sábado, 6 de agosto de 2011

Número dois do Ministério da Agricultura pede demissão

O secretário executivo do Ministério da Agricultura, Milton Ortolan, pediu demissão neste sábado, após ter seu nome ligado a irregularidades divulgadas pela revista Veja. A reportagem da revista cita uma gravação do lobista Julio Fróes na qual Ortolan apareceria pedindo propina de 10% sobre um contrato do ministério. Em nota divulgada pelo ministério, Ortolan nega as denúncias e diz não ser conivente com irregularidades e desvios de recursos no ministério. "Não participei e nem compactuo com ilegalidades. Tenho 40 anos de serviço público. Jamais fui acusado de conduta irregular", diz a nota de Ortolan. Ele pede ainda que sejam feitas investigações "em todos os níveis considerados necessários": "Coloco-me à disposição das autoridades competentes para prestar quaisquer esclarecimentos. Tenho a consciência tranquila e provarei minha inocência".

ONGs se aliam a companhias polêmicas

São cada vez mais comuns as alianças entre ONGs ambientais e empresas de setores considerados poluentes, como exploração de petróleo e mineração, ou polêmicos, como produtoras de agrotóxicos ou sementes transgênicas. O dinheiro do exterior está mais escasso, pois o País enriqueceu e a ajuda antes destinada ao Brasil tem sido entregue a países da África e do sul da Ásia. E as ONGs estão mais pragmáticas e abertas a se associar a quem antes era visto como "inimigo". Por outro lado, há o risco de as empresas usarem essas parcerias para marketing ou maquiagem verde, sem comprometimento ambiental. A WWF, por exemplo, foi citada em pesquisa do grupo investigativo Global Witness em uma situação constrangedora. O documento diz que a Rede Global de Floresta e Comércio (GFTN), programa da WWF que apóia o comércio de madeira legal e sustentável, tem padrões de filiação pouco rigorosos. Dessa forma, permite que empresas suspeitas de desmatar ilegalmente utilizem seu selo de sustentabilidade. E relata que a madeireira malaia Ta Ann Holdings Berhad, contribuinte do GFTN, destrói 20 campos de futebol de floresta por dia, incluindo o hábitat de orangotangos dentro de um projeto da própria WWF. Carlos Scaramuzza, superintendente de Conservação da WWF-Brasil, diz que no País os procedimentos da ONG são mais restritivos. Ele conta que um comitê avalia os riscos das parcerias e, nos casos que envolvem muito dinheiro, é solicitada às empresas uma análise sobre seus passivos ambientais. Segundo Scaramuzza, a WWF não faz parceria com empresas de petróleo e evita as do setor de mineração e grandes empreiteiras. Os maiores parceiros da ONG no País são HSBC Seguros, Fundação Banco do Brasil e Ambev. Recentemente, a Fundação Amazonas Sustentável (FAS) firmou parceria com a HRT, empresa brasileira de petróleo e gás que atua na Amazônia. A HRT se comprometeu a destinar à Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Uacari R$ 4 milhões em dois aportes de 50%, entre 2011 e 2012. Os recursos irão para o programa Bolsa Floresta e outros projetos de apoio voltados para educação e saúde. E, quando começar a produzir petróleo na Bacia do Solimões, no segundo semestre, a empresa doará R$ 1,00 de cada barril comercializado para a conservação da floresta e a melhoria da qualidade de vida de seus moradores. Para Eduardo Freitas, gerente do projeto Solimões da HRT, apesar de toda a sociedade se beneficiar da produção de energia, a empresa considera viável colaborar com projetos de sustentabilidade. E afirma que o melhor é se associar com quem entende do assunto, no caso, a FAS. O superintendente-geral da FAS, Virgilio Viana, diz que é preciso ser pragmático, por isso defende parcerias com empresas. E argumenta que seria hipócrita não aceitar ajuda de empresas do petróleo, "já que dependemos de carros e usamos plásticos". O grupo EBX, de Eike Batista, comprometeu-se a investir R$ 2,3 milhões no Corredor Ecológico do Muriqui, com 400 mil hectares (duas vezes e meia a cidade de São Paulo), para tentar proteger o maior primata das Américas. O corredor fica entre os parques estaduais do Desengano, dos Três Picos e a Reserva Biológica União, no Rio de Janeiro. Estima-se que existam na natureza apenas 1,3 mil representantes do macaco, um dos candidatos a mascote dos Jogos Olímpicos de 2016. A ação se dará por meio de parceria com o Instituto BioAtlântica (Ibio) e a empresa Brasil Florestas. O corredor fica perto do complexo industrial do Porto do Açu, projeto polêmico de Batista. Mas Paulo Monteiro, diretor de sustentabilidade da EBX, explica que esse investimento não é uma compensação pela obra. André Guimarães, presidente da Brasil Florestas, considera que esse tipo de ação importante não para amenizar culpas, mas para tentar aliviar os impactos que elas causam: "É uma obrigação de todos os empresários tentar mitigar os impactos". Por isso, ele diz que as ONGs têm de se despir de ideologias.

Hackers divulgam dados da Operação Satiagraha na internet

O grupo de hackers Anonymous a divulgação neste domingo de documentos produzidos pela Operação Satiagraha. As provas obtidas durante a investigação foram anuladas em junho pelo Superior Tribunal de Justiça, por causa de irregularidades ocorridas na condução do inquérito pela Polícia Federal, que trabalhou no caso de 2004 a 2008. Em 2008, a operação provocou a prisão de Daniel Dantas, do ex-prefeito de São Paulo, Celso Pitta, do investidor Naji Nahas e de outras 14 pessoas. Mas os problemas no inquérito fizeram as acusações serem consideradas ilegais quando o caso chegou à Justiça. O material obtido pelos hackers inclui vídeos, fotografias, gravações de diálogos telefônicos e relatórios policiais. Não há novidade no material, que foi fartamente explorado pela imprensa nos últimos anos. A grande novidade seria os hackers mostrarem como o delegado federal Protógenes Queiroz, atual deputado federal pelo PCdoB, conseguiu amealhar a grande fortuna em imóveis, sendo um deles de alto luxo, à beira do mar, no Guarujá (São Paulo).

Dona Canô tem alta e deixa hospital em Salvador

Dona Canô Velloso, de 103 anos, mãe dos cantores Caetano Veloso e Maria Bethânia, teve alta do hospital São Rafael, na capital baiana, no início da tarde deste sábado. Ela havia sido internada na última terça-feira, com dores na coluna e problemas respiratórios. Ela deixou o hospital, por volta de 12h20, em uma ambulância. Dona Canô passava bem e dormiu a noite inteira segundo a assessoria de imprensa do hospital. No início de julho, dona Canô ficou internada por uma semana pelos mesmos motivos.

PTB lança pré-candidatura de D´Urso para prefeito de São Paulo

Em um clima de campanha, com carro de som, bateria de escola de samba, faixas e camisetas de apoio, o PTB lançou a pré-candidatura do presidente da OAB de São Paulo, Luiz Flávio Borges D´Urso, à prefeitura de São Paulo. O evento foi realizado na Assembléia Legislativa de São Paulo e contou com a presença de dirigentes do partido. Entre eles, o presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, o presidente da sigla no Estado, deputado Campos Machado, o senador Gim Argello, e o secretário nacional jurídico do partido, o advogado Luiz Francisco Correa Barbosa. Segundo Machado, o lançamento da pré-candidatura faz parte de uma estratégia para lançar candidaturas próprias nas próximas eleições: "Nós queremos deixar de ser vagão. A meta é eleger pelo menos cem prefeitos nas próximas eleições".

Entrevistado agride jornalista em Brasília

A revista "Veja" afirmou que um de seus repórteres foi agredido por um entrevistado na tarde da última quinta-feira, em Brasília. O ataque ocorreu no bar Beirute, um dos mais tradicionais da cidade. Segundo a revista, o entrevistado Júlio Cesar Fróes Fialho agrediu o jornalista Rodrigo Rangel após ser questionado sobre pontos de uma reportagem publicada neste fim de semana. A agressão foi registrada na 1ª Delegacia de Polícia Civil do Distrito Federal. Ex-consultor do Senado, Cesar Fróes Fialho fundou o Instituto Antares de Ensino Superior e Projetos Educacionais para dar cursos de qualificação profissional na administração pública. Procurado, ele não respondeu.

TAM abandona rotas no interior que eram usadas pela Pantanal

Desde o início do ano, o Grupo TAM parou de operar vôos da Pantanal para seis cidades do interior de São Paulo (Araçatuba, Marília e Presidente Prudente), Paraná (Maringá) e Minas Gerais (Uberaba e Juiz de Fora). A partir do dia 15, serão interrompidos os vôos para Bauru. As rotas eram pouco rentáveis e passaram a dar prejuízos desde que a TAM decidiu substituir, no mês passado, a frota de turboélices da Pantanal (aviões ATRs de 45 lugares) por Airbus (de 144 assentos ou mais). A TAM afirmou que os cortes resultam da decisão de "modernizar e homogeneizar" a frota da Pantanal. Diz ainda que os clientes dessas cidades "têm à disposição os serviços da Trip", com a qual mantém um acordo de compartilhamento de vôos.

Senadores temem retrocesso no debate sobre Comissão da Verdade

Com a troca de Nelson Jobim por Celso Amorim no Ministério da Defesa, congressistas temem o retrocesso das negociações sobre a criação da Comissão da Verdade para investigar crimes da ditadura (1964-1985) e sobre o sigilo eterno de documentos. Na base de apoio da presidente Dilma há setores preocupados com a possibilidade de o petista Celso Amorim ser contra a abertura total dos documentos do período, como foi defendido pelo Itamaraty. "Jobim estava na linha do acesso à história. E o Ministério das Relações Exteriores trabalha com o pé atrás sobre o acesso a fatos relacionados à defesa do País. Espero que o ministro pegue o sentimento do acesso total", disse o senador Walter Pinheiro (PT-BA). Para a oposição, a escolha de Amorim prejudica as negociações com o Congresso diante do "viés esquerdista" do ministro. "Jobim estava negociando, essa turma do PT já quis rever a Lei da Anistia", disse o senador Demóstenes Torres (DEM-GO).

Mercado global perdeu US$ 4,4 trilhões na pior semana em três anos

A turbulência dos últimos dias gerou perdas de pelo menos US$ 4,4 trilhões nas bolsas dos principais mercados e marca a pior semana para o sistema financeiro em três anos. O temor de um default americano e depois a ameaça de uma nova recessão mundial geraram a pior semana para as bolsas desde a quebra do Lehman Brothers, em 2008. Só nos Estados Unidos, a perda foi de cerca de US$ 1,8 trilhão no valor de ações, segundo cálculos da Bloomberg. Londres teve a quinta pior semana de sua história e a pior desde setembro de 2008. Pela primeira vez a bolsa de Paris completou dez dias de queda. O Brasil também foi afetado. Na quinta-feira, a Bovespa registrou o pior resultado entre as 20 maiores bolsas do mundo. Mesmo a bolsa da maior economia da Europa, a da Alemanha, não ficou imune. As ações alemãs sofreram oito dias de quedas consecutivas, o pior resultado desde 1993. Na semana, as perdas foram de 12%. Desde maio, quando Frankfurt atingiu seu pico, as perdas já são de 17%. A Bolsa em Londres fechou a semana com uma perda acumulada de 10% e prejuízo de 149 bilhões de libras esterlinas. A semana foi a quinta pior na história da bolsa britânica. Essa foi também a primeira vez que Londres registrou três dias de quedas acentuadas desde a quebra do Lehman Brothers, em setembro de 2008. Na França, Paris encerrou a semana com 10,9% de perdas. Só Carlos Slim, o homem mais rico do mundo, perdeu quase US$ 8 bilhões em apenas cinco dias. Seu portfólio perdeu 11% desde 29 de julho. A bolsa mexicana nesse período perdeu 7,4%, afetada pelas preocupações em relação à economia americana. Sua principal empresa, a America Movil, perdeu 6,9% nesta semana. No ano, a queda chega a 21%. Três de suas empresas serão retiradas da bolsa do México. Nesta semana, sua empresa de serviços Inbursa perdeu 8,7%, contra uma retração de 11% na Inmuebles Carso. Já a holding do bilionário, Grupo Carso, perdeu 18%. Empresas dos demais magnatas (Bill Gates e Warren Buffet)também perderam 5,3% e 4,3% na semana. De uma forma geral, os bancos foram os mais prejudicados. Na Itália, as ações do Unicredit chegaram a ser suspensas da bolsa diante de suas perdas No Reino Unido, as ações do Royal Bank of Scotland sofreram perdas de 12%, depois que o banco divulgou prejuízos de mais de US$ 1 bilhão no primeiro semestre diante de sua exposição na Grécia. As perdas refletem nas contas do governo, já que 83% das ações do banco estão nas mãos do Estado, que foi obrigado a resgatá-lo em 2008.

Militar e auditor da CGU assumirão cúpula do Dnit

A presidente Dilma Rousseff indicou um oficial-general do Exército e um auditor da Controladoria-Geral da União, que também foi militar, para as duas principais diretorias do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). A decisão criou um desconforto dentro do órgão, ainda mais porque os outros cinco diretores indicados também não são servidores de carreira do próprio Dnit. As escolhas de Dilma foram entendidas como um recado de que há uma espécie de “intervenção” para reconstruir a imagem da autarquia, mergulhada em um onda de denúncias de corrupção no último mês. Indicado para ser o diretor-geral, cargo mais importante do órgão, o general Jorge Ernesto Pinto Fraxe era diretor de Obras de Cooperação do Exército. O nome dele foi negociado por Dilma com o comandante do Exército, general Enzo Martins Peri. A presidente informou a Enzo que gostaria de nomear um general para botar ordem no Dnit. Optaram por Fraxe, que já conhece o setor por ter feito interlocução com o Dnit dentro do Exército. Dilma quer, a curto prazo, que seja feita uma “radiografia” da autarquia. Fraxe tem fama de habilidoso e ter um estilo de “cobrança” de resultados semelhante ao da presidente. Segundo colegas, ele gosta de mostrar serviço e fazer propaganda disso. Ao escolher um membro das Forças Armadas, Dilma repete atitude tomada pelo ex-presidente Itamar Franco. O general Bayma Denys foi ministro dos Transportes em 1994 e o general Romildo Caim assumiu a Secretaria da Administração Federal no ano anterior. O diretor executivo indicado, Tarcísio Gomes de Freitas, é funcionário da Controladoria Geral da União. Antes de ingressar na controladoria, foi do quadro de engenheiros do Exército Brasileiro. Hoje é lotado hoje como coordenador-geral de Auditoria da Área de Transportes da Controladoria Geral da União. A diretoria executiva é o cargo que cuida das licitações do Dnit. O cargo era ocupado por José Henrique Sadok de Sá, demitido após o jornal O Estado de S. Paulo revelar que a empresa da mulher dele faturou R$ 18 milhões em contratos vinculados ao Dnit.

Dilma dá garantia aos militares de que Lei da Anistia é intocável, mesmo sob Amorim

Na tentativa de acalmar os militares, que reagiram mal à escolha do ex-chanceler Celso Amorim para o Ministério da Defesa, a presidente Dilma Rousseff reuniu os comandantes das três Forças Armadas, no Palácio da Alvorada, e disse não haver motivo para preocupações. Dilma pediu aos militares que mantenham a “normalidade institucional”, abriu um canal direto de relacionamento com eles e assegurou que seu governo não permitirá revanchismos. A presidente fez questão de reunir a o alto comando da tropa, pouco antes de viajar para a Bahia, na sexta-feira, com o objetivo de desfazer o mal-estar. Em mensagem teleguiada para acalmar a caserna, Dilma afirmou que ninguém precisa temer mudanças. Embora não tenha tocado no assunto com todas as letras, os militares entenderam que não haverá revisão da Lei de Anistia. Dilma queria tranquilizar os comandantes militares sobre a nomeação do diplomata esquerdista e petista Celso Amorim.  Participaram do encontro com Dilma no Palácio do Alvorada os comandantes do Exército, Enzo Peri; da Marinha, Moura Neto; e da Aeronáutica, Juniti Saito, além do chefe do Estado-Maior Conjunto, general José Carlos De Nardi.

Casas entregues por Dilma na Bahia são do tipo que… DESABA

Do blog do jornalista Reinaldo Azevedo: "Os primeiros moradores do Residencial São Francisco, conjunto habitacional do “Minha Casa Minha Vida” inaugurado nesta sexta-feira pela presidente Dilma Rousseff em Juazeiro (BA), encontraram na entrada de cada bloco de prédios uma placa advertindo para que não façam reformas, sob risco de “danos à solidez”. É que os prédios foram construídos com a tecnologia “alvenaria estrutural”, que os levou a serem conhecidos no Nordeste como “prédios-caixão” - sem pilotis e com alicerces em alvenaria, mas de estabilidade discutível. O sistema é muito adotado na Região Metropolitana de Recife, mas tornou-se um problema para os mutuários e para o governo do Estado. Na Grande Recife, existem dez mil prédios do tipo “caixão”, mas estudos acadêmicos revelam que cerca de 60% deles apresentam algum tipo de risco. Destes, 12 já desabaram, inclusive fazendo vítimas fatais. Um diagnóstico recente feito pelo governo de Pernambuco indicou que 340 desses imóveis estão com alto risco de desabamento, e dezenas foram interditados, a maior parte nos municípios de Recife, Olinda e Jaboatão dos Guararapes, os mais importantes da Região Metropolitana. A Secretaria das Cidades de Pernambuco realiza atualmente um levantamento para saber se é possível recuperar algum desses imóveis. Muitos terão que ser demolidos. Quase todos foram financiados pelo governo, via Caixa Econômica Federal, como ocorre com o “Minha Casa Minha Vida”, que está incluído no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). No residencial inaugurado na sexta-feira - que, segundo a prefeitura de Juazeiro, é o maior conjunto habitacional do “Minha Casa Minha Vida” -, há vários avisos: “Os edifícios que compõem o empreendimento foram construídos em alvenaria estrutural, não podendo ser feitos nenhuma abertura ou rasgo em qualquer parede do edifício, muito menos remoção de parte ou totalidade de qualquer parede. O descumprimento dessas orientações poderá causar danos na solidez ou segurança do edifício”. O conjunto custou mais de R$ 61 milhões ao governo federal. E na sexta-feira a presidente assinou ordem de serviço no valor de R$ 49,78 milhões, para financiar mais 1,2 mil moradias, dentro do novo PAC-2.

Sem os Estados Unidos, clube do rating "triplo A" tem apenas 16 membros

Com o fim da unanimidade das agências em relação ao rating "triplo A" para os Estados Unidos, o grupo agora conta com apenas 16 países aprovados por todas elas. São eles: Austrália, Canadá, Dinamarca, Alemanha, Holanda, Noruega, Cingapura, Suécia, Suíça, Áustria, Finlândia, França, Reino Unido, Liechtenstein, Luxemburgo e Nova Zelândia. Os Estados Unidos sempre foram considerados o lugar para onde os investidores recorriam em tempos de crise. Seus títulos da dívida ostentavam a classificação máxima chamada de "triplo A". Essa nota significa que os ativos contam com grau de confiança máxima do mercado financeiro, uma espécie de garantia de pagamento para quem empresta. Como a taxa básica de juros dos Estados Unidos está em patamar muito baixo, o título é um investimento que rende pouco. Seu atrativo está na segurança, já que os americanos nunca deixaram de pagar seus compromissos. Não se sabe qual será o comportamento dos mercados a partir de agora. A primeira matéria sobre o rebaixamento publicada no site do influente jornal de economia "Financial Times" diz, destacando a declaração de um executivo de banco, que a decisão da S&P não deve resultar em aumento dos juros cobrados dos Estados Unidos para captar dinheiro. Isso significa que os americanos não pagarão mais caro para tomar dinheiro emprestado.

DEM e PTB tentam impugnar partido de Kassab em São Paulo

As direções do DEM e do PTB em São Paulo entraram na sexta-feira com dois pedidos de impugnação ao registro do PSD, partido patrocinado pelo prefeito Gilberto Kassab, no Estado. Os documentos foram protocolados no fim da tarde no Tribunal Regional Eleitoral. A impugnação do DEM, partido que Kassab deixou para fundar sua sigla, conta com 38 páginas e questiona diversos aspectos do processo de formação do PSD, desde inconsistências no estatuto da nova legenda até a contagem de certidões emitidas pelos cartórios eleitorais validando assinaturas de eleitores que apoiaram a fundação do partido. Todo o processo foi comandado pelo presidente estadual do Democratas, o advogado Alexandre de Moraes. Na ação, o DEM afirma que o PSD deixou de cumprir requisitos obrigatórios para a obtenção de registro. Segundo a impugnação apresentada à Justiça Eleitoral, o estatuto do PSD não detalha, por exemplo, quanto dos recursos do Fundo Partidário serão destinados aos diretórios nacional, estaduais e municipais da nova sigla. Segundo Moraes, o detalhamento é exigido por lei. O prefeito e o presidente do DEM já foram aliados, mas romperam no ano passado. O PTB, por sua vez, reivindica a posse da sigla PSD.

S&P rebaixa nota da dívida americana para AA+

A agência de classificação de risco S&P rebaixou a nota da dívida americana para AA+ devido aos riscos políticos e ao peso da dívida americana em relação ao PIB. Já corriam rumores de que a nota americana, que era AAA desde 1917, seria rebaixada. Mas a agência teria segurado a divulgação do "downgrade" porque funcionários do Tesouro americano encontraram erros na análise do S&P sobre a receita do governo e a situação do déficit. Segundo o comunicado, o rebaixamento reflete "nossa opinião (da S&P) que o plano de consolidação orçamentária que o Congresso aprovou recentemente fica aquém do que, na nossa visão, é necessário para estabilizar a dinâmica do débito do governo a médio prazo". A disputa entre os partidos, Democrata e Republicano, sobre a política fiscal americana também deixou a agência pessimista sobre a capacidade dos Estados Unidos de conter o déficit. A perspectiva da nova classificação é negativa, afirmou a S&P em comunicado, um sinal de que outro rebaixamento da nota é possível nos próximos 12 a 18 meses. A nota da dívida americana pode ser rebaixada para "AA" caso haja menos redução de gastos do que o previsto, taxas de juros mais elevadas ou aumento da trajetória da dívida maior do que o esperado. O rating AAA permitia que o país tomasse emprestado recursos a uma taxa de juros mais baixa, pois governo é considerado estável, e seus títulos são tidos como seguros. Agora, os títulos do Tesouro dos Estados Unidos, uma vez vistos como o investimento mais seguro do mundo, estão classificados abaixo de títulos emitidos por países como Reino Unido, Alemanha, França ou Canadá. O "downgrade" deve empurrar os mercados financeiros globais para um território desconhecido depois de uma semana volátil devido às preocupações sobre a crise da dívida na Europa, que atinge agora Espanha e Itália, e sobre a possibilidade de dupla recessão da economia dos Estados Unidos.

Rio Grande do Sul tem mais duas mortes por gripe A

Mais duas mortes por gripe A (H1N1) foram confirmadas na sexta-feira pelo governo do Rio Grande do Sul. No total, 11 pessoas já morreram devido à doença no Estado neste ano. Outras 85 pessoas contraíram a gripe e 45 suspeitas estão sob investigação. Uma das vítimas confirmadas é uma menina de seis anos de Caxias do Sul. A outra é um menino de um ano que tinha síndrome de Down e estava internado em Porto Alegre. Apesar dos novos casos, a Secretaria da Saúde do Rio Grande do Sul diz que a situação não é de epidemia e que o número de pacientes é muito inferior ao surto de 2009. Diz ainda que outros vírus estão circulando com mais intensidade no Estado, como o Influenza A sazonal. A cidade gaúcha mais afetada até agora é Santa Cruz do Sul, com 19 casos e duas mortes.

Celso Amorim diz que será "mais cuidadoso com as palavras"

Em palestra na UEPB (Universidade Estadual da Paraíba), na sexta-feira, em João Pessoa (PB), o ex-chanceler Celso Amorim afirmou que terá que ser "mais cuidadoso com as palavras" no Ministério da Defesa. "Eu já não posso falar como um ex-ministro das Relações Exteriores. Terei que ser mais cuidadoso com as palavras para não me comprometer", disse Amorim na palestra.

Professora é condenada a pagar R$ 5.000,00 por puxar orelha de aluno

Uma professora da rede estadual do Rio de Janeiro foi condenada a pagar R$ 5.000,00 em danos morais por ter puxado a orelha de um aluno. A decisão, do juiz Milton Delgado Soares, da 2ª Vara Cível de Itaguaí, interior do Rio de Janeiro, também inclui o Estado na multa. Representado pela mãe, o menino afirmou no processo que a professora o puxou pela orelha e o arrastou até o lugar onde achava que ele deveria sentar. Em seguida, disse para a turma: "Que isso sirva de exemplo para vocês". Para o juiz, a ação foi "desabonadora e lamentável", indo contra o paradigma que um professor deve representar como educador. Comentário do editor: sinal dos tempos.... quando pequeno eu estudava sob a vigilância do cabo de espanador empunhado pela minha mãe.....

Na Bahia, Dilma se irrita com referência a "casinha"

A presidente Dilma Rousseff se irritou nesta sexta-feira, em Juazeiro (BA), quando um repórter de uma emissora de rádio da região chamou de "casinha" os imóveis construídos no programa "Minha Casa, Minha Vida". "Imagino que a sua casa seja grande", disse a presidente ao repórter, no meio da entrevista. "O povo brasileiro não tinha nem casinha. O povo brasileiro tinha casa de papel, tinha palafita", prosseguiu: "Não é uma casinha". Dilma disse que os imóveis do programa federal não podiam ser desmerecidos, porque "qualquer pessoa" que consegue "ter um teto onde criar seus filhos" considera isso "muito importante". Mais tarde, em seu discurso na solenidade de entrega de 1.500 apartamentos na periferia de Juazeiro, a presidente reafirmou que a meta do governo é contratar e construir dois milhões de casas até 2014. Na mesma solenidade, o governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), também se irritou e deu uma bronca no público que acompanhava o evento e vaiava o prefeito da cidade, Isaac Carvalho (PCdoB). O petista tomou o microfone de Carvalho e disse que as pessoas que estavam no local eram seus convidados e convidados de Dilma. "De quem vocês gostarem, batam palmas, de quem não gostarem, fiquem calados para não ficar feio para a presidente", afirmou. Que ousadia é essa do povo, de querer vaiar alguém sem perguntar se pode?

Ministro do Supremo diz que Jobim saiu do governo porque não tinha "reserva mental"

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, defendeu na sexta-feira, no Rio de Janeiro, a atuação do ex-ministro Nelson Jobim na pasta da Defesa. "Ele não saiu pelo trabalho desenvolvido. Acho que ele saiu porque talvez tenha se acostumado em demasia com a cadeira no Supremo, ou seja, uma atuação sem reserva mental", disse. Jobim foi ministro do Supremo entre 1999 e 2006. Nesse período, ele ocupou também os cargos de vice-presidente e presidente do Tribunal Superior Eleitoral.

Oposição vai ter candidato técnico a ministro do TCU

Em reunião nos próximos semana, os 13 deputados federais da bancada do PPS na Câmara deverão sacramentar o apoio a um técnico para a vaga de ministro do Tribunal de Contas da União, diferindo do costume dos partidos de indicar sempre um nome de perfil político. Rosendo Severo, de 51 anos, foi escolhido em uma eleição interna da União dos Auditores do Tribunal de Contas no início do ano. A associação procurava desde então um partido para ratificar seu nome para disputar a vaga, aberta com a aposentadoria de Ubiratan Aguiar. O PSOL também está discutindo referendar o nome. "Há dois meses discutimos um nome técnico para o órgão e agora vamos conversar para saber se será ele", afirmou o líder do partido na Câmara, Rubens Bueno (PPS-PR). "O Tribunal de Contas da União não pode ser vinculado à política eleitoral para ser independente", afirmou. O movimento para a eleição de um candidato técnico começou no ano passado fomentado pelo próprio Aguiar. Ex-deputado pelo PSDB, ele teve sua gestão na presidência do tribunal (2009-2010) fustigada pelo presidente Lula, que o acusava de paralisar as obras do PAC. A candidatura de um técnico não tem agradado o mundo político e nem mesmo o tribunal. Dos oito ministros, apenas dois são oriundos da área técnica. Rosendo diz ser favorável ao atual sistema onde o plenário tem políticos e técnicos. Mas afirma que atualmente há um desequilíbrio que precisa ser compensado. Pelo menos 13 políticos, quase todos da base do governo, já se apresentaram como pré-candidatos. Mas o governo do PT nunca conseguiu eleger seu candidato. Perdeu na Câmara as indicações em 2004 e 2006 para PP e DEM. No Senado, em 2007 e 2008, nem apresentou nomes.

PT paulista reafirma veto a alianças com Kassab na capital

A executiva municipal do PT de São Paulo reafirmou o veto a alianças com o partido do prefeito Gilberto Kassab (que pretende fundar o PSD), em resolução divulgada na sexta-feira que referenda as decisões tomadas no 2º Congresso das Direções Zonais da cidade, em abril deste ano. "Somos oposição à gestão do prefeito Kassab, sobretudo por suas políticas públicas excludentes, higienistas, centralizadoras, antidemocráticas e que beneficiam pequenos setores da sociedade paulistana, em particular a especulação imobiliária", diz o texto. Os dirigentes também garantiram o lançamento de candidatura própria, hoje dividida entre a senadora Marta Suplicy, os deputados federais Jilmar Tatto e Carlos Zarattini e o ministro da Educação, Fernando Haddad.

Nova biografia de Coco Chanel diz que ela teve romance com um espião nazista e usava drogas

Uma nova biografia sobre a vida da estilista Coco Chanel está causando alvoroço no mundo fashion. "Coco Chanel: An Intimate Life", de Lisa Chaney, deve ser lançado na Europa e nos Estados Unidos em novembro e traz provas de que um dos maiores ícones da moda teve um romance com um espião nazista, usava drogas e tinha comportamentos homofóbicos, algo que contradiz os rumores de que ela também se relacionava com mulheres. Baseando-se em cartas de amor recém-descobertas e outros registros, Lisa revela a verdade sobre os hábitos de Chanel ligados às drogas e seus affairs lésbicos, afirma a editora responsável pelo livro. O site especializado em moda WWD diz que o livro é capaz de provar que o amante nazista em questão, Hans Günther von Dincklage, fez espionagem para a Alemanha durante a Segunda Guerra. Se Chanel sabia disso, não é possível provar, mas depois do conflito ela viveu na neutra Suíça por um tempo.

Le Figaro afirma que Airbus A330 da Air France foi o único a manter rota original na noite do desastre no Atlântico

Registros contidos nas caixas pretas do vôo AF-447 do Airbus A330 da Air France não divulgados pelo Escritório de Investigações e Análise (BEA) francês apontam que a tripulação não alterou a rota do vôo logo que soube das condições meteorológicas adversas, segundo reportagem divulgada na sexta-feira pelo jornal francês Le Figaro. O periódico afirma ter tido acesso a duas horas de gravação das conversas da cabine dos pilotos, enquanto o relatório divulgado no dia 29 de julho deste ano pelo BEA se baseia apenas nos dez minutos finais. De acordo com o Le Figaro, enquanto os comandantes de todas as outras aeronaves na mesma rota optaram, por volta da 0h15min, por mudar seu curso para evitar uma área de nuvens cumulonimbus (que provocam trovoadas), o comandante do vôo AF-447 disse ao seu colega que eles não deveriam se amedrontar por essas nuvens. Elas podem conter gelo, o que levaria ao congelamento das sondas Pitot. O jornal francês afirma que o AF-447 foi o único vôo na noite de 1º de junho de 2009 que manteve a rota retilínea. A rota do vôo somente foi alterada, conforme o jornal, quando a aeronave se aproximava do fenômeno meteorológico, e em apenas 12 graus, mas seria tarde demais para evitar a tempestade. Vinte minutos antes do acidente, o capitão avisou que o avião iria passar por turbulências enquanto ele estivesse dormindo. O comandante foi descansar consciente da zona de turbulência que marcou o início do drama.

Camargo Corrêa amplia investimento na Argentina

A Loma Negra, maior fábrica de cimento da Argentina, controlada pelo grupo brasileiro Camargo Corrêa, anunciou um investimento de US$ 400 milhões nos próximos três anos. Em reunião com a presidente argentina, Cristina Kirchner, no início da tarde de sexta-feira, os executivos da companhia detalharam que US$ 250 milhões serão aplicados na construção de uma unidade de produção de cimento na região de Cuyo. Do montante anunciado, US$ 120 milhões serão destinados ao aumento da capacidade de produção e melhoras na gestão ambiental. Os investimentos, segundo a assessoria de imprensa, vão permitir o aumento de 900 mil toneladas anuais à oferta de cimento da empresa. Outros US$ 30 milhões serão usados para o desenvolvimento de combustíveis alternativos na unidade de Loma Negra localizada em Barker, na província de Buenos Aires. A Loma Negra é a principal fabricante de cimento da Argentina, com uma participação de aproximadamente 50% do mercado, onde possui nove unidades de cimento, seis fábricas de concreto, três centros de distribuição e uma ferrovia, além de uma companhia de tratamento de resíduos industriais. Seis unidades estão localizadas na província de Buenos Aires e as demais estão distribuídas entre as províncias de Neuquén, San Juan e Catamarca.

Dilma fica irritada em entrevista com radialistas

A presidente Dilma Rousseff irritou-se na sexta-feira e demonstrou mal estar em uma entrevista a radialistas das cidades de Juazeiro (BA) e Petrolina (PE). Os repórteres, em uma conversa com a presidente, questionaram o atraso nas obras de transposição das águas do rio São Francisco. Dilma voltou a soltar um velho bordão conhecido de seus assessores para demonstrar irritação: "Meu querido, a transposição não está parada! Você vai me desculpar, mas não está parada". Depois, ela admitiu que "algumas parcelas" estão com obras interrompidas. O outro momento de irritação de Dilma, durante a entrevista, ocorreu quando ela exaltava o "Programa Minha Casa Minha Vida". Quando Dilma falava das unidades habitacionais, que têm 44 metros quadrados cada, um repórter chamou as unidades de "casinhas". "Você é quem está dizendo. Imagino que sua casa seja grande", disse a presidente. Continuando a irritação, Dilma disse: "O povo brasileiro não tinha nem casinha. Morava em casa de papel, em palafita". Depois a presidente recorreu ao velho estilo do antecessor, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ao falar do ineditismo de suas ações na área habitacional. "Não há nenhum outro momento na história desse País que tínhamos tantos contratos para construção de casas".

Dnit suspende contrato de R$ 18,9 milhões com a Tech Mix

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) suspendeu o contrato de R$ 18,9 milhões com a empresa Tech Mix, fornecedora de mão de obra terceirizada. A decisão ocorreu depois de o jornal O Estado de S.Paulo revelar, no dia 17 de julho, que a empresa é de fachada e ganhou a licitação após a desclassificação de oito concorrentes que apresentaram preço inferior a esse valor. A diretoria colegiada temporária do Dnit determinou na sexta-feira que uma auditoria terá 15 dias para investigar o contrato e apresentar um parecer. Após o parecer, a direção do Dnit decidirá o futuro dos serviços prestados pela empresa, que não receberá recursos do órgão dos Transportes durante a suspensão do contrato.

Presidente do PSDB convida Jobim para entrar no partido

O presidente do PSDB, deputado federal Sérgio Guerra (PE), disse na sexta-feira, em João Pessoa, que o ex-ministro Nelson Jobim (PMDB) nem precisa de convite para se filiar ao PSDB e que, se ele quiser, "o partido é dele". Guerra disse que Jobim tem muitos amigos no PSDB, e citou como exemplo o ex-governador de São Paulo, José Serra, e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. "Não precisamos convidar Jobim. Se ele quiser vir, o partido é dele, mas não sei se ele quer ou qual é o projeto dele", disse Sérgio Guerra. Para o presidente do PSDB, Jobim "não podia estar neste governo": "Tinha mesmo que sair". O presidente do PSDB disse também que o ministério de Dilma está "caindo aos pedaços", seis meses após iniciado seu governo: "Minha impressão é que ela não nomeou o ministério porque não é possível errar tanto em tão pouco tempo. Seis meses e os ministérios caindo aos pedaços".

Parlamentares petistas repudiam Jobim por ataques a ministras

Deputadas e senadoras petistas divulgaram na sexta-feira nota de repúdio ao ex-ministro Nelson Jobim por ter criticado as ministras Gleisi Hoffmann (Casa Civil) e Ideli Salvatti (Relações Institucionais), o que resultou na sua demissão do cargo. Na nota, as petistas afirmam que as declarações de Jobim demonstram "profunda violência a todas as mulheres" e ao governo da presidente Dilma Rousseff. "Nesta semana em que a Lei Maria da Penha completa cinco anos que foi sancionada, classificar as ministras como incompetentes e incapazes pode ser caracterizado como violência psicológica e moral", afirmaram as senadoras. A presidente da bancada feminina no Congresso, deputada Janete Pietá (SP), e a presidente da subcomissão do Senado em defesa da mulher, senadora Ângela Portela (RR), assinam a nota em nome das petistas. As petistas afirmam que Jobim "atacou as ministras de forma machista e preconceituosa". Parece que não há limite para a besteira no Brasil.

Brasil Foods retoma planos de aquisições no Exterior

A Brasil Foods está novamente com planos de realizar aquisições de unidades de processamento de alimentos no Exterior, passado o turbilhão envolvendo os órgãos de defesa da concorrência. A afirmação foi feita na sexta-feira pelo presidente-executivo da companhia, José Antônio Fay. "Nós estamos com situação de caixa confortável. E a nossa grande oportunidade nesse momento é fazer aquisições de processamento de alimentos no Exterior", afirmou o executivo, durante palestra em São Paulo. A companhia, uma das maiores empresas de alimentos do Brasil, é a principal exportadora de carne de frango do mundo e já avaliou no passado avançar em internacionalização, como fizeram algumas empresas brasileiras do ramo. Os planos de compras fora do País, no entanto, esbarravam na demora na aprovação da associação da Perdigão com a Sadia, que criou a empresa. Após a BRF conseguir um acordo no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) no início de julho, Fay havia dito que a companhia teria condições, a partir daquele momento, de avançar nos investimentos.

TSE cassa mandato de prefeito que contratou um terço do eleitorado

O Tribunal Superior Eleitoral decidiu cassar o mandato do prefeito de Filadélfia (Tocantins), Cléber Gomes do Espírito Santo (PP), por abuso de poder econômico. De acordo com o Ministério Público Eleitoral, ele contratou 1.422 cabos eleitorais, além de 350 veículos, para prestarem serviços na campanha eleitoral de 2008. O município tem pouco mais de 6.000 eleitores e menos de 9.000 habitantes. O Tribunal Regional Eleitoral de Tocantins decidiu pela improcedência do recurso, ao entender que a corrupção eleitoral não foi comprovada e que os gastos com pessoal e locação de veículos, apesar de excessivos, não superaram o limite previamente estabelecido pelo partido do candidato, de R$ 1 milhão, daí não poder se falar em abuso do poder econômico. Para o Ministério Público, embora a contratação de pessoal e veículos para a realização de campanha sejam despesas eleitorais permitidas pela legislação, a Justiça Eleitoral não deve tolerar abusos que venham frustrar a igualdade de oportunidades que deve existir entre os candidatos e, em consequência, desequilibrar a disputa. Sustentou que, no caso, a prestação de contas do candidato registrou um gasto total de R$ 827.021,00 sendo R$ 337.141 em despesa com pessoal e R$ 276.347,00 com locação de veículos.

Dilma diz que Nelson Jobim é "página virada"

A presidente Dilma Rousseff afirmou na tarde de sexta-feira que o ex-ministro da Defesa, Nelson Jobim, é "página virada" no governo federal. "Eu reconheço o trabalho que Jobim deu ao país. Infelizmente, nós esgotamos uma etapa e, por isso, passamos e viramos a página", disse Dilma no aeroporto de Petrolina (PE), em entrevista a rádios locais. Questionada sobre o sucessor de Jobim, Dilma elogiou o desempenho de Celso Amorim quando ele era ministro das Relações Exteriores: "O Amorim assume o Ministério da Defesa porque ele já deu mostras de ser um brasileiro muito dedicado ao Brasil. Tenho certeza de que Amorim vai prosseguir no trabalho importante realizado pelo ex-ministro Jobim e vai acrescentar um reforço especial, na medida em que a gente sempre tem que melhorar. A gente não pode nunca se contentar com o que conquistou". Em visita a Juazeiro (BA), também na sexta-feira, Dilma entregou 1.500 apartamentos de um conjunto residencial do programa "Minha Casa, Minha Vida". A obra, que custou R$ 61 milhões, ainda tem poucos moradores e não tem água nas torneiras. "O lugar é ótimo, mas não tem água nem para beber ou tomar banho", disse a moradora Maria de Fátima Oliveira dos Santos, de 28 anos. "Tenho que buscar em baldes com os vizinhos ou comprar água mineral", afirmou ela.

Governo demite número recorde de servidores em julho

O governo federal expulsou em julho 98 servidores envolvidos em irregularidades, principalmente vinculadas à corrupção, segundo a Controladoria-Geral da União. O número é recorde quando comparado com as expulsões ocorridas em qualquer outro mês, desde 2003. De acordo com a Controladoria Geral da União, outro recorde ocorreu no número de expulsões registradas no período de janeiro a julho (328), em comparação com o mesmo período de qualquer outro ano, a partir de 2003. O combate à corrupção e à impunidade já levou o governo a aplicar punições a 3.297 agentes públicos por envolvimento em práticas ilícitas, no período entre janeiro de 2003 e julho de 2011. As demissões somaram 2.812 casos; as destituições de cargos em comissão, 281; e as cassações de aposentadorias, 204. O principal motivo das expulsões foi o uso do cargo para obtenção de vantagens, que respondeu por 1.751 casos. A improbidade administrativa aparece em seguida, com 1.056 casos (19,44%), enquanto as situações de recebimento de propina somaram 304 casos (5,6%).

Sérgio Gabrielli diz que crise financeira mundial não atrapalha projetos da Petrobras

O presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, afirmou que a crise internacional atual não prejudica o movimento de desinvestimentos que a companhia anunciou junto com o Plano de Negócios 2011-2015, no valor de US$ 13 bilhões. Parte dos desinvestimentos será feita com a venda de ativos, o que não é comprometido pela crise. A parte financeira corresponde a cerca de US$ 7 bilhões, e deverá ser feita com o remanejamento de recebíveis e de garantias que a companhia já tem acordados. Ele disse que a crise não prejudica também os planos da estatal de realizar os financiamentos previstos: "Qualquer crise preocupa, mas essa não afeta diretamente a Petrobras, porque essa não é crise de liquidez. Não falta dinheiro. Na verdade, sobra". Nem uma eventual derrubada dos preços do petróleo preocupa o presidente da estatal. Segundo ele, as estimativas de financiamento não foram otimistas. Se o barril de petróleo for a US$ 80,00 a companhia será capaz de gerar um caixa de US$ 125 bilhões no período. Se ficar em torno de US$ 95, a geração de caixa será de US$ 149 bilhões.

Líderes europeus anunciam reunião antecipada do G7 contra crise

Os líderes dos principais países europeus da zona do euro decidiram convocar uma reunião do G7 (grupo dos sete países mais desenvolvidos do mundo) com o objetivo de dar respostas comuns à crise econômica em escala global. O presidente da França, Nicolas Sarkozy, e o premiê da Itália, Silvio Berlusconi, confirmaram a informação após uma conferência telefônica que incluiu a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, o presidente do governo da Espanha, José Luiz Zapatero, o premiê britânico, David Cameron, e o presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy. Porta-vozes do governo alemão afirmaram à Ansa que todos os chefes de governo concordaram que "os resultados do encontro europeu de 21 de julho devem ser colocados em prática rapidamente", em referência à reunião que decidiu sobre o plano de resgate à Grécia. A data do encontro ainda não foi precisada, mas segundo o premiê italiano, o encontro do G7, de todos ministros das Finanças dos países do grupo, deve ocorrer em poucos dias. "É preciso reconhecer que o mundo entrou em uma crise financeira global, que envolve todos os países", disse Berlusconi, que explicou que "a situação é muito difícil e requer intervenções concordantes" de várias nações.

Lindbergh diz que sua candidatura ao governo do Rio de Janeiro em 2014 é "natural"

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) afirmou na sexta-feira ser "natural" sua pré-candidatura ao governo do Rio de Janeiro em 2014. Ele afirmou, porém, que o PT não pretende sair do governo Sérgio Cabral Filho (PMDB) e encerrar a aliança. "É natural que o PT apresente candidatura no fim do ciclo do governo Cabral. Não significa um desembarque do governo Cabral ou da aliança. Quem sabe até lá o PT não possa encabeçar uma chapa com o PMDB? Não descarto ser candidato de uma frente", disse Lindbergh em intervalo do encontro do Diretório Nacional do PT em hotel no Rio de Janeiro. Cabral trabalha desde o início do ano para indicar seu vice, Luiz Fernando Pezão (PMDB), para sucedê-lo no cargo. Para o senador petista, é possível também haver duas candidaturas da base do governo federal no Estado. "Ter mais de uma candidatura da base aliada pode acontecer em vários lugares", disse. Lindbergh afirmou que, mesmo se for candidato, não pretende atacar o governo Cabral e suas políticas.

Petrobras não deverá importar gasolina em agosto

O diretor de abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, acredita que não será necessário importar gasolina em agosto, apesar de a redução da demanda durante a safra de etanol ter sido "menor do que a esperada". A estatal conseguiu elevar a produção de gasolina nas refinarias existentes em 50 mil barris por dia, o que tem sido suficiente para abastecer o mercado interno com a demanda a atual e a mistura de 25% de etanol à gasolina A. O executivo não quis fazer projeções sobre uma possível redução, para 18%, na mistura de etanol à gasolina e ponderou que a elevada importação de automóveis colabora para que a demanda de gasolina cresça a passos largos. "A demanda de veículos está muito grande e a demanda de importados está muito grande. E os veículos importados não são flex fuel. Usam gasolina", ponderou Costa, que participou do 1º Forum Conteúdo Local, no Rio de Janeiro. Neste ano, a Petrobras importou, no primeiro semestre, 2,5 milhões de barris de gasolina. Nos seis primeiros meses do ano, a demanda de derivados líquidos no Brasil subiu 6%, segundo o executivo da estatal, abaixo da média de 10% observada em 2010.

Ajufe protesta contra reajuste salarial só em 2012

A Ajufe (Associação dos Juízes Federais do Brasil) reagiu na sexta-feira à declaração feita pelo líder do governo na Câmara, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), de que a Casa não deve votar neste semestre o reajuste salarial aprovado pelos ministros do Supremo Tribunal Federal. A associação impetrou no Supremo Tribunal Federal dois mandados para forçar o Congresso a votar o projeto de lei que repõe as perdas dos anos de 2009 e 2011. De acordo com o deputado, a elevação dos atuais R$ 26,7 mil para R$ 30,6 mil ficaria para o Orçamento de 2012. Para o presidente da Ajufe, Gabriel Wedy, a posição do governo "pode lamentavelmente precipitar uma nova paralisação ou greve geral da categoria". Wedy rebateu a alegação de Vaccarezza de que faltam recursos para aprovar o reajuste neste ano. "O governo não pode alegar falta de recursos, os juízes federais arrecadam nas Varas de Execução Fiscal o montante de R$ 11 bilhões por ano, que vão direto para os cofres da União. O custo total do Judiciário Federal, incluindo salários e infraestrutura, é de R$ 6,3 bilhões. Somos superavitários em R$ 4 bilhões". Para o aumento ser efetivado, um projeto de lei precisa ser aprovado pelo Congresso.

União Européia critica aprovação de Israel para a construção de 930 casas na Cisjordânia

A chefe da diplomacia européia, Catherine Ashton, manifestou na sexta-feira sua "profunda decepção" pela aprovação por parte do Ministério do Interior de Israel para a construção de 930 casas em uma colônia judaica na Cisjordânia. "Acompanho a situação em Jerusalém Oriental com grande preocupação e estou profundamente decepcionada com a aprovação na quinta-feira para a construção de mais de 900 casas em Har Homa", colônia judaica em território ocupado localizada perto de Belém, afirmou em comunicado. "A União Européia pediu repetidamente ao Governo de Israel que cessasse imediatamente todas as atividades de construção em assentamentos na Cisjordânia, inclusive em Jerusalém Oriental", ressaltou.

Dilma diz que Brasil está mais forte para enfrentar crise

A presidente Dilma Rousseff disse na sexta-feira que o Brasil tem mais condições de enfrentar a atual crise econômica internacional do que tinha à época da crise de 2008. "Hoje o Brasil ainda está mais forte do que estava em 2008. Em 2008, nós tínhamos condição de enfrentar a crise quando ela veio. Hoje, nós temos mais condições", disse Dilma durante lançamento de programa de inclusão produtiva estadual em Salvador. A presidente destacou como armas do País para combater os efeitos da crise as reservas internacionais do Brasil e os depósitos compulsórios. "Hoje, nós temos 70% a mais de reservas internacionais. A gente, hoje, tem mais de 348 bilhões de dólares", disse: "E tínhamos dinheiro para que, se fechasse o crédito internacional, a gente fornecesse. Naquela época, a gente tinha o que se chama de compulsório de R$ 220 bilhões, hoje nós temos R$ 420 bilhões". Após o agravamento da crise de 2008, o governo reduziu o compulsório para irrigar os bancos e garantir a oferta de crédito no mercado interno.

Lula elogia escolha de Celso Amorim para Ministério da Defesa

O ex-presidente Lula elogiou na sexta-feira, em Bogotá, a nomeação de Celso Amorim para o Ministério da Defesa e afirmou que a escolha da presidente Dilma Rousseff não deve ser tema de discussão nas Forças Armadas. "Penso que quando a gente analisa a competência intelectual, a competência de homem de Estado de Celso Amorim, tem poucos iguais a ele no Brasil", disse Lula: "Celso é politicamente muito hábil e acho que ele vai dar sequência ao trabalho extraordinário que o ministro Jobim vinha fazendo". Questionado sobre as críticas de setores militares à nomeação do ex-chanceler, Lula respondeu: "Não sei se cabe aos militares gostarem ou não gostarem. Ou seja, quando a presidente indica uma pessoa, está indicada. Ela é chefe suprema das Forças Armadas, indicou o ministro e acabou. Não se discute".

José Dirceu ser a favor de prévias no PT em São Paulo

O ex-ministro José Dirceu afirmou na sexta-feira ser favorável às prévias no PT para decidir o candidato à prefeitura de São Paulo. De acordo com ele, a disputa interna mobilizaria o partido. "Eu prefiro que haja prévia, um grande debate no partido, mobilização e tudo. Não é a opinião de muitos dirigentes do partido, acham que pode ter divisão. Então ou muda o estatuto ou tem consenso. E pelo andar da carruagem, não tem consenso. Mas como carruagem pode encontrar tempestade, chuva, talvez possa haver um acordo", disse ele no Rio de Janeiro, durante encontro do Diretório Nacional do PT. O PT fechou em jantar na última quinta-feira aliança com o prefeito Eduardo Paes (PMDB) para a disputa na capital do Rio de Janeiro. A sigla ainda vai decidir o nome que ocupará a vice da chapa. Estão na disputa os deputados Carlos Minc, Gilberto Palmares, o secretário municipal de Habitação, Jorge Bittar, e o vereador Adilson Pires, líder da prefeitura na Câmara municipal. José Dirceu minimizou a iniciativa do partido de preparar base para a candidatura do senador Lindberg Farias (PT) para a sucessão do governador Sérgio Cabral Filho (PMDB), que apoia o nome de seu vice, Luiz Fernando Pezão. Para o ex-ministro "é natural que Lindberg seja pré-candidato, por ser o senador mais votado": "Mas não diminui em nada a candidatura do Pezão, que é um excelente nome".

Banco do Brasil constata expansão menor da carteira de crédito

O presidente do Banco do Brasil, Aldemir Bendine, afirmou na sexta-feira que a instituição está revisando as metas para expansão da carteira de crédito em 2011. Questionado se a revisão é para baixo, Bendine respondeu que "com certeza. "A projeção é que a gente deva crescer numa range (faixa) entre 15% e 17% a carteira de crédito como um todo", disse Bendine durante evento no Rio de Janeiro. A estimativa anterior do Banco do Brasil era de avanço de 17% a 20% dos empréstimos em 2011. De acordo com Bendine, as medidas macroprudenciais anunciadas pelo governo no final do ano passado para conter a oferta de crédito e segurar a inflação estão sendo sentidas pelo Banco do Brasil em sua carteira de financiamentos a pessoas físicas. "Há um deslocamento da carteira de consumo mais para a carteira de investimentos e pessoa jurídica", disse. A relativa acomodação do avanço do crédito tem dado "um pouco mais de segurança" para a carteira de crédito do Banco do Brasil como um todo, "haja visto que nossos índices de inadimplência se mantêm constantes, sem deslocamentos para cima", segundo Bendine.

Lançamento da sonda Juno é realizado com sucesso

A Nasa lançou na sexta-feira a sonda Juno com o objetivo de estudar Júpiter e decifrar o que existe no interior do planeta gasoso, a quantidade de água que possui e o papel que desempenhou na formação do Sistema Solar. Juno saiu de Cabo Canaveral, na Flórida, a bordo do foguete Atlas 5, equipado com cinco propulsores de combustível sólido. A partida ocorreu com alguns minutos de atraso, após a detecção de um vazamento de gás hélio no foguete. A previsão é que a sonda alcance a órbita de Júpiter em julho de 2016, após percorrer 2,8 bilhões de quilômetros. Durante um ano terrestre, ela sobrevoará o planeta 33 vezes a uma altura de 5.000 quilômetros do planeta gigante, cujo diâmetro é 11 vezes maior que o da Terra.

Cerca de 1,5 milhão de russos são dependentes químicos

Cerca de um milhão e meio de russos são dependentes químicos, enquanto outros quase quatro milhões consomem drogas, informou na sexta-feira o porta-voz do Ministério da Saúde da Rússia, Yevgueni Briun. "O número real de dependentes é de 1,5 milhão de pessoas, 1% da população", declarou Briun, que acrescentou que os demais consumidores "não são viciados". O Ministério da Saúde tem registrados oficialmente cerca de 550 mil dependentes. "Meio milhão são viciados em opiáceos, e o resto em maconha, anfetaminas, alucinógenos e outras drogas", disse o porta-voz. Diversas pesquisas apontaram que entre 10% e 13% dos estudantes russos já experimentaram drogas, dados que, segundo Briun, não diferem muito de outros países. Cerca de 126 mil pessoas, com idades que variam entre 15 e 34 anos, morrem na Rússia todos os anos em consequência do uso de drogas, relatou anteriormente Victor Ivanov, chefe do Serviço de Controle de Narcotráficos russo.