelou nesta sexta-feira a viagem que faria a Francisco Beltrão, no Paraná, para lançar o Plano Safra da Agricultura Familiar 2011/2012. Segundo o Palácio do Planalto, o cancelamento foi motivado pelas más condições do tempo na região, que dificulta pousos.

Flotilha parte da Grécia rumo a Gaza

Um barco carregando dezenas de americanos partiu de um porto grego em direção ao mar territoria de Israel em uma tentativa de romper o bloqueio naval israelense imposto à Faixa de Gaza, controlada pela organização terrorista palestina Hamas. O barco "A Audácia da Esperança" faz parte da flotilha de nove embarcações e centenas de ativistas apoiadores do terrorismo que desejam afrontar o bloqueio naval israelense. O barco partiu do porto de Penama na tarde desta sexta-feira. Os americanos afirmam que o atraso no plano deu-se por pressões feitas por Israel na Grécia que estaria cedendo à pressão e usando táticas burocráticas para tentar bloquear sua partida.

Vice-presidente boliviano acredita na recuperação de Hugo Chávez

O vice-presidente boliviano, o trotskista Álvaro García Linera, declarou nesta sexta-feira que está certo de que Hugo Chávez saberá como "superar essa nova adversidade". "Saberá superar, como já fez em outras circunstâncias, as adversidade do seu compromisso com o povo, seu compromisso com a América Latina", afirmou Linera. "Damos força pra ele e temos esperança e segurança de que o presidente Chávez vai superar essa curva no caminho que tem a ver com a sua saúde pessoal, para que o vejamos novamente com sua energia e integridade levando o bem-estar ao seu povo e ao da América Latina", afirmou Linera.

Lula vai virar enredo da Gaviões Fiel no Carnaval de 2012

A escola de samba Gaviões da Fiel anunciou que o enredo do próximo Carnaval vai homenagear o ex-presidente Lula. O enredo será "Verás que um filho fiel não foge à luta. Lula o retrato de uma nação". O anúncio da escolha do enredo aconteceu nesta sexta-feira, dia em que a Gaviões completou 42 anos. Em nota, a agremiação afirmou que três possibilidades de enredo estavam sendo trabalhadas até recentemente. Com o tema escolhido, a escola quer "prestar uma homenagem ao povo brasileiro, ao sertanejo sofrido e, especialmente, ao Corintiano".

OGX identifica presença de hidrocarbonetos na bacia de Santos

A OGX Petróleo e Gás Participações anunciou nesta sexta-feira a presença de hidrocarbonetos em seção do poço 1-OGX-47-RJS, no bloco BM-S-59, em águas rasas da bacia de Santos. De acordo com fato relevante enviado pela companhia ao mercado, a descoberta está localizada a 2,9 quilômetros de distância da acumulação de Natal, onde está o poço OGX-11. Segundo o diretor geral e de exploração da OGX, Paulo Mendonça, a descoberta pode gerar maior escala e otimizar a estrutura operacional dessa área. "Intensificaremos o processo de delimitação das várias descobertas nessa bacia, assim como o desenvolvimento do modelo de produção para a região", informou o executivo em nota. O poço OGX-47, denominado Maceió, está localizado a 110 quilômetros da costa do Estado do Rio de Janeiro, em lâmina d'água de cerca de 185 metros.

Águas-vivas forçam desligamento de reator nuclear no Reino Unido

Autoridades britânicas tiveram de desligar os reatores da central nuclear de Torness, na Escócia, após detectarem uma invasão de águas-vivas no local. A central tem um sistema de refrigeração de reatores movido a gás, mas que também usa água do mar. Na última terça-feira, técnicos detectaram uma grande quantidade da espécie marinha obstruindo os filtros de água, apesar da existência de um sistema de obstrução à entrada de peixes e outros animais. Por precaução, os administradores da usina resolveram desligar os reatores e fazer um serviço de limpeza e manutenção em toda a central, que deve voltar à ativa nos próximos dias.

Novo diretor-geral da FAO diz que "países pobres não conseguirão reduzir" fome até 2015"

O novo diretor-geral da FAO (Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação), o petista brasileiro José Graziano da Silva, admitiu que muitos países pobres não conseguirão cumprir com as metas fixadas pela ONU para reduzir até 2015 pela metade o número de pessoas que passam fome. Em 2000, os 192 países membros das Nações Unidas fixaram os chamados Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, entre eles o de reduzir pela metade, entre 1990 e 2015, a proporção de pessoas que padecem com a fome, calculada em cerca de 400 milhões de pessoas. "A Meta do Milênio estabelecia reduzir pela metade o número de pessoas com fome. Ainda assim, creio que muitos países pobres não poderão fazê-lo, principalmente os países pobres menores, onde muitas vezes as necessidades e urgências são maiores", afirmou ele. "O que faz falta são duas coisas, recursos e cooperação internacional para apoiar esses países mais frágeis, porque eles não podem alcançar os objetivos por conta própria", explicou. "Para a erradicação da fome não é preciso inventar a roda. Não é algo como uma central atômica, que precisa de grandes inovações tecnológicas. São programas conhecidos, como aumentar a produtividade da agricultura familiar, desenvolver os mercados locais de alimentos, porque é aí que se produz a segurança alimentar", acrescentou.

IBGE diz que produção industrial brasileira atinge patamar recorde

A produção da indústria brasileira cresceu 1,3% em maio na comparação livre de influência sazonais com abril. O resultado representa uma aceleração frente ao desempenho de abril, quando o setor havia registrado queda de 1,2%. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira pelo IBGE. Com o resultado, a indústria voltou a operar em patamar recorde de produção, 0,1 ponto percentual acima do nível de março deste ano, recorde anterior. Em relação a maio de 2010, houve alta de 2,7%. Já no acumulado do ano, a indústria soma alta de 1,8%. Nos últimos 12 meses, o índice ficou positivo em 4,5%. Segundo o IBGE, as categorias com melhores desempenhos foram as de bens duráveis (2,7%), intermediários (1,5%) e bens de capital (1,7%) na comparação de maio com abril. A categoria com pior desemprenho foi a de semi e não duráveis, que ficou estável. Já os setores com as altas mais expressivas foram o de indústria de alimento (3,9%), produtos de metal (12,8%) e veículos (3,5%). Por outro lado, as quedas de destaque ficaram com o setor farmacêutico (-12,1%), metalurgia (-1,9%) e bebidas (-2,2%). Apesar da recuperação em maio, a indústria se manteve em acomodação e sente ainda os reflexos das medidas do governo para frear a economia, afirmou André Macedo, economista do IBGE.

Nelson Jobim elogia Fernando Henrique Cardoso e diz que hoje tem de tolerar "idiotas"

O ministro Nelson Jobim (Defesa) fez um discurso na quinta-feira, na homenagem ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que foi interpretado como sinal de insatisfação com sua situação no governo Dilma Rousseff. Começou dizendo que faria um "monólogo" dedicado a Fernando Henrique Cardoso, de quem foi ministro da Justiça e que o indicou para o Supremo Tribunal Federal, e que deixaria "vazios" que o tucano iria "compreender perfeitamente". Jobim elogiou o estilo conciliador do ex-presidente. "Nunca o presidente levantou a voz para ninguém. Nunca criou tensionamento entre aqueles que te assessoravam", disse. A referência foi interpretada como uma alusão ao estilo grosso de Dilma com seus auxiliares. "Se estou aqui, foi por tua causa", afirmou, sem mencionar Lula nem Dilma. Disse que, quando presidente, Fernando Henrique Cardoso construiu "um processo político de tolerância, compreensão e criação". "E nós precisamos ter presente, Fernando, que os tempos mudaram." E citou Nelson Rodrigues: "Ele dizia que, no seu tempo, os idiotas chegavam devagar e ficavam quietos. O que se percebe hoje, Fernando, é que os idiotas perderam a modéstia. E nós temos de ter tolerância e compreensão também com os idiotas, que são exatamente aqueles que escrevem para o esquecimento". Esse encerramento da fala provocou perplexidade em governistas da platéia. "O que ele está querendo dizer?", indagou um petista.

PDG Realty assume controle de administradora de shoppings

A construtora e incorporadora PDG Realty anunciou a aquisição de 33,54% da REP (Real Estate Partners Desenvolvimento Imobiliário), passando a deter o controle da administradora de shopping centers. A operação prevê a redução e eliminação da fatia que a PDG possui na LDI  Desenvolvimento Imobiliário. A maior construtora e incorporadora do Brasil irá, então, adquirir da LDI as ações ordinárias da REP, utilizando créditos provenientes de tal redução de capital. A REP receberá ainda um aumento de capital de R$ 200 milhões, sendo R$ 100 milhões subscritos pela PDG e a outra metade pela LDI. Com isso, a PDG, que já possuía diretamente 25% da REP, passa a ser controladora da companhia, com participação de 54,27%. A LDI, por sua vez, ficará com os 45,73% restantes.

Concentração de supermercados sobe e chega a 46% no Brasil

As cinco maiores redes de supermercados do Brasil têm aumentado a participação no setor durante os últimos anos. Juntos, esses grupos faturaram R$ 93,46 bilhões em 2010, o equivalente a 46% das receitas das empresas que atuam no segmento. Em 2004, o percentual era de 40%. Os dados foram elaborados pela Felisoni Consultores e Provar/Ibevar, a partir de informações da Abras (Associação Brasileira de Supermercados). O estudo mostra que a concentração no setor de supermercados é uma tendência que deve se acentuar no País, principalmente se a fusão entre o Grupo Pão de Açúcar e o Carrefour de fato ocorrer. Caso a união seja aprovada, as duas redes terão, juntas, 2.386 pontos de venda em 178 municípios, com receita anual de R$ 65 bilhões. No Estado de São Paulo, região de maior consumo do País, a estimativa é que a participação dos três principais grupos seja ainda maior: 60% se considerado o faturamento de Pão de Açúcar, Carrefour e Walmart.

Ibama flagra uso de aviões em desmatamento na Amazônia

O Ibama identificou uma área de floresta amazônica, do tamanho de 180 campos de futebol, destruída pela ação de herbicidas. A terra, que pertence à União, fica ao sul do município amazonense de Canutama, na divisa com Rondônia. O responsável pelo crime ambiental ainda não foi identificado pelo órgão. Em sobrevôo de duas horas de helicóptero, na segunda semana de junho, analistas do Ibama observaram milhares de árvores em pé, mas desfolhadas e esbranquiçadas pela ação do veneno. Encontraram também vestígios de extração de madeira por motosserras e queimadas, práticas usadas para limpar o terreno. Especialistas dizem que os agrotóxicos, pulverizados de avião sobre as florestas nativas, matam as árvores de imediato, contaminam solo, lençóis freáticos, animais e pessoas. O Ibama de Rondônia, em 2008, flagrou uma área de cinco hectares destruída por herbicidas na região de São Francisco do Guaporé. Jefferson Lobato, chefe da Divisão de Controle e Fiscalização do Ibama no Amazonas, afirma que o uso de agrotóxicos acelera o desmatamento de florestas públicas (pertencentes à União ou aos Estados), que são um dos alvos da ação de grileiros, fazendeiros e madeireiros. "Os infratores mudaram de estratégia porque em pouco tempo conseguem destruir mais áreas com os agrotóxicos. Assim, deixam de mobilizar muitos extratores para driblar a fiscalização do Ibama", afirmou Jefferson Lobato. O Ibama chegou à área destruída, de 178 hectares, depois que o sistema por satélite Deter (Detecção do Desmatamento em Tempo Real), do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), apontou indícios do crime ambiental. Para encontrar o local no sul de Canutama (555 quilômetros em linha reta de Manaus), os analistas ambientais do Ibama partiram de helicóptero de Humaitá (AM) em direção a Porto Velho (RO). A terra atingida fica entre o Parque Nacional de Mapinguari e a terra indígena Jacareúba/Katawixi, que ainda não foi demarcada. Pulverizar agrotóxicos em florestas é crime.

Banco se afasta da negociação para financiar o Itaquerão

Um novo impasse na operação de financiamento pode atrasar ainda mais as obras no Itaquerão. O Banco Votorantim, que poderia garantir o financiamento para a construção do estádio corintiano, se afastou das negociações. A instituição teria o papel de repassar o empréstimo do BNDES, de R$ 400 milhões, a um fundo controlado por Odebrecht e Corinthians. Na negociação, o Banco Votorantim também se comprometeria a pagar de volta o BNDES, que não aceita garantias diretas do Corinthians. Sem o Banco Votorantim, as negociações voltaram a ser feitas com os bancos oficiais do governo, Caixa Econômica Federal e especialmente o Banco do Brasil. O banco repassador do financiamento do BNDES receberá como garantias do Corinthians receitas futuras de eventos no estádio e também do "naming rights", direito de comercialização do nome da arena. Ou seja, aceitam como garantia efetivos "micos", garantias podres, virtuais. O que é o governo Dilma está fazendo é uma doação de dinheiro público para o Corinthians.

BNDES investe em varejista 61% francês

O BNDES autorizou a injeção de R$ 3,9 bilhões em uma operação de fusão que, se der certo, será majoritariamente francesa, do Carrefour e do Casino. Os franceses terão, direta e indiretamente, 61% da empresa resultante da fusão entre o Pão de Açúcar e a unidade brasileira do Carrefour, se o projeto for aprovado pelo Casino, que resiste à oferta sob alegação de que não foi consultado. Uma das justificativas do BNDESPar, braço de investimentos em empresas do banco estatal, para entrar no negócio, é que o aporte ajudaria a fortalecer a presença internacional de um grupo brasileiro, o Pão de Açúcar. No caso, a operação brasileira, chamada de NPA (Novo Pão de Açúcar), terá 11,7% do Carrefour mundial. A proposta, feita pelo banco BTG Pactual, prevê a fusão do Pão de Açúcar/Casino com o Carrefour no Brasil. O Casino é sócio do Pão de Açúcar desde 1999, quando entrou no capital da varejista brasileira para salvá-la da bancarrota. Em 2005, comprou o controle, que deveria assumir no próximo ano.

Mudança cambial deve reduzir distorção nas cotações

O Banco Central tem mais poder para reduzir a especulação dos bancos com o dólar a partir desta sexta-feira. Entrou em vigor uma medida na área cambial anunciada em 2010, a mudança no cálculo da taxa média de câmbio. Essa cotação serve de base para os contratos negociados na Bolsa e para operações entre bancos e grandes empresas, mas acaba por influenciar também o preço do dólar comercial e turismo. Hoje, ela é calculada com base nos negócios entre bancos, que operam para puxar a taxa para cima ou para baixo de acordo com suas apostas no mercado. É comum que o dólar tenha grandes oscilações no fim do mês, quando vencem os contratos na Bolsa. Essa cotação, conhecida tecnicamente como Ptax, será calculada com base na opinião dos bancos sobre o valor de mercado do dólar no momento. O resultado final será a média de quatro consultas feitas no dia. Se avaliar que há "divergência relevante" entre a informação dos bancos e a taxa de câmbio que o próprio Banco Central utiliza para comprar e vender dólares, poderá desprezar a opinião das instituições e definir a cotação com base em seus cálculos. A decisão de desconsiderar os negócios entre os bancos é para evitar que as instituições façam negócios entre si, o chamado "Zé com Zé", para manipular a taxa. A mudança foi anunciada em setembro de 2010, mas só começa a valer agora. Desde janeiro, os bancos já informam as cotações pelo novo sistema ao Banco Central, apenas em caráter de teste.