quarta-feira, 3 de maio de 2017

Bandido petista mensaleiro José Dirceu sai da cadeia e ruma para Brasília


Em meio a protestos, o bandido petista mensaleiro José Dirceu, ex-ministro da Casa Civil do regime petralha, deixou na tarde desta quarta-feira o Complexo Médico Penal, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, e foi direto ao prédio da Justiça Federal, no centro da capital paranaense, para colocar a tornozeleira eletrônica. O petista chegou ao local a bordo de uma viatura da Polícia Federal e foi recebido aos gritos de “ladrão” e “guerreiro do povo brasileiro” por manifestantes que se dividiam entre os favoráveis e os contrários à sua libertação. Depois, retirou-se no carro do advogado. E agora deve se dirigir a Brasília, onde mora a sua atual mulher a filha de sete anos, chamada Maria Antonia, em uma evidente melancólica reminiscência sobre o lugar onde começou a sua carreira revolucionária na década de 60, a Faculdade de Filosofia da USP, localizada na rua Maria Antonia, no bairro paulistano de Higienópolis. Nesta quarta-feira, o juiz federal Sergio Moro estabeleceu as condições restritivas para libertar o bandido petista mensaleiro José Dirceu, conforme havia sido decidido ontem por 3 votos a 2 pela Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal. Entre elas está o uso de tornozeleira eletrônica, o recolhimento do passaporte, a proibição de se encontrar ou se comunicar com algum investigado da Lava Jato e a imposição de não sair da cidade onde declarou residência — no caso, Brasília. Num primeiro momento, Moro havia escrito que o município seria Vinhedo, no interior de São Paulo, onde ele também tem uma casa, mas depois corrigiu a informação para a capital federal. Alvo da 17ª fase da Lava Jato, batizada de Pixuleco, o bandido petista mensaleiro José Dirceu estava preso preventivamente em Curitiba desde agosto de 2015. Denunciado em três processos na Operação, ele já foi condenado em dois deles, na primeira instância, a 32 anos de prisão, pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. 

Habeas corpus do "porquinho" petista Antonio Palocci será julgado pelo Pleno do Supremo, com TV ao vivo

O ministro Edson Fachin, que negou nesta quarta-feira o pedido de liberdade do "porquinho" petista Antonio Palocci, decidiu levar a decisão para o plenário do Supremo Tribunal Federal. Agora os 11 ministros terão de se posicionar, em sessão transmitida ao vivo. Suas Excelências podem fazer o País tremer com suas decisões destrambelhadas, mas agora também tremerão com  o rugido que virá das ruas.

Terrorista palestino atacou com bomba incendiária a manifestação pacífica em São Paulo contra a nova lei de imigração


A Polícia Militar de São Paulo investiga nesta quinta-feira o grupo de terroristas palestinos que prendeu na noite desta terça-feira, na avenida Paulista. A Secretaria da Segurança Pública afirmou que quatro homens foram presos em flagrante e responderão por "explosão, lesão corporal, associação criminosa e resistência durante confronto em manifestação", e outros dois homens foram levados para o 78º DP e liberados. A Secretaria de Segurança Pública afirma ainda que "o grupo teria agredido manifestantes que protestavam contra a Lei da Imigração, inclusive arremessado artefato explosivo". Coordenador da Direita São Paulo, grupo que organizou a passeata, André Petros Angelides disse que o grupo protestava "pacificamente" quando, quase em frente à estação Consolação do metrô, "uma bomba caseira foi jogada na direção da gente" e o grupo de seis palestinos partiu para a agressão.Os manifestantes reagiram e bateram para valer nos palestinos terroristas: "Eu vi a bomba saindo da calçada e caindo no meio da galera. Machucou a perna de um dos nossos manifestantes". Um dos palestinos é Hasan Zarif, líder da organização Palestina para Tod@s e dono do Al Janiah, bar no Bixiga (região central de São Paulo) administrado por refugiados e militantes do terrorismo palestino. Hasan Zarif, dono do bar Al Janiah, foi detido pela Polícia Militar nesta terça-feira (2). Um vídeo mostra o momento em que uma bomba é arremessada por um rapaz de camisa branca contra o protesto. A Direita São Paulo afirma que a bomba incendiária partiu de um rapaz "de etnia árabe".


General Augusto Heleno desanca o Supremo e seus ministros

O general Augusto Heleno atacou os ministros do STF que soltaram os presos da Lava Jato. Sua nota foi publicada por Eliane Cantanhêde, do Estadão. Leia aqui: “Será que os doutos Ministros do STF avaliam o mal que têm causado ao país? Ou o Olimpo em que vivem os afasta totalmente da consciência nacional? Façam uma pesquisa para avaliar o que a população honesta pensa, hoje, da instituição em que militam. Vossas Exas votam calcados em saber jurídico? Não parece. Para a imensa maioria, fingem fazê-lo. Em votos prolixos e tardios, dão vazão a imensuráveis vaidades, a desavenças pessoais e a discutíveis convicções ideológicas. Hoje, transmitem à Nação, alarmada pela criminalidade e corrupção que se alastram, uma lamentável insegurança jurídica e uma frustrante certeza da impunidade. Passam a sensação de que o Brasil, com esse Tribunal, não tem nenhuma chance de sair do buraco; e colocam em sério risco nossa combalida e vilipendiada “democracia”. Sabemos que são professores de Deus e lhes pedimos,apenas, que desçam do pedestal e coloquem o Brasil acima de tudo".

STF faz exercício de hermenèutica e aceita processar ação do DEM envolvendo o governador petista Fernando Pimentel

Por 7 a 4, o Supremo Tribunal Federal decidiu "receber a ação" de autoria do DEM para retirar a necessidade do aval da Assembléia Legislativa de Minas Gerais para abertura de processo criminal contra o governador petista Fernando Pimentel. Só agora os ministros devem decidir o mérito da ação. Isso vai levar outro tempo até recomeçar o trololó hermenêutico. Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio Mello e Celso de Mello foram os quatro ministros que votaram pela improcedência da ação do DEM. 

Economia mostra sinais de recuperação


A produção da indústria brasileira voltou a registrar alta em 2017. De acordo com o IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o indicador cresceu 1,1% em março na comparação com o mesmo período do ano passado. Em fevereiro, o índice havia caído 0,8 por cento. Em janeiro, porém, uma elevação de 1,4% encerrou um período de 34 meses de quedas consecutivas. A indústria também teve bom desempenho em outras bases de comparação. Nos três primeiros meses do ano, por exemplo, a produção industrial teve alta de 0,6% frente ao registrado no primeiro trimestre de 2016. Em março deste ano, 16 dos 26 ramos pesquisados pelo IBGE tiveram melhora na produção, com destaque para o setor de veículos (alta de 10,9%) e a indústria extrativa (elevação de 7%). Os bens de capital tiveram alta de 4,5%, a quinta alta seguida. Os bens são máquinas e equipamentos, considerados também como indicador de investimentos. Ainda mostrando a recuperação, dados de estudo feito pela Confederação Nacional do Comércio divulgados ontem mostram recuperação de empregos formais e de negócios junto aos setores ligados à exportação, sobretudo ao agronegócio. As exportações de produtos básicos cresceram 39,1% no primeiro trimestre, enquanto as vendas externas de semimanufaturados aumentaram 14,9% e de manufaturados, 11,6%.

ONU agora resolveu lançar foguete e satélites, construir estação orbital, tudo para dar poder a desvairados terceiro-mundistas islâmicos



A ONU prepara o lançamento de sua primeira missão espacial para o ano de 2021, com o objetivo de ajudar países em desenvolvimento ou com menos recursos a realizarem experiências em microgravidade e se beneficiarem de tecnologias úteis para o desenvolvimento sustentável. Ou seja, a ONU vai se tornar em uma agência espacial internacional com o objetivo de beneficiar nações tidas como terceiro-mundistas, especialmente países islâmicos, que se tornariam assim formidáveis ameaças para nações desenvolvidas. Quem precisa de uma agência espacial internacional terceiro-mundista? “Estamos realmente emocionados em oferecer pela primeira vez a oportunidade de realizar experiências científicas em órbita terrestre baixa (entre 200 e 2000 quilômetros de altura) com a tutela da ONU”, explicou a diretora do Escritório das Nações Unidas para Assuntos do Espaço Exterior (Unoosa), a astrofísica italiana Simonetta Di Pippo: “Levar os benefícios do espaço para toda a humanidade é nossa meta e facilitar o acesso ao espaço para países em desenvolvimento é uma parte fundamental disso". A intenção, segundo ela, é “estudar questões relacionadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, como a mudança climática, a segurança alimentar e a preservação da biodiversidade”. Isso tudo é papo da agenda esquerdopata mundial. A missão não tripulada será desenvolvida em cooperação com a Sierra Nevada Corporation, uma empresa americana responsável por desenvolver um modelo de nave espacial reutilizável chamado Dream Chaser, parecida com as antigas naves da Nasa. “A Dream Chaser foi selecionada pela agência espacial dos Estados Unidos para oferecer futuros serviços de reabastecimento à Estação Espacial Internacional (ISS), e é adequado para transportes tripulados e sem tripulação em órbita terrestre baixa”, de acordo com Simonetta. A missão durará duas semanas e levará entre 25 e 30 experimentos para serem realizados em microgravidade. Por contar com um veículo reutilizável, o custo para a missão é mais baixo do que se fosse utilizada uma nave de apenas um uso. Além disso, a ONU ainda está buscando patrocinadores para reduzir custos. Mesmo assim, inevitavelmente, países cujos experimentos forem selecionados deverão também fazer uma contribuição ao projeto. Qualquer Estado-membro da ONU pode participar, mas a missão está especialmente pensada para países que não têm recursos para um programa espacial próprio, indicou Simonetta. “Os preparativos estão em curso para abrir a convocação para os experimentos da missão. Esperamos receber muitas solicitações de países latino-americanos”, comentou. Para que a missão seja o mais acessível possível, Simonetta acrescentou que a ONU oferecerá assessoria para desenvolver os experimentos a países que não tenham um programa espacial estabelecido. Ela também enfatizou os benefícios da ciência e da tecnologia espacial, e disse considerar indispensável seguir investindo nelas. “As atividades espaciais são cruciais em nossa vida cotidiana. Influenciam e tornam possíveis muitas das coisas que damos como certas, seja o uso de um celular, revisar a previsão do tempo ou receber ajuda após um desastre”, explicou a italiana. “É importante lembrar que o espaço fomenta o desenvolvimento industrial e econômico: investir no espaço significa criar novos empregos e tem um efeito positivo na riqueza de todo o país.” Além disso, a astrofísica diz que a tecnologia espacial pode ajudar a rastrear a propagação de doenças e permite a telemedicina, trazendo também benefícios para o desenvolvimento da pesquisa em saúde. Simonetta defende o acesso livre a dados procedentes do espaço, o que aumentaria “os benefícios econômicos, a pesquisa e a inovação e apoiaria os processos de tomada de decisão sobre uma base de dados acessível e transparente”.

"Porquinho" petista Antonio Palocci pede habeas corpus ao Supremo


O ex-ministro da Fazenda e da Casa Civil do regime petralha, o "porquinho" petista Antonio Palocci, ingressou com pedido de habeas corpus no Supremo Tribunal Federal. Segundo os advogados de defesa, Palocci sofre "indisfarçável e hialino constrangimento ilegal, consubstanciado na decretação da sua prisão preventiva à absoluta míngua de justa causa e ao arrepio da lei". O documento que formaliza a petição de liberdade soma 166 páginas. O pedido é datado de 26 de abril, apenas 24 horas depois de o Supremo mandar soltar dois condenados da Lava-Jato, o pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do poderoso chefão da organização criminosa petista e ex-presidente Lula, e o ex-tesoureiro do PP, João Cláudio Genu — na terça-feira (2), o Supremo soltou mais um personagem emblemático da Lava-Jato, o ex-ministro da Casa Civil, o bandido petista mensaleiro José Dirceu. O pedido de Palocci é subscrito por uma equipe de quatro advogados seus, todos do escritório José Roberto Batochio Advogados Associados. O habeas ataca decisão do Superior Tribunal de Justiça por "encampar ilegalidade" ao não acolher o pedido anteriormente apresentado à Corte "a despeito da flagrante ilegalidade formal e material do édito prisional e de se acharem ultrapassados todos os prazos razoáveis para a formação da culpa". Um dos argumentos da defesa de Palocci é o "excesso no prazo havido como razoável para a formação da culpa, também a reclamar a concessão da ordem de habeas corpus, ainda que de ofício". "Não pode haver 'cegueira hermenêutica deliberada' na Corte Constitucional quando, por qualquer que seja o meio ou de que forma for, lhe seja trazida ao conhecimento coação ilegal que afronte o Texto Magno", sustentam os advogados de Palocci. Invocou a hermenêutica..... então aí pode ter certeza de que o "porquinho" petista será solto pelo Supremo.

O revolucionário comunista José Dirceu escreve carta da prisão, pregando mais violência do PT


O ex-ministro José Dirceu escreveu, do Complexo Médico-Penal, em Pinhais, no Paraná, uma carta na qual defende uma guinada à esquerda do PT, ou seja, mais violência revolucionária. Nunca esquecer que ele foi o autor da carta cínica aos brasileiros na qual Lula e o PT fizeram o acordão com o sistema financeiro brasileiro para ele ganhar as eleições. O texto da carta revolucionária de agora, de 14 páginas, foi divulgado acessado pelo jornal O Estado de S. Paulo. A mensagem foi escrita antes do bandido petista mensaleiro José Dirceu ter a prisão revogada pela 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal, na noite de terça-feira. Na mensagem, o petista compara os delatores que o acusaram a "cachorros da ditadura" e critica o Ministério Público Federal, a Polícia Federal e o juiz Sergio Moro. Na mensagem, José Dirceu classifica o governo Michel Temer e a mídia como "golpistas" e especula sobre as eleições presidenciais de 2018: "Darão outro golpe, condenarão e prenderão Lula? Serão capazes dessa violência e ilegalidade? Veremos". Condenado a mais de 32 anos de prisão por Moro em dois processos da Lava-Jato, o petista envia, desde 2016, cartas para companheiros de partido e amigos. "Na prisão ou em liberdade, sou um militante político e sempre serei", afirmou. O petista também descreveu a sua rotina no cárcere, onde vive em uma cela de três metros de largura por seis de comprimento, e disse que espera ser absolvido. "Se há juízes em Brasília, sairei da prisão e serei absolvido. Trata-se de um processo político, sumário, de exceção", escreveu. "Na prática, eu estou condenado à prisão perpétua", completou. Na avaliação do bandido petista mensaleiro José Dirceu, as delações na Lava-Jato são "forçadas, ilegais, fruto das prisões preventivas, ameaças de pena sem direito a responder em liberdade ou progredir". Segundo ele, ou "é delação ou prisão perpétua". Sobre o PT, o ex-ministro disse que "nada será como antes" e que o partido não voltará a cometer os mesmos erros. "Seguramente, voltaremos com um giro à esquerda para fazer as reformas que não fizemos na renda, riqueza, poder, a tributária, a bancária, a urbana e a política", pontuou. José Dirceu ainda qualifica o impeachment de Dilma Rousseff como um "golpe" e defendeu a aprovação da lei de abuso de autoridade e a rejeição às 10 medidas contra a corrupção sugeridas pelo Ministério Púbico Federal.

Juiz Sérgio Moro cumpre ordem do STF e solta o bandido petista mensaleiro José Dirceu, mas com o uso obrigatório de tornozeleira


O juiz federal Sergio Moro, da Operação Lava-Jato, cumpriu a ordem do Supremo Tribunal Federal de libertação do bandido petista mensaleiro José Dirceu, mas determinou que o ex-ministro-chefe da Casa Civil deixe a prisão com tornozeleira eletrônica. Esta é uma das medidas cautelares impostas pelo magistrado ao petista, condenado a 32 anos e um mês de prisão na Lava-Jato. Na noite de terça-feira, a 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) revogou a prisão do bandido petista mensaleiro José Dirceu. Ele poderá sair a qualquer momento desta quarta-feira (3) do Complexo Médico Penal de Pinhais, nos arredores de Curitiba, onde estava preso desde 3 de agosto de 2015. Ao mandar colocar tornozeleira no ex-ministro, o juiz Moro apontou para "natural receio" de fuga. "Considerando que José Dirceu de Oliveira e Silva já está condenado a penas totais de cerca de trinta e dois anos e um mês de reclusão, há um natural receio de que, colocado em liberdade, venha a furtar-se da aplicação da lei penal. A prudência recomenda então a sua submissão à vigilância eletrônica e que tenha seus deslocamentos controlados. Embora tais medidas não previnam totalmente eventual fuga, pelo menos a dificultam. Assim, deverá o condenado utilizar tornozeleira eletrônica", decidiu. O juiz proibiu José Dirceu de sair da cidade onde mora, Vinhedo, no interior de São Paulo. Mas não impôs ao ex-ministro regime de prisão domiciliar. "Não fixo prisão domiciliar por entender que a gravidade em concreto dos crimes pelos quais foi condenado, e que incluem o recebimento de vantagem indevida, propina de cerca de R$ 4.977.337,00 que teria lhe sido repassada diretamente, isso somente na ação penal 5045241-84.2015.4.04.7000, e isso mesmo no período em que era julgado pelo Plenário do Egrégio Supremo Tribunal Federal na Ação Penal 470, não autorizam que cumpra a pena em casa, o que seria o efeito prático do recolhimento domiciliar, considerando a detração", anota o magistrado. Moro mandou o ex-ministro entregar o passaporte e proibiu o bandido petista mensaleiro José Dirceu de manter contato com outros investigados e testemunhas das ações penais das quais faz parte, "a fim de preservar as investigações sobre crimes em andamento". "Excetuo por evidente o contato com as suas eventuais testemunhas de defesa por intermédio do defensor constituído", finalizou Moro.