quarta-feira, 7 de maio de 2014

PT PROTOCOLA PEDIDO DE CPI DO METRÔ NO CONGRESSO

Em meio à batalha entre governo e oposição para a instalação de CPIs da Petrobras, a base governista protocolou nesta quarta-feira requerimento para a criação de outra CPI, desta vez para apurar as suspeitas de formação de cartel e de pagamento de propina a agentes públicos nos governos de São Paulo e do Distrito Federal. A ofensiva dos aliados ao Palácio do Planalto visa atingir o pré-candidato tucano à presidência, Aécio Neves. Com as assinaturas de 35 senadores e 220 deputados federais, a CPI mista do metrô prevê investigar em um prazo de 120 dias “denúncias referentes à formação de cartel, corrupção de autoridades e outros ilícitos nos contratos, licitações, execução de obras e manutenção de linhas de trens e metrôs no Estado de São Paulo e no Distrito Federal”. Também estará na linha de apurações do grupo o “uso de recursos federais em prejuízo da prestação do serviço público de transporte coletivo”. Na suspeita de formação de cartel estão envolvidas as empresas Siemens, Alstom, CAF, Bombardier, Temoinsa, TTrans e Mitsui e incluídas as obras de construção da linha 5 (fase 1) do metrô de São Paulo, as concorrências para a manutenção dos trens das séries 2000, 3000 e 2100 da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), a manutenção do metrô do Distrito Federal, a extensão da linha 2 do metrô de São Paulo, a reforma, modernização e serviço de manutenção de trens e concorrências para a compra de carros de trens pela CPTM. O suposto cartel, que envolve processos de licitação das linhas de metrô e trem realizados entre 1998 e 2008, é investigado por diversas instituições. No Supremo Tribunal Federal estão os casos de investigados com foro privilegiado, o deputado Arnaldo Jardim (PPS) e os deputados licenciados e atuais secretários do governo de São Paulo José Aníbal, Edson Aparecido e Rodrigo Garcia. Os demais suspeitos serão investigados na 6ª Vara da Justiça Federal em São Paulo. O inquérito na Corte reúne informações repassadas por representantes da Siemens, que fizeram um acordo de leniência com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), revelando o suposto cartel e o pagamento de propina a agentes públicos em troca de possíveis benefícios futuros.

PROCURADOR GERAL DA REPÚBLICA DIZ QUE INDICATIVOS DE PRIVILÉGIOS PARA OS BANDIDOS MENSALEIROS NA CADEIA DA PAPUDA SÃO CLAROS

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, encaminhou documento nesta quarta-feira ao Supremo Tribunal Federal no qual afirma que há indicativos claros de tratamento diferenciado concedido aos bandidos mensaleiros que cumprem pena no Distrito Federal, entre eles, o ex-ministro José Dirceu. Entre esses indicativos, ele citou o fato de os presos terem recebido visitas em horários diferenciados no Complexo Penitenciário da Papuda, administrado pelo governo Agnelo Qureiroz (PT). O procurador ressaltou ainda depoimento no qual outros presidiários relataram que os condenados do Mensalão do PT recebem café da manhã diferenciado. "Há indicativos bastante claros que demandariam uma atitude imediata das autoridades", disse. Em duas edições, VEJA revelou uma série de mordomias de José Dirceu e Delúbio Soares na Papuda. José Dirceu passa a maior parte do dia no interior de uma biblioteca onde poucos detentos têm autorização para entrar. Lá, ele gasta o tempo em animadas conversas, especialmente com seus companheiros do Mensalão do PT, e lê em ritmo frenético para transformar os livros em redações, o que lhe pode garantir dias a menos na cadeia. O ex-ministro só interrompe as sessões de leitura para receber visitas – incluindo um podólogo –, muitas delas fora do horário regulamentar e sem registro oficial algum, e para fazer suas refeições, especialmente preparadas para ele e os comparsas. Já o ex-tesoureiro petista detém forte influência no Centro de Progressão Penitenciária. Os benefícios, considerados irregulares pelo Ministério Público do Distrito Federal, incluem até refeições especiais, como feijoada aos finais de semana, o que é proibido para todo o restante da população carcerária. Outro exemplo da influência de Delúbio Soares dentro do CPP ocorreu quando o petista teve sua carteira roubada. Ele chamou o chefe de plantão, que determinou que ninguém deixasse a ala do centro de detenção até que a carteira, os documentos e os 200 reais em dinheiro fossem encontrados. Comandada pelo PT, a Comissão de Direitos Humanos da Câmara realizou uma diligência até a Papuda com o objetivo de negar a existência de benefícios aos condenados no julgamento do Mensalão do PT e, dessa forma, evitar sanções aos mensaleiros. A intenção era pressionar pela liberação do trabalho externo para José Dirceu, mas o tiro saiu pela culatra: os deputados encontraram o bandido petista mensaleiro José Dirceu assistindo um jogo de futebol em TV de plasma e conferiram que sua cela é maior e mais equipada que a dos demais detentos – possui micro-ondas, chuveiro quente e uma cama melhor.

GAROTINHO É PROIBIDO DE DISTRIBUIR BÍBLIAS EM CARAVANAS NO RIO DE JANEIRO

O deputado federal Anthony Garotinha, pré-candidato ao governo do Rio de Janeiro, foi proibido pelo Tribunal Regional Eleitoral do Estado de participar do programa diário de rádio Fala Garotinho, de realizar caravanas e distribuir qualquer tipo de brinde. Durante os eventos que promove, Garotinho costuma sortear bíblias entre os presentes - evangélicos, na maior parte. A cena foi registrada por uma reportagem do site de VEJA em outubro de 2013, que mostrou a corrida antecipada dele e de outros pré-candidatos pelos votos evangélicos. A punição a Garotinho foi determinada nesta quarta-feira pela juíza Daniela Barbosa Assumpção de Souza, coordenadora da fiscalização da propaganda eleitoral do TRE-RJ. A magistrada entendeu que ele faz propaganda eleitoral antecipada por meio dessas atividades e determinou o envio de sua decisão ao Ministério Público Eleitoral, que poderá acionar o pré-candidato. A juíza determinou também que, no processo de registro de candidatura, Garotinho preste contas de todo o material confeccionado e distribuído, assim como da contratação de artistas e o custo da montagem das Caravanas Palavra de Paz. Em nota, o ex-governador negou as acusações e anunciou que vai recorrer.

SUPREMO CONFIRMA RESPONSABILIDADES DA UNIÃO NA COPA DO MUNDO

Por unanimidade, o plenário do Supremo Tribunal Federal decidiu nesta quarta-feira que são constitucionais as responsabilidades que o Estado brasileiro terá durante a Copa do Mundo da Fifa. Provocado pelo Ministério Público Federal, o Supremo avaliou trechos da Lei Geral da Copa e concluiu que não é ilegal a chamada responsabilidade civil da União no Mundial. De acordo com o conjunto de regras específicas aplicadas no mundial de futebol e na Copa das Confederações do ano passado, a União tem de assumir responsabilidade “por todo e qualquer dano resultante” do evento, o que incluiria, por exemplo, atos de terrorismo, alagamento de estádios, quebra-quebra em arquibancadas e incidentes envolvendo a segurança de torcedores. Pela Lei Geral, a responsabilização da União ocorre mesmo se não houver comprovação de falha administrativa do ente estatal. O aval do Supremo à responsabilização civil da União ocorre a 36 dias do início da competição, em meio a discussões sobre falta de segurança dos torcedores. No julgamento desta quarta-feira, os ministros consideraram que as regras específicas de responsabilização da União durante a Copa são resultado dos compromissos que o governo brasileiro assumiu com a Fifa para sediar a disputa esportiva, não podendo ser consideradas inconstitucionais. “O evento é internacional e visado do ponto de vista da sua publicidade e de atos de violência que eventualmente podem ser suscitados. Durante a Copa os olhos do mundo se voltam ao Brasil”, disse o relator do caso, ministro Ricardo Lewandowski. Na sessão plenária, os magistrados também afirmaram que é constitucional a oferta de prêmio de 100.000 reais para os jogadores campeões mundiais nas Copas do Mundo de 1958, 1962 e 1970 e o pagamento de pensão mensal a esses ex-atletas que não tiverem condições financeiras adequadas para seu sustento.  Segundo o Ministério do Esporte, o jogador Tostão recusou o dinheiro do prêmio. “Não vejo porque [proibir] que queiram reverenciar, homenagear ou agradecer atletas que elevaram o nome do Brasil no plano desportivo em uma época em que o futebol tinha conotação mais romântica do que propriamente profissional”, afirmou o ministro Luís Roberto Barroso. “A seleção brasileira de futebol se afigura como um verdadeiro patrimônio histórico nacional. Esses atletas representaram o Brasil e alçaram o país a outro patamar em uma época em que predominava o amadorismo e não se ouvia falar em supersalários e em passes negociados infelizmente no exterior”, completou o ministro Luiz Fux.

MINISTÉRIO GARANTE FORNECIMENTO DE ENERGIA NOS ESTÁDIOS

Depois da publicação de um relatório de fiscalização da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) que apontou atrasos em obras de fornecimento de eletricidade nas cidades-sede da Copa do Mundo, o Ministério de Minas e Energia divulgou nota, na tarde desta quarta-feira, afirmando que o atendimento nos estádios da competição está garantido. O relatório da Aneel, de 30 de abril, fez uma comparação entre o andamento das obras e o prazo original previsto para a conclusão de projetos de energia para os estádios e seus arredores nas 12 cidades-sede da Copa. O Ministério de Minas e Energia reconhece que, até o momento, foram concluídas 100 das 158 obras listadas no relatório, mas minimiza os atrasos e considera que a preparação do setor para o evento estaria "adequada". "As obras prioritárias que contemplam a dupla alimentação aos estádios (critério da Fifa) e de atendimento a aeroportos e outros equipamentos prioritários envolvidos com a Copa já foram concluídas. As que estão em andamento visam apenas aumentar o grau de confiabilidade no atendimento aos diversos equipamentos das cidades-sede. Atrasos pontuais não comprometem o suprimento de energia elétrica nas cidades-sede", diz a nota. De acordo com o Ministério de Minas e Energia, a maior parte desses projetos já fazia parte dos portfólios das empresas de distribuição de energia e foi antecipada para a Copa, mas não seria indispensável para a realização da competição. A nota cita a Subestação Menino Deus, em Porto Alegre, que foi destacada pela Aneel como preocupante por ser a principal fonte de abastecimento do Estádio Beira-Rio e ainda não estar concluída. "O atendimento ao Estádio Beira-Rio, por exemplo, atualmente já é realizado por dupla alimentação, a partir das subestações Porto Alegre 4 e Porto Alegre 13", diz o Ministério de Minas e Energia, prevendo para o dia 12 de maio a energização da estrutura atrasada.

CHINAGLIA É ELEITO VICE-PRESIDENTE DA CÂMARA

Com 343 votos, o deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP) foi eleito na tarde desta quarta-feira o 1º vice-presidente da Câmara. A votação foi secreta e o petista era candidato único. Houve 51 votos em branco. Na noite desta terça-feira, a bancada do PT havia aprovado o nome de Chinaglia como indicação oficial da sigla para a vaga – ele derrotou o deputado Luiz Sérgio (PT-RJ) por 44 votos a 38. Ex-líder do governo na Câmara, Chinaglia substituirá o paranaense André Vargas, que deixou o posto após as revelações de sua estreita ligação com o doleiro Alberto Youssef, preso na Operação Lava-Jato da Polícia Federal. O destino de Vargas, atualmente licenciado do mandato, está nas mãos do Conselho de Ética, onde tramita processo por quebra de decoro, que pode levar à cassação de seu mandato.

COMISSÃO DA CÂMARA APROVA APOSTAS ONLINE PARA ESPORTE E FINANCIAMENTO DE CLUBES

A comissão especial destinada a discutir o Programa de Fortalecimento dos Esportes Olímpicos (Proforte) da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira a criação de apostas esportivas on-line para torcedores de times de futebol, clubes de vôlei ou equipes de basquete. A nova modalidade será explorada pela Caixa Econômica Federal, que definirá quais atividades esportivas farão parte do projeto. A estratégia é uma tentativa de combater a evasão anual de cerca de 600 milhões de reais com apostas on-line de brasileiros em sites hospedados no Exterior. As novas regras serão votadas no Plenário na Câmara no dia 20 de maio. Também nesta quarta-feira a comissão aprovou o refinanciamento de dívidas de clubes esportivos, sejam de futebol ou de outras modalidades, como basquete e voleibol. O benefício estará condicionado a melhorias na gestão dos clubes. De acordo com o texto avalizado pelos deputados federais, o prazo para a quitação das dívidas é de até 25 anos, com reajustes pela Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP), atualmente em 5% ao ano.

ALCKMIN VENDE HELICÓPTERO DO ESTADO DE SÃO PAULO PARA IGREJA EVANGÉLICA

O governo de São Paulo conseguiu vender nesta terça-feira para uma igreja evangélica o helicóptero que era usado para transportar o governador Geraldo Alckmin (PSDB) e autoridades do Executivo. A negociação demorou quase um ano para ser concluída desde que Alckmin anunciou, em meio aos protestos de junho de 2013, que venderia a aeronave para reforçar o caixa do Estado e bancar a manutenção da tarifa dos trens e do metrô a 3 reais. Foram quatro tentativas de se desfazer do helicóptero – em três delas não houve compradores interessados. O helicóptero tem bancos de couro marrom, suporte para bebidas e capacidade para seis passageiros, fora dois tripulantes. O Sikorsky S-76 de prefixo PP-EPF, que ficava à disposição do tucano, agora pertence à Assembleia de Deus Ministério de Madureira em São Caetano do Sul. A igreja do ABC paulista é liderada pelo pastor Marcos Roberto Dias. Ele pagará cerca de 850.000 dólares pela aeronave (cerca de 1,8 milhão de reais). A quantia é 170.000 dólares mais baixa do que o governo paulista previu que arrecadaria.

POUPANÇA TEM MAIS SAQUES DO QUE DEPÓSITOS

A caderneta de poupança registrou em abril captação líquida negativa, depois de 25 meses consecutivos de resultados positivos. Os resgates feitos no mês passado superaram os depósitos em 1,27 bilhão de reais. Em abril do ano passado, a captação havia sido positiva em 2,62 bilhões de reais. Os depósitos no mês passado somaram 122,8 bilhões de reais, enquanto os saques totalizaram 124,1 bilhões de reais. A última vez que a caderneta ficou no vermelho foi em fevereiro de 2012, quando a captação líquida foi negativa em 412,5 milhões de reais. Com o resultado do mês passado, que inclui ainda 3,35 bilhões de reais de rendimentos creditados, o saldo total da poupança chegou a 614,99 bilhões de reais, ante 612,91 bilhões de reais em março.

MANTEGA ADMITE QUE HOUVE "MÁGICA" NAS CONTAS PÚBLICAS

Pela segunda vez este ano, o governo resolveu antecipar os dados das contas públicas. Nesta terça-feira, o secretário do Tesouro, o neotrotskista gaúcho Arno Augustin, anunciou que o governo central (formado por Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) economizou 28 bilhões de reais nos quatro primeiros meses deste ano. Para que esse número seja alcançado, a economia do governo central terá de ficar acima de 15 bilhões de reais em abril. O secretário fez as declarações após participar da reunião mensal fechada com a Comissão de Finanças da Câmara, para debater a execução orçamentária da União. Em janeiro, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, voltou das férias para anunciar que o governo havia cumprido a meta fiscal de 2013. “Vamos divulgar o resultado de abril no final do mês de maio, mas as informações que temos nos levam a dizer com tranquilidade que nós atingimos a meta do quadrimestre”, disse. Augustin disse ainda que a arrecadação de abril e as despesas "permitiram um superávit primário muito forte”. “Abril é um mês de receitas mais altas em função do calendário de pagamentos de tributos e se confirmou o que nós tínhamos previsto de receitas e despesas”, acrescentou. O Secretário disse que a despesa do governo com o reajuste de 10% no valor dos benefícios do Bolsa Família já estava previsto. O aumento foi anunciado pela presidente Dilma Rousseff na véspera do Dia do Trabalhador, medida que fez com que a oposição acionasse o Tribunal Superior Eleitoral por considerar o discurso eleitoreiro. Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social, o reajuste vai gerar impacto fiscal de 1,7 bilhão de reais este ano, e de 2,7 bilhões de reais em 2015. A meta do Governo Central é economizar 80,8 bilhões este ano. A chamada meta de superávit primário equivale a 1,55% do Produto Interno Bruto (PIB). Já Estados e municípios têm como  meta economizar juntos 18,2 bilhões de reais, ou 0,35% do PIB. No total, o superávit primário do setor público deverá fechar o ano em 91,306 bilhões de reais, 1,9% do PIB.  Apesar da tentativa de resolver a situação fiscal por meio da comunicação com o mercado, os gastos têm crescido a um ritmo maior do que a arrecadação. Ao longo dos primeiros três meses de 2013, conforme as anotações do Tesouro, enquanto as receitas cresceram 3,9% em relação a idêntico período em 2012, as despesas aumentaram 11,5% na mesma base de comparação Além disso, na terça-feira, Mantega reconheceu que o governo federal "forçou um pouco a barra" no fim de 2012 para fechar as contas públicas. "Foi um ano em que economia cresceu pouco e a arrecadação caiu, e aí pra fazer resultado fiscal tem de cortar gasto e fazer ginástica", disse o ministro.

RETIRADA DE REBELDES SÍRIOS TEM INÍCIO DA CIDADE DE HOMS

Teve início nesta quarta-feira a retirada dos terroristas islâmicos amados que se opõem ao ditador sírio Bashar Assad na cidade de Homs, o último reduto das forças guerrilheiras na região central do país. Dois comboios de ônibus saíram escoltados do município para levar os rebeldes ao norte da Síria, onde forças da oposição mantêm pleno controle territorial. A retirada dos terroristas islâmicos é parte de um acordo entre o regime de Assad e opositores. Mediado pela ONU, o pacto também prevê a libertação de dezenas de reféns mantidos pelas forças contrárias ao governo. A evacuação dos terroristas põe um fim a três anos de resistência contra o Exército de Assad em Homs. Apelidada de “capital da revolução” desde o início da guerra civil, há mais de três anos, a cidade foi completamente encurralada e destruída pelas forças governistas. Em fevereiro, o regime autorizou a saída de 1.400 civis sírios que moravam na cidade, mas a falta de garantias de segurança impediu a evacuação completa. Os terroristas e suas famílias estavam tristes e cabisbaixos enquanto deixavam o local que eles juraram manter sob o seu domínio. O acordo, no entanto, foi necessário depois do Exército controlar os arredores de Homs e impedir o acesso de suprimentos, incluindo comida, para os seus residentes. “O resto do mundo falhou conosco”, afirmou um dos terroristas que recolhia os seus pertences antes de entrar no comboio. É engraçado: por o que o mundo teria compromisso com eles, se esses grupos terroristas islâmicos não têm qualquer compromisso com os valores democráticos práticados e defendidos pelo Ocidente? Um vídeo postado na internet mostra os terroristas opositores, alguns com rostos cobertos, andando em fila até os ônibus. Eles eram observados por dezenas de homens uniformizados com jaquetas da polícia. Em frente aos ônibus estava estacionado um veículo branco com a sigla da ONU. Conforme prevê o acordo entre as partes, os rebeldes foram autorizados a levar apenas uma sacola e um rifle. Cada ônibus também podia transportar um morteiro. Terroristas islâmicos que controlam a cidade de Aleppo, ao norte do país, autorizaram o envio de ajuda humanitária para duas cidades que estão sob o controle das forças de Assad, Nubul e Zahraa.

PSOL VAI AO CONSELHO DE ÉTICA CONTRA DEPUTADO ENVOLVIDO COM DOLEIRO

O PSOL decidiu acionar o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara pedindo investigação sobre as relações do deputado federal Luiz Argôlo (SDD-BA) com o doleiro Alberto Youssef, pivô da Operação Lava-Jato da Polícia Federal. A Polícia Federal encontrou registros de repasse de recursos de Youssef para o apartamento funcional de Luiz Argôlo. Em conversas telefônicas em poder dos policiais, Youssef é frequentemente cobrado por um interlocutor identificado como “LA”, que pressiona para receber pagamentos. Em uma mensagem de 16 de setembro do ano passado, por exemplo, o doleiro recebe orientação para enviar dinheiro para o apartamento funcional de Argôlo, em Brasília. O parlamentar deixou recentemente o Partido Progressista (PP), legenda também envolvida com as remessas de recursos feitas por Yousseff. De acordo com as interceptações telefônicas obtidas pela Polícia Federal, "LA" pede que o doleiro pague suas contas e deposite recursos para uma loja de decoração e uma agropecuária no município de Entre Rios (BA), cidade de Argôlo. O PPS já havia acionado a Corregedoria da Câmara, no final de abril, para que fosse apurado o envolvimento do deputado baiano com o doleiro preso, mas até o momento o parlamentar não foi notificado – o que poderá ocorrer nesta quarta-feira. Contra o deputado baiano também pesam suspeitas de que ele tenha recebido dois caminhões de bezerros do doleiro. Em um dos grampos telefônicos, revelado pela Folha de S. Paulo, Argôlo repassa uma conta bancária para receber depósito de 110.000 reais.

LUCRO DA AMBEV SOBE 9,4% NO PRIMEIRO TRIMESTRE

O lucro líquido da Ambev subiu 9,4% no primeiro trimestre de 2014, para 2,597 bilhões de reais, ante igual período do ano passado. O resultado foi impulsionado pelo forte aumento da receita com cervejas no Brasil, com o clima mais favorável. A empresa também alertou que vai investir menos este ano, após o governo elevar os impostos  para o setor.  A geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da maior empresa de bebidas da América Latina também registrou alta de 11,6% na comparação anual, para 4,044 bilhões de reais. Estimativa média de analistas, no entanto, apontavam lucro líquido de 2,8 bilhões de reais e Ebitda de 4,2 bilhões de reais. A Ambev afirmou que o primeiro trimestre foi "um bom começo para 2014". A companhia chamou a atenção para o desempenho de cervejas no Brasil, seu principal mercado, depois de a categoria ter mostrado fraco desempenho no ano passado, com redução do volume vendido. O faturamento com cervejas no País avançou 21,1% sobre um ano antes, para 4,994 bilhões de reais, puxado pelo aumento de 10,9% no volume e de 9,2% na receita por hectolitro (100 litros). Segundo a empresa, o resultado deve-se à "execução sólida e condições climáticas favoráveis durante o verão e o Carnaval, combinados a uma base de comparação mais baixa do ano anterior".

CSN ENCERRA PRIMEIRO TRIMESTRE COM LUCRO DE R$ 52 MILHÕES

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) anunciou nesta quarta-feira lucro líquido de 52 milhões de reais no primeiro trimestre de 2014, acima dos ganhos de 16 milhões de reais um ano antes, porém abaixo das expectativas do mercado, de 218 milhões de reais. A geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) totalizou 1,44 bilhão de reais, alta de 59,6% na mesma base de comparação. Os resultados vieram também menores do que o estimado pelo mercado, de 1,265 bilhão de reais. A CSN faturou 4,371 bilhões de reais entre janeiro e março, alta de 20% ante o mesmo período do ano passado. As empresas do setor elevaram o preço do aço nos três primeiros meses do ano, o que fez com que a receita líquida média por tonelada vendida de aço da CSN aumentasse 18,7%, para 2.216 reais, na mesma base de comparação. Já em relação ao quarto trimestre de 2013, o faturamento da companhia caiu 12%. Ainda segundo a companhia, as vendas de aço da CSN recaíram 10%, para 1,388 milhões de toneladas, enquanto a comercialização de minério de ferro, negócio mais rentável da companhia, subiu 54%, para 6,385 milhões de toneladas, ante igual período do ano anterior, quando a empresa teve problemas na operação da mina Casa de Pedra, em Minas Gerais.

FORNECEDORES DA PETROBRAS SOB SUSPEITA FINANCIARAM DE 121 PARLAMENTARES EM ATIVIDADE

Deputado Arlindo Chinaglia PT/SP

Deputado Arlindo Chinaglia PT/SP (Leonardo Prado/Agência Câmara)
Dos deputados e senadores da atual legislatura, pelo menos 121 receberam dinheiro oficialmente como doação de campanha de empresas investigadas pela operação Lava-Jato, da Polícia Federal. Um levantamento feito pelo site de VEJA nos registros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) revela que 96 dos parlamentares da Câmara e 25 do Senado estão na lista de beneficiados por repasses feitos por fornecedores da Petrobras sob suspeita. Algumas dessas empresas são investigadas por terem comprovadamente depositado recursos na MO Consultoria, empresa de fachada do doleiro Alberto Youssef, ou são suspeitas de colaborar para o esquema de coleta de recursos tocado pelo ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa. O grupo de congressistas recebeu, ao todo, 29,7 milhões de reais de um conjunto de 18 grupos empresariais sob suspeita.
O levantamento mostra que os grupos empresariais ambicionavam estabelecer relações com um espectro amplo de partidos e políticos. Na composição atual do Congresso, um em cada cinco deputados e um em cada três senadores eleitos receberam alguma doação oficialmente das empresas ligadas de alguma forma ao doleiro ou ao ex-diretor de Abastecimento da Petrobras.
Entre os beneficiados pelas doações, há dois pré-candidatos a governos estaduais - o senador Lindbergh Farias (PT), do Rio, e a ex-ministra Gleisi Hoffmann, do Paraná. O novo vice-presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT), e o ex-presidente da Casa Marco Maia (PT) também integram a lista. Pela oposição, destacam-se nomes como Rodrigo Maia (DEM), Antonio Imbassahy (PSDB) e Roberto Freire (PPS).
Como mostrou reportagem do site de VEJA, os fornecedores da Petrobras agora investigados doaram, oficialmente, 856 milhões de reais a partidos e candidatos entre 2006 e 2012. Entre os parlamentares em atuação no Congresso, o PT desponta com 12,6 milhões de reais recebidos, seguido por PP (4,4 milhões) e PMDB (3 milhões). Parlamentares da oposição, como DEM e PSDB, também foram beneficiados com 2,9 milhões de reais e 2,3 milhões, respectivamente.
Os beneficiados pelos grupos suspeitos formam uma bancada multipartidária. E, para especialistas, isso cria riscos para o sucesso de investigações de qualquer CPI no Congresso que pretenda investigar irregularidades na Petrobras.
Suspeita de ter liberado mais de 7,9 milhões de reais em propinas a Costa e Youssef, a Camargo Corrêa financiou 31 deputados federais e oito senadores em atuação no Congresso. Entre os suspeitos, é o grupo com maior quantidade de parlamentares financiados no poder. No Senado, foram beneficiados parlamentares como o líder do PT, Humberto Costa, e futuros candidatos petistas a governos estaduais, como Lindbergh Farias (RJ) e Gleisi Hoffmann (PR). Cada um recebeu 1 milhão de reais para tocar a campanha. 
Na Câmara, o conglomerado financiou também a candidatura do líder do PMDB e comandante dos rebeldes na base do governo, Eduardo Cunha (RJ), com 500.000 reais. Oposicionistas como Beto Albuquerque, líder do PSB, e Mara Gabrilli (PSDB) também levaram recursos da empreiteira.
No Senado, Gleisi e Lindbergh são os parlamentares com mais vínculos financeiros com investigados na operação Lava-Jato. Cada um recebeu de cinco fornecedores envolvidos na operação. Só da OAS, que depositou 1,6 milhão de reais em contas da empresa de fachada comandada por Youssef, Gleisi recebeu um milhão de reais em doações oficiais na eleição de 2010, enquanto Lindbergh angariou 200.000 reais. A OAS financiou, no total, 24 deputados federais e sete senadores em exercício. É o segundo grupo em quantidade de parlamentares financiados.
Outra empresa diretamente ligada à empresa fantasma de Youssef é a Arcoenge, que depositou 491.000 reais em contas operadas pelo doleiro, e ajudou a eleger três deputados federais e um senador. Entre os beneficiados estão o líder do PT na Câmara, deputado Vicentinho (SP), o oposicionista Onyx Lorenzoni (DEM-RS) e o senador Magno Malta (PR-ES). Vicentinho ganhou 116.000 reais do grupo, Malta embolsou 100.000 e, Lorenzoni, 50.000 reais. Conheça a lista de parlamentares que receberam doações do grupo:
NOMESIGLAUFCARGODOAÇÕES SUSPEITAS RECEBIDAS
ALEXANDRE LEITEDEMSPDEPUTADO FEDERALR$420.000,00
BETINHO ROSADODEMRNDEPUTADO FEDERALR$60.000,00
GUILHERME CAMPOSDEMSPDEPUTADO FEDERALR$450.000,00
IRAJA ABREUDEMTODEPUTADO FEDERALR$250.000,00
JORGE TADEU MUDALENDEMSPDEPUTADO FEDERALR$400.000,00
JULIO CAMPOSDEMMTDEPUTADO FEDERALR$20.000,00
JULIO CESARDEMPIDEPUTADO FEDERALR$50.000,00
JUNJI ABEDEMSPDEPUTADO FEDERALR$100.000,00
LAEL VARELLADEMMGDEPUTADO FEDERALR$50.000,00
ONOFRE SANTO AGOSTINIDEMSCDEPUTADO FEDERALR$15.000,00
ONYX LORENZONIDEMRSDEPUTADO FEDERALR$100.000,00
PAUDERNEY AVELINODEMAMDEPUTADO FEDERALR$250.000,00
RODRIGO GARCIADEMSPDEPUTADO FEDERALR$466.000,00
RODRIGO MAIADEMRJDEPUTADO FEDERALR$300.000,00
JANDIRA FEGHALIPC do BRJDEPUTADO FEDERALR$260.000,00
ADEMIR CAMILOPDTMGDEPUTADO FEDERALR$100.000,00
PAULO PEREIRA DA SILVAPDTSPDEPUTADO FEDERALR$80.000,00
SEBASTIAO BALA ROCHAPDTAPDEPUTADO FEDERALR$20.000,00
ANIBAL GOMESPMDBCEDEPUTADO FEDERALR$270.000,00
ARTHUR OLIVEIRA MAIAPMDBBADEPUTADO FEDERALR$200.000,00
CELSO MALDANERPMDBSCDEPUTADO FEDERALR$20.000,00
EDUARDO CUNHAPMDBRJDEPUTADO FEDERALR$500.000,00
FABIO TRADPMDBMSDEPUTADO FEDERALR$100.000,00
GERALDO RESENDE PEREIRAPMDB>MSDEPUTADO FEDERALR$100.000,00
HENRIQUE EDUARDO ALVESPMDBRNDEPUTADO FEDERALR$150.000,00
LEANDRO VILELAPMDBGODEPUTADO FEDERALR$100.000,00
MANOEL JUNIORPMDBPBDEPUTADO FEDERALR$50.000,00
PEDRO PAULOPMDBRJDEPUTADO FEDERALR$100.000,00
RAUL HENRYPMDBPEDEPUTADO FEDERALR$65.000,00
ROSE DE FREITASPMDBESDEPUTADO FEDERALR$20.000,00
THIAGO PEIXOTOPMDBGODEPUTADO FEDERALR$240.000,00
ALINE CORREAPPSPDEPUTADO FEDERALR$863.000,00
JOSE OTAVIO GERMANOPPRSDEPUTADO FEDERALR$620.000,00
JULIO LOPESPPRJDEPUTADO FEDERALR$350.000,00
LUIZ FERNANDO FARIAPPMGDEPUTADO FEDERALR$600.000,00
NELSON MEURERPPPRDEPUTADO FEDERALR$500.000,00
REBECCA GARCIAPPAMDEPUTADO FEDERALR$250.000,00
ROBERTO BRITTOPPBADEPUTADO FEDERALR$150.000,00
ROBERTO TEIXEIRAPPPEDEPUTADO FEDERALR$500.000,00
ARNALDO JARDIMPPSSPDEPUTADO FEDERALR$350.000,00
ROBERTO FREIREPPSSPDEPUTADO FEDERALR$250.000,00
STEPAN NERCESSIANPPSRJDEPUTADO FEDERALR$30.000,00
AELTON FREITASPRMGDEPUTADO FEDERALR$100.000,00
ARACELY DE PAULAPRMGDEPUTADO FEDERALR$200.000,00
BERNARDO SANTANA DE VASCONCELLOSPRMGDEPUTADO FEDERALR$100.000,00
HENRIQUE OLIVEIRAPRAMDEPUTADO FEDERALR$100.000,00
JOSE ROCHAPRBADEPUTADO FEDERALR$90.000,00
LUCIANO CASTROPRRRDEPUTADO FEDERALR$50.000,00
SANDRO MABELPRGODEPUTADO FEDERALR$100.000,00
ABELARDO CAMARINHAPSBSPDEPUTADO FEDERALR$100.000,00
ANTONIO BALHMANNPSBCEDEPUTADO FEDERALR$230.000,00
BETO ALBUQUERQUEPSBRSDEPUTADO FEDERALR$40.000,00
DOMINGOS NETOPSBCEDEPUTADO FEDERALR$200.000,00
FERNANDO COELHO FILHOPSBPEDEPUTADO FEDERALR$65.000,00
CARLOS EDUARDO CADOCAPSCPEDEPUTADO FEDERALR$50.000,00
MARCELO AGUIARPSCSPDEPUTADO FEDERALR$100.000,00
ANTONIO IMBASSAHYPSDBBADEPUTADO FEDERALR$100.000,00
BRUNA FURLANPSDBSPDEPUTADO FEDERALR$400.000,00
EDUARDO GOMESPSDBTODEPUTADO FEDERALR$350.000,00
FERNANDO FRANCISCHINIPSDBPRDEPUTADO FEDERALR$10.000,00
MARA GABRILLIPSDBSPDEPUTADO FEDERALR$100.000,00
NELSON MARCHEZAN JUNIORPSDBRSDEPUTADO FEDERALR$25.000,00
OTAVIO LEITEPSDBRJDEPUTADO FEDERALR$100.000,00
PAULO ABI ACKELPSDBMGDEPUTADO FEDERALR$400.000,00
RAIMUNDO GOMES DE MATOSPSDBCEDEPUTADO FEDERALR$30.000,00
REINALDO AZAMBUJAPSDBMSDEPUTADO FEDERALR$330.000,00
RODRIGO DE CASTROPSDBMGDEPUTADO FEDERALR$300.000,00
ARLINDO CHINAGLIAPTSPDEPUTADO FEDERALR$400.000,00
BENEDITA DA SILVAPTRJDEPUTADO FEDERALR$3.000,00
BIFFIPTMSDEPUTADO FEDERALR$160.000,00
CANDIDO VACCAREZZAPTSPDEPUTADO FEDERALR$675.000,00
CARLOS ZARATTINIPTSPDEPUTADO FEDERALR$480.000,00
DEVANIR RIBEIROPTSPDEPUTADO FEDERALR$150.000,00
EDSON SANTOSPTRJDEPUTADO FEDERALR$60.000,00
GABRIEL GUIMARAESPTMGDEPUTADO FEDERALR$100.000,00
IRINY LOPESPTESDEPUTADO FEDERALR$15.000,00
JILMAR TATOOPTSPDEPUTADO FEDERALR$50.000,00
JOAO PAULO LIMAPTPEDEPUTADO FEDERALR$65.000,00
JORGE BITTARPTRJDEPUTADO FEDERALR$75.000,00
LUCI CHOINACKIPTSCDEPUTADO FEDERALR$30.000,00
LUIZ ALBERTOPTBADEPUTADO FEDERALR$150.000,00
LUIZ SERGIOPTRJDEPUTADO FEDERALR$200.000,00
MAGELAPTDFDEPUTADO FEDERALR$100.000,00
MARCO MAIAPTRSDEPUTADO FEDERALR$80.000,00
NEWTON LIMAPTSPDEPUTADO FEDERALR$100.000,00
ODAIR CUNHAPTMGDEPUTADO FEDERALR$320.000,00
PAULO TEIXEIRAPTSPDEPUTADO FEDERALR$123.000,00
PEDRO EUGENIOPTPEDEPUTADO FEDERALR$125.000,00
RUI COSTAPTBADEPUTADO FEDERALR$2.000,00
VICENTE CANDIDOPTSPDEPUTADO FEDERALR$130.000,00
VICENTINHOPTSPDEPUTADO FEDERALR$116.000,00
ZE GERALDOPTPADEPUTADO FEDERALR$50.000,00
ZECA DIRCEUPTPRDEPUTADO FEDERALR$150.000,00
JORGE CORTE REALPTBPEDEPUTADO FEDERALR$60.000,00
JOVAIR ARANTESPTBGODEPUTADO FEDERALR$150.000,00
SILVIO COSTAPTBPEDEPUTADO FEDERALR$75.000,00
INACIO ARRUDAPC do BCESENADORR$100.000,00
VANESSA GRAZZIOTINPC do BAMSENADORR$500.000,00
CRISTOVAM BUARQUEPDTDFSENADORR$50.000,00
JAYME CAMPOSPFLMTSENADORR$25.000,00
EUNICIO OLIVEIRAPMDBCESENADORR$1.000.000,00
JOSE SARNEYPMDBAPSENADORR$50.000,00
LUIZ HENRIQUEPMDBSCSENADORR$40.000,00
ANA AMELIAPPRSSENADORR$50.000,00
BENEDITO DE LIRAPPALSENADORR$400.000,00
CIRO NOGUEIRAPPPISENADORR$150.000,00
MAGNO MALTAPRESSENADORR$200.000,00
MARCELO CRIVELLAPRBRJSENADORR$100.000,00
LIDICE DA MATAPSBBASENADORR$200.000,00
CICERO LUCENAPSDBPBSENADORR$25.000,00
FLEXA RIBEIROPSDBPASENADORR$150.000,00
ANGELA PORTELAPTRRSENADORR$1.000.000,00
GLEISI HOFFMANNPTPRSENADORR$2.420.000,00
HUMBERTO COSTAPTPESENADORR$1.530.000,00
JOSE PIMENTELPTCESENADORR$1.000.000,00
LINDBERGH FARIASPTRJSENADORR$2.300.000,00
PAULO PAIMPTRSSENADORR$2.000,00
WALTER PINHEIROPTBASENADORR$200.000,00
WELLINGTON DIASPTPISENADORR$250.000,00
ARMANDO MONTEIROPTBPESENADORR$300.000,00
EPITACIO CAFETEIRAPTBMASENADORR$50.000,00


Bancada da Lava-Jato
GRUPOPARLAMENTARES FINANCIADOSCARGOTOTAL EM DOAÇÕES
ARCOENGE3DEPUTADO FEDERALR$ 266.000,00
ARCOENGE1SENADORR$ 100.000,00
GRUPO ALUSA7DEPUTADO FEDERALR$ 1.160.000,00
GRUPO ALUSA3SENADORR$ 420.000,00
GRUPO ANDRADE GUTIERREZ1DEPUTADO FEDERALR$ 10.000,00
GRUPO ANDRADE GUTIERREZ1SENADORR$ 100.000,00
GRUPO CAMARGO CORREA31DEPUTADO FEDERALR$ 6.245.000,00
GRUPO CAMARGO CORREA8SENADORR$ 5.900.000,00
GRUPO EGESA14DEPUTADO FEDERALR$ 1.350.000,00
GRUPO EIT8DEPUTADO FEDERALR$ 784.000,00
GRUPO ENGEVIX11DEPUTADO FEDERALR$ 475.000,00
GRUPO ENGEVIX2SENADORR$ 90.000,00
GRUPO GALVAO11DEPUTADO FEDERALR$ 600.000,00
GRUPO GALVAO4SENADORR$ 630.000,00
GRUPO HOPE1DEPUTADO FEDERALR$ 30.000,00
GRUPO IESA1SENADORR$ 200.000,00
GRUPO JARAGUA4DEPUTADO FEDERALR$ 600.000,00
GRUPO MENDES JUNIOR7DEPUTADO FEDERALR$ 552.000,00
GRUPO MENDES JUNIOR1SENADORR$ 50.000,00
GRUPO OAS24DEPUTADO FEDERALR$ 2.043.000,00
GRUPO OAS7SENADORR$ 3.200.000,00
GRUPO QUEIROZ GALVAO12DEPUTADO FEDERALR$ 1.862.000,00
GRUPO QUEIROZ GALVAO1SENADORR$ 2.000,00
GRUPO TOME1DEPUTADO FEDERALR$ 30.000,00
GRUPO TOYO SETAL2DEPUTADO FEDERALR$ 43.000,00
GRUPO UTC14DEPUTADO FEDERALR$ 1.963.000,00
GRUPO UTC3SENADORR$ 1.150.000,00
RAUL ANDRES ORTUZAR RAMIREZ1DEPUTADO FEDERALR$ 10.000,00
WILSON DA COSTA RITTO FILHO (sócio do grupo Hope)1DEPUTADO FEDERALR$ 10.000,00