quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

RESERVATÓRIO PAULISTA DA CANTAREIRA ESTÁ COM APENAS 26% DA SUA CAPACIDADE DE ARMAZENAR ÁGUA

O reservatório da Cantareira, um dos principais fornecedores de água para as casas da Grande São Paulo, está com apenas 26% da capacidade total de armazenamento. O problema é causado pela falta de chuvas na região da capital paulista desde o fim de 2013. Segundo a Sabesp, empresa responsável pelo abastecimento, no dia 7 de dezembro, o armazenamento no sistema Cantareira estava em 31% da capacidade total. O problema foi agravado pela falta de chuvas e o forte calor que atingiu a região e fez parte da água evaporar. Em dezembro de 2013, o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) registrou apenas 40% da quantidade média de chuvas que ocorrem nesse mês. O nível mais baixo registrado nesta época do ano foi em 2003, quando o nível de abastecimento chegou a apenas 3%. Meteorologistas do Climatempo dizem que o nível de armazenamento registrado na Cantareira é "bastante preocupante". Entretanto, eles afirmam que há "uma grande chance de recuperação até o mês de março".

PRESIDENTE PERONISTA POPULISTA CRISTINA KIRCHNER NÃO VOLTA ÀS ATIVIDADES PÚBLICAS

A presidente da Argentina, peronista populista e muito incompetente Cristina Kirchner, frustrou as expectativas do país de que voltaria a mostrar-se em público nesta quarta-feira. Sem explicações prévias, a Casa Rosada cancelou a primeira atividade pública da presidente, que se encontrava recolhida na residência familiar em El Calafate, na Patagônia, desde meados de dezembro. A ausência da presidente tem gerado muitas conjeturas sobre o estado de saúde dela. Havia previsão de que Cristina Kirchner faria anúncios de aumento nos valores dos programas sociais, já que o ministro-chefe de Gabinete, Jorge Capitanich, havia informado, na última segunda-feira, que "estava programada uma atividade da presidente para o dia 8 de janeiro". Na noite de terça-feira, as emissoras de TV e fotógrafos captaram rápidas imagens da presidente entrando na Casa Rosada, onde manteve reunião com o ministro de Economia, Axel Kicillof. O site de imprensa da Presidência informa que Cristina voltou a se reunir com Kicillof nesta manhã na residência oficial de Olivos, junto com o CEO da YPF, Miguel Galuccio, e o titular da Agência Nacional de Seguridade Social (Anses), Diego Bossio. Ainda não há data para o esperado regresso de Cristina, que se manteve em silêncio durante a crise energética que chegou a afetar cerca de 800 mil pessoas na capital federal e na província de Buenos Aires.

NORTE-AMERICANA É CONDENADA A OITO ANOS DE PRISÃO POR APOIO A TERRORISMO

Uma mulher do Estado norte-americano do Colorado que se converteu ao islamismo e viajou à Irlanda para se juntar a um homem que ela acreditava estar treinando para operações terroristas foi condenada a oito anos de prisão nesta quarta-feira. Jamie Paulin Ramirez, de 35 anos, declarou-se culpada em um tribunal federal da Filadélfia de fornecer apoio material para terroristas. Ela foi apelidada de "Jihad Jamie" pela mídia depois de sua prisão em 2010, porque se juntou a um grupo na Irlanda que incluía uma outra mulher norte-americana branca e loira, Colleen LaRose, que se autodenominava "Jihad Jane". As duas mulheres foram atraídas para a Europa por extremistas islâmicos que esperavam usar a aparência de ambas e os passaportes dos Estados Unidos que possuíam para promover atentados, disseram promotores. LaRose foi sentenciada a 10 anos de prisão na segunda-feira pelo seu papel em um complô da Al Qaeda para matar um artista sueco que ofendeu os muçulmanos ao colocar a cabeça do Profeta Maomé no corpo de um cachorro. Ramirez não estava envolvida neste complô, mas se declarou culpada da acusação menos grave de fornecer apoio material ao terrorismo. Os promotores, que pediam condenação de pelo menos 20 anos para LaRose, queriam que Ramirez fosse sentenciada a no mínimo 10 anos.

FILHA DE GENOINO CRIA SITE PARA PAGAR MULTA DA CONDENAÇÃO DO PAI

Aproveitando-se da caridade da militância petista, familiares e amigos do ex-presidente do partido, o bandido mensaleiro José Genoino decidiram lançar um site para fazer vaquinha e pagar a multa condenatória do ex-deputado-ladrão. "Doação José Genoino" será o nome do site, que deve ser gerido pela filha dele, Miruna Genoino. O prazo para que Genoino quite a dívida de R$ 468 mil começou na segunda-feira e vai expirar em oito dias. Se não pagar, Genoino será inscrito na dívida ativa da União. Outros sites recolhem dinheiro com a desculpa de ajudar o petista. Um deles já arrecadou cerca de R$ 40 mil. Na segunda-feira, a Vara de Execuções Penais do Distrito Federal decidiu intimar cinco condenados no Mensalão do PT a pagar as multas: Marcos Valério (R$ 3 milhões) e de seus dois sócios Cristiano Paz e Ramon Rollerbach, R$ 2,5 milhões e R$ 2,8 milhões, respectivamente. Já Valdemar Costa Neto deve R$ 1 milhão. Levantamento do Diário do Poder revelou que apesar da pose de coitadinho de Genoino, que mora na mesma casa financiada pela Caixa há trinta anos, ele recebia salários de marajá (R$ 26.723,13), como deputado federal há 27 anos, além da Cota mensal para Exercício da Atividade Parlamentar (Ceap), de R$ 31.301. Entre janeiro e setembro, embolsou R$ 522 mil.

PSDB SOLTA NOTA ACUSANDO PT DE ASSASSINAR REPUTAÇÕES DE EDUARDO CAMPOS E MARINA SILVA

O PSDB manifesta solidariedade ao presidente nacional do PSB, governador Eduardo Campos, e à ex-senadora Marina Silva por mais essa flagrante demonstração de intolerância do Partido dos Trabalhadores em relação aos seus opositores, o que confirma a incapacidade do partido de conviver com adversários e ideias que se contrapõem ao atual projeto de poder. Agora na oposição, o governador de Pernambuco e a líder do Rede-Sustentabilidade experimentam a face covarde e autoritária do ativismo petista, da qual outros líderes das oposições têm sido vítimas contumazes, nas redes sociais: ataques organizados, quase sempre encobertos pelo anonimato de uma suposta militância dedicada a destruir reputações, e que atua como um exército especializado em tentar transformar mentira em verdade e calúnia em informação. Os brasileiros e a democracia brasileira reclamam um novo ambiente político, onde as divergências sejam respeitadas e as artimanhas de intolerância montadas para constranger adversários e impedir o debate democrático sejam desarmadas. Executiva Nacional do PSDB
Brasília, 08 de janeiro de 2014

DMLU ANUNCIA QUE 33 FUNCIONÁRIOS VÃO FISCALIZAR AS RUAS PARA APLICAR MULTAS; ESSAS MULTAS SÃO ILEGAIS, PORQUE OS FISCAIS NÃO SÃO FISCAIS

O DMLU (Departamento Municipal de Limpeza Urbana) da prefeitura de Porto Alegre, comandada pelo prefeito José Fortunati (cujo governo tem horror a licitações) anunciou que 33 fiscais realizam, mediante denúncia, a fiscalização e autuação do depósito irregular de lixo em Porto Alegre. Essa autuação é ilegal, uma vez que o órgão não tem fiscais, não tem quadro de fiscais, e seus funcionários não têm prerrogativas legais de fiscalização. A pretensão do órgão é que, a partir da nova lei de limpeza urbana, a multa irá entrar para a dívida ativa do cidadão. Ou seja, se não pagar o que deve, o sujeito ficará com o nome sujo na praça: a identidade e CPF ficarão irregulares, não poderá votar nem prestar concurso público, por exemplo. Isso tudo é uma monumental estupidez e uma gigantesca violência policialesca do governo José Fortunati. Ele governa há 750 dias com contratos de emergência na área de limpeza pública (cinco contratos), sem fazer licitações, e agora começou uma onda publicitária com a intenção de demonizar e punir a própria população, os cidadãos, os contribuintes, pela imundície da cidade, causada por serviços mal executados e nada fiscalizados por sua administração. É o mais gigantesco escândalo deste governo José Fortunati, porque esses serviços têm valor superior a 1 bilhão de reais em cinco anos. Se você for autuado por um desses "fiscais" da prefeitura de José Fortunati, dê queixa na polícia e processe a prefeitura.

DEZ MIL IMIGRANTES CLANDESTINOS AFRICANOS PROTESTAM DIANTE DO PARLAMENTO ISRAELENSE

Mais de 10 mil solicitantes de asilo africanos, de gente que entrou ilegalmente e clandestinamento no país, se reuniram nesta quarta-feira em frente ao Parlamento, em Jerusalém, no quarto dia de mobilização contra a política de imigração do governo, segundo a polícia. "Mais de 10 mil manifestantes se reuniram com a autorização da polícia em frente ao Knesset", afirmou o porta-voz da polícia, Micky Rosenfeld. O presidente do Parlamento, Yuli Edelstein, proibiu a entrada de quatro representantes dos manifestantes convidados por deputados para participarem de uma reunião sobre a questão da imigração no país. Edelstein justificou sua decisão explicando em um comunicado que pretendia "evitar provocações que poderiam degenerar em violência e desordem". "Todos somos refugiados! Sim à liberdade e não à prisão", gritaram, em inglês, portando bandeiras eritréias e etíopes. Todos alegaram estar fugindo de ditaduras, guerras civis ou genocídios. Os imigrantes denunciam a recusa das autoridades israelenses em analisar seus pedidos de asilo e uma lei votada em 10 de dezembro, segundo a qual os clandestinos podem ser colocados, sem aviso prévio, em um centro de detenção durante o período de um ano. O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, advertiu que suas manifestações não "servirão para nada". Na terça-feira em Tel Aviv, os manifestantes afirmaram que o movimento de contestação continuará até que o governo anule a polêmica lei e conceda asilo político. As autoridades israelenses calculam em 60 mil os africanos que entraram clandestinamente no país; 3.920 deles já foram expulsos do país. Para evitar a continuidade dessa corrente de imigração ilegal, o governo de Israel terminou em 2013 a construção de uma vala eletrônica ao longo dos 230 quilômetros de fronteira com o Egito, o que permitiu reduzir praticamente a zero o número de entradas ilegais.

SAÍDA DE DÓLARES SUPERA ENTRADA EM US$ 12,26 BILHÕES DE 2013

O fluxo cambial fechou 2013 pela primeira vez no terreno negativo desde a crise de 2008, conforme dados apresentados nesta quarta-feira pelo Banco Central. Pelos números, a saída de recursos no ano passado foi de US$ 12,26 bilhões. No encerramento do ano passado, o saldo ficou positivo em US$ 16,7 bilhões. Em 2011, a quantia de US$ 65,3 bilhões tinha sido a melhor desde 2007 e, em 2010, o resultado havia sido de US$ 24,3 bilhões. Em 2009, o saldo voltou a ser positivo (US$ 28,7 bilhões), depois de registrar saídas de US$ 983 milhões em 2008. O resultado fechado de 2013 é o pior desde 2002, quando a saída de capitais do Pís foi de US$ 12,9 bilhões; em 1998, de US$ 14,5 bilhões e, em 1999, de US$ 16,1 bilhões. Nos nove primeiros meses do ano passado, o fluxo cambial estava positivo em US$ 2,238 bilhões, mas houve uma reversão da tendência em setembro, que acabou sendo acentuada em outubro. O saldo acumulado de 2013 é resultado de um total positivo de US$ 11,136 bilhões no segmento comercial e negativo em US$ 23,396 bilhões na área financeira.

PRIMEIRO SIMULADOR DE DIREÇÃO NO RIO GRANDE DO SUL É INSTALADO EM CFC DE GRAVATAÍ

O primeiro simulador de direção do Rio Grande do Sul está sendo instalado, na tarde desta quarta-feira, em uma autoescola de Gravataí. O Centro de Formação de Condutores (CFC) Rumo Certo recebeu o equipamento e ainda passava por testes de integração entre o simulador e o sistema do Detran. A partir do momento que a tecnologia for liberada, a escola poderá oferecer as novas aulas no processo de formação dos motoristas. Futuros motoristas que se inscreveram em cursos de formação de condutores a partir de 2 de janeiro deste ano terão de passar por cinco aulas com simuladores. As aulas terão 30 minutos e acrescentarão R$ 235,30 no valor total do curso. Os CFCs são alguns dos maiores cartórios do País. Só no Rio Grande do Sul, os CFCs faturam mais de 1 bilhão de reais por ano. E agora, com a cobrança mínima pelos simuladores, esses ganhos ultrapassarão 1 bilhão e 300 milhões de reais anuais. Por incrível que pareça, os CFCs não são licitados, nunca foram licitados. Eles recebem uma autorização para funcionamento por meio da mais simplória portaria assinada pelo diretor presidente do Detran. Imagine o poder desse homem, ele reina sobre uma espécie de Banco Central, é o imperador de 1 bilhão e 200 milhões de reais ao ano.

DÓLAR SOBE PELA TERCEIRA VEZ, FECHANDO A R$ 2,39

Ainda sob impacto da possibilidade de rebaixamento da nota de crédito dos títulos soberanos do Brasil, os investidores optaram pela cautela no mercado doméstico. O dólar avança 0,5%, encerrando a R$ 2,39 no mercado à vista. Foi a terceira alta seguida. No segmento turismo, a cotação permaneceu na média de R$ 2,52 nas casas de câmbio. Depois de duas sessões no negativo e forte oscilação, a Bolsa de São Paulo (Bovespa) fechou com alta de 0,29% e 50.576 pontos. No câmbio, o dólar sobe 0,21% no mercado à vista, no qual é cotado a R$ 2,3820. No segmento turismo, a moeda é vendida na média de R$ 2,52 nas casas de câmbio.

MINISTÉRIO PÚBLICO ABRE INQUÉRITO CONTRA CBF E STJD POR QUEDA DA PORTUGUESA PARA 2ª DIVISÃO

O Ministério Público instaurou nesta quarta-feira um inquérito civil contra a CBF e o STJD. A informação foi dada por Roberto Senise, promotor do órgão, que afirmou que as entidades podem ter desrespeitado três artigos do Estatuto do Torcedor quando decidiram punir a Portuguesa pela escalação irregular do meia Héverton. De acordo com Senise, o artigo usado para que a Lusa perdesse quatro pontos constava no Código Brasileiro de Justiça Desportiva. Porém, em caso de conflito, o Estatuto do Torcedor é soberano. "A promotoria entende que tem que investigar a responsabilidade da CBF e eventualmente do STJD por ofensa à lei federal. Esses artigos são hierarquicamente superiores e absolutamente incompatíveis com o 133 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva", disse Senise, referindo-se aos artigos 34, 35 e 36 do Estatuto do Torcedor. O artigo 35, citado por Senise, diz que as decisões tomadas por órgãos da Justiça Desportiva devem ser publicadas, o que aconteceu, no caso da suspensão de Héverton, somente na segunda-feira seguinte ao jogo da Portuguesa contra o Grêmio. É nisso que se baseia o inquérito do Ministério Público. Ainda de acordo com Senise, o Ministério Público não age para favorecer ou prejudicar nenhum time, e sim em defesa da sociedade.

OPOSIÇÃO SÍRIA DERROTA TERRORISTAS DA AL QAEDA E ASSUME O CONTROLE DE ALEPPO

Depois de cinco dias de combates contínuos, grupos armados sírios de oposição ao regime de Bashar al-Assad comemoraram nesta quarta-feira a expulsão dos integrantes do Estado Islâmico no Iraque e no Levante (Eiil) de Aleppo, segunda maior cidade e capital econômica do país. O grupo derrotado, que proclama lealdade à Al-Qaeda, deixou para trás os corpos de vítimas de execuções. Segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), o Eiil retirou-se do bairro de Inzarate, onde ocupava o prédio dos correios e as instalações de um antigo hospital infantil. O grupo foi expulso por combatentes de diferentes brigadas islâmicas opostas ao movimento apoiado por governos árabes da Península Arábica. Depois da tomada dos bastiões do Eiil, um vídeo foi divulgado com imagens de nove corpos de vítimas de execuções cometidas pelo movimento radical. Exibido pelos ativistas do grupo Shahba Press, o vídeo mostra os corpos de homens apenas com as roupas de baixo, com os olhos vendados e as mãos atadas, deitados em poças de sangue e com ferimentos na cabeça causados por tiros. Um dos militantes do Shahba, procurado pela AFP, afirmou que dezenas de prisioneiros foram libertados na retomada do antigo hospital infantil, "mas dezenas de outros foram executados na segunda e na terça-feira pelo Eiil no momento do ataque ao seu quartel-general (o hospital infantil) em Aleppo". "Esses atos confirmam o que nós já tínhamos dito: o Eiil comete crimes de guerra, crimes contra a humanidade e age em contradição com o que dizia quando afirmava que tinha vindo para ajudar o povo sírio. O povo sírio queria se livrar de uma ditadura pela democracia, e não com uma nova ditadura que veste roupas islâmicas. Nós condenamos também as execuções de membros do Eiil".

DITADURA CUBANA ANUNCIA PRIVATIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE TÁXI

A ditadura cubana anunciou nesta quarta-feira a privatização dos serviços de táxis no país. Assim que a decisão entrar em vigor, os taxistas passarão a ser autônomos e responsáveis pelos veículos que dirigem. De acordo com o Granma, jornal oficial do governo, a medida tem o objetivo de melhorar a qualidade do serviço de transporte no país. "O sistema tradicional não foi capaz de resolver inconvenientes", menciona o texto do jornal. De acordo com a publicação, o governo do ditador Raúl Castro está trabalhando na mudança do sistema. Entre os problemas citados estão irregularidades cometidas pelos taxistas, como apropriação dos lucros recebidos e a cobrança de valores acima da tabela estabelecida pelo governo. Além disso, o Granma destaca que a frota necessita ser trocada, porque os veículos são antigos e "envelhecidos". O novo sistema prevê a criação de 20 agências de táxis que farão parte da empresa Táxis-Cuba que, segundo o governo, será gerida pelos próprios taxistas. A maioria dos veículos será particular, mas ainda alguns estatais permanecerão em operação.

MINISTÉRIO PÚBLICO GAÚCHO ENTRA NA JUSTIÇA PARA EXIGIR LICITAÇÃO DOS ÔNIBUS EM PORTO ALEGRE

O Ministério Público do Rio Grande do Sul ajuizou, na 2ª Vara da Fazenda Pública, uma ação civil pública contra o município de Porto Alegre e a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC). A ação pede que sejam feitas as licitações referentes a concessões e permissões do serviço de transporte coletivo da cidade. A iniciativa foi divulgada nesta quarta-feira. Quer dizer que o Ministério Público gaúcho levou 30 anos para se dar conta da ilegalidade da permissão dos serviços de ônibus na capital do Estado? Trinta anos? A Promotoria de Defesa do Patrimônio Público da Capital solicita, liminarmente, que seja determinado o lançamento das licitações. O órgão sustenta inconstitucionalidade e ilegalidade das "permissões precárias do serviço de transporte coletivo, e das normas que as prorrogaram indefinidamente". Para a promotora Luciana Maria Ribeiro Alice o transporte coletivo de Porto Alegre não atende às exigências de eficiência e conforto — o que justificaria inúmeras reclamações de usuários, insatisfeitos com a qualidade do serviço prestado. É inacreditável..... tanto tempo para o Ministério Público se mexer do seu lugar e fazer o que é absolutamente óbvio há no mínimo 25 anos?

EMPRESA AÉREA AZUL FIXA TETO DE 999 REAIS PARA PASSAGENS DURANTE PERÍODO DA COPA DO MUNDO

A Azul Linhas Aéreas informou nesta quarta-feira que adotará a tarifa-teto de 999 reais por trecho para passagens aéreas durante a Copa do Mundo. A ação valerá para todos os vôos da companhia, para qualquer destino (não apenas as cidades-sede), durante o período da Copa. A tarifa-teto poderá significar uma perda de 20 milhões de reais no faturamento da empresa em 2014, informou o presidente da companhia, David Neeleman. A companhia não informou se a estratégia implicará no aumento de preços de passagens para outros destinos do Brasil para compensar as perdas com o teto de 999 reais, o que é absolutamente óbvio. Não há bondade nos negócios, é só marquetagem, mas quem paga é o consumidor. Tampouco foram divulgados detalhes sobre a tarifa: se se aplicará somente a vôos com escalas ou com a compra de trechos completos (ida e volta). A decisão da companhia ocorre meses depois de o governo afirmar que "ficará de olho" nos preços das passagens aéreas no período da Copa. Em outubro do ano passado, os preços de trechos para as cidades-sede no mês de julho de 2014 já mostravam aumentos de cerca de 1.000%.

GOVERNO DA PETISTA DILMA ROUSSEFF DUPLICOU A QUANTIDADE DE RESTOS A PAGAR PARA CUMPRIR META FISCAL, É UMA MANDRAKARIA, A CONTABILIDADE ESPERTA EM MOVIMENTO

Ao antecipar em tom de comemoração, na última sexta-feira, o resultado do superávit primário do governo central em 2013, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou com ironia que o anúncio tinha o objetivo de “acalmar os nervosinhos”. Na ocasião, Mantega desqualificou as preocupações do mercado em relação à deterioração das contas públicas. Contudo, um levantamento da ONG Contas Abertas divulgado nesta quarta-feira mostra que o cumprimento da meta tão celebrado pelo ministro não passou ileso a mais uma manobra fiscal feita no último minuto, a tal "contabilidade criativa", ou mais mágica, mais "mandrakaria". O governo petyista deixou de desembolsar 51,3 bilhões de reais em despesas que já haviam sido executadas e autorizadas, restando apenas a efetuação do pagamento. Ou seja, o montante ficou "na boca do caixa", mas não saiu dos cofres justamente para não impactar o superávit. Como a despesa terá de ser efetuada em 2014, o impacto fiscal foi apenas adiado. O valor consta do balanço da União como "restos a pagar processados". Segundo o Contas Abertas, não é incomum o adiamento de parte desses gastos. O problema, aponta o levantamento, é que desde 2009 o montante de restos a pagar processados estava praticamente constante, na casa dos 25 bilhões de reais. De 2013 para 2014, a previsão, no entanto, deu um salto. O total dessa categoria de despesa no ano passado foi de 26,3 bilhões de reais. O valor é 25 bilhões de reais menor do que este ano. Não fosse esse adiamento de despesas, o resultado primário do governo central – economia feita para o pagamento dos juros da dívida – teria sido bem inferior aos 75 bilhões de reais anunciados pelo ministro.

GOVERNO ARGENTINO GASTA MILHÕES PARA CASA ROSADA NÃO FICAR SEM LUZ

Enquanto milhares de pessoas sofrem com cortes de eletricidade na capital Buenos Aires e arredores, o governo argentino decidiu gastar 4 milhões de pesos (1,4 milhão de reais) na instalação de um moderno e sofisticado sistema que garanta que não falte luz na Casa Rosada. O sistema de emergência é o mesmo utilizado em salas de cirurgia e torres de controle nos aeroportos. A Secretaria Geral da Presidência lançou uma licitação para contratar empresas para montar os geradores e para adequar o subsolo do prédio que receberá os equipamentos. O processo teve início em 23 de dezembro, quando a crise de corte de energia já estava instalada. E a sede do governo já havia sofrido com a falta de luz – apenas por alguns minutos, ao contrário dos moradores da capital, que permaneceram vários dias sem fornecimento de energia. Várias regiões da cidade ainda enfrentam o problema. A montagem do sistema de energia ininterrupto na Casa Rosada tem orçamento de 3,6 milhões de pesos (1,3 milhão de reais). Um especialista afirmou que não existem fabricantes desse tipo de equipamento no país, o que obrigará o governo a importar o sistema. Uma segunda licitação, no valor de 247.000 pesos (88.000 reais), também foi lançada em dezembro para obras de adequação do subsolo da Casa Rosada, que incluem trabalhos de demolição e remodelação do local. Uma terceira licitação foi feita para contratar a empresa responsável pela instalação de novos quadros elétricos.

LIDER DO PSB DIZ QUE MEMBROS DO PARTIDO NÃO VÃO FICAR CALADOS DIANTE DOS ATAQUES DO PT A EDUARDO CAMPOS

Oficialmente, a campanha eleitoral só terá início no segundo semestre, mas o PT já recorreu a uma de suas principais táticas em ano de eleições: os ataques a adversários nas redes sociais. Na terça-feira, o partido publicou em sua página no Facebook um texto no qual chama de "tolo", entre outras críticas, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), potencial adversário da presidente Dilma Rousseff em outubro. Líder do PSB e um dos articuladores da candidatura de Campos, o deputado Beto Albuquerque (RS) rebateu: “É o PT que nos deve gratidão. Desde 1989, quando o PT não tinha nada, nós apoiamos o partido nas derrotas e nas vitórias”, disse. “Não vamos jogar com as mesmas ferramentas que o PT, mas também não vamos ficar calados.” E qual será a reação do PSB? Albuquerque responde: "Nós nos propusemos a ser independentes e colaborativos, mas pelo visto eles não querem. Então, se eles não querem, vamos fazer o papel da oposição”.

DEPUTADO PETISTA BANDIDO MENSALEIRO JOÃO PAULO CUNHA RECEBE JOSÉ RAINHA ENQUANTO ESPERA ORDEM PARA SE RECOLHER À PRISÃO DA PAPUDA

Enquanto aguarda o mandado de prisão para se entregar à Polícia Federal, o deputado federal mensaleiro João Paulo Cunha (PT-SP) recebe visitas de amigos em seu apartamento, em Brasília. Nesta quarta-feira, quem apareceu foi José Rainha, ex-chefete da organização terrorista clandestina MST. José Rainha, que já foi preso treze vezes, levou ao petista suas recomendações para a vida no cárcere. Quando esteve na cadeia, o sem-terra recebeu visitas de João Paulo Cunha. Os ex-deputados Paulo Rocha (PT-PA) e Virgílio Guimarães (PT-MG) também estiveram na casa do mensaleiro esta quarta-feira. O deputado petista está em seu apartamento funcional, no Bloco I da superquadra 311 Sul, enquanto não é obrigado a se entregar à Polícia Federal.

JUIZ DIZ QUE TRANSFERIR PRESOS DO PRESÍDIO DE PEDRINHAS PODE "SE TIRO NO PÉ"

Indicado para assumir a coordenação do Grupo de Monitoramento Carcerário do Tribunal de Justiça do Maranhão, o juiz da Vara de Execuções Penais Fernando Mendonça considera "um tiro no pé" a transferência de líderes e integrantes de facções criminosas que cumprem pena no sistema prisional maranhense para presídios federais em outros Estados. A medida foi proposta pelo Ministério da Justiça após detentos do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís, ordenarem ataques a ônibus e delegacias da capital, e prisioneiros do complexo serem assassinados. O governo estadual aceitou a proposta e está selecionando quem irá para outras localidades, mas, por razões de segurança, não revela quando isso deve acontecer. "Estamos dando um tiro no pé", disse o juiz. Para o magistrado, o risco de transferir presos de um Estado para outro é facilitar o convívio entre membros de diferentes grupos, permitindo a troca de experiências e a capacitação criminosa. "O sistema carcerário brasileiro é hoje responsável pela capacitação, profissionalização e doutorado do crime. Isso no País inteiro", afirmou. De acordo com Mendonça, a proposta de transferir presos violentos ou perigosos surge cada vez que problemas como esse ocorrem. No Maranhão, a medida foi proposta em 2002, quando vários presos do mesmo complexo penitenciário foram mortos durante uma rebelião.

RESTOS A PAGAR CRESCEM 23,6% E TOTALIZAM R$ 218,4 BILHÕES EM 2014

O Orçamento de 2014 contará com o reforço de R$ 218,4 bilhões de verbas de anos anteriores, informou nesta quarta-feira a Secretaria do Tesouro Nacional. O montante refere-se aos restos a pagar disponíveis para este ano. O valor é 23,6% maior que o do ano passado, que ficou em R$ 176,7 bilhões. Apesar de os restos a pagar superarem os R$ 200 bilhões, o governo só tem à disposição R$ 33,6 bilhões de anos anteriores para gastar imediatamente. Este é o volume de restos a pagar processados, verbas que passaram pela fase de liquidação e podem ser executadas a qualquer momento. Os R$ 184,8 bilhões restantes referem-se aos não processados, despesas que só passaram pela etapa de empenho (autorização) e podem ser canceladas. De acordo com o Tesouro Nacional, os restos a pagar processados cresceram 27,8% e os restos a pagar não processados aumentaram 22,8% em relação a 2013. Segundo o órgão, o ritmo de crescimento é normal em relação aos anos anteriores e não há descontrole por parte da equipe econômica.

LIXÕES CLANDESTINOS CONTROLADOS POR TRAFICANTES SÃO FECHADOS NA BAIXADA FLUMINENSE

Dois lixões clandestinos controlados por traficantes foram fechados nesta quarta-feira, próximo ao antigo aterro sanitário de Jardim Gramacho, em Duque de Caixas, na Baixada Fluminense. A operação da Coordenadoria Integrada de Combate aos Crimes Ambientas (Cicca), da Secretaria de Estado do Ambiente, com apoio do 15° Batalhão da Polícia Militar (PM), flagrou a fuga de traficantes pela mata próxima ao lixão. Segundo a secretaria, os criminosos cobravam um valor inferior aos aterros sanitários pela tonelada de lixo, resíduos da área de saúde e da construção civil, além de lixo domésticos despejados por condomínios da região. Para impedir o surgimento de novos lixões clandestinos no bairro de Jardim Gramacho, o prefeito de Duque de Caxias, Alexandre Cardoso, e o secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, que acompanharam a operação, anunciaram a instalação de câmeras de monitoramento e guaritas policiais para fiscalizar o terreno.

TRIBUNAL DE CONTAS SUSPENDE LICITAÇÃO PARA CORREDORES DE ÔNIBUS EM SÃO PAULO

O Tribunal de Contas do Município de São Paulo suspendeu a licitação para a construção de corredores de ônibus. O presidente do tribunal, Edson Simões, disse que a prefeitura não indicou a fonte dos R$ 4,7 bilhões necessários para as obras e que outros problemas foram identificados. A suspensão afetou a concorrência de dez corredores, em um total de 129 quilômetros. Os envelopes com as propostas deveriam ser abertos nesta sexta-feira. O TCM argumentou ainda que não há justificativa para abertura de procedimentos individuais para cada uma das obras e que os procedimentos de julgamento restringem a competitividade. A São Paulo Transporte (SPTrans), empresa responsável pelos editais, tem 15 dias para responder aos questionamentos do tribunal. Em nota, a prefeitura disse que a decisão do TCM é corriqueira e também foi tomada em outras situações, como na licitação para uniformes escolares e no contrato para auditoria das contas do transporte coletivo. Segundo o comunicado, as obras serão executadas com recursos do governo federal provenientes do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade.

NÚMERO DE REFUGIADOS NO BRASIL TRIPLICA EM 2013; SÍRIOS REPRESENTAM 43%

O número de refugiados no Brasil mais do que triplicou de 2012 para 2013, segundo balanço do Comitê Nacional para Refugiados (Conare), divulgado nesta quarta-feira pelo Ministério da Justiça. No ano passado, foram expedidas 649 autorizações de refúgio para estrangeiros no País; em 2012, foram 199. Do total de pessoas para as quais foi concedido refúgio no ano passado, 283 têm a Síria como país de origem, o que representa 43,6%. Essas pessoas fugiram da guerra civil que atinge o país. A crise na Síria também teve impacto no aumento do número de refugiados no mundo em 2013, diz o relatório Mid-Year Trends 2013, divulgado em dezembro pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur). Do total de 1,5 milhão de novos refugiados no primeiro semestre do ano passado, 1,3 milhão são da Síria. Mundialmente, elas se abrigam principalmente nos países vizinhos – Líbano, Turquia, Jordânia e Iraque. Entre os países de origem de pessoas que conseguiram refúgio no Brasil em 2013 também estão a República Democrática do Congo, com 106 concessões, a Colômbia (87), o Paquistão (32) e a Angola (17).

IDENTIFICADA MULHER ACUSADA DE PARTICIPAR DE PICHAÇÃO DA ESTÁTUA DE DRUMMOND

Policiais da 13ª Delegacia, localizada em Copacabana, identificaram como sendo July Bernardes Vasconcellos Reis, de 29 anos, a namorada de Pablo Lucas Faria, acusado pela pichação da estátua do poeta Carlos Drummond de Andrade, na noite do último dia 25 de dezembro. Segundo informações da delegada assistente da 13ª, Elisa Borboni, July - que é conhecido como Mel e também como Ágata - responde a inquérito instaurado na delegacia de Marechal Hermes (30º DP) como autora de homicídio cometido em 2012. Há, ainda, contra ela, em andamento, uma investigação instaurada em 2007 por tentativa de homicídio e lesão corporal e que corre na 24ª Delegacia, em Piedade, também na zona norte da cidade. July foi identificada como a mulher que acompanhava Pablo Lucas Faria durante a pichação à estátua de Drummond, na noite de Natal, a partir das imagens das câmeras de segurança localizadas no Posto 6, na Avenida Atlântica, em Copacabana. Fotos de July foram apresentada pelos policiais aos vizinhos de Pablo, que confirmaram que a mulher é namorada do advogado e figura constante na casa dele. Segundo os agentes envolvidos nas investigações, parentes de July alegaram que “não têm contato com a acusada há anos e que a reconheceram quando viram imagens de TV”.

MILITARES DA MARINHA SERÃO OUVIDOS PELO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL SOBRE PRISÃO DE QUILOMBOLAS NA BAHIA

Os militares da Marinha envolvidos em uma prisão de quilombolas, na Bahia, deverão ser ouvidos na próxima semana, em inquérito aberto na quarta-feira pelo Ministério Público Federal para apurar denúncia de prisão e agressão contra dois moradores de uma comunidade quilombola. De acordo com o Ministério Público Federal, o fato ocorreu no Complexo Naval de Aratu, no município de Simões Filho, onde está localizada a comunidade quilombola Rio dos Macacos. No inquérito, conduzido pelo procurador regional substituto dos Direitos do Cidadão, Edson Abdon, os irmãos, Edinei Messias dos Santos e Rosimeire Messias dos Santos, denunciam que foram presos e agredidos por militares, na última segunda-feira, ao passarem por um portão que dá acesso à comunidade e é controlado pela Marinha. De acordo com a ONG Justiça Global, os dois moradores da comunidade, que são irmãos, foram “espancados, humilhados e presos quando passavam por essa guarita”. A prisão ocorreu à tarde e os dois irmãos só foram liberados à noite. O procurador informou que os militares deverão ser ouvidos na próxima semana, mas sem data definida. Já o comandante da base deverá falar na próxima terça-feira. Os dois quilombolas deverão prestar depoimento ainda esta semana. Hoje (8), a Defensoria Pública da União (DPU) também pediu esclarecimentos à Marinha sobre o episódio.

JUSTIÇA AUTORIZA EX-DEPUTADO PEDRO HENRY A TRABALHAR EM HOSPITAL

A Justiça de Mato Grosso concedeu nesta quinta-feira pedido do ex-deputado federal Pedro Henry para sair da prisão durante o dia e trabalhar no Hospital Santa Rosa, em Cuiabá, capital do Estado. O ex-parlamentar foi condenado a sete anos e dois meses de prisão em regime semiaberto, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, no processo do Mensalão do PT. Conforme decisão do juiz Geraldo Fernandes Fidelis Neto, da 2ª Vara Criminal de Cuiabá, Pedro Henry cumprirá expediente das 7 às 17 horas e deverá retornar diretamente à Penitenciária Central do Estado após o fim do horário de trabalho. O juiz impôs outras restrições a Pedro Henry, como proibição de frequentar lugares inapropriados (casas de prostituição e de jogos); não portar armas e não ingerir bebidas alcoólicas. O ex-deputado também terá de usar tornozeleira eletrônica de monitoramento, quando o objeto for implantado no Estado. De acordo com a Lei de Execução Penal, detentos condenados em regime semiaberto podem pedir à Justiça para trabalhar durante o dia. “O trabalho externo do penitente é de suma relevância no processo de sua reeducação e ressocialização, elevando-se à condição de instrumento de afirmação de sua dignidade, ventilando-se que, dada a natureza de sua profissão e a escassez de médicos no sistema penitenciário, de extrema utilidade e retribuição seria a oferta de seu labor”, afirmou o juiz Fidelis Neto.

JUIZ DE EXECUÇÕES PENAIS DESMENTE GOVERNO DO GRILO FALANTE PETISTA TARSO GENRO E REAFIRMA QUE HÁ ASSASSINATOS DE PRESOS DENTRO DO PRESÍDIO CENTRAL

A ministra petista Maria do Rosário, ultimamente conhecida como "Maria do Ossário", foi obrigada a interromper suas férias em Porto Alegre, reassumindo rapidamente sua secretaria dos Direitos Humanos, sob a alegação de que precisa ajudar o governo na batalha para circunscrever o escândalo das desumanidades que ocorrem no Presídio das Pedrinhas, em São Luis, no Maranhão. Sempre falante em outros casos, a ministra petista gaúcha mantém o mais obsequioso silêncio quando se trata da situação deplorável do presídio maranhense e aos assassinatos na mesma prisão. Sobre o Presídio Central de Porto Alegre, objeto de duras e inéditas interpelações da OEA, aí então ela mantém um silêncio absoluto. No Rio Grande do Sul, o governo tirou uma nota evasiva sobre o ultimado dado pela OEA, mas o governo brasileiro tem prazo até o dia 14 para dizer o que o governo gaúcho do PT terá que anunciar para não ser objeto de sanções. Os membros do Fórum da Questão Penitenciária aguardarão as respostas para agir com mais força no Estado. O governador petista "grilo falante" Tarso Genro desconsiderou o ultimato da OEA, mandou um sub do sub do sub responder e entrou de férias. Alega o governo  petista que no Rio Grande do Sul não acontecem assassinatos como no Maranhão. Eis o que disse a secretaria da Segurança: "Desde 2011 não acontecem assassínios no Presídio Central". Ora, isso é uma absoluta mentira. O juiz Sidinei Brzuska, da Vara de Execuções Criminais de Porto Alegre, falando nesta quarta-feira para o Correio do Povo, disse que os assassínios são recorrentes no superlotado presídio de Porto Alegre. Acontece que os presos assassinados não são decapitados. Os assassinos são mais refinados no Rio Grande do Sul, segundo conta o juiz: "Os assassínios são cometidos por meio de overdose de cocaína, associada a sufocamento, dando a impressão de que o detento foi vítima de problema de saúde. Quando ele está morto ou morrendo, os presos batem na galeria avisando que o sujeito está passando mal. Na contabilidade do governo, ela não vai para a lista dos assassinados".

ONU PEDE INVESTIGAÇÃO IMEDIATA SOBRE MORTES E VIOLAÇÕES NOS PRESÍDIOS DO MARANHÃO

A ONU exigiu nesta quarta-feira do governo brasileiro ações imediatas para a restauração da ordem no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, no Maranhão, e a pronta instauração de uma investigação, “imparcial e efetiva” sobre a violência e mortes ocorridas no presídio, inclusive com cenas de decapitação de presos, e a punição dos responsáveis. O Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos lamentou “ter de mais uma vez expressar sua preocupação com a terrível situação das prisões no Brasil”, por meio de um comunicado, que pede providências para reduzir a superlotação carcerária no País e oferecer “condições dignas para aqueles privados de liberdade”. “Estamos incomodados em saber das conclusões do recente relatório do Conselho Nacional de Justiça, revelando que 59 detentos foram mortos em 2013 no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, assim como as últimas imagens de violência explícita entre os presos”, diz o Alto Comissariado da ONU ao exigir que sejam “tomadas medidas apropriadas para a “implementação urgente do Sistema Nacional de Prevenção e Combate à Tortura sancionado no ano passado”, e que foi regulamentado pela presidente Dilma Rousseff há dois dias. Na quarta-feira, a Anistia Internacional, em nota à imprensa, disse que “vê com grande preocupação a escalada da violência e a falta de soluções concretas para os problemas do sistema penitenciário do Estado do Maranhão”. O texto lembra que, desde 2007, mais de 150 pessoas foram mortas em presídios do Estado, 60 somente no ano passado. “Neste período, graves episódios de violações de direitos humanos foram registrados nos presídios do Estado, como rebeliões com mortes, superlotação e condições precárias”, diz um trecho da nota. Sobre o Complexo Penitenciário de Pedrinhas, a Anistia Internacional lembra das decapitações ocorridas e das denúncias de que mulheres e irmãs dos presidiários estariam sendo estupradas durante as visitas, para manter seus parentes vivos. A nota cobra uma “atitude efetiva das autoridades responsáveis” e acrescenta como medidas a serem implementadas, de acordo com medida cautelar decretada pela Comissão Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA), em 16 de dezembro de 2013, “iniciativas urgentes para diminuir a superlotação vigente, garantir a segurança daqueles sob a custódia do Estado e a investigação e responsabilização pelas mortes ocorridas dentro e fora do presídio”. A Human Rights Watch, ONG internacional de Direitos Humanos, também se posicionou contra os atos. A entidade divulgou uma nota nesta quarta-feira pedindo que seja feita uma “investigação minuciosa e efetiva” sobre a morte de quatro presos no Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

COM ESTADO DO MARANHÃO EM CRISE, ROSEANA SARNEY ABRE LICITAÇÃO PARA COMPRAR 80 QUILOS DE LAGOSTA E UMA TONELADA DE CAMARÃO

Enquanto o Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luis, no Maranhão, vive dias de caos e barbárie, a governadora do Estado, Roseana Sarney (PMDB), abriu licitação para abastecer a residência oficial e a casa de praia com 80 quilos de lagosta fresca, uma tonelada e meia de camarão, oito sabores de sorvete, além de 750 quilos de patinha de caranguejo. Estão previstas também duas toneladas de peixe e cinco toneladas de carne bovina e suína. O Estado do Maranhão gastará 1 milhão de reais até o fim do ano para alimentar a fina flor da oligarquia local com essas mordomias.

EDUARDO CAMPOS DIZ QUE TEXTO PUBLICADO NO SITE DO PT É UM "ATAQUE COVARDE"

O governador de Pernambuco e potencial candidato à Presidência da República, Eduardo Campos (PSB), classificou como um “ataque covarde” o texto publicado na página do Facebook do PT em que é chamado de “tolo”. Eduardo Campos recorreu à mesma rede social para dizer que segue “firme no debate de alto nível sobre o Brasil e a construção de uma nova política que transforme verdadeiramente a vida das pessoas e do País”. "O resto a gente ignora. Porque, enquanto os cães ladram, a nossa caravana passa. Vamos em frente, pessoal", escreveu Eduardo Campos. Ele também reproduziu uma nota do vice-presidente do PSB, deputado federal Beto Albuquerque (RS), na qual afirma que é “evidente o desespero da direção do Partido dos Trabalhadores” e que o ataque revela “que a parcela que hoje domina o PT perdeu completamente seu espírito republicano, abandonou seu norte politico e transformou-se numa seita fundamentalista que ataca qualquer um”.

APROVADO NEGÓCIO DA ANDRADE GUTIERREZ COM A CAMARGO CORREA

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, sem restrições, a aquisição pela Andrade Gutierrez Concessões de 50% das ações representativas da holding M.C.P.S.P.E. Empreendimentos e Participações, empresa não operacional do Grupo Camargo Corrêa. Segundo despacho publicado no Diário Oficial da União desta quarta-feira a empresa foi criada para construir, instalar e futuramente explorar um aeroporto privado na região metropolitana de São Paulo. Os grupos Andrade Gutierrez e Camargo Corrêa já atuam no setor aeroportuário, já que detêm participação acionária na Companhia de Concessões Rodoviárias (CCR). Em novembro do ano passado, o Consórcio Aero Brasil, formado pela CCR (75%) e os operadores internacionais Flughafen München GmbH e Flughafen Zürich AG (conjuntamente, 25%), venceu leilão de privatização para ampliação, manutenção e exploração do Aeroporto Internacional Tancredo Neves (Confins), em Minas Gerais. Segundo o contrato de concessão, o Consórcio Aero Brasil deterá 51% da participação acionária de Confins, cabendo os 49% restantes à Infraero. A CCR também participa da operação de aeroportos internacionais na Costa Rica, Curaçao e Equador. A holding alvo da operação, segundo explicam as empresas em documento enviado ao Cade, terá por objeto "a criação de nova infraestrutura aeroportuária, e o resultado dessa operação será o aumento de capacidade nesse segmento no Brasil".

ARGENTINA BUSCA ALIMENTOS PARA CONTER INFLAÇÃO; PODE COMPRAR TOMATE DO BRASIL, E OS BRASILEIROS É QUE SOFRERÃO OS AUMENTOS PELA FALTA DE PRODUTOS

A Argentina, uma das maiores produtoras agropecuárias do mundo, está disposta a importar alimentos para garantir o êxito de um esforço para controlar preços ante a alta inflação no país, e pode comprar tomates do Brasil, disse o governo nesta quarta-feira. A decisão marca uma mudança de estratégia do governo da presidente peronista populista e muito incompetente Cristina Kirchner, que impôs fortes restrições às importações de produtos para defender a indústria nacional. O chefe do gabinete de ministros, Jorge Capitanich, disse que Cristina Kirchner já instruiu a compra de tomates do Brasil, uma vez que se espera um aumento no preço devido à falta do produto causada por problemas climáticos. "Vamos recorrer inclusive à importação de determinados produtos precisamente para garantir o preço e a quantidade", afirmou o ministro. A Argentina tem uma das maiores taxas de inflação do mundo. Os preços ao consumidor subiram em torno de 25% em 2013, segundo estimativas privadas, embora as desprestigiadas estatísticas oficiais coloquem a estimativa em cerca de 10%. A falta de investimentos, uma grande emissão monetária para satisfazer o elevado gasto público e as incertezas sobre a economia local são alguns dos fatores que pressionam os preços para cima, segundo analistas. Mesmo que se negue a reconhecer a inflação, o governo deu início na última segunda-feira ao terceiro congelamento de preços em um ano, mas que abarca somente 200 produtos básicos dos milhares que se encontram nos supermercados, e que por enquanto se aplica apenas às grandes cadeias de supermercados em Buenos Aires e arredores. Capitanich disse que a importação de alimentos pode se estender "com o objetivo de garantir que o consumidor tenha todos os bens de preços monitorados perfeitamente garantidos em termos de abastecimento e em termos de preços". Os controles de preços usados anteriormente pelo governo fracassaram porque os produtos incluídos não se encontravam disponíveis nas gôndolas dos supermercados. Capitanich reconheceu a persistência do problema. "Temos identificado problemas de logística e abastecimento para alguns tipos de produtos", afirmou ele. A Argentina é um dos maiores exportadores mundiais de trigo, milho e soja, assim como outros produtos agroindustriais. Atualmente, por conta de preocupações com a inflação e abastecimento interno, bloqueia as exportações de trigo, afetando especialmente o Brasil, tradicionalmente o principal cliente do cereal argentino.

A BARATA CARNE PRETA E POBRE. OU: O SILÊNCIO INTELECTUALMENTE CRIMINOSO DA OAB

Quando pobre resolve ser o Robespierre de pobre num presídio infecto do Maranhão, a OAB não tá nem aí, não dá a mínima, dá de ombros, olha para o outro lado. ONGs que se dizem especializadas em direitos humanos — a maioria se dedica mesmo e ao proselitismo ideológico e vive pendurada nas tetas do governo — também se calam. São humanistas de fachada. No caso da OAB, a coisa é mais grave. O Painel da Folha desta quarta informa que Marcos Vinícius Coelho, presidente da entidade, foi advogado da governadora Roseana Sarney (PMDB) no TSE. Contam-me que a relação entre ambos é de amizade mesmo — e não há mal nenhum nisso. O que é politicamente criminoso — só politicamente, viu, doutor? — é o silêncio a respeito da barbárie. E vejam vocês quem silencia! A OAB foi a entidade mais saliente na defesa dos delinquentes fantasiados de “black blocs”. Vagabundos mascarados que saíam às ruas para depredar prédios públicos e privados, para incendiar, para quebrar, para enfrentar a polícia no muque, bem, estes sempre tinham, especialmente no Rio, um advogado da OAB a tiracolo.

Onde está Wadih Damous, presidente do Conselho de Direitos Humanos da entidade? Sim, no Facebook e a sites ligados à área jurídica, ele andou classificando as ocorrências de inaceitáveis; chamou tudo aquilo de “barbárie”. Correto. Mas só isso? Comparem a saliência no doutor na defesa dos black blocs com a descrição de agora. Há muitos anos, como sabem os leitores mais antigos, afirmo que a má consciência dita “progressista” no Brasil distingue dois tipos de agressão aos direitos humanos: as praticadas contra pessoas com pedigree ideológico e as praticadas contra homens comuns, que não tem o “selo de qualidade militante”. Se o sujeito é ligado a algum ente de esquerda, a algum grupo militante, a algum dito “movimento social”, então tudo lhe é permitido. Chama-se “agressão” até mesmo a justa repressão ao crime que eventualmente pratique. Se, no entanto, é apenas um homem comum — ou, se quiserem, um bandido comum —, aí ninguém dá a menor pelota. Num outro post, tratarei com mais vagar dessa impostura.
De fato, o que se passa no Maranhão nem chega a ser novo, nem chega a ser inédito. Numa rebelião no mesmo complexo de Pedrinhas, em 2011, nada menos de 14 presos foram decapitados; outros morreram em razão de mutilações várias. A novidade, desta feita, é que um vídeo veio a público. E se pôde ter, então, clareza, digamos, empírica do horror.
A OAB está ocupada
Entendo. A OAB está muito ocupada, não é mesmo? No momento, está tentando proibir o financiamento privado de campanha, num esforço — espero que involuntário — para jogar o sistema político brasileiro na clandestinidade. Não tem tempo para — lá vou eu a citar quem me detesta — “pretos de tão pobres e pobres de tão pretos” que decapitam os de sua própria espécie. Se são iguais, eles que se entendam, certo? A boa má-consciência progressista não tem nada com isso. Por Reinaldo Azevedo

OS DECAPITADOS DE ROSEANA TAMBÉM SÃO OS DECAPITADOS DO PT. OU: AINDA O SILÊNCIO VERGONHOSO DE MARIA DO ROSÁRIO, JOSÉ EDUARDO CARDOZO E ...... DILMA

Os decapitados da governadora Roseana Sarney também são os decapitados do PT, o que explica o silêncio vergonhoso de Maria do Rosário, ministra dos Direitos Humanos, e José Eduardo Cardozo, ministro da Justiça, a quem está subordinado o sistema penitenciário nacional. Pouco destaque se dá ao fato, mas o PT elegeu o vice-governador na chapa encabeçada por Roseana. A composição foi uma imposição de Luiz Inácio Apedeuta da Silva. O petista Washington Luiz era o vice-governador até novembro do ano passado. Renunciou para assumir uma vaga no Tribunal de Contas do Estado. Deu-se bem: arrumou um emprego permanente até os 70 anos…. No Maranhão das decapitações, o PT é poder, o que explica o silêncio dos companheiros, inclusive da companheira Dilma Rousseff. Por muito menos, essa gente já falou pelos cotovelos. Lembremo-nos da gritaria quando se deu a tal desocupação do Pinheirinho, em São Paulo. A Polícia Militar cumpria uma decisão judicial. Os extremistas de esquerda infiltrados entre os moradores incitaram o confronto com a polícia. Um assessor do ministro Gilberto Carvalho estava na turma.

Maria do Rosário falou.
José Eduardo Cardozo falou.
Gilberto Carvalho falou.
Dilma falou — achou a desocupação uma “barbárie”.
Felizmente, ao contrário do que alardearam petistas e afins, não morreu ninguém na operação. Denúncias de maus-tratos e espancamentos vieram a se provar falsas. Em Pedrinhas, no entanto, é tudo verdade. Os petistas não disseram um “a”. Dilma não deve achar aquilo… barbárie! O governo do Maranhão comentou, sim, o vídeo que exibe as decapitações. Por incrível que pareça, numa nota que espanca o bom senso e a língua, preferiu criticar a divulgação das imagens. Numa nota, disparou o seguinte:
“Divulgar esse tipo de gravação é repudiante, pois só corrobora com uma ação no mínimo criminosa, com apelo sensacionalista e que fere todos os preceitos dos direitos humanos e as leis de proteção ao cidadão e à família [dos detentos mortos], que se vê novamente diante de uma exposição brutal”.
Repudiante? O valente que redigiu esse troço pode ter querido dizer “repugnante”. 
O Maranhão desafia a lógica e o bom senso. Há estiagens, sim, no estado — neste ano 81 municípios sofrem com a falta de chuvas. Mas não há a seca propriamente. Não obstante, como demonstrou reportagem da VEJA.com, está em penúltimo lugar no ranking do Índice de Desenvolvimento Humano. Só ganha de Alagoas. E tem, atenção!, a menor renda per capita do país: apenas R$ 348 reais. Só 4,5% dos 217 municípios do estado contam com rede de esgoto. Segundo o IBGE, 20,8% dos maranhenses são analfabetos.
Por que evocar esses dados num texto que trata da decapitação de detentos? Porque tanto esse show de horrores como os dados sociais do estado remetem a uma mesma questão: a verdadeira tragédia do Maranhão não está na geografia; a verdadeira tragédia do Maranhão não está no clima; a verdadeira tragédia do Maranhão não está na natureza. O mal do Maranhão muda de prenome, mas não muda de sobrenome. Chama-se Sarney. O homem está no poder, no estado, pessoalmente ou por intermédio de prepostos, desde 1966. Só a ditadura dos Irmãos Castro, em Cuba, é mais longeva, Sarney também construiu a sua ilha de atraso. Nestes 48 anos em que o estado está sob a gestão da família, sucessivos governos se encarregaram de transformar a vida da população numa rotina de pobreza e desesperança.
Mas vocês não precisam acreditar em mim. Acreditem na voz do patriarca. Em dezembro, ele concedeu uma entrevista à Rádio Mirante, que pertence à sua família. Em um ano, 59 detentos já haviam sido assassinados. O homem disse esta preciosidade: “Aqui no Maranhão, nós conseguimos que a violência não saísse dos presídios para a rua”. Graaande pensador! Como se nota, ele conseguia ver algo de positivo naquelas ocorrências trágicas. Os detentos devem ter ouvido a sua ladainha macabra e ordenaram aos “companheiros” que estavam nas ruas que botassem o terror na população. A menina Ana Clara Santos Souza, de 6 anos, morreu às 6h45 de segunda-feira no Hospital Estadual Infantil Juvêncio Matos, em São Luís. Ela teve 95% do corpo queimado em um ataque a um ônibus ocorrido no dia 3. A ordem para atacar os ônibus saiu… dos presídios para as ruas.
Não creio que Dilma tenha telefonado para a mãe de Ana Clara.
Não creio que Maria do Rosário tenha telefonado para a mãe de Ana Clara.
Não creio que José Eduardo Cardozo tenha telefonado para a mãe de Ana Clara.
Não creio que Gilberto Carvalho tenha telefonado para a mãe de Ana Clara.
Os petistas só são defensores fanáticos dos direitos humanos no quintal dos adversários. Por Reinaldo Azevedo

PSD GAÚCHO RESOLVE PARTIR PARA A CONSTRUÇÃO DE UMA CANDIDATURA PRÓPRIA AO GOVERNO

O PSD do Rio Grande do Sul (partido criado por Gilberto Kassab e, no Estado, pelo ex-goleiro e atual deputado federal Danrlei Hinterholtz) anuncia no começo da tarde desta quarta-feira, em sua sede, no Largo Zumbi dos Palmares, que está tomando um novo rumo. O anúncio, feito pelo presidente da comissão provisória estadual, empresário João Paulo Cairolli, é de que o partido, pela maioria de suas lideranças, escolheu não se comportar como uma mera legenda de aluguel, vendendo seu tempo de televisão, e resolveu adotar postura de confirmação de seu programa. Isso significa que será feito trabalho agora de montagem de uma chapa própria. Nos últimos dias, algumas notícias desencontradas circulavam a respeito do destino do partido. Uma delas dizia que o PT já tinha feito uma proposta concreta ao PSD para obter o seu apoio, o que foi peremptóriamente desmentido por João Paulo Cairolli. A outra é de que o partido iria apoiar a candidatura do deputado federal Vieira da Cunha, do PDT, ganhando o lugar de vice-governador na chapa.