terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Terrorista Cesare Battisti se encontra com Tarso Genro

Terrorista Battisti e Tarso Genro
Depois de participar de um evento do Fórum Social Temático no Palácio Piratini, o terrorista italiano Cesare Battisti almoçou no segundo andar do Mercado Público, no centro de Porto Alegre, acompanhado de duas amigas do movimento Crítica Radical, do Ceará. O terrorista Battisti afirmou que pretende se estabelecer definitivamente no Brasil e frisou o papel do governador petista Tarso Genro na sua permanência no país. Ele manifestou sua gratidão a Tarso Genro, que o acolheu quando era ministro da Justiça do governo Lula, no período em que a Itália pedia ao Brasil a extradição do terrorista. Seis meses depois de sair da prisão em Brasília, o terrorista Battisti disse estar feliz por finalmente poder apertar a mão do governador e lhe agradecer pessoalmente. Ele estava na platéia do colóquio "A Importância da Sociedade Civil Nacional e Internacional para a Segurança Alimentar e Nutricional", que teve a participação do diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), José Graziano. Com viagem patrocinada pelo Sindipetro-RJ, Battisti divulga nesta quinta-feira, em Porto Alegre, seu novo romance.

Demanda por energia elétrica no Rio Grande do Sul iguala recorde histórico nesta terça-feira

A CEEE (Companhia Estadual de Energia Elétrica) registrou, na tarde desta terça-feira, o mesmo índice recorde de demanda por energia elétrica marcado na segunda-feira no Rio Grande do Sul. Às 14h21min, o consumo alcançou 5.757 MW (megawatts). O calor de 34,7°C é apontado como um dos fatores para elevada demanda. A companhia alerta que o índice pode aumentar, mas não prevê transtornos. Em 11 de janeiro de 2012, com temperatura na casa dos 35°C, houve registro de 5.557 MW às 14h36min. De acordo com o Centro de Operação do Sistema (COS) da CEEE, o índice neste dia ficou 10 pontos acima do registrado no recorde anterior, que foi de 5.547MW em 25 de janeiro de 2011. A demanda máxima, que sobe nos meses de verão pelo aumento da carga ocasionada especialmente pelas altas temperaturas, deverá crescer ainda mais, podendo alcançar 5.800 MW. Segundo a companhia, o calor em várias regiões do Estado é a principal causa para os recordes, em razão do crescimento da utilização de equipamentos de refrigeração residencial e comercial. A CEEE tem 1,5 milhão de clientes em 72 municípios.

Governo gaúcho anuncia anistia de R$ 24 milhões do programa Troca-Troca de Sementes

O governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro anunciou nesta terça-feira algumas medidas para amenizar os efeitos da seca para os agricultores. Entre elas, a anistia do programa Troca-Troca de Sementes, em que o Executivo deixará de cobrar R$ 24 milhões dos produtores. O anúncio foi feito durante reunião extraordinária do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social para discutir os efeitos da estiagem no Estado. Entre as novidades está a anistia de R$ 24 milhões do programa Troca-Troca de Sementes de Milho, abrangendo cerca de 250 mil produtores, além de contratações emergenciais de servidores para agilizar licenças ambientais para projetos que minimizam os efeitos climáticos, e garantia de abastecimento de milho ao valor de R$ 18,00 a saca.

Dois diretores da Petrobras podem ser afastados

Sem amparo político, os dois diretores da Petrobras vinculados ao presidente José Sérgio Gabrielli devem ser afastados a pedido da futura presidente Maria das Graças Foster. A decisão será possivelmente divulgada já na próxima reunião do Conselho de Administração da companhia, marcada para o dia 9 de fevereiro. Almir Guilherme Barbassa, diretor Financeiro, e Guilherme Estrella, de Exploração e Produção (E&P), são quadros técnicos. Destacaram-se nos quase sete anos de Gabrielli na presidência. As substituições tendem a vir de soluções internas. Para o posto de Barbassa são cotados seus gerentes executivos: Marcos Menezes (Contabilidade), Mariângela Tizzato (Financeira), Jorge Nahas (Planejamento Financeiro), e Maria Alice Deschamps (Tributário). Para a vaga de Estrella são cotados Solange Guedes, gerente-executiva de Engenharia de Produção (E&P), a diretora da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Magda Chambriard, e, o mais forte candidato, Carlos Tadeu da Costa Fraga. Este último, ex-gerente geral da área de E&P, acabou sendo indicado em 2003 para a gerência geral do Centro de Pesquisas da Petrobrás (Cenpes), considerado até há alguns anos a "geladeira" da Petrobras, por oferecer então menos possibilidades de crescimento profissional. Barbassa acompanha Gabrielli no Fórum Mundial Econômico, em Davos, na Suíça. Ele ascendeu na Petrobras a partir de 2003, quando Gabrielli assumiu a diretoria financeira, indicado pelo PT. Foi seu principal executivo e, dois anos depois, ao assumir a presidência da companhia, Gabrielli nomeou o auxiliar para integrar a diretoria. Tido na empresa como nacionalista ferrenho, Estrella é considerado candidato a deixar a Diretoria de Exploração e Produção há pelo menos dois anos. Ele assumiu o cargo em 2003, também como indicação petista, juntamente com Gabrielli, que o manteve na função quando virou presidente. Contra Barbassa e Estrella pesam internamente restrições ao trabalho realizado nos últimos anos. O atraso na licitação de 21 sondas de perfuração para águas ultraprofundas do pré-sal, de três anos, é creditado a procedimentos adotados por Estrella, como insistir em não aceitar os resultados apresentados pela comissão de licitação, sob a justificativa de que os preços poderiam ser ainda mais baixos. Na verdade, com a demora, os valores finais apresentados pelos concorrentes ficaram ainda mais elevados do que os inicialmente mostrados.

FMI revê para mais baixo o crescimento do PIB no Brasil

A seca no Rio Grande do Sul, que já provocou 30% de perdas nas safras de verão (milho, soja e arroz), reduzirá enormemente a projeção que se tinha para o PIB do Estado (5%). O Fundo Monetário Internacional revisou para 3% a previsão de crescimento do Brasil em 2012. No último prognóstico, em setembro, o fundo previa alta de 3,6% no Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. A projeção de crescimento para a economia mundial em 2012 também foi revisada para baixo, para 3,3%, ante 4%. Os dados estão no relatório Perspectivas Econômicas Mundiais, divulgado nesta terça-feira.

Irã diz que sanções vão falhar e repete ameaça de Ormuz

Políticos iranianos disseram nesta terça-feira esperar que a União Européia volte atrás do embargo imposto ao petróleo iraniano e repetiram a ameaça de fechar o importante canal de navegação no Estreito de Ormuz se o Ocidente impedir Teerã de exportar seu petróleo. Um dia depois de a União Européia aprovar um embargo ao petróleo iraniano, o tom do discurso do Irã foi de desafio, com Teerã insistindo que, com a União Européia enfrentando uma crise econômica, precisa mais do petróleo do Irã do que o Irã precisa dos seus negócios.

PSDB rebate críticas de Carvalho à operação Pinheirinho

O presidente nacional interino do PSDB e ex-governador de São Paulo, Alberto Goldman, avaliou nesta terça-feira, por meio de nota, como "deplorável" a crítica feita na segunda-feira pelo ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, que comparou a reintegração de posse pela Polícia Militar da comunidade de Pinheirinho, em São José dos Campos, a uma "praça de guerra". Segundo ele, a afirmação do petista foi uma "intromissão do governo federal". "O ministro ignorou o princípio da separação entre os poderes e a autonomia dos entes federativos", afirmou o dirigente tucano. O terreno foi desocupado após decisão judicial que determinou a reintegração de posse da área, que pertence à massa falida da Selecta S/A, do empresário Naji Nahas. Na nota, o PSDB considerou ainda que, ao criticar a operação policial, e dizer que o governo federal adotaria método diferente, o ministro-chefe sugeriu "que não se acatem decisões judiciais". "Fato grave quando a atitude vem de um ministro que tem a obrigação de zelar pela Constituição Federação", ressaltou, destacando que houve uma politização do episódio por parte dos petistas. "O ministro e seu partido criaram nos moradores da comunidade uma falsa expectativa, nunca concretizada, de resolver a questão", afirmou. "Ao invés de fazer proselitismo político, o governo federal poderia ter publicado decreto de desapropriação da área, mas não o fez", acrescentou.

Apagão deixa 940 mil sem luz no Estado do Rio de Janeiro

Pelo menos 940 mil moradores do Estado do Rio de Janeiro ficaram sem luz por até uma hora e meia, na manhã desta terça-feira, devido a problemas em duas linhas de transmissão de energia de Furnas, empresa de geração e transmissão de energia vinculada ao governo federal. Segundo Furnas, uma poda de árvores em Lídice, distrito do município de Rio Claro, no Sudeste do Estado, provocou um curto-circuito e causou o desligamento de dois circuitos de 500 quilowatts, nas linhas Angra - São José e Adrianópolis - São José. Essas linhas alimentam a Subestação São José, situada na Baixada Fluminense. O desligamento dos circuitos, ocorrido às 10h41, deixou sem luz 840 mil clientes da Light, concessionária responsável pelo fornecimento de luz ao município do Rio de Janeiro e a parte da Baixada Fluminense, e pelo menos 100 mil moradores de Duque de Caxias (Baixada Fluminense), atendidos pela Ampla, outra concessionária de energia.

Ministro diz que negocia com PMDB mudanças no Dnocs

O ministro Fernando Bezerra (Integração) disse nesta terça-feira que está discutindo com o PMDB a "renovação dos quadros" do Dnocs (Departamento Nacional de Obras Contra as Secas), que enfrenta denúncias de desvio de recursos públicos. As mudanças devem ser anunciadas em fevereiro. O comando do PMDB atuou na segunda-feira para evitar a demissão do diretor-geral do Dnocs, Elias Fernandes, indicado para o cargo pelo líder do partido na Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves (RN).

Rachado, PT adia escolha de novo líder na Câmara

Após reunião nesta terça-feira em Brasília, o PT adiou para o início do mês que vem a escolha do novo líder do partido na Câmara dos Deputados. Dois deputados disputam a vaga: Jilmar Tatto (SP) e José Guimarães (CE). O primeiro conta com o apoio do grupo do presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), e o segundo com o grupo do líder do governo, Cândido Vaccarezza (PT-SP). Nesta terça-feira o atual líder Paulo Teixeira (SP) apresentou a proposta para que os dois postulantes se revezassem no cargo, ficando a liderança em 2012 com um e em 2013 com o outro. Para isso, no entanto, não poderia haver uma votação interna.

Facebook implantará Linha do Tempo para todos os usuários

A Linha do Tempo, principal novidade da nova interface do Facebook, será implantada para todos os usuários da rede social nas próximas semanas, anunciou a empresa. O recurso está disponível desde dezembro, mas de maneira opcional, conforme solicitação do usuário. Em breve, isso vai mudar, os membros da rede não terão mais escolha, ou seja, todos os perfis usarão a Linha do Tempo. O novo visual hierarquiza as informações de uma forma diferente, buscando dar ênfase ao que for mais importante em cada período. Eventos que aconteceram há mais tempo tendem a ser resumidos de forma mais condensada, enquanto os mais recentes são exibidos de forma mais extensa. Os perfis estão sendo atualizados automaticamente, pouco a pouco. Mas o usuário pode acelerar o processo ao acessar o link facebook.com/about/timeline e clicar em Obter a Linha do Tempo. As funções já estão traduzidas. Se o usuário acha que um período importante de sua vida não está contado de forma apropriada, ele pode adicionar informações e elementos, inclusive sobre etapas de sua vida em que nem era associado ao Facebook. A Linha do Tempo leva em conta também a interação dos usuários com os aplicativos integrados à rede social. O Facebook anuncia a função como um recurso que vai ajudar usuários a descobrir de maneira mais fácil a história de seus amigos. O usuário terá sete dias para revisar tudo o que aparece na Linha do Tempo antes que alguém veja. Após esse período, a linha irá ao ar automaticamente.

Engenheiros acham rachadura em asa de mais um avião A380

Engenheiros que inspecionaram aeronaves A380 da Airbus em busca de rachaduras nas asas encontraram falhas similares em pelo menos uma aeronave. Autoridades européias de segurança ordenaram inspeções urgentes em quase um terço da frota de superjumbos na semana passada depois que dois tipos de rachaduras foram descobertas no mesmo tipo de suporte dentro das asas do maior avião comercial do mundo. As rachaduras foram descobertas dentro da asa de pelo menos um dos superjumbos examinados na semana passada, sob ordens oficiais, afirmaram as fontes da indústria. Eles também disseram que rachaduras em outras partes das asas foram descobertas há dois anos. A Airbus insistiu nesta terça-feira que aquele era um problema diferente do das rachaduras recentes e foi resolvido. Inspetores europeus de segurança reagiram ao primeiro problema ao ordenar vistorias em outubro de 2010, um mês antes de uma explosão no motor danificar seriamente um A380 da Qantas e colocar grandes companhias aéreas em alerta. Foi durante os reparos de US$ 130 milhões, que duraram mais de um ano, naquele avião em Cingapura que o novo tipo de rachadura foi descoberto.

Cúpula do PT de São Paulo boicota posse de ministro da Ciência

Embora tenham viajado a Brasília exclusivamente para participar das solenidades de posse na Esplanada, integrantes da cúpula do PT de São Paulo boicotaram nesta terça-feira a cerimônia no Ministério da Ciência e Tecnologia. Parlamentares e dirigentes só prestigiarão a posse de Aloizio Mercadante, prevista para as 18h30 no Ministério da Educação. Mas "pularam" da agenda a posse de Marco Antônio Raupp, na Ciência e Tecnologia. Os petistas estão contrariados porque defendiam a escolha do deputado federal Newton Lima (SP) para o cargo. Sua nomeação permitiria que José Genoino, que é primeiro suplente da bancada, assumisse a cadeira na Câmara de Deputados. A presidente Dilma Rousseff, no entanto, preferiu a indicação de um técnico para o cargo. Já a senadora Marta Suplicy (PT-SP), preterida pelo PT na disputa pelo direito de concorrer à prefeitura de São Paulo, não compareceu à cerimônia de despedida de Fernando Haddad na pasta de Educação, no Palácio do Planalto.

Líder da oposição abandona disputa presidencial na Venezuela

Um dos líderes da oposição mais conhecidos da Venezuela, o ex-prefeito de Caracas, Leopoldo López, retirou-se da disputa presidencial no país e vai apoiar o governador Henrique Capriles Radonski. A saída de López deixa cinco candidatos na disputa pela chapa presidencial da coalizão Unidade Democrática em uma primária em 12 de fevereiro. O vencedor vai enfrentar o ditador Hugo Chávez na eleição presidencial de 7 de outubro. A saída do carismático ex-prefeito de Caracas aumenta a força de Capriles, que já liderava a disputa com entre 10 e 20 pontos percentuais nas pesquisas de opinião contra os outros aspirantes da oposição.

Dilma diz que seu governo é "passível de cometer falhas"

A presidente Dilma Rousseff disse nesta terça-feira que seu governo é formado por homens e mulheres e portanto "passível de cometer falhas". A declaração ocorreu em mais uma defesa da presidente do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Ela disse que elogia o exame "por nenhum princípio de teimosia", mas para defender um mecanismo que segundo ela democratizou a educação. A fala foi na cerimônia de despedida de Fernando Haddad no Ministério da Educação que será substituído por Aloizio Mercadante. O ex-presidente Lula foi a estrela do evento. Assim que chegou ao salão foi ovacionado ao som de "Lula Lá", seu jingle de campanha. A presidente fez questão de defender a presença do antecessor e padrinho dela e de Haddad para a disputa pela prefeitura de São Paulo. Esta é a segunda vez que Lula retorna ao Palácio desde que deixou o poder em 1º de janeiro de 2011. O ex-presidente participou, em março do ano passado, do velório de seu vice-presidente José Alencar (1931-2011).

Aécio Neves agradece a FHC e diz que escolha para 2014 ocorrerá após eleição

Em nota divulgada nesta terça-feira, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) agradece ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso pela defesa de seu nome para a disputa pela Presidência em 2014. Em entrevista à revista "The Economist", FHC disse que Aécio é o candidato óbvio à Presidência. Na nota, Aécio afirmou que a escolha do candidato do PSDB à Presidência deve acontecer depois das eleições municipais de 2012. "O momento é de renovar o partido. Agradeço a referência do presidente Fernando Henrique. O partido saberá definir o melhor nome, entre os vários de que dispõe, no momento certo, que, acredito, será após as eleições municipais. Temos que trabalhar agora pelo fortalecimento partidário e de suas estruturas, a juventude, as mulheres, os sindicatos, além do esforço para ampliar o alcance do nosso discurso. No momento certo, independente de quem será o nome, o PSDB estará em condições de apresentar um projeto ao país que faça o contraponto ao modelo de governança representado hoje pelo PT", disse ele. Na entrevista, feita pelo chefe da sucursal da revista em São Paulo, o ex-presidente prevê uma nova disputa entre José Serra e Aécio: "As coisas estarão mais claras depois das eleições municipais. Provavelmente veremos uma briga interna muito forte no PSDB, entre Serra e Aécio". Sobre a eleição de 2010, em que o PSDB saiu derrotado nas urnas, FHC afirma que o partido cometeu "erros enormes" e admite que o então candidato, José Serra, estava isolado "mesmo internamente".

Novo ministro da Ciência diz que seu papel não é inventar a roda

O novo ministro da Ciência e Tecnologia, Marco Antônio Raupp, assumiu o cargo na tarde desta terça-feira e disse que seu papel na pasta não será inventar a roda e sim "fazê-la girar em um ritmo acelerado". Raupp fez um discurso informal no qual se declarou "fã" da presidente Dilma Rousseff. Arrancou risos dos presentes quando não conseguiu momentaneamente achar a primeira página de seu discurso. O novo ministro fez questão de enaltecer o seu antecessor, Aloizio Mercadante, que estava presente no evento pois assume a pasta da Educação. Raupp disse que Mercadante é "polivalente" e que "trabalha com afinco" para executar as suas funções. Atual presidente da Agência Espacial Brasileira, Raupp falou que a inovação não é uma escolha na gestão da pasta da Ciência e Tecnologia, mas um "imperativo para o País".

TCU deve votar edital de aeroportos em 1º de fevereiro

O plenário do Tribunal de Contas da União deverá votar na próxima quarta-feira o edital do leilão de concessão dos aeroportos de Guarulhos, Campinas (SP) e Brasília, marcado para 6 de fevereiro. Segundo o tribunal, essa é a intenção da área técnica e do gabinete do ministro relator do caso, Aroldo Cedraz. O governo precisa da aprovação do documento para realizar o leilão. O TCU já havia aprovado os estudos econômicos nos quais de basearam o edital, mas solicitou o aumento dos preços mínimos a serem pagos pelos futuros concessionários. Os preços mínimos estipulados para os três aeroportos foram alterados em relação ao que havia sido divulgado no pré-edital, mas não foram os mesmos sugeridos pelo TCU. Para o aeroporto de Cumbica o preço mínimo estipulado foi de R$ 3,4 bilhões. O TCU havia sugerido R$ 3,8 bilhões. Para Viracopos o valor mínimo será de R$ 1,5 bilhão, também abaixo dos R$ 1,739 bilhão solicitados pelo tribunal; e para Brasília o edital estipulará o valor de R$ 582 milhões, contra R$ 761 milhões propostos pelo TCU.

Mercadante dá dicas a substituto de como lidar com Dilma

Em cerimônia de posse nesta terça-feira, o novo ministro da Educação, Aloizio Mercadante, fez uma série de sugestões ao seu substituto na pasta de Ciência e Tecnologia, Marco Antônio Raupp, sobre como lidar com a presidente Dilma Rousseff em reuniões de trabalho. Em tom bem-humorado, ele afirmou ao novo titular do ministério que a primeira etapa de uma proposta a ser apresentada à presidente é o "espancamento do projeto". "Você vai ouvir a seguinte expressão: 'Ele não fica de pé'", afirmou Mercadante, arrancando risadas da platéia. Após mais uma rodada de conversas, ele afirmou, ainda não haverá apoio da presidente. "Você vai poder ouvir a seguinte expressão: 'Está de pé, mas você não vai conseguir entregar'", afirmou o ministro. Segundo ele, esse estilo da presidente é uma prova da eficiência da gestão de seu governo. "Foi um aprendizado absolutamente inédito", elogiou.

Bolívia expropria campo de gás de petroleira argentina

O governo da Bolívia anunciou nesta terça-feira que expropriará por decreto a empresa Pan-American Energy (PAE), petroleira argentina que opera um campo de gás no sul do país. A medida é a primeira do novo gabinete do presidente Evo Morales, que assumiu nesta semana. A empresa possui 25% de participação na exploração do gás no bloco Caipipendi, formado pelos campos de Margarita e Huacaya. A extração é comandada pela Repsol e pela britânica British Gas, ambas com 37,5% da sociedade. A porção da Pan-American Energy será tomada pelo Estado boliviano. O novo ministro de Hidrocarbonetos, Juan José Sosa, justificou a expropriação porque a empresa não contribuiu para o desenvolvimento do bloco, o que havia prometido com as outras duas petroleiras há dois anos, para aumentar a produção de gás e exportação à Argentina.

Em despedida, Haddad evita falar de polêmicas de sua gestão

Em seu discurso de despedida do Ministério da Educação nesta terça-feira, Fernando Haddad evitou tocar em temas delicados de sua gestão e optou por enaltecer o "legado" dos governos Lula e Dilma Rousseff. Em uma fala na qual embargou a voz por duas vezes, Haddad não falou sobre Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) nem fez referência ao seu novo desafio político que é concorrer à prefeitura de São Paulo. Ele chegou a dizer que resistiu em sair do ministério: "Deixo o ministério relutante porque é apaixonante". Ao invés de críticas ou defesas, ele apostou em uma série de agradecimentos a sua equipe, a integrantes do governo, ao Congresso e aos acadêmicos. Haddad chegou a dizer que ao longo de seus seis anos e meio no ministério foi possível reescrever a Constituição, com apoio dos congressistas, no capítulo referente à Educação "de cima a baixo".

Dívida externa brasileira sobe 16% em 2011 e vai a US$ 297 bilhões

A dívida externa brasileira cresceu US$ 40,545 bilhões de janeiro a dezembro do ano passado, fechando 2011 em US$ 297,349 bilhões. A expansão foi de 15,78% na comparação com 2010. Desse volume, US$ 136,780 bilhões se referem a dívidas de bancos, US$ 98,301 são do setor privado, US$ 57,836 bilhões são do governo e US$ 4,433 bilhões são da dívida da autoridade monetária. O sistema bancário é o responsável por quase metade do total do endividamento com credores de outros países. O total de US$ 136,780 bilhões, em dezembro, responde por um crescimento de US$ 33,637 bilhões ante o saldo apresentado no fim de 2010 (US$ 103,143 bilhões). Os bancos praticamente dobraram as captações de longo prazo de US$ 52,063 bilhões no fim de 2010 para US$ 99,919 bilhões em dezembro do ano passado. Desse montante, US$ 47,521 bilhões são títulos de dívida e US$ 51,774 bilhões são empréstimos. Já a dívida de curto prazo do sistema bancário diminuiu US$ 14,218 bilhões entre 2010 e o ano passado, saindo de US$ 51,079 bilhões em dezembro de 2010 para US$ 36,861 bilhões no fim de 2011. Tirando os bancos, o saldo devedor externo do setor privado totalizou US$ 98,301 bilhões, ante US$ 84,088 bilhões apurados no fim de 2010. Esses dados não levam em conta os empréstimos intercompanhias, que são considerados passivos de investimento direto e não dívida. Em dezembro de 2011, eles alcançaram US$ 105,036 bilhões. No fim de 2010, o volume foi de US$ 95,137 bilhões. A soma do estoque dessas operações com a dívida de outros tipos de empréstimos e de financiamentos alcançou US$ 402,385 bilhões em dezembro do ano passado, ante US$ 351,941 bilhões contabilizados em dezembro de 2010. A dívida do governo caiu 11,2%, de US$ 65,127 bilhões no fim de 2010 para US$ 57,836 bilhões em dezembro do ano passado. O saldo é decorrente, basicamente, de US$ 3,266 bilhões em resgate de títulos e US$ 4,297 bilhões em pagamentos de empréstimos. A maior parte do endividamento brasileiro é majoritariamente de longo prazo. Os financiamentos com prazo superior a um ano equivalem a US$ 258,310 bilhões, enquanto os de curto prazo estão em US$ 39,040 bilhões.

Começa retirada de combustível de navio naufragado na Itália

Onze dias depois do naufrágio do Costa Concordia começaram as operações preliminares para bombear o combustível que ameaça contaminar a ilha italiana de Giglio, sem que sejam interrompidas as buscas por desaparecidos que nesta terça-feira permitiram encontrar o 16º corpo. A equipe técnica da empresa holandesa Smit Salvage, encarregada do bombeamento do combustível, deve estudar todas as possibilidades para extrair de maneira segura as 2.400 toneladas de óleo diesel de dentro dos 23 tanques do navio. "As operações preliminares começam agora. Isto significa que os mergulhadores da empresa encarregada do bombeamento efetuarão suas próprias operações submarinas, algo que provavelmente levará dois dias", explicou o engenheiro Claudio Chiavacci. "Estimamos que o bombeamento no sentido estrito do termo possa começar em alguns dias. O combustível do Concordia será primeiro aquecido e, depois, transferido para outra embarcação", acrescentou. "O plano de bombeamento prevê uma série de medidas de segurança, entre elas um sistema de recuperação de pequenos vazamentos que poderão acontecer durante as operações", perto desta pequena ilha toscana, um grande parque natural marinho, acrescentou o engenheiro. Na segunda-feira à tarde, uma mancha de óleo de cerca de 200 metros por 300 surgiu não muito longe do navio e os especialistas em meio ambiente acreditam que tenha emergido após o naufrágio, trazida pelas correntes marítimas.

Petroleira Petroplus pede concordata na Europa

A refinaria de petróleo Petroplus, com sede na Suíça, pediu concordata, colocando mais de 2.000 postos de trabalho em risco na Europa, após bancos cobrarem dívidas, gerando um calote de US$ 1,75 bilhão. A maior refinaria independente da Europa em capacidade vem cambaleando desde que seus credores restringiram o crédito no final do ano passado, com fracas margens de refino e alta dívida, que foi o resultado do seu modelo de negócio baseado em aquisições, apoiado por bancos privados. Em e-mail a clientes, a Petroplus disse que interrompeu todos os fornecimentos de sua refinaria Coryton, no sul da Inglaterra. No início do mês, a Petroplus interrompeu a produção em três refinarias na Suíça, França e Bélgica e reduziu pela metade a produção de unidades no Reino Unido e Alemanha enquanto luta para pagar pelo petróleo. A diretoria da Petroplus está agora preparando o processo de falência na Suíça, disse o grupo.

Cristina Kirchner voltará à Presidência da Argentina sem luto

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, voltará nesta quarta-feira às atividades oficiais após a retirada de um nódulo na glândula tireóide, no dia 4. Cristina retornou a Buenos Aires na noite de segunda-feira. Ela se recuperou da cirurgia na casa da família Kirchner em El Calafate, no extremo sul do país, e na residência oficial de Chapadmadal, no litoral argentino. Durante os 20 dias em que ficou de repouso, o vice-presidente Amado Boudou assumiu o cargo. Boudou confirmou que a presidente retomará a atividade "com toda a força". A volta da mandatária será marcada por um ato no Salão das Mulheres da Casa Rosada, sede do governo do país. O jornal argentino "La Nación" informa que Cristina Kirchner decidiu voltar a público sem o uso intenso de roupas pretas, que começou após a morte de seu marido, o ex-presidente Néstor Kirchner, em outubro de 2010. De acordo com meios oficiais consultados pelo periódico, a chefe de Estado voltaria a usar roupas coloridas, como fez durante seu primeiro mandato.

Estrangeiros gastaram US$ 6,7 bilhões no Brasil em 2011

O gasto do turista estrangeiro no Brasil foi recorde em 2011 ao atingir a marca de US$ 6,77 bilhões deixados no País, 14,4% mais do que os US$ 5,91 bilhões registrados em 2010. Os dados foram divulgados nesta terça-feira pelo Banco Central e Embratur. O resultado consolidado da entrada de turistas no Brasil deve ser divulgado oficialmente no próximo mês, segundo a Embratur que estima a vistia de cerca de 5,4 milhões de estrangeiros. Mesmo com o recorde na entrada de dólares, o déficit nas contas do segmento aumentou, chegando a US$ 14,459 bilhões, em decorrência do crescimento do número de viagens de brasileiros ao Exterior. Para superar esse desafio, a Embratur considera "fundamental encarar o turismo como um setor prioritário para a economia, assumindo maior peso na agenda nacional". O movimento positivo para o turismo internacional foi bastante concentrado no primeiro semestre de 2011, alertou Tulio Maciel, chefe do departamento econômico do Banco Central.

Consumo de café no Brasil cresce 3%

O consumo de café no Brasil cresceu 3,11%, para 19,72 milhões de sacas, entre novembro de 2010 a outubro 2011, informou nesta terça-feira a Abic, entidade que reúne a indústria. O consumo ficou abaixo da expectativa do setor anunciada no início do ano passado, de 20,27 milhões de sacas. A Abic informou ainda que o consumo per capita de café torrado no Brasil em 2011 atingiu recorde de 4,88 quilos. No ano anterior, em 2010, o volume de café consumido no País foi de 4,81 quilos. Para 2012, a Abic projeta um crescimento de 3,5%, o que elevaria o consumo para 20,4 milhões de sacas. O Brasil é o segundo maior consumidor de café do mundo, atrás dos Estados Unidos.

Geração de emprego recua e Brasil cria 1,9 milhão de vagas em 2011

O Brasil registrou a criação de 1.944.560 vagas com carteira assinada em 2011. O número representa um ritmo menor na criação de emprego no país e é 23,5% menor que o registrado em 2010, quando foram geradas 2.543.177 empregos formais (segundo dado revisado). Apesar do recuo, o resultado no ano ainda é o segundo melhor da série histórica do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), menor apenas que o de 2010. A série contém informações ajustadas, ou seja, acrescidas de declarações fora do prazo, até novembro de 2011. Os dados do Caged foram divulgados nesta terça-feira (24) pelo Ministério do Trabalho. Em dezembro, houve o fechamento de 408.172 vagas, ante a geração de 42.735 em novembro de 2011. Este foi o pior resultado do ano e o pior dezembro desde 2008, quando houve fechamento de 654.946 postos de trabalho. O resultado de dezembro deste ano é parecido com o registrado em dezembro de 2010, quando houve uma redução de 407.510 postos (-1,12%). O número de admissões em dezembro foi de 1.305.051 e o de desligamentos foi de 1.713.223, nos dois casos, os maiores registrados para o mês. Segundo a análise do ministério, o resultado é decorrente de fatores sazonais, como entressafra agrícola, término do ciclo escolar, esgotamento da bolha de consumo no final do ano, fatores climáticos. O ritmo de geração de empregos começou a cair no segundo semestre, quando o governo informou que não bateria a meta prometida no início do ano, de geração de 3 milhões de vagas --muito além da expectativa de órgãos do próprio governo, como o Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) e o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), e de economistas. A previsão para 2011, segundo o então ministro Carlos Lupi, foi rebaixada para até 2,4 milhões em setembro, porém o resultado ainda ficou bem abaixo da previsão do ex-ministro. As informações por setor de atividade econômica mostram que no setor de serviços, o resultado teve o segundo maior saldo para o período, com a criação de 925.537 postos (6,43%). No comércio foram gerados 452.077 postos (5,61%), na construção civil 222.897 postos (8,78%), e na indústria de transformação 215.472 postos (2,69%). Segundo o Ministério do Trabalho, a agricultura obteve o melhor resultado desde 2005, com a criação de 82.506 postos (5,54%), na área extrativa mineral foram gerados 19.510 postos (10,33%), saldo recorde para o período, administração pública foram registrados mais 17.066 postos (1,90%) e no setor de serviços industriais de utilidade pública houve a criação de 9.495 vagas (2,48%). A Confederação Nacional da Indústria (CNI), também registrou queda na produção e no emprego em 2011. Segundo a sondagem industrial, divulgada hoje pela CNI, o indicador de evolução da produção registrou 42,1 pontos, permanecendo abaixo da linha divisória dos 50 pontos desde setembro último e o índice do número de empregados, que assinalou 46,7 pontos no mês passado, está abaixo dos 50 pontos pelo terceiro mês consecutivo e é o menor indicador desde o início da série mensal, em janeiro de 2010. Os indicadores da Sondagem Industrial variam de zero a cem. Valores acima de 50 indicam aumento na atividade, do emprego e acúmulo de estoques indesejados. O gerente-executivo da Unidade de Pesquisas da CNI, Renato da Fonseca, explicou que o mercado doméstico foi movido sobretudo pela procura de produtos e insumos importados, enquanto a demanda por produtos nacionais se reduziu no ano passado. Somam-se a esse fator, assinalou, a crise econômica nos países da União Europeia e o consequente estreitamento do mercado internacional, que acirraram a concorrência, interna e externamente, dos produtos da China. "O ano de 2011 foi realmente muito ruim para a indústria brasileira", completou.

Filha de vítima da ditadura receberá reparação financeira no Uruguai

O governo do Uruguai se dispôs a pagar a soma de US$ 513 mil a Macarena Gelman pelo desaparecimento em 1976 de sua mãe, María Claudia García, nora do poeta argentino Juan Gelman. A decisão do presidente José Mujica e do ministro da Economia, Fernando Lorenzo, cumpre uma decisão judicial estipulada pela DICH (Corte Interamericana de Direitos Humanos) da OEA (Organização dos Estados Americanos), de fevereiro de 2011. A indenização deve ser paga em 21 de março, durante um ato que será realizado no Palácio Legislativo e que pretende reparar Macarena e, de forma simbólica, a todas as vítimas da ditadura militar uruguaia (1973-1985). A mãe de Macarena foi sequestrada em Buenos Aires com o marido, Marcelo Gelman, em agosto de 1976, quando estava grávida. Posteriormente, ela foi transferida de forma ilegal para Montevidéu, no âmbito do Plano Condor, que coordenou a repressão durante os regimes militares do Cone Sul entre os anos de 1970 e 1980. Depois de dar a luz em cativeiro a Macarena, Maria Claudia García foi executada e seus restos permanecem desde então desaparecidos. O pai de Macarena, Marcelo Gelman, foi assassinado em Buenos Aires, onde seu corpo foi encontrado e identificado em 1989.

Prefeitura de São Paulo já emparedou 17 imóveis na cracolândia

Balanço divulgado nesta terça-feira pela prefeitura de São Paulo aponta que cinco imóveis já foram interditados na cracolândia, região central de São Paulo, desde o início da operação policial na área, no dia 3. O motivo são irregularidades de segurança ou jurídicas. Outros 17 locais foram emparedados (tiveram os acessos fechados com tijolos) e os donos de 18 foram intimados a regularizar a situação. Os problemas mais comuns encontrados nos locais fiscalizados foram: imóveis em desacordo com norma de segurança, fiação elétrica mal conservada, falta de licença de funcionamento ou desvio de função, presença de material combustível, entre outros. Nesta semana, segundo a prefeitura, serão instaladas tendas nos terrenos dos imóveis demolidos pela prefeitura. Serão três da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico e do Trabalho, e uma da Assistência Social. Numa delas, a Secretaria do Trabalho vai montar um auditório para palestras de preparação dos zeladores de bairro, programa destinado a moradores de rua e desempregados em geral. Inicialmente, 150 pessoas terão cursos preparatórios para a função, que consistirá em percorrer as ruas dos bairros, ouvir a população e anotar problemas como buracos, lixo acumulado, árvores que necessitem de poda etc.

Após 12 anos juntos, Ciro Gomes e Patrícia Pillar se separam

O político Ciro Gomes, de 57 anos, e a atriz Patrícia Pillar, de 48 anos, se separaram. O casal estaria separado desde o fim de 2011. Os dois estavam juntos desde 1999. A assessoria de Patrícia Pillar informou que não fala da vida pessoal da atriz. A assessoria de Ciro Gomes disse não ter informações sobre o assunto.

Andres avisa que Olimpíada não é prioridade e manda Mano Menezes acabar com testes

O diretor de seleções da CBF, Andres Sanchez, aproveitou o site da entidade que dirige o futebol nacional para dar os seus primeiros recados. E são eles: o ouro olímpico não é prioridade e que o técnico Mano Menezes terá que acabar com os testes visando prioritariamente a Copa de 2014, no Brasil, e não os Jogos Olímpicos de Londres. Andres assumiu oficialmente o cargo este ano depois de se licenciar da presidência do Corinthians no final de 2011. Apesar de dizer que o Brasil "vai em busca" do inédito ouro olímpico, o dirigente afirmou que a prioridade já é a Copa do Mundo de 2014. Tanto que os jogos amistosos marcados pela CBF são de olho no time principal. A entidade já confirmou cinco amistosos este ano: Bósnia (28 de fevereiro, na Suiça), Dinamarca (26 de maio, em Hamburgo, Alemanha), Estados Unidos (30 ou 31 de maio, em Boston ou Washington), México (3 de junho, em Dallas) e Argentina (9 de maio, em Nova Jersey). A Olimpíada começará dia 27 de julho e irá até 12 de agosto na capital inglesa. As seleções que vão disputar o Jogos de Londres também poderão levar no máximo três atletas com mais de 23 anos. "Eu e o Mano Menezes temos conversado bastante sobre isso e chegamos a um consenso de que a fase de testes está chegando ao fim. Está na hora de começarmos a definir o time que brigará pelo título mundial em casa. Em 2013 já teremos uma Copa das Confederações pela frente e é importante que desde já nós tenhamos uma equipe formada e preparada", completou. Sobre a seleção feminina, o ex-dirigente do Corinthians cobrou resultados de expressão, mas garantiu quatro amistosos antes dos Jogos Olímpicos diante de Estados Unidos, Japão, França e Portugal. Andres deixou a presidência do Corinthians no dia 15 de dezembro apesar de o seu mandato ir até fevereiro. Ele recebeu um convite do presidente da CBF, Ricardo Teixeira, para ser diretor de seleções da entidade e aceitou em novembro, pouco antes do final do Campeonato Brasileiro conquistado pelo clube paulista.

Vale conclui aquisição de ações da Vale Fertilizantes

A Vale concluiu o resgate de mais de 5,3 milhões de ações de minoritários remanescentes em circulação, entre ordinárias e preferenciais, que representavam 0,94% do total das ações da Vale Fertilizantes, informou a companhia em comunicado ao mercado nesta terça-feira. Desta forma, a Vale passará a deter, através de controladas, 100% do total de ações ordinárias e preferenciais da Vale Fertilizantes. De acordo com o documento, o valor da ação para o resgate ficou em R$ 25, acrescido de juros calculados com base na taxa Selic, contados da data de liquidação da OPA (Oferta Pública para Aquisição de Papéis), em 15 de dezembro de 2011. A data prevista para o pagamento será 26 de janeiro. A mineradora Vale concluiu a oferta pública para aquisição de ações da Vale Fertilizantes em 12 de dezembro, por R$ 2,078 bilhões, como parte do cancelamento do registro de companhia aberta. Na ocasião, a maior produtora de minério de ferro do mundo havia comprado o equivalente a 83,9% das ações ordinárias e 0,1% das preferenciais em circulação.

FMI reduz estimativa de crescimento mundial e prevê recessão em 2012

Em relatório divulgado nesta terça-feira, o FMI reduziu as estimativas de crescimento da economia mundial, prevendo uma expansão global de 3,25% neste ano, uma redução dos 4% estimados no último comunicado, em setembro. O organismo indica ainda que deve aumentar a recessão na zona do euro e que a crise pode se agravar. O Brasil também será afetado e deve crescer 3%. De acordo com o relatório, as economias da zona do euro devem encolher 0,5% em 2012. Em setembro, o órgão previa um crescimento de 1,1% na região. Embora o FMI acredite que a economia mundial sofrerá com a crise europeia, que pode se agravar, os impactos da recessão da zona do euro não devem ser sentidos fortemente nos Estados Unidos. Além disso, o organismo internacional manifestou preocupação com os cortes orçamentários e planos de austeridade, medidas que podem diminuir o crescimento e abalar a confiança dos mercados.

Investimento estrangeiro somou US$ 66,7 bilhões em 2011

O Brasil nunca recebeu tanto investimento produtivo quanto no ano passado, mostram dados divulgados nesta terça-feira (24) pelo Banco Central. O IED (Investimento Estrangeiro Direto) ajudou a cobrir o rombo nas contas externas e somou US$ 66,7 bilhões em 2011. O déficit de transações correntes foi de US$ 52,6 bilhões, também o maior da história, mas com o bom desempenho do investimento estrangeiro a balança de pagamentos ficou positiva em US$ 58,6 bilhões. "O déficit nas transações correntes foi financiado com folga pelo investimento estrangeiro direto", disse Tulio Maciel, chefe do departamento econômico do Banco Central: "Isso mostra a confiança do investidor estrangeiro nos fundamentos do País. A expansão do mercado doméstico é um estímulo que traz investimentos ao País". Ele atribuiu o déficit recorde nas contas externas no ano passado à elevada demanda brasileira por serviços. Em dezembro, o saldo ficou negativo em US$ 6 bilhões: "Esperávamos mais, US$ 7 bilhões, mas a balança comercial veio um pouco melhor, já que o comportamento das importações teve uma retração importante".

Produção industrial tem forte queda em dezembro, aponta CNI

A produção industrial caiu de 50,1 pontos para 42,1 pontos, entre novembro e dezembro de 2011, segundo a CNI (Confederação Nacional da Indústria). O índice varia de zero a 100, sendo que valores abaixo de 50 pontos apontam produção menor. Em comparação com igual mês de 2010, o indicador apresentou queda de 2,6 pontos, com recuo "mais intenso que o normal", destaca a CNI no boletim "Sondagem Industrial", de dezembro. Mesmo assim, houve elevação de "estoque efetivo em relação ao planejado", cita o documento. Entre novembro e dezembro, a taxa aumentou de 52,8 pontos para 53,0 pontos. A indústria operou, em média, com 71% de sua capacidade instalada em dezembro. A queda do indicador foi de quatro pontos percentuais, frente a novembro, que era de 75%.

Brasil tem deficit de US$ 6,04 bilhões na conta corrente de dezembro

O Brasil registrou em dezembro deficit em transações correntes de US$ 6,04 bilhões, informou o Banco Central nesta terça-feira. No ano, o déficit atingiu US$ 52,61 bilhões, ante US$ 47,323 bilhões em 2010. O IED (investimento estrangeiro direto) no País atingiu US$ 6,645 bilhões em dezembro, ante US$ 15,37 bilhões em dezembro de 2010. No ano, o IED atingiu US$ 66,66 bilhões, ante US$ 48,50 bilhões no ano anterior.

Para Dilma, bancos brasileiros são mais regulados que de outros países

A presidente Dilma Rousseff afirmou na coluna semanal "Conversa com a Presidenta", publicada em diversos jornais nesta terça-feira, que o governo tem trabalhado para aprimorar as normas de proteção ao consumidor dos serviços financeiros. Em resposta a um cidadão que reclamou das elevadas tarifas dos bancos, Dilma disse que o sistema bancário no Brasil é "mais regulado que na maioria dos países". Ela lembrou que as instituições são obrigadas a oferecer gratuitamente um pacote de tarifas. "Em relação aos serviços não gratuitos, uma das medidas adotadas foi a padronização das denominações e siglas dos serviços bancários, além da descrição minuciosa do seu significado, para facilitar a comparação das tarifas cobradas", explicou. Dilma também destacou como uma "importante inovação", a portabilidade dos dados do cliente bancário. Caso o usuário queira mudar de banco, a instituição onde ele já tem conta tem que enviar os dados cadastrais, sobre a movimentação de crédito e de salários para o banco destinatário. "Isso aumenta o poder de barganha do cliente", apontou.

Sesc do Rio de Janeiro sofre intervenção e dirigente é afastado

A representação do Sesc (Serviço Social do Comércio) no Rio de Janeiro está sob intervenção, sob suspeita de irregularidades em convênios de patrocínio de eventos. O presidente do Conselho Regional do Sesc-RJ, Orlando Diniz, e o diretor regional, Luiz Oddone, foram afastados. Por quatro meses, a regional será comandada por Maron Emile Abi-Abib, que analisará as contas. Auditoria feita pelo conselho fiscal da direção nacional da entidade identificou suspeitas de superfaturamento e desvio de finalidade nos convênios e patrocínios firmados pela regional. Oito contratos foram questionados, entre eles o de eventos como o Rio Fashion Business, o festival de música Rio Noites Cariocas e o espetáculo teatral "Hair". Na análise dos auditores, houve "transferência de recursos da entidade para terceiros". "Esses eventos não indicam, em nenhuma de suas cláusulas, ações que possam contribuir diretamente para a melhoria do bem-estar da coletividade e dos comerciários", diz o relatório. Diniz afirmou que todos os contratos assinados seguem diretrizes nacionais do Sesc, visando a divulgação e a promoção institucional. Ele disse considerar uma "afronta" a destituição da diretoria regional antes da conclusão das investigações. "Houve três auditorias no Rio de Janeiro e em nenhum momento nenhum funcionário dificultou o trabalho dos auditores. Para fazer uma auditoria precisa fazer uma avocação (intervenção), afrontar a empresa e desqualificar os empregados e técnicos?" Segundo Diniz, eventos como o Rio Noite Cariocas e o Rio Fashion Business foram patrocinados em anos anteriores, sem questionamentos. O Sesc é mantido por contribuições de empresários do comércio de bens e serviços. Mas também tem convênios com órgãos federais, principalmente os ministérios do Trabalho e da Previdência.

Brasil Travel prevê levantar até R$ 1,42 bilhão em estréia na Bolsa

O grupo de turismo Brasil Travel pode movimentar até R$ 1,42 bilhão em uma oferta pública inicial de ações primária e secundária, segundo termos da operação publicados nesta terça-feira. O anúncio da oferta acontece um dia depois que a companhia de serviços de exploração de petróleo e gás Seabras divulgou os termos de sua operação de até R$ 1,7 bilhão, na segunda-feira. De acordo com prospecto publicado nesta terça-feira, a oferta primária (papéis novos) da Brasil Travel Turismo e Participações será de 170 mil ações e a secundária (ações detidas por atuais sócios) de 466,5 mil. Se houver demanda, a operação prevê lote suplementar de 95,4 mil ações e potencial colocação de 127,2 mil papéis adicionais, dos quais até 102,2 mil serão de titularidade de acionistas vendedores e 25 mil a serem emitidas pela empresa. A FIP Dalty (fundo do Banco Modal) e sócios fundadores de 35 das empresas que fazem parte do grupo, entre agências de viagem e casas de câmbio, serão os acionistas vendedores na oferta secundária. A companhia promete se tornar a maior do segmento de turismo do Brasil e da América Latina em vendas após a oferta, segundo o prospecto preliminar enviado à CVM (Comissão de Valores Mobiliários). O grupo teve receita bruta de R$ 339,9 milhões e lucro líquido de R$ 77,8 milhões milhões nos primeiros nove meses de 2011.

Festa para Haddad esconde tensão do PT com distanciamento da socialite Marta Suplicy

A festiva despedida de Fernando Haddad do Ministério da Educação ocultou a tensão no PT com a distância que a senadora Marta Suplicy mantém da campanha paulistana. Ausente até agora do conselho político haddadista, a socialite Marta Suplicy também não acompanhou a transmissão de cargo, que reuniu nesta terça-feira o ex-presidente Lula, fiador da candidatura do ministro, e outros pré-candidatos que desistiram. Lula é o padrinho político de Haddad, que deixa o ministério para concorrer à prefeitura de São Paulo e sua opinião foi decisiva na condução de Aloizio Mercadante, atual ministro de Ciência e Tecnologia, à pasta deixada por Haddad. A decisão do partido pela escolha de Haddad para a capital paulista é uma vitória pessoal do ex-presidente Lula. Ele derrotou políticos tradicionais, como Marta Suplicy, para impor o aliado, inexperiente em eleições, sem uma consulta aos filiados.

Juiz acusado de investigar crimes de ditadura é julgado na Espanha

O Tribunal Supremo da Espanha começou nesta terça-feira o julgamento do magistrado Baltazar Garzón, acusado de ter tentado investigar os crimes da ditadura de Francisco Franco (1939-1975), apesar da existência de uma lei de anistia. Garzón é conhecido internacionalmente por ter julgado o ex-ditador chileno Augusto Pinochet, em 1998, sendo a primeira condenação que o ex-chefe de Estado recebeu. Caso seja condenado, Garzón terá de cumprir uma pena de 20 anos de cassação das atividades de juiz. O magistrado foi recebido com aplausos e gritos de apoio de manifestantes que protestam contra o processo. O coordenador do grupo Esquerda Unida, Cayo Lara, que era um dos integrantes do ato, afirmou que a eventual condenação de Garzón seria "uma mancha para a Justiça espanhola". No dia 17, o magistrado foi julgado por autorizar ilegalmente a polícia a gravar conversas de advogados com seus clientes. A ação foi apresentada por dois empresários aguardando julgamento por supostamente terem subornado membros do Partido Popular (PP), que venceu por esmagadora maioria a eleição parlamentar de novembro. Em outubro de 2008, Garzón se declarou competente para julgar as denúncias de 22 associações de famílias de desaparecidos na ditadura de Franco e autorizou a abertura de 19 fossas comuns, onde eram enterrados os corpos dos opositores ao regime. Uma das suspeitas é que o poeta Federico García Lorca estivesse entre os sepultados. A investigação durou até novembro do mesmo ano, após a Audiência Nacional julgar um pedido da Promotoria que considerou o juiz incapaz de decidir sobre os crimes. Depois, o Tribunal Supremo espanhol admtiu diversas queixas de organizações de direita acusando Garzón de prevaricação. O julgamento se iniciou com a leitura do processo contra Garzón. O texto afirma que o réu decidiu "permitir à Audiência Nacional" investigar os "desaparecimentos forçados" denunciados pelos familiares das vítimas.

Dirigente do CNJ divulgou empresa a juízes

Vencedor de uma licitação que está sob investigação, um produto da empresa de informática Oracle recebeu divulgação do secretário-geral do Conselho Nacional de Justiça, Fernando Florido Marcondes, em encontro dos tribunais do país, antes da conclusão da concorrência. Trata-se de um software para criar o cadastro nacional unificado de processos judiciais do CNJ. Durante discurso feito no Encontro Nacional do Judiciário, realizado em Porto Alegre, em novembro, Marcondes disse que o produto da Oracle havia motivado o Conselho Nacional de Justiça a criar seu sistema. Após o questionamento da IBM, integrantes do conselho passaram a apurar se houve irregularidade na licitação que contratou fornecedor para sistema de informática. O secretário-geral do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), Fernando Marcondes, disse que citou o software da empresa Oracle em evento para juízes porque ele é usado por tribunais em "estágio avançado", o que demonstra a "excelência" do produto.