segunda-feira, 21 de maio de 2012

Com PIB magro, governo reduz IPI para carros e incentiva área de bens de capital em novo pacote

O Ministério da Fazenda anunciou nesta segunda-feira um pacote de medidas para aquecer o consumo e combater os efeitos da crise financeira internacional. Entre as medidas, que beneficiam o setor automotivo e a produção de bens de capital, está uma redução de até sete pontos porcentuais do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para a venda de carros. As medidas valem até 31 de agosto. Como continua valendo o regime automotivo especial, que beneficia a maior parte dos veículos fabricados no País com um corte de 30 pontos percentuais no IPI, um carro 1.0 nacional, que tinha IPI de 7%, passa a ter isenção da taxa. Sem considerar o regime especial, o IPI de carros de até 1.000 cilindradas (1.0) passará de 37% para 30%; na faixa de 1.000 (1.0) a 2.000 (2.0) cilindradas, a redução é de 43% para 36,5% (carros a gasolina) e de 41% para 35,5% (bicombustíveis). Para os utilitários, o corte é de 34% para 31%. A renúncia fiscal prevista é de 1,9 bilhão de reais no período. O pacote foi discutido com os bancos e com as montadoras. As fábricas se comprometeram a reduzir o preço dos automóveis. Para veículos de até 1.000 cilindradas, haverá redução de 2,5%. Os carros entre 1.000 e 2.000 cilindradas terão o preço cortado em 1,5%. Para os utilitários, redução será de 1%. As companhias também devem realizar promoções especiais no período. “O resultado esperado para essas medidas é a redução do custo do investimento. Em segundo lugar, a redução do preço dos veículos ao consumidor. É mais uma medida para garantir a continuação do crescimento econômico num momento de crise na economia internacional, onde o governo tem que tomar mais medidas de estímulo para rebater a influência dos problemas”, afirmou o ministro da Fazenda, Guido Mantega. De acordo com Mantega, os bancos públicos e privados se comprometeram a aumentar o volume de crédito para o financiamento de veículos, além de elevar o número de parcelas e reduzir o valor da entrada e dos juros dos empréstimos. Como contrapartida, Banco Central vai liberar parte do valor compulsório recolhido pelos bancos, o que deve facilitar a concessão de crédito. Essa medida não tem prazo de encerramento. A segunda parte do pacote trata de incentivos à aquisição e à exportação de bens de capital. O BNDES vai reduzir as taxas de juros cobradas no pré-embarque de empresas exportadoras (9% para 8% ao ano), as taxas cobradas para aquisição de máquinas e equipamentos por empresas (de 7,3% para 5,5% ao ano) e as taxas cobradas por participantes do programa Pró-Engenharia (de 6,5% para 5,5%). O prazo de financiamento para a compra de caminhões por pessoas físicas também será estendido. O custo dessa parte do pacote está previsto em 619 milhões de reais. Essas medidas também valem até 31 de agosto. Apesar do pacote, o ministro Mantega admitiu que o Produto Interno Bruto (PIB) dificilmente crescerá em 2012 os 4,5% previstos pelo governo.

Banco Central libera R$ 18 bilhões do compulsório para financiamento de veículo

O Banco Central informou nesta segunda-feira que liberou R$ 18 bilhões do compulsório (percentual que os bancos são obrigados a deixar depositado no Banco Central) para que os bancos realizem financiamentos para compras de automóveis. O governo anunciou nesta segunda-feira uma série de medidas para estimular o consumo, principalmente de veículos, e a aquisição de bens de capital (máquinas e equipamentos), que incluem a redução de impostos, aumento de prazos de financiamentos e corte de juros. De acordo com o Banco Central, o montante representa 10% do total de crédito concedido a esse segmento. A mudança vale a partir desta terça-feira. Atualmente, no total, há R$ 393 bilhões de compulsório, que é a parcela mínima dos depósitos que os bancos são obrigados a manter em reserva (sem utilizar em operações de empréstimo). "Essa medida, além de conferir maior dinamismo a um importante segmento da economia, tem como objetivo criar melhores condições para que as instituições financeiras possam adotar políticas de concessão de crédito anticíclicas, sem contudo comprometer os requisitos prudenciais", informou nota divulgada há pouco pelo Banco Central. As medidas foram anunciadas após a economia dar sinais de que o crescimento do Brasil pode ser menor do que o esperado em 2012. A economia brasileira encolheu em março pelo terceiro mês consecutivo, e o desempenho no primeiro trimestre foi ainda mais fraco do que esperavam analistas e investidores, segundo os dados do índice de atividade econômica do Banco Central, divulgado na semana passada. O Banco Central apurou uma expansão de apenas 0,15% no primeiro trimestre, na comparação com os últimos três meses do ano passado. O mercado também reduziu a estimativa para o PIB e para a inflação oficial neste ano, segundo divulgação do boletim Focus desta segunda-feira. A projeção para o PIB de 2012 foi reduzida de 3,20%, na semana passada, para 3,09% nesta seguna-feira. Para 2013, foi elevada de 4,30% para 4,50%.

1.200 trabalhadoras da TDK desfecham greve por melhoria de renda em Gravataí

Os mais de 1200 trabalhadores da TDK, multinacional que produz componentes eletrônicos, módulos e sistemas, aprovaram início de greve por votação unânime em assembleia geral. A atividade foi realizada em assembleia na tarde desta segunda-feira. Após anunciar estado de greve, os metalúrgicos receberam proposta de aumento no Programa de Participação de Lucros e Resultados (PLR) de R$ 300 para R$ 578. Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de Gravataí, os trabalhadores consideram o aumento insatisfatório, pois se trata de uma empresa com porte multinacional, com capacidade suficiente de remunerar seus trabalhadores de forma digna. Disse Valcir Ascari, diretor do Sindicato dos Metalúrgicos: "Muitas empresas com situação em que o passivo é maior que o ativo pagam um PLR em média de R$ 1.400,00 a R$ 1.500,00. Não dá para dizer que a culpa pelo insucesso da empresa seja dos trabalhadores, pois estes sempre ofereceram o suor do seu trabalho para ajudar na construção do patrimônio da fábrica". Além da clara manifestação de descontentamento dos trabalhadores quanto a PLR, o Sindicato espera negociar melhores benefícios nos planos de saúde para atender as necessidades das famílias.

Supremo decide que Cachoeira depõe nesta terça-feira na CPI

O ministro Celso de Mello autorizou o depoimento de Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, à CPI aque investiga as relações do contraventor com políticos e empresas. Com isso, fica mantida a previsão de que Cachoeira seja ouvido pelos parlamentares na audiência marcada para esta terça-feira. A decisão de Celso de Mello é mais um capítulo na série de embates jurídicos que se desenrolaram ao longo da última semana entre a defesa de Cachoeira e a CPMI. Primeiro, os advogados alegaram que a comissão havia negado o acesso aos dados das investigações sobre o contraventor que estão em posse dos parlamentares, provocando o chamado "cerceamento da defesa". O argumento convenceu o ministro, e na decisão proferida na última segunda-feira, Celso de Mello criticou a restrição. "A unilateralidade do procedimento de investigação parlamentar não confere, à CPI, o poder de negar, em relação ao indiciado, determinados direitos e certas garantias que derivam do texto constitucional", dizia o texto. Celso suspendeu o depoimento até análise do pedido pelo plenário do Supremo Tribunal Federal ou caso algum fato novo relativo ao tema ocorresse.

Feirão da Casa Própria já movimentou R$ 9,6 bilhões em negócios

A Caixa Econômica Federal já contabilizou em dois finais de semana do Feirão da Casa Própria deste ano quase o volume de investimentos de todo o evento no ano passado. Nas sete cidades que já receberam o evento, foram movimentados R$ 9,6 bilhões. Outros cinco municípios ainda vão receber a feira. No ano passado, o volume total de negócios registrados em todo o feirão foi de R$ 10 bilhões. São Paulo registrou o maior volume de negócios até agora, com R$ 2,5 bilhões. Paraná e Fortaleza registraram R$ 1,45 bilhão e R$ 1,03 bilhão, respectivamente. Brasília, Belo Horizonte, Recife, Salvador e Rio de Janeiro somaram, juntas, mais R$ 4,63 bilhões. As próximas a receber o evento, de 25 a 27 de maio, serão Uberlândia (MG), Campinas e Porto Alegre. Na última etapa, no período de 8 a 10 de junho, Belém e Florianópolis também serão contempladas. No total, são cerca de 430 mil imóveis oferecidos com condições de financiamento facilitadas e taxas de juros menores.

Nível do rio Negro sobe e atinge 29,87 metros em Manaus

O nível do rio Negro em Manaus chegou a 29,87 metros nesta segunda-feira, subindo seis centímetros em relação a sexta-feira. É o maior nível já atingido pelo rio, que continua subindo após bater o recorde na quinta-feira, quando atingiu 29,78 metros. O monitoramento do rio é realizado desde 1902 no Porto de Manaus, portanto já se trata da maior enchente em 110 anos. Segundo o Serviço Geológico do Brasil, o nível deve continuar quebrando recordes. A previsão é que a cheia termine somente no fim do mês, quando acaba o inverno na região e se inicia a vazante, a baixa das águas. A expectativa dos especialistas é que o rio suba até 30,13 m. Segundo o superintendente Marco Oliveira, do Serviço Geológico do Brasil, uma marca histórica era esperada para daqui a cem anos. Mas fenômenos climáticos influenciaram a enchente, assim como a vazante anterior. A cheia afeta 30 mil pessoas em Manaus, sendo que 6.000 famílias de 22 bairros foram classificadas pela prefeitura como em situação de emergência social.

Brasil precisa de mais refinarias, diz Ministério de Minas e Energia

O Brasil precisa construir mais refinarias se quiser se tornar um exportador de derivados de petróleo, afirmou nesta segunda-feira o secretário-executivo de petróleo e gás natural do Ministério de Minas e Energia, Marco Antônio Almeida. Segundo ele, as refinarias em construção pela Petrobras (Pernambuco, Maranhão e Ceará) serão suficientes apenas para atender o mercado interno até 2020, que cresceu além da previsão do governo nos último anos. "Hoje o cenário não sugere que a gente vá exportar derivados nos próximos anos, vai exportar petróleo cru", disse Almeida durante palestra na Câmara Britânica de Comércio. Após a descoberta do pré-sal, em 2007, o então presidente Lula disse que o Brasil não seria exportador de petróleo cru, e sim de derivados, para agregar valor ao preço da commodity. "A ideia de exportação de derivados provavelmente não vai se materializar, porque a demanda interna cresceu demais, então se eu quiser ser exportador de derivados vou ter que construir mais refinarias", explicou o secretário. De acordo com Almeida no entanto, não existe ainda uma proposta concreta sobre a construção de mais refinarias no país, apenas a constatação da necessidade. "Não é discussão estrutural, está se pensando no longo prazo para atendimento da demanda interna", afirmou.

Juristas querem criminalizar corrupção de funcionários de empresas privadas

A comissão de juristas que discute a reforma do Código Penal no Senado aprovou nesta segunda-feira a criminalização da corrupção entre particulares -- funcionários de uma empresa privada, por exemplo. Atualmente, o crime de corrupção só ocorre se envolver um funcionário público. De acordo com o novo texto, que ainda tem que ser votado pelo Congresso, seria punido com 1 a 4 anos de prisão aquele que, representando uma instituição privada, "exigir, solicitar, aceitar ou receber vantagem indevida" para fazer ou deixar de fazer uma atribuição de seu cargo. Também ficaria sujeito à mesma pena quem oferecer, prometer, entregar ou pagar a vantagem ao representante da instituição privada. Atualmente, a pena prevista para o crime de corrupção, ativa ou passiva, vai de 2 a 12 anos de prisão. "Estamos adequando nossa legislação ao parâmetro internacional", afirmou o procurador da República Luiz Carlos Gonçalves, relator da comissão. Na mesma reunião, a comissão de juristas aprovou o aumento de pena para quem realizar interceptações telefônicas e ambientais sem autorização judicial. A pena, que hoje é de 2 a 4 anos, iria para 2 a 5. Quem revelar dados sigilosos a pessoas que não integram o processo estará sujeito à mesma pena, assim como quem divulgá-los "sem justa causa". A comissão aprovou um aumento de pena para quem divulgar os dados sigilosos por meio da imprensa, rádio, televisão, internet ou qualquer outro meio que facilite a sua propagação, ou ainda se a divulgação for feita anonimamente ou com um pseudônimo. Nesses casos, a pena seria aumentada de um terço até a metade, a depender do caso.

Presidente da Ferrari cobra resultados de Felipe Massa

Uma semana após o chefe da Ferrari, Stefano Domenicali, cobrar Felipe Massa, o presidente da escuderia, Luca di Montezemolo, também cobrou publicamente o brasileiro. Em cinco etapas realizadas até agora, Massa somou apenas dois pontos e aparece na 17ª colocação. Alonso soma 61 pontos, mesma pontuação de Sebastian Vettel, da Red Bull, que está na ponta pelos critérios de desempate. "O campeonato está aberto e, até agora, não tem uma força dominante. Uma série de circunstâncias e do trabalho até agora feito para melhorar o carro, além de uma grande capacidade de Fernando Alonso, nos faz ainda estar, após cinco corridas, no páreo. Devemos aproveitar isso e tentar trazer o melhor de cada um, inclusive Massa, que deve trazer os resultados que esperamos dele", disse. A Ferrari já deveria ter demitido Felipe Massa, por deficiência na capacidade para competir.

Gasto com pessoal pode cair para 17% do total de custos da Gol

A redução de pessoal da Gol mostra claramente que o custo deste segmento para a companhia está caindo, podendo passar de 20% do total de custos da empresa para algo entre 17% e 18% do total, segundo o vice-presidente e diretor financeiro da companhia, Leonardo Pereira. No início de abril, a empresa anunciou que foram efetivadas 131 demissões de funcionários, o que garantia à companhia "um quadro de tripulantes condizente com as necessidades operacionais". Somando as 46 adesões à licença não remunerada e os 238 pedidos voluntários de desligamento, o quadro da empresa foi reduzido em 208 pessoas. O número total das demissões a serem feitas pela companhia ainda não foi decidido, mas deve haver uma definição até o final do segundo trimestre, segundo o executivo. Em entrevista durante o Rio Investors Day, Pereira afirmou que a maioria das vagas são de tripulantes, funcionários de "call centers" e aeroportos, vagas que normalmente possuem alta rotatividade e que não serão repostas. Apesar do segundo trimestre ser sazonalmente pior para as companhias aéreas, a Gol encerrou abril com demanda maior nas comparações anual e mensal e incremento de tarifas, num mês em que a empresa reduziu suas operações domésticas após fechar o primeiro trimestre com prejuízo.

Ministro diz confiar mais nas construtoras do que na Fifa

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, voltou a dizer nesta segunda-feira, em Cuiabá, que a percepção de atraso na construção dos estádios para a Copa de 2014 é culpa dos "critérios diferentes" utilizados pela Fifa para avaliar o grau de avanço das obras. E deixou claro que dá mais atenção para os dados das empresas do que para aqueles utilizados pela entidade responsável pelo Mundial. "Confio mais nas empresas. Elas não calculam apenas uma etapa da obra, mas também o tempo, o risco e o esforço que tem de ser feito", disse o ministro, que esteve em Cuiabá para visitar o canteiro de obras da Arena Pantanal: "Estamos tranquilos não apenas em relação aos estádios, mas também às obras de mobilidade urbana".

Governo vai investir R$ 8,5 milhões em reforço policial na Rio+20

O governo do Rio de Janeiro afirmou nesta segunda-feira que contará com um reforço de mais 3.000 policiais estaduais, divididos em turnos, para a segurança na cidade durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, de 13 a 22 de junho. No período, serão investidos R$ 8,5 milhões no aumento do efetivo policial. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, o custo refere-se a implantação do RAS (Regime Adicional de Serviço), que permite que policiais e bombeiros de folga sejam convocados para trabalhar em situações especiais e recebam pelas horas extras. "Antes, o policial de folga era escalado para trabalhar em eventos como o Réveillon, por exemplo, sem receber nada a mais. Com o RAS, vamos pela primeira vez remunerar esse esforço extraordinário" afirmou em nota o superintendente de Planejamento Operacional da Secretaria de Segurança, Roberto Alzir.

CNJ abre processo contra desembargadores do Rio Grande do Norte

O plenário do Conselho Nacional de Justiça decidiu nesta segunda-feira, por 12 votos a 1, abrir processo administrativo disciplinar contra os desembargadores Osvaldo Cruz e Rafael Godeiro, envolvidos em um suposto esquema de desvio de recursos montado dentro do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte. O processo vai investigar se Cruz e Godeiro participaram de desvios de verbas de precatórios (dívidas do poder público que devem ser pagas por decisão judicial). Se a participação for comprovada, eles podem ser aposentados compulsoriamente ou até demitidos. A ex-chefe do setor responsável pelos pagamentos de precatórios, Carla Ubarana Leal, disse em depoimento à Justiça que, durante cinco anos, entregou aos dois desembargadores envelopes com dinheiro oriundos do esquema. Os desvios ultrapassaram R$ 11 milhões, segundo o Tribunal de Contas do Estado. Ex-presidentes do TJ-RN, Cruz e Godeiro assinaram transferências diretas com altos valores a pessoas que podem ser "laranjas", de acordo com o Ministério Público.

Governador da Bahia mantém corte de ponto de professores grevistas

O governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), disse nesta segunda-feira que vai manter o corte de ponto dos professores em greve há 41 dias na Bahia. O impasse deixou sem aulas centenas de milhares de estudantes. O APLB Sindicato (Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Bahia) estima que 85% dos 37 mil professores aderiram ao movimento. O governo diz que 630 escolas em 230 municípios estão funcionando normalmente. A rede estadual da Bahia atende 1,1 milhão de estudantes matriculados em 1.422 escolas, em 417 cidades. "Até como ex-sindicalista que fui, entendo que salário é contraprestação de serviço. Se não houve o serviço, não entendo por que alguém acha que tem de receber salário", disse o governador petista na tarde desta segunda-feira. Os professores pedem um reajuste de 22,22%, o mesmo reajuste do piso nacional da educação (R$ 1.451,00).

STF irá se reunir nesta terça-feira para discutir mensalão, diz Fux

O Supremo Tribunal Federal vai se reunir nesta terça-feira para discutir o julgamento do processo penal do Mensalão do PT, afirmou no início da noite desta segunda-feira o ministro Luiz Fux. Ele disse que o encontro do conselho administrativo da Corte vai definir a metodologia do julgamento. O ministro está lançando seu livro "Jurisdição Constitucional: Democracia e Direitos Fundamentais" da editora Fórum no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. O livro contém os votos proferidos em sessões do STF em julgamentos polêmicos, como aborto de fetos anencéfalos. Ele disse que publicará edições todo ano. E disse que próxima deverá ter sua posição sobre o processo do Mensalão do PT.

Chávez acusa Uribe de ameaçar paz entre Colômbia e Venezuela

O ditador da Venezuela, Hugo Chávez, disse nesta segunda-feira que o ex-presidente colombiano Álvaro Uribe pôs em risco a paz regional durante seu governo, embora tenha se negado a responder diretamente às acusações polêmicas do ex-colega contra ele. "Prefiro não responder a esse senhor. Seu currículo é bem conhecido, deve-se ver como terminou esse governo, pondo em risco, inclusive, a paz regional de toda esta parte da América Latina", disse o ditador em um telefonema transmitido pelo canal oficial VTV. Presidente da Colômbia entre 2002 e 2010, Uribe acusou recentemente em vários meios internacionais o governo Chávez de ter transformado a Venezuela em "um paraíso do narcotráfico" e de proteger grupos guerrilheiros, como os que praticaram o atentado terrorista de terça-feira passada em Bogotá.

Pedido de indenização e anistia do Cabo Anselmo será analisado nesta terça-feira

A Comissão de Anistia do Ministério da Justiça analisa nesta terça-feira pedido de indenização feito por José Anselmo dos Santos, o Cabo Anselmo, ex-militante de esquerda que colaborou com o regime militar. Será a primeira vez que a Comissão de Anistia decide sobre um caso de agente duplo, que atuou para o regime militar e alega ter atuado na resistência à ditadura--, que pede anistia e reparação econômica ao Estado. Anselmo é o agente duplo mais conhecido da ditadura. Segundo o Ministério da Justiça, há registros de que informações fornecidas por ele contribuíram para a morte de mais de 200 opositores do regime. O cabo diz ter participado do movimento de resistência à ditadura nos anos 1960 e que, na década de 1970, passou a colaborador para regime militar após ser preso. Em 2004, Anselmo protocolou um pedido de anistia no Ministério da Justiça, alegando que antes de colaborar com o regime teria sido perseguido, preso e exilado. Ele pede à Comissão de Anistia uma reparação de R$ 100 mil.

Espanha chama consultorias internacionais para avaliar bancos

O governo espanhol incumbiu as consultoras Roland Berger e Oliver Wyman da avaliação dos balanços dos bancos do país, exame que deve estar concluído na segunda metade de junho. O Ministério de Economia da Espanha informou nesta segunda-feira em comunicado a designação destas duas consultoras internacionais, que serão contratadas pelo Banco Central da Espanha. O objetivo da iniciativa, solicitada pela União Europeia, é aumentar a transparência e espantar de forma definitiva qualquer dúvida existente sobre a avaliação dos ativos bancários na Espanha, assinalou o Ministério da Economia. Em uma primeira fase, as consultoras avaliarão de forma geral os balanços bancários das entidades espanholas e sua capacidade de resistência perante um cenário adverso. Estes primeiros resultados serão divulgados na segunda quinzena de junho. Porém, o projeto de avaliação dos bancos espanhóis contempla outra fase para contrastar as perdas esperadas pela deterioração de ativo de cada banco. Segundo o Ministério da Economia, essa tarefa levará mais tempo e o resultado será anunciado "nos próximos meses". Para coordenar este trabalho foi criado um comitê de assessoria que será presidido pelo secretário de Estado de Economia, Fernando Jiménez Latorre.

Após críticas, ministro defende modelo de concessão de aeroportos

O ministro da Aviação Civil, Wagner Bittencourt, disse que o modelo de concessão de aeroportos escolhido pelo governo, baseado no maior preço de outorga, "não vai gerar custos maiores para os usuários, só para as companhias aéreas". A afirmação foi feita na abertura de um seminário de logística e transportes promovido pela Fiesp (Federação das Industrias do Estado de São Paulo). Bittencourt fez a defesa do modelo de outorga (em que o vencedor da concessão é aquele que oferece o maior preço para o governo) após duras críticas do diretor de logística da Fiesp, Carlos Cavalcanti, para quem o modelo favorece a corrupção e a ineficiência e onera os serviços para os usuários. "Cada setor tem uma peculiaridade e precisávamos de uma modelagem que viabilizasse o setor aeroportuário como um todo", disse o ministro. A alternativa defendida por Cavalcanti tem como base a menor tarifa. Vence a disputa pela concessão quem se comprometer a fazer investimentos cobrando a menor tarifa do usuário. Bittencourt disse que as companhias aéreas brasileiras são saudáveis, que "operam com frotas modernas, com idade média de 7 anos, enquanto em mercados maduros a média é de 15 anos". No ano passado, as líderes TAM e Gol tiveram prejuízo de mais de R$ 1 bilhão.

Casino tem desafio de manter crescimento do Pão de Açúcar sem Diniz

A cerca de um mês de assumir o comando do Grupo Pão de Açúcar, o Casino tem pela frente o desafio de provar sua estratégia ao mercado a fim de não deixar a maior rede varejista do Brasil perder terreno e competitividade. Na segunda-feira passada, o grupo varejista francês exerceu a opção de compra de ações ordinárias da Wilkes, holding que controla o Pão de Açúcar. A operação que lhe garantiu a maioria das ações com direito a voto. Na ocasião, o Casino também enviou uma notificação ao atual presidente do Conselho de Administração do Pão de Açúcar, Abilio Diniz, informando-o da decisão de nomear Jean Charles Naouri, presidente-executivo e do Conselho do grupo francês, como chairman da Wilkes. As movimentações traçam um cenário em que Diniz passa a ocupar papel secundário na companhia fundada por seu pai e conduzida e liderada pelo empresário há décadas. Em meados do ano passado, Diniz teve as relações com Naouri fortemente abaladas após tentar unir o Pão de Açúcar às operações brasileiras do Carrefour, arquirrival do Casino na França. "O maior risco é societário, com a possível saída de Diniz e de alguns conselheiros", diz Vincent Baron, sócio-diretor da Naxentia, consultoria especializada em transições críticas, fusões e aquisições. "A dúvida é se Diniz fica no Conselho. Terá de haver uma moeda de troca", disse. Ele aponta que o desgaste causado por questões societárias pode resultar em incerteza maior quanto à política de crescimento do Pão de Açúcar, o que pesaria nas suas ações. Com a possibilidade de o empresário brasileiro perder espaço no grupo, as atenções do mercado se voltam para como o Casino pretende manter o ritmo de crescimento e a liderança da companhia, algo conquistado principalmente via aquisições, uma das principais características do perfil de Diniz.

CGU diz que 162 servidores federais foram expulsos neste ano

De janeiro a abril deste ano, 162 servidores federais foram expulsos informa relatório mensal da Controladoria-Geral da União. Este é o maior número de punições desde 2007. De acordo com a CGU, 138 funcionários foram demitidos, 18 tiveram o cargo destituído e 6 foram cassados. Desde o início do governo Lula, em 2003, foram 3695 servidores expulsos. Só em abril deste ano, aconteceram 42 expulsões no governo federal, o maior número para este mês desde 2003, quando os dados começaram a ser contabilizados. O Rio de Janeiro foi o Estado com o maior número de punidos com 26 expulsões, seguido por Distrito Federal e São Paulo, com 18 cada.

Romney se iguala a Obama em arrecadação de fundos de campanha

Mitt Romney, o mais que provável rival republicano de Barack Obama nas eleições de novembro, conseguiu em abril situar-se à altura do presidente em fundos arrecadados, segundo dados de ambas campanhas publicados nesta segunda-feira. Romney, ex-governador de Massachusetts, chegou ao nível de Obama tanto em intenções de voto como em fundos arrecadados para sua campanha, ao conseguir no mês de abril US$ 40,1 milhões, ligeiramente abaixo dos US$ 43,6 milhões do atual presidente. As contribuições em nome de Romney dispararam em abril após ter somado 'apenas' US$ 12,6 milhões em março. O republicano conta com o apoio dos grupos independentes conhecidos como Super PAC, que não estão sujeitos a limites de fundos pela lei eleitoral e não contam no cômputo do candidato, embora estas organizações simpatizem com ele. A campanha de Romney conta com US$ 61,4 milhões em dinheiro, mas, segundo o jornal "Politico", se forem somados os fundos dos Super PAC favoráveis a ele, essa quantia dispararia até US$ 402 milhões. Obama leva vantagem no dinheiro disponível diretamente em nome de sua campanha com US$ 147 milhões. Porém, quando se soma o apoio de seu único Super PAC, o atual presidente fica atrás de Romney com US$ 304 milhões. O baile de números para pagar anúncios, publicidade exterior e eventos de campanha poderia chegar, à medida que se aproxima a data das eleições, aos US$ 800 milhões para Romney e US$ 750 milhões para Obama. Como as últimas enquetes dão um empate técnico em intenções de voto entre Obama e Romney, contar com um bom dinheiro de campanha pode ser o segredo para desacreditar o rival e expor seus erros.

Crédito já dá sinais de melhora, afirma presidente do Banco Central

O presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, afirmou nesta segunda-feira que foi detectada, nas últimas semanas, uma melhora tanto no volume de concessões de crédito quanto na redução das taxas cobradas pelos bancos. "Já tivemos alguma melhora na concessão e nas taxas, que têm caído em varias modalidades. Reflexo da queda da taxa básica de juros e de um movimento mais recente de queda dos spreads", afirmou Tombini. Ele garantiu que essa melhora tende a ajudar na redução da inadimplência e na ampliação do crédito. "As condições de financiamento têm um papel importante para melhorar a qualidade do crédito. Se conseguirmos redução nos spreads, teremos concessão em bases mais solidas", afirmou. "O Banco Central está olhando com cuidado para essa questão, o credito é o ativo principal do sistema financeiro. Temos que cuidar para que os incentivos sejam corretos na expansão", disse.

Exportações superam importações na terceira semana de maio

A exportações superaram as importações na terceira semana de maio (entre os dias 14 e 20), e o resultado da balança comercial ficou positivo em US$ 761 milhões. As informações foram divulgadas nesta segunda-feira (21), pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. O superavit comercial do período é resultante das exportações de US$ 5,09 bilhões e importações de US$ 4,33 bilhões. No ano, o saldo positivo é de US$ 6,27 bilhões, resultado 19,1% menor do que no mesmo período de 2011 (US$ 7,75 bilhões). As exportações somam US$ 89,46 bilhões, as importações, U$S 83,19 bilhões. A balança comercial é o resultado do comércio entre os países, a relação entre as exportações e importações. Se o resultado é positivo, é registrado superavit e significa que o país vendeu mais produtos ou serviços do que comprou. No caso de resultado negativo (quando as importações são maiores do que as exportações) é registrado deficit.

Inadimplência do consumidor deve ser menor no segundo, diz Serasa

O nível de inadimplência dos consumidores brasileiros deve ser menor no segundo semestre em relação ao patamar visto na primeira metade do ano, conforme estimativa da Serasa Experian. O indicador de perspectiva da inadimplência da empresa de análise de crédito recuou 1,4 por cento em março, para 98,2 pontos, após uma série de quedas mensais desde o terceiro trimestre de 2011. Menor ritmo de crescimento do endividamento do consumidor, maior rigor na concessão de crédito por parte de agentes financeiros e continuidade dos ganhos salariais acima da inflação são apontados pelos economistas da Serasa como fatores que devem sustentar o movimento de recuo gradual da inadimplência. Em abril, a inadimplência dos consumidores brasileiros aumentou 23,7 por cento na comparação com o mesmo mês em 2011 e subiu 4,8 por cento em relação a março, a maior variação mensal para abril desde 2002. No caso das empresas, o indicador de perspectiva da inadimplência cresceu 0,8 por cento em março, a menor taxa de expansão em seis meses. O resultado, apesar de desfavorável, aponta para um enfraquecimento da deterioração do quadro de inadimplência das empresas, segundo a Serasa. "O lento processo de reativação do crescimento econômico, o nível ainda elevado da inadimplência dos consumidores e a fraca conjuntura internacional tenderão a manter pressionado o nível de inadimplemento das empresas ao longo dos próximos meses", afirmaram os economistas.

Tribunal julga nesta terça-feira recurso de coronel acusado de tortura

O Tribunal de Justiça de São Paulo julga nesta terça-feira o recurso do coronel da reserva Carlos Brilhante Ustra contra a sentença na qual foi reconhecido como torturador de presos políticos. A sentença inicial foi proferida no dia 8 de outubro de 2010, na 23.ª Vara Civil do Fórum João Mendes, em São Paulo. Foi uma decisão inédita. A ação é movida pela família Teles e envolve o período em que o coronel comandou o DOI-Codi (Destacamento de Operações de Informações - Centro de Operações de Defesa Interna) do 2o. Exército, entre 1970 e 1974. A sessão deve iniciar às 13h30, na sede do Tribunal de Justiça, na Praça da Sé. Ex-presos políticos e familiares de mortos e desaparecidos no período do regime militar vão se reunir no local. Maria Amélia e César Teles estiveram presos no DOI-Codi de São Paulo durante onze meses, em 1973. Em seu relato na Justiça declararam que foram torturados em diversas ocasiões. Maria Amélia, mais conhecida como Amelinha, disse ao juiz Gustavo Santini Teodoro que seus dois filhos, Janaína, de 5 anos, e Edson, de 4, foram mantidos na cela com os pais durante quase dez dias.

Usiminas e Gerdau descartam comprar participação na CSA

Usiminas e a Gerdau descartaram nesta segunda-feira comprar a fatia da ThyssenKrupp na Companhia Siderúrgica do Atlântico (CSA). "O nosso foco hoje é o crescimento de nossas operações. Já temos um prato muito cheio, que são nossos próprios projetos", disse o diretor financeiro da Gerdau, Harley Lorentz Scardoelli, durante o Rio Investors Day. O vice-presidente da Usiminas, Ronald Seckelmann, participando do mesmo evento, disse que a empresa está concluindo agora o ciclo de investimento que foi o mais importante de sua história, de cerca de 14 bilhões de reais, incluindo a aquisição de minas de ferro. "A prioridade é começar a se beneficiar de tudo o que foi feito nos últimos anos. Portanto, a CSA não está na tela de radar da Usiminas, absolutamente", declarou Seckelmann. A CSA é uma parceria entre a mineradora brasileira Vale e a ThyssenKrupp. Na semana passada, o presidente-executivo da ThyssenKrupp, Heinrich Hiesinger, afirmou que o grupo alemão decidiu examinar todas as opções estratégicas para a CSA, incluindo parceria ou venda, citando custos elevados de produção no Brasil. A Vale já manifestou desinteresse em comprar a fatia da ThyssenKrupp na siderúrgica fluminense. Uma fonte da companhia alemã reconheceu à Reuters também nesta segunda-feira que a ThyssenKrupp dificilmente vai conseguir recuperar o elevado investimento feito na CSA, e terá problemas para encontrar um interessado para comprar a usina em um momento de desaquecimento da economia global e excesso de aço no mundo.

Ideli reitera que haverá veto no Código Florestal

A ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, reiterou nesta segunda-feira que haverá veto na análise que a presidente Dilma Rousseff fará do novo Código Florestal recentemente aprovado pelo Congresso Nacional. "Vai ter veto e o prazo é dia 25", disse Ideli a jornalistas após participar com Dilma de assinatura de ordem de serviço para a construção de uma ponte em Laguna (SC). "Qual é (o veto), é ela (Dilma) quem sabe", acrescentou a ministra. No início do mês Ideli já havia adiantado que Dilma deverá vetar alguns pontos do código aprovado no Congresso. O veto deve ser parcial, confirmaram fontes do Planalto, e deve afetar a forma de regularizar propriedades que desmataram áreas proteção. O dispositivo a ser vetado, aprovado pela Câmara no fim de abril, trata do assunto de forma incompleta: torna regulares os desmatamentos em áreas de proteção, mas deixa indefinidas as regras de reflorestamento nas margens de rios com mais de 10 metros de largura.

Lula muda de idéia e diz que vai ao "Programa do Ratinho" só no final do mês

O ex-presidente Lula adiou a ida dele ao "Programa do Ratinho" (SBT). Antes programada para esta terça-feira, a entrevista ficou para a quinta-feira da próxima semana. De acordo com a assessoria de imprensa do SBT, a mudança ocorreu "devido a um imprevisto". A entrevista seria a primeira entrada ao vivo de Lula para uma entrevista na TV aberta desde que ele se recuperou de um câncer na região da garganta. A presença de Lula era disputada por vários programas, e por várias emissoras, especialmente a Record, que tem dado forte apoio ao governo Dilma. Lula teria optado por Ratinho pelo caráter popular de seu programa e, claro, por estar em horário nobre. O programa está em ascensão no ibope e tem ficado frequentemente com a vice-liderança de ibope. A entrevista de Lula a Carlos Massa, o Ratinho, é parte da estratégia do PT para dar visibilidade a Fernando Haddad e antecipar sua campanha a prefeito de São Paulo.

Após vereadores, Justiça manda prender prefeito de cidade de Alagoas

A Justiça de Alagoas decretou na tarde desta segunda-feira a prisão preventiva do prefeito de Rio Largo (24 km de Maceió), Antônio Lins de Souza Filho (PSB). Toninho Lins, como é conhecido, é acusado pelo Ministério Público de fraudar a venda de um terreno da prefeitura a uma empresa no final de 2010. A venda foi aprovada pela Câmara Municipal por unanimidade, o que fez a Justiça decretar também a prisão dos dez vereadores da cidade. Sete foram presos durante sessão na Câmara na última quinta-feira. Três estão foragidos. A prisão do prefeito foi decretada pelo desembargador Otávio Leão Praxedes, da Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Alagoas. O magistrado aceitou o pedido do Ministério Público "como forma de garantir a ordem pública, econômica, conveniência da instrução criminal e aplicação da lei penal". De acordo com o relato de Praxedes, a prefeitura de Rio Largo desapropriou em 2010 uma área de 252,4 hectares da empresa S/A Leão Irmão Açúcar e Álcool, por R$ 700 mil. Em seguida, solicitou à Câmara aprovação para vender o terreno a "empresas que estivessem dispostas a realizar programas e ações habitacionais de interesse social". Segundo o Ministério Público, porém, a área foi vendida sem licitação à MSL Empreendimentos Imobiliários pelo mesmo valor da desapropriação (R$ 700 mil), quando, na verdade, valia cerca de R$ 22 milhões, e foi loteada para a construção de condomínios. Para o procurador-geral de Justiça do Estado, Eduardo Tavares, houve um acerto entre o prefeito, os vereadores, os antigos donos do terreno --que concordaram com o valor baixo da desapropriação-- e a empresa que comprou a área. "Cada um levaria uma parte", afirma Tavares.

Farc prometem libertar jornalista francês, mas não definem data

As Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, organização terrorista e traficante de cocaína) anunciaram, por meio de um comunicado, que irão entregar o jornalista francês Romeo Langlois "em um lugar seguro" sem precisar a localização e a data do resgate. "A fim de garantir ainda mais sua vida e integridade, propomos entregá-lo em um lugar seguro a uma comissão integrada pela Cruz Vermelha Internacional, a senadora Piedad Córdoba e um representante pessoal do novo presidente francês François Hollande", disse a mensagem publicada no site do grupo na internet. O jornalista francês, correspondente do jornal "Le Figaro" e do canal France 24, desapareceu em 28 de abril após viajar com as tropas colombianas para uma operação de destruição de laboratórios de cocaína, em uma zona rural no estado de Caquetá, quando houve um confronto com as Farc. A guerrilha chegou a considerar Langlois como "prisioneiro de guerra" e condicionou sua libertação à abertura de um debate público nacional e internacional sobre a "liberdade de informação". O embaixador da França na Colômbia, Pierre Jean Vandoorne, advertiu recentemente que o debate sobre a liberdade de imprensa já existe e acontece de forma permanente dentro das instituições criadas para este fim.

João Havelange recebe alta

O presidente de honra da Fifa, João Havelange, foi liberado nesta segunda-feira do hospital Samaritano, no Rio de Janeiro, onde estava internado desde o dia 18 de março. Havelange tem 95 anos e teve alta assinada pelo médico João Mansur Filho. Segundo o boletim médico, o cartola "encontra-se em condições clínicas (cardíacas e pulmonares) favoráveis para receber alta médica". Ele foi internado com uma infecção no tornozelo direito, que piorou durante o tratamento. Havelange chegou a ficar em situação considerada grave, inclusive com problemas cardíacos e pulmonares.

Para Magno Malta, Xuxa agora é símbolo da luta contra pedofilia

O senador Magno Malta disse nesta segunda-feira que a Xuxa se tornou um símbolo de combate ao assédio sexual contra menores. "A Xuxa, aos 49 anos, teve coragem de vomitar esse monstro enquanto milhares de homens e mulheres não tiveram essa coragem. Após essa entrevista, ela já é um símbolo", disse Malta, que presidiu a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Senado que investigou casos de pedofilia. Segundo Xuxa, a declaração não veio antes porque ela teve vergonha de sua mãe. A CPI da Pedofilia, sob a coordenação de Magno Malta, foi responsável pela criação da Lei Joanna Maranhão, sancionada pela presidenta Dilma Rousseff na semana passada que altera a prescrição do crime de pedofilia. O nome da lei faz referência à nadadora que denunciou abusos de um treinador durante a infância.

Maria do Rosário elogia atitude de Xuxa

A ministra Maria do Rosário (Direitos Humanos da Presidência) elogiou nesta segunda-feira a atitude da apresentadora Xuxa Meneghel, que admitiu em entrevista ao Fantástico ter sido abusada sexualmente até os 13 anos de idade. Rosário definiu a declaração de Xuxa como uma "atitude de coragem" que "representa importante apoio às pessoas que sofreram violência na infância". Segundo ela, o caso dá visibilidade à Lei Joanna Maranhão, que foi sancionada na semana passada, que altera a prescrição de crimes sexuais contra crianças. Em entrevista concedida no domingo, Xuxa afirmou que não teve coragem de contar o que passava para sua mãe. "Eu tinha vergonha, me calava, me sentia mal, me sentia suja, me sentia errada", disse ela. Xuxa Meneghel é uma das principais parceiras nas propagandas do Disque 100, serviço de utilidade pública para que as pessoas denunciem casos de violação aos direitos humanos.

Governo do Irã expulsa diplomata que foi acusado de pedofilia em Brasília

O diplomata iraniano acusado de pedofilia em Brasília foi expulso do Ministério de Relações Exteriores do Irã. "Após uma investigação sobre as infrações do funcionário da embaixada da República Islâmica no Brasil, foi concluído que seu comportamento era contrário ao regulamento administrativo e à conduta profissional e islâmica", afirma o texto de um comunicado oficial do governo de Teerã: "Por esse motivo, foi condenado à expulsão do Ministério de Relações Exteriores". O diplomata, que estava em Brasília, teve que ir ao Irã durante a investigação. Ele foi acusado de ter acariciado quatro meninas, todas entre 5 e 15 anos, na piscina do Clube de Vizinhança, em Brasília, em meados de abril. O homem foi detido por uma denúncia dos pais da menina, mas a polícia teve que liberá-lo depois do interrogatório, seguindo a Convenção de Viena, que protege os diplomatas. As famílias das meninas quiseram linchar o diplomata, que conseguiu escapar graças à intervenção dos seguranças do clube.

Ministério Público Federal pede que Polícia Federal investigue sindicato dos metroviários por descumprir decisão judicial

O Ministério Público Federal em Novo Hamburgo irá pedir abertura de inquérito na Polícia Federal para que se apurem possíveis crimes praticados pela direção do Sindicato dos Metroviários do Rio Grande do Sul (Sindimetrô-RS). A pedido do Ministério Público do Trabalho, o Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região já havia determinado que, por ocasião de greve decretada pela categoria, o transporte coletivo funcionasse plenamente nos horários de pico, ou seja, das 5h30min às 8h30min e das 17h30min às 20h30min. De acordo com o procurador Celso Tres, o Sindimetrô-RS descumpriu a decisão da Justiça do Trabalho durante a paralisação realizada nesta segunda-feira e "alegou, publicamente, que não fora formalmente intimado, sendo óbvio, entretanto, que a decisão judicial teve ampla divulgação, traduzindo-se em fato notório, de inequívoca ciência da entidade sindical, a qual desacatou o mandado". Para o procurador da República, os sindicalistas incorreram, entre outros delitos, no de paralisação do trabalho de interesse coletivo e desobediência judicial sobre suspensão de direito, além de outros a serem apurados pela Polícia Federal. A Trensurb transporta 180 mil passageiros por dia. A procuradora do trabalho Beatriz Junqueira Fialho confirma a aplicação de multa por descumprimento de decisão pelo Sindimetrô. Ela afirma que a Justiça tentou notificar o sindicato para o cumprimento dos serviços em horários de pico. O valor total pode chegar a R$ 140 mil.

Definição sobre vice de Fortunati deve sair nesta semana

A definição sobre a escolha do candidato à vice-prefeito na chapa encabeçada pelo atual prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, deve ocorrer até o final desta semana. Pelo menos esse é o entendimento dos três principais partidos envolvidos na negociação: PDT, PMDB e PTB. No final de semana passada houve nova reunião entre os líderes municipais dos três partidos e na noite desta segunda-feira outro encontro estava marcado. A indefinição está no fato de que tanto o PTB quanto o PMDB não parecem dispostos a abrir mão de indicar o candidato a vice. O equilíbrio de forças na chapa majoritária é o objetivo principal dos partidos, conforme os protagonistas. "A nossa aliança com Fortunati está sacramentada. Só falta calibrar a aliança e garantir o nivelamento político, mantendo a relevância", afirmou o presidente municipal do PTB, Elói Guimarães, que disse "estar à disposição do partido" para ser indicado ao cargo. Para o presidente municipal do PDT, deputado Vieira da Cunha, o esforço dessa semana é para "virar a página" sobre essa questão e passar para a próxima etapa, que será a estruturação da campanha. "Temos o compromisso de buscar um equilíbrio de forças, mas ainda não chegamos a um nível de detalhamento da participação de cada partido que nos apoia", disse ele.

Dólar ultrapassa R$ 2,04 e tem maior cotação desde maio de 2009

Acompanhando o ritmo dos negócios em Wall Street, que registrou valorização de 1,09%, a Bolsa de São Paulo (Bovespa) alcançou o maior ganho diária (3,81%) desde 10 de outubro do ano passado. O Ibovespa fechou em 56.590 pontos, reduzindo para apenas 0,29% a perda acumulada no ano. No mês, a queda atinge 8,46%. No mercado à vista da BM&F Bovespa, o dólar subiu mais de 1%, atingindo R$ 2,0472, a maior cotação desde 18 de maio de 2009. No ano, a alta do dólar chega em 9,19%.

Greve de funcionários públicos deve afetar órgãos da prefeitura de Porto Alegre nesta terça-feira

Servidores da prefeitura de Porto Alegre vão paralisar as atividades nesta terça-feira. Os professores da rede municipal devem aderir ao protesto. Os trabalhadores reivindicam reajuste salarial de 15%. A prefeitura oferece reposição da inflação, o que seria um pouco mais de 5%. A previsão é de um dia de greve, afetando vários serviços oferecidos pelo município. Um ato público deve ser realizado às 9 horas em frente ao Paço Municipal e à tarde, por volta das 14 horas, a categoria organizou uma assembléia para avaliar a repercussão da greve.

Em Santa Catarina, Dilma diz que Brasil está "300% preparado" para enfrentar a crise

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta segunda-feira que o Brasil resistirá à crise econômica internacional gerando empregos e investindo em infraestrutura. Ao participar da cerimônia de assinatura da ordem de serviço das obras de construção da ponte em Laguna, na BR-101, em Santa Catarina, Dilma abordou os problemas econômicos enfrentados pela Europa e disse que o Brasil criou um conjunto de armas para enfrentar as crises externas. "Me perguntaram outro dia se a gente estava preparado para o que puder acontecer na Europa. Eu posso assegurar a vocês, nós estamos 100% preparados, 200% preparados, 300% preparados. Nós vamos resistir à crise criando emprego, investindo em infraestrutura". Segundo a presidente, o Brasil tem condições de enfrentar os graves efeitos da crise internacional que atinge os países ricos. "Nós últimos anos, a partir do governo do presidente Lula, nós tivemos o cuidado de criar um conjunto de armas contra crises externas. Se vocês lembram bem, no passado, o mundo espirrava lá fora e nós pagávamos uma pneumonia. Hoje, nós não pegamos pneumonia", afirmou ela. A presidente reiterou o compromisso do seu governo com o crescimento do país e citou o investimento de R$ 500 milhões do governo federal na construção da ponte sobre a Lagoa do Imaruí como forma de melhorar a infraestrutura e gerar emprego e renda. Dilma disse ainda que o governo vai investir, em Santa Catarina, na duplicação das rodovias BR-470 e BR-280 e na construção do túnel do Morro dos Cavalos. Durante o discurso, Dilma falou ainda sobre uma outra obra esperada pelos catarinenses: "E também é uma decisão do governo construir o túnel do Morro dos Cavalos, além das obras na BR-470 e na BR-280. Esse conjunto de obras é crucial para o desenvolvimento na região". O ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, também se comprometeu com a realização da obra no Morro dos Cavalos. "A população de Laguna e a população catarinense terão aqui um cartão-postal, tamanha a beleza dessa ponte. E a vinda da presidente Dilma vai além dos R$ 540 milhões que serão empregados nessa ponte. Em nossa avaliação sobre as obras do PAC, temos a alegria de afirmar que vamos fazer também o túnel do Morro dos Cavalos. Tudo para assegurar que o tráfego que se dá pela BR-101 ocorra sem os congestionamentos que ainda persistem", disse o ministro. Dilma decidiu ir a Santa Catarina durante a reunião do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) na quinta-feira passada, quando bateu o martelo sobre a ponte de Laguna. Ela também garantiu verba do PAC para outra grande obra da BR-101 Sul, o túnel duplo do Morro dos Cavalos, em Palhoça, além da duplicação da BR-470, entre Indaial e Itajaí. O montante liberado para as três pendências chegou a R$ 2,3 bilhões.

Thaís, a mulher do prefeito Jairo Jorge, ao abrir a Campanha do Agasalho”: “Rico só doa roupa suja e fedida”

Ao cuspir no próprio prato, a mulher do prefeito Jairo Jorge, PT de Canoas, Thaís Pena, avisou aos responsáveis pelos 30 pontos de coleta, neste domingo: "Um dos problemas é que muitas pessoas doam o que não dá mais para usar. O rico doa roupa velha, suja e fedida, porque pensa que o pobre está sujo e fedido”. É puro preconceito de Thaís. Um prejuízo ideológico comum nas patricinhas de esquerda. Os maiores doadores de roupas para as Campanhas dos Agasalhos são os ricos. Foram os mesmos que financiaram e ajudaram a eleger Jairo Jorge. Fedido mesmo é o lixo, que bancou a campanha de Jairo Jorge.

Estes são quatro dos 27 projetos do Pacotarso II, que serão votados a partir desta terça-feira na Assembléia gaúcha

1) Aumento dos servidores da Fundação OSPA; 2) Aporte de R$ 10 milhões para a Sala Sinfônica; 3) A poio emergencial aos agricultores atingidos pela estiagem; 4) Reajuste do vale-refeição dos funcionários estadual. Os demais projetos ficarão para junho. O governo enfrenta problemas com a sua base, porque a bancada do PDT tem pesadas restrições aos projetos que criam a estatal dos pedágios, eleva a alíquota previdenciária e aumenta as taxas de serviços do Detran.

Usina elétrica de casca de arroz será inaugurada na sexta-feira em São Borja

A Agência de Desenvolvimento de São Borja (ADSB) está convidando para a inauguração da UTE SÃO BORJA GERADORA DE ENERGIA ELÉTRICA S.A., a base de casca de arroz. A maior unidade geradora do País com este combustível.

Wilson, Sons reafirma interesse em estaleiro de US$ 140 milhões em Rio Grande

O estaleiro Wilson, Sons reafirmou neste final de semana seu projeto de construção de um estaleiro para construção de barcos de apoio à indústria do petróleo. Será em Rio Grande. O investimento já anunciado será de US$ 140 milhões. O grupo investe R$ 500 milhões em novos estaleiros e ampliação de terminais.

Comissão da Verdade inicia trabalho com apoio da Comissão de Anistia

O coordenador da Comissão da Verdade, Gilson Dipp, disse nesta segunda-feira que a prioridade inicial do grupo é trabalhar em conjunto com outras duas comissões já existentes e que tratam de crimes cometidos durante a ditadura, as comissões de Anistia e a de Mortos e Desaparecidos. Dipp conversou com a imprensa após a segunda reunião do colegiado desde que seus sete membros tomaram posse, na quinta-feira passada. A Comissão da Verdade vai apurar violações aos direitos humanos cometidas entre 1946 e 1988, período que inclui a ditadura militar. “A própria lei diz que a comissão trabalhará em conjunto com duas comissões previamente constituídas desde 1995 e 2002, que são a Comissão de Anistia e a Comissão de Mortos e Desaparecidos. Esse é o foco inicial para nós iniciarmos nossos trabalhos”, afirmou. Na reunião desta segunda-feira, o grupo não estava completo. Participaram, além de Dipp, Cláudio Fonteles, Rosa Maria Cardoso da Cunha e José Carlos Dias. O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, também estava presente. Ficou acertado que o presidente da Comissão de Anistia, Paulo Abrão, iria se reunir à tarde com o colegiado. “O ministro da Justiça ficou de falar com Paulo Abrão, se ele estaria pronto para nos dar indicativos do que a Comissão da Anistia tem de documentação, de pedidos, enfim, de material disponível”, afirmou Dipp. “O Ministério da Justiça tem vários órgãos que podem apoiar a Comissão da Verdade. Agora, quando forem os membros da comissão decidir sobre quem presta depoimentos, sobre qual a estratégia de investigação, [a comissão] é absolutamente autônoma e nenhum membro do governo irá participar dessas reuniões”, disse José Eduardo Cardozo. Na reunião desta segunda-feira, disse Dipp, o grupo definirá a estrutura da comissão (número de salas, computadores, funcionários). O grupo foi instalado no Centro Cultural Banco do Brasil, local que já foi utilizado pela Presidência da República durante a reforma do Palácio do Planalto, entre 2009 e 2010. A Comissão de Anistia é aquela que decidiu dar R$ 500,00 de pensão para Orlando Lovechio, que perdeu a perna em atentado praticado pela ALN, de Carlos Marighella, e o triplo para o terrorista que armou a bomba no prédio. A Comissão de Anistia é aquela que fez uma solenidade em homenagem a Marighella, que definiu, no seu Minimanual da Guerrilha, que matar soldados fardados, só porque fardados, era um ato revolucionário. E que deixou claro que hospitais poderiam ser alvos da ação “revolucionária”. A Comissão de Anistia é aquela cujo presidente prega abertamente a revisão da Lei da Anistia e deixa claro que crimes da esquerda não podem ser investigados porque os grupos terroristas estariam lutando pela democracia. Começou bem a Comissão da Verdade, não?

Investimento do governo federal tem queda em 2012

Em um cenário de desaceleração econômica, o governo federal reduziu o ritmo dos seus investimentos e trava, por falta de decisão, obras que podem ser realizadas pelo setor privado. O primeiro quadrimestre registrou queda de 5,5% nos gastos com novas obras públicas, compras de equipamentos e bens permanentes em relação ao mesmo período do ano passado, que já havia sido considerado fraco. O valor caiu de R$ 11,1 bilhões em 2011 para R$ 10,5 bilhões. No governo, as previsões são pessimistas. Interlocutores da presidente Dilma Rousseff temem que as reduções de juros e as medidas para alavancar o crédito não dêem conta, sozinhas, de impulsionar o crescimento. Reservadamente, já se fala em um PIB abaixo dos 3% em 2012. A depender dos números até dezembro, Dilma chegará ao terceiro ano de mandato com taxa de crescimento semelhante à média do governo Fernando Henrique Cardoso (1995-2002), de 2,3%. A performance do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) também segue aquém do desejado. Os investimentos caíram 24% no quadrimestre (R$ 5,5 bilhões contra R$ 4,2 bilhões em 2011). Os principais responsáveis pela redução nos gastos federais são órgãos ligados ao Ministério dos Transportes, onde a queda nos pagamentos de obras chegou a 55%.

Estadão vai colocar a íntegra de seu acervo na internet

Para marcar o lançamento do acervo digital do jornal O Estado de S. Paulo na internet, o Grupo Estado promove na noite de quarta-feira, no auditório do Ibirapuera, uma cerimônia para convidados com a presença do governador Geraldo Alckmin, do prefeito Gilberto Kassab e de centenas de personalidades que fizeram parte da história do jornal e figuraram em suas páginas ao longo dos anos. Uma das atrações será uma viagem através da história com apresentação multimídia das páginas do acervo desde a edição de 4 de janeiro de 1875, quando o jornal circulou pela primeira vez ainda com o nome de A Província de São Paulo. Na entrada do auditório, os convidados poderão navegar no portal do acervo digitalizado em totens com internet e tablets. Também receberão em primeira mão um caderno especial que vai circular encartado na edição do Estado de quinta-feira, dia 24, com reportagens e artigos que explicam como foi o processo de digitalização. O caderno terá textos e fotos sobre a importância do acervo do jornal, que, ao longo de 137 anos, noticiou duas guerras mundiais, a mudança do Império para a República no Brasil e nove reformas monetárias. A digitalização dará destaque à censura sofrida pelo Estado em vários períodos, especialmente após a edição do Ato Institucional n.º 5 (AI-5), em dezembro de 1968, quando o presidente Costa e Silva decretou o fechamento do Congresso. O jornal recusou-se a mudar seu editorial “Instituições em Frangalhos” e teve sua edição apreendida. Mais de mil páginas foram mutiladas pelos censores no período do regime militar. Como o espaço das reportagens vetadas não podia ficar em branco, por ordem dos censores, os jornalistas publicavam versos de Os Lusíadas, de Luís Vaz de Camões, para desafiar a ditadura e expor a censura sofrida. No portal digital será possível pesquisar as páginas censuradas e comparar como foram planejadas e como saíram publicadas. No verdadeiro mar de informações formado por cerca de 50 bilhões de caracteres – suficientes para encher 2 mil DVDs -, o leitor poderá fazer pesquisas por data ou por palavras. O objetivo do Estado ao investir na digitalização do seu acervo integral é o de colocar à disposição da sociedade um patrimônio cultural que poucos jornais no mundo podem oferecer.

Dilma vai a Santa Catarina autorizar ínicio da construção da ponte de Laguna, que está na mira do TCU

Após cancelar programação em Diadema, na região metropolitana de São Paulo, para não ser confrontada com a insatisfação de professores em greve, a presidente Dilma Rousseff viaja nesta segunda-feira à Laguna, em Santa Catarina, para assinar ordem de serviço da obra de uma ponte que já virou alvo de suspeita de irregularidades pelo Tribunal de Contas da União antes mesmo de sair do papel. Orçada em R$ 597 milhões, a Ponte de Cabeçuda vai possibilitar uma nova travessia sobre o Canal das Laranjeiras, localizado entre as lagoas de Santo Antônio dos Anjos e Imaruí. A cerimônia de assinatura da ordem de serviço está prevista para as 15 horas, no Terminal Pesqueiro de Laguna, município de 51 mil habitantes administrado pelo petista Célio Antônio. Não há campus de universidade federal na cidade. No ano passado, auditoria do TCU realizada na superintendência regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) em Santa Catarina, com o objetivo de fiscalizar o edital do projeto, encontrou potencial dano ao erário de R$ 53 milhões tanto no lote de duplicação e restauração dos acessos à ponte quanto no que se refere à construção da própria Cabeçuda. Foi apontado sobrepreço estimado em R$ 34,8 milhões na contratação de mão de obra e R$ 8,5 milhões na aquisição de areia comercial, em vez de exploração dos areais próximos ao local do empreendimento. A obra da ponte ficará a cargo do consórcio Camargo Correa, M. Martins e Construbase.

Tesoureiro do PT terá que pagar dívida da Bancoop

Um dia após ser reconduzido a diretor da usina de Itaipu, o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, foi citado pela Justiça como responsável por uma dívida de R$ 128 mil. A dívida é resultado de processo movido por um ex-cooperado da Bancoop (Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo), que afirma ter pago por um imóvel que não foi entregue pela entidade. Além do petista, outras duas pessoas respondem pelo valor a ser devolvido. Na última sexta-feira, o Diário de Justiça paulista informou que Vaccari não foi localizado pelo oficial de Justiça. Um dia antes, o Diário Oficial da União havia publicado sua recondução ao cargo em Itaipu. De acordo com a Justiça, a cooperativa, mesmo devedora, "encerrou irregularmente as suas atividades e não deixou bens suficientes" para honrar suas dívidas. Por esse motivo, o juiz da 1ª Vara Cível de São Paulo determinou que Vaccari e outros dois ex-dirigentes respondam pessoalmente. No âmbito criminal, o tesoureiro é acusado pelo Ministério Público de desviar recursos da entidade.

Xuxa conta que sofreu abusos sexuais quando menina

Uma Xuxa Meneghel visivelmente emocionada e fazendo confissões a respeito de antigos episódios de sua vida apareceu na televisão na noite deste domingo, no programa Fantástico, no qual revelou que sobreu abusos sexuais na infância. Ela começou lembrando da origem em Santa Rosa e da família, ressaltando a figura distante do pai militar e o carinho da mãe. "Aconteceram muitas vezes. Parou aos 13 anos, quando eu consegui fugir", disse ela sobre os ataques sexuais: "Isso me dá um embrulho no estômago, porque eu vivi isso. Eu não falei pra minha mãe, eu não tinha essa coragem de falar com ela. Então, ao invés de falar para as pessoas, eu tinha vergonha, me calava, me sentia mal, me sentia suja, me sentia errada. Eu não me lembro direito, porque eu era muito nova. Eu me lembro do cheiro. Tinha cheiro de álcool, tinha cheiro de alguma coisa e eu não sei quem foi. Eu tinha medo de falar pro meu pai, e meu pai achar que era eu que estava fazendo isso. Porque uma das vezes que aconteceu foi com o melhor amigo dele, que queria ser meu padrinho. Eu não podia falar pra minha mãe, porque uma das vezes também foi com um cara que ia casar com a minha avó, mãe dela. Então, a errada era eu. Eles deveriam ter notado que, quando eu não estava falando muito, eu que sou de falar demais, é porque estava acontecendo alguma coisa comigo. Por que você acha que eu não consigo casar e ficar muito tempo com uma pessoa? Deve ter uma explicação. Quem sabe não deve ser tudo isso que eu vivi?"