quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Ditadura comuno-bolivariana destitui governador venezuelano que recusa lealdade à constituinte


O recém-eleito governador da oposição no Estado de Zulia, no oeste da Venezuela, foi destituído de seu cargo nesta quinta-feira pelos deputados que integram o Conselho Legislativo local, de maioria chavista. Juan Pablo Guanipa foi o único dos quatro governadores da coalizão opositora Mesa de Unidade Democrática (MUD) eleitos no dia 15 de outubro que se recusou a ser empossado e prestar juramento diante da Assembleia Constituinte nacional, composta por aliados do ditador Nicolás Maduro. 

“Ele foi contra o poder da Constituinte e contra a Constituição porque sabia que a eleição foi convocada sob o manto protetor do nosso órgão”, afirmou a presidente da Constituinte e ex-chanceler do país, Delcy Rodríguez. Segundo a lei, os governadores devem ser empossados ante os conselhos legislativos regionais, mas, com a implementação da Assembleia Constituinte e a absorção de quase todos os poderes nacionais pelo órgão, tudo mudou. 

A Constituinte também aprovou nesta quinta-feira a realização de uma nova eleição para o governo do estado de Zulia. Os constituintes debateram a possibilidade de realizar a repetição da eleição junto com o pleito para eleger novos prefeitos, também em dezembro. No entanto, as datas ainda não foram definidas. A MUD considera a Assembleia Constituinte, instaurada por Maduro desde agosto, ilegal. O organismo é formado só por membros governistas. A Constituinte já assumiu o poder do Palramento local e provocou uma série de protestos organizados pela população nos últimos meses. 

A coalizão da oposição venezuelana, Unidade Democrática, que agrupa diversas dezenas de partidos anti-Maduro, sofreu uma derrota surpreendente neste mês nas eleições estaduais. Apesar das pesquisas de opinião indicarem que iria ganhar com maioria confortável por conta de uma ampla indignação popular com a brutal crise econômica da Venezuela, a MUD conquistou somente cinco estados, enquanto o Partido Socialista, de Maduro, ganhou 18. 

Líderes da oposição acusaram o governo de alterar os resultados e executar muitos outros truques sujos, como a mudança no último minuto de muitos centros de votação em áreas da oposição. Contudo, a abstenção dos eleitores da oposição também pode ter contribuído para os resultados. 

Em vantagem, o governo informou que somente governadores que reconhecessem a supremacia da Assembleia e realizassem seu juramento diante dos constituintes poderiam assumir seu cargos. Quatro governadores da oposição fizeram isto nesta semana, mas Guanipa disse que nunca iria “se ajoelhar perante a ditadura”. 

O ex-candidato presidencial venezuelano e líder da oposição Henrique Capriles anunciou na terça-feira que deixaria a MUD diante da decisão dos quatro políticos de se submeterem à Constituinte. Segundo ele, a decisão foi uma “traição”.

CVM abre processo contra os irmãos açougueiros bucaneiros Joesley e Wesley Batista por manipulação do mercado acionário


A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) abriu nesta quinta-feira um novo processo contra os irmãos açougueiros bucaneiros Joesley e Wesley Batista. O processo sancionar visa apurar a responsabilidade dos executivos no uso de informação privilegiada e manipulação do mercado. Joesley é investigada por comandar, de posse de informação privilegiada, a venda de ações da JBS, por meio da controladora FB Participações dias antes de vir à tona a delação premiada, que fez a Bolsa despencar e o dólar subir. Já Wesley é acusado de manipular o mercado ao comandar a compra de ações da JBS nos pregões de 24 a 27 de abril.  Joesley e Wesley estão presos desde setembro. Além da CVM, os dois também são investigados pela Justiça pelo uso de informações privilegiadas e manipulação do mercado. 

Segundo as investigações, o lucro com a compra de dólares – operação feita por Wesley Batista – foi de 100 milhões de reais. A operação com ações, em que Joesley vendeu os papéis e Wesley os comprou em seguida, segundo o Ministério Público Federal – rendeu 138 milhões de reais de lucro. 

Na denúncia, o Ministério Público Federal pediu que a pena imposta pelos dois crimes seja somada. Nesse caso, Joesley pode ser condenado a pena de dois a treze anos de prisão. Já para Wesley Batista, as penas podem variar de três a dezoito anos de prisão.

Novo ciberataque é mais grave e pode chegar ao Brasil


O vírus Bad Rabbit, que invade computadores e “sequestra” os arquivos exigindo pagamento, é mais perigoso que seus antecessores. A avaliação é do especialista em segurança digital Marco Ribeiro, sócio da consultoria Provit. Apesar de o ataque ter sido identificado nesta quarta-feira principalmente na Rússia e na Ucrânia, é possível que o vírus também se espalhe e chegue ao Brasil. A forma principal de contágio do programa malicioso é através de um link de download falso, que tenta se passar por uma atualização do software Adobe Flash Player. Uma vez na máquina, o arquivo começa a codificar o sistema e os documentos salvos no computador. 

Em seguida, exibe uma mensagem com instruções para o pagamento de “resgate”, de 0,05 bitcoin (cerca de 885 reais, segundo a cotação da Bolsa de Nova York) em troca da chave que “abre” os arquivos de volta. “Entretanto, não há confirmação de que o pagamento do resgate vá resultar na entrega de uma chave de desencriptação”, diz relatório da McAfee. 

Segundo Ribeiro, o Bad Rabbit tem características aprimoradas em relação a outros ransomwares (vírus que sequestram máquinas) recentes, como o WannaCry e o Petya. Isso porque ele é mais rápido em se espalhar – usando falhas do Microsoft Office e do sistema de rede – e em codificar a máquina. “É possível ser infectado só por abrir um arquivo infectado. E ele trava a tela mais rapidamente que o WannaCry, o sistema nem inicia”, explica Ribeiro. Por usar listas de e-mails já vazadas na internet, não está descartado que o país possa se tornar um alvo. 

Por causa do método de espalhamento através de mensagens falsas – técnica conhecida como phishing – a recomendação é não acessar conteúdo desconhecido “Se não conhecer quem enviou, é melhor jogar fora”, diz Ribeiro. Como o vírus explora falhas técnicas similares às usadas por outros ransomwares, é importante atualizar o Windows, que liberou uma correção após o WannaCry. 

Em relação às empresas, a recomendação é de restringir trocas de arquivos ao necessário, e bloquear acesso a servidores da deepweb (onde o vírus está hospedado) e impedir o acesso à internet por sistemas que não necessitem dele, como os de redes internas.

Greve dos professores gaúchos impediu que mais de 15 mil alunos fizessem a Prova Brasil


Mais de 15 mil estudantes da rede estadual gaúcha foram impedidos de fazer os exames da Prova Brasil, que integra o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb), em função do bloqueio das Coordenadorias Regionais de Educação (CREs) por integrantes do pelêgo petista Sindicato dos Professores do Rio Grande do Sul (Cpers/Sindicato), na última segunda-feira (23). As provas deveriam ter sido distribuídas pelas coordenadorias às escolas.

Os exames são feitos pela Secretaria Estadual de Educação (Seduc) em parceria com o Ministério da Educação e ocorrem de 23 de outubro a três de novembro. A avaliação inclui questões de língua portuguesa e matemática, com o objetivo de avaliar a educação básica. A meta é atingir mais de 220 mil estudantes da rede estadual. Mas está bem explicado, o Cpers boicotou a realização das provas porque a qualidade do ensino público no Rio Grande do Sul é catastrófica e os alunos a cada ano que passa ficam mais bestificados.

TRF4 nega recurso da defesa de Eduardo Cunha


O Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre, indeferiu nesta quarta-feira (25/10), por unanimidade, recurso da defesa do ex-deputado federal Eduardo Cunha que requeria a análise antecipada de algumas questões que serão analisadas no julgamento da apelação criminal. Segundo o desembargador Gebran Neto, os pontos levantados pelos advogados do ex-deputado confundem-se com o mérito da apelação, “não sendo este o momento para a análise da alegação”.

Os advogados sustentavam a impossibilidade de tipificação do delito de lavagem de dinheiro na transferência das contas Orion SP para Netherton, pediam a suspensão da ação até a juntada do inteiro teor da cooperação jurídica internacional complementar solicitada pelo Ministério Público Federal e a juntada do acordo de colaboração do operador financeiro Lúcio Funaro que, segundo a defesa, conteria prova absolutória em favor de Eduardo Cunha.

Pesquisa do Cern leva cientistas à conclusão de que o Universo não deveria existir


Matéria e antimatéria são dois tipos de material presentes na composição do Universo que agem como “gêmeos idênticos” e, ao mesmo tempo, opostos: para cada partícula de matéria, de carga positiva, haveria uma antipartícula exatamente igual, mas de carga negativa, que formaria a antimatéria. Um estudo divulgado na última semana na revista científica Nature afirma que esses dois tipos de material teriam surgido em quantidades idênticas durante o Big Bang, há 13,8 bilhões de anos. Isso significa que, teoricamente, as partículas e antipartículas deveriam se anular, impedindo o surgimento do Universo. Mas, como sabemos que isso não aconteceu, cientistas estão intrigados com o fato de que simplesmente não conseguem explicar por que o Universo existe. 

A única hipótese levantada é que um misterioso desequilíbrio entre a quantidade desses materiais tenha acontecido em algum momento, explicando a predominância de partículas de matéria. A última esperança dos cientistas para encontrar a fonte dessa assimetria estava no estudo das propriedades magnéticas de prótons (partícula positiva que pode ser encontrada nos átomos) e antiprótons (sua versão na antimatéria) – e foi exatamente isso que a equipe de pesquisadores do laboratório europeu CERN, na Suíça, tentou fazer. Mesmo assim, nenhuma discrepância na proporção dessas partículas foi encontrada. 

“Todas as nossas observações encontraram uma completa simetria entre matéria e antimatéria, e é por isso que o Universo, na verdade, não deveria existir”, diz o líder da equipe, Christian Smorra, pesquisador do CERN. “Uma assimetria deve existir aqui em algum lugar, mas simplesmente não conseguimos entender onde está a diferença, qual é a fonte da ruptura dessa simetria.” 

Como a antimatéria não pode ser fisicamente contida, Smorra e sua equipe usaram um dispositivo chamado “armadilha de Penning”, que usa campos magnéticos e elétricos para armazenar partículas carregadas (como, no caso, antiprótons) a temperaturas incrivelmente baixas. Com essa experiência, a equipe conseguiu quebrar o recorde de armazenamento de antimatéria – as partículas ficaram contidas por 405 dias, no total. 

A força do campo magnético dos prótons e antiprótons foi medida com uma precisão de nove dígitos, oferecendo uma exatidão 350 vezes maior do que medições anteriores. Ainda assim, nenhuma diferença entre a matéria e antimatéria pode ser encontrada. 

O plano, então, é continuar investigando com precisões cada vez maiores, segundo o CERN. Experimentos futuros já estão sendo planejados para estudar mais detalhadamente as propriedades magnéticas dos antiprótons e verificar se a gravidade pode ser a diferença entre matéria e antimatéria que está intrigando os cientistas. 

“Ao aprimorar o experimento com várias novas inovações técnicas, sentimos que ainda poderemos fazer algumas melhorias”, diz Smorra. Segundo ele, com os novos equipamentos de ponta que devem ser instalados no CERN até 2021, será possível conseguir uma precisão pelo menos dez vezes maior nas medições.