quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Vendas de máquinas agrícolas no Brasil caem 3,7% em setembro


As vendas de máquinas agrícolas no Brasil em setembro caíram 3,7% na comparação com agosto, para 6.248 unidades, informou nesta quinta-feira a Anfavea, associação que representa indústrias do setor. Em relação a setembro de 2011, houve alta de 5%. As vendas no mercado interno no acumulado dos 9 primeiros meses de 2012 registram leve alta de 0,5% para 50.280 unidades. A indústria produziu 6.486 máquinas no mês passado, o que representa uma queda de 14% sobre agosto, e de 6,5% sobre um ano antes. A produção de janeiro a setembro somou 63.347 unidades, um crescimento de 2,5% na comparação anual. O setor registrou exportações de 207,63 milhões de dólares em setembro, queda de 4,8% na comparação mensal e de 25,6% sobre um ano antes.

Presidente da Petrobras defende 25% de etanol na gasolina


A presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, defendeu nesta quinta-feira o aumento da mistura de etanol na gasolina dos atuais 20% para 25%, aliviando as importações do combustível pela estatal. "Assim que o etanol voltar a ocupar novamente 25%, nós ficaremos muito satisfeitos porque o perfil das nossas novas refinarias é para a produção de diesel, que tem uma demanda no Brasil impressionantemente grande. Então, a melhor solução para a gasolina é o etanol voltando a 25%, aí a gente importa menos gasolina", disse Graça Foster. O especialista em energia e diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura, Adriano Pires, disse que um aumento imediato da mistura de etanol na gasolina em 5% permitiria à Petrobras reduzir pela metade as atuais importações de gasolina, o que provocaria uma grande melhora para as finanças da estatal. As compras externas de gasolina pela estatal estão em 80 mil barris diários e poderiam cair para 40 mil barris por dia. Segundo Pires, entre 1º de outubro e 25 de dezembro tradicionalmente aumentam o consumo e as importações de gasolina, devido à atividade econômica do País.

Defesa fez um último apelo inútil pela absolvição de José Dirceu


No último memorial em defesa do ex-ministro da Casa Civil, o deputado federal cassado (por corrupção) José Dirceu, o advogado José Luiz Oliveira Lima fez um apelo contundente pela absolvição do petista ao Supremo Tribunal Federal, que está julgando o processo do Mensalão do PT. No documento, com onze folhas, o advogado sustenta que José Dirceu nunca manteve encontros clandestinos, "não sendo plausível a criminalização de atos próprios ao exercício do cargo de ministro da Casa Civil". Para Oliveira Lima, o voto do relator "atenuou a inegável intenção do ex-deputado Roberto Jefferson (PTB) em prejudicar José Dirceu". No memorial, o advogado disse ainda que Roberto Jefferson, o denunciante do esquema de compra de votos no Congresso, "somente criou suas denúncias contra Dirceu após ser flagrado em episódio de corrupção nos Correios". O advogado negou, mais uma vez, a existência de vínculo entre José Dirceu e o empresário Marcos Valério Fernandes de Souza, apontado como o operador do Mensalão do PT. "O voto do Exmo. Relator deu especial destaque ao fato de representantes de bancos e empresas terem afirmado que Marcos Valério fez o pedido de audiência com o ex-ministro da Casa Civil. Todavia, não era o próprio ministro da Casa Civil quem recebia as pessoas interessadas em solicitar o agendamento de audiências", insiste Oliveira Lima. Na tentativa de absolver José Dirceu, o advogado alegou que o então chefe da Casa Civil "não tinha contato direto e nem mesmo era informado da identidade do portador do pedido de reunião". Logo depois, fez um apelo para que as "inúmeras provas" nos autos fossem consideradas e adequadamente valorizadas. "Ao contrário do que foi consignado no voto do Exmo. Relator, as reuniões na Casa Civil não se revestem de caráter clandestino; ao revés, foram registradas na agenda oficial do ex-ministro. Se os representantes dos bancos e empresas decidiram levar nas audiências Marcos Valério ou Delúbio Soares (ex-tesoureiro do PT e também réu no processo), seja como mero acompanhantes ou assessores, tal fato não é de responsabilidade de José Dirceu", argumentou ele. Oliveira Lima destacou, no memorial, que o Supremo não pode concluir que Dirceu é o "mandante" do esquema de compra de apoio parlamentar no Congresso sem prova nos autos e apenas por ter se reunido com parlamentares já condenados por corrupção passiva.

Sandra Cureau quer que TSE confirme a cassação do registro de Daniel Bordignon


É devastador o parecer da vice-procuradora Geral Eleitoral, Sandra Cureau, produzido na terça-feira contra o recurso do deputado petista estadual gaúcho Daniel Bordignon, para que o autorize a disputar as eleições deste domingo em Gravataí, ignorando a cassação decidida pela juíza eleitoral e pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul. A procuradora Sandra Cureau avisou que o deputado não poderá disputar as eleições deste ano e nem as eleições de 2014, permanecendo inelegível até 2019. O parecer usa termos fortes ao se referir às punições do ex-prefeito Daniel Bordignon, “por ter realizado 1.292 contratações abusivas, sem a realização dos devidos concursos públicos”, com “finalidade política e eleitoreira”, caracterizando-se o dolo.

Ajuris emite nota sobre decisão de juiz no caso da médica baleada em tentativa de assalto em Porto Alegre


Assinada pelo presidente da Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul (Ajuris), Pio Giovani Dresch, uma nota pública emitida no começo da noite desta quinta-feira traz esclarecimentos e defende a "independência judicial". No comunicado, a decisão do juiz Mauro Caum Gonçalves, da 10ª Vara Criminal, de conceder liberdade provisória aos suspeitos de terem tentado roubar o carro e terem baleado a médica pediatra Simone Teixeira Napoleão, de 49 anos, em frente ao Parque da Redenção, é explicada em três tópicos. No primeiro, a decisão do juiz, que teve duas medidas cautelares restritivas, uma determinava que, de 15 em 15 dias, Eduardo Paulon Madruga, 21 anos, e José Lucas Peixoto Mesquita, 18 anos, comparecessem no Foro Central, para dizer que atividades estão fazendo, e outra os impedia de sair de casa das 22 às 6 hora, foi baseada na interpretação da lei processual penal em vigor e não é inédita. A Ajuris informa em um segundo ponto que não houve pedido de prisão cautelar por parte da autoridade policial e do Ministério Público. E, por último, reconhece "o direito de crítica a qualquer decisão judicial, mas não se aceita nenhuma tentativa de intimidação de magistrado no exercício da sua função jurisdicional". Hummmmm.... bom é soltar quem anda por aí baleando médicas às 17 horas, em plena luz do dia, em frente a um parte e a 100 metros do Colégio Militar.

CEEE confirma fartos investimentos de R$ 2,7 bilhões no Rio Grande do Sul


A CEEE voltou a reverberar nesta quinta-feira os pesados investimentos de R$ 2,7 bilhões que a estatal e o governo estadual programaram fazer até 2014, portanto a curto prazo. É um programa de obras e aquisição de equipamentos mais do que ambicioso. Serão 14 novas subestações, ampliação e adequação de outras 10, construção de 19 linhas de transmissão, substituição de 438 equipamentos e instalação de sistemas de telecomando e supervisão em 20 estações. O secretário de Infraestrutura, Beto Albuquerque, chama o programa de RS Mais Energia. Ele não disse de onde virá todo o dinheiro, mas presume-se que a origem seja a indenização devida pelo governo federal à CEEE e que já começou a ser paga.

Homens do prefeito Jairo Jorge sangram candidato dissidente a vereador pelo PMDB


Agredido com socos e coronhadas, o candidato a vereador Jair Chaves Fonseca, oJair, do PMDB do município de Canoas, 230 mil eleitores, Grande Porto Alegre, procurou o juiz eleitoral, pedindo garantia de vida. No boletim de ocorrência 1617910, a Polícia Civil registrou que o candidato foi abordado pelo secretário Adjunto do Desenvolvimento Econômico, Jeison Silva, que estava acompanhado por tres guardas municipais, que tentaram arrancar-lhe propaganda eleitoral, o que resultou em uma briga generalizada. Jair Chaves Fonseca foi sangrado na testa, no nariz e nas mãos e encaminhou o ofício 181/12 para proceder exame de corpo de delito. O candidato é do PMDB, partido que apóia o prefeito Jairo Jorge, do PT, mas ele abriu dissidência e faz campanha para o ex-deputado Coffy Rodrigues, do PSDB.

Ministra Rosa Weber condena todos os petistas por corrupção ativa no Mensalão do PT


A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal, votou pela condenação por corrupção ativa no processo do Mensalão do PT do empresário Marcos Valério, de seus ex-sócios Ramon Hollerbach e Cristiano Paz, da diretora financeira da SMP&B, Simone Vasconcelos, e do advogado das agências, Rogério Tolentino. Ela absolveu apenas Geiza Dias, ex-funcionária da agência. Este grupo de réus, segundo o Ministério Público, formaria o núcleo publicitário da organização criminosa do esquema do Mensalão do PT. Para Rosa Weber, está comprovado que Marcos Valério, seus ex-sócios e a diretora da agência praticaram o crime de corrupção ativa ao repassar recursos a parlamentares de PP, PTB, PMDB e PL (atual PR). Em relação a esses réus, ela detalhou apenas seu posicionamento relativo a Rogério Tolentino porque este foi o único caso no núcleo publicitário em que houve divergência entre o relator, Joaquim Barbosa, e o revisor, Ricardo Lewandowski. Ela optou pela condenação, seguindo Joaquim Barbosa, por entender que Tolentino atuou dolosamente ao realizar um empréstimo fraudulento que abasteceu o esquema e ao participar de reuniões na corretora Bônus Banval, que repassou recursos ao PP. Diferente dos outros acusados, Tolentino é acusado de corrupção apenas em relação a este partido. Além de Geiza Dias, a ministra votou pela absolvição de Anderson Adauto, ex-ministro dos Transportes do governo Lula. Ele foi acusado de auxiliar na compra do voto do ex-deputado Romeu Queiroz (PTB-MG), mas já tinha a absolvição defendida por Barbosa e Lewandowski.

Evangélicos abrem guerra contra Haddad e dizem que ele " infestará as escolas com o kit gay"


Principal apoiador de Celso Russomanno (PRB) na disputa pela prefeitura de São Paulo, o fundador da Igreja Universal do Reino de Deus e dono da Rede Record, bispo Edir Macedo, centrou fogo contra Fernando Haddad (PT). Em ataque ao petista, Macedo publicou um texto com cinco motivos para não votar em Haddad. O principal, segundo o bispo, é que o petista "infestará as escolas municipais com seu kit gay", se eleito. O documento associa o candidato do PT ao Mensalão e diz que os "comparsas" de Haddad "roubaram o Brasil e agora assaltarão São Paulo". Fala ainda dos problemas do Enem que marcaram a gestão do petista quando ministro da Educação. Em seu blog, Macedo publicou o texto "Desabafo da revolta", como se fosse uma carta recebida por ele de alguém que assina como "amigo". No texto, o autor diz que Haddad "tentou obrigar" a distribuição de "uma publicação que defende a homossexualidade, que estimula nossas crianças a viverem em pecado" e afirma que Haddad distribuirá o kit gay nas escolas. O texto é permeado do início ao fim por ataques ao petista. "Haddad mente. Ataca sem argumentos os demais candidatos, principalmente o líder nas pesquisas, Celso Russomanno", diz. O documento diz que Haddad não é "sério" e que não "assumiu seus erros" quando houve problemas no Enem. O "desabafo" publicado pelo bispo diz que "José Dirceu, Genoino, Delúbio Soares e Marcos Valério", réus no julgamento do mensalão, são todos companheiros" de Haddad. Mesmo que sejam condenados, quem nos garante que irão para a cadeia? Quem nos garante que, no dia seguinte à posse, não estarão devidamente instalados nos gabinetes do secretariado da prefeitura? E mesmo que não sejam eles pessoalmente, seus indicados estarão lá".

Agora Lula queria debate na TV


Em 2006, no auge do Mensalão do PT, Lula fugiu do debate na Globo. Agora, o ex-presidente Lula acusou as emissoras Globo e Record de cancelar os últimos debates entre os candidatos à prefeitura de São Paulo na TV para prejudicar o petista Fernando Haddad. "Veja que engraçado. Em todas as campanhas em que o PT estava na frente na pesquisa tinha debate na Globo e na Record. Agora não tem mais debate", disse Lula junto a Haddad, na zona leste. "É uma vergonha que a cidade mais importante do Brasil não tenha um debate", afirmou: "Eles não querem que esse moço aqui mostre a competência que tem". Os debates estavam programados para segunda-feira (Record) e esta quinta-feira (Globo), mas foram cancelados por motivos diferentes. A Record alegou que José Serra faltou aos encontros para definir as regras e que Celso Russomanno (PRB) teria que acompanhar o parto da filha (o bebê nasceu três dias antes do previsto). A Globo informou que não faria debate com mais de seis candidatos e não conseguiu derrubar decisão judicial que garantia a presença dos nanicos Levy Fidelix (PRTB) e Carlos Giannazi (PSOL). Lula contestou a justificativa da emissora para não fazer o debate: "Sabe qual é o pretexto? Que tem candidato nanico. Ora, meu Deus, ninguém pode ser condenado nesse País por ser pequeno". Ele também citou a campanha presidencial de 2006, quando se recusou a debater com Geraldo Alckmin (PSDB), Heloisa Helena (PSOL) e Cristovam Buarque (PDT). "Colocaram cadeira vazia no debate", lembrou o petista.

Com Serra e Russomanno liderando pesquisa pela pesquisa Datafolha, Chalita sobe e pode colocar petista Haddad em quarto lugar


Como o Datafolha já havia adiantado na semana passada, a queda de Celso Russomanno (PRB) tende a embolar a disputa por um lugar no segundo turno da eleição pela prefeitura de São Paulo. A quatro dias do pleito, o cenário está cada vez mais equilibrado. Com a desidratação abrupta do líder, inédita em intensidade na história eleitoral do município, e o crescimento contínuo e lento das outras candidaturas, fica difícil antecipar os nomes dos finalistas na véspera do primeiro turno. Como Russomanno cobria diferentes setores do eleitorado, de conservadores a liberais, os pontos perdidos se pulverizam entre os outros nomes e deixa o quadro ainda mais indefinido. E leva vantagem quem mais bate no candidato do PRB. Se na semana passada Fernando "Kit Gay" Haddad (PT) foi o grande beneficiado, agora, quem mais cresce é Gabriel Chalita (PMDB). E Chalita, apesar de conseguir a proeza posicionando-se como o anti-Russomanno, utiliza o discurso que melhor representa a candidatura do PRB e que configura até aqui o mantra desta eleição na capital, um nome capaz de combinar forças tradicionais ao desejo de mudança, na luta contra "uma aventura" da Igreja Universal. A estratégia gerou aderência e permite que até o peemedebista sonhe com o segundo turno, mas o mais provável é que reforce a participação como fiel da balança.

Cuba prende opositores pela intenção de se reunirem para redigir documento


A polícia política cubana prendeu novamente nesta quinta-feira o militante de oposição Guillermo Fariñas, Prêmio Sakharov 2010, e outros 21 dissidentes em Santa Clara (centro), quando o grupo pretendia realizar uma reunião de teor político: discutir o chamado documento "Demanda cidadã por outra Cuba", informou o opositor Ramón Jiménez. A mais recente detenção de Fariñas, um psicólogo de 50 anos que protagonizou inúmeras greves de fome, aconteceu de 23 a 25 de agosto por haver discutido com agentes da polícia política.

ONS diz que defeitos em equipamentos de energia elétrica são inevitáveis


O diretor do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Hermes Chipp, afirmou nesta quinta-feira que as falhas nos equipamentos de energia são “inevitáveis”. Ele garantiu que a manutenção deles está em dia, já que todas as distribuidoras fazem a prevenção dos equipamentos. Segundo Chipp, as marcas utilizadas no Brasil são exatamente as mesmas utilizadas mundialmente. “Tem que manter a manutenção preventiva em dia e quando a agência reguladora acha que não está, fiscaliza”, disse ao explicar ainda que as frequentes faltas de energia nos estados acontecem devido há falhas em um equipamento acessório do transformador principal de Itaipu – que causou o desligamento de duas máquinas, acionando o esquema de alívio de carga para evitar uma queda maior de energia.

Lobão afirma que não há como garantir ausência de falhas no sistema elétrico


O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse nesta quinta-feira que, apesar de o sistema de energia do País ser confiável, não existe garantia de que não vai haver novamente falta de energia, como aconteceu na quarta-feira em diversos Estados. Segundo ele, a manutenção de todos os equipamentos do sistema elétrico é feita normalmente. “O nosso sistema é bom, firme e forte. Mas como todo o sistema do mundo está sujeito a incidentes dessa natureza. Desejamos que não haja esse tipo de acidente, mas não podemos dar uma garantia absoluta de que nunca mais vai acontecer”, disse ele, depois da reunião extraordinária do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE). A falta de energia ocasionou a queda de 3,8 mil megawatts e atingiu partes de todos os Estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, além de partes do Acre e de Rondônia. O problema começou em Furnas, no Paraná, com uma sobrevoltagem em equipamento de um dos transformadores de aterramento, que acabou pegando fogo. "Na sequência, o fogo e a fumaça se propagaram para a subestação e provocaram o desligamento dos demais transformadores", explicou o presidente de Furnas, Flávio Decat. Com o desequilíbrio entre a geração e o consumo de energia, o sistema está programado para aliviar a carga automaticamente e interromper o fornecimento para alguns locais determinados previamente. "O sistema interrompe cargas consideradas pelas distribuidoras menos essenciais, para evitar o desligamento de cargas essenciais. Ramais em que existem hospitais ou linhas de metrô, por exemplo, são preservados”, explicou o diretor do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Hermes Chipp.

Rosa Weber segue voto do relator do Mensalão e condena Dirceu, Delúbio e Genoino


A ministra Rosa Weber seguiu o voto de Joaquim Barbosa, ministro-relator do Mensalão do PT, e condenou oito dos dez réus que figuram no Capítulo 6 da denúncia. Nesta etapa, os ministros do Supremo Tribunal Federal julgam a parte que trata da compra de apoio político. “Há indícios que gritam nos autos, permitindo que se monte um verdadeiro quebra-cabeça, peça por peça”, descreveu ela. Para a ministra, ficou comprovada a participação do ex-chefe da Casa Civil, José Dirceu, e do ex-presidente do PT, José Genoino. Rosa Weber ainda ressaltou que o ex-tesoureiro do partido, Delúbio Soares, “não pode ser responsabilizado sozinho pela distribuição de R$ 55 milhões a parlamentares”. Os três réus foram condenados pelo crime de corrupção ativa: “Houve conluio para compra de apoio ou de votos de parlamentares". Em intervenção, o presidente da Corte, Carlos Ayres Britto, reforçou a tese de Rosa Weber, dizendo que Delúbio Soares “não faria carreira solo”. A ministra analisou que houve um "conluio" dos réus para a compra de apoio na Câmara dos Deputados. “A fim de assegurar a aprovação dos seus projetos e viabilidade política, caminho dos mais reprováveis”, observou a ministra. Rosa Weber também condenou os réus do chamado núcleo publicitário, afirmando que ficou comprovada a participação, no crime de corrupção ativa, dos réus Marcos Valério, Cristiano Paz, Ramom Hollerbach, Rogério Tolentino e Simone Vasconcelos. A ex-funcionária de Marcos Valério, Geiza Dias teve seu terceiro voto pela absolvição:  "Sem corruptor não há corrompido".

Brasil consegue acordo para voltar a vender carne suína para os argentinos


O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mendes Ribeiro Filho, disse que o problema das restrições argentinas às importações de cortes de carne suína brasileira está resolvido e as exportações serão restabelecidas. O acordo foi concluído após reunião realizada na quarta-feira com o embaixador da Argentina em Brasília, Luis María Kreckler. Em troca, o Brasil deve agilizar o processo de liberação para importações de maçã, pera e marmelo da Argentina. O país vizinho suspendeu a concessão de licenças de importações de cortes de carne suína brasileira no mês passado. Há cerca de três meses, as vendas brasileiras tinham sido regularizadas após várias negociações entre representantes dos governos dos dois países para resolver outra restrição aplicada pelo governo argentino ao produto.

Brasil está "marcando passo" por falta de estratégia para expandir o agronegócio, diz ex-ministro


Apesar de considerar que o agronegócio brasileiro encontra-se em uma situação positiva, o ex-ministro da Agricultura Roberto Rodrigues apontou nesta quinta-feira a falta de estratégia governamental e do setor privado que propicie expansão do setor. Segundo Rodrigues, o cenário tem sido positivo para a maioria dos segmentos da agricultura nacional favorecido por fatores externos, como a seca nos Estados Unidos (que levou à quebra da safra de milho e soja elevando os preços no mercado mundial) e a estiagem na Europa Central (que prejudicou a produção de trigo na região). No entanto, citou como problemáticos os setores de produção de laranja, “porque o mundo está superofertado em suco de laranja, que é um setor bastante concentrado”, e o de cana-de-açúcar, “porque há ausência total de uma estratégia governamental e privada também para o setor agroenergético, etanol principalmente". Para Rodrigues, o Brasil está “marcando passo” diante de uma demanda crescente por produtos agrícolas (alimentos, fibras, energia) em decorrência do aumento da população e da renda per capita nos países emergentes. Ao mesmo tempo, destacou que existe uma manifestação global, “quase unânime”, para o Brasil aumentar a produção. “Nós não estamos fazendo nada. Não há nenhuma política definida para que se avance nessa direção,” disse ele. "Estamos marcando passo com temas importantes e perdendo de vista uma estratégia  mais abrangente e mais ampla", acrescentou. O ex-ministro reconhece que gargalos na área da infraestrutura, que impedem o crescimento da produção agrícola, começaram a ser tratados de maneira mais clara pela presidenta Dilma Rousseff, representando um “avanço”.

Venda de veículos cai 31,5% em setembro


A venda de veículos automotores no País caiu 31,5% em setembro na comparação com mês anterior. Foram comercializados 233.519 carros, caminhões e ônibus, ante 340.911 do mês anterior. Em comparação com setembro de 2011, houve aumento de 0,4% nas vendas. No acumulado do ano, de janeiro a setembro, foram vendidas 2,191 milhões de unidades, 5,8% a mais do que o registrado no mesmo período do ano passado. Os dados, divulgados nesta quinta-feira, são da Associação Nacional dos Veículos Automotores (Anfavea). Em termos de produção, a indústria automobilística registrou em setembro diminuição de 14,2%, com 282.540 unidades de carros, caminhões e ônibus fabricadas, ante 329.266 em agosto. Com relação ao mesmo mês de 2011, a produção aumentou 8,2%. Já no acumulado do ano houve queda de 5,7% na produção, com 2,462 milhões de unidades fabricadas, ante 4,610 milhões produzidas nos nove primeiros meses do ano passado.

Petrobras Biocombustível bate recorde diário de produção e venda de biodiesel


Com uma produção de 2 milhões de litros, a Petrobras Biocombustível bateu no último dia 29 o recorde diário de produção de biodiesel em suas refinarias. O recorde anterior era 1,93 milhão de litros. No terceiro trimestre do ano, a empresa, juntamente com a BSBios, conseguiu disponibilizar para o mercado 145 milhões de biodiesel, marca também considerada recorde. O recorde anterior foi registrado no quarto trimestre de 2011, quando foram entregues ao mercado 111,2 milhões de litros. Atualmente, a Petrobras Biocombustível é líder na produção nacional de biodiesel a partir das usinas de sua propriedade: Candeias (BA), Quixadá (CE) e Montes Claros (MG), além das duas refinarias que mantém em parceria com a empresa BSBios, em Marialva (PR) e Passo Fundo (RS). Juntas, as unidades têm capacidade de produzir 721,4 milhões de litros anualmente.

Abraciclo diz que vendas de motocicletas caem devido a crédito mais rigoroso


A queda das vendas de motocicletas observada no mês de setembro está diretamente ligada ao crédito mais seletivo que vem sendo adotado por bancos públicos e privados. A análise foi feita nesta quinta-feira pelo diretor executivo da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo), José Eduardo Gonçalves, durante divulgação de balanço do setor. De acordo com os dados, no acumulado do ano, as vendas de motocicletas ao consumidor final caíram 13,3%, com a comercialização de 1.242.891 unidades, enquanto no mesmo período do ano passado foram vendidas 1.434.322 motocicletas. Na comparação com setembro do ano passado, a redução nas vendas foi de 33,9%, com 115.269 unidades contra 174.487. Com relação a agosto, o mês de setembro apresentou recuo de 18% nos emplacamentos (140.620). Com a dificuldade de acesso ao crédito, a alternativa encontrada pelo consumidor tem sido o consórcio, segundo Gonçalves: "O consórcio acaba sendo um grande auxiliar para o segmento. Dos 5 milhões de cotistas, 2,3 milhões estão no segmento de motocicletas". Gonçalves destacou que, com o mercado não respondendo de acordo com as expectativas das montadoras, a produção foi impactada pela redução das vendas. De janeiro a setembro houve queda de 17,7% com 1.352.753 novas unidades contra 1.644.099 montadas em igual período do ano passado.

Depósitos da caderneta de poupança no mês de setembro superam saques em R$ 6 bilhões


Os depósitos em poupança superaram os saques em R$ 5,951bilhões, em setembro, segundo informou nesta quinta-feira o Banco Central. Esse foi o maior resultado para o período da série histórica do Banco Central, iniciada em 1995. Em setembro do ano passado, a captação líquida (mais depósitos que retiradas) ficou em R$ 4,179 bilhões. No acumulado do ano até setembro, a captação líquida também bateu recorde ao chegar a R$ 33,186 bilhões. No mesmo período de 2011, esse resultado ficou em R$ 9,492 bilhões. Em setembro, os depósitos somaram R$ 93,748 bilhões e as retiradas R$ 87,796 bilhões. Os rendimentos creditados chegaram a R$ 2,175 bilhões e o saldo total ficou em R$ 473,262 bilhões.

Facebook atinge marca de 1 bilhão de usuários


A rede social Facebook conta com aproximadamente 1 bilhão de usuários mensais, segundo o fundador Mark Zuckerberg. Pelos dados da rede social, fundada em 2004, 81% dos usuários vivem fora dos Estados Unidos e do Canadá. Em comunicado divulgado nesta quinta-feira, Zuckerberg agradeceu aos usuários que integram a rede. “Obrigado por nos darem, a mim e à minha pequena equipe, o prazer de servi-los. Ajudar na ligação de 1 bilhão de pessoas é incrível, nos torna humildes e é, de longe, a coisa que mais me orgulho.”, disse Zuckerberg.

Policiais da Argentina mantêm greve por melhores salários



Policiais argentinos mantiveram nesta quinta-feira, pelo terceiro dia consecutivo, seu protesto por melhores salários, depois da troca das cúpulas das forças policiais em greve. Os manifestantes decidiram manter seu movimento depois que o governo pediu um prazo até terça-feira para responder às demandas, como um salário básico de 7 mil pesos (1.490 dólares). O protesto envolve duas forças policiais, a Polícia de Gendarmeria, que é responsável pela proteção da fronteira terrestre argentina e que também realiza um trabalho de prevenção de segurança em áreas urbanas, e a polícia da Prefeitura que, com 20 mil homens, também exerce funções de Guarda Costeira. O governo de Cristina Kirchner afastou na quarta-feira as cúpulas das duas forças por considerá-las culpadas pela aplicação errada de um decreto, agora anulado, que reduziu os salários do setor em até 60%, motivo que ocasionou o conflito.

Montadora chinesa confirma área de fábrica em Camaquã


O presidente da Shyian Yunlihong Motors, Xiang Bailin, e a diretora da empresa Xiang Penglai, acompanhados dos empresários brasileiros da GBL Asian Business, confirmaram, nesta quinta-feira, a escolha da área na qual será construída a unidade da empresa em Camaquã, no sul do Estado do Rio Grande do Sul.  A delegação foi recebida pelo prefeito da cidade, Ernesto Molon, e assinou o termo de compromisso para a concretização do negócio. A fábrica da montadora de caminhões ficará localizada em uma área de 100 hectares, com frente para a BR 116. As obras devem começar no primeiro trimestre de 2013.

Após anúncio de aposentadoria, Ross Brawn diz que Schumacher "é o maior piloto do século"


O chefe de equipe da Mercedes, Ross Brawn, elegeu o alemão Michael Schumacher como o piloto do século. O dirigente da Fórmula-1 trabalhou com o heptcampeão mundial durante as sete conquistas do piloto na categoria e acredita que a contribuição dele para a Mercedes foi de grande importância para a escuderia. "Para mim, ele é o maior piloto do século. Me sinto privilegiado por trabalhar com Michael desde o início e, obviamente, tivemos momentos fantásticos, difíceis, mas também de muito sucesso. Michael trouxe muitas coisas à equipe neste segundo período que as pessoas não vêem. Houve uma enorme contribuição nos bastidores. Não conseguimos o que queríamos, e isso é frustrante, mas em tudo que alcançarmos no futuro, Michael terá contribuído. Para mim, pessoalmente, ele é o maior piloto do século", disse Brawn durante a entrevista coletiva de Schumacher em Suzuka, onde o piloto anunciou sua aposentadoria.

SUS fornecerá remédios para psoríase e falta de vitamina H


O Sistema Único de Saúde (SUS) incluiu duas novas drogas na Relação Nacional de Medicamentos (Rename). Uma delas é o clobetasol, indicado para tratar pacientes com psoríase, uma doença crônica da pele caracterizada pela presença de manchas vermelhas e espessas. A outra é a biotina, remédio destinado para pessoas que têm deficiência em vitamina H (ou biotinidase), condição cujos sintomas podem incluir redução da força muscular, perda temporária ou completa dos movimentos e da sensibilidade. A decisão, tomada pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias (Conitec) do Ministério da Saúde, foi publicada nesta quinta-feira no Diário Oficial da União. O SUS estipulou o prazo máximo de 180 dias para que esses remédios passem a ser oferecidos na rede pública. O clobetasol não é, porém, o primeiro medicamento para tratamento de psoríase que o SUS oferece. As drogas inclusas na rede pública para casos não graves da doença, todas de uso tópico, são a dexametasona, o ácido salicílico, o alcatrão e o calcipotriol.

Reprovação passa dos 50% na primeira fase do exame da OAB


Dos 114.520 bacharéis em Direito que realizam a primeira fase do 8º Exame da Ordem dos Advogados do Brasil, no dia 9 de setembro, apenas 51.246 foram aprovados para a próxima etapa. Dessa forma, a taxa de aprovação é de 44,75%. A lista dos selecionados está disponível no site da Ordem. O resultado preliminar do exame já havia sido divulgado pela OAB no último dia 19. Contudo, foi concedido aos candidatos um prazo para contestar oficialmente a nota. A segunda fase do exame está marcada para o dia 21 e terá quatro questões práticas sob a forma de situações-problema, valendo 1,25 ponto cada. O candidato deverá ainda redigir uma peça processual, que valerá cinco pontos, e poderá ser de qualquer uma das seguintes áreas: direito administrativo, direito civil, direito constitucional, direito do trabalho, direito empresarial, direito penal ou direito tributário.  A aprovação no Exame da Ordem é requisito obrigatório para a atuação como advogado, conforme estabelece a lei 8.906/1994.

Eike Batista anuncia entrada de mais 2 bilhões de dólares no caixa do Grupo EBX


O presidente do Grupo EBX, o bilionário brasileiro Eike Batista, disse que a análise sobre o fechamento ou não do capital das suas empresas é constante. "Esse é um processo dinâmico, a gente estuda toda hora", afirmou na tarde desta quinta-feira, após participar de um evento em São Paulo. O executivo não quis, contudo, confirmar se estuda atualmente retirar alguma de suas empresas da bolsa de valores: "Se o mercado não está dando valor adequado à companhia, eu tenho o direito de fazer uma compra e fechar a companhia". No tocante à tentativa recente de fechar o capital da sua empresa de logística, a LLX, Eike criticou os bancos que avaliaram o preço a ser pago, que ficou acima do que ele propôs. "O que está errado no sistema é que, por exemplo, o banco que avaliou a nossa LLX a mais de 7 reais (por ação) deveria ter a obrigação de pagar os 7 reais aos minoritários", disse. Na ocasião, Eike propôs pagar 3,13 reais por ação (um prêmio de cerca de 25%), valor que não foi aceito.

Fux condena petistas José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares


O ministro Luiz Fux condenou o ex-ministro José Dirceu, o ex-presidente do PT, José Genoino, e o ex-tesoureiro do PT, Delúbio Soares, por corrupção ativa no julgamento do processo do Mensalão do PT pelo Supremo Tribunal Federal. Com o voto de Fux, somam-se três votos pela condenação de Dirceu e Genoino e quatro pela condenação de Delúbio pelo crime de corrupção ativa. O voto do ministro foi o último da sessão desta quinta-feira no Supremo. O julgamento do Mensalão continua na próxima terça-feira. "Concluí que o primeiro réu, José Dirceu, é responsável pelo crime de corrupção ativa", disse Fux. "Uma das atribuições de Dirceu era a formação da base aliada, essa base é a mesma que o plenário da Suprema Corte entendeu ser corrompida", disse o ministro, explicando seu voto. O ministro citou os encontros de José Dirceu com o empresário Marcos Valério e com os diretores de bancos que participaram do esquema, todos já condenados no julgamento do Supremo. Fux afirmou também que vantagens obtidas por Maria Angela Saragoça, ex-mulher de José Dirceu, na venda de um apartamento em São Paulo, é mais uma prova da participação do ex-ministro no esquema. "Isso tudo se quer atribuir à obra do acaso. Não é possível", afirmou o ministro do Supremo. Fux considerou que Genoino emitia cheques e que, portanto, "tinha conhecimento de tudo que estava ocorrendo em relação à receita e às despesas" no partido. "É quase impossível dissociar o apoio político do financeiro, esse apoio financeiro veio em conta de um apoio político", afirmou Fux. Quanto a Delúbio Soares, o ministro afirmou não crer na atuação isolada de tesoureiro. Fux disse que os fatos comprovaram que Delúbio entregou dinheiro em espécie para o representante do PP, João Cláudio Genú, para o representante do PTB, Emerson Palmieri, no período de 2003 a 2004. "Delúbio era um dos comandantes do esquema delituoso", afirmou.

Fux condena Marcos Valério e mais 4 do núcleo publicitário


O ministro Luiz Fux votou pela condenação por corrupção ativa no processo do Mensalão do PT do empresário Marcos Valério, de seus ex-sócios Ramon Hollerbach e Cristiano Paz, da diretora financeira da SMP&B, Simone Vasconcellos, e do advogado das agências, Rogério Tolentino. Ele absolveu Geiza Dias, ex-funcionária da agência, e Anderson Adauto, ex-ministro dos Transportes. O voto de Fux foi o quarto contra Marcos Valério neste capítulo. Ele observou que cabia a este núcleo publicitário operacionalizar o repasse de dinheiro a parlamentares: "Não fosse tarefa deles não se conseguiria chegar à consumação da corrupção ativa". O ministro afirmou ainda que, mesmo acolhendo a tese de caixa dois, apresentada pelas defesas dos políticos acusados, estaria confirmada a corrupção porque o caixa dois seria destino do dinheiro enquanto o objetivo do repasse seria a compra de apoio político. O presidente do STF, Carlos Ayres Britto, observou que nesse caso não haveria nem como considerar caixa dois porque parte da origem dos recursos é desvio de dinheiro público.

Romney ganha terreno após bom desempenho em debate com Obama


O candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos, Mitt Romney, reduziu a diferença que o separa do presidente norte-americano, o democrata Barack Obama, na primeira pesquisa Reuters/Ipsos após o debate de quarta-feira à noite. Romney agora é visto positivamente por 51% dos entrevistados. É a primeira vez que as opiniões positivas superam as negativas. Obama, que tenta a reeleição, manteve os 56% de avaliações positivas. Mas Romney passou à frente de Obama em várias questões importantes, depois de ser amplamente apontado como o vencedor no primeiro dos três debates programados até a eleição presidencial de 6 de novembro nos Estados Unidos. Ele agora passou a ser considerado mais qualificado do que Obama para estimular a economia, gerar empregos e gerir o déficit público, segundo a pesquisa. Também reduziu a vantagem de Obama a respeito de impostos, previdência e do programa Medicare, que garante atendimento de saúde para idosos e incapacitados. O bom desempenho de Romney no debate pode tornar a disputa mais competitiva, segundo o especialista em pesquisas do instituto Ipsos, Cliff Young. "Se ele fizer mais debates assim, conseguir passar seu recado e mirar nos indecisos, poderíamos ver o movimento na intenção de voto, mas ele precisa de muito mais disso", afirmou Young. A pesquisa mostrou que a vantagem de Obama, que era de 7 pontos percentuais, caiu para 5 pontos, com 48 por cento para Obama e 43 por cento para Romney.

Apagão no Distrito Federal deixa ministérios e Planalto às escuras


Enquanto as autoridades tratavam de negar a ocorrência de um novo apagão no País, a Esplanada dos Ministérios enfrentou momentos de caos no início da tarde desta quinta-feira, por causa da interrupção do fornecimento de energia por volta das 13h15. O fornecimento começou a ser normalizado quase duas horas depois. A sessão do Supremo Tribunal Federal, por exemplo, começou atrasada e iluminada por geradores. O Palácio do Planalto também ficou sem luz, mas o problema não foi sentido no prédio principal, porque foram acionados geradores. A queda de energia foi sentida também nos prédios onde ficam os diversos ministérios. O apagão atingiu a região central de Brasília, nos bairros Asa Norte, Lago Norte e Setor Sudoeste. Também ficaram sem luz as cidades-satélites de Taguatinga e Ceilândia. Cerca de 70% do Distrito Federal foi afetado. A Companhia Energética de Brasília (CEB) creditou o apagão a problemas em Furnas.

Vale suspende produção de pelotizadoras por demanda fraca


A Vale vai suspender a produção de 3 de suas 10 plantas de pelotização no Brasil, reduzindo o fornecimento de um produto mais caro e de maior eficiência industrial para aumentar a venda de minério de ferro mais bruto, um ajuste para se adequar à demanda mais fraca por aço no mundo. A maior produtora global de minério de ferro informou nesta quinta-feira que interromperá temporariamente as operações das pelotizadoras de São Luiz, no Maranhão, e de Tubarão I e II, no Espírito Santo, a partir de 8 de outubro e 13 de novembro, respectivamente. "Por um lado esse corte é bom porque mostra agilidade da Vale, mas também é ruim porque expõe a fragilidade da demanda", afirmou o analista Leonardo Alves, da J.Safra Corretora. A interrupção das unidades representa um corte da ordem de 18,3% da produção de pelotas do total produzido pela mineradora, segundo dados da produção do primeiro semestre. As unidades foram responsáveis pela produção de 4,926 milhões de toneladas métricas de pelotas durante o primeiro semestre de 2012. "Pelotas não estão dando boa rentabilidade e o mercado ainda é fraco", avalia Marcelo Aguiar, do Goldman Sachs. Os preços do minério caíram mais de 22% no terceiro trimestre, em sua maior queda trimestral já registrada, à medida que o fraco desempenho da economia da China diminuiu a demanda por aço e, por consequência, a demanda por sua principal matéria-prima. A Vale passará a direcionar a produção de suas minas de ferro para a ampliação de minério "sinter feed", reduzindo a produção de "pellet feed", disse a companhia em fato relevante.

Um dia após cirurgia, presidente colombiano passa bem


O presidente colombiano, Juan Manuel Santos, passou bem nesta quinta-feira depois de retirar a próstata por causa de um câncer na véspera, segundo médicos. Santos, de 61 anos, continua despachando do hospital, onde deve passar dois dias internado. "O paciente está ativo e apresenta sinais vitais estáveis. De acordo com o plano de recuperação, continuará sob cuidado hospitalar no dia de hoje", disse Adolfo Llinás, diretor-científico da Fundação Santa Fé, de Bogotá, ao ler o mais recente boletim médico. O urologista Felipe Gómez, que operou Santos, disse que a evolução é satisfatória. Os médicos dizem que ele não precisará de quimioterapia.

Agências russa e européia lançarão sonda e robô a Marte em 2016 e 2018


As agências espaciais russa e européia lançarão conjuntamente em 2016 e 2018 uma sonda e um robô motorizado para explorar o planeta vermelho no marco do projeto ExoMars, informou nesta quinta-feira o Instituto de Pesquisa Espacial (IIE) da Rússia. "Em 2018, a Rússia não só garantirá o lançamento do aparelho, mas também todos os instrumentos técnicos e científicos", afirmou Lev Zelenni, diretor do instituto pertencente à Academia de Ciências da Rússia. O cientista russo também explicou que em 2018 "a aterrissagem em Marte (do robô motorizado europeu Pasteur) será efetuada com meios russos". Segundo Zelenni, a agência espacial russa Roscosmos já deverá ter construído uma plataforma de aterrissagem no planeta vermelho até a data prevista. Além disso, o cientista adiantou que o financiamento do projeto europeu já foi aprovado pelo Governo russo e, em breve, a Roscosmos e o IIE assinarão o convênio correspondente. O porta-voz da IIE, Yuri Zaitsev, acrescentou que a Roscosmos contribuirá com a missão com uma equipe de espectrômetros de infravermelhos ACS e um espectrômetro de nêutrons Frend. Zaitsev apontou que a primeira sonda deverá se concentrar na exploração da atmosfera de Marte, em particular os gases estufa. Outro especialista do IIE, Igor Mitrofanov, assegurou que há vários milhões de anos Marte não era muito diferente da Terra, já que em sua superfície havia rios e lagos. Os cientistas russos consideram que, uma vez que o planeta vermelho perdeu seu campo magnético devido a sua pouca massa, o vento solar acabou por evaporar toda água marciana.

Roberto Gurgel está "fazendo política", afirma deputado do PT


O deputado federal Paulo Teixeira (PT) reagiu nesta quinta-feira à afirmação do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, que no dia anterior disse "salutar" que o julgamento do Mensalão do PT influencie as eleições. Para Teixeira, Gurgel está "fazendo política" e "extrapolando" a sua competência como chefe do Ministério Público ao manifestar esse tipo de desejo. Gurgel comanda a acusação contra os réus do Mensalão do PT, entre os quais estão diversos integrantes do PT. "O Gurgel tem lado. Não é papel do procurador-geral da República fazer política. Para fazer política é preciso ter voto", disparou o deputado.

Uso da capacidade instalada da indústria fica em 80,9% em agosto


A utilização da capacidade instalada (UCI) na indústria brasileira ficou em 80,9% em agosto, estável em relação a julho, conforme dados dessazonalizados, informou a Confederação Nacional da Indústria (CNI) nesta quinta-feira. Em agosto do ano passado, a UCI, considerada um indicador de potenciais pressões inflacionárias, estava em 82,2%. A CNI informou ainda que, em agosto, o faturamento real dessazonalizado da indústria aumentou 4,8% frente a julho, quando havia registrado retração de 2,4%.

JULGAMENTO DO MENSALÃO DO PT - LEWANDOWSKI ABSOLVE JOSÉ DIRCEU E MINISTROS DO SUPREMO REAGEM


Depois de livrar o ex-presidente do PT, José Genoino, da acusação de ter atuado para corromper parlamentares no esquema do Mensalão do PT, o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, atacou o Ministério Público Federal nesta quinta-feira para afirmar que não existe prova de que o ex-ministro da Casa Civil, o ex-deputado federal José Dirceu (cassado por corrupção), apontado como “o chefe da quadrilha do mensalão”, tenha coordenado ou participado da trama criminosa. Lewandowski retomou o que os advogados classificam como um "viés garantista da corte", que, para confirmar a preservação de salvaguardas constitucionais, busca uma interpretação mais restritiva da legislação penal. Logo no início de seu pronunciamento, ele listou premissas para confirmar a sua tese. Disse prezar pela ampla defesa e pelo contraditório, pela presunção constitucional de inocência de todo acusado e pela dignidade fundamental da pessoa humana. Insistiu que não há prova documental ou pericial contra o petista e não entrou no mérito de existir provas indiciárias contra o réu. O relator baseou grande parte de seu voto em depoimentos de aliados dos petistas e de figuras que, se reconhecessem a existência do mensalão, poderiam ser responsabilizadas judicialmente. Em seu voto, o magistrado descartou indícios apresentados pela acusação e supervalorizou o papel do então tesoureiro petista, Delúbio Soares, a quem atribuiu toda a responsabilidade pelo maior escândalo político da gestão Lula. Do trio petista formado por José Dirceu, Delúbio Soares e José Genoino, o ministro disse haver evidências que permitem condenar apenas o ex-tesoureiro. Pela argumentação do revisor, José Genoino seria um personagem figurativo dentro do PT, que não se intrometia nas finanças da legenda e que assinou os empréstimos fraudulentos que irrigaram o esquema apenas para dar um “aval moral”. No caso do ex-chefe da Casa Civil, apesar de petista histórico e, na época do escândalo, com planos reais de suceder o presidente Lula no Palácio do Planalto, Lewandowski disse que houve um afastamento completo do dirigente das atividades da legenda. Para o ministro revisor, no escândalo político, Delúbio Soares agiu com total liberdade em relação ao caixa do PT, não tendo que prestar contas ao presidente da legenda na época, José Genoino, e tampouco ao todo-poderoso José Dirceu, número dois da República. Na versão do magistrado, coube a Delúbio Soares e ao publicitário Marcos Valério a decisão política de corromper deputados e a tarefa de providenciar os recursos ilícitos que consolidariam a empreitada. O ministro disse que as acusações de corrupção ativa contra José Dirceu (a Procuradoria-Geral da República atribui ao ex-chefe da Casa Civil nove vezes a prática do crime) são vagas e têm mais cunho político do que evidências jurídicas. Lewandowski ouviu críticas dos outros ministros a respeito dos pontos fracos de seu voto. “Vossa excelência condena alguns deputados por corrupção passiva, entendendo que houve repasses de recursos para algum ato, provavelmente de apoio político. Também em seu voto condena Delúbio Soares como corruptor ativo. Não está havendo uma contradição?”, disse Gilmar Mendes, apontando a falta de coerência entre a postura anterior de Lewandowski e o voto dele no caso de José Dirceu.
Marco Aurélio Mello, por sua vez, achou estranho o fato de Lewandowski condenar Delúbio Soares, então tesoureiro do PT, mas absolver José Dirceu e José Genoino, mandatários do partido na época: “Vossa excelência imagina que um tesoureiro de partido político teria essa autonomia?” Celso de Mello, o decano da corte, também se pronunciou para questionar Lewandowski quando o revisor acreditou ter encontrado uma contradição na tese de que houve compra de apoio político no Congresso: “Compra-se a Câmara mas não se compra o Senado?” Celso de Mello lembrou o óbvio: “Talvez porque não houvesse prova de que houve compra no Senado”, disse, lembrando que o que está nos autos pode ser apenas parte de um esquema maior. Mais cedo, o presidente da corte, Carlos Ayres Britto, rebateu o colega revisor e lembrou que Roberto Jefferson não desmentiu à Justiça o que afirmou à imprensa e ao Congresso quando denunciou o Mensalão do PT. Adotando um viés contrário ao do ministro relator, Joaquim Barbosa, que chegou a citar “reuniões clandestinas” de José Dirceu no Palácio do Planalto, em uma espécie de “governo paralelo”, Ricardo Lewandowski baseou seu voto essencialmente em testemunhos de aliados dos réus e de petistas em geral. Os interrogatórios pinçados pelo magistrado relatam, segundo ele, que José Dirceu não exercia nenhuma função nem desempenhava qualquer papel administrativo dentro do PT. Embora tenha sido presidente nacional da legenda até o início 2002, véspera do início do Mensalão do PT, José Dirceu, na versão de Lewandowski, deixou o partido de lado para se dedicar exclusivamente ao recém-eleito governo Lula. Em seu voto, o revisor também preferiu relevar diversos indícios levantados pelo Ministério Público. A despeito de o publicitário Marcos Valério ter viajado a Portugal para negociar com empresários a liberação de parte do Mensalão do PT e se apresentado a autoridades locais como “Marcos Valério do PT”, Lewandowski disse que a “excessivamente valorizada viagem de Marcos Valério a Portugal não tinha nenhuma relação com José Dirceu”.  Ricardo Lewandowski ainda fez referência às relações da ex-mulher de José Dirceu, Ângela Saragoça, com réus ligados ao Mensalão do PT. Mas disse que as coincidências não são capazes de levar o ex-ministro da Casa Civil à condenação por corrupção ativa. Angela Saragoça recebeu um emprego no banco BMG, um empréstimo no Banco Rural e vendeu um imóvel ao advogado Rogério Tolentino. BMG, Rural e Tolentino são peças-chave na investigação do Mensalão do PT e citados pelo Ministério Público como responsáveis pelos empréstimos simulados que dariam ares de veracidade aos milhões de reais que circularam no Mensalão do PT.

DATAFOLHA APONTA - FORTUNATI JÁ GANHOU A ELEIÇÃO EM PORTO ALEGRE


O prefeito de Porto Alegre, José Fortunati (PDT), ampliou sua vantagem e está com 51% das intenções de voto na disputa eleitoral da capital gaúcha. Se conseguir esse percentual na votação de domingo, ele será reeleito já no primeiro turno, aponta o Datafolha. Fortunati e Manuela chegaram a ficar empatados tecnicamente no fim de agosto, mas o prefeito gradualmente começou a abrir vantagem. A pesquisa, feita entre terça e quarta-feira, ouviu 1.274 pessoas. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. Fortunati subiu quatro pontos em relação à pesquisa da semana passada. Já Manuela oscilou três pontos para baixo. Na terceira colocação aparece Adão Villaverde (PT), com 8% das preferências. O candidato Roberto Robaina (PSOL) registrou 2%. Pelo critério de votos válidos, que exclui brancos, nulos e eleitores indecisos, e é o modo oficial de divulgação dos resultados pela Justiça Eleitoral, Fortunati tem 61%, contra 24% de Manuela. O Datafolha também fez uma simulação de segundo turno, em que o prefeito vence Manuela por 57% a 27%. Para essa pergunta, 15% disseram que não sabem ou que votariam em branco ou nulo. Manuela (24%) e Villaverde (23%) são os mais rejeitados pelos eleitores, de acordo com o levantamento. Fortunati é, entre os sete candidatos, o que possui menor rejeição, com 9%.