quarta-feira, 31 de julho de 2013

EDITORA ABRIL VAI ANUNCIAR NESTA QUINTA-FEIRA A LISTA DO GRANDE FACONAÇO

O Grupo Abril deixou vazar por informativo interno que, nesta quinta-feira, dia 1º de agosto, vai anunciar eliminações em seu portfólio de revistas. Rumores falam em até 20 títulos de revistas a serem fechados. A Playboy sobreviverá, pois multa por quebra de franquia é alta demais. A ordem da direção do grupo é não fazer qualquer alteração na revista Veja. Um dia depois de a diretora-geral de publicidade da Abril, Thais Chede Soares, negar o fechamento da revista Playboy, um comunicado interno expôs que a revista Bravo será extinta. O anúncio oficial deve ocorrer nesta quinta-feira, o que deixa o Grupo Abril em tensão, já que rumores falam no fechamento de até 20 títulos. A Abril vive o dilema de ter de cortar R$ 100 milhões em custos na área editorial, na qual 20 revistas de um portfolio de 52 podem ser fechadas. O movimento para cumprir a meta foi acelerado após a morte de Roberto Civita, em maio. Desde então, os irmãos Giancarlo (o Gianca), e Victor Civita Neto (o Titi), novos maiorais do Grupo Abril, demitiram cerca de 70 jornalistas que ocupavam cargos de direção nas muitas superintendências da editora. Os cortes vêm junto com investimentos do grupo na área de educação. O anúncio da compra de dois colégios em julho, em Pernambuco e Brasília, por mais de R$ 200 milhões, mostrou uma mudança de foco. Mudança, aliás, que pode ser reforçada nesta quinta-feira, a depender do tamanho dos cortes que o grupo anunciar.

PRÉDIO DA CÂMARA MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO É INVADIDO POR BANDIDOS PETRALHAS

O Palácio Pedro Ernesto, na Cinelândia, sede do Legislativo Municipal do Rio de Janeiro, foi invadido por volta das 21horas desta quarta-feira por um grupo de bandidos petralhas. Eles entraram por um portão lateral que estava aberto. Barulho de vidros sendo quebrados era ouvido do lado de fora do prédio, onde ficou a maior parte dos manifestantes. Os policiais militares que observavam o protesto decidiram agir assim que o local foi invadido. Eles se posicionaram nas entradas do Palácio Pedro Ernesto e bloquearam o grupo que entrou na Câmara Municipal. Essa gente é financiada pelo poder petralha.

MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSA GOVERNO DO PEREMPTÓRIO PETISTA TARSO "NERO" GENRO DEVIDO À FALTA DE UNIDADES UTI NEONATAL EM SANTA MARIA

O Ministério Público está processando o governo do peremptório petista Tarso "Nero" Genro por falta de leitos públicos na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) Neonatal de Santa Maria. Conforme o Ministério Público, existe superlotação na UTI do Hospital Universitário de Santa Maria (Husm). O Ministério Público implantou um inquérito civil na 1ª Promotoria de Justiça Especializada de Santa Maria devido à carência de leitos em UTI Neonatal. Também foram ajuizadas diversas ações contra o governo do peremptório petista Tarso "Nero" Genro para que recém-nascidos fossem internados em hospitais particulares, devido à falta de estrutura pública. O Ministério Público afirma que, durante os três anos do governo do peremptório petista Tarso "Nero" Genro, foram realizadas várias reuniões para a criação para a criação de novos leitos de UTI Neonatal, tanto na Casa de Saúde quanto no Hospital de Caridade. Mas, diz o Ministério Público, o governo do peremptório petista Tarso "Nero" Genro não demonstrou vontade política para abertura de novos leitos. O Ministério Público quer a criação de mínimo mais 25 leitos em UTI Neonatal, além dos 10 leitos já existentes no Hospital Universitário (totalizando 35 leitos).

PROCURADOR-GERAL ROBERTO GURGEL DENUNCIA SENADOR GIM ARGELLO POR PECULATO

O senador Gim Argello (PTB-DF) foi denunciado pelo Ministério Público Federal pelos crimes de peculato e dispensa ilegal de licitação quando ainda era deputado em Brasília. A denúncia foi encaminhada ao Supremo Tribunal Federal e, se for aceita pelos ministros, será aberta uma ação penal contra o senador. O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, relata que Gim Argello autorizou, na época em que era presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal, a realização de um contrato sem licitação para aluguel de equipamentos defasados de uma empresa de informática. Firmado em 2002, o valor do contrato superava R$ 5,8 milhões. O prejuízo para os cofres públicos, conforme a denúncia, superaria R$ 1,6 milhão. "Os elementos probatórios constantes dos autos apontam para a existência de verdadeiro conluio entre o denunciado (Gim Argello) e os demais envolvidos no intuito de favorecer a empresa CTIS Informática Ltda., que conseguiu vender à Câmara Legislativa, fora das hipóteses legais, equipamentos de informática já defasados", denunciou Roberto Gurgel. Investigações feitas por órgãos de controle da própria Câmara Legislativa e do Tribunal de Contas do Distrito Federal realizadas a partir de 2003 constataram uma série de irregularidades no contrato. Pelo preço do aluguel de 369 equipamentos em 24 meses, segundo a apuração, era possível comprar 1.338 deles. Durante a vigência do contrato, a empresa de informática alegou que estava tendo prejuízo na licitação e pediu sua rescisão. A Câmara, então, decidiu encerrá-lo e pagou uma indenização de R$ 746 mil à empresa para ficar com todos os equipamentos. O caso é relatado pelo ministro Gilmar Mendes. Não há prazo para que a denúncia seja analisada pelo plenário.

LULA, JUNTO COM AS FARC, PARTICIPA DO FORO DE SÃO PAULO

As FARC, guerrilha assassina de esquerdopatas narcotraficantes da Colômbia, que sequestra, explode bombas e assassina a sangue frio, faz parte ativa do Foro de São Paulo, fundado nos anos 90, por iniciativa de Lula e Fidel Castro. Nesta quarta-feira, Lula e o ditador da Bolívia, o índio cocaleiro Evo Morales, são esperados para participar do 19º Encontro do Foro de São Paulo, que reúne partidos e organizações de esquerda da América Latina, que se realiza em São Paulo. Entre as legendas que integram o Foro no Brasil estão o PT, o PCdoB, o PSB do Eduardo Campos, o PDT e o PPS. O encontro começou na segunda-feira, em São Paulo, e vai até domingo. Lula deve participar da abertura oficial do evento, que será realizado na noite de sexta-feira, na quadra do Sindicato dos Bancários, no centro da cidade.

CONGRESSO PROMETE DERROTAR O GOVERNO DO SOBERANA BOLIVARIANA PETISTA DILMA ROUSSEFF MESMO COM A LIBERAÇÃO DOS R$ 2 BILHÕES EM EMENDAS

Para acalmar os ânimos, a soberana bolivariana petista Dilma Rousseff resolveu mexer no "bolso". Em reunião na terça-feira, ela autorizou a liberação de R$ 2 bilhões em emendas feitas por deputados e senadores ao Orçamento da União. Apesar de prometidos e programados desde maio, esses recursos estavam represados por decisão do próprio Executivo devido às limitações fiscais deste ano.
Insatisfeita com a articulação política e aproveitando o desgaste na popularidade da presidente Dilma Rousseff, a base aliada do governo prepara, na retomada dos trabalhos no Congresso, a votação de um conjunto de projetos que desagradam o Planalto. O fim do "recesso branco" de deputados e senadores está marcado para esta quinta-feira, mas as votações só devem recomeçar na próxima semana. Na Câmara, o governo deve enfrentar dificuldades já nas primeiras sessões. Os deputados precisam concluir a votação do projeto que destina receitas de petróleo para educação (75%) e saúde (25%). O governo queria 100% para educação. Outro impasse é quanto ao uso do fundo social (espécie de poupança dos recursos de exploração de petróleo) para educação. O governo não aceita que seja aplicado o capital do fundo: defende a destinação só do rendimento. Também enfrenta resistência palaciana a proposta do orçamento impositivo para as emendas parlamentares, uma das bandeiras do presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN). Alves marcou a votação do texto para 6 de agosto na comissão especial e pretende levar o projeto ao plenário no dia 7. O governo alega que tornar obrigatória a execução das emendas pode engessar o Orçamento. Hoje a liberação do dinheiro não é obrigatória, o que leva o Executivo a usar esse mecanismo como moeda de troca nas votações.

TREM BALA DA SOBERANA BOLIVARIANA PETISTA DILMA ROUSSEFF DESCARRILOU DE VEZ

Uma conjunção de novos fatores, como os protestos de ruas no País e a perda de apetite dos investidores internacionais, criou mais dificuldades ao já complicado projeto do trem-bala, o que deve adiar novamente o leilão do projeto, marcado para 13 de agosto. Anunciado em 2007, o projeto ligando São Paulo ao Rio de Janeiro teve dois adiamentos e a terceira tentativa de concorrência não atraiu interessados. Setores do governo defendem o adiamento imediato, sem data de retomada. Dizem que há risco de o leilão fracassar, o que pode prejudicar a imagem do País e afetar negativamente outras disputas, como as privatizações de rodovias e aeroportos. Outro grupo defende a continuidade. A decisão caberá à soberana bolivariana petista Dilma. O fato é que desde junho vem piorando o clima para a realização do projeto orçado em R$ 35 bilhões. Protestos nas ruas por melhoria do transporte fizeram a oposição retomar o discurso de retirar dinheiro do trem-bala e investi-lo em metrôs. Apesar de o governo dizer que há recursos para ambos, a tese vem ganhando força até entre aliados do Planalto.

PARTIDOS RECUAM E DEIXAM JOSÉ SERRA SEM GARANTIA DE APOIO

A dois meses do prazo final para o ex-governador José Serra (PSDB) decidir se troca de partido, as legendas procuradas para construir uma aliança em torno do nome dele para a eleição presidencial em 2014 já dizem que dificilmente o tucano terá um compromisso de apoio por parte delas até outubro. Uma das condições para Serra tentar uma candidatura à Presidência fora do PSDB é ter aliados de peso, que garantam a ele competitividade, cenário cada vez mais distante. Lideranças do PV, PSD e PTB alegam que não há como definir questões como essa um ano antes da disputa eleitoral. O partido que mais se aproxima do tucano hoje é o PPS. Serra foi convidado em abril a se filiar à sigla. Mas o PPS tem menos de um minuto no horário eleitoral, o que inviabilizaria uma candidatura solteira, sem apoio de outros partidos. Por isso, o ex-governador tem passado as últimas semanas em conversas com dirigentes partidários para avaliar as chances de alianças. Serra tem até 5 de outubro para decidir se fica ou sai do PSDB, onde, com o avanço do senador Aécio Neves, não deverá haver espaço para ele na próxima corrida presidencial. Se permanecer no PSDB, Serra terá como opção se candidatar ao Senado ou à Câmara dos Deputados. Na primeira alternativa, é possível que tenha de brigar pela vaga. No caso de disputar uma cadeira de deputado federal, o ex-governador já ouviu a proposta de aliados, mas rechaçou prontamente. A avaliação de dirigentes tucanos é que Serra só deverá se filiar ao PPS se tiver a certeza do apoio, ao menos, do PSD. O presidente nacional do PPS, Roberto Freire, que fez o convite a Serra para se filiar à sigla, diz que a situação do amigo não é fácil. Freire disse que renovou o convite a Serra após a fusão entre o PPS e o PMN fracassar. O ex-governador já esteve com outros dirigentes do PPS para tratar do cenário eleitoral de 2014. Mas a indefinição dele tem gerado reclamações.

O GOVERNO DA SOBERANA BOLIVARIANA PETISTA DILMA ROUSSEFF E O TOMA-LÁ-DÁ-CÁ DAS EMENDAS PARLAMENTARES; ISSO É OUVIR A VOZ DAS RUAS?

A soberana bolivariana petista Dilma Rousseff montou uma operação para tentar reduzir os riscos de derrota em votações prometidas para agosto, às vésperas da retomada dos trabalhos no Congresso, e com sua base parlamentar rebelada. Para acalmar os ânimos, Dilma resolveu mexer no "bolso". Na terça-feira, em reunião com dez ministros e assessores no Palácio da Alvorada, ela autorizou a liberação de R$ 2 bilhões em emendas feitas por deputados e senadores ao Orçamento da União. Apesar de prometidos e programados desde maio, esses recursos estavam represados por decisão do próprio Executivo devido às limitações fiscais deste ano. Apesar da concessão, a soberana bolivariana petista Dilma Rousseff fez uma cobrança aos ministros políticos (os indicados por aliados). Eles deverão trabalhar para garantir a fidelidade de suas bancadas em votações de interesse do Planalto. A exigência resulta do diagnóstico segundo o qual os partidos contemplados com cargos no primeiro escalão não têm votado com o Executivo. A avaliação é que as derrotas sofridas pelo Palácio do Planalto no Legislativo foram armadas a partir de grupos aliados do próprio governo. Na reunião de terça-feira estavam ministros do PMDB, PP, PCdoB, PSB, além do próprio PT. Na segunda-feira, a ministra petista Ideli Salvatti (Relações Institucionais) já havia pedido ajuda ao PSD de Gilberto Kassab (SP), este formalmente fora da base, mas com afilhado no Ministério da Micro e Pequena Empresa.

DILMA OUVIU A SOCIEDADE CIVIL E OS USUÁRIOS DE TRANSPORTE, CONFORME PACTUOU COM O POVO BRASILEIRO, ANTES DE DAR R$ 8 BILHÕES PARA HADDAD?

Em 26 de junho, diante de prefeitos de capitais e governadores, Dilma Rousseff anunciou a destinação de mais de R$ 50 bilhões para novos investimentos em obras de mobilidade urbana. "Essa decisão é reflexo do pleito pela melhoria do transporte coletivo no País, onde as grandes cidades crescem e onde no passado houve a incorreta opção de não se investir em metrôs", declarou. Outro anúncio durante a abertura da reunião foi a criação do Conselho Nacional do Transporte Público, com a participação de representantes da sociedade civil e dos usuários, para assegurar "uma grande participação da sociedade na discussão política do transporte" e "uma maior transparência e controle social no cálculo das tarifas". Este foi um dos Pactos da Dilma com o povo brasileiro. Ao que parece, eles não resistem 30 dias. Nesta quarta-feira, Dilma deu R$ 8 bilhões para a cidade de São Paulo. Não ouviu ninguém. Não ouviu a voz das ruas. Só ouviu o PT, preocupado com os 18% de aprovação de Haddad. Cadê o pacto, Dilma?

SINE GAÚCHO APRESSA O PASSO PARA QUALIFICAR 6 MIL TRABALHADORES GAÚCHOS PARA AS OBRAS DE EXPANSÃO DA CELULOSE RIOGRANDENSE

Do jornalista Políbio Braga - É muito grande o esforço que faz o governo estadual gaúcho para qualificar mão-de-obra básica para que 6 mil trabalhadores sejam contratados no bilionário programa de expansão da Celulose Riograndense em Guaíba. A empresa, as construtoras e o governo estadual, querem evitar que se repita o que aconteceu nos canteiros de obras das Arenas do Grêmio e do Inter, que resultaram ocupados por milhares de trabalhadores de outras regiões do País. Na segunda-feira, a secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social levou para Viamão o seu Sine Móvel, no bairro Santa Izabel, para recrutar trabalhadores que queiram buscar qualificação e se empregar em Guaíba. Os operários receberão R$ 1.200,00 por mês, mais condução e alimentação no canteiro de obras, mas o governo quer mais benefícios para os trabalhadores, como plano de saúde. O programa de recrutamento e qualificação abrange 10 cidades da região metropolitana e mais Porto Alegre. O secretário Luís Lara, do PTB, disse nesta quarta-feira que já contabilizou 1.700 inscritos e tem apenas mais um mês para completar a quota de 6 mil. A prioridade para a inscrição no curso de qualificação de 120 a 180 horas é para homens e mulheres inscritos nos programas sociais do governo, com ênfase para o Bolsa Família. A secretaria do Trabalho tem apostado forte na qualificação de trabalhadores, toda ela executada pelo Senac e Senai. No ano passado foram atendidos 40 mil trabalhadores, 10 mil a mais do que os 30mil inscritos nos dez anos anteriores. O secretário Luís Lara espera atingir mais 114 mil homens e mulheres este ano. São 200 tipos diferentes de cursos, todos profissionalizantes, para formação de mão-de-obra básica.

PT CONFORMA-SE COM DEBANDADA DO PSB E JÁ ACEITA ATÉ AS SOBRAS DA MESA

Do jornalista Políbio Braga - Conformado com a evidência de que o PSB do RS não apoiará a reeleição do governador Tarso Genro, embora integre seu governo, o presidente do PT, deputado Raul Pont, mais pragmático do que nunca foi em toda a vida, em vez de bater os pés e rosnar como costuma fazer quando é contrariado, preferiu adotar o tom pragmático lulo-petista e avisou: - Tivemos uma reunião com Beto (Albuquerque) e outras lideranças. A questão do PSB é exatamente o palanque para Eduardo (Campos), e consideramos legítima. Claro que preferíamos contar com eles ainda no primeiro turno, mas se tiverem candidato próprio, propomos um compromisso de coexistência pacífica e boas relações. A intenção é construir um apoio no segundo turno, em torno da candidatura que estiver com a melhor colocação. . O PT do RS perdeu a pose porque sabe que perdeu os votos e alimenta um governo medíocre. É por isto que já aceita as sobras. O PT do RS começa a ficar sem parceiros, porque além do PSB, também outro importante Partido da base aliada, o PDT, faz de conta que tem candidato próprio, enquanto ganha tempo para se cacifar e numa posição de força escolher o que melhor lhe convier, o que inclui uma aliança com o ex-prefeito José Sartori, PMDB.

CAIU O ÍNDICE DE DESEMPREGO NAS REGIÕES METROPOLITANAS

O índice de desemprego nas regiões metropolitanas passou de 11,2%, em maio, para 10,9%, em junho, da População Economicamente Ativa (PEA), no conjunto das sete regiões pesquisadas pelo Sedae e Dieese. A indústria de transformação foi o setor que mais contratou no período. Na passagem de maio para junho, o desemprego diminuiu em Belo Horizonte (de 7,4% para 6,7%), no Recife (de 12,9% para 12,5%) e em Salvador (de 19,7% para 19,1%) e manteve-se relativamente estável no Distrito Federal (de 12,2% para 12,1%), em Fortaleza (de 8,6% para 8,5%), em São Paulo (de 11,4% para 11,3%) e em Porto Alegre (de 6,5% para 6,6%).

CLUBES DE FUTEBOL BRASILEIRO TÊM DÍVIDAS IMPAGÁVEIS

Tomando por base o balanço de 2011, os 12 clubes do Brasil de maior torcida apresentaram dívidas elevadas e apenas quatro apresentaram superávit no ano: Santos, Corinthians, São Paulo e Vasco. O superávit ou déficit nas demonstrações financeiras dos clubes correspondem ao lucro ou prejuízo líquido das empresas de capital aberto. Embora o superávit ou déficit não representem a geração de caixa, com estes resultados, a maior parte dos clubes provavelmente apresentou fluxo de caixa operacional negativo ou, na melhor das hipóteses, ligeiramente positivo em 2011. Assim caso o resultado de 2011 se repita nos demais anos, o valor de mercado dos times tende a ser negativo. Alguns podem alegar que os clubes possuem ativos como estádios e direitos econômicos de jogadores. Contudo, os rendimentos derivados dos estádios já estão computados na demonstração de resultados e os direitos sobre os jogadores são uma mera expectativa de direito. Muitos destes jogadores não apresentarão desempenho esportivo condizente com o valor contabilizado o que deve gerar provisões, e os ganhos obtidos com aqueles que tenham sucesso funcionarão como um alívio momentâneo de caixa, porém insuficientes para suportar o pesado endividamento e os custos e despesas  dos clubes. Analistas utilizam o indicador de dívida líquida sobre o Ebitda (geração simplificada de caixa) para calcular o grau de endividamento. Caso o indicador supere três vezes, o sinal de alerta deve ser acionado. Os clubes apresentam baixo Ebitda, logo o indicador perde sua função. Assim, utiliza-se a receita bruta. Entre os doze maiores clubes brasileiros, seis possuem indicador de dívida sobre a receita ao redor de duas vezes, o que mostra a grave situação enfrentada pelos clubes. O endividamento de alguns clubes se elevou substancialmente em decorrência de reavaliações realizadas quando outra corrente política assumiu o poder, como aconteceu com o Vasco e o Flamengo. Assim, mesmo clubes com dívidas menores podem ver seu endividamento inflado repentinamente caso a oposição assuma os destinos do clube. É comum escutarmos que os clubes não conseguem gerar receita em decorrência de sua incompetência. Embora muito possa ser melhorado, não tem sido fácil para os clubes obterem patrocínios. O Corinthians, poderoso pelo tamanho de sua torcida concentrada no Estado mais rico da Federação, passou alguns meses de 2012 sem ostentar patrocínio apesar dos títulos recentes. A situação só foi aliviada, no fim do ano, com o anúncio do patrocínio da Caixa Econômica Federal. Aliás, o banco público tem sido a salvação de muitos clubes. A Caixa Econômica Federal poderá investir R$ 111 milhões anualmente em 11 clubes, dentre eles quatro gigantes: o próprio Corinthians, o Flamengo, o Vasco e o Cruzeiro. Esses recursos chegaram em boa hora, pois parte das dívidas fiscais e trabalhistas já se encontram em fase de execução, gerando penhoras em alguns clubes.

CAIXA DO TESOURO PARA ENFRENTAR EMERGÊNCIAS CAI A NÍVEL CRÍTICO

O caixa que o Tesouro Nacional mantém para enfrentar emergências no mercado de títulos está no chão. Com o elevado volume de dívidas que venceu no primeiro semestre do ano e a fuga de investidores dos papéis públicos entre abril e junho, uma parte considerável dessa reserva de segurança, de quase R$ 130 bilhões, foi queimada. A instituição não revela os números, mas fontes garantem que teriam sobrado menos de R$ 95 bilhões no caixa, nível considerado crítico, por corresponder a pouco mais de dois meses de vencimento de papéis. O ideal é que esse colchão de liquidez seja de seis meses. Integrantes da equipe econômica alertam que esse valor não garante tranquilidade ao governo para administrar a dívida, sobretudo se o Federal Reserve (Fed) cumprir a promessa de dar fim ao programa de estímulos monetários naquele país, o que pode reduzir drasticamente o apetite dos investidores por títulos brasileiros.

GOVERNO DA SOBERANA BOLIVARIANA PETISTA DILMA ROUSSEFF DÁ R$ 6 BILHÕES A ALIADOS, ELA QUER RECOMPOR A BASE ALIADA E GARANTIR APOIO NO CONGRESSO

Pressionada por aliados e temendo derrotas do governo em votações no Congresso a partir da próxima semana, quando deputados e senadores voltam das férias, a soberana bolivariana petista Dilma Rousseff determinou a liberação de recursos para três lotes de emendas parlamentares, em um total de R$ 6 bilhões. A soberana bolivariana petista Dilma Rousseff tenta recompor a base aliada, retomar a iniciativa política e assegurar a manutenção dos vetos que o Congresso ameaça derrubar, na volta do recesso. Os R$ 6 bilhões devem ser liberados em três parcelas, em agosto, setembro e novembro. Com isso haverá redução no orçamento da Defesa.

PTB TEM PLANOS PARA AMPLIAR BANCADAS NO RIO GRANDE DO SUL

O deputado Luís Lara, atual secretário estadual do Trabalho, está convencido de que o PTB poderá ampliar ainda mais suas bancadas estadual e federal nas eleições do proximo ano. Em 2010, quando presidia o partido, os trabalhistas conseguiram elevar de 4 para 6 o número de deutados estaduais, elegendo também três deputados federais (portanto, um a mais). O atual presidente estadual do PTB é o deputado federal Luís Carlos Busato, que também é secretário estadual (Obras). Luís Lara, que fará graduação em Direito no final do ano, sairá em março do governo do peremptório petista Tarso "Nero" Genro para disputar novo mandato na Assembléia Legislativa. Ele trata de "plantar" que seu nome tem sido lembrado para vice do petista Tarso "Nerro" Genro. Na verdade, ele trabalha com todas as hipóteses que possam beneficiá-lo. A formatura em Direito é para colocá-lo na trilha de uma vaga no Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul, onde conseguiria uma aposentadoria perpétua com o maior salário.

DILMA DESEMBARCA EM SÃO PAULO SOB VAIAS DE MANIFESTANTES DA INFRAERO

Em greve, os aeroportuários de São Paulo vaiaram a presidente Dilma Rousseff por volta das 11 horas desta quarta-feira, quando ela desembarcava da aeronave para entrar no helicóptero, no Aeroporto de Congonhas. A soberana bolivariana petista Dilma Rousseff foi a São Paulo para lançar, ao lado do prefeito petista Fernando Haddad, programa de investimentos de R$ 8 bilhões nos setores de transporte público, habitação e contra enchentes. Desde as 8h30, manifestantes fizeram um apitaço no saguão do Aeroporto de Congonhas. Segundo a Infraero, a paralisação não atrapalhou o funcionamento do terminal e nenhum vôo precisou ser cancelado por causa do protesto.

OBRA NO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO RIO DE JANEIRO, INICIADA PELA DELTA, DE CAVENDISH, ESTÁ EMBARGADA

Tem tudo para virar um ‘esqueleto’ a lâmina do anexo 4 do Tribunal de Justiça do Rio Dde Janeiro. Após ter sido suspensa pela presidente do órgão, Leila Mariano, uma ação popular pede o embargo da obra, iniciada pela antiga construtora Delta, sucedida pela Lopez Marinho, ao custo de R$174,8 milhões. Em ação na 8ª Vara Federal, o juiz questiona a licença da prefeitura e o relatório final do Tribunal de Contas da União.

GOVERNO DA SOBERANA BOLIVARIANA PETISTA DILMA ROUSSEFF DESISTE DE AUMENTAR OS CURSOS DE MEDICINA EM MAIS DOIS ANOS

O ministro da Educação, o aloprado petista Aloizio Mercadante, anunciou nesta quarta-feira que o governo da soberana bolivariana petista Dilma Rousseff desistiu de aumentar em dois anos o período de duração dos cursos de Medicina. Ou seja, é um governo que não sabe o que faz, anuncia bobagens e depois recua, como já recuou no caso da Constituitente exclusiva e dos plebiscitos. A ampliação da grade curricular fazia parte do programa Mais Médicos, divulgado pela soberana bolivariana petista Dilma Rousseff no começo de julho. O objetivo de fazer com que os alunos atuem no Sistema Único de Saúde (SUS), no entanto, ainda não foi descartado. Segundo o aloprado petista Aloizio Mercadante, os dois anos extras serão transferidos para a residência médica, que passa a ser obrigatória. Esta é outra monumental boçalidade, porque tanto a rede de escolas de Medicina como as redes hospitalares não têm condições de propiciar a residência para todos os formando em Medicina. Após ter a medida classificada como autoritária por entidades da saúde, como o Conselho Federal de Medicina (CFM), o governo da soberana bolivariana petista optou por acatar a proposta da comissão de especialistas criada para discutir o programa federal. O grupo, coordenado pelo ex-ministro da Saúde, Adib Jatene, sugeriu que a residência médica seja requisito obrigatório para os médicos exercerem a profissão. Durante parte desse período de residência, o médico seria, então, encaminhado para o atendimento ao SUS. Atualmente, o estudante de Medicina que se forma na graduação já pode atender como clínico, fazendo plantões em hospitais, por exemplo, uma vez que possui registro no Conselho Regional de Medicina. Com a mudança, o governo terá de criar, até 2017, vagas de residência suficientes para atender toda a demanda de médicos recém formados. Isso porque hoje em dia apenas cerca de um terço dos formados consegue uma vaga na residência. A especialização de dois anos se tornará obrigatória a partir de 2018. Durante o primeiro ano de especialização, os médicos recém-formados terão de atuar, necessariamente, na atenção básica e de emergência da rede pública de saúde. Já no ano seguinte, os profissionais poderão dedicar-se à área específica na qual seguirão carreira. De acordo com o aloprado petista Aloizio Mercadante, a atuação na atenção básica e de emergência terá orientação direcionada para a especialidade da residência e descartou que a mudança, ao separar um ano da especialização para a emergência, afete a qualificação dos estudantes. “É na atenção primária que a gente resolve 80% das demandas médicas. Essa vivência é necessária e é isso que precisamos fortalecer no País”, alegou o aloprado ministro. A alteração no programa Mais Médicos foi decidida na manhã desta quarta-feira, após reunião de mais de duas horas entre a comissão do Ministério da Educação e coordenadores e reitores de cursos de Medicina. Fica mantida a criação de mais vagas na rede pública e a importação de profissionais estrangeiros, caso os médicos brasileiros não cubram todo o déficit, concentrado principalmente nas periferias brasileiras. Resumindo: o governo petista quer fazer um remendão no SUS colocando para atender a população a gurizada recém formada nas faculdades de Medicina, sem qualquer experiência prática. O pobrerio vai servir de cobaia.

O PEREMPTÓRIO PETISTA TARSO "NERO" GENRO DESCONHECE A CONSTITUIÇÃO, IGNORA A TRANSPARÊNCIA

O peremptório governador do Rio Grande do Sul, o petista Tarso "Nero" Genro, diz nas rádios que não é “abelhudo” para divulgar nomes e salários dos funcionários do Poder Executivo do Estado. O Poder Judiciário já divulga; o Ministério Público já divulga; a Assembléia Legislativa já divulga, só ele quer continuar escondendo o salário da companheirada. Essa é a transparência do governo do PT, padrão Tarso "Nero" Genro. A declaração dá bem uma demonstração do que ele era no comando do Ministério da Justiça. O Supremo Tribunal Federal já mandou publicar as listas de funcionários e seus respectivos salários, com todos os penduricalhos, mas ele se nega peremptoriamente a cumprir a lei, a Constituição. Trata-se do princípio da transparência, que ele não quer reconhecer, não quer colocar em prática.

GEORGE SOROS COMPRA FATIA DA HERBALIFE

O megainvestidor húngaro George Soros, naturalizado americano, adquiriu uma grande participação na empresa de suplementos nutricionais Herbalife. Soros é um dos maiores gestores de fundos dos Estados Unidos, com 5,5 bilhões de dólares em carteira. A compra o torna um dos maiores acionistas da empresa, ao lado do famoso investidor ativista Carl Icahn, que tem causado furor nas últimas semanas devido à sua atuação no fechamento de capital companhia Dell. A Herbalife se tornou uma das três maiores participações nos fundos do investidor. A Herbalife apresentou seus resultados financeiros na última segunda-feira. A empresa faturou 1,2 bilhão de dólares no segundo trimestre, com lucro líquido de 143,2 milhões de dólares. Pela 18ª vez consecutiva os resultados superaram as expectativas de Wall Street. Apesar dos resultados, muitos afirmam se tratar de uma pirâmide financeira, devido ao fato de os revendedores de Herbalife serem obrigados a trazer novos membros para a rede de revendas.

AEROPORTUÁRIOS FAZEM OPERAÇÃO PADRÃO NOS AEROPORTOS DO RIO DE JANEIRO

Os servidores da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) fizeram uma mobilização, nesta quarta-feira, nos principais aeroportos do Estado do Rio de Janeiro, o Aeroporto Santos Dumont, no centro, e o Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro Antônio Carlos Jobim/Galeão, na zona norte. A decisão de realizar uma operação padrão nestes aeroportos é um protesto contra o reajuste salarial da categoria e perda de benefícios. De acordo com o diretor do Sindicato Nacional dos Aeroportuários Nacional, Ademir Lima de Oliveira, responsável pela mobilização, as operações na torre e no pátio, como a colocação de passarela para o embarque e desembarque de passageiros, estão mais lentas, o que gera atraso nos demais setores. Servidores dos aeroportos de Campos dos Goytacazes e Macaé, norte fluminense, pontos de apoio para atividades offshore, e em Jacarepaguá, na zona oeste da cidade, também aderiram à operação padrão. A Infreaero, no entanto, informa que as atividades não foram afetadas e os terminais funcionam normalmente.

SEADE E DIEESE AFIRMAM QUE NÍVEL DE EMPREGO DEVE CRESCER NO SEGUNDO SEMESTRE

O coordenador da Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED) da Fundação Estadual de Análise de Dados (Seade), Alexandre Loloian, acredita que a oferta de vagas de emprego deve crescer no segundo semestre deste ano. Segundo ele, o mercado de trabalho, em geral, fica mais aquecido nos últimos seis meses do ano em comparação ao primeiro semestre. “A tendência é que a ocupação cresça neste segundo semestre”, disse o economista, ao comentar os resultados da pesquisa, feita em conjunto com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), em sete regiões metropolitanas. O economista destacou que a situação encontrada pela PED no mês de junho não foi tão ruim em comparação aos dados divulgados, no último dia 24, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) da Pesquisa Mensal de Emprego (PME). A economista do Dieese, Ana Maria Belavenuto, também prevê reação do mercado nos próximos meses. Para ela, a política de desoneração fiscal para as empresas vai sustentar a oferta de vagas. De acordo com a PED, a taxa de desemprego recuou em junho, passando de 11,2% em maio para 10,9% da População Economicamente Ativa (PEA) no conjunto das sete regiões metropolitanas avaliadas. Entre os 39 municípios da região metropolitana de São Paulo, o índice alcançou 11,3% em junho, ante 11,4% em maio. Em junho do ano passado, a taxa ficou em 11,2% e, no mesmo mês de 2011, 11%. O menor indicador foi registrado em 1989, quando alcançou 9,7%. O número de pessoas na região que buscavam um posto de trabalho, em junho, soma 1,225 milhão, 10 mil a menos em comparação a maio. Em junho, foram abertas 18 mil vagas. A maior alta (0,7%) foi constatada no setor de comércio e reparação de veículos automotores, que ampliou em 13 mil as contratações, seguido pela construção com crescimento de 0,3% (equivalente a 2 mil vagas); serviços com 0,2% (11 mil postos); e indústria de transformação com 0,2% (3 mil vagas). Na região, os rendimentos médios cresceram 1,5%, com valor de R$ 1.743,00.

JOSÉ SARNEY TAMBÉM PROCURA O HOSPITAL SÍRIO-LIBANÊS, A GRANDE BOUTIQUE DA SAÚDE NO BRASIL

O senador José Sarney (PMDB-AP), de 83 anos, chegou ao Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, por volta das 13h40 desta quarta-feira. Sarney, que estava internado desde a madrugada de domingo no Hospital UDI, em São Luís, para tratamento de uma infecção pulmonar, teve alta no início da manhã desta quarta-feira e viajou imediatamente para São Paulo. No Sírio-Libanês, o senador que já foi presidente do maior partido do Ocidente, a Arena, deve ser submetido a uma bateria de exames, mas a informação não foi confirmada pela assessoria de imprensa do hospital. O Sírio-Libanês não informou se será divulgado algum boletim sobre o estado de saúde do senador. Político e escritor, o maranhense José Sarney está na vida pública há 60 anos. Ele foi governador do Maranhão, presidente do Senado e presidente da República, de 1985 a 1990. Ao menos Sarney não teve a estupidez de afirmar que o SUS alcançou o estado da perfeição, como fez o falastrão Lula.

A SOBERANA BOLIVARIANA PETISTA DILMA ROUSSEFF ANUNCIA R$ 8 BILHÕES PARA MOBILIDADE URBANA EM SÃO PAULO

A soberana bolivariana petista Dilma Rousseff e o prefeito de São Paulo, o petista Fernando Haddad, anunciaram nesta quarta-feira a destinação de R$ 8 bilhões para mobilidade urbana. "É a primeira vez que anunciamos de forma concentrada esse montante de recursos. E anunciamos a possibilidade de essas obras ocorrerem em curto prazo", destacou a soberana bolivariana petista Dilma Rousseff. É tudo trololó. É dinheiro para o PT aparecer em campanha eleitoral. E ntão tem hipótese de as obras acontecerem em curto prazo, assim como não aconteceram os milhares de creches que ela prometeu em campanha eleitoral e não entregou até hoje. Haddad ressaltou a importância da parceria com o governo federal: "Testemunhei o esforço feito pela Federação em proveito dos investimentos necessários para melhoria das condições de vida da população e das cidades, contemplando Estados e municípios com muitos investimentos", disse ele. De acordo com o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, serão destinados R$ 3 bilhões exclusivamente para corredores de ônibus e terminais de integração. Além disso, um total de R$ 1,4 bilhão será destinado para drenagem, R$ 2,2 bilhões vão para recuperação de mananciais e R$ 1,5 bilhão para construção de moradias do Programa Minha Casa, Minha Vida. Por que os governos petistas, em dez anos, não viram antes essa necessidade estratégica de investimento em São Paulo? Ora, porque não tinham o controle político. Então, o que a soberana bolivariana petista Dilma Rousseff está fazendo agora é politicagem barata.

GOVERNADOR FALASTRÃO DO RIO DE JANEIRO DIZ QUE DESAPARECIMENTO DE PEDREIRO NÃO PODE DESMORALIZAR UPP, JÁ DESMORALIZADA

O governador do Rio de Janeiro, o falastrão Sérgio Cabral  (amigo do empreiteiro Fernando Cavendish, da Delta Construções), disse nesta quarta-feira que o desaparecimento do pedreiro Amarildo Souza, na comunidade da Rocinha, zona sul da cidade, não pode ser usado para desmoralizar o projeto da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP). Já está desmoralizado. Esse projeto só tratou de dar proteção para a bandidagem continuar com seu tráfico de drogas, a mercancia da morte (como disse o Papa Francisco) e de armas. A Rocinha está "ocupada" (de mentirinha) por uma UPP desde setembro do ano passado (na verdade, o morro continua ocupado, como sempre, pelos traficantes de drogas e armas). “A Unidade de Polícia Pacificadora é perfeita? Claro que não. Se some o Amarildo na Rocinha, vamos descobrir onde está o Amarildo. Se o AfroReggae é ameaçado no Complexo do Alemão, outra comunidade com UPP, vamos reabrir o AfroReggae e proteger o AfroReggae", ressaltou o falastrão governador. Sérgio Cabral enfatizou que o projeto das UPPs não é apenas do governo, mas sim da "sociedade". Como é fácil falar em nome da sociedade. O que a sociedade quer é bandidagem na cadeia, e isso o falastrão governador Sérgio Cabral não faz. O exemplo mais notável foi o da invasão do Alemão, quando centenas de bandidos armados fugiram tranquilamente para outro morro, o que foi amplamente documentado pelas câmeras de televisão.

BELTRAME DIZ QUE ESTRATÉGIA DE POLICIAMENTO COMPLEXO DE FAVELAS DO ALEMÃO VAI MUDAR; QUE TAL COMEÇAR A PRENDER OS BANDIDOS, MERCADORES DA MORTE?

O secretário estadual de Segurança do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, anunciou nesta quarta-feira que haverá mudanças na estratégia de policiamento no complexo de favelas do Alemão, onde ocorreram recentemente atos de violência. Ele poderia anunciar o começo das prisões dos bandidos que foram tratados a pão de ló pelo poder público no famigerado programa de instalação da Unidades de Polícia Pacificadora. O que o Estado fez, com essa estratégica, foi fornecer segurança para os bandidos continuaram com o tráfico de cocaína, mercadejando com o morte, como disse o Papa Francisco. Beltrame fez o anúncio durante a reabertura do núcleo do grupo cultural Afroreggae na comunidade. Essa é mais uma das ongs do universo petista. As atividades do grupo serão desenvolvidas em outro prédio, enquanto a sede passa por obras de recuperação. O governador Sérgio Cabral, e o coordenador do AfroReggae, José Júnior, também participaram da solendiade. Beltrame informou que a polícia já tem informações sobre os tiros disparados, na noite de terça-feira, contra o prédio do AfroReggae, incendiado no dia 16 de julho. Segundo o secretário, foram obtidas informações "no âmbito da inteligência", mas ainda falta formação de prova. É tudo lorota. Não há segurança no Rio de Janeiro, e a prova provada ficou escancarada na sequência de vandalizações promovidas pela cidade.

PETISTA GILBERTO CARVALHO NEGA DIVERGÊNCIA ENTRE MINISTROS SOBRE PROJETO QUE TRATA DE VIOLÊNCIA SEXUAL

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, o petista Gilberto Carvalho (aquele de Santo André, lembram-se?), negou nesta quarta-feira que haja divergência entre ministros sobre a sanção ou eventuais vetos ao Projeto de Lei 03/2013, que obriga os hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS) a prestar atendimento emergencial e multidisciplinar às vítimas de violência sexual. “Essa notícia, infelizmente, é sem fundamento. Esse é um assunto de competência da presidente. Não há divergência entre os ministros. Estamos trabalhando muito, com muito cuidado, com muita sensibilidade e, como sempre, ouvindo a sociedade. Mas a competência é da presidente”, disse o petista Gilberto Carvalho. Aprovado pelo Congresso no início do mês, o projeto tem que ser sancionado ou vetado, integral ou parcialmente, até esta quinta-feira pela soberana bolivariana petista Dilma Rousseff. A proposta é polêmica porque, entre outros pontos, prevê a “profilaxia de gravidez” (com a distribuição da pílula do dia seguinte), que é vista por organizações religiosas como uma brecha para estimular o aborto. Já movimentos feministas argumentam que o aborto em caso de violência sexual já é autorizado por norma técnica e por um decreto presidencial. Pelo projeto, todos os hospitais da rede, tanto públicos quanto privados conveniados, deverão oferecer atendimento "emergencial, integral e multidisciplinar" às vítimas de violência sexual. O projeto considera violência sexual como "qualquer forma de atividade sexual não consentida". Entre os atendimentos a serem oferecidos no SUS estão o diagnóstico e tratamento das lesões, apoio psicológico, profilaxia da gravidez e de doenças sexualmente transmissíveis, além de informações sobre serviços sanitários disponíveis.

MST VOLTA A INVADIR FAZENDA DA CUTRALE NO INTERIOR PAULISTA

Militantes da organização terrorista clandestina MST voltaram a invadir, na manhã desta quarta-feira, a Fazenda Santo Henrique, da empresa Cutrale. Localizada em Borebi, no interior paulista, a propriedade é alvo de uma disputa antiga, já tendo sido invadida várias vezes, a última delas no início do mês passado, quando a Justiça acatou o pedido de reintegração de posse feito pela empresa. A Santo Henrique é a mesma propriedade onde, em 2009, os terroristas do MST foram filmados destruindo milhares de pés de laranja. Na época, o movimento alegou que a iniciativa era uma “última alternativa para chamar a atenção da sociedade para o absurdo de uma das maiores empresas da agricultura (líder na produção mundial de suco de laranja) grilar terras públicas”. Nota divulgada pelo MST informa que o objetivo da ocupação é pressionar as autoridades a tomar as providências necessárias ao esclarecimento da propriedade da área. No último dia 10 de julho, a juíza substituta da 1ª Vara Federal de Ourinhos (SP), Melina Faucz Kletemberg, atendeu a um pedido de tutela antecipada feito pelo Incra, por meio da Advocacia-Geral da União (AGU), e bloqueou a matrícula da fazenda, registrada no Cartório de Registro de Imóveis de Cerqueira César (SP), com o número 4.118/84. No pedido de tutela, Incra e AGU alegam que a Fazenda Santa Henrique integrava um antigo projeto de colonização federal iniciado em 1910 para abrigar imigrantes de várias nacionalidades. A área total destinada ao chamado Núcleo Colonial Monção somava cerca de 40 mil hectares que abrangiam os atuais municípios de Agudos, Lençóis Paulista, Borebi, Iaras e Águas de Santa Bárbara.

SAÍDAS DE DÓLARES DO PAÍS SUPERAM AS ENTRADAS EM US$ 2 BILHÕES NO MÊS DE JULHO ATÉ O DIA 26

As saídas de dólares do País superaram as entradas, gerando saldo negativo de US$ 2,044 bilhões, no mês de julho, até a última sexta-feira, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira pelo Banco Central. De janeiro a 26 de julho, o saldo do fluxo cambial está positivo em US$ 7,491 bilhões. O fluxo comercial (operações de câmbio relacionadas a exportações e importações) registrou saldo positivo de US$ 15,016 bilhões, enquanto o segmento financeiro (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao Exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações) ficou negativo em US$ 7,526 bilhões. No mês, até o dia 26, o fluxo financeiro foi responsável pelo saldo negativo de US$ 201 milhões. O fluxo comercial também ficou negativo em US$ 1,843 bilhão. De acordo com os dados do Banco Central, as operações de pagamento antecipado ficaram em US$ 2,824 bilhões até o dia 26. As operações de Adiantamento sobre Contrato de Câmbio (ACC) chegaram a US$ 2,609 bilhões. Nesses valores estão incluídas as exportações, que totalizaram US$ 14,737 bilhões. As importações ficaram em US$ 16,579 bilhões, nas quatro semanas de julho.

BANCO CENTRAL FEZ TRÊS LEILÕES DE VENDA DE DÓLARES NA MANHÃ DESTA QUARTA-FEIRA

O Banco Central fez na manhã desta quarta-feira três leilões equivalentes à venda de dólares no mercado futuro, swap cambial. No primeiro leilão, anunciado às 9h50, com vencimento em 2 de janeiro de 2014, foram negociados todos os 30 mil contratos ofertados, no total de US$ 1,490 bilhão. No segundo leilão da manhã, com vencimento em 3 de fevereiro de 2014, foram negociados 15,3 mil contratos do total de 30 mil ofertados. O valor total chegou a US$ 757,5 milhões. Já na terceira operação, nenhuma proposta das instituições financeiras foi aceita. O Banco Central havia colocado em negociação 15 mil contratos, com vencimento em 3 de fevereiro de 2014. Na terça-feira, devido à expectativa em relação à reunião do Fed, o dólar fechou no maior nível em mais de quatro anos. O dólar comercial encerrou o dia vendido a R$ 2,2805, com alta de 0,45%. O valor é o mais alto desde 1º de abril de 2009, quando a moeda norte-americana fechou em R$ 2,2810. Nesta quarta-feira o dólar alcançou a máxima de R$ 2,29, depois das 10 horas.

TUBULAÇÃO SE ROMPE E ALAGA AVENIDA NO RIO DE JANEIRO, UM DIA APÓS ACIDENTE COM ADUTORA QUE MATOU UMA CRIANÇA

Um dia depois do rompimento de uma adutora em Campo Grande, na zona oeste do Rio de Janeiro, que matou uma criança, uma tubulação de água se rompeu na manhã desta quarta-feira, na Avenida Pastor Martin Luther King, na esquina com a Avenida Vicente de Carvalho, no bairro de Vicente de Carvalho, na zona norte da cidade. A tubulação pertence à Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro, a Cedae. No início da manhã, a avenida ficou alagada. Pedestres e motoristas ficaram ilhados. A Cedae informou que a tubulação foi atingida por uma retroescavadeira por volta das 6 horas. A Secretaria Municipal de Obras confirmou que o rompimento da tubulação se deu acidentalmente na obra de construção da Transcarioca, que é executada pela construtora Andrade Gutierrez. Na terça-feira, o rompimento de uma adutora, também da Cedae, em Campo Grande, provocou a morte de Isabella Severo da Silva, de 3 anos. Dados da Defesa Civil do Rio estimam que mais de 140 pessoas tiveram suas casas atingidas pelo acidente.

SUPREMO RETOMA JULGAMENTO DO MENSALÃO DO PT EM MENOS DE 15 DIAS

A retomada do julgamento do processo do Mensalão do PT pelo Supremo Tribunal Federal prevista para recomeçar em menos de 15 dias, deve ser pautada, segundo os ministros e advogados dos condenados, por entraves jurídicos e temores de eventuais manifestações na porta da Corte, em Brasília. Os entraves jurídicos ocorrerão, segundo os próprios magistrados, pelo fato de haver erros no acórdão do julgamento, decisão final publicada no Diário Oficial da Justiça que justificou a condenação de 25 dos 37 réus por integrarem um esquema de compra de apoio político no Congresso, com uso de verba pública, durante o governo do ex-presidente Lula. Já o medo de manifestações contra a impunidade, dizem nos bastidores os advogados, poderá frear possíveis reduções de penas por parte dos ministros. Nesta quinta-feira, o presidente do tribunal e relator do processo, ministro Joaquim Barbosa, anunciará a data de retorno do julgamento. A previsão inicial é que isso ocorra a partir do dia 14. Possivelmente, o tribunal fará sessões extras às segundas-feiras para acelerar a conclusão do caso, que entra agora em sua fase de recursos. Os condenados já ingressaram com os chamados embargos declaratórios, que apontam problemas no acórdão. Depois, será a vez dos embargos infringentes. Nessa fase, a Corte terá de enfrentar outra polêmica: a legislação brasileira não prevê mais os embargos infringentes desde os anos 1990, mas o regimento interno do Supremo ainda mantém essa possibilidade. Os ministros, portanto, terão de decidir qual regra seguir: se a lei federal, ou se um simples regimento interno da Corte.

A SOBERANA BOLIVARIANA PETISTA DILMA ROUSSEFF ANUNCIA INVESTIMENTOS DE R$ 8 BILHÕES EM MOBILIDADE URBANA NA CIDADE DE SÃO PAULO

A soberana bolivariana petista Dilma Rousseff afirmou nesta quarta-feira que a cidade de São Paulo representa o maior desafio para a mobilidade urbana entre as metrópoles do País. Ela fez a declaração ao anunciar um total de R$ 8 bilhões em recursos para a capital paulista. Desse valor, R$ 3,1 bilhões serão destinados para o sistema de transporte coletivo. "É justo que a cidade de São Paulo receba os primeiros R$ 8 bilhões porque aqui está concentrado o maior desafio do Brasil", disse a soberana bolivariana petista: "O esforço de enfrentar os desafios de mobilidade urbana significa começar a combater a distribuição desigual do espaço urbano e a marginalização da população das periferias". A medida é uma resposta do governo federal aos protestos de junho, que se espalharam pelo País a partir da capital paulista. Dilma também busca fortalecer o petista Haddad no maior palanque eleitoral do País. A liberação dos recursos é uma quimera. Para Dilma, o investimento em transporte coletivo servirá para reduzir os impactos da ocupação desigual do espaço urbano. "Se você empurra as pessoas para as periferias, o transporte tem que ligar com o centro", afirmou. Segundo ela, os recursos federais servirão para construir 99 quilômetros de corredores exclusivos de ônibus na capital paulista. Na estimativa da presidente, a cidade tem hoje 126 quilômetros de corredores. Dilma comparou o desafio de melhorar o transporte urbano à redução de desigualdades regionais identificada pelo Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil, divulgado na segunda-feira (29) pelo Pnud (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento). "Assim como nós fomos capazes de melhorar tudo isso, tenho certeza que com trabalho árduo nós também somos capazes de garantir a devolução do tempo para as pessoas", afirmou. Além de recursos para mobilidade, também foram anunciados recursos para drenagem de córregos e para o projeto mananciais, na área das represas Billings e Guarapiranga. Dilma também anunciou que as 15 mil moradias a serem construídas com recursos federais têm relação com a obra de recuperação de mananciais. Em sua fala antes de Dilma, Haddad usou a cerimônia para criticar a falta de parcerias entre o município e o governo federal que ocorria nos últimos anos. "Eu não tenho lembrança de um presidente da República vir a São Paulo anunciar um pacote de medidas tão amplo e que dialoga com tantos bairros da cidade como esse", afirmou. Haddad também disse ser errado que a cidade de São Paulo, por ser grande e rica, se isole dos fluxos de investimento público federais. "Foi um equívoco achar que nossa grandeza nos dava condições de isolamento. É o contrário, aquele que é grande não pode se isolar. O sucesso de São Paulo faz parte do sucesso do Brasil", afirmou. Segundo o prefeito, São Paulo tem 1,5 mil km2 de área e, do ponto de vista territorial, é uma cidade média. Mas reúne 11 milhões de habitantes – 5% da população do P)aís – e produz 12% da riqueza nacional. Para o prefeito, investimentos federais nas cidades são uma das chaves para retomar o crescimento econômico do País. Ele também informou que a Planta Genérica de Valores (PGV) será reajustada em 2014. Com isso, o IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano) da maioria dos moradores da capital paulista deverá subir. A reavaliação da Planta Genérica de Valores representa um aumento indireto de imposto. Esse truque foi inventado pelo PT quando ocupou a prefeitura de Porto Alegre. Sobre a questão dos transportes, o prefeito disse que ainda que existe um oligopólio na produção de ônibus, o que ajuda a encarecer o custo do transporte público. "Precisamos escancarar os problemas que enfrentamos. A produção de ônibus no Brasil é muito concentrada, com duas ou três empresas na produção", disse. "É um modelo oligopolizado já na produção. Há uma dificuldade, uma barreira de entrada de novos atores no mercado. Quem é que tem 1.000, 2.000, 5.000 ônibus para disputar o mercado agora?" Está é uma desculpa esfarrapada dele para não fazer a licitação na capital paulista para a contratação de empresas de ônibus. Haddad afirmou que, segundo estudo, algumas avenidas que levam ao centro expandido acabam diminuindo o efeito do rodízio: "A idéia não era expandir nem os dias nem os horários, mas estender para essas artérias, dando conta de que elas são responsáveis por 20% do trânsito".

MORRE BERTHOLD BEITZ, PATRIARCA DO GRUPO THYSSENKRUPP, AOS 99 ANOS

Berthold Beitz, executivo que liderou a poderosa Fundação Krupp, maior acionista da siderúrgica alemã ThyssenKrupp, morreu na segunda-feira, aos 99 anos. Beitz era uma das principais personalidades da indústria alemã do pós-guerra e liderava desde 1968 o conselho de curadores da Fundação Krupp, que possui 25,3% do grupo e é seu principal acionista. A empresa e os principais partidos políticos do país lembraram nesta quarta-feira a longa trajetória do industrial e sua "coragem" durante a Segunda Guerra Mundial. Beitz, que teria completado 100 anos em setembro, conseguiu com sua mulher, Else, salvar a vida de centenas de judeus na Polônia ocupada, ao convocá-los para trabalhar na fábrica em que então estava empregado. Foi nos anos 1950 que chegou à Krupp e se tornou braço direito de Alfried Krupp von Bohlen und Halbach, proprietário da companhia. Durante décadas, dirigiu a empresa, que viveu nos anos 1990 a maior fusão industrial na Alemanha desde a guerra ao se unir com a Thyssen. Entre 1972 e 1988, Beitz foi membro do Comitê Olímpico Internacional, ocupando a Vice-Presidência por quatro anos. A Thyssenkrupp conta com mais de 180 mil funcionários, a maioria fora da Alemanha, e trabalha em cinco frentes: aço, aço inoxidável, automação e tecnologia, elevadores e serviços.

VALE POSSUI CORDILHEIRA DE MINÉRIO DE FERRO NA SERRA AZUL

O projeto S11D, o maior da história da Vale e da mineração no Brasil, prevê a exploração de apenas uma parte das 45 formações de minério de ferro que compõem a cordilheira Serra Sul, em Carajás, no Pará. Serra Sul, que integra a Serra Nacional dos Carajás, tem potencial maior do que a vizinha Serra Norte, onde já está localizada a maior mina de ferro do mundo. "O S11 é o maior dos corpos de minério que identificamos em Serra Sul. Vamos começar pela área que justifica o investimento", afirmou o executivo responsável pelo projeto, Jamil Sebe, explicando que a letra "D" representa uma área dentro do corpo 11 da Serra Sul. O corpo 11, como é chamada a formação de minério que dará lugar a mina, com capacidade de produção anual de 90 milhões de toneladas (quase o que a Vale já produz em toda a Serra Norte), possui 30 quilômetros de extensão e uma reserva estimada em 10 bilhões de toneladas. Para retirar tanto minério, serão necessários pelo menos 40 anos de exploração, segundo a companhia. A Vale teve de repensar o projeto original de 2004/2005 para conseguir tirá-lo do papel, diante das restrições ambientais e das limitações de captação de água na região. A mineradora apresentou ao Ibama um projeto sem barragem de rejeitos nem necessidade de água para retirada do minério, com tecnologias de transporte inovadoras para levar o produto à usina, que por sua vez, ficará do lado de fora da floresta. O investimento adicional, de 2 bilhões de dólares, foi fundamental para conseguir o aval do órgão ambiental. Também na Serra Norte, onde a Vale já explora duas formações de minério e extrai o produto desde 1985, a empresa deverá descobrir novas reservas. Três formações estão sendo estudadas para delimitação de jazidas, bem como uma outra área, a oeste, chamada Itabahiana-Alemão. Também há um projeto em desenvolvimento na Serra Leste, no complexo minerador de Carajás da maior produtora de minério de ferro do mundo.

VALE CONTRATA A EMPREITEIRA ANDRADE GUTIERREZ E ESTRANGEIRAS PARA AS OBRAS NA SERRA AZUL

As obras civis da usina de beneficiamento da Vale em Serra Sul, no Pará, começaram nesta quarta-feira sob responsabilidade do grupo Andrade Gutierrez, ao lado de companhias estrangeiras que já trabalham na construção do principal projeto da história da maior produtora global de minério de ferro. A construtora venceu licitação para as obras civis da planta de processamento de minério de ferro do projeto S11D e para a construção da extensão de um ramal ferroviário, em contratos avaliados ao todo em 1,5 bilhão de reais. O empreendimento é o primeiro e mais promissor da Serra Sul, em Carajás, em plena selva amazônica, exigindo novas tecnologias de diversas empresas estrangeiras para reduzir impactos ambientais. O negócio entre Vale e Andrade Gutierrez integra um conjunto de contratações incluídas no investimento de 8 bilhões de dólares para erguer a mina e a planta de processamento, somados aos 11,6 bilhões de dólares necessários para a construção de ferrovia e porto, em um investimento total da mineradora de históricos 19,6 bilhões de dólares. O primeiro contrato entre a Vale e a construtora, assinado no final de junho, é de 922 milhões de reais, para a execução das obras civis do ramal ferroviário com extensão de 50 quilômetros, que fará a ligação entre a usina e a Estrada de Ferro Carajás. O segundo, assinado no início de julho, tem o valor de 552 milhões de reais, para a construção da usina de beneficiamento. Com 3 mil trabalhadores, o projeto S11D está previsto para iniciar produção em 2016, atingindo capacidade máxima em 2018, de 90 milhões de toneladas, equivalente ao que a Vale já extrai na região, nas minas ao norte da Serra dos Carajás. A produção total de minério de ferro da Vale no Pará, quando S11D estiver em plena capacidade, será de 230 milhões de toneladas, incluindo os 40 milhões de toneladas do projeto Carajás Adicional, que deve ser implantado até o final do ano. A produção atual do complexo de Carajás é de 109 milhões de toneladas anuais, cerca de um terço de todo o minério que a Vale produz. Além da Andrade Gutierrez, outras empresas já avançam no canteiro de obras, com inovações que garantiram à Vale a obtenção das licenças ambientais necessárias ao megaempreendimento. "Para não fazermos a usina dentro da floresta, que é o que impacta a vegetação, o minério vai descer por correias transportadoras em um percurso de 9 quilômetros, até a usina, montada em uma área que até então abrigava pasto e já estava desmatada", afirmou o diretor de Projetos Ferrosos Norte, Jamil Sebe. Não há vegetação sobre as reservas de minério de ferro, estimadas em cerca de 4 bilhões de toneladas. A mata não cresce sobre o ferro, pois não tem como fixar raízes. Uma série de tecnologias foram previstas para que o minério possa ser transportado até a usina por correias e por cima da floresta, em estruturas suspensas. O custo da Vale para reduzir o impacto ambiental com novos sistemas é estimado em 2 bilhões de dólares, incluídos no investimento do projeto, disse o executivo. Sem as adaptações, a Vale não teria conseguido aval do Ibama para extrair minério de ferro de Serra Sul, uma cordilheira de 120 quilômetros de extensão que faz parte da Serra dos Carajás, incluída em uma área de preservação. A tecnologia "truckless", ou seja, sem os caminhões que normalmente são usados para transportar o minério neste percurso, está sendo implantada com participação da australiana WorleyParsons. Segundo Sebe, outra novidade fundamental para convencer o órgão ambiental da viabilidade do projeto foi a técnica que permite o peneiramento do minério a seco, sem necessidade de usar água nem construir uma barragem de rejeitos, estrutura que costuma ser dor de cabeça para qualquer projeto de mineração. Participam do desenvolvimento desta técnica as empresas Metso, da Finlândia, a Chenk e a Haver & Boecker. A Vale também acertou com o Ibama o reflorestamento de uma área desmatada de milhares de hectares, ao lado da Serra Nacional dos Carajás, que poderá ser anexada ao parque preservado. A área resgatada, segundo o gerente de Meio Ambiente Ferrosos de Ferrovia e Portos, Rodrigo Dutra, é maior que o desmatamento que será realizado para a execução do projeto S11D. Das 187 cavernas existentes na área afetada pelo projeto, 35 serão removidas, das quais quatro ou cinco possuem vestígios arqueológicos, informou a empresa. O plano acertado com o Ibama também prevê recuperação de parte dessas áreas. Para construir a usina de beneficiamento, a Vale comprou 56 fazendas fora do Parque Nacional da Serra dos Carajás, onde já não havia mais floresta. A australiana Sinclair Knight Merz (SKM) foi contratada para a construção dos módulos da planta, uma outra inovação já adotada por petroleiras em plataformas marítimas. Com exceção das fundações, a estrutura da usina é modulada, e 68 dos 109 módulos já foram construídos. Metade das placas de aço usadas na construção da usina vem de siderúrgicas chinesas e os demais 50% do Brasil. Apesar do alto nível de importação de aço, o executivo afirmou que o conteúdo nacional do projeto é elevado, com reserva de pelo menos 5% para empresas instaladas no Pará, como forma de compensar o Estado pela exploração de minério de ferro.

TCU APROVA ESTUDOS E ABRE CAMINHO PARA LEILÃO DE PRIVATIZAÇÃO DAS BRs 050 E 262

O Tribunal de Contas da União aprovou nesta quarta-feira, sem restrições, os estudos que embasam o edital de privatização das rodovias BR-050 (GO/MG) e BR-262 (ES/MG), previsto para acontecer em setembro. O governo precisava do aval do tribunal para lançar o edital e dar início formal ao processo de licitação dessas estradas. O Tribunal de Contas da União destacou a agilidade das equipes técnicas para aprimorar os estudos econômicos e ambientais e a interação entre as equipes. Por isso, a aprovação veio rápida, sob prioridade devido à importância da desestatização das rodovias que integram o Programa de Concessões Rodoviárias Federais (Procrofe).

OAB PEDE QUE SUPREMO REVOGUE LIMINAR QUE SUSPENDEU CRIAÇÃO DOS NOVOS TRIBUNAIS REGIONAIS FEDERAIS

O Conselho Federal da OAB entrou com pedido nesta quarta-feira para que o plenário do Supremo Tribunal Federal revogue decisão do presidente da corte, Joaquim Barbosa, que suspendeu a criação de quatro tribunais regionais federais no País. No mês passado, o Congresso promulgou emenda constitucional que cria tribunais federais nos Estados de Minas Gerais, Amazonas, Paraná e Bahia. Atualmente, o País tem cinco Tribunais Regionais Federais. O Conselho da Justiça Federal aprovou no fim de junho anteprojeto que regulamenta como será a estrutura dos novos tribunais e o tema ainda precisa ser debatido novamente no Congresso. Há duas semanas, Joaquim Barbosa proferiu decisão provisória para suspender a criação após pedido da Associação Nacional dos Procuradores Federais (Anpaf). O ministro argumentou que a Constituição estabelece que a criação de novos tribunais deve ser iniciativa do Judiciário e citou que o Conselho Nacional de Justiça não foi ouvido. No pedido ao Supremo, a OAB rebate argumentos de Joaquim Barbosa de que o Judiciário não foi ouvido. "O CNJ conhecia e se manifestou previamente sobre a proposta que resultou na promulgação da emenda constitucional e, recentemente, o Conselho da Justiça Federal aprovou anteprojeto de lei sobre o tema. É imperiosa, assim, a cassação da liminar concedida pelo ministro presidente". O Conselho Federal da entidade alega também que a Anpaf não tem legitimidade para pedir a suspensão dos tribunais porque, segundo a OAB, não é a única entidade que agrega procuradores federais, como prevê o entendimento do tribunal para aceitar ações.

PREFEITURA PAULISTA DE MAIRINQUE FAZ CONTRATAÇÃO EMERGENCIAL PARA COLETA DO LIXO

A prefeitura de Mairinque (SP) contratou uma nova empresa para fazer a coleta de lixo na cidade. A contratação emergencial, sem licitação, foi feita nesta terça-feira por meio de uma tomada de preços. A empresa vencedora vai receber R$ 384 mil para fazer a coleta e destinação do lixo por 90 dias, com possibilidade de prorrogação por mais 90 dias. Um impasse entre o poder público e a empresa Enob, responsável desde 2010 pela coleta de lixo em Mairinque, ameaçava prejudicar o serviço. Na sexta-feira surgiram informações entre os funcionários de que a empresa estaria preparando demissões e a possível retirada da cidade. Moradores disseram ter recebido orientações de que não deveriam colocar o lixo para fora de casa, pois o serviço não seria feito. A Enob alega que está sem receber pelos serviços prestados na cidade desde fevereiro e que não tem como destinar o lixo da cidade para o aterro sanitário de Itapevi (SP) por causa da falta de pagamento. A prefeitura disse que realmente o pagamento foi suspenso, mas aponta culpa da empresa por dois fatores: a falta de provas documentais da entrega do lixo em Itapevi e a não realização de um dos serviços previstos em contrato, a reativação do aterro sanitário de Mairinque. O local está interditado há mais de uma década e a licitação feita em 2010, vencida pela Enob, previa a realização desse serviço, além da coleta do lixo residencial e da limpeza das ruas. Mas, segundo a prefeitura, tal trabalho nunca foi executado. A cidade foi alvo de uma ação do Ministério Público e, no início deste ano, por decisão judicial, obrigada a realizar a reativação de seu próprio aterro.

PREFEITO DE FLORIANÓPOLIS ANUNCIA CONTRATAÇÃO DE MÉDICOS ESTRANGEIROS SÓ COM REVALIDA

O prefeito de Florianópolis se comprometeu nesta quarta-feira em não contratar médicos estrangeiros que não tenham passado pelo exame de revalidação do diploma para trabalhar nas unidades de saúde da capital de Santa Catarina. A decisão foi anunciada em uma reunião realizada no início da tarde no gabinete municipal e que contou com a presença de aproximadamente 100 médicos. Um decreto será publicado nesta quinta-feira. Na manhã desta quarta-feira, médicos de 19 cidades catarinenses foram às ruas protestar por não concordarem com as atuais políticas do governo da soberana bolivariana petista Dilma Rousseff. Como forma de desaprovação das últimas medidas envolvendo a Medicina no Brasil, os médicos realizaram um enterro simbólico envolvendo os ministros da Saúde, Educação e Relações Internacionais. Em Florianópolis, cerca de 500 médicos participaram do protesto.

ABIMAQ REVÊ PREVISÃO PARA FATURAMENTO DO SETOR DE ATÉ 8%

A Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) revisou sua projeção para o faturamento do setor neste ano, de um crescimento entre 4% e 5%, para uma queda de até 8%, segundo informou nesta quarta-feira. "Começamos o ano com uma visão otimista, mas isso mudou com a queda no faturamento em junho, que inverteu a tendência. O ano de 2013 não vai ser melhor que 2012, que já foi um ano muito ruim", disse o vice presidente da Abimaq, Carlos Pastoriza.