sábado, 22 de fevereiro de 2014

MINISTÉRIO PÚBLICO QUER QUE A FIFA PAGUE A CONTA DE ESTRUTURAS TEMPORÁRIAS

O pagamento das estruturas temporárias necessárias para a realização dos jogos da Copa do Mundo foi parar na Justiça. Em outubro do ano passado o Ministério Público Federal entrou com ação na Justiça Federal pedindo que a Fifa seja obrigada a pagar as despesas com o aparato nas 12 sedes. A justificativa é que tais estruturas não deixarão legado para as cidades e, portanto, o dinheiro público não deve ser utilizado para pagá-las. O Ministério Público calcula que o gasto com as estruturas temporárias chegará a R$ 600 milhões. A ação está em tramitação na 8ª Vara Federal. Nesta semana, em Florianópolis, o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, disse que a entidade não vai pagar pelas estruturas  temporárias e lembrou que os contratos que as cidades-sede assinaram determina que os responsáveis pelos estádios banquem esse tipo de despesa. Uma outra ação, nos Ministérios Públicos do Estados que receberam jogos da Copa das Confederações (Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pernambuco, Bahia e Ceará) e do Distrito Federal, pede que Fifa e Comitê Organizador Local devolvam às cidades o valor que gastaram com as estruturas temporárias na competição. O total chega a R$ 230 milhões. Na terça e quarta-feiras, o Conselho Nacional do Ministério Público vai se reunir em Brasília para discutir novas medidas contra a Fifa.

PESQUISA DATAFOLHA DIZ QUE DILMA VENCERIA AÉCIO NEVES NO PRIMEIRO TURNO, COM 47%

A presidente Dilma Rousseff (PT) venceria Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB) no primeiro turno, segundo pesquisa Datafolha divulgada neste sábado. Dilma aparece com os mesmos 47% de intenção de voto da pesquisa anterior, divulgada no fim de novembro. O pré-candidato do PSDB, Aécio Neves, caiu dois pontos porcentuais, de 19% na pesquisa anterior, para 17% agora. Já Eduardo Campos subiu um ponto percentual, de 11% para 12% das intenções de voto. A margem de erro é de dois pontos porcentuais. A pesquisa apontou ainda que o ex-presidente Lula (PT), o alcaguete do Dops paulista na ditadura militar, enceria os adversários no primeiro turno em dois cenários simulados pela pesquisa Datafolha. No cenário em que o candidato do PSB é Eduardo Campos, Lula tem 54% das intenções de voto, Aécio Neves (PSDB) tem 15% e o governador de Pernambuco aparece com 9%. Já em um cenário com Marina Silva (PSB), o ex-presidente Lula tem 51%, contra 19% da própria Marina e 14% de Aécio Neves. Na comparação de cenários com os mesmos adversários, os números de Lula são melhores que os da presidente Dilma Rousseff.

YULIA TYMOSHENKO DISCURSA NA PRAÇA DE KIEV APÓS POVO TIRÁ-LA DA PRISÃO NA UCRÂNIA, CAIU O GOVERNO

Horas após ser libertada da prisão, a ex-primeira-ministra e ícone da oposição na Ucrânia, Yulia Tymoshenko, fecha a chamada nominal dos  manifestantes mortos na violência ocorrida no país nesta semana de heróis, durante um discurso neste sábado para uma multidão enorme no acampamento de manifestantes na Praça da Liberdade, em Kiev. Tymoshenko, de 53 anos, que sofreu muitos problemas nas costas durante os dois anos de prisão, falou para uma multidão em uma cadeira de rodas e parecia perto da exaustão. No entanto, seu talento para palavras vivas estava intacto: "Vocês são heróis, vocês são a melhor coisa na Ucrânia!", disse ela sobre os mortos na violência. O Ministério da Saúde do país disse neste sábado que o número de mortos nos confrontos entre manifestantes e a polícia, que incluiu ataques de atiradores, atingiu 82.

OPOSIÇÃO TOMA CONTA DAS RUAS DE CARACAS EM MONUMENTAL CONCENTRAÇÃO CONTRA O GOVERNO DO FASCISTA BOLIVARIANO NICOLAS MADURO

Centenas de milhares de venezuelanos tomaram neste sábado as ruas de Caracas e das principais cidades venezuelanas para protestar contra o governo do fascista bolivariano Nicolas Maduro. O governismo também convocou manifestações, mas muito menores do que as da oposição. Chavistas, especialmente suas milícias e funcionários públicos, reuniram-se na Praça Bellas Artes, em pequeno número. Multidões gigantescas protestar contra o regime do fascista Maduro no leste de Caracas. Centenas de milhares de pessoas inundaram a Avenida Francisco de Miranda e a Avenida Romulo Gallegos, no bairro de Campo Rico. Antes refratário à tática de parte da oposição de ocupar as ruas contra o governo, o governador de Miranda, Henrique Capriles pediu que os manifestantes continuem nas ruas contra o governo. Exigiu a libertação de estudantes que foram presos nos últimos dias e de Leopoldo López, seu rival dentro da coalizão Mesa de Unidade Democrática, preso na terça-feira pelo governo, além de voltar a denunciar casos de tortura de policiais contra manifestantes. Em discurso, prometeu unidade na oposição e se encontrar com Maduro na segunda-feira, no Palácio de Miraflores. Foram registradas também marchas opositoras nos Estados de Carabobo, Bolívar, Amazonas, Mérida e Táchira. "Rapazes, sigam nas ruas venezuelanas pedindo por um futuro", disse Capriles, ao lado da mulher de López: "Leopoldo, me verás fazendo de tudo para que esteja livre outra vez. Não se deixe enganar pelos faladores de bobagem".