terça-feira, 12 de junho de 2012

Prefeitura de Porto Alegre assina contrato de início das obras da avenida Severo Dullius, mas tem licença ambiental para isso?

O prefeito de Porto Alegre, José Fortunati assinou nesta terça-feira, com a Empresa BR Sul Serviços Ltda, o contrato para substituição do solo na avenida Severo Dullius. Em decorrência da existência de resíduos e umidade, e, por consequência, rachaduras, a recuperação visa à preparação do terreno para construção da nova via, que deverá apresentar boa sustentação para suportar o tráfego de caminhões, conforme a prefeitura. O valor da obra é de R$ 3,914 milhões com prazo de conclusão de três meses. De acordo com o contrato, a empresa vencedora no processo licitatório vai elaborar o projeto executivo de engenharia, remoção e substituição de solo e aterro sanitário, compreendendo a preparação de acessos para os equipamentos de escavação, transporte dos materiais removidos e escavação das camadas de solo de aterro. O volume escavado, de aproximadamente 116.000 metros cúbicos, deverá ser depositado no próprio aterro do entorno da futura via. A obra da rua Dona Alzira, que faz parte do prolongamento da avenida Severo Dullius até a avenida Sertório, já está em avançado estágio, com mais da metade concluída. A avenida Severo Dullius, hoje parcialmente implantada, está projetada no 1º Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano e Ambiental como ligação entre a avenida dos Estados e a avenida Sertório através da rua Dona Alzira. O prolongamento e a qualificação dessa rota atenderão à demanda dos veículos que hoje saem do aeroporto em direção à Zona Norte de Porto Alegre, reduzindo a necessidade de utilização da avenida dos Estados, uma das principais vias de acesso ao centro da cidade. Essa via, importante opção para o fluxo de veículos que tem como destino a zona Norte da cidade, especialmente veículos de carga, se localiza em uma região da cidade cuja estruturação viária é precária, inexistindo, em praticamente todo o trecho, vias de ligação com a malha arterial da cidade. A realização do prolongamento da avenida Severo Dullius, conforme a prefeitura, é indispensável para a conclusão do anel viário em torno do Aeroporto Internacional Salgado Filho. A prefeitura, naturalmente, não dá qualquer pista, em seu release, sobre aspectos muito importantes que envolvem essa operação. Em primeiro lugar, o terreno onde está localizado o aterro inativo da zona norte fica em uma propriedade privada. Os donos da propriedade já concordaram com essa operação? Quando custará? Já foi assinado contrato? Em segundo lugar: a prefeitura de Porto Alegre tem licença ambiental para remoção de aterro sanitário e manejo do mesmo? Afinal de contas, é a própria prefeitura quem anuncia que serão movimentados 116 mil metros cúbicos. Convertendo esse valor, tem-se que a prefeitura vai movimentar mais de 200 mil toneladas. Para se ter idéia: Porto Alegre produz, diariamente, em torno de 1.200 toneladas de lixo. Ou seja, a prefeitura pretende remover lixo equivalente a cerca de 170 dias da produção de Porto Alegre, no mínimo. E acha que pode fazer isso assim no mais, sem qualquer relatório de impacto ambiental, sem qualquer autorização ambiental? Será que a cidade onde nasceram as preocupações ambientalistas, com o estudante Carlos Alberto Dayrell, por inspiração de José Lutzemberger, na manhã do dia 25 de fevereiro de 1975, subindo em uma tipuana para impedir que as árvores fossem cortadas pelo prefeito, acabaram se perdendo no tempo? Para que serve a Promotoria do Meio Ambiente? Onde estão os ambientalistas desta cidade?

Senado tenta retirar nome de Filinto Muller de ala na Casa

Senado tenta retirar nome de Filinto Muller de ala na Casa O Senado deu o primeiro passo para retirar de uma de suas alas o nome de Filinto Muller, ex-senador que foi chefe de polícia durante a ditadura Vargas, responsável por torturas praticadas no período. A Comissão de Educação do Senado aprovou nesta terça-feira projeto que extingue o nome da ala, mas deixa em aberta a indicação de quem vai futuramente substituí-lo. Autor do projeto, o PT sugeriu o nome de Luiz Carlos Prestes, mas por resistência de alguns senadores, o texto acabou aprovado sem a indicação do futuro nome do espaço. Defensora do nome de Prestes para a ala, a senadora Ana Rita (PT-ES) disse que o Senado deveria aprovar o projeto especialmente quando o Brasil "se empenha em esclarecer os fatos obscuros que mancham a história da democracia no País". Para garantir a aprovação do projeto, o senador Inácio Arruda (PCdoB-CE) apresentou voto em separado retirando o nome de Muller, mas sem indicar Prestes como seu substituto. Para Arruda, a retirada do nome de Muller já é um avanço no momento em que o País discute os crimes cometidos durante a ditadura militar. "A proposição aqui analisada está em consonância com esta quadra da história brasileira, em que se instituiu uma Comissão Nacional da Verdade destinada a examinar e esclarecer as graves violações de direitos humanos", disse o senador. O nome de Muller ganhou repercussão também com a prisão de Olga Benário, judia e espiã de Stalin, a mando da 3ª Internacional, mulher de Prestes, que estava grávida quando foi deportada para a Alemanha, onde acabou executada em um campo de concentração. Filinto Muller morreu em desastre da avião da Varig perto da cabeceira do aeroporto de Orly, em Paris. A alma de Elza Fagundes, que Prestes mandou assassinar, permanece torturada.

Tesouro troca títulos do FGTS para reduzir impacto dos juros na dívida

Para reduzir a parcela dos títulos públicos atrelados à taxa básica de juros (Selic) em poder do mercado, o Tesouro Nacional promoveu nesta terça-feira uma troca de títulos do FGTS. Foram resgatados R$ 44,1 bilhões (R$ 38,1 bilhões em papéis remunerados pela Selic e R$ 6 bilhões em títulos prefixados de curto prazo). Os papéis foram substituídos por outros prefixados de mais longo prazo e por títulos corrigidos pela inflação. Segundo o Tesouro Nacional, a operação resultou em uma redução de 2 pontos percentuais na fatia da dívida pública federal de títulos remunerados pela Selic, que era de 26,12% em abril. A operação faz parte de uma estratégia do Tesouro para diminuir a participação da Selic na dívida, que prejudica a atuação da política monetária, já que, ao aumentar juros para controlar a inflação, o Banco Central tem que avaliar o impacto desse aumento nas despesas do governo com a remuneração dos investidores. Além disso, essa redução dá mais previsibilidade à gestão da dívida, já que aumenta a participação de papéis com rendimento prefixado ou baseado na inflação, para a qual existe uma meta oficial.

BNDES vai financiar R$ 368 milhões para hidrelétrica da Triunfo

O BNDES aprovou nesta terça-feira financiamento de R$ 368 milhões para as obras da hidrelétrica Garibaldi, da Triunfo Participações e Investimentos (TPI). A usina, de 192 megawatts de capacidade instalada, está em construção em Santa Catarina. Os recursos, quando forem liberados, serão utilizados para o pagamento do empréstimo-ponte e para a continuidade das obras da hidrelétrica. O financiamento será corrigido por taxa de juros de longo prazo (TJLP) mais um spread de 2,34% ao ano, até a data do efetivo pagamento. O prazo total da operação será de 16 anos, com vencimentos mensais a partir de julho de 2015. De acordo com a Triunfo, o cronograma de implementação da usina está adiantado em relação ao previsto pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A expectativa é que a usina inicie a operação no segundo semestre de 2013.

Governador Perillo explica venda de sua casa e dá impressão firme de que houve acordão PSDB-PT para livrar sua cara, CPI do Cachoeira já era

O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), apresentou nesta terça-feira à CPI do Cachoeira cópias de extratos bancários que mostram que o R$ 1,4 milhão que ele afirma ter recebido em decorrência da venda de uma casa entrou em sua conta em maio de 2011. No entanto, o registro da transação do imóvel em cartório ocorreu apenas dois meses depois, em 13 de julho daquele ano. O senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) disse nesta terça-feira que há "um jogo combinado" na CPI do Cachoeira, que investiga os negócios de Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira. Randolfe disse que as perguntas ao governador foram "leves demais": "Eu acho que a CPI poderia ter exigido muito mais, o próprio relator poderia ter sido muito mais exigente e os parlamentares, principalmente do PT e do PMDB poderiam ter exigido mais. Claramente há alguma coisa estranha". Randolfe disse não saber detalhes do "jogo de cartas marcadas", mas que terá certeza "a partir de amanhã", quando deverá ser ouvido o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT-DF). O senador sugere ter havido um acordo entre parlamentares da base aliada ao governo e do PSDB: os primeiros foram leves com Perillo, enquanto os tucanos não forçarão a mão nesta quarta-feira, no depoimento do petista Agnelo Queiroz. "É um jogo combinado, e é inaceitável nós ficarmos nesse jogo como meros espectadores", disse Randolfe. A efetividade desse acordão decreta o fim da CPI do Cachoeira, e a não investigação dos negócios da empreiteira Delta, a grande empreiteira do PAC de Lula e Dilma.

Ilhas Falklands devem realizar referendo em 2013

As ilhas Falklands organizarão um referendo sobre o status político em 2013, anunciou nesta terça-feira o governo autônomo do arquipélago austral sob domínio britânico, alegando que os moradores não desejam ser governados por Buenos Aires, que reclama a soberania. "Celebramos este referendo não porque tenhamos qualquer dúvida de quem somos e de que futuro queremos, mas para mostrar ao mundo o quão seguro estamos sobre isto", declarou o presidente da Assembleia Legislativa local, Gavin Short. "Não tenho nenhuma dúvida de que os moradores das 'Falklands' desejam que as ilhas continuem sendo um território de ultramar do Reino Unido autogovernado. Não temos, em absoluto, nenhum desejo de ser governados pelo governo de Buenos Aires, um fato que é imediatamente óbvio para qualquer um que tenha visitado as ilhas e escutado nossas opiniões", completou Short. "Mas somos conscientes de que nem todo mundo pode vir a estas belas ilhas e ver a realidade por si próprio. E o governo argentino utiliza uma retórica enganosa que implica incorretamente que não temos opiniões fortes ou, até mesmo, que somos reféns das Forças Armadas britânicas. Isto é simplesmente absurdo", completou.O comunicado divulgado pelo governo autônomo afirma que a consulta popular acontecerá no primeiro semestre de 2013, na presença de observadores internacionais independentes, e destaca que nas próximas semanas serão anunciadas a pergunta concreta e outros detalhes. O primeiro-ministro britânico, David Cameron, afirmou que o Reino Unido "respeitará e defenderá" a decisão dos habitantes da ilha.

Exército iemenita recupera cidade controlada pela Al Qaeda

O Exército iemenita recuperou nesta terça-feira o controle total da cidade de Zinjibar, capital da província de Abyan (sul do país), que estava sob o controle da Al-Qaeda há mais de um ano. "Zinjibar está sob controle total do Exército e os elementos da Al Qaeda abandonaram a cidade sob pressão", declarou o general Mohamed al-Sumali, comandante da 25ª Brigada mecanizada, que efetuou o ataque. O Exército já havia anunciado durante a manhã que havia recuperado o controle da cidade de Jaar, importante base de abastecimento da Al Qaeda no sul do Iêmen, situada 10 quilômetros ao norte de Zinjibar. "A Al-Qaeda sofreu importantes perdas e dezenas de combatentes fugiram", acrescentou o oficial, antes de afirmar que a estrada entre a província de Abyan e Aden, principal cidade do sul do Iêmen, estava novamente liberada. Mas ainda há elementos da Al Qaeda em Chuqra, localidade costeira da província de Abyan, outro reduto da rede extremista onde a força aérea destruiu recentemente um centro de comunicações. Centenas de habitantes de Jaar saíram às ruas para celebrar a entrada do Exército.

Crise internacional terá efeito pelos próximos dois anos, diz Tombini

O presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, afirmou nesta terça-feira que a crise internacional trará volatilidade aos mercados e crescimento abaixo do esperado para a economia global pelos próximos dois anos. "Nosso cenário básico é que teremos, ao longo dos próximos dois anos, volatilidade dos mercados internacionais e crescimento abaixo do que se esperava", declarou Tombini, durante audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos, no Senado Federal. A expectativa é que a economia global cresça somente 2,3% neste ano, abaixo dos quase 3% esperados pelo mercado no final do ano passado. O presidente do Banco Central ressaltou que, do início deste ano para cá, a economia européia teve uma "recaída" na crise por conta da dívida grega e dos recentes questionamentos sobre o sistema financeiro na Espanha. O PIB (Produto Interno Bruto) da União Europeia deve cair 0,35% neste ano, lembrou Tombini, e crescer 1% no ano que vem.

Claro e Vivo levam melhores lotes em leilão da tecnologia 4G

A parte mais importante do leilão da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) foi encerrada há pouco, com a venda dos quatro lotes nacionais da tecnologia 4G. As maiores ganhadoras foram Claro e Vivo, que ficaram com as frequências de maior capacidade de cobertura. Os lances iniciais para cada uma dessas opções partiam de R$ 630,191 milhões. O valor pago pela Claro foi de R$ 844,519 milhões. Já a Vivo arrematou por pouco mais de R$ 1 bilhão. As duas últimas frequências nacionais ficaram com a Tim e a Oi, que pagaram, respectivamente R$ 340 milhões e R$ 330 milhões. O lance inicial para esses lotes era de R$ 315 milhões. Essas quatro operadoras poderão oferecer a tecnologia 4G em todo o País. Elas serão obrigadas a ofertar o serviço também nas zonas rurais, sendo que cada lote correspodente a uma determinada região. A tecnologia 4G permitirá que as empresas de telecomunicações aprimorem a qualidade dos serviços de voz e banda larga. Estima-se, por exemplo, que a velocidade da internet com 4G possa superar em dez vezes a média da que é obtida atualmente com 3G no Brasil. A evolução do sistema, no entanto, dependerá do esforço e do investimento das operadoras. Segundo cronograma do edital, todos os municípios com mais de 100 mil habitantes terão cobertura 4G até 31 de dezembro de 2016. As cidades sedes da Copa das Confederações estarão cobertas por 4G até 30 de abril de 2013. As sedes e subsedes da Copa do Mundo terão o serviço até 31 de dezembro de 2013. A Vivo terá, além da oportunidade de oferecer a tecnologia 4G por todo País, a obrigação de fornecer também o serviço na área rural estabelecida pela Anatel do interior dos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Sergipe e Alagoas. A TIM arrematou o terceiro lote. Apesar da faixa arrematada ter menor capacidade, devido às características da própria frequência, também poderá operar em todo o País. Ela terá como obrigação levar a tecnologia para as áreas rurais do Rio de Janeiro, Espírito Santo, Paraná e Santa Catarina. A operadora Claro, que ganhou o leilão para o primeiro lote da tecnologia 4G, terá de oferecer o serviço nas zonas rurais da região Norte, dos Estados do Maranhão e Bahia e da grande São Paulo. A Oi arrematou o quarto e último lote nacional em leilão e deverá oferecer o 4G nas zonas rurais do Centro-Oeste do Rio Grande do Sul.

Quem deve ficar preocupada com Lula é Dilma e não o PSDB, diz FHC

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou nesta terça-feira que quem deve ficar preocupada com a disposição do ex-presidente Lula de ser candidato em 2014 é a atual ocupante do cargo, Dilma Rousseff. "Quem está preocupada não são os tucanos, mas a presidente Dilma. Ela é quem deve ficar preocupada com essa disposição do Lula", disse FHC. Na semana passada, Lula foi ao "Programa do Ratinho", do SBT, e admitiu que pode ser candidato se Dilma não quiser e se for preciso para impedir a volta do PSDB ao poder. "Lula sempre teve esse discurso um pouco agressivo. É do estilo dele. Não depende dele, o povo é quem vai decidir. Sei lá se vai ser tucano ou petista. É uma bazófia. Eu dou um desconto. Não é para levar ao pé da letra", afirmou FHC. O ex-presidente fez em São Paulo uma palestra remunerada para Alshop (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping). Sobre o processo do mensalão, que começará a ser julgado em agosto pelo Supremo Tribunal Federal, o tucano afirmou que é preciso um julgamento objetivo e sem pressão.

Banco Mundial alerta emergentes para longa volatilidade global

O Banco Mundial recomendou nesta terça-feira que os países emergentes se preparem para um "longo período de volatilidade na economia global", resultante da instabilidade nos países europeus de renda alta. Tendo usado grande parte de sua "munição" em 2008 e 2009, para superar os momentos iniciais da crise financeira, as economias em desenvolvimento agora correm o risco de enfrentar uma nova espiral de instabilidade com "fundamentos mais frágeis" que há cinco anos, avaliou a instituição. "Não vemos isto como um cenário de base, mas é possível que uma deterioração nos países de renda alta da Europa afete seriamente os países em desenvolvimento", disse o gerente de Macroeconomia Global do Banco Mundial, Andrew Burns. "O que sugerimos é que os países em desenvolvimento replanejem alguns dos colchões e reservas que usaram tão bem em 2008 e 2009 para se recuperar daquela crise", disse. "Que reconstruam essas estratégias trazendo a política (monetária) para um estágio mais neutro e reduzindo déficits fiscais, de forma que tenham munição para lutar contra uma eventual segunda crise, se ela ocorrer". Por enquanto, o relatório de projeções globais do Banco Mundial divulgado nesta terça-feira, Global Economic Prospects (GEP), não avalia que a situação econômica da Europa saia do controle. Assim, o crescimento projetado para as economias emergentes é de 5,3% neste ano e de cerca de 6% em 2013 e 2014. O crescimento nos países avançados, mais fraco, será de 1,4% neste ano, aumentando para 1,9% e 2,3% no biênio seguinte.

Opinião pública não influencia resultado do mensalão, diz Fux

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal, disse que a Corte pode atender a um pedido da sociedade para marcar a data de um julgamento, mas não deve, sob nenhuma hipótese, ser influenciada a ponto de interferir no resultado. "O juiz é um técnico e não pode se deixar levar pelo clamor social", afirmou Fux, ao sair de um seminário sobre liberdade de expressão promovido pela Ajufe (Associação dos Juízes Federais) e pelas Organizações Globo, na manhã desta terça-feira, em Brasília. O ministro foi questionado a respeito da influência da opinião pública no julgamento do mensalão. Ele respondeu fazendo uma diferenciação sobre os casos que o STF decide. Segundo ele, há questões em que a Corte tem que ouvir as vozes sociais, como, por exemplo, a união homoafetiva e a realização da marcha da maconha. Já nos casos em que o Supremo analisa ação individual de cada réu, a atividade do juiz deve ser, segundo Fux, a de avaliação das provas e de aplicação do direito. A opinião pública, nessa parte, não pode interferir, disse o ministro.

PSB bate martelo e será o primeiro partido a apoiar Haddad

O PSB será o primeiro partido a oficializar o apoio a Fernando Haddad (PT) na corrida pela prefeitura paulistana. O comunicado formalizando a aliança deve ser feito até amanhã pelo governador Eduardo Campos (PE) e o ex-ministro Roberto Amaral, principais dirigentes da sigla, a Lula, padrinho da candidatura de Haddad, e Rui Falcão, presidente nacional petista. Campos e Amaral dirão à cúpula do PT que a decisão independe das articulações entre os dois partidos para Recife e Fortaleza, que se arrastarão até o final do mês. Os socialistas, que integram a base de sustentação a Dilma Rousseff, pretendem usar o discurso de que o acordo se faz necessário pelo fato de a eleição em São Paulo ter "caráter nacional". Na interpretação da direção do PSB, a coalizão haddadista será a única capaz de sustentar um projeto "progressista e de centro-esquerda" para a capital paulista. O pacto dará ao pré-candidato do PT cerca de 1min20s de tempo de TV no horário gratuito. Haddad está perto de atrair ainda o PC do B, que também compõe o bloco de apoio ao governo Dilma.

Otimismo do brasileiro fica estável em maio, aponta Ipea

O otimismo das famílias brasileiras em relação à realidade socioeconômica do país ficou estável em maio em 67. O valor é superior ao apurado em maio de 2011 (62,9 pontos). As informações estão no levantamento do IEF (Índice de Expectativas das Famílias) divulgado pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) nesta terça-feira. O Ipea, órgão ligado à Presidência da República, faz o levantamento mensalmente em 3.810 domicílios, em mais de 200 cidades. Na escala do Ipea, a pontuação acima de 60 pontos indica otimismo; abaixo de 40, pessimismo. A margem de erro da pesquisa é de 5%, segundo informa o instituto. No índice apurado em maio, segundo Ipea, a estabilidade resultou de variações com tendências contraditórias nas grandes regiões. As regiões Centro-Oeste (passou de 78,2, em abril, para 79,5 em maio) e Nordeste (de 64 para 65,5) apresentaram índice maior do que o registrado no mês de abril, enquanto as demais regiões apresentaram queda. Os índices recuaram na região Norte (60,3 para 59,5), Sudeste (70,8 para 70,1) e Na Sul (67,2 para 65,5). A expectativa das famílias, no que diz respeito à situação econômica do país no curto prazo, aponta que, no mês de maio, 66,8% das famílias acreditavam que o Brasil passará por melhores momentos nos próximos 12 meses, um recuo na relação com o mês anterior (68,3%). Com 86,7% das famílias acreditando que a situação econômica do Brasil nos próximos 12 meses estará melhor, a região Centro-Oeste continua sendo a mais otimista, com o valor mensurado no mês de maio equivalente ao encontrado em abril. A região Norte continua sendo a região com a segunda maior expectativa. No mês de maio, registrou 72%. A Sul é a menos otimista Sul (56,6%). Neste cenário, o índice geral conta com 66,8% dos brasileiros muito otimistas e 22,9% pessimistas; o restante não soube responder.

Bolívia considera decisão do Brasil sobre asilo um desatino

O governo boliviano classificou nesta terça-feira de desatinada a decisão do Brasil de conceder asilo político ao senador opositor Roger Pinto, que ainda se encontra na legação diplomática em La Paz, à espera de um salvo-conduto para sair do país. "Considero que é uma decisão desatinada a que o governo do Brasil assumiu de conceder asilo a uma pessoa que aqui na Bolívia é acusada, não por suas ideias, uma pessoa que aqui é acusada por crimes de assassinato", afirmou o presidente em exercício Álvaro García. García, que substitui no cargo o ditador indio cocaleiro Evo Morales, em viagem pela Europa, afirmou que o senador Pinto está envolvido em um julgamento "pelo massacre" de uma dúzia de indígenas pró-governistas no departamento amazônico de Pando em 2008, durante um conflito político. O Brasil concedeu na última sexta-feira asilo político ao senador opositor Pinto, que 11 dias antes entrou na legação diplomática em La Paz denunciando perseguição política, já que seu partido, o Convergência Nacional, disse que o governismo abriu contra ele cerca de vinte processos. Pinto ainda permanece na sede diplomática brasileira à espera de que a chancelaria boliviana conceda a ele um salvo-conduto para sair do país.

PT de Recife homologa Humberto Costa como candidato à prefeitura

O Diretório Municipal do PT em Recife (PE) homologou na noite de segunda-feira o nome do senador Humberto Costa como pré-candidato único do partido à prefeitura da capital pernambucana. A decisão atende a determinação da Executiva Nacional, que impôs o nome do senador e vetou a tentativa de reeleição do atual prefeito, João da Costa (PT). Na mesma reunião, o diretório também marcou para o próximo dia 29 a convenção do partido em Recife, que oficializará o nome do seu candidato e a chapa que disputará a eleição na capital. A definição ainda depende da apreciação de um recurso interposto pelo prefeito no Diretório Nacional contra a decisão da Executiva e do seu principal aliado, o PSB, que ameaça romper e lançar candidato próprio. João da Costa classificou a intervenção do PT em Recife como um "ato de força". Ele alega ter cumprido todas as determinações do partido e quer que a legenda o reconheça como candidato.

Jarbas Vasconcelos será submetido a cirurgia cardíaca

O senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), de 69 anos, será submetido nesta quinta-feira a uma cirurgia cardíaca para implantação de duas pontes mamárias. Uma obstrução coronariana foi diagnosticada na segunda-feira, durante um exame de rotina realizado pelo senador no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. O procedimento será realizado no próprio hospital pelo cirurgião Fábio Jatene.

Collor entra com representação contra procurador-geral da República

O senador Fernando Collor (PTB-AL) entrou nesta terça-feira com uma representação no Conselho Nacional do Ministério Público pedindo investigação contra o procurador-geral da República, Roberto Gurgel. No documento, Collor aponta "inércia" de Gurgel no caso da Operação Vegas, que investigou em 2009 o grupo de Carlinhos Cachoeira e flagrou conversas do senador Demóstenes Torres (sem partido-GO). Gurgel, ao receber o inquérito da Polícia Federal na época, optou por não dar prosseguimento às investigações. A representação de Collor, confirmada por sua assessoria, foi distribuída no CNMP para o conselheiro Almino Afonso, que abrirá agora prazo para manifestação de Gurgel sobre o caso. Collor ainda pede para apurar a iniciativa de Gurgel de repassar o caso Vegas para sua mulher, a subprocuradora Cláudia Sampaio. O senador de Alagoas tem sido um crítico da atuação do procurador-geral no episódio.

Justiça chilena abrirá outro testamento do ex-ditador Pinochet

O Conselho de Defesa do Estado do Chile pediu pela segunda vez a reabertura do testamento do ex-ditador Augusto Pinochet, depois de constatar em abril que a última modificação somente serviu para mudar o testamenteiro. A solicitação do CDE se refere ao texto de 2002, onde efetivamente estaria registrado o montante da fortuna e quem seriam seus herdeiros. A juíza do Terceiro Juizado Civil de Santiago, Soledad Araneda, fixará a audiência para os próximos dias. Nela, deverão estar presentes o tabelião Humberto Quezada, as testemunhas Jorge Aguillera e Carmen Carmona, amigos da família que estavam presentes no dia em que Pinochet redigiu o testamento, além da nova testamenteira, Julia Hormazábal. No último mês de abril, o documento aberto é o que havia sido modificado em 2005, um ano antes de sua morte. Hormazábal foi nomeada no lugar de seu braço direito, Oscar Aiten, que foi processado por ajudar a esconder o dinheiro que Pinochet guardava no exterior sob pseudônimos. A solicitação da CDE integra as investigações sobre a origem do patrimônio do ex-ditador, acusado de fraudes ao fisco e desvio de fundos públicos. Sua fortuna foi fixada pelo juiz do caso, Manuel Valderrama, em US$ 26 milhões (cerca de R$ 52 milhões), mas seus bens móveis estão embargados desde 2004.

Relator deve pedir cassação de Demóstenes no Conselho de Ética

O Conselho de Ética do Senado quer encerrar na próxima segunda-feira o processo contra o senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) que pode resultar na cassação do seu mandato. O relator do caso, senador Humberto Costa (PT-PE), declarou nesta terça-feira o fim das investigações e pediu para apresentar o relatório final na segunda --mesmo dia em que o conselho quer votar o parecer do petista. Com sinais de que vai pedir a cassação de Demóstenes, o relator disse que já tem em mãos todas as provas necessárias para encerrar o caso. "As provas que eu tenho me permitem formar um juízo de valor. Vou usar o depoimento de Demóstenes ao conselho, aspectos relativos à sua defesa, o teor da representação contra ele e o depoimento dos delegados da Polícia Federal ao conselho", disse Costa. Com o fim do processo, a defesa de Demóstenes tem três dias úteis para apresentar suas "alegações finais". Em seguida, o relatório é votado. Se o pedido de cassação for aprovado, segue para a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) analisar se atende a todos os aspectos legais. Depois, vai à votação secreta no plenário do Senado.

Em clima tenso, comissão aprova cronograma para MP do Código Florestal

A comissão mista do Congresso que analisa a medida provisória que altera o Código Florestal aprovou nesta terça-feira um cronograma de trabalho que garante espaço para o Planalto defender a manutenção do texto que enviou ao Legislativo. Pelo programa original, serão ouvidos apenas ministros e o comando da Embrapa e da ANA (Agência Nacional de Águas). O parecer do relator, senador Luiz Henrique da Silveira (PMDB-SC), deve ser apresentado no dia 4 de julho e a votação está prevista para 10 de julho. Com isso, a tramitação e votação individual na Câmara e em seguida no Senado só deve ocorrer no segundo semestre. Orientados pelo governo, deputados e senadores trabalham para adiar a análise do texto na comissão mista, que poderia ser acelerada diante de um acordo político, para evitar desgastes durante a Rio +20, conferencia de desenvolvimento sustentável das Nações Unidas.

Dilma questiona efeito de socorro aos bancos espanhóis

A presidente Dilma Rousseff (PT) voltou a defender nesta terça-feira uma política de investimentos como remédio para a crise mundial e questionou "até quando" terá efeito o recente pacote de ajuda ao sistema bancário da Espanha. No final da última semana, foi anunciado um socorro de 100 bilhões de euros que devem ser emprestados pelo Fundo Europeu de Estabilidade Financeira ou pelo recém-criado Mecanismo de Estabilidade Europeia a um fundo espanhol dedicado à reestruturação de bancos do país. Segundo ela, o Brasil já viveu crises no passado e sabe que somente uma política de investimentos fará os países saírem da crise. "O último dado internacional que chama atenção é o fato de que, mais uma vez, as autoridades da zona do euro respondem a uma crise, que se aprofunda e que se torna uma crise quase crônica, com 100 bilhões dos financiamentos dos bancos. É verdade que responde com isso, mas a pergunta é: até quando?", disse Dilma durante discurso em Belo Horizonte. Ela lembrou que até o final do ano passado foi repassado 1 trilhão de euros para os bancos, "e que não resultou na reciclagem da dívida". Dilma disse ainda que, atualmente, "a crise do sistema bancário se sobrepõe à crise soberana dos países" e que é preciso tomar medidas, "que não são dinheiro", para mudar o padrão de crescimento.

Secretário do Tesouro diz que Brasil está bem avançado no cumprimento da meta fiscal

O secretário do Tesouro, Arno Augustin, afirmou nesta terça-feira em audiência pública na Câmara dos Deputados que o Brasil está "bem avançado" no cumprimento da meta fiscal do governo. Segundo o secretário, com a meta seguindo o rumo esperado, o governo agora está atento aos movimentos de reação do crescimento da economia. "Já se verifica um movimento de reação do ponto de vista do crescimento da economia, então estamos bem animados de que as medidas que foram tomadas vão surtir o efeito esperado e vamos ter um crescimento acelerado no período", afirmou Augustin. O secretário deixou claro durante a audiência pública que o governo está atento à situação e pode tomar novas medidas que "talvez se coloquem como adequadas pra manter o ritmo de crescimento elevado para recuperação da crise econômica mundial que vivemos".

Estados Unidos registram déficit fiscal de US$ 125 bilhões em maio

O governo americano registrou em maio um déficit fiscal de US$ 125 bilhões, em forte aumento sobre o mesmo mês do ano passado apesar de boa coleta do fisco, segundo dados divulgados nesta terça-feira pelo Departamento do Tesouro. No ano passado, em maio, o déficit foi de US$ 58 bilhões. Segundo o Departamento do Tesouro, dois fatores principais influenciaram essa diferença: o pagamento adiantado dos planos sociais em abril do ano passado e uma redução da estimativa inicial do custo do plano de salvamento financeiro de 2008. Caso se excluam esses dois fatores, os gastos seria mantidos quase estáveis em maio de 2012, diz o Departamento. Nos oito primeiros meses do exercício orçamentário 2011-2012, o déficit fiscal acumula US$ 844 bilhões, 9% menos que no mesmo período do ano anterior.

Sem-terra invadem pedágios e liberam cancelas no Rio Grande do Sul

Integrantes do MST invadiram praças de pedágio e liberaram cancelas em pelo menos cinco pontos no interior do Rio Grande do Sul nesta terça-feira. Eles protestavam contra concessões de rodovias à iniciativa privada e davam apoio ao projeto do governo Tarso Genro (PT-RS) que cria uma empresa estatal para administrar as estradas. Os protestos envolveram militantes do MST, Via Campesina e MAB (Movimento dos Atingidos por Barragens), em sete município.

Justiça nega pedido de liberdade a Elize Matsunaga

A Justiça negou nesta terça-feira o pedido de revogação da prisão temporária de Elize Matsunaga, de 30 anos. Ela está presa desde a semana passada e confessou ter matado e esquartejado o marido Marcos Matsunaga, de 42 anos. Matsunaga foi morto e esquartejado pela mulher entre o dia 19 e o dia 20. Ela contou à polícia que o crime ocorreu após uma discussão depois de ela ter descoberto que estava sendo traída. Ela afirmou em depoimento que o marido bateu nela e a chamou de puta na ocasião. Ao pedir a liberdade de Elize, seu advogado, Luciano Santoro, disse que a prisão temporária se tornou "ilegítima a partir do momento em que as investigações terminaram". O assassinato do executivo ocorreu na noite em que Elize voltou de uma viagem ao Paraná com a filha e a babá. Nos três dias em que ela esteve viajando, um detetive particular seguiu Matsunaga e o flagrou com uma garota de programa.

Brasil pedirá na OMC informações sobre práticas comerciais da China

O Brasil pedirá nesta quarta-feira na OMC (Organização Mundial do Comércio), durante uma sabatina sobre a China, informações sobre o tamanho dos subsídios do gigante asiático a setores exportadores e detalhes sobre as restrições do país a importações. O organismo internacional fará uma revisão da política comercial chinesa ao longo dos últimos dois anos. É a quarta vez que isso acontece desde que a China entrou na OMC, em setembro de 2001 (com o apoio do governo petista de Lula, que considerou o país uma economia de mercado). Até esta quarta-feira, a delegação chinesa responderá questões dos países membros da OMC, e a expectativa é que EUA e União Europeia denunciem práticas abusivas da China. O governo brasileiro perguntará sobre a ajuda estatal a setores exportadores, a exigência de que empresas dispostas a investir na China vendam parte de sua produção a outros países e sobre as barreiras aos importados (por exemplo, o elevado tempo de trânsito na alfândega, entre outros pontos).

Empresa de Buffet faz pedido de até US$ 9,6 bilhões para Bombardier e Cessna

A NetJets, companhia de aviação executiva da Berkshire Hathaway, do magnata americano Warren Buffett, fechou a compra de até 425 novos jatos executivos com a Bombardier e a Cessna para expandir a frota na América do Norte e na Europa. O negócio pode chegar a US$ 9,6 bilhões. A Bombardier acertou a entrega de cem aeronaves Challenger a um preço de US$ 2,6 bilhões. O acordo abre também a possibilidade de uma encomenda de mais 175 aviões, que, se confirmado, levaria o negócio a US$ 7,3 bilhões. É o segundo grande pedido da NetJets à Bombardier em 15 meses. As entregas começarão em 2014 e 2015. A NetJets também encomendou 25 unidades do avião executivo Cessna Citation Latitude, com opção para mais 125 aeronaves. As entregas começarão em 2016.

Banco do Brasil capta US$ 750 milhões no Exterior

Apesar do mau humor dos mercados globais, o Banco do Brasil conseguiu levantar hoje US$ 750 milhões vendendo títulos de dívida de dez anos. Na operação, os papéis foram vendidos com um rendimento de 6% ao ano --praticamente a mesma faixa de maio do ano passado, quando o banco levantou US$ 1,5 bilhão, pagando 6,044% para papéis da mesma duração. Os recursos serão utilizados para reforçar o capital próprio do banco, permitindo expandir as operações de crédito. Segundo José Maurício Pereira Coelho, diretor financeiro do Banco do Brasil, havia demanda para vender até US$ 1,7 bilhão. Investidores da América do Norte ficaram com 50% dos papéis ofertados, enquanto os europeus levaram 36%. A maior parte dos papéis foram vendidos a fundos de investimento, que ficaram com 48% dos títulos, seguido por seguradoras e fundos de pensão (16%).

Lula garante empenho na campanha do petista Humberto Costa em Recife

Escolhido candidato a prefeito em meio a uma crise no PT em Recife, o senador Humberto Costa recebeu garantias nesta terça-feira do ex-presidente Lula de seu empenho na campanha em Pernambuco. Em conversa que durou pouco mais de uma hora, no Instituto Lula, o ex-presidente disse que participará de eventos da campanha e da propaganda eleitoral de televisão de Costa. Lula disse ainda que irá conversar com o governador Eduardo Campos (PSB) para demovê-lo da ideia de lançar candidato próprio na capital. O presidente nacional do PT, Rui Falcão, também participou do encontro. Segundo ele, Lula ainda acredita em um acerto com Campos em Recife.

Armas, munição e computador são encontrados em penitenciárias de Manaus

A Secretaria de Justiça e Direitos Humanos do Amazonas abriu nesta terça-feira uma sindicância para apurar a entrada de armas, munição, facas, celulares e netbooks dentro de duas penitenciárias de Manaus. Os materiais foram encontrados durante revistas de rotina. Há suspeita de que os presos estariam organizando uma rebelião nos presídios. A última revista aconteceu em abril. Durante a revista na seguna-feira na área externa do regime semiaberto do Complexo Penitenciário Anísio Jobim, localizado no rodovia BR-174 (Manaus/Boa Vista), policiais militares encontraram duas armas, sendo uma pistola 9 milímetros, 53 cartuchos de munição, um colete balístico de uso exclusivo da Polícia Civil, 26 celulares, 21 rádio-comunicadores, 21 facas e um netbook. Com capacidade para 138 detentos, o presídio tem hoje uma população de 379 presos. Nesta terça-feira, no Instituto Penal Antônio Trindade, também na BR-174, policiais militares encontraram 33 armas caseiras, drogas e telefones celulares. A penitenciária tem 647 detentos que cumprem prisões provisórias. A capacidade total das instalações é para 486 presos.

Estaleiro Atlântico Sul negocia com grupo japonês

O Estaleiro Atlântico Sul (EAS), que recebeu um ultimato da Petrobras para fechar parceria com um sócio tecnológico sob o risco de ter contratos cancelados, está conversando com o grupo japonês Ishikawajima. Segundo o presidente do Fórum dos Trabalhadores da Indústria Naval e Petróleo, Joacir Pedro, que tem acompanhado as negociações, a tendência é que o acordo seja fechado ainda este mês. "As conversas agora são sobre o valor que será acertado, eles querem ter no mínimo 10%, mas podem ir para 15%, 20%", disse o sindicalista. O Ishikawajima já foi dono do estaleiro Inhaúma, atualmente arrendado pela Petrobras. O fechamento do acordo representaria a volta do grupo ao Brasil. O EAS, controlado igualmente pela Queiroz Galvão e Camargo Corrêa, tinha como parceiro tecnológico a Samsung, que começou a sociedade com 10% de participação, mas não acompanhou um aumento de capital e foi reduzida para 7,9%. Após desentendimentos com os outros donos do EAS, a Samsung decidiu abandonar a parceira. O estaleiro EAS tem 21 navios sendo construídos para a Transpetro, sendo que apenas seis tem a garantia da tecnologia Samsung. Para manter o contrato com a estatal, o novo parceiro tecnológico tem que ser anunciado até agosto.

CGU proíbe a Delta de assinar contratos com administração pública

O ministro-chefe da Controladoria-Geral da União, Jorge Hage, concluiu nesta terça-feira que a empresa Delta é inidônea para contratar com a administração pública. A portaria será publicada na edição desta quarta-feira do Diário Oficial da União. Um processo administrativo foi aberto em 24 de abril para apurar responsabilidades da Delta em irregularidades apontadas pela Operação Mão Dupla, realizada pela Polícia Federal, CGU e Ministério Público, em 2010, na execução de contratos para realização de obras rodoviárias do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes). Tanto o relatório final da Comissão de Processo Administrativo de Fornecedores como o parecer da assessoria jurídica da CGU concluem que a Delta "violou princípio basilar da moralidade administrativa ao conceder vantagens injustificadas (propinas) a servidores do Dnit no Ceará". Segundo a Controladoria-Geral da União, nos autos do processo, que incluem informações constantes da Operação Mão Dupla, há uma série de provas de que a Delta pagou valores e bens, como aluguel de carro, compra de pneus e combustível, além de passagens aéreas, diárias em hotéis e refeições a servidores responsáveis pela fiscalização de contratos entre a autarquia e a empresa. O parecer registra ainda que o número de servidores envolvidos (cinco) e o período em que ocorreu o pagamento das propinas (2008 a 2010) denotam que não houve apenas eventual violação fortuita da moralidade administrativa, mas "flagrante contumácia na atuação delitiva".

Conselho da Petrobras discute amanhã novo plano de investimentos

O Conselho de Administração da Petrobras se reúne nesta quarta-feira, em Brasília, para entre outros temas discutir o plano de negócios da companhia para o período 2012-2016. A expectativa é de que os investimentos da empresa para o período fiquem próximos ao plano anterior, quando se previa US$ 224,7 bilhões para o período 2011-2015. Com problemas de geração de caixa por conta do congelamento de preços da gasolina e do diesel e obrigada a importar os mesmos derivados para conseguir abastecer o mercado interno, a Petrobras teria que recorrer a formas de financiamento se aumentasse muito o volume a ser investido, o que não seria bem visto pelo mercado. Da mesma maneira, uma queda no primeiro ano da nova presidente, Graça Foster, também poderia repercutir mal no mercado. As ações da empresa vêm perdendo valor nos últimos dois anos e um plano fora da realidade seria fatal para o preço dos papéis. Na época da mega capitalização da empresa, em 2010, as ações preferenciais valiam R$ 26,30 e nesta terça-feira eram negociadas a R$ 18,60.

Senado adia votação sobre fim do voto secreto no Legislativo

Sem consenso entre os líderes partidários sobre o fim do voto secreto no Congresso, o Senado deixou para o final de junho a votação da proposta que acaba com a prática no Legislativo. O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), tinha marcado a votação da PEC para esta quarta-feira, mas recuou porque alguns líderes decidiram consultar as bancadas dos partidos antes de colocar a matéria em votação. Como 24 senadores vão se ausentar do Congresso para participar da conferência Rio+20, a idéia é colocar a PEC em votação no dia 26 de junho porque não haverá quorum para analisá-la nos próximos dias.

Para desembargador do TRF, escutas da Operação Monte Carlo são ilegais

Relator de habeas corpus proposto pela defesa do empresário Carlinhos Cachoeira, feita pelo ex-ministro Marcio Thomaz Bastos, no Tribunal Regional Federal da 1ª Região, o desembargador Tourinho Neto votou nesta terça-feira pela anulação das interceptações telefônicas colhidas pela Polícia Federal que resultaram na Operação Monte Carlo. Segundo Tourinho, Cachoeira deveria ser solto por consequência disso. O julgamento do habeas corpus, no entanto, iniciado pela 3ª Turma do Tribunal Regional Federal, foi interrompido por um pedido de vista do desembargador Cândido Ribeiro. Não há prazo para que a análise seja retomada, mas a expectativa do tribunal é que Ribeiro leve seu voto-vista na próxima terça-feira. As turmas do tribunal regional são compostas por três magistrados. Basta mais um voto, portanto, para que as escutas telefônicas da Monte Carlo sejam anuladas por maioria, prejudicando as investigações do suposto esquema criminoso chefiado por Cachoeira e do qual faziam parte políticos e empresários, segundo a Polícia Federal e o Ministério Público. Tourinho Neto, o único que votou até agora, entendeu que grampos telefônicos só podem ser usados em investigações de forma excepcional, o que não teria acontecido na Operação em questão. Segundo o desembargador, as interceptações foram autorizadas com base apenas em denúncia anônima, o que é insuficiente. "Não pode haver a banalização da interceptação telefônica para combater o crime", disse Tourinho Neto, para quem as investigações precisam de mais indícios de crime para que os grampos sejam requisitados. Esse mesmo argumento já levou o Superior Tribunal de Justiça a anular provas de outras operações da Polícia Federal. Além de autor do pedido de vista, desembargador Cândido Ribeiro, faltará ainda o voto do juiz federal convocado Marcos Augusto Souza.

PP de Porto Alegre faz debate e votação, partido vai apoiar Fortunati, mas senadora Ana Amélia vai fazer campanha para Manuela D'Ávila

O diretório municipal de Porto Alegre do PP decidiu apoiar a candidatura à reeleição do prefeito José Fortunati (PDT). A disputa foi apertada. De 107 votos, 63 foram para Fortunatti e 44 para sua adversária, a deputada federal Manuela D'Àvila (PCdoB), cuja principal apoiadora era a senadora Ana Amélia Lemos. Fortunati, que estava em uma reunião na sede do PDT, foi até a Câmara para agradecer ao resultado. Às 21h44min, ele entrou no plenário, onde foi recebido. Ana Amélia e o grupo que apoiou Manuela já haviam deixado o local. A senadora, logo depois da meia noite, deu uma entrevista em que foi absolutamente clara e resoluta: "Eu acredito na Manuela, vou subir nos palanques dela e aparecer nos programas dela. Tive 400 mil votos em Porto Alegre e ninguém vai querer me cobrar coerência". Dessa maneira, é certo que o PDT e Fortunatti ganharam um "aliado manco", que vai "cristianizar" a candidatura do prefeito. O PDT vai receber de volta o que fez há dois anos, quando "cristianizou" a candidatura de José Fogaça ao governo do Estado. E, por essa razão, com uma "candidatura manca", Fogaça perdeu a eleição ainda no primeiro turno, o que foi um fato inédito no Estado. Curiosamente, a comunista Manuela D'Ávila estava falando a integrantes do Instituto de Estudos Empresariais (IEE) no momento da decisão. A informação da posição do PP chegou ao evento por meio de uma ligação do chefe de gabinete da deputada ao presidente municipal do PCdoB, Adalberto Frasson, presente à palestra. Não deixa de ser uma grande ironia, porque o Instituto de Estudos Empresariais nasceu como uma espécie de "escolinha de liberalismo", onde herdeiros de empresários eram treinados ideologicamente para quando fossem assumir cargos nas empresas. Hoje eles estão convertidos à comunista Manuela D'Ávila. A decisão começou a se desenhar às 18h30min, quando os primeiros membros do PP apareceram no plenário Ana Terra da Câmara Municipal. A ansiedade aumentou com a chegada de Ana Amélia. Rodeada de admiradores, ela posou para fotos e distribuiu acenos. Disse ela: "Com Manuela, que é uma mulher despojada e sem preconceitos e que vai nos dar a vaga de vice-prefeito, estamos no caminho de tornar o PP um partido da grande cidade". O primeiro oraddor a falar foi o vereador João Carlos Nedel, que destacou a "experiência administrativa" de Fortunatti e declarou "não sintonizar" com o programa comunista. Depois dele, seguiram-se Miguel Wedy, que defendeu a aliança com Manuela, e Mônica Leal, apoiadora de Fortunati. O último foi o ex-prefeito Guilherme Socias Villela, que jogou um balde de água fria nos defensores de Manuela: "Se não existe mais comunismo desde a queda do muro de Berlim, por que então ainda existem partidos comunistas?" Ao sair da palestra com os empresários no Instituto de Estudos Empresariais, Manuela D'Ávila disse: "Hoje, o PP manifestou que não acredita no seu próprio protagonismo. Qual o partido rejeita ser vice e eleger mais vereadores, com a sua principal liderança conduzindo o processo?" Ela também acusou Fortunatti de articular alianças fisiológicas: "É evidente que esse cenário facilita para o prefeito. Assim como facilitou o uso da máquina pública e a negociação de CC's".

PSB anuncia rompimento com PT em Fortaleza

O PSB anunciou na noite desta segunda-feira que terá candidato próprio na eleição para a prefeitura de Fortaleza. A decisão do partido do governador Cid Gomes (PSB-CE), anunciada após reunião de quatro horas, marca o fim da aliança eleitoral mantida há oito anos entre PSB e PT no Ceará. O PT cearense, da prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins, apoiou as candidaturas de Cid ao governo em 2006 e em 2010. O PSB integrou a coligação do PT nas eleições de Luizianne em 2004 e em 2008, ano em que o governador, já no PSB, gravou depoimentos e participou da campanha de reeleição da prefeita. A justificativa pública do PSB para o fim da aliança foi a discordância em relação ao pré-candidato apontado pelo PT para a disputa. O partido da prefeita não abriu mão da cabeça da chapa, e apresentou como pré-candidato o nome do ex-secretário da Educação de Luizianne, Elmano de Freitas, definido após prévia interna na semana passada. "O nome que a prefeita Luizianne Lins indicou como candidato representa a continuidade do modelo atual de gestão do PT, que o PSB entende como exaurido", disse Cid, presidente estadual da sigla, após anunciar a decisão pelo fim da união. O impasse sobre a manutenção ou não da aliança na capital cearense se arrastava há pelo menos dois meses, mas as últimas semanas evidenciaram o desgaste da relação. Enquanto Cid evitava descartar o acordo, Luizianne chegou a reclamar publicamente por não conseguir falar com o governador. No mês passado, uma pesquisa encomendada pelo PSB ao Ibope apontou 48% de reprovação à gestão petista em Fortaleza. Na simulação para a eleição, Freitas, agora definido pré-candidato do PT, aparecia com 1% das intenções de voto. Luizianne apontou "suspeição" pelo fato de a pesquisa ter sido contratada por partido e disse que pesquisa do Ibope de janeiro apontara índices tecnicamente iguais de aprovação e reprovação (30% e 32%, respectivamente) ao seu governo.