sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

Morre Pedro Mello, o grande animador da noite de Porto Alegre durante décadas


Morreu nesta sexta-feira, dia 1º de janeiro de 2016, um dos homens mais conhecidos e festejados da noite gaúcha, Pedro Mello. Entre 1979 e 1986, ele manteve o club privé "Água na Boca", que marcou a história da noite porto-alegrense, assim como a lendária boate "Encouraçado Boutekin". Logo após o sucesso de John Travolta,  em "Embalos de Sábado à Noite" (1977) no cinema, e de Sônia Braga na novela "Dancin’ Days" (1978/1979), na televisão, ficar em casa, sem sair para dançar, era quase impossível. Pedro Mello, um engenheiro metalúrgico recém-formado, tinha desenvolvido suas habilidades de "promoter" produzindo as festas do centro acadêmico CEUE. Em 1979, ele transformou uma boate chamada "Macumba", na Rua José do Patrocínio, 527, onde eventualmente organizava festas, no clube noturno "Água na Boca", nome inspirado no hit de Rita Lee. No ano seguinte, o local já não suportava a quantidade de frequentadores. Então, o proprietário transferiu o “Água na Boca” para um grande casarão na Praça Conde de Porto Alegre, 55 (Praça do Portão), no centro de Porto Alegre. Ele se associou a Rui Willig para ampliar o negócio. O engenheiro, que chegou a dar aulas de metalografia e tratamento térmico na Escola Técnica Parobé, soube, como ninguém, naquela época, esquentar a noite da capital gaúcha. Atualmente, Pedro Mello era consultor e agente de negócios, mas, depois de 21 empreendimentos, como "Bunker", "Veneza", "Piazzolla", "Lifebuoy", "Tucano Café", estava com 63 anos e preferia não sair mais à noite para trabalhar. Ele estava caminhando nesta sexta-feira, tropeçou, caiu, bateu a cabeça no chão e sofreu um AVC fulminante. As festas em Porto Alegre não serão mais as mesmas. Pedro Mello era uma pessoa gentilíssima e muito agradável. 

Casarão do Água na Boca


Extingue-se uma estirpe do primeiro naipe da música americana, morre Natalie Cole


Natalie Cole, cantora americana que seguiu os passos do pai, o astro do jazz Nat King Cole (1919-1965), morreu aos 65 anos, nesta sexta-feira (1º). Ela estava internada em um hospital de Los Angeles e teve insuficiência cardíaca congestiva por conta de complicações em um rim transplantado. Com um repertório marcado pelo jazz, soul e R&B, Natalie é conhecida pelos sucessos "This will be" e "Unforgettable". O último ficou famoso principalmente por ter sido gravada em dueto "virtual" com King Cole em 1991 — a voz do cantor foi remasterizada e mixada à música, em uma das primeiras experiências do tipo. A cantora ganhou nove prêmios Grammy, incluindo os de álbum do ano em 1991 por "Unforgettable With Love" e de melhor cantora de jazz pelo disco "Take A Look", de 1993. Ela esteve no Brasil em 2011, para shows em São Paulo, Brasília, Belo Horizonte e Rio de Janeiro. Natalie Cole ficou doente recentemente e cancelou várias datas de sua turnê no fim de dezembro, incluindo um show na virada de Ano Novo no Disney Hall, em Los Angeles. Em 2008, Natalie foi diagnosticada com hepatite C e, em entrevista ao apresentador Larry King, atribuiu a doença ao vício com cocaína e heroína. Na época, ela disse que estava há muito tempo sem usar drogas, desde que se internou em uma clínica de reabilitação. No ano seguinte, por conta da hepatite, a cantora recebeu um rim de um doador anônimo.