sábado, 29 de setembro de 2012

Pizzolato, petista mensaleiro condenado e que certamente iria para a cadeia, não foi encontrado pela Justiça, há registro de que saiu do País em julho

Atenção! Henrique Pizzolato, o petista que estava no Banco do Brasil e que transferiu uma bolada para a agência de Marcos Valério pagar os mensaleiros — quase R$ 80 milhões! — está sumido. Saiu do País em julho e nunca mais foi visto por aqui. O que estão esperando para reter os passaportes de todos os réus do Mensalão do PT? Pelo menos recolher os passaportes dos que já estão condenados? Condenado pelo Supremo por corrupção passiva, peculato, lavagem de dinheiro, o mensaleiro petista Henrique Pizzolato está em local ignorado e, mais grave, pode estar fora do Brasil. Os computadores da Polícia Federal registram que o petista Henrique Pizzolato deixou o País em julho, pouco antes, portanto, do início do julgamento do Mensalão do PT, que começou no dia 2 de agosto. Não consta registro de retorno do ex-diretor do Banco do Brasil. Outra evidência de que o petista Henrique Pizzolato pode ter se mandado é que, no dia 13 de setembro, a juíza Simone Schreiber, do Tribunal Regional Federal, assinou um despacho determinando sua citação por edital em um processo a que o mensaleiro responde por “crime contra o sistema financeiro”. Motivo: o oficial de Justiça designado para a missão nunca conseguiu encontrá-lo. Até sexta-feira, o petista José Dirceu, ex-deputado federal, cassado por corrupção, continuava firme e forte em São Paulo, na sexta-feira passada. Mas é muito adequado que o Supremo tome providências e determine a cassação do passaporte dele e de todos os outros acusados no processo do Mensalão do PT, e nos processos conexos que correm em várias instâncias no Brasil. O que estão esperando? Que se crie um outro Salvatore Cacciola?

PROFESSOR DO GOVERNO PETISTA DE BRASÍLIA SERÁ AFASTADO APÓS SER FLAGRADO FUMANDO MACONHA COM ALUNOS

A Secretaria de Educação do Distrito Federal informou neste sábado que afastará o professor de educação física, flagrado na sexta-feira no Parque da Cidade fumando maconha com alunos de 15 e 16 anos do Centro de Ensino Fundamental (CASEB). "Este foi um fato isolado e as famílias podem ficar tranquilas, pois aconteceu fora da escola", informou o secretário de Educação, Denílson Bento da Costa. O professor foi levado para a Delegacia da Asa Sul e encaminhado na manhã deste sábado para a carceragem do Departamento de Polícia Especializada. É o modelo de educação petista. Eles não querem a "descriminação" da droga? Fique atento: a petralhada quer drogar seu filho, a petralhada quer tornar seu filho um drogado, inútil, lesado.

Começa julgamento do ex-mordomo do papa

O ex-mordomo do papa Bento 16, Paolo Gabriele, começou a ser julgado neste sábado, em um dos episódios mais embaraçosos na história recente do Vaticano. O julgamento do homem de 46 anos que servia o pontífice começou em um tribunal pouco utilizado no Vaticano, uma pequena sala ricamente adornada. Paolo Gabriele foi detido em maio depois de a polícia achar documentos confidenciais em seu apartamento dentro do Vaticano, em um caso que chamou a atenção pelas acusações de corrupção ventiladas. Um painel de três juízes decidirá o destino de Paolo Gabriele, a quem o papa costumava chamar de "Paoletto" (Paulinho), descrito agora pelos documentos do Vaticano como "o acusado". Ele é acusado de roubar documentos pessoais do papa e divulgá-los para os meios de comunicação, em uma suposta tentativa de acabar com a corrupção na sede da Igreja Católica.

PT paulista destitui diretório em Paulínia e retira apoio ao próprio candidato a prefeito

A executiva estadual do PT em São Paulo decidiu retirar o apoio ao próprio candidato a prefeito do partido em Paulínia, o petista Dixon Carvalho, após ele ser acusado de pedofilia. Em agosto deste ano, o diretório estadual do PT recebeu imagens de um suposto caso de pedofilia que envolvia Dixon Carvalho, escolhido nas prévias, e decidiu expulsá-lo do partido. O diretório municipal do PT decidiu, no entanto, manter Dixon Carvalho como candidato, contrariando decisão estadual. Agora o partido interveio em Paulínia, destituindo todo o diretório municipal e nomeando uma nova comissão provisória. O novo presidente do diretório municipal, Renato Augusto da Silva, escolhido pelo PT de São Paulo, explicou que a legenda não reconhece Dixon Carvalho como candidato e ele vai para as urnas sem o apoio do PT. Dixon Carvalho afirma que a gravação é uma montagem e que foi vítima de uma traição política.

Coligação de Eduardo Paes teria pago mensalão de R$ 1 milhão por apoio de partido pequeno

Reportagem da revista Veja deste sábado aponta um suposto acordo no valor de R$ 1 milhão pago pelo PMDB do Rio de Janeiro em troca do apoio do PTN à reeleição do prefeito da capital, Eduardo Paes. Um vídeo ao qual a revista teve acesso mostra imagens do presidente estadual do partido "nanico", Jorge Sanfins Esch, revelando o suposto esquema em conversas com outros integrantes da sigla. No vídeo, diz a revista "Veja", Sanfins Esch afirma que barrou uma candidatura própria do PTN porque acertou o recebimento de R$ 200 mil para financiar a campanha de candidatos a vereador do partido. Sanfins Esch diz que o acordo foi fechado na convenção do partido em 30 de junho, com o ex-chefe da Casa Civil de Eduardo Paes, Pedro Paulo Teixeira. Porém, ele afirma que não recebeu os recursos ainda.

Obama e Netanyahu concordam em impedir bomba atômica do Irã

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e o primeiro-ministro de Israel, Binyamin Netanyahu, concordaram na sexta-feira com a necessidade de impedir que o Irã tenha uma bomba atômica. Obama falou por telefone com o líder israelense, que usou seu discurso de quinta-feira na ONU para pressionar que os Estados Unidos estabeleçam uma "linha vermelha" para o Irã. De acordo com comunicado emitido pela Casa Branca, Netanyahu parabenizou o compromisso de Obama de fazer o necessário para impedir a evolução do programa nuclear, feito no discurso de terça-feira na Assembleia-Geral. O premiê israelense também sinalizou que um ataque às instalações nucleares do Irã não era iminente antes das eleições presidenciais dos Estados Unidos, em 6 de novembro, recuando ante a urgência apresentada anteriormente. Os dois ainda conversaram sobre temas de segurança, enquanto o americano reafirmou seu compromisso com a segurança de Israel. O telefonema demonstrou um alívio na disputa de opiniões entre Estados Unidos e Israel sobre como reagir ao avanço nuclear iraniano.

Chefete sem-terra é condenado pelo TCU a devolver R$ 2,5 milhões por desvio de recursos

Bruno Maranhão, dirigente do MLST (Movimento de Libertação dos Trabalhadores Sem Terra), organização clandestina e terrorista, e ex-integrante da direção nacional do PT, foi condenado pelo Tribunal de Contas da União a devolver R$ 2,5 milhões e pagar multa de R$ 300 mil por ter desviado recursos públicos repassados a uma ONG para qualificação de assentados. A decisão foi tomada pelo Tribunal de Contas da União na última quarta-feira. O processo foi aberto após Maranhão ter liderado uma invasão de sem terras ao Congresso Nacional em 2006, que danificou o prédio do parlamento. O Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União suspeitava que os recursos que financiaram a invasão eram de convênios do Incra com a organização terrorista clandestina. Pelo menos 34 das 108 pessoas indiciadas em processo judicial a pedido do Ministério Público Federal pelos danos à invasão do prédio em 2008 constavam na lista de pagamentos do MLST. Além da multa e da devolução do dinheiro, Maranhão e outro dirigente da organização, Edmilson de Oliveira Lima, estão impedidos por oito anos de ocuparem cargos públicos. O Tribunal de Contas da União também manteve o bloqueio de bens de ambos os dirigentes, decretado em 2010, até o pagamento da dívida. Além da condenação de Bruno, o ex-diretor do Incra, o petista Rolf Hackbart, foi multado em R$ 40 mil pelas irregularidades apontadas nos convênios. Entre os argumentos usados para multar Hackbart, que hoje é assessor do ministro da Educação, Aloísio Mercadante, está o de que a ONG de Maranhão não havia prestado contas de convênios anteriores com o Incra e, mesmo assim, continuou recebendo recursos e pode assinar novos convênios.

Professores estaduais da Bahia param aulas por falta de negociação com o governo petista

Os professores da rede pública de ensino da Bahia suspenderam novamente as atividades na manhã de sexta-feira, para protestar contra o não cumprimento da Lei do Piso e pela falta de negociação do governo petista do Estado após o fim da greve dos docentes em agosto. "O governo disse que sentaria conosco após o fim da greve e até agora isso não aconteceu", diz Rui Oliveira, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB). Segundo o presidente, cerca de 800 pessoas participam de um debate sobre a reforma do ensino médio ao longo desta sexta-feira. Oliveira afirma ainda que outra paralisação da categoria está prevista para a próxima quarta-feira. Na ocasião, será realizada uma manifestação na Praça da Piedade, zona central de Salvador. Questionado sobre um possível retorno da greve, o presidente do sindicato informou que uma assembleia está prevista para o fim de outubro para a discussão da questão.

Inteligência americana atribui à Al Qaeda o ataque deliberado na Líbia e assassinatos dos diplomatas

O serviço de inteligência americano vinculou o ataque ao consulado dos Estados Unidos, em Benghazi, no dia 11 de setembro, que matou o embaixador Chris Stevens e outros três funcionários americanos, ao grupo terrorista Al Qaeda. "Sabemos que alguns dos envolvidos estavam ligados a grupos que integram ou são simpatizantes da Al Qaeda", destacou em um comunicado Shawn Turner, porta-voz da Inteligência Nacional dos Estados Unidos. "Concluímos que se tratou de um ataque terrorista deliberado, organizado e feito por extremistas". Turner enfatizou que ainda há muito a ser esclarecido sobre a ofensiva. Na quinta-feira, o secretário de Defesa americano, Leon Panetta, classificou o ataque em Benghazi de terrorista. "Um grupo de terroristas obviamente conduziu aquele ataque no consulado contra nosso pessoal. Quais terroristas estiveram envolvidos é algo que continua a ser investigado", afirmou Panetta.

Gastos com pagamento de juros da dívida recuam pelo oitavo mês

O chefe do departamento econômico do Banco Central, Túlio Maciel, comemorou o resultado positivo da rubrica de juros verificada na nota do setor público, divulgada na sexta-feira. Ele lembrou que o resultado visto em agosto (19,118 bilhões de reais) ficou inferior ao de agosto de 2011 (20,574 bilhões de reais). "Temos visto uma redução desde dezembro do ano passado. É o oitavo mês de recuo", enfatizou. O total também é menor no ano até agosto de 2012 (147,580 bilhões de reais) em relação aos primeiros oito meses de 2011 (160,207 bilhões de reais). A expectativa de Maciel é de que, ao final do ano, as despesas com juros somem 36,7 bilhões de reais. O que tem levado a um gasto menor com os juros, segundo Maciel, é o impacto menor da Selic e da inflação este ano na comparação com 2011.

OSX, de Eike Batista, busca empréstimo de USS 250 milhões

A OSX, empresa do ramo de óleo e gás do empresário Eike Batista, deve buscar empréstimo de curto prazo de cerca de 250 milhões dólares. O montante vai completar as necessidades de financiamento para a construção da FPSO OSX-3, uma unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência. A informação foi anunciada pelo gerente de Relações com o Mercado da empresa, Gustavo Trindade. O empréstimo, que pode ser fechado até o final do ano, se somará aos 500 milhões de dólares já tomados por meio da emissão de um bônus externo (emissão de títulos de dívidas da empresa) feita este ano, com prazo de três anos no mercado de dívida da Noruega. Segundo Trindade, a partir do terceiro trimestre de 2013, quando a construção do navio estiver concluída, essa dívida deve ser renegociada a um prazo mais longo. Trindade acrescentou que tal alongamento será provavelmente feito por meio de emissão de bônus externos. O projeto tem um custo total em torno de 1 bilhão dólares, dos quais a empresa participa com 20%.

Vale suspende construção de siderúrgica em meio a impasse com governo petista de Dilma Rousseff

A construção da siderúrgica da Vale no Pará patina entre um impasse da mineradora com o governo petista de Dilma Rousseff e a necessidade de a empresa postergar investimentos fora de suas áreas de prioridade por conta da crise. As obras de construção da Aços Laminados do Pará estão suspensas porque o governo federal retirou do orçamento do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) deste ano uma hidrovia crucial à siderúrgica. "As informações que nós temos é que ela chegou a fazer terraplenagem, chegou a investir alguns milhões de reais, mas resolveram interromper... em função da ausência da obra da hidrovia do Tocantins", afirmou o secretário de Indústria, Comércio e Mineração do Pará, David Leal. A maior produtora de minério de ferro do mundo confirma que aguarda definição da solução logística por parte do governo federal, mas que prossegue com o projeto, uma usina de 3,2 bilhões de dólares e capacidade anual de produção de 2,5 milhões de toneladas de placas de aço, em Marabá. A Vale atribui a interrupção da terraplenagem a um problema com uma parte do terreno cuja desapropriação foi contestada na Justiça. "Sobre a terraplenagem, a obra foi realizada até onde foi possível, com 85% dela executada, devido ao impasse do lote 11", diz a mineradora. O secretário de Indústria da prefeitura de Marabá, João Eufrásio de Alcântara, explica que alguns operários continuam no local fazendo drenagem e conservação do que já foi feito na Alpa, sem, contudo, avançar em obras estruturantes. S diretoria da Vale pediu que o governo assinasse um protocolo de intenções se comprometendo com as obras da hidrovia. De acordo com o secretário do Estado, a mineradora disse que, se o governo assinasse o documento, imediatamente retomaria as obras. O governo federal trabalha para destravar o impasse, mas não vai assinar o protocolo de intenções para a execução das obras da hidrovia como propôs a Vale. A entrada da Vale na siderurgia foi um dos pontos de discórdia com o governo que culminaram com a saída de Roger Agnelli da presidência da mineradora. O governo no tempo do ex-presidente Lula passou a cobrar maior participação da mineradora no setor siderúrgico. A hidrovia Araguaia-Tocantins enfrenta problemas de navegabilidade, com necessidade de obras para retirada de pedras que impedem a travessia de embarcações em um trecho de 43 quilômetros, uma obra cara e difícil. Segundo fonte do governo, o projeto está em estágio de licenciamento, mas teria sido questionado por autoridades competentes e por isso também teria sido retirado do PAC.

Módulos começam a montar convés da plataforma P-58

A construção da P-58 avançou para uma nova e importante etapa, em Rio Grande, no sul do Estado. Conhecida por lifting, a elevação, posicionamento e soldagem dos módulos sobre o convés da plataforma avança no pólo naval gaúcho e marca o cronograma de setembro da gigante de 18 mil metros quadrados. Serão 23 módulos a compor a plataforma. Essas estruturas tem funções que variam desde o tratamento eletrostático até o helideck, passando também por extração de óleo e gás, remoção de sulfato e de enxofre, separadores e outros. Cinco módulos já estão na plataforma: três partes do pipe rack (a estrutura de encanamento), um de compressão de gás e um de processamento de óleo. Segundo o gestor executivo de operações da P-58, engenheiro José Roberto dos Santos, a movimentação dos módulos é uma operação extremamente complexa e necessita ter índice perfeito de precisão: "É importante destacar o ineditismo do lifting dos módulos da P-58, já que é a primeira vez que o guindaste PTC 200 DS, o maior deste modelo no mundo, está operando". Previsto para final de outubro, o lifting precisa ter condições atmosféricas adequadas para ser realizado. A construção da P-58 é de responsabilidade da CQG Construções Offshore. A Quip atua nesse projeto nas áreas de Engenharia e Suprimentos. A P-58 é uma plataforma do tipo FPSO, que irá operar no Campo de Baleia Azul, no Parque das Baleias de Campos, situado ao largo do litoral sul do Espírito Santo. Ela terá capacidade de produção de 180 mil barris de petróleo por dia, 6 milhões de m³/d de gás e uma capacidade mínima de armazenamento de 1,6 milhões de barris de petróleo bruto.

Estudantes de Dom Pedrito se unem para salvar livros jogados no lixo pela direção da escola

Cerca de três mil livros jogados no lixo pela direção da Escola Estadual Nossa Senhora do Patrício, em Dom Pedrito, provocaram alvoroço entre os estudantes da instituição. Ao se deparar com um contêiner que armazena entulhos cheio dos exemplares, eles se mobilizaram para salvar as obras - entre elas havia romances consagrados, como O Tempo e O Vento, do escritor Erico Veríssimo, e O Quatrilho, de José Clemente Pozenato. Enquanto alguns alunos recolhiam os livros do lixo para levar para casa, outros se concentraram em divulgar o que estava acontecendo. Procuraram rádio e jornais locais e publicaram a notícia no facebook. A postagem teve quase 200 comentários - em menos de três horas da publicação, eles conseguiram encontrar um novo destino para as obras. Parte dos exemplares voltou para a biblioteca da escola, outra foi doada para a Biblioteca Municipal e uma terceira parte acabou sendo encaminhada para uma cooperativa médica. — Não sou o tipo de aluno que quer bagunça contra a direção, mas a cena foi revoltante. Tivemos que faltar a aula para tentar salvar os livros — conta o estudante do 3º ano, Vitor Stoll. O diretor da escola, Gari Viana, de nome muito sugestino, argumenta que o descarte teria sido equivocado. Segundo ele, era para serem encaminhados ao lixo cerca de 300 livros didáticos já ultrapassados, referentes a um sistema de ensino lançado pelo "antigo governo" e que não teria vingado nas escolas do Estado. Viana atribuiu o fato a um lapso e disse que a direção da escola vai apurar como as outras obras foram incluídas no processo de descarte. Que é isso professor, onde já se viu um professor mandando jogar livro no lixo? Ah..... já se viu, fogueiras promovidas por professores petistas queimaram livros em São Paulo e Porto Alegre, em manifestações organizadas por sindicatos petistas.

Aécio Neves rebate Fernando "Kit Gay" Haddad e diz que petista precisa de "humildade"

Assim como fez em Maceió (AL), no giro por cidades nordestinas para apoiar candidaturas de partidos aliados e divulgar seu nome tendo em vista a eleição de 2014, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) rebateu o candidato petista à prefeitura de São Paulo, Fernando "Kit Gay" Haddad, ao chegar a Salvador (BA), no início da tarde de sexta-feira. Na noite de quinta-feira, em um discurso para alunos de uma universidade particular em São Paulo, "Kit Gay" Haddad afirmou que Aécio Neves não está preparado para disputar a Presidência. "Se o Aécio quer ser presidente, estuda um pouquinho, lê um livro por semana", disse à plateia. O tucano mineiro rebateu com vigor. "Como acho que Haddad não pode ser tão idiota quanto parece às vezes, acho que ele quis, ali, dar uma estocada no presidente Lula, que também estava no evento e que, além de não ter curso superior, já confessou ler pouco", devolveu Aécio Neves: "Talvez por não estar satisfeito com a incapacidade que o presidente Lula demonstrou, até agora, de alavancar sua candidatura". Para o senador, falta humildade a "Kit Gay" Haddad. "Acho que vai ficando claro para ele, que é neófito em política, que, para ter sucesso na vida pública, não adianta apenas ter um padrinho político, também é preciso ter humildade e competência", disse: "Vou sugerir a ele que, nas férias forçadas que provavelmente terá a partir de domingo, leia a biografia de São Francisco de Assis. Um pouco de humildade, se não fizer bem para sua carreira política, que acho que termina de forma precoce, certamente fará dele um homem melhor no futuro".

Fujimori vai pedir perdão ao presidente do Peru

O ex-presidente peruano Alberto Fujimori, preso por corrupção e violações de direitos humanos, está mal de saúde por causa de um câncer oral e pedirá perdão humanitário ao presidente Ollanta Humala, disse sua filha na sexta-feira. O perdão humanitário, que pode ser concedido após diversos exames médicos e judiciais, permitiria que Humala obtivesse apoio parlamentar do partido direitista de Fujimori, solidificando a margem de manobra governista. Mas, o perdão irritaria muitos peruanos de esquerda, que passaram anos tentando derrubar Fujimori e, depois da sua renúncia, lutando para colocá-lo na cadeia. Eles se lembram de Humala como um jovem oficial do Exército que se contrapunha ao autoritário presidente e exigia publicamente sua renúncia. Alguns céticos dizem que o perdão pode ter abrangentes implicações políticas, inclusive levando o Congresso a aprovar uma reforma constitucional que permita à ambiciosa primeira-dama Nadine Herrera disputar a presidência em 2016, quando Humala não pode concorrer à reeleição. Fujimori foi presidente entre 1990 e 2000, quando fugiu e se refugiou no Japão. Em 2007, ele foi extraditado do Chile para o Peru, onde mais tarde foi sentenciado em uma série de julgamentos a 25 anos de prisão por apropriação de recursos públicos e formação de esquadrões da morte para reprimir insurgentes. Na segunda-feira, a Corte Interamericana de Direitos Humanos determinou ao Peru que anule uma decisão tomada em julho pela sua Suprema Corte, que rebaixou os crimes cometidos pelos esquadrões da morte, algo que advogados de Fujimori esperavam usar para obter a libertação antecipada do seu cliente. A derrota imposta pelo tribunal internacional levou a família de Fujimori a dizer na sexta-feira que buscaria o perdão presidencial. Fujimori teve o mérito de domar a hiperinflação e abrir a economia peruana ao comércio e aos investimentos externos, permitindo que o país chegasse a ter uma das maiores taxas de crescimento na América Latina. Ele também derrotou militarmente a guerrilha maoísta Sendero Luminoso, um grupo terrorista esquerdopata alucinado. Mas, seu estilo autoritário e a corrupção disseminada, levaram os peruanos a se voltarem contra ele, até sua fuga, em 2000.

Dilma se diz preocupada com debate sobre ação militar contra Irã

A presidente Dilma Rousseff disse na sexta-feira estar "preocupada" com a idéia de uma ação militar no Irã, acusado de estar desenvolvendo armas nucleares, e disse que tal movimento seria uma "violação" aos princípios da ONU. Em declaração à imprensa ao lado do primeiro-ministro britânico, David Cameron, Dilma afirmou que uma ação militar teria "graves" consequências para o Oriente Médio. "Me preocupa de uma forma muito especial a crescente retórica em prol de uma ação militar unilateral no Irã. Qualquer iniciativa desse tipo constituiria uma violação da carta da ONU", disse a presidente no Palácio do Planalto. Obviamente, a petista Dilma estava se referindo a Israel. Na quinta-feira, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, discursou na Assesmbleia-geral da ONU sobre os avanços nucleares do Irã. Israel tem sinalizado que pode atacar as instalações iranianas de enriquecimento de urânio se estiverem em condições de processar material para possíveis armas além do limite. Dilma também reiterou sua posição contrária a uma solução não militar para os conflitos na Síria, além de considerar "fundamental" o apoio às iniciativas do novo mediador internacional Lakhdar Brahimi para tentar dar fim aos 17 meses de violência em que mais de 20 mil foram mortos. Mais uma vez ela se manifesta a favor do Irã, porque é o Irã que mantém o regime nazista e de terror do ditador Bashar Assad. "Reiteirei ao primeiro-ministro a convicção do Brasil que não há solução militar para a crise síria. Um processo político liderado pelos próprios sírios é o melhor caminho para a superação do conflito", disse ela. A diplomacia brasileira, durante a era petista, virou um espetacular lixo esquerdopata.

Israel lamenta retomada de negociações entre Irã e Argentina

Autoridades de Israel lamentaram na sexta-feira a decisão do governo argentino de se reunir com o Irã para discutir o atentado de 1994 que destruiu a entidade judaica Amia. O governo nazista islâmico de Teerá é acusado de ser o patrocinador desse atentado. A presidente argentina, a peronista populista muito incompetente Cristina Kirchner, determinou que seu chanceler aceite a solicitação de diálogo feita pelo Irã em Nova York. A decisão reverte a postura argentina anterior no caso, e foi criticada por líderes judaicos em Buenos Aires. As relações entre Argentina e Irã estão praticamente congeladas desde que autoridades obtiveram em 2007 mandados de prisão da Interpol para cinco iranianos e um libanês acusados de envolvimento no atentado, que matou 85 pessoas. "O relatório da investigação comandada pela equipe especial da procuradoria geral argentina determinou em detalhes e sem dúvida que a decisão de explodir o prédio foi tomada pelos escalões superiores do governo iraniano", disse nota divulgada pela embaixada israelense em Buenos Aires.

OMS avalia origem animal de novo coronavírus

A agência britânica de Proteção à Saúde publicou uma sequencia genética antecipada do novo vírus relacionado à síndrome respiratória aguda grave (Sars) segundo a qual a patologia tem ligação com vírus oriundos de morcegos. Cientistas consideram que camelos, ovelhas e cabras também podem ter implicação com a síndrome. Até agora, as autoridades identificaram apenas dois casos confirmados e avaliam que o coronavírus não é tão infeccioso quanto a Sars, que matou centenas de pessoas, principalmente na Ásia, em um surto global de 2003. Em Genebra, a porta-voz da Organização Mundial de Saúde (OMS), Glenn Thomas, disse na sexta-feira que as informações do momento indicam que o vírus "não é facilmente transmissível de pessoa para pessoa", mas as análises ainda estão em andamento. Segundo a OMS, é cedo demais para mensurar a ameaça do vírus, visto que não se sabe exatamente como ele é transmitido nem se ele evoluirá para uma forma mais perigosa. Autoridades da saúde global suspeitam que as duas vítimas diagnosticadas, ambas em países do Oriente Médio, podem ter contraído o vírus de animais.

Gaviões da Fiel e Mancha Verde são banidas em jogos no estado do Rio de Janeiro

As torcidas organizadas Gaviões da Fiel e Mancha Verde estão banidas de jogos a serem realizados no Estado do Rio de Janeiro. O Ministério Público Estadual divulgou a decisão tomada após a prisão de 35 torcedores da Gaviões, no dia 23, em Barra do Piraí, no sul fluminense. O grupo estava a caminho do Engenhão para assistir à partida entre Corinthians e Botafogo pelo Brasileirão. No ônibus, foram apreendidos porretes de madeira, barras de ferro e pedras. O Ministério Público Federal do Rio de Janeiro decidiu entender para os estádios do Rio de Janeiro as proibições impostas em São Paulo pela Federação Paulista de Futebol. Segundo o promotor Pedro Rubim, a rivalidade e afinidade entre as torcidas têm se acirrado, ocasionando episódios de homicídios e rixas.

Governo Dilma reduz carga tributária de cerveja que valeria a partir do dia 1º de outubro

O governo da petista Dilma Rousseff reduziu a carga tributária que deveria entrar em vigor a partir desta segunda-feira, dia 1º de outubro, sobre a cerveja, após o compromisso do setor de elevar investimentos, postos de trabalho e de renovar a frota de caminhões. De acordo com a Receita Federal, a carga tributária sobre a lata de cerveja, por exemplo, que estava prevista para subir a 10,93%, será de 10,50%. A alíquota mais elevada entrará em vigor apenas em abril de 2013. O secretário da Receita Federal, Carlos Alberto Barreto, afirmou que o governo também aumentou o prazo do aumento da carga. Antes, haveria aumento anual de 6,25% por quatro anos sobre a carga de IPI e PIS/Cofins. Agora, será semestral de 2% durante seis anos. A renúncia esperada é de 76,3 milhões de reais para este ano e de 401,1 milhões de reais em 2103, de acordo com o cálculo apresentado por Barreto. Apesar de o aumento da carga ter sido adiado, a elevação nos preços da cerveja para o consumidor deve ocorrer a partir desta segunda-feira em 2,15%. Se não houvesse o adiamento da entrada em vigor da nova carga, a elevação nos preços seria de 2,85%, de acordo com o secretário da Receita.

Russomanno muda discurso e se compara a Lula

Após cair cinco pontos porcentuais e aparecer com 30% das intenções de votos na última pesquisa Datafolha, divulgada na quinta-feira, 27, o candidato do PRB à prefeitura de São Paulo, Celso Russomanno, resolveu mudar o tom de suas inserções no rádio e na TV nesta última semana de campanha eleitoral, antes do primeiro turno, no dia 7 de outubro. De acordo com o presidente nacional do PRB e coordenador de sua campanha, Marcos Pereira, as inserções serão usadas para "responder aos ataques" dos adversários. Uma das inserções, que será uma resposta à crítica de que ele não tem experiência para assumir o cargo de prefeito, vai comparar a sua trajetória com a do ex-presidente Lula. "Vamos mostrar o outro lado da moeda. Antes de ser presidente o Lula foi deputado por um mandato. Se é assim, o Russomanno tem mais experiência que o Lula tinha quando foi eleito presidente, em 2002, já que ele teve quatro mandatos de deputado", afirmou Pereira. Essa estratégia já foi colocada em prática na manhã de sexta-feira, durante palestra proferida por Russomanno no Sindicato dos Trabalhadores em Tecnologia da Informação do Estado de São Paulo (Sindpd).

CNBB repudia revista com fotomontagem de Neymar crucificado

A Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou nota de repúdio na sexta-feira contra a capa da edição de outubro da revista Placar, que apresenta uma fotomontagem com Neymar sob o título "A crucificação de Neymar". "Chamado de 'cai-cai', o craque brasileiro vira bode expiatório em um esporte onde todos jogam sujo", explica a publicação sobre a relação feita, na sua chamada de capa. Para a CNBB houve "ridicularização da fé e o desdém pelo sentimento religioso do povo por meio do uso desrespeitoso da imagem da pessoa de Jesus Cristo", aponta a nota do episcopado brasileiro. "A publicação demonstrou-se, no mínimo, insensível ao recente quadro mundial de deplorável violência causado por uso inadequado de figuras religiosas, prestando, assim, um grave desserviço à consolidação da convivência respeitosa entre grupos de diferentes crenças", completa. Ridicularizar Jesus Cristo pode, não pode é ridicularizar Maomé. Aí, segundo Dilma e toda a petralhada, vira "islamofobia".

Fernando "Kit Gay" Haddad faz comparação entre Lula e Fernando Henrique Cardoso no seu programa eleitoral na TV

O candidato do PT à prefeitura de São Paulo, Fernando "Kit Gay" Haddad, apostou na comparação entre os governos Fernando Henrique Cardoso e Lula para convencer o eleitorado que pode melhorar a vida dos paulistanos "da porta para fora de casa", uma vez que milhares de pessoas subiram na vida no País nos últimos anos. Faltando poucos dias para o primeiro turno das eleições municipais, a campanha de Fernando "Kit Gay" Haddad na TV confrontou as realizações de tucanos e petistas, opondo o governo "FHC e Serra" ao de "Lula, Dilma e Haddad". "Graças a Lula e Dilma, o brasileiro pobre consome mais", disse o candidato. No programa, a campanha afirmou que o Brasil passou por mudanças reconhecidas mundialmente e entre as diferenças dos governos do PSDB e do PT estão o pagamento da dívida com o FMI pelo governo Lula, o aumento do poder aquisitivo do trabalhador e os 28 milhões de brasileiros que saíram da pobreza extrema nos últimos 10 anos. "Kit Gay" Haddad está em terceiro lugar em São Paulo.

Cerimônia de casamento em São Paulo une 46 casais homossexuais

Para 46 casais do mesmo sexo que vivem em São Paulo, a última sexta-feira foi especial. Pela primeira vez, uma iniciativa do Poder Executivo resultou em uma cerimônia coletiva e gratuita de união estável de casais homossexuais. A maioria deles já viviam juntos, mas ainda sofriam constrangimentos pela falta de um documento oficial para comprovar a união. O evento foi possível por uma ação conjunta da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, da Defensoria Pública do Estado de São Paulo e do 29º Tabelionato de Notas. O Centro de Tradições Nordestinas ofereceu o local e a festa, com decoração, banda, bolo e champanhe. Uma das noivas, a assessora comercial Priscila Pires, de 24 anos, viu o evento como uma oportunidade única. "É um privilégio muito grande compartilhar minha felicidade com a felicidade de outros 45 casais". Ela conta que, quando soube da cerimônia, decidiu na hora que seria imperdível. Ela namora a assistente comercial Kathlen Marrichi, de 31 anos, há dois anos. A maior parte dos 46 casais eram de baixa renda. Para o casal Rafael, de 22 anos, e Junior, de 24, a união estável significa não ter mais problemas para apresentar comprovante de residência em nome do companheiro. Eles vivem juntos há dois anos em um relacionamento que tem apoio das famílias.

Relator Joaquim Barbosa prepara penas duras para petistas mensaleiros José Dirceu e Delúbio Soares

O relator do processo do Mensalão do PT no Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa, vai impor penas mais duras a três figuras centrais do escândalo: o ex-ministro da Casa Civil, o petista José Dirceu, deputado federal cassado por corrupção, considerado o "mentor" do esquema de compra de apoio político de parlamentares no governo Lul, o ex-tesoureiro do PT, Delúbio Soares, considerado o "organizador", e o empresário Marcos Valério Fernandes de Souza, chamado de "operador" do Mensalão do PT. Outros réus terão tratamento mais brando. Segundo dois ministros do tribunal, o presidente do PTB, Roberto Jefferson, por exemplo, poderá ter pena mais leve por ter prestado depoimentos que contribuíram para o Ministério Público embasar as acusações. Ainda segundo os ministros, o ex-presidente do PT, José Genoino, apesar de ter assinado os empréstimos bancários considerados fraudulentos e que serviram para financiar o esquema e tentar ocultar a origem pública do dinheiro, poderá ter tratamento mais brando caso venha a ser condenado. Ministros argumentam que José Genoino não agia como presidente de fato do PT, função que seria ocupada na verdade por José Dirceu. A atuação desses réus, apontados como os corruptores do esquema do Mensalão do PT, será analisada a partir desta segunda-feira, na semana que precede as eleições municipais de 7 de outubro, pelo plenário do Supremo. O voto de Joaquim Barbosa pela condenação de réus por lavagem de dinheiro em etapa anterior do julgamento mostrou como ele deve calcular as penas. Na ocasião, a dosimetria foi divulgada por engano por sua assessoria. Ao calcular a pena de Marcos Valério, Joaquim Barbosa considerou que o empresário dirigiu "a atividade dos réus integrantes do chamado núcleo publicitário" e recordou que ele prestou "inestimável apoio empresarial" à estrutura do esquema. Por isso, estabeleceu a pena em 12 anos e 7 meses de reclusão. A definição das penas, conforme ministros da Corte, deve gerar debates tão intensos quanto as discussões do julgamento do mérito. A dosimetria pode definir se um réu cumprirá a pena em regime fechado ou em liberdade. Pelo Código Penal, quem for condenado a mais de oito anos começa a cumprir a pena em regime fechado; os que receberem penas entre quatro e oito anos podem ser enquadrados em regime semiaberto, e quem ficar abaixo de quatro anos pode cumprir a punição em regime aberto, ou até conseguir convertê-la em pena alternativa. Não contarão para este cálculo penas aplicadas que já estiverem prescritas. A fixação das penas é a última etapa do julgamento. Depois que todos os réus forem condenados, o relator julgará qual a pena mais adequada para cada réu, levando em conta os antecedentes dos crimes, o volume de dinheiro envolvido, o motivo do crime e a reprovabilidade da conduta.

Morre Arthur Sulzberger, o ex-editor do "The New York Times"

O ex-editor e presidente do "The New York Times", Arthur Ochs Sulzberger, que levou o jornal a novos níveis de influência e lucro em meio a alguns dos momentos mais importantes do jornalismo no século XX, morreu neste sábado aos 86 anos. Ele estava doente. Sulzberger, pai do atual editor e presidente-executivo da "Times Company", Arthur Ochs Sulzberger Jr., que atendia pelo apelido de "Punch" e serviu na Marinha dos Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial antes de se juntar ao “Times” como repórter, morreu em sua casa em Southampton, em Nova York. A família não deu mais detalhes. "Punch, amado pelos colegas, foi um dos mais admirados executivos da indústria", disse seu filho Sulzberger Jr. em comunicado.
Arthur Sulzberger passou o cargo de editor para o seu filho, Arthur Sulzberger Jr., em 1992, e permaneceu como chairman até 1997, quando também passou a posição ao filho. Durante três décadas de liderança no jornal, o "NYT" ganhou 31 prêmios Pulitzer, publicou o Pentagon Papers, entre outra vitórias. "Acima de tudo, ele elevou a qualidade do produto até um nível totalmente novo", disse Katharine Graham, ex-presidente do "The Washington Post", já falecida, quando Sulzberger se afastou em 1992. Quando ela morreu, em 2001, ele devolveu o elogio, dizendo que ela "usou sua inteligência e coragem para transformar o jornalismo americano". Durante sua passagem pelo jornal, ele iniciou uma edição nacional, comprou as suas primeiras impressoras a cores e introduziu populares e lucrativas novas seções abordando gastronomia, ciência e diversão. Ele ajudou a companhia a obter estabilidade financeira incorporando também outros jornais, revistas, TVs, rádios e empresas de mídia eletrônica. Sulzberger era o único neto de Adolph S. Ochs, filho de imigrantes, que assumiu o “NYT” em 1896 e o transformou no jornal mais influente do país. A família mantém participação no grupo, em ações Classe B, que têm o direito de voto mais poderoso na companhia. Arthur Sulzberger assumiu a liderança do jornal americano em 1963, aos 37 anos, após ocupar cargos menores por oito anos no grupo de mídia.

É PRECISO SABER VIVER

A sofisticada organização da mulher do petista Delúbio Soares

Exonerado do cargo de professor da rede pública de Goiás e vivendo oficialmente da renda de uma imobiliária virtual, o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares costuma dizer que depende da mulher para honrar suas despesas. Mas não deve ser com os rendimentos do ofício de psicóloga que Mônica Valente tem conseguido ajudar o marido. Desde a militância à frente da Central Única dos Trabalhadores (CUT) na década de 90, Mônica aprofundou sua atuação profissional no mundo dos sindicatos de servidores. Membro do diretório nacional do PT, a mulher de Delúbio comanda o escritório brasileiro da Internacional do Serviço Público (ISP), entidade que desempenha o papel de intermediário entre os sindicatos de funcionários públicos e organismos globais, como a Organização Internacional do Trabalho (OIT). A adesão das confederações à ISP custa um euro por filiado. Em conjunto, as 26 confederações filiadas à associação comandada por Mônica Valente repassam para ela R$ 7 milhões por ano das receitas obtidas com o imposto sindical.

Tala larga

O Ministério Público Federal em São Paulo recomendou ao ministro Aldo Rebelo (Esporte) a anulação do projeto de R$ 1 milhão por incentivo fiscal ao Instituto Emerson Fittipaldi. O dinheiro público, segundo o Ministério Público Federal, beneficiaria apenas o neto do campeão, Pietro Fittipaldi. Esses comunistas.... não podem sentir um cheirinho de gasolina....