domingo, 24 de julho de 2011

Oposição quer ouvir ministro sobre denúncias na ANP

O líder do PPS na Câmara, deputado federal Rubens Bueno (PR), afirmou neste domingo que protocolará dois requerimentos no Congresso para a realização de uma audiência pública para apurar denúncia divulgada pela revista "Época" sobre corrupção na ANP (Agência Nacional do Petróleo). O deputado quer convocar o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, e convidar o diretor-geral da ANP, Haroldo Lima, a prestar esclarecimentos. Em nota, Bueno defendeu o imediato afastamento dos assessores flagrados em um vídeo elaborado pela Polícia Federal. "Esta é a forma mais isenta para buscar uma investigação séria de mais este episódio do governo do PT. A denúncia é gravíssima, já que há imagens de pessoas da ANP envolvidas e, em seu nome falando, como se ali fosse um grande balcão de negócios para enriquecimento de alguns", afirmou. Segundo a revista, as filmagens sugerem a existência de esquema de cobrança de propinas dentro da ANP, aparelhada pelo PCdoB, em que assessores pediriam dinheiro para destravar processos de empresas de combustíveis.

Presidente da Fifa recebeu pesada vaia na final da Copa América

O presidente da Fifa, o suíço Joseph Blatter, recebeu uma pesada vaia no estádio Monumental de Núñez em meio à final da Copa América entre Uruguai e Paraguai, neste domingo, na Argentina. O dirigente foi anunciado como presença ilustre na decisão antes do início da partida. O cartola, que foi reeleito para mais um mandato na Fifa, não foi o único vaiado pelo público. Nicolás Leoz, dirigente paraguaio que comanda a Conmebol, também recebeu vaias da maior parte do estádio. Neste ano a Fifa teve uma de suas eleições mais polêmicas. Com escândalos de corrupção, a entidade máxima do futebol viu Blatter aparecer como candidato único no final das contas.

Atirador da Noruega usou bala especial, para causar dano máximo

O responsável pelo massacre de sexta-feira na Noruega usou balas especiais no massacre da ilha de Utoeya, onde quase 90 jovens morreram, de acordo com informações de um dos médicos que atenderam as vítimas no Hospital de Ringriket, nas cercanias da capital Oslo. O médico Colin Poole, chefe da divisão de cirurgia desse hospital, que em pelo menos 16 corpos não foi possível recuperar as balas. "Aquelas balas mais ou menos explodiram dentro do corpo. Essas balas infligiram danos internos que são absolutamente horríveis", comentou. Especialistas em balística afirmaram que as balas chamadas "dum-dum", a provável munição usada pelo atirador, são mais leves que as balas comuns, além de serem melhores para tiros à longa distância, sendo utilizadas regularmente por caçadores. O número de vítimas fatais no duplo atentado na última sexta-feira na Noruega subiu para 93 neste domingo com a morte de um dos feridos. Com isso, subiu de 85 para 86 o total de vítimas no tiroteio em um acampamento de verão da juventude do Partido Trabalhista na ilha de Utoeya. Um documento de 1.500 páginas redigido aparentemente pelo norueguês que matou 93 pessoas em dois atentados em Oslo, na sexta-feira, revela que o ataque já era preparado desde o outono (boreal) de 2009. O documento, publicado na internet diariamente, inclui um manual sobre como montar bombas e um discurso contra o Islã e o marxismo. Anders Behring Breivik, um norueguês de 32 anos, detalha os preparativos de sua ação, destacando "o uso do terrorismo como um meio de despertar as massas", e admite que será lembrado como "o maior monstro nazista desde a Segunda Guerra Mundial". Com várias referências históricas, o manifesto inclui numerosos detalhes da personalidade do agressor, seu modus operandi para fabricar bombas e seu treinamento de tiro, além de um minucioso diário dos três meses que precederam o ataque. O texto, escrito em inglês, tem o título "A European Delaration of Independence - 2083" (Uma declaração de Independência Européia - 2083) e é firmado sob o pseudônimo "Andrew Berwick". "Meu nome, Breivik, remonta à época anterior a dos vikings. Behring é um nome germânico pré-cristão que deriva da palavra Behr, que em alemão significa urso e Anders (Andreas) é o equivalente escandinavo de Andrew", explica. "Um alvo prioritário é a reunião anual do partido socialista/social democrata", diz o texto, que também explica como montar uma empresa de fachada, mineradora ou agrícola, para adquirir explosivos. O documento acaba assim: "Acredito que será minha última postagem. Estamos na sexta-feira, 22 de julho, às 12h51", apenas três horas antes da explosão de uma bomba no centro de Oslo e do posterior ataque à colônia de férias do Partido Trabalhista.

DEM negocia aliança com PMDB em pelo menos três capitais

Enquanto o PSD namora o governo federal, o DEM negocia alianças com o PMDB em pelo menos três capitais para as eleições do ano que vem: São Paulo, Salvador e Natal. Em São Paulo, o DEM admite apoiar a candidatura de Gabriel Chalita (PMDB) caso o PSDB, seu tradicional aliado, não lance um nome forte. O governador Geraldo Alckmin (PSDB) até já foi informado, no fim do mês passado, da possibilidade de apoio do DEM a Chalita. A aliança, que garantiria a Chalita tempo de TV na corrida municipal de 2012, já foi objeto de um almoço entre o vice-presidente Michel Temer e o presidente municipal do DEM, Alexandre Moraes. Na Bahia, PMDB e DEM podem se unir contra Jaques Wagner. Em Natal, o PMDB negocia apoio ao filho do senador Agripino Maia, Filipe Maia.

CBF recebe jatinho para comprar outro

Perto de se tornar patrocinadora da seleção brasileira, a TAM propôs vender ao presidente da CBF, Ricardo Teixeira, um jatinho novo, aceitando como pagamento um usado que já era dela. A proposta da TAM era vender o jato particular novo por US$ 12,5 milhões. Já Ricardo Teixeira daria um avião usado, o Cessna de prefixo PT-XIB, que entraria no negócio por US$ 7,9 milhões. O avião novo seria entregue no primeiro trimestre de 2009. O negócio seria comum se o presidente da CBF fosse dono do avião usado. Mas, naquela ocasião, a aeronave pertencia à fabricante Cessna, que a TAM representa no Brasil. Ricardo Teixeira não ficou com a aeronave nova, e a TAM vendeu o PT-XIB para a empresa Brasil 100% Marketing, que pertence a amigos de Ricardo Teixeira. Um é o executivo financeiro Cláudio Honigman. O outro, Sandro Rosell, sócio da mulher de Teixeira na Habitat Brasil Empreendimentos Imobiliários e também sócio de Honigman na mesma Brasil 100% Marketing. Rosell é presidente do Barcelona, vive na Espanha e raramente vem ao Brasil. Os destinos seguintes do avião parecem ter sido traçados. A TAM Táxi Aéreo confirmou o envio da proposta comercial para Ricardo Teixeira, em 2007, na qual concordava em receber um avião usado que valeria como parte do pagamento por um jato novo. Segundo a TAM, o negócio com Ricardo Teixeira não foi concluído e a aeronave PT-XIB foi entregue à Brasil 100% Marketing em janeiro de 2008. A TAM não respondeu se Teixeira era dono do PT-XIB ou se tinha alguma opção de compra em seu nome ou da CBF. O presidente da CBF negou que o Cessna PT-XIB tenha sido parte das negociações em torno do contrato de patrocínio entre TAM e CBF, fechado em maio de 2007.

BNDES privilegia grandes empresas

Entre as dez principais empresas nas quais o BNDES detém participação acionária, sete estão entre as 300 maiores companhias (por tamanho do faturamento) no País. O fato de uma parcela significativa dessas participações se estender por mais de uma década é alvo de críticas dos especialistas: o banco oficial teria se tornado mais uma fonte de recursos para grandes empresas do que um órgão oficial que tem entre seus objetivos fortalecer o mercado de capitais. Especialistas lembram a controversa atuação do banco na proposta para fusão entre os grupos varejistas Carrefour e Pão de Açúcar, e recomendam que a instituição volte a seu papel de origem: o financiamento de projetos de infraestrutura. Mas o próprio BNDES defende sua atuação, afirmando que tem "foco no longo prazo" ao investir nessas empresas.

Amiga de ministros do PT atua como lobista no Dnit

Amiga do casal de ministros petistas Paulo Bernardo (Comunicações) e Gleisi Hoffmann (Casa Civil), a consultora Teresinha Nerone atuou no governo para obter apoio do Ministério dos Transportes à construção do anel viário de Maringá (PR). A obra é investigada pelo Tribunal de Contas da União, que aponta sobrepreço de R$ 10,5 milhões nos pagamentos do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes). A empresa de Teresinha Nerone é contratada desde 2008 pela prefeitura de Maringá para "assessoramento na montagem e acompanhamento de processos para a captação de recursos". Teresinha Nerone tem uma antiga e estreita relação com o casal de ministros. Em outubro de 2009, postou em sua página no microblog Twitter que estava "na praia, tomando vinho" com Gleisi e Paulo Bernardo. Questionado sobre isso, Bernardo respondeu: "Isso não é da sua conta". Os ministros negaram, por meio de suas assessorias, terem tratado com a consultora sobre a liberação de recursos para a obra do anel viário de Maringá (PR). Ambos reconheceram a amizade com Teresinha Terone, mas negaram saber que ela faça lobby em Brasília. Sobre o financiamento do BID, Bernardo disse que também não conversou com ela e que a operação foi legal. O diretor-geral do Dnit, Luiz Antonio Pagot, atualmente de férias do cargo, afirmou no início do mês que "cumpria ordens do Planejamento", chefiado por Bernardo no governo Lula, e que Gleisi Hoffman era quem acompanhava as obras no Paraná.

Ditador Chavez retorna à Venezuela e diz estar livre de "células malignas"

Após uma semana em Cuba, em tratamento contra o câncer, o ditador da Venezuela, Hugo Chávez, disse que exames realizados na ilha apontam que não há presença de células cancerígenas em seu corpo, porém, admitiu que ainda há riscos de que outros órgãos sejam afetados pela doença. Chávez retornou repentinamente ao país na noite de sábado após finalizar a primeira etapa do tratamento com quimioterapia em um hospital em Havana. "Regressei melhor do que fui", disse Chávez, minutos depois de aterrissar no aeroporto internacional. Chávez, de 56 anos, disse que à sua chegada à Havana foi submetido a uma série de rigorosos exames cujos diagnósticos negam a proliferação de células cancerígeras que poderiam derivar em metástase. "Não se detectou presença de células malignas em nenhuma parte do meu corpo, em um exame rigoroso que levou quase um dia" disse. "Mas o risco existe e por isso a quimioterapia que me foi aplicada durante toda essa semana em várias sessões. Duro, mas esse corpo de soldado aguentou", acrescentou. Chávez admitiu ter sentido mal-estar durante o tratamento e disse estar "bem informado" sobre seu estado de saúde. Chávez deve continuar tratamento com quimioterapia nas próximas semanas, porém, ainda não há informação oficial sobre a data em que viajará a Cuba.