domingo, 15 de julho de 2012

Coligações entre PT e PMDB chegam a mais de mil cidades no Brasil

PT e PMDB conseguiram replicar sua aliança nacional em boa parte dos municípios brasileiros e se tornaram, em números absolutos, os maiores parceiros destas eleições municipais. Quando um dos dois partidos está na cabeça de chapa na disputa por uma prefeitura, é apoiado pelo outro em mais de mil das 5.566 cidades do País, segundo dados disponíveis até agora na Justiça Eleitoral. Estão tão unidinhos que podiam até se fundir em um partido único. As cúpulas nacionais dos petistas e dos peemedebistas vêm estreitando seus laços justamente por desdobramentos das eleições municipais deste ano. A relação entre a presidente Dilma Rousseff e seu vice, Michel Temer, se fortaleceu, segundo fontes do Palácio do Planalto, após o presidente nacional do PSB e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, fazer críticas públicas ao modo como o PT trata aliados.

Ex-chefete do grupo terrorista uruguaio Tupamaros diz que senadores que destituíram o bispo priápico Luco deviam ser fuzilados

O histórico dirigente uruguaio da organização terrorista Movimento de Libertação Nacional (Tupamaros), o ex-guerrilheiro Julio Marenales, afirmou que os senadores paraguaios que votaram pela destituição de Fernando Lugo e que eram contra a entrada da Venezuela no Mercosul têm que ser "fuzilados". "A imensa maioria dos senadores paraguaios é um bando de cretinos", afirmou o ex-terrorista Marenales, em entrevista ao jornal El País, acrescentando que o impeachment de Lugo "é um problema para o país, é uma desonestidade" e que, por isso, os políticos devem ser "fuzilados". O ex-guerrilheiro ainda defendeu o ingresso da Venezuela como membro do bloco sul-americano. "Como deveria ser feito senão dessa forma que foi? O Paraguai não ia votar jamais pela entrada da Venezuela. Algo tinha que ser feito", declarou. Marenales, assim como o atual presidente do Uruguai, José Mujica, fez parte da organização terrorista tupamara e com ele esteve preso durante 13 anos na ditadura militar, embora hoje não ocupe nenhum cargo no governo.

Delta fez acerto com governador de Goiás

Relatório da Polícia Federal diz, segundo reportagem da revista Época, que o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), e a construtora Delta firmaram um "compromisso": para receber o que o Estado devia, a empresa deveria pagar ao político. O "compromisso", segundo a publicação, foi intermediado pelo empresário Carlinhos Cachoeira e consta de um relatório da Polícia Federal remetido em 27 de junho à Procuradoria-Geral da República. De acordo com a reportagem, fez parte desse acordo a venda da casa onde o governador morava, no condomínio Alphaville, em Goiânia. Cachoeira foi preso pela Polícia Federal nessa casa. Pelo imóvel, Perillo recebeu uma "diferença" de R$ 500 mil que, segundo a revista, veio da Delta. A publicação cita que toda a intermediação foi feita por Wladmir Garcez, amigo do governador e ex-presidente da Câmara Municipal de Goiânia, e Cláudio Abreu, ex-diretor da Delta no Centro-Oeste. Quando esteve na CPI que investiga as ligações de Cachoeira, Perillo negou ter feito o negócio da casa com Cachoeira. Também negou qualquer favorecimento à Delta.

Delta fez acerto com governador de Goiás

Relatório da Polícia Federal diz, segundo reportagem da revista Época, que o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), e a construtora Delta firmaram um "compromisso": para receber o que o Estado devia, a empresa deveria pagar ao político. O "compromisso", segundo a publicação, foi intermediado pelo empresário Carlinhos Cachoeira e consta de um relatório da Polícia Federal remetido em 27 de junho à Procuradoria-Geral da República. De acordo com a reportagem, fez parte desse acordo a venda da casa onde o governador morava, no condomínio Alphaville, em Goiânia. Cachoeira foi preso pela Polícia Federal nessa casa. Pelo imóvel, Perillo recebeu uma "diferença" de R$ 500 mil que, segundo a revista, veio da Delta. A publicação cita que toda a intermediação foi feita por Wladmir Garcez, amigo do governador e ex-presidente da Câmara Municipal de Goiânia, e Cláudio Abreu, ex-diretor da Delta no Centro-Oeste. Quando esteve na CPI que investiga as ligações de Cachoeira, Perillo negou ter feito o negócio da casa com Cachoeira. Também negou qualquer favorecimento à Delta.

Justiça determina apreensão de bens de ex-presidente da Valec

Escudada na nova Lei de Lavagem de Dinheiro, a Justiça Federal de Goiás determinou na quinta-feira o confisco dos bens do ex-presidente da Valec Engenharia Juquinha das Neves, suspeito de desviar recursos de obras públicas. Segundo o Ministério Público Federal, o embargo do patrimônio do ex-dirigente da estatal seria o primeiro caso de aplicação da regra de combate à ocultação da origem de recursos obtidos por meio de atividades ilegais, que entrou em vigor na última terça-feira. A ordem de embargo dos imóveis de Juquinha foi expedida pelo juiz federal Paulo Augusto Moreira Lima, que mandou prender o bicheiro Carlinhos Cachoeira. Em junho, o magistrado pediu para deixar o comando da Operação Monte Carlo após ele e sua família terem sido alvo de ameaças. Juquinha foi preso pela Polícia Federal, ao lado da mulher e do filho, na última quinta-feira, durante a Operação Trem Pagador, que investiga desvios de recursos da Valec.

Escolas gaúchas antecipam férias por causa da gripe A

Alguns municípios do Rio Grande do Sul decidiram esta semana antecipar as férias escolares em razão do aumento do número de casos de influenza A (H1N1), gripe suína. Pelo menos nove cidades gaúchas suspenderam as aulas de suas redes municipais de ensino, e decretaram férias antes das datas originalmente previstas em calendário: Gravataí, Cruz Alta, Boa Vista do Cadeado, Santa Bárbara do Sul, São Borja, Quinze de Novembro, Pejuçara, Alecrim e Condor. De acordo com o Ministério da Saúde, não há indicação para suspender atividades sociais ou aulas em razão da doença. "A suspensão não se mostrou efetivo para reduzir a transmissão do vírus A H1N1 em 2009, servindo apenas para criar uma sensação de insegurança nas pessoas", diz nota divulgada pelo ministério. Muitos colégios de Porto Alegre também decidiram antecipar as férias nos últimos dias, por causa da gripe A, como é o caso do Colégio Maria Imaculada. Uma médica informa que na emergência do Hospital de Clínicas há crianças internadas com Gripe A.

Irã faz novo alerta de bloqueio do Estreito de Ormuz

O Irã pode impedir que até "uma simples gota de petróleo" passe pelo Estreito de Ormuz se a sua segurança for ameaçada, disse no sábado um chefe naval, à medida que aumentam as tensões sobre o programa nuclear iraniano. Teerã vai aumentar sua presença militar nas águas internacionais, afirmou Ali Fadavi, comandante naval do Corpo da Guarda Revolucionária Islâmica. "Se os Estados Unidos não obedecerem as leis internacionais e os alertas do CGRI, haverá consequências gravíssimas para eles", afirmou Fadavi. "As forças navais do CGRI têm desde a guerra Irã-Iraque a habilidade de controlar completamente o Estreito de Ormuz e não permitir que uma simples gota de petróleo passe por ele", disse Fadavi: "Essa presença da força naval do CGRI em águas internacionais vai aumentar". O Irã tem ameaçado repetidamente fechar o Estreito de Ormuz, pelo qual passam 40% das exportações marítimas de petróleo no mundo.

Justiça inglesa recusa recursos e julgará Maluf na próxima semana

A Justiça de Jersey poderá condenar, na próxima semana, o ex-prefeito Paulo Maluf pela repatriação do dinheiro supostamente desviado pelo político ao Brasil. A corte do paraíso fiscal no Canal da Mancha rejeitou todos os recursos e apelos acionados pela defesa de Maluf e agora vai começar a julgar o mérito da ação movida pela prefeitura para reaver US$ 22 milhões. Jersey já havia bloqueado o dinheiro em contas que seriam de Maluf e de empresas ligadas a ele. Agora, decidirá se o valor será devolvido ao Tesouro paulistano. A prefeitura alega que o dinheiro foi desviado de obras públicas durante a gestão Maluf (1993-1996).

União vai investigar mortes por gripe A no Rio Grande do Sul

O Ministério da Saúde anunciou que vai investigar os 29 óbitos já registrados no Rio Grande do Sul por causa da Gripe A. A partir de sábado, três técnicos enviados de Brasília se juntaram aos profissionais da Secretaria da Saúde para elaborar um Raio X das vítimas, trabalho que pode resultar em mudanças na estratégia de vacinação para 2013. O diagnóstico tenta entender a alta na mortandade, drama compartilhado com Santa Catarina e Paraná, onde o inverno maximiza os efeitos do vírus H1N1. Levantarão dados como sexo e idade das vítimas, se elas foram vacinadas e, principalmente, se apresentavam doenças de risco e tiveram acesso ao tratamento (Tamiflu) em até 48 horas, como recomenda o Ministério da Saúde.

CNJ vai analisar caso da desembargadora paulista que confrontou com policiais

A Corregedoria Nacional de Justiça vai analisar a conduta da desembargadora Yara Ramires da Silva de Castro, do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região, que se envolveu em uma discussão com policiais militares após ser parada em uma blitz em São Paulo. A partir da instauração da averiguação preliminar, o órgão vai acompanhar o caso para avaliar se é necessária a instauração de algum procedimento de caráter disciplinar contra a desembargadora. A juíza e sua filha, a advogada Roberta Sanches de Castro, foram paradas em uma blitz da Lei Seca na região central de São Paulo, na noite de quarta-feira. As duas se envolveram em uma discussão com os policiais, após os oficiais pedirem a documentação do carro e convidarem a motorista, Roberta, a fazer o teste do bafômetro. A desembargadora e sua filha alegam que foram agredidas e acusam os policiais de arbitrariedade. Após a discussão, as duas foram encaminhadas para a Corregedoria da Polícia Militar para prestar depoimento e foram autuadas por desacato.

Procon de Porto Alegre busca proibição de venda de celulares

O Procon de Porto Alegre vai ingressar nesta segunda-feira com uma medida cautelar para proibir a venda de novas linhas de telefonia móvel na capital gaúcha, após reclamações de clientes sobre a qualidade dos serviços prestados por operadoras. A medida, que será tomada após representação apresentada pela OAB/RS na quinta-feira, mira a suspensão nas vendas de linhas pós e pré-pagas de todas as operadoras que atuam na cidade. O órgão de defesa do consumidor também ordenará "o desconto nas faturas proporcional ao tempo no qual o serviço não foi prestado por queda na conexão da linha telefônica e da Internet", segundo comunicado. "Somente neste ano, registramos no Procon 806 reclamações sobre telefonia móvel. É o descaso das operadoras com os consumidores que não recebem a informação adequada sobre o serviço que estão contratando", disse a diretora-executiva do Procon de Porto Alegre, Flávia do Canto Pereira.

JPMorgan perde US$ 5,8 bilhões em operações mal-sucedidas

JPMorgan perde US$ 5,8 bilhões em operações mal-sucedidas O banco informou ter transferido os corretores do caso da vice-presidência, que investe parte dos recursos em excesso da instituição, para o banco de investimento. O JPMorgan foi um dos inventores de derivativos de crédito, e o banco de investimentos dele é um dos maiores traders do produto nos mercados de Nova York. A vice-presidência de investimentos vai se concentrar agora em investimentos conservadores, informou o JPMorgan. "Resolvemos a maior parte deste problema e podemos agora concentrar toda nossa energia no que fazemos melhor", declarou Dimon. O JPMorgan teve lucro líquido no segundo trimestre de 4,96 bilhões de dólares, ou 1,21 dólar por ação, ante ganho de 5,43 bilhões, ou 1,27 dólar por papel, um ano antes. As perdas com derivativos após impostos reduziram o lucro por ação em 0,69 dólar. A concessão de empréstimos hipotecários foi forte durante o trimestre, o que ajudou os resultados. Como vem tendo menos inadimplência em hipotecas e outros setores, o bando reduziu a provisão para devedores duvidosos. Essa redução elevou o lucro em 2,1 bilhões de dólares antes de impostos.

Ditador boliviano Evo Morales celebrará o fim do capitalismo e da Coca-Cola

O fim do capitalismo e da Coca-Cola, e o início de uma nova era. Esses serão os temas da celebração que o ditador boliviano, o ínio cocaleiro Evo Morales, dará no dia 21 de dezembro na Ilha do Sol, localizada no lago Titicaca, entre a Bolívia e o Peru. Para o ditador, a data marcará a passagem para um tempo de amor e cultura da vida. Foram convidados para a festa dirigentes e indígenas de vários países. O ministro das Relações Exteriores da Bolívia, David Choquehuanca, disse que a data marca o fim do calendário maia, mas não o fim do mundo. Para ele, a data simboliza o fim do egoísmo e da divisão. O governo boliviano anunciou a celebração uma semana depois de o índio cocaleiro Evo Morales ter sido criticado por indígenas da Amazônia.

Anatel identifica alta expressiva de reclamações sobre a TIM

A área técnica da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) está analisando a situação da qualidade dos serviços da operadora TIM Participações e pode anunciar eventuais punições nos próximos dias. A decisão de punir ou não a empresa depende do que a área técnica da Anatel concluir. Eventuais penalidades poderiam ir de um compromisso para aumentar a qualidade a uma multa, chegando, no limite, à suspensão de novas vendas. A Anatel identificou alta expressiva de reclamações sobre a qualidade do serviço da TIM nos últimos meses. "A Anatel está fazendo um acompanhamento com a fiscalização e também através dos seus canais de verificação da qualidade. Está fazendo uma apuração para ver quais medidas podem ser tomadas", disse uma fonte, sublinhando que as eventuais decisões serão "tecnicamente embasadas". Na quinta-feira, as ações da TIM, segunda maior operadora móvel do Brasil, tiveram forte queda em repercussão a declarações do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo de que as vendas da empresa poderiam ser suspensas por problemas de qualidade dos serviços.

Vice-presidente da CPI do Cachoeira troca farpas com falso perfil de suplente de Demóstenes Torres

O deputado Paulo Teixeira (PT-SP), vice-presidente da CPI do Cachoeira, trocou farpas na sexta-feira com um perfil falso do senador Wilder Morais (DEM-GO) no microblog Twitter. Sem saber que não se tratava da página oficial do suplente do ex-senador Demóstenes Torres, Teixeira defendeu a cassação do novo senador empossado na sexta-feira. "O suplente do ex-senador Demóstenes Torres deveria ser cassado pelo fato da vaga ter sido conquistada pela organização criminosa", defendeu o petista. Logo em seguida, o falso perfil "@wilder-morais" rebateu a crítica. "Lamento muito o fato de que Vossa Excelência me ataca de forma grosseira e irresponsável. Responderei na tribuna aos seus ataques". Teixeira, por sua vez, reforçou a opinião dirigindo-se ao perfil falso. "Como o Demóstenes foi eleito com o apoio do Cachoeira, toda a chapa está comprometida", disse ao falso senador. Depois do incidente, o perfil oficial de Morais, registrado como "@wildermorais", denunciou que existia um "falso senador" se passando por ele. "Há um perfil falso com o meu nome. Estamos tomando providência no sentido de identificar pelo IP a pessoa responsável.

Ministério do Trabalho aplica 198 autos de infração nas empresas que constróem a usina de Jirau

As empresas que atuam na construção da usina hidrelétrica de Jirau, em Porto Velho (RO), receberam do Ministério do Trabalho e Emprego 198 autos de infração, após fiscalização feita no mês passado. As irregularidades incluem jornadas de trabalho excessivas, ausência de equipamentos de proteção coletiva e falta de manutenção em alojamentos, segundo o diretor do Departamento de Segurança e Saúde do Trabalho, Rinaldo Marinho. No total, foram 17 empresas autuadas que respondem a processos administrativos e estão sujeitas a multas. Entre elas estão a Energia Sustentável do Brasil (ESBR), empreendedora da obra, e a Camargo Corrêa, principal construtora. A hidrelétrica é construída no rio Madeira, com cerca de 20 mil operários, e faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e aguarda que o Ibama conceda a última etapa do licenciamento ambiental, que permite o início de seu funcionamento.

Empresa cancela vôos de Ribeirão Preto para o Sul e demite 113 funcionários

A Passaredo, operadora aérea com sede em Ribeirão Preto (SP), anunciou na sexta-feira a demissão de 113 funcionários, segundo nota divulgada pela empresa na sexta-feira. Os trabalhadores foram demitidos por conta do encerramento dos vôos entre o Aeroporto Leite Lopes, em Ribeirão Preto, e cidades do Sul do País, Porto Alegre (RS), Curitiba (PR), Cascavel (PR) e Londrina (PR). A justificativa dada pela Passaredo é a readequação da malha aérea visando o mercado das regiões Sudeste e Centro-Oeste.

Sobrinha de Kennedy é presa por dirigir drogada em Nova York

Kerry Kennedy, sobrinha do finado presidente americano John F. Kennedy, foi presa na sexta-feira por dirigir sob o efeito de drogas, após sofrer um acidente rodoviário na região de North Castle, no Estado de Nova York. O carro dirigido por Kerry, de 52 anos, filha do ex-senador Robert Kennedy, bateu contra outro veículo na manhã de sexta-feira na estrada interestadual 684. Kerry Kennedy foi encontrada pouco depois do acidente ao lado do carro, após um telefonema ao serviço de emergência 911 sobre um veículo "à deriva" na estrada. Segundo a polícia estadual, Kerry Kennedy "conduzia seu veículo com a capacidade afetada devido ao uso de drogas". Escritora e defensora dos direitos humanos, Kerry Kennedy foi casada entre 1991 e 2003 com o agora governador de Nova York, Andrew Cuomo. A prisão de Kerry é mais um golpe para o clã Kennedy, que recentemente sofreu a perda de Mary, segunda esposa de Robert F. Kennedy Jr, por suicídio.

Só 12% das prefeituras dão atenção a transparência

Com a entrada em vigor da Lei de Acesso a Informação, há quase dois meses, era de se esperar que os órgãos públicos estivessem mais atentos às novas regras, e se mostrassem mais abertos à nova cultura da transparência. No entanto, a situação nos municípios brasileiros é preocupante. Um levantamento inédito, realizado pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), mostrou que, de 133 cidades com mais de 200 mil habitantes, apenas 16 foram capazes de responder a um simples pedido de informação. Para fazer o Mapa do Acesso 2012, a mesma pergunta foi feita a todas as prefeituras e ao Distrito Federal: quem são, quanto recebem e que cargos ocupam todos os funcionários que foram indicados pelo poder Executivo local. São pessoas que estão em postos de chefia, direção ou assessoria, e que não precisam, necessariamente, fazer concurso público para assumir o cargo. Elas são indicadas e podem ser exoneradas a qualquer momento. As cidades que responderam foram: Brasília (DF), Londrina (PR), Cariacica (ES), Caucaia (CE), Sorocaba (SP), Serra (ES), São Carlos (SP), Florianópolis (SC), Blumenau (SC), Novo Hamburgo (RS), Belo Horizonte (MG), Taubaté (SP),Campinas (SP), Curitiba (PR), Caxias do Sul (RS) e Porto Alegre (RS). Segundo registrou o levantamento, a prefeitura de Betim, em Minas Gerais, informou que, em ano de eleição, a informação requerida não podia ser prestada sem antes ser dada uma explicação ao secretário sobre como e qual a necessidade de divulgar tais dados. Já um secretário da prefeitura de Gravataí, no Rio Grande do Sul, trocou e-mails com uma das pessoas que ajudaram no levantamento dizendo estar “realmente curioso em saber para que vão lhe servir os nomes de pessoas que residem tão longe do alcance de tal rádio”. Em Petrópolis, no Rio de Janeiro, foi informado que o levantamento de todos os servidores da prefeitura demoraria um ano e que tal solicitação poderia ser feita novamente no final deste ano, quando “talvez” já fosse possível responder ao pedido.

Boeing propõe ampliar projeto para vender caças ao Brasil

O pacote de transferência de tecnologia dos caças F18 Super Hornet ao Brasil poderá ser "ampliado" na medida em que seja aprofundada a cooperação e a confiança entre os governos dos Estados Unidos e do Brasil e entre as companhias dos dois lados envolvidas no projeto. Segundo o vice-presidente do Programa Boeing F/A-18, Mike Gibbons, o mesmo tratamento foi dado pela companhia aos seus atuais clientes desse segmento de defesa. "O Brasil e os Estados Unidos precisam um do outro. Os Estados Unidos precisam do Brasil para estar seguro. Por isso, se o Brasil comprar os F18 Super Hornet e tornar-se um aliado dos Estados Unidos, a parceria, a confiança mútua, vai se expandir, e a transferência tecnológica será estendida para um potencial adicional", afirmou Gibbons. Desde o ano passado, a Boeing tem demonstrado seu especial interesse na ampliação de negócios com o Brasil. Abriu um escritório em São Paulo, enviou como sua representante a ex-embaixadora americana em Brasília, Donna Hrinak e, recentemente, fechou acordos com a Embraer para o aperfeiçoamento do A-29 Super Tucano e para apoio nas vendas do cargueiro KC-390 aos Estados Unidos e a outros países. A Boeing também fechou parceria com a AEL, subsidiária no Brasil da israelense Elbit Systems, para o fornecimento de novas telas do painel de controle para os seus caças, inclusive os eventuais F18 a serem entregues ao Brasil.

Médico que investiga morte de Arafat diz que ele morreu envenenado

O histórico líder palestino Yasser Arafat morreu envenenado por uma substância tóxica desconhecida, disse na quinta-feira o diretor do comitê médico que investiga as causas de seu falecimento, Abdullah Al Bashir. O médico, no entanto, não apresentou provas que confirmem sua constatação. Segundo Bashir, os relatórios médicos divulgados até então não revelam o motivo da morte. O jordaniano afirmou também que sem exumar o cadáver é quase impossível confirmar o envenenamento pela substância radioativa letal polônio 210, como sugere uma recente investigação promovida pela rede de televisão "Al Jazeera". "O relatório francês dizia que os especialistas não foram capazes de encontrar uma razão ou doença conhecida que possa explicar as causas da morte", disse Bashir. O diretor explicou, além disso, que os médicos do hospital de Bercy (nas proximidades de Paris), onde Arafat morreu em 2004, rejeitaram fornecer mais informações sobre o caso, de acordo com pedido feito pelo comitê médico criado por causa dos recentes fatos revelados pela "Al Jazeera".

Professores dos Institutos Federais não estão satisfeitos com a proposta do governo

Os professores dos Institutos Federais não estão satifeitos com a proposta de plano de carreira apresentada pelo Ministério do Planejamento. "Queríamos um salário robusto de início de carreira. O governo colocou um salário melhor a ser recebido no fim dela, e ainda é utópico, porque os requisitos a serem cumpridos para atingir esse teto são muito rígidos", afirma William Carvalho, um dos dirigentes do sindicato da categoria, o Sinasefe. "Além do que, em nossa rede de institutos, menos de 3% são professores titulares. Então os R$ 17 mil (que serão pagos aos titulares, topo da carreira docente) estão longe de nossa realidade". William também critica a falta de detalhamento da proposta: "Nos mandaram uma tabela e a informação de que o reajuste será diluído em três anos. Mas ninguém explicou quanto será por ano". O sindicalista diz que a categoria pede um maior detalhamento da proposta e só se dará por satisfeita se houver, no texto, referência a melhores condições de trabalho, o que inclui investimento na infraestrutura dos câmpus. No País, há 40 institutos federais que têm, juntos, 400 câmpus. Muitos funcionam em situação precária, em prédios emprestados ou com problemas sérios, como sistema de energia precário.

Corregedoria inicia investigações sobre Demóstenes Torres

A Corregedoria-Geral do Ministério Público de Goiás iniciou na sexta-feira investigações sobre uma "eventual infringência de dever funcional" do Procurador de Justiça, Demóstenes Lázaro Xavier Torres, durante sua permanência, a partir de 2001, no Senado Federal. No entanto, o foco dos trabalhos se concentra mais nas denúncias de ter empregado o cargo de senador, do qual foi cassado, por quebra de decoro parlamentar no suposto envolvimento com o contraventor Carlos Augusto Ramos de Almeida, o Carlinhos Cachoeira. A decisão da Corregedoria foi possível porque Demóstenes, que é procurador de Justiça, retornou na quinta-feira às suas antigas funções.

José Serra critica adversários por "baixaria" em campanha

No dia em que a campanha municipal completou oficialmente uma semana, o candidato do PSDB à prefeitura de São Paulo, José Serra, fez um balanço do período, criticando seus adversários, sob alegação de que alguns estão partindo para a "baixaria". "Tem gente falando que ia fazer campanha limpa, mas está fazendo o contrário. Existe dificuldade de vários candidatos em discutir a cidade, aquilo que foi feito e o que vai ser feito. Substituem isso então por baixaria", disse ele. Questionado sobre quais eram as "baixarias" dos rivais, ele limitou-se a dizer que não precisava comentar porque senão estaria dando corda para os adversários. Durante visita ao mercado municipal do Ipiranga, na zona sul da Capital paulista, Serra exaltou o título da Copa do Brasil conquistado nesta semana pelo seu time, o Palmeiras. "Estou felicíssimo, estava na hora, agora está aparecendo palmeirense de tudo quanto é lado", brincou. Ele comeu amêndoas italianas e afirmou que era uma homenagem ao título, já que a origem do Palmeiras é a Itália. Em seguida, tomou café e posou para fotos com crianças, dirigindo-se a um mercado de doces na região, onde distribuiu pedaços de chocolate aos presentes. Em caminhada nas ruas, Serra ouviu elogios de eleitores. "Serra, você tem o meu voto. Seja o nosso prefeito e depois o nosso presidente", disse uma eleitora.

Cuba recebe primeiro carregamento marítimo de Miami em 50 anos

Um pequeno navio cargueiro entrou na sexta-feira na baía de Havana procedente de Miami, algo que não ocorria havia 50 anos. O Ana Cecília transportava apenas um contêiner com comida e outros itens, mas ele foi o começo do que a empresa International Port Corp promete ser uma linha marítima semanal entre os dois países. Há outras linhas de navegação entre os dois países, mas não partindo de Miami, reduto de exilados que fazem oposição ao regime comunista da ilha. A criação da nova linha marítima dependeu de uma licença especial, por causa do embargo comercial dos Estados Unidos contra Cuba, em vigor desde 1962. Nos últimos anos, o governo de Barack Obama tem adotado medidas limitadas para atenuar os efeitos do embargo sobre os cubanos. A International Port Corp poderá transportar itens que o governo dos Estados Unidos considerem ajuda humanitária, enviados por familiares e grupos autorizados. O navio tem espaço para 16 contêineres, e cobra 5,99 dólares por libra-peso (454 gramas).

PSD mineiro pede impugnação da coligação com PT

A interferência do prefeito de São Paulo e presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, para que o partido apoie a candidatura do ex-ministro Patrus Ananias (PT) à prefeitura de Belo Horizonte levou a direção do partido na capital a apresentar na sexta-feira, à Justiça Eleitoral, um pedido de impugnação da coligação em torno do petista. O pedido foi apresentado pelo secretário-geral do PSD mineiro, Alexandre Silveira, que ocupa cargo de secretário no governo estadual, comandado por Antonio Anastasia (PSDB). Os tucanos, liderados pelo senador Aécio Neves (MG), assumiram o comando da campanha do prefeito Marcio Lacerda (PSB), principal adversário de Patrus na eleição de outubro, após racha entre PT e PSB no fim do mês passado. O PSD, que integra a base do Executivo mineiro, havia decidido apoiar Lacerda, mas o presidente nacional da legenda, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, atendeu ao pedido da presidente Dilma Rousseff e nomeou uma comissão para intervir no partido e apoiar a candidatura de Patrus. Segundo Silveira, a medida foi "arbitrária", "ilegítima", "amoral", "aviltante" e "truculenta" porque, na avaliação do grupo do PSD ligado a Aécio Neves, apenas a Executiva Nacional do partido poderia tomar a decisão. "É uma tentativa de intervenção completamente irregular. O Kassab não reuniu a executiva para decidir", afirmou o secretário. A decisão de Kassab levou o vice-presidente do PSD, o ex-deputado Roberto Brant, a se desfiliar do partido. Brant atua na Confederação Nacional da Agricultura (CNA) como assessor da senadora Kátia Abreu, 1ª vice-presidente do PSD e também crítica da decisão do prefeito paulistano.