sábado, 11 de fevereiro de 2012

A VERDADEIRA SITUAÇÃO DO TRATAMENTO DO CÂNCER DE LULA

“Lula está sofrendo muito”, desabafou, comovido, Gilberto Carvalho, secretário-geral da presidência da República, em recente conversa com um ministro do Supremo Tribunal Federal. E o sofrimento deverá aumentar nas próximas duas semanas, as últimas da radioterapia destinada a zerar o tumor de tamanho médio detectado na laringe de Lula no final de outubro do ano passado. O diagnóstico inicial dos médicos que cuidam de Lula no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, recomendou uma cirurgia para extração do tumor. Lula foi contra. A cirurgia poderia deixá-lo sem voz, seu principal instrumento de trabalho. Ele escolheu a segunda opção que os médicos lhe ofereceram: sessões de quimioterapia seguidas de sessões de radioterapia. “Se você descobre que Picasso tem um tumor na mão com a qual pinta seus quadros, você se arriscae a operá-lo e a deixá-lo sem pintar para o resto da vida?” - pergunta um médico paulista. "Cada paciente é um paciente e suas circunstâncias". A equipe do Sírio Libanês comemorou o sucesso da quimioterapia, que reduziu drasticamente o tamanho do tumor de Lula. Mas é preciso que ele desapareça por completo ao cabo da radioterapia. Disso só se terá certeza seis semanas depois do fim do tratamento. Caso o tumor não desapareça, os médicos se verão diante de uma situação ainda mais delicada: operar Lula depois de a garganta do paciente ter passado por um tratamento longo e para lá de penoso. Um tratamento que talvez ainda obrigue Lula a se valer de uma sonda para poder se alimentar.

Petrobrás perde R$ 28 bilhões em valor de mercado após balanço ruim

As justificativas apresentadas pela Petrobrás para a surpreendente queda do lucro no ano passado não convenceram as instituições financeiras e os analistas do setor petrolífero. No dia seguinte à divulgação dos resultados, a companhia perdeu R$ 28,2 bilhões em valor de mercado, segundo cálculos da consultoria financeira Economática. No pregão de sexta-feira, as ações ON da estatal caíram 8,28%. As PN, 7,84%. O resultado dos papéis da Petrobrás levou o índice Bovespa a cair 2,34%, para 63.997,86 pontos. O BTG Pactual chegou a qualificar os resultados da estatal em 2011 como "intrigantes". Em relatório, o BTG Pactual manifestou dúvidas em relação ao aumento dos encargos de depreciação no setor de exploração e produção e à deterioração dos resultados do refino. Os analistas Gustavo Gattass, Luiz Felipe Carvalho e Dario Valdizan, mesmo debruçados sobre os resultados anunciados pela petroleira, não conseguiram decifrar como a Petrobrás chegou aos resultados financeiros divulgados. Tamanha derrocada, segundo o BTG, pode ter origem atípica. "Ainda assim, a diminuição nos resultados foi tão grande que não podemos descartá-los como irrelevantes", diz o texto do BTG, que pretende revisar as estimativas para a Petrobrás. O Bank of America Merrill Lynch (BofA) apontou o custo da importação de derivados de petróleo como o principal responsável pelo desempenho ruim no quarto trimestre. Nos três últimos meses de 2011, houve prejuízo de R$ 4,412 bilhões na área de abastecimento, responsável pelas importações.

Garota descobre cura para o câncer

Angela Zhang
Uma estudante de 17 anos da Monta Vista High School (Cupertino) recebeu uma bolsa de US$ 100 mil por ter descoberto a cura do câncer, informa o site Daily Mail. A jovem se chama Angela Zhang e foi premiada porque ganhou o Siemens Competition Math, Science & Technology com um projeto que consiste na utilização de nanopartículas para identificar as células cancerígenas, que podem ser enviadas ao centro dos tumores quando combinadas com uma droga à base de salinomicina. Desta forma, com o auxílio de uma ressonância magnética será possível que os médicos descubram exatamente onde se formarão os tumores. Por meio de uma luz infravermelha, as nanopartículas são “derretidas” e liberam o medicamento que eliminará as células cancerígenas de dentro para fora. Quando testada em ratos, a tecnologia acabou quase que completamente com os tumores. Angela trabalha no projeto desde os 15 anos.

PT supera o PMDB em fisiologismo e racha base

A ganância do PT por cargos no governo federal, aproveitando-se dos índices de aprovação da presidenta Dilma, está rachando a base aliada no Congresso. Onze dos principais ministérios foram entregues ao PT-SP. O PMDB se queixa de que foram transferidas para o PT algumas das suas posições mais importantes, como o Ministério da Saúde, por exemplo. Indóceis, os peemedebistas estão ameaçando uma rebelião. A preocupação do PMDB tem a ver com a eleição municipal deste ano: sem espaço no governo, os candidatos do partido terão dificuldades. O PT de São Paulo, o mais fisiológico, perde todas as disputas majoritárias, mas controla a maioria dos cargos no governo. Expressão máxima do fisiologismo do PT-SP, Aloizio Mercadante perdeu eleição no primeiro turno, e já ocupa seu segundo ministério. O ex-ministro Helio Costa (PMDB) levou a disputa ao segundo turno, em Minas, mas permanece no limbo, desprezado pelo governo Dilma. (Claudio Humberto)

Brasil endurece as exigências para ingresso de espanhóis no País

O Brasil passará a adotar exigências mais duras para a entrada de turistas espanhóis no País, usado o chamado princípio da reciprocidade. A partir de 2 de abril, os visitantes terão que apresentar comprovantes para reservas de hotéis, passagens de ida e volta e provar que têm recursos para se manter no Brasil pelo período que desejam ficar. Serão necessários pelo menos R$ 170,00 por dia por pessoa, o equivalente a cerca de 80 euros. A comprovação poderá ser feita por cartão de crédito internacional, desde que o titular apresente uma fatura em que conste o limite permitido de gasto. As exigências são as mesmas feitas pela Espanha para os brasileiros que viajam ao país. Incluem, ainda, a necessidade de um passaporte com pelo menos seis meses de validade. Aqueles que não vão se hospedar em hotéis terão que apresentar uma carta-convite da pessoa que os receberá, com assinatura registrada em cartório e um comprovante de residência. A decisão foi tomada pelo Itamaraty depois de uma série de negociações frustradas para tentar diminuir as dificuldades enfrentadas pelos brasileiros que chegam a Espanha. Desde 2008, o Brasil é o mais com maior número de cidadãos barrados nos aeroportos espanhóis. Já na época, quando cerca de 240 brasileiros eram barrados por mês e posteriormente deportados, foi criado um grupo binacional para discutir o tema, mas não houve evolução. Ainda em 2011, o ministro das Relações Exteriores, Antonio de Aguiar Patriota, admitiu que as discussões não estavam avançando e havia casos inaceitáveis. Apesar de ter caído o número de barrados, a média ainda era de 140 pessoas por mês. O endurecimento no tratamento dos brasileiros nas entradas na União Européia, especialmente na Espanha, coincidiu com o início da crise econômica mundial. Pesquisadores brasileiros que estavam a caminho de um congresso e apenas de passagem pela Espanha foram deportados. Há casos de músicos com apresentações marcadas, engenheiros com cursos pagos e até crianças que chegaram a ficar presas por 48 horas dentro dos aeroportos, além de diversas reclamações de maus tratos. A preocupação dos espanhóis, de que brasileiros queiram se mudar clandestinamente para a Europa, pode deixar de ser realista. Um relatório publicado em janeiro desse ano pelo governo espanhol mostra que o fluxo migratório está mudando. Ainda em 2010, 17,6 mil brasileiros voltaram para o País, enquanto 12,9 mil foram para a Espanha. Já o número de europeus querendo mudar para o Brasil apenas aumenta. Em 2011, o Brasil recebeu 57% a mais de trabalhadores estrangeiros do que no ano anterior, um número considerável deles vindos da Europa, especialmente Portugal e Espanha.