domingo, 12 de fevereiro de 2012

A morte da cantora americana Whitney Houston

A investigação inicial da polícia americana aponta afogamento como hipótese da morte da cantora americana Whitney Houston, de 48 anos. O corpo da cantora foi encontrado na banheira de uma suíte do quarto andar do hotel Beverly Hilton no sábado, por volta das 15h30 (21h30 no horário de Brasília). A cantora pode ter dormido enquanto estava na banheira, por conta do uso de um tranquilizante chamado Xanax, utilizado no tratamento de ansiedade e depressão. Membros da família da cantora disseram que ela tinha prescrição médica para usá-lo. O estilista, a cabeleireira e dois guarda-costas estavam com Whitney Houston no quarto quando notaram que ela estava demorando demais no banheiro. Eles chegaram a bater na porta, mas a cantora não respondeu. A cabeleireira, então, decidiu entrar no banheiro. Ela gritou imediatamente ao ver Whitney Houston com o rosto sob a água e as pernas para cima, como se tivesse escorregado na banheira. Um dos guarda-costas correu para retirar a cantora da água. Outro deles ligou para a segurança do hotel. De acordo com a polícia de Beverly Hills, seguranças do hotel fizeram uma ligação de emergência às 15h43 (21h43 no horário de Brasília). Uma equipe de paramédicos, que já estava no hotel para uma festa do Grammy, tentou reanimá-la, sem sucesso, por 20 minutos. Às 15h55, Houston foi declarada morta, e seu corpo foi levado ao necrotério para a realização da autópsia.

Começa a retirada de combustível de navio naufragado na Itália

A extração do combustível do navio italiano Costa Concordia, que após se chocar com um rochedo adernou na costa italiana no dia 13 de janeiro, começou neste domingo, às 14 horas (horário de Brasília), um dia antes do previsto, anunciou o comissário a cargo de gerir a resposta à catástrofe. Em meio a um mar calmo, o bombeamento começou em sete depósitos do barco. O naufrágio do navio, em frente à ilha de Giglio, no centro da Itália, deixou 32 mortos entre os 4.229 passageiros e membros da tripulação. A Defesa Civil na Itália havia anunciado o início das tarefas de remoção do combustível para esta seguna-feira, um mês depois da catástrofe. Na quinta-feira foram conectadas as cubas do navio a um ponto flutuante e neste domingo terminaram os preparativos para o início da operação. Os especialistas da companhia holandesa Smit, junto com os da empresa italiana Neri, são os encarregados de aspirar as 2.400 toneladas de combustível que ainda restam no interior do navio e que ameaçam provocar uma maré negra no frágil ecossistema de Giglio, a ilha em frente à qual o Costa Concordia naufragou. Segundo o plano previsto, e se as condições meteorológicas permitirem, serão necessários 28 dias para esvaziar os 15 depósitos de combustível.

Juiz Baltasar Garzón será expulso de carreira jurídica

Baltasar Garzon
O juiz espanhol Baltasar Garzón, cuja condenação nos últimos dias por ter ordenado escutas a uma rede corrupta provocou uma onda de críticas na Espanha e no Exterior, será expulso da carreira jurídica nesta terça-feira. O Conselho Geral do Poder Judiciário, órgão máximo dos juízes na Espanha, tornará efetiva a expulsão da carreira judicial de Garzón, dia em que a Corte Suprema o notificará formalmente da sentença que o desabilitou por 11 anos por causa das escutas do chamado caso Gürtel. Uma vez que a comissão faça efetiva a sentença, que representa para Garzón a perda da condição de juiz e das honras e reconhecimentos que acompanham o cargo, o plenário do Conselho Geral do Poder Judiciário vai autorizar de forma definitiva em nova sessão no dia 23 de fevereiro. O afastamento se deu após a abertura de três ações judiciais contra ele: a das escutas, outra por investigar os crimes da ditadura de Francisco Franco (1939-1975) e uma terceira pelos patrocínios recebidos de cursos que fez em Nova York. O Conselho Geral do Poder Judiciário deve abrir então seleção para preencher a vaga aberta com a saída de Garzón, à qual poderão concorrer magistrados de toda a Espanha. Baltasar Garzón foi condenado por ordenar gravações das conversações entre advogados e seus clientes suspeitos de corrupção que envolvia altos funcionários do conservador Partido Popular, que governa o país, em violação com os direitos da defesa. Ele está sendo também processado em outros dois casos, um deles por ter investigado o desaparecimento de mais de 100.000 pessoas durante a Guerra Civil (1936-1939) e o franquismo (1939-1975), contrariando a lei de anistia.

Exame indica que câncer na laringe de Lula desapareceu

Uma tomografia feita no sábao revelou que não há mais sinais de tumor na laringe do ex-presidente Lula, que desde novembro passa por tratamento químio e radioterápico. Lula, 66, foi internado na tarde de sexta-feira no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, após se queixar de fadiga, falta de apetite e irritação na garganta, efeitos colaterais normais do tratamento. Segundo o oncologista Artur Katz, que integra a equipe médica que cuida de Lula, o exame foi feito para avaliar possível infecção pulmonar (que foi descartada), e não para investigar o câncer. "Pegamos uma carona e, do ponto de vista tomográfico, não se vê mais o tumor", disse ele. O médico ressaltou, no entanto, que só uma endoscopia, que será feita de quatro a seis semanas depois do fim da radioterapia, poderá revelar com certeza se o tumor desapareceu de fato: "É o melhor exame para avaliar isso. A tomografia pode não enxergar células cancerosas". Katz afirma que já era esperado que, nessa altura do tratamento, o tumor estivesse desaparecido: "De qualquer forma, é uma boa notícia. Nos deixa mais confiantes e mostra que estamos no caminho certo". Mas isso não quer dizer que o ex-presidente esteja curado: "A gente só fala em cura após cinco anos sem retorno da doença".

Receita usa helicóptero para fiscalizar mansões em condomínios no Rio Grande do Sul

A Receita Federal iniciou na sexta-feira uma ação para chamar a atenção de proprietários de mansões com possíveis irregularidades fiscais no Litoral Norte do Rio Grande do Sul e Região Metropolitana de Porto Alegre. Na chamada Operação Sobrevoo, os fiscais utilizam um helicóptero com câmeras para vistoriar mansões em cerca de 20 condomínios. Em área habitadas, a aeronave não voará a menos de 200 metros do solo. Com a operação, a estimativa é recuperar até R$ 120 milhões de pendências relacionadas a contribuições previdenciárias da construção civil no Estado. Esse helicóptero precisa sobrevoar o condomínio Bosques de Atlântida.

Governo líbio pede a Níger extradição de filho de Gaddafi

O governo da Líbia pediu no sábado ao Níger a extradição de Saadi Gaddafi, filho do ex-ditador Muammar Gaddafi, que está asilado no país vizinho e prometeu voltar a seu país de origem em entrevista no canal de televisão Al Arabiya. "O Conselho Nacional de Transição solicita a entrega imediata de Saadi e de outros fugitivos às autoridades líbias a fim de manter as relações com o povo líbio", indicou o porta-voz do Conselho, Mohamed Nasr al Harizi, em comunicado. Na sexta-feira, Saadi afirmou que deseja voltar à Líbia, país que foi governado por seu pai por 42 anos. Ele alertou para uma "rebelião iminente" na Líbia, dizendo manter contatos regulares com pessoas descontentes com as autoridades que tomaram o poder no país desde que Gaddafi foi deposto e morto, no ano passado. "Antes de mais nada, não vai ser uma rebelião limitada a algumas áreas. Ela vai cobrir todas as regiões da Jamahiriya (nome do regime implantado por Gaddafi na Líbia), e essa rebelião existe, estou acompanhando e testemunhando-a ao crescer a cada dia. Haverá uma grande rebelião no sul, no leste, no centro e no oeste. Todas as regiões da Líbia vão testemunhar essa nova rebelião popular", isse ele. O governo provisório líbio promete realizar eleições em junho, mas ainda tem dificuldades para restaurar os serviços públicos e conciliar facções armadas.

Estados Unidos afirmam que Al Qaeda teria participado de atentados em Damasco

Fontes do governo americano afirmaram no sábado que o grupo terrorista Al Qaeda estaria por trás dos recentes atentados que ocorreram na Síria. Na sexta-feira, pelo menos 28 pessoas morreram na explosão de duas bombas na cidade de Aleppo, próxima a Damasco. Segundo os funcionários, a inteligência americana indica, em seus documentos, que os atentados foram feitos por ordem de Ayman al Zawahiri, extremista egípcio que assumiu a milícia no Paquistão após a morte de Osama bin Laden, em maio de 2011. O ação teria sido feita pelo braço iraquiano da organização, que teria se envolvido com a questão síria após os primeiros ataques das forças do governo de Bashar al Assad à população civil. Os Estados Unidos acreditam que a Al Qaeda iraquiana, que é sunita, pretende se expandir para outros países com atentados em países xiitas, como a Síria, onde Assad governa com uma minoria da vertente islâmica, os alauitas. Assim como os americanos, o governo iraquiano acredita que terroristas islâmicos do país participem de ações na Síria. O vice-ministro do Interior do Iraque, Adan al Asadi, afirmou no que grupos de jihadistas e armas entram na Síria pela fronteira iraquiana.

Luiz Fux assumirá relatoria de ação sobre investigações do CNJ

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Cezar Peluso, determinou que seu colega Luiz Fux passe a ser o relator da ação que questiona investigações conduzidas pelo Conselho Nacional de Justiça, envolvendo 216.800 magistrados e servidores do Poder Judiciário. O mandado de segurança, ajuizado na Corte por três associações de magistrados, foi anteriormente distribuído ao ministro Joaquim Barbosa. A mudança ocorreu com base em determinação no regimento interno do Supremo, uma vez que outro mandado, sobre o mesmo tema, já havia sido distribuído a Fux. Atos do Conselho Nacional e Justiça foram suspensos por decisão liminar, deferida pelo STF em dezembro. No mandado de segurança, as associações alegam que as medidas adotadas pelo conselho são irregulares, por submeter os investigados à quebra de sigilo bancário e fiscal em sede de procedimento administrativo que não visava à apuração de infração disciplinar, e sim de "conduta supostamente criminosa, que é de competência da Polícia e do Ministério Público". Em outra ação, a maioria dos ministros do Supremo decidiu, no último dia 2, manter os poderes de investigação do Conselho Nacional de Justiça, por 6 votos a 5.

Dilma pede para Marco Maia agilizar aprovação do fundo de previdência

Ao encontrar Marco Maia (PT-RS) na posse da ministra das Mulheres, Dilma Rousseff pediu ao presidente da Câmara que agilize a aprovação do fundo de previdência do funcionalismo, votação por ele abortada na última quarta-feira. Na ocasião, Marco Maia protestava por não ter conseguido emplacar um aliado em cargo de direção no Banco do Brasil. A atitude de Maia foi considerada ruim pelo Planalto, que tem o projeto que cria o fundo de previdência complementar como prioritário. O acordo firmado era o de que o projeto seria pelo menos discutido e haveria a tentativa de votação do texto principal, deixando a análise dos destaques para um segundo momento. Com o adiamento é possível que a conclusão ocorra apenas depois do Carnaval.

CNJ quer cobrar R$ 84 bilhões de precatórios em atraso

A corregedoria do Conselho Nacional e Justiça deverá atacar agora a demora no pagamento de precatórios. De acordo com dados do conselho, as dívidas dos Estados e municípios reconhecidas pelo Poder Judiciário somam R$ 84 bilhões. Parte delas tem origem em ações judiciais iniciadas há mais de 100 anos. Isso é resultado da falta de organização dos setores de pagamento de precatórios, situação que também pode estimular desvios. Para a corregedora nacional de Justiça, Eliana Calmon, é necessário estruturar esses setores para evitar casos de corrupção e garantir que os credores recebam o que lhes é de direito. Na semana passada, por exemplo, o CNJ foi informado sobre a detenção de um grupo no Rio Grande do Norte por suspeita de envolvimento em um esquema de fraudes no pagamento de precatórios. Esse suposto esquema atuava desde 2008 por meio da duplicação do número de beneficiários, incluindo nomes de fantasmas. Após constatar que as dívidas judiciais de Estados e municípios atingiam bilhões de reais e depois de ter recebido reclamações de pessoas que tentam há décadas receber o dinheiro, a corregedoria enviou no ano passado ofícios aos tribunais de todo o País oferecendo ajuda para que fosse realizada uma reestruturação dos setores de precatórios. Apenas os tribunais de Mato Grosso, Pernambuco, Alagoas, Piauí, Tocantins e Ceará aceitaram a ajuda. Agora a corregedoria deverá estender o trabalho de reorganização dos setores de precatórios para outros tribunais. “A minha idéia é fazer o maior número de tribunais possível”, afirmou a ministra-corregedora Eliana Calmon. Um dos maiores desafios poderá ocorrer em São Paulo. Só os precatórios no Tribunal de Justiça do Estado somam R$ 20 bilhões, conforme os dados de 2010.

Lula é internado em hospital de São Paulo após mal-estar

O ex-presidente Lula foi internado na tarde de sábado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Ele passou mal e deu entrada no local para a realização de exames. Lula não está se alimentando bem e tem sinais de fraqueza. Ele trata um câncer de laringe, diagnosticado em outubro. Por recomendação médica, o ex-presidente não vai mais desfilar na escola de samba Gaviões da Fiel, durante o Carnaval, e foi impedido de participar na sexta-feira do 32º aniversário do PT, em Brasília. Na avaliação dos médicos, embora Lula esteja reagindo bem ao tratamento e apresente regressão do tumor, a exposição neste momento é "expressamente proibida". A última sessão do tratamento está prevista para o dia 17. No entanto, os exames para saber se o tumor regrediu totalmente serão feitos apenas no fim de março, já que o prazo é necessário porque, nestas seis semanas, a radiação continua atuando no organismo, atingindo seu efeito máximo. Desde que começou a radioterapia, Lula perdeu cerca de 9 quilos.

Na corrupção no governo Dilma Roussef, do PT, a propina na Casa da Moeda era em dinheiro vivo

O jornal Folha de S. Paulo conta em detalhes como o ex-presidente da Casa da Moeda, nomeado pelo ministro Guido Mantega, recebeu US$ 6,1 milhões de comissão, em uma só tacada. Foi dinheiro de fornecedor. É apenas um dos casos. O governo demitiu o presidente e alegou que ele foi indicado pelo PTB, mas o PTB disse que apenas referendou o nome apresentado pelo governo e mesmo assim, em seguida, denunciou-o e pediu sua demissão, no que não foi atendido. Relatório de uma operadora financeira de Londres diz que o ex-presidente da Casa da Moeda, Luiz Felipe Denucci, recebeu, em dinheiro vivo, US$ 6,15 milhões de "comissão" de fornecedoras da estatal. A entrega, segundo relato da corretora, seria feita em um apartamento de Denucci no Rio de Janeiro.

Bispo de Assis denuncia nova ministra: "Ela é aborteira, infeliz, mal-amada e irresponsável"

dO bispo de Assis (SP), d. José Benedito Simão, presidente da Comissão pela Vida da regional Sul 1 (Estado de São Paulo) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), disse que a nova ministra da Secretaria de Política para as Mulheres, Eleonora Menicucci, "é uma pessoa infeliz, mal-amada e irresponsável", que "adotou uma postura contra o povo e em favor da morte" ao defender o aborto em declarações dadas à imprensa. "Recebo com muita indignação as palavras da nova ministra, cuja pasta tem uma grande responsabilidade em favor da vida da mulher", afirmou d. José, para quem a ministra abriu polêmica que pode criar um confronto entre Igreja e governo. O bispo também disse que vai seguir de perto os pronunciamentos da ministra: "Vamos acompanhar seu trabalho. Se os discursos forem nessa mesma linha, de defesa do aborto, vamos tomar algumas medidas de protesto, que podem ser panfletos ou manifesto público". A CNBB informou que o fato de a nova ministra ser favorável ao aborto é uma questão pessoal e não a posição oficial do governo. Por isso, de acordo com o secretário-geral da entidade, d. Leonardo Steiner, que é também bispo auxiliar da Arquidiocese de Brasília, não se justificaria uma declaração da CNBB. A CNBB é um braço do PT, sempre contemporizou com o PT e os governos petistas.

ADVOGADA LIGA MINISTRO TOFFOLI E GILBERTO CARVALHO À MÁFIA DO DISTRITO FEDERAL, AVANÇA DENÚNCIA DE CORRUPÇÃO NO GOVERNO DILMA

Christiane Araújo de Oliveira
Em oito horas de gravações em áudio e vídeo, Christiane Araújo de Oliveira revela que mantinha relações íntimas com políticos e figuras-chave da República e que o governo federal usou de sua proximidade com a quadrilha de Durval Barbosa para conseguir material contra adversários políticos. Nascida em Maceió, em uma família humilde, Christiane Araújo de Oliveira mudou-se para Brasília há pouco mais de dez anos com o objetivo de se formar em Direito. Em 2007, aceitou o convite para trabalhar no governo do Distrito Federal de um certo Durval Barbosa, delegado aposentado e corrupto contumaz que ficaria famoso, pouco depois, ao dar publicidade às cenas degradantes de recebimento de propina que levaram à cadeia o governador José Roberto Arruda e arrasaram com seu círculo de apoiadores. Sob as ordens de Durval, Christiane se transformou em um instrumento de traficâncias políticas. No ano passado, depois de VEJA mostrar a relação promíscua entre o petismo e o delegado, Christiane foi orientada a sumir da capital federal. Relatos detalhados de suas aventuras com poderosos, no entanto, já estavam em poder do Ministério Público e da Polícia Federal. Na edição que chega às bancas neste sábado, VEJA revela o teor de dois depoimentos feitos pela jovem advogada no final de 2010. Em oito horas de gravações em áudio e vídeo, Christiane revelou que mantinha relações íntimas com políticos e figuras-chave da República. Ela participava de festas de embalo, viajava em aviões oficiais, aproveitava-se dos amigos e amantes influentes para obter favores em benefício da quadrilha chefiada por Durval, que desviou mais de 1 bilhão de reais dos cofres públicos. Ela também contou como o governo federal usou de sua proximidade com essa máfia para conseguir material que incriminaria adversários políticos. A advogada relatou que manteve um relacionamento com o hoje ministro do Supremo Tribunal Federal, José Antonio Dias Toffoli, quando ele ocupava cargo de advogado-geral da União no governo Lula. Os encontros, segundo ela, ocorriam em um apartamento onde Durval armazenava caixas de dinheiro usado para comprar políticos – e onde ele eventualmente registrava imagens dessas (e de outras) transações. Christiane afirma que em um dos encontros entregou a Toffoli gravações do acervo de Durval Barbosa. A amostra, que Durval queria fazer chegar ao governo do PT, era uma forma de demonstrar sua capacidade de deflagrar um escândalo capaz de varrer a oposição em Brasília nas eleições de 2010. Ela também teria voado a bordo de um jato oficial do governo, por cortesia do atual ministro do STF, que na época era chefe da Advocacia Geral da União (AGU). Por escrito, Dias Toffoli negou todas as acusações: “Nunca recebi da Dra. Christiane Araújo fitas gravadas relativas ao escândalo ocorrido no governo do Distrito Federal". O ministro disse ainda que nunca frequentou o apartamento citado por ela ou solicitou avião oficial para servi-la. Como chefe da AGU, só a teria recebido uma única vez em seu gabinete, em audiência formal. Nas gravações, Christiane relatou ainda que tem uma amizade íntima com Gilberto Carvalho, secretário-geral da Presidência da República. No governo passado, quando Carvalho ocupava o cargo de chefe de gabinete de Lula, ela pediu a interferência do ministro para nomear o procurador Leonardo Bandarra como chefe do Ministério Público do Distrito Federal. O pedido foi atendido. Bandarra, descobriu-se depois, era também um ativo membro da máfia brasiliense – e hoje responde a cinco ações na Justiça, depois de ter sido exonerado. Gilberto Carvalho também teria tentado obter do grupo de Durval material para alvejar os adversários políticos do PT. Ele nega todas as acusações, e disse a VEJA: “Eu não estava nesse circuito do submundo. Estou impressionado com a criatividade dessa moça". Há uma terceira ligação de Christiane com o petismo. Ela trabalhou no comitê central da campanha de Dilma Rousseff. Foi encarregada da relação com as igrejas evangélicas – porque é, ela mesma, evangélica e filha de Elói Freire de Oliveira, fundador da igreja Tabernáculo do Deus Vivo e figura que circula com desenvoltura entre os políticos de Brasília, sendo chamado de “profeta”. Com Dilma eleita, a advogada foi nomeada para integrar a equipe de transição. Mas foi exonerada quando veio à tona que ela teve participação na Máfia das Sanguessugas. Segundo o procurador que tomou um dos depoimentos de Christiane, o material que ele coletou foi enviado à Polícia Federal para ser anexado aos autos da Operação Caixa de Pandora. Um segundo depoimento foi tomado pela própria Polícia Federal. Mas nenhuma das revelações da advogada faz parte oficial dos autos da investigação. A reportagem de VEJA, que reproduz imagens das gravações em vídeo, conclui com uma indagação: “Por que será?”.