sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Valor Bruto de Produção das lavouras deve crescer mais de 16% este ano


Levantamento feito em janeiro pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) elevou a estimativa de safra 2012/2013 para 185 milhões de toneladas. Em consequência, a Assessoria de Gestão Estratégica do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento atualizou a projeção do Valor Bruto de Produção (VBP) das lavouras brasileiras para R$ 283,5 bilhões no ano, ou 16,3% a mais em relação ao VBP do ano passado, que somou R$ 243,9 bilhões. Os números foram divulgados nesta sexta-feira pelo Ministério, depois de atualizar as estimativas de safra da Conab e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e recalcular a rentabilidade das lavouras dos principais grãos, cana de açúcar, suco de laranja, tomate e outros produtos, com base nos preços de mercado interno e externo. O aumento de VBP será liderado pelas lavouras de soja, cana de açúcar e milho, de acordo com o coordenador de Planejamento Estratégico da Assessoria de Gestão Estratégica, José Garcia Gasques. Esse será o melhor resultado de VBP da série histórica iniciada em 1997, com destaque de crescimento percentual de valor, comparado a 2012, para as produções de tomate (63,3%), laranja (52,6%), feijão (32,4%), soja (30,8%), cebola (26%), fumo (21,3%), batata (21%), trigo (18,7%), milho (17,8%), cana de açúcar (7,5%) e maçã (5,7%). Os maiores VBP estimados são para os Estados de São Paulo (R$ 49,9 bilhões), Mato Grosso (R$ 45,8 bilhões) e Paraná (R$ 38,7 bilhões).

Brasil reduz demanda de energia em 4,5% com "horário de verão"

A demanda de energia no Brasil teve uma redução de 4,5% a partir de outubro do ano passado, quando mais da metade do País antecipou os relógios em uma hora para adotar o "horário de verão", conforme fontes oficiais. A mudança de horário afetou os estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Tocantins e o Distrito Federal, nos quais se concentra cerca de 70% da população. O Operador Nacional do Sistema, estatal que controla o setor, informou que graças a essa alteração do horário, o País economizou 2.477 megawatts, o que representa uma redução de 4,5% no consumo.

Henrique Capriles acusa governo venezuelano de mentir sobre sobre estado de saúde do ditador Hugo Chávez


O líder opositor venezuelano Henrique Capriles acusou nesta sexta-feira o governo de estar mentindo sobre a doença do ditador Hugo Chávez e sobre o tema da desvalorização e disse que chegou o momento de deixar a passividade e de "se organizar" para enfrentar "toda essa quantidade de mentiras". O governo informou que Chávez continua sofrendo certo grau de insuficiência respiratória que o obriga a respirar "através de um tubo na traquéia, que lhe dificulta temporariamente a fala". "Diziam agora alguns companheiros seguidores do Presidente, que não acreditam em nada que estes porta-vozes dizem", acrescentou o líder opositor. Capriles considerou que se a atual situação política continuar e quem se opõe ao governo se mantiver "passivo e sem reagir frente a todas estas cartas na manga, o custo vai ser muito alto para o povo, para o mais humilde".

Sindicato de donos de ônibus protocola pedido de aumento da passagem do transporte coletivo em Porto Alegre para R$ 3,30


O prefeito José Fortunati (PDT) deverá decidir o aumento da passagem de ônibus em Porto Alegre, a partir da protocolização, nesta sexta-feira, de pedido de elevação do preço dos atuais R$ 2,85 para R$ 3,30, feito pelo Sindicato das Empresas de ônibus da capital gaúcha. Na justificativa, o Sindicato alega a expressiva queda do IPK (Índice de passageiro pagante por quilômetro rodado), divisor da equação tarifária, em função da grande quantidade de passageiros que está utilizando a integração, principalmente entre dois ônibus, e também com o trem metropolitano. Desde a implantação da integração zero (o passageiro não paga o 2º ônibus), o número já está em cerca de 4 milhões de usuários que, se somados aos outros tantos isentos (idosos acima de 60 anos), PPDs (pessoas portadoras de deficiências), alunos e professores (que pagam meia passagem no primeiro ônibus e nada no segundo), dia isento (1 vez por mês), atingem a significativa proporção de 33% dos usuários que não pagam passagem, conforme o sindicato. Mas, mesmo assim, as empresas operam com lucro. Aliás, qual é a margem de lucro dessas empresas? Isso é uma coisa que prefeitura de José Fortunati não revela para os moradores da cidade, entre tanto outros dados que mantém ocultos. Os cálculos efetuados pelo Sindicato das Empresas de ônibus foram realizados de acordo com a legislação municipal que rege a matéria. Naturalmente, são números favoráveis às empresas. Aliás, todas essas empresas operam o serviço de transporte de maneira ilegal, porque não é realizada uma licitação para as concessões das linhas há décadas. Por que o prefeitura não realiza as licitações? Aí tem, não é mesmo?  e considerando que o Tribunal de Contas do Estado ainda não respondeu os embargos impetrados pelo Município e pelo SEOPA, em relação à medida cautelar expedida pelo Tribunal.

Escolas estaduais em Florianópolis suspendem aulas noturnas


As escolas da rede pública estadual na Grande Florianópolis tiveram as aulas do turno da noite suspensas nesta sexta-feira. A medida foi tomada por causa da decisão de interromper a circulação dos ônibus na região a partir das 19 horas. Desde 30 de janeiro, quando teve início a onda de violência em Santa Catarina, 37 ônibus foram incendiados na região. A Secretaria Estadual de Educação de Santa Catarina informou que a possibilidade de interrupção das atividades na semana que vem será analisada ao longo dos dias pelas gerências regionais de Educação (Gered) em conjunto com as escolas. Também serão estudados casos específicos, como o de unidades cujos alunos, em sua maioria, não dependem do transporte público para chegar à instituição. Na rede municipal de Florianópolis, não houve alteração no calendário de volta às aulas, previsto para segunda-feira. A Secretaria de Educação de Florianópolis informou que apenas os cerca de 880 alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA), única modalidade da rede com aulas no turno da noite, poderão ser afetados, mas não há decisão de suspender as atividades. Na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), o início do ano letivo também está previsto para segunda-feira.

Ministro do Esporte diz que prazos para entrega de estádios serão cumpridos


O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, reafirmou nesta sexta-feira que os prazos de entrega dos estádios para as copas das Confederações e do Mundo serão cumpridos, conforme o calendário estabelecido pela Fifa. “Dos estádios da Copa das Confederações, dois foram entregues em dezembro e quatro serão entregues até abril”, informou o ministro. Ele disse que há mais seis com prazo até dezembro e que alguns serão abertos para jogos em setembro, como é o caso do estádio do Internacional, em Porto Alegre (RS). “Outros têm prazo antes de dezembro, que é o caso do Corinthians, em São Paulo, mas a média é que eles serão entregues até dezembro”, afirmou. Aldo Rebelo adiantou que em março uma equipe coordenada por ele vai conferir a preparação e a organização da Copa das Confederações com os governos locais e estaduais. “Há, da nossa parte, rigor muito grande no cumprimento das tarefas determinadas para o bom andamento da Copa das Confederações e da Copa do Mundo”, ressaltou. Ainda segundo o ministro, o governo trabalha com dois cronogramas: um para a infraestrutura propriamente dita, como a construção dos estádios, e outro de obras infraestrutura urbana, que estão dentro do Programa de Aceleração do Crescimento, o PAC.

Defesa Civil reconhece situação de emergência em 184 municípios do Piauí


A Secretaria Nacional de Defesa Civil (Sedec) reconheceu nesta sexta-feira, por meio de portaria publicada no Diário Oficial da União, situação de emergência em 184 municípios do Piauí, devido à estiagem. A partir do reconhecimento da situação pelo governo federal, os municípios podem pedir ajuda financeira para enfrentar o desastre ambiental. Outras portarias também publicadas hoje reconhecem a situação de emergência em três municípios de outros estados: Wenceslau Guimarães, na Bahia, e São João, no Paraná, ambos por enxurrada, e Piquerobi, em São Paulo, devido a chuvas intensas. As situações de emergência estabelecem uma situação jurídica especial que permite o atendimento às necessidades temporárias de excepcional interesse público, ou seja, resposta aos desastres, reabilitação do cenário e reconstrução das áreas atingidas. Os municípios que precisam receber recursos de reconstrução para áreas destruídas por desastres devem apresentar um plano de trabalho no prazo de 90 dias da ocorrência do desastre. Para aquisição de cestas básicas, medicamentos, fornecimento de aluguel social e implantação de obras provisórias, os municípios têm que aderir ao Cartão de Pagamento de Defesa Civil (CPDC) antes do desastre.

Oi é multada em R$ 34 milhões por descumprir metas de qualidade

A empresa de telefonia Oi terá que pagar uma multa de R$ 34,2 milhões por descumprimento de metas de qualidade impostas pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) às operadoras de telefonia móvel. A pena foi publicada nesta sexta-feira no Diário Oficial da União, e a empresa não tem mais como recorrer da decisão dentro da Anatel, mas pode buscar a Justiça. O superintendente de Serviços Privados da agência, Bruno Ramos, explicou que a multa é referente ao descumprimento de todos os 12 indicadores de qualidade previstos no antigo Plano Geral de Metas de Qualidade. Entre os itens estão taxas de reclamação,  chamadas completadas, queda de ligação, pedidos de informação, atendimento ao usuário e de recuperação de falhas. Também foi descumprido o índice que trata da taxa de reclamação de cobertura e de congestionamento de canal de voz. Segundo Ramos, a Anatel verificou o descumprimento dos indicadores durante todo o ano de 2009, e a multa foi aplicada em 2010. A Oi recorreu em 2011, mas o Conselho Diretor da agência negou o recurso, e a empresa entrou com pedido de reconsideração, que já foi julgado pela agência. “Essa multa já é transitada em todas as áreas administrativas, e não tem mais revisão na Anatel, por isso foi publicada”, disse o superintendente. A multa foi aplicada pela Anatel para as prestadoras TNL PSC e Brasil Telecom Celular, ambas do grupo Oi.

Mantida, atual política de preços pode agravar importação de combustíveis

A administração da Petrobras parece ter decidido que não mais vai  ficar tentando tapar o sol com a peneira. Por isso, autorizou seu diretor de produção, José Carlos Cosenza, a dar uma entrevista de natureza muito técnica, mas cuja mensagem é clara: se a  política de preços dos combustíveis não for modificada, mesmo que a economia continue crescendo quase nada, o consumo vai aumentar e as importações de derivados - hoje já na casa dos 300 mil barris diários - vai explodir. Cosenza assegura que não se trata de um problema conjuntural, que possa ser resolvido do dia para a noite. Como as refinarias em construção seguem o dinamismo médio das obras do PAC, os problemas só serão definitivamente solucionados lá para 2020, 2022. A Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, começa a funcionar no começo de 2015 (dez anos depois do lançamento de sua pedra fundamental pelos presidentes Lula e Chávez, com quatro anos de atraso em relação à data prometida), a um custo oito vezes superior ao previsto (20 bilhões de dólares, em vez de 2,5  bilhões). Relatório recentíssimo da Agência Nacional de Petróleo, informa que o aumento da importação de combustíveis está esgotando o sistema logístico nacional,  e trazendo  risco concreto  de desabastecimento localizado. Segundo a ANP, a Petrobras registra prejuízos  desde 2004 com a política de não repassar as oscilações do mercado internacional aos preços da gasolina no mercado interno.

São Paulo debaixo d'água, petista Haddad teve 45 dias para limpar as "bocas de lobo" e ele não fez

Carros empilhados em ruas e avenidas, caos em estações de trem e metrô, crianças ilhadas dentro de escola, pessoas resgatadas pelos bombeiros em locais alagados e o parque aquático de um clube tomado por lama. A forte chuva que atingiu São Paulo ontem causou destruição em várias regiões, mas principalmente na zona oeste, em bairros como Alto de Pinheiros, Perdizes, Pompeia, Lapa e Morumbi, nesta quinta-feira. Segundo a prefeitura, foram 80 pontos de alagamento - 40 intransitáveis, entre eles vias importantes, como a marginal Pinheiros e as avenidas 23 de Maio, Bandeirantes e Francisco Matarazzo.O Corpo de Bombeiros resgatou pessoas no Butantã, Pinheiros, Perdizes, Morumbi e Lapa, além da zona leste. Às 20 horas, o congestionamento era de 106 km, índice 10% acima da média para o horário. O fluxo demorou a voltar ao normal. Às 22h30, ainda havia 27 km de lentidão. Durante o temporal, o trajeto entre o centro e Perdizes, que duraria 20 minutos, era feito em uma hora e dez minutos. Havia cerca de cem semáforos com problemas. O aeroporto de Congonhas fechou das 17h50 às 18h40. Faltou luz em bairros como Sumaré (oeste), Brooklin e Chácara Santo Antônio (sul). O alagamento da linha ferroviária entre as estações Lapa e Barra Funda provocou lentidão no funcionamento do sistema, parou a linha 8-diamante e levou caos a estações como Barra Funda e Pinheiros. Na avenida Arruda Botelho, no Alto de Pinheiros, carros ficaram empilhados uns sobre os outros. Alunos do colégio Santa Cruz ficaram presos dentro das classes. O entorno da Ceagesp, na Vila Leopoldina, ficou submerso. As ruas vizinhas ao shopping Bourbon e ao Sesc Pompeia, na região de Perdizes, também inundaram. No Morumbi, a sede social do São Paulo foi tomada pelo barro. "O rio que corre ao lado do clube transbordou e destruiu o muro. A enchente atingiu quadras, piscinas, sala de fisioterapia e até o vestiário do estádio", disse o diretor social, Roberto Natel.