domingo, 19 de agosto de 2012

Gamecorp criada por filho de Lula deve R$ 6,1 milhões

A Gamecorp, empresa criada por um dos filhos do ex-presidente Lula, Fábio Luís Lula da Silva, e alvo de diversas polêmicas durante o mandato do petista, vive uma situação de "incerteza" sobre sua sobrevivência. A avaliação é da Peppe Associados, uma firma de auditoria contratada pela própria Gamecorp para verificar suas contas em 2011. A Peppe fez um diagnóstico pouco favorável para o futuro da empresa de Lulinha, como Fábio é conhecido, e ainda lançou dúvidas sobre a confiabilidade dos números do balanço da empresa. Segundo o relatório da auditoria, a administração da Gamecorp não divulgou "de forma adequada" a razão de números possivelmente incompatíveis nas contas. Também não foi possível, escreve a Peppe, ter idéia do valor dos bens da empresa. A Gamecorp surgiu em 2004, recebeu um aporte de R$ 5 milhões da Telemar (hoje Oi). Como a empresa de telefonia tem participação do BNDES, o aporte passou a ser investigado pelo Ministério Público por suspeita de tráfico de influência. Em 2006, quando a associação com a Telemar tornou-se pública, o então presidente Lula disse que seu filho era o "Ronaldinho" dos negócios. Desde então, a empresa acumulou sucessivos prejuízos. Apesar do lucro de R$ 384 mil no ano passado, as perdas acumuladas chegam a R$ 8,6 milhões. Além disso, há uma diferença de R$ 2,2 milhões entre a soma dos bens e dos valores que a empresa tem a receber e as obrigações que contraiu, o que pode configurar risco de insolvência. O único alívio é a retaguarda da multinacional. A dívida de curto prazo, de até 12 meses, subiu de R$ 2,03 milhões, em 2010, para R$ 2,89 milhões no fim do ano passado. A de longo prazo, acima de um ano, saltou de R$ 3 milhões para R$ 3,3 milhões. O total dessas obrigações atinge R$ 6,1 milhões. A avaliação da empresa de Lulinha só foi possível porque hoje, como subsidiária da Oi, a Gamecorp adota critérios internacionais de contabilidade. No início, segundo o próprio Lulinha, a Gamecorp evitava receber dinheiro de fontes públicas para não gerar eventuais dúvidas sobre favorecimento político. No fim do ano passado, porém, a postura mudou: a empresa recebeu R$ 190 mil por anúncios do Banco do Brasil. De acordo com um diretor do banco, o pedido partiu do pecuarista José Carlos Bumlai, que é amigo de Lula. Segundo a instituição, em 2011, o BB veiculou filmes da campanha publicitária "BB Universitários/Fies", destinada ao público jovem na PlayTV, uma emissora da Gamecorp. Foram seis meses de veiculações na PlayTV e em alguns outros canais de TV fechada e aberta, como MTV, Multishow, VH1, Universal, MixTV e Woohoo.

Governo gaúcho determina aposentadoria compulsória de 20 delegados

O Diário Oficial do Rio Grande do Sul divulgou nesta sexta-feira a determinação da aposentadoria compulsória de 20 delegados de polícia do Estado, com idade entre 65 e 70 anos. Segundo o chefe de Polícia, delegado Ranolfo Vieira Junior, 42 policiais, entre delegados, comissários, escrivães e investigadores já alcançaram o limite de idade permitido ao serviço público. Vieira explica que, em julho, quando foram informados da decisão, 18 delegados entraram com mandado de segurança contrariando a determinação, mas não tiveram os pedidos aceitos pela Justiça. Dos 20 delegados obrigados a deixar o trabalho, nove atuavam no Interior e 11 na Capital e Região Metropolitana. — Vamos fazer um remanejo de delegados nos próximos dias para as delegacias mais importantes, mas todas estão com algum responsável pela área — explica o chefe de Polícia. Atualmente, 87 pessoas aprovadas em concurso aguardam o início do curso de formação para delegado.

Borboleta é a nova arma do exército de Israel para espionar inimigos

A nova arma da Força Áerea de Israel faz jus ao ditado "tamanho não é documento". Cientistas do laboratório de minirrobótica israelense desenvolveram um avião não tripulado que pesa apenas 12 gramas, batizado de borboleta espiã. O equipamento tem uma câmera que filma a cores e é operada remotamente com um capacete especial, que permite acompanhar em tempo real as imagens captadas.

Hebe Camargo segue internada sem previsão de alta

Boletim médico sobre o estado de saúde da apresentadora Hebe Camargo divulgado na última quinta-feira diz que não há previsão de alta do hospital Albert Einstein. A apresentadora deu entrada no hospital na terça-feira e recebeu "suporte nutricional e metabólico, tendo uma resposta satisfatória em seu tratamento". De acordo com o boletim médico, Hebe está internada em um dos apartamentos da unidade médica e passa bem. Afastada da RedeTV! desde junho, a apresentadora segue sem previsão de retomar o trabalho. No mês em que parou de gravar o programa ela foi submetida a uma cirurgia para a retirada da vesícula. Em março deste ano, ela foi internada novamente para a retirada de um tumor.

Integrantes da Pussy Riot são consideradas culpadas

As três integrantes da banda punk feminista Pussy Riot foram consideradas culpadas das acusações de vandalismo, na sexta-feira. Eles estão presas há mais de cinco meses, por realizar uma "oração punk" contra o presidente Vladimir Putin na principal catedral de Moscou. A juíza Marina Syrova disse que as três "planejaram cuidadosamente" a ação ocorrida em 21 de fevereiro. O julgamento atraiu a atenção mundial, como um símbolo da intolerância do governo russo. Manifestantes em mais de 30 cidades ao redor do mundo demonstraram na sexta-feira seu apoio para a banda. Uma ativista de topless serrou uma cruz na Ucrânia, máscaras foram colocadas em estátuas de soldados na Bulgária e cartazes pedindo por justiça podem ser vistos na Espanha.

Ahmadinejad diz que não há lugar para Israel em novo Oriente Médio

Milhares de iranianos gritaram "Morte à América, morte a Israel" durante protestos organizados pelo governo na sexta-feira, e o ditador nazista islâmico Mahmoud Ahmadinejad disse aos manifestantes que não havia lugar para o Estado judeu em um futuro Oriente Médio. O Irã, penalizado por duras sanções do Ocidente, enfrenta a ameaça de um ataque militar israelense ou norte-americano contra suas controversas instalações nucleares. Com as revoltas populares remodelando a região, a República Islâmica também está tentando impedir a derrubada de seu aliado árabe mais próximo, o presidente sírio, Bashar al-Assad. "Você quer um novo Médio Oriente? Nós também, mas no novo Oriente Médio não haverá nenhum vestígio da presença americana e dos sionistas", disse Ahmadinejad na Universidade de Teerã, durante um evento transmitido ao vivo pela televisão estatal. O líder iraniano, cuja própria autoridade está sendo desafiada tanto pelos conservadores quanto pelos reformistas, reafirmou as conhecidas metas do governo iraniano à medida que o Oriente Médio passa por uma reviravolta muito diferente da Revolução Islâmica de 1979, que derrubou o xá apoiado pelos Estados Unidos e levou o aiatolá Ruhollah Khomeini ao poder.

Nazista islâmico Ahmadinejad diz que Israel é "insulto" à humanidade

O ditador do Irã, o nazista islâmico Mahmoud Ahmadinejad, proferiu na sexta-feira um de seus mais violentos discursos contra Israel até agora. Ele disse para um público na Universidade de Teerã que "a existência do regime sionista é um insulto contra toda a humanidade". A declaração ocorre ao mesmo tempo em que Israel debate abertamente se deve atacar para interromper o programa nuclear iraniano. Ahmadinejad afirmou também que confrontar Israel é um esforço para "proteger a dignidade de todos os seres humanos". Ele discursou após manifestações de apoio aos palestinos realizadas em todo o país, no Dia de Jerusalém, comemorado toda última sexta-feira do mês sagrado do Ramadã. Ahmadinejad chamou Israel de "uma corrupta, anti-humana, organização minoritária que vai de encontro a todos os valores divinos".

Vendas de fertilizantes no Brasil aumentam 3,5% até julho

As vendas de fertilizantes no Brasil atingiram 14,3 milhões de toneladas entre janeiro e julho deste ano, crescendo 3,5% ante igual período do ano passado, o qual já havia registrado forte demanda, apontou levantamento da indústria. No mesmo período do ano passado, as entregas a consumidores finais somaram 13,8 milhões de toneladas, segundo a Associação Nacional para Difusão de Adubos (Anda). O volume é superior ao registrado nos dois anos anteriores a 2011, que oscilou pouco acima de 10,5 milhões de toneladas, com agricultores estimulados por altas históricas nos produtos agrícolas apostando em boa lucratividade na próxima colheita. No mês de julho, porém, as vendas internas recuaram 4,8%, para 2,6 milhões de toneladas ante o mesmo mês do ano passado. Mas estão acima das registradas em julho de 2009 e 2010. As importações de fertilizantes intermediários, que são misturados para formulação do produto final, cresceram 23,8% em julho, para 2,5 milhões de toneladas, mas registram baixa de 6,7% no acumulado do ano, para 10,4 milhões de toneladas.

Presidente do Supremo diz que há tempo hábil para Peluso votar no processo do Mensalão do PT

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Carlos Ayres Britto, disse na sexta-feira haver tempo hábil para que o ministro Cezar Peluso leia o seu voto na ação penal do Mensalão do PT antes de sua aposentadoria compulsória, em 3 de setembro. O relator do processo, ministro Joaquim Barbosa, iniciou na quinta-feira a leitura de seu voto, que tem mais de mil páginas. Os ministros acertaram que a votação da ação penal será fatiada, como defendeu o relator, que fará a leitura dos itens conforme listados na denúncia. Ao final de cada ponto, os demais ministros deverão apresentar os seus votos. "Hipoteticamente, se o cronograma for observado e pudermos cumprir o calendário que ali está fixado, vai dar tempo de Peluso votar", disse Ayres Britto. O presidente da Corte disse, no entanto, não ter como garantir que o voto de Peluso será dado. "Não dá para antecipar se vai ter condição ou não de votar. Depende muito da tramitação e do tempo de coleta dos votos e dos debates no plenário. Não temos condições de dizer se o cronograma vai ser rigorosamente alcançado ou não", disse. Peluso terá que se aposentar compulsoriamente por completar 70 anos. Se o julgamento do processo não terminar antes disso, o ministro poderá ficar de fora de alguns dos votos.

Michel Temer é submetido a cirurgia no punho

O vice-presidente Michel Temer foi submetido na sexta-feira a uma cirurgia para corrigir um problema no seu punho direito que atrapalhava alguns movimentos e lhe trazia dores na mão quando precisava distribuir muitos cumprimentos. A operação foi realizada no Hospital Sarah Kubitschek, na manhã de sexta-feira, e durou cerca de três horas, pela equipe comandada pelo diretor da unidade, Aloísio Campos da Paz. O vice-presidente deverá ficar pelo menos uma semana de repouso, no Palácio do Jaburu, residência oficial da vice-presidência. Temer teve este problema no punho ainda na infância, o que lhe gerou incômodo a vida inteira. De acordo com a assessoria dele, "a cirurgia foi um sucesso", a anestesia foi local e ele está "muito bem". A operação no tendão direito já havia sido programada por duas vezes, mas acabou adiada por causa de compromissos do vice-presidente.

Com votação fatiada, Peluso deve ficar sem julgar José Dirceu, Delúbio Soares e José Genoino

A decisão de fatiar o julgamento do Mensalão do PT no Supremo Tribunal Federal tornou inviável a participação do ministro Cezar Peluso até o fim do processo. Com apenas mais seis sessões até sua aposentadoria, no dia 3 de setembro, quando completa 70 anos, Peluso não julgará os principais réus da ação penal, como o ex-ministro José Dirceu, o ex-tesoureiro do PT, Delúbio Soares, e o ex-presidente do PT, José Genoino. A participação de Peluso já era, de fato, uma incógnita e motivou discussões entre integrantes da Corte. O fatiamento estabelecido pelo relator do processo, ministro Joaquim Barbosa, apenas confirmou o que alguns ministros já antecipavam. O tribunal julgará vários réus da ação penal com dez integrantes, o que não vai gerar problemas para o julgamento, a não ser que algumas votações terminem empatadas. O cronograma estabelecido para o julgamento já era exíguo. Se tudo corresse como calculou o presidente do tribunal, Carlos Ayres Britto, Peluso teria a sessão do dia 30 reservada para que proferisse seu voto. Caso o prazo não fosse cumprido, Britto já preparava a convocação de uma sessão extraordinária para o dia 31, apenas para que Peluso julgasse o caso. Com o fatiamento dos votos, esse cronograma dificilmente será cumprido.

Confronto público entre líderes israelenses acirra debate sobre ataque ao Irã

A troca de farpas entre o presidente de Israel, Shimon Peres, e o premiê, Binyamin Netanyahu, sobre um possivel ataque ao Irã sem a concordância dos Estados Unidos, acirra o debate na sociedade israelense acerca das medidas que o país deve tomar diante do projeto nuclear iraniano. Em face das especulações sobre um ataque preventivo ao Irã, Peres afirmou que Israel não deve "agir sozinho" contra o projeto nuclear iraniano, mas sim "ir junto com os Estados Unidos". "Está claro que não podemos fazer isto sozinhos, podemos só adiar", afirmou o presidente, ecoando a declaração do general Martin Dempsey, chefe das Forças Armadas americanas, que disse há poucos dias que Israel "não tem a capacidade para destruir o projeto nuclear iraniano, só para retardá-lo". Netanyahu reagiu e respondeu duramente o presidente, criando uma crise sem precedentes nas relações dos dois líderes. "Peres esqueceu qual é a função do presidente", afirmou Netanyahu, em referência ao fato de que em Israel o cargo do chefe de Estado não tem caráter executivo. O debate em Israel sobre um possível ataque ao Irã tornou-se público há cerca de um ano, quando a imprensa local divulgou um suposto plano de autoria de Netanyahu e do ministro da Defesa, Ehud Barak. Até então a possibilidade de tal ataque era discutida apenas nos bastidores do poder. O confronto público entre Peres e Netanyahu ocorre em meio a um aumento dos rumores sobre um possivel ataque israelense ao Irã antes das eleições nos Estados Unidos, previstas para 6 de novembro.

Eletrobras pode investir abaixo da meta em 2012 por atrasos

O presidente da Eletrobras, José da Costa Neto, afirmou na sexta-feira que o investimento da estatal este ano pode ficar um pouco abaixo dos 13 bilhões de reais previstos por causa de problemas de licenciamento e paralisações de obras. "Atingir os 100 por cento (13 bilhões de reais) é a meta, acredito que vamos chegar perto", disse Costa Neto em evento no Rio de Janeiro. Perguntado se o investimento poderá ficar abaixo da meta, ele respondeu: "Pode, mas a meta é atingir 100 por cento". Segundo Costa Neto, no primeiro semestre a empresa conseguiu investir 4 bilhões de reais dos 13 bilhões previstos para todo o ano. Em 2011, a companhia fez investimento recorde de cerca de 10 bilhões de reais. O executivo afirmou que embora o ritmo de investimento normalmente seja menor na primeira metade do ano, em 2012 houve atrasos que impactaram os desembolsos de recursos da estatal. "Estamos fazendo todo o esforço para chegarmos próximo dos 13 bilhões, mas a demora se deve porque você sempre tem uma questão de licença ambiental e Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), uma ação de tribunal de contas, ou seja, são sempre pequenos óbices", disse o executivo.

Genéricos respondem por 26% das vendas, diz consultoria

Os medicamentos sem marca comercial estão ganhando cada vez mais espaço nas prateleiras das farmácias, representando hoje 25,95% do total de unidades de medicamentos vendidas no Brasil, segundo a consultoria IMS Health. Para dezembro de 2012, a estimativa é que esse porcentual alcance entre 27% e 28%, segundo o diretor executivo da Associação Brasileira dos Distribuidores de Laboratórios Nacionais (Abradilan), Geraldo Monteiro. "A tendência é que esta participação aumente cada vez mais, principalmente entre este ano e 2014, quando vários medicamentos terão suas patentes expiradas. Só em 2012, serão quebradas patentes de medicamentos para enxaqueca, úlcera, malária e leucemia", explica o executivo. De acordo com ele, em 2015, a participação dos genéricos deve chegar a 35%. "Mas ainda estamos longe do cenário de países desenvolvidos, nos quais a legislação é bastante diferente e esse porcentual chega até 60%", diz. Em julho, as vendas de medicamentos genéricos tiveram um aumento de 4,31% em volume de unidades em relação a junho, e de 20,21% comparado a julho de 2011. Já os medicamentos de forma geral registraram crescimento de 6,69% em julho comparado a junho, e um aumento de 14,67% em relação a julho do ano passado.

Queda da inadimplência deve estimular retomada do crescimento econômico este ano, diz professor da FGV

A desaceleração da economia no segundo trimestre deste ano foi mais branda do que o mercado financeiro imaginava e a tendência é que haja retomada neste semestre, com resultados mais favoráveis em 2013. A avaliação é do professor Robson Gonçalves, da Fundação Getulio Vargas de São Paulo. Para o professor, as estimativas do mercado financeiro estão sendo reduzidas muito rapidamente. Na última segunda-feira, o boletim Focus, resultado de pesquisa do Banco Central com analistas do mercado financeiro, mostrou a segunda redução seguida na projeção para o crescimento do PIB. A estimativa passou de 1,85% para 1,81%. Há quatro semanas, essa projeção estava em 1,9%. O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), divulgado na sexta-feira, mostrou crescimento de 0,38%, no segundo trimestre deste ano, ante o período de janeiro a maio deste ano. Na comparação do primeiro trimestre deste ano com o quarto trimestre do ano passado, o crescimento havia chegado a 0,63%. Já os dados mensais mostraram que, em junho, a expansão de 0,75% foi a maior desde março de 2011 (1,47%). Para Gonçalves, a retomada do crescimento econômico neste semestre será puxada pela redução da inadimplência, que apresenta sinais de recuo. Ele acrescentou que, com o pagamento das dívidas pelas famílias, será possível haver retomada da expansão da demanda por produtos e serviços. De acordo com o professor, o que tem estimulado essa melhora no cenário é a redução da taxa básica de juros, a Selic, que serve de referência para as demais taxas.

Gastos com despesas pessoais sobem e pressionam inflação em São Paulo

Depois de três decréscimos seguidos, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), medido pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) na capital paulista, aumentou de 0,16% para 0,21%, na segunda apuração deste mês, referente ao período de 16 de julho a 16 de agosto, comparado aos 30 dias imediatamente anteriores. O maior impacto partiu do grupo despesas pessoais, cuja taxa ficou em 0,76% ante 0,52%. Ficaram mais caros os ingressos nos estádios de futebol, nas salas de cinema e as contratações para excursões. Este último serviço inclui o reajuste dos bilhetes aéreos e rodoviários. O grupo alimentação também colaborou para o aumento do IPC, ao atingir 0,37% ante 0,34%. Já os grupos habitação, educação e transportes apresentaram as mesmas variações da pesquisa anterior, com taxas de 0,16%, -0,32% e 0,26%, respectivamente. Em saúde, o IPC teve decréscimo, passando de 0,54% para 0,41%. Em vestuário, foi constatada variação negativa de 0,02%, sob a influência do fim das liquidações da moda outono/inverno. Na pesquisa passada, a queda da taxa nesse grupo havia sido bem mais expressiva (-0,33%).

Governo propõe reajuste de 15,8% a delegados e peritos da Policia Federal

O governo federal propôs um reajuste de 15,8%, a ser concedido ao longo de três anos, aos delegados e peritos da Polícia Federal. Ao contrário de agentes, escrivães e papiloscopistas, eles não paralisaram as atividades, mas estão mobilizados, e parte da categoria já aprovou indicativo de greve. A informação sobre o percentual de reajuste foi divulgada por representantes da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF), da Federação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (Fenadepol) e da Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF). A proposta será votada em assembleias nos próximos dias. Segundo o presidente da ADPF, Marcos Ribeiro, a proposta do governo está aquém do pleiteado pelos servidores. De acordo com ele, os delegados e peritos reivindicam reajuste de 30% para repor perdas inflacionárias de 2009 a 2012.