segunda-feira, 12 de março de 2012

Comissão de Ética adia decisão sobre consultorias do ministro petista Fernando Pimentel

Um pedido de vista adiou a decisão da Comissão de Ética Pública da Presidência da República sobre abertura de procedimento para que o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, preste informações sobre suas consultorias. "O relator votou pela abertura de procedimento com pedido de informações a autoridade, mas não houve decisão em face do pedido de vista do conselheiro Roberto Caldas", disse nesta segunda-feira o presidente da Comissão de Ética, Sepúlveda Pertence. Fernando Pimentel teria obtido 2 milhões de reais em serviços de consultoria entre 2009 e 2010, período após sua saída do cargo de prefeito de Belo Horizonte, por meio da empresa P-21. Uma das empresas atendidas pela P-21 teria ganho um contrato com a prefeitura de Belo Horizonte após o ministro deixar o cargo. A comissão decidiu também aplicar censura ética ao ex-ministro da Agricultura, Wagner Rossi, pela utilização de aeronaves, e abriu procedimento para que o ex-vice-presidente do Banco do Brasil, Alan Toledo, se manifeste sobre reportagens publicadas na imprensa, que incluem uma transferência de mais de 900 mil reais para sua conta.

Relatório da ONU afirma que republica nazista islâmica do Irã executou 670 réus em 2011

A república nazista islâmica do Irã executou cerca de 670 pessoas no ano passado, a maioria por crimes relacionados a entorpecentes que não merecem a pena capital de acordo com o direito internacional, e mais de 20 por ofensas contra o islã, disse um investigador da ONU nesta segunda-feira. Ahmed Shaheed, ex-chanceler das Maldivas, também relatou ter visto diversas violações do Irã a acordos de direitos humanos da ONU, o que inclui abusos contra minorias e perseguições a homossexuais e sindicatos. Esse foi o primeiro relatório de Shaheed ao Conselho de Direitos Humanos da ONU desde sua nomeação para o cargo, no ano passado. O Irã disse que se trata de uma "compilação de acusações infundadas". "É com grande preocupação que relato o aumento significativo no ritmo das execuções no Irã de 200 em meados de setembro de 2011 para mais de 600 execuções até o fim do ano", disse Shaheed ao conselho. O relatório diz que, até 31 de dezembro, 421 execuções haviam sido oficialmente anunciadas, e 249 outras, secretas, haviam sido relatadas a ele por fontes de dentro ou fora do país. O Irã não permitiu a entrada do investigador no país, e na segunda-feira o descreveu como "incompetente".

Romero Jucá deixa liderança do governo no Senado

A presidente Dilma Rousseff decidiu substituir o líder do governo do Senado, Romero Jucá (PMDB-RR). O senador Eduardo Braga (PMDB-AM) será o novo líder. Em conversa com o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), líder do PMDB na Casa, a presidente Dilma Rousseff determinou a troca na liderança. Na conversa com Renan, Dilma disse que seu objetivo com a substituição é fazer um "rodízio" na liderança do governo, o que deve atingir também o líder do governo na Câmara, Candido Vacarezza (PT-SP). Na prática, a troca atende ao chamado grupo "dissidente" do PMDB, que reclamava da pouca articulação com o governo. Braga tem trânsito com o Palácio do Planalto e também com a bancada do PMDB no Senado, que reclamava do excesso de concentração de poder nas mãos de Jucá, Renan e do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).

Justiça bloqueia R$ 20 milhões de empresa por vazamento de óleo no Rio de Janeiro

A Justiça Federal em Niterói bloqueou R$ 20 milhões da Renave (Empresa Brasileira de Reparos Navais), considerada responsável pelo vazamento de 14 mil litros de óleo na Baía de Guanabara em 2005. O vazamento ocorreu quando um navio que ia fazer reparos, ao fazer uma manobra de atracação no Estaleiro Enavi-Renavi, na Ilha da Conceição, bateu em um dique. Segundo a Advocacia-Geral da União, o valor corresponde a 5% do faturamento bruto mensal da empresa e será usado para pagar multa aplicada pelo Ibama (Instituto Brasileiro do Meio ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis). Ao aplicar a multa, o Ibama alegou que as barreiras de contenção que evitariam que o óleo se espalhasse no mar foram empregadas pela Renave somente 11 horas após a colisão.

Médicos afirmam que infecção pulmonar de Chico Anysio foi controlada

Boletim médico divulgado nesta segunda-feira pelo Hospital Samaritano, em Botafogo, na zona sul do Rio de Janeiro, afirma que o quadro de infecção pulmonar de Chico Anysio está sob controle. Ele permanece internado na UTI. Chico continua o tratamento com antibióticos e seu estado clínico ainda é grave e inspira cuidados. Ainda segundo os médicos, o humorista responde bem ao processo de retirada do respirador e passa algumas horas ao longo do dia sem o auxílio do aparelho. Ele também faz diariamente sessões de fisioterapia respiratória e motora. Ainda não há previsão de alta.

Restrição a capital externo faz dólar subir 1,12%, chegando a R$ 1,805

O dólar comercial começou a semana com firme alta ante o real depois que o governo anunciou nova medida cambial. Para não pagar 6% de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), os empréstimos externos têm de ter prazo superior a cinco anos. Até então, o prazo era de três anos. Mas o que mais assusta é a possibilidade de novas medidas. O dólar comercial fechou com alta de 1,12%, negociado a R$ 1,805 na venda. A política de conta-gotas foi pré anunciada por Mantega. Na última quarta-feira, ele prometeu anúncios semanais para segurar o dólar e reanimar a economia. Na semana passada, o ministro Guido Mantega (Fazenda) disse que o governo tomaria medidas "toda semana" para calibrar a economia brasileira e evitar que o real se valorizasse. Com a medida de agora, o governo quer tornar menos atraente a busca por esse crédito mais barato diante da enxurrada de liquidez graças às políticas expansionistas praticadas por Estados Unidos, União Europeia e Japão. A intenção do governo é evitar a entrada de recursos que ficarão no País por pouco tempo em busca de altos rendimentos no setor financeiro. O excesso de dólares entrando no país faz com que a cotação da moeda norte-americana se desvalorize, o que impacta a indústria brasileira ao tornar mais caras as exportações e mais baratas as importações.

Presidente da Câmara de Curitiba renuncia após suspeitas de corrupção

O presidente da Câmara Municipal de Curitiba, João Claúdio Derosso (PSDB), renunciou ao comando da Casa na tarde desta segunda-feira. Nos últimos meses, o vereador, que presidia a Câmara desde 1997, vinha sendo acusado de ter cometido irregularidades na sua gestão. Sua permanência vinha gerando uma crise entre os vereadores. A renúncia de Derosso foi anunciada por meio de uma carta lida pelo presidente em exercício da Casa, Sabino Picolo (DEM). No documento, Derosso afirmou que deixou o cargo para "preservar a imagem da Casa". Derroso estava afastado da presidência da Câmara desde novembro, quando pediu uma licença de 90 dias. No período, o vereador foi alvo de uma série de pedidos de afastamento definitivo, mas todos eles foram arquivados. Em fevereiro, ele pediu mais 90 dias de licença, o que acabou agravando a crise. As acusações contra Derosso começaram em julho do ano passado, quando o jornal curitibano "Gazeta do Povo" revelou que a empresa da mulher do presidente foi a vencedora de um contrato de publicidade para a Casa licitado em 2006. A empresa da mulher de Derosso, segundo o jornal, recebeu R$ 5,1 milhões em verbas. Nos meses seguintes, Derosso foi novamente acusado de favorecer parentes, entre eles uma cunhada, contratada para um cargo na Câmara.

Grupo armado invadiu Country Club de Santa Cruz do Sul, fez reféns e roubou

Um grupo armado invadiu um Country Club no interior do Rio Grande do Sul e fez cerca de 30 reféns na noite de domingo. Os assaltantes levaram dinheiro, carteiras e celulares das vítimas, em Santa Cruz do Sul (a 147 quilômetros de Porto Alegre). Os frequentadores do local haviam participado de um torneio de golfe horas antes, de acordo com a Brigada Militar. No começo da noite, ao menos seis homens chegaram em uma caminhonete furtada e em uma motocicleta com pistolas e revólveres. Três criminosos deram cobertura para a ação no lado de fora. No momento em que os assaltantes entraram no clube, um segurança foi agredido. Os reféns foram obrigados a ficar deitados no chão. A ação durou poucos minutos.

Bancos terão de pagar US$ 25 bilhões por embargos irregulares nos Estados Unidos

O acordo recorde anunciado em fevereiro entre cinco dos maiores bancos americanos e as autoridades para pôr fim a processos ligados ao escândalo dos embargos imobiliários irregulares implica o pagamento de US$ 25 bilhões por parte de algumas das maiores instituições financeiras dos Estados Unidos. Os detalhes do acordo divulgados nesta segunda-feira revelam que o Bank of America terá que pagar US$ 11,82 bilhões, o Wells Fargo, US$ 5,35 bilhões, o Citigroup, US$ 2,2 bilhões e o JP Morgan, US$ 5,29 bilhões. O Ally Financial terá que pagar, por sua vez, US$ 310 milhões. O escândalo dos embargos imobiliários irregulares explodiu no outono de 2010 com a revelação de que vários dos maiores bancos americanos, principalmente o JP Morgan e o Bank of America, haviam embargado bens imobiliários seguindo procedimentos duvidosos. Especificamente, alguns funcionários assinaram documentos de embargo sem tê-los lido ou sem a presença obrigatória de agentes homologadores para validar essas formalidades. Em outros casos, não propuseram soluções alternativas aos embargos ou registraram documentos equivocados nos tribunais para realizá-los. Em um país em que foram embargadas milhões de casas desde 2008, as revelações provocaram indignação. O acordo alcançado pelos bancos, por um lado, e por autoridades de 49 dos 50 estados da União e federais, por outro, marcará, segundo o presidente Barack Obama, "o fim de uma era de excessos, que causou enormes danos".

Justiça do Paraná nega liberdade a ex-diretor da Assembléia

O Tribunal de Justiça do Paraná negou nesta segunda-feira um pedido de habeas corpus para Abib Miguel, de 73 anos, ex-diretor da Assembléia Legislativa do Paraná. Bibinho, como é conhecido, está preso desde o último dia 6. A prisão de Bibinho havia sido pedida pelo Ministério Público do Estado. Ele é acusado de tentar atrapalhar as investigações do caso em que é suspeito de liderar suposto esquema de desvios de recursos no Legislativo paranaense. Ao menos R$ 100 milhões teriam sido desviados por meio da contratação de funcionários fantasmas. Segundo o juiz José Maurício de Almeida, relator do processo, ficou demonstrado que Bibinho vem praticando atos para atrasar as investigações, como alegar, sem comprovação, problemas psiquiátricos para suspender os processos que tramitam contra si.

PSOL pede investigação sobre relações de Carlinhos Cachoeira

O líder do PSOL na Câmara, deputado federal Chico Alencar (RJ), vai pedir investigação na Casa sobre as relações de parlamentares com o empresário Carlos Augusto Ramos, conhecido como Carlinhos Cachoeira, preso na semana passada pela Polícia Federal. Para o processo ser aberto, o presidente Marco Maia (PT-RS) também precisa dar aval ao pedido. No último sábado o jornal Folha de S. Paulo revelou que Cachoeira teve influência na "nomeação de dezenas de pessoas para funções públicas no Estado de Goiás". A informação consta de despacho do juiz que decretou a prisão. "Caberá à instrução desvendar e aclarar se Cachoeira manda de fato, ou pelo menos exerce fortíssima influência, na Secretaria de Segurança Pública", escreveu o juiz Paulo Augusto Moreira Lima, da 11ª Vara Federal de Goiás. Segundo o juiz, a "imensa teia de contatos políticos chamou bastante a atenção". A Folha revelou ainda que as investigações apontaram que Cachoeira tinha contatos com os principais políticos de Goiás, entre os quais o governador Marconi Perillo (PSDB) e o senador Demóstenes Torres (DEM).

Corinthians rompe contrato com Adriano

Adriano não faz mais parte do elenco do Corinthians. O atacante e a diretoria do clube do Parque São Jorge entraram em acordo, na tarde desta segunda-feira, pela decisão de rompimento do contrato do jogador, que iria até 30 de junho. Apesar do acordo, a decisão pelo rompimento do contato foi do Corinthians. Adriano queria cumprir o contrato até o final. No sábado, ele pediu dois dias de folga e não apareceu no clube. Havia uma multa de R$ 3 milhões em caso de rescisão.

Egito vota por expulsão do embaixador de Israel

O Parlamento do Egito, de 508 deputados e cuja maioria é formada por políticos islamitas, membros da organização nazista islâmico Irmandade Muçulmana, votou e aprovou por unanimidade nesta segunda-feira, o apoio à expulsão do embaixador de Israel do país e a suspensão das exportações de gás natural para os israelenses. A moção foi em grande parte simbólica, uma vez que só o conselho da junta militar que governa o Egito pode tomar essas decisões. A moção não deverá ter impacto sobre as relações entre o Egito e Israel, mas sinaliza que mudanças enormes estão ocorrendo no Egito, após a queda do regime de Hosni Mubarak em fevereiro do ano passado. A principal é o que o regime caminha para se transformar em uma república islâmica nazista e que romperará o tratado de paz com Israel e promoverá outra guerra entre os dois países. A votação foi feita após a apresentação de um relatório elaborado pelo comitê de assuntos árabes do Parlamento, o qual afirma que o Egito "nunca" será um amigo, parceiro ou aliado de Israel. O relatório descreve Israel como o "inimigo número 1" do Egito e apoia a resistência palestina "em todas as suas formas" contra as "políticas agressivas de Israel". O Egito foi o primeiro país árabe a assinar um tratado formal de paz com Israel em 1979. O tratado foi assinado seis anos após os dois países lutarem a sua última guerra, a do Yom Kippur em 1973, quando o Egito e outros países árabes invadiram Israel sem qualquer aviso e sofreram uma monumental derrota militar. Israel chegou às portas do Cairo, tendo dominado toda península do Sinai, e só parou à beira do Canal de Suez. Os nazistas islâmicos querem a guerra. A noção do novo califado nasceu no Egito, com a Irmandade Muçulmana, que é a mãe da Al Qaeda.

Petista Fernando Haddad diz que Lula retomará articulações políticas na próxima semana

O pré-candidato do PT à prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, afirmou nesta segunda-feira acreditar que o ex-presidente Lula retome na próxima semana as articulações políticas envolvendo a eleição municipal de São Paulo. Em visita à região de Perus, Haddad disse que conversou duas vezes com Lula por telefone nesta segunda-feira e afirmou que o ex-presidente pareceu animado. "Ele tem que voltar ao hospital para concluir o ciclo de antibióticos até sexta-feira. Então, acho que a partir da semana que vem, de forma moderada, ele voltará a se reunir com os companheiros do PT", afirmou. Questionado se Lula ligaria para Eduardo Campos, presidente nacional do PSB e governador do Pernambuco, para negociar uma possível aliança em São Paulo, Haddad respondeu: "Não posso te antecipar com quem ele vai falar, mas o presidente é bastante conversador". Haddad sustentou ainda que a voz de Lula está "bem melhor" e que sentiu no ex-presidente "condições de viver e participar da vida política do País".

Ex-nora de Pinochet é encontrada morta no Chile

O Serviço Médico Legal da cidade chilena de San Antonio confirmou que a ex-nora do ex-ditador Augusto Pinochet (1973-1990), Verónica Molina, se suicidou por meio de uma intoxicação de medicamentos. Veronica Molina, de 58 anos, foi encontrada sem vida por parentes no último sábado em sua residência no balneário de Santo Domingo, a cerca de 100 quilômetros da capital chilena, Santiago, como confirmou o promotor de San Antonio, Ramón Espinosa. Ela era a ex-esposa do primeiro filho de Pinochet, Augusto Pinochet Hiriart, com quem teve cinco filhos.

OMC descobre até US$ 4 bilhões em subsídios ilegais dos Estados Unidos para a Boeing

A OMC (Organização Mundial do Comércio) concluiu que a fabricante norte-americana de aviões Boeing recebeu de US$ 3 bilhões a US$ 4 bilhões em subsídios ilegais na forma de bolsas federais de pesquisa e isenções fiscais locais, informou nesta segunda-feira a principal autoridade comercial dos Estados Unios. O representante comercial dos Estados Unidos, Ron Kirk, considerou a decisão "uma grande vitória" para o país porque dois outros painéis da OMC concluíram, no ano passado, que governos europeus forneceram US$ 18 bilhões em subsídios à Airbus. "Agora está claro que subsídios europeus à Airbus são muito maiores e mais distorcidos do que qualquer coisa que os EUA fizeram pela Boeing", disse Kirk em um comunicado.

Bebeto diz ter sido pego de surpresa com renúncia de Ricardo Teixeira

Bebeto diz ter sido pego de surpresa com renúncia de Ricardo Teixeira O ex-atacante Bebeto, um dos membros do COL (Comitê Organizador Local da Copa-2014), disse que não esperava a renúncia de Ricardo Teixeira da CBF e do próprio comitê, nesta segunda-feira, por carta, no Rio de Janeiro. "Me pegou de surpresa. Me ligaram, falando que o presidente tinha renunciado", disse o tetracampeão mundial em 1994. "Mas estou bem tranquilo. Vou continuar o meu trabalho junto com o Ronaldo e estamos torcendo para que tudo dê certo, sempre pensando positivo. Tudo aquilo que a gente se propõe a fazer, nós brasileiros, a gente consegue", completou. E acrescentou: "Para mim, particularmente, não vai mudar nada e vamos seguir em frente. Fico triste pelo Ricardo. Foi quem me convidou para ser um dos membros do COL. Mas a vida continua, o trabalho continua, a responsabilidade é a mesma".

Romário diz que com saída de Roberto Teixeira foi eliminado um câncer do futebol brasileiro

O deputado federal Romário (PSB-RJ) comemorou a saída de Ricardo Teixeira da CBF e da organização da Copa-2014. Nas redes sociais Twitter e Facebook, o ex-jogador publicou palavras duras em relação ao ex-presidente da CBF. "Exterminamos um câncer do futebol brasileiro", escreveu ele. Veja a íntegra da postagem dele: "Boa tarde, Galera! Hoje podemos comemorar. Exterminamos um câncer do futebol brasileiro. Finalmente, Ricardo Teixeira renunciou a presidência da CBF. Espero que o novo presidente, João Maria Marin, o que furtou a medalha do jogador do Corinthians na Copa São Paulo de Juniores, não faça daquele ato uma constante na Confederação. Senão, teremos que exterminar a AIDS também. Desejo boa sorte ao novo presidente e espero que a partir de hoje (acho muito difícil e quase impossível) a CBF dê uma nova cara para o nosso futebol. Tô muito feliz em saber que participei deste momento de vitória e de mudança para o futebol brasileiro. Não só acredito, mas também espero, que uma limpeza geral deve ser feita na CBF. Só então, definitivamente, poderemos ficar tranquilos de que a mudança acontecerá em todos os sentidos. Valeu, Galera. Abraço!" Romário é um dos principais críticos à organização da Copa-2014.

Sargentos e tenentes criam Comissão de Crise no Rio Grande do Sul e estão em estado de greve

A Associação dos Sargentos, Tenentes e Subtenentes (ASSTBM) da Brigada Militar, criou nesta segunda-feira uma Comissão de Crise. Os sargentos, tenentes e subtententes avisaram que entrarão em greve, caso até o final do mês o governo gaúcho não os retire do último lugar que ocupam na lista dos mais mal pagos do Brasil. No dia 16 de março, no Palácio da Polícia, os associados da Ugeirm (União Gaúcha dos Escrivães e Investigadores) farão assembléia para tirar um indicativo de greve. A Ugeirm realiza neste momento a chamada Operação Cumpra-se a Lei e denunciou que os policiais sofrem represálias.

General rebate Miriam Leitão e afirma, "alguns políticos, uma corja de canalhas, rasgam as leis e criam as desordens"

O General Francisco Batista Torres de Melo publicou nesta seguna-feira uma carta aberta á jornalista Miriam Leitão, de O Globo, que vem insistindo na tese de que os militares de hoje são bem diferentes dos militares de ontem. "Os de ontem, quebraram as leis e a ordem", afirmou a jornalista Miriam Leitão, ex-militante do PCdoB, que montou ainda na segunda metade da década de 60 a aventura terrorista no Araguaio. O general rebate ponto por ponto a catilinária de Miriam Leitão. A seguir, trecho fundamental da resposta, na qual a responsabilidade pela desagregação política, social e institucional é atribuída aos atores principais, no caso os próprios políticos: "Os militares não irão às ruas sem o povo ao seu lado. Os militares de hoje são os mesmo que os militares de ontem. A nossa desgraça é que políticos de hoje - as exceções justificando a regra - são ainda piores do que os de ontem. São sem ética e sem moral, mas também despudorados. E o Brasil sofrendo, não por conta dos militares, mas de alguns políticos - uma corja de canalhas, que rasgam as leis e criam as desordens".

Neto de Brizola será o novo ministro do Trabalho

O novo ministro do Trabalho será o deputado federal Brizola Neto (PDT-RJ), neto de Leonel Brizola, ex-governador do Rio Grande do Sul, do Rio de Janeiro e fundador do PDT. Dilma já teria consultou a bancada do partido e estaria aguardando apenas uma conversa com o ex-ministro Carlos Lupi para fazer o anúncio. De certa forma, com a escolha a presidente Dilma presta uma homenagem a seu próprio passado. Depois da guerrilha, da clandestinidade e da prisão, ela ingressou na vida político-partidária no PDT gaúcho, ao lado do ex-marido, Carlos Araújo. No Rio Grande do Sul, o brizolismo elegeu o prefeito Alceu Collares, na capital Porto Alegre, que deu a Dilma o primeiro cargo no Poder Executivo, de secretária da Fazenda. Na era Lula e também com Dilma, o ministério do Trabalho esteve nas mãos do PDT e, apesar do estilo polêmico de Lupi. O Ministério do Trabalho é também um dos que contam com mais peso econômico na Esplanada dos Ministérios. Além de indicar representantes para o conselho curador do FGTS, o ministro influi na destinação do FI-FGTS, um fundo bilionário, capitalizado com recursos trabalhador, que tem sido usado para obras de infraestrutura e poderá também ser aplicado na Copa de 2014.

Ipea vê queda na expectativa das famílias com economia

A expectativa das famílias brasileiras em relação à situação econômica nacional caiu 2,6% de janeiro para fevereiro, segundo o IEF (Índice de Expectativa das Famílias) elaborado pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), uma espécie de Ibope do regime petista. O Ipea, órgão ligado à Presidência da República, faz o levantamento mensalmente em 3.810 domicílios, em 214 cidades. Na escala do Ipea, a pontuação acima de 60 pontos indica otimismo; abaixo de 40, pessimismo. A pesquisa referente a fevereiro de 2012 mostrou que o IEF caiu dos 69 pontos que ocupava em janeiro (recorde da série iniciada há 19 meses), para 67,2 pontos no mês passado, retornando ao nível de janeiro de 2011. De janeiro de 2010 (67,2) para fevereiro de 2011 (65,3) a queda havia sido de 2,8%. Segundo o presidente do Ipea, o petista Marcio Pochmann, ainda é cedo para afirmar que este seja um comportamento sazonal das famílias de janeiro para fevereiro.

Promotoria denuncia 35 por envolvimento na "máfia da merenda"

Após quatro anos de investigação, o Ministério Público de São Paulo denunciou (acusou formalmente) 35 pessoas, entre elas 7 empresários e 20 executivos, suspeitos de conluio para fraudar licitações da merenda escolar em várias prefeituras do Estado, inclusive a de São Paulo. A "máfia da merenda" é acusada pelos crimes de formação de cartel, fraude à licitação, corrupção ativa e passiva, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. Segundo a Promotoria, as empresas eram beneficiadas nas licitações e, em troca, pagavam uma porcentagem a funcionários municipais, além de emitir notas fiscais falsas. Além dos empresários e executivos, foram denunciados "testas de ferro" (quem empresta o nome para encobrir o de outro), dois advogados e o secretário municipal de Saúde, Januário Montone. Ele é acusado de ter recebido R$ 600 mil de propina quando era secretário estadual de Gestão, em 2007. A denúncia, oferecida na última quarta-feira. Foram denunciados os empresários Eloíso Afonso Gomes Durães, da SP Alimentação; Valdomiro Francisco Coan e Geraldo João Coan, da J. Coan; Marco Aurélio Ribeiro da Costa, da Sistal; Sérgio de Nadai e Fabricio Arouca de Nadai, da Convida, e Ignácio de Moraes Junior, da Nutriplus. Três nutricionistas do Departamento de Merenda Escolar do Estado também vão responder a processo criminal.

Consórcio vencedor de leilão de Viracopos contrata ex-ministro do STF

O consórcio vencedor do leilão do aeroporto de Campinas contratou o ex-ministro Eros Grau, do Supremo Tribunal Federal, para a defesa contra o pedido de impugnação do edital. Participam da defesa também Sérgio Bermudes e Tércio Sampaio Ferraz. O grupo Odebrecht, segundo colocado na licitação, pediu a eliminação do consórcio vencedor, formado pelas construtoras Triunfo e UTC e pela operadora aeroportuária Egis Avia, da França. O grupo ofereceu R$ 3,8 bilhões para ficar com a concessão. Outro recurso, da ES Engenharia, foi impetrado contra o resultado. A comissão de licitação da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), responsável pelo leilão, tem até o dia 16 para responder. A Odebrecht diz que a Egis não cumpriu as exigências documentais e que a declaração de que ela opera um aeroporto com mais de 5 milhões de passageiros ao ano foi dada pela própria empresa e não por uma autoridade. Além disso, a empresa diz que a Egis tem apenas 20% de participação nessa unidade, que fica no Chipre.

FGV diz que medida contra valorização do real deve ter efeito limitado

A nova medida do governo federal para conter a valorização do real ante o dólar é positiva mas não deve surtir grande efeito, segundo Armando Castelar, pesquisador da FGV (Fundação Getulio Vargas). Segundo decreto publicado no Diário Oficial da União desta segunda-feira, pagarão 6% de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) empréstimos com prazo de até cinco anos. No dia primeiro de março, o governo havia elevado esse prazo de dois para três anos. Com a medida, o dinheiro externo precisará ficar cinco anos no Brasil para evitar a taxação de 6% do IOF. No dia 1º, o governo já tinha elevado o prazo, de dois para três anos, depois de, em 2011, ter aumentado de um para dois anos. Segundo o pesquisador, a medida do governo reflete uma preocupação "correta" de evitar a supervalorização do real ante o dólar, já que isso prejudica as exportações brasileiras e, consequentemente, a indústria nacional.

Patrões e trabalhadores acertam ato contra desindustrialização

Uma reunião na sede da Força Sindical, em São Paulo, fechou um acordo entre trabalhadores e empresários para uma agenda de mobilização contra o que chamam de processo de desindustrialização no País. Centrais sindicais e entidades patronais, entre as quais a Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) e a Abimaq (Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos), prometem fazer dois atos políticos nas próximas semanas para pressionar o governo a adotar ações em favor da indústria. O primeiro ato será o lançamento de uma frente parlamentar no dia 27 de março no Congresso Nacional. A segunda iniciativa será uma mobilização que deve reunir 100 mil pessoas em um ato público em frente à Assembléia Legislativa de São Paulo, no dia 4 de abril. O pífio resultado da indústria em 2011 e a queda da atividade industrial no início de 2012 motivam a união de trabalhadores e patrões, o que deve elevar a pressão sobre o governo para medidas que beneficiem o setor industrial.

Deputado cancelará contrato com empresa ligada a neto de Sarney

O deputado federal Júlio Delgado (PSB-MG) informou nesta segunda-feira que decidiu cancelar o contrato com a Metagov Comunicação, empresa ligada a um neto do presidente do Senado, José Sarney. "Para não pairar qualquer tipo de suspeita, e, em função deste constrangimento, prefiro cancelar", disse ele. Delgado afirmou que não sabia que a Metagov era ligada a Gabriel Cordeiro Sarney, de 24 anos, filho do deputado federal Sarney Filho (PV-MA). "Eu não sabia disso. Não tenho problema em romper o contrato se posso contratar outra empresa. Vou chamá-los e vou romper", disse Júlio Delgado, que repassou R$ 33 mil à Metagov por meio de sua verba indenizatória, para serviços de comunicação, incluindo o site pessoal. Gabriel Sarney é um dos três sócios da Ideaspread Participações, criada em agosto do ano passado e registrada no mesmo endereço da Metagov, em uma sala comercial, em Moema (zona sul de São Paulo). Desde o ano passado, a Metagov recebeu pelo menos R$ 260 mil de gabinetes de deputados, segundo prestações de contas disponíveis no site da Câmara. Sarney Filho repassou R$ 72,5 mil. Além de Júlio Delgado, outros deputados usaram verbas da Câmara para pagar a empresa, entre eles Romário (PSB-RJ), Roberto Freire (PPS-SP), Renan Filho (PMDB-AL), e Wilson Filho (PMDB-PB). A Metagov, empresa controlada pelos dois sócios de Gabriel na Ideaspread, foi contratada por gabinetes de vários deputados, entre eles Sarney Filho, para dar consultoria política e criar sites e aplicativos.

OSX, de Eike Batista, assina contrato de US$ 732 milhões para construir navios

A OSX, empresa do grupo EBX, de Eike Batista, fechou contrato com a Kingfish do Brasil Navegação S/A para construir 11 navios-tanque para transporte de petróleo e produtos claros, que serão posteriormente afretados à Petrobras. Especializada no setor de equipamentos e serviços para a indústria offshore de petróleo e gás natural, a OSX vai receber cerca de US$ 732 milhões pelo serviço. As entregas estão previstas para ocorrer até 2017. Os navios-tanque serão construídos no estaleiro da OSX no Porto do Açu, em São João da Barra, que começou a ser construído em julho do ano passado. A partir do último trimestre deste ano, o estaleiro já começa a operar em uma primeira fase fazendo montagem de jaquetas, equipamentos de aço que ficam submersos e são usados na extração de petróleo ou gás natural. A previsão é de que o estaleiro seja completamente finalizado no segundo trimestre de 2014. A coreana Hyundai Heavy Industries, líder mundial em construção naval, é sócia da OSX no estaleiro. "Catorze projetos de construção naval compõem agora o plano de trabalho da equipe da OSX, na nossa Unidade de Construção Naval do Açu. Nossa equipe irá construir em São João da Barra 11 navio-tanque para a Kingfish, 1 navio PLSV para a Sapura Seadrill, e realizar a integração dos 2 FPSOs OSX 4 e 5 para a OGX", disse em nota o presidente da OSX, Luiz Eduardo Guimarães Carneiro. Além das encomendas da OGX, também do grupo de Eike Batista, a OSX assinou em 28 de fevereiro contrato com a Sapura Navegação Marítima S/A para a construção de um navio lançador de linha (PLSV - Pipe-Laying Support Vessel), no valor aproximado de US$ 263 milhões.

Bancos elevam valor máximo de consórcio de imóvel a R$ 700 mil

O segmento de consórcios está se adaptando ao boom do mercado imobiliário. Os dois maiores bancos do País, Banco do Brasil e Itaú Unibanco, mais que dobraram o valor máximo da carta de crédito, passando para R$ 700 mil. "Os clientes contratavam mais de uma carta de crédito para adquirir o imóvel. Criamos esse grupo para atender a essa demanda", diz Luis Matias, vice-presidente de consórcios do Itaú Unibanco.

Ministro Marcelo Crivella quer criar mais uma estatal, para a pesca

O ministro Marcelo Crivella (Pesca e Aquicultura) quer criar uma estatal para atuar no ramo dos pescados. Segundo ele, o empreendimento não seria estatal, mas receberia dinheiro do governo via BNDES e teria porte comparável ao da Petrobras no setor do petróleo. "Na aquicultura eu acho que a gente vai precisar de uma empresa campeã. Agora, é preciso que essa campeã ela tenha na sua cadeia de produção um viés social, ela incorpore também o pequeno produtor", afirmou o ministro. O político propôs ainda a criação de uma escola nacional para pescadores. "Vou propor a criação da escola à presidenta Dilma Rousseff", disse ele.

Ricardo Teixeira renuncia à CBF e ao comando do comitê da Copa-2014

O presidente da CBF, Ricardo Teixeira, de 64 anos, renunciou à confederação que controla o futebol nacional. Além disso, também deixou o COL (Comitê Organizador Local da Copa-2014). Em carta lida na manhã desta segunda-feira no Rio de Janeiro pelo seu sucessor, José Maria Marin, de 79 anos, um de seus cinco vices, ele diz que vai cuidar da saúde e ficar com sua família. Marin cumprirá o restante do mandato, até 2015. E também herderá o cargo no COL. "Presidir paixões não é uma tarefa fácil. Futebol em nosso país é associado a talento e desorganização. Quando ganhava, era graças ao talento, quando perdia, imperava a desorganização", afirmava a carta. "Fiz o que estava a meu alcance, sacrificando a saúde e renunciando ao insubstituível convívio familiar. Fui criticado nas derrotas e subvalorizado nas vitórias", completou. A saída do cartola, mineiro de Carlos Chagas e desde 1989 no cargo, quando chegou ao poder amparado pelo então sogro e presidente da Fifa, João Havelange, chegou a ser dada como certa por presidentes de federações estaduais antes do Carnaval, mas Teixeira garantiu que continuaria com as atividades normalmente. Em crise não só dentro de campo (com a seleção brasileira eliminada das últimas Copa do Mundo e Copa América logo nas quartas de final) como também e principalmente fora dele (em meio a novas denúncias de corrupção), Ricardo Teixeira já vinha dando sinais de que poderia sair. No início de fevereiro, demitiu o tio, Marco Antônio Teixeira, da secretaria-geral da entidade. Ele estava na função praticamente desde o começo do mandato do sobrinho no final da década de 1980. No final do ano passado, já havia nomeado o então presidente do Corinthians, Andres Sanchez, para diretor de seleções. Além disso, o ex-jogador Ronaldo foi colocado dentro do COL. Depois, o ex-atleta Bebeto. Em 29 de setembro de 2011, foi internado em um hospital no Rio apresentando dores abdominais. O boletim médico disse que Teixeira tinha uma diverticulite (inflamação na parede do cólon, ligado ao intestino grosso) não complicada. Assim, faria tratamento apenas com anti-inflamatório, analgésico e uma alimentação regulada, sem necessidade de cirurgia. Recebeu alta dois dias depois. Além disso, enfrenta acusação de estar envolvido no maior escândalo da história da Fifa. O chamado dossiê da ISL, ex-agência de marketing da entidade, falida em 2001, será avaliado pela Corte Federal da Suíça e tem documentos considerados comprometedores para Ricardo Teixeira. O processo, que tramita desde 2008, possui os nomes de dirigentes que supostamente receberam propina em negociação pelos direitos de transmissão de Copas do Mundo. Pressionado, Teixeira perdeu força para virar o sucessor de Joseph Blatter na presidência da Fifa após a Copa de 2014, no Brasil. Em 2000, chegou a enfrentar duas CPIs (Comissões Parlamentares de Inquérito), no Congresso Nacional, porém o título da seleção no Mundial de 2002, segundo ele próprio, serviu para lhe dar força e terminar se mantendo à frente da CBF.

Dilma quer dobrar número de escolas funcionando em período integral

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta segunda-feira que dobrará o número de escolas da rede pública que funcionarão em tempo integral até o final deste ano, medida prevista pelo programa Mais Educação. “Até o fim do ano, o Mais Educação estará em 30 mil escolas públicas. Vai, aí, alcançar 5 milhões de estudantes em todo o Brasil, inclusive na área rural. Isso significa que vamos alcançar a meta que tínhamos para 2014”, afirmou. Dilma anunciou ainda uma nova meta para 2014, que é chegar a 60 mil escolas com atendimento nos turnos matutino e vespertino.