quarta-feira, 6 de junho de 2012

Na Venezuela, cresce Capriles, da oposição, e passa o ditador Chavez em pesquisa

O tiranete Hugo Chávez e o jovem candidato da oposição Henrique Capriles estão virtualmente empatados segundo a última pesquisa eleitoral realizada na Venezuela. A pesquisa formulou a seguinte pergunta sobre as preferências dos eleitores: "Se as eleições fossem amanhã". A surpresa foi a proximidade dos candidatos, já que o ditador Hugo Chávez vinha em primeiro lugar em todas as pesquisas. Entretanto, nesta sondagem, o anti-chavista Henrique Capriles se coloca em 36,67% e Chávez em 34%. A pesquisa aponta ainda que 25,56% ainda não se decidiram e 21% dos pesquisados não resplondeu. A empresa de pesquisas ServMercado sustenta que a participação na eleição presidencial marcada para o dia 7 de outubro será altíssima. Luiz García Planchard, diretor da Servi Mercado, explicou que a sondagem alcançou 1.350 pessoas, distribuídas em todo o país. Planchard assegurou que "quase a metade dos pesquisados não está decidido", e explicou que a mostra tem uma margem de erro de 2,67%.

Justiça condena Cesar Maia por improbidade

A Justiça do Rio de Janeiro condenou o ex-prefeito da cidade, Cesar Maia, e três ex-diretores da Empresa Municipal de Urbanização (Rio Urbe), a devolver aos cofres públicos, com correção monetária, os R$ 149.432,40 gastos pela prefeitura, em 2004, para construir uma igreja católica em Santa Cruz, na zona oeste do Rio de Janeiro. Os três também tiveram os direitos políticos suspensos por cinco anos. Na mesma decisão, a 13ª Vara Empresarial também condenou a Mitra Arquiepiscopal do Rio de Janeiro por enriquecimento ilícito, por aceitar usar o imóvel, onde funciona uma igreja de São Jorge. Para a Justiça, os acusados desrespeitaram a Constituição Federal, que proíbe o uso de dinheiro público para a construção de templo de uma única religião.

Governador de Goiás exonera assessor citado em depoimento na CPI

O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), exonerou nesta quarta-feira o assessor especial Lúcio Fiúza Gouthier. A decisão do governador ocorreu um dia após o empresário Walter Paulo Santiago revelar na CPI do Cachoeira que deu, em "pacotinhos", dinheiro a Fiuza e ao ex-vereador Wladimir Garcez. Os dois, segundo o empresário, intermediaram a compra de um imóvel do governador em bairro nobre de Goiânia. O montante dado a Fiúza e Wladimir pela casa foi de R$ 1,4 milhão em notas de R$ 50,00 e R$ 100,00. De acordo com a assessoria de Perillo, a exoneração foi feita a pedido de Fiúza, que alegou razões particulares para deixar o posto. A versão dada pelo empresário Walter Paulo Santiago a respeito da compra da casa também contradiz a apresentada por Perillo. O governador afirmou que recebeu três cheques pela casa (dois de R$ 500 mil e um de R$ 400 mil), que somam R$ 1,4 milhão. Os cheques foram emitidos pela empresa Excitant Confecções Ltda, de uma cunhada de Cachoeira, nos meses de março, abril e maio de 2011. A empresa, por sua vez, recebeu dinheiro de uma firma fantasma criada pelo esquema Cachoeira para receber dinheiro da empreiteira Delta. A versão de Walter Paulo também contradiz o ex-vereador tucano Wladimir Garcez, que disse em depoimento à CPI que ele mesmo era o comprador da casa e que, para isso, contou com empréstimos de Cláudio Abreu, ex-diretor da Delta, e de Cachoeira. Somente depois que supostamente percebeu que não teria como cobrir os cheques emitidos, procurou outro comprador, no caso, Walter Paulo.

Endividamento pode fazer Usiminas ofertar ações, diz banco

A Usiminas pode ter de recorrer a uma oferta de ações para adequar seu nível de endividamento. A avaliação consta em relatório do Bank of America (BofA), divulgado na terça-feira. Segundo os analistas do banco, a combinação de um ambicioso plano de investimentos e resultados operacionais fracos deve pressionar o endividamento da siderúrgica mineira nos próximos trimestres. Outra opção seria a consolidação com a Ternium, siderúrgica argentina do grupo Techint, que adquiriu o controle da Usiminas em novembro do ano passado. Pelas estimativas da equipe do banco, a alavancagem combinada das duas empresas ficaria em 2,9 vezes no fim do ano. Considerando-se apenas a Usiminas, a expectativa é que a relação entre dívida líquida e Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) fique em 5,1 vezes. "Simplesmente cancelar os investimentos, concentrados no setor de mineração, não nos parece uma opção razoável, já que a maior parte do crescimento do Ebitda da companhia é dependente das reservas de minério", escreveram os analistas Felipe Hirai, Thiago Lofiego e Karel Luketic.

Onda de frio provoca nevascas em Buenos Aires

Uma onda de frio polar atingiu nesta quarta-feira grande parte do território argentino com temperaturas abaixo de zero, enquanto em Buenos Aires foram registradas nevascas, incomuns no outono austral, informou o Serviço Meteorológico. A massa de ar frio proveniente do pólo sul que se deslocava pela Patagônia chegou nesta quarta-feira à capital e ao centro do país, gerando temperaturas de -2,7 graus de sensação térmica, de acordo com o órgão. Os portenhos foram surpreendidos nesta manhã com a queda de neve em diversos bairros da capital. Em regiões da Patagônia, como a turística cidade andina de Bariloche (1.650 km a sudoeste), as temperaturas caíram para até -7,3 graus centígrados, a mais baixa do país na manhã desta quarta-feira. O Serviço Meteorológico prevê para as próximas horas uma nova onda de ar gélido com fortes ventos que podem alcançar de 60 a 90 km/h.

Supremo marca início do julgamento do Mensalão do PT para o dia 1º de agosto

O Supremo Tribunal Federal decidiu nesta quarta-feira o julgamento do processo penal do Mensalão do PT começará no dia 1º de agosto deste ano. A expectativa é que o caso deverá se estender pelo mês de setembro. Com isso, ministros descartaram definitivamente a possibilidade de realizar sessões extraordinárias em julho para analisar o caso. A decisão de condenar ou absolver os 38 réus deverá sair em meados de setembro, semanas antes do primeiro turno das eleições municipais deste ano. Durante reunião administrativa realizada no gabinete do presidente do Supremo, ministro Carlos Ayres Britto, os ministros decidiram, por unanimidade, estabelecer o calendário começando em agosto, mas afirmaram que isso somente acontecerá se o revisor da ação penal 477, do Mensalão do PT, ministro Ricardo Lewandowski, liberar seu voto até o final de junho. O gabinete de Lewandowski comunicou oficialmente que sua revisão será liberada ainda neste mês. A intenção de realizar o julgamento ainda neste ano visa possibilitar a participação de dois ministros que estão prestes a se aposentar: o próprio Ayres Britto, que completa 70 anos em novembro, e Cezar Peluso, que terá de deixar a Corte na metade do julgamento, no início de setembro, pela mesma razão do colega. Apesar de o calendário permitir que Peluso ainda participe da análise do mensalão, na prática será difícil de isso acontecer. Nos bastidores do Supremo Tribunal Federal, o ministro tem comentado que sua participação não é certa. Peluso já afirmou que existe uma vantagem financeira no valor da aposentadoria para o ministro que deixa a Corte antes da data limite. Por conta disso, é quase uma tradição que os integrantes deixem o tribunal semanas antes de completar 70 anos. Sua saída, porém, não inviabiliza o julgamento, mas poderia beneficiar os réus, caso seu voto seja pela condenação, pois com 10 ministros em plenário, o julgamento poderia terminar empatado. No direito penal, empates sempre contam a favor dos acusados. Mesmo se ele quiser participar, terá que proferir seu voto praticamente na véspera de deixar o tribunal, no dia 3 de setembro. Prevaleceu nesta quarta-feira o calendário proposto pelo integrante mais antigo do Supremo, ministro Celso de Mello. O julgamento começará no dia 1º de agosto, uma quarta-feira, com um curto relatório elaborado por Joaquim Barbosa e a apresentação da denúncia por parte do procurador geral da República. A partir do dia 2 de agosto e até o dia 14 do mesmo mês ocorrerão sessões diárias com as sustentações orais dos advogados dos réus. O voto de Joaquim Barbosa, portanto, só começará no dia 15 de agosto, a partir de quando o tribunal deixa de realizar sessões diárias, e julgará o caso nas segundas, quartas e quintas-feiras. O ministro já informou que seu voto tem mais de mil páginas. Questionado sobre quanto tempo precisaria para a leitura, o ministro disse que não sabe ao certo, mas, no mínimo, entre três e quatro sessões. Se quatro dias forem necessários, Barbosa votará até o dia 23 de agosto, uma quarta-feira. É neste dia que começa o voto do revisor, ministro Ricardo Lewandowski, que também deverá levar pelo menos dois dias. Ele, portanto, deverá terminar de votar no dia 28 de agosto, uma segunda-feira. Somente a partir de então, mais exatamente na sessão seguinte, marcada para o dia 30 de agosto, é que os outros ministros poderão começar a se posicionar sobre o Mensalão do PT.

Justiça Eleitoral multa deputada federal comunista Manuela D'Ávila por propaganda antecipada

Manuela D'Ávila, multada
A pré-candidata do PCdoB em Porto Alegre, a deputada federal Manuela D'Ávila, e seu partido, foram multados em R$ 8.500,00 pela Justiça Eleitoral por propaganda antecipada. Há três meses, o partido espalhou outdoors pela cidade com mensagens sobre o aniversário da sigla em que havia também fotos da deputada federal. O Ministério Público Eleitoral entrou com uma representação por considerar que as imagens de Manuela 'Ávila estavam "em primeiríssimo plano" e que o material tinha "clara e cristalina" natureza publicitária. O PCdoB de Porto Alegre nega o caráter eleitoral da campanha e afirma que foi dado destaque a figuras históricas da militância comunista, como O escritor Jorge Amado. Pelo calendário do Tribunal Superior Eleitoral, a propaganda para as eleições 2012 pode ser feita apenas a partir de 6 de julho.

Google envia aviões sobre cidades para mapear o mundo em 3D

O Google está despachando uma frota de pequenos aviões equipados com câmeras para sobrevoar diversas cidades, no mais recente movimento da companhia rumo ao seu ambicioso, e às vezes controverso, plano de criar um mapa fotográfico do mundo. A empresa planeja divulgar os primeiros mapas em terceira dimensão de diversas cidades até o final deste ano, afirmou o Google em coletiva de imprensa nesta quarta-feira. A companhia não revelou os nomes das cidades, mas fez uma demonstração de um mapa 3D de San Francisco, nos Estados Unidos, no qual o usuário pode navegar tendo uma vista aérea da cidade. "Estamos tentando criar a ilusão de estar sobrevoando a cidade, quase como se você estivesse no seu próprio helicóptero", disse Peter Birch, um dos gerentes de produto do Google Earth. O diretor de engenharia do Google para este produto, Brian McClendon, afirmou que a empresa está usando uma frota de aviões terceirizada destinada exclusivamente à companhia. Questionado sobre potenciais problemas envolvendo privacidade, ele disse que essas questões são similares a qualquer coleta de imagem aérea. Durante anos o Google operou uma frota de veículos equipados com câmeras que cruzaram o planeta para capturar imagens panorâmicas de ruas para seu serviço de mapas. Esses veículos levaram a questionamentos de privacidade em alguns países. Em 2012, o Google desvendou que tais veículos coletaram, inadvertidamente, e-mails, senhas e outros dados pessoais das redes sem fio das residências.

Nível do rio Negro começa a descer no Amazonas, após uma cheia recorde

Após atingir o nível histórico de 29,97 metros, o nível do rio negro em Manaus está descendo desde o último sábado. Nesta quarta-feira, a medição do Serviço Geológico do Brasil apontou 29,89, já oito centímetros abaixo do recorde. A cheia recorde foi registrada no dia 29 de maio, mas o nível do rio neste ano já era o maior da história desde os 29,78 metros registrados no dia 16. O monitoramento do rio é realizado desde 1902 no Porto de Manaus, portanto se trata da maior enchente em 110 anos. No último Alerta de Cheia, o chefe de meteorologia do Sipma (Sistema de Proteção da Amazônia), Ricardo Dallarosa, anunciou que a previsão de chuvas para o mês de junho é de normalidade para a bacia do rio Negro, o que afasta a possibilidade de uma nova subida brusca no nível do rio. O superintendente do Serviço Geológico do Brasil em Manaus, Marco Antônio Oliveira, acredita que iniciou o processo de vazante. "Pelo comportamento do rio e a previsão de normalidade no regime de chuvas, a possibilidade de um repiquete é remota", afirmou. A região do Alto Rio Negro, nos municípios de Barcelos, Santa Izabel e São Gabriel da Cachoeira ainda pode ser afetada, pois o rio não atingiu o pico da cheia. Para Manaus, Manacapuru, Manaquiri, Anama, Itacoatiara e o Baixo Amazonas as águas só devem voltar ao nível normal, abaixo da cota de emergência, nos próximos 20 dias.

Relator defende que Conselho de Ética investigue deputado federal comunista Protógenes Queiroz

Relatório preliminar apresentado nesta quarta-feira pelo deputado federal Amauri Teixeira (PT-BA) defende que o Conselho de Ética da Câmara investigue se houve quebra de decoro parlamentar do deputado Protógenes Queiroz (PC do B-SP) por ligação com o grupo do empresário de jogos ilegais Carlos Cachoeira. Protógenes é integrante da CPI do Cachoeira instalada pelo Congresso para investigar as relações do empresário com políticos e agentes privados. O deputado foi alvo de representação do PSDB depois que gravações feitas pela Polícia Federal indicaram sua proximidade com Idalberto Matias Araújo, o Dadá, apontado como integrante do grupo de Cachoeira. Pessoas ligadas ao empresário procuraram Protógenes para tentar barrar uma investigação contra a empreiteira Delta em Goiânia, no ano de 2009. Em seu parecer, Teixeira admite a representação do PSDB e aponta que "há indícios suficientes que revelam ter o representado se portado de forma incompatível com o decoro parlamentar, justificando a instauração de processo ético-disciplinar". E completou: "um parlamentar não pode agir como tudo indica tenha agido o deputado, mantendo relacionamento próximo com um notório contraventor e, pior, o auxiliando diante das investigações levada a cabo pela Polícia Federal". Na avaliação do relator, os fatos são "consistentes, graves e requerem imediata apuração em processo ético-disciplinar", aponta no texto. O parecer do petista deve ser votado na terça-feira pelo conselho. Se for aprovado, o relator terá um prazo de 90 dias para investigar o caso, ouvindo testemunhas e o deputado, além de analisar material dos inquéritos da Polícia Federal.

Aos 82 anos, morre a única filha de Oscar Niemeyer

A galerista Anna Maria Niemeyer, de 82 anos, única filha do arquiteto Oscar Niemeyer, de 104 anos, morreu nesta quarta-feira, no Rio de Janeiro. Ela estava internada no hospital Samaritano, em Botafogo, zona sul do Rio de Janeiro, desde o dia 1º deste mês. O hospital informou que a causa da morte foi enfisema pulmonar. Anna Maria era dona de uma galeria de arte na Gávea, que ficará fechada por dez dias. Anna Maria Niemeyer nasceu no Rio de Janeiro e desde muito jovem colaborou com seu pai, dedicando-se à ambientação de interiores. Trabalhou na Novacap (Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil) nos Palácios da Alvorada e do Planalto, no Congresso Nacional e no Supremo Tribunal Federal, em Brasília, onde residiu de 1960 a 1973. Com o pai, estudou uma linha de móveis produzido no Brasil e na Itália, que chegou a ter obras expostas em espaços como o Centre Georges Pompidou, em Paris; o Chiöstro Grande em Florença; a Organização das Nações Unidas em Nova York; o Salão de Paris; o Salone Del Móbile em Pádua; a Feira Internacional de Colônia; o Salão Internacional do Móvel de Milão, e em diversos museus brasileiros. Em 1977, inicialmente no Leblon, inaugurou a galeria de arte com o seu nome. Em 1979, transferiu-se para o Shopping da Gávea, onde produziu, gerenciou, coordenou e organizou mais de 300 exposições individuais e coletivas. Foi, com Victor Arruda e Italo Campofiorito, autora do projeto de criação do MAC-Niterói (Museu de Arte Contemporânea de Niterói). Ela deixa quatro filhos.

Seis secretários deixam governo do Ceará

O governo do Ceará anunciou nesta quarta-feira a exoneração de seis secretários estaduais. Segundo o governo, eles deixaram as pastas para que possam concorrer a cargos nas eleições municipais ou trabalhar em campanhas políticas. Deixaram o governo o secretário Ivo Gomes (PSB), irmão e chefe de gabinete do governador Cid Gomes (PSB); Camilo Santana (PT), secretário das Cidades; Francisco Pinheiro (PT), secretário da Cultura; Nelson Martins (PT), secretário do Desenvolvimento Agrário; Ferruccio Feitosa (PSB), secretário especial da Copa; e Eugênio Rabelo (PP), secretário-adjunto da Secretaria das Cidades. Segundo o governo do Estado, o administrador de empresas Danilo Serpa vai assumir a chefia de gabinete do governador. Já o novo secretário da pasta das Cidades será Carlo Ferrentini, que ocupava o cargo de secretário-executivo do setor. A pasta da Cultura ficará com Antônio Carlos, que ocupou a liderança do governo na Assembléia Legislativa. A Secretaria do Desenvolvimento Agrário terá como titular Antônio Amorim, que era secretário-adjunto. A Secopa também será comandada pelo secretário-adjunto, Osterne Feitosa.

Grupo empresarial gaúcho Bolognesi compra nove usinas térmicas do grupo Bertin

O grupo Bertin, que entre outros empreendimentos toca o Cais Mauá, em Porto Alegre, está com tudo pronto para vender para o grupo gaúcho Bolognesi as suas oito térmicas. Os gaúchos pagarão R$ 300 milhões pelo negócio, que inclui o projeto da térmica Suape IIB, em Pernambuco. A Angra Partners, que intermediou a operação, informou que as usinas exigem investimentos de R$ 3 bilhões, R$ 1 bilhão dos quais já foram aportados pela Bertin. As negociações ocorrem desde outubro do ano passado. O grupo Bolognesi, que começou sua vida empresarial na área da construção civil, em Porto Alegre, adquiriu recentemente a Multiner.

Questionado sobre greve nas universidades, Haddad critica governo de Fernando Henrique Cardoso

Ministro da Educação nos governos Lula e Dilma, o pré-candidato do PT a prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, atacou nesta quarta-feira a gestão do setor no governo Fernando Henrique Cardoso, que apoia seu adversário José Serra (PSDB) na eleição municipal. Haddad criticou a gestão Fernano Henrique Cardoso após ser questionado sobre a greve que paralisa 51 das 59 universidades federais."Eu duvido que alguém tenha saudade dos tempos de Fernando Henrique Cardoso", disse o petista. Haddad reagiu a nota do presidente do PSDB, deputado Sérgio Guerra (PE), que o responsabilizou pela greve nas universidades e disse que ele deixou uma "herança maldita" para o sucessor, Aloizio Mercadante (PT). O petista disse ter deixado o MEC há cinco meses e fez críticas à gestão da educação na prefeitura sob Gilberto Kassab (PSD), outro aliado de Serra. "Eu me solidarizo com os 20% de estudantes que ainda não receberam uniforme escolar em São Paulo", afirmou Haddad: "O PSDB deveria estar preocupado com o estado da educação em São Paulo, que é muito grave". O petista disse ainda que não vê motivação eleitoral na greve. "Eu respeito muito os trabalhadores da educação e entendo que o sindical esta no seu papel de defender os interesses da categoria. Não vou adotar a prática do PSDB de a qualquer movimento de trabalhadores criminalizar da maneira como eles fazem", afirmou Haddad: "Eles sempre tiveram um viés antissocial e antinacional, e são fiéis a este viés em todas as oportunidades. Então não vou adotar essa prática de criticar os grevistas, que não está no nosso DNA". E isso que ainda nem criticaram os exames do Enem conduzidos pela gestão desastrada de Haddad.

OGX vira quinta maior produtora de petróleo com saída da Chevron

A OGX passou a ser a quinta maior produtora brasileira de petróleo em abril, depois que a Chevron suspendeu sua produção no campo de Frade. Segundo dados divulgados nesta quarta-feira pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), a companhia do empresário Eike Batista está atrás apenas de Petrobras, Shell, BP e Statoil. A empresa americana havia pedido, em março, para suspender sua produção de cerca de 70 mil barris diários. A Chevron disse que precisava avaliar melhor a região do campo de Frade. Em novembro do ano passado, um acidente envolvendo a companhia derramou pelo menos 2,4 mil barris de petróleo no campo, na bacia de Campos. Apesar da posição conquistada, houve queda de produção da OGX em abril. A empresa, que é o braço petroleiro do grupo EBX, produziu 8,8 mil barris diários de petróleo, contra 10 mil em março. Foram produzidos 2,021 milhões de barris de petróleo no Brasil em abril, significando um recuo de 3,2% em relação ao mês anterior e de 1,5% na comparação com o mesmo mês do ano passado. Das 26 petrolíferas que produzem no Brasil, a Petrobras responde por 93,4% de toda a produção nacional (1,887 milhão de barris diários). Segundo a ANP, a queima de gás natural no País aumentou 26,7% se comparado a abril de 2011 e 0,7% ante o mês anterior, para 3,6 milhões de metros cúbicos. A bacia de Campos é responsável por 94,8% do volume queimado. A produção no pré-sal atingiu 135,3 mil barris diários e 4,5 milhões de metros cúbicos de gás natural, alta de 3,1% em relação ao mês passado. Dos 10 poços produtores nos reservatórios de pré-sal, seis estão entre os 30 poços com maior produção total do País. Um poço no campo de Lula (3BRSA496RJS), na bacia de Santos, é o terceiro maior poço produtor do País, com 22,9 mil barris diários de petróleo. Em primeiro lugar está o poço 7MLS157HRJS, no campo de Marlim Sul, na bacia de Campos, com 24,9 mil barris por dia.

Cristina Kirchner diz que vai converter aplicação em dólares para pesos

A presidente da Argentina, a peronista populista Cristina Kirchner, questionou nesta quarta-feira os que buscam pela via judicial a permissão para adquirir moeda estrangeira e anunciou que passará seu investimento em renda fixa de dólares para peso. A mandatária disse que, "se a dolarização tivesse vencido, os argentinos estariam todos mortos. O que me chama a atenção é que tenha comunicadores que peçam para dolarizar a economia". "Se esquecem de tudo o que passou em 2001?", disse a presidente, em rede nacional, em referência a uma das piores crises econômicas do país, quando havia paridade do peso e do dólar. "Se esquecem que apenas neste mês de agosto vão cobrar o último vencimento dos títulos 2012 com os quais se engancharam porque não podiam pagá-los?", afirmou Cristina Kirchner. O governo adotou medidas para restringir a compra de dólares com o fim de acumular moeda estrangeira no marco da crise econômica internacional.

Ray Bradbury, autor de "Fahrenheit 451", morre aos 91 anos

O escritor americano Ray Bradbury, autor de livros como "Fahrenheit 451" e "Crônicas Marcianas", morreu na terça-feira, em Los Angeles, nos Estados Unidos, aos 91 anos. Bradbury, que também era arquiteto e poeta, nasceu no Estado de Illinois, em 1920. Mudou-se com sua família para Los Angeles no início da década de 30. O autor começou sua carreira literária publicando a fanzine "Futuria Fantasia" aos 18 anos. Em 1953, lançou sua obra mais famosa, "Fahrenheit 451", que retrata uma sociedade futurista em que livros são proibidos. Ao longo de sua carreira, escreveu mais de 20 livros. Em 2007, Bradbury recebeu uma menção especial do Prêmio Pulitzer por sua "carreira prolífica e muito influente". O diretor Steven Spielberg disse sobre a morte do escritor: "Ele foi minha inspiração pela maior parte de minha carreira em ficção científica. Ele vive por meio de sua legião de fãs. No mundo da ficção científica, da fantasia e da imaginação ele é imortal".

Ações do Cruzeiro do Sul desabam 40% em reabertura na Bolsa

A ação do Banco Cruzeiro do Sul desabava 40,13% às 14h04 desta quarta-feira, quando voltou a ser negociada na BM&F Bovespa após anúncio da intervenção do Banco Central na instituição. As ações preferenciais do banco, que não estão na carteira teórica do Ibovespa, caíram para R$ 4,55, com apenas R$ 166.315,00 de giro financeiro. O índice que reúne as principais ações brasileiras subia 2,55%. A negociação das ações do Cruzeiro do Sul ficou suspensa nos dois primeiros pregões desta semana devido à intervenção do Banco Central na instituição, decretada na segunda-feira. Segundo o Banco Central, a intervenção foi decretada após ter sido identificado comprometimento da situação econômico-financeira do banco e "grave violação de normas" pela instituição. As falhas no balanço estão relacionadas à contabilização irregular na carteira de crédito e foram descobertas em março e abril. O FGC (Fundo Garantidor de Créditos) foi acionado pelo Banco Central para administrar provisoriamente o Cruzeiro do Sul, por 180 dias. Na segunda-feira, o diretor-executivo do FGC, Antonio Carlos Bueno, disse que as ações do Cruzeiro do Sul não seriam negociadas na Bolsa por pelo menos dois meses. No começo desta quarta-feira, porém, o banco enviou comunicado à BM&F Bovespa informando sobre a reabertura dos negócios com suas ações. Na quinta e na sexta-feira da semana passada, quando surgiram as primeiras notícias sobre problemas na contabilidade do banco, a ação já havia perdido 37% de seu valor. O Cruzeiro do Sul é especializado no crédito consignado e na oferta de empréstimos de curto prazo a empresas atrelados a recebíveis. O Banco Central detectou um rombo de R$ 1,3 bilhão decorrente de "insubsistência de crédito" no banco, o que significa que não há "evidências" de que operações nesse valor existam.

Estiagem e quebra de safra elevam preços dos alimentos, diz IBGE

Apesar da desaceleração da inflação geral, os preços dos alimentos estão pressionados por conta da quebra da safra influenciada pelo clima desfavorável, com estiagem em várias regiões produtoras, como o Sul, o Centro-Oeste e o Nordeste. "Os aumentos ocorreram por causa da menor oferta no mercado interno, provocada pelos problemas climáticos. Diante disso, os preços dos alimentos subiram de 0,51% em abril para 0,73% em maio apesar da queda das commodities no mercado internacional", explica Eulina Nunes dos Santos, coordenadora de Índices de Preços do IBGE. Segundo Eulina, muitas lavouras importantes como soja, feijão e arroz tiveram quebra de safra --cujas estimativas do IBGE apontam para reduções de 10,2%, 12,4% e 13,5%, respectivamente. Tal cenário negativo no campo rebateu nos preços ao consumidor. O feijão carioca, o mais consumido no Brasil, aumentou 10,02% em maio, acumulando alta de 58,36% no ano. O óleo de soja subiu 3,64% no mês e 9,72% de janeiro a maio. Já o arroz teve alta de 2,11% em maio e 5,5% no ano. Todos subiram mais do que o IPCA acumulado de janeiro a maio (2,24%). O grupo alimentação é o de maior peso no índice, com participação de 23% na cesta de consumo das famílias: "A inflação em maio só não foi mais baixa por causa do repique dos alimentos". Por outro lado, os transportes, segundo grupo de maior importância (peso de 20%), segurou a inflação em maio e no acumulado (alta de apenas 0,04%) com a maior oferta de álcool (queda de 2,80% no ano), que ajudou a reduzir também os preços da gasolina (-1,42% no ano). Também recuaram de janeiro a maio passagens aéreas (-7,02%) e automóvel novo (-1,29%). Diante do cenário de desaceleração da economia e do maior endividamento das famílias, os preços dos serviços subiram apenas 0,21% em maio, abaixo do IPCA do mês e da taxa de abril (0,76%). Foi a menor variação desde outubro de 2009 (0,16%). No acumulado do ano, porém, o conjunto desses itens de consumo ainda registra alta de 3,95% no ano, mais do que os 2,24% do IPCA.

Justiça Eleitoral multa PT e Haddad por propaganda antecipada em site

A Justiça Eleitoral multou nesta terça-feira o PT e seu pré-candidato a prefeito, Fernando Haddad, em R$ 5.000,00 cada por propaganda antecipada no site Conversando com São Paulo, que divulga as atividades da campanha petista. O juiz da 1ª Zona Eleitoral de São Paulo, Manoel Luiz Ribeiro, determinou ainda que o partido retire do ar todos os textos e vídeos que façam alusão à pré-candidatura. De acordo com o juiz, o site de Haddad faz "clara alusão" à candidatura, "exaltando-se suas qualidades com ênfase na idéia de que se trata de pessoa melhor qualificada" para ser prefeito. Um trecho transcrito na sentença diz que o petista "está colocando toda a sua experiência, criatividade e determinação na tarefa ver, ouvir e falar com a população de São Paulo para fazer acontecer um projeto inovador e renovador da cidade". "Há implícito pedido de voto, não autorizado no presente momento", concluiu o juiz da 1ª Zona Eleitoral.

Eike Batista é acusado de cercar a Marina da Glória, no Rio de Janeiro

O Ministério Público Federal acusa a MGX Serviços Náuticos, do empresário Eike Batista, de impedir, com portões e tapumes na administração da Marina da Glória, o acesso de pedestres e barcos a pontos da praia do Flamengo, no Rio de Janeiro. Em ação civil pública, a procuradora Ana Padilha Oliveira afirma que a empresa instalou grades, portões e tapumes em três pontos impedindo a passagem de pedestres próximo à orla da baía de Guanabara e o uso de antigas rampas por embarcações. Oliveira alega que a praia é um espaço público cujo acesso não deve ser cerceado. Aponta ainda que o tombamento do parque do Flamengo se estende até cem metros além da praia. "O que o Ministério Público Federal pretende com essa ação é possibilitar ao público o acesso e o uso da praia, bem de uso comum do povo", disse a procuradora. O Ministério Público Federal aponta três pontos principais onde há barreiras à livre circulação. Entre eles está o portão da Marina da Glória e as cercas que a circundam. Aponta ainda como ilegais tapumes nas proximidades do Clube Náutico Santa Luzia e um portão instalado no muro do parque. A MGX administra a marina desde 2009, quando assumiu o controle da MG Rio Gerenciamento e Locações, antiga detentora da concessão.

Empresa francesa anuncia interesse no aeroporto do Galeão

A empresa ADP (Aéroports de Paris) está muito interessada no aeroporto internacional do Rio de Janeiro Galeão - Antônio Carlos Jobim, caso o governo brasileiro abra processo de licitação. A afirmação foi feita em Istambul pelo presidente da operadora francesa. A ADP acaba de adquirir 38% da operadora turca TAV. "Estamos examinando de muito perto o Rio", disse Pierre Graff, presidente e diretor-executivo. "Há muitas pessoas interessadas; o Rio é muito atrativo". A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, ainda não tomou uma decisão formal sobre a concessão do aeroporto à iniciativa, mas Graff diz que ela pode anunciar o projeto até o fim do ano. Segundo o executivo, a presidente deseja que o gestor do Galeão tenha o apoio de pessoas com experiência, o que pode ser uma oportunidade para a empresa: "Estamos esperando e nos preparando, com nossos sócios de Amsterdã (do aeroporto de Schiphol), para saber qual poderia ser nossa oferta". Ele também disse que a ADP está colaborando com sócios brasileiros: um fundo de investimentos e uma empresa de construção. O Rio de Janeiroé um dos principais objetivos da expansão internacional da Aéroports de Paris, que também está buscando oportunidades nos países da OCDE (Organização par a a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) e nos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).

YPF diz precisar de US$ 7 bilhões para recuperar produção

A petrolífera argentina YPF precisará investir US$ 7 bilhões por ano para impulsionar a produção de gás natural e petróleo em mais de um quarto até 2017, afirmou o novo presidente-executivo da companhia. A presidente argentina, Cristina Kirchner, tomou controle da YPF da Repsol em abril, acusando a companhia espanhola de investir pouco na empresa e tornar o país cada vez mais dependente de importações. O presidente-executivo da YPF, Miguel Galuccio, um ex-executivo da companhia global de serviços petrolíferos Schlumberger, disse que os planos da YPF para reverter o déficit de energia da Argentina vão exigir um investimento anual de US$ 7 bilhões entre 2013 e 2017. A maior parte dos recursos virá do próprio caixa da empresa, afirmou o executivo durante apresentação dos planos para reverter produção declinante em campos maduros e início de exploração de recursos de xisto de Vaca Muerta. "Precisamos ser realistas. Apesar de que eu gostaria de ser capaz de dobrar a produção de gás (natural) e combustível da noite para o dia, eu não sou mágico. Nessa indústria, cada barril adicional precisa de investimento, tecnologia e trabalho duro", afirmou Galuccio. "A YPF precisa recuperar sua liderança e visão no país", disse o executivo durante lançamento do plano corporativo, em que prometeu tornar a empresa "profissional e competitiva". Galuccio disse que 1.000 poços serão perfurados no próximo ano, um nível não alcançado pela empresa desde 1996, em meio aos planos da companhia para elevar a produção anual de energia em 6% ao ano a partir de 2012. Isso representará um aumento de 26% até 2017, alcançando 216 milhões de barris de óleo equivalente.

Dnit resolve barrar novos contratos com a Delta Construções

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) não vai assinar contratos com a Delta Construções até que a Controladoria Geral da União conclua o processo de avaliação da idoneidade da empresa, informou nesta terça-feira o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos. No último dia 17 foi publicada no Diário Oficial a homologação de edital da superintendência de Mato Grosso do Sul do Dnit, no valor de R$ 30,9 milhões, vencido pela Delta. Mas, segundo Passos, não há assinatura de novos contratos da Delta desde 24 de abril. "Ganhar licitação não significa ganhar contrato. Estamos aguardando o posicionamento da CGU em relação à empresa", disse ele. Passos afirmou que a possível recuperação judicial da empresa não preocupa o ministério, uma vez que 60% dos contratos da Delta com o Dnit vencem até o fim deste ano.

Prefeito do Rio de Janeiro autorizou aditivo de R$ 16 milhões a contrato da Delta

Pré-candidato à reeleição, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), autorizou e publicou, no Diário Oficial do dia 28 de maio, um aditivo de R$ 16,6 milhões em contrato com a Delta Construções. A empreiteira é alvo da CPMI no Congresso que investiga as atividades do contraventor Carlinhos Cachoeira. Paes, no entanto, por meio da Secretaria municipal de Obras, não divulgou o nome da Delta e nem os motivos pelos quais os recursos seriam destinados. No Diário Oficial, só é possível saber o número do contrato (06/370.909/2010). A autorização do aditivo dado à Delta foi despachada pelo secretário municipal de Obras, Alexandre Pinto da Silva. A prefeitura informou que o repasse dos recursos será para a conclusão do Parque de Madureira, orçado inicialmente em R$ 66,8 milhões, prevista para o próximo mês. Segundo a prefeitura, o aditivo foi autorizado porque a Delta precisou se adequar a questões ambientais. Além disso, algumas áreas do projeto foram redimensionadas, como a Praça do Samba, o complexo de skate e a construção de uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), entre outras ações. O Parque de Madureira, na Zona Norte do Rio, será uma área de lazer da cidade e terá o tamanho de doze campos de futebol. Em relação à ausência do nome da Delta no Diário Oficial, a prefeitura informou na terça-feira em nota: "Sobre a publicação da autorização do aditivo de quantidades no Diário Oficial do município, a Secretaria Municipal de Obras informa que é um ato administrativo. Sendo assim, só deve ser informado o número do contrato. O aditivo segue em análise na Procuradoria do Município e o termo ainda não foi celebrado. A formalização deste aditivo é feita em forma de extrato contratual.

Delta tem dez dias para deixar o serviço de coleta de lixo no Distrito Federal

O Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal (SLU) notificou a Delta para interromper o serviço de limpeza urbana nos dois lotes da companhia. Foi estabelecido um prazo de dez dias para que a empresa deixe de funcionar no Distrito Federal. A decisão do governo veio após a Vara de Fazenda Pública do Distrito Federal derrubar a liminar que mantinha a Delta como uma das prestadoras de serviço de limpeza urbana no Distrito Federal desde dezembro de 2010. No âmbito judicial a decisão ainda cabe recurso, mas para que os serviços de limpeza urbana não tenham problemas, o governo do Distrito Federal notificou a empresa de Cavendish para deixar de prestar os serviços e outras duas empresas vão assumir a limpeza urbana e varrição de ruas. Segundo o diretor-geral do SLU, Gastão Ramos, o processo de substituição da Delta ocorrerá sem problemas. A coleta de lixo no Distrito Federal é dividida em três lotes, dois deles estavam sobre os cuidados da empresa de Cavendish. O lote um ficará com a empresa Sustentare, que já prestou serviço para o Distrito Federal antes da Delta conseguir a liminar. O lote três será de responsabilidade da empresa Valor Ambiental, que atualmente já trabalha no lote dois. É inacreditável que o governo petista de Brasília entregue um dos contratos para a Sustentare. Trata-se da mesma Qualix, que quebrou em Cuiabá e Porto Alegre. É uma empresa em estado falimentar, com centenas de processos trabalhistas e com problemas de pagamentos com fornecedores. A Secretaria de Transparência do Distrito Federal continua a avaliação do processo de inidoneidade da Delta. Informações anexadas ao processo mostram que a empresa usou documentos falsos para concorrer às licitações. Segundo o secretário de Transparência, Carlos Higino, a empresa foi convidada a prestar os esclarecimentos e preparar sua defesa. Caso o Distrito Federal qualifique a Delta como uma empresa inidônea, ela não poderá participar de nenhuma licitação pública e os atuais contratos da empresa podem ser revistos. “Os contratos atuais da empresa não serão automaticamente desfeitos, mas com a empresa considerada inidônea é possível que eles sejam novamente analisados”, esclareceu Higino.

CNJ suspende pagamento de dívida suspeita contra a União

O Conselho Nacional de Justiça decidiu nesta terça-feira suspender, por indício de irregularidade, o pagamento de um precatório cujo valor pode chegar a R$ 5 bilhões. O pagamento havia sido determinado pelo TRT da 14ª Região (Rondônia e Acre), em favor de professores e servidores da Educação de Rondônia, a ser paga pela União. Quando o então território, pertencente à União, se transformou em Estado autônomo, o sindicato da categoria entrou na Justiça, pleiteando reenquadramento de carreira e o recebimento de diferenças salariais retroativas. A corregedora do Conselho Nacional de Justiça, ministra Eliana Calmon, não pôde apresentar muitas informações sobre o caso, por estar em segredo de Justiça, mas afirmou que se trata do maior precatório já reconhecido na história do Brasil. Segundo ela, a dívida reconhecida varia de R$ 2 bilhões a R$ 5 bilhões, mas possui diversos indícios de fraude. Após explicação da corregedora, o conselho decidiu, por unanimidade, suspender o pagamento e abrir investigação sobre o caso. De acordo com Eliana Calmon, o Tribunal de Justiça de Rondônia já liberou R$ 358 milhões, mas os professores e servidores dizem que nunca terem recebido os recursos. O Consellho Nacional de Justiça investiga a participação do juiz Domingos Sávio e do corregedor do tribunal, desembargador Vulmar Coelho Júnior, no esquema. A decisão em favor dos trabalhadores foi proferida por Sávio. Tempos depois, ele foi transferido para uma outra Vara do tribunal e o corregedor acabou determinando que aquele processo envolvendo o precatório bilionário fosse deslocado junto com o magistrado. Segundo Calmon, pelo menos dois juízes do tribunal, um delegado da Polícia Federal e uma servidora do tribunal já foram ameaçados de morte por conta do caso, mas os nomes não foram divulgados por motivo de segurança. A corregedora do Conselho Nacional de Justiça também disse que a servidora em questão teve sua casa queimada e hoje participa do Programa de Proteção à Testemunha, do Ministério da Justiça.

Câmara aprova projeto que fixa prazo para SUS tratar câncer

A Câmara aprovou nesta terça-feira projeto de lei que fixa um prazo máximo para início do tratamento de pacientes com câncer pelo SUS (Sistema Único de Saúde). Pela proposta, a terapia terá que começar em até 60 dias após o diagnóstico da doença. Isso vale para tratamento com medicamentos, quimioterapia, radioterapia e cirurgia, conforme a necessidade do caso. Como passou por alterações durante a tramitação na Câmara, a proposta volta para análise do Senado. O texto também garante o acesso gratuito a remédios para tratamento da doença, como a morfina, por exemplo. De acordo com a Frente Parlamentar da Saúde, já existe essa previsão, mas a lei reforça a obrigatoriedade. Segundo a deputada Carmem Zanotto (PPS-SC), uma das autoras da proposta, um levantamento do Tribunal de Contas da União aponta que a média do tratamento de quimioterapia é de 76,3 dias e de radioterapia é de 113,4 dias na rede pública de saúde. O mesmo estudo indica que apenas 15,9% dos tratamentos de radioterapia e 35,6% dos de quimioterapia começaram nos primeiros 30 dias. "O câncer é a segunda maior causa da mortalidade por doenças no Brasil. É evidente que quanto mais cedo essa doença for atacada, maior a chance de cura", afirmou a deputada.

Brasil terá safra recorde de milho neste ano, diz Conab

O Brasil deve colher uma safra total de milho recorde de 67,8 milhões de toneladas no período 2011/12, ante uma produção 57,4 milhões de toneladas no ciclo anterior, de acordo com projeção divulgada nesta terça-feira pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), um crescimento de 18,12%. "Com o fator climático favorável nos principais estados produtores, sobretudo nos estados de Mato Grosso e do Paraná, maiores produtores, o volume de produção para o milho de segunda safra poderá ser superior ao previsto atualmente", ressaltou o relatório. A estimativa divulgada em maio havia sido de uma colheita total de 65,9 milhões de toneladas do cereal. O novo levantamento mostra que o volume de milho nesta safra será maior que o de soja. A estimativa para a safra da oleaginosa em 2011/12 no País foi rebaixada para 66,37 milhões de toneladas em junho, contra 66,7 milhões de toneladas previstas no mês anterior, apontou a Conab. O Brasil, segundo produtor e exportador global da oleaginosa, colheu um recorde de 75,32 milhões de toneladas no ciclo anterior, segundo a Conab.

Lugo reconhecerá outro filho que teve na época em que era bispo

O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, reconhecerá a paternidade de um menino de dez anos, nascido na época em que era bispo católico, afirmou nesta terça-feira seu assessor jurídico, o advogado Marcos Fariña. No início de 2009, Lugo já reconheceu ser o pai do filho de Viviana Carrillo, nascido também durante seu período de religioso. O pedido apresentado pela enfermeira Narcisa de La Cruz Zárate é o quarto que o presidente recebe, embora dois processos ainda não tenham se definido. O jornal "Última Hora" entrevistou a mulher que afirmou que Lugo é pai de seu filho e que ele ajuda o menino quase desde o seu nascimento. Zárate explicou que era casada e que há 11 anos se separou do marido, ficando responsável pela criação de seus quatros filhos, motivo pelo qual se aproximou do então bispo de San Pedro, Fernando Lugo, para pedir ajuda e conselhos. De acordo com a enfermeira, o mandatário conheceu a criança pela primeira vez aos dez meses de idade, depois de uma missa. Ela ainda justificou o silêncio dizendo que "ele assumiu recente como presidente e me disse que nós íamos ficar bem" e que agora seu filho está mais velho e quer ter o sobrenome do pai. A mulher contou que atualmente sua filha mais velha vai todo início de mês ao Palácio do Governo para receber uma quantia de dinheiro para os gastos da criança, que por ora leva o sobrenome de seu esposo, com quem se reconciliou depois da separação. O advogado do presidente informou que ele dará o sobrenome ao menino. "Recebi insturções de iniciar os trâmites do reconhecimento", admitiu. Benigna Leguizamón e Hortensia Morán são outras duas mulheres que reividicam o reconhecimnto de paternidade por parte de Lugo. No primeiro caso, o trâmite judicial ainda está em andamento e, no segundo, os exames de DNA já deram negativo, embora Morán alegue irregularidade no resultado.

Conselho rejeita pedido de Demóstenes para analisar áudios da Polícia Federal

O Conselho de Ética do Senado rejeitou nesta terça-feira pedido da defesa do senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) para a realização de perícia em áudios da Operação Monte Carlo, da Polícia Federal. Relator do processo que pode resultar na cassação do ex-líder do DEM, o senador Humberto Costa (PT-PE) disse que o pedido é uma estratégia da defesa para "protelar" as investigações e retardar a conclusão do processo contra Demóstenes. "Esse requerimento tinha o objetivo de protelar a decisão que o conselho precisa tomar. É um processo político de verificação de quebra de decoro, isso em nada acrescentaria ao nosso convencimento", afirmou. Costa teve o apoio unânime dos integrantes do conselho para a rejeição do pedido. O petista disse que vai basear seu relatório final no depoimento de Demóstenes ao conselho e afirmou já estar "convicto" da decisão que vai tomar, com indícios de que vai pedir a perda de mandato do senador.

Concerto com peças de Wagner é cancelado após críticas em Israel

A Universidade de Tel Aviv cancelou o concerto que deveria apresentar peças do compositor alemão Richard Wagner depois de receber fortes pressões por partes de grupos de sobreviventes do Holocausto. O concerto estava previsto para 18 de junho e despertou inúmeros protestos, especialmente por parte de sobreviventes da barbárie nazista, por causa do anti-semitismo do compositor germânico, um dos músicos preferidos de Hitler. Em comunicado, a Universidade de Tel Aviv expressou as razões de sua decisão. "Recebemos fortes protestos e recomendações para suspender este evento, que poderia ofender profundamente o público israelense em geral e, em particular, os sobreviventes do Holocausto", reza o documento dirigido a Yonathan Livni, fundador da Sociedade Wagner Israel, encarregada de organizar o evento. O concerto também deveria contar com a participação de uma orquestra integrada por cem músicos, que seriam regidos pela batuta do maestro Asher Fisch. Cópias da carta foram remetidas ao primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e ao titular de Educação, Gideon Sa'ar. A figura de Wagner continua sendo um tabu em Israel.

BNDES reduz juros para projetos de geração de emprego de empresas

O BNDES reduziu os juros cobrados de empresas para o financiamento de projetos que ajudem a gerar emprego e renda, dentro do programa BNDES Progeren. As taxas foram reduzidas de 9,5% para 6% ao ano, para micro e pequenas empresas, e para 6,5%, para companhias de porte médio. No caso das grandes empresas, a taxa passou de 10% para 8% ao ano. A medida foi tomada de forma complementar à iniciativa do governo federal de estimular os investimentos na economia brasileira. De acordo com o banco, o programa vai operar na modalidade indireta e as taxas serão acrescidas da remuneração do agente financeiro, a ser negociada entre o tomador final e o banco repassador. O programa terá vigência até 31 de dezembro de 2012 e tem orçamento de R$ 14 bilhões. As médias empresas de toda a indústria de transformação poderão obter o financiamento. Antes, o crédito só estava disponível para algumas categorias industriais. Para as micro e pequenas, não há limitação. Para as grandes, a restrição continua para alguns segmentos. Do total de recursos, R$ 3 bilhões serão destinados às grandes empresas, e o restante às micro, pequenas e médias empresas. As micro, pequenas e médias empresas com sede em municípios abrangidos pela área de atuação do FNO (Fundo Constitucional do Norte e FNE (Fundo Constitucional do Nordeste) terão R$ 1,1 bilhão, exclusivamente. O prazo total das operações permanece em 36 meses, incluindo o período de carência de até 12 meses.

Quase metade dos brasileiros apóia tortura para obter provas

Caiu nos últimos dez anos o número de pessoas que são totalmente contrárias a aceitação de provas obtidas com tortura nos tribunais, segundo pesquisa do NEV (Núcleo de Estudos da Violência) da USP divulgada hoje. Ao todo, foram ouvidos moradores de 11 capitais brasileiras. Segundo os dados de 2010, 52,5% dos ouvidos discordam totalmente com o uso de tortura para obter provas e 47,5% concordam totalmente, em parte ou discordam apenas em parte com a prática. Em 1999, a mesma pesquisa apontava 71,2% dos brasileiros totalmente contrários à tortura e 28,8% concordavam totalmente, em parte ou discordavam em partes. Na análise por Estados, Goiânia é o que tem maior percentual de moradores que discordam totalmente com a tortura, seguido por Belo Horizonte e São Paulo. Já entre os que concordam totalmente, em parte ou discordavam em partes com a prática, o destaque é de Porto Velho, com 75,3% das pessoas com essa opinião. Sobre a ação policial, caiu o percentual de pessoas que desaprovam o uso da força. Apesar disso, a maioria ainda é contrária. O número de pessoas que discordam totalmente da invasão de residência caiu de 78,4% para 63,8%; com o ato de atirar em suspeito caiu de 87,9% para 68,6%, e quanto a agressão de suspeito, caiu de 88,7% para 67,9%. A pesquisa apontou ainda que a maioria da população defende a pena de morte ou a prisão perpétua para estupradores. Conforme os dados, 73,8% dos entrevistados são a favor de penas mais duras para os condenados por estupro. Ao mesmo tempo, 51,8% dos entrevistados dizem ser contrários à pena de morte. Atualmente, estupradores podem ficar no máximo 12 anos presos, segundo o Código Penal. O estupro é um dos crimes que mais provocam ódio. Na pesquisa, foram feitas 4.025 entrevistas com maiores de 16 anos nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Salvador, Recife, Fortaleza, Belém, Manaus, Porto Velho e Goiânia.

Dilma afirma, "aqueles que apostam na crise vão perder"

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta terça-feira, em discurso na cerimônia de comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, que aqueles que apostam na crise, "como apostaram há quatro anos atrás", "vão perder de novo". "Aqueles" quem? A presidente Dilma poderia ter a bondade de esclarecer à sociedade brasileira quem são "aqueles" que, segundo ela, estão "torcendo contra". Durante seu pronunciamento, a presidente destacou que o governo já está tomando as medidas necessárias para enfrentar a crise econômica, mas disse que possui um "arsenal de providências" que ainda poderão ser adotadas. "Quem aposta na crise, como alguns apostaram há quatro anos, vai perder de novo. Enfrentaremos novas dificuldades com transparência, sem esconder problemas, mas com metódica e cuidadosa ação governamental. Vamos continuar crescendo, incluindo, protegendo e conservando o meio ambiente", afirmou a presidente.

Graça Foster pede que acionista "acredite" na Petrobras

A presidente da Petrobras, Graça Foster, disse nesta terça-feira em São Paulo que os acionistas devem "acreditar" em novo ciclo de valorização das ações da companhia. Ela reconheceu que a empresa tem sido "bastante prejudicada" na avaliação do mercado. O preço das ações da empresa caiu fortemente nos últimos meses, revelando certa desconfiança dos acionistas em relação ao megaplano de investimento de US$ 224 bilhões em cinco anos. Graça prometeu manter o nível de investimentos nos próximos planos de negócios, cujo anúncio deve ocorrer "em algumas semanas". "O que digo aos acionistas da companhia é: 'acredite no crescimento do valor de suas ações'. Nós temos sido bastante prejudicados na avaliação do mercado, em relação ao valor de nossas ações", disse ela durante coletiva de imprensa após o evento que marcou um ano do lançamento do programa Progredir (programa de desenvolvimento de fornecedores). Graça Foster falou pouco sobre as razões para esse declínio dos papéis da companhia no mercado de capitais. Sobre a defasagem do preço dos combustíveis no Brasil, uma das razões apontadas para a queda do valor de mercado da empresa, Graça tentou minimizar o fato.

Docentes da Universidade Federal do ABC aderem à greve nacional

Os professores da UFABC (Universidade Federal do ABC) decidiram nesta terça-feira aderir a greve nacional que já atinge 50 instituições de ensino em todo o país, de acordo com a Andes (Sindicato Nacional dos Servidores das Instituições de Ensino Superior). Segundo a Adufabc (Associação de Docentes da UFABC), a decisão pela greve ocorreu em assembleia realizada na manhã desta terça-feira. Segundo a associação, técnicos administrativos paralisaram as atividades nesta terça e prometem entrar em greve em apoio aos professores, assim como parte dos estudantes. O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, afirmou que as negociações para o fim da greve continuam e uma nova rodada acontecerá na semana que vem, ainda sem data definida. A afirmação foi feita durante reunião com representantes do Andes.

Silvio Costa pede desculpas a Pedro Taques durante sessão da CPI

O deputado Silvio Costa (PTB-PE) pediu desculpas ao senador Pedro Taques (PDT-MT) nesta terça-feira (5) em sessão da CPI do Cachoeira. Os parlamentares se desentenderam na semana passada quando Demóstenes Torres (sem partido-GO) permaneceu calado durante audiência em que foi convocado a depor. Costa reconheceu que usou palavras de "baixo calão" durante a sessão se dirigindo a Taques, mas afirmou que o o senador errou ao interromper seu discurso. O deputado também questionou a atuação de Taques na sessão quando Demóstenes ficou calado. "Usei palavras de baixo calão e peço desculpas. Mas por que o senador não defendeu Cachoeira quando esteve nesta CPI e foi duramente atacado pela senadora Kátia Abreu? Mas ratifico tudo que disse a Demóstenes Torres. Ele é um Judas, traiu o país e tem de ser cassado", disse Costa. Taques rebateu dizendo que o deputado deveria pedir desculpas aos eleitores dele, de Pernambuco, que o colocaram no Congresso. "Fui o primeiro a ir à tribuna fazer um discurso contra Demóstenes. Fui o primeiro a assinar requerimento para criação da CPI. Minha convicção está formada, portanto, não tenho que ficar batendo boca com quem quer que seja", respondeu o senador. Então, Taques afirmou ainda que está avaliando a possibilidade de representar contra o deputado: "Só se pode exigir respeito de quem tem algo a oferecer". Após a afirmação de Taques, Costa retirou o pedido de desculpas e disse ao senador que representasse contra ele.

Produtores rurais da Argentina estendem greve para todo o país

As principais associações de produtores rurais da Argentina decidiram nesta terça-feira estender a greve, com interrupção da venda de grãos, para todo o país e para mais dias, em protesto contra um aumento de tarifa rural do país. Segundo a agência de notícias Dyn, citando Eduardo Buzzi, presidente da Federação Agrária, os produtores farão uma greve nacional de sete dias em apoio aos produtores da Província de Buenos Aires, responsável pela maior produção do país. Os ruralistas bonaerenses protestam desde o último sábado contra o aumento do imposto territorial e sobre os lucros da produção, aprovado pelo legislativo provincial na quinta-feira. Segundo eles, as novas tarifas vão comprometer seus lucros e ainda forçarão alguns fazendeiros a vender suas terras. A paralisação das vendas da província está preocupando os exportadores que buscam manter o fluxo de embarques da Argentina, o segundo maior fornecedor de milho e o terceiro maior de soja. A greve não teve impacto sobre o terminal de Rosario, situado na Província de Santa Fe e por onde saem 80% dos grãos e derivados da Argentina.

Venda de casa de Perillo deixa membros da CPI com dúvidas

O depoimento do empresário Walter Paulo Santiago nesta terça-feira, na CPI do Cachoeira, deixou vários integrantes do colegiado em dúvida sobre o método da transação feita na compra de um imóvel do governador de Goiás, Marconi Perrillo. Foi nesta casa, avaliada em R$ 1,4 milhão, que o empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, foi preso pela Polícia Federal no último dia 29 de fevereiro, na Operação Monte Carlo. Durante depoimento, Santiago deu uma nova versão para a compra do imóvel ao afirmar que pagou pela casa em dinheiro, "em notas exclusivas de R$ 50,00 e R$ 100,00". Perillo já afirmou que recebeu três cheques pela casa (dois de R$ 500 mil e um de R$ 400 mil), que somam R$ 1,4 milhão. Os cheques foram emitidos pela empresa Excitant Confecções Ltda, de uma cunhada de Cachoeira, nos meses de março, abril e maio de 2011. A empresa, por sua vez, recebeu dinheiro de uma firma fantasma criada pelo esquema Cachoeira para receber dinheiro da empreiteira Delta. "A gente sai dessa oitiva sem saber quem de fato adquiriu essa casa, com que dinheiro, a origem desse dinheiro, o método como foi feito. Do pagamento até chegar a mão do governador passou por um filtro que parece que era para esquentar o dinheiro. De um dinheiro vivo em pacotinhos passou a ser em dinheiro em cheques", afirmou o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ). O deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP) também deu uma versão para as contradições apresentadas sobre a compra do imóvel. "Eu acho que os cheques não têm nenhuma relação com a casa. A situação do Perillo já era complicada e a cada dia aparece uma nova versão", afirmou. A falta de clareza sobre a transação deixou até integrantes do PSDB da CPI em dúvida. "O que ficou claro é que o Marconi e o Walter estavam no papel de comprador e vendedor. Como saiu em dinheiro e chegou em cheque isso tem que ser explicado", afirmou o deputado Vanderlei Macris (PSDB-SP), integrante da CPI.

Estados Unidos afirmam que morte de número 2 foi grande golpe para Al Qaeda

A Casa Branca descreveu a morte de Abu Yahya al Libi, número dois da rede terrorista Al Qaeda, como "um grande golpe" para os rumos do grupo, em pronunciamento nesta terça-feira. Os Estados Unidos afirmaram que o terrorista foi morto em um bombardeio de um avião não tripulado no Paquistão, na segunda-feira. O porta-voz da Casa Branca, Jay Carney, afirmou que o grupo não tem um liderança clara para controlar toda a rede. De acordo com fontes citadas pelo representante do governo americano, Libi era "o gerente-geral" da organização, responsável por supervisionar as operações nas áreas tribais do Paquistão e as relações com as células afiliadas. De acordo com os representantes americanos, Libi foi atingido em um bombardeio em que outras cinco pessoas morreram na província de Waiziristão do Norte, na fronteira com o Afeganistão, área controlada pela rede terrorista. Libi era procurado pela CIA e Washington pagaria US$ 1 milhão de recompensa por informações que levassem a seu paradeiro. O terrorista era considerado foragido desde que fugiu da base aérea de Bagram, no Afeganistão, em 2005.

Sindicato teme demissão em massa na Embraer

Três anos depois de ter demitido 4.000 funcionários, a Embraer estaria planejando novos cortes, segundo informações do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos. "Faz três semanas que estamos ouvindo rumores nas fábricas de que a empresa estaria planejando a demissão de mais de mil trabalhadores", diz o vice-presidente do sindicato, Herbert Claros da Silva. Ele conta que a diretoria do sindicato conversou, no dia 26 de maio, com o departamento de Recursos Humanos da fabricante de aviões, que desmentiu os rumores. Porém, ele afirma que, quando o sindicato solicitou que o desmentido fosse feito por escrito, para que os trabalhadores pudessem ser tranquilizados, não houve resposta por parte da empresa. A Embraer negou veementemente a possibilidade de demissões e disse que o clima interno é de tranquilidade. Com a intensificação dos rumores, nesta terça, o sindicato enviou ofício ao prefeito de São José, Eduardo Cury, e ao ministro da Secretaria Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho. "Em 2009 eles negaram até o último minuto e depois demitiram 20% da força de trabalho. A gente não confia mais", diz: "Quero que a Embraer fale com todas as letras que não vai haver demissões. Não podemos trabalhar com boatos". O sindicato quer que o governo obtenha da fabricante a garantia de estabilidade no emprego para todos os trabalhadores e também defende a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais, sem redução salarial. Hoje a jornada na Embraer é de 43 horas semanais.

Gripada, Dilma cancela viagem para Belo Horizonte

A presidente Dilma Rousseff cancelou a viagem que faria a Belo Horizonte nesta quarta-feira por causa de uma gripe. Ela visitaria obras de modernização e duplicação da linha férrea entre Orto Florestal e General Carneiro e participaria de cerimônia relacionada às obras do anel rodoviário de Belo Horizonte, além de uma visita ao Hospital Sofia Feldman. Também em função da gripe, a presidente deixou o Palácio do Planalto mais cedo nesta terça-feira, por volta das 17 horas, e decidiu despachar na residência oficial, o Palácio da Alvorada. Ela optou pelo Alvorada em função do ar-condicionado do Planalto, que poderia "agravar" a gripe.

TRE de São Paulo confirma manutenção do presidente no cargo

Os juízes do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo decidiram, por unanimidade, confirmar a manutenção do presidente da corte, desembargador Alceu Penteado Navarro, no cargo de chefia da Justiça Eleitoral no Estado. A permanência de Navarro na presidência do TRE-SP já havia sido determinada em decisão provisória do Tribunal Superior Eleitoral na semana passada. Na ocasião o tribunal superior contrariou medida do Tribunal de Justiça de São Paulo que afastou o desembargador do cargo. O afastamento ocorreu em razão da abertura de um processo disciplinar contra Navarro no Tribunal da Justiça. O desembargador é suspeito de ter liberado o pagamento de verbas trabalhistas atrasadas para si mesmo e pessoas próximas de forma privilegiada. Navarro abriu a sessão do TRE-SP mas logo em seguida deixou o plenário para que os colegas votassem sobre sua situação na corte. Por 6 a 0, os juízes decidiram pela manutenção de Navarro no cargo. O desembargador então voltou ao plenário para reassumir a condução dos trabalhos e foi aplaudido de pé.

Ministro dos Transportes diz que pasta suspendeu contratos com Delta

O ministro dos Transportes, Paulo Passos, disse que o ministério não tem assinado nenhum contrato com a empreiteira Delta desde que a empresa se viu envolvida nos escândalos de corrupção investigados pela CPI do Cachoeira. Nas últimas semanas, a Delta foi declarada vencedora em licitações realizadas por regionais do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes). "Isso não significa que os contratos foram celebrados com a empresa", disse Passos, após participar de um evento de comemoração de 11 anos do Dnit, em Brasília. Segundo o ministro, 60% dos contratos que a Delta detém com o Dnit vencem até dezembro. O Dnit é o maior cliente dos serviços prestados pela Delta. Atualmente, a construtora tem 99 contratos ativos com a autarquia, envolvendo serviços de duplicação, construção e manutenção de rodovias federais. Juntos, esses contratos somam R$ 2,518 bilhões, dos quais R$ 1,410 já foram efetivamente pagos. Portanto, ainda há mais de R$ 1 bilhão a receber, caso as obras continuem. A relação da Delta com o Dnit envolve ainda outros 164 contratos já concluídos e encerrados. Entre 1996 e 2011, o Dnit desembolsou mais R$ 1,593 bilhão para a construtora. Atualmente, há 19 contratos firmados com a empreiteira que estão paralisados. Destes, 16 estariam parados porque estão passando por alterações. Outros três, que tratam de obras de manutenção nas BR-304 e BR-116, no Ceará, estão congelados por conta da Operação Mão Dupla, deflagrada pela Polícia Federal em agosto de 2010, em conjunto com a Controladoria Geral da União. À época, aos menos 27 pessoas ligadas ao Dnit foram detidas. A investigação apontava para um suposto esquema articulado dentro da regional do Dnit no Ceará, para fraudar licitações, superfaturar contratos e desviar verbas.

PSB deixa governo Alckmin e abre caminho para aliança com PT

O presidente estadual do PSB em São Paulo, deputado licenciado Márcio França, entregou nesta terça-feira o cargo de Secretário de Turismo do governo Geraldo Alckmin (PSDB). A saída abre caminho para o PSB declarar apoio ao pré-candidato do PT a prefeito de São Paulo, Fernando Haddad. França defendia que o partido apoiasse José Serra (PSDB), aliado de Alckmin. O acordo foi vetado pelo presidente nacional do partido, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos. Em nota divulgada nesta terça, o dirigente do PSB disse se afastar "em razão do processo eleitoral" e fez elogios a Alckmin, a quem chamou de "digno e estimado" governador. Ele reassumirá o mandato de deputado na Câmara. Eduardo Campos deve se reunir com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva após o feriado de Corpus Christi para formalizar a adesão do PSB a Haddad. Assim, o partido deve ser o primeiro a declarar apoio ao pré-candidato do PT em São Paulo. Os petistas também tentam atrair o PC do B, que deve retirar nos próximos dias a pré-candidatura a prefeito do vereador Netinho de Paula.

Relator da CPI não descarta duplo pagamento de casa à Perillo

Após o surgimento de uma nova versão para a compra de um imóvel do governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), o relator da CPI do Cachoeira, deputado Odair Cunha (PT-MG), diz não descartar a hipótese de o tucano ter recebido duas vezes pela casa. Foi nesta casa, localizada em bairro nobre de Goiânia, que Carlinhos Cachoeira foi preso pela Polícia Federal no último dia 29 de fevereiro na Operação Monte Carlo. Em depoimento prestado nesta terça-feira na CPI, o empresário Walter Paulo Santiago afirmou que pagou pela casa em dinheiro, "em notas exclusivas de R$ 50,00 e R$ 100,00". O governador Perillo vem afirmando que recebeu três cheques (dois de R$ 500 mil e um de R$ 400 mil), que somam R$ 1,4 milhão. "Há duas hipóteses. A primeira é de que alguém está mentindo. A segunda é de que o governador recebeu duas vezes R$ 1,4 milhão tendo recebido R$ 2,8 milhões", afirmou Odair Cunha após depoimento do empresário. "A verdade é simples, a mentira é confusa, complicada. Nós tivemos aqui hoje só um aprofundamento das contradições que essa história da casa traz", disse o petista que voltou a pedir a quebra dos sigilos bancários do governador de Goiás. A versão de Walter Paulo também contradiz Wladimir Garcez, que disse em depoimento à CPI, semana passada, que ele mesmo era o comprador da casa e que, para isso, contou com empréstimos de Cláudio Abreu, ex-diretor da Delta, e de Cachoeira. Somente depois que supostamente percebeu que não teria como cobrir os cheques emitidos, procurou outro comprador --no caso, Walter Paulo. O líder do PSDB no Senado e integrante da CPI, Alvaro Dias (PR), minimizou as contradições apresentadas. "Nós temos que questionar o governador. Depois, é que saberemos se complica ou descomplica". O senador considerou a questão da compra do imóvel como "apenas um detalhe" das investigações que estão sendo feitas pela CPI. "Há aqueles que querem transformar a CPI em CPI do Marconi Perillo. Não podemos ficar apenas num item desse esquema, temos que ampliar", afirmou Dias.