domingo, 26 de janeiro de 2014

O PAU VOLTA A COMER EM SÃO PAULO. INCENTIVO À BADERNA VEM HOJE DO PALÁCIO DO PLANALTO E DO PT. E DIGO POR QUÊ

Carro particular é incendiado por vândalos durante protesto (Foto: Tiago-Chiaravalloti-Futura-ress-Folhapress)
Carro particular é incendiado por vândalos durante protesto (Foto: Tiago-Chiaravalloti-FuturaPress-Folhapress)
Sim, vou comentar a baderna que alguns bandidos disfarçados de manifestantes promoveram em São Paulo neste sábado, num protesto contra a realização da Copa do Mundo no Brasil, que reuniu, segundo a PM, 1.500 pessoas. Como sempre, depredação de lojas e ônibus, um veículo incendiado, confronto com a polícia. E, para não variar, lá estavam os mascarados. No Rio de Janeiro também houve alguma confusão. Em outras capitais, a convocação não reuniu mais do que algumas dezenas. Para que trate do evento de sábado, no entanto, preciso recuperar algumas coisas. Terei de falar um pouco dos rolezinhos e da reação do governo federal e dos petistas ao fenômeno. Vamos lá.
Manifestante com um lança-chamas. Ninguém vai chamá-la de "pacífica" (Foto: Ivan Pacheco)
Manifestante com um lança-chamas. Ninguém vai chamá-la de “pacífica” (Foto: Ivan Pacheco)
Escrevi neste blog meu primeiro texto sobre os rolezinhos no dia 13 de janeiro. É curto, meus caros, e vale a pena reproduzi-lo na íntegra. Mui modestamente, a minha bola de cristal antecipou o que viria com impressionante precisão. Releiam (em azul).
*
Esquerdistas bocós (existem os não bocós?) já estão de olho no “rolezinho”. Aqui e ali, noto a vocação ensaística de alguns dos meus coleguinhas na imprensa. Já há gente, assim, treinando o olhar para teorizar sobre mais essa erupção — e irrupção — da luta de classes. É fácil ser bobo. Fosse mais difícil, não haveria tantos bobalhões. Daqui a pouco o Gilberto Carvalho chama os teóricos dos “rolezinhos” para um bate-papo no Palácio do Planalto.
O “rolezinho”, que até pode ter começado como uma brincadeirinha irresponsável nas redes sociais, está começando a virar, vejam vocês!, uma questão política — ao menos de política pública. A coisa pode se tornar mais séria do que se supõe. Infelizmente, noto que muita gente, inclusive na imprensa, está tentando ver essas manifestações como se fossem uma espécie de justa revolta de jovens pobres contra templos de consumo da classe média.
Isso é uma tolice, um cretinismo. Os shoppings têm se caracterizado como os mais democráticos espaços do Brasil. São áreas privadas de uso público, muito mais seguras do que qualquer outra parte das cidades brasileiras. Os pais preferem que seus filhos fiquem passeando por lá a que façam qualquer outro programa, geralmente expostos a riscos maiores. É uma irresponsabilidade incentivar manifestações de centenas ou até de milhares de pessoas num espaço fechado. Ainda que parte da moçada queira apenas fazer uma brincadeira, é evidente que marginais acabam se aproveitando da situação para cometer crimes, intimidar lojistas e afastar os frequentadores.
Esse negócio de que se trata de uma espécie de revolta dos pobres contra os endinheirados é uma grossa bobagem. Boa parte dos shoppings de São Paulo, hoje em dia, serve também aos pobres, que ali encontram um espaço seguro de lazer. A Polícia precisa agir com inteligência para que se evite tanto quanto possível o uso da força. É necessário mobilizar os especialistas em Internet da área de Segurança Pública para tentar identificar a origem dessas convocações.
É preciso, em suma, chegar à raiz do problema. As redes sociais facilitam essas manifestações, como todos sabemos, mas é evidente que elas não são espontâneas. Há pessoas convocando esse tipo de ação, que pode, sim, como se viu no Shopping Metrô Itaquera, degenerar em violência.
No dia em que os shoppings não forem mais áreas seguras, haverá fuga de frequentadores, queda de vendas e desemprego. E é certo que estamos tratando também de um sério problema de segurança pública. Num espaço fechado, em que transitam milhares de pessoas, inclusive crianças, os que organizam rolezinhos estão pondo a segurança de terceiros em risco.
E que ninguém venha com a conversa de que se trata apenas do direito de manifestação num espaço público. Pra começo de conversa, trata-se, reitero, de um espaço privado aberto ao público, que é coisa muito distinta. De resto, justamente porque os shoppings têm essa dimensão pública, não podem ser privatizados por baderneiros que decidiram ameaçar a segurança alheia.
Encerro notando que o Brasil precisa ainda avançar muito na definição do que é público. Infelizmente, entre nós, muita gente considera que público é sinônimo de sem-dono. É justamente o contrário: o público só não tem um dono porque tem todos.
Retomo
Como se pode ver:
1: nego que os rolezinhos tenham um caráter político:
2: nego que os rolezinhos sejam fruto da exclusão social;
3: nem especulo sobre a possibilidade de ser uma criação do PT; é claro que não é!;
4: aponto o óbvio: shoppings são espaços que também servem aos moradores da periferia;
5: afirmo que têm de ser coibidos por uma questão de segurança.
6: O QUE CONDENO NO MEU TEXTO É A TENTATIVA DAS ESQUERDAS DE POLITIZAR O ROLEZINHO. É PRECISO SER MUITO BURRO PARA AFIRMAR QUE EU ATRIBUO ESSES EVENTOS ÀS ESQUERDAS. O diabo é que há gente burra aos montes — e outras tantas de má-fé.
E muitos outros textos se seguiram a esse. E não adotei tal ponto de vista apenas aqui, é claro! Afirmei a mesma coisa na Rádio Jovem Pan. Na Folha, na  coluna no dia 17, escrevi:
“Setores da imprensa e alguns subintelectuais, com ignorância alastrante, tentaram ver o “rolezinho” como manifestação da luta de classes.” Ou ainda: “Jovens que aderem a eventos por intermédio do Facebook não são excluídos sociais, mas incluídos da cultura digital, que já é pós-shopping, pós-mercadoria física e pós-racial.”
Mais:
“Não se percebia, originalmente, nenhuma motivação de classe ou de “raça” nessas manifestações. Agora, sim, grupos de esquerda, os tais “movimentos sociais” e os petistas estão tentando tomar as rédeas do que pretendem transformar em protesto de caráter político.”Adiante.
Ônibus é depredado em SP: Carvalho não vai chamar o rapaz para um papinho (Foto Ivan Pacheco)
Ônibus é depredado em SP: Carvalho não vai chamar o rapaz para um papinho (Foto: Ivan Pacheco)
Por quê?Mas por que evoco os rolezinhos? Porque o tratamento que a imprensa, alguns acadêmicos mixurucas e os “progressitas” lhes conferiram revela o espírito do tempo. Deixados os eventos por si mesmos, com a devida contenção quando se fizesse necessária, iriam esmorecer. Os shoppings da periferia são um espaço de lazer das famílias, parentes, amigos, vizinhos — a “comunidade”, enfim — dos rolezeiros. Mas como resistir ao, digamos, “cheiro conceitual dos pobres”? Assim, foram buscar LUTA DE CLASSES onde havia, e há, desejo de ascensão de classe, que é coisa muito distinta.
As justas e corretas mobilizações dos lojistas, das respectivas direções dos shoppings, dos consumidores e da própria polícia para coibir os eventos foram tachadas de discriminação racial e de classe. Se me pedissem para listar os três traços de caráter que mais abomino, um deles é a demagogia — sim, eu a considero um desvio de caráter. E, infelizmente, está contribuindo para rebaixar o caráter do país.
Carvalho
No primeiro parágrafo do meu primeiro texto sobre o rolezinho, leiam lá, antevejo que Gilberto Carvalho vai meter os pés pelos pés e fará besteira. Batata! Na semana passada, ele afirmou: “Da mesma forma que os aeroportos lotados incomodam a classe média. Da mesma forma que, para eles, é estranho certos ambientes serem frequentados agora por essa ‘gentalha’ (…). O que não dá para entender muito é a carga do preconceito que veio forte. (…) As pessoas veem aquele bando de meninos negros e morenos e ficam meio assustadas. É o nosso preconceito“.
Reproduzo agora os dois últimos parágrafos da minha coluna na Folha desta sexta (em azul):Enquanto a fala indecorosa do ministro circulava, uma turba fechou algumas ruas na Penha, em São Paulo, para um baile funk. A polícia, chamada pela vizinhança, acabou com a festa. Um grupo de funkeiros decidiu, então, assaltar um posto de gasolina, espancar os funcionários, depredar um hipermercado contíguo e roubar mercadorias. Na saída, um deles derramou combustível no chão e tentou riscar um fósforo. Tivesse conseguido… O “Jornal Nacional” relacionou o episódio à falta de lazer na periferia. Pobre, quando não se diverte, explode posto de gasolina, mas é essencialmente bom; a falta de um clube para o funk é que o torna um facínora. Sei. É a luta entre o Rousseau do Batidão e o Hobbes da Tropa de Choque.
Os maiores adversários do PT em 2014 não são as oposições, mas a natureza do partido e os valores que tornou influentes com seu marxismo de meia-pataca e seu coitadismo criminoso. A receita pode, sim, desandar.
Sabem qual era o primeiro parágrafo dessa coluna? Este (em azul):
“O pânico voltou a bater às portas do Palácio do Planalto, que dá como inevitáveis novos protestos durante a Copa. O PT já convocou o seu braço junto às massas, uma tal Central de Movimentos Populares (CMP), para monitorar o povaréu.”
Pronto! Com o parágrafo acima, chego aos confrontos deste sábado, em São Paulo, depois de ter caracterizado o AMBIENTE INTELECTUAL em que acontecem.
Olhem o black bloc aí, o dono da rua, certo de que não vai acontecer nada com ele (Foito: Ivan Pacheco)
Olhem o black bloc aí, o dono da rua, certo de que não vai acontecer nada com ele(Foto: Ivan Pacheco)
Direitos e limites
É evidente que as pessoas têm o direito de não querer a Copa do Mundo no Brasil e de expressar esse ponto de vista. Mas não o de sair quebrando tudo por aí. Se vocês observarem, até agora, o governo federal não disse uma palavra firme a respeito. Ao contrário até: em seus discursos, dentro e fora do Brasil, Dilma passou a citar as manifestações como exemplos de democracia. Não são!
Dia sim, dia também, movimentos de sem-teto, por exemplo, paralisam áreas da cidade. E o que eles querem? Que parte das casas construídas pelo poder público seja destinada a seus militantes — e, atenção!, será. É evidente que isso é um despropósito e caracteriza uma espécie de desvio de recursos públicos para entidades que são, não dá para fingir que não, de caráter privado. Ao ceder a pressão, o que se faz é endossar um método.
A desordem e o confronto estão se transformando em métodos aceitáveis de expressão, seja da alegria, seja da reivindicação política. Não! Não antevejo o caos; não acho que o Brasil caminhará para o buraco por isso; não acredito que estaremos nas cavernas daqui a pouco — não sou, em suma, apocalíptico. ATÉ PORQUE, LEITOR, O APOCALIPSE NÃO CHEGA — nem no Haiti ou no Sudão. Mas é claro que se vai construindo, com determinação e método, as condições de um atraso perene.
“Se o Brasil fosse menos desigual, isso não aconteceria”, repetem por aí. Bobagem! As manifestações violentas havidas no País a partir de junho não tiveram — como não teve o evento de ontem —, caráter popular. Foram lideradas por radicais mais ou menos endinheirados.
O que não existe no País — aí, sim — são líderes políticos que tenham a coragem de falar em defesa da ordem. De qual ordem? A da democracia e do estado de direito! O que lhes parece? Ao contrário: incentiva-se a desordem. Vejam o caso da ação do Denarc na Cracolândia. O prefeito Fernando Haddad convocou uma entrevista coletiva para atacar a polícia e não disse uma única palavra de solidariedade aos policiais que foram agredidos por um bando de dependentes. Atenção! Estava cumprindo o seu dever: foram lá prender traficantes.
Amarro as pontas para quem, eventualmente, até aqui, ainda não uniu os vários fios deste texto: o incentivo à desordem no país vem hoje de homens e mulheres que ocupam posição de relevo nos Poderes Constituídos, seja por meio de palavras irresponsáveis, como a de Gilberto Carvalho, seja pelo silêncio. E não é diferente com entidades da sociedade civil que já chegaram a se destacar pela defesa da ordem democrática.
A OAB-RJ e a Comissão de Direitos Humanos da OAB nacional exerceram um papel detestável, vergonhoso, na proteção aos tais black blocs no Rio, por exemplo. Quando policiais de São Paulo enquadraram, por bons motivos, dois indivíduos na Lei de Segurança Nacional — que deixou de ser “coisa da ditadura” quando foi, na prática, recepcionada pela Constituição democrática (ou não foi?) —, fez-se uma gritaria dos diabos. Alguns vagabundos vão para as ruas para quebrar tudo na certeza de que nada vai lhes acontecer — e, de fato, nada tem acontecido.
Encerrando
Começo a concluir lembrando que, até que se chegasse àquele confronto do dia 13 de junho do ano passado em São Paulo, que, por assim dizer, “nacionalizou” as manifestações, houve três protestos violentos, com depredações, coquetéis molotov e incêndio a ônibus: nos dias 6, 7 e 11 de junho. A arruaça correu solta, e a Polícia Militar só apanhou dos “manifestantes”. Quando reagiu, vocês sabem o que aconteceu. É história. Fiz uma pequena memória daqueles dias aqui.
Não! O PT não inventou junho nem inventou os rolezinhos — e, obviamente, não será o criador de possíveis novos distúrbios na Copa. O que o partido e seus capas-pretas fizeram e fazem é flertar com a desordem — quando não a insuflam. Nunca é demais lembrar que os petistas Gilberto Carvalho e Luíza Bairros (ministra da Integração Racial) não hesitaram um minuto em jogar “negros e morenos” (Como disse Carvalho) contra brancos no caso dos rolezinhos. Convenham: é preciso ser de uma espantosa irresponsabilidade para brincar assim com o perigo.
O incentivo à desordem no país vem hoje do Palácio do Planalto e do PT — ainda que o problema possa cair no colo do partido e do governo. Ocorre que essa gente, como o escorpião, tem uma natureza. Por Reinaldo Azevedo

TOYOTA É A MAIOR MONTADORA DO MUNDO PELO SEGUNDO ANO CONSECUTIVO

Com 9,98 milhões de veículos vendidos, a Toyota manteve o posto de maior montadora do mundo em 2013. Neste ano, o grupo japonês espera vender 340.000 unidades a mais, tornando-se o primeiro fabricante do setor automotivo a ultrapassar a barreira de 10 milhões de unidades vendidas em um único ano. As vendas globais da Toyota aumentaram 2% no ano passado na comparação com 2012. A segunda colocada, a americana General Motors, cresceu 4%, com a venda de 9,71 milhões de veículos. A Volkswagen, que deve ficar em terceiro lugar no ranking mundial, espera ter vendido entre 9,5 milhões e 9,7 milhões de unidades no ano passado. A companhia alemã só deve divulgar seus números oficiais em março. Um plano apresentado pela Toyota em 2007 previa ultrapassar a marca de 10 milhões de veículos vendidos em 2009. Ao que parece, a meta será atingida com cinco anos de atraso. Já a Volkswagen espera chegar ao número até 2018. Akio Toyoda, neto do fundador e presidente do grupo desde 2009, disse recentemente à publicação especializada Automotive News que, atualmente, a companhia não está "em busca de volume de produção e vendas". Segundo ele, "uma atitude mais agressiva resulta na produção de carros ainda melhores, mudando a forma como produzimos carros". A Toyota chegou à liderança do mercado mundial de veículos em 2008, desbancando um reinado de 77 anos da GM. Manteve-se no posto nos dois anos seguintes, mas perdeu a supremacia em 2011 devido a problemas de falta de componentes, após o terremoto seguido de tsunami que ocorreu no país no início daquele ano. Em 2012, a companhia recuperou a coroa, com a venda de 9,75 milhões de veículos, e repetiu o feito em 2013. A diferença de vendas entre as duas marcas, contudo, diminuiu para 270.000, ante 451.000 unidades no ano passado, graças ao bom desempenho da fabricante americana na China e nos Estados Unidos. Do total de 9,98 milhões de veículos vendidos pela Toyota em 2013, 7,6 milhões, ou 76%, foram comercializados fora do Japão. A marca vendeu aproximadamente 2,24 milhões de automóveis nos Estados Unidos e 917.000 na China. No Brasil, a companhia, sétima no ranking nacional, vendeu o volume recorde de 176.000 carros em 2013, o que representou um crescimento de 54,8% em relação ao ano anterior.

GREVE ATINGE 14 PORTOS BRASILEIROS

A Federação Nacional dos Portuários (FNP) informou na sexta-feria que trabalhadores de 14 dos 24 portos sob administração pública no Brasil estão com as atividades paralisadas. A estimativa é de que ao menos 5,5 mil trabalhadores fiquem sem trabalhar durante seis horas - das 7 às 13 horas. O porto de Santos não aderiu à paralisação. De acordo com a FNP, estão com as atividades suspensas os portos de Paranaguá (PR); Salvador, Ilhéus e Aratu (Bahia); Rio de Janeiro, Angra, Niterói e Sepetiba (RJ); Maceió (AL); Vitória (ES); Natal (RN); Belém e Vila do Conde (PA); Recife (PE). Além da greve parcial, os portuários estão programando para o próximo dia 30 uma paralisação de 24 horas, que deve contar com mais adesões, incluindo os trabalhadores de Santos. Os trabalhadores reivindicam um Plano de Cargos, Carreira e Salários (PCCS), a regulamentação das atividades da Guarda Portuária sem terceirização e que o Portus, previdência complementar da categoria, regularize o pagamento a beneficiários.

GASTO DE BRASILEIROS NO EXTERIOR BATE RECORDE EM 2013, CHEGANDO A US$ 25,34 BILHÕES

Embora o dólar tenha encerrado 2013 com alta acumulada de 15% ante o real, o gasto de brasileiros no Exterior foi recorde no ano passado: 25,34 bilhões de dólares, informou na sexta-feira o Banco Central. O número representa alta de 14% em relação a 2012, quando os gastos somaram 22,23 bilhões de dólares. Só em dezembro, os brasileiros gastaram 2,21 bilhões de dólares fora do país. Já os estrangeiros gastaram no Brasil bem menos: 6,71 bilhões de dólares em 2013 - valor pouco acima do registrado no ano anterior, 6,64 bilhões de dólares. Apenas em dezembro, os turistas deixaram no país 579 milhões de dólares, número também bem abaixo do que os brasileiros gastaram fora do país. Dessa maneira, a conta de gastos no exterior apresentou déficit de 18,63 bilhões de dólares no ano passado, ante 15,58 bilhões de dólares em 2012. Em dezembro, a conta ficou negativa em 1,63 bilhão de dólares para o Brasil. Em 27 de dezembro de 2013, o governo elevou de 0,38% para 6,38% a alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) sobre pagamentos em moeda estrangeira feitos com cartão de débito, saques em moeda estrangeira no exterior, compras de cheques de viagem (traveler cheques) e carregamento de cartões pré-pagos com moeda estrangeira.

PRESÍDIO DE PEDRINHAS EM SÃO LUIS REGISTROU NOVO PRINCÍPIO DE MOTIM

O Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís (MA), voltou a registrar um princípio de rebelião na noite de quinta-feira. A Tropa de Choque da Polícia Militar e a Força Nacional foram acionadas para conter o tumulto dentro da cadeia. Três ambulâncias foram chamadas, mas o governo maranhense não informou o número de detentos feridos. Segundo o secretário de Estado de Justiça e Administração Penitenciária, Sebastião Uchôa, após as revistas nas celas, foram apreendidas 50 armas improvisadas. Irritados, os detentos atearam fogo em colchões. A polícia reagiu com bombas de gás lacrimogêneo. Os agentes penitenciários do Maranhão decidiram fazer uma paralisação nesta terça-feira contra uma medida do governo que estabelece que todas as atividades de intervenção e segurança nos presídios sejam realizadas apenas por integrantes do Grupo Especial de Operações Penitenciárias. Na última quarta-feira mais um preso foi encontrado morto, com o corpo esquartejado e colocado em uma lixeira na Unidade Prisional de Santa Inês, a 250 km de São Luís. Essa foi a quarta morte registrada apenas em janeiro nas cadeias do Estado, a 64ª no período de um ano.

ROMBO NAS CONTAS EXTERNAS CRESCE 50% E FECHA 2013 COM RECORDE

O resultado das contas externas de 2013 teve um déficit recorde, de 81,374 bilhões de dólares. Segundo anúncio do Banco Central na sexta-feira, o déficit ficou acima da projeção da instituição, de 79 bilhões de dólares. O resultado de 2013 é recorde para a série histórica do Banco Central, iniciada em 1947, e também é 50% maior do que o verificado em 2012, quando o saldo negativo atingiu 54,249 bilhões de dólares. O déficit em conta corrente ficou em 3,66% do Produto Interno Bruto (PIB). O pior porcentual tinha sido visto em 2001, de 4,19%. No ano de 2013, a balança comercial registrou um superávit de 2,558 bilhões de dólares, enquanto a conta de serviços ficou negativa em 47,523 bilhões de dólares. A conta de renda também ficou deficitária em 39,772 bilhões de dólares. Em relação ao mês de dezembro, o resultado das transações correntes ficou negativo em 8,678 bilhões de dólares. A balança comercial registrou um superávit de 2,654 bilhões de dólares, enquanto a conta de serviços ficou negativa em 4,248 bilhões de dólares. A conta de renda também ficou deficitária em 7,484 bilhões de dólares. Os Investimentos Estrangeiros Diretos (IED) somaram 6,490 bilhões de dólares em dezembro e 64,045 bilhões de dólares em todo o ano de 2013, informou o Banco Central. No acumulado do ano, foi o resultado mais fraco dos últimos três anos (66,7 bilhões de dólares em 2011 e 65,3 bilhões de dólares em 2012). O saldo de remessas de lucros e dividendos no ano passado ficou negativo em 26,045 bilhões de dólares. O resultado é maior do que os 24,112 bilhões de dólares de 2012. No último mês de 2013, esse saldo ficou no vermelho em 4,829 bilhões de dólares, um saldo negativo maior do que os 4,383 bilhões de dólares, também negativos, registrados em dezembro de 2012. O Banco Central informou também que as despesas com juros externos somaram 14,244 bilhões de dólares em 2013 ante 11,847 bilhões de dólares de 2012. Só em dezembro, o resultado negativo foi de 2,711 bilhões de dólares - de - 2,205 bilhões de dólares no mesmo mês de 2012.

TELEFÓNICA NEGOCIA REFINANCIAMENTO DE 5 BILHÕES DE EUROS EM DÍVIDA

A espanhola Telefónica está em negociações para refinanciar cerca de 5 bilhões de euros (6,8 bilhões de dólares) de dívida para se preparar para possíveis aquisições, principalmente no Brasil, noticiou o jornal Expansión. A empresa, uma das operadoras de telecomunicações mais endividada da Europa, está negociando com credores para reduzir o custo e ampliar o vencimento de um empréstimo de 3 bilhões de euros, disse o jornal. A companhia também estuda pagar outros 2 bilhões de euros de dívida com recursos da venda de sua unidade na República Tcheca. A empresa vendeu uma série de ativos em 2013 para reduzir a dívida e melhorar suas notas de crédito.

ADVOGADO ACUSA DEMÓSTENES TORRES DE AMEAÇÁ-LO DE MORTE

O advogado Neilton Cruvinel registrou um boletim de ocorrência na Polícia Civil de Goiás no qual acusa o ex-senador Demóstenes Torres de tentar agredi-lo e de ameaçá-lo de morte. Cruvinel é o primeiro defensor de Demóstenes Torres no processo em que ele pode perder o cargo de procurador de Justiça. O boletim de ocorrência foi registrado no dia 19 de dezembro. Na quarta-feira, Demóstenes Torres foi acusado, e virou réu, de corrupção passiva e advocacia administrativa - uso indevido de facilidades do cargo. De acordo com a acusação, ele recebeu 5 milhões de reais do contraventor Carlinhos Cachoeira, além de outras vantagens. A ligação com Cachoeira - réu por corrupção ativa - levou à cassação do mandato de Demóstenes Torres no Senado, em 2012. No boletim de ocorrência, Cruvinel registrou que, após frustrado um projeto entre ele e Demóstenes para montarem um escritório de advocacia juntos, o ex-senador "passou a agir de forma dissimulada, visando prejudicar a relação" de Cruvinel com conhecidos de ambos. Segundo o advogado, Demóstenes Torres se aproveitou de um desentendimento financeiro entre Cruvinel e o empresário Maurício Sampaio para "fomentar a discórdia" entre os dois. Na versão de Cruvinel, o ex-senador disse que Sampaio se sentia prejudicado no acerto financeiro e por isso estaria disposto a matar o advogado. Segundo versão apresentada à polícia, Demóstenes Torres teria dito a Sampaio que Cruvinel é quem se sentia prejudicado no acerto e, por isso, decidiu agredir o empresário com um tapa na cara. O advogado relatou que Demóstenes Torres o chamou para um encontro no seu apartamento em 13 de dezembro e, ao chegar, se deparou com Sampaio e Carlinhos Cachoeira. Na versão de Cruvinel, Demóstenes Torres o xingou, dizendo que tinha feito intrigas, e o acusou de ter dito a várias pessoas que o escritório de advocacia não seria só deles, mas também de Cachoeira. Cruvinel declarou que Demóstenes Torres tentou agredi-lo, porém foi contido por Sampaio e por Cachoeira. Ele disse que só conseguiu sair do apartamento porque o ex-senador era contido pelo empresário, mas Demóstenes se desvencilhou e segurou a porta do elevador para dizer que iria "matá-lo, degolá-lo e que iria acabar com sua vida". Cruvinel disse que "não tinha como deixar de relatar essa ameaça porque sabe que é real, que Demóstenes Torres planeja atentar contra sua vida".

THE ECONOMIST INFORMA QUE O REAL É A QUINTA MOEDA MAIS VALORIZADA DO MUNDO

O real é a quinta moeda mais valorizada do mundo, segundo o tradicional e curioso Índice Big Mac. De acordo com a revista The Economist, o preço do lanche mais famoso da rede de fast food McDonald's no Brasil é de US$ 5,25, é 13,5% maior que o americano, de US$ 4,62. A valorização do real só não foi maior que a da moeda de quatro países: Noruega (68,5%), Venezuela (54,7%), Suíça (54,5) e Suécia (36%). Em julho de 2013, o real estava 16% sobrevalorizado. A partir da ideia de que o McDonald's se esforça para produzir sanduíches idênticos ao redor do planeta, com os mesmos ingredientes e métodos, a revista britânica usa o preço do Big Mac, para avaliar a taxa de câmbio pelo mundo. Para isso, compara os preços em dólar de cada mercado com o praticado na sede da lanchonete, os Estados Unidos. Quando a revista usa outra metodologia para fazer o cálculo — que leva em conta, além do valor do sanduíche, o tamanho da economia do país —, o Brasil aparece em primeiro lugar entre os países com as moedas mais valorizada do mundo, 72,7% em comparação com o dólar.

MARINHA REABRE LICITAÇÃO PARA RECONSTRUÇÃO DE ESTAÇÃO NA ANTÁRTICA

A Marinha reabriu a licitação para a reconstrução da Estação Antártica Comandante Ferraz, destruída por um incêndio em fevereiro de 2012. A retomada da concorrência foi publicada na edição de quinta-feira do Diário Oficial da União. A expectativa é de que a nova base brasileira seja inaugurada em 2016. Prevista para ser realizada até o final de 2013, a licitação foi suspensa em dezembro. A Marinha justificou a interrupção para realizar adequações técnicas nos projetos e cronogramas, decisão que elevou a estimativa de custo de R$ 137 milhões para R$ 145 milhões. Conforme consta no Diário Oficial, a licitação será feita por concorrência de menor preço, com abertura dos envelopes programada para 24 de fevereiro, em Brasília. Devido aos prazos para habilitação e recursos, o resultado só deverá sair em março. Assim, o começo efetivo da reconstrução ficará para o próximo verão antártico, que se inicia em novembro. A empresa vencedora terá dois verões inteiros, de novembro a março, para realizar a obra. Já nos intervalos poderá montar e testar as estruturas, projeta o capitão-de-mar-e-guerra Geraldo Gondim Juaçaba Filho, que assessora a reconstrução da base.

PT DEFINE HOMEM DA MALA PRETA

Ex-presidente do diretório regional do PT de São Paulo, o deputado estadual Edinho Silva será o tesoureiro da campanha à reeleição da presidente Dilma Rousseff. Ele foi escolhido para a função pela própria Dilma. Desde 2006, após o escândalo do Mensalão, o PT passou a escalar pessoas diferentes para tesoureiro do partido e da campanha presidencial. A do partido continuará com João Vaccari Neto. Desde que deixou a presidência do PT paulista, em novembro, Edinho foi convidado a fazer parte da coordenação da campanha à reeleição, mas ainda não tinha função. Em um primeiro momento, cogitou-se em colocá-lo como responsável pela agenda da candidata Dilma, até que a presidente pediu que ele fosse o tesoureiro. Em 2010, a arrecadação para a campanha ficou a cargo de José de Filippi Junior, atual secretário municipal de Saúde de São Paulo. Além de Edinho, o ministro Gilberto Carvalho (Secretaria Geral da Presidência da República) também foi escalado para integrar a campanha à reeleição. Carvalho deixará o governo após a Copa e fará a interlocução com os "movimentos sociais". Outro com função definida na campanha é Franklin Martins, ex-ministro de Comunicação Social do governo Lula. Ele comandará a área de redes sociais, como Twitter e Facebook, com o marqueteiro João Santana. O PT preferia que essa função fosse exercida pela agência Pepper, que continuará fazendo esse trabalho para o partido. No entanto, Lula e Dilma preferiram Franklin Martins.

PETROBRAS INICIA OPERAÇÃO DE SEU TERCEIRO TERMINAL DE REGASEIFICAÇÃO DE GNL

A Petrobras lançou na sexta-feira, na malha de gasodutos brasileira, o primeiro gás regaseificado em seu Terminal de Regaseificação de Gás Natural Liquefeito (GNL), localizado na Baía de Todos os Santos, em Salvador, Bahia. O Terminal de Regaseificação da Bahia (TRBA) tem capacidade para regaseificar 14 milhões de metros cúbicos por dia de gás natural. Com sua entrada em operação, a capacidade de regaseificação de gás natural da Petrobras sobe de 27 milhões de metros cúbicos dia para 41 milhões de metros cúbicos dia, quase uma vez e meia a capacidade de importação do gás da Bolívia. A Companhia já tem em operação os terminais de regaseificação de Pecém (CE) e da Baía de Guanabara (RJ) com capacidade para regaseificar, respectivamente, 7 milhões de metros cúbicos diaa e 20 milhões de metros cúbicos dia de gás natural. O GNL, importado de vários fornecedores em diferentes partes do mundo, destina-se ao atendimento da demanda do mercado nacional por gás natural. Seu propósito é dar maior flexibilidade e garantia ao suprimento, aumentando a segurança energética no País, condição fundamental para estimular novos investimentos. Com investimento de cerca de R$ 1 bilhão, o TRBA é o terceiro terminal de regaseificação de GNL do Brasil. Integrante do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal, esse terminal começou a ser construído em 2012 e foi concluído no prazo estabelecido.

GOVERNO PETISTA DE DILMA ROUSSEFF VAI TRAZER MAIS DOIS MIL MÉDICOS CUBANOS

O Ministério da Saúde anunciou na sexta-feira que trará ao País mais 2 mil cubanos para preencher vagas não ocupadas do programa Mais Médicos. Hoje, dos 6,6 mil profissionais que atuam pelo projeto, 5,4 mil são cubanos. Os novos profissionais começarão a chegar ao Brasil a partir desta terça-feira. Eles vão desembarcar nas cidades de Brasília, Fortaleza e São Paulo, onde farão o curso de formação e acolhimento, que tem duração de três semanas. Em seguida, passarão por avaliação e, caso aprovados, começarão a embarcar rumo às cidades nas quais vão atuar. A previsão do Ministério é de que esses cubanos comecem a atender em março. A decisão de trazer mais médicos do país caribenho ocorreu após a terceira fase do programa atrair apenas 891 profissionais brasileiros ou estrangeiros que se inscreveram de forma independente. O número equivale a apenas 14% das 6,3 mil vagas oferecidas pelo governo na terceira etapa. Para atingir sua meta de ter 13 mil médicos atuando pelo programa até março, o governo federal, além de trazer mais cubanos, abriu na quinta-feira a quarta fase de inscrições do Mais Médicos. Os candidatos terão até as 20 horas do dia 5 de fevereiro para manifestar interesse. O Ministério ainda não definiu quais cidades receberão os 2 mil novos médicos cubanos. Já os 891 profissionais brasileiros e estrangeiros, selecionados também na terceira etapa, já escolheram seus locais de trabalho. De acordo com o governo federal, a maior parte deles (274) vai atuar no Nordeste. A segunda região que receberá mais profissionais será o Sudeste (230), seguido por Sul (178), Norte (123) e Centro-Oeste (86). Os brasileiros começarão a atuar no dia 3 de fevereiro e os estrangeiros, no dia 5 de março.

CAMPANHA DE ARRECADAÇÃO DO BANDIDO PETISTA DELÚBIO SOARES ARRECADA R$ 108.061,37 NO TERCEIRO DIA

O site criado para o recebimento de doações para o ex-tesoureiro do PT, o bandido mensaleiro Delúbio Soares pagar multa imposta na condenação do processo do Mensalão do PT registrou na sexta-feira a soma de R$ 108.061,37. O valor arrecadado no terceiro dia de criação do portal foi comemorado pelo petista em seu perfil do Twitter: "Nossa gratidão aos companheiros petistas e amigos". Na tarde desta sexta-feira, a Secretaria Sindical do PT também lançou nota em que pede apoio às doações para Delúbio Soares. "Foi uma prisão política, e atinge a todos os sindicalistas que defendem um país democrático e igualitário. Agora ainda obrigam o companheiro Delúbio a pagar uma multa de R$ 466.888,90 mesmo sem ter sido provado qualquer forma de enriquecimentos pessoal do companheiro sindicalista", diz a nota assinada pelo secretário Angelo D'Agostini Junior.

PT DO PARANÁ DEFINE AÇÕES DE PRÉ-CAMPANHA DA MINISTRA GLEISI HOFFMANN

Integrantes da cúpula do PT no Paraná definiram na sexta-feira, em Curitiba, algumas ações que deverão ser implementadas pelo partido para dar início à pré-campanha da chefe da Casa Civil da Presidência da República, Gleisi Hoffmann, ao governo do Estado. Gleisi deve deixar o cargo no início de fevereiro e ceder lugar ao ministro da Educação, Aloizio Mercadante. De acordo com integrantes do partido, ela deve ficar em Brasília nos próximos dias para se dedicar à transição do posto. Na primeira semana de fevereiro, Gleisi deve fazer, entretanto, um primeiro teste de popularidade realizando corpo a corpo com populares no Show Rural, em Cascavel, tradicional evento da região que abre o calendário anual de feiras agrícolas. Além dos grandes eventos do Estado, a chefe da Casa Civil da Presidência da República deve percorrer em fevereiro as cidades participando de plenárias. Na ocasião, Gleisi deve ecoar o discurso de que "as grandes obras do Paraná foram feitas com recursos do governo federal". A gestão do atual governador Beto Richa (PSDB), que deve tentar a reeleição, também será alvo de crítica por parte dos petistas. "Agora é hora de mobilizar, viajar pelo Estado e mostrar que a falta de gestão e comando do atual governador nos levou a uma situação inédita em que não se consegue nem pagar a folha do Estado", disse o vice-presidente da Câmara dos Deputados, André Vargas (PT).

EX-PRESIDENTE DO BANCO DO NORDESTE É DENUNCIADO POR DESVIO DE R$ 1,2 BILHÃO

O Ministério Público Federal ofereceu denúncia contra o ex-presidente do Banco do Nordeste (BNB), Roberto Smith, e mais 10 dirigentes, pelo crime de gestão fraudulenta de instituição financeira. Na ação autuada na tarde da sexta-feira pela Justiça Federal do Ceará, o procurador Edmac Trigueiro acusa os ex-gestores de terem praticado irregularidades na administração dos recursos do Fundo Constitucional de Desenvolvimento do Nordeste (FNE). A acusação criminal sustenta que o desfalque nas contas do banco superou a cifra do R$ 1,2 bilhão. Na denúncia de 97 páginas, o Ministério Público Federal afirma que foram autorizadas cerca de 55 mil operações baixadas em prejuízo no BNB sem que a instituição tenha feito as cobranças judiciais para reaver os recursos. Dessas, 20,5 mil foram integralmente baixadas, gerando um prejuízo de R$ 832 milhões. Outras 34,5 mil transações foram parcialmente baixadas, e que causaram um rombo de R$ 442 milhões. Uma auditoria do Tribunal de Contas da União, que embasa a denúncia do Ministério Público, constatou que das R$ 55 mil operações auditadas apenas 2.385 tinham autorização para serem cobradas judicialmente. Ou seja, o BNB eximiu-se em reaver os recursos em 95,6% das transações analisadas. Na denúncia, o procurador argumenta que os crimes contra o sistema financeiro cometidos pela cúpula do banco guardam "certa semelhança" com o caso do Mensalão do PT. A revelação das operações do BNB culminou na queda de Roberto Smith e de outros dirigentes da instituição em meados de 2011.

MINISTRO JOAQUIM BARBOSA DIZ QUE ADVOGADO DO BANDIDO PETISTA JOÃO PAULO CUNHA FEZ "GROSSERIAS PRECONCEITUOSAS"

O ministro Joaquim Barbosa, do Supremo Tribunal Federal, reagiu na sexta-feira, com indignação, às críticas feitas pelo advogado Alberto Toron, defensor do deputado federal e bandido mensaleiro João Paulo Cunha (PT-SP), a sua viagem à Europa. Para Joaquim Barbosa, foram "grosserias preconceituosas". Ao comentar sobre a viagem do presidente do STF a Paris e a Londres, Toron afirmou ao jornal O Globo: "É o fim da picada. Eu acho que não tem que dizer muito mais do que isso. E ele confortavelmente dando seu rolezinho em Paris". "Um advogado vir a público fazer grosserias preconceituosas contra um membro do Judiciário que julgou seu cliente é prova de um déficit civilizatório", respondeu Joaquim Barbosa na sexta-feira. As farpas fazem parte da polêmica envolvendo não só a não expedição do mandado de prisão do bandido petista mensaleiro João Paulo Cunha, mas também a viagem à Europa em si, pela qual o presidente do STF receberá R$ 14 mil em diárias.

ESCALA DE NAVIOS APONTA RECORDE DE EXPORTAÇÃO DE SOJA PARA FEVEREIRO

Dados de agendamentos de navios de soja para fevereiro mostram que as exportações brasileiras neste período atingirão um recorde histórico para o mês, devido à demanda internacional e a uma antecipação da safra. Também é grande o volume de cargas de soja agendadas já para os últimos dias de janeiro. O line-up de navios aponta ainda para um crescimento nos embarques de farelo de soja na comparação com 2013. Dados compilados pela SA Commodities mostram que há cerca de 650 mil toneladas de soja já agendadas para navios que atracam nos portos brasileiros em janeiro e 2,5 milhões de toneladas destinadas a navios com atracação em fevereiro. As exportações de soja foram praticamente inexistentes em janeiro de 2013, somando 280 toneladas, após o Brasil ter ficado com baixos estoques ao final de 2012, e atingiram 959 mil toneladas em fevereiro do ano passado, conforme dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex). "Todo ano a exportação começa um pouco mais cedo porque se planta cada vez uma área maior mais cedo, e você tem uma disponibilidade mais cedo", disse o analista Steve Cachia, da corretora Cerealpar, no Paraná. O Brasil está começando a colher uma safra recorde que deve ficar em torno de 90 milhões de toneladas de soja. A consultoria Agroconsult afirma que 42% da soja do Brasil estará colhida até 28 de fevereiro. A AgRural estimou na sexta-feira a colheita brasileira em 3% da área plantada no País, contra 2% na semana passada. No Mato Grosso, maior Estado produtor, 1,5 milhão de toneladas já estão disponíveis no mercado, apesar de uma desaceleração da colheita na última semana devido a chuvas, segundo dados dos produtores.

PTB FECHA COM DILMA SE GANHAR MINISTÉRIO, DIZ SENADOR

O senador Armando Monteiro (PTB-PE) afirmou na sexta-feira que, se o seu partido ganhar um ministério no governo Dilma Rousseff, a legenda tende a entrar para a aliança nacional de apoio à reeleição da presidente em outubro: "No momento em que o PTB reivindica uma participação no primeiro escalão, ele está implicitamente dizendo que quer participar da aliança nacional". Fora do primeiro escalão desde 2009, ainda no governo Lula, o PTB quer emplacar um ministro na reforma preparada por Dilma. O partido pode ser agraciado com a Secretaria Especial dos Portos, que tem status de ministério. Embora ressalve que não esteja participando das negociações, Monteiro avaliou que as discussões para a participação do seu partido no governo federal estão "caminhando bem".

DILMA PASSA FIM DE SEMANA EM LISBOA, EM "SEGREDO"

A presidente Dilma Rousseff passou o fim de semana em Portugal. A comitiva presidencial ocupou mais de 30 quartos de dois dos hotéis mais caros de Lisboa. A suíte que ela utiliza custa, no preço da tabela, cerca de R$ 26,2 mil (8 mil euros). A viagem não estava na agenda oficial da presidente, divulgada na sexta-feira à noite, e foi mantida em sigilo pelo Palácio do Planalto. A informação era de que ela estaria "sem compromissos oficiais" sábado e domingo. O próximo compromisso oficial é a inauguração de um porto financiado pelo Brasil em Cuba, nesta segunda-feira. Entre Davos e Cuba, Dilma e sua delegação decidiram passar o sábado em Lisboa. Além da presidente, a comitiva conta com alguns dos ministros que a acompanharam até a Suíça. Ela se hospedou no hotel Ritz de Lisboa. O estabelecimento colocou uma enorme bandeira do Brasil na porta para homenagear a presidente. Já sua delegação de apoio ocupou mais 25 quartos no hotel Tivoli. Os dois aviões da delegação de Dilma decolaram de Zurique às 12h15 horário de Brasília.

ROLEZINHO EM SHOPPING DE BRASÍLIA DURA MENOS DE DUAS HORAS

Pouco mais de 30 jovens se reuniram no sábado, em frente ao Shopping Iguatemi, no Lago Norte, bairro nobre de Brasília, protestando contra o racismo e a discriminação. O rolezinho, que começou por volta das 15 horas, durou menos de duas horas. O encontro foi marcado antecipadamente nas redes sociais levando a administração do shopping a fechar as portas. Muitas pessoas foram pegas de surpresa. Quatro viaturas da Policia Militar ficaram posicionadas a alguns metros da concentração. Três observadores da OAB–DF também acompanharam o rolezinho (nunca ouvi dizer que observadores da OAB acompanhassem as audiências cíveis de mais de 7,500 jornalistas que são processados no País, em processos que visam apenas impor o silêncio aos profissionais de imprensa).

PRESIDENTE DA FRANÇA ANUNCIA SEPARAÇÃO DA PRIMEIRA-DAMA

O presidente francês, o socialista François Hollande, anunciou no sábado que está se separando da primeira-dama Valérie Trierweiler. O chefe de Estado comunicou a decisão duas semanas depois da revista de celebridades Closer revelar que ele mantinha um caso com a atriz Julie Gayet. A crise conjugal de Hollande e Trierweiller começou quando a revista Closer revelou que o presidente mantinha um caso com a atriz Julie Gayet desde a campanha presidencial de 2012. Na semana passada, o presidente admitiu que estava passando por um "momento doloroso" em seu relacionamento. Trierweiller, então, ficou dez dias internada em um hospital em Paris, alegando uma "crise de depressão". Na sexta-feira, ela viajou para a Índia em missão de caridade, um compromisso oficial como primeira-dama. Embora não sejam oficialmente casados, Hollande e Trierweiller mantinham um relacionamento desde 2007, quando o presidente se separou da ex-deputada Ségolène Royal, com a qual também não foi casado oficialmente. Ou seja, ele é contra o matrimônio.

XUXA É AFASTADA DAS TELAS DA REDE GLOBO

Já faz algum tempo que Xuxa deixou de ser a rainha dos baixinhos. Desde a década passada, ela veio perdendo público, audiência e relevância e, no sábado, seu programa, o TV Xuxa, for ao ar pela última vez. No início da semana a Globo anunciou oficialmente o fim da atração. No comunicado divulgado pela emissora foram citados dois motivos para a decisão: a necessidade de reformular a programação para acomodar a cobertura da Copa do Mundo e das eleições e um problema de saúde que exige um longo repouso da apresentadora. Xuxa foi diagnosticada, no ano passado, com sesamoidite, uma inflamação nos ossos sesamoides dos pés provocada, entre outras coisas, pelo uso contínuo de sapatos de salto alto. A verdade é que há anos o TV Xuxa e sua apresentadora vinham sofrendo para encontrar um formato atraente a um público novo. Xuxa já não interessa às novas gerações de crianças e sabe disso, mas se mostrou incapaz de, com o passar dos anos, cativar a plateia adulta, transição que Angélica e Eliana conseguiram fazer bem.

PROTESTO CONTRA COPA DO MUNDO FECHOU PARTE DA AVENIDA ATLÂNTICO NO RIO DE JANEIRO

Parte da pista sentido Botafogo da Avenida Atlântica (orla de Copacabana, zona sul), em frente ao hotel Copacabana Palace, foi fechada por manifestantes que protestaram contra a realização da Copa do Mundo no Brasil, neste ano. O protesto reúne cerca de 300 pessoas. De 20 a 30 black blocs - responsáveis pelas depredações e ações violentas registradas nas manifestações de rua no ano passado - estiveram no local. Cerca de 150 policiais militares monitoraram a situação. Os manifestantes caminharam pela orla da praia gritando palavras de ordem e organizaram abaixo-assinado contra a realização do torneio no País.

AÉCIO NEVES DIZ QUE DILMA FALOU EM DAVOS DE UM BRASIL QUE NÃO É O NOSSO

O candidato do PSDB à Presidência da República, o senador tucano Aécio Neves (MG), criticou o pronunciamento da presidente Dilma Rousseff feito na sexta-feira no Fórum Econômico Mundial, de Davos, na Suíça, reafirmando aos investidores o compromisso com a política econômica. Segundo Aécio Neves, o discurso da presidente não condiz com a realidade brasileira, que "infelizmente" não tem conexão com o Brasil. "Assistimos, em Davos, a Dilma falando de um País que infelizmente não é o nosso. As palavras não têm o dom mágico de mudar a realidade", afirmou, no sábado, durante comemoração ao aniversário do deputado federal Paulo Pereira da Silva, do partido Solidariedade, na zona leste de São Paulo. De acordo com Aécio Neves, a presidente Dilma busca atingir o centro da meta de inflação - que é de 4,50% -, mas deve terminar seu mandato lutando para conter o avanço de preços de combustíveis, transportes e energia elétrica para não romper o limite máximo, de 6,50%. "Também fala de um País que respeita contratos, mas ao mesmo tempo assistimos à mais violenta intervenção no setor elétrico. Portanto, é um Brasil que gera desconfiança. Em razão, sobretudo, dos nossos números fiscais", disse. O senador citou uma pesquisa na qual em cerca de dez capitais do País o preço da cesta básica subiu mais de 10% e em algumas cidades ultrapassou 17% nos últimos 12 meses. "Onde não tem inflação? A fantasia da propaganda oficial não consegue mascarar, mudar a realidade. O Brasil está no final da fila. A situação da presidente se agrava a cada dia mais, seja na maquiagem para atingir o superávit primário ou para obter um saldo comercial melhor", comentou.

PSG PODE PAGAR R$ 800 MILHÕES PARA TIRAR MESSI DO BARCELONA

O Paris Saint-Germain não quer medir esforços para aumentar o seu já estrelado elenco. Segundo o diário francês L'Équipe, o clube estaria disposto a pagar 250 milhões de euros (cerca de R$ 800 milhões) para contratar Lionel Messi, do Barcelona, um dos principais jogadores da atualidade. No PSG, o atacante iria ganhar 16 milhões de euros (R$ 52 milhões) anuais, apenas 1 milhão de euros (R$ 3,2 milhões) a mais que Zlatan Ibrahimovic. Messi não rejeitou o assédio do Paris Saint-Germain. "Não se pode falar nunca", disse ele. O Barcelona negocia um aumento nos rendimentos de Lionel Messi. Atualmente, O argentino ganha cerca de 13 milhões de euros anuais (cerca de R$ 42,5 milhões), com bônus por desempenho que pode levá-lo a até 16 milhões. No novo vínculo, o jogador passaria a ganhar 18 milhões de euros (R$ 59 milhões), com mais 3 milhões de euros (R$ 10 milhões) de bônus por desempenho.

MORRE NO RECIFE O COMUNISTA RICAÇO, HERDEIRO DE USINAS DE AÇÚCAR

O militante político Bruno Maranhão, 74 anos, morreu, no fim da tarde de sábado, no Hospital Memorial São José. Um dos fundadores do PT e um dos líderes do Movimento de Libertação dos Sem-terra (MLST), ele estava internado na unidade de saúde devido a problemas hepáticos, que evoluíram para complicações nos rins e pulmões, e terminou gerando a falência múltipla dos órgãos. Em 2011, Maranhão foi internado no mesmo hospital com trombose cerebral, época em que passou por duas cirurgias. Bruno Maranhão era filho de uma tradicional família de usineiros de açúcar no interior de Pernambuco e morava em um apartamento em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. Ele foi um dos fundadores e dirigiu o Partido Comunista Brasileiro Revolucionário (PCBR), que teve 12 integrantes mortos e quatro desaparecidos durante a ditadura militar. O antigo PCBR é hoje a corrente interna do PT conhecida como Brasil Socialista. Há poucos anos, comandou a invasão e depredação do Congresso Nacional.

MENSALEIRO PEDE QUE SIRVAM SUCO LIGHT NA CANTINA DA PAPUDA

A Comissão de Ciências Criminais da OAB esteve no complexo penitenciário da Papuda, no Distrito Federal, para ouvir os bandidos condenados no processo do Mensalão do PT sobre as condições de tratamento dispensada aos presos. A Comissão escolheu aleatoriamente uma cela, o sorteado foi Ramon Hollerbach, ex-sócio de Marcos Valério. O presidente da Comissão, Alexandre Queiroz, ouviu do queixoso Hollerbach que a cantina da penitenciária não tem suco light. A comida também foi alvo de reclamação, de acordo com Queiroz, os mensaleiros não gostam do que é servido e cobram um cardápio melhor para quem tem problemas de colesterol. Os presos tem R$ 125,00 para gastar na cantina do presídio. O antigo sócio de Valério foi condenado a 29 anos, sete meses e 20 dias de prisão, pelos crimes de formação de quadrilha, corrupção ativa, peculato, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

ITAMARATY OUVIRÁ DIPLOMATA QUE LIBERTOU SENADOR

O diplomata Eduardo Saboia, que ajudou o senador Roger Molina a fugir da Bolívia, deve prestar depoimento no Itamaraty nas próximas semanas. Após travar o processo por quase seis meses, o Palácio do Planalto autorizou seu andamento. Se ele for ouvido em fevereiro, a comissão terá dez dias para decidir se vai punir o diplomata que teve a coragem de salvar o senador perseguido pelo regime do ditador Evo Morales. Saboia está sendo submetido a perdas expressivas (salarial, moral e profissional) ao ser jogado no calabouço dos serviços burocráticos. Em Brasília, Roger Molina aguarda ansioso pelas eleições na Bolívia, em outubro, para talvez viabilizar seu retorno à Bolívia. A autorização de permanência de Roger Molina no Brasil vence em 24 de fevereiro, mas poderá ser renovado.

GRAVATAÍ TAMBÉM PODE PRIVATIZAR SERVIÇOS DE ÁGUA E ESGOTO

O prefeito Marco Alba, PMDB, de Gravataí, confirmou que convocará mesmo licitação para disputar os serviços de saneamento (água e esgoto) da cidade de 258 mil habitantes, sede da GM, caso a Corsan não apresente imediatos resultados. A cidade enfrenta cortes no abastecimento de água. O prefeito de Viamão, Valdir Bonatto, tal como o de Gravataí, também já avisou a Corsan sobre sua intenção de privatizar os serviços de saneamento da cidade. Na Grande Porto Alegre, São Leopoldo e Porto Alegre possuem serviços próprios de água e esgoto. As privatizações de serviços de água e esgoto (concessões municipais) são objetivo de grandes grupos lixeiros, que querem agregá-las aos contratos de limpeza pública. No Rio Grande do Sul, no momento, os grandes alvos são as cidades de Canoas, Santa Maria, Novo Hamburgo, Pelotas e Rio Grande. O grupo empresarial que tem o maior interesse é o Grupo Solvi, dono da empresa Revita. Ele já exerce posição monopolística na área do lixo no Rio Grande do Sul.

GOVERNO DO PEREMPTÓRIO PETISTA "GRILO FALANTE" TARSO GENRO JÁ TOMOU R$ 6,8 BILHÕES DO CAIXA ÚNICO

Os saques no caixa único do governo gaúcho foram de R$ 1,2 bilhão apenas em dezembro. Sem isto, nem o 13º salário do funcionalismo estadual o teria sido pago em dia. O dinheiro do caixa único não resulta de impostos e nem de empréstimos tomados junto á banca, mas exclusivamente de recursos de fundos e de estatais, como CEEE, Sulgas, Corsan. Este tipo de dinheiro é uma espécie de empréstimo sem data certa para devolução. Veja como foram os saques do caixa único por governo: Olívio Dutra (O Exterminador do Futuro), 1999/2002, quatro anos - R$ 3,7 bilhões (25,4%); Germano Rigotto, 2003/2005, quatro anos  - R$ 2,2 bilhões (15%); Yeda Crusius, 2007/2010, quatro anos - R$ 1,8 bilhão (12,7%); Tarso Genro, 2012/2013, três anos - R$ 6,8 bilhões (46,8%). Os dois governos do PT tomaram 72,3% do total, porque não conseguiram fazer a gestão das finanças públicas com o que recebem e o que gastam, sendo obrigados a tomar dinheiro dos outros, inclusive sem data para devolver (caixa único e depósitos judiciais).

DÓLAR SOME E COTAÇÃO DISPARA NA ARGENTINA E NA VENEZUELA, DOIS ANTROS DO FORO DE SÃO PAULO

Um dólar na Argentina alcançou a cotação de oito pesos (já no mercado paralelo, 13 pesos). Já na Venezuela, um dólar passou a custar 6,30 bolívares (e no mercado paralelo, 80 bolivares). A Venezuela, dos tarados bolivarianos, tem três cotações oficiais para o dólar, além do mercado paralelo. Por que acontece isso nos dois países? Porque está ocorrendo uma gigantesca fuga de capitais, como resultado das desastrosas intervenções governamentais. Na Argentina, o dólar terminou a sexta-feira valendo 8 pesos, uma alta de 12%. No paralelo, a moeda americana chegou a 13 pesos. Assim como a Argentina, a Venezuela está com inflação altíssima. O governo gasta mais do que arrecada e as reservas do país em dólares não param de cair. Até o remédio adotado pelo ditador venezuelano é parecido com o da presidente argentina, a peronista populista e muito incompetente Cristina Kirchner. A única diferença é que a desvalorização da moeda venezuelana é feita por setores. O país tem três cotações: uma oficial, para produtos essenciais, como alimentos: 6,30 bolívares. Outra, maior, também oficial, para os não essenciais: 11,30 bolívares. O último a pagar o pato foi o setor aéreo, que, incluído nesta cotação, teve um prejuízo bilionário. E, ainda tem o paralelo, que está perto de 80 bolívares por dólar. Uma preocupação muito grande para o governo e empresários brasileiros é com o intercâmbio comercial. A Argentina e a Venezuela são os países que mais compram produtos do Brasil no continente. Com a crise lá nos vizinhos, a previsão dos economistas para o Mercosul não é nada animadora. “O Brasil vai ter dois pesos pesados do Mercosul em grave crise econômica e institucional. Isso traz para o Mercosul uma contaminação em termos de imagem e de relação externa com outros blocos, que vão olhar com preocupação e desprezo e talvez até sem relevância para o Mercosul”, comentou Roberto Giannetti.

FUNCIONÁRIOS DO HOSPITAL DE PRONTO SOCORRO DE PORTO ALEGRE ENTRAM EM ESTADO DE GREVE

A assembléia dos servidores da saúde de Porto Alegre, realizada na sede do Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa), definiu pelo estado de greve dos trabalhadores do Hospital de Pronto Socorro (HPS), no Hospital Presidente Vargas (HMIPV) e nos pronto atendimentos (Cruzeiro do Sul, Bom Jesus e Lomba do Pinheiro). A principal reivindicação é a regulamentação e aplicação do percentual de 40% de insalubridades para todos os servidores da saúde. Ficou definida a paralisação e a realização de atos simultâneos nos locais de trabalho, com duração de duas horas, em dia a ser definido. O Simpa agendou reunião com o prefeito para o proximo dia 3 de fevereiro. Mas, qual prefeito? Ainda existe isso na cidade?

O PIOR DA GESTÃO FINANCEIRA TEMERÁRIA DO GOVERNO DO PEREMPTÓRIO PETISTA "GRILO FALANTE" TARSO GENRO AINDA ESTÁ POR VIR

O economista Darcy Francisco Carvalho dos Santos, especialista em contas públicas, explica porque o déficit deste ano do governo do peremptório petista "grilo falante" Tarso Genro, neste ano, no Rio Grande do Sul, projetado para R$ 2 bilhões, apresentou um resultado final de R$ 1,4 bilhão. Ele diz que há "um bocado de contabilidade criativa", como o pagamento de despesas sem empenho, fora do orçamento, o que explica em grande parte os saques ao caixa único, que em 2011 e 2012 foram maiores do que os déficits, na ordem de R$ 1,7 bilhão, atingindo em 2013 o valor de R$ 2,3 bilhões. Mas, a arrecadação surpreendeu positivamente. A receita com as taxas, por exemplo, avançaram 48%, com um aumento de R$ 439,8 milhões no ano. O pior dos mundos para os gaúchos, contudo, ainda está por vir. Ele diz que os efeitos maiores do desequilíbrio das contas públicas serão sentidos a partir do ano que vem, quando o déficit anual passará dos R$ 4 bilhões. O governo petista Tarso Genro acha o déficit “administrável”. Ele considera o déficit administrável porque mete a mão sem piedade nos depósitos judiciais, no caixa único e nos empréstimos junto á banca. Os próximos governos terão que pagar esses "empréstimos", sem contar os aumentos salariais que concedeu por conta dos governos que virão.

NA QUARTA-FEIRA, A DEPUTADA ESTADUAL PETISTA STELA FARIAS PODE SE TORNAR FICHA SUJA

Será retomado no dia 29, quarta-feira, o julgamento do recurso protocolado pela deputada estadual Stela Farias, do PT do Rio Grande do Sul, contra a decisão do juiz singular do município de Alvorada, que cassou seus direitos políticos por quatro anos, impondo-lhe também uma multa equivalente ao triplo do que ela percebia quando era prefeita  Desde o início do julgamento, Stela Farias está com seus bens bloqueados, inclusive casa e carro. O processo é de improbidade administrativa. Quando prefeita de Alvorada, junho de 2004, Stela Farias investiu R$ 3 milhões de dinheiro do Fundo dos Funcionários, Funsema, quando tinha a assessoria do economista petista Paulo Muzell de Oliveira, no Banco Santos, que todo o mercado financeiro nacional já sabia estar às portas que falência, o que aconteceu quatro meses depois. O banco era o preferido do PT em São Paulo. Ela não tinha autorização legal para fazer isto. Durante o governo Yeda Crusius, a deputada estadual petista Stela Farias foi um dos maiores carrascos da tucana, a quem acusou ferozmente pela prática de improbidade administrativa. Ela foi uma furiosa inquiridora na CPI do Detran, na qual contou com a assessoria do oficial brigadiano Fabio Fernandes (hoje comandante da Brigada Militar), que arapongava para a bancada do PT nos sistemas de segurança do Estado. O recurso da deputada petista foi negado pelo relator, o desembargador José Luiz Pais de Azambuja, mas quando os outros dois juízes iriam falar, o desembargador Eduardo Uhlein pediu vistas do processo. Caso os dois votos faltantes acompanhem o relator, a deputada do PT e ex-prefeita de Alvorada será enquadrada na Lei da Ficha Suja e não poderá disputar a reeleição. Seu nome será inscrito no Cadastro Nacional das Pessoas Condenadas por Ação Civel de Improbidade Administrativa e Inelegibilidades, do Conselho Nacional de Justiça, no qual já figura com destaque o deputado federal gaúcho Alceu Moreira (PMDB). O Banco Santos, que quebrou quatro meses depois do investimento feito por Stela Farias, era o banco preferido do diretório nacional do PT. Na época do negócio, o Tribunal de Contas do Estado já passara informações de que o banco estava bichado, até porque desde 2002 as agências de classificação de risco tinham incluído a instituição na área de risco. Até o momento, o Funsema recuperou R$ 1,2 milhão dos R$ 3 milhões investidos temerariamente em São Paulo. Os prejuízos aos servidores de Alvorada foram de tal magnitude que todos foram obrigados a pagar maior contribuição mensal.

DÓLAR CHEGOU A R$ 2,43 NA SEXTA-FEIRA, MERCADO ESTÁ IRRITADO COM O MAU DESEMPENHO DA ECONOMIA BRASILEIRA NO GOVERNO PETISTA

O dólar abriu  a sessão de sexta-feira cotado a R$ 2,43, depois de ter batido na véspera o horizonte de R$ 2,40, um aumento de 1,27% numa única jornada. No mercado, o que se comenta é que este mau humor tem a ver com a má impressão em relação ao Brasil depois da divulgação de relatório da Pimco, maior gestora de bônus emergentes do mundo, criticando a política econômica brasileira. Na máxima, a cotação foi a R$ 2,4330, maior patamar intradia desde 22 de agosto, quando a moeda chegou a ser negociada a R$ 2,4550, então maior nível desde dezembro de 2008, em plena crise financeira global. O dólar para fevereiro subia 1,01%, para R$ 2,43. O comportamento do real faz parte de um amplo movimento de venda de moedas emergentes e associadas às commodities, que se estende após a liquidação de quinta-feira.

PORTO ALEGRE NÃO TERÁ LUZ, ÁGUA E ÔNIBUS NESTA SEGUNDA-FEIRA

Esta segunda-feira será um dia de cão em Porto Alegre, porque além dos apagões impostos em rodízio pela CEEE, o que provoca falta de água, a capital do Rio Grande do Sul não terá ônibus para transportar a população. É que na quinta-feira à noite os motoristas e cobradores decretaram greve. Essa greve tem o apoio dos donos das empresas de ônibus, por isso ela mais parece um lockout. Os donos de empresas de ônibus querem aumento do preço da passagem. Os rodoviários querem 14% de aumento e os patrões não oferecem mais de 7%. É tudo um jogo de cena. Aumento só deveria ser permitido após a realização de uma auditoria de verdade, a auditoria patrimonial, das empresas e dos donos das empresas de ônibus.

PUBLICO MINÚSCULO DISCUTE COMO EVITAR O ESVAZIAMENTO CONTÍNUO DO FORO SOCIAL MUNDIAL EM PORTO ALEGRE

O Fórum Social Mundial teve sua primeira edição em 2001, em Porto Alegre, e pretendia ser o contraponto ao Foro Econômico Mundial, em Davos, na Suiça. Pois neste final de semana um número minúsculo de participantes discutia na capital gaúcha como impedir mais esvaziamento deste congresso de esquerdistas, enquanto a petista Dilma Rousseff, pela primeira vez em seu governo, comparecia a Davos para explicar o fracasso da economia brasileira comandado pelo regime petista. Os esquerdóides não conseguem impedir o esvaziamento progressivo do Forum Social Mundial, Neste ano, o congresso dos esquerdóides não conseguiu reunir mais do que 3 mil inscritos. Ou seja, menos do que torcida em jogo do São José. Nem as liderança tradicionais dos esquerdopatas querem comparecer, porque temem falar para as paredes. De fato, houve atividade do Forum Social Mundial, nesta atual edição, em que tinha mais gente na mesa do que no público.

CORREIOS SERÃO OPERADORES LOGÍSTICOS DAS OLIMPÍADAS DO RIO DE JANEIRO

A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) foi anunciada na sexta-feira como a operadora logística oficial dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. Desta forma, os Correios repetem a experiência da logística dos Jogos Pan-Americanos de 2007 do Rio de Janeiro, quando ficaram encarregados de todo o transporte e montagem da estrutura da competição. Foi a primeira vez no mundo em que uma empresa de correios fez uma atividade do tipo. O presidente do Comitê Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, disse que a operação de logística dos Jogos vai envolver a movimentação de cerca de 30 milhões de itens, desde equipamentos esportivos até as bagagens de todos atletas, passando por todo o mobiliário da Vila Olímpica. "A experiência dos Correios no transporte de todo tipo de material nos dá a confiança de que faremos esta megaoperação com absoluto sucesso", disse ele. Para o presidente da empresa, Wagner Pinheiro de Oliveira, a escolha dos Correios como operadores logísticos oficiais das competição é o reconhecimento da "nossa qualidade e eficiência nesse segmento, de livre mercado, em que concorremos com inúmeras empresas, inclusive gigantes multinacionais. Há mais de 20 anos a estatal patrocina o esporte brasileiro. Hoje, os Correios são patrocinadores oficiais das modalidades olímpicas de esportes aquáticos, de tênis e de handebol. Por meio desses patrocínios, os Correios fomentam o crescimento do esporte brasileiro, apoiando o desenvolvimento dos atletas de ponta e mantendo escolinhas que atendem a milhares de crianças e adolescentes", explicou. Os Correios também participam do Plano Brasil Medalhas — maior programa esportivo do mundo de patrocínio individual, lançado em 2012 pelo Ministério do Esporte, com objetivo de classificar o Brasil entre os dez primeiros colocados nos Jogos Olímpicos e entre os cinco primeiros dos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro. Até 2016, a estatal irá investir cerca de R$ 11 milhões por ano na formação e preparação de atletas no Brasil Medalhas.

MINISTRO LEWANDOWSKI NEGA PEDIDO DO MENSALEIRO JOSÉ BORBA PARA REVISAR MULTA

O vice-presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, negou pedido de habeas corpus do ex-deputado federal José Borba (PMDB-PR) para suspender a execução de multa imposta a ele em função da condenação no processo do Mensalão do PT. Borba foi condenado a dois anos e seis meses de prisão, mas a punição foi convertida em penas alternativas. A defesa do ex-deputado alegou que o valor de R$ 360 mil definido pelo Supremo é desproporcional em relação ao máximo permitido por lei. Além da multa, José Borba foi condenado a pagar multa de 300 salários mínimos para entidade pública, divididos em 30 meses, e não poderá exercer cargo ou função pública pelo período da condenação. Na decisão, Lewandowski entendeu que não cabe habeas corpus contra decisão do próprio Supremo. “Os reiterados julgados nessa mesma esteira resultaram na edição da Súmula 606. Eis o teor do mencionado verbete: "Não cabe habeas corpus originário para o Tribunal Pleno de decisão de Turma, ou do Plenário, proferida em habeas corpus ou no respectivo recurso".

ADVOGADA DIZ QUE A COMISSÃO NACIONAL DA VERDADE VAI SURPREENDER A TODOS

A Comissão Nacional da Verdade vai surpreender a todos, disse na sexta-feira a advogada Rosa Cardoso, que integra o colegiado, ao final de audiência pública no Arquivo Nacional. Na audiência, foram ouvidas vítimas de torturas e testemunhas de mortes ocorridas na Vila Militar de Deodoro, na época da ditadura, entre 1969 e 1973. De acordo com a advogada, a comissão começou "recolhida, voltada pra si própria, para seu umbigo", mas, com a participação da sociedade e dos militantes, mudou sua postura. "E mudará bem mais”, disse ela. Rosa Cardoso pediu atenção aos trabalhos e disse que todos vão se surpreender com o relatório final, que deve ser elaborado no fim deste ano, quando a discussão será ainda mais aberta, com participação da sociedade. A advogada lamentou, porém, que a maioria dos violadores de direitos humanos durante a ditadura militar não compareça às audiências e lembrou que muitos já morreram, visto que os casos investigados aconteceram há cerca de 50 anos. Na parte da manhã de sexta-feira, um dos convocados para a audiência, o médico aposentado do Exército Hargreaves Figueiredo Rocha, de 82 anos, negou participação na necrópsia do preso político Severino Viana Colou, que, segundo depoimentos, foi torturado e morto pela Polícia do Exército em 1969. Rosa Cardoso considerou polêmica a declaração do médico de que o documento é uma fraude e duvidosa a afirmação dele de que nunca colaborou com os torturadores. "Vamos tentar ver se há outros laudos assinados por ele ou se este é um laudo isolado e rever as rubricas e ver se identificamos ali uma rubrica dele", disse ela. Dois agentes do regime militar foram convocados para depor, mas não compareceram. O presidente da comissão estadual do Rio de Janeiro, o advogado petista Wadih Damous, classificou de covarde a atitude daqueles que torturaram no passado e hoje se esquivam dos depoimentos. “Os que combateram a ditadura não se envergonham do que fizeram, mostram sua cara e fazem questão de vir contar suas histórias. E os valentões que torturaram, mataram e desapareceram [com pessoas], esses se escondem como ratos, não aparecem e, quando vêm, não abrem a boca”, disse o advogado petista. Além dos obstáculos causados pela falta de testemunho dos acusados, Damous criticou a falta de uma postura mais rígida por parte do Estado brasileiro em relação aos chefes militares. “Sinto-me envergonhado defronte de um argentino e um chileno, quando me indagam se algum torturador foi punido no Brasil e tenho que responder: nenhum. E sem ter a certeza de que um dia o serão”, afirmou. Por acaso ele queria também para o Brasil os 30 mil mortos da Argentina? É ridículo que um advogado queira que depoentes deponham justo contra si mesmo.

BNDES LIBERA RECURSOS PARA RESTAURAÇÃO DE PATRIMÔNIO HISTÓRICO

Recursos não reembolsáveis no valor global de R$ 4,3 milhões, oriundos do Programa para o Desenvolvimento da Economia da Cultura (Procult), foram aprovadas pelo BNDES para aplicação na  preservação e restauro do patrimônio histórico brasileiro. O anúncio foi feito na sexta-feira pela instituição. Desse total, R$ 2,3 milhões serão liberados para o projeto da Fundação Cidade do Rio Grande (FCRG), no Rio Grande do Sul, de renovação museográfica e expositiva do Museu do Rio Grande. Segundo informou o BNDES, a reforma prevê a criação de um espaço multiuso para apresentação de programas educativos, revisão de instalações elétricas e pintura do museu. Ainda de acordo com o banco, a obra deverá ajudar no processo de revitalização do porto histórico da cidade. Fundado em 1984, o Museu do Rio Grande conta a história da primeira capital do Estado e abriga uma coleção histórica com 6 mil peças e outra sacra, com 2 mil peças. Os restantes R$ 2 milhões se destinam à Associação Sócio-Cultural Os Bem-Te-Vis e serão investidos na restauração de esculturas e bens da Igreja de Santo Antônio de Itatiaia, no município de  Ouro Branco, em Minas Gerais. A igreja, do século 18, é tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional ( Iphan) e foi um dos primeiros santuários erguidos na região.

PENSIONISTAS DA VARIG FIZERAM PROTESTO NO DIA DO APOSENTADO

Para marcar o Dia Nacional do Aposentado, comemorado na sexta-feira, ex-funcionários das empresas aéreas Varig, Vasp e Transbrasil fizeram uma passeata pelo centro do Rio de Janeiro para cobrar uma posição do governo petista de Dilma Rousseff sobre o Fundo de Pensão Aerus. Por que não convidaram o senador Paulo Paim? Os pagamentos estão suspensos ou parciais desde 2006, quando a Varig encerrou as atividades. A ex-comissária de bordo Dayse Amorim Matos diz que a situação dos aposentados, de forma geral, está difícil no País e que o reajuste concedido a eles ficou abaixo do aumento do salário-mínimo. “O Brasil está vivendo uma realidade surreal com relação ao dinheiro e, além do achatamento que o aposentado vem sofrendo, a gente tem problemas sérios com a nossa previdência privada, que é o Aerus. Estava na mão do Supremo, já estava parado lá há muitos anos, a presidenta Dilma sinalizou que poderia vir uma proposta. Então a gente está aguardando a posição do governo”. Dayse diz que contribuiu para o Aerus por 19 anos e agora não tem acesso ao dinheiro: “Eu não sou aposentada pelo Aerus, eu sou aposentada pelo INSS, porém eu tenho todo o dinheiro que eu paguei por 19 anos na previdência privada, mensalmente. Então eu tenho lá o meu valor, é uma poupança que você vai colocando. O Aerus está sob intervenção e a gente está aqui na esperança”. E vai ficar na esperança, porque o PT, o seu governos e os petistas não têm o menor interesse em resolver os problemas do pessoal da Varig. Aliás, o chamado "pessoal da Varig" só está na situação em que está porque confiou no PT, e alienadamente não percebeu que os interesses do pessoal do PT estavam vinculados aos interesses da TAM. Por que não convidaram Denise Abreu para ir junto na passeata?

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL ABRE INVESTIGAÇÃO DA APROPRIAÇÃO DE FUNDOS DE CLIENTES PELA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL

O Ministério Público Federal no Distrito Federal abriu investigação para apurar se houve irregularidades no encerramento de contas de poupança de clientes inativos da Caixa Econômica Federal. O inquérito foi aberto na quinta-feira e o prazo para conclusão das apurações é de um ano, que pode ser prorrogado. Reportagem publicada no dia 11 de Janeiro, pela revista IstoÉ, informou que a Caixa Econômica Federal havia encerrado ilegalmente as contas com irregularidades no CPF ou no CNPJ, confiscado os recursos da caderneta de poupança e usado o dinheiro para inflar os lucros em 2012. O procurador Paulo José Rocha Júnior encaminhou pedido de informações à Caixa Econômica Federal para que o banco comprove as medidas tomadas para regularizar as contas inativas e explique detalhadamente como fez os lançamentos dos valores nos registros contábeis. O procurador também pediu informações ao Banco Central e a 17 bancos do País para comparar como as instituições financeiras atuam nos casos de contas inativas. As explicações devem ser enviadas ao Ministério Público Federal em 15 dias.

PRESIDENTE DO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL MANTÉM GOVERNADORA DO RIO GRANDE DO NORTE NO CARGO

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Marco Aurélio Melo, determinou na sexta-feira que a governadora afastada do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini, permaneça no cargo. Rosalba foi considerada inelegível na quinta-feira pela Justiça Eleitoral do Estado por abuso de poder econômico na campanha eleitoral de 2012, mas recorreu ao tribunal. Marco Aurélio Melo entendeu que Rosalba deve continuar no cargo porque ainda cabe recurso contra a decisão que determinou o afastamento. “Frise-se, por oportuno, que a cassação de mandato eletivo e, por consequência, a convocação do vice para assumir o cargo de governador pressupõem, em regra, pronunciamento final do órgão de cúpula da Justiça Eleitoral. Tanto quanto possível, deve ser evitado o revezamento na chefia do Poder Executivo, aguardando-se o pronunciamento do tribunal superior", decidiu. Rosalba foi afastada com base na Lei da Ficha Limpa e deveria ficar inelegível por oito anos. Esta é segunda vez é que a governadora é afastada do cargo em um mês, mas permanece no cargo. Em outro processo, a governadora foi acusada de ter usado, no ano passado, o avião oficial do Estado para viajar a Mossoró e participar da campanha eleitoral para a prefeitura, na qual apoiou a candidata de seu partido, o DEM, Cláudia Regina, que foi eleita.

COBERTURA DA PREVIDÊNCIA ALCANÇA 82% DOS IDOSOS NO BRASIL

Com dados da  Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios de 2012 (Pnad), o Ministério da Previdência Social informou que 82% dos idosos brasileiros estão cobertos pelo regime previdenciário, o que  representa um universo de 20,5 milhões de pessoas. Deste total, 9,5 milhões são homens e 10,8 milhões são mulheres. O número de idosos protegidos pela Previdência apresenta estabilidade desde 1995, ano em que foi registrada cobertura de 80,1% de brasileiros com idade acima de 60 anos. Desde então, o número sempre se manteve entre 80% e 82%. Os dados da Pnad e do ministério mostram que 71,4% de brasileiros com idade entre 16 e 59 anos contribuem para a Previdência Social. São, portanto, mais 61,8 milhões de pessoas cobertas pelo regime. Entre os Estados, Santa Catarina é o que concentra o maior número de pessoas protegidas, 84,5%. De acordo com o Ministério da Previdência, o Distrito Federal também apresenta cobertura acima da média nacional, com 78,6% de proteção social.

JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL SUSPENDE ANÁLISE DO PEDIDO DE TRABALHO EXTERNO PARA O BANDIDO PRESIDIÁRIO PETISTA JOSÉ DIRCEU

A Vara de Execuções Penais (VEP) do Distrito Federal determinou a suspensão por 30 dias da análise do pedido de trabalho externo do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, condenado a sete anos e 11 meses de prisão na Ação Penal 470, o processo do mensalão. A VEP entendeu que o pedido não pode ser concedido até que o término da investigação interna sobre o suposto uso do celular dentro do Presídio da Papuda, no Distrito Federal, pelo ex-ministro. Segundo reportagem publicada  no jornal Folha de S.Paulo, no dia 17 de janeiro, Dirceu conversou por telefone celular com James Correia, secretário da Indústria, Comércio e Mineração do governo da Bahia. Segundo a matéria, a conversa ocorreu por intermédio de uma terceira pessoa que visitou Dirceu. Na ocasião, a defesa do ex-ministro negou que a conversa tenha ocorrido, e a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal  abriu processo administrativo para investigar o caso. No entanto, em ofício enviado à VEP, o Centro de Internamento e Reeducação (CIR), onde Dirceu está preso, informou que arquivou o caso porque não havia necessidade de apuração da suposta falta grave cometida. O diretor da unidade prisional concluiu que o fato era “inverídico”. Ao tomar conhecimento da medida, a Justiça determinou que a investigação seja concluída e que os depoimentos do ex-ministro e dos agentes penitenciários sejam tomados.
Dirceu recebeu proposta para trabalhar no escritório do advogado José Gerardo Grossi. Se a autorização for concedida, o ex-ministro poderá trabalhar na biblioteca da empresa, atuando na pesquisa de jurisprudência de processos e ajudando na parte administrativa. O horário de trabalho é das 8h às 18h, com uma hora de almoço. No dia 5 de dezembro, o ex-ministro desistiu da primeira proposta de emprego, apresentada pelo Hotel Saint Peter, em Brasília. Os advogados disseram que “o clima de linchamento midiático instalado contra José Dirceu e contra a empresa” fez o ex-ministro abrir mão da proposta.

MÉDICO MILITAR NEGA PARTICIPAÇÃO EM NECRÓPSIA QUE ATESTOU SUICÍDIO EM TORTURADO

O médico Hargreaves Figueiredo Rocha, de 82 anos, aposentado do Exército  negou na sexta-feira, em audiência pública conjunta da Comissão Nacional da Verdade e da Comissão da Verdade do Rio, na sede do Arquivo Nacional, que tenha participado da necrópsia do preso político Severino Viana Colou, que, segundo depoimentos, foi torturado e morto pela Polícia do Exército em 1969. Hargreaves trabalhava no Hospital Central do Exército na época e seu nome consta como um dos responsáveis pelo exame.
O laudo da necrópsia atesta que Colou, que era policial militar da Guanabara, havia se suicidado por enforcamento usando a própria calça, mas depoimentos de ex-presos nas auditorias militares apontam para a ocorrência de tortura. O médico aposentado afirmou desconhecer o motivo de seu nome aparecer no documento. O laudo traz rubricas na lateral que serão submetidas a um exame grafotécnico para que possam ser identificadas. "Esse documento está completamente equivocado. Não sei porque meu nome está aí. O meu Exército era outro. Nunca tive que fazer nada que fosse contra a minha ética profissional", disse Hargreaves. Ele disse que poderia acionar a Justiça por causa da citação no documento, que classificou também de "falso". O médico negou que tenha feito necrópsias no hospital e disse que trabalhava na clínica médica e na pediatria. "Meu trabalho era pacífico. Não tinha nada a ver com isso". Outros agentes do regime foram convocados para depor, mas não compareceram. Celso Lauria, capitão do Exército na época e encarregado de um inquérito policial militar que investigou o grupo terrorista VAR-Palmares, apresentou um atestado médico, e o então sargento Euler Moreira justificou a ausência alegando que já tinha uma viagem programada e paga. Ainda na parte da manhã, foi ouvido o ex-líder do grupo terrorista VAR-Palmares, Antônio Roberto Espinosa, preso com Maria Auxiliadora Lara Barcelos e Chael Charles Schreier, morto sob tortura também na sede da Polícia do Exército, na Vila Militar, zona oeste do Rio de Janeiro. O trio foi preso em uma casa no bairro Lins de Vasconcelos, após ser denunciado pelo proprietário da casa que alugava. Os três tentaram resistir à prisão, mas não conseguiram fugir. Na prisão, Antônio conta ter sofrido com Chael e Maria Auxiliadora torturas físicas e psicológicas de diferentes tipos, como agressões, choques elétricos e sessões no pau de arara. "Meu pênis chegou a ser amarrado a um arame, que era puxado por um militar que corria e eu tinha que seguir". Contra a namorada, os suplícios eram principalmente de cunho sexual, com frequentes agressões verbais e xingamentos. Com 25 anos na época, Maria era mantida nua na cela e os militares chegaram a usar uma tesoura com que ameaçavam cortar seus mamilos. Ela se suicidou dois anos depois no metrô de Berlim, cidade alemã onde estava exilada. Ao ser torturado, segundo Antônio, Chael recebeu uma coronhada de pistola que quebrou seu maxilar. O jornalista afirma acreditar que o golpe que matou o companheiro foi uma pancada de fuzil contra o tórax. O preso foi levado para o Hospital Central do Exército, mas o general Galeno Penha Franco se recusou a declará-lo morto na unidade. Um laudo foi feito a pedido do militar, e nele foram registrados todos os ferimentos da tortura, mas, mesmo assim, o Exército declarou que a causa da morte foi um ataque cardíaco em decorrência dos ferimentos causados na troca de tiros. O corpo foi levado para São Paulo, para se enterrado de acordo com rituais judaicos da família de Chael, dentro de um caixão lacrado e acompanhado por agentes. Ao chegarem à sinagoga, no entanto, os militares foram barrados da cerimônia por não serem judeus, e, dentro do templo, uma junta médica fez secretamente uma nova autópsia, que constatou a tortura. O caso ganhou repercussão internacional e foi capa da revista Veja na época.

TRINTA E SEIS CONVÊNIOS PARA GASTOS EM PRESÍDIOS FORAM CANCELAS DESDE 2004

Ao menos 36 contratos prevendo repasses de recursos da União para que 11 Estados construíssem, reformassem ou ampliassem estabelecimentos prisionais foram cancelados ou rescindidos nos últimos dez anos. Os convênios entre o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e os Estados foram anulados porque as obras não haviam sido iniciadas ou a licitação pública para contratar as construtoras ainda não tinha sido concluída. Os contratos foram assinados entre 2004 e 2012. Já a maioria dos Estados alegou que a necessidade de adequar os projetos arquitetônicos já aprovados às novas diretrizes de arquitetura fixadas pelo Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária, em resolução de novembro de 2011, acabou por atrasar o início dos trabalhos e, em alguns casos, por inviabilizar a execução das obras pelos valores contratados. Dos 36 contratos cancelados ou rescindidos, sete foram assinados após as mudanças nas regras arquitetônicas. A maioria dos outros 29 convênios foi firmada entre 2006 e 2009. Em alguns casos, os governos estaduais conseguiram assinar novos convênios com o Depen, às vezes para a execução de obra semelhante, mas com novos valores e prazos. Todas as cifras correspondem a valores de época da assinatura dos contratos, não tendo sido corrigidos. O Depen tem, hoje, 148 contratos de construção, ampliação ou reforma de estabelecimentos prisionais em andamento – 48 dos quais assinados antes da criação, em dezembro de 2011, do Programa Nacional de Apoio ao Sistema Prisional, quando o Depen cancelou os convênios que estavam parados. Rio de Janeiro e Mato Grosso do Sul foram as unidades da Federação com maior número de contratos cancelados ou rescindidos, com sete casos cada um. No Maranhão, que hoje enfrenta uma grave crise no sistema prisional, com 2,5 mil vagas a menos do que o número de detentos, foram cancelados três contratos assinados entre 2004 e 2011. Com isso, o governo estadual deixou de receber cerca de R$ 24 milhões para a construção de três estabelecimentos prisionais que, juntos, acrescentariam 681 vagas ao sistema carcerário. Minas Gerais teve rescindido em 2006 o contrato que destinaria R$ 12,24 milhões para construção de um presídio em Ribeirão das Neves, município em que, no mesmo ano, o governo mineiro entregou o Presídio Regional Inspetor José Martinho Drumond, construído com recursos próprios. Na mesma cidade, o governo mineiro inaugurou, em 2013, uma das cinco unidades prisionais da primeira penitenciária construída no País em regime de parceria público-privada (PPP). Os cancelamentos de contrato também afetaram o Rio Grande do Sul (quatro contratos que destinariam R$ 17,54 milhões à construção, reforma ou ampliação de unidades prisionais), Goiás (foram rescindidos dois contratos para construção de presídio e dois para reformas) e Paraíba (cancelamento de quatro contratos afetou a transferência de R$ 6,29 milhões).

VENEZUELA IMPÕE RESTRIÇÕES PARA GASTOS NO EXTERIOR

A ditadura da Venezuela anunciou na sexta-feira as reduções no limite para gastos com cartões de crédito e saques feitos por venezuelanos que viajarem ao Exterior. A medida faz parte do novo sistema cambial e tem o objetivo de proteger a economia do país da especulação financeira, refletida na desvalorização da moeda oficial, o bolívar, frente ao dólar e na operação de um mercado paralelo da moeda norte-americana. Em viagens para a África, Ásia, Europa e Oceania, os venezuelanos terão disponíveis US$ 1mil para permanência de um a sete dias e de US$ 3 mil, para oito dias ou mais. Se o destino forem países das Américas e do Caribe, o total permitido é US$ 1 mil, para viagens até três dias; US$ 2 mil, para quatro a sete dias, e US$ 2,5 mil para mais de oito dias. Viagens para o estado da  Flórida, nos Estados Unidos, as ilhas de Aruba, Curaçao e Bonaire, além da Colômbia, da Costa Rica, do Panamá e do Peru têm também limite nos gastos permitidos– em períodos abaixo de sete, os gastos limitam-se a US$ 500 e, acima disso, a US$ 700.

AUTUAÇÕES DA RECEITA FEDERAL ATINGEM R$ 190,2 BILHÕES E BATEM RECORDE EM 2013

Incentivada por ações de planejamento que concentram a fiscalização em grandes empresas, a Receita Federal bateu recorde nas autuações em 2013. Segundo dados divulgados pelo órgão, as autuações somaram R$ 190,2 bilhões no ano passado, crescimento de 63,5% em relação aos R$ 116,3 bilhões registrados em 2012. De acordo com o Fisco, o valor foi resultado de 20,4 mil procedimentos de auditorias externas e de 308,6 mil revisões de declarações de pessoas físicas, jurídicas e de proprietários rurais nas quais foram identificadas irregularidades. O número de auditorias externas subiu 13,5%, e o total de declarações revisadas aumentou 9,5% no ano passado. Para o coordenador-geral de Fiscalização da Receita, Iágaro Jung Martins, a concentração da fiscalização de grandes contribuintes, em vigor desde 2010, foi o principal fator que contribuiu para o aumento nas autuações. O maior volume de autuações no ano passado concentrou-se na indústria, cujo crédito tributário atingiu R$ 74,4 bilhões. O maior crescimento, no entanto, foi registrado entre os bancos, cujas autuações somaram R$ 42,1 bilhões, com alta de 167,5% em relação ao valor registrado em 2012. A mudança na estratégia do Fisco, ressaltou Martins, resultou no índice de 91,14% de fiscalizações encerradas com resultado em 2013, contra 89,53% em 2012. Segundo o coordenador, atualmente, a Receita tem uma equipe de 600 auditores fiscais especializados em identificar irregularidades tributárias monitorando bancos de dados de grandes contribuintes. Dos R$ 190,2 bilhões registrados nas autuações, o Fisco conseguiu reaver R$ 30,7 bilhões para os cofres públicos em 2013.