domingo, 8 de abril de 2012

Terroristas muçulmanos matam mais 20 cristãos em ataque a igreja nesta Páscoa na Nigéria

Pelo menos 20 pessoas morreram neste domingo de Páscoa em um ataque com dois carros-bomba diante de uma igreja em Kaduna, na região norte da Nigéria, país que foi cenário de vários atentados terroristas islamistas nos últimos meses. "Agora temos 20 mortos da explosão dupla. Bombas escondidas em dois carros explodiram diante da igreja", afirmou uma fonte dos serviços de segurança. O grupo terrorista islamista nigeriano Boko Haram executou uma série de ataques contra igrejas e outros lugares no Natal de 2011. O mais violento teve como alvo um templo cristão perto da capital federal Abuja, deixando 44 mortos. O papa Bento XVI condenou os "sangrentos atentados" na Nigéria durante a mensagem de Páscoa "urbi et orbi" (para a cidade e o mundo), neste domingo.

Estaleiros atrasados podem afetar o pré-sal

A presidente da Petrobras, Graça Foster, reclama que os estaleiros brasileiros estão lhe dando uma grande preocupação. Os números das encomendas deixam claro o motivo: até 70% das sondas que a companhia contratou no País para explorar o pré-sal serão montados em estaleiros que ainda não existem ou que atravessam graves problemas de atrasos e gestão. Além disso, aqueles em operação já estão assoberbados com encomendas. Um atraso na entrega das sondas significaria retardar a transformação das reservas do pré-sal em caixa para a companhia. Os próprios estaleiros estão pessimistas com as primeiras sondas, que têm entrega prevista para 2015. A Petrobras contratou 33 sondas para serem construídas no Brasil e está em fase avançada de negociação para outras duas. Custarão ao todo cerca de US$ 28 bilhões para serem montadas. Nunca uma sonda dessas foi fabricada no País. A princípio, as sondas devem ficar distribuídas entre Keppel Fels (estaleiro já operacional, 6 sondas); Atlântico Sul (operacional, mas com atrasos, 7 sondas); Enseada Paraguaçu (virtual, 6 sondas); Jurong Aracruz (virtual, 6 sondas); Rio Grande (operacional, 3 sondas); Eisa Alagoas (virtual, de 3 a 4 sondas) e Mauá (operacional, 1 ou 2 sondas). As duas sondas extras estão sendo negociadas com a OSX (virtual).

Ditador Hugo Chávez retorna a Cuba para nova rodada de radioterapia

O ditador da Venezuela, Hugo Chávez, retornou a Cuba neste domingo de Páscoa para uma nova rodada de radioterapia para combater o câncer, depois de pedir a Deus esta semana para deixá-lo viver. O ditador Raul Castro o recebeu na chegada em Havana. Chavez já passou por duas cirurgias para retirada de tumores cancerígenos em Cuba, e está em Havana para "continuar sua batalha pela vida", segundo disse ao seu gabinete.

Filho de Lula será candidato a vereador em São Bernardo

Marcos Cláudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula, será candidato a vereador em São Bernardo do Campo, no ABC paulista. Ele deixou o cargo de diretor de Turismo da prefeitura na quinta-feira. Sua candidatura foi acertada entre Lula e o prefeito Luiz Marinho (PT). Em 2008, Marcos pleiteou uma vaga na Câmara da cidade, mas teve a candidatura impugnada às vésperas da eleição por ser filho do presidente. Ainda assim teve mais de 3.000 votos.

Salário de 13 ministros extrapola teto de R$ 26,7 mil

Artifício largamente empregado em governos passados para proporcionar uma remuneração de mercado a integrantes do primeiro escalão da Esplanada dos Ministérios, os conselhos de administração e fiscal de estatais e empresas públicas continuam a ser usados para turbinar os salários de ministros de Estado. Nos 38 ministérios do governo da presidente Dilma Rousseff um terço dos ministros integra hoje uma elite do funcionalismo com supersalários que ultrapassam o teto salarial de R$ 26.723,15. São 13 ministros que engordam seus rendimentos com jetons por participação em conselhos de empresas. O campeão é o ministro da Defesa, Celso Amorim, que acumula seu salário com o pró-labore de R$ 19,4 mil pagos pela participação no Conselho de Administração da Itaipu Binacional. São R$ 46,1 mil mensais brutos de remuneração. A renda do ministro poderia ainda ser maior, se não houvesse o abate teto, mecanismo que impede Amorim de acumular na integralidade seus vencimentos de ministro da Defesa com a aposentadoria do Itamaraty. Diplomata de carreira, Amorim é aposentado do Ministério das Relações Exteriores desde 2007. No comando da área econômica do governo, os ministros da Fazenda, Guido Mantega, e do Planejamento, Miriam Belchior, estão empatados na segunda posição do ranking dos mais bem pagos da Esplanada, com renda mensal bruta de R$ 41,5 mil. Ambos são conselheiros da Petrobrás e da BR Distribuidora, com jetons que alcançam quase R$ 15 mil mensais. Miriam Belchior poderia ganhar ainda mais: como titular da pasta do Planejamento, ela é obrigada a fazer parte do Conselho de Administração do BNDES mas, segundo sua assessoria, abriu mão de receber o pró-labore de R$ 6 mil por essa participação. O ministro Fernando Pimentel (Desenvolvimento, Indústria e Comércio) engorda o salário com jetons de dois conselhos: é presidente do Conselho de Administração do BNDES, onde ganha R$ 6 mil mensais brutos, e integra também o BNDESPar, recebendo R$ 5,3 mil. Braço direito de Dilma, Pimentel usufrui de R$ 38,1 mil por mês de renda. O vencimento do ministro da Ciência e Tecnologia é inferior ao do advogado-geral da União, Luís Inácio Adams, que acumula o salário de ministro com os jetons de duas empresas: BrasilPrev e BrasilCap, chegando a ganhar R$ 38,7 mil mensais. O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, integra os conselhos da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) e da Finep, elevando sua renda mensal bruta para R$ 32,6 mil.

Juiza gaúcha ameaçada de morte

A juíza da 2ª Vara do Júri de Porto Alegre, Elaine Maria Canto da Fonseca, e sua família, estão juradas de morte e vivem sob proteção nas 24 horas do dia. Uma das suspeitas é de que as ameaças partam de policiais militares da Brigada Militar, que vasculharam dados pessoais da juíza no sistema de consultas integradas, um grande banco de dados da área da Segurança Pública que armazena informações pessoais de todos os gaúchos. As ameaças à integridade de Elaine, na forma de ligações anônimas que apresentavam informações detalhadas sobre seus hábitos e os de seus familiares, se intensificaram a partir de fevereiro. Em março, os criminosos exigiam que todos os pedidos de relaxamento de prisão formalizados à 2ª Vara do Júri em um período de 10 dias fossem deferidos pela magistrada. Com isso, buscavam a liberação de uma ou mais pessoas sem que os beneficiados fossem identificados, já que outros suspeitos também seriam soltos naquele período. A magistrada se afastou da função naquele período e todos os pedidos foram analisados por outro juiz. Cada vez mais surgem informações de que a Brigada Militar gaúcha está minada pela criminalidade com formação de quadrilhas e grupos de extermínio.

Ibope aponta liderança de Fruet e Ratinho Jr. em Curitiba

Pesquisa Ibope divulgada no sábado aponta que os pré-candidatos Gustavo Fruet (PDT) e Ratinho Jr. (PSC) lideram as intenções de voto para prefeito em Curitiba. Na pesquisa que incluiu seis pré-candidatos, o ex-deputado federal Fruet aparece com 26% das intenções de voto. O deputado federal Ratinho Jr., filho do apresentador Carlos Massa, o Ratinho, tem 24%. O resultado aponta um empate técnico com Fruet. Atrás dos dois está o candidato apoiado pelo governador Beto Richa (PSDB), o atual prefeito de Curitiba, Luciano Ducci (PSB), que busca a reeleição. Ele aparece com 16%. Ducci é seguido pelo ex-prefeito Rafael Greca (PMDB), que tem 7%. Já o deputado federal Dr. Rosinha (PT) aparece com 4%. A vereadora Renata Bueno (PPS) recebeu 2% das intenções de voto. A pesquisa também incluiu outros cenários. Caso Ratinho Jr. não saia candidato, Fruet receberia 37% dos votos no primeiro turno. Ele seria seguido pelo prefeito Ducci, que teria 22%. Nesse cenário, Greca aparece com 11% e Renata Bueno tem 4% dos votos. Indecisos somam 14%. Votos brancos e nulos, 13%. Em um cenário de segundo turno com Gustavo Fruet e Luciano Ducci, a pesquisa aponta que o ex-deputado federal venceria o atual prefeito com 46% dos votos contra 27%. No cenário de um segundo turno entre Fruet e o deputado federal Ratinho Jr., o primeiro aparece com 42% das intenções de voto. Ratinho Jr. tem 36%. Outro cenário incluiu um segundo turno entre Luciano Ducci e Ratinho Jr. O deputado federal aparece com 41% dos votos. O atual prefeito tem 32%.

Grupo protesta contra a ditadura militar em frente à casa de legista

Em frente à casa de Harry Shibata
O "dia do esculacho popular", como foi chamado pelos manifestantes ligados à organização clandestina terrorista MST, aproveitou o dia do legista, comemorado no dia 7 de abril, para lembrar a atuação do médico Harry Shibata durante o governo militar. Segundo manifestantes, Shibata elaborou falsos laudos médicos que teriam acobertado atos de tortura e assassinatos. O evento também foi marcado por críticas à demora do governo petista de Dilma Rousseff em nomear os integrantes da Comissão da Verdade, instituída em dezembro. "É uma constatação que há uma demora em indicar os nomes da comissão", afirmou Ângela Mendes de Almeida, companheira de Luiz Eduardo Merlino, militante do POC (Partido Operário Comunista), morto em 1971, em uma prisão em Santos. José Luiz Del Royo, cuja mulher Isis Dias de Oliveira desapareceu aos 29 anos, em 1972, é preciso pressa na análise dos casos ainda obscuros de desaparecimentos e mortes durante o regime militar. No ato, que ocorreu no bairro de Pinheiros, na zona Oeste de São Paulo, manifestantes carregaram fotos de desaparecidos e mortos, além de faixas com os dizeres: "Punição para os torturadores". Em frente à casa de Harry Shibata, eles cantaram e leram nomes de mais de 10 pessoas que, segundo os manifestantes, tiveram laudos produzidos pelo médico. Entre os citados, o jornalista Wladimir Herzog. Testemunhas afirmam que o jornalista foi torturado e morto, mas o seu falecimento foi registrado como suicídio. "Shibata é uma peça importante da ditadura e seus métodos de torturar sem deixar marcas são até hoje praticados pela polícia. É contra a tortura que ainda existe hoje que também lutamos", disse a estudante Cândida Guariba, 20 anos, neta de Heleny Guariba, desaparecida política. Os manifestantes escreveram as palavras "assassino" e "criminoso" no muro da casa do médico e deixaram na calçada fotos de mortos e desaparecidos, além de uma coroa de flores, em homenagem aos mortos pelo regime.